Terminal de Contêineres e Líquidos no Porto de Santos São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Terminal de Contêineres e Líquidos no Porto de Santos São Paulo"

Transcrição

1

2 Terminal de Contêineres e Líquidos no Porto de Santos São Paulo

3 ÍNDICE 4 6 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO PERFIL ORGANIZACIONAL NOSSOS NEGÓCIOS AG Engenharia e Construção AG Investimentos AG Desenvolvimento de Negócios GESTÃO DO NEGÓCIO Governança Corporativa Gestão Financeira e de Riscos Gente & Gestão 18 DESEMPENHO ECONÔMICO 85 INFORMAÇÕES CORPORATIVAS

4 MENSAGEM DA O GRUPO ANDRADE GUTIERREZ encerrou 2012 com solidez e vantagens competitivas para dar novos passos pelo mundo. Somos uma empresa global, com perfil investidor, atuação diversificada e condições de realizar negócios e participar do desenvolvimento do Brasil e de outras nações. Temos operações e atividades acumuladas em 44 países da América Latina, Europa, África, Ásia e Oriente Médio. Uma multinacional que aumenta, a cada ano, seu potencial de internacionalização e de exportação de serviços. O faturamento da Holding no período chegou a R$ 16,829 bilhões, 3,4% acima de 2011, além de uma receita líquida de R$ 13,980 bilhões e EBITDA de R$ 2,508 bilhões. São resultados que abrangem os contratos globais de Engenharia e Construção e as operações bem-sucedidas e que deram outra dimensão à organização em concessões, telecomunicações, energia, logística de saúde e saneamento. A AG Investimentos colhe os bons resultados de ativos rentáveis e vetores de nossa estratégia de crescimento. Estamos presentes no Grupo CCR, na Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), na Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), na Oi e na Contax, entre outros investimentos. Temos negócios como a Logimed, empresa inovadora no setor da saúde, e a Water Port, no Porto de Santos, além de participarmos da BRio, que conduz a operação do estádio Beira-Rio, no Rio Grande do Sul. A AG Concessões atingiu um faturamento de R$ 5,146 bilhões, superior a 2011 em 13,5% (pro forma, em que se considera a equivalência patrimonial), e uma variação no lucro líquido de 71,7%, fechando em R$ 607,9 milhões. A AG Telecomunicações encerrou 2012 com receita operacional bruta de R$ 7,268 bilhões e EBITDA de R$ 1,442 bilhão. Em Engenharia e Construção, fortalecemos nossa atuação global voltada para os mercados de energia, private e óleo e gás, com movimentos em novos países, como Catar, Iraque e Arábia Saudita. No ano, montamos estruturas em países como Colômbia, Panamá, Nigéria e Índia. Em 2012, contratamos R$ 10 bilhões em obras pelo mundo, uma capacidade de resposta e um sinal da robustez do Grupo, da postura proativa e do olhar empreendedor mesmo diante da crise internacional e de seus impactos. Temos uma carteira expressiva, que ultrapassa a marca de R$ 29,598 bilhões, com empreendimentos relevantes no Brasil e nos mercados em que decidimos investir energia, sobretudo na África e na América Latina. Participamos das iniciativas para a Copa do Mundo, os Jogos Olímpicos e as demandas de logística e energia, no centro dos movimentos estratégicos e do forte debate sobre oportunidades em Parcerias Público Privadas (PPPs) e concessões. Nossa receita bruta, na área, chegou a R$ 7,941 bilhões (crescimento de 14,3% sobre 2011). Como parte do suporte às perspectivas de crescimento, a Andrade Gutierrez investe em novos talentos, com foco na formação de líderes com visão de negócios. O programa Trainee AG destaca-se pela dinâmica diferenciada, em que os jovens passam pelas várias áreas de negócios, acompanhados pela 4 RELATÓRIO ANUAL 2012

5 ADMINISTRAÇÃO alta liderança e monitorados por um programa de coaching interno. O Ciclo de Gente fornece a estrutura adequada para termos o melhor time, recompensado e estimulado a crescer com a organização. A Cultura AG permeia nossas atitudes e nossos processos, desde as atividades cotidianas aos grandes passos estratégicos, rumo ao futuro que desejamos. São 12 princípios que expressam a essência e a razão de ser do Grupo, seguidos por toda a nossa equipe. A responsabilidade socioambiental e a segurança no trabalho são pilares de uma empresa sustentável e temas transversais no Grupo Andrade Gutierrez. Isso acontece nas operações de Engenharia e Construção, por meio da gestão integrada, de iniciativas socioambientais e programas de desenvolvimento, e nos investimentos em empresas reconhecidas nessa temática, como Oi, CCR e Cemig. São companhias inseridas em indicadores de referência para o investimento socialmente responsável, como o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da BMF&BOVESPA. Além de buscar sempre a aplicação prática do compromisso com o desenvolvimento sustentável presente em nossas políticas, procuramos apresentar nossas ações de responsabilidade social e ambiental com transparência e credibilidade. Por isso, adotamos, desde 2009, as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) como referência e contamos, desde 2010, com a verificação externa da Ernst & Young no Relatório de Sustentabilidade GRI da Construtora Andrade Gutierrez. A edição online completa, com os indicadores e os NOSSO CONHECIMENTO DE MAIS DE SEIS DÉCADAS ALAVANCA OS INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA, DIANTE DAS NECESSIDADES CRESCENTES DO BRASIL E MERCADOS INTERNACIONAIS. TEMOS UMA BASE FORTE, QUE NOS CREDENCIA A BUSCAR CONTRATOS GLOBAIS. parâmetros de sustentabilidade da Construtora Andrade Gutierrez, fica disponível no site A história da AG é marcada por grandes sonhos, saltos empreendedores em momentos cruciais da vida da empresa e trajetória vitoriosa. O Grupo, com disciplina, soube rever estratégias e redesenhar caminhos. Chegou aos 64 anos de vida posicionado entre os maiores conglomerados privados da América Latina, com comprovada capacidade de se reinventar e buscar oportunidades. Preparado para crescer, sempre. Enquanto 2012 foi considerado um ano atípico para os novos investimentos, 2013 será o início de um período de recuperação, em linha com as perspectivas para a economia brasileira e dos esperados aportes em infraestrutura, não só no Brasil, mas no mundo. GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 5

