MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos"

Transcrição

1 MANUAL DE MARCA SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos

2 2 Bem-vindo. Este manual define um conjunto de regras e recomendações que garantem uma aplicação correta dos elementos básicos da identidade CRITICAL Software. São identificados os seus principais elementos e a forma como se relacionam. Estes princípios servem para focar e guiar a criatividade na comunicação, contribuindo para uma identidade visual forte e consistente. É indispensável a colaboração de todos no cumprimento e aplicação destas orientações. Sabemos que podemos contar consigo. Obrigado.

3 3 ÍNDICE 4 O LOGO CRITICAL SOFTWARE 5 VERSÕES CROMÁTICAS 6 APLICAÇÕES SOBRE FUNDOS 7 ÁREA DE PROTEÇÃO 8 DIMENSÕES MÍNIMAS 9 CORES - PRINCIPAIS E SECUNDÁRIAS 10 CORES - GRADIENTES 11 UTILIZAÇÕES INDEVIDAS 12 TIPOGRAFIA - PRINCIPAL 13 TIPOGRAFIA - APLICAÇÕES PARTILHADAS 14 MAIÚSCULAS & MINÚSCULAS 15 ASSINATURA 16 ARTES-FINAIS DO LOGO

4 O LOGO CRITICAL SOFTWARE 4 O logo CRITICAL Software é composto pela forma quadrada de fundo e pelo logotipo CRITICAL Software. Estes dois elementos foram desenvolvidos em conjunto e nunca podem ser utilizados separadamente ou com uma proporção distinta da que é apresentada neste manual. A sua relação é fixa e não pode ser alterada. As versões do logo apresentadas neste manual devem ser sempre reproduzidas a partir de artes-finais originais de alta qualidade. Para as obter, contacte a Direção de Marketing através dos contactos apresentados na última página deste manual. As versões do logo que não estiverem contempladas neste manual devem ser submetidas à aprovação prévia da Direção de Marketing.

5 VERSÕES CROMÁTICAS 5 Foram definidas 7 versões cromáticas para o logo: - Versão Gradiente - VERSÃO PRINCIPAL; - Versão a Vermelho Positivo; - Versão a Vermelho Negativo; - Versão a Cinza Positivo - caso de exceção; - Versão a Cinza Negativo - caso de exceção; - Versão a Preto; - Versão a Branco. A Versão Gradiente é a VERSÃO PRINCIPAL e deve ser utilizada no maior número de aplicações possível. Em impressão a versão principal pode ser reproduzida em duas cores Pantone (cores especiais) ou em (quadricromia). As Versões a Vermelho Positivo ou Negativo devem ser utilizadas quando a técnica de reprodução permitir a utilização de apenas uma cor. Essa cor deverá ser o Vermelho sobre um suporte branco ou o branco sobre um suporte Vermelho. As Versões a Cinza Positivo ou Negativo são dois casos de exceção. Estas duas versões só podem ser utilizadas quando não é apropriado utilizar a Versão Gradiente ou a Versão a Vermelho, uma vez que podem conflituar com outras cores mais sóbrias, em layouts mais discretos. Nestas situações, pode-se utilizar as Versões a Cinza (Cinza 3 indicado na página 9 deste manual). As Versões a Preto ou a Branco devem ser utilizadas quando existirem limitações no uso da cor, ou quando a técnica de reprodução apresentar uma baixa qualidade ou resolução, como fax ou fotocópia. As caixas de cor ilustradas em baixo apenas servem como referência para visualização do comportamento cromático. Não fazem parte do logo. Versão Gradiente VERSÃO PRINCIPAL Versão a Vermelho Positivo Versão a Vermelho Negativo Versões a Cinza Positivo Negativo Versão a Preto Versão a Branco

6 APLICAÇÕES SOBRE FUNDOS 6 O logo CRITICAL Software pode ser aplicado sobre fundos gráficos ou fotográficos, claros ou escuros. De preferência devem-se escolher os fundos que permitam a utilização da Versão Gradiente, VERSÃO PRINCIPAL, cujas cores e tonalidades são apresentadas em baixo. O princípio básico é o de manter a integridade cromática do logo com o máximo contraste possível. As caixas de cor ilustradas em baixo apenas servem como referência para visualização do comportamento cromático. Não fazem parte do logo.

7 ÁREA DE PROTEÇÃO 7 Para preservar a integridade do logo CRITICAL Software foi definida uma área de proteção em relação a texto ou outros elementos gráficos envolventes. Os limites da área de proteção foram definidos com base na dimensão X, relativa à altura de CRITICAL. X X X X Lorem ipsum dolor sit amet, consec adipiscing elit. Etiam sed magna vita tellus accumsan mollis. Fusce luctu magna augue, in vehicula quam com sit amet. Morbi malesuada ornare e luctus. Pellentesque laoreet ut mas tempor. Pellentesque vitae tempor m quis sagittis nisl. Aliquam et consec lectus. Vivamus convallis tempus er eget molestie turpis porta et. Aliqua ultricies arcu vel nisi malesuada dic Praesent X facilisis non dolor non tinc Vivamus in erat eu risus condimentu feugiat. In porta eleifend ligula, ac tincidunt tortor varius sed. Sed vel p nibh, ac eleifend arcu. Cras ut augue amet nunc aliquet semper auctor vit

8 orta sit ae DIMENSÕES MÍNIMAS 8 tetur e s modo nim eu sa ac etus, tetur at, m tum. idunt. m Para preservar a legibilidade do logo CRITICAL Software foram definidas dimensões mínimas para a sua reprodução. As dimensões mínimas foram calculadas considerando as características do logo e os suportes típicos de reprodução - material impresso e ecrã. Para impressão 12 mm Não existe limite para a sua reprodução máxima, desde que a área de proteção seja sempre respeitada. O Favicon, de 16x16 px, tem uma versão específica sem o logotipo CRITICAL Software. Favicon 16x16 px Para ecrã 85 px

9 CORES 9 CORES PRINCIPAIS E SECUNDÁRIAS As cores principais da CRITICAL Software são o Vermelho Principal, o Branco e o Preto. Qualquer formato de cor que não esteja contemplado neste manual, deve ser sempre aproximado à referência Pantone. As cores secundárias são compostas por três tonalidades de vermelho e três tonalidades de cinza. Estas cores devem ser utilizadas como complemento das cores principais, apoiando na organização de layouts, clarificação da informação ou destaque gráfico. Cores principais Vermelho Principal Branco Preto C: 0% M: 100% Y: 100% K: 20% R: 196 G: 22 B: 28 C: 0% M: 0% Y: 0% K: 0% R: 255 G: 255 B: 255 C: 0% M: 0% Y: 0% K: 100% R: 0 G: 0 B: 0 Pantone 180 C Vinil 3M Scotchcal Vermelho Gerânio Vinil 3M Scotchcal Branco Brilho Pantone Process Black C Vinil 3M Scotchcal Preto Brilho RAL 3020 Traffic Red RAL 9010 Pure White RAL 9005 Jet Black Cores secundárias Vermelho 1 Vermelho 2 Bordeaux Cinza 1 Cinza 2 Cinza 3 C: 0% M: 100% Y: 100% K: 36% R: 165 G: 13 B: 18 Pantone 174 C C: 0% M: 100% Y: 100% K: 53% R: 134 G: 1 B: 1 Pantone 1807 C C: 0% M: 100% Y: 100% K: 70% R: 103 G: 0 B: 0 Pantone 181 C C: 6% M: 7% Y: 9% K: 11% R: 213 G: 210 B: 202 Pantone Warm Gray 2 C C: 14% M: 19% Y: 21% K: 38% R: 165 G: 157 B: 149 Pantone Warm Gray 6 C C: 24% M: 34% Y: 35% K: 63% R: 118 G: 106 B: 98 Pantone Warm Gray 10 C

10 CORES 10 GRADIENTES Os gradientes da CRITICAL Software são o Gradiente Principal e quatro gradientes cinza compostos pelas cores secundárias, Branco e Preto. O Gradiente Principal é o gradiente utilizado no logo. A sua utilização em comunicação deve ser ponderada de forma a não retirar protagonismo ao logo CRITICAL Software. Os gradientes cinza devem ser utilizados em fundos ou caixas com o objetivo de organizar layouts ou destacar conteúdos gráficos ou texto. É possível utilizar matizes dos cinzas secundários na composição dos gradientes até 50% da sua intensidade. Os gradientes são sempre lineares, não estando prevista a utilização de gradientes radiais. A sua orientação deverá ser sempre horizontal ou vertical. Gradiente principal C: 0% M: 100% Y: 100% K: 20% R: 196 G: 22 B: 28 10% C: 0% M: 100% Y: 100% K: 70% R: 103 G: 0 B: 0 90% Gradientes secundários Gradiente 1 Gradiente 2 Gradiente 3 Gradiente 4 Branco Cinza 1 Cinza 1 Cinza 2 Cinza 2 Cinza 3 Cinza 3 Preto

11 UTILIZAÇÕES INDEVIDAS 11 A alteração dos elementos principais da marca prejudica a sua coerência e perceção, comprometendo os seus objetivos. Estas figuras são meramente exemplificativas e servem apenas como guia das restrições existentes na aplicação do logo. Este critério aplica-se a todas as versões do logo CRITICAL Software. Aplicação de outlines, molduras ou efeitos visuais. Alteração, remoção ou acréscimo de elementos. Alteração da localização, disposição ou proporção entre os elementos. Criação de novas versões ou expressões. Utilização incorreta de cores. Deformação horizontal, vertical ou perspetivada. Alteração da orientação do gradiente. Aplicação na vertical.

12 TIPOGRAFIA 12 PRINCIPAL A principal família tipográfica da CRITICAL Software é a. Esta família apresenta sete espessuras - Extra Thin, Thin, Light, Regular, Medium, Bold e Black - e as suas variantes em itálico, permitindo uma grande flexibilidade na sua utilização. As espessuras intermédias são as mais indicadas para texto. As espessuras Extra Thin e Thin não devem ser utilizadas abaixo dos 10 pontos. Extra Thin Thin Light Regular Medium Bold Black Extra Thin Italic Thin Italic Light Italic Italic Medium Italic Bold Italic Black Italic abcdefghijklmnopqrstuvwxyz DEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ &# $ ƒ ¹²³ *½¼¾% \/ - _

13 TIPOGRAFIA 13 APLICAÇÕES PARTILHADAS Em aplicações compartilhadas (ex.: Word e PowerPoint), na web ou em s, a família tipográfica a utilizar é a Arial. Foi escolhida pela excelente legibilidade em ecrã e por estar disponível na maioria dos computadores pessoais. Esta família apresenta duas espessuras - Regular e Bold - e as suas variantes em itálico. Arial Arial Regular Arial Bold Arial Italic Arial Bold Italic abcdefghijklmnopqrstuvwxyz DEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ &# $ ƒ ¹²³ *½¼¾% \/ - _

14 MAIÚSCULAS & MINÚSCULAS 14 Em títulos, subtítulos ou texto a designação CRITICAL Software deve seguir um critério de utilização de maiúsculas/minúsculas. Sempre que se utilizar minúsculas ou maiúsculas/minúsculas, deve-se utilizar maiúsculas em CRITICAL e maiúscula/minúsculas em Software. Sempre que se utilizar maiúsculas, deve-se utilizar maiúsculas em CRITICAL SOFTWARE. Num título, subtítulo ou texto em maiúsculas/minúsculas, a designação CRITICAL Soſtware deve ser escrita com a palavra CRITICAL em maiúsculas e Soſtware em maiúscula/minúsculas. NUM TÍTULO, SUBTÍTULO OU TEXTO EM MAIÚSCULAS, A DESIGNAÇÃO CRITICAL SOFTWARE DEVE SER ESCRITA EM MAIÚSCULAS.

15 ASSINATURA 15 A assinatura da marca CRITICAL Software é DEPENDABLE TECHNOLOGIES FOR CRITICAL SYSTEMS. Não há uma localização fixa da assinatura em relação ao logo. Esta é livre e pode ser aplicada de acordo com as necessidades do layout. Em baixo estão algumas sugestões de localização possíveis. A assinatura deve ser sempre composta em maiúsculas, sem ponto final e nas espessuras Light ou, para dimensões mais reduzidas, Regular. A assinatura pode estar numa linha ou em duas linhas, conforme indicado em baixo. DEPENDABLE TECHNOLOGIES FOR CRITICAL SYSTEMS DEPENDABLE TECHNOLOGIES FOR CRITICAL SYSTEMS DEPENDABLE TECHNOLOGIES FOR CRITICAL SYSTEMS DEPENDABLE TECHNOLOGIES FOR CRITICAL SYSTEMS

16 ARTES-FINAIS DO LOGO 16 Os nomes das artes-finais do logo utilizam uma sequência de abreviaturas que tem por objetivo facilitar a sua organização e simplificar o processo de procura. Em baixo é apresentada esta lógica de organização dos ficheiros. C _ SFW _ verm _ neg _ cmyk.eps versões da marca neg/pos sistema de cor extensão CRITICAL SOFTWARE Gradiente versão principal Gradiente low versão principal em baixa resolução verm versão a vermelho cinza versão a cinza preto versão a preto branco versão a branco neg versão a negativo pos versão a positivo sistema de cor PMS sistema de cor Pantone sistema de cor.ai (vetorial) desenho em vetores-editável.eps (vetorial) editável com código postcript.pdf (visualização) ficheiro para visualização.psd (pixel) ficheiro photoshop em pixel.jpg (pixel) imagem comprimida.png (pixel) imagem com fundo transparente para aplicação office (ppt, word, etc.)

17 MANUAL DE MARCA PARA MAIS INFORMAÇÕES CONTACTE: Direção de Marketing MANUAL DESENVOLVIDO POR MYBRAND - SETEMBRO CRITICAL Soſtware All rights reserved.

MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos

MANUAL DE MARCA. SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos MANUAL DE MARCA SECÇÃO 1.1. Manual de Elementos Básicos 2 Bem-vindo. Este manual define um conjunto de regras e recomendações que garantem uma aplicação correta dos elementos básicos da identidade CRITICAL

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ECOBRAZ

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ECOBRAZ Sumário Sumário 1. Apresentação 2. O logo e seus elementos...... 3. Variações Cromáticas 4. Reduções e Reservas 5. Aplicação em fundo de cor 6. Tipografias de apoio 7. Usos indevidos..................

Leia mais

wireframe do novo site

wireframe do novo site wireframe do novo site home METRÔ PAINÉIS S ANUNCIE QUEM SOMOS Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nam imperdiet sed eros ut luctus. Suspendisse eu vulputate massa. Nullam dignissim,

Leia mais

GUIA SIMPLIFICADO DA LOGOMARCA

GUIA SIMPLIFICADO DA LOGOMARCA GUIA SIMPLIFICADO DA LOGOMARCA 1 2 Introdução 04 A logomarca 05 Variantes de cor 06 Dimensões mínimas 07 Área de não-interferência 08 Usos incorretos 09 Cores institucionais 10 Tipografia Grafismo 11 12

Leia mais

T12design MÓVEIS DE ALTO PADRÃO. Manual de Identidade Visual T12 Design

T12design MÓVEIS DE ALTO PADRÃO. Manual de Identidade Visual T12 Design Índice Capítulo Apresentação... O logo e seus elementos... Variações cromáticas... Reduções e reservas... Aplicação em fundos de cor... Tipografias de apoio... Usos indevidos... Cartão de Visita... Pág.

Leia mais

R.Boquino Manual de Identidade Visual

R.Boquino Manual de Identidade Visual R.Boquino Manual de Identidade Visual Normas padrão para construção e uso correto da marca. Comunicação institucional padrão Apresentação 3 Envelope 36 18 Conceito da marca 4 Envelope 34 19 Marca 5 Envelope

Leia mais

atividade florestal não-madeireira título da categoria com opção de uso de icone

atividade florestal não-madeireira título da categoria com opção de uso de icone buscar no site OK Página inicial links rápidos a fazenda santa maria nononononono não- título em destaque texto complementar Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Praesent vestibulum

Leia mais

ECA-USP. Manual Simplificado de Identidade Visual. Estudio K Arquitetura e Comunicação Visual Dorinho Bastos Juliana Baracat

ECA-USP. Manual Simplificado de Identidade Visual. Estudio K Arquitetura e Comunicação Visual Dorinho Bastos Juliana Baracat ECA-USP Manual Simplificado de Identidade Visual Estudio K Arquitetura e Comunicação Visual Dorinho Bastos Juliana Baracat Logotipo Grade de Construção Identidade Visual/Cor Grade de Construção Identidade

Leia mais

MANUAL DE USO DE MARCA

MANUAL DE USO DE MARCA MANUAL DE USO DE MARCA INTRODUÇÃO A MARCA FAPEU A marca é um dos bens mais preciosos de uma empresa. Ela existe para ser vista e lembrada pelos consumidores, identificando-se com os produtos, serviços

Leia mais

SOCALOR saunas Manual de Identidade Visual

SOCALOR saunas Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Normas padrão para construção e uso correto da marca. Comunicação institucional padrão Apresentação 3 Envelope 36 18 Conceito da marca 4 Envelope 34 19 Marca 5 Envelope 32 20

Leia mais

Sorriso. Metálico. Ponto de Vista. A Saúde bucal infantil. Entrevista. Comportamento

Sorriso. Metálico. Ponto de Vista. A Saúde bucal infantil. Entrevista. Comportamento Sorriso Entrevista Dr Alisson explica as vantagens dos aparelhos Autoligados Comportamento O que te faz feliz? Fique Ligado Participe, curta, compartilhe e ganhe brindes especiais Escova de dentes: A maior

Leia mais

Normas para envio de artigos:

Normas para envio de artigos: NORMAS PARA ENVIO DE ARTIGOS Formatação da página: recuo superior e da lateral esquerda de 3 cm. Recuo inferior e da lateral direita de 2,5 cm, conforme a formatação deste documento. Título: fonte Arial,

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul. Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS E APLICAÇÕES

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul. Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS E APLICAÇÕES Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS E APLICAÇÕES Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do Mato Grosso do Sul aguardamos envio de uma imagem de mato grosso do sul Manual de Marca NORMAS GRÁFICAS

Leia mais

Manual Básico de Aplicação da Logomarca Usiminas

Manual Básico de Aplicação da Logomarca Usiminas Manual Básico de Aplicação da Logomarca Usiminas Sumário 1. APRESENTAÇÃO 1.1. Introdução 1.2. Valores da marca 1.3. História da marca 1.4. Idéia da marca 2. A LOGOMARCA 2.1. Elementos e proporção da logomarca

Leia mais

MANUAL DE REGRAS BÁSICAS. CAPAS MESTRADO Instituto Politécnico de Viana do Castelo

MANUAL DE REGRAS BÁSICAS. CAPAS MESTRADO Instituto Politécnico de Viana do Castelo INSTITUTO POLITÉCNICO MANUAL DE REGRAS BÁSICAS CAPAS MESTRADO Instituto Politécnico de Viana do Castelo Capa Tese de Mestrado INSTITUTO POLITÉCNICO Dimensões da capa: A4+lombada variável+a4 Papel: Coché

Leia mais

Olá! Vamos conhecer todas as aplicações e usos da sua Marca e de todos os elementos que formam sua identidade?

