ANEXO XII PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO XII PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ"

Transcrição

1 PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ 1. Objetivo - Finalidade Objetivo: Especificar/descrever e detalhar a contratação de prestação de Serviços de Rede de Transporte de Telecomunicações (SRTT), disponibilizados pelo fornecimento de 1 (um) enlace/circuito determinístico e/ou estatístico, de 1 Mbps. O serviço deverá ser fornecido por empresa prestadora de serviços/soluções de telecomunicações para o provimento de solução de transporte de dados, com o respectivo enlace/circuito devendo ser instalado/concentrado no ponto de presença central (backbone) da PCRJ (CASS-IPLANRIO) e no ponto de presença da Empresa de Manutenção de Software, obedecendo aos seguintes endereços: Ponta A: Backbone da PCRJ (CASS-IPLANRIO) Rua Afonso Cavalcante, 455, CASS - bloco II, sala 307 Cidade Nova. Ponta B: Empresa de Manutenção de Software Será fornecido pela empresa contratante. 2. Descrição dos Serviços 2.1. Características Gerais dos Serviços 2.1.1) A conexão/enlace entre a Empresa de Manutenção de Software e o Backbone da PCRJ (CASS- IPLANRIO), localizados dentro do Município do Rio de Janeiro, deve estar disponível 24 horas por dia, durante os 7 (sete) dias da semana, todos os dias do ano. Além da disponibilidade requisitada, este enlace deve constituir-se em acesso permanente e dedicado, ponto a ponto, com transparência de protocolo, de acordo com as especificações técnicas constantes neste documento; 2.1.2) A operadora contratada deverá incluir no escopo dos serviços prestados, o fornecimento e instalação de equipamentos ativos de comunicação de dados (CPEs), estes equipamentos deverão ser instalados em cada uma das pontas do respectivo enlace/circuito, ou seja, na Empresa de Manutenção de Software e no CASS (IplanRio); 2.1.3) O enlace/conexão entre a prestadora do serviço e o backbone central (CASS-IPLANRIO) deverá ser realizado através de uma canalização de 1 Mbps. Os endereços de instalação do enlace/conexão estão definidos conforme apresentado ao item 1 (acima) ) O enlace/conexão poderá ser interligado através da utilização pela seguinte solução/tecnologia praticada pela operadora contratada para provimento do Serviço de Rede de Transportes de Dados (SRTT): a) Uma única canalização de 1 Mbps Ethernet (ex. MetroEthernet); 2.1.5) Visando garantir a interoperabilidade do enlace/circuito de dados contratado, é obrigatório que todos os serviços fornecidos pela contratada atendam as características/requisições técnicas conforme descrito no item a seguir (item 2.2) Características Técnicas dos Serviços - Enlace de Comunicação de Dados Os serviços oferecidos deverão suportar a conexão de usuários em modo síncrono, através de canais transparentes, ou de acordo com o protocolo especificado no serviço, para a velocidade indicada e com a possibilidade de utilização de uma das seguintes interfaces de conexão: Página: 1 / 8

2 ETHERNET e FAST ETHERNET, FULL DUPLEX com requisitos elétricos e funcionais de interface de acordo com as recomendações IEEE BASE TX e IEEE 802.3u 100 BASE TX, com conector do tipo RJ 45 ou; SLDD(s) PDH (E1) na modalidade completo (Full), com requisitos elétricos e funcionais de interface de acordo com as recomendações G.703 e G. 704 do ITU-T Meios de Acesso e da Topologia de Interligação Os serviços ofertados, ponto a ponto (LAN to LAN), deverão ser providos de acessos a redes determinísticas ou estatísticas de circuitos, serviços estes, validados e licenciados/outorgados para fornecimento, utilização e operação pela operadora contratada. Logo, o enlace/circuito poderá ser provido/disponibilizado através de quaisquer meios de acesso para transmissão de dados integrante do conjunto de soluções tecnológicas utilizado pela contratada, desde que esta (contratada), seja licenciada/outorgada junto a ANATEL para fornecimento e operação da solução de transmissão de dados a ser utilizada/ofertada (ver item 5.2). Entre esses meios de acesso podemos citar: Meios terrestres em par metálico, coaxial, fibra ótica ou a combinação destes, compreendendo as tecnologias atuais de comunicação/transporte de dados e já praticadas pelo mercado de telecomunicações nacional, tais como: PDH, ETHERNET (MetroEthernet) ou combinações destas. Meio de transmissão via Ar, compreendendo as tecnologias atuais de comunicação/transporte de dados e já praticadas pelo mercado de telecomunicações nacional, tais como: Sistemas de Rádio Enlace. Da Topologia de Interligação A operadora contratada deverá providenciar a conexão de seus equipamentos entre o Backbone da PCRJ (CASS-IPLANRIO) e o ponto de presença Empresa de Manutenção de Software conforme o diagrama apresentado abaixo: Roteadores/CPE da Contratada UTP 1 Mpbs UTP LAN to LAN Ethernet ou Ponto a Ponto Clear chanel Backbone da PCRJ (CASS-IPLANRIO) Empresa de Manutenção de Software 2.4. Da interligação entre o Ponto de Presença Empresa de Manutenção de Software e o Backbone da PCRJ, e dos Equipamentos Roteadores/CPEs 2.4.1) A IplanRio e a contratante fornecerão/disponibilizarão 1 (uma) porta/interface Ethernet com conector RJ-45 em cada uma das sua respectivas localidades concentradoras do enlace, trabalhando nas velocidades de 10/100 Mbps autosensing Full Duplex em ambas as pontas do enlace. Na IPLANRIO, esta porta/interface será disponibilizada em um switch /comutador instalado no Backbone da PCRJ, sob propriedade e administrado/gerenciado pela IPLANRIO. Na Empresa de Manutenção de Software, esta porta/interface será disponibilizada em um switch/comutador do backbone da Empresa de Manutenção de Software, sob propriedade e administrado/gerenciado pelo consórcio administrador do mesmo. Página: 2 / 8

