Guilherme Ramos Pereira. Secretário Geral da Associação Portugal Outsourcing

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guilherme Ramos Pereira. Secretário Geral da Associação Portugal Outsourcing"

Transcrição

1

2 Guilherme Ramos Pereira Secretário Geral da Associação Portugal Outsourcing

3 Frederico Moreira Rato Presidente da Direcção da Associação Portugal Outsourcing

4 Rogério Carapuça Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portugal Outsourcing

5 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING Sumário Executivo

6 Índice 1. O Estudo 2. Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing 3. Conclusões Este estudo baseou-se em informação obtida de diversas fontes consideradas verdadeiras e credíveis pelas entidades que delas fizeram uso. A Associação Portugal Outsourcing não fez a validação da informação na produção deste estudo. Eventuais actualizações futuras deste estudo e da informação nele contida poderão ser realizadas pela Associação Portugal Outsourcing e quaisquer análises diferentes das expressas neste estudo poderão ser produzidas. A cópia, reprodução, distribuição e cedência deste estudo é proibida. No entanto, a informação constante neste documento poderá ser utilizada na elaboração de outros documentos, estudos, ou para divulgação pública, sem fins comerciais e sujeita à obtenção, caso careça, das autorizações respectivas das fontes utilizadas, sempre que garantida a referência a este estudo, à Associação Portugal Outsourcing e às fontes utilizadas. 6 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

7 PORTUGAL OUTSOURCING A Associação e os seus objectivos A Portugal Outsourcing é uma Associação, sem fins lucrativos, das empresas fornecedoras de serviços de Outsourcing Tem como objectivo central promover a adopção do Outsourcing de serviços envolvendo as TIC com os objectivos de: Aumentar a sofisticação dos sectores com que trabalhamos; Promover o crescimento da economia Portuguesa e do seu potencial exportador e, Contribuir para o reequilíbrio regional do País. O Estudo agora apresentado visa identificar a posição concorrencial de Portugal como destino de nearshore outsourcing e identificar os factores críticos de sucesso para a sua promoção 7 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

8 O ESTUDO A necessidade e os objectivos Disponibilizar aos Decisores e Analistas de Mercado, informação sobre os factores diferenciadores de Portugal enquanto destino nearshore para a fixação de centros de competência em serviços de Outsourcing de Tecnologias de Informação (ITO) e de Processos de Negócio dependentes das TIC Facilitar a caracterização de diferenças competitivas que possam ser alvo de acções específicas pelo Governo, Reguladores ou players do mercado Os países analisados foram a República Checa, a Irlanda, a Hungria, a Holanda, a Polónia, a Roménia, a Espanha e a Inglaterra, enquanto destinos de referência do Sector do Outsourcing 8 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

9 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING Um olhar mais próximo Portugal já pode ser considerado como alternativa, pelos Países da UE, para a localização de serviços de Outsourcing de TIC e, de Processos de Negócio dependentes de TIC, em regime de Nearshore País Competências Infraestruturas Custos 9 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

10 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING A necessidade de um mercado interno desenvolvido País Infraestruturas Massa Crítica (Dimensão e maturidade do mercado interno) 10 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

11 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING Domínio: País Portugal está entre os 5 Países Europeus que mais subiu em 2009, nos índices de competitividade 11 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

12 Domínio: País -3,0 0,0 0,5 0,6 0,9 2,0 2,5 5,0 7,3 GDP growth rate (%) OECD Statistics 2008 IE NL UK HU ES NL CZ PL RO País Infraestruturas R&D and innovation investments (% of GDP) OECD Statistics 2009 (1) Enabling Trade Index World Economic Forum 2009 Ranking: [ 3,81 ; 5,97 ] Países: 121 0,54 0,61 0,97 1,35 1,43 1,47 1,51 1,71 1,88 RO PL HU ES IE CZ PT NL UK 3,98 4,05 4,39 4,63 4,72 4,93 5,02 5,27 PL RO HU CZ PL ES UK IE NL Competência s Custos E-Readiness Score Economist Intelligence Unit 2009 Ranking: [ 0 ; 10 ] Países: 70 5,07 5,80 6,04 6,46 6,86 7,24 7,84 8,14 8,64 RO PL HU CZ PT ES IE UK NL Ease of Doing Business Rank World Bank 2009 Países: 183 Governance Matters Rank World Bank 2009 Ranking: [ 0 ; 100 ] Países: º 72º 62º 55º 48º 47º 30º 7º 5º CZ PL ES RO PT HU NL IE UK RO PL HU ES CZ RO UK NL IE (1) Dados de Roménia, Hungria e Holanda são de Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

13 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING Domínio: Infra-estruturas Investimentos significativos em redes de nova geração, na modernização e simplificação da Administração Pública e na disponibilização de serviços on-line, promovendo um ambiente mais propício ao desenvolvimento de novos negócios 13 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

