Nota do Autor. Difícil. k J. Médio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nota do Autor. Difícil. k J. Médio"

Transcrição

1 Nota do Autor Caros leitores, O objetivo desta obra é consolidar os conhecimentos de Direito Previdenciário das pessoas que se preparam para provas de concursos públicos. Esta matéria é bastante rica em detalhes, o que exige do estudante o exercício constante dos temas, para que alcance a solidificação do aprendizado. O livro traz 180 questões de diversas provas de concursos públicos aplicadas em 2009 e 2010 de múltipla escolha ou do estilo certo ou errado, elaboradas por diferentes bancas organizadoras. Cada uma das alternativas traz comentários e fundamentações específicas. As questões foram classificadas em função do grau de dificuldade do tema em alto, médio ou baixo, tomando como base um estudante que já iniciou o estudo do Direito Previdenciário, tendo lido, ao menos, um Curso/Manual completo sobre a matéria. Usamos a seguinte legenda para a classificação das questões: Difícil Médio Fácil k J Foram coletadas nesta obra exames para o ingresso nos seguintes cargos: Juiz Federal Juiz do Trabalho Procurador Federal Defensor Público da União Analista Judiciário dos TRT Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Analista Tributário da Receita Federal do Brasil 9

2 Ivan Kertzman Auditor do Trabalho Assistente-Técnico Administrativo do Ministério da Fazenda Analista do Seguro Social Analista do MPS Procurador do Estado Defensor Público do Estado do Pará Defensor Público do Estado do Pará Procurador do Município de Boa Vista Perito Médico Previdenciário Assessor do TCE do Rio Grande do Norte Advogado do Instituto de Previdência do Espírito Santo Oficial Técnico de Inteligência da ABIN Advogado da Caixa Econômica Federal Especialista e Assistente Previdenciário da Rio Previdência Esperamos que esta obra possa auxiliar o estudante a alcançar o seu grande objetivo: a aprovação no concurso público e a conseqüente realização de seus sonhos. Ivan Kertzman 10

3 CONCURSOS X GRAU DE DIFICULDADE Concurso Fácil Médio Difícil Advogado da Caixa Econômica Federal Advogado do Instituto de Previdência do Espírito Santo Analista do Ministério da Previdência Social Analista do MPS Área de Contratações , 150, , 39 37, 40 42, 72, , 159, Analista do Seguro Social Assistente Social 2009 FUNRIO 86, 99, 123, , , 13, 54, 162 Analista do TRF 4ª Região 2010 Fundação Carlos Chagas Analista Judiciário do TRT 21ª Região 34, 70, 89, 176 2, 3, 71, 174, 175 Analista Judiciário Medicina do Trabalho do TRT 9ª Região 2010 Fundação Carlos Chagas Analista Tributário da Receita Federal do Brasil 2009 ESAF 10, 50, 95, 97 11, 49, 81, 90, 96 Assessor do TCE do Rio Grande do Norte 2009 CESPE 43, 44 Assistente Previdenciário da Rio Previdência 2010 CEPERJ Assistente-Técnico Administrativo do Ministério da Fazenda 2009 ESAF 27, 28, 102, 114, , 16, 18, 74, 83, 91 57, 77, 78, 85 15, 17, 75, 82 Auditor do Trabalho 2009 ESAF 8, 9 Auditor do Trabalho 2010 ESAF 53, , 130, 179 Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil 2009 ESAF 7 6, 46, 47, 48, 79, 93,

4 Ivan Kertzman Concurso Fácil Médio Difícil Defensor Público da União (DPGU) 2010 CESPE 62 29, 58, 61, 120, 171 1, 59, 60, 143 Defensor Público do Estado da Bahia 30, 63, 64, 65, , 172, Defensor Público do Estado do Pará 2009 Fundação Carlos Chagas 19, 56, 111, 147, 163 Especialista em Previdência Social da Rio Previdência 2010 CEPERJ 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 52, 118, 119, 124, , 169 Juiz do Trabalho TRT 1ª Região 2010 CES- PE Juiz Federal do TRF 1ª Região 2009 CESPE Juiz Federal do TRF 2ª Região 2009 CES- PE 4, 51, Juiz Federal do TRF 5ª Região 2009 CESPE 148, 167 Oficial Técnico de Inteligência da ABIN 2010 Direito CESPE 45, 129 Perito Médico Previdenciário 35, 36, 66, 67, 68, , 106, , 144 Procurador da Assembléia Legislativa de São Paulo 2010 Fundação Carlos Chagas Procurador do Município de Boa Vista , 73, Procurador Federal 2010 Prova Curso de Formação CESPE 115, 126, 135, 138, 139, , 110, 121, Procurador Federal 2010 Prova Objetiva CESPE 87, 98, , 105, , 125, 165, 178 Promotor do Espírito Santo 145, 152, ,