3 2.4.2) A contratada deverá fornecer/disponibilizar e instalar, 01 (um) Roteadore/CPE segundo a solução ofertada (LAN to LAN ou Ponto a Ponto), em cada uma das localidades concentradoras e com as seguintes interfaces em cada um destes Roteadores/CPE: No caso da solução ofertada seja LAN to LAN Ethernet, deverá ser fornecido com no mínimo 1 (uma) porta Fastethernet, auto-sensing, Full- Duplex, com conector RJ45; No caso da solução ofertada seja Ponto a Ponto (Clearchanel PDH) deverá ser fornecido com 1 (uma) porta Fastethernet, auto-sensing, Full- Duplex, com conector RJ45 e capacidade (porta) de atendimento/conexão WAN, para no mínimo 1 Mbps em 1 (um) circuitos E1 de alta velocidade de Kbps (2 Mbps) cada; Observações: o A contratada deverá fornecer/disponibilizar os equipamentos roteadores de sua propriedade para instalação/terminação do enlace/circuito nas duas pontas, nó central (CASS-IPLANRIO) e no nó Empresa de Manutenção de Software; o A Contratada deverá observar, quando do dimensionamento dos respectivos Roteadores/CPEs, a previsão de aditivo/upgrade máximo do referido enlace em 1 Mbps. Observar item 3.7 deste anexo Conexão com as Interfaces Físicas Roteador/CPE As conexões (conectores utilizados) com as interfaces físicas de conexão/acoplamento do equipamento roteador/cpe e seus complementos necessários (ex. rabichos, adaptadores) deverão ser fornecidas pela contratada de acordo com especificado no item 3 (especificação técnica dos serviços). O custo de fornecimento destas conexões/conectores quando houver/existir deverá estar incluído no preço total do serviço ofertado pela contratada Função de Geração de Relógio (Solução com Enlace Determinístico) Caso a solução ofertada pela contratada contemple a implementação de um enlace determinístico (Ponto a ponto Clear Chanel), deverá ser incluída a possibilidade de geração de relógio no enlace/circuito através de fonte de geração com precisão de e estabilidade de 2x10-10 por dia. Este relógio tem o objetivo de permitir a sincronização de equipamentos interligados ao enlace através do sinal oriundo de uma interface da operadora/prestadora de serviço, de acordo com a recomendação ITU-T G.703 e sua divisão pertinente (2048 kbps) Sistema de Gerenciamento dos Serviços A contratada deverá fornecer informações de desempenho/performance e de falhas, contemplando os eventos requeridos, conforme as funções requisitadas/requeridas detalhadas nos itens a Para consulta do estado da rede (desempenho/performance e falhas) pela contratante e/ou IPLANRIO, deverá ser possível/permitido o acesso às informações requeridas e necessárias, este acesso se fará através da utilização de uma aplicação do tipo Web-Browser. As ocorrências/eventos deverão estar disponíveis em até 1(uma) hora após o acontecimento destes ) Funções Requeridas Monitoração de Alarmes Ativos Deverão ser disponibilizados os seguintes alarmes: Queda(s) do enlace/circuito; Geração de erro de CRC ) Funções Requeridas Monitoração de Status (estados) Deverão ser disponibilizados os seguintes estados: Status do enlace/circuito (UP ou Down); Tipo de erros ocorridos no enlace/circuito; Quantidade de erros CRC no enlace/circuito. Página: 3 / 8

4 2.7.3) Funções Requeridas Monitoração de Desempenho e Utilização Deverão ser disponibilizados os seguintes relatórios: Tempo de interrupção em minutos; Taxa média de ocupação da banda passante no enlace/circuito; Taxas máximas e mínimas da banda passante do enlace/circuito; Tempo de propagação fim a fim no enlace/circuito entre as redes (Empresa de Manutenção de Software e CASS) da contratante; Perda de pacotes no enlace/circuito ) Funções Requeridas - Teste de Enlace Caso a solução ofertada pela contratada contemple a implementação de um enlace determinístico (Ponto a Ponto Clear Chanel), deverá ser permitida a execução de testes, de loop remoto de canal no enlace/circuito contratado. Esta função não exime a contratada, em hipótese alguma, da responsabilidade pelas realizações de testes em qualquer situação Protocolo/Registro/Suporte dos Serviços 2.8.1) Será estabelecido um protocolo de serviço entre a contratada e a contratante/iplanrio, com modus operandi claramente definido para garantir a gestão dos níveis de serviços estabelecidos; 2.8.2) Para aferição dos níveis de serviço, a contratada deverá fornecer um relatório específico baseado nas informações coletadas ao longo do período considerado. A contratante/iplanrio poderá (se reserva à) auditar e/ou contestar as informações/indicadores demonstradas nos relatórios com base nas informações obtidas do sistema de gerenciamento especificado no item 2.7; 2.8.3) A Contratada deverá possuir base(s) de atendimento no Município do Rio de Janeiro ) A Contratada deverá disponibilizar Centro de Atendimento único para recebimento das demandas de assistência técnica e reclamações através de: chamadas telefônicas franqueadas e fax (podendo ou não ser o mesmo número), um endereço de correio eletrônico e uma página web na Internet. Para todas as demandas deverá ser disponibilizado um número de ocorrência sempre que um chamado for efetuado. Também deverá disponibilizar um ponto de contato único para as demais questões, tais como: solicitação de novos serviços, alteração de banda, cancelamento do enlace/circuito, etc; 2.8.5) A Contratada deverá possibilitar à IPLANRIO, o acesso ao seu sistema de ocorrências e solicitações para o acompanhamento das demandas/solicitações efetuadas por esta (IPLANRIO) e/ou pela contratante; 2.8.6) O serviço de Assistência Técnica da Contratada estará à disposição da CONTRATANTE, com intermediação da IPLANRIO, para recebimento de reclamações no período de 24 horas por dia, 7 (sete) dias por semana, todos os dias do ano; 2.8.7) Manutenção ao acesso/enlace com defeito: os serviços de assistência técnica serão realizados em qualquer horário, 7 (sete) dias por semana. Em caso de impedimento ao acesso de técnicos ao local da ocorrência, que seja de responsabilidade da IPLANRIO ou da Contratante, os prazos de reparo (item 4.6) serão acrescidos do tempo em que o técnico da Contratada permanecer impedido de realizar a manutenção; 2.8.8) Interrupções programadas, para manutenções preventivas, deverão ser negociadas com a IPLANRIO com antecedência mínima de 5 (cinco) dias úteis; 2.8.9) Quando o prazo mínimo de 5 (cinco) dias úteis, relativo ao item acima, não for atendido, ou a IPLANRIO não for oficialmente informada, a interrupção programada será considerada como indisponibilidade, na forma do item 4. A IPLANRIO estará à disposição da Contratada 24 horas por dia para receber as informações referentes às interrupções; Página: 4 / 8

