Esperanças e frustrações da vindima em curso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Esperanças e frustrações da vindima em curso"

Transcrição

1 CAPA Tiragem: Esperanças e frustrações da vindima em curso O Instituto da Vinha e do Vinho previu uma quebra acentuada da produção de vinho no final das vindimas - que já arrancaram por todo o país. Mas o mais importante é a qualidade Pág: 8 Área: 26,79 x 37,55 cm² Corte: 1 de 5 TEXTO ANTÓNIO FREITAS DE SOUSA Omundo português dos vinhos que engloba a quase totalidade do território salvo as praias e os centros das cidades já entrou na azáfama e na ebulição das vindimas. A festa é de uma festa que se trata decorre ao longo do próximo mês e agrega um ano inteiro de esperanças, medos e sulfato, que viticultores e enólogos atiraram sobre as ramadas, numa dedicação apaixonada que não tem paralelo no mundo quase morto da agricultura. São poucas semanas que permanecem uma incógnita até os lagares estarem cheios daquela espuma e daquele cheiro que não se confundem com nenhum outro cheiro nem com nenhuma outra espuma, e que uma manhã de chuva a mais ou uns minutos de granizo deslocalizado no tempo e na hora podem atirar para o fundo do desalento. As previsões para este ano não eram, à partida, as melhores: o Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) coligiu um documento em que dava nota da precariedade quantitativa da vindima deste ano, depois de meses em que as doenças tradicionais (míldio e oídio, principalmente) evoluíram como lhes apeteceu, na esteira de um ano com poucas chuvas e quase nenhuns frios que limpassem os bagos de mazelas desnecessárias. O IVV dava indicação de que a vindima entretanto em curso iria ficar 1,2 a 1,5 milhões de hectolitros abaixo do realizado no ano anterior. À partida, essa indicação não foi entendida como a eminência de um desastre. Por uma razão simples: a vindima de 2010/2011 apurou uma produção total nacional da ordem dos 7,1 milhões de hectolitros o que representava um crescimento de 21% em relação ao ano anterior, só comparável à vinificação atingida em 2006/2007 (7,5 milhões de hectolitros). Ou seja, o vinho em carteira (em stock) abunda em todas as regiões, e uma vindima não tão cheia como a do ano anterior está longe de co- locar os viticultores em estado de alerta. Bem pelo contrário. Mas, um périplo pelas principais regiões vitivinícolas do país permite concluir que, em princípio (a vindima ainda não acabou em nenhum lado), a quebra geraldeprodução queoivvestimava situar-se entre os 17% e os 22% - não deverá atingir as proporções anunciadas por aquele organismo do Ministério da Agricultura. REGIÃO A REGIÃO De Norte para Sul, o mundo português começa na região dos vinhos verdes, para onde o IVV previa uma excepção a única no território continental, aliás: um aumento da produção da ordem dos 5% (mais 50 mil hectolitros). Manuel Pinheiro, presidente da Comissão Vitivinícola dos Vinhos Verdes, confirmou ao Diário Económico essa perspectiva: a produção deverá ser um pouco superior à de 2010/11, o que irá reflectir- -se negativamente no preço da uva, mas sem grandes alterações. Na área do Alvarinho (na fronteira entre o Minho e a Galiza), o aumento de produção poderá ser um pouco mais expressivo que no resto da região. A má notícia é que o stock de vinhos na região aumentou face ao ano passado, o que não é bom para os produtores (recorde-se que a capacidade de envelhecimento do Vinho Verde é muito pequena, e parte dos stocks seguem para a transformação em aguardente). Na região do Douro, que cruza com o Verde por alturas de Baião, a produção será claramente menor, mas as quebras talvez não atinjam os 25% declarados pelo IVV. Paul Symington, um dos maiores produtores da região, disse que a vindima será claramente mais pequena, mas nada que faça perigar a produção regional que, por outro lado, tem muitas pipas cheias de produção de anos anteriores. Segundo aquele produtor, o último acidente no Douro deu-se por alturas do S. João (24 de Junho), quando as uvas da casta Barroca desapareceram do mapa. Muitos produtores ficaram com a vindima feita, disse Paul Symington. Em Trás-os-Montes, é possível que suceda uma situação semelhante à do Douro: o IVV previu uma quebra de produção da ordem dos 7%, devido principalmente à instabilidade climatérica, mas talvez as coisas fiquem mais próximas da vindima anterior. Arlindo Cunha, ex-ministro da Agricultura e actual presidente da Comissão de Viticultura do Dão, disse que a colheita na região será seguramente inferior à do ano passado. Mas a redução proposta pelo IVV (25%) não deverá ser A produção da vindima passada foi cerca de 21% acima da do ano anterior. Com o mercado a dar mostras de quebra no consumo, menos vinho não é necessariamente uma má notícia NÚMEROS 5,9 milhões de hectolitros é o tecto máximo previsto pelo Instituto da Vinha e do Vinho para a colheita deste ano. No ano passado, a produção chegou aos 7,1 milhões. 1,5 milhões de hectolitros é, em média das últimas cinco campanhas, a produção da região do Douro - que fica claramente à frente de toda a concorrência. -25% é a maior previsão de quebra na presente campanha, que o IVV lança sobre o Douro. SurgelogoaseguiroTejo, com 22%, e as beiras (Dão, Beira e Bairrada), com 21%. 5% Segundo o IVV - que faz as suas previsões com base nas previsões das próprias regiões - a região dos Vinhos Verdes é, no território continental, a única a crescer este ano. Um sector suspenso nas n Os responsáveis do sector dos vinhos estão suspensos na eventualidade das más notícias: o IVA vai ou não vai aumentar? É que, se o Governo legislar no sentido do aumento do imposto sobre o consumo e nada indica que em definitivo não o venha a fazer o sector dos vinhos vai passar por uma fase de grande dificuldade. O consumo de vinhos tem vindo a baixar sustentadamentedeháváriosanosaestaparte. As leis sobre as taxas de alcoolémia per-

2 Pág: 9 Bruno Barbosa Área: 26,62 x 36,94 cm² Corte: 2 de 5 atingida. Quando muito, disse Arlindo Cunha, a redução deverá situar-se entre os 15% e os 20% mas, não quis deixar de salientar, sem que estas previsões tenham rigor científico, são apenas baseadas nas opiniões dos produtores. As sub-regiões que estão associadas ao Dão Bairrada e Beira Interior deverão seguir as mesmas pisadas: não deverão atingir as quotas previstas (10% para a Bairrada e 30% para a Beira). Na região do Tejo, as perspectivas dos operadores mudam de tom. O presidente da Comissão Vitivinícola, José Pinto Gaspar, disse ao Diário Económico que a quebra de produção poderá ser pior que a prevista pelo IVV (22%). E exemplificou: a adega de Almeirim tem uma redução na produção de vinhos brancos que atingiu os 50%. Sem ter uma certeza onde a quebra poderá chegar, Pinto Gaspar afirma que, de qualquer modo, as vendas e as exportações não estão em perigo, dado que só 30% do vinho produzido na região é certificado como DOC. Na enorme região de Lisboa, a Comissão reforça a previsão do IVV: estamos à espera de uma redução de 17%, devido à instabilidade do tempo, que originou uma anormal propagação de doenças, afirmou o técnico Alexandre Andrade. No Alentejo, a redução segue em linha com o previsto pelo IVV. O Instituto avançara com uma previsão de quebra de 18% e Dora Simões, presidente da Comissão local, avançou que não será superior aos 20%, numa altura em que os brancos já estão praticamente todos a estagiar no remanso dos armazéns e a azáfama se circunscreve aos tintos. Na sub- -região de Setúbal, contígua ao Alentejo, a redução deverá ser da mesma ordem de grandeza. No Algarve, fonte oficial da Comissão afirmou que a produção também segue em linha com as previsões do IVV: uma quebra de 15% face ao ano anterior. Finalmente, nas ilhas onde não foi possível falar com nenhum responsável as previsões do IVV apontam para a manutenção da produção na Madeira e para um assinalável aumento nos Açores (mais 65%, alteração que fica a dever-se à produção muito limitada, onde qualquer variação tem uma influência percentual muito grande). notícias, provavelmente más, sobre o IVA mitidas na condução foram a primeira nota de que os hábitos de consumo iam mudar radicalmente. A lei que impede o consumo de tabaco em locais fechados com excepções caras e de difícil aceitação por quem legaliza espaços comerciais foi outra machadada no sector dos vinhos. Que, por outro lado, nunca chegou a entrar no chamado negócio da noite: aí, o consumo vai para a cerveja ou para as bebidas brancas, de importação. E o problema da dificuldade de penetração no negócio da noite traz outro a jusante: os jovens fidelizam- -se à cerveja e ao whisky (em detrimento, respectivamente, do vinho e do Vinho do Porto), colocando em perigo o consumo interno. A escapatória,paraosector,foiaapostanos mercados externos. Mas, como afirmava Paul Symington, no exterior também é possível observarem-se os primeiros sinais de abrandamento do consumo. Entretanto, vários responsáveis queixam-se de abandono: como o vinho lá vai vendendo e levando o nome do país até mercados externos o Ministério da Agricultura não tem o sector no primeiro plano das preocupações. Talvez seja, dizem, a hora de mudar. Antes que depois já não haja nada para mudar. A QUESTÃO E A QUALIDADE Mas a grande questão, quando a conversa é vinhos, é bem mais a qualidade que a quantidade. E nesta área tudo leva a crer que os apaixonados (englobando-se agora os que se limitam a comprar vinho) podem estar descansados: todos os responsáveis contactados são unânimes em afirmar que estamos perante um ano de grandes vinhos. Dora Simões, do Alentejo, foi particularmente enfática quando pré-apreciou o que se prepara nas largas planícies alentejanas: vai ser muito bom. E Paul Symington não podia ser mais óbvio: Se tudo se mantiver como até aqui [na terceira semana de Agosto] é muito possível que estejamos perante um ano vintage no Vinho do Porto. Postas as coisas neste pé, a conclusão a tirar é que o mundo do vinho está possivelmente perante um ano muito positivo: não está a trabalhar para os stocks e a qualidade poderá ser de primeira ordem. Isto se o clima que tão pouco ajudou durante o ano se mantiver quieto no seu fim de Verão disfarçado de Outono: sem chuvas com muito a declarar, sem granizos que venham estragar tudo e sem a inclemência do Sol, que agora se quer afastado das últimas uvas.

3 Pág: 10 Área: 26,39 x 37,70 cm² CAPA Corte: 3 de 5 Adegas: as melhores colheitas Desenhadas com os traços rectos da arquitectura moderna, as adegas são também a afirmação da personalidade dos vinhos que ali se produzem. CATARINA MADEIRA Obras de arquitectura inspiradas e inspiradoras. Laboratórios de sabores, aromas e texturas. As adegas são como arcas que guardam tesouros em estado líquido. No século XXI, os únicos vestígios das estruturas rústicas do passado são as pipas em madeira. Hoje, as adegas são desenhadas com os traços rectos da arquitectura moderna. As paredes continuam a filtrar a luz natural e a conservar o ambiente seco e fresco para proteger o vinho, requisitos essenciais para garan- Com a assinatura de alguns dos maiores nomes da arquitectura, as adegas são hoje laboratórios de sabores, aromas etexturas tir a sua qualidade. Mas, agora, os espaços são amplos e já não é tão comum encontrar quem defenda que uma verdadeira adega tem de estar coberta de pó e teias de aranha. Já não são esses sinais do tempo que fazem um bom vinho. Foi o tempo que transformou muitas das adegas portuguesas em laboratórios, sujeitos a rigorosas normas de processo e higiene. Na base de toda a construção está umaciênciaapuradadedosagem, controlo de temperatura, acelerada ou lenta. Não se julgue porém que passaram a ser locais frios e descaracterizados, muito pelo contrário. Com a assinatura de alguns dos maioresnomesdaarquitectura, asadegas são mais do que nunca a afirmação da personalidade dos vinhos que guardam. Além das áreas de produção espaço que alberga as barricas e onde é feito o engarrafamentoearotulagem háagora espaço para salas de prova que convidam a degustar o vinho que ali se produz. O Outlook escolheu as melhores colheitas, resultado da fusão entre a arquitectura,aciênciaeatradição.sãoapenas quatro, das centenas que existem em todo o país, mas são um bom aperitivo para quem quiser fazer-se ao caminho das 11 Rotas do Vinho existentes em Portugal. ADEGA MAYOR Do traço de Álvaro Siza nasceu uma obra Mayor, plantada na planície alentejana, na vila de Campo Maior, e inaugurada em Actualmente, com a vinha em plena produção, a Adega Mayor (propriedade do grupo Nabeiro) produz 400 mil litros entre vinho branco, tinto e rosé, resultado do trabalho de dois enólogos: Rita Carvalho, enóloga residente, e o premiado Paulo Laureano. Produz o Monte Mayor, Reserva do Comendador, Garrafeira do Comendador. ADEGA VALE D ALGARES Em Vila Chã de Ourique nascem os vinhos Vale d Algares e Guarda Rios. No coração do Ribatejo, o antigo lagar de azeite, que ainda antes de se tornar uma adega de autor, chegou a ser uma casa de moagem de cereais, tem a sua alma na cave desenhada pelo arquitecto Manuel Assunção. É nesse espaço que os vinhos envelhecem em pipa e que se situa a sala de enchimento e a linha de engarrafamento. É também aí que os visitantes podem provar as melhores colheitas. ADEGA CASA DA TORRE Fundada por Manuel de Sousa Lopes, um industrial de botões do Norte de Portugal, na década de 20 do século passado, a Adega da Casa da Torre está situada em Vila Nova de Famalicão. Agora nas mãos do seu filho, a produção foi modernizada a madeira foi substituída pelo aço inox das barricas e a adega alargada numa obra do arquitecto Carlos Castanheira. Produz o Vinho Verde Quinta do Cruzeiro e o Vinho Regional Minho Sousa Lopes. ADEGA QUINTA DO VALLADO No Douro, vizinha da Régua, a Quinta do Vallado estende-se pelas duas margens do Rio Corgo. A quinta pertenceu à lendária Dona Antónia Adelaide Ferreira e mantém-se na família, sendo terreno para 26 hectares de vinha com mais de 60 anos. Numa fusão com a modernidade, os arquitectos Francisco Vieira de Campos e Cristina Guedes desenharam a ampliação da adega que foi buscar a sua base de construção aos socalcos do Douro revestida a pedra de xisto.

4 Pág: 1 Área: 24,63 x 36,39 cm² Corte: 4 de 5 Angústias de uma vindima Quantidade ou qualidade, eis a questão vai ser ano de menos mas bom vinho. No Alentejo espera-se uma colheita memorável e o vinho do Porto promete ser vintage

5 Tiragem: Outlook Fique a saber se 2011 será um ano de bom vinho no arranque das vindimas. SUPLEMENTO Pág: 1(principal) Área: 12,62 x 2,99 cm² Corte: 5 de 5

Newsletter Para receber a nossa newsletter, preencha o formulário de registo.

Newsletter Para receber a nossa newsletter, preencha o formulário de registo. Page 1 of 5 IVV, I.P. Vinha Vinho Promoção Informação Exportação Regiões Estatística pesquisa Instituto da Vinha e do Vinho, IP Gosto 502 Instituto da Vinha e do Vinho, IP Enxofre tem efeito positivo nas

Leia mais

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios 1 2 Na Serra de S. Mamede, nascem grandes

Leia mais

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios Na Serra de S. Mamede, nascem grandes vinhos

Leia mais

Jancis Robinson prova mais de 100 vinhos portugueses

Jancis Robinson prova mais de 100 vinhos portugueses Data: 14-03-2011 Tipo: Mensal Origem: Portugal Pág: Secção: Notícias Jancis Robinson prova mais de 100 vinhos portugueses A conhecida crítica de vinhos britânica publicou recentemente no seu site um conjunto

Leia mais

TECNOLOGIA DO FRIO NA INDÚSTRIA VITIVINÍCOLA

TECNOLOGIA DO FRIO NA INDÚSTRIA VITIVINÍCOLA www.google.pt TECNOLOGIA DO FRIO NA INDÚSTRIA VITIVINÍCOLA O VINHO Há2 milhões de anos jácoexistiam as uvas e o homem que as podia colher (Hugh Johnson, The Story of Wine(1989) Na União Europeia, o vinho

Leia mais

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução interdita CVRA COMISSÃO VITIVINÍCOLA REGIONAL ALENTEJANA

Leia mais

Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa

Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa Tiragem: 14985 Pág: 4 Área: 27,11 x 32,99 cm² Corte: 1 de 5 São conhecidas algumas medidas, mas não todas. O sector sente-se parado, mas tem esperança que

Leia mais

Vinhos de Altitude com atitude

Vinhos de Altitude com atitude Vinhos de Altitude com atitude 1 Terras De Alter C.V. Fundada em 2004, Terras De Alter está orgulhosamente situada em pleno Alto Alentejo e é constituída por duas empresas de grande tradição agrícola na

Leia mais

Ecologia para Aldeias de Pesquisa para a Paz

Ecologia para Aldeias de Pesquisa para a Paz Ecologia para Aldeias de Pesquisa para a Paz O Centro de Pesquisa para a Paz Tamera está a desenvolver um modelo de grande escala para renaturalização da paisagem e produção de alimentos em cooperação

Leia mais

A Garrafeira de Campo de Ourique está de portas bertas há 20 anos FOTO: MJA Conteúdos

A Garrafeira de Campo de Ourique está de portas bertas há 20 anos FOTO: MJA Conteúdos A arte de vender vinhos 13 de Outubro de 2011, por Ana Filipa Luzia Numa altura em que a aquisição de vinho nas grandes superfícies sobe, as garrafeiras tradicionais marcam a diferença pela personalização

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

CASE STUDY ESPORÃO S.A.

CASE STUDY ESPORÃO S.A. CASE STUDY ESPORÃO S.A. ??????????????????????????????,??????????? O Esporão S.A. é o Grupo que tem por vocação a produção de vinhos e azeites portugueses de excelência, e que reúne os projectos Herdade

Leia mais

Boletim meteorológico para a agricultura

Boletim meteorológico para a agricultura CONTEÚDOS Boletim meteorológico para a agricultura Nº 49, janeiro 2015 IPMA,I.P. 01 Resumo 02 Situação Sinóptica 03 Descrição Meteorológica 05 Informação Agrometeorológica 12 Previsão 12 Situação agrícola

Leia mais

3 Dias. Preços desde: Douro 5 Sentidos. Escapadinha

3 Dias. Preços desde: Douro 5 Sentidos. Escapadinha 3 Dias Preços desde: 210 Douro 5 Sentidos Escapadinha Região templo de inspiração para poetas, escritores, pintores e outros criadores. Guiados por uma beleza agreste tão demarcada pelo seu rio, deixaram-se

Leia mais

M alva Real Portug al 1

M alva Real Portug al 1 1 2 WINE OF DOURO (Portugal) QUINTA DA FONTE NOVA D.O.C. O GRUPO MALVA REAL representa e distribui os vinhos do Douro QUINTA DA FONTE NOVA DOC. Trata-se de vinhos premiados e de alta qualidade, revelando

Leia mais

Senhor Presidente da Assembleia Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Regional Senhora e Senhores Membros do Governo

Senhor Presidente da Assembleia Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Regional Senhora e Senhores Membros do Governo Intervenção sobre cabo de fibra óptica Flores, do Deputado António Maria Gonçalves Senhor Presidente da Assembleia Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Regional Senhora e Senhores

Leia mais

MINHO E DOURO. Portugal. gourmet life terroir. 54 GOURMET life GOURMET life 55. Os vinhos mais conhecidos de Portugal

MINHO E DOURO. Portugal. gourmet life terroir. 54 GOURMET life GOURMET life 55. Os vinhos mais conhecidos de Portugal Portugal MINHO E DOURO Os vinhos mais conhecidos de Portugal encontram-se na região norte do país. São também os que apresentam características únicas no mundo. Falamos do Vinho Verde, no Minho, e do vinho

Leia mais

DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS.

DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS. DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS. José Neiva Correia nasceu e cresceu na Quinta de Porto Franco, que já existia no concelho de Alenquer antes da formação de Portugal (1143), estando na sua

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

PEDRA ESCRITA SOLO GRANÍTICO ALTITUDE 575 MTS

PEDRA ESCRITA SOLO GRANÍTICO ALTITUDE 575 MTS QUINTA DA PEDRA ESCRITA SOLO GRANÍTICO ALTITUDE 575 MTS QUINTA DA PEDRA ESCRITA DOURO SUPERIOR: GRANITO E ALTITUDE A Quinta da Pedra Escrita está localizada em Freixo de Numão, no Douro Superior, a uma

Leia mais

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Regulamento Interno da Rotulagem da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana 21 de Janeiro de 2013 (Revisto a 2 de Maio de 2013) O presente Regulamento estabelece

Leia mais

Os nossos prémios Ao longo dos anos, para além de comentários como os do Robert Parker, temos assistido à distinção e premiação dos nossos vinhos.

Os nossos prémios Ao longo dos anos, para além de comentários como os do Robert Parker, temos assistido à distinção e premiação dos nossos vinhos. Quem Somos A nova geração de uma família tradicional Portuguesa que sempre nutriu uma enorme paixão pelo vinho. Foi na Quinta do Cruzeiro Mangualde, Dão - que nasceu essa paixão. Foi também na Quinta do

Leia mais

OS NOVOS QUINTA DAS TECEDEIRAS

OS NOVOS QUINTA DAS TECEDEIRAS Data: 26-06-2014 Tipo: Blogue Origem: Portugal Pág: Online Secção: OS NOVOS QUINTA DAS TECEDEIRAS Tony Smith, administrador da Lima Smith, a nova proprietária da marca Tecedeiras e o enólogo Carlos Lucas.

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

XXII Jornadas Técnicas 2014

XXII Jornadas Técnicas 2014 XXII Jornadas Técnicas 2014 Apresentação das atividades da Academia do Vinho Verde para 2015 José Luís Reis Academia dos Vinho Verde 12 de Dezembro de 2014 A Academia do Vinho Verde promove a formação

Leia mais

Articles of PPOW :: PEOPLE POWER

Articles of PPOW :: PEOPLE POWER Articles of PPOW :: PEOPLE POWER Quinta dos Murças, uma nova era do Esporão 2011-10-13 07:10:24 Luiz Gastão Bolonhez O conglomerado Esporão, sucesso absoluto no Alentejo, lança vinhos de seu novo empreendimento,

Leia mais

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes.

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Deolinda Alberto 1, José Pedro Fragoso Almeida 2 1 Professor Adjunto, Escola Superior Agrária de Castelo Branco,

Leia mais

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo De acordo com os indicadores demográficos disponíveis relativos a 2007, a população residente em Portugal

Leia mais

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Rosa Amador REGIÃO DO DOURO Vinha domina a paisagem REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Solo feito de xisto REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Quinta

Leia mais

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 ESPUMANTES QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 Branco. Castas: Maria Gomes, Baga. Alc: 12% Enólogo: Mário Sérgio Alves Nuno. Como todos os espumantes da Quinta das Bágeiras (Bairrada), este

Leia mais

MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO

MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO A procura de alternativas para a filtração com terras diatomáceas gerou muito interesse entre

Leia mais

O caso da Lisnave 08-Mai-2010

O caso da Lisnave 08-Mai-2010 O caso da Lisnave 08-Mai-2010 A privatização dos estaleiros de Viana vem no seguimento do que foi feito na Setenave e já sabemos qual é o fim. Entrevista a Cipriano Pisco, trabalhador na antiga Setenave

Leia mais

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Na folha de respostas, indique de forma legível a versão da prova.

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Na folha de respostas, indique de forma legível a versão da prova. EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Geografia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 719/2.ª Fase 16 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

1 M O N Ç Ã O & M E L G A Ç O

1 M O N Ç Ã O & M E L G A Ç O 1 MONÇÃO & MELGAÇO Monção e Melgaço pertence à Região Demarcada dos Vinhos Verdes, uma das regiões vitícolas mais antigas de Portugal. Esta região centenária situa-se no noroeste de Portugal e o facto

Leia mais

É altura de encher os nossos corações e para isso, nada melhor do que um bom vinho, o aconchego da alma.

É altura de encher os nossos corações e para isso, nada melhor do que um bom vinho, o aconchego da alma. Está a chegar o Natal época de alegria, amor e partilha. Os nossos pensamentos voltam-se para os outros e para a vontade de os presentear e os ver felizes. É altura de encher os nossos corações e para

Leia mais

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores?

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Noemi: É a velha história, uma andorinha não faz verão,

Leia mais

mudanças e a alterar realidade dos Censos

mudanças e a alterar realidade dos Censos Crise está a acelerar mudanças e a alterar realidade dos Censos RESULTADOS Menos de dois anos depois, a crise já contribuiu para desatualizar alguns números dos últimos Censos, apresentados ontem. ATUAL

Leia mais

Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa

Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa 12 Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa 2 Jogo da corrida das ovelhas 11 1. Monta-se o presépio (8 de dezembro). 2. Faz-se um caminho para a manjedoura. 3. Cada elemento da família

Leia mais

ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98

ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98 ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98 NOTA METODOLÓGICA De acordo com a definição nacional, são pequenas e médias empresas aquelas que empregam menos de 500 trabalhadores, que apresentam um volume de

Leia mais

nº 3 Novembro 2009 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR

nº 3 Novembro 2009 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR nº 3 Novembro 29 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR O VINHO NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR Índice 1. INTRODUÇÃO 2 2. PRODUÇÃO 3 3. EXPORTAÇÃO 5 4.

Leia mais

3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS

3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS 3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS 37 38 3.1. Introdução Para a interpretação dos dados de saúde, quer de morbilidade quer de mortalidade, e nomeadamente para, com base nesses dados, se fazer o planeamento

Leia mais

Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal

Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal À margem do Fórum promovido pela Associação Mais Portugal Cabo Verde, que o trouxe

Leia mais

Mercados informação sectorial

Mercados informação sectorial Mercados informação sectorial Noruega Evolução da Venda de Vinhos Portugueses Fevereiro 2011 Índice 1. Generalidades 3 2. Evolução das vendas de vinho tinto 4 3. Evolução das vendas de vinho rosé 9 4.

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES SESSÃO PLENÁRIA DE 11 a 13 NOVEMBRO DE 2002 Intervenção do Deputado Cabral Vieira

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES SESSÃO PLENÁRIA DE 11 a 13 NOVEMBRO DE 2002 Intervenção do Deputado Cabral Vieira ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES SESSÃO PLENÁRIA DE 11 a 13 NOVEMBRO DE 2002 Intervenção do Deputado Cabral Vieira O Plano e o Orçamento constituem documentos de grande importância para a economia

Leia mais

A Rainha, o guarda do tesouro e o. papel que valia muito ouro

A Rainha, o guarda do tesouro e o. papel que valia muito ouro A Rainha, o guarda do tesouro e o papel que valia muito ouro Há muito, muito tempo atrás, havia uma rainha que governava um reino chamado Portugal. Essa rainha chamava-se D. Maria I e como até tinha acabado

Leia mais

Somos 10 555 853 residentes, Constituímos 4 079 577 famílias e. Dispomos de 5 879 845 alojamentos em 3 550 823 edifícios

Somos 10 555 853 residentes, Constituímos 4 079 577 famílias e. Dispomos de 5 879 845 alojamentos em 3 550 823 edifícios Censos 2011 Resultados Preliminares 30 de Junho de 2011 Somos 10 555 853 residentes, Constituímos 4 079 577 famílias e Dispomos de 5 879 845 alojamentos em 3 550 823 edifícios Cem dias após o momento censitário

Leia mais

TOURISM AND HOSPITALITY TODAY AND TOMORROW

TOURISM AND HOSPITALITY TODAY AND TOMORROW TOURISM AND HOSPITALITY TODAY AND TOMORROW Volume 5 Número 1 Setembro 2015 Volume 5 Number 1 September 2015 Volumen 5 Número 1 Septiembre 2015 www.isce-turismo.com ISSN: 2183-0800 Organização Apoios Recensão

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Vinhos Brancos e Tintos -2015- Regulamento Lisboa, Julho de 2015 Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Regulamento 1- O Concurso

Leia mais

PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC. Carmen Figueiredo

PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC. Carmen Figueiredo PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC Carmen Figueiredo PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC 1ª edição 2005 Realização Apoio CRÉDITOS Produção Ethnos estratégias socio ambientais - ethnosconsultoria@uol.com.br

Leia mais

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Relatório de Estágio Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Rui Neves Lisboa, 21 de Junho de 2011 Índice Introdução... 3 Caracterização da Base de Dados... 4 Recolha e validação

Leia mais

Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963.

Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963. Pack Estudantes História da Sagres Sagres, a sede que se deseja como bem disse o escritor feito publicitário J.C. Ary dos Santos aquando da 1ª campanha publicitária da marca em 1963. Desde 1940, quando

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Vinhos Brancos e Tintos -2014- Regulamento Lisboa, 06 de Outubro de 2014 Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Regulamento 1-

Leia mais

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt)

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt) Esterofoto Geoengenharia SA Álvaro Pombo Administrtador (www.estereofoto.pt) Q. Conte-nos um pouco da historia da empresa, que já tem mais de 30 anos. R. A Esterofoto é uma empresa de raiz, a base da empresa

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

Famílias falidas esquecem-se do perdão do resto da dívida

Famílias falidas esquecem-se do perdão do resto da dívida Famílias falidas esquecem-se do perdão do resto da dívida ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS Tem meio ano para pedir insolvência Nem sempre é fácil perceber quando se entra em insolvência. Raul Gonzalez dá um

Leia mais

Produçaõ de peixes. Adaptado de: "Better Farming Series 27 - FreshWater Fish Farming: How to Begin" (FAO, 1979)

Produçaõ de peixes. Adaptado de: Better Farming Series 27 - FreshWater Fish Farming: How to Begin (FAO, 1979) Produçaõ de peixes Adaptado de: "Better Farming Series 27 - FreshWater Fish Farming: How to Begin" (FAO, 1979) Onde pôr seu tanque de peixes 1. Você tem que escolher um lugar bom para sua tanque. 2. Lembra

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

Senhor Presidente. Senhor Presidente,

Senhor Presidente. Senhor Presidente, Intervenção proferida pelo Deputado Clélio Meneses aquando da discussão do Plano e Orçamento para 2012. Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente, Senhora e Senhores Membros do

Leia mais

Como reduzir as Perdas de Perecíveis Hortifruti

Como reduzir as Perdas de Perecíveis Hortifruti Como reduzir as Perdas de Perecíveis Hortifruti Diante de um cenário onde empresas buscam eficiência e está cada vez mais preocupada com a redução das perdas, não podemos nos esquecer dos perecíveis que

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

- IAE - INQUÉRITO À ACTIVIDADE EMPRESARIAL. ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria

- IAE - INQUÉRITO À ACTIVIDADE EMPRESARIAL. ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria - IAE - INQUÉRITO À ACTIVIDADE EMPRESARIAL 2006 ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria ÍNDICE Introdução Pág. 2 1 Sumário executivo Pág. 5 2 Análise dos resultados 2.1 Situação

Leia mais

traçam 'plano de ataque'

traçam 'plano de ataque' Seguradoras contra a crise traçam 'plano de ataque' Com os rendimentos das famílias cada vez mais reduzidos, as seguradoras têm-se empenhado em oferecer pacotes mais atractivos aos clientes, que vão desde

Leia mais

A Região Demarcada do Douro

A Região Demarcada do Douro A Região Demarcada do Douro Região história 1619 - O nome Porto 1699 - Vinho do Porto 1713 - A marca Porto 1756 a 10 de Setembro - A primeira denominação de origem com a criação da Companhia Geral da Agricultura

Leia mais

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C.

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C. Alentejo-pt sãopaulo-br ALENTEJO Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional e Alicante Bouschet Grau de Teor Alcoólico: 13,5% Vinificação em depósitos de aço inox com controle da temperatura. Todas as

Leia mais

CENÁRIO 23/02 a 24/02/2012

CENÁRIO 23/02 a 24/02/2012 CENÁRIO 23/02 a 24/02/2012 1. Data: 23/02/2012 Entidade: Residência Parceiro: José Raimundo da Silva Teixeira Função/Profissão: Comerciante Município/Estado: Rio de Janeiro/RJ Programa: LAMSA - Diagnóstico

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 25 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

Notas Técnicas A região do Vale do Submédio São Francisco está se desenvolvendo intensamente nos últimos anos. A viticultura, ou seja, a produção de

Notas Técnicas A região do Vale do Submédio São Francisco está se desenvolvendo intensamente nos últimos anos. A viticultura, ou seja, a produção de Notas Técnicas A região do Vale do Submédio São Francisco está se desenvolvendo intensamente nos últimos anos. A viticultura, ou seja, a produção de uvas para o consumo in natura, foi introduzida no Semi-Árido

Leia mais

Esta esperança, este sonho e este legado aos vindouros também tem de ser concretizado no Cartaxo.

Esta esperança, este sonho e este legado aos vindouros também tem de ser concretizado no Cartaxo. Trinta e quatro anos depois do 25 de Abril de 1974, importa comemorar Abril e afirmar os valores da Democracia e da Liberdade. Nada pode motivar ou impedir o livre exercício dos direitos e deveres de cidadania.

Leia mais

entre o Senhor Secretário Regional da Economia, Vasco Cordeiro, e o Senhor Ministro da Economia e Trabalho, Álvaro dos Santos Pereira, tendo

entre o Senhor Secretário Regional da Economia, Vasco Cordeiro, e o Senhor Ministro da Economia e Trabalho, Álvaro dos Santos Pereira, tendo Exma. Senhora Presidente da Assembleia Ex. mas Senhoras e Senhores Deputados. Ex. mo Senhor Presidente do Governo, Senhoras e Senhores membros do Governo, Foi no dia 18 Agosto de 2011, em Lisboa, que ocorreu

Leia mais

Com a missão de explorar este tesouro

Com a missão de explorar este tesouro DOURO PORTUGAL Quem somos A Quinta do Javali é uma pequena propriedade de cerca de 20 ha dos quais dez são destinados a plantação de vinha. Localiza se junto à margem esquerda do rio Douro na freguesia

Leia mais

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e 1 Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e muito atuais. Em primeiro lugar, gostaríamos de dizer

Leia mais

A Casa de Cello é uma empresa familiar que se dedica à exploração vitícola das suas quintas há 4 gerações.

A Casa de Cello é uma empresa familiar que se dedica à exploração vitícola das suas quintas há 4 gerações. A Casa de Cello é uma empresa familiar que se dedica à exploração vitícola das suas quintas há 4 gerações. Foi nos anos 80, que um dos proprietários, João Pedro Araujo, deu início à profissionalização

Leia mais

Assunto : Curso de Vinhos da WSET Nível 2. Ex.mos Senhores

Assunto : Curso de Vinhos da WSET Nível 2. Ex.mos Senhores Assunto : Curso de Vinhos da WSET Nível 2 Ex.mos Senhores Ao abrigo de um protocolo assinado entre o IVDP e a Academia do Vinho para formação na área dos vinhos, vimos divulgar a realização de um curso

Leia mais

PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M.

PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M. PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Blend Point é uma empresa que engloba algumas marcas das quais, para este projecto, se destacam a CorkWay Store e a Gods From

Leia mais

Estágios da vindima de 2011

Estágios da vindima de 2011 Estágios da vindima de 2011 Quinta de la Rosa, no Pinhão 2 estagiários, do sexo masculino, com formação em Enologia, para as vindimas. Os eventuais interessados deverão enviar o CV para nuno@quintadelarosa.com

Leia mais

Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo -

Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo - Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo - Estudo do Meio 1º Ano 1º Período 2º Período 3º Período À descoberta de si mesmo - A sua identificação Conhecer a sua identificação Conhecer o seu nome

Leia mais

Até quando uma população pode crescer?

Até quando uma população pode crescer? A U A UL LA Até quando uma população pode crescer? Seu José é dono de um sítio. Cultiva milho em suas terras, além de frutas e legumes que servem para a subsistência da família. Certa vez, a colheita do

Leia mais

Comunicação à 1ª secção

Comunicação à 1ª secção Comunicação à 1ª secção Denomina-se Ordem dos Advogados a associação pública representativa dos licenciados em Direito que, em conformidade com os preceitos deste Estatuto e demais disposições legais aplicáveis,

Leia mais

O administrador da Portway, José Manuel Santos, recorda que, no início da operação na região autónoma, a empresa iria co

O administrador da Portway, José Manuel Santos, recorda que, no início da operação na região autónoma, a empresa iria co Jornal da Madeira / Economia / 2007-10-05 O administrador da Portway, José Manuel Santos, recorda que, no início da operação na região autónoma, a empresa iria co Carga da Madeira é vital para avião cargueiro

Leia mais

A Concepção da Adega. José Carvalheira EVB LQE/DLAL

A Concepção da Adega. José Carvalheira EVB LQE/DLAL A Concepção da Adega José Carvalheira EVB LQE/DLAL Concepção da Adega PRINCÍPIOS GERAIS LOCALIZAÇÃO Acessos fáceis e amplas áreas para manobra de viaturas de transporte de uvas e vinhos Implantação em

Leia mais

Economia Internacional

Economia Internacional Economia Internacional A abertura de novos mercados criou condições para que a produção econômica mundial crescesse em mais de 150% desde 1980, com a poluição aumentando no mesmo ritmo. Amplo consenso

Leia mais

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA O turismo de Portugal não precisa de uma cidade aeroportuária nem de um mega aeroporto; O desenvolvimento do turismo de Portugal, num quadro de coesão territorial

Leia mais

O concurso do consumidor de cerveja brasileiro!

O concurso do consumidor de cerveja brasileiro! 2013 O concurso do consumidor de cerveja brasileiro! Sobre o Concurso Anualmente, a ABRADEG avalia as melhores cervejas nacionais e importadas comercializadas no Brasil através de concurso, seguindo modelos

Leia mais

A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009

A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009 OJE 3 de Dezembro 2008 (1/5) A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009 O take-up de ESCRITÓRIOS vai regredir em 2009 para o nível dos anos de 2004 e 2005, embora o preço das

Leia mais

Com a discussão do Plano Regional para o ano 2012 damos início ao último ano do período de programação do X Governo dos Açores e da IX legislatura.

Com a discussão do Plano Regional para o ano 2012 damos início ao último ano do período de programação do X Governo dos Açores e da IX legislatura. INTERVENÇÃO DE TRIBUNA PLANO REGIONAL ANUAL 2012 Agricultura Programa 7 e 8 Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores IX Legislatura Horta, 28 a 30 de Novembro de 2011 Deputado: Duarte Moreira

Leia mais

8 DE MAIO 2013. ONDE NASCE O NOVO EMPREGO EM PORTUGAL Teresa Cardoso de Menezes

8 DE MAIO 2013. ONDE NASCE O NOVO EMPREGO EM PORTUGAL Teresa Cardoso de Menezes 8 DE MAIO 2013 ONDE NASCE O NOVO EMPREGO EM PORTUGAL Teresa Cardoso de Menezes a empresa activa mais antiga em Portugal nasceu em 1670? 2001 foi o ano em que nasceram mais empresas em Portugal? ontem quando

Leia mais

História da Habitação em Florianópolis

História da Habitação em Florianópolis História da Habitação em Florianópolis CARACTERIZAÇÃO DAS FAVELAS EM FLORIANÓPOLIS No início do século XX temos as favelas mais antigas, sendo que as primeiras se instalaram em torno da região central,

Leia mais

Wine Masters Challenge 2015 - XVII Concurso Mundial de Vinhos - Resultados Finais Empresa Nome do Vinho Ano Categoria Região

Wine Masters Challenge 2015 - XVII Concurso Mundial de Vinhos - Resultados Finais Empresa Nome do Vinho Ano Categoria Região Wine Masters Challenge 2015 - XVII Concurso Mundial de Vinhos - Resultados Finais Empresa Nome do Vinho Ano Categoria Região Medalha de Ouro Quinta do Quetzal Sociedade Agrícola Lda Quinta do Quetzal Reserva

Leia mais

THE WINE & SPIRIT EDUCATION TRUST CURSO NíVEL 3 INTERNACIONAL SUPERIOR e EXAME ACESSO NÌVEL 4

THE WINE & SPIRIT EDUCATION TRUST CURSO NíVEL 3 INTERNACIONAL SUPERIOR e EXAME ACESSO NÌVEL 4 A Academia do Vinho em colaboração com Wine & Spirit Education Trust e The Wine Academy of Spain Apresenta THE WINE & SPIRIT EDUCATION TRUST CURSO NíVEL 3 INTERNACIONAL SUPERIOR e EXAME ACESSO NÌVEL 4

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

(1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma

(1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma (1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma (2) A EU é o mais importante produtor de vinho com 175m hl/ano. Em valores representa: 45% do superficie viticola, 65%

Leia mais

DOURO - Uso seguro para os Viticultores

DOURO - Uso seguro para os Viticultores DOURO - Uso seguro para os Viticultores O que queremos dizer quando falamos em Uso Seguro de um produto fitofarmacêutico? Há várias perspetivas segundo as quais podemos abordar este tema, mas do ponto

Leia mais

Inquérito ao Crédito. Relatório

Inquérito ao Crédito. Relatório Inquérito ao Crédito Relatório Março 2012 Destaques O crédito bancário é a fonte de financiamento mais significativa referida por cerca de 70% das empresas. O financiamento pelos sócios ou accionistas

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

A nova tecnologia de fertilização

A nova tecnologia de fertilização A nova tecnologia de fertilização AMIGOS E PARCEIROS, há quase 3 anos atrás, abrimos um novo capítulo na indústria agrícola com a constituição da AGROsolution. Estes últimos anos foram espantosos e instrutivos

Leia mais

em alterações climáticas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (CCIAM), liderado por

em alterações climáticas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (CCIAM), liderado por O primeiro mapa nacional do risco de inundações Alerta. Investigadores da Universidade de Lisboa apresentam hoje na Fundação Gulbenkian estudo que mostra um risco acrescido de cheias, no futuro, no Norte

Leia mais

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA I N S T I T U T O P O L I T É C N I C O D E C A S T E L O B R A N C O ENGENHARIA INFORMÁTICA Aspectos Sócio-Profissionais da Informática Jovens Empresários de Sucesso e Tendências

Leia mais

Tejo Wine Region. Região Tejo

Tejo Wine Region. Região Tejo RegiãoTejo Conheça o Team Tejo "Somos o «Team Tejo», a única comunidade vitivinícola situada junto a este grande Rio Português. A Região Vitivinícola do Tejo possui óptimas condições naturais para o cultivo

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais