Principais temas em conflito UHE Belo Monte. Marcia Camargo Eletrobras

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Principais temas em conflito UHE Belo Monte. Marcia Camargo Eletrobras"

Transcrição

1 Principais temas em conflito UHE Belo Monte Marcia Camargo Eletrobras Set/2012

2 Localizada no rio Xingu, Estado do Pará; Capacidade total instalada de ,1 MW; Previsão de entrada em operação de sua primeira unidade para dezembro de 2014; Empreendimento adicionará MW médios de energia ao sistema elétrico brasileiro, o suficiente para abastecer 40% do consumo residencial de todo o país; A NORTE ENERGIA S.A., empresa formada por empresas estatais e privadas do setor elétrico, empreiteiras, fundos de pensão e de investimento e empresas autoprodutoras, construirá a UHE Belo Monte.

3

4 PBA PBA-CI Planos 14 5 P.Trabalho Atividades Ações - 208

5

6 Grupo 2 Grupo 1 Terras e Áreas Indígena Área Total (ha) População (hab.) TI Paquiçamba TI Arara da Volta Grande do Xingu Área Indígena Juruna KM TI Trincheira Bacajá TI Koatinemo TI Arara TI Kararaô TI Cachoeira Seca TI Araweté Igarapé Ipixuna TI Apyterewa Citadinos e Ribeirinhos - 591

7 Para antecipar a execução do PBA-CI, a NORTE ENERGIA firmou, em set/2010, com vigência de 2 anos, Termo de Compromisso com a FUNAI com o objetivo de implementar as ações emergenciais indigenistas, a saber: Fortalecimento Institucional e Administrativo da FUNAI/Altamira; Promoção ao Etnodesenvolvimento; e Proteção das Terras Indígenas (TIs): - Elaborar e iniciar a execução de Plano de Fiscalização e Vigilância Emergencial para todas TI s, em conjunto com a FUNAI, comunidades indígenas e outros órgãos, contemplando inclusive áreas de maior incidência de garimpo no leito do rio Xingu (no trecho da Vazão Reduzida), logo após assinatura do contrato de concessão do UHE; - Designar equipe específica para a elaboração, detalhamento e acompanhamento de todas as ações previstas junto às comunidades indígenas, em colaboração à FUNAI, demais órgãos governamentais e comunidades indígenas; - Contribuir para a melhoria da estrutura (com apoio financeiro e de equipe técnica adequada), da FUNAI, para que possa efetuar, em conjunto com os outros órgãos federais (Ibama, ICMbio, Incra, entre outros) a gestão e controle ambiental e territorial na região, bem como acompanhamento das ações referentes ao Processo

8 JUL 2009 SET 2009 FEV 2010 ABR 2010 SET 2010 MAI 2011 JUN 2011 JUN 2012 AGO 2012 Emissão da LP (IBAMA) Leilão da ANEEL com a concessão à Norte Energia Emissão da LI 795/2011 (IBAMA) Junho/2011 Procedimentos das questões indígenas Elaboração dos Estudos Etnológicos Parecer nº 21 (FUNAI) Condicionante nº 2.28 da LP estabelece o atendimento ao Parecer 21/2010 Assinatura do Termo de Compromis so entre Norte Energia e FUNAI Encaminha mento do Ofício nº 126 (FUNAI) ao IBAMA Condicionante nº 2.20 da LI estabelece o atendimento ao Ofício nº 126 (FUNAI) Encaminhame nto do PBA-CI (versão final) para FUNAI FUNAI encaminha ao IBAMA Ofício nº238/funai aprovando versão final do PBA-CI Norte Energia protocola Plano Operativo do PBA-CI

9 1975 FEV 2002 JAN 2006 MAI 2009 MAR 2011 JUN 2011 SET 2011 SET 2012 Início Estudos rio Xingu (ELN) Estudos Viabilid. Enga. (ANEEL) Início EIA (ELB/ELN) Protocolo EIA (IBAMA) Protocolo PBA (IBAMA) Início Obras (CCBM) Aprova-ção PBA Versão Final (IBAMA) Inventário do rio Xingu: válido de Janeiro/80 a Julho/08 Ações Judiciais Etapa LP Atualização do inventário do rio Xingu: Aprovado pela ANEEL em Julho/08 Ações Etapa LI Ações Judiciais Etapa Implantação LP 342/10 (FEV 2010) LI 795/11 (JUN 2011)

10 1% 3% Plano 1 Itens do Plano Operativo do PBA-CI 8% 13% Plano Programa Projeto Atividade Programa 9 75% Ação Projeto 23 Planos e Programas do Plano Operativo do PBA-CI Plano de Gestão do PBA-CI Atividade 36 Programa de Fortalecimento Institucional Programa de Comunicação para Não Indígenas Programa de Atividades Produtivas e Gestão Territorial Indígena Ação 208 Programa de Educação Escolar Indígena Programa Integrado de Saúde Indígena Programa de Patrimônio Cultural Material e Imaterial Pacotes de Trabalho 27 Programa de Infraestrutura nas Aldeias Programa de Realocação e Reassentamento Programa de Supervisão Ambiental do Meio Físico e Biótico

11 Parecer 21/2010 Plano Operativo do PBA-CI R$ 75 milhões de investimentos Ofício 126/11 Termo de Compromisso 2010 NE/FUNAI

12 PDRS Xingu 8 Projetos AID: Agricultura Familiar/Segurança Alimentar (2) Piscicultura (1) Questões Fundiárias (1) Articulação Institucional (1) Saúde (1) Indígenas (1) Outros Focos fora do Escopo do PBA (1) Valor total dos Projetos (R$) Valor aplicado (R$) Total , ,78

13 Síntese das iniciativas judiciais relativas à UHE Belo Monte Atualmente tramitam 20 ações de natureza socioambiental: 12 propostas pelo Ministério Público Federal; 1 pelo Munícipio de Altamira; 1 pela Defensoria Pública do Estado do Pará; e as 06 demais por entidades e autores populares Em todas há pleitos de suspensão e/ou declaração de nulidade dos atos que autorizam a implementação da UHE Na Etapa de LP, linha de tempo do processo afetada em cerca de 16 meses e, na Etapa de LI até o início das obras, 9 dias Na Etapa de Implantação, obras no rio Xingu afetadas em 2,5 meses no período de seca e início de cheia