14 Domínio: Infra-estruturas Internet & Communications penetration OCDE communications outlook 2009 (1) Ranking [ 88,39 ; 222,26] Países: PL HU CZ ES ES NL IE UK País Infraestruturas Software piracy rate % (Unlicensed Software Units/Total Software Units Installed) Business Software Alliance 2008 IT infrastructure The Economist Intelligence Unit 2009 Ranking: [ 0,6 ; 81,3 ] Países: RO PL HU ES ES CZ IE NL UK 30,4 36,8 39,9 45,6 47,7 52,1 65,9 81,4 92,5 RO HU PL ES PT CZ IE UK NL Competência s Custos Intellectual property protection World Economic Forum 2009/10 Ranking: [ 0 ; 10 ] Países: 124 Quality of overall infrastructure World Economic Forum 2009/10 Ranking: [ 1,0 ; 7,0 ] Países: 133 E- government EU commission E-government index º 20º 19º 16º 15º 14º 9º 8º 1º RO PL HU CZ NL ES IE UK PT (1) Dados indisponíveis para a Roménia 14 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

15 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING Domínio: Competências Investimentos em I&D, reformas estruturais na educação e parcerias estratégicas com instituições de ensino universitário internacionais de referência estão a melhorar o nível de competências dos novos profissionais 15 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

16 Domínio: Competências Difficulty of hiring index Report Doing Business 2010 (2009) Ranking: [ 0 ; 100 ] Países: ES RO CZ CZ NL UK PL IE HU País Competência s Infraestruturas Custos Availability of skilled labour IMD World Competitiveness Yearbook 2009 Países: 58 Language skills IMD World Competitiveness Yearbook 2009 Países: 58 Foreign language learning (starting age) "Key Data on Teaching Languages at school in Europe" 2008 Completion rate in tertiary education (%) Education at a Glance 2009 (1) OECD Indicators 2009 (1) Public expenditure on education (% of GDP) IMD World Competitiveness Yearbook 2009 (2) Países: 58 4,30 4,36 4,58 5,16 5,58 5,60 5,70 5,96 7,9 PL ES RO PT CZ UK HU NL IE 2,60 3,80 4,36 4,82 5,20 5,42 5,46 7,00 8,46 ES UK HU RO IE CZ PL PT NL IE UK NL HU RO CZ PL PT ES HU UK PL PT NL 3,9 4,4 5,2 5,8 6,1 7,6 CZ IE PL HU UK PT (1) Dados indisponíveis para a Rep. Checa, Espanha, Irlanda e Roménia (2) Dados indisponíveis para a Roménia, Espanha e Holanda 16 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

17 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING Domínio: Custos A desvantagem actual de Portugal, em termos de custos, será mitigada nos próximos anos. Devemos estar preparados para ser a melhor opção de localização sempre que a inovação, o conhecimento e o domínio das TIC sejam o factor de decisão 17 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

18 Domínio: Custos Collected total tax revenues (% of GDP) IMD World Competitiveness Yearbook ,3 37,0 36,7 36,5 36,10 35,9 29,8 HU ES CZ PT UK PL NL IE RO Cost of hotels Hotel Price Index 2008 (1) Cidades: UK NL ES PT PL IE HU CZ País Competência s Infraestruturas Custos Cost of staff Cushman & Wakefield - European Cities Monitor 2009 (2) Cidades: 34 Cost of telecommunications Mercer - Cost of living 2009 Países: 143 Cost of living Mercer - Cost of living 2009 (3) Países: UK ES PL PL HU RO 151,49 127,27 110,79 104,79 98,78 94,07 82,07 64,35 55,76 IE NL CZ PL RO ES PT HU UK 16º 25º 29º 37º 64º 113º UK IE NL ES PT PL (1) Dados indisponíveis para a Roménia (2) Dados indisponíveis para a Irep. Checa, rlanda e Holanda (3) Dados indisponíveis para a Rep. Checa, Hungria e Roménia (4) Dados indisponíveis para a Roménia Labor Compensation per Unit Labour Input (annual growth %) OECD Statistics 2009 (4) 7,45 6,40 5,10 4,60 4,10 2,20 2,10 1,80 CZ HU IE UK ES NL PT PL 18 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

19 CONCLUSÕES Desafios Futuros Criar mais massa crítica Papel a desempenhar por todos os players de mercado, incluindo a Administração Pública Assegurar um Sistema de Justiça mais eficaz e eficiente Reconhecer a importância estratégica do Sector das TIC, criando iniciativas estruturadas de promoção do mercado 19 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

20 P&R 20 Portugal como Destino de Nearshore Outsourcing

21 Basílio Horta Presidente da AICEP Portugal Global

22 INTERVALO

23

24 Bharat Vagadia Board Director, National Outsourcing Association (GB)

25 Portugal Outsourcing Association Public Sector Transformation UK National Outsourcing Association The Centre of Excellence in Outsourcing Presented by: Dr Bharat Vagadia, Board Director NOA, CEO Op2i and founder of GovernanceDirector.com 2 nd June 2010 Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved t

26 INTRODUCING THE NOA The NOA is an independent body whose objective is to communicate the significant benefits and strategic lessons of outsourcing to a wider audience. The NOA is the centre of excellence in outsourcing. The NOA is the only UK organisation dedicated to supporting the needs of both suppliers and end users of outsourcing. With strong roots in the IT outsourcing space, we deliver thought leadership and education on all aspects of business process outsourcing. We have done so for more than 20 years. We are a not-for-profit trade association. Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved t

27 SOME NOA MEMBERS Corporate End Users ABN AMRO Angel Trains Astellas Pharma Europe Aviva Barclays Bank BBC Birmingham City Council BSkyB Boots BT Group BUPA Carphone Warehouse Centrica Credit Suisse Department for Work and Pensions Essex County Council HSBC Bank Hutchison 3G Hyperion Group John Wiley & Son s (UK) Ltd LloydsTSB Manchester Airport Metropolitan Police National Blood Service National Grid Sainsbury s Iceland T-Mobile UBS Investment Bank Virgin Media Vodafone Suppliers & Support Services Aditya Birla Minacs Alsbridge Burges Salmon LLP Capita CAST Convergys Deloitte Dundas & Wilson LLP Everest Group Exigen Fujitsu Homeloan Management Limited Hunton & Williams IBM Invest in Spain Invest Northern Ireland Logica Mailsource UK Ltd Mauritius Board of Investment Morrison & Foerster Olswang OP2i Opal Quantum Plus RR Donnelly Software Measurement Services Ltd Steria Telecom Service Centres Tenon Outsourcing Vertex WNS Global Services Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

28 Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

29 PORTUGAL ON THE OUTSOURCING MAP Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

30 A number of emerging countries trying to get on the outsourcing map Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

31 Market value creation all at different stages of evolution Cities competing with cities Emerging rapid growth Reaching maturity India Emerging hubs Czech Rep Philippines Canada Ireland Ghana Egypt RSA Sri Lanka Kenya China E. Europe (IT) Malaysia Mauritius Romania Hungary Ukraine Maturity Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

32 What factors that make a country attractive? Legal system (can you enforce the contract what is the data and IP rights protection regime like?) Language (is English the predominant language? What about other languages that your customer may desire?) Skilled workforce (how educated is the labour market?) Labour costs (what is the scope for labour arbitrage?) Cultural alignment (do they think and work the same way?) Existing track record (how good is the outsourcing vendor market can they be trusted?) Political stability (is there a risk of security /sanctions/ change in policy stances?) Proximity (what if there is a problem tomorrow, can you resolve remotely how long does it take to get there?) Economic stability (how solid is the economy, is there are risk to currency / taxes etc?) Infrastructure (outsourcing requires robust comms links, good power supply and road and air links how does the country compare?) Government incentives (are there favourable government incentives to go there?) Access to Resources (Offshorer will need local support at some stage what is the availability of skilled business services and professionals e.g. lawyers, consultants etc?) Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

33 Which of these are more important than others? High (relatively) Medium (relatively) Low (relatively) Legal system Skilled workforce Political stability Language Labour costs Cultural alignment Economic stability Government incentives Infrastructure Existing track record Proximity Access to resources Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

34 Where do you want to specialise (IT, KPO, LPO or BPO where in BPO?) Customer care HR/Administration Payment services Finance and accounting High end offshoring Business knowledge services Administration / general back-office Customer support Collections Helpdesk Telesales and telemarketing (inbound/outbound) Recruitment/termination Compensation/benefits Education training and development Credit/debit card services Check processing EDI Other transaction processing Routine processing and reconciliation Financial reporting and other Tax consulting and compliance Risk management Treasury/financial management Engineering Design Animation Network consultancy Financial analysis (?) Database marketing and customer analysis Biotech research Other non proprietary research Data entry Document management Claims processing Other (correspondence and report production) Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

35 E.g. The analysis of specialised skills and qualifications in South Africa reveals what their focus could be Number of Chartered Accountants 2007; 000s Number of CFA charter holders 2008; Total number Number of qualified actuaries 2008; Total number India 90 4,000-4, Philippines Czech Republic South Africa While not the largest in every domain, there are clearly pockets of niche skills in meaningful scale (e.g., in actuaries) Sources: EIU Master country database, Industry reports, Internet Research, Everest- Letsema Analysis Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

36 PUBLIC SECTOR OUTSOURCING Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

37 What is Public Sector Outsourcing? Governments contracting with private sector providers for the provision of services to government agencies, or the provision of services directly to citizens on behalf of the government Service previously performed in-house by the respective agency Competitive tendering Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

38 Rationale for doing this? The primary objective of outsourcing is to increase efficiency by: introducing a competitive environment for the provision of the services sometimes radically transform service provision Specific business cases to reduce costs to access expertise not available in-house to meet one-off needs to access expertise on a long-term basis in order to be able to vary its quantity and mix over time Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

39 Example Savings United States: 33% United Kingdom: 20% Australia: 15-20% Denmark: 5-30% Iceland: 20-25% Source: OECD Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

40 UK is a leading advocate of Public Sector Outsourcing Portugal at the other end of the spectrum Outsourcing of Government Services Purchase of Goods and Services vs. In-house Provision 90.00% 80.00% 70.00% 60.00% 50.00% 40.00% G&S % 30.00% 20.00% 10.00% 0.00% United Kingdom United States Norway Switzerland Sweden New Zealand Australia Finland Netherlands Iceland Germany Canada Denmark Austria Luxembourg Belgium Ireland Spain France Italy Portugal Source: OECD Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

41 UK public sector outsourcing started 20 years ago and still continues to grow Total outsourcing expenditure by sector (2007/ /13) Source: Kable Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

42 However, still much work required to drive out inefficiencies The 2004 Spending Review identified auditable and transparent efficiency gains of over 20 billion in across the public sector. Over 60 per cent of these were directly cash releasing. In 2010, government identified 6 billion in immediate savings Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