6 PERFIL ORGANIZ A ANDRADE GUTIERREZ É UMA HOLDING DE INVESTIMENTOS DE CAPITAL PRIVADO E FECHADO, COM 64 ANOS DE HISTÓRIA, QUE ATUA EM NEGÓCIOS DIVERSIFICADOS, PRINCIPALMENTE INFRAESTRUTURA, E SE POSICIONA COMO UM GRUPO GLOBAL, SITUADO ENTRE OS MAIORES CONGLOMERADOS DA AMÉRICA LATINA. 6 RELATÓRIO ANUAL 2012

7 CCR ViaOeste São Paulo ACIONAL MANTÉM INVESTIMENTOS E OPERAÇÃO em infraestrutura e desenvolvimento, em segmentos como Engenharia e Construção, Energia, Transporte/ Logística, Telecomunicações, Saneamento e Saúde. Bem-sucedido em suas estratégias de diversificação de negócios e internacionalização, o Grupo, de origem brasileira, acumula projetos em 44 países, por meio de atuação operacional e comercial. Emprega pessoas. Em 2012, chegou à casa dos R$ 16,829 bilhões de faturamento, R$ 13,980 bilhões de receita líquida e lucro líquido de R$ 284 milhões. Os sólidos pilares na área de Engenharia e Construção e uma história de passos estrategicamente dados em direção a novos mercados e negócios permitiram ao Grupo Andrade Gutierrez diversificar seus investimentos para hoje colher os bons GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 7

8 ANDRADE GUTIERREZ PERFIL ORGANIZACIONAL Parque Olímpico Rio de Janeiro resultados de uma carteira composta de empresas como CCR, Cemig, Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Oi e Contax. Seu portfólio contempla ainda a Santo Antônio Energia, consórcio responsável pela Hidrelétrica Santo Antônio; a Logimed, empresa 100% AG que atua em logística de saúde; e a BRio, empresa que administrará o Beira-Rio, estádio do Internacional, no Rio Grande do Sul. A Construtora Andrade Gutierrez participa dos maiores empreendimentos no Brasil, como quatro dos doze estádios para a Copa do Mundo, o Parque Olímpico e outras obras para o Rio de Janeiro receber os Jogos Olímpicos de A empresa atua nas grandes hidrelétricas, Santo Antônio e Belo Monte, em usina nuclear, portos, ferrovias, obras industriais, mobilidade urbana, urbanização e saneamento. Em 2012, o Grupo Andrade Gutierrez viveu um ano de transformação e consolidação da nova estrutura organizacional, anunciada ao fim de 2011, uma decisão estratégica para sustentar a expansão global da empresa. A partir de uma postura comercial mais agressiva e do reforço da prospecção nos mercados prioritários pelo mundo, promoveu um período de grandes movimentações e passos importantes em novos territórios, como Índia, Catar, Iraque e Arábia Saudita, além da África, continente onde a AG já atua há anos com projetos de infraestrutura para o desenvolvimento de nações como Angola, Guiné Equatorial, Argélia e Moçambique. Os olhos também estão voltados a oportunidades na América Latina, onde a empresa mantém obras e atividades comerciais relevantes, com foco em mercados como Venezuela, República Dominicana, Peru, Colômbia e Panamá. A análise das demandas e os estudos desses mercados permitem à empresa consolidar e aprimorar a eficiência comercial, para evoluir em sua inteligência de mercado e buscar oportunidades. Essa é uma forma de fazer frente a um período de impactos no desempenho em razão da crise financeira global e da retração nos investimentos de forma geral, realidade que afeta a vários setores, inclusive o de infraestrutura. A internacionalização, iniciada há mais de 30 anos, é um movimento que ocorre em paralelo ao compromisso com o desenvolvimento no Brasil, seu país de origem e uma prioridade para a Andrade Gutierrez, sempre. 8 RELATÓRIO ANUAL 2012

9 UM GRUPO INVESTIDOR COM FOCO EM INFRAESTRUTURA, QUE USA SUA BASE SÓLIDA DE ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO PARA ALAVANCAR NOVOS MERCADOS E NEGÓCIOS NO MUNDO. O GRUPO ANDRADE GUTIERREZ TEM SUA MARCA VINCULADA AO DESENVOLVIMENTO DOS PAÍSES ONDE ATUA. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ANDRADE GUTIERREZ S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO COMITÊ EXECUTIVO PRESIDÊNCIA GRUPO ANDRADE GUTIERREZ AG DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS AG INVESTIMENTOS AG ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO AG CORPORATIVO VICE-PRESIDÊNCIA DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS VICE-PRESIDÊNCIAS EXECUTIVAS VICE-PRESIDÊNCIA EXECUTIVA VICE-PRESIDÊNCIA GENTE & GESTÃO VICE-PRESIDÊNCIA FINANÇAS E CONTROLADORIA VICE-PRESIDÊNCIA RELAÇÕES INSTITUCIONAIS VICE-PRESIDÊNCIA JURÍDICA Hidrelétrica de Belo Monte Pará GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 9

10 ANDRADE GUTIERREZ PERFIL ORGANIZACIONAL AG Desenvolvimento de Negócios Atua na prospecção de oportunidades e na expansão das fronteiras do Grupo Andrade Gutierrez. O foco é viabilizar negócios em setores em crescimento e com forte rentabilidade, criando valor para a empresa. Utiliza e alavanca as competências existentes para expandir os limites, com total interação com as outras áreas de negócios, além de somar forças com novas parceiras globais. AG Investimentos Faz a gestão dos ativos estruturados na AGSA em segmentos como transporte/logística, energia, telecomunicações, saneamento e administração de arena desportiva. Está à frente dos negócios sob o escopo da Holding: CCR, um dos maiores grupos de concessão de infraestrutura da América Latina, modelo em soluções e serviços em rodovias, cobrança automática de pedágios e estacionamentos, inspeção veicular, transporte de passageiros e gestão aeroportuária; Cemig, empresa líder em energia integrada no Brasil, com atuação em distribuição, transmissão, geração e comercialização; Sanepar e Water Port, empresas de saneamento no Paraná e no Porto de Santos, respectivamente; Oi, operadora com presença nacional e oferta convergente de serviços; e Contax, empresa especializada em business process outsourcing (BPO), na gestão do relacionamento com o consumidor. Atua, ainda, na Santo Antônio Energia, consórcio que responde pelo investimento e construção da Hidrelétrica Santo Antônio, na Logimed, única empresa no Brasil com um modelo operacional logístico e de suprimentos para o segmento hospitalar, e na BRio, que conduz a operação do Beira-Rio. Cemig Minas Gerais 10 RELATÓRIO ANUAL 2012