14 Durante a Etapa de LP: N o Processo Tempo Paralisação Decisão que impactou o Processo ACP /03/06 a 16/05/06 24/05/06 a 16/03/07 Suspensão da realização dos estudos, revogada pelo Juízo de Altamira Paralisação dos estudos, suspensa por decisão da Ministra Ellen Gracie ACP /04/08 a 16/05/08 Suspensão do Acordo de Cooperação Técnica que previa a elaboração do EIA, suspensa pelo TRF 1 a Região ACP /06/09 a 04/08/09 Suspensão do Edital para apresentação do EIA/RIMA para realização Audiências Públicas, revogada perante o TRF 1 a Região Tempo Total Paralisação 16 meses

15 Durante a Etapa de LI: N o Processo Tempo Paralisação Decisão que impactou o Processo ACP ACP /04/10 a 16/04/10 19/04/10 a 20/04/10 Suspensão da LP e do Edital do Leilão da ANEEL, sustada junto ao TRF 1 a Região (recursos interpostos pela União e pela ANEEL) ACP /02/11 A 03/03/11 Suspensão da LI n o 770/2011 e da ASV n o 501/2011 e proibição de repasse de recursos pelo BNDES, sustada junto ao TRF 1 a Região (recurso interposto pelo IBAMA) Tempo Total Paralisação 9 dias

16 Durante a Etapa de Implantação N o Processo Tempo Paralisação Decisão que impactou o Processo Ação Ordinária e Ação de Produção Antecipada de Provas /09/11 a 16/12/11 (período de seca e início de cheia) Suspensão das obras no rio Xingu, sem interferir nos canteiros, revogada pelo Juízo de Altamira ACP /08/12 a 27/08/12 Suspensão do licenciamento da UHE e de suas obras, sustada por decisão do Ministro Presidente do STF Ayres Britto Tempo Total Paralisação 2,5 meses (parcial) e 5 dias (integral)

17 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL TÍTULO VIII - Da Ordem Social CAPÍTULO VIII - DOS ÍNDIOS Art São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens.

18 1º - São terras tradicionalmente ocupadas pelos índios as por eles habitadas em caráter permanente, as utilizadas para suas atividades produtivas, as imprescindíveis à preservação dos recursos ambientais necessários a seu bem-estar e as necessárias a sua reprodução física e cultural, segundo seus usos, costumes e tradições. 2º - As terras tradicionalmente ocupadas pelos índios destinam-se a sua posse permanente, cabendo-lhes o usufruto exclusivo das riquezas do solo, dos rios e dos lagos nelas existentes. 3º - O aproveitamento dos recursos hídricos, incluídos os potenciais energéticos, a pesquisa e a lavra das riquezas minerais em terras indígenas só podem ser efetivados com autorização do Congresso Nacional, ouvidas as comunidades afetadas, ficando-lhes assegurada participação. 4º - As terras de que trata este artigo são inalienáveis e indisponíveis, e os direitos sobre elas, imprescritíveis. 5º - É vedada a remoção dos grupos indígenas de suas terras, salvo, "ad referendum" do Congresso Nacional, em caso de catástrofe ou epidemia que ponha em risco sua população, ou no interesse da soberania do País, após deliberação do Congresso Nacional, garantido, em qualquer hipótese, o retorno imediato logo que cesse o risco. 6º - São nulos e extintos, não produzindo efeitos jurídicos, os atos que tenham por objeto a ocupação, o domínio e a posse das terras a que se refere este artigo, ou a exploração das riquezas naturais do solo, dos rios e dos lagos nelas existentes, ressalvado relevante interesse público da União, segundo o que dispuser lei complementar, não gerando a nulidade e a extinção direito a indenização ou a ações contra a União, salvo, na forma da lei, quanto às benfeitorias derivadas da ocupação de boa fé.

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988...

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988... CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO VII DA ORDEM SOCIAL CAPÍTULO VIII DOS ÍNDIOS Art. 231. São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições,

Leia mais

Condicionantes do componente indígena do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte1.

Condicionantes do componente indígena do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte1. Condicionantes do componente indígena do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte1. Condicionante Responsável Condicionantes de viabilidade do empreendimento sem prazo explicito

Leia mais

Condicionantes do componente indígena do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte 1.

Condicionantes do componente indígena do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte 1. Condicionantes do componente indígena do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte 1. Condicionante Aferição Indígena e constatações técnicas Condicionantes de viabilidade

Leia mais

Indicadores de Belo Monte

Indicadores de Belo Monte Indicadores de Belo Monte Processo de planejamento de gestão ambiental e territorial, por TI Situação em outubro de 2015 O Programa de Gestão Territorial Indígena do PBA-CI contempla uma série de ações

Leia mais

SUMÁRIO 12 - PROGRAMA DE INFRAESTRUTURA NAS

SUMÁRIO 12 - PROGRAMA DE INFRAESTRUTURA NAS SUMÁRIO 12 - PROGRAMA DE INFRAESTRUTURA NAS ALDEIAS 12. PROGRAMA DE INFRAESTRUTURA NAS ALDEIAS... 12-1 12.1. EVOLUÇÃO DAS ATIVIDADES... 12-1 12.1.1. CRONOGRAMA GRÁFICO... 12-6 12.2. RESULTADOS E AVALIAÇÃO...

