EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EMBARGOS DE DECLARAÇÃO"

Transcrição

1 EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Um grande contribuinte da intempestividade processual na atualidade é o denominado embargos de declaração, uma vez que, ao longo dos anos, vêm sendo utilizado de maneira inescrupulosa pelas partes a fim de retardar o andamento do processo, sendo que, infelizmente, não vem sofrendo a represália correta do Poder Judiciário que o admite num imensurável número de ocasiões não punindo corretamente o embargante contumaz. A primeira questão a ser enfrentada quanto ao seu estudo é se os embargos de declaração ou embargos declaratórios são considerados recursos ou não, levantando a polêmica quanto a sua natureza jurídica. Adalberto Martins 1 assim se manifesta sobre o tema: Entendemos que no âmbito do processo civil revela-se praticamente inquestionável a natureza recursal dos embargos de declaração, tendo em vista a alteração da redação do art. 496 do Código de Processo Civil, por força da Lei 8.038, de 1990, que são cabíveis nas hipóteses do art. 535 do diploma processual civil, vale dizer, quando houver contradição, obscuridade ou omissão na sentença ou acórdão, sempre no prazo de cinco dias após a intimação da decisão (art. 536 do CPC). Contudo, o processo trabalhista conta com o disposto no art. 897 A da Consolidação das Leis do trabalho, dispositivo introduzido pela Lei 9.957, de 2000, que assim está redigido: Caberão embargos de declaração da sentença ou acórdão, no prazo de 5 (cinco) dias, devendo seu julgamento ocorrer na primeira audiência ou sessão subseqüente à sua apresentação, registrado na certidão, admitindo efeito modificativo da decisão nos casos de omissão e contradição no julgado e manifesto equívoco no exame dos pressupostos extrínsecos do recurso. E acaba concluindo o professor da Puc de São Paulo: Observa-se, pois, que a Consolidação das Leis do Trabalho não atribui aos embargos de declaração a natureza recursal, eis que não se confundem com os embargos indicados no seu art. 893, I, e, além disso, destoam do prazo destinado a todos os recursos trabalhistas. 1 MARTINS, 2009, p. 221.

2 Assim, para o referido jurista os embargos de declaração acaba não sendo considerado um recurso e, conclui por este lado pelo fato de o mesmo não constar no rol de recursos do artigo da Consolidação das Leis do Trabalho, assim como destoar seu prazo dos outros recursos trabalhistas, em especial aquele de 8 dias previsto no artigo 7º da Lei 5.584/70. Em que pese a tese defendida por Adalberto Martins, entendese que a natureza jurídica dos embargos de declaração é ser um recurso. O fato de o mesmo não estar no artigo 893 da Consolidação das Leis do Trabalho não retiram, por exemplo, do recurso adesivo ou de recurso extraordinário, ambos cabíveis no processo do trabalho, a sua natureza recursal, tampouco o artigo 6º da Lei 5.584/70 3 tem o condão de modificar o prazo do recurso extraordinário, que continua sendo de 15 dias. Assim, a tese do autor falece com argumentos contrários dessa natureza. Renato Saraiva, por exemplo, em três linhas fulmina com a discussão ao dizer que embora ainda existam divergências doutrinárias, prevalece o entendimento de que os embargos de declaração possuem natureza jurídica de recurso 4. Além disso, o artigo 496 do Código de Processo Civil consigna os embargos de declaração, claramente, conforme se verifica com o caput do artigo, como recurso, o fazendo no inciso IV. Ressalte-se que pela 2 Art Das decisões são admissíveis os seguintes recursos: I - embargos; II - recurso ordinário; III - recurso de revista; IV - agravo. 3 Art. 6º Será de 8 (oito) dias o prazo para interpor e contra-arrazoar qualquer recurso (CLT, art. 893). 4 SARAIVA, 2009, p. 546.

3 redação do artigo 769 da Consolidação das Leis do Trabalho o Código de Processo Civil é sua norma subsidiária, não havendo nada que confronte a redação do artigo 496 deste com qualquer disposição da legislação processual trabalhista. A competência para o julgamento dos embargos de declaração, como não poderia deixar de ser, tendo em vista ser endereçada ao próprio órgão onde proferida a decisão, é do magistrado que a proferiu. A própria redação do artigo 897 A da CLT traz a possibilidade de os embargos de declaração ter efeito modificativo, ou seja, através de sua oposição o magistrado, em analisando a peça, verificar que sua decisão tem pontos que merecem modificação, deverá fazê-lo. Contudo, tal leitura do dispositivo deverá ser feita em conjunto com a Orientação Jurisprudencial 142 da SDI do Tribunal Superior do Trabalho que assim conclui: EMBARGOS DECLARATÓRIOS. EFEITO MODIFICATIVO. VISTA À PARTE CONTRÁRIA. Inserida em ERR 91599/93, SDI- PLENA. Em , a SDI-Plena decidiu, por maioria, que é passível de nulidade decisão que acolhe embargos declaratórios com efeito modificativo sem oportunidade para a parte contrária se manifestar. Ou seja, quando o magistrado tiver dúvidas quanto a aplicação do efeito modificativo aos embargos de declaração, deverá ele dar vista a parte contrária para que esta apresente uma espécie de contrarrazões aos embargos a fim de não ver modificada a decisão. Os embargos de declaração não precisam ser preparados, ou seja, independem do pagamento de custas e de depósito recursal para a parte que o apresenta. Essa é uma das razões de sua proliferação, tendo em vista que é gratuito, sem ônus qualquer, no momento de sua oposição, para a parte que deseja embargar.

