CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS"

Transcrição

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS DEPARTAMENTO DE ESTÁGIOS CURRICULARES SUPERVISIONADOS OBRIGATÓRIOS, TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (T.C.C) E ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL PRÁTICO MINEIROS - GOIÁS 2014

2 1 OBJETIVOS O manual tem como objetivo esclarecer e orientar os discentes regularmente matriculados nos curso de graduação oferecidos pelas unidades de ensino do Centro Universitário de Mineiros, no Estado de Goiás, para a efetivação do Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório e apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso; bem como as normas das Atividades Complementares. Para melhor acesso dos Estudantes às informações todos os documentos aqui mencionados estão disponíveis no site do UNIFIMES Entrar em Documentos Internos Depois Estágio e T.C.C. Dúvidas: Tel.: (64) e (64)

3 2 ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS OBRIGATÓRIOS 2.1 CARGA HORÁRIA Conforme a legislação em vigor e o Projeto Pedagógico dos cursos oferecidos pelo Centro Universitário de Mineiros, o Estudante deverá segundo a Matriz Curricular, cumprir uma Carga Horária de Estágio Supervisionado Obrigatório, como requisito para obtenção do título Estudante. Sendo a carga horária, específica para cada curso da Graduação, conforme quadro a seguir: CURSO DE GRADUAÇÃO HORAS TOTAIS HORAS / PERÍODOS Administração 360 hs 7º P 180 hs Agronomia 345hs 9º P 345 hs Ciências Contábeis 300 hs 7ºP 150 hs 8ºP 180hs 8ºP 150hs Direito 504 hs 7ºP 126 hs 8 P 126 hs 9ºP 126 hs 10ºP 126 hs Educação Física 576hs 5ºP 144 hs 6ºP 144 hs 7ºP 144 hs 8 P 144 hs Engenharia Civil 500 hs 10º p 500 hs Engenharia Florestal 345 hs 9ºP 345 hs Pedagogia 420 hs 7ºP 210 hs 8ºP 210 hs Psicologia 9ºp 276 hs 10 p 276 hs Sistemas de Informação 300 hs 9º P 300 hs Medicina Veterinária 500 hs 10 p 500 hs Fonte: Coordenadores de Curso

4 Os cursos de Educação Física, Direito, Pedagogia e Psicologia direcionam os Estágios Obrigatórios da seguinte forma: Educação Física DIVISÕES DO ESTAGIO SUPERVISIONADO OBRIGATORIO PERÍODOS I- Estágio Escolar Infantil e Fundamental 5ºP II- Ensino Médio 6ºP III- Atividades Ligadas à Academia 7ºP IV- Atividades em Clubes ou de Lazer 8ºP Direito DIVISÕES DO ESTAGIO SUPERVISIONADO OBRIGATORIO PERÍODO Estágio e Pratica Real Simulada 7ºP Estágio e Pratica Jurídica II 8ºP Estágio e Pratica Jurídica III 9ºP Estágio e Pratica Jurídica IV 10ºP Pedagogia DIVISÕES DO ESTAGIO SUPERVISIONADO OBRIGATORIO PERÍODO Estagio em Gestão Escolar e Pedagógica 6ºP Estagio em Educação Infantil 7ºP Estagio nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental 8ºP Psicologia DIVISÕES DO ESTAGIO SUPERVISIONADO OBRIGATORIO PERÍODO Psicologia Social e Comunitária 5ºP Psicologia Organizacional e do Trabalho 6ºP Psicologia Hospitalar e da Saúde 7ºP Psicologia da Educação e Escolar 8ºP Psicologia Clínica 8ºP

5 2.2 CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DOS ESTÁGIOS OBRIGATÓRIOS SUPERVISIONADOS Os Estágios Supervisionados Obrigatórios, enquanto atividade acadêmica no Centro Universitário de Mineiros obedecerá, além do Projeto Pedagógico de cada curso, os critérios abaixo descritos: O Estudante deve estar matriculado na UNIFIMES. 1º Passo A inscrição na Disciplina Estagio Obrigatório, deverá ocorrer conforme calendário acadêmico, junto ao Departamento de Estágio. 2º Passo Verificar se a Empresa ou Instituição escolhida para o Estágio tem Convênio com o UNIFIMES, para que possa ser feito o Termo de Compromisso de Estágio. Caso a Empresa ou Instituição escolhida NAO tenha Convênio, será necessário formalizá-lo. 3º Passo Requerer junto ao Departamento o Termo de Compromisso de Estágio este, possui informações importantes, como por exemplo: Dados da Empresa, do Supervisor e do Estudante A data de inicio e fim do estágio O número do seguro de vida do Estudante A Ficha de Avaliação Será entregue 2 (duas) vias, uma para empresa ou aluno e outra que deverá ser devolvida, devidamente assinada pelo Supervisor de Estágio ao Departamento, dentro do prazo pré-estabelecido pelo Departamento, pois ele caracteriza que o Estudante foi aceito e está realizando o Estágio. 4º Passo Entregar o Plano de Estágio no Departamento, conforme calendário acadêmico, elaborado juntamente com o supervisor técnico ou supervisor docente e assinado.

6 5º Passo Após o término do Estágio Supervisionado Obrigatório, ainda durante o semestre letivo com data pré-determinada pelo Calendário Acadêmico entregar O Relatório Final de Estágio, assinado pelo Supervisor Docente, Supervisor Técnico e Aluno. 6º Passo Entregar Ficha de avaliação final, devidamente preenchida pelo Supervisor Técnico/Docente da empresa ou instituição concedente do estágio, com as assinaturas devidas; A não entrega dos documentos acima mencionados, nos prazos estabelecidos do Calendário Estudante, implicará na reprovação do Estudante envolvido. 3.0 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (T.C.C) 3.1 DEFINIÇÃO Os T.C.C.s constituem atividade curricular de iniciação cientifica desenvolvida através de pesquisa bibliográfica a ser realizada como parte obrigatória dos programas dos cursos de graduação ou pós-graduação, oferecidos pelo Centro Universitário de Mineiros, exposto solenemente diante de uma Banca avaliadora. É a dissertação sobre tema único e delimitado. 3.2 CRITÉRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE T.C.C. Para que o Estudante possa apresentar seu trabalho de conclusão de curso, é necessário primeiramente, estar matriculado na instituição, em seguida:

7 1º Passo Definir o tema do T.C.C., e um (a) Orientador (a) que seja de sua área. Caso, o (a) orientador não seja professor (a) da Instituição, será necessário entregar ao Departamento o Currículo Lattes e Cópia do Diploma de Graduação e Especialização. 2º Passo Solicitar ao Orientador o Termo de Aceite de Orientação - documento em que consta o possível título do T.C.C. e assinatura do (a) Orientador (a) - e entregar dentro da data prevista no Departamento. 3º Passo Elaborar o Projeto de T.C.C. e entregar ao Departamento de Estágio. 4º Passo Elaborar o T.C.C. segundo as normas da ABNT 5º Passo Após a publicação do quadro de apresentações de TCC, entregar ao Departamento 03 (três) cópias encadernadas, juntamente com o Termo de Apresentação, no mínimo de 15 dias antes, para que seja entregue aos avaliadores. 6º Passo Na data agendada, o estudante terá de 15 a 25 minutos para apresentar seu T.C.C. e será arguido pela banca examinadora. 7º Passo Após a apresentação, caso aprovado, o Estudante terá 15 dias para entregar o T.C.C. corrigido e supervisado pelo (a) Orientador (a) juntamente com o Termo de Arquivamento. Essa via será apenas em arquivo eletrônico em PDF, uma via no e- mail e outra em CD, identificado com Titulo, Curso e Nome.

8 4.0 AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 4.1 Definição As Atividades Complementares são componentes curriculares de caráter acadêmico, científico e cultural, cujo foco principal é o estímulo à prática de estudos independentes, opcionais e interdisciplinares, de forma a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas, o desenvolvimento intelectual do estudante, o seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. O aluno que ingressar no Centro Universitário de Mineiros, terá que cumprir durante o Curso uma carga horária de Atividades Complementares, conforme mostra o quadro, sendo válidas somente as atividades realizadas durante a graduação. CURSOS DE GRADUAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES HORAS ADMINISTRAÇÃO 300 AGRONOMIA 285 CIÊNCIAS CONTÁBEIS 210 EDUCAÇÃO FÍSICA 36h/semestre ENGENHARIA FLORESTAL 200 ENGENHARIA CIVIL DIREITO 200 MEDICINA VETERINÁRIA 350 PEDAGOGIA 200 PSICOLOGIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 210

9 Para validar as Atividades Complementares: 1º Passo Durante a graduação, quando participar de alguma atividade aqui relacionada, não se esquecer de solicitar o certificado e guardar em uma pasta. 2º Passo Quando chegar o semestre, em que há as Atividades Complementares, o aluno deverá contabilizar as suas horas, preencher o requerimento e levar ao Departamento juntamente com as cópias dos certificados, dentro do período letivo em questão. 3º Passo Guardar o recibo de entrega No quadro abaixo tem-se a relação de atividades válidas na contagem de horas. O r d e m TIPO DE ATIVIDADES CARGA HORÁRIA REQUISITOS Disciplinas cursadas em programas de a. extensão, curso de idiomas, comunicação e expressão e de informática, cuja carga horária não tenha sido objeto de Até 90 horas (30h cada disciplina) Certificado de Aprovação contendo a carga horária. aprofundamento de estudo. b. Exercício de monitoria. (1h de monitoria = 1h de Atividades Complementares). Até 20 horas por semestre Relatório do Professor Orientador c. Cursos realizados no UNIFIMES e Cursos à distância (1h do Curso = 1h Atividade) Até 90 horas Certificado de realização contendo a carga horária. d. Participação em atividades de extensão e comunitárias, no UNI FIMES ou em outras IES. 3h Certificado de participação contendo a carga horária