11 Ferrovia Norte-Sul Tocantins AG Engenharia e Construção No primeiro ano completo de atuação da nova estrutura organizacional, a orientação comercial global foi consolidada ao longo do período, com a formação de equipes voltadas para os diversos setores e mercados prioritários: Óleo e Gás, Private, Público Brasil, Energia, América Latina, África, Europa, Ásia e Oriente Médio. Atualmente, acumula projetos e atividades comerciais em 44 países, com atuação em toda a cadeia de infraestrutura e nos mais diversos segmentos de Engenharia e Construção, reconhecida pela execução de obras de todos os níveis de complexidade e na oferta de soluções estruturadas para gerar investimentos e projetos. Atua com Chief Operating Officers (COOs) responsáveis pela operação e presidentes comerciais com foco em novos contratos globais. AG Corporativo Consolida a gestão de grupo para que funcione de forma padronizada, integrada e mais ágil. Abrange Gente & Gestão, Finanças e Controladoria, Relações Institucionais e Jurídico. Tem atuação estratégica e auxilia no suporte às áreas de negócios, tornando a Holding mais forte do ponto de vista de produtividade e eficiência, com gente qualificada e engajada. GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 11

12 AG GL A ANDRADE GUTIERREZ MARCA PRESENÇA EM 44 PAÍSES DA AMÉRICA LATINA, EUROPA, ÁFRICA, ÁSIA E ORIENTE MÉDIO. SÃO MERCADOS EM QUE A EMPRESA MANTÉM EMPREENDIMENTOS EM EXECUÇÃO E/OU ESCRITÓRIOS, ALÉM DE PAÍSES ONDE JÁ ENTREGOU PROJETOS. 12 RELATÓRIO ANUAL 2012

13 OBAL ALEMANHA ANGOLA ANTÍGUA ARÁBIA SAUDITA ARGÉLIA ARGENTINA AZERBAIJÃO BRASIL CAMARÕES CATAR COLÔMBIA CONGO EMIRADOS ÁRABES EQUADOR GANA GUINÉ-CONACRI GUINÉ EQUATORIAL ÍNDIA IRAQUE LÍBIA MALI MOÇAMBIQUE NIGÉRIA PANAMÁ PERU PORTUGAL REPÚBLICA DOMINICANA RÚSSIA UCRÂNIA VENEZUELA Atuamos hoje Já atuamos BAHAMAS BOLÍVIA CHILE CHINA COSTA RICA ESPANHA ESTADOS UNIDOS GRÉCIA HAITI IRÃ MAURITÂNIA MÉXICO PARAGUAI SANTA LÚCIA GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 13

14 ANDRADE GUTIERREZ PERFIL ORGANIZACIONAL PRÊMIOS E HOMENAGENS ANUÁRIO ÉPOCA NEGÓCIOS 360º REVISTA ÉPOCA 1º lugar nas categorias Construção Pesada, Responsabilidade Socioambiental e Visão de Futuro. 2º lugar no indicador de Recursos Humanos. 3º lugar nos indicadores Inovação, Desempenho Financeiro e Governança Corporativa. AS MELHORES DA DINHEIRO 2012 REVISTA ISTOÉ DINHEIRO Construtora Andrade Gutierrez eleita como Melhor Empresa de Construção Pesada. Grupo Andrade Gutierrez reconhecido como Melhor Empresa com Responsabilidade Social e Meio Ambiente. 14º PRÊMIO EMPREENDEDOR DO ANO ERNST & YOUNG TERCO Destaque às famílias Andrade e Gutierrez na categoria Lifetime Achievement, que reconhece empresários com história de empreendedorismo e sucesso. PRÊMIO CONSTRUTOR DE NAÇÃO SUSTENTÁVEL Concedido ao presidente do Grupo Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, durante o 5º Fórum Internacional pelo Desenvolvimento Sustentável Rumo à Rio+20 Sustentar PRÊMIO NOTABILE Categoria Personalidade mais Inovadora de 2012 à gerente de TI, Cibele Fonseca. EMPRESÁRIOS DO ANO BRASIL-PORTUGAL Otávio Azevedo, presidente do Grupo Andrade Gutierrez, e José Maria Ricciardi, presidente do BES Investimentos, foram reconhecidos como empresários do ano pela Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro. 14 RELATÓRIO ANUAL 2012

15 Nossa Cultura O ano de 2012 foi mais um período de disseminação global e solidificação da Cultura AG, a razão de ser da empresa e o norte sobre como trabalhar, vencer desafios e seguir a rota do crescimento sustentável. Os 12 princípios guiaram o time em um ano de transformações e de novo posicionamento comercial, com equipes focadas no desenvolvimento de negócios em todo o mundo. A alta liderança tem envolvimento direto com o tema a fim de incentivar a vivência e levar o público interno a incorporar a Cultura AG no dia a dia. A empresa acredita que esse é o meio de alavancar o desempenho e garantir o ambiente e as competências necessárias para crescer, ao orientar o Grupo a adotar condutas de alto mérito, valorizar o time e dar prioridade às pessoas, o principal ativo da organização. A exemplo do ano anterior, um representante do Comitê Executivo da Holding visitou as obras no Brasil, por meio do programa Cultura AG Pé na Estrada, com o objetivo de disseminar os princípios e eleger embaixadores. Atualmente, uma das principais ferramentas de manutenção da Cultura AG é o Ciclo de Gente (leia mais na página 72). Disseminação da Cultura AG na Arena da Amazônia Amazonas PRINCÍPIOS AG Dedique-se a gente Seja meritocrático Tenha espírito de dono Pense grande Busque o autodesenvolvimento Faça e exija tudo bem-feito e com qualidade Trabalhe duro Entenda profundamente seu cliente e transforme isso em valor Cultive relacionamentos de longo prazo Cultive e proteja nossa reputação Lute incansavelmente por rentabilidade Defenda e dissemine nossa cultura, todos os dias, em todas as suas ações GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 15

16 ANDRADE GUTIERREZ PERFIL ORGANIZACIONAL PERFIL DOS FUNCIONÁRIOS DO GRUPO ANDRADE GUTIERREZ FUNCIONÁRIOS GRUPO ANDRADE GUTIERREZ (%) 11,50 POR GRAU DE INSTRUÇÃO (%) 2,55 0,03 12,71 11,07 29,46 59,04 73,64 TELECOMUNICAÇÕES (CONTROLADAS) ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO E EMPREGOS DIRETOS NAS UNIDADES DE NEGÓCIO CONCESSÕES (CONTROLADAS) ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO MÉDIO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO NÃO ALFABETIZADO CCR ViaQuatro 16 RELATÓRIO ANUAL 2012

17 O GRUPO ANDRADE GUTIERREZ GERA EMPREGOS DIRETOS. DESTE TOTAL, SÃO CONTRATADOS NAS UNIDADES DE NEGÓCIOS DA AG. OUTROS SÃO FUNCIONÁRIOS DAS CONTROLADAS DA AGSA. SÃO ESTAGIÁRIOS E TRAINEES. ALÉM DISSO, O GRUPO GERA EMPREGOS TERCEIRIZADOS. OS DADOS SÃO DE DEZEMBRO DE POR GÊNERO (%) POR FAIXA ETÁRIA (%) 3,80 17,50 46,77 53,23 51,80 26,90 MULHERES HOMENS ATÉ 28 ANOS DE 29 A 38 ANOS DE 39 A 53 ANOS MAIS DE 54 ANOS GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 17

18 DESEMPENHO EM 2012, o Grupo Andrade Gutierrez cresceu em faturamento e manteve a performance bem-sucedida nos negócios diversificados em que atua. Ao fim do período, foram confirmados a receita operacional bruta de R$ 16,829 bilhões, a receita operacional líquida de R$ 13,980 bilhões e o EBITDA de R$ 2,508 bilhões. O lucro líquido consolidado atingiu a marca de R$ 284 milhões.* O exercício de 2012 encerrou com patrimônio líquido de R$ 6,484 bilhões e o endividamento líquido chegou a R$ 10,058 bilhões. O balanço consolidado por segmento mostra a área de Engenharia e Construção com o faturamento de R$ 7,941 bilhões, responsável por 47,2% da receita bruta do Grupo. A área teve um lucro líquido de R$ 122,312 milhões. A AG Concessões fechou 2012 com um faturamento de R$ 1,389 bilhão e um lucro líquido de R$ 607,934 milhões. A área de Telecomunicações fechou 2012 com receita bruta operacional de R$ 7,268 bilhões e prejuízo da ordem de R$ 85,660 milhões. As demonstrações financeiras da AGSA são auditadas por empresa independente e publicadas em jornais de grande circulação, no mês de abril. Além disso, encontram-se no site do Grupo Andrade Gutierrez (www.agsa.com.br). *O lucro líquido consolidado é calculado de acordo com as normas contábeis de consolidação e sofre eliminações inter company, além de outras variantes. GRANDES NÚMEROS (EM R$ MILHÕES) LEGISLAÇÃO SOCIETÁRIA (RESULTADO OFICIAL) Receita operacional bruta Receita operacional líquida Resultado operacional bruto EBITDA Lucro líquido do exercício Patrimônio líquido Endividamento líquido RELATÓRIO ANUAL 2012

19 ECONÔMICO RECEITA OPERACIONAL BRUTA (EM R$ MILHÕES) EBITDA (EM R$ MILHÕES) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA (%) RECEITA OPERACIONAL BRUTA (%) 1,0 0,3 9,2 34,4 0,9 0,4 8,3 43,2 55,1 TELECOMUNICAÇÕES ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO CONCESSÕES LOGIMED MADEIRA ENERGIA 47,2 TELECOMUNICAÇÕES ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO CONCESSÕES LOGIMED MADEIRA ENERGIA GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 19

20 NOSSOS NEGÓCIOS AG ENGE E CONST A AG ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO REGISTROU FATURAMENTO DE R$ 7,941 BILHÕES EM 2012, UM CRESCIMENTO DE 14,3% EM RELAÇÃO AO PERÍODO ANTERIOR. 20 RELATÓRIO ANUAL 2012

21 Estádio Nacional de Brasília Distrito Federal NHARIA RUÇÃO 7,704 29,598 R$ R$ bilhões foi a receita líquida em 2012 bilhões compõem a carteira de contratos em 2012 GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 21

22 NOSSOS NEGÓCIOS AG ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO Cabeços Suape Pernambuco EM 2012, A ÁREA obteve um volume expressivo de contratações globais, de R$ 10 bilhões, com uma carteira de contratos na ordem de R$ 29,598 bilhões, um crescimento de 15,5% ante Houve a consolidação da estratégia comercial voltada à viabilização de negócios estruturados, da nova organização gerencial, do direcionamento de oportunidades no mundo e de desenvolvimento de mercados. São decisões em sintonia com um período marcado por crise financeira global, baixa nos investimentos e adiamento de boas perspectivas no setor de infraestrutura. No Brasil, a AG participa da construção do Parque Olímpico, projeto grandioso para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, bem como em obras para a Copa do Mundo de Está presente nas maiores hidrelétricas em execução, além de obras de mobilidade urbana, saneamento, ferrovias e portos. No ano, confirmou a participação em uma termelétrica, em Manaus, no Amazonas, e portos privados, no Rio, entre outros. Em 2012, o lançamento dos programas de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos representou um sinal concreto do desejo do governo brasileiro de ter a iniciativa privada como parceira para resolver os problemas de logística no País. A AG está preparada para participar dos programas de incentivo à infraestrutura e dedicada à estruturação de projetos em várias modalidades. Nos países em que tem negócios consolidados, a Construtora manteve significativa atuação em obras de impacto. Confirmou a participação em projetos representativos termelétrica na Venezuela e rodovias no Peru e na Guiné Equatorial, mercados em que a experiência e as entregas realizadas sustentam um ambiente de negócios favorável. Nos mercados da África, da Europa, da Ásia e do Oriente Médio, o Grupo também atua por meio da Zagope Engenharia e Construção, empresa portuguesa adquirida em A empresa reforçou sua presença em países em que atua com escritórios e prospecção, como Colômbia, Panamá, Nigéria, Índia e Catar, que detêm elevado potencial para empreendimentos e demanda por soluções estruturadas, do ponto de vista financeiro à tecnologia e logística. O processo de internacionalização contempla países que mantêm crescimento contínuo, economias em reconstrução e mercados com importantes recursos naturais, como petróleo, gás e minérios, em que são prementes os investimentos, notadamente em infraestrutura, energia e óleo e gás. FATURAMENTO (%) 20,9 7,2 13,2 0,3 58,4 BRASIL AMÉRICA LATINA EUROPA ÁFRICA ÁSIA 22 RELATÓRIO ANUAL 2012