5 2.8.10) Quando ocorrer qualquer alteração nas características/configurações do enlace/circuito contratado, motivado/solicitado pela contratada e/ou contratante, a contratada deverá fornecer em meio eletrônico ou documentação/formulário padronizado, no mínimo os seguintes dados: Identificação do enlace/circuito; Números do contrato a que pertence este circuito/enlace; CNL das pontas do enlace/circuito; Endereço das pontas do enlace/circuito; Velocidade do enlace/circuito; Data de solicitação dos enlace/circuito; Data de ativação/desativação/alteração do enlace/circuito; Tipo/padrão de interface(s) utilizada(s) no enlace/circuito; Meio de transmissão utilizado; Valor da mensalidade do enlace ) Quando ocorrer falha no enlace/circuito, a Contratada fornecerá a IPLANRIO, em meio eletrônico, relatório informando as causas do defeito e a solução adotada para sua total recuperação, com a devida identificação do enlace/circuito. O prazo para entrega deste relatório será de, no máximo, 5 (cinco) dias úteis após a data de sua efetiva recuperação, para o enlace/circuito. 3. Especificação Técnica dos Serviços 3.1) Deverá ser prestado o serviço de telecomunicações, por meio de aluguel mensal totalizando os seguintes itens/componentes: o Enlace/circuito de acesso digital dedicado de alta velocidade totalizando 1 Mbps seja este do tipo determinístico ou estatístico; OBS: Caso a solução ofertada pela contratada contemple a implementação de um enlace determinístico, este enlace/circuito digital deverá ser transparente a códigos e protocolos, e seus serviços prestados em âmbito urbano e municipal; 3.2) A conexão do enlace/circuito solicitado e contratado deverá estar disponível 24 horas por dia, durante os 7 (sete) dias da semana, todos os dias do ano, constituindo-se em acessos permanentes e dedicados para transmissão de dados, de acordo com as especificações técnicas constantes neste documento; 3.3) O serviço deverá ser prestado através de enlace/circuito do tipo fim-a-fim, em velocidade total contratada de 1 Mbps para este que poderá variar conforme interfaces descritas/especificadas no item 2.2; 3.4) Poderão ser utilizados os seguintes meios de transmissão: Meios Físicos (Cabos/Condutores óticos ou metálicos) Terrestres ou Meios de Transmissão via Ar (Radio enlace); 3.5) No caso de uso do meio de transmissão via Rádio, ou seja, rádio-frequências, só será aceita a utilização das freqüências que estiverem registradas nos órgãos oficiais de normatização e fiscalização; 3.6) As instalações dos Roteadores/CPEs fornecidos e disponibilizados pela contratada, no backbone central CASS-IPLANRIO e no ponto de presença Empresa de Manutenção de Software, deverão Página: 5 / 8

6 atender a determinação/solicitação da IPLANRIO quanto aos tipos de interfaces físicas que deverão ser utilizadas para interligação dos equipamentos a serem fornecidos aos comutadores/switches integrantes do backbone central da PCRJ (CASS-IPLANRIO) e do ponto de presença Empresa de Manutenção de Software. Segue descrito abaixo, o tipo de interface que deverá ser utilizada nos dois sites (CASS e Empresa de Manutenção de Software): o Ethernet com conector RJ-45, trabalhando nas velocidades de 10/100 Mbps, autosensing. 3.7) A capacidade de transmissão inicial do enlace/circuito contratado deverá ser de 1 Mbps. Visando atender a escalabilidade do enlace/circuito contratado, deverá ser permitida e atendida pela operadora contratada, quando solicitado, a expansão desta capacidade inicial até o patamar de 256 Kbps para o enlace/circuito (observar item 2.4.2); 3.8) A contratada não deverá configurar qualquer filtro ou restrição ao tráfego de dados, incluindo-se neste, o tráfego multimídia que utilize os protocolos da Internet, como, por exemplo, H.323 e SIP. 3.9) A prestação de serviços pela contratada não deverá exigir qualquer configuração nos equipamentos dos backbones da PCRJ (CASS) e da Empresa de Manutenção de Software, salvo a configuração dos endereços IP em suas interfaces de rede (NIC) e a rota default em equipamentos da PCRJ/IPLANRIO e do Empresa de Manutenção de Software. 4. Níveis de Serviço (SLA) 4.1) A disponibilidade média mensal (DMM) do serviço para o enlace/circuito indicará o percentual de tempo, durante o período de 1 (um) mês de operação, em que o enlace/circuito permanecer em condições normais de funcionamento; 4.2) O serviço pelo enlace/circuito será considerado indisponível ou inoperante quando: a. Apresentar taxa máxima de erro (TME) superior a 10-4 no enlace/circuito, nas medições efetuadas, considerando-se o descrito no item O tempo da indisponibilidade, devido à taxa de erro, será medido a partir do registro feito ao Centro de Atendimento da Contratada até a solução da ocorrência; b. A partir do início de uma interrupção registrada automaticamente pelo sistema de gerenciamento da rede da contratada até o restabelecimento do circuito às condições normais de operação e a respectiva informação a IPLANRIO e/ou a contratante. 4.3) A disponibilidade média mensal (DMM) do serviço para o enlace/circuito será calculada para um período de 1 (um) mês através da seguinte equação: DMM% = [(To - Ti)/To]*100 onde: DMM= disponibilidade média mensal; To = período de operação (1 (um) mês), em minutos (= minutos), exceto para os meses de ativação e desativação do enlace/circuito, quando To será a quantidade de dias em que o enlace/circuito estiver ativo, expresso em minutos; Ti = somatório dos tempos de taxa de erros elevada e das interrupções do enlace/circuito durante o período de operação (1 mês), em minutos. 4.4) No cálculo das disponibilidades do enlace/circuito, não serão consideradas as interrupções programadas, e as interrupções de responsabilidade da IPLANRIO ou da contratante; 4.5) No caso de inoperância de responsabilidade da contratada no enlace, serão concedidos descontos no faturamento/aluguel do enlace/circuito afetado e conforme equação abaixo (limitado ao valor mensal do enlace): Onde: D = I x P / To Página: 6 / 8

7 D = desconto em R$ (Reais), relativo ao enlace/circuito dedicado, em falha; I = nº total de minutos de falha/interrupção no enlace/circuito dedicado; P = preço mensal do enlace/circuito dedicado; To= período de operação (1 mês), em minutos (= minutos), exceto para os meses de ativação e desativação do enlace/circuito, quando To será o número (quantidade) de dias em que o enlace/circuito estiver ativo, expresso em minutos. 4.6 ) Na ocorrência de inoperância do enlace/circuito contratado, o tempo (prazo) máximo para reparo/restabelecimento do enlace (TMRC) será de 04 (Quatro) horas; 4.7 ) Pelo não cumprimento do prazo estabelecido no item 4.6, para reparo/restabelecimento do enlace/circuito em 100% (cem por cento) de operabilidade, além dos descontos previstos no item 4.5, a contratante aplicará multa de 0,04% (quatro centésimos por cento) sobre o valor da mensalidade do respectivo enlace/circuito inoperante, por minuto de inoperância, que exceda o prazo anteriormente especificado; 4.8 ) Caso o somatório das indisponibilidades para o enlace/circuito contratado ultrapasse o índice de indisponibilidade mensal de 0,56 % (ref. Disponibilidade total item 4.14), a contratante aplicará multa de 0,04% (quatro centésimos por cento) sobre o valor da mensalidade do enlace/circuito, por minuto de inoperância que exceda o índice de indisponibilidade mensal, essa multa não será cumulativa com a multa estabelecida no item 4.7. No cálculo desse somatório, serão consideradas todas as inoperâncias, inclusive aquelas com duração inferior ao prazo máximo de recuperação do enlace/circuito estabelecido no item 4.6; 4.9 ) No caso de inoperância reincidente num período inferior a 4 (Quatro) horas, contado a partir do restabelecimento do enlace/circuito da última inoperância, considerar-se-á como tempo de indisponibilidade do enlace/circuito, o início da primeira inoperância até o final da última, quando o enlace/circuito estiver totalmente operacional. Neste caso, além dos descontos, caberá aplicação de multa, conforme previsto no item 4.7; 4.10 ) Para efeito de descontos para o enlace/circuito contratado, o tempo de interrupção é aquele medido entre o início da interrupção e a sua total recuperação. É considerada como hora de início da interrupção aquela registrada no momento do registro da chamada à contratada e a hora da total recuperação do problema, aquela registrada pela Contratada e com o aceite formal da IPLANRIO e/ou da contratante; 4.11 ) Deverão ser efetuados testes de verificação de desempenho e qualidade de transmissão pela contratada sempre que houver solicitação da IPLANRIO e/ou da contratante, sem custos adicionais; 4.12 ) Mensalmente, a contratada apurará os tempos de indisponibilidades para o enlace/circuito dedicado, considerando as ocorrências desde a zero hora do primeiro dia do mês até as vinte e quatro horas do último dia do mês anterior ao da apuração. O valor apurado será descontado à contratante na Nota Fiscal/Fatura dos serviços com vencimento no mês seguinte ao da apuração; 4.13 ) A contratada deverá apresentar relatório analítico em meio magnético, para o enlace /circuito, contendo: o tempo de indisponibilidade (com hora de início e fim da inoperância), minutos excedentes ao prazo máximo para reparo e disponibilidade no período (mês); 4.14 ) A disponibilidade total do serviço para cada o enlace/circuito, no período de 01 mês será de no mínimo 99,44 %; 4.15 ) Caso a disponibilidade total do serviço para o enlace/circuito seja menor do que o mínimo estabelecido no item 4.14, a contratante aplicará multa sobre o valor total dos serviços contratados conforme a fórmula especificada abaixo. onde: Multa (R$) = multa a aplicar, em R$; Multa (R$) = (99,44% - DMM%) x VTSC(R$) DMM% = disponibilidade média mensal l apurada conforme item 4.3.; Página: 7 / 8

8 VTSC = valor total do serviço contratado, em R$; 4.16 ) As multas estabelecidas nos itens 4.7, 4.8 e 4.15 para o enlace/circuito ficam limitadas ao valor total do contrato; 4.17 ) O tempo máximo de retardo (TMR) esperado (Es) para o enlace/circuito deverá estar incluído/ocorrer nos seguintes limites: 20 ms (esperado) e 150 ms; 4.18 ) O tempo médio entre duas falhas (MTBF) sucessivas para o enlace/circuito, que determinem a indisponibilidade deste (enlace/circuito), ao longo de um período deverá ser de no mínimo 180 (cento e oitenta) dias; 4.19 ) O prazo máximo para ativação do enlace/circuito (PMAC) requisitados deverá ser de 30 (trinta) dias após o recebimento do Memorando de Início (conforme item 3.1); 4.20 ) O prazo máximo para alteração das características técnicas do enlace/circuito (PMACTC) deverá ser de 10 (dez) dias. Este prazo contará após a solicitação formal/devida efetuada pela IPLANRIO ou pela contratada do enlace/circuito em questão. Com exemplo desta alteração podemos citar a velocidade do respectivo enlace/circuito; 4.21 ) Sumarização dos valores/índices obrigatórios requisitados acima (SLA); Desempenho Qualidade Prazos Suporte DMM TMR TME MTBF PMAC PMACTC TMRC 99,44 % 20 ms < Es < 150 ms Dias 30 Dias 10 Dias 4 Horas 5. Considerações Gerais 5.5.1) Todos os requisitos e condições constantes neste anexo do orientador/edital revestem-se de caráter obrigatório, devendo os participantes/licitantes atendê-los plenamente (integralmente); 5.5.2) Será exigida, no ato da habilitação, a Licença/outorga emitida pela ANATEL, em conformidade com o tipo de serviço a ser contratado; 5.5.3) Todos os serviços deverão ser atendidos por meios físicos terrestres e/ou rádio frequência. Toda a infra-estrutura civil, todos os equipamentos e dispositivos necessários (ex.antenas, amplificadores, transmissores, fontes, controladoras, modems, etc.) deverão ser fornecidos pela contratada. Fica incumbido à contratada a responsabilidade e ônus pelo projeto e execução das obras civis necessárias à instalação e ativação do Enlace ou Circuito/Canal; 5.5.4) Se existir a necessidade de serviços de infra-estrutura especial (como exemplo: a instalação de antenas de rádio e suas bases) para atendimento da demanda solicitada, ou seja, a instalação do respectivo enlace/circuito, estes serviços serão da responsabilidade da contratada; Página: 8 / 8

CONTRATAÇÃO DE ENLACE DE DADOS INTERLIGAÇÃO À INTERNET IPLANRIO PCRJ

CONTRATAÇÃO DE ENLACE DE DADOS INTERLIGAÇÃO À INTERNET IPLANRIO PCRJ À IPLANRIO Secretaria Municipal da Casa Civil Orientador Nº 379/2013 Orientações ao Edital para Licitação e Contratação Referência Anexo do Edital CONTRATAÇÃO DE ENLACE DE DADOS INTERLIGAÇÃO À INTERNET

Leia mais

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET 1. Objetivo 1.1. Contratação de serviços para fornecimento de uma solução de conexão IP Internet Protocol que suporte aplicações TCP/IP e disponibilize a PRODEB acesso a rede mundial de computadores Internet,

Leia mais

terá a capacidade inicial de 32Mb, com possibilidade de expansão mínima de até 128Mb.

terá a capacidade inicial de 32Mb, com possibilidade de expansão mínima de até 128Mb. MEMORIAL DESCRITIVO Objeto 1.1 O objeto do presente Termo de Referência (TR) é a contratação de empresa, ou consórcio de empresas, para o provimento de serviço de acesso à rede Internet no município SANTO

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS

ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS No caso de aplicação de glosa referente ao mesmo indicador deste caderno de métricas, durante três meses consecutivos, ou cinco meses intervalados durante

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário.

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário. 1 1. OBJETO ESPECIFICAÇÕES Contratação de serviços de telecomunicações para implementação, operação e manutenção de um circuito de acesso, síncrono, dedicado à Internet, na velocidade de 6Mbps, com disponibilidade

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS:

ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: 1. Pergunta: Item 7.1. do Edital: O PROPONENTE poderá inspecionar

Leia mais

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 11999/14 Folha nº Informações e/ou despachos RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Licitação: Pregão Eletrônico 0053/2015.

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS Vinculada ao Ministério das Comunicações

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS Vinculada ao Ministério das Comunicações ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PREGÃO Nº XX/2011 PROVIMENTO DE ENLACE E TRANSITO INTERNET 1 Objeto Contratação de empresas ou consórcio de empresas, para instalação de enlace de conexão bidirecional entre

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Objeto PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERNET BANDA LARGA ATRAVÉS DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LINK DE INTERNET VIA REDE

Leia mais

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Comentários MINUTA TERMO DE REFERENCIA Lote 9A ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Resposta: Fica mantido o texto da minuta do TR. 2.2 O provimento

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN PROJETO BÁSICO Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN 1 PROJETO LINK DE INTERNET 1. OBJETIVO: Contratação de empresa para a prestação de serviço de fornecimento de conectividade IP Internet

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN PROJETO BÁSICO Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN 1 PROJETO LINK INTERNET 1. Objetivo: Contratação de empresa para a prestação de serviço de fornecimento de conectividade IP Internet

Leia mais

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS CAPÍTULO 13 LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS Todos os serviços de conectividade e comunicação de dados oferecidos por qualquer operadora de telecomunicações, devem terminar nos pontos finais de utilização

Leia mais

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Prezados, A Telemar Norte Leste S/A, pessoa jurídica de direito privado, prestadora de

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Registro de preços para futura contratação de empresa especializada em prestação de serviços de

Leia mais

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 INTERNET Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 Anexo I - página 1 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. VISÃO GERAL DO ESCOPO DO SERVIÇO... 3 3. ENDEREÇOS

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS PR/OI/1-HNJXVY/2014 CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS Pregão Presencial N.º 001/2014 LOTE Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à internet. Abertura:

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1.1 O serviço VPN IP (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de Redes Locais entre a matriz e

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE N.º /2009 MODALIDADE : PREGÃO ANEXO I PROJETO BÁSICO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE N.º /2009 MODALIDADE : PREGÃO ANEXO I PROJETO BÁSICO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE N.º /2009 MODALIDADE : PREGÃO ANEXO I PROJETO BÁSICO Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO

Leia mais

ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX

ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS, PROCEDIMENTOS DE TESTES E PARÂMETROS DE QUALIDADE 1. PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS 1.1 As Partes observarão

Leia mais

Termo de Referência. Lote 01 Telefonia Fixa

Termo de Referência. Lote 01 Telefonia Fixa Termo de Referência Contratação de serviços de Telefonia Fixa Comutada para acesso a ligações telefônicas de caráter Local, Longa Distância Nacional e Longa Distância Internacional, através de Linha(s)

Leia mais

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que:

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que: Questionamento 1 Entendemos que para determinar o valor da Cesta de Serviços Mensal (CSM), utilizaremos como base as quantidades de PEP e de TVBB constantes no Anexo 07 (Minuta de Proposta) - página 31

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS PR/OI/1-HNJXVY/2014 CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS Pregão Presencial N.º 001/2014 LOTE Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à internet. Abertura:

Leia mais

Especificações Técnicas e Funcionais

Especificações Técnicas e Funcionais Introdução Especificações Técnicas e Funcionais A presente Especificação, elaborada pela São Paulo Transporte S.A. SPTrans, tem como objetivo estabelecer os requisitos técnicos, operacionais e funcionais

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO I PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 011/2015 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO A presente licitação tem por objetivo a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços, de forma contínua, ao da 2ª Região,

Leia mais

4. DAS ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

4. DAS ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS TERMO DE REFERÊNCIA DEFINIÇÕES GERAIS CDC: para fins deste Termo de Referência, a Companhia Docas do Ceará será denominada simplesmente de CDC. CODTEI : para fins deste Termo de Referência, a Coordenadoria

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1 1. OBJETO ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de serviços de telecomunicações para implementação, operação e manutenção de um circuito de acesso, síncrono, dedicado à Internet, na velocidade de 6Mbps,

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 Sabará, 11 de setembro de 2014 RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 A Prefeitura Municipal de Sabará, por meio da Secretaria Municipal de Administração, resolve, por questões administrativas, retificar

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE Nº 54/2009 MODALIDADE: PREGÃO FORMA: ELETRÔNICA SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com RESUMO 1 COMUTAÇÃO DE CIRCUITOS Reservados fim-a-fim; Recursos são dedicados; Estabelecimento

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE VOZ SOBRE PROTOCOLO DE INTERNET VOIP SIP HOJE Telecom

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE VOZ SOBRE PROTOCOLO DE INTERNET VOIP SIP HOJE Telecom CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE VOZ SOBRE PROTOCOLO DE INTERNET VOIP SIP HOJE Telecom São partes deste Contrato o CLIENTE, qualificado na Proposta Comercial ou Termo de Adesão ao Serviço, e a Operadora

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços Julho 2013 Milton T. Yuki Governo Eletrônico (e-gov) Público Alvo Cidadão/Sociedade Órgãos de Governo Serviços e-gov para

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

2. CONSIDERAÇÕES GERAIS

2. CONSIDERAÇÕES GERAIS 1. OBJETO Contratação em lote único de prestação de serviços especializados de linha dedicada de comunicação de dados de 10 Mbps (10 megabits por segundo) com locação de equipamentos, disponibilidade 24

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

ENH916-NWY. Manual do Usuário

ENH916-NWY. Manual do Usuário ENH916-NWY Manual do Usuário Aviso da FCC Este equipamento foi testado e se encontra em conformidade com os limites de dispositivo digital de Classe B, de acordo com a Parte 15 das Regras de FCC. Estes

Leia mais

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo:

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo: ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, em razão de solicitação da empresa TELEMAR NORTE LESTE S.A, torna público aos interessados,

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

ANEXO 5 PLANEJAMENTO TÉCNICO INTEGRADO E PROVIMENTO DA INTERCONEXÃO

ANEXO 5 PLANEJAMENTO TÉCNICO INTEGRADO E PROVIMENTO DA INTERCONEXÃO ANEXO 5 PLANEJAMENTO TÉCNICO INTEGRADO E PROVIMENTO DA INTERCONEXÃO 1. OBJETIVO 1.1 As Interconexões previstas no presente Anexo 5 serão objeto de planejamento técnico contínuo e integrado entre as Partes,

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

CONDIÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS DE CONTRATAÇÃO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO. 2. CLÁUSULA SEGUNDA OBRIGAÇÕES DA Oi

CONDIÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS DE CONTRATAÇÃO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO. 2. CLÁUSULA SEGUNDA OBRIGAÇÕES DA Oi CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO 1.1 O presente instrumento tem por objeto estabelecer as condições técnicas e comerciais para a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia SCM à CONTRATANTE, qualificada no(s)

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Conceitos Básicos Equipamentos, Modelos OSI e TCP/IP O que são redes? Conjunto de

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet):

Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet): Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet): PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS 4 (OI) E RESPOSTAS: TRT- TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO, EM

Leia mais

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço?

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço? EMPRESA 1 ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA 5.2 Apresentar o termo de autorização expedido pela Anatel para prestação de serviço de rede de transportes de telecomunicações SRTT e para prestação

Leia mais

Conforme questionamentos enviados, temos a esclarecer:

Conforme questionamentos enviados, temos a esclarecer: MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA-EXECUTIVA DIRETORIA DE GESTÃO INTERNA COORDENAÇÃO-GERAL DE RECURSOS LOGÍSTICOS COORDENAÇÃO DE RECURSOS LOGÍSTICOS Processo nº 72030.000459/2012-17 Assunto: Questionamentos

Leia mais

Termo de Referência Manutenção Preventiva e Corretiva de Equipamentos Ativos de Rede de Dados do Palácio da Cidade

Termo de Referência Manutenção Preventiva e Corretiva de Equipamentos Ativos de Rede de Dados do Palácio da Cidade PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Empresa Municipal de Informática S.A. - IplanRio Termo de Referência Manutenção Preventiva e Corretiva de Equipamentos Ativos de Rede de Dados do Palácio da Cidade

Leia mais

Tabela de Preços MARKETING B2B

Tabela de Preços MARKETING B2B 1. SOLUÇÔES DE DADOS E ACESSO A INTERNET... 2 1.1. TC IP ECONÔMICO SAT... 2 1.2. TC VPN CONNECT... 4 1.3. TC DATA... 4 1.4. TC PAC... 6 1.5. TC PAC DEDICADO... 7 1.6. TC FRAME WAY... 12 1/15 1. SOLUÇÔES

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

1- Onde se lia: ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

1- Onde se lia: ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Divinolândia, 05 de maio de 2010 Prezados senhores interessados, Esta comissão de Julgamento de Licitação do Conderg Hospital Regional de Divinolândia, esclarece através deste, alteração feita no Edital

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE

ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE 1. NOMENCLATURA... 3 2. CRITÉRIOS DE USO DA RCCF... 3 3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DA RCCF... 3 4. SOLUÇÃO TÉCNICA... 3 4.1. BACKBONE MPLS... 4 5. DESCRIÇÃO TÉCNICA

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AOS SERVIÇOS DE CONEXÃO E ACESSO À INTERNET (OPERADOR SCM/ASSINANTE)

CONTRATO DE ADESÃO AOS SERVIÇOS DE CONEXÃO E ACESSO À INTERNET (OPERADOR SCM/ASSINANTE) CONTRATO DE ADESÃO AOS SERVIÇOS DE CONEXÃO E ACESSO À INTERNET (OPERADOR SCM/ASSINANTE) I-ENGENHARIA E ARQUITETURA LTDA. (ENGENHARTE TECNOLOGIA), empresa de telecomunicações, pessoa jurídica de direito

Leia mais

ADSL BÁSICO ADSL. A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante.

ADSL BÁSICO ADSL. A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. ADSL ADSL A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. Trata-se de uma tecnologia que permite a transferência digital de dados em alta velocidade por meio da linha telefônica. É

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

APRESENTAÇÃO. A Advanta tem uma parceria de representação e comercialização do sistema de gerenciamento de redes convergentes da AI METRIX.

APRESENTAÇÃO. A Advanta tem uma parceria de representação e comercialização do sistema de gerenciamento de redes convergentes da AI METRIX. APRESENTAÇÃO A Advanta tem uma parceria de representação e comercialização do sistema de gerenciamento de redes convergentes da AI METRIX. AI METRIX é o nome original da empresa que desenvolveu o software

Leia mais

EXEMPLO DE PROPOSTA DE SOLUÇÃO WIRELESS BASEADA EM TECNOLOGIA SPREAD SPECTRUM. Referência de localização: Região central de Belo Horizonte

EXEMPLO DE PROPOSTA DE SOLUÇÃO WIRELESS BASEADA EM TECNOLOGIA SPREAD SPECTRUM. Referência de localização: Região central de Belo Horizonte EXEMPLO DE PROPOSTA DE SOLUÇÃO WIRELESS BASEADA EM TECNOLOGIA SPREAD SPECTRUM Referência de localização: Região central de Belo Horizonte 1. APRESENTAÇÃO Este documento apresenta uma solução de comunicação

Leia mais

Diretoria de Operação

Diretoria de Operação Diretoria de Operação Superintendência de Telecomunicações e Sistemas de Controle Departamento de Telecomunicações Divisão de Operação e Gerenciamento de Recursos de Telecomunicações TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÃO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÃO ET-DD-010/2010 ET-DD-010/2010 Communications Infrastructure Página 1 de 11 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. REFERÊNCIAS... 3 2.1. Referências técnicas... 3

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação CONVERSOR HPNA 3.1 CTS3600EC-F Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização da CIANET.

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PROCESSO: 2100-411/2013 LICITAÇÃO: Pregão Presencial em âmbito Internacional

Leia mais

A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante.

A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. ADSL ADSL A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. Trata-se de uma tecnologia que permite a transferência digital de dados em alta velocidade por meio da linha telefônica. É

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRAS AVISO DE ESCLARECIMENTO Nº 04 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 26/2015

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRAS AVISO DE ESCLARECIMENTO Nº 04 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 26/2015 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRAS AVISO DE ESCLARECIMENTO Nº 04 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 26/2015 A Centrais Elétricas Brasileiras S.A. ELETROBRAS, por

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO REDE ÚNICA DE DADOS MPLS TIPO DE SERVIÇO Serviço de Formação de Rede MPLS

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Redes Ethernet e Padrão IEEE 802.3

Redes Ethernet e Padrão IEEE 802.3 Redes Ethernet e Padrão IEEE 802.3 Robert Metcalf, Xerox, 1973 1 Barra 2 Barra-Estrela: HUBS 3 Hubs, Concentradores e Switches Hub ou Switch 4 Barra 5 Arquitetura OSI Aplicação Apresentação Sessão Transporte