10 Participação em projetos sociais, culturais e. e esportivos. (1h = 1h de atividades complementares). Representação estudantil nos f. Colegiados do UNI FIMES, por período letivo Participação como ouvinte em apresentação de monografias, defesa de dissertação de Mestrado e tese de g. Doutorado, com elaboração de relatório referente à temática desenvolvida pelo mestrando ou doutorando, por atividade h. Participação no PIC Participação em projetos institucionais e i. culturais. Ex.: Coral, teatro. (1h de monitoria = 1h de Ativ. Complementares) Participação em grupos de estudo/ j. pesquisa sob supervisão de professores e/ou alunos. Eventos, mostras, concursos, exposições k. assistidas Participação em eventos científicos (seminários, congressos, simpósios, workshops, mesas redondas, oficinas e outras atividades pertinentes), l. promovidos pelo UNIFIMES ou por outras IES, conselhos e órgãos de classe, sociedades, organizações e similares. Organização/Realização de Curso e/ou m. eventos internos. Até 60 horas 20h por ano Até 30 horas (1 hora por cada) Até 60 horas por projeto Até 120 horas (25 / ano) Até 60 horas Até 30 horas (10h para cada) Até 100 horas (20h cada) Até 80 horas (40h cada) Atestado de participação contendo carga horária, assinatura e carimbo do Presidente ou Diretor Atestado de participação, devidamente assinados pelo responsável. Certificado de presença com titulo e carga horária Relatório do Professor Orientador Relatório do Professor Orientador Relatório do Professor Orientador Certificado de presença com carga horária. Certificado de participação contendo a carga horária. Certificado, Declaração ou Atestado de participação, contendo carga horária, assinatura e carimbo do Presidente ou Diretor.

11 Certificado, Declaração ou n. Organização/Realização de Curso e/ou eventos externos Até 30 horas (15h cada) Atestado de participação. Contendo carga horária, assinatura e carimbo do Presidente ou Diretor. o. Produção individual ou coletiva de livros, artigos, softwares, vídeos, trabalhos artístico-culturais e equivalentes. 50h Cópia da publicação. p. Apresentação de trabalhos em eventos científicos Até 100 horas (50h cada) Cópia da publicação. Relatório manuscrito. q. Artigos publicados em revistas com referencia Até 100 horas (50h cada) Artigo publicado (cópia autenticada) r. Artigos publicados em revistas sem referencia Até 60 horas (30h cada) Artigo publicado (cópia autenticada) s. Monografias não curriculares Até 20 horas Monografia produzida. Certificado, Declaração ou Realização de estágios não curriculares. Atestado de realização, t. (8h estágio = 1h de atividades Até 60 horas assinatura e carimbo do complementares). Presidente ou Diretor. Atestado de participação, u. Realização de estágio em Empresa Junior/ Incubadora de Empresa Outras atividades afins, desde que devidamente analisadas e autorizadas pelo Coordenador do Curso Até 20h/ano assinatura e carimbo do Presidente ou Diretor. Certificado de realização, contendo a carga horária e relatório das atividades devidamente assinado pelo responsável.

REGIMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGIMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MARECHAL RONDON REGIMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ENFERMAGEM São Manuel 2016 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DA FMR As Atividades Complementares, conforme

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE BATISTA BRASILEIRA

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE BATISTA BRASILEIRA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE BATISTA BRASILEIRA Salvador, junho /2005 Aprovado pelo Colegiado do Curso através da Resolução nº 03 de 13 de agosto de 2010 REGULAMENTO

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA

ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA O artigo 8º da RESOLUÇÃO CNE/CES 2, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2002 do CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR institui que o projeto pedagógico

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA CNEC/IESA MATRIZ 2016 CAPÍTULO I OBJETO DE REGULAMENTAÇÃO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA CNEC/IESA MATRIZ 2016 CAPÍTULO I OBJETO DE REGULAMENTAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA CNEC/IESA MATRIZ 2016 CAPÍTULO I OBJETO DE REGULAMENTAÇÃO Art. 1º O presente conjunto de normas tem por finalidade formalizar

Leia mais

DA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

DA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares a serem desenvolvidas e suas respectivas cargas horárias são as especificadas do Eixo Temático e Regulamento de Atividades Complementares

Leia mais

REDE METODISTA DE EDUCAÇÃO DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO

REDE METODISTA DE EDUCAÇÃO DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO REDE METODISTA DE EDUCAÇÃO DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO PORTO ALEGRE 2014 SUMÁRIO CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E SUAS

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 03, 19 DE JULHO DE 2013

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 03, 19 DE JULHO DE 2013 COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PORTARIA NORMATIVA Nº 03, 19 DE JULHO DE 2013 Institui as normas e as atividades aprovadas para o aproveitamento de carga horária para compor Atividades Complementares

Leia mais

Art. 4º. As Atividades de Ensino incluem, entre outras, as seguintes modalidades:

Art. 4º. As Atividades de Ensino incluem, entre outras, as seguintes modalidades: Regulamento para os critérios de aproveitamento e as equivalências da carga horária nas Atividades Complementares de Graduação no Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública Art. 1º. O presente regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE FACULDADE DE TURISMO E HOTELARIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO NITERÓI 2016 UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCIONAL GUAXUPÉ CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. Regulamento das Atividades Complementares

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCIONAL GUAXUPÉ CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. Regulamento das Atividades Complementares CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCIONAL GUAXUPÉ CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Regulamento das s Complementares Capítulo 1 Diretrizes Preliminares Art. 1º As atividades complementares, constantes nas Diretrizes

Leia mais

Art. 6 As atividades descritas no artigo anterior compreendem quatro grupos descritos a seguir e têm a pontuação descrita na tabela em anexo:

Art. 6 As atividades descritas no artigo anterior compreendem quatro grupos descritos a seguir e têm a pontuação descrita na tabela em anexo: ANEXO IV REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º As Atividades Complementares do Curso de Arquitetura e Urbanismo, como parte integrante do currículo, constituem atividades extraclasse, desenvolvidas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 015/08 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 015/08 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 015/08 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO QUE NORMATIZA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI do Centro Universitário de Jaraguá

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO- SEDUC

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO- SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO- SEDUC EDITAL DE CONCURSOS PÚBLICOS N 1/013 DIVULGA O PRAZO E LOCAL DE ENTREGA DOS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS PARA A PROVA DE TÍTULOS E PRESTA OUTROS ESCLARECIMENTOS O Secretário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO EDITAL N 127, DE 09 DE SETEMBRO DE 2010, PUBLICADO NO

Leia mais

Regimento de Atividades Complementares do Bacharelado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Santa Catarina.

Regimento de Atividades Complementares do Bacharelado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Santa Catarina. Regimento de Atividades Complementares do Bacharelado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Santa Catarina. CAPÍTULO I Das Disposições Iniciais Art.1º - Observando o disposto no Artigo 08º da Resolução

Leia mais

Formação Complementar

Formação Complementar Formação Complementar Serão consideradas atividades complementares a participação do estudante em atividades tais como: projetos de pesquisa, projetos de extensão, monitorias, participação em congressos,

Leia mais

Atividades Complementares: Resolução 078 de 05/10/2007 e possíveis adaptações às necessidades do EaD

Atividades Complementares: Resolução 078 de 05/10/2007 e possíveis adaptações às necessidades do EaD III Encontro dos Estudantes de Administração e Turismo Presencial e à Distância Atividades Complementares: Resolução 078 de 05/10/2007 e possíveis adaptações às necessidades do EaD Profa. Isabela de Fátima

Leia mais

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES APRESENTAÇÃO As atividades complementares têm por objetivo enriquecer o processo de ensino-aprendizagem, privilegiando a complementação da formação social e profissional.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº.040 DE 29 DE SETEMBRO DE 2008

RESOLUÇÃO Nº.040 DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 Dispõe sobre regulamentação das Atividades Complementares para o Curso de Bacharelado em Enfermagem da UERR. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E REITOR PRO TEMPORE DA, no uso das atribuições de seu

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Faculdade de Arquitetura Colegiado de Graduação

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Faculdade de Arquitetura Colegiado de Graduação Serviço Público Federal RESOLUÇÃO N 01/2012 REGULAMENTA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES De acordo com as Diretrizes Curriculares explicitadas na Resolução 06/06 as Atividades Complementares passam a fazer

Leia mais

MANUAL ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Rio de Janeiro 2013

MANUAL ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Rio de Janeiro 2013 MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Rio de Janeiro 13 1 DOS OBJETIVOS Este documento tem por objetivo orientar os alunos quanto aos critérios e às condições para convalidação dos créditos de atividades

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DE COMPLEMENTARES O presente documento destina-se a reger as normas para registro acadêmico das atividades complementares dos Cursos de Graduação em Comunicação

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Bragança Paulista, 30 de maio de 2016. Profa. Márcia Aparecida Antônio Presidente

R E S O L U Ç Ã O. Bragança Paulista, 30 de maio de 2016. Profa. Márcia Aparecida Antônio Presidente RESOLUÇÃO CONSEACC/BP 16/2016 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVIONADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO, DO CAMPUS BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico

Leia mais

CONCURSO 2011 EDITAL 06/2010.

CONCURSO 2011 EDITAL 06/2010. CONCURSO 2011 EDITAL 06/2010. BAREMA PARA AVALIAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS (Conforme Resolução 11/2010, do Conselho Universitário da UFBA) I. TÍTULOS ACADEMICOS N o DE PONTOS 01. Livre docência na área do

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS E PADRÕES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS E PADRÕES ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS E PADRÕES SÃO PAULO 2016 Pg 1/5 Este conjunto de normas e procedimentos tem por objetivo normalizar as Atividades Complementares como componente curricular dos cursos de

Leia mais

Disposições preliminares

Disposições preliminares REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS DA UNICAMP Disposições preliminares Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é atividade obrigatória do Curso

Leia mais

TABELA DE ATIVIDADES E CRÉDITOS

TABELA DE ATIVIDADES E CRÉDITOS Folha: 01/ ATENÇÃO! Atividade Complementar é um componente curricular que atende a LDB 9394/96 do MEC e a Resolução 0 de 02/09/20, portanto o aluno deve cumprir as exigências de acordo com seu currículo.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 181 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 181 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 181 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº76/2011

Leia mais

Anexo 2 Normas de Estágio Curricular do Bacharelado em Sistemas de Informação

Anexo 2 Normas de Estágio Curricular do Bacharelado em Sistemas de Informação Anexo 2 Normas de Estágio Curricular do Aprova as Normas de Estágio Curricular do Bacharelado em Sistemas de Informação, em conformidade com a Lei de Estágio - Lei Federal Nº 11.788 de 25 de setembro de

Leia mais

Cálculo da Pontuação nos concursos para Professor Adjunto:

Cálculo da Pontuação nos concursos para Professor Adjunto: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Concurso Público de Provas e Títulos, para provimento de Cargos Docentes da Carreira do Magistério Superior (Professor Adjunto) TABELA DE PONTUAÇÃO

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando disposições contrárias. Bragança Paulista, 16 de dezembro de 2010.

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando disposições contrárias. Bragança Paulista, 16 de dezembro de 2010. RESOLUÇÃO CONSEPE 62/2010 ALTERA O REGULAMENTO DO COMPONENTE CURRICULAR ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA, CAMPUS BRAGANÇA PAULISTA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho

Leia mais

ANEXO V QUADRO DE ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS.

ANEXO V QUADRO DE ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS. GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ EDITAL N. 043/23 CONCURSO PÚBLICO PARA O PROVIMENTO DE VAGAS DOS CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL EFETIVO DE DOCENTES DA UEAP ANEXO V QUADRO DE ATRIBUIÇÃO

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento de Monitoria para os cursos de graduação das Faculdades Integradas Sévigné.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento de Monitoria para os cursos de graduação das Faculdades Integradas Sévigné. RESOLUÇÃO CSA 08/2009 APROVA O REGULAMENTO DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DAS. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 6º, II, do

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA ATIVIDADES COMPLEMENTARES TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA EM

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA E SEUS OBJETIVOS Art. 1º - Este Regulamento complementa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º Este Regulamento estabelece a normatização das disciplinas de

Leia mais

DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO INTRODUÇÃO O curso de Engenharia de Produção da Escola Superior de Tecnologia e Educação de

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 67/2007

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 67/2007 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 67/2007 Assunto: Altera a Resolução CEPE Nº 30/2004, de 30/03/2004, sobre Regulamentação das Atividades Complementares no Centro

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Estabelece normas e procedimentos para realização de Atividades Complementares pelos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA MECATRÔNICA RESOLUÇÃO Nº 02/2013-CMCA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA MECATRÔNICA RESOLUÇÃO Nº 02/2013-CMCA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA MECATRÔNICA RESOLUÇÃO Nº 02/2013-CMCA Regulamenta a atividade acadêmica específica de Trabalho de Conclusão

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FACULDADE DE FILOSOFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FACULDADE DE FILOSOFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FACULDADE DE FILOSOFIA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM FILOSOFIA PREÂMBULO Este Regulamento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UNIRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UNIRIO RESOLUÇÃO N.o 2628, DE 08 DE SETEMBRO DE 2005 Dispõe sobre a regulamentação das Atividades Complementares nos currículos dos Cursos de Graduação da UNIRIO. o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE BELAS ARTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE BELAS ARTES 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE BELAS ARTES BAREMA PARA AVALIAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS DOS CONCURSOS E SELEÇÕES PÚBLICAS Aprovado pela Congregação da EBA/UFBA em 29/03/2012 1. TÍTULOS ACADÊMICOS

Leia mais

REGULAMENTO COMPLEMENTAR DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE SUL BRASIL FASUL

REGULAMENTO COMPLEMENTAR DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE SUL BRASIL FASUL REGULAMENTO COMPLEMENTAR DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE SUL BRASIL FASUL A política de formação profissional da Faculdade Sul Brasil FASUL, em consonância

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática

Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática Faculdade de Física Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática Regulamento Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE DANÇA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DANÇA EDITAL 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE DANÇA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DANÇA EDITAL 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE DANÇA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DANÇA EDITAL 2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS EM DANÇA 1. PROPOSTA DO CURSO Este curso de Especialização

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO PIBID/FAI 2014 Edital 04/2014 Dados do Docente Escola: Nome: CPF: RG: Endereço: Cidade: Telefone: Celular: Email: Área(s) onde o professor concorrerá: Ensino Infantil ( ) Pedagogia Ensino

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E FINALIDADES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1 - O Estágio Supervisionado,

Leia mais

Disciplinas de outros cursos. Máximo de 120h Certificado ou declaração do orientador. equipe de trabalho. Participação como público-alvo

Disciplinas de outros cursos. Máximo de 120h Certificado ou declaração do orientador. equipe de trabalho. Participação como público-alvo UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO Critérios para aproveitamento de carga horária

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO Art. 1 - O Curso de Doutorado em Ciência do Sistema Terrestre do INPE tem como objetivo a formação de recursos

Leia mais

TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR EDITAL Nº 16/2016

TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR EDITAL Nº 16/2016 EDITAL Nº 16/2016 O Reitor do Centro Universitário Autônomo do Brasil, UniBrasil torna público que estão abertas as inscrições para o teste seletivo de contratação de professor para as disciplinas de Resistência

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 04, de 10 de fevereiro de

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Zoologia

Programa de Pós-Graduação em Zoologia Faculdade de Biociências Programa de Pós-Graduação em Zoologia Regulamento Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Art. 1º - O Programa de Pós-Graduação em Zoologia (PPGZoo), vinculado à Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DO DIREITO DA FIB

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DO DIREITO DA FIB REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DO DIREITO DA FIB A Diretora da Faculdade de Direito das Faculdades Integradas Brasileiras - FIB, nos termos do artigo 12, inciso XXIII do Regimento Geral

Leia mais

167673 Estágio Curricular Estágio Obrigatório Graduação em Enga. Mecatrônica

167673 Estágio Curricular Estágio Obrigatório Graduação em Enga. Mecatrônica 167673 Estágio Curricular Estágio Obrigatório Graduação em Enga. Mecatrônica Prof. Eduardo Stockler Tognetti (coordenador de estágio) Departamento de Engenharia Elétrica Universidade de Brasília UnB 1

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO RESOLUÇÃO 01/2016 O Conselho do Programa de Pós-Graduação em Comunicação

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

REGULAMENTO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO QUE DISPÕE SOBRE AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA/CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 56, de 16 de junho de

Leia mais

Roteiro para Apresentação do Plano de Atividades

Roteiro para Apresentação do Plano de Atividades UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA MESTRADO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: PRODUÇÃO VEGETAL Roteiro para Apresentação do Plano de Atividades Presidente Prudente / SP 2011 PLANO DE ATIVIDADES Segundo o

Leia mais

Orientações para o Estágio

Orientações para o Estágio Orientações para o Estágio DIREC 2015 Câmpus Guarapuava LEI Nº 11.788, DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 Estágio Disponível em: http://www.utfpr.edu.br/estrutura-universitaria/proreitorias/prograd/legislacao/arquivos/lei11788_estagio.pdf

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - Atendendo a Resolução CNE/CES 10 de 16 de dezembro de 2004, e ao Projeto Pedagógigo do Curso de Ciências Contábeis o

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO N 020 /01 Aprova a criação do Curso de Especialização em Direito do Consumidor O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso da competência que lhe atribui o artigo 11, parágrafo

Leia mais

EDITAL N 002/2015 CURSO DE BIOLOGIA (EaD) SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO

EDITAL N 002/2015 CURSO DE BIOLOGIA (EaD) SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CÂMPUS DE PORTO NACIONAL CURSO DE LICENCIATURA EM BIOLOGIA (EaD) Rua 03, Quadra 17, s/nº, Jardim dos Ipês 77500-000 Porto Nacional/TO (63) 2112-2216 www.uft.edu.br coordbioead@uft.edu.br

Leia mais

Programa de Pós-Graduação Mestrado em Ciências Contábeis Coordenação

Programa de Pós-Graduação Mestrado em Ciências Contábeis Coordenação EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA SELEÇÃO DE ALUNOS NÃO MATRICULADOS INTERESSADOS EM CURSAR DISCIPLINAS ISOLADAS 1º. Semestre 2016 O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, no uso

Leia mais

AACCs (Atividades Acadêmico-Científico Culturais) Bacharelado em Artes Cênicas (BAC)

AACCs (Atividades Acadêmico-Científico Culturais) Bacharelado em Artes Cênicas (BAC) Atualizado em 01/04 AACCs (Atividades Acadêmico-Científico Culturais) Bacharelado em Artes Cênicas (BAC) Regulamento 1. O estudante do Curso de Bacharelado em Artes Cênicas Habilitação em Interpretação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE CIRURGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE CIRURGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE CIRURGIA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR EDITAL nº, de de setembro de 12, publicado no Diário Oficial

Leia mais

RESOLUÇÃO CADM 05/11, DE 28 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO CADM 05/11, DE 28 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO CADM 05/11, DE 28 DE MARÇO DE 2011 Homologa regulamento para os trabalhos das disciplinas TCC I e TCC II do Curso de Bacharelado em Administração. A PRESIDENTE DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE CURSOS E ATIVIDADES DE EXTENSÃO DA USP

ORIENTAÇÕES SOBRE CURSOS E ATIVIDADES DE EXTENSÃO DA USP ORIENTAÇÕES SOBRE CURSOS E ATIVIDADES DE EXTENSÃO DA USP FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prática Programa de Residência Profissionalizante Atualização Graduação Sim Não Sim Concluída Carga horária mínima Definida

Leia mais

1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO

1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS ALEGRETE CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO Atividades Complementares de Graduação (ACG): constitui parte do Currículo e caracteriza-se

Leia mais

EDITAL Nº 012/2015 - DIRGRAD PROGRAMA DE DUPLA DIPLOMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - UTFPR CÂMPUS CAMPO MOURÃO E INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO - PORTUGAL

EDITAL Nº 012/2015 - DIRGRAD PROGRAMA DE DUPLA DIPLOMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - UTFPR CÂMPUS CAMPO MOURÃO E INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO - PORTUGAL EDITAL Nº 012/2015 - DIRGRAD PROGRAMA DE DUPLA DIPLOMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - UTFPR CÂMPUS CAMPO MOURÃO E INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO - PORTUGAL O Diretor de Graduação e Educação Profissional da Universidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015

RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015 RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015 EMENTA: Dispõe sobre os Planos Individuais de Trabalho (PIT) Docente, o Regimes e Horários de Trabalho e a distribuição da Carga Horária do Docentes da Faculdade de Comunicação

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2012.2

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2012.2 1 COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2012.2 As Atividades Complementares, conforme as Diretrizes Curriculares do MEC, são atividades extracurriculares obrigatórias

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Institui as normas para a realização do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e as condições de aproveitamento, para

Leia mais

TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR EDITAL Nº 06/2016

TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR EDITAL Nº 06/2016 EDITAL Nº 06/2016 O Reitor do Centro Universitário Autônomo do Brasil, UniBrasil torna público que estão abertas as inscrições para o teste seletivo de contratação de professor para as disciplinas de Pedagogia

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E HUMANAS CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE PROFESSOR EDITAL N 09/2016

PRÓ-REITORIA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E HUMANAS CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE PROFESSOR EDITAL N 09/2016 PRÓ-REITORIA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E HUMANAS CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE PROFESSOR EDITAL N 09/2016 O Reitor da UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA (USS), no uso de suas atribuições,

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2012

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2012 Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

Anexo 03 Normas para a realização de Estágio

Anexo 03 Normas para a realização de Estágio Anexo 03 Normas para a realização de Estágio REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Capítulo I DA NATUREZA Art. 1º. O Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Civil do Setor de Tecnologia

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE ENGENHARIA METALÚRGICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE ENGENHARIA METALÚRGICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE ENGENHARIA METALÚRGICA 2012 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS... 3 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL... 4 4. ATRIBUIÇÕES... 4 5. LOCAIS DE ESTÁGIO E AGENTES DE INTEGRAÇÃO...

Leia mais

Norma para Trabalho de Conclusão de Curso em. CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

Norma para Trabalho de Conclusão de Curso em. CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Norma para Trabalho de Conclusão de Curso em Engenharia Elétrica Robótica e Automação Industrial CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1 Art. 2 A presente norma tem como objetivo regulamentar a

Leia mais

MESTRADO ACADÊMICO. 1. Proposta do programa

MESTRADO ACADÊMICO. 1. Proposta do programa MESTRADO ACADÊMICO Os projetos de cursos novos serão julgados por uma comissão de avaliação da área de antropologia/arqueologia com base nos dados obtidos pela aplicação dos critérios abaixo relacionados

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE GRADUAÇÃO Nº XX DE XXXXXX DE XXXX Dispõe sobre normas gerais para as atividades complementares dos cursos de formação interdisciplinar da Universidade Federal do ABC A (CG) da

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) SEÇÃO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) SEÇÃO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS - FFC DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CONSELHO DE CURSO DE BIBLIOTECONOMIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

Leia mais

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO CONTINUADO PARA 1º SEMESTRE DE 2016

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO CONTINUADO PARA 1º SEMESTRE DE 2016 EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO CONTINUADO PARA 1º SEMESTRE DE 2016 FRANCISCO DE ASSIS CARVALHO ARTEN, Reitor do Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino FAE - torna público a abertura

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CLÍNICA Unidade Dias e Horários

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (simplificado)

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (simplificado) UFSJ PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (simplificado) SÃO JOÃO DEL REI JANEIRO/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (simplificado)

Leia mais

EDITAL. 1º As disciplinas não-passíveis e passíveis de Avaliação de Suficiência e Exame de Proficiência estão descritas no quadro anexo a este Edital.

EDITAL. 1º As disciplinas não-passíveis e passíveis de Avaliação de Suficiência e Exame de Proficiência estão descritas no quadro anexo a este Edital. EDITAL SG N.º 19/2011 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE INSCRIÇÃO PARA A AVALIAÇÃO DE SUFICIÊNCIA E O EXAME DE PROFICIÊNCIA DA FAE CENTRO UNIVERSITÁRIO. O Secretário-Geral da FAE Centro Universitário, no uso

Leia mais

EDITAL Nº. 10/12 - DG TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR COLABORADOR I

EDITAL Nº. 10/12 - DG TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR COLABORADOR I EDITAL Nº. 10/12 - DG TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR COLABORADOR I O Diretor Geral das Faculdades Integradas do Brasil torna público que estão abertas as inscrições para o teste seletivo

Leia mais

Universidade São Judas Tadeu

Universidade São Judas Tadeu Tabela exclusiva para s de REGIME ANUAL FTCE - Atividades Complementares para os s de Engenharia- bacharelado São Judas Tadeu Tabela de Pontuação e Limites - Setembro de 2015 Atividade Descrição da Atividade

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES DAS ATIVIDADES ACADÊMICO, CIENTÍFICO E CULTURAIS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

NORMAS COMPLEMENTARES DAS ATIVIDADES ACADÊMICO, CIENTÍFICO E CULTURAIS ATIVIDADES COMPLEMENTARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Intituida nos Termo da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão Centro de Ciências Sociais, Sáude e Tecnologia CCSST Imperatriz Maranhão Coordenação do Curso

Leia mais

O professor orientador tem, entre outros, os seguintes deveres específicos:

O professor orientador tem, entre outros, os seguintes deveres específicos: REGULAMENTO DA MONOGRAFIA - TCC A Monografia Final consiste em pesquisa individual orientada, em qualquer área do conhecimento no âmbito do Curso de Graduação, constituindo atividade obrigatória para a

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÂO CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÂO CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DAGA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Telefone: (41) 3360-4360 Fax: (41) 3360-4360 REGULAMENTO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EDITAL Nº 02/PPGEDU/2016

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EDITAL Nº 02/PPGEDU/2016 UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EDITAL Nº 02/PPGEDU/2016 CONTRATAÇÃO DE DOCENTE PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO O Pró-Reitor Acadêmico

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR CLASSE

Leia mais

EDITAL INTERNO FAP Nº 001/2015 DISPÕE SOBRE A INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE EM PSICOLOGIA/FAP

EDITAL INTERNO FAP Nº 001/2015 DISPÕE SOBRE A INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE EM PSICOLOGIA/FAP EDITAL INTERNO FAP Nº 001/2015 DISPÕE SOBRE A INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE EM PSICOLOGIA/FAP A Diretora Geral da Faculdade de Pimenta Bueno no uso de suas atribuições

Leia mais

CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Versão final MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DA UNOESC CAPÍTULO I DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Osasco 2013 Apresentação O presente instrumento regulamenta o exercício e a validação dos Estágios Supervisionados Curriculares e

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 110

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 110 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 110 Assunto: Altera a Resolução CEPE Nº95/2008, sobre Regulamentação das Atividades Complementares no Centro Universitário

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO CONCHAS, SP F146m Faculdade de Conchas Manual de Atividades Complementares- FACON, 2010. 12 p.; il. 1. Manual. 2. Atividades Complementares. I. Título CDD:

Leia mais

15/07/2015 PRIMEIRA 15 e 16/07/2015 22/07/2015 SEGUNDA LISTA DE ESPERA 22 e 23/07/2015

15/07/2015 PRIMEIRA 15 e 16/07/2015 22/07/2015 SEGUNDA LISTA DE ESPERA 22 e 23/07/2015 INSTRUÇÕES DE MATRÍCULA PARA OS CANDIDATOS SELECIONADOS E DA LISTA DE ESPERA OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO DE GRADUAÇÃO - 2º SEMESTRE DE 2015 (CONFORME EDITAL Nº 205 DIPS/UFLA, de 22/5/2015) Antes de efetuar

Leia mais