Esperanças e frustrações da vindima em curso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Esperanças e frustrações da vindima em curso"

Transcrição

1 CAPA Tiragem: Esperanças e frustrações da vindima em curso O Instituto da Vinha e do Vinho previu uma quebra acentuada da produção de vinho no final das vindimas - que já arrancaram por todo o país. Mas o mais importante é a qualidade Pág: 8 Área: 26,79 x 37,55 cm² Corte: 1 de 5 TEXTO ANTÓNIO FREITAS DE SOUSA Omundo português dos vinhos que engloba a quase totalidade do território salvo as praias e os centros das cidades já entrou na azáfama e na ebulição das vindimas. A festa é de uma festa que se trata decorre ao longo do próximo mês e agrega um ano inteiro de esperanças, medos e sulfato, que viticultores e enólogos atiraram sobre as ramadas, numa dedicação apaixonada que não tem paralelo no mundo quase morto da agricultura. São poucas semanas que permanecem uma incógnita até os lagares estarem cheios daquela espuma e daquele cheiro que não se confundem com nenhum outro cheiro nem com nenhuma outra espuma, e que uma manhã de chuva a mais ou uns minutos de granizo deslocalizado no tempo e na hora podem atirar para o fundo do desalento. As previsões para este ano não eram, à partida, as melhores: o Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) coligiu um documento em que dava nota da precariedade quantitativa da vindima deste ano, depois de meses em que as doenças tradicionais (míldio e oídio, principalmente) evoluíram como lhes apeteceu, na esteira de um ano com poucas chuvas e quase nenhuns frios que limpassem os bagos de mazelas desnecessárias. O IVV dava indicação de que a vindima entretanto em curso iria ficar 1,2 a 1,5 milhões de hectolitros abaixo do realizado no ano anterior. À partida, essa indicação não foi entendida como a eminência de um desastre. Por uma razão simples: a vindima de 2010/2011 apurou uma produção total nacional da ordem dos 7,1 milhões de hectolitros o que representava um crescimento de 21% em relação ao ano anterior, só comparável à vinificação atingida em 2006/2007 (7,5 milhões de hectolitros). Ou seja, o vinho em carteira (em stock) abunda em todas as regiões, e uma vindima não tão cheia como a do ano anterior está longe de co- locar os viticultores em estado de alerta. Bem pelo contrário. Mas, um périplo pelas principais regiões vitivinícolas do país permite concluir que, em princípio (a vindima ainda não acabou em nenhum lado), a quebra geraldeprodução queoivvestimava situar-se entre os 17% e os 22% - não deverá atingir as proporções anunciadas por aquele organismo do Ministério da Agricultura. REGIÃO A REGIÃO De Norte para Sul, o mundo português começa na região dos vinhos verdes, para onde o IVV previa uma excepção a única no território continental, aliás: um aumento da produção da ordem dos 5% (mais 50 mil hectolitros). Manuel Pinheiro, presidente da Comissão Vitivinícola dos Vinhos Verdes, confirmou ao Diário Económico essa perspectiva: a produção deverá ser um pouco superior à de 2010/11, o que irá reflectir- -se negativamente no preço da uva, mas sem grandes alterações. Na área do Alvarinho (na fronteira entre o Minho e a Galiza), o aumento de produção poderá ser um pouco mais expressivo que no resto da região. A má notícia é que o stock de vinhos na região aumentou face ao ano passado, o que não é bom para os produtores (recorde-se que a capacidade de envelhecimento do Vinho Verde é muito pequena, e parte dos stocks seguem para a transformação em aguardente). Na região do Douro, que cruza com o Verde por alturas de Baião, a produção será claramente menor, mas as quebras talvez não atinjam os 25% declarados pelo IVV. Paul Symington, um dos maiores produtores da região, disse que a vindima será claramente mais pequena, mas nada que faça perigar a produção regional que, por outro lado, tem muitas pipas cheias de produção de anos anteriores. Segundo aquele produtor, o último acidente no Douro deu-se por alturas do S. João (24 de Junho), quando as uvas da casta Barroca desapareceram do mapa. Muitos produtores ficaram com a vindima feita, disse Paul Symington. Em Trás-os-Montes, é possível que suceda uma situação semelhante à do Douro: o IVV previu uma quebra de produção da ordem dos 7%, devido principalmente à instabilidade climatérica, mas talvez as coisas fiquem mais próximas da vindima anterior. Arlindo Cunha, ex-ministro da Agricultura e actual presidente da Comissão de Viticultura do Dão, disse que a colheita na região será seguramente inferior à do ano passado. Mas a redução proposta pelo IVV (25%) não deverá ser A produção da vindima passada foi cerca de 21% acima da do ano anterior. Com o mercado a dar mostras de quebra no consumo, menos vinho não é necessariamente uma má notícia NÚMEROS 5,9 milhões de hectolitros é o tecto máximo previsto pelo Instituto da Vinha e do Vinho para a colheita deste ano. No ano passado, a produção chegou aos 7,1 milhões. 1,5 milhões de hectolitros é, em média das últimas cinco campanhas, a produção da região do Douro - que fica claramente à frente de toda a concorrência. -25% é a maior previsão de quebra na presente campanha, que o IVV lança sobre o Douro. SurgelogoaseguiroTejo, com 22%, e as beiras (Dão, Beira e Bairrada), com 21%. 5% Segundo o IVV - que faz as suas previsões com base nas previsões das próprias regiões - a região dos Vinhos Verdes é, no território continental, a única a crescer este ano. Um sector suspenso nas n Os responsáveis do sector dos vinhos estão suspensos na eventualidade das más notícias: o IVA vai ou não vai aumentar? É que, se o Governo legislar no sentido do aumento do imposto sobre o consumo e nada indica que em definitivo não o venha a fazer o sector dos vinhos vai passar por uma fase de grande dificuldade. O consumo de vinhos tem vindo a baixar sustentadamentedeháváriosanosaestaparte. As leis sobre as taxas de alcoolémia per-

2 Pág: 9 Bruno Barbosa Área: 26,62 x 36,94 cm² Corte: 2 de 5 atingida. Quando muito, disse Arlindo Cunha, a redução deverá situar-se entre os 15% e os 20% mas, não quis deixar de salientar, sem que estas previsões tenham rigor científico, são apenas baseadas nas opiniões dos produtores. As sub-regiões que estão associadas ao Dão Bairrada e Beira Interior deverão seguir as mesmas pisadas: não deverão atingir as quotas previstas (10% para a Bairrada e 30% para a Beira). Na região do Tejo, as perspectivas dos operadores mudam de tom. O presidente da Comissão Vitivinícola, José Pinto Gaspar, disse ao Diário Económico que a quebra de produção poderá ser pior que a prevista pelo IVV (22%). E exemplificou: a adega de Almeirim tem uma redução na produção de vinhos brancos que atingiu os 50%. Sem ter uma certeza onde a quebra poderá chegar, Pinto Gaspar afirma que, de qualquer modo, as vendas e as exportações não estão em perigo, dado que só 30% do vinho produzido na região é certificado como DOC. Na enorme região de Lisboa, a Comissão reforça a previsão do IVV: estamos à espera de uma redução de 17%, devido à instabilidade do tempo, que originou uma anormal propagação de doenças, afirmou o técnico Alexandre Andrade. No Alentejo, a redução segue em linha com o previsto pelo IVV. O Instituto avançara com uma previsão de quebra de 18% e Dora Simões, presidente da Comissão local, avançou que não será superior aos 20%, numa altura em que os brancos já estão praticamente todos a estagiar no remanso dos armazéns e a azáfama se circunscreve aos tintos. Na sub- -região de Setúbal, contígua ao Alentejo, a redução deverá ser da mesma ordem de grandeza. No Algarve, fonte oficial da Comissão afirmou que a produção também segue em linha com as previsões do IVV: uma quebra de 15% face ao ano anterior. Finalmente, nas ilhas onde não foi possível falar com nenhum responsável as previsões do IVV apontam para a manutenção da produção na Madeira e para um assinalável aumento nos Açores (mais 65%, alteração que fica a dever-se à produção muito limitada, onde qualquer variação tem uma influência percentual muito grande). notícias, provavelmente más, sobre o IVA mitidas na condução foram a primeira nota de que os hábitos de consumo iam mudar radicalmente. A lei que impede o consumo de tabaco em locais fechados com excepções caras e de difícil aceitação por quem legaliza espaços comerciais foi outra machadada no sector dos vinhos. Que, por outro lado, nunca chegou a entrar no chamado negócio da noite: aí, o consumo vai para a cerveja ou para as bebidas brancas, de importação. E o problema da dificuldade de penetração no negócio da noite traz outro a jusante: os jovens fidelizam- -se à cerveja e ao whisky (em detrimento, respectivamente, do vinho e do Vinho do Porto), colocando em perigo o consumo interno. A escapatória,paraosector,foiaapostanos mercados externos. Mas, como afirmava Paul Symington, no exterior também é possível observarem-se os primeiros sinais de abrandamento do consumo. Entretanto, vários responsáveis queixam-se de abandono: como o vinho lá vai vendendo e levando o nome do país até mercados externos o Ministério da Agricultura não tem o sector no primeiro plano das preocupações. Talvez seja, dizem, a hora de mudar. Antes que depois já não haja nada para mudar. A QUESTÃO E A QUALIDADE Mas a grande questão, quando a conversa é vinhos, é bem mais a qualidade que a quantidade. E nesta área tudo leva a crer que os apaixonados (englobando-se agora os que se limitam a comprar vinho) podem estar descansados: todos os responsáveis contactados são unânimes em afirmar que estamos perante um ano de grandes vinhos. Dora Simões, do Alentejo, foi particularmente enfática quando pré-apreciou o que se prepara nas largas planícies alentejanas: vai ser muito bom. E Paul Symington não podia ser mais óbvio: Se tudo se mantiver como até aqui [na terceira semana de Agosto] é muito possível que estejamos perante um ano vintage no Vinho do Porto. Postas as coisas neste pé, a conclusão a tirar é que o mundo do vinho está possivelmente perante um ano muito positivo: não está a trabalhar para os stocks e a qualidade poderá ser de primeira ordem. Isto se o clima que tão pouco ajudou durante o ano se mantiver quieto no seu fim de Verão disfarçado de Outono: sem chuvas com muito a declarar, sem granizos que venham estragar tudo e sem a inclemência do Sol, que agora se quer afastado das últimas uvas.

3 Pág: 10 Área: 26,39 x 37,70 cm² CAPA Corte: 3 de 5 Adegas: as melhores colheitas Desenhadas com os traços rectos da arquitectura moderna, as adegas são também a afirmação da personalidade dos vinhos que ali se produzem. CATARINA MADEIRA Obras de arquitectura inspiradas e inspiradoras. Laboratórios de sabores, aromas e texturas. As adegas são como arcas que guardam tesouros em estado líquido. No século XXI, os únicos vestígios das estruturas rústicas do passado são as pipas em madeira. Hoje, as adegas são desenhadas com os traços rectos da arquitectura moderna. As paredes continuam a filtrar a luz natural e a conservar o ambiente seco e fresco para proteger o vinho, requisitos essenciais para garan- Com a assinatura de alguns dos maiores nomes da arquitectura, as adegas são hoje laboratórios de sabores, aromas etexturas tir a sua qualidade. Mas, agora, os espaços são amplos e já não é tão comum encontrar quem defenda que uma verdadeira adega tem de estar coberta de pó e teias de aranha. Já não são esses sinais do tempo que fazem um bom vinho. Foi o tempo que transformou muitas das adegas portuguesas em laboratórios, sujeitos a rigorosas normas de processo e higiene. Na base de toda a construção está umaciênciaapuradadedosagem, controlo de temperatura, acelerada ou lenta. Não se julgue porém que passaram a ser locais frios e descaracterizados, muito pelo contrário. Com a assinatura de alguns dos maioresnomesdaarquitectura, asadegas são mais do que nunca a afirmação da personalidade dos vinhos que guardam. Além das áreas de produção espaço que alberga as barricas e onde é feito o engarrafamentoearotulagem háagora espaço para salas de prova que convidam a degustar o vinho que ali se produz. O Outlook escolheu as melhores colheitas, resultado da fusão entre a arquitectura,aciênciaeatradição.sãoapenas quatro, das centenas que existem em todo o país, mas são um bom aperitivo para quem quiser fazer-se ao caminho das 11 Rotas do Vinho existentes em Portugal. ADEGA MAYOR Do traço de Álvaro Siza nasceu uma obra Mayor, plantada na planície alentejana, na vila de Campo Maior, e inaugurada em Actualmente, com a vinha em plena produção, a Adega Mayor (propriedade do grupo Nabeiro) produz 400 mil litros entre vinho branco, tinto e rosé, resultado do trabalho de dois enólogos: Rita Carvalho, enóloga residente, e o premiado Paulo Laureano. Produz o Monte Mayor, Reserva do Comendador, Garrafeira do Comendador. ADEGA VALE D ALGARES Em Vila Chã de Ourique nascem os vinhos Vale d Algares e Guarda Rios. No coração do Ribatejo, o antigo lagar de azeite, que ainda antes de se tornar uma adega de autor, chegou a ser uma casa de moagem de cereais, tem a sua alma na cave desenhada pelo arquitecto Manuel Assunção. É nesse espaço que os vinhos envelhecem em pipa e que se situa a sala de enchimento e a linha de engarrafamento. É também aí que os visitantes podem provar as melhores colheitas. ADEGA CASA DA TORRE Fundada por Manuel de Sousa Lopes, um industrial de botões do Norte de Portugal, na década de 20 do século passado, a Adega da Casa da Torre está situada em Vila Nova de Famalicão. Agora nas mãos do seu filho, a produção foi modernizada a madeira foi substituída pelo aço inox das barricas e a adega alargada numa obra do arquitecto Carlos Castanheira. Produz o Vinho Verde Quinta do Cruzeiro e o Vinho Regional Minho Sousa Lopes. ADEGA QUINTA DO VALLADO No Douro, vizinha da Régua, a Quinta do Vallado estende-se pelas duas margens do Rio Corgo. A quinta pertenceu à lendária Dona Antónia Adelaide Ferreira e mantém-se na família, sendo terreno para 26 hectares de vinha com mais de 60 anos. Numa fusão com a modernidade, os arquitectos Francisco Vieira de Campos e Cristina Guedes desenharam a ampliação da adega que foi buscar a sua base de construção aos socalcos do Douro revestida a pedra de xisto.

