CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE"

Transcrição

1 CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO/ALTERAÇÃO DE GABARITOS PRELIMINARES De acordo com o Edital N 07/2010, que rege o Concurso Público, argumentações inconsistentes, extemporâneos, que estiverem fora das especificações estabelecidas para a interposição, que contiverem questionamentos de natureza administrativa (por exemplo, relacionados às normas previamente estipuladas em edital) não obterão resposta da banca avaliadora e, por isso, não terão respostas publicadas na Internet. Não serão computadas as questões não assinaladas na grade de respostas nem as questões que contiverem mais de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível. DISCIPLINAS COMUNS A TODOS OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÃO 02 MANTIDA. Em relação ao uso ou não de crase no texto, analisam-se as assertivas. I Atento às/a informações e junto a executivos. A assertiva está errada, pois as lacunas não permitem o uso de às ou de à, como visto anteriormente. II Sensíveis às críticas e ligado à circunstância. A assertiva está correta, pois o uso da crase está ligado às duas exigências básicas, segundo Cegalla: há uma (1) palavra feminina determinada por a/as subordinada a (2) termos que exigem a preposição a. Nesse caso, a palavra sensíveis exige uma preposição, e a palavra críticas está determinada pelo artigo feminino; enquanto ligados (verbo transitivo indireto) também exige preposição a. Para confirmar a presença do artigo, podem-se substituir as palavras críticas e circunstância por requisitos e requisito. O fato de considerar-se uma possibilidade de não ocorrência da crase far-se-ia necessário que a assertiva frisasse tal informação. Pelo contrário, nela apenas há a indicação de que o candidato deve verificar se nos contextos indicados existe a ocorrências das duas exigências. III Tendem a ser e tendem a externalizar. A assertiva está correta, pois o uso da crase é proibido em virtude da mesma regra: não ocorre crase diante de verbos no infinitivo. A alternativa correta é, pois, a letra E. QUESTÃO 04 MANTIDA. Em relação à frase Mas a melhor hora para isso é, normalmente, quando elas querem, analisam-se as assertivas. I Está correta, pois a palavra isso se refere a uma informação dita na frase anterior (restabelecer a conexão). II Está errada, porque o nexo mas, em relação à frase anterior, exprime uma ideia de ressalva, contraste, e não de concessão. III Está errada, pois a retirada do advérbio normalmente implica que o melhor momento para se estabelecer uma conexão é SEMPRE quando elas querem. O advérbio dá a ideia de que essa tentativa QUASE SEMPRE é quando as mulheres querem, mas, às vezes, elas podem não querer e, mesmo assim, a conexão é estabelecida. A alternativa correta é, pois, a letra E (II e III incorretas). 1

2 QUESTÃO 05 MANTIDA. Em relação às propostas de alteração em frases do texto, analisam-se as assertivas. I A supressão de eles e como elas não causa alterações estruturais ou de sentido na frase (isso tem impacto na maneira como reagem a feedbacks críticos), pois o sujeito implícito do verbo reger retoma ambos os sexos, explícito na frase anterior. II O deslocamento de muitas vezes acarreta mudança de sentido, pois se adiciona uma característica diferente à palavra conexão: esta conexão muitas vezes quebrada inaugura uma espécie de guerra fria. A conexão passa a ser quebrada muitas vezes, mas NEM SEMPRE, e não mais SEMPRE quebrada, como se afirmava anteriormente. III A substituição de frequentemente por eventualmente acarreta mudança de sentido, pois a repetição de acontecimentos sugerido no primeiro é muito maior do que no segundo, que é ocasional. A alternativa E está, portanto, correta. QUESTÃO 06 MANTIDA. A questão pede que seja assinalada a alternativa cujas assertivas estão incorretas. A única assertiva incorreta é a III, pois a palavra se é uma conjunção condicional, e não um pronome reflexivo. QUESTÃO 07 MANTIDA. É importante observar que uma argumentação é construída através de todo o texto. Em relação à frase inicial do artigo (Homens e mulheres adotam estilos de comunicação diferentes), era preciso apontar quais passagens citadas constituem argumentos válidos, ou seja, mostrar porque a comunicação de homens e mulheres se dá de maneiras diferentes. Não é preciso, no entanto, que haja uma constante comparação, já que, no momento em que restrinjo um grupo, fica implícito que o mesmo não é válido para o outro. Dessa maneira, as assertivas I, II e III apresentam argumentos válidos, nem sempre baseados na comparação explícita; enquanto a assertiva IV aborda outra questão do texto, e não a da diferença na comunicação. QUESTÃO 08 ALTERA GABARITO: DE C PARA E. A palavra se funciona, na frase e se sentirá bem, como pronome reflexivo, portanto a assertiva III está correta. QUESTÃO 09 MANTIDA. A questão está de acordo com o edital, pois emprego das classes gramaticais (5º item do Edital) envolve o conhecimento sobre os tipos de pronomes e conjunções. QUESTÃO 10 MANTIDA. Caso as duas ocorrências de mulheres fossem passadas para o singular, 11 outras palavras sofreriam alterações, como pode ser observado a seguir. Quanto ao uso da primeira palavra mulher, ela designa uma classe e não precisa ser precedida de artigo. Mulher, frequentemente, cresce sob a concepção de que críticas significam que algo deve estar errado com ela. A pesquisa que desenvolvi junto a executivos e gestores em posição de liderança em 93 grandes empresas do sul mostra que o objetivo da comunicação, na mulher, é construir relacionamento e intimidade. Ela desfruta da oportunidade de bater papo e interagir com os outros. Entretanto, quando é criticada, sente como se a conexão e a intimidade tivessem sido rompidas. Muitas vezes, esta conexão quebrada inaugura uma espécie de guerra fria. Machucada em seus sentimentos, ela não falará a respeito da crítica recebida. QUESTÃO 12 ALTERA GABARITO: DE C PARA A. A assertiva I está correta, visto que as vírgulas, tanto da linha 03 quanto da linha 45 são utilizadas por distintas razões ora separando expressões explicativas, ora orações, ora termos deslocados. Já as assertivas II e III estão incorretas. A segunda não admite a supressão da vírgula por tratar-se de uma oração adverbial reduzida deslocada. Já, na terceira 2

3 assertiva, o uso da vírgula provocaria incorreção semântica, pois estabelece uma relação de consequência, diferindo da ideia original, em que no primeiro período apresentam-se orações coordenadas alternativas. No segundo período, em que se propõem as alterações, ocorre uma oração absoluta, sem relação de subordinação. Assim sendo, a proposta é semanticamente inadequada. QUESTÃO 13 MANTIDA. A utilização do sinal de interrogação no título tem a função de convidar o leitor a refletir sobre o tema, pois ao demonstrar sua opinião, fica implícito que o autor também quer conhecer a opinião do leitor. QUESTÃO 14 MANTIDA. Segundo o Manual de Redação da Presidência da República, a concisão é antes uma qualidade do que uma característica do texto oficial. Conciso é o texto que consegue transmitir um máximo de informações com um mínimo de palavras. Para que se redija com essa qualidade, é fundamental que se tenha, além de conhecimento do assunto sobre o qual se escreve, o necessário tempo para revisar o texto depois de pronto. É nessa releitura que muitas vezes se percebem eventuais redundâncias ou repetições desnecessárias de idéias. Conforme o mesmo manual, é importante destacar que o conhecimento das regras gramaticais, sobretudo neste capítulo da sintaxe, é condição necessária para a boa redação, mas não constitui condição suficiente. A concisão, clareza, formalidade e precisão, elementos essenciais da redação oficial, somente serão alcançadas mediante a prática da escrita e a leitura de textos escritos em bom português. Entretanto, o parágrafo atende a todos os critérios previstos, mas não deixa claras informações extremamente relevantes: quais são as documentações suficientes e necessárias? Quais documentos precisam ser originais? Quais cópias autenticadas? Portanto, o texto peca em precisão, no que diz respeito à correção gramatical. QUESTÃO 15 MANTIDA. Segundo o Manual de Redação Oficial da Presidência da República, fica dispensado o emprego do superlativo ilustríssimo para as autoridades que recebem o tratamento de Vossa Senhoria e para particulares. É suficiente o uso do pronome de tratamento Senhor. Entretanto, considerando que a questão relaciona-se à norma oficial a forma de comunicação das mulheres, considerando o que está no texto, além do pronome de tratamento Senhora, a reitora deverá utilizar outro termo para buscar conexão e intimidade com as mulheres (l. 08 e 09). Assim, o termo mais adequado e que não fere as normas das relações em um ambiente de trabalho é prezadas. INFORMÁTICA Antes de iniciar as respostas aos recursos dos candidatos, transcrevem-se, a seguir, os tópicos do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E - NOÇÕES DE INFORMÁTICA, para todos os cargos de nível superior previstos no EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. "TODOS OS CARGOS 1 Sistema operacional e ambiente Linux, 2 Edição de textos, planilhas e apresentações em ambiente Linux, 3 Sistema operacional e ambiente Windows, 4. Edição de textos, planilhas e apresentações em ambiente Windows, 5 Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet, 6 Conceitos básicos, ferramentas,aplicativos e procedimentos de Intranet, 7 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas, 8 Segurança da informação, 8.1 Procedimentos de segurança, 8.2 Noções de vírus e pragas virtuais, 8.3 Noções de firewall, 8.4 Aplicativos para segurança (anti-vírus, antispyware, etc), 8.5 Procedimentos de backup.". 3