4 O prazo para a interposição do recurso principal, após a oposição dos embargos de declaração, é devolvido na íntegra ao recorrente, tendo em vista que é interrompido o prazo pela sua apresentação, conforme redação do artigo 538 do Código de Processo Civil. Assim, caso o embargante tenha oposto os embargos de declaração da sentença de 1º grau no quinto dia, terá ele, após julgado os embargos, novamente oito dias para interpor do Recurso Ordinário. As hipóteses de cabimento dos embargos de declaração estão delineadas no artigo 535, I e II do Código de Processo Civil e podem ser opostos quando na decisão for verificada omissão, obscuridade ou contradição. Para conceituar os três institutos, vale-se da doutrina de Fredie Didier Jr 5 que assim o faz: Considera-se omissa a decisão que não se manifestar: a) sobre um pedido; b) sobre argumentos relevantes lançados pelas partes (para o acolhimento do pedido, não é necessário o enfrentamento de todos os argumentos deduzidos pela parte, mas para o não-acolhimento, sim, sob pena de ofensa à garantia do contraditório; c) ausência de questões de ordem pública, que são apreciáveis de ofício pelo magistrado, tenham ou não tenham sido suscitadas pela parte. A decisão é obscura quando for ininteligível, quer porque malredigida, quer porque escrita à mão com letra ilegível. Um dos requisitos da decisão judicial é a clareza; quando esse requisito não é atendido, cabem embargos de declaração para buscar esse esclarecimento. A decisão é contraditória quando traz proposições entre si inconciliáveis. O principal exemplo é a existência de contradição entre a fundamentação e a decisão. As únicas perdas financeiras que terão o embargante estão previstas no parágrafo único do artigo 538 do Código de Processo Civil ao afirmar que quando manifestamente protelatórios os embargos, o juiz ou tribunal, declarando que o são, condenará o embargante a pagar ao embargado multa não excedente a 1% (um por cento) sobre o valor da 5 DIDIER JR, Fredie. Curso de direito processual civil: meios de impugnação às decisões judiciais e processo nos tribunais. Vol. III. 3. ed. Bahia: Juspodivm, p. 159.

5 causa, o que demonstra-se irrisória quando calculada sobre um valor da causa baixo. E mais, ainda prevê a redação que na reiteração de embargos protelatórios, a multa é elevada a até 10% (dez por cento), ficando condicionada a interposição de qualquer outro recurso ao depósito do valor respectivo, ou seja, caso opostos novos embargos de declaração e estes sejam novamente julgados protelatórios, a multa aumentará para, até 10%, sendo que somente se admitirá novo recurso se paga a referida penalidade e comprovada nos autos. Por essas conclusões, vê-se que existe o cabimento de embargos de declaração de embargos de declaração, somente podendo ser oposto o segundo quanto a omissão, obscuridade ou contradição com a nova decisão proferida. Redação que causa certa confusão é o do artigo 463 do Código de Processo Civil que traz as possibilidades de o juiz alterar a sentença após ser publicada. No seu inciso I aponta para os erros que podem ser corrigidos de ofício e no seu inciso II para os embargos de declaração. Contudo, como a parte faz para que se corrijam os erros materiais ou de cálculos previstos no inciso I? Isso se questiona, pois, o pedido de reconsideração ou uma simples petição não tem o condão de interromper o prazo recursal, sendo que, qualquer petição que requeira o acertamento da decisão, que não for através de embargos de declaração, deverá ser oposta juntamente com o recurso principal. Por essa razão, até pelo simples fato de que o erro material pode ser tão grande que fará com que o recurso interposto pela parte seja retificado, conclui-se que o modo mais correto e seguro para a parte corrigir os erros materiais e de cálculos da decisão é através da oposição dos embargos de declaração.

6 A redação também vem traduzida no artigo da Consolidação das Leis do Trabalho. Não há previsão de sustentação oral nos embargos de declaração, conforme se verifica com a redação do artigo 544 do Código de Processo Civil. Também se utiliza, amplamente, o recurso de embargos de declaração para pré-questionar a matéria a fim de alcançar as partes as vias dos tribunais superiores do Poder Judiciário. Por essa razão, não pode a parte querer, através dos recursos principais, sanar a decisão uma vez que deveria ter sido alvo de embargos de declaração, assim sendo o entendimento do enunciado 184 do Tribunal Superior do Trabalho: TST ENUNCIADO Nº 184 EMBARGOS DE DECLARAÇÃO TRABALHISTA OMISSÃO EM RECURSO DE REVISTA OU EMBARGOS PRECLUSÃO. Ocorre preclusão quando não forem opostos embargos declaratórios para suprir omissão apontada em recurso de revista ou embargos. O referido enunciado ensina que não adianta deixar para discutir matéria atinente a embargos de declaração em sede de recurso de revista ou de embargos, sendo que aqueles deverão ser opostos para sanar a omissão existente no julgado, sob pena de preclusão. Os embargos de declaração, no primeiro grau, deverão ser julgados em cinco dias. Nos tribunais o relator apresentará os embargos na sessão subseqüente, proferindo voto. O resultado do recuso de embargos de declaração, quando provido, integra a decisão embargada. PEDIDO DE REVISÃO: 6 Art Existindo na decisão evidentes erros ou enganos de escrita, de datilografia ou de cálculo, poderão os mesmos, antes da execução, ser corrigidos, ex officio, ou a requerimento dos interessados ou da Procuradoria da Justiça do Trabalho.

7 É o recurso cabível nas reclamações regidas pelo procedimento sumário, regulado pela lei 5.584/70, a fim de impugnar o valor da causa fixado pelo juiz do trabalho. Segundo Renato Saraiva 7, pode-se fixar o seguinte rol de acontecimentos para a configuração do recurso de pedido de revisão: - Nas demandas que forem distribuídas à Justiça do Trabalho sem valor da causa, o juiz, em audiência, fixará o seu valor para a determinação de alçada; - Não se conformando a parte com o valor fixado, ao aduzir razões finais; poderá impugnar o valor da causa arbitrado pelo magistrado; - mantido pelo juiz o valor anteriormente arbitrado, poderá a parte inconformada valer-se do recurso denominado pedido de revisão, interposto diretamente no Tribunal Regional do Trabalho respectivo, no prazo de 48 horas, encaminhado ao presidente do mesmo tribunal; - O pedido de revisão será instruído com cópias da petição inicial, da ata de audiência e será julgado também no prazo de 48 horas, a partir do seu recebimento, pelo presidente do Tribunal Regional; Mas como fica o princípio da instância única dos dissídios de alçada, uma vez que o único recurso cabível é o extraordinário quando houver afronta direta a Constituição Federal? Neste caso o princípio não foi corrompido, tendo em vista que o mérito da questão não está indo para o Tribunal a fim de ser revisada, mas sim, apenas, um incidente processual. Mas o pedido de revisão é apenas cabido quando o valor da causa for fixado pelo juiz. Não é requisito da petição inicial o valor da causa, conforme exegese do artigo 840, 1º da CLT. Mas alguns autores entendem que deve ser colocado o valor da causa tendo em vista haver hoje três procedimentos a serem respeitados no processo trabalhista, o sumário, o sumaríssimo e o ordinário. 7 Saraiva, 2009, p. 584.