43 Evolving generations of outsourcing Blue collar services Professional services considered non-core Core services e.g. Building cleaning, canteens, security guards FACILITIES MANAGEMENT e.g. Information technology, Back office tasks ITO & BPO e.g. Prisons, fire and rescue, enforcement activities, employment placement services CUSTOMER FACING Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

44 Key issues for Government Accountability and Responsibility Government capacity to manage Contract specificity - how to get more than just the same How to create and sustain competitive supplier markets Transparency, Confidentiality, Data protection and Knowledge transfer Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

45 Accountability and responsibility Traditional Model Outsourcing Model Implications Hierarchical Focused on inputs and processes Separation of purchaser and provider Explicit specification of services Performance measures to monitor compliance Increased transparency serves to foster accountability Avoids conflicts of interests (in-house) Multiple organisations can blur accountability Political considerations: public pressure; minister always responsible Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

46 Government capacity to manage Retain the technical skills of the function being outsourced Acquire the commercial skills necessary to manage outsourcing This may be lost as the government is no longer directly involved in the provision of the service May lead to dependence on the incumbent supplier when re-tendered or may preclude taking the activity back in-house Needs to become and established and on-gong function, not one-off Implications for career tracking policies and managerial promotions Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

47 Contract specificity how to get more than just the same Government contracts = prescriptive and process oriented Private sector contracts = more output (or outcome) oriented Issues Concern about accountability implications Manifestation of resistance to outsourcing in agencies May be difficult to specify outputs (or outcomes) effectively Possible Solutions Agencies formally issues a tender offer but specifies its needs only in general terms and contractors are invited to be creative in responding to those needs. Agencies put out a more detailed tender offer based on the responses to the first round. Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

48 How to create and sustain competitive supplier markets Creation of such markets Maintaining such markets Commodity-like services vs. highly specialised services Government can exert tremendous influence through its volume buying Avoiding over-reliance on a single supplier The length and size of individual contracts can impact the number of potential suppliers Policies against lowballing The government needs to focus on the impact on the supplier marketplace of individual outsourcing decisions Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

49 Transparency, Confidentiality, Data protection and Knowledge transfer Information previously in the public domain is now in the hands of private contractors and the public s right to access that information may be impaired. Contracts viewed as commercially sensitive. Aside from protection of intellectual property rights, this is generally inappropriate in the public sector context. Appropriate information needs to be publicly available in order for outsiders to be in a position to make an informed judgement about the contracting decision. Contract provisions need to ensure that sufficient information is turned over from the private provider to the purchaser organization in order for the latter to maintain up-to-date knowledge of the activity for future tendering, i.e. to maintaining capacity to avoid capture by the private provider. Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

50 Next Generation Outsourcing -> Public-private partnerships (PPP) & Private Finance initiatives (PFI) The private sector financing, designing, building, maintaining, and operating infrastructure assets traditionally provided by the public sector (or redeveloping existing ones) Public-private partnerships bring a single private sector entity to undertake to provide public infrastructure assets for their whole-oflife, generally years. The private sector partner then charges an annual fee for the use of the infrastructure assets. Whole-of-life perspective can potentially lead to efficiency gains Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

51 PPP ideology Private sector more efficient In ability to embrace public finances In providing services (both enhancing quality & creating new services) Private sector better In acknowledging clients needs Making demand-driven decisions Forecasted benefits: Better governance of operations/resources Effectiveness Efficiency Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

52 PFI should not just be about access to assets or lower employment costs PFI transforms government departments and Agencies from being owners and operators of assets into purchasers of services from the private sector. Private firms become long term providers of services rather than simply upfront asset builders, combining the responsibilities of designing, building, financing and operating the assets in order to deliver the services demanded by the private sector (HM Treasury 1997) "We want to ensure that when services are contracted out, it is not done on the basis of poorer terms and conditions of employment for the staff. One of the things that we have learned over the past few years, not only under this Government but under the previous Government, is that if the impact of contracting out is simply to undermine the terms and conditions of staff, it will not usually lead to a better service." Tony Blair Oct 2001 Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

53 Problems have been encountered in the UK Possible Problems Inadequate understanding of the deal with consequences for the private sector Inadequate understanding of the deal with consequences for the public sector Project risks Development Risk Technology Risk Performance / Operational Risk Revenue Risk price/demand Examples Highway infrastructure (roads, bridges, tunnels) Railways Airports Ports Schools Hospitals and health care facilities Central accommodations Prisons Water and sewage Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

54 Conclusion Portugal on the Outsourcing map Every country trying to establish themselves as an outsourcing hub Porter s model still relevant for outsourcing Cost leader Focus Differentiation Don t just follow the crowd be guided by the central thesis of strategic outsourcing establish your core competence! Public sector outsourcing Outsourcing can bring about dramatic efficiency gains to the country it s a proven model! But, it needs an appropriate framework for successful outsourcing Must be done in a gradual manner no big bang approaches Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

55 Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved THANK YOU

56 Contact Details Dr Bharat Vagadia PhD, LLM, MBA, B-Eng, DipM CEO Op2i An outsourcing advisory and research firm Board Director UK National Outsourcing Association Founder of GovernanceDirector An Online Strategic Decision Governance System: for modelling, analysing, visualising, documenting and managing organisational decision making Author: Outsourcing to India a Legal Handbook Mob: Fixed: Copy right Dr Bharat Vagadia 2010 all rights reserved

57 Maria Manuela Leitão Marques Secretária de Estado da Modernização Administrativa

58 Carlos Zorrinho Secretário de Estado da Energia e Inovação

59 DEBATE Maria Manuela Leitão Marques Carlos Zorrinho Bharat Vagadia Rogério Carapuça Moderado por: Pedro Guerreiro Director do Jornal de Negócios

60

Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça

Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portugal Outsourcing 2008/2010 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING EDIÇÃO

Leia mais

1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões

1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões PORTUGAL COMO DTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING EDIÇÃO 2012 Sumário Executivo Índice 1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões Este estudo baseou-se em informação

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública

Public Debt Dívida Pública. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Estado e Governo. Public Debt / Dívida Pública dossiers Economic Outlook Conjuntura Public Debt Dívida Pública Last Update Última Actualização:08/12/2015 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2015 Portugal

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

Cloud para o Brasil Cloud Services

Cloud para o Brasil Cloud Services Cloud para o Brasil Como as ofertas da Capgemini endereçam os principais pontos levantados pela pesquisa exclusiva We orchestrate your Cloud Services Current Market Situation with Cloud 2 Current Market

Leia mais

Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC

Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC IP/08/605 Bruxelas, 18 de Abril de 2008 Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC Mais de metade dos europeus são neste momento

Leia mais

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

SGA. Introdução. Qualidade ISO 14001. Sistemas. Sustentáveis. Casos. Prática. Manuel Duarte Pinheiro SGA. Introdução. Qualidade ...

SGA. Introdução. Qualidade ISO 14001. Sistemas. Sustentáveis. Casos. Prática. Manuel Duarte Pinheiro SGA. Introdução. Qualidade ... por RESPONSABILIDADE SOCIAL E SUSTENTABILIDADE NOVAS DIMENSÕES por SA SIGMA SISTEMAS DE GESTÃO DO AMBIENTE 2003/2004 GRI por Nível 1 Nível 2 PROACTIVIDADE CRESCENTE Nível 3 ISSO EMAS I Excelência Ambiental...

Leia mais

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Agenda Agenda Futuro da produção farmacêutica Future of pharmaceutical production Compressão como principal ponto no processo de

Leia mais

Enterprise Europe - Portugal

Enterprise Europe - Portugal Enterprise Europe - Portugal Oportunidades de Cooperação Internacional Agência de Inovação Bibiana Dantas Lisboa, 5-Jun-2012 Enterprise Europe Portugal Jun 2012 2 A União Europeia é um mercado de oportunidades!

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

WORLD CUP BRAZIL 2014

WORLD CUP BRAZIL 2014 WORLD CUP BRAZIL 2014 Match Date Match Stadium City Cat 1 Cat 2 Cat 3/4 VIP 1 12 jun Brazil vs. Croatia Arena De São Paulo Sao Paulo $2,900 $2,500 $1,800 2 13 jun Mexico vs. Cameroon Estadio Das Dunas

Leia mais

OFFICE. Office Background

OFFICE. Office Background OFFICE Office Background Since it was founded in 2001, steady growth has been registered by the office in the Brazilian market of corporate law, a field in which our services are exemplary. The consolidation

Leia mais

Gerenciamento de projetos SMART GRID

Gerenciamento de projetos SMART GRID Gerenciamento de projetos SMART GRID OBJETIVO Em razão da (o): Grandiosidade e complexidade dos projetos SMART GRID Contexto econômico local e global vs. QUALIDADE dos serviços públicos. p Exigências de

Leia mais

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT Raimundo Moraes III Congresso da IUCN Bangkok, November 17-25 2004 ENVIRONMENTAL PROTECTION IN BRAZIL The Constitution states

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais

Tecnologia da Informação em Saúde. Consulado Americano no Brasil. Altino Ribeiro Leitão Gerente-geral de Informação e Sistemas 17 de Setembro de 2014

Tecnologia da Informação em Saúde. Consulado Americano no Brasil. Altino Ribeiro Leitão Gerente-geral de Informação e Sistemas 17 de Setembro de 2014 Tecnologia da Informação em Saúde Consulado Americano no Brasil Altino Ribeiro Leitão Gerente-geral de Informação e Sistemas 17 de Setembro de 2014 Missão Institucional da ANS Promover a defesa do interesse

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

Enhancing opportunities

Enhancing opportunities www.pwc.com/pt Enhancing opportunities Tourism, Hospitality and Leisure in Portugal and Cape Verde 2 PwC Qualquer que seja o seu posicionamento e objectivos no sector do Turismo e Lazer, estamos habilitados

Leia mais

Portugal ID Portugal BI. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Last Update Última Actualização: 17-06-2014

Portugal ID Portugal BI. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Last Update Última Actualização: 17-06-2014 dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica Portugal ID Portugal BI Last Update Última Actualização: 17-06-2014 Copyright 2014 Portugal Economy Probe PE Probe Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business

Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business Information economics Internet strategic positioning Price discrimination Versioning Price matching The future of B2C InformationManagement

Leia mais

Definição de competitividade

Definição de competitividade TRIBUTAÇÃO E COMPETITIVIDADE VII Jornadas do IPCA 25.11.2006 Claudia Dias Soares Universidade Católica Portuguesa Definição de competitividade EC 2004: a sustained rise in the standards of living of a

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Toda uma organização ao seu serviço! Constituídos em 1980 por Eduardo Rangel, rapidamente marcámos

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web

A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web ALGUNS EVENTOS E DADOS IMPORTANTES DA INTERNET NO BRASIL E NO MUNDO NO BRASIL Primeira conexão à redes (Bitnet) => Outubro 88 Domínio.br foi registrado

Leia mais

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez IT Governance e ISO/IEC 20000 Susana Velez Desafios de TI Manter TI disponível Entregar valor aos clientes Gerir os custos de TI Gerir a complexidade Alinhar TI com o negócio Garantir conformidade com

Leia mais

CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES. SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015

CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES. SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015 CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015 Introdução (I) Apesar de em Portugal até ao momento não existirem exemplos

Leia mais

Consórcio do Politecnico di Milano. Fevereiro 2013

Consórcio do Politecnico di Milano. Fevereiro 2013 Consórcio do Politecnico di Milano Fevereiro 2013 DESIGN DEFINITIONS SENAI & POLI.design Fevereiro 2013 Design como uma atividade específica no processo de P&D que visa a projetação dos aspectos funcionais

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva Perspectivas nacionais e internacionais sobre as TIC na escola Carla Morais e João Paiva O que sabemos? Nem dados, nem estatísticas, nem decretos-lei, nem tecnologias mudam verdadeiramente a educação.

Leia mais

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil Criando diferenciais competitivos e Informação minimizando riscos com uma boa Governança da Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil PESQUISA GLOBAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 2014 - EY Pensando

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria Novo Código e Exigências da Função Auditoria Fórum de Auditoria Interna - IPAI 19 de Junho de 2014 Direito societário e auditoria interna fontes legais 1. CSC artigo 420,º, n.º 1, i) - fiscalizar a eficácia

Leia mais

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Cate Ambrose Presidente e Diretora Executiva Latin American Private Equity & Venture Capital Association Congresso da Anjos do Brasil 2013 LAVCA

Leia mais

A Direção-Geral do Território disponibiliza aos seus clientes diversas modalidades de pagamento:

A Direção-Geral do Território disponibiliza aos seus clientes diversas modalidades de pagamento: Modalidades de Pagamento A disponibiliza aos seus clientes diversas modalidades de pagamento: Estações de CTT Cheque por Correio Depósito Bancário Transferência Bancária Balcão 'Loja da DGT' Estações dos

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata:

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: Vaga: Estagiário Área Jurídica Área: Legal Department O Departamento Jurídico é uma área dinâmica que possui

Leia mais

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro Turismo Industrial A problemática e tendências para o futuro Seminário Turismo Industrial e Desenvolvimento Local Turismo de Portugal - 30 Outubro 2013 Carlos Costa [ccosta@ua.pt] Universidade de Aveiro

Leia mais

ANO I Abertura Opening Os primeiros movimentos do jogo Há um ano, três advogados vindos de renomados escritórios de advocacia, onde exerciam funções de destaque, se reuniram em torno de uma idéia:

Leia mais

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil 2009-2010 SALARY GUIDE Brazil Conteúdo Introdução...1 Finance and Accounting...2 Engineering...3 Sales & Marketing...4 Technology...5 Banking...6 Banking (Continued)...7 Insurance...8 About Robert Half...9

Leia mais

OUTSOURCING DE SISTEMAS E INFRA-ESTRUTURAS - Uma Reflexão! Eduardo Melo / ISLA Instituto Superior de Línguas e Administração 1

OUTSOURCING DE SISTEMAS E INFRA-ESTRUTURAS - Uma Reflexão! Eduardo Melo / ISLA Instituto Superior de Línguas e Administração 1 OUTSOURCING DE SISTEMAS E INFRA-ESTRUTURAS - Uma Reflexão! Eduardo Melo / ISLA Instituto Superior de Línguas e Administração 1 Estrutura da Apresentação 1. Breve Introdução 2. Presente e Futuro 3. Resultados

Leia mais

Competitiveness in the Brazilian economy: challenges & opportunities

Competitiveness in the Brazilian economy: challenges & opportunities Competitiveness in the Brazilian economy: challenges & opportunities Erik Camarano MBC CEO Thursday, June 6th, 2013 Woodrow Wilson International Center for Scholars 6th Floor Auditorium SPONSORS SHORT-TERM

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Nós criamos. Você lidera.

Nós criamos. Você lidera. www.contact-2-lead.com Nós criamos. Você lidera. PROMOTE CONTACT 2 LEAD 1, Place de la Libération, 73000 Chambéry, France. 17/F i3 Building Asiatown, IT Park, Apas, Cebu City 6000, Philippines. HOW WE

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

ISAMARA SEABRA O FINANCIAMENTO DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL

ISAMARA SEABRA O FINANCIAMENTO DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL UniCEUB Centro Universitário de Brasília Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento Programa de Mestrado em Direito ISAMARA SEABRA O FINANCIAMENTO DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL BRASÍLIA -

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO. Prof. Martius Vicente R. y Rodriguez, DSc.