4 Além disso, o seguinte texto introdutório se aplica a todas as questões dessa prova: "Para a resolução das questões desta prova, considere os seguintes detalhes: (1) o mouse está configurado para uma pessoa que o utiliza com a mão direita (destro) e usa, com maior frequência, o botão esquerdo, que possui as funcionalidades de seleção ou de arrastar normal, entre outras. O botão da direita serve para ativar o menu de contexto ou de arrastar especial; (2) os botões do mouse estão devidamente configurados com a velocidade de duplo clique; (3) os programas utilizados nesta prova foram instalados com todas as suas configurações padrão, entretanto, caso tenham sido realizadas alterações que impactem a instrução da questão, elas serão alertadas na instrução da questão ou mostradas visualmente, se necessário; (4) no enunciado e nas respostas de algumas questões existem palavras que foram digitadas entre aspas, apenas para destacá-las. Neste caso, para resolver as questões, desconsidere as aspas e atente somente para o texto propriamente dito; e (5) para resolver as questões dessa prova considere, apenas, os recursos disponibilizados para os candidatos, tais como essas orientações, os textos introdutórios das questões, os enunciados propriamente ditos e os dados e informações disponíveis nas Figuras das questões, se houver.". QUESTÃO 16 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 3., do conteúdo programático transcrito acima. 2. Parte expositiva Apresenta-se, abaixo, a Figura 1, do Windows Vista, sem o retângulo que se encontrava sendo apontado pela seta nº 1: 1 2 Figura 1 - Janela do Windows Vista 4

5 Ao ser retirado tal retângulo, observa-se que os arquivos apontados pela seta nº 2 estão sendo exibidos no modo "Lado a Lado". Quando os arquivos são exibidos no modo "Lista", não são mostrados os detalhes circundados acima. 3. Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em conceitos versando sobre "Sistema operacional e ambiente Windows", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para todos os cargos previstos no EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. QUESTÃO 17 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 4., do conteúdo programático transcrito acima. 2. Parte expositiva Ao contrário do afirmado pelo candidato, a opção "Nome dos Dias em Maiúsculas", do Word 2002, apenas coloca, automaticamente, em maiúscula, a primeira letra dos nomes dos dias da semana, estando correta a alternativa divulgada. 3. Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em conceitos versando sobre "Edição de textos", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para todos os cargos previstos no EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. QUESTÃO 18 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 4., do conteúdo programático transcrito acima. 2. Parte expositiva Infelizmente, o candidato demonstra não possuir conhecimento sobre o recurso "Congelar painéis". Na Figura 3, do Excel 2002, ao ser dado um clique, com o botão esquerdo do mouse, sobre o item de menu apontado pela seta nº 2, a área tracejada e apontada pela seta nº 1 será exibida exatamente como mostrado na alternativa "C". 5

6 3. Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em conceitos versando sobre "Planilhas", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para todos os cargos previstos no EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. QUESTÃO 19 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 5., do conteúdo programático transcrito acima. 2. Parte expositiva As Figuras 4(a) e 4(b) mostram algumas configurações que estão ativas no Internet Explorer 8. Na Figura 4(b) vê-se que está habilitada a opção "Abrir apenas a primeira home page ao iniciar o Internet Explorer". Portanto, nesse caso, será aberta, apenas, a home page relativa apenas ao site "http://www.google.com", que é o que se observa na alternativa "A". O fato de ter sido aberta a página diz respeito a redirecionamento de endereço de página, que é uma solução tecnológica disponibilizada pelos servidores de DNS e que nada tem a ver com o Internet Explorer Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em conceitos versando sobre "Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para todos os cargos previstos no EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. QUESTÃO 20 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 8., do conteúdo programático transcrito acima. 2. Parte expositiva Segue abaixo algumas colocações solicitadas pelos impetrantes: No mundo atual, que utiliza extensivamente a tecnologia da informação, é imprescindível saber proteger-se de ameaças do mundo virtual. Na verdade, esse deveria ser um tópico de conhecimento obrigatório de todo servidor público ou daqueles que o pretendem ser, de modo a assegurar um dos maiores patrimônios da nação que é a informação; 6

7 A segurança da informação é um tópico bastante importante da tecnologia da informação, não somente no Brasil, mas como em todo o mundo, tanto que há normas específicas que regulamentam o assunto, como a ABNT NBR ISSO/IEC 27001:2006; Deve-se atentar para o fato que ao se falar de integridade, disponibilidade, dentre outros termos, estes devem ser conceituados não do ponto de vista de um dicionário ou autor qualquer, mas devem ser tratados segundo o enfoque da Segurança da Informação A ABNT NBR ISSO/IEC 27001: Tecnologia da Informação - Técnicas de segurança - Sistemas de gestão de segurança da informação - Requisitos, diz o seguinte em seu item 3 Termos e definições: "3.4 Segurança da informação preservação da confidencialidade, integridade e disponibilidade da informação; adicionalmente, outras propriedades, tais como autenticidade, responsabilidade, não repúdio e confiabilidade, podem também estar envolvidas. "3.2 Disponibilidade Propriedade de estar acessível e utilizável sob demanda por uma entidade autorizada. "3.3 Confidencialidade propriedade de que a informação não esteja disponível ou revelada a indivíduos, entidades ou processos não autorizados. "3.8 Integridade propriedade de salvaguarda da exatidão e completeza de ativos". O Decreto nº 3.505, de 13 de junho de 2000, instituiu a Política de Segurança da Informação nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal. Esse decreto, em seu Art. 2º, estabelece, para efeitos da Política de Segurança da Informação, as seguintes conceituações: "II - Segurança da Informação: proteção dos sistemas de informação contra a negação de serviço a usuários autorizados, assim como contra a intrusão, e a modificação desautorizada de dados ou informações, armazenados, em processamento ou em trânsito, abrangendo, inclusive, a segurança dos recursos humanos, da documentação e do material, das áreas e instalações das comunicações e computacional, assim como as destinadas a prevenir, detectar, deter e documentar eventuais ameaças a seu desenvolvimento.". O Decreto nº 4.553, de 27 de dezembro de 2002, dispõe sobre a salvaguarda de dados, informações, documentos e materiais sigilosos de interesse da segurança da sociedade e do Estado, no âmbito da Administração Pública Federal, e dá outras providências. Esse decreto, em seu Art. 4º, estabelece os seguintes conceitos e definições: "VI - disponibilidade: facilidade de recuperação ou acessibilidade de dados e informações; VIII - integridade: incolumidade de dados ou informações na origem, no trânsito ou no destino; XVI - sigilo: segredo; de conhecimento restrito a pessoas credenciadas; proteção contra revelação não-autorizada; " O enunciado da questão procura avaliar o conhecimento dos candidatos sobre os princípios fundamentais da Segurança da Informação. Sobre a segurança da informação há necessidade do esclarecimento de alguns pontos: 7

8 (1) integridade: conforme consta na norma ABNT NBR ISSO/IEC 27001:2006 e no Decreto nº 4.553, de 27 de dezembro de 2002, a integridade diz respeito a propriedade de salvaguarda da exatidão e completeza de ativos, ou seja, a incolumidade de dados ou informações na origem, no trânsito ou no destino. É impositivo considerar que a segurança da informação não abrange somente aspectos ligados a tecnologia; é "algo" bem mais abrangente. Por exemplo, ao se enviar um cheque bancário manuscrito, de uma pessoa para outra, ele poderá ser adulterado manualmente antes de chegar ao destinatário, caracterizando, nesse caso a violação da integridade, sem, entretanto, envolver computador ou tecnologias. No caso do "Butantan", não houve quebra do princípio da integridade, pois o sinistro não fez com que a informação não fosse "falsificada" entre a origem e o destino; na verdade o que houve foi que a informação deixou de existir, não se aplicando, portanto, nesse caso, a questão da integridade. (2) disponibilidade: conforme consta na norma ABNT NBR ISSO/IEC 27001:2006 e no Decreto nº 4.553, de 27 de dezembro de 2002, a disponibilidade diz respeito a propriedade de estar acessível e utilizável sob demanda por uma entidade autorizada, ou seja, facilidade de recuperação ou acessibilidade de dados e informações. É necessário observar que existem muitas outras formas de indisponibilidade e muitas delas totalmente independente da tecnologia. Por exemplo, se um diretor deixa em cima de sua mesa documentos recebidos de terceiros, contendo informações importantes, e alguém furta esses documentos, quando esse diretor tentar novamente acessar as informações existentes nesses documentos elas não estarão disponíveis a quem de direito, caracterizando, nesse caso a violação da disponibilidade, sem, entretanto, envolver computador ou tecnologias. Outro exemplo é o caso proposto nessa questão, onde o sinistro no "Butantan" destruiu grande parte dos ativos do Instituto, composto por serpentes, aranhas e escorpiões, tornando-os inacessíveis, não podendo mais ser estudados e nem utilizados, estando indisponíveis. (3) Confidencialidade: conforme consta na norma ABNT NBR ISSO/IEC 27001:2006 e no Decreto nº 4.553, de 27 de dezembro de 2002, a confidencialidade diz respeito a propriedade de que a informação não esteja disponível ou revelada a indivíduos, entidades ou processos não autorizados, ou seja, trata-se de segredo; de conhecimento restrito a pessoas credenciadas; proteção contra revelação não-autorizada. No caso do "Butantan", não houve quebra do princípio da confidencialidade, pois o sinistro não fez com que a informação sigilosa fosse revelada a terceiros; na verdade o que houve foi que a informação deixou de existir, não se aplicando, portanto, nesse caso, a questão da confidencialidade. Portanto, a Figura 5 ao mostrar uma visão parcial de um dos laboratórios do Instituto Butantan, atingido por um incêndio, no dia 15 de maio, vê-se que tal sinistro destruiu grande parte dos ativos do Instituto, composto por serpentes, aranhas e escorpiões, tornando-os inacessíveis, não podendo mais serem estudados e nem utilizados. Nesse caso, pode-se afirmar que esse incêndio acarretou a violação do princípio básico da Segurança da Informação chamado "disponibilidade". Ressalta-se, ainda, que, no item (5), do texto introdutório da prova, é dito que para resolver as questões da prova o candidato deve considerar, apenas, os recursos disponibilizados, tais como essas orientações, os textos introdutórios das questões, os enunciados propriamente ditos e os dados e informações disponíveis nas Figuras das questões, se houver, e não ficar imaginando outras construindo afirmações e colocações que não existem. Alguns candidatos fizeram suposições e procuraram colocar "hipóteses" sem sentido; para resolver a questão era necessário utilizar, apenas, os recursos postos a disposição dos candidatos. 8