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições:

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: REGULAMENTO Duo Negócios A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: 1. Das Definições Para esta, aplicam-se as seguintes definições: 1.1. : Oferta especial para a aquisição dos produtos

Leia mais

DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. Descritivo e Considerações Gerais O serviço Colocation Telefônica permite à CONTRATANTE a colocação de

Leia mais

ENH908-NWY. Manual do Usuário

ENH908-NWY. Manual do Usuário ENH908-NWY Manual do Usuário O dispositivo é um poderoso switch Fast Ethernet de alto desempenho, com todas as portas capazes de realizarem operações de negociação automática (NWay) de 10 ou 100 Mbps,

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação A camada de enlace, cujo protocolo é utilizado para transportar um datagrama por um enlace individual, define o formato dos pacotes trocados entre os nós nas extremidades, bem como

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410. Revisão C

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410. Revisão C ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410 Revisão C SUPERINTENDÊNCIA DE TELECOMUNICAÇÕES E INFORMÁTICA - TI GERÊNCIA DE SUPORTE EM INFRA-ESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONTRATO PARA ACESSO À REDE IP DE COMUNICAÇÃO DE DADOS - ARI PROCESSO N.º 2656-09.00/14-0 AJDG N.º 125/2014 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo

Leia mais

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE TRÂNSITO INTERNET

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE TRÂNSITO INTERNET ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE TRÂNSITO INTERNET O presente Anexo prevê os termos aplicáveis aos serviços, bem como o acordo sobre nível

Leia mais

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3:

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3: Introdução Os padrões para rede local foram desenvolvidos pelo comitê IEEE 802 e foram adotados por todas as organizações que trabalham com especificações para redes locais. Os padrões para os níveis físico

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA São Paulo, 09 de junho de 2010. Ao A/C.: Condomínio Colinas do Atibaia Jorge Vicente Lopes da

Leia mais

Conversor de Mídia Intelbras KFM 112

Conversor de Mídia Intelbras KFM 112 Conversor de Mídia Intelbras KFM 112 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O conversor de mídia Intelbras KFM 112 é um produto com tecnologia Fast Ethernet

Leia mais

RCO2. Redes Locais (LANs): Arquitetura IEEE 802

RCO2. Redes Locais (LANs): Arquitetura IEEE 802 RCO2 Redes Locais (LANs): 1 Conjunto de padrões no escopo das camadas de enlace e física 2 Exemplos de padrões partes da arquitetura IEEE 802: 3 Alguns padrões da família IEEE 802: 802.2 LLC 802.3 Equivalente

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia PROJETO BÁSICO Serviço de Comunicação Multimídia xxxxxxxxxx, xx de xxxxx de 2009 PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. n 272 da Anatel - SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) O B J E T O SOLICITAÇÃO DE

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo...3 2. Requisitos técnicos e funcionais...3 2.1.

Leia mais

CONTRATO N. 100/2008

CONTRATO N. 100/2008 CONTRATO N. 100/2008 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA BRASIL TELECOM S/A.

Leia mais

Segunda Lista de Exercícios

Segunda Lista de Exercícios INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA Segunda Lista de Exercícios 1. Qual é a posição dos meios de transmissão no modelo OSI ou Internet? Os meios de transmissão estão localizados abaixo

Leia mais

Principais Direitos dos Usuários e Obrigações das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações

Principais Direitos dos Usuários e Obrigações das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Telefonia Móvel Banda Larga Telefonia Fixa TV por Assinatura Principais Direitos dos Usuários e Obrigações das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Telefonia Móvel 1. Adesão A prestação do Serviço

Leia mais

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE DE LINHA PRIVADA

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE DE LINHA PRIVADA ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE DE LINHA PRIVADA O presente Anexo prevê os termos aplicáveis aos serviços, bem como o acordo sobre nível

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Slide 1 Técnicas para se alcançar boa qualidade de serviço Reserva de recursos A capacidade de regular a forma do tráfego oferecido é um bom início para garantir a qualidade de serviço. Mas Dispersar os

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 035/2013 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO A presente licitação tem por objetivo a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços, de forma contínua, ao da 2ª

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

X.25, Frame Relay, ATM, Ethernet, Orgãos Reguladores. X.25 e Frame Relay

X.25, Frame Relay, ATM, Ethernet, Orgãos Reguladores. X.25 e Frame Relay Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk X.25, Frame Relay, ATM, Ethernet, Orgãos Reguladores X.25 e Frame Relay X.25, exemplo de rede orientada a conexão Primeira Rede Publica

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO DBI Digital Business Internet

PLANO DE SERVIÇO DBI Digital Business Internet PLANO DE SERVIÇO DBI Digital Business Internet 1. Empresa UOL DIVEO TECNOLOGIA LTDA. Matriz CNPJ n.º 01.588.770/0001-60, e filiais: CNPJ n.º 01.588.770/0002-40, CNPJ n.º 01.588.770/0003-21, CNPJ n.º 01.588.770/0004-02,

Leia mais

Disciplina: Ferramentas de Gerenciamento

Disciplina: Ferramentas de Gerenciamento PROF. RENÊ FURTADO FELIX rffelix70@yahoo.com.br Disciplina: Ferramentas de Gerenciamento Aula 2 Janeiro de 2013 H T T P : / / W W W. R E N E C O M P U T E R. N E T / F _ G E R E N C I A M E N T O. P H

Leia mais

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO OUTORGA DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM sendo um serviço fixo de telecomunicações de interesse

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação CONVERSOR HPNA 3.1 CTS3600EC MXU VERSÃO 1.0 12 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização

Leia mais