GESTÃO DO CONHECIMENTO. Prof. Martius Vicente R. y Rodriguez, DSc. GESTÃO DO CONHECIMENTO Prof. Martius Vicente R. y Rodriguez, DSc. I - SOCIEDADE DO CONHECIMENTO II - MOTIVAÇÃO III - DIAGNÓSTICO EM GC IV - VALORAÇÃO DE INTANGÍVEIS V - IDENTIFICAÇÃO DE CONHECIMENTO CRÍTICO

Leia mais

Outsourcing. Outsourcing de Sistemas de Informação. Uma Introdução BPO. Outsourcing. José David DSTS, S.A. (Grupo MailTec, empresa CTT) Administrador

Outsourcing. Outsourcing de Sistemas de Informação. Uma Introdução BPO. Outsourcing. José David DSTS, S.A. (Grupo MailTec, empresa CTT) Administrador Outsourcing de Sistemas de Informação Uma Introdução José David DSTS, S.A. (Grupo MailTec, empresa CTT) Administrador Palestra no ISCTE no âmbito da Cadeira de Processos Tecnológicos III da Licenciatura

Leia mais

Outsourcing & BPO. 3 de Junho Centro Cultural de Belém, Lisboa

Outsourcing & BPO. 3 de Junho Centro Cultural de Belém, Lisboa Outsourcing & BPO 3 de Junho Centro Cultural de Belém, Lisboa 2008 Diamond Platinum Keynote Platinum Gold + Silver MEDIA PARTNER INTRODUÇÃO A promessa da redução quantificada de custos seduz os responsáveis

Leia mais

Novos Economistas 2012 Saídas Profissionais em Tempo de Crise. - Carlos Paz Professor Associado ISG -

Novos Economistas 2012 Saídas Profissionais em Tempo de Crise. - Carlos Paz Professor Associado ISG - Novos Economistas 2012 Saídas Profissionais em Tempo de Crise - Carlos Paz Professor Associado ISG - Agenda Introdução O Tempo de Crise Debate sobre saídas profissionais Conclusões 2 Accenture Accenture:

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

Reunião Informal Investigação em Doenças Degenerativas

Reunião Informal Investigação em Doenças Degenerativas Reunião Informal Investigação em Doenças Degenerativas Programa Conjunto Ambient Assisted Living - AAL Art. 185º TFUE Margarida Ribeiro Departamento da Sociedade da Informação FCT (NCP e ProxiGA) EXCELÊNCIA

Leia mais

directive on private enforcement Quantification of damage & passing on

directive on private enforcement Quantification of damage & passing on directive on private enforcement uantification of damage & passing on 3rd Portuguese and Spanish Conference on Competition Law Auditório Vieira de Almeida Lisboa, 28 e 29 de Novembro de 2013 A aculdade

Leia mais

Workshop Construir valor com a gestão de sistemas integrados. ISO/IEC 20000 IT Service Management

Workshop Construir valor com a gestão de sistemas integrados. ISO/IEC 20000 IT Service Management Workshop Construir valor com a gestão de sistemas integrados ISO/IEC 20000 IT Service Management Agenda ISO/IEC 20000 ISO/IEC 20000 ISO/IEC 20000 Âmbito ISO/IEC 20000 vs ITIL ITSM Motivação Benefícios

Leia mais

Engenharia de Requisitos. Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br

Engenharia de Requisitos. Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br Engenharia de Requisitos Professor: Dr. Eduardo Santana de Almeida Universidade Federal da Bahia esa@dcc.ufba.br O Documento de Requisitos Introdução The requirements for a system are the descriptions

Leia mais

Tecnologia e Inovação na era da Informação

Tecnologia e Inovação na era da Informação Tecnologia e Inovação na era da Informação Cezar Taurion Executivo de Novas Tecnologias Chief Evangelist ctaurion@br.ibm.com TUDO EM TEMPO REAL TECNOLOGIA PERVASIVA E COMPUTAÇÃO SOCIAL A SOCIEDADE HIPERCONECTADA

Leia mais

Cerimónia de Entrega do CERR no Instituto de Seguros de Portugal

Cerimónia de Entrega do CERR no Instituto de Seguros de Portugal The future debate on occupational pensions in continental Europe will no longer solely depend on the economic efficiency values of these pensions but on their role in social protection model Yves Stevens,

Leia mais

Teoria Económica Clássica e Neoclássica

Teoria Económica Clássica e Neoclássica Teoria Económica Clássica e Neoclássica Nuno Martins Universidade dos Açores Jornadas de Estatística Regional 29 de Novembro, Angra do Heroísmo, Portugal Definição de ciência económica Teoria clássica:

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013 Carlos Souza & Cristina Silva Population: 10,6 million. According to INE (National Institute of Statistics) it is estimated that more than 2 million

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

Colóquio QUANTO CUSTA ESTUDAR NO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS?

Colóquio QUANTO CUSTA ESTUDAR NO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS? Colóquio QUANTO CUSTA ESTUDAR NO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS? 1 CESTES O Custo dos Estudantes no Ensino Superior Português UIDEF Unidade de I&D em Educação e Formação do Instituto de Educação da U. Lisboa

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL JOÃO CRESTANA President of Secovi SP and CBIC National Commission of Construction Industry SIZE OF BRAZIL Population distribution by gender, according to age group BRAZIL 2010

Leia mais

Global Vision, Local Experience. Visão Global, Experiência Local.

Global Vision, Local Experience. Visão Global, Experiência Local. Global Vision, Local Experience. Visão Global, Experiência Local. Mozambique benefits from a strategic location as a gateway to the SADC (Southern African Development Community) and it is a country that

Leia mais

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS Ana Helena da Silva, MCI12017 Cristiana Coelho, MCI12013 2 SUMMARY 1. Introduction 2. The importance of IT in Organizations 3. Principles of Security 4. Information

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

Assessing PORTUGAL s Competitiveness The Global Competitiveness Report 2014-2015 Lisboa, 03.09.2014

Assessing PORTUGAL s Competitiveness The Global Competitiveness Report 2014-2015 Lisboa, 03.09.2014 Assessing PORTUGAL s Competitiveness The Global Competitiveness Report 2014-2015 Lisboa, 03.09.2014 Apoios e patrocínios PCG Profabril Consulplano Group 03-SET-2014 WEF GCR 2014-2015 1 The Global Competitiveness

Leia mais

O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água

O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água Porto, 9 de Fevereiro 2012 Paulo Areosa Feio Coordenador Calendário 5 th Report on Economic, Social and Territorial Cohesion & public

Leia mais

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma Proposta de Criação do Mestrado em Logística III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma De acordo com o Despacho RT 41/2005 de 19 de Setembro Universidade do Minho Escola de Economia e Departamento

Leia mais

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1 Gestão de Serviços Mário Lavado itsmf Portugal Guimarães 18 de Novembro 2010 itsmf Portugal 1 Agenda 1. O que é o itsmf? 2. A Gestão de Serviços e o ITIL 3. A ISO 20000 4. A certificação ISO 20000 itsmf

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 67/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 67/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience)

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) 1 Jose de Ribamar, Ger Qualidade e Food Safety Cargill Amidos e Adoçantes América do Sul jose_ribamar@cargill.com

Leia mais

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA?

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? 29.Nov.2013 Financiamento Sector público é a principal fonte de financiamento de cuidados de saúde. Apenas EUA e México apresentam menos de 50% de financiamento

Leia mais

Problemas ambientais urbanos

Problemas ambientais urbanos MEC, 4º ano, 2º sem, 2008-09 Desafios Ambientais e de Sustentabilidade em Engenharia Problemas ambientais urbanos 3ª aula Maria do Rosário Partidário CITIES ENVIRONMENT Inputs Outputs Energy Food Water

Leia mais

Figura 1 - "Quem feio ama, bonito lhe parece"?

Figura 1 - Quem feio ama, bonito lhe parece? Mission Code: APO11 - O COBIT5 e a Gestão da Qualidade (Artigo baseado na apresentação realizada durante o evento 8th International Conference on the Quality of Information and Communications Technology.

Leia mais

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL?

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? Doing Business in Brazil: Pathways to Success, Innovation and Access under the Legal Framework Keynote Speaker: Mr. José Ricardo de Bastos Martins Partner of Peixoto

Leia mais

Serviços de Transmissão de Dados (STD) Serviço de Acesso à Internet (ISP) Data Transmission Services / Internet Access Service

Serviços de Transmissão de Dados (STD) Serviço de Acesso à Internet (ISP) Data Transmission Services / Internet Access Service 009 Serviços de Transmissão de Dados (STD) Serviço de Acesso à Internet (ISP) Data Transmission Services / Internet Access Service 087 Serviços de Transmissão de Dados (STD) / Serviço de acesso à Internet

Leia mais

BlueBiz. Infraestruturas para a competitividade. Parque Empresarial da Península de Setúbal

BlueBiz. Infraestruturas para a competitividade. Parque Empresarial da Península de Setúbal BlueBiz Parque Empresarial da Península de Setúbal Infraestruturas para a competitividade Paulo Mateus Calado CFO aicep Global Parques pmcalado@globalparques.pt Portugal uma localização estratégica Setúbal:

Leia mais

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI Pólo de Competitividade das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica TICE.PT PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços

Leia mais

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies JUNNIUS MARQUES ARIFA Head of Department of Agriculture and Environmental Audit TCU s mandate and jurisdiction 1. Role of Supreme

Leia mais

O papel do MBA na carreira do executivo

O papel do MBA na carreira do executivo O papel do MBA na carreira do executivo Renata Fabrini 09.03.2010 CONFERÊNCIA ANAMBA E ENCONTRO REGIONAL LATINO AMERICANO DO EMBA COUNCIL 2010 sobre a Fesa maior empresa consultoria especializada com atuação

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS 2015 /16 ESTÁGIOS ERASMUS EM ESCOLAS * ERASMUS PLACEMENTS IN SCHOOLS * [POR FAVOR, PREENCHA O FORMULÁRIO NA (NUMA DAS) LÍNGUA(S) DE TRABALHO DO ESTÁGIO:

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

Evolução do Outsourcing IT: Real ICT A evolução do IT Outsourcing é baseada em soluções end to end flexíveis e com um único SLA orientado ao negócio. Rui Franco Chief Sales & Support Officer T-Systems

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Mestrado em Economia Monetária e

Mestrado em Economia Monetária e Mestrado em Economia Monetária e Financeira Ficha de Unidade Curricular Nome da Unidade Curricular (NUC) Departamento Área Científica Activa nos Planos Curriculares Estado Código da disciplina Nome (pt)

Leia mais