5 TEmas X GRAU DE DIFICULDADE TEMA Fácil Médio Difícil Histórico da Seguridade Social A Seguridade na Constituição Federal Segurados do Regime Geral de Previdência Social 2, 3 1 7, 10, 14, 16, 18, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 30, 31, 34, 35, 36, 42, 43, 44, 45 50, 52, 53, 62, 63, 64, 65, 66, 67, 68, 70, 72, 73 4, 6, 11, 15, 17, 19, 29, 33, 38, 39 46, 47, 48, 49, 51, 55, 56, 57, 58, 61, 69, 71 5, 8, 9, 12, 13, 32, 37, 40, 41 54, 59, 60 Salário-de-contribuição 74, 76 75, 77, 78 Contribuições e Retenções para Previdência Social Obrigações Fiscais Principais (Juros e Multa) e Acessórias (Autos de Infração) Responsabilidade Tributária, Prescrição e Decadência Manutenção e Perda da Qualidade de Segurado Os Dependentes dos Segurados 83, 86, 87, 89 79, 81, 82, 85 80, 84, , 92 95, 97, 98 93, 94, 96 99, Carência , 105, 106 Salário-de-Benefício / Fator Previdenciário Benefícios da Previdência Social 114, 115, 117, 118, 119, 122, 123, 124, 126, 127, 128, 129, 133, 135, 136, 137, 138, 139, 140 Benefícios em Geral 158 Serviços da Previdência Social 108, 109, , 113, 116, 120, 121, 130, 131, 132, 141, 142, 145, , 152, 155, 156, 159, , 125, 134, 143, 144, , 150, 151, 153, 154,

6 Ivan Kertzman TEMA Fácil Médio Difícil Assistência Social , 165 Temas Diversos 170, 176, , 171, 172, 173, 174, 175, 177, , 167, 168,

7 C a p í t u l o I Histórico da Seguridade Social 1. DPGU / Defensor Público da União A Lei Eloy Chaves (Decreto Legislativo nº 4.682/1923), considerada o marco da Previdência Social no Brasil, criou as caixas de aposentadoria e pensões das empresas de estradas de ferro, sendo esse sistema mantido e administrado pelo Estado. Comentários A doutrina majoritária considera o marco da previdência social brasileira a publicação da Lei Eloy Chaves, Decreto-Legislativo 4.682, de 24/01/23, que criou as Caixas de Aposentadoria e Pensão CAP s para os empregados das empresas ferroviárias, mediante contribuição dos empregadores, dos trabalhadores, assegurando aposentadoria aos empregados e pensão aos seus dependentes. Atualmente, o próprio Instituto Nacional do Seguro Social comemora o aniversário da previdência, no dia 24 de janeiro, em alusão à Lei Eloy Chaves. Ressalte-se que as Caixas de Aposentadoria e Pensão dos Ferroviários não eram administradas pelo Estado, mas por cada empresa. O Estado, nesta época, não era responsável pela manutenção da previdência insipiente. Tópico do Livro Curso Prático de Direito Previdenciário, 8ª ed., em que o Tema é Tratado: 2.2 Resposta da Questão: Errado 2. k (Analista Judiciário do TRT 21ª Região ) Até a década de 50 do século XX, a previdência social brasileira caracterizava-se pela existência de institutos previdenciários distintos que atendiam a diferentes setores da economia. 15

8 Ivan Kertzman Comentários A questão faz referência à formação de Institutos de Aposentadoria e Pensão IAP s, os quais eram organizados por categoria profissional. São exemplos de Institutos de Aposentadoria e Pensão das seguintes categorias, entre outras: IAPM Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Marítimos 1933 IAPC Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Comerciários 1934 IAPB Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Bancários 1934 IAPI Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Industriários 1936 IAPTEC Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Empregados em Transporte de Carga 1938 Esse sistema perdurou até a década de 50, com a criação de institutos de diversas outras categorias profissionais. Tópico do Livro Curso Prático de Direito Previdenciário, 8ª ed., em que o Tema é Tratado: 2.2 Resposta da Questão: Certo 3. k Analista Judiciário do TRT 21ª Região Com a criação do Instituto Nacional do Seguro Social, foram unificados, nesse instituto, todos os órgãos estaduais de previdência social. Comentários Em verdade, o INSS Instituto Nacional do Seguro Social foi criado pelo Decreto-Lei 72/66, que entrou em vigor apenas em 1967, a partir da unificação dos Institutos de Aposentadoria e Pensão, e não de órgãos estaduais. Tópico do Livro Curso Prático de Direito Previdenciário, 8ª ed., em que o Tema é Tratado: 2.2 Resposta da Questão: Errado 16

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR... 5 PREFÁCIO... 19 CONCURSOS X GRAU DE DIFICULDADE... 21 CONCURSOS X GRAU DE IMPORTÂNCIA... 23

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR... 5 PREFÁCIO... 19 CONCURSOS X GRAU DE DIFICULDADE... 21 CONCURSOS X GRAU DE IMPORTÂNCIA... 23 SUMÁRIO NOTA DO AUTOR... 5 PREFÁCIO... 19 CONCURSOS X GRAU DE DIFICULDADE... 21 CONCURSOS X GRAU DE IMPORTÂNCIA... 23 TEMAS X GRAU DE DIFICULDADE... 25 TEMAS X GRAU DE IMPORTÂNCIA... 27 I HISTÓRICO DA

Leia mais

EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm

EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016 De acordo com o edital do concurso e com a obra: Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm ITENS DO EDITAL TECNICO INSS TÓPICO DO

Leia mais

A SEGURIDADE SOCIAL. Origem e Evolução da Seguridade Social no Brasil

A SEGURIDADE SOCIAL. Origem e Evolução da Seguridade Social no Brasil A SEGURIDADE SOCIAL Origem e Evolução da Seguridade Social no Brasil É de extrema relevância fazermos uma análise a cerca da evolução histórica da Seguridade Social no Brasil. Destarte, vou procurar ilustrar,

Leia mais

por meio de recursos provenientes dos orçamentos da União, do Distrito Federal, dos estados e dos municípios, que destinam parte

por meio de recursos provenientes dos orçamentos da União, do Distrito Federal, dos estados e dos municípios, que destinam parte 1. HISTÓRICO DA SEGURIDADE SOCIAL (CESPE Procurador BACEN/2013) Considerando a evolução histórico-legislativa e os princípios da seguridade social no Brasil, assinale a opção correta. a) Com o advento

Leia mais

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social S UMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social... 1 1.1. Seguridade Social... 1 1.1.1. A Saúde... 2 1.1.2. A Assistência Social... 5 1.1.3. A Previdência Social... 10 1.1.3.1. Natureza jurídica

Leia mais

RECURSOS PROVA INSS 2016 DIREITO ADMINISTRATIVO E DIREITO PREVIDENCIÁRIO. Lembrando que, os recursos não podem ser iguais, segundo consta no edital.

RECURSOS PROVA INSS 2016 DIREITO ADMINISTRATIVO E DIREITO PREVIDENCIÁRIO. Lembrando que, os recursos não podem ser iguais, segundo consta no edital. RECURSOS PROVA INSS 2016 DIREITO ADMINISTRATIVO E DIREITO PREVIDENCIÁRIO Lembrando que, os recursos não podem ser iguais, segundo consta no edital. Cabeçalho: Tício da Silva, candidato inscrito sob o número

Leia mais

CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS. DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016

CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS. DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016 CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016 . CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS REPORTANDO-SE À ÉPOCA DOS INSTITUTOS DE APOSENTADORIA

Leia mais

CURSO COMPLETO de DIREITO PREVIDENCIÁRIO INSS 2015 Professores ITALO ROMANO e FLAVIANO LIMA

CURSO COMPLETO de DIREITO PREVIDENCIÁRIO INSS 2015 Professores ITALO ROMANO e FLAVIANO LIMA APOSTILA 01 BENEFÍCIOS Prof. Italo Romano Aspectos Constitucionais da Seguridade Social Anotações Iniciais: 1. CONCEITO DE SEGURIDADE SOCIAL 1.1. A Seguridade social é um conjunto de princípios, normas

Leia mais

Curso de Questões Comentadas

Curso de Questões Comentadas Hugo Goes Direito Previdenciário FCC Curso de Questões Comentadas Indicado para o concurso do INSS Técnico do Seguro Social e Perito Médico Dezembro de 2011 O autor Hugo Goes nasceu na zona rural do pequeno

Leia mais

FÁTIMA CONCEIÇÃO GOMES GERENTE EXECUTIVA DO INSS EM SANTO ANDRÉ

FÁTIMA CONCEIÇÃO GOMES GERENTE EXECUTIVA DO INSS EM SANTO ANDRÉ FÁTIMA CONCEIÇÃO GOMES GERENTE EXECUTIVA DO INSS EM SANTO ANDRÉ NOSSAS AGÊNCIAS: MAUÁ RIBEIRÃO PIRES SANTO ANDRÉ SÃO CAETANO DO SUL ATENDIMENTO: População de Rio Grande da Serra Nossa Gerência: 3.000 atendimentos

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

REFORMA DA PREVIDÊNCIA MPS Ministério da Previdência Social SPS Secretaria de Previdência Social REFORMA DA PREVIDÊNCIA Regra Atual, PEC n.º 40/03, Substitutivo da Comissão Especial de Reforma da Previdência, Cenários e Projeções

Leia mais

MUNICÍPIO DE MARECHAL CÂNDIDO RONDON ESTADO DO PARANÁ

MUNICÍPIO DE MARECHAL CÂNDIDO RONDON ESTADO DO PARANÁ CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001/2016 PUBLICAÇÃO Nº 002/2016 Dispõe sobre a retificação da tabela do subitem 2.1, com relação às vagas dos cargos de Analista Técnico, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE

PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE GRANDES NÚMEROS DO INSS 1.501 Agências da Previdência Social 39.392 servidores (4.730 peritos médicos) 198.000 pessoas atendidas diariamente.

Leia mais

PROCURADORIA A GERAL DO ESTA T DO DE SÃO PA P ULO

PROCURADORIA A GERAL DO ESTA T DO DE SÃO PA P ULO PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DE SÃO PAULO V Curso de Aperfeiçoamento e Prática Forense dos Estagiários da Procuradoria Judicial da Capital 06/11/2014 PREVIDENCIÁRIO DE PENSÃO POR MORTE CONCEDIDO EM DESCONFOMIDADE

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011 Altera o art. 18 da Lei n 8.213, de 24 de julho de 1991, para ampliar os benefícios previdenciários devidos ao aposentado que retornar ao trabalho. Art.

Leia mais

PROFESSOR CARLOS MACHADO

PROFESSOR CARLOS MACHADO DIREITO PREVIDENCIÁRIO PARA O CONCURSO DO INSS PROFESSOR CARLOS MACHADO Brasil Todo território nacional 0800 887 0499 atendimento@legiaodosconcurseiros.com.br www.legiaodosconcurseiros.com.br DICA 1 Irredutibilidade

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO...