Olá! Vamos conhecer todas as aplicações e usos da sua Marca e de todos os elementos que formam sua identidade? Olá! Vamos conhecer todas as aplicações e usos da sua Marca e de todos os elementos que formam sua identidade? Índice O que é a Marca? Conceito 4 Personalidade da Marca 5 Como ela é? Marca Principal Versão

Leia mais

Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2

Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Brasil 2013, v-1.7.1 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Modelo canônico de

Leia mais

Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio Manual de Identidade Corporativa

Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio Manual de Identidade Corporativa Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio Manual de Identidade Corporativa 1 Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio A Identidade Visual da Afeal é um de seus principais

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO INTERNET PARA CARTÃO SUL

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO INTERNET PARA CARTÃO SUL PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO INTERNET PARA CARTÃO SUL I. Objetivos e Descrição Redesign do website que a empresa possui, acrescentando novos recursos, informações mais detalhadas dos produtos e serviços,

Leia mais

EMBRACE THE FUTURE SERVIÇO PÓS-VENDA ONDE ESTAMOS NEGÓCIO ÁREAS DE EDIFÍCIO PLATINUM MOÇAMBIQUE

EMBRACE THE FUTURE SERVIÇO PÓS-VENDA ONDE ESTAMOS NEGÓCIO ÁREAS DE EDIFÍCIO PLATINUM MOÇAMBIQUE MENU EMBRACE THE FUTURE ÁREAS DE NEGÓCIO SERVIÇO PÓS-VENDA ONDE ESTAMOS EM DESTAQUE PORTUGAL MARROCOS ARGÉLIA EDIFÍCIO PLATINUM GANA ANGOLA ARGENTINA O Grupo Ramos Ferreira vai ser responsável, em parceria

Leia mais

Manual de normas - AREANATejo Índice 02

Manual de normas - AREANATejo Índice 02 Índice 02 1.1 Logótipo da AREANATejo 1.2 Grelhas de construção 1.3 Cor 1.4 Tipografia Oficial 1.5 Reduções Máximas do Logótipo 1.6 Comportamentos a uma cor 1.7 Comportamento Cromático sobre Fundo de Cor

Leia mais

d ce R E V I S T A D I G I TA L

d ce R E V I S T A D I G I TA L d ce R E V I S T A D I G I TA L Doce Revista Digital Há 25 anos no mercado, a imagem da Doce Revista é marcada pelo jornalismo ágil e independente. É a única publicação nacional voltada exclusivamente

Leia mais

IT- MKT-001-COM Data: 28/01/2015 versão: 04. Manual de aplicação da marca

IT- MKT-001-COM Data: 28/01/2015 versão: 04. Manual de aplicação da marca Manual de aplicação da marca IT- MKT-001-COM Data 15/08/2014 versão 02 SumárioApresentação 3 A marca 4 Memorial descritivo... 5 Versão preferencial... 6 Padrões cromáticos... 7 Versões positiva/negativa...

Leia mais

A Database State Machine Approach. Luís Silva m2086 Fábio Beirão m2199

A Database State Machine Approach. Luís Silva m2086 Fábio Beirão m2199 A Database State Machine Approach Luís Silva m2086 Fábio Beirão m2199 Introdução Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Integer eget lacus vitae lorem varius pretium quis nec diam. Nulla

Leia mais

Recursos Naturais. Cores quentes, energia, países de clima tropical, desigualdade social. Conceito: mover para somar. Projeção de cinema

Recursos Naturais. Cores quentes, energia, países de clima tropical, desigualdade social. Conceito: mover para somar. Projeção de cinema Ven.ti.la.dor adj (ventilar+dor2) Que ventila; ventilante. sm 1 Aparelho que renova o ar de ambientes fechados ou que o põe em circulação; aparelho que produz corrente de ar. Recursos Naturais { Cores

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS 01 03 APRESENTAÇÃO Este guia de identidade uniformiza a utilização da marca Fundação Bienal de Cerveira. Estas normas devem ser cumpridas de modo rigoroso para que a imagem da

Leia mais

Index. RGB: 44-72-114 Hex: #2C4872. RGB: 0-168-89 Hex: #00A859. RGB: 96-96-98 Hex: #606062

Index. RGB: 44-72-114 Hex: #2C4872. RGB: 0-168-89 Hex: #00A859. RGB: 96-96-98 Hex: #606062 Index RGB: 174-51-54 Hex: #Ae3336 RGB: 44-72-114 Hex: #2C4872 RGB: 0-168-89 Hex: #00A859 RGB: 168-207-69 RGB: 210-226-139 RGB: 75-75-77 Hex: #A8CF45 Hex: #D2E28B Hex: #4B4B4D RGB: 96-96-98 Hex: #606062

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Abril de 2014

Manual de Identidade Visual. Abril de 2014 Manual de Identidade Visual Abril de 2014 ÍNDICE 03 Para que serve este manual? 04 O logotipo 06 Variações do logotipo 07 Escala cromática 08 Fundos preferenciais 09 Malha construtiva 10 Área de não-interferência

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Guia de aplicação da marca GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Guia de aplicação da marca GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Guia de aplicação da marca GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS Índice Apresentação...03 1. Marca / Versão positiva policromia...04 1.1. Marca / Versão positiva cores sólidas...05

Leia mais

Manual de normas 2009 - identidade corporativa Sanitana

Manual de normas 2009 - identidade corporativa Sanitana Este manual estabelece as normas básicas de utilização da marca Sanitana nas situações mais comuns. O cumprimento destas normas fortalece a marca e evita a incoerência em erros indesejáveis. Em caso de

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual 1.0 Marca / Significados 1 A opção pelo monograma (conjunto de letras do nome) reflete a preocupação em se vincular e respeitar a tradição das Estradas de Ferro brasileiras

Leia mais

Marca. Depto. de Marketing do Pirâmide Natal Resort & Convention - V. 01 - Revisado em 28/05/2008.

Marca. Depto. de Marketing do Pirâmide Natal Resort & Convention - V. 01 - Revisado em 28/05/2008. Marca Esta é a Marca que deve ser utilizada prioritariamente. Existe uma relação única entre tipologia, corpo, forma e cores que deve ser rigorosamente respeitada. Qualquer alteração modifica totalmente

Leia mais

Linha de Produtos MAN Linha de Produtos Caminhões e Ônibus Volkswagen

Linha de Produtos MAN Linha de Produtos Caminhões e Ônibus Volkswagen Manual de Identidade Visual Linha de Produtos MAN Linha de Produtos Caminhões e Ônibus Volkswagen Página 1 Mais consistência para nossas marcas Introdução Página 2 O Manual de Identidade Visual explica

Leia mais

Manual de Identidade Visual RIO +20

Manual de Identidade Visual RIO +20 Manual de Identidade Visual RIO +20 ÍNDICE Introdução 1. O selo 2. Aplicação principal 2.1. Construção 2.2. Aplicação em cores sólidas 2.3. Tons de cinza 2.4. Versões monocromáticas 2.5. Redução máxima

Leia mais

MANUAL DE MARCAS. 11.02.2015 GEM - Gestão Estratégica de Marcas

MANUAL DE MARCAS. 11.02.2015 GEM - Gestão Estratégica de Marcas MANUAL DE MARCAS 11.02.2015 GEM - Gestão Estratégica de Marcas INTRODUÇÃO Na construção de uma marca forte é essencial sermos consistentes na forma de comunicar em todas as áreas de negócio onde atuamos.

Leia mais

Equipe abntex2. Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2

Equipe abntex2. Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Brasil 2013 Equipe abntex2 Modelo Canônico de Relatório Técnico e/ou Científico com abntex2 Modelo canônico de Relatório

Leia mais

Wireframes. 2006 Guilhermo Reis www.guilhermo.com

Wireframes. 2006 Guilhermo Reis www.guilhermo.com Wireframes 2006 Guilhermo Reis www.guilhermo.com 2 Definição Wireframes Diagrama que representa todos os elementos de uma página, definindo esses elementos, a hierarquia entre eles, agrupamentos e suas

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Capítulo 1 Normatização Geral 1. Conceito de Marca 1.1. Identidade de Foz do Iguaçu 1.2. Pôster Conceitual 2. Assinaturas Padrão 2.1. Assinaturas em Português 2.2. Assinaturas

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Este manual de identidade visual apresenta as principais regras de utilização da marca Guarani e dos elementos que compõem sua identidade. Seu objetivo

Leia mais

Guia da marca. 23 de junho de 2009

Guia da marca. 23 de junho de 2009 Guia da marca 23 de junho de 2009 Apresentação da Presidência A Marca BNDES é um de nossos principais ativos intangíveis. Maximizar sua eficácia e zelar por este ativo é uma tarefa de todos os participantes

Leia mais

MANUAL DA MARCA 11.01.2013

MANUAL DA MARCA 11.01.2013 MANUAL DA MARCA 11.01.2013 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO O mundo MEO. 1.1 A visão 4 1.2 A nossa missão 5 1.3 A promessa 6 1.4 Os valores 7 1.5 A personalidade 8 3. ESTILO DA MARCA O estilo MEO. 3.1 Género e forma

Leia mais

NORMAS GRÀFICAS - INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA

NORMAS GRÀFICAS - INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA NORMAS GRÀFICAS - INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA CONSTRUÇÃO HORIZONTAL CONSTRUÇÃO VERTICAL LOGÓTIPO de artes e design de artes e design de tecnologia do mar de tecnologia do mar de saúde de tecnologia

Leia mais

Selos de Certificação. Guia de Uso - Anexo 2 Elaborado em 28.07.2010

Selos de Certificação. Guia de Uso - Anexo 2 Elaborado em 28.07.2010 Selos de Certificação Guia de Uso - Anexo 2 Elaborado em 28.07.2010 Sumário 01. Abertura 02. Versões Cromáticas 03. Regras de Uso 04. Exemplos de Aplicações 05. Arquivos 2 01. Abertura Os Selos de Certifi

Leia mais

HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE TI NAS PREFEITURAS BRASILEIRAS

HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE TI NAS PREFEITURAS BRASILEIRAS HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE TI NAS PREFEITURAS BRASILEIRAS LONDRINA PR 2015 HUGO QUEIROZ ABONIZIO A IMPORTÂNCIA DO PDTI NA IMPLANTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE

Leia mais

Arquitetura de Informação - 7

Arquitetura de Informação - 7 Arquitetura de Informação - 7 Ferramentas para Web Design Prof. Ricardo Ferramentas para Web Design 1 Ícone Imagem Banner Logotipo Título 1 Título 2 Tabela Disclaimer Título 1 Título 2 Ícone Ícone Imagem

Leia mais

Arte Sacra é destaque no Salão de Negócios do Minas Trend 2013. Frutacor lança coleção Inverno 2014. Confira o festival de Jazz no CCCP

Arte Sacra é destaque no Salão de Negócios do Minas Trend 2013. Frutacor lança coleção Inverno 2014. Confira o festival de Jazz no CCCP Arte Sacra é destaque no Salão de Negócios do Minas Trend 2013 Frutacor lança coleção Inverno 2014 Fashion City Brasil participará da Fenim Confira o festival de Jazz no CCCP Bodytech loren ipsum ad vitor

Leia mais

wireframe homepage Onde buscar ajuda para animais carentes onde denunciar maus tratos Feiras de doação por todo o Brasil Apadrinhe um cão

wireframe homepage Onde buscar ajuda para animais carentes onde denunciar maus tratos Feiras de doação por todo o Brasil Apadrinhe um cão wireframe homepage tipo Quem somos Doações em dinheiro Onde r ajuda para animais carentes equipe Doações em mantimentos onde denunciar maus tratos banner 720 álbum x 160 de fotos Doaçòes medicinais Feiras