9 3. Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em conceitos versando sobre "Segurança da informação", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para todos os cargos previstos no EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. ATUALIDADES/LEGISLAÇÃO QUESTÃO 25 MANTIDA. O conceito de Hotspots foi criado em 1988 pelo ecólogo inglês Norman Myers para designar as zonas do planeta mais ricas em biodiversidade e mais ameaçadas de destruição. Atualmente totalizam 34 incluindo a Mata Atlântica e o Cerrado brasileiro. (Fonte: Guia do Estudante Vestibular + ENEM, editora Abril, 2011). O mapa destaca no território brasileiro duas áreas: o cerrado (na região centro-oeste) e mata atlântica (litoral brasileiro). Questão 28 MANTIDA. A palavra resedenhada não é um termo escrito ou digitado de forma errada; não significa resenha e sim uma nova maneira de abordar um conteúdo, imagem ou texto, ou seja, representa um novo formato de linguagem que vem sendo empregado na literatura, nas artes, na política e nas ciências sociais. Por exemplo: Ainda nesse período, adquiriu o hábito de resedenhar a sua maneira, todos os figurinos de um espetáculo que assistia assim que acabava a apresentação. A história de Super Mario Bros é um port do arcade original altamente resedenhado. Segundo ele, o governo vai continuar a resedenhar o formato da máquina administrativa. Ou seja: resedenha-se a solidariedade na. luta e não no imediatismo do resultado. Para deixar clara a procedência, os exemplos acima são encontrados no Google. Em obras e textos variados sobre o assunto, todos os autores concordam que a linha de atuação do Banco Mundial passou a ter como um de seus focos principais a desregulamentação do Estado. Desde então, as diretrizes do Banco Mundial vêm sendo utilizadas como fundamento principal para as políticas educacionais brasileiras, no contexto da reforma do Estado e da educação. Em síntese, são elas: 1) focalização do gasto público no ensino básico, com ênfase no ensino fundamental; 2) descentralização do ensino fundamental, o que vem sendo operacionalizado através do processo de municipalização do ensino; 3) estímulo à privatização dos serviços educacionais e à criação de verdadeiras indústrias em torno das atividades educacionais; 4) ajuste da legislação educacional no sentido da desregulamentação dos métodos de gestão e das instituições educacionais, garantido ao governo central maior controle e poder de intervenção sobre os níveis de ensino (via sistemas nacionais de avaliação e fixação de parâmetros curriculares nacionais, por exemplo), mas sem que ele mesmo participe diretamente da execução de tais serviços. Já nos anos 90 particularmente a partir de 1994, tem início uma estratégia de desregulamentação do mercado de trabalho nacional, que prima por uma alteração gradual e pontual de itens importantes da legislação trabalhista e social consagrada na CLT e na Constituição de 1988, sendo que apenas de uma perspectiva macro e retrospectiva adquire a dimensão de uma reforma abrangente do sistema de relações de trabalho do país. 9

10 QUESTÃO 29 MANTIDA. A questão é clara e inequívoca e como o/a candidato/ afirma, a resposta deve considerar o fiel conteúdo da Lei, no caso o Artigo 13 e seus parágrafos que devem ser analisados como um todo inter-relacionado. Em relação ao item II da questão 29 foi considerado o artigo 13 e três de seus parágrafos. O &1 afirma: A posse ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de provimento". No 4 o: Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação e no 5 o: No ato da posse, o servidor apresentará declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio e declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo, emprego ou função pública, portanto, no ato de provimento o candidato deverá apresentar.... Portanto, para haver posse, o servidor precisa ser nomeado e apresentar duas declarações. O Artigo 9 o da Lei n 8.112, de 11/12/1990 afirma o seguinte: A nomeação far-se-á: I - em caráter efetivo, quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreira; II - em comissão, inclusive na condição de interino, para cargos de confiança vagos. Tendo em vista que a lei aborda a nomeação em dois itens e, considerando que esses dois itens foram agrupados no item II da questão, nada mais procedente que utilizar o conetivo e para ligar as duas orações. O item I é claro e aborda os dois tipos de nomeação previstos na Lei n 8.112, de 11/12/1990, ou seja, a nomeação far-se-á: I - em caráter efetivo, quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreira; II - em comissão, inclusive na condição de interino, para cargos de confiança vagos. É preciso analisar a lei n 8.112, de 11/12/1990 e suas alterações como foi solicitado no Concurso. A nomeação far-se-á: I - em caráter efetivo, quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreira; II - em comissão, inclusive na condição de interino, para cargos de confiança vagos. (Redação dada pela Lei nº 9.527, de ). Tendo em vista que a lei aborda a nomeação em dois itens e, considerando que esses dois itens foram agrupados no item II da questão, nada mais procedente que utilizar o conetivo e para ligar as duas orações. QUESTÃO 30 - MANTIDA. A questão pede: Quais estão Incorretas? Apenas a I (alternativa A). Já a alternativa B é encontrada no Art. 41 da Lei n 8.112, de 11/12/1990, que afirma: Remuneração é o vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei, enquanto que a alternativa C é encontrada no Art. 40: Vencimento é a retribuição pecuniária pelo exercício de cargo público, com valor fixado em lei. CARGO: ADMINISTRADOR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÃO 32 MANTIDA. A questão foi elaborada com base em conceitos extraídos de bibliografia de autor renomado do Direito Administrativo Brasileiro Hely Lopes Meirelles. Em sua edição atualizada em 2009, página 199 menciona que:... Dentre os atos administrativos punitivos de atuação externa, além dos referidos no Cap. 3, itens e 7.7, merecem destaque a multa, a interdição de atividades e a destruição de coisas. (grifamos) 10

11 Complementa, ainda, na página 200:... A destruição de coisas é o ato sumário da Administração pelo qual se inutilizam alimentos, substâncias, objetos ou instrumentos imprestáveis ou nocivos ao consumo ou de uso proibido por lei. (grifamos) Portanto, a destruição de vídeos piratas efetuada pela autoridade competente, também, é um exemplo de ato administrativo punitivo, conforme mencionado pelo referido autor. Improcedentes os recursos, ficando mantida a questão. QUESTÃO 33 MANTIDA. A segunda afirmação da questão trata da justificativa para o contrato administrativo formal, ou seja, porque se expressa por escrito e com requisitos especiais. Em nenhum momento foi afirmado que os contratos administrativos são, somente, formais. No que se refere às características dos contratos administrativos apontadas na quinta afirmação, sinalagmáticos, bilaterais e onerosos, foram extraídas, dentre outras características citadas em bibliografias de autores renomados do Direito Administrativo Brasileiro. Sinalagmático, conforme definição desses autores são os contratos em que ambas as partes possuem direitos e deveres. Aloísio Zimmer Júnior em seu livro Direito Administrativo Teoria Resumida Método 2009, no capítulo sete, que trata das licitações e os contratos administrativos, página 245, menciona que: Caracterizam-se os contratos administrativos como onerosos, comutativos, sinalagmáticos, bilaterais, intuitu personae, assim como qualquer contrato. Improcedentes os recursos, ficando mantida a questão. QUESTÃO 35 MANTIDA. A questão foi elaborada com base no texto extraído de site oficial, disponível no endereço: onde pode ser encontrado o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais vigente na data da edição do edital do presente concurso público. O artigo vinte, vigente, possui o seguinte texto legal:... Art. 20. Ao entrar em exercício, o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo ficará sujeito a estágio probatório por período de 24 (vinte e quatro) meses, durante o qual a sua aptidão e capacidade serão objeto de avaliação para o desempenho do cargo, observados os seguinte fatores: (vide EMC nº 19) I - assiduidade; II - disciplina; III - capacidade de iniciativa; IV - produtividade; V- responsabilidade. 1 o 4 (quatro) meses antes de findo o período do estágio probatório, será submetida à homologação da autoridade competente a avaliação do desempenho do servidor, realizada por comissão constituída para essa finalidade, de acordo com o que dispuser a lei ou o regulamento da respectiva carreira ou cargo, sem prejuízo da continuidade de apuração dos 11

12 fatores enumerados nos incisos I a V do caput deste artigo. (Redação dada pela Lei nº , de o O servidor não aprovado no estágio probatório será exonerado ou, se estável, reconduzido ao cargo anteriormente ocupado, observado o disposto no parágrafo único do art o O servidor em estágio probatório poderá exercer quaisquer cargos de provimento em comissão ou funções de direção, chefia ou assessoramento no órgão ou entidade de lotação, e somente poderá ser cedido a outro órgão ou entidade para ocupar cargos de Natureza Especial, cargos de provimento em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores - DAS, de níveis 6, 5 e 4, ou equivalentes. (Incluído pela Lei nº 9.527, de ) 4 o Ao servidor em estágio probatório somente poderão ser concedidas as licenças e os afastamentos previstos nos arts. 81, incisos I a IV, 94, 95 e 96, bem assim afastamento para participar de curso de formação decorrente de aprovação em concurso para outro cargo na Administração Pública Federal. (Incluído pela Lei nº 9.527, de ) (grifamos) 5 o O estágio probatório ficará suspenso durante as licenças e os afastamentos previstos nos arts. 83, 84, 1 o, 86 e 96, bem assim na hipótese de participação em curso de formação, e será retomado a partir do término do impedimento. (Incluído pela Lei nº 9.527, de )... Pela leitura do parágrafo quarto, podemos constatar que, somente, poderão ser concedidas ao servidor em estágio probatório as licenças previstas no artigo oitenta e um, incisos I a IV e os afastamentos previstos nos artigos 94, 95 e 96. Portanto, a alternativa C é a exceção da questão e corresponde a resposta certa, visto que a licença para desempenho de mandato classista se encontra indicada no inciso VII, do artigo oitenta e um e não está enquadrada nessa disposição legal. Improcedente o recurso, ficando mantida a questão. QUESTÃO 36 MANTIDA. A questão foi elaborada com base no texto extraído de site oficial disponível no endereço: onde pode ser encontrado o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais, em vigor, na data da edição do edital do presente concurso público. A redação do artigo oitenta e um seus parágrafos, vigente, é a seguinte:... Art. 81. Conceder-se-á ao servidor licença: I - por motivo de doença em pessoa da família; II - por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro; III - para o serviço militar; IV - para atividade política; V - para capacitação; (Redação dada pela Lei nº 9.527, de ) VI - para tratar de interesses particulares; VII - para desempenho de mandato classista. 1 o A licença prevista no inciso I do caput deste artigo bem como cada uma de suas prorrogações serão precedidas de exame por perícia médica oficial, observado o disposto no art. 204 desta Lei. (Redação dada pela Lei nº , de 2009) 2 o (Revogado pela Lei nº 9.527, de ) 12

13 3 o É vedado o exercício de atividade remunerada durante o período da licença prevista no inciso I deste artigo. O termo licença por prêmio, utilizado na alternativa C, não guarda nenhuma analogia à licença-prêmio por assiduidade, de que tratava o artigo oitenta e sete da Lei nº 8.112/90, que foi modificado pela Lei nº 9.527/97. O termo novos servidores foi empregado para não haver nenhuma vinculação às disposições contidas no artigo sétimo da Lei nº 9.527/97, no tocante a licença-prêmio. A questão não tratou das licenças concedidas ao servidor em estágio probatório, que foi objeto da questão trinta e cinco. As demais licenças arroladas nas alternativas da questão estão entre as licenças, em vigor, e concedidas aos servidores, conforme pode ser constatado no texto acima citado. Portanto, a alternativa C é a resposta correta. Improcedentes os recursos, ficando mantida a questão. QUESTÃO 49 - MANTIDA. Maximiano, Antonio Cezar A, em seu livro Teoria Geral da Administração Atlas 2009, página 327, no capitulo que trata sobre a Administração de processos, no subitem relativo aos processos centrais define: A necessidade de uma ligação estreita entre as fontes de insumos e os clientes é o fator determinante na identificação dos processos centrais, que são: - Desenvolvimento de produtos e serviços. (grifamos) - Geração e processamento de pedidos. - Produção: transformação de pedidos, informação e matérias-primas em produtos e serviços. - Atendimento aos clientes. Na mesma página, Maximiano ilustra com a figura 21.2 processos centrais e processo de apoio, onde relaciona, entre outros, a tecnologia da informação como sendo um dos exemplos dos processos de apoio. Portanto, a alternativa A é a resposta correta. Improcedente o recurso, ficando mantida a questão. CARGO: AUDITOR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÃO 37 ALTERADA DE E PARA C. Esta questão versa sobre a classificação das contas de acordo com a legislação societária vigente, citando três exemplos de como alguns grupos de contas do ativo devem figurar no balanço patrimonial. No item I, consta o Diferido na forma como constava na vigência do dispositivo original da Lei 6.404/1976, que foi alterado pela Lei /2007 e, posteriormente, revogado pela Lei /2009. No item II, consta a descrição do Imobilizado na versão original da Lei 6.404/1976, sem considerar a alteração introduzida pela Lei /2007. E, finalmente, no item III, consta o Intangível, que não existia na versão original da Lei 6.404/1976, mas foi introduzido pela Lei /2007 e não foi alterado pela Lei /2009. Portanto, apenas o item III está correto. Daí se conclui que a alternativa correta é a da letra C. Deste modo, por um equívoco da banca, há um erro no gabarito preliminar publicado, em que constou como correta a alternativa E. O gabarito definitivo deve ser retificado, alterando-se a resposta correta de E para C. QUESTÃO 43 - MANTIDA. De acordo com o enunciado da questão, foram inscritos R$ ,00 em restos a pagar. Desse montante, R$ 9.200,00 referiam-se a despesas apenas empenhadas; e R$ ,00, a 13

14 despesas liquidadas. Portanto, R$ 9.200,00 foram inscritos no Passivo Financeiro, sendo, ao mesmo tempo registrados no sistema orçamentário. Os R$ ,00 já haviam sido inscritos no Passivo Financeiro e também no sistema orçamentário quando da liquidação da despesa. No encerramento do exercício financeiro, o primeiro valor foi inscritos em Restos a Pagar Não Processados, os R$ ,00, em Restos a Pagar Processados. Portanto, a única afirmativa correta é a da letra A, ou seja, a repercussão do registro foi um aumento do passivo financeiro em R$ 9.200,00. O gabarito preliminar publicado está correto. QUESTÃO 50 MANTIDA. A questão refere-se a uma tabela que contém dados extraídos de um relatório contábil previsto na Lei 4.320/64 denominado Demonstração das Variações Patrimoniais - DVP e serviu de base, também, para a questão de número 49. Portanto, a tabela não é a própria DVP, mas uma relação de valores extraídos de uma das demonstrações contábeis elaboradas ao final do exercício financeiro por uma entidade pública conforme o enunciado. Entre os valores que figuram na tabela, constam as receitas de alienações de bens, no valor de R$ 2.300,00; e de operações de crédito, no valor de R$ ,00, perfazendo um total de R$ ,00 de Receitas de Capital. Ainda no campo das receitas, constam R$ ,00 de receitas de serviços e R$ 1.200,00 relativo a receita patrimonial, totalizando R$ ,00 de Receitas Correntes. No campo das demais variações (além das receitas e despesas), constaram as mutações patrimoniais ativas decorrentes de amortização da dívida, no valor de R$ 900,00 e de construção e aquisição de bens imóveis, no valor de R$ ,00, perfazendo um total de R$ ,00. Deste modo, apenas as afirmativas I e III estão corretas, o que significa dizer que a alternativa E é a certa, como constou no gabarito preliminar. CARGO: CONTADOR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÃO 36 MANTIDA. Esta questão aborda tema constante do programa relativo às participações estatutárias no lucro líquido. De acordo com o enunciado, determinada companhia apresentou um lucro líquido de R$ ,00, antes das participações estatutárias. A partir desse valor deveriam ser calculadas as participações de 10% para administradores; 10% para os empregados e 10% para partes beneficiárias. Nos termos estabelecidos pela Lei das Sociedades por Ações, o cálculo deve ser feito conforme Lucro líquido ,00 Empregados ,00 Subtotal ,00 Administradores ,00 Subtotal ,00 Partes beneficiárias ,00 segue: A única resposta possível, entre as alternativas apresentadas na questão, portanto, é da letra D, ou seja, a participação dos administradores, no valor de R$ ,00. O gabarito preliminar publicado está correto. 14

15 CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO/SISTEMA DE INFORMAÇÕES CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Antes de iniciar as respostas aos recursos dos candidatos, transcrevem-se, a seguir, os tópicos do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para o cargo de Analista de Tecnologia da Informação, do EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. "ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO/SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1. Lógica de programação: algoritmos, fluxogramas, depuração. 2. Estrutura de dados e organização de arquivos. Arquitetura cliente-servidor multicamadas. 3. Orientação a 22 objetos: conceitos e aplicações. 4 Banco de dados: conceitos básicos, características dos bancos relacionais (Ms-SQLServer, MySQL e Oracle) e a linguagem SQL. 5 Metodologias de Análise, Projeto e Desenvolvimento de sistemas: Engenharia da Informação x Análise Estruturada x Orientação a objetos. 6 Modelagem de dados: Diagramas Entidade- Relacionamento e mapeamento para modelo relacional. Modelagem estrutural e comportamental através da UML. 7 Data warehouse, modelagem multidimensional e ferramentas OLAP. 8 Conhecimento, configuração e administração de gerenciadores de conteúdo WEB: Webservices, AJAX, XML, DHTML,CSS, ferramentas de gerenciamento de conteúdo - CMS (ex.: Joomla, Drupal). Conhecimentos sobre Linguagens de programação WEB: PHP, Javascript e XHTML. 9 Metodologia de planejamento e gerenciamento de projetos (PMI). Além disso, o seguinte texto introdutório se aplica a todas as questões dessa prova: "Para a resolução das questões desta prova, considere os seguintes detalhes: (1) o mouse está configurado para uma pessoa que o utiliza com a mão direita (destro) e usa, com maior frequência, o botão esquerdo, que possui as funcionalidades de seleção ou de arrastar normal, entre outras. O botão da direita serve para ativar o menu de contexto ou de arrastar especial; (2) os botões do mouse estão devidamente configurados com a velocidade de duplo clique; (3) os programas utilizados nesta prova foram instalados com todas as suas configurações padrão, entretanto, caso tenham sido realizadas alterações que impactem a instrução da questão, elas serão alertadas na instrução da questão ou mostradas visualmente, se necessário; (4) no enunciado e nas respostas de algumas questões existem palavras que foram digitadas entre aspas, apenas para destacá-las. Neste caso, para resolver as questões, desconsidere as aspas e atente somente para o texto propriamente dito; e (5) para resolver as questões dessa prova considere, apenas, os recursos disponibilizados para os candidatos, tais como essas orientações, os textos introdutórios das questões, os enunciados propriamente ditos e os dados e informações disponíveis nas Figuras das questões, se houver.". QUESTÃO 34 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 6. do conteúdo programático, transcrito acima. 2. Parte expositiva O impetrante não fundamentou o recurso, no entanto, segue esclarecimentos sobre a questão conforme solicitado: MEDEIROS [1], na página 79 de seu livro, diz que quando uma Subclasse herda os atributos e operações de outra, ele herda todas. Nesse mesmo livro, MEDEIROS, na página 90, e MELO 15

16 [2], na página 105 de seu livro, mostram que um atributo quando é sublinhado ele é dito estático, permanecendo na classe enquanto existirem objetos desse tipo instanciados. Esse tipo de atributo é dito "atributo de classe". Os atributos que não são sublinhados e nem estiverem em itálico significam que, para cada objeto criado, terá um valor próprio, independente da classe, sendo chamados de "variáveis de instância" ou "atributo de instância". Atributo de classe é uma "coisa" e atributo de instância é outra completamente diferente. O texto dessa questão pede para que sejam identificadas, apenas, as variáveis ou atributos de instância dos objetos criados a partir da classe "T". Nesse caso, ao ser criado um objeto da Classe "T", pode-se afirmar que as variáveis ou atributos de instância dos objetos criados a partir da classe "T" serão, apenas, os atributos x2, x3, t1 e t4. [1] MEDEIROS, Ernani Sales de. Desenvolvendo software com UML 2.0: definitivo. São Paulo: Pearson Makron Books, [2] MELO, Ana Cristina. Desenvolvendo aplicações com UML Ed. Rio de Janeiro : Brasport, Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em diversos livros que abordam os conceitos versando sobre "Modelagem estrutural e comportamental através da UML", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para o cargo de concurso público de Analista de Tecnologia da Informação, do EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. QUESTÃO 37 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 4. do conteúdo programático, transcrito acima. 2. Parte expositiva O candidato em sua ponderação afirma que "1-Não há resposta para a questão 37. O motivo é que é necessário executar o SQL da tabela A antes do da tabela B, devido às referências, e não há menção sobre isso na questão.". Para resolver essa questão deve-se considerar o seu texto introdutório e o propriamente dito, o qual se descreve a seguir: texto introdutório: "Tomando-se como base a Figura 5(a), criaram-se as tabelas correspondentes nos bancos de dados "Oracle 10g" e "MySQL 5", tendo-se procurado respeitar, ao máximo, os nomes, os tipos de dados, o tamanho dos campos e as demais características constantes nessa Figura. Ressalte-se, entretanto, que houve necessidade de serem realizadas algumas adaptações no MySQL5, para que fossem criadas as tabelas."; texto propriamente dito: "A partir do DER, mostrado na Figura 5(a), criaram-se os esquemas relacionais, segundo os conceitos do modelo relacional e, posteriormente, as tabelas correspondentes no banco de dados "Oracle 10g", respeitando-se, rigorosamente, aos nomes, aos tipos de dados, ao tamanho dos campos e às demais características 16

17 constantes nessa Figura. Nesse caso, para criar, corretamente, nesse banco de dados, a tabela "B", bastou executar a seguinte declaração "SQL" no "Oracle 10g." Ambos os textos acima explicitam que todas as tabelas já foram criadas, não importando a ordem de criação. Nesse caso a questão solicita, simplesmente, que seja assinalada a alternativa que permitiu a criação da tabela "B". É por isso que o tempo verbal do enunciado da questão é "bastou executar", ou seja, pretérito perfeito, na língua portuguesa, significando passado, ou seja, até mesmo a tabela "B" já foi criada. 3. Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em diversos livros que abordam os conceitos versando sobre "Banco de dados", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para o cargo de concurso público de Analista de Tecnologia da Informação, do EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. QUESTÃO 50 MANTIDA. 1. Introdução A montagem dessa questão está devidamente amparada no item 7. do conteúdo programático, transcrito acima. 2. Parte expositiva O candidato concorda que a alternativa III está correta e discorda do item I, alegando que ele está correto. O impetrante não fundamentou o recurso, no entanto, segue esclarecimentos sobre a questão conforme solicitado: Ao contrário do afirmado pelo candidato, a alternativa I está errada. A Figura 10 realmente mostra uma modelagem multidimensional errada, que se chamou, inadequadamente de "Esquema estrela". Em uma modelagem "Estrela", a tabela central, correspondente a entidade "C", será a tabela "Fato" e as demais serão as tabelas "Dimensão" ("A", "B", "D" e "E"), entretanto, deve-se observar que o relacionamento entre as entidades está invertido, ou seja, as cardinalidades (0,1) deveriam estar "encostadas" nas tabelas "Dimensão", enquanto as cardinalidades (0,n) deveriam estar "encostadas" na tabela "Fato". Em vez do candidato, apenas, descrever textos em inglês, teria sido seria mais prudente e conveniente observar, com cautela, o constante em KIMBALL [1], página 145; POE [2], página 145; GRAY [3], página 21; ELMARSRI [4], página 651; e DATE [5], página 614. [1] KIMBALL, Ralph. Data warehouse Toolkit. São Paulo, Makron Books, [2] POE, Vidette; Klauer, Patricia & Brobst, Stephen. Building a data warehouse for decision support. New Jersey, Prentice Hall PTR, [3] Gray, Paul & Watson, Hugh J. Decision Support in the Data Warehouse. New Jersey, Prentice Hall PTR,

18 [4] ELMARSRI, Ramez; NAVATTHE, Shamkant. Sistemas de banco de dados. 4ª Ed. São Paulo : Pearson Addison Wesley, [5] DATE, C. J. Introdução a sistemas de bancos de dados. Rio de Janeiro : Campus, Parte conclusiva - A questão foi elaborada baseando-se em diversos livros que abordam os conceitos versando sobre "Data warehouse", cujo conteúdo está perfeitamente amparado dentro do ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL D E E, para o cargo de concurso público de Analista de Tecnologia da Informação, do EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 07/2010, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Em conseqüência, há somente uma alternativa que responde corretamente a questão e é a divulgada com o gabarito oficial. Não há razões técnicas que justifiquem a troca do gabarito ou a anulação desta questão, devendo ser mantido, obrigatoriamente, o gabarito oficial divulgado. RECURSO INDEFERIDO - QUESTÃO MANTIDA. CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO/SUPORTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÃO 36 MANTIDA O gabarito indica que a assertiva II está correta, afirmando que Proxies se comunicam através de SNMP. O SNMP versão 3, definido pelas RFCs 3411 e 3418 jamais possui tal funcionalidade. A questão está fora de contexto, pois Proxies são conhecidos como filtros para protocolos como HTTP e/ou FTP. Na verdade, no próprio RFC 3418, citado pelo relato do recurso, pode-se observar que a descrição do objeto snmpproxydrops se refere à falhas na transmissão de mensagens para um "PROXY ALVO". QUESTÃO 37 ALTERADA DE C PARA D. Recurso procedente, a assertiva I está errada. A resposta certa para o Gabarito seria a D (assertivas II e III). QUESTÃO 38 ANULADA. Recurso procedente a questão deve ser anulada. QUESTÃO 41 ANULADA. Recurso procedente tendo em vista de tratar-se de questão muito específica de programação em JAVA, o que não estava previsto no edital. CARGO: TÉCNICO EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÃO 31 Mantida. A sua alegação não procede, pois os preceitos do Concurso jamais afirmaram que as questões deveriam ser gerais. Mas, todas elas, sejam de natureza abrangente ou específica, são embasadas por autores e a denominação da autoria só favorece o/a candidato/a, porque além de abordar autores mais conhecidos por professores e pedagogos, suas principais obras são estudadas na Graduação e Pós-graduação e sinalizam a 18

19 corrente pedagógica adotada. A obra mais conhecida dos autores Assman e Sung Competência e Sensibilidade Solidária foi utilizada nesta questão. QUESTÃO 32 Mantida. A sua alegação não procede, pois os preceitos do Concurso jamais afirmaram que as questões deveriam ser gerais. Mas, todas elas, sejam de natureza abrangente ou específica, são embasadas por autores e a denominação da autoria só favorece o/a candidato/a, porque além de abordar autores mais conhecidos por professores e pedagogos, suas principais obras são estudadas na Graduação e Pós-graduação e sinalizam a corrente pedagógica adotada. Edgar Morin é um dos autores mais conhecidos e estudados por profissionais da Pedagogia e causa estranheza o seu desconhecimento deste importante estudioso em educação. Sua obra mais famosa é Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro que foi utilizada nesta questão. QUESTÃO 35 Mantida. As alegações não procedem, pois uma prova objetiva não tem obrigação de contextualizar fatos históricos, como uma Unidade Didática ou um conjunto de aulas, ainda mais que a questão foi subdividida em itens que solicitavam simplesmente a identificação de algumas características de diversos períodos históricos da educação. Esses períodos históricos também são encontrados na obra de Moacir Gadotti: A história das idéias pedagógicas. Em relação à ausência de Bibliografia, não é uma questão para análise da Banca. QUESTÃO 42 Mantida. A alegação não procede, pois a questão é clara e remete para o documento do MEC/2006: Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero a seis anos à educação, a família não tem obrigação com a com a educação e o cuidado da criança e na LDB, seu dever é o de matricular e encaminhar as crianças para a escola. QUESTÃO 44 Mantida. A questão a que te referes não é a 35 e sim a 44. O item III - Entre 2001 e 2007, 10,9 milhões de pessoas fizeram parte de turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), representando um terço dos mais de 29 milhões de pessoas que seriam o público-alvo dessa faixa de ensino. Esta forma de análise de percentual é correta, sendo realizada não apenas por estatísticos, mas também por profissionais que embasam seus estudos em dados estatísticos. No caso esta questão foi retirada do artigo As metas do atual Plano Nacional de Educação estão longe de ser cumpridas de Anderson Moço, que assim se posiciona: Meta: Assegurar a EJA para 50% da população que não cursou o ensino regular. Entre 2001 e 2007, 10,9 milhões de pessoas fizeram parte de turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA)). Parece muito, mas representa apenas um terço dos mais de 29 milhões de pessoas que não chegaram à 4ª série e seriam o público-alvo dessa faixa de ensino. Em relação à alegação de que 50% correspondem ao alcance da meta é uma análise incorreta, pois uma meta só é alcançada quando atinge os 100% do cálculo estimado, ou seja, sua totalidade. QUESTÃO 49 Mantida. A sua alegação não procede, pois os preceitos do Concurso jamais afirmaram que as questões deveriam ser gerais. Mas, todas elas, sejam de natureza abrangente ou específica, são embasadas por autores e a denominação da autoria só favorece o/a candidato/a, porque além de abordar autores mais conhecidos por professores e pedagogos, suas principais obras são estudadas na Graduação e Pós-graduação e sinalizam a corrente pedagógica adotada. O estudo da complexidade vem sendo introduzido aos poucos pelas instituições de ensino. Dos vários autores que abordam este tema foi citado Colom e seu livro mais significativo: A (Des)construção do conhecimento pedagógico: Novas perspectivas para a educação, trata sobre o ensino da complexidade a partir da própria complexidade, posicionando-se favorável a adoção de uma nova pedagogia que introduza o caos no processo de ensino, através de situações desestruturadas que devem ser apresentadas aos estudantes, de modo que estes busquem a compreensão do objeto de estudo, por meio de suas próprias questões. 19

20 QUESTÃO 50 - Mantida A sua alegação não procede, pois os preceitos do Concurso jamais afirmaram que as questões deveriam ser gerais. Mas, todas elas, sejam de natureza abrangente ou específica, são embasadas por autores e a denominação da autoria só favorece o/a candidato/a, porque além de abordar autores mais conhecidos por professores e pedagogos, suas principais obras são estudadas na Graduação e Pós-graduação e sinalizam a corrente pedagógica adotada. O estudo da avaliação mediadora e transformadora vem sendo incansavelmente trabalhado pelas instituições de ensino. Dos vários autores que abordam este tema foi citado. Jussara Hoffmann é a especialista em avaliação mais conhecida nos meios educacionais e causa estranheza o desconhecimento por parte do/a candidato/a. A obra abordada nesta questão foi: Avaliar para promover as setas do caminho. CARGO: ARQUITETO E URBANISTA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÃO 31 Mantida. Segundo o livro Gestão do processo de projeto de edificações a atividade de Distribuição de todas as atividades necessárias ao desenvolvimento do projeto no tempo é tarefa assumida pela equipe responsável pelo gerenciamento de projeto e não pela equipe de coordenação técnica. QUESTÃO 37 Mantida. A questão não propõe definir qual item está fora de alguma suposta ordem, somente questiona qual alternativa está em desacordo com as definições usualmente adotadas para as etapas das atividades técnicas do projeto de edificação e dos seus componentes. A alternativa D está errada ao afirmar que projeto básico e pré-execução fazem parte de mesma etapa, o que na NBR fica exposto claramente que não significam a mesma coisa. QUESTÃO 39 Mantida. Segundo o livro A Técnica de Edificar de Walid Yagizi no item é citada a restrição em se colocar o aquecedor acima do fogão, enquanto a colocação na cozinha é uma possibilidade. QUESTÃO 40 Mantida. A questão utiliza definição da NBR 9050, entretanto o fato de não citá-la, faz parte do objetivo da prova de avaliar o conhecimento e capacidade de interpretação do candidato ao exigir que ele se situe no tema. QUESTÃO 41 Mantida. A alternativa A é incorreta, pois a cumeeira é uma aresta em nível que interliga dois planos inclinados do telhado. QUESTÃO 43 Mantida. Segundo o livro Arquitetura Ecológica Condicionamento Térmico Natural de Ennio Cruz da Costa, a principal causa do desconforto térmico das habitações no verão é a insolação. QUESTÃO 47 Mantida. A assertiva I não é correta, pois da forma como está escrita afirma que todos equipamentos existentes devem ser adaptados para se tornarem acessíveis, quando na realidade só os novos ou aqueles que sofrerem intervenção o devem conforme item da NBR A assertiva II é correta segundo item da NBR 9050 QUESTÃO 49 Mantida. A questão retrata algumas alternativas de execução de cobertura, sem situar a edificação no espaço, pois o objetivo é o de identificar qual é a opção a principio 20

PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO ALI

PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO ALI JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU PARA ALTERAÇÃO DE GABARITOS PRELIMINARES De acordo com o Edital para Seleção de Bolsistas e Orientadores para a Operacionalização do Programa AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO

Leia mais

ESTÁGIO PROBATÓRIO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES

ESTÁGIO PROBATÓRIO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES ESTÁGIO PROBATÓRIO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Período de avaliação do servidor recém-nomeado para cargo efetivo, correspondente

Leia mais

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: REMOÇÃO DE DIRIGENTES E EMPREGADOS APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 71, de 25/05/2015 VIGÊNCIA: 25/05/2015 NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 1/7 SUMÁRIO 1. FINALIDADE...

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DOS CARGOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE CAXIAS DO SUL

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DOS CARGOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE CAXIAS DO SUL JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO/PARA ALTERAÇÃO DE GABARITOS PRELIMINARES De acordo com o Edital N 01/2010, que rege este Concurso Público, argumentações inconsistentes, extemporâneas, que estiverem fora

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BASSANO/RS CONCURSO PÚBLICO 01/2015 JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU ALTERAÇÃO DE GABARITOS PRELIMINARES

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BASSANO/RS CONCURSO PÚBLICO 01/2015 JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU ALTERAÇÃO DE GABARITOS PRELIMINARES PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BASSANO/RS CONCURSO PÚBLICO 01/2015 JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU ALTERAÇÃO DE GABARITOS PRELIMINARES De acordo com o Edital de Abertura nº 01/2014 que rege este Concurso

Leia mais

DECRETO nº 53.464 de 21-01-1964

DECRETO nº 53.464 de 21-01-1964 DECRETO nº 53.464 de 21-01-1964 Regulamenta a Lei nº 4.119, de agosto de 1962, que dispõe sobre a Profissão de Psicólogo. O Presidente da República, usando das atribuições que lhe confere o art.87, item

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

Manual usuario sipon. Índice. Introdução. Características do Sistema. De Wiki Intranet. 1 Introdução 1.1 Características do Sistema

Manual usuario sipon. Índice. Introdução. Características do Sistema. De Wiki Intranet. 1 Introdução 1.1 Características do Sistema Manual usuario sipon De Wiki Intranet Índice 1 Introdução 1.1 Características do Sistema 1.2 Regras Gerais (Tipos de Jornada, Prazos, Tolerância, Justificativas, Limites do Banco de Horas etc) 1.2.1 Tipos

Leia mais

Edital Nº 18/2015 Processo Seletivo Interno para Remoção de Servidores Técnicos Administrativos

Edital Nº 18/2015 Processo Seletivo Interno para Remoção de Servidores Técnicos Administrativos O Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, nomeado pelo Decreto de 06 de maio de 2014, publicado no Diário Oficial da União em 07 de maio de 2014, visando atender

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDOS DO DAMÁSIO EDUCACIONAL

REGULAMENTO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDOS DO DAMÁSIO EDUCACIONAL REGULAMENTO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDOS DO DAMÁSIO EDUCACIONAL CAPÍTULO I DA INSCRIÇÃO E DA REALIZAÇÃO DO CONCURSO Art. 1º O presente Concurso será realizado pelo Damásio Educacional e tem como finalidade

Leia mais

APROVAR as normas para concessão de afastamento para pós-graduação aos servidores do IF-SC. CAPÍTULO I DOS TIPOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

APROVAR as normas para concessão de afastamento para pós-graduação aos servidores do IF-SC. CAPÍTULO I DOS TIPOS DE PÓS-GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO N o 019/2012/CDP Florianópolis, 03 de maio de 2012. A PRESIDENTE DO DO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo Regimento Geral do IF-SC e pelo

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DEZEMBRO 1967

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DEZEMBRO 1967 Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DEZEMBRO 1967 Art. 1 O CPG Curso de Pós-Graduação, da Escola de Administração de Empresas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF PARECERES DOS RECURSOS DEFERIDOS ÁREA ADMINISTRATIVA RETIFICADO

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF PARECERES DOS RECURSOS DEFERIDOS ÁREA ADMINISTRATIVA RETIFICADO O Instituto AOCP, no uso de suas atribuições legais, TORNA PÚBLICO os pareceres dos recursos deferidos, de acordo com o subitem 12.16 do Edital de Abertura n 04/2015 EBSERH/HU-UFJF, interpostos contra

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça Superior Tribunal de Justiça RESOLUÇÃO STJ/GP N. 11 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. Institui a política de segurança da informação do Superior Tribunal de Justiça e dá outras providências. O PRESIDENTE DO SUPERIOR

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012 EMENTA: Estabelece critérios e procedimentos, no âmbito

Leia mais

RELAÇÕES ENTRE O IFRS E AS FUNDAÇÕES DE APOIO AUTORIZADAS PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC) E PELO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO (MCTI)

RELAÇÕES ENTRE O IFRS E AS FUNDAÇÕES DE APOIO AUTORIZADAS PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC) E PELO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO (MCTI) RELAÇÕES ENTRE O IFRS E AS FUNDAÇÕES DE APOIO AUTORIZADAS PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC) E PELO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO (MCTI) Dispõe sobre as normas que regulamentam as relações

Leia mais

PROVA DE LEGISLAÇÃO Apenas as alternativas II e III são garantias contratuais admitidas para contratos com a Administração Pública.

PROVA DE LEGISLAÇÃO Apenas as alternativas II e III são garantias contratuais admitidas para contratos com a Administração Pública. PROVA DE LEGISLAÇÃO 1 São admitidas como garantias contratuais para as contratações de obras, serviços e compras efetuados pela Administração Pública: I Hipoteca de imóveis. II Seguro-garantia. III Fiança

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA

GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA Boletim GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA nº 078, DE 20 DE MAIO DE 2014. Institui a sala de pesquisa em dados

Leia mais

Informações sobre afastamento para qualificação e licença para capacitação

Informações sobre afastamento para qualificação e licença para capacitação Informações sobre afastamento para qualificação e licença para capacitação O que é capacitação? A Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal assim define capacitação: Processo permanente e deliberado

Leia mais

Descrição de Serviço. IBM Managed Security Services para Web Security. 1. Escopo dos Serviços. 2. Definições. 3. MSS para Web Security

Descrição de Serviço. IBM Managed Security Services para Web Security. 1. Escopo dos Serviços. 2. Definições. 3. MSS para Web Security Descrição de Serviço IBM Managed Security Services para Web Security 1. Escopo dos Serviços O IBM Managed Security Services para Web Security ( MSS para Web Security ) pode incluir: a. Serviços de Antivírus

Leia mais

NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI

NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI 1 NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Normatiza o Estágio Probatório de Docentes no âmbito da Universidade Federal de Itajubá. O CONSELHO DE ENSINO,

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul EDITAL Nº 031/2015 PROCESSO CLASSIFICATÓRIO DE AFASTAMENTO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIDADE ORGANIZACIONAL CAMPUS BENTO GONÇALVES DO IFRS O Diretor-Geral da Unidade Organizacional

Leia mais

CARREIRA DOS SERVIDORES DO QUADRO DO MAGISTÉRIO

CARREIRA DOS SERVIDORES DO QUADRO DO MAGISTÉRIO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR 3º Encontro de Integração dos Servidores da Educação CARREIRA DOS SERVIDORES DO QUADRO DO MAGISTÉRIO 29 de junho de 2011 Para mais informações consulte http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/educa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013

RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013 RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013 Dispõe sobre o Regulamento sobre Movimentação de servidores no âmbito do Instituto Federal Catarinense. O Presidente do do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

EDITAL Nº 004, DE 14 DE MARÇO DE 2011

EDITAL Nº 004, DE 14 DE MARÇO DE 2011 EDITAL Nº 004, DE 14 DE MARÇO DE 2011 O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto na alínea c do inciso III do Art.

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 PROFESSOR PLENO

PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 PROFESSOR PLENO PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 O candidato deve: PROFESSOR PLENO A Preparar Plano de Ensino e Pesquisa; B - Curriculum Vitae do docente anexando

Leia mais

REGULAMENTO/DIGEP Nº 002, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014.

REGULAMENTO/DIGEP Nº 002, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. REGULAMENTO/DIGEP Nº 002, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. Dispõe acerca das regras e procedimentos para a concessão, indenização, parcelamento e pagamento da remuneração de férias dos servidores do Instituto

Leia mais

Institui a Política de Segurança da Informação da Advocacia-Geral da União, e dá outras providências.

Institui a Política de Segurança da Informação da Advocacia-Geral da União, e dá outras providências. PORTARIA No- 192, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 Institui a Política de Segurança da Informação da Advocacia-Geral da União, e dá outras providências. O ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*)

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) Disciplina no âmbito do IFPR as Orientações acerca da Execução Orçamentária e Financeira, relativas à Concessão de Suprimentos

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA. ATO PGJ nº 19/2009

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA. ATO PGJ nº 19/2009 ATO PGJ nº 19/2009 - Alterado o inciso III, do art. 3º, pelo Ato nº 23/2010, de 27/05/10, art. 1º. - Ver Errata do Ato-PGJ n.23/2010, publicado no DOMP n. 255 em 11/06/2010. - Ver Ato-PGJ n. 18/2009, arts.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 06/2013 DO CONSELHO DIRETOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Institui o Programa de Apoio à Qualificação (QUALI-UFU) mediante o custeio de ações de qualificação para os servidores efetivos: docentes

Leia mais

SITUAÇÃO DE PRODUÇÃO DA RESENHA NO ENSINO SUPERIOR

SITUAÇÃO DE PRODUÇÃO DA RESENHA NO ENSINO SUPERIOR RESENHA Neste capítulo, vamos falar acerca do gênero textual denominado resenha. Talvez você já tenha lido ou elaborado resenhas de diferentes tipos de textos, nas mais diversas situações de produção.

Leia mais

Nota Técnica n. 001/2015/GECOG Vitória, 13 de janeiro de 2015. Registro de Passivos sem Suporte Orçamentário.

Nota Técnica n. 001/2015/GECOG Vitória, 13 de janeiro de 2015. Registro de Passivos sem Suporte Orçamentário. Técnica n. 001/2015/GECOG Vitória, 13 de janeiro de 2015. Assunto: Registro de Passivos sem Suporte Orçamentário. 1 Trata-se de orientação acerca do reconhecimento contábil de obrigações sem suporte orçamentário

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 342, DE 9 DE SETEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 342, DE 9 DE SETEMBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 342, DE 9 DE SETEMBRO DE 2014. Regulamenta os documentos e as demonstrações contábeis padronizadas a serem apresentados pelas empresas brasileiras que exploram os serviços aéreos públicos,

Leia mais

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Publicada D.O.E. Em 23.12.2003 LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Reestrutura o Plano de Carreira do Ministério Público do Estado da Bahia, instituído pela Lei nº 5.979, de 23 de setembro de 1990,

Leia mais

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes Que norma regulamenta a concessão da bolsa de estudo? A Instrução Normativa nº 104, de 25 de janeiro de 2010, regulamenta a concessão

Leia mais

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da FACULDADE UNIDA são regidos pela Resolução n. º 01, de 8 de junho de 2007,

Leia mais

AFASTAMENTO PARA ESTUDO OU MISSÃO NO EXTERIOR

AFASTAMENTO PARA ESTUDO OU MISSÃO NO EXTERIOR AFASTAMENTO PARA ESTUDO OU MISSÃO NO EXTERIOR DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Afastamento do servidor de suas atividades

Leia mais

Principais diferenças entre CARGO EFETIVO, CARGO EM COMISSÃO e FUNÇÃO DE CONFIANÇA:

Principais diferenças entre CARGO EFETIVO, CARGO EM COMISSÃO e FUNÇÃO DE CONFIANÇA: Prof.: Clayton Furtado LEI 8.112/90 clayton_furtado@yahoo.com.br 1ª AULA 1 - Introdução: a. Histórico: Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA

Leia mais

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ O CENTRO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL DE ESTÁGIOS PARA ESTUDANTES CEINEE torna

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

INSTRUÇÃO PREVIC Nº 5, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO PREVIC Nº 5, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2013 INSTRUÇÃO PREVIC Nº 5, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2013 Dispõe sobre os procedimentos a serem observados pelas entidades fechadas de previdência complementar na divulgação de informações aos participantes e assistidos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 012, DE 20 DE MAIO DE 2014 Estabelece normas para o afastamento de servidores

Leia mais

PORTARIA Nº 114, DE 19/9/2007

PORTARIA Nº 114, DE 19/9/2007 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação PORTARIA Nº 114, DE 19/9/2007 Aprova normas para padronização, instalação e controle de programas de computador no âmbito da Câmara dos Deputados.

Leia mais

Faz saber que foi aprovada em seu Plenário a seguinte Norma Brasileira de Contabilidade (NBC), que tem por base o CT 04/2010 (R2) do Ibracon:

Faz saber que foi aprovada em seu Plenário a seguinte Norma Brasileira de Contabilidade (NBC), que tem por base o CT 04/2010 (R2) do Ibracon: Norma Brasileira de Contabilidade CFC/CTA Nº 2 DE 27/02/2015 Publicado no DO em 9 mar 2015 Dá nova redação ao CTA 02 que trata da emissão do relatório do auditor independente sobre demonstrações contábeis

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 O núcleo de Gente & Carreira do Centro Universitário Tiradentes, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC para este processo seletivo.

O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC para este processo seletivo. DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CARGO AUXILIAR ADMINISTRATIVO FUNÇÃO DESIGNER GRÁFICO (Grande São Paulo, Presidente Prudente e S.José do Rio Preto) O presente documento é uma divulgação oficial

Leia mais

ORIENTAÇÃO NORMATIVA SRH Nº 2, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2011. CAPÍTULO I DO DIREITO E DA CONCESSÃO

ORIENTAÇÃO NORMATIVA SRH Nº 2, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2011. CAPÍTULO I DO DIREITO E DA CONCESSÃO ORIENTAÇÃO NORMATIVA SRH Nº 2, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2011. Dispõe sobre as regras e procedimentos a serem adotados pelos órgãos setoriais e seccionais do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Segurança da Informação Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Histórico O BSi (British Standard Institute) criou a norma BS 7799,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 33/2013-CONSUNIV Altera a Resolução nº. 019/2011, que institui o Sistema de

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 33/2013-CONSUNIV Altera a Resolução nº. 019/2011, que institui o Sistema de UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 33/2013-CONSUNIV Altera a Resolução nº. 019/2011, que institui o Sistema de Ingresso Seriado para acesso aos Cursos de Graduação de

Leia mais

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 O Instituto de Ensino Superior João Alfredo de Andrade, por sua Comissão Organizadora do Processo Seletivo, instituída em caráter permanente pela Portaria

Leia mais

PORTARIA Nº 076 DE 21 DE JANEIRO DE 2014.

PORTARIA Nº 076 DE 21 DE JANEIRO DE 2014. PORTARIA Nº 076 DE 21 DE JANEIRO DE 2014. Dispõe sobre aprovação da Política de Segurança da Informação do IFMG. O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS, no uso

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA COMITÊ DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA COMITÊ DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA COMITÊ DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES NORMA OPERACIONAL/DTI/ Nº 01, DE 1 DE SETEMBRO DE 2014. Dispõe sobre a governança e

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013

ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013 Página 1 de 5 ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013 O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/RN, representado por sua Administração Regional no Estado do Rio Grande do Norte, torna público, para o conhecimento de quantos

Leia mais

Conceitos de segurança da informação. Prof. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com

Conceitos de segurança da informação. Prof. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Conceitos de segurança da informação Prof. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Introdução A infraestrutura de rede, os serviços e dados contidos nos computadores ligados a ela são bens pessoais,

Leia mais

PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO

PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO Neste fascículo de Uma entrevista com o Advogado, apresentamos o conteúdo de artigo enviado pelo Ministério do Trabalho e Emprego

Leia mais

MINUTA DECRETO Nº, DE DE DE 20.

MINUTA DECRETO Nº, DE DE DE 20. MINUTA DECRETO Nº, DE DE DE 20. Regulamenta os artigos 60 e 61 da Lei Nº 9.860, de 01 de julho de 2013, que dispõe sobre o processo de eleição direta para a função de Gestão Escolar das Unidades de Ensino

Leia mais

PORTARIA Nº 1145/1999. O Desembargador Lúcio Urbano, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de suas atribuições legais e,

PORTARIA Nº 1145/1999. O Desembargador Lúcio Urbano, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de suas atribuições legais e, Publicação: 22/09/99 PORTARIA Nº 1145/1999 Dispõe sobre aquisição, controles e formas de desfazimento de bens móveis permanentes no âmbito da Secretaria do Tribunal de Justiça e Comarcas do Estado de Minas

Leia mais

O recurso argumenta que a opção D também poderia ser assinalada como correta.

O recurso argumenta que a opção D também poderia ser assinalada como correta. DEFENSORIA PÚBLICA ESTADO DO TOCANTINS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO E NÍVEL SUPERIOR Analista em Gestão Especializado Administração Disciplina: Conhecimentos

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

DECRETO Nº 2.134, DE 24 DE JANEIRO DE

DECRETO Nº 2.134, DE 24 DE JANEIRO DE DECRETO Nº 2.134, DE 24 DE JANEIRO DE 1997 (Revogado Pelo Decreto nº 4.553, de 27.12.2002) Regulamenta o art. 23 da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a categoria dos documentos públicos

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

ESTÁGIO PROBATÓRIO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS

ESTÁGIO PROBATÓRIO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL NÚCLEO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO FUNCIONAL ESTÁGIO PROBATÓRIO DE SERVIDORES

Leia mais

RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) Estabelece Diretrizes Nacionais para a

Leia mais

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO 10/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações Inventário e Mapeamento de Ativos de Informação nos

Leia mais

Departamento de Água e Esgoto Sanitário de Juína

Departamento de Água e Esgoto Sanitário de Juína CNPJ 04.709.778/000-25 SCI - 007/203 3/05/203 /8 ) DOS OBJETIVOS:.) Disciplinar e normatizar os procedimentos do Setor de Patrimônio;.2) Regulamentar o fluxo operacional de movimentação patrimonial móveis

Leia mais

Instrução Normativa xx de... 2014.

Instrução Normativa xx de... 2014. REGULAMENTO PARA AFASTAMENTO DE SERVIDORES DOCENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL PARA CAPACITAÇÃO EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PÓS-DOUTORADO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares REGIMENTO INTERNO DA UNIFEI CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º. A Auditoria Interna da Universidade Federal de Itajubá é um órgão técnico de assessoramento da gestão, vinculada ao Conselho de

Leia mais

DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 2001/2006 DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. IRANI CHIES, Prefeito Municipal de Carlos Barbosa, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL

SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL 13 DOS OBJETOS DE AVALIAÇÃO (HABILIDADES E CONHECIMENTOS) 13.1 HABILIDADES 13.1.1 Os itens das provas poderão avaliar

Leia mais

Manual de Sistema - DDMantra

Manual de Sistema - DDMantra Prezado Cliente Bysoft Você acaba de adquirir um sistema de recuperação e consulta de informações automáticas do Mantra Neste material, você encontrará explicações de todos os recursos oferecidos pelo

Leia mais

MHOLLWEG@TERRA.COM.BR Pág.: 1

MHOLLWEG@TERRA.COM.BR Pág.: 1 Ola pessoal, Tivemos neste ultimo dia 05 de Fevereiro a aplicação de mais uma prova para o Tribunal Regional Eleitoral, desta vez do estado do Parana, prova esta organizada pela banca Fundação Carlos Chagas.

Leia mais

ATO Nº 232/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 232/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 232/2013 Aprova a Norma Complementar de Procedimentos para Inventariar Ativos de Tecnologia da Informação. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO CA Nº 0086/2009. CONSIDERANDO a implantação do Plano de Capacitação dos Agentes Universitários;

RESOLUÇÃO CA Nº 0086/2009. CONSIDERANDO a implantação do Plano de Capacitação dos Agentes Universitários; RESOLUÇÃO CA Nº 0086/2009 Regulamenta o afastamento do serviço para capacitação dos Agentes Universitários da Carreira Técnica Universitária e dá outras providências. CONSIDERANDO a implantação do Plano

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRA/1123 FNDE -EDITAL Nº 01/2009 1. Perfil: Consultor ESPECIALISTA EM PLANO DE METAS ANALISTA PROGRAMADOR DELPHI - Código 1 - CGETI. 2. Nº de vagas:

Leia mais

ÍNDICE GERAL - OBJETIVO 2 - DIANTE DOS CONSUMIDORES. 2.1 Práticas Proibidas. 2.2 Explicação e Demonstração. 2.3 Respostas e Perguntas.

ÍNDICE GERAL - OBJETIVO 2 - DIANTE DOS CONSUMIDORES. 2.1 Práticas Proibidas. 2.2 Explicação e Demonstração. 2.3 Respostas e Perguntas. ÍNDICE GERAL - OBJETIVO 2 - DIANTE DOS CONSUMIDORES 2.1 Práticas Proibidas. 2.2 Explicação e Demonstração. 2.3 Respostas e Perguntas. 2.4 Promessas Verbais. 3 Diante do Plano de Marketing 4 - Conselhos

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 016/2012

ATO NORMATIVO Nº 016/2012 ATO NORMATIVO Nº 016/2012 Dispõe sobre o horário de expediente e a jornada de trabalho dos servidores, no âmbito do Ministério Público do Estado da Bahia, e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE

Leia mais

Referido dispositivo é aplicado aos servidores públicos por força de previsão expressa do artigo 39, parágrafo 3º, o qual dispõe o seguinte:

Referido dispositivo é aplicado aos servidores públicos por força de previsão expressa do artigo 39, parágrafo 3º, o qual dispõe o seguinte: 1. Da legislação que prevê o direito às férias - previsão constitucional e infraconstitucional Preconiza o artigo 7º da Constituição Federal que o trabalhador possui direito a férias anuais, com um adicional

Leia mais

a importância de um sistema de auditoria independente como suporte indispensável ao órgão regulador;

a importância de um sistema de auditoria independente como suporte indispensável ao órgão regulador; 1) INTRODUÇÃO Ref.: Instrução CVM Nº 308, de 14 de maio de 1999, que dispõe sobre o registro e o exercício da atividade de auditoria independente no âmbito do mercado de valores mobiliários, define os

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 467, DE 19 DE SETEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 467, DE 19 DE SETEMBRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 467, DE 19 DE SETEMBRO DE 2014 O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS

Leia mais

PROGRAMA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL

PROGRAMA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica Emprego das classes de palavras Emprego do sinal indicativo de crase Sintaxe da oração e

Leia mais

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN 1. Que vantagens além do vencimento podem ser pagas ao servidor? a) indenizações, que não se incorporam

Leia mais

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar Page 1 of 11 Voltar Imprimir "Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado." LEI Nº 11.374 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2009 Ver também: Decreto 14.488 de 23 de maio de 2013 - Regulamenta

Leia mais

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE COMPUTADOR IREasy Permitir a apuração do Imposto de Renda dos resultados das operações em bolsa de valores (mercado à vista, a termo e futuros). REQUISITOS MÍNIMOS DO COMPUTADOR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL REGULAMENTO GERAL PARA AFASTAMENTO DE SERVIDOR DO INSTITUTO FEDERAL GOIANO PARA

Leia mais

LEI N. 3.834-C - DE 14 DE DEZEMBRO DE 1960 Cria a Universidade Federal de Goiás, e dá outras providências

LEI N. 3.834-C - DE 14 DE DEZEMBRO DE 1960 Cria a Universidade Federal de Goiás, e dá outras providências LEI N. 3.834-C - DE 14 DE DEZEMBRO DE 1960 Cria a Universidade Federal de Goiás, e dá outras providências Art. 1º É criada a Universidade Federal de Goiás, com sede em Goiás, capital do Estado de Goiás,

Leia mais

EDITAL Nº 292/IFC/REITORIA/2015

EDITAL Nº 292/IFC/REITORIA/2015 INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE - EDITAL Nº 292/IFC//2015 Torna pública a abertura do processo seletivo de servidores técnico-administrativos para as vagas de afastamento integral para pós-graduação stricto

Leia mais

2. REGISTRO DE AUDITOR INDEPENDENTE

2. REGISTRO DE AUDITOR INDEPENDENTE NOTA EXPLICATIVA CVM Nº 9/78. Ref.: Instrução CVM nº 04/78, que dispõe sobre as Normas relativas ao Registro de Auditor Independente na Comissão de Valores Mobiliários. 1. INTRODUÇÃO Por sua relevância,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online SAÚDE COLETIVA COM ENFOQUE NO GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Regulamentação de Pós-Graduação Lato-Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TRANS-MUX (EXPLORAÇÃO INDUSTRIAL DE LINHA DEDICADA EILD) ANEXO 3 TERMO DE COMPROMISSO DE CONFIDENCIALIDADE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TRANS-MUX (EXPLORAÇÃO INDUSTRIAL DE LINHA DEDICADA EILD) ANEXO 3 TERMO DE COMPROMISSO DE CONFIDENCIALIDADE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TRANS-MUX (EXPLORAÇÃO INDUSTRIAL DE LINHA DEDICADA EILD) ANEXO 3 TERMO DE COMPROMISSO DE CONFIDENCIALIDADE 1. OBJETIVO Este Anexo ao Contrato de Prestação de Serviço TRANS-MUX

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

MODELO. Anteprojeto de lei para criação do Conselho Municipal do FUNDEB. Lei Municipal nº, de de de 2007

MODELO. Anteprojeto de lei para criação do Conselho Municipal do FUNDEB. Lei Municipal nº, de de de 2007 MODELO O conteúdo do Anteprojeto de Lei abaixo apresentado representa a contribuição do MEC, colocada à disposição dos Governos Municipais, a título de apoio técnico, previsto no art. 30, inciso I, da

Leia mais

ADICIONAL DE PERICULOSIDADE

ADICIONAL DE PERICULOSIDADE 1 - DEFINIÇÃO Adicional salarial a que fazem jus os servidores que trabalham em contato permanente sob condições de risco acentuado em determinadas atividades ou operações classificadas como perigosas

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º XXX, DE XX DE XXXXXX DE 2013

RESOLUÇÃO N.º XXX, DE XX DE XXXXXX DE 2013 RESOLUÇÃO N.º XXX, DE XX DE XXXXXX DE 2013 O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições regulamentares e, considerando

Leia mais

DO PROJETO DE MONOGRAFIA. Art. 2º. A elaboração da monografia deverá ser precedida de elaboração e aprovação de projeto de monografia.

DO PROJETO DE MONOGRAFIA. Art. 2º. A elaboração da monografia deverá ser precedida de elaboração e aprovação de projeto de monografia. Art. 1º. Este regulamento é aplicável aos cursos que em seu projeto definiram a monografia como trabalho final, conforme previsto no Regimento Interno do Instituto Superior do Ministério Público ISMP.

Leia mais