DIREITO PREVIDENCIÁRIO... Sumário DIREITO PREVIDENCIÁRIO... 19 Ivan Kertzman e Frederico Amado QUESTÕES... 19 1. Temas Constitucionais... 19 2. Histórico da Seguridade Social... 30 3. Segurados da Previdência Social e seus Tomadores

Leia mais

MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ

MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ LEGISLAÇÃO Lei Complementar nº 749, de 2008. Lei Complementar nº 771, de 2009. Lei Complementar nº 856, de 2010. Lei Complementar

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 SUMÁRIO Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 1. Evolução hist rica e composição... 17 2. Definição e natureza jurídica... 18 3. Competência legislativa... 19 4. Princípios informadores... 20

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93. Autor: Poder Executivo LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93. * Cria a Carreira de Tecnologia Ambiental. (*Revogada pela Lei n 7.290 D.O..06.00). A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE

Leia mais

E ainda apresentar retificação do Anexo VIII do Edital do Concurso Público:

E ainda apresentar retificação do Anexo VIII do Edital do Concurso Público: RETIFICAÇÃO N 06 AO EDITAL DE ABERTURA CONCURSO PÚBLICO N 01/2016 DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO VERDE JURACI MARTINS DE OLIVEIRA, Prefeito do Município de Rio Verde, Estado de Goiás, no uso de suas atribuições

Leia mais

DICAS DE FEVEREIRO / 2015 Benefícios que podem ter valor inferior ao salário mínimo:

DICAS DE FEVEREIRO / 2015 Benefícios que podem ter valor inferior ao salário mínimo: DICAS DE FEVEREIRO / 2015 DICA 01 Benefícios que podem ter valor inferior ao salário mínimo: -AUXÍLIO-ACIDENTE -SALÁRIO-FAMÍLIA DICA 02 Assista e memorize: http://youtu.be/9zzwcsgxdhc DICA 03 QUESTÃO COMENTADA

Leia mais

LEI Nº 6.111, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005..

LEI Nº 6.111, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005.. LEI Nº 6.111, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005.. Autoria: Prefeito Municipal. ALTERA O ANEXO DE METAS FISCAIS DA LEI Nº 6.081, DE 4 DE JULHO DE 2005, QUE DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA O EXERCÍCIO

Leia mais

MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ

MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ LEGISLAÇÃO Lei Complementar nº 749, de 2008. Lei Complementar nº 771, de 2009. Lei Complementar nº 856, de 2010. Lei Complementar

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE 2009 Altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre a Organização da Seguridade Social, institui o Plano de Custeio e dá outras providências,

Leia mais

300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA ASSISTENTE SOCIAL

300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA ASSISTENTE SOCIAL Caro Leitor, A equipe técnica do Concurseiro da Saúde empenha-se em desenvolver apostilas e materiais atualizados de acordo com as leis recentemente publicadas a fim de estar sempre em consonância com

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 027/2009 TCE 2ª Câmara

RESOLUÇÃO N.º 027/2009 TCE 2ª Câmara RESOLUÇÃO N.º 027/2009 TCE 2ª Câmara 1. Processo Nº: 1128/2008 2. Classe de Assunto: IV Pensão 3. Interessado: Renata Ferreira Veras Companheira e Filha Brenda Maria Veras Custódio Pensionista PM/TO. 4.

Leia mais

2ª fase Lei Eloy Chaves e Caixas de Aposentadorias e Pensões:

2ª fase Lei Eloy Chaves e Caixas de Aposentadorias e Pensões: Aula 13 Origem e Evolução Legislativa da Previdência Social no Brasil Faremos a seguir uma análise histórica para entendermos como surgiu a Previdência Social no Brasil. Dividiremos o assunto em 7 fases

Leia mais

Documentos necessários para a homologação:

Documentos necessários para a homologação: Ÿ Orientações Gerais: O responsável pela homologação deve observar o comunicado do Sindicato sobre Lei 12.790 de 14/03/2013, que regulamenta a profissão de comerciário e o Enquadramento Sindical conforme

Leia mais

Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes

Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes 1. ERRATA Página 180 No primeiro parágrafo do item 2.10.1 (Beneficiários): Onde se lê: Os beneficiários da pensão por morte

Leia mais

MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ

MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ MARINGÁ PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MARINGÁ LEGISLAÇÃO Lei Complementar nº 749, de 2008. Lei Complementar nº 771, de 2009. Lei Complementar nº 856, de 2010. Lei Complementar

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Diário da República, 2.ª série N.º 16 23 de janeiro de 2013 3257 13.2 Na avaliação curricular são considerados e ponderados os elementos de maior relevância para o posto de trabalho a ocupar, bem como

Leia mais

PARECER Nº, DE 2007. RELATORA: Senadora LÚCIA VÂNIA

PARECER Nº, DE 2007. RELATORA: Senadora LÚCIA VÂNIA PARECER Nº, DE 2007 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 269, de 2007, que institui o Cartão de Seguridade Social (CSS), altera dispositivos a respeito

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE MUDANÇAS ESTRUTURAIS

CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE MUDANÇAS ESTRUTURAIS CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE MUDANÇAS ESTRUTURAIS APROVAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA REGULAMENTAÇÃO DA REFORMA ADMINISTRATIVA REGULAMENTAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA REFORMA TRIBUTÁRIA PRIVATIZAÇÕES REFORMA

Leia mais

CONCURSO PGE-SP: ANÁLISE COMPLETA DOS

CONCURSO PGE-SP: ANÁLISE COMPLETA DOS CONCURSO PGE-SP: ANÁLISE COMPLETA DOS CONCURSOS ANTERIORES Considerações Inicias Em sequência a análise do concurso PGE SP analisaremos os três últimos certames realizados: 2002, 2009 e 2010. Com essa

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União

Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União 1) O que é o Regime de Previdência Complementar? É um dos regimes que integram o Sistema

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INSTITUIÇÃO DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS NOS MUNICÍPIOS

A IMPORTÂNCIA DA INSTITUIÇÃO DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS NOS MUNICÍPIOS www.assimpasc.org.br A IMPORTÂNCIA DA INSTITUIÇÃO DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS NOS MUNICÍPIOS Santa Catarina 2011 Prezado Leitor, A previdência social constitui atualmente tema de relevada

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social

PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social LUCIANO MARTINEZ martinezluciano@uol.com.br Fanpage: facebook.com/professorlucianomartinez

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONCURSOS PÚBLICOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO PARDO EDITAL Nº 075/2015- CONCURSOS PÚBLICOS N.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONCURSOS PÚBLICOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO PARDO EDITAL Nº 075/2015- CONCURSOS PÚBLICOS N. GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONCURSOS PÚBLICOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO PARDO EDITAL Nº 075/2015- CONCURSOS PÚBLICOS N.º 001/2015 ANEXO I Quadro demonstrativo dos empregos, do salário,

Leia mais

Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo;

Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo; Instrução SP-PREVCOM / TJ nº 04/2013. Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo; A Fundação de Previdência Complementar

Leia mais

Empregado Doméstico Trimestral - NIT/PIS/PASEP - (que recebe até um salário mínimo)

Empregado Doméstico Trimestral - NIT/PIS/PASEP - (que recebe até um salário mínimo) CÓDIGO DE GUIAS GPS Recolhimento Relação de Códigos de Pagamento Código Descrição 1007 Contribuinte Individual - Recolhimento Mensal NIT/PIS/PASEP 1104 Contribuinte Individual - Recolhimento Trimestral

Leia mais

ÍNDICE. 1. Tabela Progressiva - a partir de Abril/2015... 2. 2. Exemplos Práticos... 3. 2.1. Declarante 1 Empregador pessoa física...

ÍNDICE. 1. Tabela Progressiva - a partir de Abril/2015... 2. 2. Exemplos Práticos... 3. 2.1. Declarante 1 Empregador pessoa física... ÍNDICE 1. Tabela Progressiva - a partir de Abril/2015.... 2 2. Exemplos Práticos... 3 2.1. Declarante 1 Empregador pessoa física... 3 2.2. Declarante 2 Rendimento pago ao exterior Fonte pagadora pessoa

Leia mais

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 253, de 2005

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 253, de 2005 1 Regulamenta os 12 e 13 do art. 201 e o 9º do art. Regulamenta os 12 e 13 do art. 201 da 195 da Constituição Federal, para dispor sobre o Constituição Federal, para dispor sobre o sistema sistema especial

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 Ver também IN 01/05 Revogada pela IN 7/09 Altera a Instrução Normativa n. 12/2002, que dispõe sobre a remessa de processos de aposentadoria, reforma e pensão da Administração

Leia mais

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE PAGAMENTO

RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE PAGAMENTO RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE PAGAMENTO Código Descrição 1007 Contribuinte Individual Recolhimento Mensal NIT/PIS/PASEP 1104 Contribuinte Individual Recolhimento Trimestral NIT/PIS/PASEP 1120 Contribuinte Individual

Leia mais

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Mineração Usiminas S.A.

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Mineração Usiminas S.A. Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2012, referente à patrocinadora Mineração Usiminas S.A. do Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev administrado

Leia mais

PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA

PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA Piracaia, 24 de Julho de 2.015 APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REQUISITO Geral Magistério SEXO HOMEM MULHER HOMEM

Leia mais

MANUAL DE APOSENTADORIA DEFINIÇÕES / INFORMAÇÕES

MANUAL DE APOSENTADORIA DEFINIÇÕES / INFORMAÇÕES MANUAL DE APOSENTADORIA DEFINIÇÕES / INFORMAÇÕES A PREVIDÊNCIA SOCIAL É uma forma de seguro coletivo de caráter contributivo em que todos contribuem com uma parcela de seu salário e de filiação obrigatória.

Leia mais

Sumário COMO ESTUDAR PARA CONCURSOS... 2 TUDO SOBRE CARREIRAS ADMINISTRATIVAS... 2 Dispositivos para o estudo... 2 Perspectivas para concursos...

Sumário COMO ESTUDAR PARA CONCURSOS... 2 TUDO SOBRE CARREIRAS ADMINISTRATIVAS... 2 Dispositivos para o estudo... 2 Perspectivas para concursos... Sumário COMO ESTUDAR PARA CONCURSOS... 2 TUDO SOBRE CARREIRAS ADMINISTRATIVAS... 2 Dispositivos para o estudo... 2 Perspectivas para concursos... 6 INSS... 6 DPU... 6 Banco do Brasil... 6 COMO ESTUDAR

Leia mais

RECEITA FEDERAL DO BRASIL COORDENAÇÃO-GERAL DE TRIBUTAÇÃO (COSIT)

RECEITA FEDERAL DO BRASIL COORDENAÇÃO-GERAL DE TRIBUTAÇÃO (COSIT) RECEITA FEDERAL DO BRASIL COORDENAÇÃO-GERAL DE TRIBUTAÇÃO (COSIT) NOTA TÉCNICA STN nº 12/2014 PIS/Pasep Entes Públicos Receitas Intraorçamentárias Regime Próprio de Previdência dos Servidores Repasses

Leia mais

Núcleo Receita. Histórico sobre a legislação do PIS/PASEP. Maria Emília Miranda Pureza. Agosto/2013

Núcleo Receita. Histórico sobre a legislação do PIS/PASEP. Maria Emília Miranda Pureza. Agosto/2013 da Câmara dos Deputados Nota Técnica n.º 17/2013 Histórico sobre a legislação do PIS/PASEP Núcleo Receita Maria Emília Miranda Pureza Agosto/2013 Endereços na Internet: http://www.camara.gov.br/internet/orcament/principal/

Leia mais

Aula 00 Aula Demonstrativa Curso: Conhecimentos Básicos / Legislação Previdenciária Analista INSS Professor: Bernardo Machado

Aula 00 Aula Demonstrativa Curso: Conhecimentos Básicos / Legislação Previdenciária Analista INSS Professor: Bernardo Machado Aula 00 Aula Demonstrativa Curso: Conhecimentos Básicos / Legislação Previdenciária Analista INSS Professor: Bernardo Machado APRESENTAÇÃO Curso: Seguridade Social Analista INSS Olá, queridos alunos! É

Leia mais

A Carência na Aposentadoria por Idade

A Carência na Aposentadoria por Idade 1 A Carência na Aposentadoria por Idade Tiago Faggioni Bachur advogado militante nas áreas cível, comercial e previdenciária (formado pela Faculdade de Direito de Franca em 1998); professor de cursos jurídicos

Leia mais

Questões fundamentadas do RGPS Decreto 3.048/99 Concurso do INSS

Questões fundamentadas do RGPS Decreto 3.048/99 Concurso do INSS 1 2 APOSTILA AMOSTRA Para adquirir a apostila de 350 Questões Fundamentadas do RGPS Decreto 3.049/99 para o concurso do INSS Acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br SUMÁRIO Apresentação...3 Questões...4

Leia mais

LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA. Marco legal e institucional para Pequenos Negócios

LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA. Marco legal e institucional para Pequenos Negócios LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA Marco legal e institucional para Pequenos Negócios A SOBREVIVÊNCIA E O SUCESSO DOS NEGÓCIOS DEPENDE DE SUA COMPETITIVIDADE Os pequenos negócios (em sua maioria) têm

Leia mais

Lei Complementar Nº 12, de 23 de junho de 1999 (D.O.E. de 28/06/99) A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ

Lei Complementar Nº 12, de 23 de junho de 1999 (D.O.E. de 28/06/99) A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ Lei Complementar Nº 12, de 23 de junho de 1999 (D.O.E. de 28/06/99) Dispõe sobre a instituição do Sistema Único de Previdência social dos Servidores Públicos Civis e Militares, dos Agentes Públicos e dos

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 155, DE 2010

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 155, DE 2010 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 155, DE 2010 Regulamenta o pagamento de adicional de insalubridade e a concessão de aposentadoria especial ao trabalhador que exerça as atividades de coleta de

Leia mais

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pagamento de Contribuições Entidade Empregadora (2015 v4.05) PROPRIEDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DEPTO. DE DIREITO DO TRABALHO E DA SEGURIDADE SOCIAL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DEPTO. DE DIREITO DO TRABALHO E DA SEGURIDADE SOCIAL DISCIPLINA: SEGURIDADE SOCIAL DTB0317 DOCENTE RESPONSÁVEL: PROFESSOR DOUTOR FLÁVIO ROBERTO BATISTA PERÍODO IDEAL: 6º SEMETRE CARGA HORÁRIA: 2 CRÉDITOS PLANO DE CURSO: OBJETIVOS: A disciplina está inserida

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO CARGO LOCAL DE VAGA TOTAL DE INSCRITOS QTD DE CANDIDATOS

Leia mais

PLENO PREPARATORIO CURSO AGENTE POLICIA FEDERAL 2011 PROFESSOR LEANDRO EUSTAQUIO. www.leandroeustaquio.com.br

PLENO PREPARATORIO CURSO AGENTE POLICIA FEDERAL 2011 PROFESSOR LEANDRO EUSTAQUIO. www.leandroeustaquio.com.br PLENO PREPARATORIO CURSO AGENTE POLICIA FEDERAL 2011 PROFESSOR LEANDRO EUSTAQUIO www.leandroeustaquio.com.br EXERCICIOS DE ADMINISTRACAO FINANCEIRA ORCAMENTARIA 1(CESPE/TRE-BA/2010) No período do regime

Leia mais

Estou oferecendo um curso completo de AFO em Exercícios no Ponto. Serão quase 500 questões, todas atualizadas, a maioria de 2014/2015/2016.

Estou oferecendo um curso completo de AFO em Exercícios no Ponto. Serão quase 500 questões, todas atualizadas, a maioria de 2014/2015/2016. Questões de concursos públicos 2016 Processo de Elaboração e Execução Orçamentária e Financeira Prezado(a) estudante, concursando(a)! Desejo-lhe inspiração para a conquista de seus sonhos e o pleno alcance

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 712, DE 2011

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 712, DE 2011 COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 712, DE 2011 (Apenso: Projeto de Lei nº 1.239, de 2011) Dispõe sobre o prazo de validade das certidões que menciona, emitidas

Leia mais

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 01 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 01 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 01 Aula 001-011 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS LEGISLAÇÃO APLICADA AO CURSO Constituição Federal: Arts. 194 a 204 Lei 8.212/91 (custeio) Lei 8.213/91

Leia mais

RELATÓRIO. O EXMO. DESEMBARGADOR FEDERAL IVAN LIRA DE CARVALHO (Relator Convocado):

RELATÓRIO. O EXMO. DESEMBARGADOR FEDERAL IVAN LIRA DE CARVALHO (Relator Convocado): PROCESSO Nº: 0800943-44.2012.4.05.8000 - APELAÇÃO RELATÓRIO O EXMO. DESEMBARGADOR FEDERAL IVAN LIRA DE CARVALHO (Relator Convocado): Trata-se de apelação e remessa oficial, tida por interposta, contra

Leia mais

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO, SALÁRIO DE BENEFÍCIO E RENDA MENSAL INICIAL CONCEITOS Professor: Anderson Castelucio CONCEITOS DE SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO Art. 214. Entende-se por salário-de-contribuição: I -

Leia mais

EDITAL SISTEMATIZADO AUDITOR DO TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DO PARÁ - DIREITO/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm

EDITAL SISTEMATIZADO AUDITOR DO TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DO PARÁ - DIREITO/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm EDITAL SISTEMATIZADO AUDITOR DO TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DO PARÁ - DIREITO/2016 De acordo com o edital do concurso e com a obra: Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm ITENS

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (Decreto nº 8.373, 11/12/2014 )

esocial Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (Decreto nº 8.373, 11/12/2014 ) O que é o? esocial Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (Decreto nº 8.373, 11/12/2014 ) É um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações

Leia mais

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Paulo Tafner São Paulo Março de 216. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira - 214 (% do PIB) Previdência Social Brasileira

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA BOLSA DE ESTÁGIO SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL E CIDADANIA

CONCURSO PÚBLICO PARA BOLSA DE ESTÁGIO SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL E CIDADANIA CONCURSO PÚBLICO PARA BOLSA DE ESTÁGIO SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL E CIDADANIA NOME COMPLETO: RG: CPF: INSTRUÇÕES Leia atentamente e cumpra rigorosamente as instruções que se seguem: Os telefones celulares

Leia mais

TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS

TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS INGRESSO NO SERVIÇO PÚBLICO ATÉ 19 DE DEZEMBRO DE 2003 Professora por tempo

Leia mais

DECRETO Nº 4.175, DE 27 DE MARÇO DE 2002

DECRETO Nº 4.175, DE 27 DE MARÇO DE 2002 DECRETO Nº 4.175, DE 27 DE MARÇO DE 2002 Estabelece limites para o provimento de cargos públicos efetivos no âmbito dos órgãos e entidades do Poder Executivo, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Suplemento Especial de Pensão (7017-A v4.13) PROPRIEDADE

Leia mais

Análise de questão pensão por morte Adriana Menezes

Análise de questão pensão por morte Adriana Menezes Análise de questão pensão por morte Adriana Menezes (Questão elaborada) - Veja a situação hipotética apresentada e analise as questões abaixo. Carlos e Patrícia são casados há 05 anos e trabalham na mesma

Leia mais

CURSO DE LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARA O INSS Aula 01

CURSO DE LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARA O INSS Aula 01 CURSO DE LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARA O INSS Aula 01 Prof. Gabriel Pereira I Introdução Gostaria de agradecer a todos os alunos que se matricularam no nosso curso de Legislação Previdenciária para o

Leia mais

Direito, uma questão de. múltipla escolha.

Direito, uma questão de. múltipla escolha. Direito, uma questão de múltipla escolha. Entenda mais sobre o direito Uma sociedade não funciona organizadamente sem que regras e princípios, previamente conhecidos, sejam aplicados de maneira estável

Leia mais

Semana do Orgulho Nerd (e da Toalha)

Semana do Orgulho Nerd (e da Toalha) Semana do Orgulho Nerd (e da Toalha) Briefing O Conselho Superior da Justiça do Trabalho é uma instituição do judiciário que tem como função garantir a transparência, por meio da fiscalização dos Tribunais

Leia mais

54 TEMPOS DE SERVIÇO PARA APOSENTADORIA RECONHECIMENTO DE PERÍODOS CONTROVERSOS

54 TEMPOS DE SERVIÇO PARA APOSENTADORIA RECONHECIMENTO DE PERÍODOS CONTROVERSOS 54 TEMPOS DE SERVIÇO PARA APOSENTADORIA RECONHECIMENTO DE PERÍODOS CONTROVERSOS 1. Tempo anterior à Lei Eloy Chaves Período de trabalho precedente a 24.1.23 (Decreto Legislativo n. 4.682/23). 2. Tempo

Leia mais

I. Nomeação de mais 50% das/os candidatadas/os aprovadas/os nesse concurso

I. Nomeação de mais 50% das/os candidatadas/os aprovadas/os nesse concurso Atribuições Profissionais e Condições Éticas e Técnicas do/a Assistente Social na Política de Previdência Social Documento Apresentado ao INSS pelo CFESS em Reunião no dia 13 de agosto de 2009 O Conselho

Leia mais

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A.

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2012, referente

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.135, DE 2011 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame)

PROJETO DE LEI N.º 1.135, DE 2011 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.135, DE 2011 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Reabre o prazo para o acordo de revisão dos benefícios previdenciários previsto no art. 2º da Lei nº 10.999,

Leia mais

RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS - DAS EMPRESAS EM GERAL, sobre: Folha de Pagamento (EMP./AVULSOS) 20% Remunerações pagas aos CI 20% Terceiros (EMP./AVULSOS) 5,8% RAT (EMP./AVULSOS) 1% (leve) 2%

Leia mais

Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde

Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde Regulamentação dos planos Resolução CONSU 10 Art. 2º, 2º Nos contratos de planos coletivos, não é obrigatória a cobertura para os procedimentos relacionados

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques

DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques 9. AUXILIO ACIDENTE (ART. 86) - É INDENIZATÓRIO, POIS O SEGURADO FICA COM SUA CAPACIDADE REDUZIDA APÓS ACIDENTE DE QUALQUER NATUREZA - DOMÉSTICO, AVULSO

Leia mais

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO CÁLCULOS SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO CONCEITO: é o valor que serve de base de cálculo para incidência das alíquotas das contribuições previdenciárias (fonte de custeio) e para o cálculo do salário benefício.

