INSTRUÇÕES FÍSICA HISTÓRIA INGLÊS / ESPANHOL 21 A) B) C) D) 22 A) B) C) D) 02 A) B) C) D) 23 A) B) C) D) 03 A) B) C) D) 04 A) B) C) D) 24 A) B) C) D)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTRUÇÕES FÍSICA HISTÓRIA INGLÊS / ESPANHOL 21 A) B) C) D) 22 A) B) C) D) 02 A) B) C) D) 23 A) B) C) D) 03 A) B) C) D) 04 A) B) C) D) 24 A) B) C) D)"

Transcrição

1 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA 01 A) B) C) D) GABARITO 21 A) B) C) D) 02 A) B) C) D) 22 A) B) C) D) 03 A) B) C) D) 23 A) B) C) D) 04 A) B) C) D) 24 A) B) C) D) 05 A) B) C) D) 25 A) B) C) D) 06 A) B) C) D) 26 A) B) C) D) 07 A) B) C) D) 27 A) B) C) D) 2º SEMESTRE 3ª SÉRIE / ENSINO MÉDIO 24 de Novembro 08 A) B) C) D) 09 A) B) C) D) 28 A) B) C) D) 29 A) B) C) D) FÍSICA PROVAS: QUÍMICA HISTÓRIA INGLÊS / ESPANHOL 10 A) B) C) D) 11 A) B) C) D) 12 A) B) C) D) 30 A) B) C) D) 31 A) B) C) D) 32 A) B) C) D) INSTRUÇÕES 13 A) B) C) D) 33 A) B) C) D) SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO 1. Este caderno contém 40 questões numeradas. Confira-o. 14 A) B) C) D) 34 A) B) C) D) 2. Não perca tempo em questões cuja resposta lhe pareça difícil. Volte a elas, se lhe sobrar tempo. 15 A) B) C) D) 35 A) B) C) D) 3. A Prova terá 3 horas/aula de duração, incluindo o tempo destinado à transcrição das respostas. 16 A) B) C) D) 36 A) B) C) D) 4. Assinale a resposta que você julgar correta, representada por uma das letras ( A, B, C, D ). 5. Marque sua resposta, no caderno de prova, antes de transcrevê-la para a Folha de Respostas. 6. Marque o gabarito na Folha de Respostas, SEM RASURA, usando caneta esferográfica com tinta azul ou preta, conforme orientação do Fiscal de Sala. 7. Antes de entregar sua prova, verifique se não deixou questões sem resposta nem marcou mais de uma opção para uma mesma questão. 8. A Folha de Respostas não deve ser dobrada, amassada ou rasurada. 17 A) B) C) D) 18 A) B) C) D) 19 A) B) C) D) 20 A) B) C) D) 37 A) B) C) D) 38 A) B) C) D) 39 A) B) C) D) 40 A) B) C) D) 9. Assine a Folha de Respostas no espaço próprio.

2 Prezado(a) Aluno(a) Coloque o seu nome, número e turma nos espaços abaixo. Nome Nº Turma QUESTÃO 06 Uma pessoa produzia ondas numa corda, fixa em uma de suas extremidades, representadas pela linha pontilhada. Em seguida, ela passou a produzir ondas como mostrado na linha cheia da figura. QUESTÃO 01 PROVA DE FÍSICA Um corpo é abandonado de uma certa altura, em queda livre. O gráfico da posição x em função do tempo t que MELHOR representa esse movimento é: A) B) C) D) x x x x Em relação a essa nova situação, assinale a alternativa que mostra a grandeza da onda que sofreu aumento: A) A velocidade. B) A freqüência. C) A amplitude. D) O comprimento de onda. QUESTÃO 07 A figura mostra duas cargas elétricas positivas, numa situação I, e uma carga positiva e outra negativa, numa situação II, todas de mesmo valor numérico. As distâncias entre as duas cargas, em cada situação, são iguais. SITUAÇÃO I SITUAÇÃO II QUESTÃO 02 A figura mostra todas as forças que agem sobre um corpo que está sobre uma superfície horizontal sem atrito, no nosso planeta. Podemos afirmar que esse corpo: t A) Está em movimento retardado ou da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda. B) Está em repouso. C) Pode estar em movimento acelerado ou da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita. D) Pode estar em movimento retilíneo uniforme. QUESTÃO 03 A figura mostra uma pessoa de massa m descendo um tobogã. Ela atinge o solo com uma velocidade v. Despreze atritos. Se uma pessoa de massa duas vezes maior descer pelo mesmo tobogã, a velocidade com que ela atingirá o solo será: A) v C) 4v B) 2v D) v 4 h QUESTÃO 04 Uma pessoa coloca um litro de água para ferver. Iniciada a fervura da água, ela aumenta a chama do fogão. Ao fazer isso: A) A temperatura em que a água está fervendo aumenta. B) Mais calor é fornecido à água, que passa a ferver a uma temperatura mais elevada. C) A temperatura em que a água está fervendo não se altera, mas ela leva mais tempo para passar da fase líquida para a fase gasosa. D) A temperatura em que a água está fervendo não se altera, mas ela leva menos tempo para passar da fase líquida para a fase gasosa. QUESTÃO 05 Assinale qual dos instrumentos abaixo não fornece uma imagem do mesmo tamanho do objeto colocado diante dele: A) Lente convergente. C) Espelho plano. B) Lente divergente. D) Espelho côncavo. t 3 t t As duas situações são independentes uma da outra. Em relação às forças elétricas envolvendo as duas cargas na situação I e na situação II, assinale a alternativa CORRETA: A) As duas forças elétricas entre as cargas positivas em I têm a mesma direção, mas sentidos contrários. B) As duas forças elétricas entre a carga positiva e a negativa em II têm a mesma direção e sentido. C) As forças elétricas entre as duas cargas, na situação I, têm valores maiores que as forças entre a carga positiva e negativa, na situação II. D) A força elétrica que a carga positiva faz na carga negativa é maior que a força elétrica que a carga negativa faz na positiva, como mostra a situação II. QUESTÃO 08 A figura mostra duas lâmpadas ligadas a uma bateria. Se a lâmpada 2 queimar, podemos afirmar que: A) O brilho da lâmpada 1 aumenta. B) A lâmpada 1 apaga. C) A corrente elétrica que passa na lâmpada 2 aumenta, pois diminui a resistência. D) O brilho da lâmpada 2 não se altera, pois as lâmpadas estão ligadas em paralelo. QUESTÃO 09 Sobre o magnetismo, são feitas quatro afirmativas: I. Pólos de um ímã são regiões dele onde o magnetismo é mais intenso. II. O pólo norte geográfico é um pólo sul magnético. III. O pólo norte de um ímã não pode ser separado do seu pólo sul. IV. Em torno de um fio condutor percorrido por uma corrente elétrica existe um campo magnético. Assinale a alternativa CORRETA: A) Todas as afirmativas são erradas. C) Duas afirmativas estão erradas. B) Apenas uma afirmativa está errada. D) Todas as afirmativas são corretas. QUESTÃO 10 O gráfico da figura mostra como varia o valor do campo magnético B no interior de uma espira circular, cujo raio permanece constante, em função do tempo. Assinale a alternativa que apresenta o intervalo de tempo em que haverá uma corrente elétrica induzida na espira: A) De 0 a 4 s. C) De 4 a 8 s. B) De 4 a 10 s. D) De 8 a 10 s. 4 B t(s) 2

3 PROVA DE QUÍMICA QUESTÃO 11 (UFMG) Na embalagem de um produto usado para desentupir pias e ralos, a base de soda cáustica (hidróxido de sódio NaOH), são encontradas, entre outras, as instruções: Cuidado: Em caso de contato, lavar imediatamente os olhos ou a pele com água em abundância durante quinze minutos. Se ingerido, não provocar vômito. Dar grande quantidade de água e também vinagre diluído em um copo de água. A seguir, dar uma colher de óleo comestível. Não aproveitar a embalagem vazia. Lavar a colher utilizada como medida com bastante água corrente antes de reutilizá-la. Não adicionar água à embalagem do produto. O quadro abaixo relaciona algumas dessas instruções com as justificativas para o uso desses procedimentos, com base nas propriedades da soda cáustica e das outras espécies envolvidas. Assinale a alternativa que contém uma justificativa INCORRETA para a instrução relacionada. Outro grupo acredita que está havendo o deslocamento do ar, presente nos poros do giz, e não uma reação química. Todos os testes abaixo permitem distinguir entre as duas hipóteses feitas, EXCETO: A) Comparar a produção de bolhas de um giz inteiro e de um giz pulverizado. B) Colocar o giz em álcool anidro ao invés de água. C) Testar a presença de um gás inflamável. D) Medir o ph da água antes e depois da produção das bolhas. QUESTÃO 15 (UFMG) As dissoluções de NaCl(s) e de NaOH(s) em água provocam diferentes efeitos térmicos. O quadro mostra as etapas hipotéticas do processo de dissolução desses dois sólidos. INSTRUÇÃO a) Dar vinagre diluído em um copo de água. b) c) Lavar a colher utilizada como medida com bastante água corrente antes de reutilizá-la. Não adicionar água à embalagem com o produto. d) Não reaproveitar a embalagem vazia. JUSTIFICATIVA O vinagre diluído neutraliza a soda cáustica através de reação ácido-base. A utilização de grande quantidade de água deve-se ao fato de a soda cáustica ser insolúvel na água. A adição de água à embalagem com produto provoca forte aquecimento. A embalagem pode estar contaminada com resíduos de soda cáustica. QUESTÃO 12 (UFMG) Os diversos modelos para o átomo diferem quanto às suas potencialidades para explicar fenômenos e resultados experimentais. Em todas as alternativas, o modelo atômico está corretamente associado a um resultado experimental que ele pode explicar, EXCETO em: A) O modelo de Rutherford explica por que algumas partículas alfa não conseguem atravessar uma lâmina metálica fina e sofrem fortes desvios. B) O modelo de Thomson explica por que a dissolução de cloreto de sódio em água produz uma solução que conduz eletricidade. C) O modelo de Dalton explica por que a proporção em massa dos elementos de um composto é definida. D) O modelo de Dalton explica por que um gás, submetido a uma grande diferença de potencial elétrico, se torna condutor de eletricidade. QUESTÃO 13 (UFMG) As temperaturas de ebulição de tetraclorometano, CCl4, e metano, CH4, são iguais, respectivamente, a + 77 ºC e a 164 ºC. Assinale a alternativa que explica CORRETAMENTE essa diferença de valores. A) A eletronegatividade dos átomos de Cl é maior que a dos átomos de H. B) A energia necessária para quebrar ligações C Cl é maior que aquela necessária para quebrar ligações C H. C) As interações de dipolos induzidos são mais intensas entre as moléculas de CCl4 que entre as moléculas de CH4. D) As ligações químicas de CCl4 têm natureza iônica, enquanto as de CH4 têm natureza covalente. QUESTÃO 14 (UFMG) Um grupo de estudantes coloca um giz em um copo de água. Inicialmente, o giz flutua na superfície e, em seguida, afunda. Há um grande desprendimento de bolhas, acompanhado de um chiado. Procurando interpretar o fenômeno, alguns deles consideram que está havendo uma reação química, representada pela equação: CaCO3(s) + H2O(l) CO2(g) + Ca(OH)2(aq) 5 Considerando-se, em cada etapa, a formação e o rompimento de ligações químicas, ou interações intermoleculares, e as variações de entalpia, é INCORRETO afirmar que A) a dissociação do sólido, em ambos os casos, consome energia. B) a solução de NaCl(aq) tem mais energia que o sistema formado por NaCl(s) e água. C) a temperatura aumenta na dissolução de NaOH(s). D) o ânion OH forma ligações de hidrogênio com a água e o ânion Cl é incapaz de formá-las. QUESTÃO 16 (UFMG) A entalpia de combustão do álcool etílico é igual a 1351 kj/mol e a do ácido acético é iguala 874 kj/mol. Assim sendo, a entalpia da trabnsformação de 1 mol de álcool etílico em ácido acético por oxidação é igual a A) 477 kj. C) kj. B) 2225 kj. D) kj. QUESTÃO 17 (UFMG) Em dois experimentos, massas iguais de ferro reagiram com volumes iguais da mesma solução aquosa de ácido clorídrico, à mesma temperatura. Num dos experimentos, usou-se uma placa de ferro; no outro a mesma massa de ferro, na forma de limalha. Nos dois casos, o volume total de gás hidrogênio produzido foi medido, periodicamente, até que toda a massa de ferro fosse consumida. Assinale a alternativa cujo gráfico melhor representa as curvas do volume total do gás hidrogênio produzido em função do tempo. A) B) C) D) 6

4 QUESTÃO 18 (UFMG) A hematita, Fe2O3(s), é um minério de ferro de grande importância econômica. Nas siderurgias, a queima de carvão produz monóxido de carbono, CO(g), que, sob aquecimento, reage com o Fe2O3(s), produzindo ferro e gás carbônico: Fe2O3(s) + 3 CO (g) 2 Fe(s) + 3 CO2(g) Considerando-se essas informações, é INCORRETO afirmar que: A) o aquecimento acelera a reação. B) o monóxido de carbono é o agente oxidante na obtenção de ferro. C) o gás produzido contribui para o aumento do efeito estufa. D) o sistema, em equilíbrio, não é perturbado por uma variação de pressão. QUESTÃO 19 (UFMG) Num recipiente fechado, de volume constante, hidrogênio gasoso reagiu com excesso de carbono sólido, finamente dividido, formando gás metano, como descrito na equação. C (s) + 2 H2 (g) CH4(g) Essa reação foi realizada em duas temperaturas, 800 e 900 K, e, em ambos os casos, a concentração de metano foi monitorada, desde o início do processo, até um certo tempo após o equilíbrio ter sido atingido. O gráfico apresenta os resultados desse experimento. Considerando-se essas informações, é CORRETO afirmar que A) a adição de mais carbono, após o sistema atingir o equilíbrio, favorece a formação de mais gás metano. B) o resfriamento do sistema em equilíbrio de 900 K para 800 K provoca uma diminuição da concentração de metano. C) o número de moléculas de metano formadas é igual ao número de moléculas de hidrogênio consumidas na reação. D) a reação de formação do metano é exotérmica. QUESTÃO 20 (UFMG) Dois ácidos carboxílicos têm estas representações: ácido I: CH3(CH2)7CH = CH(CH2)7COOH; massa molar = 282 g/mol; ácido II: CH3(CH2)4(CH = CHCH2)4(CH2)2COOH; massa molar = 304 g/mol; Ambos apresentam, entre outras, reações de neutralização com NaOH; e adição de Br2. Considerando-se a estrutura e a reatividade dos ácidos representados, é INCORRETO afirmar que A) um mol de I ou um mol de II reagem com a mesma quantidade de Br2. B) um mol de I ou um mol de II reagem com a mesma quantidade de NaOH. C) a adição de Br2 a I e a II permite distingui-los de um ácido de cadeia saturada. D) a neutralização de I e de II leva à formação de água e sabão. QUESTÃO 21 (UFMG) Leia este texto: PROVA DE HISTÓRIA Antes, Napoleão havia levado o Grande Exército à conquista da Europa. Se nada sobrou do império continental que ele sonhou fundar, todavia ele aniquilou o Antigo Regime, por toda parte onde encontrou tempo para fazêlo; por isso também, seu reinado prolongou a Revolução, e ele foi o soldado desta, como seus inimigos jamais cessaram de proclamar. LEFEBVRE, Georges. A Revolução Francesa. São Paulo: IBRASA, p Tendo-se em vista a expansão dos ideais revolucionários proporcionada pelas guerras conduzidas por Bonaparte, é CORRETO afirmar que A) os governos sob influência de Napoleão investiram no fortalecimento das corporações de ofício e dos monopólios. B) as transformações provocadas pelas conquistas napoleônicas implicaram o fortalecimento das formas de trabalho compulsório. C) Napoleão, em todas as regiões conquistadas, derrubou o sistema monárquico e implantou repúblicas. D) o domínio napoleônico levou a uma redefinição do mapa europeu, pois fundiu pequenos territórios, antes autônomos, e criou, assim, Estados maiores. QUESTÃO 22 ( UFMG) Um dos episódios mais marcantes na história das revoluções brasileiras ocorreu com a Coluna Prestes, que, entre 1924 e 1927, percorreu milhares de quilômetros do interior brasileiro na tentativa de manter acesa a luta por seus ideais. Como solução para os problemas brasileiros, os líderes da Coluna Prestes defendiam A) o estabelecimento de uma ditadura militar, que alinhasse o País às experiências inovadoras do fascismo europeu. B) a destruição do sistema oligárquico, acompanhada da reformulação dos costumes e práticas políticas vigentes. C) a distribuição das terras dos latifúndios entre os camponeses, que seriam mobilizados para lutar nas fileiras da própria Coluna. D) a realização de uma revolução comunista, seguida da estatização das propriedades e da implantação do socialismo. QUESTÃO 23 ( UFMG) Leia este trecho:... não somos índios nem europeus, mas uma espécie intermediária entre os legítimos proprietários do continente e os usurpadores espanhóis: em suma, sendo americanos por nascimento e nossos direitos os da Europa, temos de disputar estes aos do país e mantermo-nos nele contra a invasão dos invasores encontramo-nos, assim, na situação mais extraordinária e complicada. BOLÍVAR, Simón. Carta de Jamaica, Ao escrever esse texto, o autor refere-se à situação ambígua dos A) criollos, formados na tradição européia, mas identificados com o Novo Continente. B) escravos negros americanos, que perderam seus laços culturais com a África. C) mulatos libertos nascidos na América, divididos entre diferentes tradições culturais. D) cholos, indígenas educados por europeus, afastados das suas raízes identitárias originais. QUESTÃO 24 ( UFMG) Leia este trecho de documento: Odeio-a porque impede a nossa República de influenciar o mundo pelo exemplo da liberdade; oferece possibilidade aos inimigos das instituições livres de taxar-nos, com razão, de hipocrisia e faz com que os verdadeiros amigos da liberdade nos olhem com desconfiança. Mas, sobretudo, porque obriga tantos entre nós, realmente bons, a uma guerra aberta contra os princípios da liberdade civil. Discurso de Abraham Lincoln, em

5 Nesse trecho de discurso, Abraham Lincoln, que seria eleito Presidente dos Estados Unidos no ano seguinte, faz referência A) à política de segregação racial existente nos estados do sul dos Estados Unidos, que gerou a formação de organismos voltados ao extermínio dos negros, à destruição de suas propriedades e a atentados constantes contra suas comunidades. B) à posição dos estados do sul de defesa intransigente de tarifas protecionistas, o que levava os Estados Unidos a comprometer a crença na liberdade de mercado, numa conjuntura de predomínio do capitalismo liberal. C) à questão da escravidão, que levou a uma guerra civil, nos Estados Unidos, entre o Norte, industrializado, e o Sul, que lutava para preservar a mão-de-obra escrava nas suas plantações de produtos para a exportação. D) à defesa, pelos imigrantes, do extermínio dos índios nas terras conquistadas a oeste, especialmente após a edição do Homestead Act, visando ao desenvolvimento da agricultura e da pecuária naquelas áreas. QUESTÃO 25 ( UFMG) Leia este trecho: Durante o governo do General Eurico Gaspar Dutra, foi criada, em 1948, uma Comissão Técnica Mista com o objetivo de promover o desenvolvimento econômico brasileiro atrelado aos capitais e interesses norte-americanos. Essa comissão, chefiada pelo economista brasileiro Otávio Gouveia de Bulhões e pelo norte-americano John Abbink, produziu em 1949 um documento conhecido como relatório Abbink. Segundo os princípios do liberalismo, o relatório dizia que o crescimento econômico nacional deveria se dar pela dinamização da iniciativa privada, pela contenção da especulação imobiliária nos principais centros urbanos e, sobretudo, pela expansão e modernização dos meios de transporte e da produção de energia. Algumas propostas apresentadas por essa Comissão Técnica Mista tiveram desdobramentos que se efetivaram ainda durante o Governo Dutra. Entre esses desdobramentos, inclui-se a A) expansão da malha rodoviária e a abertura do Brasil a empresas multinacionais norte-americanas produtoras de automóveis, caminhões e tratores. B) nacionalização de todas as companhias estrangeiras de energia elétrica que atuavam no País, visando à diminuição do custo de operação das empresas nacionais. C) privatização das empresas estatais, alocadas, a partir de então, nas mãos da iniciativa privada, com base numa política de subsídios fiscais. D) adoção de um plano econômico governamental de investimentos, que priorizava as áreas de saúde, alimentação, transporte e energia. QUESTÃO 26 ( UFMG) Leia este trecho: Sei que estás em festa, pá Fico contente E enquanto estou ausente Guarda um cravo para mim Chico Buarque, Tanto mar (1a versão) Nesse trecho de canção, o autor refere-se ao movimento que A) derrubou a ditadura portuguesa estabelecida por Salazar. B) mobilizou a população brasileira a favor das Diretas já. C) redemocratizou o Paraguai ao derrubar o General Stroessner. D) derrotou o governo fascista de Franco na Espanha. QUESTÃO 27 (PUC Adaptada) O Mercantilismo representa um conjunto de práticas econômicas vigente durante o período histórico da Revolução Comercial (século XVI a XVIII). Podem ser apontados como aspectos gerais do Mercantilismo, EXCETO: A) identificação da riqueza com a posse de metais preciosos. B) valorização da agricultura como única via para o desenvolvimento. C) balança comercial favorável como condição para o progresso. D) comércio externo orientado por uma política protecionista. QUESTÃO 28 (PUC MG) Pedro, se o Brasil se separar, antes seja para ti, que me hás de respeitar, do que para algum desses aventureiros. A recomendação feita por D. João VI ao filho D. Pedro, que permaneceria como Regente do Brasil, logo após a partida de seu pai para Portugal em 1821, está diretamente relacionada com: A) a vitória do movimento liberal da cidade do Porto, em 1820, que estabeleceu a monarquia constitucional em Portugal, limitando os poderes absolutistas do Rei. B) a divergência entre os representantes políticos brasileiros na Maçonaria e D. Pedro, que queria preservar os direitos da dinastia de Bragança. C) a revolta das tropas aquarteladas no Rio de Janeiro, contrárias à decisão do Príncipe regente, que pretendia permanecer no País. D) a adesão imediata do Partido Brasileiro à política defendida pelas Cortes de Lisboa, favoráveis à manutenção do Reino Unido a Portugal e Algarves. QUESTÃO 29 (PUC-MG) Com o fim da Segunda Guerra Mundial, o Japão se manteve sob a ocupação norte-americana. Nesse período, sob a inspiração do general MacArthur, foram implementadas importantes mudanças no país. Dentre as mudanças, é INCORRETO citar: A) redistribuição de terras, tornando os antigos arrendatários pobres em pequenos proprietários fundiários. B) extinção da monarquia japonesa com a deposição do Imperador Hiroíto e a adoção do Parlamentarismo. C) organização da sociedade japonesa nos moldes capitalistas, após a retirada das tropas americanas em D) destruição dos grandes conglomerados econômicos, abrindo perspectivas para a economia de mercado. QUESTÃO 30 ( PUC MG) O processo de redemocratização brasileiro, no final da década de 70, combinou pressões da sociedade civil e a estratégia de distensão/abertura do próprio regime militar. Assinale o processo social que caracteriza objetivamente esse momento. A) Aumento da guerrilha urbana por parte de facções como colina, MR8, Var-Palmares, ação popular e outros. B) Avanço do movimento sindical com a eliminação dos direitos básicos do trabalhador brasileiro. C) Vitória do movimento popular das Diretas Já que, com sua aprovação, permitiu eleições gerais em D) Revogação dos atos institucionais, por iniciativa do governo, após negociação com a sociedade civil organizada. 9 10

6 ATENÇÃO! Você deverá fazer apenas a prova de língua estrangeira pela qual fez a opção: Nesta página você encontra a prova de Língua Inglesa. Na página 14, você encontra a prova de Língua Espanhola. TEXT 1 Adapted from UFOP 2o vestibular/2006 PROVA DE INGLÊS Read the text below and then choose the alternative which best completes the following sentences: 1 QUESTION 31 Alcohol consumption in Brazil is increasing because: A) More people are using alcohol as a fuel. B) Sugar-cane exports are decreasing. C) People are drinking more and more. D) Alcohol is getting cheaper every year. QUESTION 32 One of the reasons why Brazil is a leader in Flex-vehicle technology is: A) Its expertise in gasoline production. B) Its successful methods for refining oil. C) Its industrial growth in the last years. D) Its efficiency in growing sugar cane. QUESTION 33 The sentence I am hard pressed to think of any other technology that has been such a success so quickly best expresses the idea that: A) Traditional cars are better than Flex ones. B) Brazil has two new generations of cars. C) Flex cars became an immediate success D) Flex car sales are on the rise in Brazil. QUESTION 34 In the U.S., ethanol production: A) Is subsidized by big companies. B) Has developed very much. C) Has created 1 million jobs. D) Usually comes from corn. QUESTION 35 The text does not state that: A) According to a sugar-cane expert, people see Flex cars as the car of the future. B) Alcohol consumption is directly linked to people s drinking habits in Brazil. C) More Flex cars than gasoline models were sold in May last year in Brazil. D) The president of Ford Brasil is very optimistic about the technology of Flex cars. QUESTION 36 The information that is not in the text is: A) Brazil has adopted a new technology for car manufacturing. B) Brazil will supply ethanol to many foreign countries. C) Brazil can sell Flex-car technology to other countries. D) Brazil has a chance to become a Flex-car exporter. In: Time, October 31, p. 54. QUESTION 37 The text suggests that the car of the present and the future is: A) A cheaper car. B) A popular car. C) A two-fuel car. D) A leading car

7 TEXT 2 Adapted from FUVEST / Researchers and public-health officials have long understood that to maintain a given weight, energy in (calories consumed) must equal energy out (calories expended). But then they learned that genes were important, too, and that for some people this formula was tilted in a direction that led to weight gain. Since the discovery of the first obesity gene in 1994, scientists have found about 50 genes involved in obesity. Some of them determine how individuals lay down fat and metabolize energy stores. Others regulate how much people want to eat in the first place, how they know when they ve had enough and how likely they are to use up calories through activities ranging from fidgeting to running marathons. People who can get fat on very little fuel may be genetically programmed to survive in harsher environments. When the human species got its start, it was an advantage to be efficient. Today, when food is plentiful, it is a hazard. QUESTION 38 In the text, the central idea is that A) genes contribute to obesity. B) obesity should be genetically treated. C) fat people may use different formulae to lose weight. D) fat regulates our feeling of satiety. QUESTION 39 According to the text, A) today s obesity may be linked to evolutionary factors. Source: B) the human species is programmed to eat as much as possible to survive. C) the ingestion of large quantities of food was an advantage in the past. D) obese people have some advantages over slim people. QUESTION 40 In the text, the pronoun Others (line 6 ) refers to A) calories. B) individuals. C) energy stores. D) genes. PUC-RIO Vestibular de inverno 2006 (ADAPTADO) PROVA DE ESPANHOL Lee los textos y selecciona la única alternativa adecuada para responder a cada cuestión. TEXTO 1: PENÉLOPE CRUZ "Volver' me ha supuesto un 'chute' de creatividad" Con bigudíes en el pelo y a la espera de maquillarse para una sesión de fotos de la película Manolete, que rueda en la Ciudad de la Luz, Alicante, junto al actor norteamericano Adrien Brody, Penélope Cruz, descalza, camiseta blanca de pico y pantalones beis, es todo menos la rutilante estrella que apareció en el Festival de Cannes junto al resto de actrices de Volver, de Pedro Almodóvar, para recoger el premio colectivo a la mejor interpretación femenina. Rocío García - Madrid - EL PAÍS - Cultura Tras el éxito de crítica por su papel en Volver, Penélope Cruz (Madrid, 1974), trabajadora, controladora, exigente y verdaderamente inquieta, busca la manera de encontrar la disciplina para tomarse más tiempo para ella. Pregunta: En Cannes, recibió un premio colectivo junto a todas las actrices de Volver. Cree que fue justo el jurado premiando a todas las actrices situándolas así en un mismo plano? Respuesta: Fue un gesto muy bonito, es la primera vez que ocurre en Cannes, lo hicieron también con los chicos de la película Indígenas. Wong Kar Wai [presidente del jurado] explicó que era un homenaje a Pedro por su manera de dirigir actrices. [ ] El premio nos hace mucha ilusión. Sé que a Pedro también le ha hecho muy feliz. El otro día le vi emocionado cuando nos lo dieron. Pero ha sido la película y su recorrido, lo que te transmite cada persona que ve la película de cualquier nacionalidad, edad o cultura, cómo ha tocado de manera tan especial a tanta gente lo que de verdad nos beneficia a todos. Volver ha sido para mí un chute de creatividad, ha puesto en mis manos el personaje más difícil y que más me ha exigido de toda mi vida. He recibido las mejores críticas de mi carrera. Sé lo que es estar a los dos lados, porque me han dado mucha caña algunas veces, aunque creo que de manera bastante honesta. Sólo cuatro o cinco películas han logrado darme un empujón, pero el empujón en el sentido que a mí me interesa, vivo, artístico, de autoexigencia, de la exigencia de un director hacia ti, ese tipo de empujón que sólo tiene que ver con el trabajo. Me gusta lo difícil y el personaje de Volver representaba ese riesgo para mí. El poder hacerlo y obtener este tipo de resultado es lo que le da un valor a mi carrera y es lo que yo busco como actriz. Me interesa más aceptar una película como No te muevas [filme italiano por el que consiguió el premio Donatello a la mejor actriz] y decir que no a una superproducción de un gran estudio si el personaje me va a hacer aprender más. Aceptar este tipo de papeles es como empezar un viaje que me da muchísimo miedo. Me pasó con Volver. El día anterior al comienzo del rodaje, en Almagro, no paré de llorar y llorar. Sentía tal mezcla de felicidad, excitación y nervios que me puse a llorar y llorar. Mi familia no entendía nada. Tenía una sensación aquí dentro [se señala el estómago]... sabía que esta película nos iba a traer cosas muy buenas a todos y que me iba a colocar en otro lugar como actriz. (Retirado de:http://www.elpais.es/articulo/cultura/volver/ha/supuesto/chute/creatividad/elpporcul/ elpepicul_7/tes/) CUESTIÓN 31 En el fragmento lo hicieron también con los chicos de la película Indígenas, la palabra subrayada se refiere: A) al premio colectivo C) al jurado B) al filme D) a ser justo con la actriz CUESTIÓN 32 La actriz afirma que: A) prefiere las películas italianas C) le gusta que le critiquen por su trabajo B) prefiere ganar premios colectivos D) le gustan los papeles que le exigen mucho CUESTIÓN 33 Me han dado mucha caña significa: A) que la actriz ha recibido muchos elogios C) que le han hecho críticas muy duras B) que le han molestado muchísimo D) que las críticas fueron muy injustas 13 14