4 Pág: 1 Área: 24,63 x 36,39 cm² Corte: 4 de 5 Angústias de uma vindima Quantidade ou qualidade, eis a questão vai ser ano de menos mas bom vinho. No Alentejo espera-se uma colheita memorável e o vinho do Porto promete ser vintage

5 Tiragem: Outlook Fique a saber se 2011 será um ano de bom vinho no arranque das vindimas. SUPLEMENTO Pág: 1(principal) Área: 12,62 x 2,99 cm² Corte: 5 de 5

A Garrafeira de Campo de Ourique está de portas bertas há 20 anos FOTO: MJA Conteúdos

A Garrafeira de Campo de Ourique está de portas bertas há 20 anos FOTO: MJA Conteúdos A arte de vender vinhos 13 de Outubro de 2011, por Ana Filipa Luzia Numa altura em que a aquisição de vinho nas grandes superfícies sobe, as garrafeiras tradicionais marcam a diferença pela personalização

Leia mais

CASE STUDY ESPORÃO S.A.

CASE STUDY ESPORÃO S.A. CASE STUDY ESPORÃO S.A. ??????????????????????????????,??????????? O Esporão S.A. é o Grupo que tem por vocação a produção de vinhos e azeites portugueses de excelência, e que reúne os projectos Herdade

Leia mais

TECNOLOGIA DO FRIO NA INDÚSTRIA VITIVINÍCOLA

TECNOLOGIA DO FRIO NA INDÚSTRIA VITIVINÍCOLA www.google.pt TECNOLOGIA DO FRIO NA INDÚSTRIA VITIVINÍCOLA O VINHO Há2 milhões de anos jácoexistiam as uvas e o homem que as podia colher (Hugh Johnson, The Story of Wine(1989) Na União Europeia, o vinho

Leia mais

M alva Real Portug al 1

M alva Real Portug al 1 1 2 WINE OF DOURO (Portugal) QUINTA DA FONTE NOVA D.O.C. O GRUPO MALVA REAL representa e distribui os vinhos do Douro QUINTA DA FONTE NOVA DOC. Trata-se de vinhos premiados e de alta qualidade, revelando

Leia mais

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios 1 2 Na Serra de S. Mamede, nascem grandes

Leia mais

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução interdita CVRA COMISSÃO VITIVINÍCOLA REGIONAL ALENTEJANA

Leia mais

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios Na Serra de S. Mamede, nascem grandes vinhos

Leia mais

Vindimas no Douro. Mais informações ou Reservas: T: 252 314 582 / 3 918 31 5319 info@gogal.pt

Vindimas no Douro. Mais informações ou Reservas: T: 252 314 582 / 3 918 31 5319 info@gogal.pt Vindimas no Douro Mais informações ou Reservas: T: 252 314 582 / 3 918 31 5319 info@gogal.pt Até ao lavar dos cestos é Vindima! Este ditado já despertou a sua curiosidade? Pois bem A época das Vindimas

Leia mais

Articles of PPOW :: PEOPLE POWER

Articles of PPOW :: PEOPLE POWER Articles of PPOW :: PEOPLE POWER Quinta dos Murças, uma nova era do Esporão 2011-10-13 07:10:24 Luiz Gastão Bolonhez O conglomerado Esporão, sucesso absoluto no Alentejo, lança vinhos de seu novo empreendimento,

Leia mais

Vinhos de Altitude com atitude

Vinhos de Altitude com atitude Vinhos de Altitude com atitude 1 Terras De Alter C.V. Fundada em 2004, Terras De Alter está orgulhosamente situada em pleno Alto Alentejo e é constituída por duas empresas de grande tradição agrícola na

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

Jancis Robinson prova mais de 100 vinhos portugueses

Jancis Robinson prova mais de 100 vinhos portugueses Data: 14-03-2011 Tipo: Mensal Origem: Portugal Pág: Secção: Notícias Jancis Robinson prova mais de 100 vinhos portugueses A conhecida crítica de vinhos britânica publicou recentemente no seu site um conjunto

Leia mais

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Na folha de respostas, indique de forma legível a versão da prova.

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Na folha de respostas, indique de forma legível a versão da prova. EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Geografia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 719/2.ª Fase 16 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS

3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS 3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS 37 38 3.1. Introdução Para a interpretação dos dados de saúde, quer de morbilidade quer de mortalidade, e nomeadamente para, com base nesses dados, se fazer o planeamento

Leia mais

Os nossos prémios Ao longo dos anos, para além de comentários como os do Robert Parker, temos assistido à distinção e premiação dos nossos vinhos.

Os nossos prémios Ao longo dos anos, para além de comentários como os do Robert Parker, temos assistido à distinção e premiação dos nossos vinhos. Quem Somos A nova geração de uma família tradicional Portuguesa que sempre nutriu uma enorme paixão pelo vinho. Foi na Quinta do Cruzeiro Mangualde, Dão - que nasceu essa paixão. Foi também na Quinta do

Leia mais

Com a missão de explorar este tesouro

Com a missão de explorar este tesouro DOURO PORTUGAL Quem somos A Quinta do Javali é uma pequena propriedade de cerca de 20 ha dos quais dez são destinados a plantação de vinha. Localiza se junto à margem esquerda do rio Douro na freguesia

Leia mais

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Regulamento Interno da Rotulagem da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana 21 de Janeiro de 2013 (Revisto a 2 de Maio de 2013) O presente Regulamento estabelece

Leia mais

É altura de encher os nossos corações e para isso, nada melhor do que um bom vinho, o aconchego da alma.

É altura de encher os nossos corações e para isso, nada melhor do que um bom vinho, o aconchego da alma. Está a chegar o Natal época de alegria, amor e partilha. Os nossos pensamentos voltam-se para os outros e para a vontade de os presentear e os ver felizes. É altura de encher os nossos corações e para

Leia mais

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C.

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C. Alentejo-pt sãopaulo-br ALENTEJO Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional e Alicante Bouschet Grau de Teor Alcoólico: 13,5% Vinificação em depósitos de aço inox com controle da temperatura. Todas as

Leia mais

A Graham s, as caves 1890 e o novo restaurante Vinum como testemunho de excelência por SANCHA TRINDADE em Apr 10, 2013 17:44 sem comentários

A Graham s, as caves 1890 e o novo restaurante Vinum como testemunho de excelência por SANCHA TRINDADE em Apr 10, 2013 17:44 sem comentários uma plataforma Atlântica para descobrir uma transcendente paixão por Lisboa, o reconhecimento exacerbado pelo Porto, a Marca Portugal e toda a beleza do mundo. sempre pelas pontas dos dedos. Sancha Trindade

Leia mais

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 ESPUMANTES QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 Branco. Castas: Maria Gomes, Baga. Alc: 12% Enólogo: Mário Sérgio Alves Nuno. Como todos os espumantes da Quinta das Bágeiras (Bairrada), este

Leia mais

XXII Jornadas Técnicas 2014

XXII Jornadas Técnicas 2014 XXII Jornadas Técnicas 2014 Apresentação das atividades da Academia do Vinho Verde para 2015 José Luís Reis Academia dos Vinho Verde 12 de Dezembro de 2014 A Academia do Vinho Verde promove a formação

Leia mais

ÍNDICE GRANDE DEGUSTAÇÃO DOS DE PORTUGAL 2016 PORTO ALEGRE - 13 DE ABRIL NOME DO PRODUTOR NÚMERO DE MESA AVELEDA 1 20 CAMINHOS CRUZADOS 2 21 PÁGINA CASA SANTOS LIMA - COMPANHIA DAS VINHAS 3 22 ESPORÃO

Leia mais

1. Aumentar o conhecimento sobre a fileira (dimensão, valor, intervenientes);

1. Aumentar o conhecimento sobre a fileira (dimensão, valor, intervenientes); SUMÁRIO EXECUTIVO Enquadramento do Estudo O Estudo Económico de Desenvolvimento da Fileira do medronho enquadra-se na estratégia de valorização da floresta do, procurando estudar a dinamização da fileira

Leia mais

PEDRA ESCRITA SOLO GRANÍTICO ALTITUDE 575 MTS

PEDRA ESCRITA SOLO GRANÍTICO ALTITUDE 575 MTS QUINTA DA PEDRA ESCRITA SOLO GRANÍTICO ALTITUDE 575 MTS QUINTA DA PEDRA ESCRITA DOURO SUPERIOR: GRANITO E ALTITUDE A Quinta da Pedra Escrita está localizada em Freixo de Numão, no Douro Superior, a uma

Leia mais

Estágios da vindima de 2011

Estágios da vindima de 2011 Estágios da vindima de 2011 Quinta de la Rosa, no Pinhão 2 estagiários, do sexo masculino, com formação em Enologia, para as vindimas. Os eventuais interessados deverão enviar o CV para nuno@quintadelarosa.com

Leia mais

Regulamento Interno para a Produção e Comercialização de Produtos Vínicos com direito a DO Alentejo e a IG Alentejano. 1 de Fevereiro de 2010

Regulamento Interno para a Produção e Comercialização de Produtos Vínicos com direito a DO Alentejo e a IG Alentejano. 1 de Fevereiro de 2010 Regulamento Interno para a Produção e Comercialização de Produtos Vínicos com direito a DO Alentejo e a IG Alentejano 1 de Fevereiro de 2010 * - Última actualização 11-02-2011 1 Índice INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

DESCRIÇÃO. www.vilagale.com

DESCRIÇÃO. www.vilagale.com DESCRIÇÃO A Vila Galé é o segundo maior grupo hoteleiro português, está entre as maiores empresas hoteleiras do mundo e é composto por diversas sociedades, das quais se destaca a VILA GALÉ Sociedade de

Leia mais

Tejo Wine Region. Região Tejo

Tejo Wine Region. Região Tejo RegiãoTejo Conheça o Team Tejo "Somos o «Team Tejo», a única comunidade vitivinícola situada junto a este grande Rio Português. A Região Vitivinícola do Tejo possui óptimas condições naturais para o cultivo

Leia mais

personalizado Vinho www.revistaviverbrasil.com.br PAI AOS 60 DESAFIOS E RECOMPENSAS DE FILHOS NA TERCEIRA IDADE

personalizado Vinho www.revistaviverbrasil.com.br PAI AOS 60 DESAFIOS E RECOMPENSAS DE FILHOS NA TERCEIRA IDADE ENTREVISTA MARCIO LACERDA, PREFEITO DE BH: A INTERNACIONALIZAÇÃO FOI O MAIOR LEGADO DA COPA ARTIGO PCO COLIGAÇÕES DIFÍCEIS DE ENTENDER M www.revistaviverbrasil.com.br seu vinho Gracias a la Vida Malbec

Leia mais

5 Dias. Preços desde: Douro 5 Sentidos

5 Dias. Preços desde: Douro 5 Sentidos 5 Dias Preços desde: 330 Douro 5 Sentidos Região templo de inspiração para poetas, escritores, pintores e outros criadores. Guiados por uma beleza agreste tão demarcada pelo seu rio, deixaram-se elevar

Leia mais

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Rosa Amador REGIÃO DO DOURO Vinha domina a paisagem REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Solo feito de xisto REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Quinta

Leia mais

MINHO E DOURO. Portugal. gourmet life terroir. 54 GOURMET life GOURMET life 55. Os vinhos mais conhecidos de Portugal

MINHO E DOURO. Portugal. gourmet life terroir. 54 GOURMET life GOURMET life 55. Os vinhos mais conhecidos de Portugal Portugal MINHO E DOURO Os vinhos mais conhecidos de Portugal encontram-se na região norte do país. São também os que apresentam características únicas no mundo. Falamos do Vinho Verde, no Minho, e do vinho

Leia mais

VINHOS. Indústria dos. Jovens produtores que voltaram às origens. Patricia de Magalhães, 34 anos, é uma nano produtora de Murça, em Trás-os-Montes.

VINHOS. Indústria dos. Jovens produtores que voltaram às origens. Patricia de Magalhães, 34 anos, é uma nano produtora de Murça, em Trás-os-Montes. ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO ECONÓMICO Nº 6276 DE 08 DE OUTUBRO DE 2015 E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE Indústria dos VINHOS Patricia de Magalhães, 34 anos, é uma nano produtora

Leia mais

1/3 xícara de Pecorino Romano, ou parmesão ralado na hora

1/3 xícara de Pecorino Romano, ou parmesão ralado na hora Receita da Vez: Fuzile ao Ragu de Cordeiro Um toque de glamour: Alecrim Vinho para Massa: Cabernet Sauvignon Música: Concheta - Língua de trapo". Sobremesa: Quindão Vinho para Sobremesa: Moscatel de Setubal

Leia mais

- Estrutura orgânica. A região. Os números

- Estrutura orgânica. A região. Os números - Estrutura orgânica A região Os números COMISSÃO DE VITICULTURA DA REGIÃO DOS VINHOS VERDES A CVRVV foi criada em 1926 para regular a PRODUÇÃO e o COMÉRCIO do Vinho Verde. Actualmente é uma entidade certificadora

Leia mais

PAISAGEM E PATRIMONIO INDUSTRIAL: Desafios para o turismo cultural. Elisa Pérez Babo

PAISAGEM E PATRIMONIO INDUSTRIAL: Desafios para o turismo cultural. Elisa Pérez Babo PAISAGEM E PATRIMONIO INDUSTRIAL: ACTIVOS CULTURAIS PRODUTOS TURÍSTICOS TURISMO CULTURAL Eventos culturais e artísticos: festivais Infraestruturas culturais: distritos culturais museológicos, etc. Paisagem

Leia mais

3 Dias. Preços desde: Douro 5 Sentidos. Escapadinha

3 Dias. Preços desde: Douro 5 Sentidos. Escapadinha 3 Dias Preços desde: 210 Douro 5 Sentidos Escapadinha Região templo de inspiração para poetas, escritores, pintores e outros criadores. Guiados por uma beleza agreste tão demarcada pelo seu rio, deixaram-se

Leia mais

A Região Demarcada do Douro

A Região Demarcada do Douro A Região Demarcada do Douro Região história 1619 - O nome Porto 1699 - Vinho do Porto 1713 - A marca Porto 1756 a 10 de Setembro - A primeira denominação de origem com a criação da Companhia Geral da Agricultura

Leia mais

OS NOVOS QUINTA DAS TECEDEIRAS

OS NOVOS QUINTA DAS TECEDEIRAS Data: 26-06-2014 Tipo: Blogue Origem: Portugal Pág: Online Secção: OS NOVOS QUINTA DAS TECEDEIRAS Tony Smith, administrador da Lima Smith, a nova proprietária da marca Tecedeiras e o enólogo Carlos Lucas.

Leia mais

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP The Fladgate Partnership Taylor s Port Sector Produção vinícola Produtos Vinho do Porto Web www.taylor.pt/pt Soluções e serviços SAP SAP Business Suite A Taylor

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS 4284 Diário da República, 1.ª série N.º 154 9 de agosto de 2012 Artigo 3.º Entrada em vigor A presente portaria produz efeitos a partir da data da sua assinatura. O Primeiro -Ministro, Pedro Passos Coelho,

Leia mais

Notas Técnicas A região do Vale do Submédio São Francisco está se desenvolvendo intensamente nos últimos anos. A viticultura, ou seja, a produção de

Notas Técnicas A região do Vale do Submédio São Francisco está se desenvolvendo intensamente nos últimos anos. A viticultura, ou seja, a produção de Notas Técnicas A região do Vale do Submédio São Francisco está se desenvolvendo intensamente nos últimos anos. A viticultura, ou seja, a produção de uvas para o consumo in natura, foi introduzida no Semi-Árido

Leia mais

Wine Masters Challenge 2015 - XVII Concurso Mundial de Vinhos - Resultados Finais Empresa Nome do Vinho Ano Categoria Região

Wine Masters Challenge 2015 - XVII Concurso Mundial de Vinhos - Resultados Finais Empresa Nome do Vinho Ano Categoria Região Wine Masters Challenge 2015 - XVII Concurso Mundial de Vinhos - Resultados Finais Empresa Nome do Vinho Ano Categoria Região Medalha de Ouro Quinta do Quetzal Sociedade Agrícola Lda Quinta do Quetzal Reserva

Leia mais

ARROJO 2011 BRANCO DOC DOURO

ARROJO 2011 BRANCO DOC DOURO Clique aqui e conheça os prêmios desse produtor ARROJO 2011 BRANCO DOC DOURO Teor Alcoólico: 12,50 %vol. Acidez Total: 5,30 g/l Ácido Tartárico. Açucares redutores: 2,00 g/dm³ PH: 3,33. Castas: Malvasia

Leia mais

DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS.

DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS. DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS. José Neiva Correia nasceu e cresceu na Quinta de Porto Franco, que já existia no concelho de Alenquer antes da formação de Portugal (1143), estando na sua

Leia mais

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Alicante Bouschet e Aragonês, Trincadeira Cabernet Sauvignon. vinhos Encostas de Estremoz

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Alicante Bouschet e Aragonês, Trincadeira Cabernet Sauvignon. vinhos Encostas de Estremoz É nas Encostas de Estremoz, na Quinta da Esperança, que nascem os nossos vinhos. Adaptamos as novas tecnologias de Viticultura à nossa realidade, inspirados no melhor do Novo Mundo, e preservando sempre

Leia mais

Vinharia - Vinhos e Artigos de Hotelaria Lda Tabela de Preços

Vinharia - Vinhos e Artigos de Hotelaria Lda Tabela de Preços Vinharia - Vinhos e Artigos de Hotelaria Lda Tabela de Preços REGIÃO PRODUTOR MARCA TIPO CAPACIDADE CAIXA PREÇO UNITARIO Douro Carlos Alonso Piano Grande Reserva 2007 Tinto 75 cl 3 ou 6 14,05 Douro Carlos

Leia mais

Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo -

Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo - Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo - Estudo do Meio 1º Ano 1º Período 2º Período 3º Período À descoberta de si mesmo - A sua identificação Conhecer a sua identificação Conhecer o seu nome

Leia mais

Inquérito ao Crédito. Relatório

Inquérito ao Crédito. Relatório Inquérito ao Crédito Relatório Março 2012 Destaques O crédito bancário é a fonte de financiamento mais significativa referida por cerca de 70% das empresas. O financiamento pelos sócios ou accionistas

Leia mais

ALENTEJO. PORTUGAL 2011-2012

ALENTEJO. PORTUGAL 2011-2012 ALENTEJO. PORTUGAL 2011-2012 estimado cliente É com o maior prazer que a Francisco B. Fino Sociedade Agrícola, Lda apresenta os seus vinhos Monte da Penha e as suas embalagens especiais para oferta. Temos

Leia mais

+ 5 YES WE CAN RESERVA TINTO 2007 POR APENAS C' '" C' C C

+ 5 YES WE CAN RESERVA TINTO 2007 POR APENAS C' ' C' C C YES WE CAN RESERVA TINTO 2007 POR APENAS + 5 C' '" C' C C TEXTO António Falcão _ NOTAS DE PROVA Luis Antunes e João Afonso _ FOTOS Ricardo Palma Veiga Propriedade com pergaminhos na Estremadura, a Quinta

Leia mais

em alterações climáticas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (CCIAM), liderado por

em alterações climáticas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (CCIAM), liderado por O primeiro mapa nacional do risco de inundações Alerta. Investigadores da Universidade de Lisboa apresentam hoje na Fundação Gulbenkian estudo que mostra um risco acrescido de cheias, no futuro, no Norte

Leia mais

Jornadas de Gastronomía. De15 a19 de setembro de 2014 Fonfría (Zamora) ESPANHA

Jornadas de Gastronomía. De15 a19 de setembro de 2014 Fonfría (Zamora) ESPANHA Workshop Mostra-T Jornadas de Gastronomía Tradicional De15 a19 de setembro de 2014 Fonfría (Zamora) ESPANHA Encontro de Vindima Demonstração da pisada da uva e obtenção do mosto. Realização de uma prova

Leia mais

Antes de adquirir a Herdade do Peso, a Sogrape Vinhos tinha realizado já em 1992 um contrato para a compra das uvas da propriedade.

Antes de adquirir a Herdade do Peso, a Sogrape Vinhos tinha realizado já em 1992 um contrato para a compra das uvas da propriedade. HERDADE DO PESO Profundamente Alentejano INDICADORES Herdade do Peso é a marca especialista da Sogrape Vinhos na produção de vinhos do Alentejo. Com uma gama atractiva e alargada que vai ao encontro das

Leia mais

Boletim meteorológico para a agricultura

Boletim meteorológico para a agricultura CONTEÚDOS Boletim meteorológico para a agricultura Nº 49, janeiro 2015 IPMA,I.P. 01 Resumo 02 Situação Sinóptica 03 Descrição Meteorológica 05 Informação Agrometeorológica 12 Previsão 12 Situação agrícola

Leia mais

www.winelovers.com.br

www.winelovers.com.br Em 1789, a Vinícola Foffani iniciou sua produção de vinho. A residência da família fica de frente a praça principal da vila medieval de Clauiano, que foi tombada pelo Ministério de Belas Artes, pois é

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM VINHOS

ESPECIALIZAÇÃO EM VINHOS ESPECIALIZAÇÃO EM VINHOS Novembro 2010 1 Direção de Formação Departamento de Planeamento e Certificação Objectivos No final da formação, os formandos devem ter adquirido conhecimentos, competências e técnicas

Leia mais

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS.

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Assim, foram selecionados profissionais experientes nessa área

Leia mais

1. Apresentação da Universidade de Horticultura e Indústria Alimentar de Budapeste

1. Apresentação da Universidade de Horticultura e Indústria Alimentar de Budapeste HUNGRIA BREVE APRESENTAÇÃO DO ENSINO DA ENOLOGIA E CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR VITIVINÍCOLA ANTÓNIO M. JORDÃO * * Escola Superior Agrária de Viseu, Departamento das Indústrias Agro-Alimentares, Secção de

Leia mais

Ecologia para Aldeias de Pesquisa para a Paz

Ecologia para Aldeias de Pesquisa para a Paz Ecologia para Aldeias de Pesquisa para a Paz O Centro de Pesquisa para a Paz Tamera está a desenvolver um modelo de grande escala para renaturalização da paisagem e produção de alimentos em cooperação

Leia mais

949 kz. 999 kz. 799 kz. 599 kz. 1.190 kz. 1.990 kz 1.190. 1.291 kz. 869 kz. 677 kz. 1.422 kz. 2.490 kz VINEA CARTUXA VINHO TINTO 75CL ESTEVA

949 kz. 999 kz. 799 kz. 599 kz. 1.190 kz. 1.990 kz 1.190. 1.291 kz. 869 kz. 677 kz. 1.422 kz. 2.490 kz VINEA CARTUXA VINHO TINTO 75CL ESTEVA VINEA CARTUXA REF: 9080238 869 799 ESTEVA REF: 9051296 CHOURIÇO PICANTE QUINTA DE JUGAIS 290G 1.190 949 REF: 9076112 677 599 1/2 QUEIJO CASTELÕES 575G REF: 9079650 MONTE MAYOR REF: 9051660 1.190 2.490

Leia mais

A Luta Contra as Alterações Climáticas e a Conferência Climática de Copenhaga (COP15)

A Luta Contra as Alterações Climáticas e a Conferência Climática de Copenhaga (COP15) DEBATER A EUROPA Periódico do CIEDA e do CIEJD, em parceria com GPE, RCE e o CEIS20. N.1 Junho/Dezembro 2009 Semestral ISSN 1647-6336 Disponível em: http://www.europe-direct-aveiro.aeva.eu/debatereuropa/

Leia mais

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Relatório de Estágio Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Rui Neves Lisboa, 21 de Junho de 2011 Índice Introdução... 3 Caracterização da Base de Dados... 4 Recolha e validação

Leia mais

MÉTODO DA FERMENTAÇÃO APLICADA À PRODUÇÃO DE VINHOS

MÉTODO DA FERMENTAÇÃO APLICADA À PRODUÇÃO DE VINHOS MÉTODO DA FERMENTAÇÃO APLICADA À PRODUÇÃO DE VINHOS 1 Thayana Santiago Mendes; 2 João Lopes da Silva Neto; 3 Romulo Charles Nascimento Leite 1 (autor) Discente do curso de Licenciatura em Química - UEPB

Leia mais

Aceite o desafio! Se ainda não conhece as condições desta campanha contacte a Futuro pelo telefone 707 222 222 ou consulte www.futuro-sa.

Aceite o desafio! Se ainda não conhece as condições desta campanha contacte a Futuro pelo telefone 707 222 222 ou consulte www.futuro-sa. Aceite o desafio! A Campanha FUTURO CHALLENGER é exclusiva para os clientes da Futuro Sociedade Gestora de Fundos de Pensões, S.A, que investirem nos Fundos PPR de 15/7 a 15/9. Se ainda não conhece as

Leia mais

Mercados informação sectorial

Mercados informação sectorial Mercados informação sectorial Noruega Evolução da Venda de Vinhos Portugueses Fevereiro 2011 Índice 1. Generalidades 3 2. Evolução das vendas de vinho tinto 4 3. Evolução das vendas de vinho rosé 9 4.

Leia mais

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA VINHO

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA VINHO FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA VINHO Prof(a): Erika Liz 2011 VINHO - DEFINIÇÃO Vinho é a bebida obtida por fermentação alcoólica do suco de uva (mosto). O ph varia entre 2,9 e 3,8. O teor alcoólico varia de 7 a

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

Prova Escrita de Geografia A

Prova Escrita de Geografia A EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Geografia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 719/Época Especial 15 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

ENOTURISMO produto estratégico para Portugal

ENOTURISMO produto estratégico para Portugal ENOTURISMO produto estratégico para Portugal Ação de Sensibilização Da produção vitivinícola ao enoturismo Novembro, 2011 Turismo de Portugal Departamento de Dinamização O Potencial Competitivo de Portugal

Leia mais

A Casa de Cello é uma empresa familiar que se dedica à exploração vitícola das suas quintas há 4 gerações.

A Casa de Cello é uma empresa familiar que se dedica à exploração vitícola das suas quintas há 4 gerações. A Casa de Cello é uma empresa familiar que se dedica à exploração vitícola das suas quintas há 4 gerações. Foi nos anos 80, que um dos proprietários, João Pedro Araujo, deu início à profissionalização

Leia mais

Assunto : Curso de Vinhos da WSET Nível 2. Ex.mos Senhores

Assunto : Curso de Vinhos da WSET Nível 2. Ex.mos Senhores Assunto : Curso de Vinhos da WSET Nível 2 Ex.mos Senhores Ao abrigo de um protocolo assinado entre o IVDP e a Academia do Vinho para formação na área dos vinhos, vimos divulgar a realização de um curso

Leia mais

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo De acordo com os indicadores demográficos disponíveis relativos a 2007, a população residente em Portugal

Leia mais

CONCURSO MELHOR RESTAURANTE MEDITERRÂNICO 2015 FICHA DE INSCRIÇÃO REGULAMENTO

CONCURSO MELHOR RESTAURANTE MEDITERRÂNICO 2015 FICHA DE INSCRIÇÃO REGULAMENTO CONCURSO MELHOR RESTAURANTE MEDITERRÂNICO 2015 FICHA DE INSCRIÇÃO FICHA DE INSCRIÇÃO NOME DO RESTAURANTE CANDIDATO MORADA TELEFONE GERAL DIA DE DESCANSO DO RESTAURANTE PESSOA DE CONTACTO TELEFONE PESSOA

Leia mais

Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa

Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa Tiragem: 14985 Pág: 4 Área: 27,11 x 32,99 cm² Corte: 1 de 5 São conhecidas algumas medidas, mas não todas. O sector sente-se parado, mas tem esperança que

Leia mais

Relatório de Clipping BÁSICA COMUNICAÇÕES

Relatório de Clipping BÁSICA COMUNICAÇÕES Relatório de Clipping BÁSICA COMUNICAÇÕES Cliente: Famiglia Zanlorenzi Inserções na mídia: 18 Período: Fevereiro de 2015 VEÍCULO: Portal Supermercado Moderno - Notícias PÁGINA: www.sm.com.br/editorias/ultimas-noticias/consumo-em-alta-fazindustria-reforcar-oferta-de-suco-detox-25731.html

Leia mais

ESTANHO QUINTA DO PRODUTOR QUINTA DO ESTANHO

ESTANHO QUINTA DO PRODUTOR QUINTA DO ESTANHO PRODUTOR QUINTA DO ESTANHO Ao visitar a Quinta do Estanho, ficamos sem saber se a sua presença, confirmada pela lonquínqua extracção, poderia ter reflexos nas características dos vinhos. Mas conhecemos

Leia mais

Exposição A Evolução da Alfabetização na Área Metropolitana do Porto

Exposição A Evolução da Alfabetização na Área Metropolitana do Porto Exposição A Evolução da Alfabetização na Área Metropolitana do Porto Evolução da Alfabetização em PORTUGAL Portugal tem 650 mil analfabetos 9% não sabe ler Estima se que existam em Portugal cerca 658 mil

Leia mais

Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada

Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada Novembro de 2008 a Maio de 2009 Edifício Expobeiras Parque Industrial de

Leia mais

Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira

Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira 29 de Junho de 2015 Escola Superior de Tecnologia e Gestão,

Leia mais

A Concepção da Adega. José Carvalheira EVB LQE/DLAL

A Concepção da Adega. José Carvalheira EVB LQE/DLAL A Concepção da Adega José Carvalheira EVB LQE/DLAL Concepção da Adega PRINCÍPIOS GERAIS LOCALIZAÇÃO Acessos fáceis e amplas áreas para manobra de viaturas de transporte de uvas e vinhos Implantação em

Leia mais

E N C O N T R O X X V I I JORNAL SETEMBRO. A l m o ç o. Boas-Vindas Entrega de prémios. C o n v í v i o. Fim de Festa. Hotel Grão Vasco NÚMERO 36

E N C O N T R O X X V I I JORNAL SETEMBRO. A l m o ç o. Boas-Vindas Entrega de prémios. C o n v í v i o. Fim de Festa. Hotel Grão Vasco NÚMERO 36 A S SO C I A Ç Ã O D O S A N T I G O S A L U N O S DA ESCOLA INDUSTRIAL E COMERCIAL-EMÍDIO NAVARRO NÚMERO 36 JORNAL DESDE 1984 V I S E U AGOSTO 2010 CELEBRAÇÃO DE MISSA 2010 4 SETEMBRO IGREJA DO CARMO

Leia mais

OS FOTÓGRAFOS DA COMPANHIA AGRÍCOLA E COMERCIAL DOS VINHOS DO PORTO (AAF, SA.)

OS FOTÓGRAFOS DA COMPANHIA AGRÍCOLA E COMERCIAL DOS VINHOS DO PORTO (AAF, SA.) OS FOTÓGRAFOS DA COMPANHIA AGRÍCOLA E COMERCIAL DOS VINHOS DO PORTO (AAF, SA.) Paula Montes Leal e Carlos Jorge Barreira Arquivo Histórico da A. A. Ferreira No seguimento da comunicação apresentada ao

Leia mais

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes.

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Deolinda Alberto 1, José Pedro Fragoso Almeida 2 1 Professor Adjunto, Escola Superior Agrária de Castelo Branco,

Leia mais

Marketing para exportadores de vinho

Marketing para exportadores de vinho Marketing para exportadores de vinho Apesar da longa tradição de fabrico de vinho em Portugal, as informações sobre o marketing destes produtos ainda são muito escassas. Dada a importância do sector para

Leia mais

OS JOVENS AGRICULTORES NO PRODER. Alguns Indicadores

OS JOVENS AGRICULTORES NO PRODER. Alguns Indicadores OS JOVENS AGRICULTORES NO PRODER Alguns Indicadores NOTA DE ABERTURA Este documento tem como objetivo a divulgação de um conjunto de indicadores relativos à Ação 1.1.3 - Instalação de Jovens Agricultores

Leia mais

Gaspar Martins Pereira ** O Vinho do Porto: entre o artesanato e a agroindústria *

Gaspar Martins Pereira ** O Vinho do Porto: entre o artesanato e a agroindústria * Revista da Faculdade 185 de Letras O VINHO DO PORTO: ENTRE O ARTESANATO E A AGROINDÚSTRIA HISTÓRIA Porto, III Série, vol. 6, 2005, pp. 185-191 Gaspar Martins Pereira ** O Vinho do Porto: entre o artesanato

Leia mais

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante INTRODUÇÃO Algumas maravilhas de Portugal! Uma viagem ao interior de Portugal. A sua genuinidade, as suas tradições. Uma viagem por duas regiões

Leia mais

Se falta vinho, falta tudo!.p R O V É R B I O L AT I N O

Se falta vinho, falta tudo!.p R O V É R B I O L AT I N O UM SONHO I Se falta vinho, falta tudo!.p R O V É R B I O L AT I N O À cabeça de um grupo que se tornou, ao fim de 50 anos, líder da moda infantil, Roger Zannier está hoje igualmente presente em várias

Leia mais

O que é a DESERTIFICAÇÃO?

O que é a DESERTIFICAÇÃO? Maria José Roxo Pedro Cortesão Casimiro Tiago Miguel Sousa O que é a DESERTIFICAÇÃO? Projecto DesertLinks Framework 5 União Europeia Geografia e Planeamento Regional Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Leia mais

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 18 de Abril de 2007 "Território: um Património Plural"

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 18 de Abril de 2007 Território: um Património Plural Ermidas As ermidas são um elemento importante da PPIRCVIP e da sua classificação como Património Mundial, pela UNESCO. Estão ligadas à cultura da vinha porque foram as ordens religiosas quem introduziu

Leia mais

nº 3 Novembro 2009 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR

nº 3 Novembro 2009 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR nº 3 Novembro 29 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR O VINHO NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR Índice 1. INTRODUÇÃO 2 2. PRODUÇÃO 3 3. EXPORTAÇÃO 5 4.

Leia mais

PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA

PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA GUILHERME SAMPAIO COUTO Fiscal Federal Agropecuário Médico Veterinário SISA/SFA-CE 1º PASSO: SOLICITAÇÃO DE VISTORIA

Leia mais

Touriga Nacional Vantagens e Constrangimentos de uma comunicação centrada nesta casta

Touriga Nacional Vantagens e Constrangimentos de uma comunicação centrada nesta casta Touriga Nacional Vantagens e Constrangimentos de uma comunicação centrada nesta casta Vila Real 04 de Novembro de 2014 Touriga Nacional Atributos Casta de identidade própria, fácil de reconhecer no copo

Leia mais

A nova tecnologia de fertilização

A nova tecnologia de fertilização A nova tecnologia de fertilização AMIGOS E PARCEIROS, há quase 3 anos atrás, abrimos um novo capítulo na indústria agrícola com a constituição da AGROsolution. Estes últimos anos foram espantosos e instrutivos

Leia mais

1 M O N Ç Ã O & M E L G A Ç O

1 M O N Ç Ã O & M E L G A Ç O 1 MONÇÃO & MELGAÇO Monção e Melgaço pertence à Região Demarcada dos Vinhos Verdes, uma das regiões vitícolas mais antigas de Portugal. Esta região centenária situa-se no noroeste de Portugal e o facto

Leia mais

VITIVINICULTURA DIAGNÓSTICO SECTORIAL

VITIVINICULTURA DIAGNÓSTICO SECTORIAL VITIVINICULTURA DIAGNÓSTICO SECTORIAL 2007 DOCUMENTO COORDENADO PELO GABINETE DE PLANEAMENTO E POLÍTICAS MADRP Fevereiro 2007 2 Í n d i c e G e r a l 1. Enquadramento mundial e comunitário... 6 2. Caracterização

Leia mais

COMPANHIA DOS AÇORES NA 4ª EDIÇÃO DO MERCADO DE SABORES

COMPANHIA DOS AÇORES NA 4ª EDIÇÃO DO MERCADO DE SABORES COMPANHIA DOS AÇORES Sabores. Esta iniciativa contará com a presença da Companhia dos Açores, pertencente ao Clube de Produtores Continente, com o objetivo de apoiar a Produção Nacional. Um momento para

Leia mais

Rota dos Vinhos Verdes - Enoturismo MINHO IN

Rota dos Vinhos Verdes - Enoturismo MINHO IN WORKSHOP DE LANÇAMENTO DO PROJECTO MINHO IN 20 DE JULHO DE 2011 Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.pt O CONCEITO ROTA DOS VINHOS VERDES O produto enoturístico Rota dos Vinhos Verdes consiste na integração de

Leia mais