8 Caso exista o valor da causa na petição inicial, o caminho para impugná-lo não será o do pedido de revisão, mas sim o da impugnação ao valor da causa, conforme art. 261 do CPC. Parte da doutrina entende não existir mais o procedimento sumário, sendo este incorporado pelo sumaríssimo. Então, se o valor da reclamação é de até 2 salários mínimos, vige o procedimento sumaríssimo, embora não possa a parte recorrer da sentença, salvo ao STF e vice-versa.

RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. EMBARGOS - AÇÃO (Embargos à Execução ou Embargos de Terceiros)

RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. EMBARGOS - AÇÃO (Embargos à Execução ou Embargos de Terceiros) RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EMBARGOS - AÇÃO (Embargos à Execução ou Embargos de Terceiros) - RECURSO (Embargos Infringentes, Embargos de Declaração ou Embargos de Divergência). No atual sistema recursal

Leia mais

SEÇÃO II Do Recurso Ordinário em Mandado de Segurança

SEÇÃO II Do Recurso Ordinário em Mandado de Segurança Art. 242. Dirigida ao Presidente, será a petição distribuída, quando possível, a um relator que não haja participado do julgamento objeto da revisão. 1º O relator poderá determinar que se apensem os autos

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA OFICINA DO NOVO CPC AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA A palavra agravo significa prejuízo; dano sofrido; ofensa que se faz a alguém; afronta. O termo agravo

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Recursos Visão Geral PONTO 2: Efeitos dos Recursos Trabalhistas PONTO 3: Pressupostos Recursais PONTO 4: Recursos em Espécie - Embargos de Declaração. 1. Recursos

Leia mais

Cabe contra decisões dos juízos de primeira instância e também dos de segunda instância.

Cabe contra decisões dos juízos de primeira instância e também dos de segunda instância. 2. AGRAVO 2.1. Conceito É o recurso cabível contra decisões interlocutórias, isto é, aquelas que têm conteúdo decisório, porém não implicam em qualquer situação prevista nos artigos 267 ou 269 do CPC.

Leia mais

Art. 267. Extingue-se o processo, sem resolução de mérito:(redação dada pela Lei nº 11.232, de 2005) V -quando o juiz acolher a alegação de

Art. 267. Extingue-se o processo, sem resolução de mérito:(redação dada pela Lei nº 11.232, de 2005) V -quando o juiz acolher a alegação de 1. (OAB 136) De acordo com o Código de Processo Civil (CPC), extingue-se o processo sem resolução de mérito quando A) o juiz reconhece a prescrição ou a decadência. B) as partes transigem. C) o autor renuncia

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Processo do Trabalho Professor Leandro Antunes (FCC - 2013 - TRT - 9ª REGIÃO (PR) - Técnico Judiciário - Área Administrativa) Quanto ao processo judiciário do trabalho, é correto afirmar: a) Nos casos

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Embargos de Declaração continuação PONTO 2: Recurso Ordinário PONTO 3: Recurso Adesivo PONTO 4: Agravo de instrumento PONTO 5: Recurso de Revista PONTO 6: Embargos

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA: Recursos Trabalhistas. Execução Trabalhista. Dissídio Coletivo. Procedimentos Especiais. OBJETIVOS GERAIS Proporcionar ao aluno o conhecimento sobre o processamento dos recursos, execução, dissídio

Leia mais

1. EFEITOS DOS RECURSOS

1. EFEITOS DOS RECURSOS 1 PROCESSO DO TRABALHO PROCESSO DO TRABALHO PONTO 1: Efeitos dos Recursos PONTO 2: Pressupostos Processuais do Recurso Trabalhista PONTO 3: Recursos em Espécie 1. EFEITOS DOS RECURSOS A) DEVOLUTIVO: Inerente

Leia mais

1. PRINCÍPIOS DO PROCESSO DO TRABALHO 1) PRINCÍPIO DO DEVIDO PROCESSO LEGAL 2) PRINCÍPIO DA IMPACIALIDADE DO JUIZ

1. PRINCÍPIOS DO PROCESSO DO TRABALHO 1) PRINCÍPIO DO DEVIDO PROCESSO LEGAL 2) PRINCÍPIO DA IMPACIALIDADE DO JUIZ 1 1. PRINCÍPIOS DO 1) PRINCÍPIO DO DEVIDO PROCESSO LEGAL A justa composição da lide só pode ser alcançada quando a tutela jurisdicional for prestada dentro dos moldes delimitados pelas normas processuais.

Leia mais

Peça 1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA... REGIÃO

Peça 1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA... REGIÃO Observação: os espaços entre os tópicos das peças têm a única função de facilitar a visualização. Ressalte-se que não aconselhamos pular linhas no exame. Peça 1 Certa empresa é condenada, por decisão de

Leia mais

RELATÓRIO DE AÇÕES TRABALHISTAS AJUIZADAS PELO SINDADOS/MG CONTRA A PRODEMGE

RELATÓRIO DE AÇÕES TRABALHISTAS AJUIZADAS PELO SINDADOS/MG CONTRA A PRODEMGE RELATÓRIO DE AÇÕES TRABALHISTAS AJUIZADAS PELO SINDADOS/MG CONTRA A PRODEMGE Processo nº 0000809-32.2011.5.03.0022 Distribuído em 05/05/2011, refere-se ao pleito das quantias devidas em razão da Participação

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO PRÁTICA TRABALHISTA Embargos de Declaração e Recurso Ordinário

ESTÁGIO SUPERVISIONADO PRÁTICA TRABALHISTA Embargos de Declaração e Recurso Ordinário ESTÁGIO SUPERVISIONADO PRÁTICA TRABALHISTA Embargos de Declaração e Recurso Ordinário 1 EMBARGOS DE DECLARAÇÃO: - A prestação jurisdicional deve ser clara e completa; - Os Embargos de Declaração têm por

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.478 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 84-36.2016.6.00.0000 CLASSE 26 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº 23.478 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 84-36.2016.6.00.0000 CLASSE 26 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.478 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 84-36.2016.6.00.0000 CLASSE 26 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Estabelece diretrizes gerais

Leia mais

COMUNICADO nº 11/2013, da SUBPROCURADORIA GERAL DO ESTADO DA ÁREA DO CONTENCIOSO GERAL

COMUNICADO nº 11/2013, da SUBPROCURADORIA GERAL DO ESTADO DA ÁREA DO CONTENCIOSO GERAL COMUNICADO nº 11/2013, da SUBPROCURADORIA GERAL DO ESTADO DA ÁREA DO CONTENCIOSO GERAL Orienta a atuação nas ações em que se pleiteia medicamento não registrado pela ANVISA O Subprocurador Geral do Estado

Leia mais

ADMISSIBILIDADE DO RECURSO DE REVISTA. Instrutor: Fabiano Vila Nova Targino

ADMISSIBILIDADE DO RECURSO DE REVISTA. Instrutor: Fabiano Vila Nova Targino ADMISSIBILIDADE DO RECURSO DE REVISTA Instrutor: Fabiano Vila Nova Targino MAPEAMENTO DA TURMA Etapas de Um Processo Trabalhista 1 Conhecimento Petição Inicial Instrução Sentença Recursos Recurso Ordinário

Leia mais

NOVO CPC: A HOMOLOGAÇÃO DE SENTENÇA ESTRANGEIRA DE DIVÓRCIO CONSENSUAL

NOVO CPC: A HOMOLOGAÇÃO DE SENTENÇA ESTRANGEIRA DE DIVÓRCIO CONSENSUAL NOVO CPC: A HOMOLOGAÇÃO DE SENTENÇA ESTRANGEIRA DE DIVÓRCIO CONSENSUAL Gracielle Veloso Advogada. Consultora Notarial, Registral e Imobiliária A eficácia da sentença estrangeira no Brasil depende de prévia

Leia mais

AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL

AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL 1 O CONCEITO Alcunha-se de ordinário todo e qualquer recurso que se processa nas vias ordinárias, que são, senão, aquelas que excetuam o Supremo Tribunal

Leia mais

Aula 9 de Processo do Trabalho I. Segundo a redação do artigo 840 da Consolidação das Leis do Trabalho a petição inicial poderá ser escrita ou verbal.

Aula 9 de Processo do Trabalho I. Segundo a redação do artigo 840 da Consolidação das Leis do Trabalho a petição inicial poderá ser escrita ou verbal. Aula 9 de Processo do Trabalho I Petição Inicial. Segundo a redação do artigo 840 da Consolidação das Leis do Trabalho a petição inicial poderá ser escrita ou verbal. No 2º do referido artigo, está a maneira

Leia mais

TRT-RO-0007900-20.2004.5.01.0041

TRT-RO-0007900-20.2004.5.01.0041 PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Gloria R egina Ferreira Mello Av. Presidente Antonio Carlos,251 7o andar - Gab.34 Castelo Rio de Janeiro

Leia mais

A contestação na prova da 2ª fase da OAB (Direito do Trabalho)

A contestação na prova da 2ª fase da OAB (Direito do Trabalho) 1 A contestação na prova da 2ª fase da OAB (Direito do Trabalho) Carlos Augusto Marcondes de Oliveira Monteiro * Mais uma segunda fase se aproxima. Conforme mencionei no artigo anterior, 3 são as principais

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS

PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS 1- Como proceder com relação aos Mandados de Segurança?... 2 2- É possível distribuir um feito sem recolher custas iniciais?... 2 3- É necessário recolher custas referentes

Leia mais

A QUESTÃO DA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI NO RECURSO ESPECIAL

A QUESTÃO DA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI NO RECURSO ESPECIAL A QUESTÃO DA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI NO RECURSO ESPECIAL HUGO DE BRITO MACHADO Advogado, Professor Titular de Direito Tributário da Universidade Federal do Ceará e Desembargador Federal do Tribunal

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível Agravo de Instrumento: 0007803-44.2014.8.19.0000 Agravante: JOAQUIM FERNANDO DE MATTOS FONSECA Advogado: Dr. Renato Salles Areas Agravada: EMDA ADMINISTRAÇÃO DE BENS LTDA Advogado: Ronaldo Maciel Figueiredo

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO --, PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO ACÓRDÃO EMBARGOS DE DECLARAÇÃO N. 001.2006.002481-5/ 003 RELATOR: Carlos Martins Beltrão Filho (Juiz convocado) EMBARGANTE:

Leia mais

V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de

V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de SE AGRAVO DE PETIÇÃO, provenientes da V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de MM. 01ª VARA DO TRABALHO DE PARANAGUÁ - PR, sendo Agravante CEJEN ENGENHARIA LTDA. e Agravado DIRCEU MARINHO PINHEIRO.

Leia mais

PROVA DE AFERIÇÃO (RNE) Teórica

PROVA DE AFERIÇÃO (RNE) Teórica ORDEM DOS ADVOGADOS CNA Comissão Nacional de Avaliação PROVA DE AFERIÇÃO (RNE) Teórica GRELHA DE CORRECÇÃO Prática Processual Civil e Organização Judiciária (8 Valores) 18 de Julho de 2011 1.Defina e indique

Leia mais

RECURSOS ORDINÁRIOS. Prof. Bianca Bastos

RECURSOS ORDINÁRIOS. Prof. Bianca Bastos RECURSOS ORDINÁRIOS Prof. Bianca Bastos Alteração da Lei 13.015/2014 RECURSOS: classificação 1. ORDINÁRIOS revisão do direito material (fatos jurídicos) e do direito processual 2. EXTRAORDINÁRIOS tratam

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal AGRAVO DE INSTRUMENTO 624.951 SÃO PAULO RELATORA AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :MARBOR MÁQUINAS DE COSTURA LTDA : JOSÉ ROBERTO CAMASMIE ASSAD E OUTRO(A/S) :VALMOR RODRIGUES

Leia mais

Gestão de demandas repetitivas no Novo CPC Direito do consumidor. Alex Costa Pereira 10 de março de 2016

Gestão de demandas repetitivas no Novo CPC Direito do consumidor. Alex Costa Pereira 10 de março de 2016 Gestão de demandas repetitivas no Novo CPC Direito do consumidor Alex Costa Pereira 10 de março de 2016 Relação entre acesso ao judiciário, litigância repetitiva e morosidade: a) A partir da constituição

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARTE I PROCEDIMENTO ORDINÁRIO

PROCEDIMENTOS PARTE I PROCEDIMENTO ORDINÁRIO PROCEDIMENTOS PARTE I PROCEDIMENTO ORDINÁRIO PROCEDIMENTOS PROCESSO instrumento utilizado para resolução dos conflitos de interesses, formado por um conjunto de atos, exige a conjugação de dois fatores:

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 700.228 RIO GRANDE DO SUL RELATOR : MIN. LUIZ FUX RECTE.(S) : ALDAIR SCHINDLER E OUTRO(A/S) ADV.(A/S) :TATIANA MEZZOMO CASTELI RECDO.(A/S) :ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Leia mais

EXERCÍCIO. PRÁTICO 1 Valor: 2,5 pontos. Aula expositiva dialogada. Aula expositiva dialogada. Aula expositiva dialogada. Aula expositiva dialogada

EXERCÍCIO. PRÁTICO 1 Valor: 2,5 pontos. Aula expositiva dialogada. Aula expositiva dialogada. Aula expositiva dialogada. Aula expositiva dialogada Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2014/01 DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL III PROFESSOR: MARCELO ZENKNER TURMA: 5º AM (TERÇAS

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 849.448 CEARÁ RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :ARTUR FALCÃO CATUNDA :GERMANA VASCONCELOS DE ALCÂNTARA E OUTRO(A/S) :INEP -

Leia mais

PROVIMENTO CGJ Nº 09 / 2015

PROVIMENTO CGJ Nº 09 / 2015 PROVIMENTO CGJ Nº 09 / 2015 Dispõe sobre a atualização da Consolidação Normativa da Corregedoria Geral da Justiça - Parte Judicial, ante a vigência do novo Código de Processo Civil (Lei nº 13.105/2015).

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA EMENTA AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PROTOCOLO POSTAL. CONVÊNIO FIRMADO ENTRE O TJRS E A ECT. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL INTERPOSTO NA VIGÊNCIA DA RESOLUÇÃO TJRS

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 794/2013 - PGGB MANDADO DE SEGURANÇA Nº 31706/DF IMPTE : M. ALMEIDA XAVIER MATERIAL DE CONSTRUÇÃO EM GERAL IMPDO : PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.557.034 - RS (2015/0225752-9) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO REYNALDO SOARES DA FONSECA : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL EMENTA PENAL. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL.

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 18/02/2014 SEGUNDA TURMA EMB.DECL. NO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 765.810 MINAS GERAIS RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA EMBTE.(S) :MUNICÍPIO DE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA EMENTA PREVIDENCIÁRIO. RECURSO ESPECIAL. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ. TERMO INICIAL. AUSÊNCIA DE REQUERIMENTO ADMINISTRATIVO. CITAÇÃO. 1. É cediço que a citação

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 10 PROFª KILMA GALINDO

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 10 PROFª KILMA GALINDO CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 10 PROFª KILMA GALINDO VÍCIO DE INCONSTITUCIONALIDADE VÍCIO FORMAL Lei ou ato normativo com vício em seu processo de formação (processo legislativo ou competência);

Leia mais

VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES

VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL - ENDEREÇAMENTO: EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA 90ª VARA DO TRABALHO DE CAMPINAS/SP - Processo Nº 1598-73.2012.5.15.0090

Leia mais

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador GEOVANI BORGES I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador GEOVANI BORGES I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2010 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 512, de 2007, do Senador Paulo Paim, que acrescenta parágrafo ao art. 764 da Consolidação

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl no RECURSO ESPECIAL Nº 894.571 - PE (2006/0218845-8) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS EMBARGANTE : USINA TRAPICHE S/A EMBARGADO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS EMENTA TRIBUTÁRIO AÇÃO

Leia mais

Sumário. Prefácio, xv

Sumário. Prefácio, xv Prefácio, xv 1 2 Recursos, 1 1 Conceito, 1 2 Natureza jurídica do recurso, 2 3 Atos sujeitos a recurso, 2 4 Princípios gerais dos recursos, 3 5 Recursos previstos no CPC, 3 5.1 Apelação, 4 5.2 Embargos

Leia mais

OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL. Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB.

OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL. Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB. OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB. Trata-se de uma habilitação de crédito retardatária.

Leia mais

PROCESSO: 0138900-97.2009.5.01.0032 - ET. Acórdão 10a Turma

PROCESSO: 0138900-97.2009.5.01.0032 - ET. Acórdão 10a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Ricardo Damião Areosa Av. Presidente Antonio Carlos,251 10o andar - Gab.25 Castelo Rio de Janeiro 20020-010

Leia mais

DICAS FINAIS DE DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PARA A PROVA DO TRT/BA (01/12/2013) PROF. BRUNO KLIPPEL. Meu canal no Youtube com vídeos de revisão:

DICAS FINAIS DE DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PARA A PROVA DO TRT/BA (01/12/2013) PROF. BRUNO KLIPPEL. Meu canal no Youtube com vídeos de revisão: DICAS FINAIS DE DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PARA A PROVA DO TRT/BA (01/12/2013) PROF. BRUNO KLIPPEL Meu canal no Youtube com vídeos de revisão: https://www.youtube.com/user/brunoagklippel Conheça os

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.347.272 - MS (2012/0207015-4) RELATOR RECORRENTE PROCURADOR RECORRIDO INTERES. : MINISTRO HERMAN BENJAMIN : ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL : SARAH F MONTE ALEGRE DE ANDRADE SILVA E

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2 a REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2 a REGIÃO 5ª TURMA - PROCESSO TRT/SP Nº 00338006220095020021 RECURSO ORDINÁRIO - 21ª VARA DO TRABALHO DE SÃO PAULO RECORRENTE : FAZENDA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO RECORRIDO : MARIA NEUZA DOS SANTOS 1. Contra

Leia mais

CURSO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL PRÁTICA DO PROCESSO TRABALHISTA 2 ANO

CURSO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL PRÁTICA DO PROCESSO TRABALHISTA 2 ANO 1 SUMÁRIO 1. Ponto nº 1 -...pág. 2 2. Ponto nº 2 -...pág. 3 3. Ponto nº 3 -...pág. 4 4. Ponto nº 4 -...pág. 5 5. Ponto nº 5 -...pág. 6 6. Ponto nº 6 -... pág. 7 7. Ponto nº 7 -...pág. 8 8. Ponto nº 8 -...pág.

Leia mais

PROCESSO: 0023300-38.2009.5.01.0061 - RTOrd. Acórdão 6a Turma

PROCESSO: 0023300-38.2009.5.01.0061 - RTOrd. Acórdão 6a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Alexandre S Belmonte Av. Presidente Antonio Carlos,251 10º Andar - Gab.23 Castelo Rio de Janeiro 20020-010

Leia mais

PROCESSO: 0168800-03.2005.5.01.0021 - RO

PROCESSO: 0168800-03.2005.5.01.0021 - RO Acórdão 5ª Turma REPRESENTATIVIDADE SINDICAL. O enquadramento sindical do empregador se dá pela sua atividade preponderante da empresa. Sendo esta a Construção e Reparo Naval, seus empregados são representados

Leia mais

: RENATA COSTA BOMFIM E OUTRO(A/S)

: RENATA COSTA BOMFIM E OUTRO(A/S) RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 702.642 SÃO PAULO RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI RECTE.(S) :ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS HOSPITAIS SOROCABANA ADV.(A/S) :JOSÉ MARCELO BRAGA NASCIMENTO E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de I. RELATÓRIO

V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de I. RELATÓRIO EMENTA RECURSO ORDINÁRIO, provenientes da MM. DECLARAÇÃO DE POBREZA E ASSISTÊNCIA SINDICAL. HONORÁRIOS ASSISTENCIAIS. SÚMULA 219 DO TST. 1. Para fazer jus aos benefícios da assitência judiciária gratuita,

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS...

SUMÁRIO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS... SUMÁRIO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 13 Processo X procedimento... 13 Ritos no processo de cognição... 13 Procedimento comum... 14 Procedimento especial... 14 Atividade jurisdicional estrutura...

Leia mais

- Alçada em matéria do contencioso e aduaneiro dos Tribunais de Primeira Instância - Valor da causa - Utilidade económica imediata do pedido

- Alçada em matéria do contencioso e aduaneiro dos Tribunais de Primeira Instância - Valor da causa - Utilidade económica imediata do pedido Processo n.º 298/2004 Data: 13/Janeiro/2005 Assuntos: - Alçada em matéria do contencioso e aduaneiro dos Tribunais de Primeira Instância - Valor da causa - Utilidade económica imediata do pedido SUMÁRIO:

Leia mais

Juizados Especiais Cíveis

Juizados Especiais Cíveis Juizados Especiais Cíveis Juiz de Direito/RS 1) O que é Juizado Especial Cível? É uma justiça mais célere, informal, totalmente gratuita, destinada a julgar as causas de menor complexidade. São aquelas

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 526/2012 - PGGB RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO Nº 697156/PI RECORRENTE: COMPANHIA ENERGÉTICA DO PIAUÍ - CEPISA RECORRIDO: GLAUCIO MOURA

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador JOSÉ PIMENTEL

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador JOSÉ PIMENTEL PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 285, de 2011 Complementar, do Senador Ciro Nogueira, que altera o art. 191-A da Lei nº 5.172, de 25 de outubro

Leia mais

Por isso, impõe-se a todos maior compreensão e espírito, ao lidar com tais trivialidades.

Por isso, impõe-se a todos maior compreensão e espírito, ao lidar com tais trivialidades. Embargos de Declaração: questões de ordem prática O Centro de Estudos e Debates do Tribunal de Justiça - CEDES- sem prejuízo de outras finalidades institucionais, como a realização de seminários, tem procurado

Leia mais

Rio de Janeiro, 15 DE MAIO de 2014. JDS MÁRCIA CUNHA SILVA ARAÚJO DE CARVALHO Relatora

Rio de Janeiro, 15 DE MAIO de 2014. JDS MÁRCIA CUNHA SILVA ARAÚJO DE CARVALHO Relatora AGRAVO DE INSTRUMENTO EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Autos nº 0011714-64.2014.8.19.0000 AÇÃO CAUTELAR INOMINADA Embargante:FACEBOOK SERVIÇOS ON LINE DO BRASIL LTDA Embargados:BEIT EL SHAMAH JUDAISMO DA UNIDADE

Leia mais

Nº 70048476428 COMARCA DE PORTO ALEGRE A C Ó R D Ã O

Nº 70048476428 COMARCA DE PORTO ALEGRE A C Ó R D Ã O EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. FALÊNCIA E CONCORDATA. HABILITAÇÃO EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. ATRIBUÍDOS EFEITOS INFRINGENTES AO ARESTO EMBARGADO. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. NATUREZA ALIMENTAR. PRIVILÉGIO SIMILAR AOS

Leia mais

Trâmites Prazos Vocabulário Instâncias Processos. Cartilha Jurídica. Rua Cel. Lamenha nº 263 - Areias - Recife/PE Fone: +55(81) 3455.

Trâmites Prazos Vocabulário Instâncias Processos. Cartilha Jurídica. Rua Cel. Lamenha nº 263 - Areias - Recife/PE Fone: +55(81) 3455. Trâmites Prazos Vocabulário Instâncias Processos Rua Cel. Lamenha nº 263 - Areias - Recife/PE Fone: +55(81) 3455.1519 Realização: SINDMETRO/PE Presidente: Diogo Morais Vice-presidente: Renato Romaguera

Leia mais

ESTADO DE MINAS GERAIS ADVOCACIA-GERAL DO ESTADO. CONCURSO PÚBLICO Edital n 1/2006 PROCURADOR DO ESTADO NÍVEL I GRAU A. Caderno de Questões

ESTADO DE MINAS GERAIS ADVOCACIA-GERAL DO ESTADO. CONCURSO PÚBLICO Edital n 1/2006 PROCURADOR DO ESTADO NÍVEL I GRAU A. Caderno de Questões ESTADO DE MINAS GERAIS ADVOCACIA-GERAL DO ESTADO CONCURSO PÚBLICO Edital n 1/2006 PROCURADOR DO ESTADO NÍVEL I GRAU A Caderno de Questões Prova de Questões Abertas SÁBADO - TARDE ESTADO DE MINAS GERAIS

Leia mais

PEÇA: RT PURA - NOTA: 5.0... 2 PEÇA: CONTESTAÇÃO - NOTA: 1,4... 8 PEÇA: RECLAMAÇÃO TRABALHISTA - NOTA: 3,7... 16

PEÇA: RT PURA - NOTA: 5.0... 2 PEÇA: CONTESTAÇÃO - NOTA: 1,4... 8 PEÇA: RECLAMAÇÃO TRABALHISTA - NOTA: 3,7... 16 ESPELHOS E PROVAS 1 Sumário PEÇA: RT PURA - NOTA: 5.0... 2 PEÇA: CONTESTAÇÃO - NOTA: 1,4... 8 PEÇA: RECLAMAÇÃO TRABALHISTA - NOTA: 3,7... 16 PEÇA: RECLAMAÇÃO TRABALHISTA - NOTA: 2,0... 21 PEÇA: RECLAMAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UFAM FACULDADE DE DIREITO FD DEPARTAMENTO DE DIREITO APLICADO. PLANO DE AULA i

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UFAM FACULDADE DE DIREITO FD DEPARTAMENTO DE DIREITO APLICADO. PLANO DE AULA i PLANO DE AULA i INSTITUIÇÃO DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UFAM CURSO: DIREITO PROFESSOR: Especialista Rafael da Silva Menezes NÍVEL DE ENSINO: SUPERIOR PERÍODO: 7º TURNO: DIURNO/NOTURNO DATA:

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 7ª CÂMARA CRIMINAL

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 7ª CÂMARA CRIMINAL Recurso de Apelação nº 0051769-88.2013.8.19.0001 Apelante: Confederação Brasileira de Futebol Apelado 1: Marco Antonio Teixeira Apelado 2: Ministério Público Origem: Juízo de Direito da 27ª Vara Criminal

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO. Recursos em espécie Embargos de declaração. Prof. Hermes Cramacon

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO. Recursos em espécie Embargos de declaração. Prof. Hermes Cramacon DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO Recursos em espécie Embargos de declaração Prof. Hermes Cramacon MAPA PROCESSUAL - FASE RECURSAL 2ª Instância TRT Relator Turma Acórdão E.D. A.I. Sentença R.O. C.R.R.O. 1ª

Leia mais

O que é porte de remessa e retorno dos autos e quando é devido? Quando há isenção do pagamento do porte de remessa e retorno dos autos?

O que é porte de remessa e retorno dos autos e quando é devido? Quando há isenção do pagamento do porte de remessa e retorno dos autos? Perguntas Frequentes Custas Processuais 1. O que é preparo? Preparo é o recolhimento das custas judiciais e do porte de remessa e retorno dos autos para o ajuizamento de uma ação ou a interposição de um

Leia mais

PROCESSO Nº TST-AIRR-11100-71.2008.5.24.0003. A C Ó R D Ã O 7ª TURMA VMF/mafl/ma/drs

PROCESSO Nº TST-AIRR-11100-71.2008.5.24.0003. A C Ó R D Ã O 7ª TURMA VMF/mafl/ma/drs A C Ó R D Ã O 7ª TURMA VMF/mafl/ma/drs AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA - JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - USURPAÇÃO DE COMPETÊNCIA. Nos termos do art. 896, 1º, da

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 701.484 PARANÁ RELATORA RECTE.(S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :COMPACTA SERVIÇO INTERMODAL E ARMAZÉNS GERAIS LTDA ADV.(A/S) : ATILA SAUNER POSSE E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :JUNTA COMERCIAL

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 599.577 RIO GRANDE DO SUL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA DO SUL - PREVISUL ADV.(A/S) :FRANCISCO CARLOS ROSAS GIARDINA E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

Audiência de Instrução e Julgamento. Prof. Rafael Menezes

Audiência de Instrução e Julgamento. Prof. Rafael Menezes Audiência de Instrução e Julgamento Prof. Rafael Menezes Contexto (ato complexo e misto) Ao final da fase ordinatória (art. 331,?2) o juiz, se for o caso designará dia para realização da Audiência de Instrução

Leia mais

Sumário. Notas dos autores à décima edição... 17

Sumário. Notas dos autores à décima edição... 17 Notas dos autores à décima edição... 17 Capítulo I Teoria dos Recursos... 19 1. Conceito de recurso... 19 2. O princípio do duplo grau de jurisdição... 20 3. O recurso no sistema dos meios de impugnação

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 3.743, DE 2008 Acrescenta parágrafo único ao art. 201 da Lei n.º 5.869, de 11 de janeiro de 1973, que institui o Código de Processo

Leia mais

Provimento do recurso. A C Ó R D Ã O

Provimento do recurso. A C Ó R D Ã O SEXTA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0038589-37.2015.8.19.0000 AGRAVANTE: RONALDO RAMOS DE MELLO AGRAVADO: PAULO PIRES DE OLIVEIRA RELATOR: DES. BENEDICTO ABICAIR AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO POPULAR

Leia mais

Sumário. Notas dos autores à décima primeira edição... 17

Sumário. Notas dos autores à décima primeira edição... 17 Notas dos autores à décima primeira edição... 17 Capítulo I Teoria dos Recursos... 19 1. Conceito de recurso... 19 2. O princípio do duplo grau de jurisdição... 20 3. O recurso no sistema dos meios de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 1a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL INÉPCIA DA INICIAL. Para o direito formal positivo, é inepta a petição inicial que falta pedido ou causa de pedir (C.P.C., artigo 295, parágrafo único, inciso

Leia mais

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL Programa (60 horas) I CONSULTA JURÍDICA 1.1 Consulta jurídica 1.2 Tentativa de resolução amigável 1.3 Gestão do cliente e seu processo II ACESSO AO DIREITO 2.1 Modalidades de acesso

Leia mais

PROCESSO: 0262600-66.1992.5.01.0013 - RTOrd Acórdão - 7a Turma

PROCESSO: 0262600-66.1992.5.01.0013 - RTOrd Acórdão - 7a Turma PROCESSO: 0262600-66.1992.5.01.0013 - RTOrd Acórdão - 7a Turma CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS SUPOSTA INÉRCIA DO INSS PRECLUSÃO INEXISTÊNCIA EXECUÇÃO DE OFÍCIO IMPOSIÇÃO CONSTITUCIONAL Tratando-se de crédito

Leia mais

Conceito: Efeitos são as conseqüências jurídicas que resultam, para o processo, da interposição do recurso.

Conceito: Efeitos são as conseqüências jurídicas que resultam, para o processo, da interposição do recurso. 7. EFEITOS DOS RECURSOS 7.1. Introdução Conceito: Efeitos são as conseqüências jurídicas que resultam, para o processo, da interposição do recurso. Há 2 efeitos tradicionais: Devolutivo. Suspensivo. Outros

Leia mais

Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1. Capítulo 2 Direito Processual Penal e Garantias Fundamentais... 3

Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1. Capítulo 2 Direito Processual Penal e Garantias Fundamentais... 3 Sumário Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1 Capítulo 2 Direito Processual Penal e Garantias Fundamentais... 3 Capítulo 3 Aplicação da Lei processual penal... 9 Capítulo 4 Princípios do Processo Penal...

Leia mais

- 2. Debates em grupo de casos concretos com a apresentação dos resultados para análise conjunta da turma.

- 2. Debates em grupo de casos concretos com a apresentação dos resultados para análise conjunta da turma. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO-DPT PROFESSOR TITULAR: CARLOS HENRIQUE BEZERRA LEITE PROFESSORA ASSISTENTE:

Leia mais

PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO. Lei nº 6.537/73 (RS) RENATO JOSÉ CALSING

PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO. Lei nº 6.537/73 (RS) RENATO JOSÉ CALSING PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO Lei nº 6.537/73 (RS) RENATO JOSÉ CALSING PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO E PROCESSO JUDICIAL Segundo Alberto Nogueira - O Devido Processo Legal Tributário -,existem

Leia mais

Inconstitucionalidade da obrigação de depósito prévio da totalidade das custas de parte

Inconstitucionalidade da obrigação de depósito prévio da totalidade das custas de parte NEWSLETTER Contencioso Inconstitucionalidade da obrigação de depósito prévio da totalidade das custas de parte O acórdão do Tribunal Constitucional n.º 189/2016, de 30 de Março, julgou inconstitucional

Leia mais

RESOLUÇÃO TCE/MA Nº 214, DE 30 DE ABRIL DE 2014.

RESOLUÇÃO TCE/MA Nº 214, DE 30 DE ABRIL DE 2014. RESOLUÇÃO TCE/MA Nº 214, DE 30 DE ABRIL DE 2014. Dispõe sobre os procedimentos de acompanhamento, controle e registro das decisões que resultem em sanção a ser aplicada pelo Tribunal de Contas do Estado

Leia mais

RELATÓRIO. 3. Sem contrarrazões. 4. É o relatório.

RELATÓRIO. 3. Sem contrarrazões. 4. É o relatório. PROCESSO Nº: 0806625-97.2014.4.05.8100 - APELAÇÃO RELATÓRIO 1. Trata-se de apelação interposto pela Caixa Econômica Federal - CEF, contra sentença do Juízo da 8ª Vara Federal Seção Judiciária do Ceará,

Leia mais

MONIQUE ANDRADE DE OLIVEIRA. MERCADO BARRABELLA LTDA. EPP (sucessora de Mini Market Barrabella Ltda.)2. Giselle Bondim Lopes Ribeiro

MONIQUE ANDRADE DE OLIVEIRA. MERCADO BARRABELLA LTDA. EPP (sucessora de Mini Market Barrabella Ltda.)2. Giselle Bondim Lopes Ribeiro ACÓRDÃO 7ª TURMA SUCESSÃO TRABALHISTA. CONFIGURAÇÃO. Comprovado que a empresa indicada como sucessora celebrou contrato de cessão de fundo de comércio com a devedora original, considera se configurada

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Av. Presidente Antonio Carlos,251 6o andar - Gab. NÃO PAGAMENTO CORRETO DE VERBAS RESCISÓRIAS. INSCRIÇÃO NO SERASA E SPC. DANO MORAL PRESENTE. Os documentos juntados a fl. 1 comprovam que o não pagamento

Leia mais

Enunciado nº 01.2016:

Enunciado nº 01.2016: AVISO CONJUNTO TJ/COJES nº 15/2016 O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, Desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, e a Presidente da Comissão Judiciária de Articulação

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 1ª Turma PRESTAÇÃO JURISDICIONAL INCOMPLETA. Se houve omissão, a questão deve ser solucionada a partir do exame dos embargos de declaração, na forma do artigo 897-A da Consolidação das Leis

Leia mais

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL SUMÁRIO Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 17 Guia de leitura da Coleção... 19 Agradecimentos... 21 Nota à 4ª edição... 23 Apresentação... 25 Prefácio... 27 Capítulo I SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.210.046 - PR (2010/0151946-8) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES RECORRENTE : FAZENDA NACIONAL PROCURADOR : PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL RECORRIDO : ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão nº 25 INTEGRAÇÃO SAJ/SG X SAJ/PG

Procedimento Operacional Padrão nº 25 INTEGRAÇÃO SAJ/SG X SAJ/PG 1 Sumário INTRODUÇÃO... 2 1. RECURSO ELETRÔNICO... 2 1.1. Envio de Recurso Eletrônico... 2 1.2. Recebimento de Recurso Eletrônico... 4 2. DECLÍNIO DE COMPETÊNCIA... 4 2.1. Recebimento de Declínio de Competência

Leia mais

OFÍCIO-CIRCULAR Nº 060/2015-CGJ. Senhores Magistrados e Servidores:

OFÍCIO-CIRCULAR Nº 060/2015-CGJ. Senhores Magistrados e Servidores: OFÍCIO-CIRCULAR Nº 060/2015-CGJ Processo n º. 4973-14/000003-2 Porto Alegre, 11 de junho de 2015. Divulga orientações relativas à incidência e aplicação prática da Lei Estadual nº 14.634/14, que institui

Leia mais

Extensão dos efeitos de decisão judicial transitada em julgado a quem não foi parte na relação processual

Extensão dos efeitos de decisão judicial transitada em julgado a quem não foi parte na relação processual Extensão dos efeitos de decisão judicial transitada em julgado a quem não foi parte na relação processual Parecer n o 14/00-CRTS Ementa: 1.Extensão dos efeitos de decisão judicial transitada em julgado

Leia mais

AGRAVO DE PETIÇÃO TRT/AP - 01428-1988-016-01-00-0 - RTOrd A C Ó R D Ã O 4ª Turma

AGRAVO DE PETIÇÃO TRT/AP - 01428-1988-016-01-00-0 - RTOrd A C Ó R D Ã O 4ª Turma Execução. Juros O pagamento, na execução, de valor atualizado até data anterior ao seu efetivo pagamento ao credor, atende apenas em parte ao direito deste, dado que a atualização feita não contempla o

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO ACÓRDÃO 6a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA DO TOMADOR DE SERVIÇOS CONSTRUTORA INAPLICABILIDADE DA OJ 191 DO E. TST A Segunda Ré, por se tratar de construtora, não pode almejar

Leia mais