8 CUESTIÓN 34 [ ] obtener este tipo de resultado es lo que le da un valor a mi carrera. El pronombre destacado equivale a: A) un valor C) un personaje B) una superproducción D) a mi carrera CUESTIÓN 35 El día anterior al comienzo del rodaje de Volver, la actriz llora porque: A) Se daba cuenta de que su familia no la comprendía. B) Vivía gran expectativa y una mezcla de sentimiento. C) Sentía dolor de estómago y al día siguiente tendría que empezar a rodar la película. D) No quería ser colocada en otro lugar como actriz. CUESTIÓN 36 Indique la única alternativa en la que la palabra entre paréntesis puede ser usada como sinónimo del término subrayado: A) Como fanático de Boca nunca usaría la casaca de River. (pulóver) B) Los argentinos quedaron al borde de un ataque. (orilla) C) El campeón mundial de México 1986 cobró 150 mil dólares. (donó) D) Mientras muchos televidentes no salían de su asombro. (videntes) CUESTIÓN 37 De acuerdo con el texto 2, indique la única opción que NO es correcta: A) La actuación de Maradona en la publicidad les molestó a los argentinos. B) El pelusa afirma que tuvo una pesadilla porque bebió mucha gaseosa. C) Maradona viste la camiseta brasileña porque le gusta el guaraná. D) Los jugadores no grabaron juntos el comercial. TEXTO 2: El pase del año: Maradona decidió dió ser brasileño por una noche Maradona vistió la camiseta de Brasil en publicidad. La ex estrella del fútbol mundial, el argentino Diego Maradona, sorprendió nuevamente a todos, luego que se diera a conocer la publicidad de una conocida bebida gaseosa brasileña en la que se lo ve vistiendo la camiseta de la selección de Brasil y entonando su himno nacional. El ex jugador habría cobrado 150 mil dólares por la publicidad. Retirado de: El Sitio de Noticias del 123.cl - 28 de abril de 2006 CUESTIÓN 38 En en la que se lo ve vistiendo la camiseta de la selección de Brasil (texto 2), los elementos señalados equivalen, respectivamente, a A) la publicidad; Maradona. C) camiseta; jugador. B) bebida brasileña; Maradona. D) bebida gaseosa brasileña; argentino. CUESTIÓN 39 Según el texto 3, A) el futbolista no se apena del hecho. B) Diego se duele por haber usado la camiseta de Brasil. C) Diego se arrepiente por haber hecho la publicidad televisiva. D) el ex jugador argentino padece por ser fanático de Boca. Los argentinos quedaron al borde de un ataque cuando la televisión mostró una publicidad brasileña en la que el ex campeón del mundo, Diego Maradona, aparece vistiendo la camiseta del archirrival Brasil. La primera imagen del comercial es como para dejar perplejos a los argentinos: la cámara hace un paneo de los jugadores de la selección brasileña cantando el himno nacional hasta llegar a Maradona, también vestido con la casaca verdeamarilla y entonando el himno de ese país. Mientras muchos televidentes no salían de su asombro, en la siguiente secuencia, el pelusa se sienta en la cama y vestido con la camiseta argentina, afirma: "Tuve una pesadilla, creo que bebí mucho Guaraná", una conocida bebida gaseosa de Brasil. Luego de la aclaración, la voz en off de un locutor asegura, en portugués, que "los más grandes jugadores del mundo sueñan con jugar en nuestra selección". Según la prensa local, el campeón mundial de México 1986 cobró 150 mil dólares por participar en esa polémica publicidad. El crack argentino aparece luego que muestran a los ídolos brasileños Ronaldo y Kaká. Sin embargo, los jugadores no grabaron juntos el comercial sino que luego fueron agregados digitalmente. Además, para tranquilidad de los trasandinos, Maradona se negó a cantar el himno brasileño, por lo que su voz fue doblada. TEXTO 3: Diego no se arrepiente Retirado de: VIVIR EN LOS MEDIOS - Sábado, 29 de abril de Diego Maradona aseguró, en una conferencia de prensa en Córdoba, que no se arrepiente de haber usado la camiseta de Brasil para una publicidad televisiva, aunque afirmó que como fanático de Boca nunca usaría la casaca de River. (...) Una vez puse la camiseta de Brasil, en 1979, en el Sudamericano que nos clasificó para el Mundial de Japón que luego ganamos, y también usé la de Careca en el Mundial de Italia, en 1990, cuando los dejamos afuera en octavos de final, y no me arrepiento, añadió Maradona.(...) 15 CUESTIÓN 40 En los fragmentos del texto 2 (...) Mientras muchos televidentes no salían de su asombro. (...) y (...) Sin embargo, los jugadores no grabaron juntos el comercial(...) los términos subrayados expresan A) inclusión y consecuencia. C) simultaneidad y consecuencia B) exclusión y finalidad. D) simultaneidad y oposición. 1 H 1,008 3 Li 6,9 11 Na 23,0 19 K 39,1 37 Rb 85,5 55 Cs 132,9 87 Fr (223) 4 Be 9,0 12 Mg 24,3 20 Ca 40,1 38 Sr 87,6 56 Ba 137,3 88 Ra (226) Lantanídios Actinídios 21 Sc 45,0 39 Y 88,9 22 Ti 47,9 40 Zr 91,2 57/71 72 Hf 178,5 89/ Ku (261) 57 La 138,9 89 Ac (227) 58 Ce 140,1 90 Th 232,0 DCN/IAOM/MSM/MSCB/ERC/gmf 23 V 50,9 41 Nb 92,9 73 Ta 180,9 105 Ha (260) 59 Pr 140,9 91 Pa (231) CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS Nº Atômico Elemento Massa Atômica 24 Cr 52,0 42 Mo 95,9 74 W 183,8 60 Nd 144,2 92 U 238,0 25 Mn 54,9 43 Tc (99) 75 Re 186,2 61 Pm (147) 93 Np (237) 26 Fe 55,8 44 Ru 101,1 76 Os 190,2 62 Sm 150,4 94 Pu (242) 27 Co 58,9 45 Rh 102,9 77 Ir 192,2 63 Eu 152,0 95 Am (243) 16 N E M 28 Ni 58,7 46 Pd 106,4 78 Pt 195,1 64 Gd 157,3 96 Cm (247) 29 Cu 63,5 47 Ag 107,9 79 Au 197,0 65 Tb 158,9 97 Bk (249) 30 Zn 65,4 48 Cd 112,4 80 Hg 200,6 66 Dy 162,5 98 Cf (251) 5 B 10,8 13 Al 27,0 31 Ga 69,7 49 In 114,8 81 Tl 204,4 67 Ho 164,9 99 Es (254) 6 C 12,0 14 Si 28,1 32 Ge 72,6 50 Sn 118,7 82 Pb 207,2 68 Er 167,3 100 Fm (253) 7 N 14,0 15 P 31,0 33 As 74,9 51 Sb 121,8 83 Bi 209,0 69 Tm 168,9 101 Md (256) 8 O 16,0 16 S 32,1 34 Se 79,0 52 Te 127,6 84 Po (210) 70 Yb 173,0 102 No (253) 9 F 19,0 17 Cl 35,5 35 Br 79,9 53 I 126,9 85 At (210) 71 Lu 175,0 103 Lr (257) 2 He 4,0 10 Ne 20,2 18 Ar 39,9 36 Kr 83,8 54 Xe 131,3 86 Rn (222)

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUESTÃO 01 Um estudante listou os seguintes processos como exemplos de fenômenos que envolvem reações químicas: I adição de álcool à gasolina. II fermentação da massa

Leia mais

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012 Prova Discursiva Medicina 16/12/2012 Caderno de Prova Este caderno, com 16 páginas numeradas sequencialmente, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 85,5 87,6 88,9 91,2 92,9 95,9 (98) 101,1 102,9 106,4 140,1

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 85,5 87,6 88,9 91,2 92,9 95,9 (98) 101,1 102,9 106,4 140,1 PROVA DE QUÍMICA º 2º 3º 4º 5º 6º 7º TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS (IA) H,0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr

Leia mais

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Física e Química A Versão Teste Intermédio Física e Química A Versão Duração do Teste: 90 minutos 30.05.01 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de março Na folha de

Leia mais

Exame de Seleção Mestrado em Química Turma Candidato: CPF:

Exame de Seleção Mestrado em Química Turma Candidato: CPF: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DPTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Exame de Seleção Mestrado em Química Turma 2014.2

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. Pb Bi Po At Rn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7.

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. Pb Bi Po At Rn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7. PROVA DE QUÍMICA TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS º 2º 3º 4º 5º 6º 7º (IA) H,0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr

Leia mais

Tabela Periódica* 1 H 1,0. Massa atômica. 20,2 18 Ar 39,9 2º VESTIBULAR UFOP Fe. 29 Cu. 28 Ni. 27 Co. 58,9 45 Rh 102,9 77 Ir 192,2 109 Mt

Tabela Periódica* 1 H 1,0. Massa atômica. 20,2 18 Ar 39,9 2º VESTIBULAR UFOP Fe. 29 Cu. 28 Ni. 27 Co. 58,9 45 Rh 102,9 77 Ir 192,2 109 Mt Tabela Periódica* 1 1 18 1 1,0 2 Número atômico 1 1,0 13 14 15 16 17 2 e 4,0 2 3 3 Li 6,9 11 Na 23,0 4 Be 9,0 Massa atômica 12 Mg 24,3 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 5 B 10,8 13 Al 27,0 6 C 12,0 14 Si 28,1 7 N

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp

Leia mais

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 Teste Intermédio de Física e Química A Teste Intermédio Física e Química A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Na folha de

Leia mais

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir:

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar, escrever

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2013/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Número de Inscrição: INSTRUÇÕES IMPROTANTES: -

Leia mais

Física e Química A Tabela de Constantes Formulário Tabela Periódica

Física e Química A Tabela de Constantes Formulário Tabela Periódica Física e Quíica A Tabela de Constantes Forulário Tabela Periódica http://fisicanalixa.blogspot.pt/ CONSTANTES Velocidade de propagação da luz no vácuo c = 3,00 10 8 s 1 Módulo da aceleração gravítica de

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES CADERNO DE QUESTÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO/2010-2 GRUPO 1 Química 1º DIA 06/06/2010 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Físico-Química Versão 2 Teste Intermédio Físico-Química Versão 2 Duração do Teste: 90 minutos 18.04.2013 9.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro????????????

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2002 2ª ETAPA (Cada questão desta prova vale até cinco pontos) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 37 Ca 40, 08 38 5 Rb 85, 47 55 Sr

Leia mais

AULA 03 Tabela Periódica

AULA 03 Tabela Periódica Faculdade de Tecnologia e Ciências FTC Colegiado de Engenharia Civil Química Geral AULA 03 Tabela Periódica PROFESSORA: Shaiala Aquino shaiaquino@hotmail.com Henry Moseley A.B.Chancourtois ( 1820-1886)

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

Universidade Federal de Goiás. Instituto de Química. Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1

Universidade Federal de Goiás. Instituto de Química. Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1 Nº. de Inscrição Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO - Número de Inscrição:

Leia mais

10/02/2014. O Processo de Dissolução. Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico é preservado.

10/02/2014. O Processo de Dissolução. Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico é preservado. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Diamantina - MG Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO II (triênio )

QUÍMICA MÓDULO II (triênio ) QUÍMICA MÓDUL II (triênio 2002-2004) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr

Leia mais

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 a 30, MARCANDO UMA DAS ALTERNATIVAS DE ACORDO COM O QUE SE PEDE QUESTÃO 1 Peso 2 A dissolução do cloreto de amônio, NH 4 Cl(s), em água ocorre

Leia mais

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA QUESTÃO 01 Em uma determinada transformação foi constatado que poderia ser representada

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO I DO PISM (triênio )

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO I DO PISM (triênio ) PRVA DE QUÍMICA MÓDUL I D PISM (triênio 006-008) CLASSIFICAÇÃ PERIÓDICA DS ELEMENTS 1 18 1 3 4 6 7 1 1,0 3 Li 6,9 11 Na 3,0 19 K 39,1 37 Rb 8, Cs 13,9 67 Fr 3,0 4 Be 9,0 1 Mg 4,3 0 Ca 40,1 38 Sr 87,6 6

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo.

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. QUÍMICA As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima 1. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO I (triênio )

QUÍMICA MÓDULO I (triênio ) QUÍMICA MÓDULO I (triênio 2003-2005) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 37 Ca 40, 08 38 5 Rb 85, 47 55 Sr 87, 62 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr

Leia mais

: fórmula mínima M = (1. 12 + 4. 1) g/mol M = 16g/mol. b) A equação química do processo é: (g) + 2O 2. (g) CO 2. (g) + 2H 2

: fórmula mínima M = (1. 12 + 4. 1) g/mol M = 16g/mol. b) A equação química do processo é: (g) + 2O 2. (g) CO 2. (g) + 2H 2 20 A Bolívia é um grande produtor de gás natural (metano) e celebrou com o Brasil um acordo para a utilização deste importante recurso energético. Para seu transporte até os centros consumidores, há um

Leia mais

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA 2 a Etapa BIOLOGIA/QUÍMICA SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Leia atentamente o CARTAZ sobre ELIMINAÇÃO AUTOMÁTICA, afixado na parede da sala, à sua frente, e as instruções

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 Processo Seletivo/UNIFAL- janeiro 2008-1ª Prova Comum TIPO 1 QUÍMICA QUESTÃO 41 Diferentes modelos foram propostos ao longo da história para explicar o mundo invisível da matéria. A respeito desses modelos

Leia mais

A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático).

A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). 61 b A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação descrita

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013 Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014 Prova Discursiva MEDICINA 17/11/2013 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica

Leia mais

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 CATEGORIA EM-2 Nº INSCRIÇÃO: Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 Questão 3: O chamado soro caseiro é uma tecnologia social que consiste na preparação e administração de uma mistura de água,

Leia mais

Metais alcalinos - Grupo 1A

Metais alcalinos - Grupo 1A Metais alcalinos - Grupo 1A Li / Na / K / Rb / Cs / Fr Na e K são os mais abundantes ns 1 - aparecem normalmente como iões positivos ( +) Não se encontram isolados na natureza / reacção com não-metais

Leia mais

2a. prova Simulado 5 Dissertativo 27.09.06 QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO

2a. prova Simulado 5 Dissertativo 27.09.06 QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO Simulado 5 Padrão FUVEST Aluno: N o do Cursinho: Sala: QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO 1. Aguarde a autorização do fiscal para abrir o caderno de questões e iniciar a prova. 2. Duração da

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D Questão 61 A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação

Leia mais

1. Qual a fórmula do composto formado entre o cálcio, Ca (Z = 20) e o flúor F (Z = 9)?

1. Qual a fórmula do composto formado entre o cálcio, Ca (Z = 20) e o flúor F (Z = 9)? EXERCÍCIOS REVISÃO 1ª série 1. Qual a fórmula do composto formado entre o cálcio, Ca (Z = 20) e o flúor F (Z = 9)? 2. Qual a fórmula do composto formado entre o potássio, K (Z = 19) e o enxofre, S (Z =

Leia mais

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciência e Tecnologia Laboratório de Ciências Químicas Química Geral I Experimento 3 Tendências Periódicas 1 - OBJETIVOS Relacionar a reatividade química

Leia mais

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 Nome: Gabarito Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Constantes: R 8,314 J mol -1 K -1 0,0821

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Página 1 de 12 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior para titulares de Diploma de Especialização Tecnológica, Decreto-Lei n.º 113/2014, de

Leia mais

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico 1. (UFF 2009) Desde a Antiguidade, diversos povos obtiveram metais, vidro, tecidos, bebidas alcoólicas, sabões, perfumes, ligas metálicas, descobriram elementos

Leia mais

Processo Seletivo 2009-1

Processo Seletivo 2009-1 Processo Seletivo 2009-1 GRUP 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GIÁS PRÓ-REITRIA DE GRADUAÇÃ CENTR DE SELEÇÃ Química SÓ ABRA QUAND AUTRIZAD 1. Após autorização, verifique se este caderno está completo ou se contém

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA UFJF CNCURS VESTIBULAR 2011-2 GABARIT DA PRVA DISCURSIVA DE QUÍMICA Questão 1 Sabe-se que compostos constituídos por elementos do mesmo grupo na tabela periódica possuem algumas propriedades químicas semelhantes.

Leia mais

003. Ciências da Natureza e Matemática

003. Ciências da Natureza e Matemática VESTIBULAR 2013 Prova de Conhecimentos Específicos e Redação 16.12.2012 Assinatura do candidato 003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) Confira seus dados impressos neste caderno. Assine

Leia mais

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida.

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida. TEXTO PARA A QUESTÃO 1. Sonda espacial detecta sal de cozinha em lua de Saturno A análise da composição química do anel mais externo de Saturno revelou a presença de 98% de água, 1% de cloreto de sódio,

Leia mais

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR LIGAÇÕES QUÍMICAS 5 TEORIA CORPUSCULAR 1 INTRODUÇÃO O fato de os gases nobres existirem na natureza como átomos isolados, levou os cientistas KOSSEL e LEWIS a elaborar um modelo para as ligações químicas.

Leia mais

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém sete questões, constituídas de itens e subitens, e é composto de dezesseis

Leia mais

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014 VESTIBULAR 2015.1 Universidade Severino Sombra - USS Prova Discursiva Medicina 02/11/2014 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

001. PROVA I. Vestibular 2016

001. PROVA I. Vestibular 2016 FMMA1502 03001001 001. PROVA I Vestibular 2016 Confira seus dados impressos neste caderno. Assine com caneta de tinta azul ou preta apenas no local indicado. Qualquer identificação fora do local indicado

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 Questão 26 Como a questão pede a separação do sólido solúvel do líquido, o único processo recomendado é a destilação simples. Lembrando que filtração e decantação

Leia mais

FÍSICA. Sempre que for necessário, utilize g= 10m/s 2

FÍSICA. Sempre que for necessário, utilize g= 10m/s 2 FÍSICA Sempre que for necessário, utilize g= 10m/s 2 28 d Leia com atenção a tira da Turma da Mônica mostrada abaixo e analise as afirmativas que se seguem, considerando os princípios da Mecânica Clássica.

Leia mais

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão.

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão. QUÍMICA QUESTÃ 01 Aparelhos eletrônicos sem fio, tais como máquinas fotográficas digitais e telefones celulares, utilizam, como fonte de energia, baterias recarregáveis. Um tipo comum de bateria recarregável

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO QUÍMICA APLICADA - MESTRADO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO QUÍMICA APLICADA - MESTRADO strado em Química Aplicada Seleção 2007 1/6 1 a etapa do Processo de Seleção 2007 - Parte 1 Questão 01: (A) Arranje, em ordem crescente de comprimento de onda, os seguintes tipos de fótons de radiação

Leia mais

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco questões, constituídas de

Leia mais

Lista I de exercícios de estequiometria e balanceamento de equações Química Geral e Experimental I Prof. Hamilton Viana

Lista I de exercícios de estequiometria e balanceamento de equações Química Geral e Experimental I Prof. Hamilton Viana 1. O iso-octano é um combustível automotivo. A combustão desse material ocorre na fase gasosa. Dados a massa molar do iso-octano igual a 114g/mol, o volume molar de gás nas "condições ambiente" igual a

Leia mais

Materiais / Materiais I

Materiais / Materiais I Materiais / Materiais I Guia para o Trabalho Laboratorial n.º 4 CORROSÃO GALVÂNICA E PROTECÇÃO 1. Introdução A corrosão de um material corresponde à sua destruição ou deterioração por ataque químico em

Leia mais

MINERAÇÃO URBANA. A saída para a reciclagem valores metálicos. renováveis. de fontes nãoclique para editar o estilo do subtítulo mestre

MINERAÇÃO URBANA. A saída para a reciclagem valores metálicos. renováveis. de fontes nãoclique para editar o estilo do subtítulo mestre MINERAÇÃO URBANA A saída para a reciclagem de valores metálicos de fontes não renováveis. D. Monteiro de Oliveira & L. Sobral Metais Ferrosos: V, Cr, Fe, Mn, Ni, Nb, Mo Metais Não-Ferrosos: Mg, Al, Ti,

Leia mais

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32 QUÍMICA Questão 3 Em 9,9 g de um sal de cálcio encontra-se 0,5 mol desse elemento. Qual a massa molar do ânion trivalente que forma esse sal? Dado: Ca 40 g/mol. (A) 39 g/mol. (B) 278 g/mol. (C) 63,3 g/mol.

Leia mais

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de quinze

Leia mais

química 2 Questão 37 Questão 38 Questão 39 alternativa C na alternativa B. Sabendo-se que a amônia (NH 3)

química 2 Questão 37 Questão 38 Questão 39 alternativa C na alternativa B. Sabendo-se que a amônia (NH 3) química 2 Questão 37 Questão 38 abendo-se que a amônia (N 3) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água. o diclorometano (2 2) não possui isômeros. ua molécula apresenta polaridade,

Leia mais

O Átomo. a + thomos = sem divisão

O Átomo. a + thomos = sem divisão O Átomo 1. O nome átomo tem origem na Grécia Antiga no sec. V a.c. Os pensadores antigos falavam da existência de partículas invisíveis e indivisíveis que formariam toda matéria. a + thomos = sem divisão

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO:

QUESTÕES OBJETIVAS. As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO: QUESTÕES OBJETIVAS 9) O esquema abaixo representa uma tabela periódica simplificada. Li a b Ca Sc c O e d As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO: a) c é

Leia mais

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Fácil Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Médio www.quimica.net/emiliano emiliano@quimica.net Difícil Níveis de dificuldade das Questões 01. Em um frasco,

Leia mais

Seu pé direito nas melhores faculdades

Seu pé direito nas melhores faculdades Seu pé direito nas melhores faculdades FUVEST 2 a Fase 10/janeiro/2011 conhecimentos gerais 01. a) Quantos são os números inteiros positivos de quatro algarismos, escolhidos sem repetição, entre 1, 3,

Leia mais

Propriedades dos metais

Propriedades dos metais Ligações metálicas Propriedades dos metais Forma sólidos cristalinos; Ponto de fusão e ebulição relativamente elevados e variados a maioria é sólida na TA; Maleabilidade e ductilidade - deformam-se sem

Leia mais

Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização. 04/12/2011 Física Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização. Instruções 1. Verifique

Leia mais

FIEB FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI CURSINHO PREPARATÓRIO PARA VESTIBULARES PROVA DE QUÍMICA 2016

FIEB FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI CURSINHO PREPARATÓRIO PARA VESTIBULARES PROVA DE QUÍMICA 2016 FIEB FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI CURSINHO PREPARATÓRIO PARA VESTIBULARES PROVA DE QUÍMICA 2016 NOME: INSCRIÇÃO: RG: E-MAIL: TEL: INSTRUÇÕES Verifique se este caderno corresponde a sua opção

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS EXERCÍCIOS Questão 01) O correto uso da tabela periódica permite determinar os elementos químicos a partir de algumas de suas características. Recorra a tabela periódica

Leia mais

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova!

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014.2 Prova Discursiva MEDICINA 01/06/2014 Este caderno, com dezesseis páginas numeradas, contém cinco questões de Biologia e cinco questões de Química. A

Leia mais

Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay

Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay Prueba Piloto Conjunta sobre Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay Comitê do Censo Demográfico, IBGE Brasil Taller de Cierre y Conclusiones del Grupo de Trabajo Ronda Censos 2010 de la CEA-CEPAL CEPAL

Leia mais

COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA EQUIPE DE QUÍMICA DO CURSO POSITIVO

COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA EQUIPE DE QUÍMICA DO CURSO POSITIVO COMENTÁRIO DA PROVA DE QUÍMICA Sem sombra de dúvida, a prova deste ano está muito melhor que a dos anos anteriores. Maior abrangência com temas mais relevantes e grau de dificuldade de médio para difícil,

Leia mais

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma brincadeira, Rafael utiliza o dispositivo mostrado nesta figura para lançar uma bolinha horizontalmente. Nesse

Leia mais

UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Carbono é um elemento cujos átomos podem se organizar sob a forma de diferentes alótropos. Alótropos H de combustão a 25

Leia mais

Prova Experimental Física, Química, Biologia

Prova Experimental Física, Química, Biologia Prova Experimental Física, Química, Biologia Complete os espaços: Nomes dos estudantes: Número do Grupo: País: BRAZIL Assinaturas: A proposta deste experimento é extrair DNA de trigo germinado e, posteriormente,

Leia mais

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira QUESTÃO 01 Neste quadro, apresentam-se as concentrações aproximadas dos íons mais abundantes em uma amostra de água típica dos oceanos e em uma amostra de água do Mar Morto: 1. Assinalando com um X a quadrícula

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE -2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE DISCURSIVA OBJETIVA QUÍMICA FÍSICA QUÍMICA FÍSICA Matéria e energia Propriedades da matéria Mudanças de estado físico

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma estação espacial hipotética, em órbita circular em torno da Terra, a uma distância h da superfície do planeta, que equivale à metade do raio da Terra.

Leia mais

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C Sempre que for necessário, utilize a aceleraçãodagravidadelocalcomog= 10 m/s Questão 8 A potência hídrica média teórica da hidrelétrica de Tucuruí, localizada no Pará, é de, 10 6 kw (fonte: site oficial

Leia mais

003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24)

003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) VESTIBULAR MEIO DE ANO 2012 Prova de Conhecimentos Específicos e Redação 23.06.2012 Assinatura do candidato 003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) Confira seus dados impressos neste caderno.

Leia mais

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Um pequeno refrigerador para estocar vacinas está inicialmente desconectado da rede elétrica e o ar em seu interior encontra-se

Leia mais

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS INSTRUÇÕES: PRCESS SELETIV 2013/2 - CPS PRVA DISCURSIVA DE QUÍMICA CURS DE GRADUAÇÃ EM MEDICINA 1. Só abra a prova quando autorizado. 2. Veja se este caderno contém 5 (cinco) questões discursivas. Caso

Leia mais

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas MATERIAL CANDIDATOS Textos y Fichas Comercio Chile - China De acuerdo a un informe de Aduanas, China se consolidó como el principal destino de las exportaciones chilenas con embarques por US$ 8.257 millones

Leia mais

UFSC. Química (Amarela) 31) Resposta: 43. Comentário

UFSC. Química (Amarela) 31) Resposta: 43. Comentário UFSC Química (Amarela) 1) Resposta: 4 01. Correta. Ao perder elétrons, o núcleo exerce maior atração sobre os elétrons restantes, diminuindo o raio. Li 1s2 2s 1 Li+ 1s 2 Raio atômico: átomo neutro > íon

Leia mais

Propriedades Físicas das Soluções

Propriedades Físicas das Soluções Propriedades Físicas das Soluções Solução (def): é uma mistura homogénea de duas ou mais substâncias. Solvente: componente da solução do mesmo estado físico, por exemplo água numa solução aquosa Soluto:

Leia mais