Leia mais

Afinal o que é a DRU?

Afinal o que é a DRU? Afinal o que é a DRU? Em 2015, um debate importante está sendo promovido sobre o Financiamento da Seguridade Social, no que tange a prorrogação da Desvinculação das Receitas da União (DRU). Mas afinal

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA A C Ó R D Ã O (Conselho Superior da Justiça do Trabalho) CSEMV/ CONSULTA. SERVIDOR QUE INGRESSA NO DA UNIÃO A PARTIR DE 14.10.2013. REGIME PREVIDENCIÁRIO APLICÁVEL. AUSÊNCIA DE DECISÃO

Leia mais

PARECER Nº, DE 2016. RELATOR: Senador JOSÉ PIMENTEL I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2016. RELATOR: Senador JOSÉ PIMENTEL I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2016 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, à Proposta de Emenda à Constituição nº 18, de 2009, do Senador Paulo Paim e outros, que altera o 8º do art. 201 da Constituição Federal,

Leia mais

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo.

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo. TRABALHADORES POR CONTA DE OUTRÉM ENTIDADE EMPREGADORA TRABALHADOR GLOBAL LEGISLAÇÃO ANTERIOR Regime Regra Trabalhadores em Geral 23,75% 11% 34,75% 34,75% Membros dos órgãos estatutários das pessoas coletivas

Leia mais

Plano Plurianual - Fundo Municipal de Saúde (art. 165, 1º da Constituição Federal )

Plano Plurianual - Fundo Municipal de Saúde (art. 165, 1º da Constituição Federal ) PROGRAMA: ADMINISTRAÇÃO GERAL OBJETIVO: Manter as atividades administrativas e operacionais dos órgãos para melhoria da prestação de serviços ao público. Manutenção das Atividades Administrativas Fundo

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 02, DE 06 DE JANEIRO DE 2012 - DOU DE 09/01/2012

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 02, DE 06 DE JANEIRO DE 2012 - DOU DE 09/01/2012 PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 02, DE 06 DE JANEIRO DE 2012 - DOU DE 09/01/2012 Dispõe sobre o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e dos demais valores constantes

Leia mais

ORÇAMENTO 2016 QUADRO COMPARATIVO ENTRE A LEI Nº 10.347/15 E O PROJETO Nº 400/15

ORÇAMENTO 2016 QUADRO COMPARATIVO ENTRE A LEI Nº 10.347/15 E O PROJETO Nº 400/15 1 ORÇAMENTO 2016 QUADRO COMPARATIVO ENTRE A LEI Nº 10.347/15 E O PROJETO Nº 400/15 LEI Nº 10.347 Estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015. PROJETO DE LEI 400/15 Estima

Leia mais

2.º SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças PARTE C. Segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 Número 9

2.º SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças PARTE C. Segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 Número 9 II SÉRIE Segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 Número 9 ÍNDICE 2.º SUPLEMENTO PARTE C Ministério das Finanças Gabinete do Ministro: Despacho n.º 796-B/2013: Despacho que aprova as tabelas de retenção na

Leia mais

Seguridade Social na Conjuntura Atual

Seguridade Social na Conjuntura Atual Universidade de Brasília (UnB) Instituto de Ciências Humanas (IH) Departamento de Serviço Social (SER) Programa de pós-graduação em Política Social Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Seguridade Social

Leia mais

Nota Legislativa: Nova fórmula do Fator Previdenciário Emenda Vetada e MP 676/15

Nota Legislativa: Nova fórmula do Fator Previdenciário Emenda Vetada e MP 676/15 Após anúncio do veto da emenda 45, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), incluída na MP 664/14, o Poder Executivo editou e foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (18), a Medida

Leia mais

Cobertura de Seguridade Social

Cobertura de Seguridade Social Cobertura de Seguridade Social A cobertura de seguridade social no Brasil: uma análise da componente previdenciária Paulo Tafner e Fabio Giambiagi Buenos Aires, maio/2010 Estrutura do Sistema previdenciário

Leia mais

COMUNICADO Nº 003/2016-JUR/FENAPEF

COMUNICADO Nº 003/2016-JUR/FENAPEF COMUNICADO Nº 003/2016-JUR/FENAPEF Jurídico da FENAPEF orienta sindicalizados a declararem valores provenientes de ganhos judiciais referentes à ação dos 3,17% no Imposto de Renda 2016/2015 I - PREVISÃO

Leia mais

Para começar, vamos fazer uma análise geral dos princípios da seguridade social e suas características principais.

Para começar, vamos fazer uma análise geral dos princípios da seguridade social e suas características principais. Seguridade Social Para começar, vamos fazer uma análise geral dos princípios da seguridade social e suas características principais. Antes disso, as formas de proteção quanto ao atendimento das necessidades

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CONTAGEM APROVA e eu sanciono a seguinte Lei Complementar:

A CÂMARA MUNICIPAL DE CONTAGEM APROVA e eu sanciono a seguinte Lei Complementar: LEI COMPLEMENTAR nº 041, de 12 de julho de 07 Dispõe sobre os profissionais da saúde da Administração Direta e da Fundação de Assistência Médica e de Urgência de Contagem, e dá outras providências. A CÂMARA

Leia mais