23 NOSSA ESTRUTURA A área de Engenharia e Construção reestruturou-se no fim de 2011, com o objetivo de maximizar a eficiência comercial e otimizar a gestão. São três Chief Operating Officers (COOs) que conduzem a operação mundial. A força comercial está concentrada nas presidências, que têm autonomia e organização adequada para capturar projetos e oportunidades pelo mundo. A motivação das mudanças é ampliar a forte sinergia entre as áreas, com foco em estruturar soluções e obter novos negócios, demonstrando a robustez de um grupo sólido e integrado. VICE-PRESIDÊNCIA EXECUTIVA ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO COO BR/AL COO AFR/EUR/ÁSIA COO INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA AG PÚBLICO BRASIL PRESIDÊNCIA AG ENERGIA PRESIDÊNCIA AG OIL & GAS PRESIDÊNCIA AG PRIVATE PRESIDÊNCIA AG VENEZUELA PRESIDÊNCIA AG AMÉRICA LATINA PRESIDÊNCIA AG EUR/OM/AFR/ÁSIA PRESIDÊNCIA AG PÚBLICO ANGOLA ÁREAS CORPORATIVAS DIR. NEGÓCIOS ESTRUTURADOS CARTEIRA DE CONTRATOS BACKLOG (EM R$ MILHÕES) Brasil América Latina África, Europa, Ásia e Oriente Médio Total ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO (EM R$ MILHÕES) Receita operacional bruta Receita operacional líquida EBITDA Resultado operacional bruto Lucro líquido GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 23

24 NOSSOS NEGÓCIOS AG ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO A Diretoria de Negócios Estruturados ocupa um patamar decisivo na forma pela qual a empresa se organizou para crescer de forma sustentável. É uma área vital para pensar novos formatos de negócios e torná-los realidade, com divisão de equipes e cadeia de negócios bem delineada, estudos, modelagem e formatação. A análise de oportunidades contempla toda a engenharia financeira, da busca de fontes de recursos aos planos de investimentos e pagamentos. Essa inovação na forma de pensar e de materializar negócios é uma realidade em sintonia com a percepção de que o desenvolvimento da infraestrutura passa por soluções atrativas à iniciativa privada. O Parque Olímpico no Rio de Janeiro já é resultado desse novo formato. Trata-se da principal obra para os Jogos Olímpicos: toda a infraestrutura, em uma área de 1,1 milhão de m² para receber disputas de 14 modalidades e o Centro Principal de Imprensa e A ÁREA ENTENDE AS NECESSIDADES E A RECEITA DE UM PROJETO, INTEGRA AS INFORMAÇÕES DE ENGENHARIA, QUESTÕES JURÍDICAS, ADMINISTRATIVAS, REGULATÓRIAS, AMBIENTAIS, SOCIAIS E FINANCEIRAS, FAZ O ESTUDO COMPLETO DE VIABILIDADE E ELENCA AS FERRAMENTAS DE FINANCIAMENTO ADEQUADAS. Internacional de Transmissões. Após o evento, haverá o repasse escalonado de 80% do terreno à Sociedade de Propósito Específico (SPE) para investimentos imobiliários. O Valor Geral de Vendas (VGV) chega a R$ 12 bilhões, o que significa um dos maiores empreendimentos do setor no Brasil. Na fase de comercialização, em 2016, a área abrigará prédios residenciais, em sua maioria, e comerciais. A AG participa da SPE que gere o negócio e do consórcio construtor. A área estuda e desenvolve PPPs no segmento hospitalar, nos moldes já aplicados no Hospital Metropolitano do Barreiro, em Belo Horizonte (leia mais na página 55), em que a experiência adquirida pode ser replicada. O Governo do Estado de São Paulo vem trabalhando em PPPs para o Metrô que envolvem a construção e a operação dos serviços, de forma inédita. Outros metropolitanos preparam propostas no mesmo sentido, como Porto Alegre, Curitiba e Rio de Janeiro. Existem oportunidades em trens regionais, saneamento e urbanização, e, no âmbito federal, em rodovias, ferrovias e logística portuária. São setores representativos, com material de amplo estudo de viabilidade na AG. A radiografia de oportunidades e a identificação dos formatos de negócios foram realizadas em consonância com as presidências comerciais, mapeando as especificidades de cada uma. Toda essa inteligência deve se reverter em resultados a partir de Metrô de Argel Argélia 24 RELATÓRIO ANUAL 2012

25 Cidade da Música Rio de Janeiro BRASIL A Andrade Gutierrez é uma empresa brasileira e valoriza o país onde nasceu, deu os primeiros passos e cresceu a ponto de se tornar um dos principais grupos privados de investimentos. O Brasil teve um ano de retração de novos projetos e de execução daqueles já contratados, e mesmo diante das dificuldades do período, a AG participou de obras relevantes para o País e negociou oportunidades interessantes. O desafio é manter a geração de caixa e uma carteira com contratos rentáveis e de qualidade. O ano de 2013 começou com um backlog importante e um ritmo forte nas obras em execução. A estratégia que pauta o mercado público brasileiro, atualmente, é composta de formatos como PPPs, com ênfase em transportes e saneamento, e os Cepacs, os certificados de potencial adicional de construção, em projetos imobiliários e requalificação urbana. A AG já firmou cartas de intenção em projetos eleitos como foco no Brasil, pronta para realizar investimentos de porte a partir da análise da atratividade do negócio, a modelagem e a confirmação de parceiras e de investidores. Quatro setores hoje são vitais para o Brasil: mobilidade urbana, energia, ferrovias e óleo e gás. Mobilidade urbana abrange obras que facilitem o transporte e o escoamento, com projetos vinculados à Copa e às Olimpíadas. A AG atua em corredores de ônibus rápido em Belém, no Pará, e no Gama, no Distrito Federal. No Rio de Janeiro, constrói a Transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca à Penha, e a Transolímpica, que vai do Parque Olímpico a Deodoro. Em Guarulhos, São Paulo, participa do programa de ampliação e melhoria do sistema de transporte coletivo. Em obras de metrô, a AG faz a Linha 17 do Metrô de São Paulo, que ligará o Morumbi ao Aeroporto de Congonhas, e a extensão da Linha 5, com 11,5 km e 11 estações, uma obra inédita pela escavação simultânea de dois túneis paralelos por meio de dois equipamentos Shield. No ano, foi finalizada a Linha 4 GRUPO ANDRADE GUTIERREZ 25

26 NOSSOS NEGÓCIOS AG ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO do Metrô de São Paulo. A AG participa da execução de quatro estádios para a Copa do Mundo. Ainda no primeiro semestre de 2013, foram entregues o Estádio Nacional de Brasília e o Complexo do Maracanã, no Rio de Janeiro, uma das mais famosas arenas do mundo, modernizado com altos padrões de infraestrutura, conforto e segurança, mas preservando as características originais de seu famoso design. Entre o fim de 2013 e início de 2014, serão concluídas a Arena da Amazônia, em Manaus, que conta com uma moderna estrutura metálica e design arrojado, além de alta eficiência energética e ambiental, e o Beira-Rio, no Rio Grande do Sul, o último estádio a ter as obras iniciadas (leia mais na página 56). O ano também foi de entrega dos três lotes da Ferrovia Norte-Sul, em Goiás e Tocantins, com 300 km de extensão, que representam 20% de toda a linha ao longo do País, e inovações como fabricação de dormentes com sistema automatizado e de aduelas com sistema deslizante. Permanece em execução a Ferrovia Oeste-Leste, na Bahia, com previsão de encerramento em dezembro de Os recentes contratos credenciam a AG a atuar fortemente em ferrovias, segmento em que é um player consolidado. Em energia, a internacionalização e as oportunidades em outras fontes compensam a questão da sazonalidade e o ciclo de vida longo de um projeto hidrelétrico no Brasil, complexo por demandar estudos e licenças ambientais. A AG posiciona-se nesse mercado com experiência e oferta completa na cadeia: da geração, com hidrelétricas, termelétricas e usinas nucleares, a linhas de transmissão. O grupo participa dos três maiores projetos do setor no Brasil. Na Hidrelétrica Santo Antônio, em Rondônia, atua no investimento e na construção (leia mais na página 50). Em Belo Monte, no Pará, lidera a construção de um empreendimento grandioso, que será a terceira maior hidrelétrica do planeta. Outra obra que segue em bom ritmo é a Usina Nuclear Angra 3, no Rio de Janeiro. Um grande desafio vencido foi a Linha de Transmissão Oriximiná-Manaus, obra com logística especial. Em 2012, foi assinado o contrato para a Termelétrica de Manaus, que utilizará gás do gasoduto Coari-Manaus, construído pela AG. O programa de energia para o Brasil, em 2013, prevê leilões de hidrelétricas fundamentais para suportar as necessidades de crescimento. Outra frente relevante é a de termelétricas. Mesmo sendo uma energia de reserva, essa é uma solução que deverá Linha 17 do Metrô de São Paulo São Paulo 26 RELATÓRIO ANUAL 2012

TÉCNICAS CONSTRUTIVAS PARA INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES URBANOS

TÉCNICAS CONSTRUTIVAS PARA INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES URBANOS SEMINÁRIO INTERNACIONAL MOBILIDADE E TRANSPORTES: TEORIAS, PRÁTICAS E POLÍTICAS CONTEMPORÂNEAS TÉCNICAS CONSTRUTIVAS PARA INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES URBANOS BRASÍLIA, 28/08/2013 Sumário Vídeo institucional

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Usina Hidrelétrica de Belo Monte Usina Hidrelétrica de Belo Monte PA Ao dar continuidade ao maior programa de infraestrutura do Brasil desde a redemocratização, o Governo Federal assumiu o compromisso de implantar um novo modelo de desenvolvimento

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Desenvolvimento de Competências Alinhadas com as Estratégias Empresariais: O caso Petrobras

Desenvolvimento de Competências Alinhadas com as Estratégias Empresariais: O caso Petrobras Desenvolvimento de Competências Alinhadas com as Estratégias Empresariais: O caso Petrobras Sumário A Petrobras Os Desafios O Alinhamento Estratégico - Gestão por Competências - A Concepção da Universidade

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira continuarácrescendo firmemente nos

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Brasília, 22 de janeiro de 2008 NOTAS SOBRE O BALANÇO DE UM ANO DO PAC AVALIAÇÃO GERAL Pontos positivos e destaques: 1)

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T10

Apresentação de Resultados 4T10 Apresentação de Resultados 4T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito?

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? SESSÃO TEMÁTICA Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? Brasília, 17 de novembro de 2009 Perspectivas de Investimentos O Brasil está diante de uma oportunidade inédita para aumentar de

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 EBITDA atingiu a soma de R$ 391 milhões no ano passado São Paulo, 24 de março de 2010 A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do Grupo Algar,

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 2ª Ano Tema da aula: transporte e Telecomunicação Objetivo da aula:. Entender as principais formas de

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 INFRAESTRUTURA PARA A COPA 2014 Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 Novembro/12 Agosto/2011 Empreendimentos de Mobilidade Urbana BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1: Interseção com Av.

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA Grupo PTV em expansão internacional - também na América do Sul PTV inaugura sua própria filial no Brasil Karlsruhe/São Paulo, 15/10/2015. Os especialistas em transportes do Grupo PTV estão expandindo ainda

Leia mais

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios A importância da economia paulista transcende as fronteiras brasileiras. O Estado é uma das regiões mais desenvolvidas de toda a América

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO 1 2 _ 22.000 COLABORADORES _ 70.000 KM DE DUTOS (18 DOS QUAIS CRUZAM A CORDILHEIRA DOS ANDES) _ 450 PLANTAS DE PROCESSAMENTO DE

Leia mais

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015 O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil Mario Lima Maio 2015 1 A Matriz Energética no Brasil A base da matriz energética brasileira foi formada por recursos

Leia mais

Nos trilhos do progresso

Nos trilhos do progresso Nos trilhos do progresso brasil: polo internacional de investimentos e negócios. Um gigante. O quinto maior país do mundo em extensão e população e o maior da América Latina, onde se destaca como a economia

Leia mais

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi PAC Programa de Aceleração do Crescimento Retomada do planejamento no país Marcel Olivi PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO Lançado em 22/01/2007 o programa é constituído por Medidas de estímulo

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios

O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios Português Resumo Executivo Esta é a segunda edição revista e ampliada da publicação: O Setor Elétrico Brasileiro e

Leia mais

Sumário. Linha de transmissão Oriximiná-Manaus Pará e Amazonas

Sumário. Linha de transmissão Oriximiná-Manaus Pará e Amazonas Sumário Linha de transmissão Oriximiná-Manaus Pará e Amazonas 4 6 Mensagem 8 perfil 20 22 68 104 108 113 destaques em sustentabilidade da administração organizacional desempenho econômico nossos negócios

Leia mais

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Thayne Garcia, Assessora-Chefe de Comércio e Investimentos (tgarcia@casacivil.rj.gov.br) Luciana Benamor, Assessora de Comércio e Investimentos

Leia mais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais João Carlos Ferraz BNDES 31 de agosto de 2008 Guia Contexto macroeconômico Políticas públicas Perpectivas do investimento

Leia mais

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como Sonho Brasileiro.(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2009 Fórum Especial INAE Luciano

Leia mais

Seja um Profissional em Energia Solar

Seja um Profissional em Energia Solar Seja um Profissional em Energia Solar Nós, da Blue Sol, acreditamos no empoderamento de todos os consumidores de energia elétrica no Brasil através da possibilidade de geração própria da energia consumida.

Leia mais

Investimentos da AES Brasil crescem 32% e atingem R$ 641 milhões nos primeiros nove meses do ano

Investimentos da AES Brasil crescem 32% e atingem R$ 641 milhões nos primeiros nove meses do ano Investimentos da AES Brasil crescem 32% e atingem R$ 641 milhões nos primeiros nove meses do ano Valor faz parte de plano de investimentos crescentes focado em manutenção, modernização e expansão das operações

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil PATROCINADOR INICIATIVA REALIZAÇÃO SUBCAPA O trabalho e a pesquisa O TRABALHO E A PESQUISA A 4ª edição do relatório principais investimentos

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho 2009 Apoio Corporativo Áreas de Atuação Companhias Abertas 65,5% Incorporação 5,8% Aço 28,4% Energia Geração & Distribuição 68 anos de operação; Liderança em diversos mercados;

Leia mais

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA PROMINP - 2o WORKSHOP NACIONAL ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA ÁREA DE NEGÓCIO INTERNACIONAL Cláudio Castejon Vitória, 28 de outubro de 2004 O portfolio

Leia mais

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos 2ª JORNADAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM DIREÇÃO E GESTÃO DA CONSTRUÇÃO ENGENHARIA CIVIL OS NOVOS DESAFIOS O PAPEL DA CONSTRUÇÃO NO FUTURO Índice: Onde Estamos Europa 2020 e Crescimento da Construção em Portugal

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Como Financiar os Investimentos em Infraestrutura no Brasil? FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO - OS NÓS DA INFRAESTRUTURA São Paulo, 13 de setembro de 2012 Luciano Coutinho Presidente No longo prazo, economia

Leia mais

AGENDA. A Vale. O Maior Projeto de Logística da America Latina. - Exportação de Minério. - Logística da Vale de Carga Geral

AGENDA. A Vale. O Maior Projeto de Logística da America Latina. - Exportação de Minério. - Logística da Vale de Carga Geral Vale no Maranhão AGENDA A Vale O Maior Projeto de Logística da America Latina - Exportação de Minério - Logística da Vale de Carga Geral A Vale no Mundo A Vale tem operações mineradoras, laboratórios de

Leia mais

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 David Barioni Neto Mar/10 a Jun/11: Presidente Executivo (CEO) da Facility Group S.A. Nov/07 a Out/09: Presidente Executivo (CEO) da TAM Linhas Aéreas

Leia mais

Grupo CCR abre as inscrições para o Programa de Formação de Profissionais Trainees 2015

Grupo CCR abre as inscrições para o Programa de Formação de Profissionais Trainees 2015 Grupo CCR abre as inscrições para o Programa de Formação de Profissionais Trainees 2015 Companhia oferece 25 vagas para jovens profissionais de todo o país que queiram atuar nas áreas de Concessão de Rodovia,

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Melhoria da Infraestrutura Viária e Transporte na Capital Abril/2011 Mobilidade Urbana em Belo Horizonte BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1 VIADUTOS DE

Leia mais

Conheça a MRV Engenharia

Conheça a MRV Engenharia Conheça a MRV Engenharia MRV em Números Ficha técnica MRV Engenharia Número de empregados nas obras (média 2014)...23.704 Vendas Contratadas (R$ milhões) (2014)...R$ 6.005 Receita liquida (R$ milhões)

Leia mais

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento 37 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Alisson Silva, Fábrica da InterCement em Ijaci (MG) 38 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Os negócios de cimento

Leia mais

2 Descrição da Empresa Focal

2 Descrição da Empresa Focal 2 Descrição da Empresa Focal 2.1 Origem e história da DNV A Det Norske Veritas 2 (DNV) é uma fundação global e independente, com o objetivo de salvaguardar a vida, a propriedade e o meio ambiente. Fundada

Leia mais

Briefing Ciclo do Concreto

Briefing Ciclo do Concreto Briefing Ciclo do Concreto Disclaimer Este documento foi elaborado para orientar os participantes do Desafio do Concreto Camargo Corrêa. Os conteúdos apresentados visam realizar um alinhamento entre os

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC)

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) Professor: Pedro Antônio Bertone Ataíde 23 a 27 de março

Leia mais

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME Junho/2013 Diretoria de Sustentabilidade Linda Murasawa Brasil SANTANDER NO MUNDO 102 milhões DE CLIENTES 14.392 AGÊNCIAS 186.763 FUNCIONÁRIOS Dezembro de

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017)

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017) Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017) PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA JANEIRO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017)

Leia mais

AS REDES DE TRANSPORTE NO TERRITÓRIO PORTUGUÊS

AS REDES DE TRANSPORTE NO TERRITÓRIO PORTUGUÊS AS REDES DE TRANSPORTE NO TERRITÓRIO PORTUGUÊS A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS REDES DE TRANSPORTE Rodoviária Ferroviária De Aeroportos De Portos De Energia Uma distribuição desigual Uma rede melhorada Segura

Leia mais

UGP COPA Unidade Gestora do Projeto da Copa

UGP COPA Unidade Gestora do Projeto da Copa Organização da Copa 2014 PORTFÓLIOS UGPCOPA ARENA E ENTORNO INFRAESTRUTURA TURÍSTICA FAN PARKS LOC COPA DESPORTIVA EVENTOS DA FIFA GERENCIAMENTO DE PROJETOS OBRIGAÇÕES GOVERNAMENTAIS SUPRIMENTOS COPA TURÍSTICA

Leia mais

NOVEMBRO 2011 IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA PORTO HOJE PLANO ESTRATÉGICO

NOVEMBRO 2011 IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA PORTO HOJE PLANO ESTRATÉGICO NOVEMBRO 2011 IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA PORTO HOJE PLANO ESTRATÉGICO 1 LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA MUNDIAL Rotterdam (5) (1) (4) Porto do Itaqui (3) (2) Itaqui China (Shangai) (1) Via Canal Panamá ~ 12.000