Leia mais

Wireframes. Definição. Wireframes

Wireframes. Definição. Wireframes Wireframes Guilhermo Reis www.guilhermo.com 2 Definição Wireframes Diagrama que representa todos os elementos de uma página, definindo esses elementos, a hierarquia entre eles, agrupamentos e suas importâncias

Leia mais

O ALUNO SURDO E OS PROCESSOS DE INTERAÇÃO NA COMPREENSÃO DO ENUNCIADO MATEMÁTICO

O ALUNO SURDO E OS PROCESSOS DE INTERAÇÃO NA COMPREENSÃO DO ENUNCIADO MATEMÁTICO O ALUNO SURDO E OS PROCESSOS DE INTERAÇÃO NA COMPREENSÃO DO ENUNCIADO MATEMÁTICO Ludmyla Sathler Aguiar do Nascimento 1 GD12 Educação Matemática e Inclusão A leitura e compreensão textual expõem o quanto

Leia mais

MANUAL DE USO DA MARCA INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO

MANUAL DE USO DA MARCA INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO MANUAL DE USO DA MARCA INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO SUMÁRIO 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 1.9 1.10 1.11 1.12 1.13 1.14 1.15 1.16 Introdução Assinatura institucional Malha de construção Assinatura

Leia mais

Manual de uso da Marca

Manual de uso da Marca Manual de uso da Marca Sumário 1. Apresentação... 3 2. Direito de Uso... 4. 2.1 Procedimentos de autorização... 4. 2.2 Usuários autorizados... 5 2.2.1 Integrantes da equipe IBGC... 5 2.2.2 Associados mantenedores...

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, JORNALISMO E SERVIÇO SOCIAL COLEGIADO DE JORNALISMO PROJETOS EXPERIMENTAIS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA

Leia mais

Manual de Identidade Visual. 1 iuni Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual. 1 iuni Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual 1 iuni Manual de Identidade Visual SUMÁRIO iuni Manual de Identidade Visual 2 Sumário 1. 2. 3. 4. 5. 6. A Marca Versão preferencial - VP Dimensões preferenciais Marca p&b Cores

Leia mais

Fulano de Tal. Exemplo de livro produzido com. Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5

Fulano de Tal. Exemplo de livro produzido com. Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5 Fulano de Tal Exemplo de livro produzido com abntex2 Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5 Fulano de Tal Exemplo de livro produzido com abntex2 Publicações Acadêmicas Ltda. abntex2 v-1.9.5 2015

Leia mais

Manual da Marca e da Identidade Visual

Manual da Marca e da Identidade Visual Manual da Marca e da Identidade Visual CONCEITO, ESTRATÉGIA E APLICAÇÕES Versão reduzida atualizada janeiro de 2015 Manual da Marca e da Identidade Visual CONCEITO, ESTRATÉGIA E APLICAÇÕES Versão reduzida

Leia mais

Manual da marca Revespetro

Manual da marca Revespetro Manual da marca Sumário O valor da marca Construção da marca Marca Marca com efeitos Paleta de cores Tipografia Tipografia de apoio Malha de proporção Box Branco Versões das marcas em positivo Versões

Leia mais

INSTITUTO DOS IRMÃOS MARISTAS

INSTITUTO DOS IRMÃOS MARISTAS INSTITUTO DOS IRMÃOS MARISTAS Como líderes do instituto neste momento histórico, voltamos nosso olhar para Maria, aurora dos novos tempos, nos quais encontramos inspiração para descobrir como as atitudes

Leia mais

. Aplicações - Impresso e Digital...21 Suporte: papel offset 90 g/m². . Aplicações - Cartão de Visitas...22 Impressão: jato de tinta

. Aplicações - Impresso e Digital...21 Suporte: papel offset 90 g/m². . Aplicações - Cartão de Visitas...22 Impressão: jato de tinta MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL. Fevereiro/2009 01 Índice. A Identidade Corporativa do Ministério Público do Estado do Amazonas...5 ÍNDICE. Marca MP-AM...6. Composição do brasão (símbolo)...6. Espada...6.

Leia mais

Identidade Visual Serasa Experian. Distribuidor Autorizado Normas de Uso Materiais de Apoio

Identidade Visual Serasa Experian. Distribuidor Autorizado Normas de Uso Materiais de Apoio Identidade Visual Serasa Experian Normas de Uso Materiais de Apoio Índice Aplicações da assinatura Materiais de apoio 03 Apresentação 15 Nota sobre os materiais de apoio 04 Assinatura 16 Cartão de visita

Leia mais

Manual de Normas Gráficas

Manual de Normas Gráficas Manual de Normas Gráficas índice. 01 Este documento pretende ser uma orientação prática que estabelece algumas regras gráficas para que a utilização da marca seja coerente e uniforme, de forma a que seja

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS CONTEÚDOS 01 RENOVAÇÃO DA MARCA 02 CONSTRUÇÃO DA MARCA 03 DIMENSÕES MÍNIMAS MARGEM MÍNIMA DE SEGURANÇA 04 05 06 CORES COMPORTAMENTOS SOBRE FUNDOS TIPOGRAFIA E RESPETIVOS ESTILOS

Leia mais

GUIA_. Guia CRIATIVO de uso da Marca País BRASIL BEYOND.

GUIA_. Guia CRIATIVO de uso da Marca País BRASIL BEYOND. GUIA_ Guia CRIATIVO de uso da Marca País BRASIL BEYOND. ÍNDICE_ 1. OBJETIVO 2. LOGOMARCA 3. CORES 4. TIPOGRAFIAS 5. LINHA 01 - LETTERING CRIATIVO 6. LINHA 02 - GRAFISMOS SIMPLIFICADOS 7. DETALHE FINAL

Leia mais

Manual de Identidade Visual Fiat Manual de Identidade Visual Fiat

Manual de Identidade Visual Fiat Manual de Identidade Visual Fiat Manual de Identidade Visual Fiat Manual de Identidade Visual Fiat De modo geral, a versão de logo preferida para uso é a versão fotográfica com sombra e brilho. Onde não for possível utilizar esta versão,

Leia mais

OS CAMINHOS PARA UMA APOSENTADORIA PLANEJADA

OS CAMINHOS PARA UMA APOSENTADORIA PLANEJADA CAPITANIA MULTI CRÉDITO PRIVADO OS CAMINHOS PARA UMA Apresentação de Produto 2º Tri 2009 APOSENTADORIA PLANEJADA Capitânia Asset & Risk Management www.capitania.net Rua Dona Leopoldina, 48 São João -Porto

Leia mais

Manual de Normas Gráficas MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS

Manual de Normas Gráficas MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS Manual de Normas Gráficas MANUAL 1 MANUAL 2 Manual de Normas Gráficas Este manual contém as regras básicas de utilização dos elementos fundamentais de design da marca Ceramics Portugal does it better e

Leia mais

advisor senior seu sucesso nosso compromisso senior advisor

advisor senior seu sucesso nosso compromisso senior advisor senior advisor COACHING FINANCEIRO BRANDING SERVIÇOS CONTÁBEIS COACHING FINANCEIRO SERVIÇOS CONTÁBEIS BRANDING A Senior Advisor é uma consultoria multidisciplinar, que tem como foco principal, auxiliar

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual ÍNDICE 1. Marca 1.1 Apresentação 1.2 Versões de assinatura 1.2.1 Recomendações 1.3 Negativo e positivo 1.4 Escala de cinza 1.5 Versão não cromia 1.6 Área de proteção 1.7 Redução

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Governador Geraldo Alckmin Vice-Governador Guilherme Afif Domingos Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia Rodrigo Garcia

Leia mais

MANUAL DE USO DA MARCA

MANUAL DE USO DA MARCA MANUAL DE USO DA MARCA SUMÁRIO 3 6 13 16 19 apresentação elementos da marca tipografia institucional imagens contato 4 para que manual? 7 grid de construção 21 imagens 5 a empresa 8 área de proteção 23

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS Este Manual, visa estabelecer e consolidar a identidade das marcas das empresas do GRUPO NETT, através de um conjunto de recomendações e especificações de normas essenciais. Seguir

Leia mais

IDENTIDADE CORPORATIVA

IDENTIDADE CORPORATIVA IDENTIDADE CORPORATIVA Conheça agora o novo logotipo e a imagem institucional da Uniplac - Universidade do Planalto Catarinense. Este Manual foi elaborado visando a legibilidade, destaque e versatilidade

Leia mais

CENTRO DE HISTÓRIA DA ARTE E INVESTIGAÇÃO ARTÍSTICA MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS

CENTRO DE HISTÓRIA DA ARTE E INVESTIGAÇÃO ARTÍSTICA MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS CYMK (coated euro) PANTONE (solid mate) RGB C 0% M 0% Y 0% K 10 0% C 0% M 0% Y 0% K 50% Pantone Black M 100% Pantone Black M 50% R 0% G 0% B 0% R 156% G 156 % B 156% UNIVERSO

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sumário Apresentação 3 Logotipo - Versões Cromáticas 4 Diagrama de Construção, Área de Reserva e Redução 5 Convivência com Outras Marcas 6 Patrocínio 7 Aplicações sobre Fundos 8 Aplicações Incorretas 9

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO INTEGRADO VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO INTEGRADO VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO INTEGRADO VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing 19/Nov/13 MUITOS MISTÉRIOS DURANTE UM JANTAR DE COMEMORAÇÃO. SERÁ UMA ARMADILHA? NÃO, APENAS MOTIVOS PARA MUITAS GARGALHADAS.

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Normas e padrões de utilização Versão 1.3 Alterada em 13/11/2014 Alteração: inclusão do elemento de marca registrada, após a concessão do registro da marca pelo INPI. Sumário

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Manual de Identidade Visual. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro Manual de Identidade Visual Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro sumário A Identidade Visual de uma instituiçãoé um de seus principais patrimônios. É por meio dela que uma instituição

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual ÍNDICE 1. IDENTIDADE VISUAL 1.1 Área de proteção... 4 1.2 Limite de redução... 5 1.3 Marca Original... 6 1.3.1 Versão a traço... 7 1.3.2 Versão negativa... 8 1.6.1 Assinatura

Leia mais

manual de identidade visual instituto fonte

manual de identidade visual instituto fonte manual de identidade visual instituto fonte por quê um manual de identidade visual é importante para o instituto fonte? Por uma razão de sentido. Faz sentido para nós conseguir comunicar, em um conjunto

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 03 A MARCA... 04 APLICAÇÃO... 23

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 03 A MARCA... 04 APLICAÇÃO... 23 GECOM - 2014 / 2015 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 03 A MARCA... 04 OUTRAS VARIAÇÕES DE USO DA MARCA...05 MARCA COM SLOGAM...06 OUTRAS VARIAÇÕES DE USO DA MARCA COM SOLOGAN...07 USOS INCORRETOS...08 DIAGRAMA

Leia mais

I ntrodução. Todas as versões e aplicações que não estiverem aqui contempladas devem ser submetidos à aprovação prévia.

I ntrodução. Todas as versões e aplicações que não estiverem aqui contempladas devem ser submetidos à aprovação prévia. I ntrodução O símbolo-logotipo do LNEG é a face visível da sua identidade. Este manual tem como objectivo definir um conjunto de regras e recomendações que garantam uma aplicação correcta dessa marca.

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL INTRODUÇÃO A marca de uma empresa é seu símbolo mais importante. Através dela o público reconhece a presença da empresa, suas conquistas, sua tradição e seus ideais. Ela nos

Leia mais

MANUAL DA MARCA E IDENTIDADE VISUAL VERSÃO 1.0 SETEMBRO DE 2015

MANUAL DA MARCA E IDENTIDADE VISUAL VERSÃO 1.0 SETEMBRO DE 2015 MANUAL DA MARCA E IDENTIDADE VISUAL VERSÃO 1.0 SETEMBRO DE 2015 Gran Viver Urbanismo, maior Loteadora de Minas. A Gran Viver Urbanismo, maior loteadora de Minas é uma empresa do Grupo Seculus. Os principais

Leia mais

Workshop SEO Integrando TI, Marketing e Conteúdo. Por Diego Ivo, CEO da Conversion

Workshop SEO Integrando TI, Marketing e Conteúdo. Por Diego Ivo, CEO da Conversion Workshop SEO Integrando TI, Marketing e Conteúdo Por Diego Ivo, CEO da Conversion A Conversion Conversion é a maior empresa de SEO no Brasil Número do que geramos Nossos números 120 $300 3 40 Milhões de

Leia mais

Manual de Marcas do Sistema Fiep. Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Manual de Marcas do Sistema Fiep. Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná Manual de Marcas do Sistema Fiep. Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná 01 Tìtulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo SubTítulo Capítulo 05 12 16 02 Tìtulo Capítulo SubTítulo

Leia mais

Responsabilidade social e comunicação institucional: Estudo de caso da campanha SOS Minas, da Igreja do Evangelho Quadrangular

Responsabilidade social e comunicação institucional: Estudo de caso da campanha SOS Minas, da Igreja do Evangelho Quadrangular Responsabilidade social e comunicação institucional: Estudo de caso da campanha SOS Minas, da Igreja do Evangelho Quadrangular Jessica Caroline Silva de Freitas Kelly Isaura Graciano da Silva Bento Sabrina

Leia mais

APRESENTAÇÃO. A identidade visual da Virada da Saúde foi desenvolvida para expressar o conceito do evento.

APRESENTAÇÃO. A identidade visual da Virada da Saúde foi desenvolvida para expressar o conceito do evento. APRESENTAÇÃO A identidade visual da Virada da foi desenvolvida para expressar o conceito do evento. urbanidade e saúde qualidade de vida do homem sustentabilidade como promoção de saúde protagonismo pertencimento

Leia mais

Português. Grupo PPE Serviço de Imprensa e Comunicação. Carta gráfica

Português. Grupo PPE Serviço de Imprensa e Comunicação. Carta gráfica Português Grupo PPE Serviço de Imprensa e Comunicação Carta gráfica Versão: 01/10/2012 Porquê uma carta gráfica? Em maio de 2011, o Grupo PPE decidiu reunir a produção de todas as suas publicações numa

Leia mais

manual de utilização da marca por terceiros

manual de utilização da marca por terceiros manual de utilização da marca por terceiros Olá, Obrigado por seu interesse na exposição da Marca São Paulo. A marca é muito mais do que uma campanha de divulgação. É uma ideia que todos podem usar para

Leia mais

A maior plataforma de relacionamento da América Latina entre consumidores e empresas

A maior plataforma de relacionamento da América Latina entre consumidores e empresas PLANOS PLUS & TOP A maior plataforma de relacionamento da América Latina entre consumidores e empresas Pesquisar Reclamar Comparar Responder Replicar Resolver Consumidores ReclameAQUI Empresas O ReclameAQUI

Leia mais

Arquitetura de Informação para Web

Arquitetura de Informação para Web Arquitetura de Informação para Web Aula introdutória sobre Arquitetura de Informação para Web na ECA - USP Guilhermo Almeida dos Reis reis@guilhermo.com www.guilhermo.com Novembro / 2004 Agenda Definições

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS ÍNDICE Introdução Marca/logótipo Área de proteção e dimensões mínimas Referências cromáticas versão a cores e monocromática Aplicações sobre fundos cromáticos Aplicações sobre

Leia mais

Projeto Amun Tecnologia de Imagens Ocultas Compe Truncagem de cheques

Projeto Amun Tecnologia de Imagens Ocultas Compe Truncagem de cheques Projeto Amun Tecnologia de Imagens Ocultas Compe Truncagem de cheques Autenticação do Substrato, Validação do Correntista e Armazenamento de imagens verdadeiras em arquivos seguros Fraudes Truques Jogos

Leia mais

NOTAS SOBRE A ESCRITA E FORMATAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES DE MESTRADO

NOTAS SOBRE A ESCRITA E FORMATAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES DE MESTRADO NOTAS SOBRE A ESCRITA E FORMATAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES DE MESTRADO PEDRO M. AREZES Universidade do Minho v2.0 07.04.2011 Nota Introdutória As notas que se seguem fazem parte de uma pequena compilação de informação

Leia mais

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012 Uso correto da Marca ONS versão 1.0 dezembro 2012 O ONS desempenha com eficiência e eficácia seu papel no setor elétrico. A Marca ONS identifica e representa a organização e todos que a formam. Este documento

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DO SELO COMEMORATIVO

MANUAL DE APLICAÇÃO DO SELO COMEMORATIVO MANUAL DE APLICAÇÃO DO SELO COMEMORATIVO ATENÇÃO É terminantemente proibido copiar total ou parcialmente este Manual para cessão a terceiros. A exceção fica vinculada ao relacionamento com fornecedores

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL. Versão 04 - publicado em 12/junho/2013.

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL. Versão 04 - publicado em 12/junho/2013. MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Versão 04 - publicado em 12/junho/2013. Marca Introdução A marca da nossa empresa tem vida: ela reflete nossos valores, cultura e imagem. Por isso, o respeito na aplicação da

Leia mais

Manual da Marca Grupo Educacional Unis. Grupo Educacional

Manual da Marca Grupo Educacional Unis. Grupo Educacional Manual da Marca Grupo Educacional Unis Grupo Educacional Enquanto os meios de comunicação se tornam mais complexos, o comportamento das empresas, o nome social, os sinais visuais e produtos seguem o caminho

Leia mais

NORMAS DE APLICAÇÃO DO LOGOTIPO CENTRO HOSPITALAR DE SÃO JOÃO

NORMAS DE APLICAÇÃO DO LOGOTIPO CENTRO HOSPITALAR DE SÃO JOÃO NORMAS DE APLICAÇÃO DO LOGOTIPO CENTRO HOSPITALAR DE SÃO JOÃO IMPORTANTE O LOGOTIPO CENTRO HOSPITALAR DE SÃO JOÃO É UM SÍMBOLO PROTEGIDO LEGALMENTE. NÃO PODE SER ALTERADO EM PARTE OU NO SEU TODO. TODA

Leia mais

Manual de uso da marca do Governo Federal

Manual de uso da marca do Governo Federal Manual de uso da marca do Governo Federal SECOM / PR - 2011 Manual de uso da marca do Governo Federal 1.1 2.2 Introdução Logomarca Governo Federal 2.1.1 Reduções Mínimas 2.1.2 Variantes do Logo 2.1.3 Cores

Leia mais

Manual de uso da marca da 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social

Manual de uso da marca da 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social Manual de uso da marca da 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social Manual de uso da marca da 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social Apresentação... 3 Marca e

Leia mais