Leia mais

DIREITOS INDÍGENAS NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988

DIREITOS INDÍGENAS NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 1 DIREITOS INDÍGENAS NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 As referências constitucionais aos direitos indígenas são as seguintes: NO TÍTULO III - DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO CAPÍTULO

Leia mais

Os investimentos no setor elétrico e as mudanças sociais e econômicas no Brasil

Os investimentos no setor elétrico e as mudanças sociais e econômicas no Brasil Os investimentos no setor elétrico e as mudanças sociais e econômicas no Brasil Jerson Kelman PEC COPPE UFRJ APINE 07 de novembro de 2013 1) Concessão de bacias hidrográficas para uso múltiplo de recursos

Leia mais

INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL PROGRAMA XINGU

INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL PROGRAMA XINGU INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL PROGRAMA XINGU Altamira, 13 de fevereiro de 2014. NOTA TÉCNICA ESTADO DE CUMPRIMENTO DAS CONDICIONANTES REFERENTES À PROTEÇÃO DAS TERRAS INDÍGENAS IMPACTADAS PELA USINA BELO MONTE

Leia mais

UHE PCH. LICENCIAMENTO AMBIENTAL Federal. Roberto Huet de Salvo Souza

UHE PCH. LICENCIAMENTO AMBIENTAL Federal. Roberto Huet de Salvo Souza LICENCIAMENTO AMBIENTAL Federal UHE PCH Roberto Huet de Salvo Souza - I B A M A N Ú C L E O D E L I C E N C I A M E N T O A M B I E N T A L NLA/SUPES- RJ O que é licenciamento ambiental? Para que serve?

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 131, DE 11 DE MARÇO DE 2003

RESOLUÇÃO Nº 131, DE 11 DE MARÇO DE 2003 RESOLUÇÃO Nº 131, DE 11 DE MARÇO DE 2003 Dispõe sobre procedimentos referentes à emissão de declaração de reserva de disponibilidade hídrica e de outorga de direito de uso de recursos hídricos, para uso

Leia mais

Viabilidade Jurídica do Projeto de Carbono da Comunidade Suruí. Questões analisadas

Viabilidade Jurídica do Projeto de Carbono da Comunidade Suruí. Questões analisadas Viabilidade Jurídica do Projeto de Carbono da Comunidade Suruí Rodrigo Sales Viviane Otsubo Kwon FUNAI Brasília DF 19 de fevereiro de 2009 Questões analisadas Elegibilidade dos participantes; Titularidade

Leia mais

Programa de Comunicação Indígena UHE Belo Monte

Programa de Comunicação Indígena UHE Belo Monte 1 Programa de Comunicação Indígena UHE Belo Monte Concepção metodológica e textos: Carmen Figueiredo Ilustração: Orlando Pedroso Revisão: Ana Amélia Viana Design gráfico: Anticorp Design 1ª edição 2011

Leia mais

crenças, a proteção em seus territórios ou ainda a garantia de posse das terras ocupadas por eles.

crenças, a proteção em seus territórios ou ainda a garantia de posse das terras ocupadas por eles. Os índios do Brasil Muitos foram os temas tratados pela mídia com o início nessa primeira década do século XXI. As questões econômicas, a instabilidade e desvalorização cambial, quebras de países da zona

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 12, DE 03 DE SETEMBRO DE 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 12, DE 03 DE SETEMBRO DE 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 12, DE 03 DE SETEMBRO DE 2008. Dispõe sobre procedimentos referentes à emissão de Declaração de Reserva de Disponibilidade Hídrica (DRDH) e de outorga de direito de uso de recursos

Leia mais

Legislação Territorial Constituição Federal de 1988. Camila Cavichiolo Helton Douglas Kravicz Luiz Guilherme do Nascimento Rodrigues Samara Pinheiro

Legislação Territorial Constituição Federal de 1988. Camila Cavichiolo Helton Douglas Kravicz Luiz Guilherme do Nascimento Rodrigues Samara Pinheiro Legislação Territorial Constituição Federal de 1988 Camila Cavichiolo Helton Douglas Kravicz Luiz Guilherme do Nascimento Rodrigues Samara Pinheiro 01. Como a propriedade é tratada pela constituição brasileira?

Leia mais

O Dever de Consulta Prévia do Estado Brasileiro aos Povos Indígenas.

O Dever de Consulta Prévia do Estado Brasileiro aos Povos Indígenas. O Dever de Consulta Prévia do Estado Brasileiro aos Povos Indígenas. O que é o dever de Consulta Prévia? O dever de consulta prévia é a obrigação do Estado (tanto do Poder Executivo, como do Poder Legislativo)

Leia mais

A DÍVIDA DE BELO MONTE

A DÍVIDA DE BELO MONTE INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL A DÍVIDA DE BELO MONTE ISA reúne em documento inédito o Placar Geral do cumprimento das condicionantes socioambientais para a emissão da Licença de Operação da UHE Belo Monte MARÇO,

Leia mais

NORTE ENERGIA S.A. NESA UHE BELO MONTE. CIER TUCURUÍ / PA UHE Belo Monte

NORTE ENERGIA S.A. NESA UHE BELO MONTE. CIER TUCURUÍ / PA UHE Belo Monte NORTE ENERGIA S.A. NESA UHE BELO MONTE CIER TUCURUÍ / PA UHE Belo Monte 22.11.2011 1 Breve Histórico Estudo de Inventário do rio Xingu: realizados na década de 1970 com relatório técnico emitido no final

Leia mais

PORTARIA SERLA N 591, de 14 de agosto de 2007

PORTARIA SERLA N 591, de 14 de agosto de 2007 PORTARIA SERLA N 591, de 14 de agosto de 2007 ESTABELECE OS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS E ADMINISTRATIVOS PARA EMISSÃO DA DECLARAÇÃO DE RESERVA DE DISPONIBILIDADE HÍDRICA E DE OUTORGA PARA USO DE POTENCIAL

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 GPL VII 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL

Leia mais

A Questão Indígena no Brasil

A Questão Indígena no Brasil Foto: Michel Pellanders, 1987 A Questão Indígena no Brasil Lílian Nogueira Rolim Marcela Cerávolo Salomão Rafael Soares Farias Setembro/2013 Histórico da situação indígena no Brasil Origens: pré-colombianos.

Leia mais

RELATÓRIO CONSOLIDADO SEMESTRAL RCS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO PARA NÃO INDÍGENAS - PCNI

RELATÓRIO CONSOLIDADO SEMESTRAL RCS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO PARA NÃO INDÍGENAS - PCNI Diretoria Socioambiental Brasília, Distrito Federal RELATÓRIO CONSOLIDADO SEMESTRAL RCS PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO PARA NÃO INDÍGENAS - PCNI UHE BELO MONTE EMPRESA NORTE ENERGIA SA NÚMERO/CÓDIGO DO DOCUMENTO

Leia mais

Procedimentos de licenciamento ambiental para implantação de Empreendimentos Hidrelétricos no Paraná

Procedimentos de licenciamento ambiental para implantação de Empreendimentos Hidrelétricos no Paraná Procedimentos de licenciamento ambiental para implantação de Empreendimentos Hidrelétricos no Paraná 1 LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Resolução Conjunta SEMA/IAP n 09 de 03 de novembro de 2010; Resolução Conjunta

Leia mais

Indicadores de Belo Monte

Indicadores de Belo Monte Indicadores de Belo Monte Comitê Gestor Indígena do PBA-CI 2 de 46 Reuniões Realizadas (ordinárias e extraordinárias) Tema: Comitê Gestor Indígena do PBA-CI Subtema: Implementação e Prazos Indicador: Implementação

Leia mais

RELATORIA NACIONAL DO DIREITO HUMANO AO MEIO AMBIENTE

RELATORIA NACIONAL DO DIREITO HUMANO AO MEIO AMBIENTE RELATORIA NACIONAL DO DIREITO HUMANO AO MEIO AMBIENTE MISSÃO XINGU - Violações de Direitos Humanos no Licenciamento da Usina Hidrelétrica de Belo Monte Relatores: Marijane Vieira Lisboa e José Guilherme

Leia mais

EMENDA à versão original do MARCO INDÍGENA E QUILOMBOLA DO PARÁ RURAL de março de 2005. Atualização Relacionada à Reestruturação do Pará Rural em 2013

EMENDA à versão original do MARCO INDÍGENA E QUILOMBOLA DO PARÁ RURAL de março de 2005. Atualização Relacionada à Reestruturação do Pará Rural em 2013 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ PROGRAMA DE REDUÇÃO DA POBREZA E GESTÃO DOS RECURSOS NATURAIS DO ESTADO DO PARÁ PARÁ RURAL EMENDA à versão original do MARCO INDÍGENA E QUILOMBOLA DO PARÁ RURAL de março de 2005

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE. Instrumento preventivo de tutela do meio ambiente (art. 9º, IV da Lei nº. 6.938/81)

POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE. Instrumento preventivo de tutela do meio ambiente (art. 9º, IV da Lei nº. 6.938/81) POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE 1. LICENCIAMENTO AMBIENTAL 1.1 NATUREZA JURÍDICA: Instrumento preventivo de tutela do meio ambiente (art. 9º, IV da Lei nº. 6.938/81) 1.2 CONCEITO: Segundo o art. 1º,

Leia mais

Programa de Interação Social e Comunicação (Integrante PBA UHE Belo Monte, como parte do Plano de Relacionamento com a População)

Programa de Interação Social e Comunicação (Integrante PBA UHE Belo Monte, como parte do Plano de Relacionamento com a População) Programa de Interação Social e Comunicação (Integrante PBA UHE Belo Monte, como parte do Plano de Relacionamento com a População) Relatório de Andamento de Atividades período referente à emissão da LP

Leia mais

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador SÉRGIO SOUZA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador SÉRGIO SOUZA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 398, de 2012, do Senador Pedro Taques, que

Leia mais

Usina Hidrelétrica Belo Monte APRESENTAÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO

Usina Hidrelétrica Belo Monte APRESENTAÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO Usina Hidrelétrica Belo Monte APRESENTAÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO BREVE HISTÓRICO Estudo de Inventário do rio Xingu: realizados na década de 1970 com relatório técnico emitido no final de 1979 Estudos

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL MINERÁRIO E A ATUAÇÃO DA PGE-PA

LICENCIAMENTO AMBIENTAL MINERÁRIO E A ATUAÇÃO DA PGE-PA LICENCIAMENTO AMBIENTAL MINERÁRIO E A ATUAÇÃO DA PGE-PA Lilian Mendes Haber 2º Debate sobre Mineração (PUC/TJ/PA) Belém - Setembro -2011 1 Parte I O QUE É A PGE-PA 2 Procuradoria Geral do Estado do Pará

Leia mais

PROJETO DA USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE PERGUNTAS FREQUENTES Fevereiro 2011 A usina hidrelétrica de Belo Monte é um projeto do planejamento energético brasileiro a ser implantado no rio Xingu, no estado

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5011893-65.2011.404.0000/RS

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5011893-65.2011.404.0000/RS AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5011893-65.2011.404.0000/RS RELATOR : FERNANDO QUADROS DA SILVA AGRAVANTE : FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO - FUNAI AGRAVADO : VALDIR TARTARI ADVOGADO : GARDEL PÉRTILE : JOVANI MIOLA

Leia mais

In forma da. a conve nção da e o. Presidência da República Dilma Vana Rousseff. Ministério da Justiça José Eduardo Martins Cardozo

In forma da. a conve nção da e o. Presidência da República Dilma Vana Rousseff. Ministério da Justiça José Eduardo Martins Cardozo Presidência da República Dilma Vana Rousseff a conve nção da OIT e o D i r e it o de C o n s u l ta Livre, Prévia e In forma da Ministério da Justiça José Eduardo Martins Cardozo Presidência da Funai Maria

Leia mais

Rastreabilidade da Matriz de Indicadores Comitê Gestor Indígena do PBA-CI

Rastreabilidade da Matriz de Indicadores Comitê Gestor Indígena do PBA-CI Rastreabilidade da Matriz de Indicadores Comitê Gestor Indígena do -CI Rastreabilidade da Matriz de Indicadores - COMITÊ GESTOR INDÍGENA DO -CI - IMPACTOS IMPACTOS E FONTE EXPECTATIVAS Participação indígena

Leia mais

Questões Ambientais e Licitações no DNIT

Questões Ambientais e Licitações no DNIT Questões Ambientais e Licitações no DNIT Brasília, Setembro de 2014 Aline Figueiredo Freitas Pimenta Sumário 1) Licenciamento Ambiental LP, LI e LO; estudos e condicionantes órgãos envolvidos (IPHAN, ICMBio,

Leia mais

Resolução Conama 237/97. Resolução Conama 237/97. Resolução Conama 237/97. Resolução Conama 237/97 7/10/2010

Resolução Conama 237/97. Resolução Conama 237/97. Resolução Conama 237/97. Resolução Conama 237/97 7/10/2010 LICENCIAMENTO AMBIENTAL NA ATIVIDADE DE MINERAÇÃO: ASPECTOS LEGAIS E TÉCNICOS GEÓLOGO NILO SÉRGIO FERNANDES BARBOSA Art. 1º - Para efeito desta Resolução são adotadas as seguintes definições: I - Licenciamento

Leia mais

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 4-11 - Regimento Interno- subcomite_citadinos

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 4-11 - Regimento Interno- subcomite_citadinos CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA Anexo 4-11 - Regimento Interno- subcomite_citadinos REGIMENTO INTERNO DO SUBCOMITÊ DOS INDÍGENAS CITADINOS DE ALTAMIRA E INDÍGENAS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 008, DE 10 DE JULHO DE 2007 (Publicada no Diário Oficial do Espírito Santo em 11 de julho de 2007)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 008, DE 10 DE JULHO DE 2007 (Publicada no Diário Oficial do Espírito Santo em 11 de julho de 2007) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 008, DE 10 DE JULHO DE 2007 (Publicada no Diário Oficial do Espírito Santo em 11 de julho de 2007) Estabelece procedimentos administrativos e critérios técnicos referentes à Declaração

Leia mais

Licenciamento ambiental federal. procedimentos e participação pública

Licenciamento ambiental federal. procedimentos e participação pública Licenciamento ambiental federal. procedimentos e participação pública São Paulo, 30 de Janeiro de 2014 Licenciamento Federal Licenciamento de empreendimentos e atividades considerados de significativo

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA Avaliação de Impactos Ambientais e Licenciamento Ambiental Profa. Aline Sarmento Procópio Dep. Engenharia Sanitária e Ambiental Avaliação de Impactos Ambientais CONAMA 01/1986 estabeleceu

Leia mais

(VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS)

(VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS) (VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS) UHE Belo Monte - Indicadores socioambientais do empreendimento Descrição do Indicador de Desempenho Índice de Desenvolvimento Humano dos municípios

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE ALTAMIRA ESTADO DO PARÁ

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE ALTAMIRA ESTADO DO PARÁ EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE ALTAMIRA ESTADO DO PARÁ O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelos Procuradores da República signatários, no exercício de suas atribuições constitucionais

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA RESOLUÇÃO COEMA N 116, DE 03 DE JULHO DE 2014. Dispõe sobre as atividades de impacto ambiental

Leia mais

16/4/2010. Marcelo Orlandi Ribeiro Auditor Federal de Controle Externo - TCU Engenheiro Civil. Itens constantes do edital MPOG 2010

16/4/2010. Marcelo Orlandi Ribeiro Auditor Federal de Controle Externo - TCU Engenheiro Civil. Itens constantes do edital MPOG 2010 CONCURSO MPOG 2010 ANALISTA DE INFRA-ESTRUTURA ÁREA I Marcelo Orlandi Ribeiro Auditor Federal de Controle Externo - TCU Engenheiro Civil Aula 1 de 4 Itens constantes do edital MPOG 2010 Conhecimentos gerais

Leia mais

OS DIREITOS I DÍGE AS E A CO STITUIÇÃO FEDERAL

OS DIREITOS I DÍGE AS E A CO STITUIÇÃO FEDERAL OS DIREITOS I DÍGE AS E A CO STITUIÇÃO FEDERAL Melissa Volpato Curi 1 Introdução Apesar de terem sido dizimados por epidemias, guerras, escravização e, de forma geral, pelo avanço das fronteiras econômicas,

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS

COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS Siglas utilizadas CNPI SC SE-CNPI Comissão Nacional de Política Indigenista Subcomissão Secretaria Executiva da CNPI

Leia mais

13/10/2010 LICENCIAMENTO AMBIENTAL. CIESP de Indaiatuba AS IMPLICAÇÕES DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS PARA OS USUÁRIOS

13/10/2010 LICENCIAMENTO AMBIENTAL. CIESP de Indaiatuba AS IMPLICAÇÕES DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS PARA OS USUÁRIOS 13/10/ CIESP de Indaiatuba 08 de outubro de AS IMPLICAÇÕES DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS PARA OS USUÁRIOS COMITÊS DE BACIAS CIESP de Indaiatuba 08 de outubro de Organização ( Lei n 6938/81

Leia mais

14º Congresso Brasileiro de Direito Ambiental do Instituto O Direito por um planeta verde

14º Congresso Brasileiro de Direito Ambiental do Instituto O Direito por um planeta verde 14º Congresso Brasileiro de Direito Ambiental do Instituto O Direito por um planeta verde O licenciamento ambiental e o licenciamento urbanístico no Projeto de Lei nº 3.057/2000 Lei de responsabilidade

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Poente Engenharia e Consultoria S/C Ltda. e Sigma Energia S.A.

VOTO. INTERESSADO: Poente Engenharia e Consultoria S/C Ltda. e Sigma Energia S.A. VOTO PROCESSO: 48500.007977/2000-07. INTERESSADO: Poente Engenharia e Consultoria S/C Ltda. e Sigma Energia S.A. RELATOR: Diretor Reive Barros dos Santos RESPONSÁVEL: Superintendência de Concessões e Autorizações

Leia mais

Termo de Referencia. IIª Etapa de Agenda e Planejamento da Gestão Territorial e Ambiental da Terra Indígena Apyterewa, povo Aweté Parakanã

Termo de Referencia. IIª Etapa de Agenda e Planejamento da Gestão Territorial e Ambiental da Terra Indígena Apyterewa, povo Aweté Parakanã Termo de Referencia IIª Etapa de Agenda e Planejamento da Gestão Territorial e Ambiental da Terra Indígena Apyterewa, povo Aweté Parakanã Contratação de Especialista 2 Planejamento de Proteção Territorial

Leia mais

Licenciamento Ambiental

Licenciamento Ambiental Conceito Licenciamento Ambiental Procedimento administrativo pelo qual o órgão ambiental competente licencia a localização, instalação, ampliação e a operação de empreendimentos e atividades utilizadoras

Leia mais

Entraves do Licenciamento Ambiental e Atualização de Legislação

Entraves do Licenciamento Ambiental e Atualização de Legislação Entraves do Licenciamento Ambiental e Atualização de Legislação Simone Paschoal Nogueira Sócia Setor Ambiental São Paulo Legislação Ambiental para o Setor Elétrico São Paulo/SP 29 de agosto de 2011 Licenciamento

Leia mais

I ENCONTRO NACIONAL entre a ANEEL e o MINISTÉIRO PÚBLICO

I ENCONTRO NACIONAL entre a ANEEL e o MINISTÉIRO PÚBLICO I ENCONTRO NACIONAL entre a ANEEL e o MINISTÉIRO PÚBLICO Processo de Licenciamento Ambiental - Problemas e deficiências João Akira Omoto Procurador da República Brasília (DF) - 2003 LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Leia mais

Contextualizando as Questões Ambientais no Setor Elétrico

Contextualizando as Questões Ambientais no Setor Elétrico Contextualizando as Questões Ambientais no Setor Elétrico Apresentação ao Conselho Curador Agenor O. F. Mundim F U N D A Ç Ã O B R A S I L E I R A P A R A O D E S E N V O L V I M E N T O S U S T E N T

Leia mais

Responsabilidade Social, Preservação Ambiental e Compromisso com a Vida: -Sustentabilidade - Energia Renovável e Limpa!

Responsabilidade Social, Preservação Ambiental e Compromisso com a Vida: -Sustentabilidade - Energia Renovável e Limpa! Responsabilidade Social, Preservação Ambiental e Compromisso com a Vida: -Sustentabilidade - Energia Renovável e Limpa! Programa de Comunicação Social e Educação Ambiental Sonora-MS Outubro/2012 ONDE ESTAMOS?

Leia mais

3º SIMPÓSIO DE OBRAS RODOVIÁRIAS

3º SIMPÓSIO DE OBRAS RODOVIÁRIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GEOLOGIA DE ENGENHARIA E AMBIENTAL 3º SIMPÓSIO DE OBRAS RODOVIÁRIAS (Avanço no Licenciamento Ambiental de Rodovias) Lucio Lima da Mota São Paulo. 21 de Outubro de 2010 Adaptado

Leia mais

Sistema de Transposição de Embarcações e as comunidades indígenas UHE Belo Monte

Sistema de Transposição de Embarcações e as comunidades indígenas UHE Belo Monte Sistema de Transposição de Embarcações e as comunidades indígenas UHE Belo Monte 1 Realização Programa de COMUNICAÇÃO INDÍGENA UHE Belo Monte Apoio Concepção metodológica e textos: Carmen Figueiredo Ilustrações:

Leia mais

ARTES INDÍGENAS ROTEIROS VISUAIS NO BRASIL. alberto martins e glória kok GUIA DO PROFESSOR ROTEIRO DE ATIVIDADES

ARTES INDÍGENAS ROTEIROS VISUAIS NO BRASIL. alberto martins e glória kok GUIA DO PROFESSOR ROTEIRO DE ATIVIDADES Ver nunca é um ato inocente. Ver é sempre um aprendizado. Diante de um quadro, uma foto, uma escultura ou um edifício, nosso corpo e nosso olhar informam a cena, isto é, tomam parte nela e leem cada um

Leia mais

6. PLANO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL

6. PLANO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL 6. PLANO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL O processo de implantação do Plano de Articulação Institucional (PAI) foi objeto de releitura, a partir da emissão do Ofício 02001.009795/2013-60 GABIN/PRESI/IBAMA,

Leia mais

São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições,

São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, A Constituição Federal de 1988 reconhece aos povos indígenas suas especificidades étnicas e culturais bem como estabelece seus direitos sociais. Dentre as inúmeras proteções conferidas aos povos indígenas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,

Leia mais

RECURSOS HÍDRICOS DISPONÍVEIS NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

RECURSOS HÍDRICOS DISPONÍVEIS NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA RECURSOS HÍDRICOS DISPONÍVEIS NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Deodato do Nascimento Aquino Técnico

Leia mais

Estatuto dos Povos Indígenas

Estatuto dos Povos Indígenas Estatuto dos Povos Indígenas Proposta da Brasília, 5 de junho de 2009. Estatuto dos Povos Indígenas TÍTULO I - Dos Princípios e Definições CAPÍTULO I - Dos Princípios Art. 1º. Esta lei regula a situação

Leia mais

MUNICÍPIOS E LICENCIAMENTO AMBIENTAL

MUNICÍPIOS E LICENCIAMENTO AMBIENTAL MUNICÍPIOS E LICENCIAMENTO AMBIENTAL SUELY MARA VAZ GUIMARÃES DE ARAÚJO Consultora Legislativa da Área XI Meio ambiente e direito ambiental, desenvolvimento urbano e interior OUTUBRO/2015 Suely Mara Vaz

Leia mais

O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE. Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios

O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE. Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios 1 O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios ESTRUTURA SETORIAL CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO 3 PRINCIPAIS

Leia mais

Rima Relatório de Impacto Ambiental. Aproveitamento. Hidrelétrico. Belo Monte

Rima Relatório de Impacto Ambiental. Aproveitamento. Hidrelétrico. Belo Monte Rima Relatório de Impacto Ambiental Aproveitamento Hidrelétrico Belo Monte 1 APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO BELO MONTE Relatório de Impacto Ambiental - Rima 2 3 Maio/2009 Sumário APRESENTAÇÃO... 06 INTRODUÇÃO...

Leia mais

Licenciamento Ambiental nos Municípios: a Lei Complementar nº 140

Licenciamento Ambiental nos Municípios: a Lei Complementar nº 140 Licenciamento Ambiental nos Municípios: a Lei Complementar nº 140 I Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Brasília, 29 de março de 2012 SISTEMA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE - SISNAMA O

Leia mais

Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente. Disciplina de Legislação Ambiental. Professora Cibele Rosa Gracioli

Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente. Disciplina de Legislação Ambiental. Professora Cibele Rosa Gracioli Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente Disciplina de Legislação Ambiental Professora Cibele Rosa Gracioli SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA - SNUC Lei 9.985 de

Leia mais

ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO COMITÊ GESTOR INDÍGENA PARA ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONANTES E PBA-CI DA UHE BELO MONTE

ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO COMITÊ GESTOR INDÍGENA PARA ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONANTES E PBA-CI DA UHE BELO MONTE 1 ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO COMITÊ GESTOR INDÍGENA PARA ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONANTES E PBA-CI DA UHE BELO MONTE Aos dezessete dias do mês de março do ano de dois mil e quatorze, no Hotel Castelo,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui o Programa Pró-Catador, denomina Comitê Interministerial para Inclusão Social

Leia mais

CONCEITOS DE AVALIAÇÃO, ESTUDOS E RELATÓRIOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS

CONCEITOS DE AVALIAÇÃO, ESTUDOS E RELATÓRIOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS CONCEITOS DE AVALIAÇÃO, ESTUDOS E RELATÓRIOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS IMPACTO AMBIENTAL Considera-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente,

Leia mais

TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Professor Afonso Henriques Moreira Santos, D.Sc.

TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Professor Afonso Henriques Moreira Santos, D.Sc. TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO Professor Afonso Henriques Moreira Santos, D.Sc. Bacia do Rio São Francisco Reservatório de Furnas Bacia do São Francisco TRÊS MARIAS ITAPARICA SOBRADINHO MOXOTÓ PAULO

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu. Junho 2015

Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu. Junho 2015 Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu Junho 2015 Dados Gerais - PDRSX Antecedentes: DEZ/2007 CRIAÇÃO (informal): Grupo de Trabalho Intergovernamental constituído em 2007, coordenado pela

Leia mais

A Atuação e Responsabilidades dos Órgãos Intervenientes no Licenciamento Ambiental

A Atuação e Responsabilidades dos Órgãos Intervenientes no Licenciamento Ambiental A Atuação e Responsabilidades dos Órgãos Intervenientes no Licenciamento Ambiental RENATA TWARDOWSKY RAMALHO Gerente de Licenciamento Ambiental da ALL Coordenadora do Comitê de Meio Ambiente da ANTF renatatr@all-logistica.com

Leia mais

3. QUESTÕES DE CONCURSOS

3. QUESTÕES DE CONCURSOS Art. 232 Dirley da Cunha Júnior e Marcelo Novelino transporte coletivo sem qualquer ônus financeiro. Reconhece, ainda, que esse direito pode ser estendido às pessoas com faixa etária entre 60 e 65 anos,

Leia mais

COMISSÃO DA AMAZÔNIA, INTEGRAÇÃO NACIONAL E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL

COMISSÃO DA AMAZÔNIA, INTEGRAÇÃO NACIONAL E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL COMISSÃO DA AMAZÔNIA, INTEGRAÇÃO NACIONAL E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.349, DE 2006 (MENSAGEM N o 489, DE 2006) Aprova o texto do Acordo sobre o Fortalecimento da

Leia mais

DECRETO Nº 4.895, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e

DECRETO Nº 4.895, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e DECRETO Nº 4.895, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2003 Dispõe sobre a autorização de uso de espaços físicos de corpos d água de domínio da União para fins de aquicultura, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA

Leia mais

Parecer Técnico nº 21 Análise do Componente Indígena dos Estudos de Impacto Ambiental

Parecer Técnico nº 21 Análise do Componente Indígena dos Estudos de Impacto Ambiental Parecer Técnico nº 21 Análise do Componente Indígena dos Estudos de Impacto Ambiental Empreendimento Empreendedor Aproveitamento Hidrelétrico de Belo Monte AHE Belo Monte Potência Instalada: 11.181 MW

Leia mais

II SEMINÁRIO ENERGIA E MEIO AMBIENTE PERSPECTIVA LEGAL

II SEMINÁRIO ENERGIA E MEIO AMBIENTE PERSPECTIVA LEGAL II SEMINÁRIO ENERGIA E MEIO AMBIENTE PERSPECTIVA LEGAL PAINEL LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS DO SETOR ELÉTRICO O SETOR ELÉTRICO E AS INTERVENÇÕES SOCIAIS NOS EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO DE ENERGIA

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS Fórum de Debates da agpch LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS RAFAEL VOLQUIND Diretor Técnico 01 de Outubro de 2015 Porto Alegre RS Brasil IMPACTOS AMBIENTAIS DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.747, DE 5 DE JUNHO DE 2012 Institui a Política Nacional de Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas PNGATI,

Leia mais

PORTARIA n. 177/ PRES, de 16 de fevereiro de 2006

PORTARIA n. 177/ PRES, de 16 de fevereiro de 2006 PORTARIA n. 177/ PRES, de 16 de fevereiro de 2006 O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO FUNAI, no uso das atribuições que lhes são conferidas pelo Estatuto, aprovado pelo Decreto n. 4.645, de 25 de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Serviços para geração de sistema de monitoramento territorial integrado em terras indígenas

TERMO DE REFERÊNCIA Serviços para geração de sistema de monitoramento territorial integrado em terras indígenas TERMO DE REFERÊNCIA Serviços para geração de sistema de monitoramento territorial integrado em terras indígenas 1. APRESENTAÇÃO A The Nature Conservancy (TNC) é uma organização sem fins lucrativos que

Leia mais

PLANO DE GESTÃO DA TERRA INDIGENA SETE DE SETEMBRO EM CACOAL-RONDÔNIA-BRASIL. PAITER X PROJETO REDD+

PLANO DE GESTÃO DA TERRA INDIGENA SETE DE SETEMBRO EM CACOAL-RONDÔNIA-BRASIL. PAITER X PROJETO REDD+ PLANO DE GESTÃO DA TERRA INDIGENA SETE DE SETEMBRO EM CACOAL-RONDÔNIA-BRASIL. PAITER X PROJETO REDD+ GASODÁ SURUI TURISMOLOGO E COORDENADOR DE CULTURA PAITER NA ASSOCIAÇÃO METAREILA DO POVO INDIGENA SURUI.

Leia mais

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PARA RECURSOS CULTURAIS FÍSICOS

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PARA RECURSOS CULTURAIS FÍSICOS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PARA RECURSOS CULTURAIS FÍSICOS PO-05/2013 Unidade Responsável: Gestão de Programas OBJETIVO: Fornecer a metodologia e ferramentas para implementação da Política de Salvaguardas

Leia mais

AÇÃO CAUTELAR INOMINADA. com pedido de liminar

AÇÃO CAUTELAR INOMINADA. com pedido de liminar EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA 9º VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARÁ Distribuição por dependência ao proc. nº 18026-35.2011.4.01.3900 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelos Procuradores da República

Leia mais

Licenciamento Ambiental de UHEs. Núcleo de Licenciamento Ambiental IBAMA/MG

Licenciamento Ambiental de UHEs. Núcleo de Licenciamento Ambiental IBAMA/MG Licenciamento Ambiental de UHEs Núcleo de Licenciamento Ambiental IBAMA/MG Conceitos O Licenciamento Ambiental Federal é um processo administrativo estabelecido pela Política Nacional do Meio Ambiente

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 7, DE 13 DE ABRIL DE 2009 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

Leia mais

Evento Comemorativo dos 10 Anos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais

Evento Comemorativo dos 10 Anos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais Evento Comemorativo dos 10 Anos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais Eduardo Costa Diretor-Presidente da FAPESPA Andréa Coelho Diretoria de Pesquisas e Estudos Ambientais A agenda científica

Leia mais

DIREITOS AUTORAIS INDÍGENAS. PORTARIA N o 177/PRES, de 16 de fevereiro 2006.

DIREITOS AUTORAIS INDÍGENAS. PORTARIA N o 177/PRES, de 16 de fevereiro 2006. PORTARIA N o 177/PRES, de 16 de fevereiro 2006. O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO - FUNAI, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto, aprovado pelo Decreto n o 4.645, de 25 de

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL No - 60, DE 24 DE MARÇO DE 2015

PORTARIA INTERMINISTERIAL No - 60, DE 24 DE MARÇO DE 2015 PORTARIA INTERMINISTERIAL No - 60, DE 24 DE MARÇO DE 2015 Estabelece procedimentos administrativos que disciplinam a atuação dos órgãos e entidades da administração pública federal em processos de licenciamento

Leia mais

SUMÁRIO 14.1 - PROJETO DE COORDENAÇÃO DA

SUMÁRIO 14.1 - PROJETO DE COORDENAÇÃO DA SUMÁRIO 14.1 - PROJETO DE COORDENAÇÃO DA SUPERVISÃO AMBIENTAL 14. PROGRAMA DE SUPERVISÃO AMBIENTAL... 14-1 14.1. Projeto de Coordenação da supervisão ambiental... 14-1 14.1.1. INTRODUÇÃO... 14-1 14.1.1.1.

Leia mais

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH A) Para Autoprodução PORTARIA Nº, DE DE DE 2005 Autoriza a empresa... a estabelecer-se como Autoprodutor de Energia Elétrica, mediante a implantação e exploração

Leia mais

VOTO. RESPONSÁVEL: Superintendência de Fiscalização Econômica e Fincaneira - SFF.

VOTO. RESPONSÁVEL: Superintendência de Fiscalização Econômica e Fincaneira - SFF. VOTO PROCESSO: 48500.003761/2012-51. INTERESSADO: Companhia Energética Itumirim. RELATOR: Diretor Edvaldo Alves de Santana. RESPONSÁVEL: Superintendência de Fiscalização Econômica e Fincaneira - SFF. ASSUNTO:

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE PROPOSTA RDC ELETRÔNICO EDITAL Nº 496/2013-00

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE PROPOSTA RDC ELETRÔNICO EDITAL Nº 496/2013-00 RELATÓRIO DE ANÁLISE DE PROPOSTA RDC ELETRÔNICO EDITAL Nº 496/203-00 I. OBJETO DA LICITAÇÃO Contratação de empresa de consultoria especializada em gerenciamento executivo, para elaboração do detalhamento

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais

RELATÓRIO SINTÉTICO DOS PROJETOS. CT 05: Monitoramento e Acompanhamento das Condicionantes da UHE Belo Monte.

RELATÓRIO SINTÉTICO DOS PROJETOS. CT 05: Monitoramento e Acompanhamento das Condicionantes da UHE Belo Monte. RELATÓRIO SINTÉTICO DOS PROJETOS CT 05: Monitoramento e Acompanhamento das Condicionantes da UHE Belo Monte. Mês: Abril de 2015 Sumário Sumário... 2 Projeto PDRSX-2011/027... 3 Projeto PDRSX-2013/162...

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO

TERMO DE COMPROMISSO TERMO DE COMPROMISSO Ao primeiro de outubro de 2010, no salão da Escola Municipal de Aprendizagem Industrial, EMAI, situa na Av. Rio Branco, Santa Maria, as seguintes Instituições: ASSOCIAÇÃO NACIONAL

Leia mais

SEMANA DO MEIO AMBIENTE LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEI COMPLEMENTAR Nº 140/2011. Ricardo Carneiro Junho/2014

SEMANA DO MEIO AMBIENTE LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEI COMPLEMENTAR Nº 140/2011. Ricardo Carneiro Junho/2014 SEMANA DO MEIO AMBIENTE LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEI COMPLEMENTAR Nº 140/2011 Ricardo Carneiro Junho/2014 Constituição da República Art. 23. É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal

Leia mais