Leia mais

A Cooperação Energética Brasil-Argentina

A Cooperação Energética Brasil-Argentina 9 A Cooperação Energética Brasil-Argentina + Sebastião do Rego Barros + Rodrigo de Azeredo Santos Os atuais desafios brasileiros na área energética fizeram com que as atenções de técnicos, investidores,

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

A Desoneração tributária na Construção Civil

A Desoneração tributária na Construção Civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 06 abril de 2014 Organização:

Leia mais

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo;

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo; Fleury Pissaia * Entre 2011 e 2015, investimento previsto no setor industrial é de R$ 600 bilhões. Desse montante, indústria do petróleo representa 62%. No mesmo período, R$ 750 bilhões serão alocados

Leia mais

Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais IVIG/COPPE/UFRJ

Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais IVIG/COPPE/UFRJ Formação e Capacitação de Recursos Humanos p/exploração de Recursos Energéticos e Geração de Energia Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012 Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH Marcelo Cintra do Amaral 20 de novembro de 2012 Roteiro da apresentação: Contexto do PlanMob-BH: prognóstico, caráter de plano diretor, etapas

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil 2º Workshop Platec E&P Onshore - Sondas de Perfuração e Workover - Equipamentos

Leia mais

01/12/2010. A AFD no Brasil : uma nova fonte de financiamento do desenvolvimento urbano

01/12/2010. A AFD no Brasil : uma nova fonte de financiamento do desenvolvimento urbano 01/12/2010 A AFD no Brasil : uma nova fonte de financiamento do desenvolvimento urbano 1 Quem é a AFD? A Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) é a agência de cooperação financeira do governo francês,

Leia mais

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na ampliação do número de terminais portuários, rodovias, ferrovias

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES

31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES 31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX PALESTRA EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Rio de Janeiro, 27 de Setembro de 2012 2 DEFINIÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

Odebrecht TransPort assume operação do Galeão

Odebrecht TransPort assume operação do Galeão nº 338 agosto 2014 Odebrecht TransPort assume operação do Galeão Odebrecht 70 anos: trajetória em aeroportos Novos serviços para usuários-clientes de água e esgoto Rota do Oeste deve investir R$5,5 bilhões

Leia mais

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto Secretaria Municipal de Obras secretário Alexandre Pinto Investimentos recordes e precisos Obras em andamento R$ 5,5 bilhões Obras em licitação R$ 2 bilhões Obras a licitar R$ 190 milhões R$ 8,1 bilhões

Leia mais

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 AÇÕES E PROJETOS HABITAÇÃO - 150 mil novas moradias nos próximos quatro anos, para atender a famílias que ganham até 5 salários mínimos, triplicando a produção de moradias no

Leia mais

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro.

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. www.accenture.com.br/carreiras www.facebook.com/accenturecarreiras www.twitter.com/accenture_vagas Quem somos A Accenture é uma

Leia mais

A Mobilização Empresarial pela Inovação: 25/05/2011

A Mobilização Empresarial pela Inovação: 25/05/2011 A Mobilização Empresarial pela Inovação: Desafios da Inovação no Brasil Rafael Lucchesi Rafael Lucchesi 25/05/2011 CNI e vários líderes empresariais fizeram um balanço crítico da agenda empresarial em

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos Formação em Parcerias Público Privadas Desenvolvimento de uma carteira de projetos Novembro de 2013 1. Contexto Atual 2. Análise das Demandas do Setor Público 3. Como Estruturar um Procedimento 4. Como

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T13

Apresentação de Resultados 2T13 Apresentação de Resultados 2T13 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO A QGEP Participações iniciou o ano de 2011 com uma sólida posição financeira. Concluímos com sucesso a nossa oferta pública inicial de ações em fevereiro, com uma captação líquida

Leia mais

Oi e Portugal Telecom formalizam parceria e investimento estratégico

Oi e Portugal Telecom formalizam parceria e investimento estratégico Oi e Portugal Telecom formalizam parceria e investimento estratégico A parceria prevê capitalização da empresa brasileira em até R$ 12 bi, reduzindo alavancagem e ampliando capacidade de investimento,

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA 2 PROGRAMA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA A Mota-Engil Indústria e Inovação e a Caixa Capital celebraram um acordo para a concretização de um Programa, designado Internacionalizar

Leia mais

A Importância da Logística para o Desenvolvimento Regional Wagner Cardoso

A Importância da Logística para o Desenvolvimento Regional Wagner Cardoso A Importância da Logística para o Desenvolvimento Regional Wagner Cardoso Secretário-Executivo do Conselho de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria CNI Brasília, 4 de maio de 2011 1 Qualidade

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL A Engenharia Consultiva Nacional e a Construção da Infraestrutura Um breve diagnóstico O setor de infraestrutura apresenta aspectos distintos

Leia mais

EXPLORE SEUS POTENCIAIS. Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros da FG Wilson.

EXPLORE SEUS POTENCIAIS. Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros da FG Wilson. Expanda seu portfólio de produtos e aumente o seu negócio com a marca líder GLOBAL na indústria. EXPLORE SEUS NEGÓCIOS POTENCIAIS Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros

Leia mais

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ 1 1 Introdução Sustentabilidade Mudança nos atuais modelos de produção e consumo Alternativas

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 1 A Situação Industrial A etapa muito negativa que a indústria brasileira está atravessando vem desde a crise mundial. A produção

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade Versão para público externo Mensagem da alta administração Em 93 anos de história da Votorantim, temos mantido a consistência na geração de valor, pautando

Leia mais

JOINT VENTURE MPX / E.ON. Rio de Janeiro Janeiro 2012

JOINT VENTURE MPX / E.ON. Rio de Janeiro Janeiro 2012 JOINT VENTURE MPX / E.ON Rio de Janeiro Janeiro 2012 AVISO LEGAL Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas

Leia mais

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasil Oportunidades de Investimento Batimat 2011 Miriam Belchior Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM MOMENTO EXITOSO Quatro movimentos estruturais explicam

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 Em

Leia mais

Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online

Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online Pernambuco Na indústria, mais demanda por trabalho Texto publicado em 28 de Dezembro

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Av. Paulista -SP Eco s Natureza Clube- SP UP Residence Macaé (RJ) Porto Pinheiros- SP Terraço Empresarial Jd Sul - SP Set Cabral -Curitiba Connect Campos de Goytacazes(RJ) In

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T13

Apresentação de Resultados 1T13 Apresentação de Resultados 1T13 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais