Inventário de Comportamentos Agressões Sexuais Juvenis

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Inventário de Comportamentos Agressões Sexuais Juvenis"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Inventário de Comportamentos Agressões Sexuais Juvenis Unidade curricular: Delinquência Juvenil Docente: Prof. Dr. Sónia Caridade Aluno: Liliana Queirós Fonseca nº 26289

2 Introdução No âmbito da disciplina de Delinquência Juvenil, lecionada pela Professora Sónia Caridade, foi proposto aos alunos a elaboração de um instrumento de avaliação de prevenção ou de intervenção. Como tal, após uma extensa pesquisa bibliográfica em delinquência juvenil, considerei pertinente a realização de um instrumento de avaliação que incidisse sobre as agressões sexuais juvenis, que têm registado recentemente um grande aumento. A idade escolhida para a aplicação deste inventário foi a faixa etária entre 10 e 18 anos, por ser nesta idade que se começam a verificar este tipo de comportamentos. Uma das questões mais esclarecidas nas investigações no âmbito da delinquência juvenil diz respeito às diferenças de género no envolvimento de atos antissociais, demonstrando o sexo masculino ser mais agressivo do que o sexo feminino (Odgers et al., 2008). A delinquência está, como comenta Quinsey et al. (2004), desproporcionalmente concentrada nos jovens rapazes. Porém, os comportamentos antissociais cometidos pelas jovens do sexo feminino tendem a seguir também a curva do crime segundo a idade evidenciada nos trabalhos de Farrington (2004; Pepler, Jiang, Craig, & Connoly, 2010). E vários estudos verificaram que, embora os indicadores de prevalência de delinquência e de comportamentos antissociais sejam menores para raparigas do que para rapazes, a quantidade de atos antissociais cometidos por raparigas é significativo e os fatores de risco associados ao início das trajetórias desenvolvimentais são praticamente semelhantes para ambos (Moffit et al.,2001; Odgers et al., 2008). Neste sentido, foi realizado um inventário de comportamentos composto por duas partes. Numa primeira parte procede-se a uma análise sociodemográfica, de forma a apurar a idade do jovem, a escolaridade, o sexo e a localidade do mesmo. Por sua vez, numa segunda parte, são listados dezasseis tipos de comportamentos, desde comportamentos de menor gravidade, como soltar um piropo a comportamentos de caráter mais grave, como manter relações sexuais com outra pessoa que não o desejava/forçando-a. As possibilidades de resposta são iguais para todas as alíneas, constituídas por uma parte a) e uma parte b), a primeira avalia se o jovem já teve determinado comportamento e a segunda avalia se o jovem já foi vítima do mesmo comportamento. De salientar, que este inventário avalia também a frequência desses comportamentos, de forma a compreendermos se estamos perante jovens limitados à adolescência ou de jovens persistentes ao longo da sua vida. Por fim, este instrumento contém um documento que pretende dar a conhecer as instruções deste questionário e conta ainda com uma declaração de consentimento informado.

3 INSTRUÇÕES Esta investigação está a ser desenvolvida pela Universidade Fernando Pessoa, no âmbito da Cadeira de Delinquência Juvenil da Licenciatura de Criminologia pela aluna Liliana Fonseca, sob orientação da Professora Sónia Caridade. Através do questionário procura-se caracterizar as agressões sexuais ocorridas.. Este questionários dirigem-se a todos os jovens com idade compreendida entre os 10 e os 18 anos A participação neste estudo é voluntária. Apenas os investigadores envolvidos no projeto terão acesso aos dados e, por isso, as respostas são totalmente confidenciais e anónimas. Por favor, não escreva o seu nome ou outro elemento de identificação em nenhuma das páginas apresentadas. O preenchimento dos questionários terá a duração aproximada de 30 minutos. Caso aceite participar, deverá antes de mais prestar o seu consentimento (em baixo, onde se lê Consentimento Informado). Por favor, leia com atenção as instruções de cada questionário antes de começar o seu preenchimento certifique-se que vê esclarecidas quaisquer dúvidas que possa ter. Questões adicionais sobre o estudo deverão ser dirigidas aos autores, a partir do seguinte endereço de correio eletrónico: Desde já agradecemos a sua atenção! CONSENTIMENTO INFORMADO Declaro ter sido informado(a) e estar ciente dos propósitos e termos em que decorrerá o presente estudo (ex.: objetivos, metodologia, duração do estudo), da participação voluntária no mesmo, dos limites da confidencialidade e das demais questões, tendo-me sido prestados todos os esclarecimentos que solicitei a participar de forma voluntária. Como tal, ao colocar uma cruz no quadrado que se segue, disponho-me a participar no mesmo e a responder de forma sincera. Data: / /

4 Instruções: Vais encontrar de seguida um conjunto de questões acerca de ti, do teu relacionamento familiar e do teu relacionamento perante a sociedade. Peço-te que leias atentamente as perguntas e que respondas de acordo com a tua opinião e experiência. Este questionário é absolutamente anónimo e confidencial, por isso peço-te que sejas verdadeiro(a) nas tuas respostas. Não existem respostas certas ou erradas. Lê cada questão e coloca um (X) sobre a resposta que consideras que melhor traduz a tua opinião e experiência. Selecciona apenas uma opção por questão. Agradeço a tua colaboração! Dados pessoais Por favor responde às questões abaixo apresentadas, sem indicar o teu nome. Idade Sexo: M F Escolaridade Localidade INVENTÁRIO DE COMPORTAMENTOS (Liliana Fonseca, 2013) (Lê atentamente as diferentes questões, procurando responder às 2 alíneas, a) e b)) 1. Enganar/usar alguém para obter um favor sexual. 2. Aproveitar locais públicos (ex.: festas, discotecas) para obter aproximação física de outras pessoas tirando proveito sexual da situação.

5 3. Visualizar filmes pornográficos. 4. Obsessivos interesses sexuais/preocupação com pensamentos sexuais (ex.: masturbação frequente). 5. Experiências sexuais com algum menor de 14 anos. 6. Manter relações sexuais com outra pessoa que não o desejava/forçando-a. 7. Apalpar alguém contra a sua vontade. 8. Soltar um piropo.

6 9. Exibir os órgãos sexuais sem o consentimento da outra pessoa. 10. Exibir órgãos sexuais em público (ex.: festas, escola, discoteca, grupo de amigos). 11. Tirar/baixar as calças a alguém na escola. 12. Espreitar outras pessoas a despirem-se (ex.: balneários, casas-de-banho, etc.). 13. Obrigar alguém a consumir algum tipo de drogas (ex.: álcool ou outras) para desta forma obter proveito sexual.

7 14. Forçar violentamente alguém a manter relações sexuais. 15. Beijar forçadamente outra pessoa. 16. Usar algum tipo de manipulação e/ou coação para conseguir manter uma relação sexual com outra pessoa.

8 DECLARAÇÃO DE CONSENTIMENTO INFORMADO Designação do Estudo (em português): Inventário de Comportamentos (Agressões Sexuais Juvenis) Eu, abaixo-assinado, (nome completo do participante no estudo) , compreendi a explicação que me foi fornecida acerca da participação na investigação que se tenciona realizar ao meu educando, bem como do estudo em que ele será incluído. Foi-me dada oportunidade de fazer as perguntas que julguei necessárias, e de todas obtive resposta satisfatória. Tomei conhecimento de que a informação ou explicação que me foi prestada versou os objectivos e os métodos. Além disso, foi-me afirmado que tenho o direito de recusar a todo o tempo a minha participação no estudo, sem que isso possa ter como efeito qualquer prejuízo pessoal. Foi-me ainda assegurado que os registos em suporte papel e/ou digital (sonoro e de imagem) serão confidenciais e utilizados única e exclusivamente para o estudo em causa, sendo guardados em local seguro durante a pesquisa e destruídos após a sua conclusão. Por isso, consinto em participar no estudo em causa. Data: / / 20 Assinatura do participante no projecto: O Investigador responsável: Nome: Assinatura: Comissão de Ética da Universidade Fernando Pessoa

9 Conclusão É imperativo compreender e encarar a delinquência juvenil, ou seja, todo o tipo de infração criminal que ocorre durante a infância e a adolescência (Ferreira, P., M,. (1997), como um fenómeno, daí a necessidade de elaborar instrumentos de prevenção ou de intervenção, de forma a avaliar, intervir e minimizar as consequências resultantes destes comportamentos de risco. A violência ocorrida nas relações íntimas entre os jovens tem sido grandemente reconhecida como um problema social que alcança jovens pertencentes a diferentes níveis formativos, socioeconómicos e raciais, atingindo dimensões e efeitos alarmantes (Caridade, 2013). Neste sentido, a elaboração deste inventário de comportamentos para agressões sexuais juvenis, comportamentos dirigidos a outro indivíduo, executados com a intenção imediata de causar danos (Anderson & Huesmann, 2003, p. 298), permite enumerar as agressões cometidas, obter um maior conhecimento sobre estes comportamentos, avaliando também o tipo de comportamento que é utilizado e ajudando a captar as cifras negras. Consequentemente, vai permitir uma reflexão sobre a urgência em atuar neste contexto, de forma a prevenir futuras ocorrências de comportamentos inadequados. Este tipo de violência comporta custos elevados para a saúde e desenvolvimento dos jovens, por isso, torna-se imperativo a sua identificação precoce, bem como a adoção de estratégias de intervenção e o envolvimento de diferentes agentes de forma a intervir de forma eficaz (Caridade, 2013). Em especifico, este inventário de comportamentos incide sobre agressões sexuais juvenis, que se traduzem em violência sexual sempre que o autor impeça um individuo de ser livre na sua determinação sexual, que recorra a violência ou a ameaças envolvendo violência física, psicológica, verbal, entre outras (Maia, L., 2012), que se tornam cada vez mais frequentes entre os jovens. Assim sendo, é necessário consciencializar toda a comunidade de forma a alertar e abrir portas à uma intervenção, sendo esta, cada vez mais imprescindível.

10 Referências bibliográficas: Caridade, S. (2013). Violência nas relações íntimas juvenis (VRIJ): estratégias de identificação e intervenção. In: Sani, A., Caridade, S., (ed.) Violência, Agressão e Vitimação: Práticas para a Intervenção. Coimbra, Almedina, pp Estimate of Risk of Adolescent Sexual Offense Recidivism (The Erasor ): Version 2.0 Farrington, D. P. (2004). O estudo de desenvolvimento da delinquência de Cambridge. In A. C. Fonseca (Ed.), Comportamento Antissocial e Crime: da infância à idade adulta (pp ). Coimbra: Almedina. Ferreira, P., M,. (1997) Delinquência juvenil, família e escola. Analise social, vol. XXXII (143), 1997 (4.º-5.º), Maia, L. (2012) Violência Domestica e crimes sexuais um quia para as vítimas, familiares e amigos. Pactor- Edições de ciências sociais e política contemporânea, Lisboa Matos, M., Gonçalves, R. A., Machado, C. (2011). Manual de Psicologia Forense: Contextos Práticas e Desafios. Braga, Psiquilíbrios Moffit, T. E., Caspi, A., Rutter, M., & Silva, P. A. (2001). Sex diferences in antisocial behavior: conduct disorder, delinquency and violence in the Dunedin Longitudinal Study. Cambridge: Cambridge University Press. Odgers, C. L., Moffitt, T. E., Broadbent, J. M., Dickson, N., Hancox, R. J., Harrington, H., et al. (2008). Female and male antisocial trajectories: from chidhood origins to aduld outcomes. Development and Psychopathology, 20, Pepler, D. J., Jiang, D., Craig, W. M., & Connoly, J. (2010). Developmental trajectories of grirls and boys delinquency and associated problems. Journal of abnormal child psichology, 38, Quinsey, V. L., Skilling, T. A., Lalumiére, M. L., & Craig, W. M. (2004). Juvenile delinquency: understanding the origins of individual diferences. Washington: APA Press. Sistema de Segurança Interna (2012), Relatório Anual de Segurança Interna.

11

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - PSICOLOGIA FORENSE Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - PSICOLOGIA FORENSE Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - PSICOLOGIA FORENSE Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Psicologia Clínica 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

Anexo 1 - Pedido de Autorização às Escolas

Anexo 1 - Pedido de Autorização às Escolas Anexo 1 - Pedido de Autorização às Escolas Exmo. Senhor(a), Presidente do Conselho Diretivo da Escola Eu, Sara Alexandra Melo Mendes, no âmbito da minha dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica estou

Leia mais

9º ANO Compreender a morfo-fisiologia do sistema reprodutor humano. Objectivos Gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto

9º ANO Compreender a morfo-fisiologia do sistema reprodutor humano. Objectivos Gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto 9º ANO Compreender a morfo-fisiologia do sistema reprodutor humano (Os conteúdos relativos à morfologia e fisiologia do sistema reprodutor humano serão leccionados na disciplina de Ciências Naturais de

Leia mais

ANEXO 1 Questionário Sócio - Demográfico e Clínico

ANEXO 1 Questionário Sócio - Demográfico e Clínico ANEXOS ANEXO 1 Questionário Sócio - Demográfico e Clínico Nº Questionário Sócio Demográfico e Clínico 1. Data: / /2009 2. Sexo: Masculino Feminino 3. Idade: anos 4.Escolaridade: anos 5. Estado civil: Solteiro(a)

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga IlanaPinsky Maria Carmen Viana Divulgação: Maio de 2014. 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Subsecretaria

Leia mais

1. No último ano, alguém fez uso da força para te tirar algo (roubar) que tu transportavas ou vestias?

1. No último ano, alguém fez uso da força para te tirar algo (roubar) que tu transportavas ou vestias? Questionário de Vitimação Juvenil Versão curta, Formato retrospectivo para Jovens (Magalhães, 2008; Adaptado de Hamby, Finkelhor, Ormrod & Turner, 2004) De seguida serão apresentadas algumas questões acerca

Leia mais

Introdução Conselhos para educadores

Introdução Conselhos para educadores Introdução Conselhos para educadores INTRODUÇÃO A utilização da Internet constitui um desafio para a educação dos nossos filhos e dos nossos alunos. Acontece muito frequentemente que os deixamos a navegar

Leia mais

Para atingir tais objetivos, lembramos que o Regimento Geral da Universidade Anhembi Morumbi determina que:

Para atingir tais objetivos, lembramos que o Regimento Geral da Universidade Anhembi Morumbi determina que: Código de Conduta O presente código de conduta foi elaborado pela Pró-Reitoria Acadêmica para descrever o que se espera do comportamento dos alunos no interior das instalações da Universidade e as possíveis

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012. Docente (s) Maria João Alvarez (docente responsável pela UC) e Alexandra Marques Pinto

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012. Docente (s) Maria João Alvarez (docente responsável pela UC) e Alexandra Marques Pinto FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012 Designação Temas de Desenvolvimento Pessoal e Social Docente (s) Maria João Alvarez (docente responsável pela UC) e Alexandra Marques Pinto Creditação (ECTS) 6 ECTS

Leia mais

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying O Caracol Curioso Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying 1. Enquadramento O projeto pedagógico definido para este ano letivo pretende abordar um tema actual, que tem tanto

Leia mais

70% 500.000. De acordo com a nova lei, são crianças e adolescentes. 1. de estupro

70% 500.000. De acordo com a nova lei, são crianças e adolescentes. 1. de estupro O QUE É VIOLÊNCIA SEXUAL Todos os anos, estima-se que 500.000 70% Mulheres das vítimas sejam vítimas de estupro no Brasil, e que outros tantos milhões sofram com abusos e violências sexuais. de estupro

Leia mais

Ter um/a namorado/a pode ser um acontecimento verdadeiramente excitante, mas também um pouco assustador.

Ter um/a namorado/a pode ser um acontecimento verdadeiramente excitante, mas também um pouco assustador. Violência no namoro Ter um/a namorado/a pode ser um acontecimento verdadeiramente excitante, mas também um pouco assustador. Poderão surgir algumas DÚVIDAS e PREOCUPAÇÕES: Será que ele/ela gosta mesmo

Leia mais

Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: a análise dos casos registados. Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur

Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: a análise dos casos registados. Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: análise dos casos registados Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur Publicado em Outras Vozes, nº 7, Maio de 2004 A WLSA Moçambique concluiu

Leia mais

Projeto de Educação Sexual 2013/2014

Projeto de Educação Sexual 2013/2014 Projeto de Educação Sexual 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARCOZELO Equipa de Educação para a Saúde 1. INTRODUÇÃO O presente projecto, surge para dar cumprimento à lei nº 60/2010 de 6 de Agosto, regulamentada

Leia mais

ESTATÍSTICAS APAV VIOLÊNCIA SEXUAL 2012 WWW.APAV.PT/ESTATISTICAS

ESTATÍSTICAS APAV VIOLÊNCIA SEXUAL 2012 WWW.APAV.PT/ESTATISTICAS ESTATÍSTICAS APAV VIOLÊNCIA SEXUAL 2012 WWW.APAV.PT/ESTATISTICAS índice - introdução 2 - vítima 3 - autor(a) do crime 9 - vitimação 14 - crianças vítimas de violência sexual 20 1 introdução A violência

Leia mais

Psicologia Judiciária

Psicologia Judiciária Psicologia Judiciária Psicologia e Direito Diferenças epistemológicas na conceptualização do comportamento humano Rute Pires 10 de Janeiro de 2013 Comportamento Humano Psicologia Concepção descritiva do

Leia mais

Curso de Capacitação em Bullying

Curso de Capacitação em Bullying Curso de Capacitação em Bullying Segundo pesquisa do Instituto Cidadania e da Fundação Perseu Abramo, a violência é o tema que mais preocupa os brasileiros entre 15 e 24 anos (55% do total), à frente de

Leia mais

Ficha técnica. COEDUCAR Cooperativa dos Trabalhadores de Educação Recanto do Fazer de Nova Iguaçu

Ficha técnica. COEDUCAR Cooperativa dos Trabalhadores de Educação Recanto do Fazer de Nova Iguaçu Ficha técnica COEDUCAR Cooperativa dos Trabalhadores de Educação Recanto do Fazer de Nova Iguaçu ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA: Luiz Câmara Maria de Fátima B. Barbosa REALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO: Professores: Maria

Leia mais

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Perfis de vítimas e agressores Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Objectivo / Plano Caracterizar os perfis de vítimas e agressores online, para os riscos: Ver imagens de

Leia mais

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. RESUMO Nós, jovens brasileiros, é uma continuidade do conhecido Este jovem brasileiro, sucesso do portal por 6 edições consecutivas.

Leia mais

1ª Edição do CURSO DE FORMAÇÃO DE VOLUNTARIADO Corações Capazes de Construir Iniciativa e responsabilidade da Associação Corações com Coroa (CCC)

1ª Edição do CURSO DE FORMAÇÃO DE VOLUNTARIADO Corações Capazes de Construir Iniciativa e responsabilidade da Associação Corações com Coroa (CCC) 1ª Edição do CURSO DE FORMAÇÃO DE VOLUNTARIADO Iniciativa e responsabilidade da Associação Corações com Coroa (CCC) OBJECTIVOS: Formar equipas de voluntariado da CCC. Promover o conhecimento em torno das

Leia mais

Introdução teórica: O VIH é adquirido durante a vida e vai provocar uma falência do sistema imunitário produzindo assim a síndrome. A Sida é, então, a Síndrome de Imunodeficiência Humana Adquirida: S:

Leia mais

Levantamento do Impacto Plataforma de Beijing no desenvolvimento da rapariga

Levantamento do Impacto Plataforma de Beijing no desenvolvimento da rapariga Levantamento do Impacto Plataforma de Beijing no desenvolvimento da rapariga Há 20 anos atrás, no mês de Setembro, as Nações Unidas realizaram a Quarta Conferência sobre a Mulher em Beijing, China. Neste

Leia mais

LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE

Leia mais

O BULLYING EM PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

O BULLYING EM PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA O BULLYING EM PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Patrícia Borges Ferreira Ms. Roosevelt Leão Júnior Fundação de Ensino Superior de Goiatuba FESG Faculdade de Filosofia

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR Exposição de Motivos A garantia da saúde sexual e reprodutiva na sociedade contemporânea é condição necessária

Leia mais

CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS:

CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS: CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS: TABACO, ÁLCOOL E DROGAS Setembro 2003 Margarida Gaspar de Matos e Susana Fonseca Carvalhosa Equipa do Aventura Social na Comunidade Estudo em colaboração com a Junta de Freguesia

Leia mais

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre a Violência contra Crianças e Jovens Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre a Violência contra Crianças e Jovens Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio 1 Barómetro APAV Perceção da População Portuguesa sobre a Violência contra Crianças e Jovens Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) Outubro de 2015 2 Índice 1 Objetivos e Metodologia

Leia mais

A ESCOLA DE HOMENS Trabalho realizado com autores de Violência Doméstica, no Juizado de Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Nova Iguaçu

A ESCOLA DE HOMENS Trabalho realizado com autores de Violência Doméstica, no Juizado de Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Nova Iguaçu A ESCOLA DE HOMENS Trabalho realizado com autores de Violência Doméstica, no Juizado de Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Nova Iguaçu Por: Ana Keli Lourenço da Rocha Tomé Sob a supervisão do

Leia mais

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ MINISTÉRIO DA SAÚDE IMPACTO DA VIOLÊNCIA NA SAÚDE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ VOCÊ É A PEÇA PRINCIPAL PARA ENFRENTAR ESTE PROBLEMA Brasília - DF 2008

Leia mais

Estudo PARTNER. Foi convidado a participar neste estudo porque é um parceiro VIH positivo numa relação com um homem.

Estudo PARTNER. Foi convidado a participar neste estudo porque é um parceiro VIH positivo numa relação com um homem. Informação ao participante e consentimento informado para o parceiro VIH positivo Estudo PARTNER O estudo PARTNER é um estudo levado a cabo com casais em que: (i) um parceiro é VIH positivo e o outro é

Leia mais

Competição internacional de Literacia Estatística do ISLP http://www.stat.auckland.ac.nz/~iase/islp/competition

Competição internacional de Literacia Estatística do ISLP http://www.stat.auckland.ac.nz/~iase/islp/competition Competição internacional de Literacia Estatística do ISLP http://www.stat.auckland.ac.nz/~iase/islp/competition 1.- Beber Coca-Cola e a saúde dos ossos. http://figurethis.org/ Os dados organizados em tabelas

Leia mais

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre Stalking, Cyberstalking, Bullying e Cyberbullying Preparado para: Associação

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre Stalking, Cyberstalking, Bullying e Cyberbullying Preparado para: Associação 1 Barómetro APAV Perceção da População Portuguesa sobre Stalking, Cyberstalking, Bullying e Cyberbullying Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) Junho de 2013 2 Índice 2 Metodologia

Leia mais

www.senado.leg.br/datasenado

www.senado.leg.br/datasenado www.senado.leg.br/datasenado Lei Maria da Penha completa 9 Promulgada em 2006, a Lei Maria da Penha busca garantir direitos da mulher, além da prevenção e punição de casos de violência doméstica e familiar.

Leia mais

Vamos Combater o Abuso e a Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes

Vamos Combater o Abuso e a Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes Vamos Combater o Abuso e a Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes A violência sexual contra crianças e adolescentes acontece em todo o mundo, em diversas famílias e classes sociais. O QUE É A

Leia mais

MITOS E REALIDADES A QUESTÃO DA VIOLÊNCIA

MITOS E REALIDADES A QUESTÃO DA VIOLÊNCIA MITOS E REALIDADES A QUESTÃO DA VIOLÊNCIA Mitos e Realidades Algumas considerações O álcool e as drogas são as causas reais da violência. O consumo de álcool pode favorecer a emergência de condutas violentas,

Leia mais

Tema 1, Nº 1 Junho 2001

Tema 1, Nº 1 Junho 2001 Tema 1, Nº 1 Junho 2001 Margarida Gaspar de Matos e Susana Fonseca Carvalhosa Equipa do Aventura Social e Saúde Estudo realizado no âmbito do protocolo entre a Faculdade de Motricidade Humana e o Gabinete

Leia mais

SER+ no mundo da escola: projecto de promoção do clima psicossocial

SER+ no mundo da escola: projecto de promoção do clima psicossocial SER+ no mundo da escola: projecto de promoção do clima psicossocial Marisa Carvalho (Psicóloga escolar, Agrupamento de Escolas de Toutosa) Maria Céu Taveira (Professora Auxiliar, Universidade do Minho)

Leia mais

Gravidez na adolescência e impactos no desenvolvimento infantil. Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams Novembro de 2013

Gravidez na adolescência e impactos no desenvolvimento infantil. Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams Novembro de 2013 Gravidez na adolescência e impactos no desenvolvimento infantil Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams Novembro de 2013 LAPREV Violência(Família e Escola) Pesquisa Ensino Intervenção/Consultoria/Capacitação

Leia mais

REGULAMENTO. Artigo 1º Apresentação

REGULAMENTO. Artigo 1º Apresentação REGULAMENTO Artigo 1º Apresentação 1. O Prémio Jovens pela Igualdade é uma iniciativa bienal, promovida pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ, I.P.) no âmbito V Plano Nacional para

Leia mais

Evento FEBRABAN 10.11.10 EDUCAÇÃO PARA O USO SEGURO DOS AMBIENTES VIRTUAIS. Juliana Abrusio

Evento FEBRABAN 10.11.10 EDUCAÇÃO PARA O USO SEGURO DOS AMBIENTES VIRTUAIS. Juliana Abrusio Evento FEBRABAN 10.11.10 EDUCAÇÃO PARA O USO SEGURO DOS AMBIENTES VIRTUAIS Juliana Abrusio Pontos de destaque 2 1. CONTROLE: Equilíbrio no respeito à privacidade dos filhos e seu controle na Internet.

Leia mais

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência?

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Dados preliminares do sistema de informações de mortalidade do Ministério da Saúde de

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO EPB0178 QUEBRA DO SIGILO PROFISSIONAL EM CASOS DE PEDOFILIA GABRIELE

Leia mais

OS JOVENS PORTUGUESES E O CONSUMO DE DROGAS

OS JOVENS PORTUGUESES E O CONSUMO DE DROGAS OS JOVENS PORTUGUESES E O CONSUMO DE DROGAS Tema 1, Nº 2 Junho 2001 Margarida Gaspar de Matos e Susana Fonseca Carvalhosa Equipa do Aventura Social e Saúde Estudo realizado em co-financiamento pela Faculdade

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2010

PROJETO DE LEI Nº, DE 2010 PROJETO DE LEI Nº, DE 2010 (Da Sra. Jô Moraes) Prevê o pagamento, pelo Poder Público, de danos morais e pensão indenizatória aos dependentes das vítimas fatais de crimes de violência sexual e violência

Leia mais

A felicidade do adolescer

A felicidade do adolescer A felicidade do adolescer Clodolina Martins* Indianara Ramires Machado* Thaisa Dias* Zuleica da Silva Tiago* Desenvolvemos o projeto A felicidade do adolescer: o adolescente conhecendo a si mesmo 1, na

Leia mais

Cidadania em quadrinhos A educação zelando pelos direitos da criança e do

Cidadania em quadrinhos A educação zelando pelos direitos da criança e do Projeto: adolescente. Cidadania em quadrinhos A educação zelando pelos direitos da criança e do Organização responsável pela execução: Instituto Educar da Infância e da Juventude CNPJ:03.135.626/0001 01

Leia mais

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres)

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres) VIOLÊNCIA DOMÉSTICA A violência é uma questão social que afeta a todas as pessoas, mulheres e homens, sejam elas crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos. Ela acontece em todas as classes sociais,

Leia mais

2. PÚBLICO ALVO PRÉ-REQUISITOS. Página 1 de 6

2. PÚBLICO ALVO PRÉ-REQUISITOS. Página 1 de 6 O presente Regulamento rege o Edital e Processo de Seleção da Turma 2015 da BERRINI VENTURES, primeira aceleradora de empresas do setor de Saúde do Brasil. Criada com a experiência da Live Healthcare Media

Leia mais

Género e Actividades com as TIC

Género e Actividades com as TIC Género, Cidadania e Intervenção Educativa: Sugestões Práticas q Actividade Género e Actividades com as TIC Objectivos Sugestões Reconhecer que a interpretação da realidade é influenciada por expectativas

Leia mais

barómetro BARÓMETRO APAV/INTERCAMPUS #2 CRIMINALIDADE E INSEGURANÇA

barómetro BARÓMETRO APAV/INTERCAMPUS #2 CRIMINALIDADE E INSEGURANÇA barómetro BARÓMETRO APAV/INTERCAMPUS #2 CRIMINALIDADE E INSEGURANÇA Índice 2 11 Enquadramento 3 2 Amostra 7 3 Resultados 9 3 1 Enquadramento Objetivos 4 No âmbito da parceria entre a APAV e a INTERCAMPUS,

Leia mais

Violência Doméstica e Educação Análise do Envolvimento Parental na Escola em Mulheres Vítimas de Violência Conjugal

Violência Doméstica e Educação Análise do Envolvimento Parental na Escola em Mulheres Vítimas de Violência Conjugal Tema: Vítimas com Necessidades Específicas Violência Doméstica e Educação Análise do Envolvimento Parental na Escola em Mulheres Vítimas de Violência Conjugal Investigador: Miguel Rodrigues miguel.ol.rodrigues@hotmail.com

Leia mais

Escola E.B. 2,3 de Lousada. Opinião dos Directores de Turma sobre os documentos propostos para a avaliação dos alunos

Escola E.B. 2,3 de Lousada. Opinião dos Directores de Turma sobre os documentos propostos para a avaliação dos alunos Escola E.B. 2,3 de Lousada Opinião dos Directores de Turma sobre os documentos propostos para a avaliação dos alunos Maria do Céu Belarmino ceubelarmino@sapo.pt Rui Mesquita rui.jv.mesquita@sapo.pt Dezembro

Leia mais

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda.

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda. Código de Ética SPL Consultoria e Informática Ltda. Introdução Segundo o dicionário Aurélio ética é o estudo dos juízos de apreciação que se referem à conduta humana suscetível de qualificação do ponto

Leia mais

Os perigos da Internet Como proteger sua família. Juliana Abrusio

Os perigos da Internet Como proteger sua família. Juliana Abrusio Os perigos da Internet Como proteger sua família Juliana Abrusio Pontos de destaque 2 1. CONTROLE: Equilíbrio no respeito à privacidade dos filhos e seu controle na Internet. 2. Perigos na EXPOSIÇÃO de

Leia mais

25/03/2009. Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho

25/03/2009. Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho 25/03/2009 Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho: O Caso de um Hospital Sandrina Nunes Violência no Sector da Saúde Ilustração

Leia mais

REGULAMENTO. Concurso Cultural: Cores de Curitiba. Realização: Brookfield Incorporações

REGULAMENTO. Concurso Cultural: Cores de Curitiba. Realização: Brookfield Incorporações 1) Do Concurso Cultural REGULAMENTO Concurso Cultural: Cores de Curitiba Realização: Brookfield Incorporações 1.1. O presente Concurso Cultural é denominado Cores de Curitiba ( Concurso ), realizado pela

Leia mais

REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE BIBLIOGRAFIA

REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE BIBLIOGRAFIA ... REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE BIBLIOGRAFIA... Existe uma grande diversidade de normas para apresentação de bibliografia em trabalhos científicos ou académicos. Por exemplo, os manuais da Universidade Aberta

Leia mais

Comportamentos de Risco Entre Jovens. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Sandro Mitsuhiro

Comportamentos de Risco Entre Jovens. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Sandro Mitsuhiro Comportamentos de Risco Entre Jovens Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Sandro Mitsuhiro 1. Por que esse estudo é relevante? Esse estudo procura investigar o engajamento

Leia mais

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL RESUMO Descritores: Alcoolismo. Drogas. Saúde Pública. Introdução Durante a adolescência, o indivíduo deixa de viver apenas com a família

Leia mais

Comissão de Proteção de Crianças e Jovens Matosinhos

Comissão de Proteção de Crianças e Jovens Matosinhos Comissão de Proteção de Crianças e Jovens Matosinhos Relatório Anual de Atividades 2013 1. Caracterização Processual Tabela 1: Volume Processual Global - Ano 2013 Volume Processual Global Instaurados 580

Leia mais

FORMAÇÃO SOBRE: GÉNERO E DESENVOLVIMENTO

FORMAÇÃO SOBRE: GÉNERO E DESENVOLVIMENTO Projecto PIGEM FORMAÇÃO SOBRE: GÉNERO E DESENVOLVIMENTO LUBANGO 28 DE ABRIL DE 2015 ELABORADO POR: MARIANA SOMA /PRELECTORA 1 GÉNERO E DESENVOLVIMENTO CONCEITO É uma abordagem que se concentra nas relações

Leia mais

APÊNDICE 1 QUESTIONÁRIO PARA O/A PROFESSOR/A DE GEOGRAFIA ENSINO MÉDIO

APÊNDICE 1 QUESTIONÁRIO PARA O/A PROFESSOR/A DE GEOGRAFIA ENSINO MÉDIO APÊNDICE 1 QUESTIONÁRIO PARA O/A PROFESSOR/A DE GEOGRAFIA MÉDIO Código: E P 1ª PARTE SEXO: ( ) FEMININO ( ) MASCULINO FAIXA ETÁRIA: ( ) menos de 25 anos de idade ( ) entre 26 e 35 anos de idade ( ) entre

Leia mais

PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS

PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS Diego Pereira Alves de Moraes 1 ; Leonardo Rodrigo Baldaçara 2 1 Aluno do Curso de Medicina;

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO EM SAÚDE: O ADOLESCENTE CONHECENDO A SI MESMO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO EM SAÚDE: O ADOLESCENTE CONHECENDO A SI MESMO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO EM SAÚDE: O ADOLESCENTE CONHECENDO A SI MESMO DOURADOS-MS 2011 Douglas de Lima Schautz Frederico Jorge Pontes de Moraes Indianara

Leia mais

Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva

Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva O que é a saúde sexual e reprodutiva? A saúde sexual e reprodutiva é uma componente essencial do direito universal ao mais alto padrão de saúde física e mental, consagrado

Leia mais

DIÁLOGO SOCIAL EUROPEU: PROJECTO DE ORIENTAÇÕES MULTISSECTORIAIS PARA O COMBATE DA VIOLÊNCIA E ASSÉDIO DE TERCEIROS RELACIONADOS COM O TRABALHO

DIÁLOGO SOCIAL EUROPEU: PROJECTO DE ORIENTAÇÕES MULTISSECTORIAIS PARA O COMBATE DA VIOLÊNCIA E ASSÉDIO DE TERCEIROS RELACIONADOS COM O TRABALHO DIÁLOGO SOCIAL EUROPEU: PROJECTO DE ORIENTAÇÕES MULTISSECTORIAIS PARA O COMBATE DA VIOLÊNCIA E ASSÉDIO DE TERCEIROS RELACIONADOS COM O TRABALHO EPSU, UNI Europa, ETUCE, HOSPEEM, CEMR, EFEE, EuroCommerce,

Leia mais

A 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia - Estatísticas e Cases

A 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia - Estatísticas e Cases A 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia - Estatísticas e Cases Dra.Ancilla-Dei Vega Dias Baptista Giaconi Maio/2014 0 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia Criada em 23 de Novembro

Leia mais

Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião LÍNGUA PORTUGUESA

Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião LÍNGUA PORTUGUESA 2 Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião 3 Habilidades: Apreender a estruturação de um Artigo de opinião 4 Artigo de opinião

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO DOAÇÃO DE COLEÇÃO ITAÚ CRIANÇA A SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS - PROGRAMA ITAÚ CRIANÇA

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO DOAÇÃO DE COLEÇÃO ITAÚ CRIANÇA A SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS - PROGRAMA ITAÚ CRIANÇA TERMOS E CONDIÇÕES DE USO DOAÇÃO DE COLEÇÃO ITAÚ CRIANÇA A SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS - PROGRAMA ITAÚ CRIANÇA 1. A Coleção Itaú Criança ( Coleção ) é uma iniciativa do Programa Itaú

Leia mais

Aprendendo Conceitos sobre Gênero e Sexo. Você Sabia

Aprendendo Conceitos sobre Gênero e Sexo. Você Sabia Aprendendo Conceitos sobre Gênero e Sexo Você Sabia Que o sexo de uma pessoa é dado pela natureza e por isso nascemos macho ou fêmea? Que o gênero é construído pelas regras da sociedade para definir, a

Leia mais

A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente.

A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente. A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente. Trata-se de um problema que acontece em ambos os sexos e

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM

Leia mais

Política de Proteção Infantil

Política de Proteção Infantil Política de Proteção Infantil Diga SIM à Proteção Infantil! Como uma organização internacional de desenvolvimento comunitário centrado na criança e no adolescente, cujo trabalho se fundamenta na Convenção

Leia mais

PLURALIDADE CULTURAL E INCLUSÃO NA ESCOLA Uma pesquisa no IFC - Camboriú

PLURALIDADE CULTURAL E INCLUSÃO NA ESCOLA Uma pesquisa no IFC - Camboriú PLURALIDADE CULTURAL E INCLUSÃO NA ESCOLA Uma pesquisa no IFC - Camboriú Fernando Deodato Crispim Junior 1 ; Matheus dos Santos Modesti 2 ; Nadia Rocha Veriguine 3 RESUMO O trabalho aborda a temática da

Leia mais

QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: CLASSIFIQUE EM VERDADEIRO (V) OU FALSO (F) AS SENTENÇAS ABAIXO:

QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: CLASSIFIQUE EM VERDADEIRO (V) OU FALSO (F) AS SENTENÇAS ABAIXO: QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: 1. Um tapinha no bumbum não é considerado violência devido ao baixo grau de agressão. 2. A prática sexual com indivíduos menores de 14 anos, com o consentimento

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública SEGURANÇA PÚBLICA. Janeiro/2015

Pesquisa de Opinião Pública SEGURANÇA PÚBLICA. Janeiro/2015 Pesquisa de Opinião Pública SEGURANÇA PÚBLICA Janeiro/2015 OBJETIVOS Objetivo Principal: Esta estudo teve como objetivo principal verificar e quantificar a opinião pública brasileira quanto ao tema Segurança

Leia mais

Cyberbullying. Luís Morais luis.morais@fccn.pt

Cyberbullying. Luís Morais luis.morais@fccn.pt Cyberbullying Luís Morais luis.morais@fccn.pt Agenda 2 Cyberbullying 1. O que é? 2. Como funciona? 3. Quais as motivações? 4. Como prevenir? 5. Como reagir? O que é? 3 O que é? 4 Cyberbullying = Cyber

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

CADERNO DE PROVA 2.ª FASE. Nome do candidato. Coordenação de Exames Vestibulares

CADERNO DE PROVA 2.ª FASE. Nome do candidato. Coordenação de Exames Vestibulares CADERNO DE PROVA 2.ª FASE Nome do candidato Nome do curso / Turno Local de oferta do curso N.º de inscrição Assinatura do candidato Coordenação de Exames Vestibulares I N S T R U Ç Õ E S LEIA COM ATENÇÃO

Leia mais

Doutoranda: Vera Lúcia de Azevedo Lima (UFPA) Orientadora: Dra. Maria de Lourdes de Souza (UFSC)

Doutoranda: Vera Lúcia de Azevedo Lima (UFPA) Orientadora: Dra. Maria de Lourdes de Souza (UFSC) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PROGRAMA DE DOUTORADO INTERINSTITUCIONAL EM ENFERMAGEM - UFSC/UFPA/CAPES ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FILOSOFIA, SAÚDE E SOCIEDADE Doutoranda:

Leia mais

DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS

DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS Fonte: IPPF Carta sobre os Direitos em Matéria de Sexualidade e de Reprodução Tradução e Compilação: Conceição Fortes (Consultora IEC) PRESSUPOSTOS: 1 - O direito à saúde

Leia mais

Violência letal e gênero: decifrando números obscenos?

Violência letal e gênero: decifrando números obscenos? Violência letal e gênero: decifrando números obscenos? José Eustáquio Diniz Alves1 Sonia Corrêa2 No Brasil, a cada ano, os homicídios matam o equivalente ao número de americanos mortos em toda a Guerra

Leia mais

SEXISMO EM MEIO ESCOLAR

SEXISMO EM MEIO ESCOLAR SEXISMO EM MEIO ESCOLAR Seminário Évora Sexismo Avaliação negativa e atos discriminatórios baseados no sexo, no género ou na orientação sexual Historicamente marcado por relações de poder dos homens sobre

Leia mais

ESTUDO DE RECEPÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES (ISCTE/ERC) A CRIANÇA/ADOLESCENTE DO ESTUDO E A FAMÍLIA

ESTUDO DE RECEPÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES (ISCTE/ERC) A CRIANÇA/ADOLESCENTE DO ESTUDO E A FAMÍLIA ESTUDO DE RECEPÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES (ISCTE/ERC) Questionário Pai / Mãe / Encarregado/a de Educação Nota: Não deve escrever o nome e/ou morada em nenhuma das páginas deste questionário

Leia mais

Problemas de comportamentos internalizantes em escolares de São Gonçalo: a construção de um modelo hierarquizado

Problemas de comportamentos internalizantes em escolares de São Gonçalo: a construção de um modelo hierarquizado Problemas de comportamentos internalizantes em escolares de São Gonçalo: a construção de um modelo hierarquizado Liana Furtado Ximenes (lianafx@yahoo.com.br) Elaine Fernandes Viellas de Oliveira; Marília

Leia mais

SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA ESPAÇO 178 GUIA 2014. Para estagiários e supervisores

SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA ESPAÇO 178 GUIA 2014. Para estagiários e supervisores SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA ESPAÇO 178 GUIA 2014 Para estagiários e supervisores SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 I. APRESENTAÇÃO... 3 II. EQUIPE DO SEP...

Leia mais

Educação Integral em Sexualidade. Edison de Almeida Silvani Arruda Guarulhos, setembro 2012

Educação Integral em Sexualidade. Edison de Almeida Silvani Arruda Guarulhos, setembro 2012 Educação Integral em Sexualidade Edison de Almeida Silvani Arruda Guarulhos, setembro 2012 Prevenção Também se Ensina Princípio Básico Contribuir para a promoção de um comportamento ético e responsável,

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE SITUAÇÕES DE NEGLIGÊNCIA, ABUSOS E MAUS TRATOS (PREVENÇÃO E INTERVENÇÃO)

MANUAL DE GESTÃO DE SITUAÇÕES DE NEGLIGÊNCIA, ABUSOS E MAUS TRATOS (PREVENÇÃO E INTERVENÇÃO) DR 22.04 Versão 2 MANUAL DE GESTÃO DE SITUAÇÕES DE NEGLIGÊNCIA, ABUSOS E MAUS TRATOS (PREVENÇÃO E INTERVENÇÃO) Resposta Social: Estrutura Residencial para Idosos Prestamos Serviços de Qualidade Aldeia

Leia mais

Os Perigos na Internet

Os Perigos na Internet Os Perigos na Internet O fenómeno da Internet é, sem dúvida, algo de muito positivo, uma vez que nos abre as portas da informação global, de uma forma que não sonharíamos há alguns anos atrás. Poder ler

Leia mais

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 337 DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM

Leia mais

GUÍA BÁSICA SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

GUÍA BÁSICA SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES GUÍA BÁSICA SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES Desenho ilustrações: Lidia Corcuera Tobías e Julia Azofra Albelda, 4º ESO Esta guia foi elaborada, em Janeiro de 2015, pelo IES Esteban Manuel de Villegas

Leia mais

1º,2º, 3º CICLOS E SECUNDÁRIO

1º,2º, 3º CICLOS E SECUNDÁRIO LINHAS ORIENTADORAS PARA OS PROJETOS DE EDUCAÇÃO SEXUAL 1º,2º, 3º CICLOS E SECUNDÁRIO 2011/2015 Página 1 ÍNDICE Página Introdução... 3 Enquadramento legal.. 4 Temas propostos. 5 Competências/Objetivos...

Leia mais

Lei MARIA DA PENHA 3 anos depois

Lei MARIA DA PENHA 3 anos depois Lei MARIA DA PENHA 3 anos depois Três anos depois, lei Maria da Penha diversifica perfil de mulheres que procuram ajuda contra violência doméstica. Quais são os resultados trazidos pela lei Maria da Penha?

Leia mais

Homenageando Adolescentes do Sexo Feminino

Homenageando Adolescentes do Sexo Feminino Homenageando Adolescentes do Sexo Feminino É o que Você Faz Que Conta! É você uma jovem entre as idades de 14 e 17 anos que trabalha como voluntária em sua comunidade ou escola? Uma jovem que vê desafios

Leia mais

A violência, e em particular a violência doméstica, constitui um desses velhos / novos problemas para o qual urge encontrar novas soluções.

A violência, e em particular a violência doméstica, constitui um desses velhos / novos problemas para o qual urge encontrar novas soluções. A justiça restaurativa no combate à violência doméstica O final de uma legislatura é, certamente, um tempo propício para a realização de um balanço de actividades. Pode constituir-se como convite à avaliação

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. NOTIFICAÇÃO ON-LINE 2014.

VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. NOTIFICAÇÃO ON-LINE 2014. VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. NOTIFICAÇÃO ON-LINE 2014. Departamento da Qualidade na Saúde Março 2015 Índice Introdução... 3 Notificação de Violência contra Profissionais de Saúde... 6 Conclusão...

Leia mais

ABUSO ON LINE E PORNOGRAFIA INFANTIL PELA INTERNET

ABUSO ON LINE E PORNOGRAFIA INFANTIL PELA INTERNET ABUSO ON LINE E PORNOGRAFIA INFANTIL PELA INTERNET A internet está cada vez mais presente na vida de crianças e adolescentes Atualmente, milhões de usuários estão conectados à internet em todo o mundo,

Leia mais

ANEXO AO PROTOCOLO DE SERVIÇOS

ANEXO AO PROTOCOLO DE SERVIÇOS ANEXO AO PROTOCOLO DE SERVIÇOS Unidade de Intervenção Especializada em Terapia Familiar e do Casal e Unidade de Peritagens/ Pareceres Psicológicos 1 Definição e Problemáticas Indicadas A. A Unidade de

Leia mais

Local: Escola Nossa Senhora do Carmo

Local: Escola Nossa Senhora do Carmo Assunto: Reunião/Palestra sobre saúde para orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as ações preventivas na área da saúde pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Eliane

Leia mais