Uma Habitação de todos e de cada um na liberdade da diferença.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma Habitação de todos e de cada um na liberdade da diferença."

Transcrição

1 Guia do Morador

2 Ficha Técnica Edição Município de Lagoa Câmara Municipal Serviços de Acção Social, Habitação e Saúde Tel Fax Composição e Impressão NC&G - Design Fotografia e Publicidade Tiragem 200 Exemplares Uma Habitação de todos e de cada um na liberdade da diferença. 2 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 3

3 O Municipio de Lagoa e a Administração Central, Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), em articulação promoveram a habitação social para arrendamento no regime de renda apoiada, cujos fogos foram destinados sobretudo ao realojamento de famílias residentes em barracas ou casas abarracadas. O Parque Habitacional da Câmara Municipal de Lagoa é constituído por 166 fogos distribuídos por quatro das seis freguesias que compõem o Concelho. Estas 166 habitações integram os seguintes Bairros, Zeca Afonso que foi o primeiro bairro municipal a ser construído no Concelho de Lagoa, na década de oitenta, o Bairro Municipal das Marinhas que se encontra situado na localidade da Mexilhoeira da Carregação, na freguesia de Estombar, a sua ocupação também se efectuou na década de oitenta, mais concretamente em 1988, o Bairro Municipal Jacinto Correia que se encontra situado na Freguesia de Carvoeiro, cujos fogos foram ocupados em 1995, e ainda o Bairro Municipal de Porches que foi o mais recente empreendimento de habitação social do concelho, cujos 67 fogos foram ocupados em Julho de A habitação de cariz social no Municipio de Lagoa, destina-se a quem comprovadamente não disponha de recursos próprios para o efeito. As habitações sociais são atribuídas a título de arrendamento, mediante o pagamento de uma prestação pessoal de Renda adequada às disponibilidades económico-financeiras de cada agregado. Mensagem do Presidente A Câmara Municipal de Lagoa tem vindo a desenvolver uma política de intervenção social integrada, numa estreita parceria com os agentes e actores locais, privilegiando a aproximação aos cidadãos. Na minha opinião só é possível promover a coesão social se trabalharmos para que todos tenham uma participação activa na vida do concelho, promovendo o respeito pelas diferentes vivências e fragilidades que caracterizam os espaços residenciais que são os Bairros Municipais. Fruto de uma nova estratégia de gestão social, patrimonial e financeira do parque habitacional arrendado, de cariz social, propriedade do Município de Lagoa, temos apostado num acompanhamento psicossocial e de proximidade através de diversas acções de informação/sensibilização, de formação e animação sócio-cultural e desportiva. Eis que urge a edição do Guia do Morador, que se constituirá em mais um instrumento de apoio para garantir o respeito pelo nosso espaço e pelo espaço do outro, porque para além do direito ao acesso a uma habitação condigna é também nosso dever respeitar uma série de regras de utilização e manutenção da nossa Casa e de todo o espaço que a rodeia. Espero que as linhas orientadoras deste Guia permitam aumentar a qualidade de vida de todos aqueles que residem nos nossos Bairros Municipais, compreendendo que o correcto uso da nossa casa, uma boa vivência nos espaços comuns e zonas envolventes, o conhecimento das respostas e apoios sociais do nosso concelho, contribuirão certamente para uma cidadania activa e consciente. José Inácio Marques Eduardo, Lic. 4 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 5

4 As pessoas a quem são atribuídas habitações devem: Residir permanentemente na casa atribuída. Utilizar a casa apenas para habitação. Pagar a renda dentro dos prazos (até dia 8 de cada mês) para evitar o acréscimo de 50% ao valor da renda. Informar os Serviços de Acção Social, Habitação e Saúde da Câmara Municipal de Lagoa, de qualquer alteração ao número inicial de pessoas autorizadas a residir na habitação. Facultar aos Serviços do Município de Lagoa o exame da habitação arrendada, sempre que seja solicitado. Alguns Conselhos: Mantenha a sua casa sempre limpa e arrumada: - Efectue limpezas regulares à habitação conforme as necessidades da sua família; - Utilize produtos adequados a cada material (pavimento, peças sanitárias, paredes, vidros, etc.). O arejamento diário da sua casa é muito importante, especialmente da cozinha, casas de banho e quartos, onde o vapor se acumula com maior intensidade. Sempre que apareçam manchas de humidade limpe de imediato e faça o respectivo arejamento do local. Deite periodicamente no cano lava-loiça e na sanita produto próprio para desentupir canos. 6 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 7

5 As pessoas a quem são atribuídas casas municipais não podem: Ter outra casa. Dar hospedagem a estranhos. Ceder ou alugar a casa ou parte dela, ou vender a chave. Fazer obras sem autorização. Prestar falsas declarações. O desrespeito por estas regras dará origem à desocupação da casa atribuída acção de despejo. Para tornar as Zonas Comuns agradáveis e seguras existem alguns cuidados a ter: Mantenha os espaços limpos. Coloque o lixo da casa dentro de sacos bem fechados e despeje-o nos contentores. Estacione os automóveis só nos locais reservados para o efeito. Quando deitar fora objectos de grandes dimensões (colchões, mobílias velhas, etc.) telefone para a linha azul , que se encarregará de os recolher. 8 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 9

6 Algumas atitudes podem pôr em perigo a segurança de quem utiliza estes espaços, tais como: Bloquear o acesso dos Bombeiros às casas, dificultando a sua actuação em caso de emergência. Estragar ou danificar paredes, pavimentos ou outros equipamentos existentes. Brincar ou jogar à bola na via pública (estradas e passeios). Arrombar as tampas dos postes de electricidade. Construir anexos, alpendres ou capoeiras. É muito importante: Manter a porta do Edifício/casa fechada. Abrir e fechar a porta com cuidado, para evitar avarias. Chamar os técnicos competentes sempre que for necessário mexer nas caixas e dispositivos das instalações de electricidade, telefone, água e gás. Fazer limpeza no fim do Verão, ou quando for necessário, dos ralos e tubos de queda de água da chuva. 10 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 11

7 Regras de Relacionamento com os Vizinhos: Não coloque o rádio, a aparelhagem ou a televisão com o som muito alto, nem faça ruídos que possam incomodar os seus vizinhos. Se um vizinho o chamar à atenção, tente compreender as suas razões, e procurem conjuntamente uma solução para o problema. Não deite lixo, água suja, detergente ou objectos para os jardins e espaços circundantes aos edifícios/blocos. Cuidados Especiais a ter com a rede de abastecimentos As redes de abastecimento, de água, luz, gás e esgotos, exigem alguns cuidados especiais, para evitar acidentes siga as indicações que se seguem: Água Feche a torneira da segurança geral, junto ao contador, sempre que sair de casa por muito tempo. Feche a torneira de segurança sempre que haja rebentamento de canos. Não deixe as torneiras a pingar e feche-as quando se barbear ou lavar os dentes, poupe água! 12 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 13

8 Electricidade Desligue o quadro antes de mexer na instalação eléctrica. Não abra as tampas da caixa de derivação. Evite usar extensões ou ligar muitas fichas na mesma tomada: pode originar um curto circuito ou um incêndio. Quando sair de casa, desligue todos os aparelhos que não precisam de ficar ligados (televisão, rádio, etc.) Proteja as crianças colocando dispositivos de segurança nas tomadas e não as deixe usar aparelhos eléctricos. Em caso de trovoada desligue os aparelhos eléctricos da tomada (T. V., máquinas, computador, etc.). Não deixe o carregador do telemóvel na tomada eléctrica depois de carregado. Desligue completamente o computador, a consola de jogos, a televisão, as aparelhagens e o Leitor de DVD quando não estiver a utiliza-los. Se se mantiver uma luz acesa continua a gastar electricidade! Não abra a porta do frigorífico muitas vezes e quando abrir seja rápido, para o frio não sair. Apague as luzes e a televisão nas divisórias onde não está ninguém. Não coloque alimentos e bebidas quentes dentro do frigorífico, ao aumentar a temperatura dentro do frigorífico vai obriga-lo a produzir mais energia. Gás Evite furar paredes da cozinha por onde passam os tubos de gás. Feche a torneira de segurança do gás, junto ao contador, sempre que sair de casa por muito tempo. Monte um tubo, ligado à chaminé, para a saída dos gases do esquentador. Desligue sempre o esquentador quando sair de casa. Não faça ligações clandestinas, qualquer ligação deverá ser efectuada por um Técnico especializado. Se seguir todos estes conselhos poupa água, luz e gás; portanto, também poupa dinheiro! 14 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 15

9 Esgotos Não estrague nem deite lixo nos tubos de escoamento da chuva; Não despeje lixo na sanita (plásticos, panos, restos de embalagens, comida, fraldas, pensos higiénicos ou preservativos); Não deite lixo nos ralos para escoamento das águas pluviais (da chuva); Não deite lixo na sanita, lavatório, banheira e lavalouça. Não se esqueça de separar o Lixo para a Reciclagem, nomeadamente Latas, Garrafas, Sacos, Papel colocando-os no Ecoponto e evite produtos embalados, as embalagens criam demasiado lixo! Obras de Conservação das Habitações Responsabilidade da Autarquia Substituição da cobertura, pavimentos, canalizações, portadas interiores e exteriores e janelas. QUANDO A SUA DEGRADAÇÃO NÃO SEJA IMPUTÁVEL AO USO INCORRECTO OU DESCUIDADO POR PARTE DOS INQUILINOS. Pinturas exteriores. Responsabilidade do inquilino Manutenção do revestimento dos pavimentos. Manutenção dos rodapés, portas interiores, janelas e estores. Substituição ou reparação de torneiras, fechos, fechaduras, interruptores, tomadas eléctricas e instalação eléctrica geral, louças sanitárias, autoclismos e outros equipamentos. Substituição de vidros partidos. Pinturas interiores. 16 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 17

10 i Contactos Úteis Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Lagoa T TLM SOS CRIANÇA Administração Regional de Saúde do Algarve Centro de Saúde de Lagoa T Extensão de Saúde Carvoeiro T Extensão de Saúde de Estombar T Extensão de Saúde de Ferragudo T Extensão de Saúde do Parchal T Extensão de Saúde de Porches T Número Nacional de Emergência 112 Centro de Informação Antivenenos Saúde Linha SOS Grávida Centro de Atendimento a Toxicodependentes do Barlavento T SOS DROGAS T Centro Dist. de Segurança Social de Faro T CDSS Faro Serviço Local Lagoa CEFLA - CENTRO DE ESTUDOS E FORMAÇÃO DE LAGOA Direcção Regional de Educação do Algarve T ECTEFA - Equipa de Coordenação Territorial e Educação e Formação de Adultos T Centro Novas Oportunidades de Lagoa - Processo RVCC T IEFP - Centro de Emprego de Portimão T Junta de Freguesia de Lagoa T Junta de Freguesia de Estombar T Junta de Freguesia de Porches T Junta de Freguesia de Carvoeiro T Junta de Freguesia de Ferragudo T Junta de Freguesia do Parchal T Guarda Nacional Republicana Posto de Lagoa T Posto de Carvoeiro T Brigada Fiscal T Bombeiros Voluntários de Lagoa T Posto Socorro a Náufragos T IPJ - Instituto Português da Juventude Delegação Regional de Faro T Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 19

11 ACIDI - Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural Linha SOS IMIGRANTE T Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos T APF Associação para o Planeamento da Família T Sexualidade Sexualidade Segura Comissão para a Igualdade e Direitos das Mulheres Linha Violência Doméstica T Alcoólicos Anónimos T Apoio à Deficiência T SOS SIDA T SOS IDOSO T Instituições Particulares de Solidariedade Social do Concelho: Associação Cultural e Desportiva CHE Lagoense Parchal T Respostas Sociais: Creche Pré-Escolar CATL Pré-Escolar, 1.º e 2.º Ciclos Centro Convívio Actividades Desportivas e Recreativas Associação Desportiva Recreativa - Centro Cultural e Social da Qt.ª S. Pedro - Estombar T Respostas Sociais: Creche Pré-Escolar CATL Pré-Escolar e 1.º Ciclo Centro Juvenil Actividades Culturais, Desportivas e Recreativas Associações dos Moradores do Arade Ferragudo T Actividades Desportivas e Recreativas Associação para o Desenvolvimento da Mexilhoeira da Carregação - Estombar T Respostas Sociais: CATL Pré-Escolar e 1.º Ciclo Actividades Culturais, Desportivas e Recreativas Centro de Apoio a Idosos de Ferragudo T Respostas Sociais: Creche Centro de Dia Serviço de Apoio Domiciliário Atendimento Social e Protocolo RSI com o Instituto de Segurança Social, IP Centro de Apoio Social de Carvoeiro T Tlm Respostas Sociais: Creche CATL Pré-Escolar Centro Apoio Social de Porches T Tlm Respostas Sociais: Creche CATL Pré-Escolar Centro de Noite Centro Paroquial de Estombar T Respostas Sociais: Creche Pré-Escolar CATL 1.º Ciclo Serviço de Apoio Domiciliário Centro Popular de Lagoa T Respostas Sociais: Creche Pré-Escolar CATL Pré-Escolar e 1.º Ciclo Centro de Dia Serviço de Apoio Domiciliário Lar Actividades Desportivas Santa Casa de Misericórdia de Estombar T Respostas Sociais: Unidade de Cuidados Continuados Lar Centro de Dia Serviço de Apoio Domiciliário MUNICÍPIO DE LAGOA Serviços de Águas Piquete 24 horas Tlm Comunicação de Leituras T MUNICÍPIO DE LAGOA Serviços de Limpeza Recolha de Lixos Volumosos T MUNICÍPIO DE LAGOA SASHS Serviços de Acção Social, Habitação e Saúde Edifício Paços do Concelho, 1º Esq. Largo do Município Lagoa T Fax GABINETES MUNICIPAIS DE APOIO AO MORADOR Horário e Dias de Funcionamento Segunda, Quarta e Sexta-feira das 14h00 às 17h30 Morada e Contactos: Gabinete de Apoio ao Morador Jacinto Correia Loja do Lote 13 Poço Partido CARVOEIRO T ou Fax Gabinete de Apoio ao Morador de Porches Polidesportivo de Porches - PORCHES T: ou Fax Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 21

12 Lembre-se: Fazer uma lista das compras necessárias antes de sair, para evitar comprar o que não precisa! Tente equilibrar as despesas com as receitas! Faça mensalmente uma lista de receitas e despesas para evitar comprar o que não precisa! Ficar atento(a) aos preços. Só comprar aquilo que realmente consegue suportar, mesmo que pague a prestações... Evitar fazer-se acompanhar por crianças durante as compras! Evitar comprar comida já confeccionada ou comer em Restaurantes, pois ficará muito mais caro. Auxiliar de Economia Doméstica Lista de possíveis receitas: Salário do pai, Salário da mãe, Salário de filho mais velho, Abonos de Família, Subsídios: R.S.I., Sub. Desemprego, Lista de possíveis despesas: Alimentação, Renda, Água, Luz, Gás, Medicamentos, Pensões/Reformas, Artigos de higiene e limpeza, Outros rendimentos, Outros TOTAL, Prestação de mobílias, Prestação electrodomésticos, TOTAL, 22 Guia do Morador MUNICÍPIO DE LAGOA MUNICÍPIO DE LAGOA Guia do Morador 23

Guia do Morador - Mod.065.03 2

Guia do Morador - Mod.065.03 2 Guia do Morador 2 Índice Cascais Envolvente. Pág.04 1. Recomendações para uso e manutenção 2.1 A sua Casa..... Pág.05 2.2 Espaços Comuns...... Pág.06 2.3 Espaços Exteriores.....Pág.07 2. Cuidados Especiais

Leia mais

REGULAMENTO DAS HABITAÇÕES SOCIAIS (DIREITOS E DEVERES); BOAS RELAÇÕES DE VIZINHANÇA; PRÁTICAS DE BOA UTILIZAÇÃO E OCUPAÇÃO DO FOGO;

REGULAMENTO DAS HABITAÇÕES SOCIAIS (DIREITOS E DEVERES); BOAS RELAÇÕES DE VIZINHANÇA; PRÁTICAS DE BOA UTILIZAÇÃO E OCUPAÇÃO DO FOGO; PRINCÍPIOS E PRÁTICAS PARA UMA EFECTIVA INSERÇÃO DOS INQUILINOS: REGULAMENTO DAS HABITAÇÕES SOCIAIS (DIREITOS E DEVERES); BOAS RELAÇÕES DE VIZINHANÇA; PRÁTICAS DE BOA UTILIZAÇÃO E OCUPAÇÃO DO FOGO; HIGIENE

Leia mais

Câmara Municipal de Vizela

Câmara Municipal de Vizela Proposta de Regulamento do Serviço de Oficina Domiciliaria Nota Justificativa Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (I.N.E.), de 31 de Dezembro de 2008, para o Concelho de Vizela, estima-se

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE SERPA E A JUNTA DE FREGUESIA DE SALVADOR

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE SERPA E A JUNTA DE FREGUESIA DE SALVADOR PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE SERPA E A JUNTA DE FREGUESIA DE SALVADOR Entre: A Câmara Municipal de Serpa, representada pelo seu Presidente, João Manuel

Leia mais

acessibilidade das pessoas com mobilidade condicionada nos fogos municipais

acessibilidade das pessoas com mobilidade condicionada nos fogos municipais acessibilidade das pessoas com mobilidade condicionada nos fogos municipais Promover nos fogos municipais condições de acessibilidade eliminando as barreiras físicas que constituem obstáculo à PROJECTO

Leia mais

fogos municipais de utilização universal

fogos municipais de utilização universal fogos municipais de utilização universal Promover nos fogos municipais condições de acessibilidade eliminando as barreiras físicas que constituem obstáculo à mobilidade e promovendo as condições de conforto

Leia mais

Lagoas Park, Edifício 2 2740-265 Porto Salvo Telefone: +351 21 791 23 44 www.tdimobiliaria.pt

Lagoas Park, Edifício 2 2740-265 Porto Salvo Telefone: +351 21 791 23 44 www.tdimobiliaria.pt Lagoas Park, Edifício 2 2740-265 Porto Salvo Telefone: +351 21 791 23 44 www.tdimobiliaria.pt Partilhe connosco as suas sugestões para um ambiente melhor, através do endereço penseverde@tdimobiliaria.pt.

Leia mais

A energia é um bem escasso e o seu consumo excessivo constitui um desperdício que o Mundo já não consegue tolerar muito mais tempo

A energia é um bem escasso e o seu consumo excessivo constitui um desperdício que o Mundo já não consegue tolerar muito mais tempo A energia é um bem escasso e o seu consumo excessivo constitui um desperdício que o Mundo já não consegue tolerar muito mais tempo O sucesso na melhoria das condições ambientais é da responsabilidade de

Leia mais

ESPAÇO SOLIDÁRIO. Normas de Funcionamento. Preâmbulo. A Câmara Municipal de Sesimbra, enquanto agente promotor de políticas de

ESPAÇO SOLIDÁRIO. Normas de Funcionamento. Preâmbulo. A Câmara Municipal de Sesimbra, enquanto agente promotor de políticas de ESPAÇO SOLIDÁRIO Normas de Funcionamento Preâmbulo A Câmara Municipal de Sesimbra, enquanto agente promotor de políticas de protecção social, tem vindo a implementar um conjunto de medidas de apoio às

Leia mais

Câmara Municipal. Habitação Social. no Município de LAGOS. Programa Global de Realojamento de 56 Famílias. 27 de Janeiro de 2006

Câmara Municipal. Habitação Social. no Município de LAGOS. Programa Global de Realojamento de 56 Famílias. 27 de Janeiro de 2006 Câmara Municipal Habitação Social no Município de LAGOS Programa Global de Realojamento de 56 Famílias 27 de Janeiro de 2006 I. Programa Global de Realojamento de 56 Famílias Breve Enquadramento Metodológico

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

SANEAMENTO BÁSICO Água Esgoto

SANEAMENTO BÁSICO Água Esgoto SANEAMENTO BÁSICO Água Esgoto Direitos e Deveres do Usuário Publicado e distribuído pela: Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro - RJ 2014 MENSAGEM

Leia mais

Happy Home Wallet. Um guia que o ajuda a poupar recursos

Happy Home Wallet. Um guia que o ajuda a poupar recursos Um guia que o ajuda a poupar recursos 1 Introdução... 3 Como mudar os seus padrões de consumo?... 4 Como poupar os seus recursos diários: Água... 6 Como poupar os seus recursos diários: Energia... 8 Como

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA BAIRRO DA POÇA GRANDE - ARCOZELO REGULAMENTO

CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA BAIRRO DA POÇA GRANDE - ARCOZELO REGULAMENTO CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE LIMA BAIRRO DA POÇA GRANDE - ARCOZELO REGULAMENTO O PRESENTE REGULAMENTO CONTÉM ALGUMAS REGRAS DE UTILIZAÇÃO DO ESPAÇO QUE VAI HABITAR. AS REGRAS AQUI INDICADAS SÃO DE CARACTÉR

Leia mais

Rede Social Plano de Ação 2015

Rede Social Plano de Ação 2015 Rede Social Plano de Ação 2015 1 R E D E SOCIAL DO CONCELHO DE VILA DO BISPO Rede Social Rede Social do Concelho de Vila do Bispo PLANO DE AÇÃO 2015 Ficha Técnica Entidade Promotora: Câmara Municipal de

Leia mais

Regulamento. Sorriso Solidário

Regulamento. Sorriso Solidário Regulamento Sorriso Solidário 0 Introdução A Santa Casa da Misericórdia de Mirandela, tem desenvolvido ao longo dos tempos, diversas iniciativas no sentido de criar condições que favoreçam o bem-estar

Leia mais

Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra. A Câmara Municipal das Lajes do Pico convida todos os munícipes a aderir à

Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra. A Câmara Municipal das Lajes do Pico convida todos os munícipes a aderir à Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra A Câmara Municipal das Lajes do Pico convida todos os munícipes a aderir à Campanha de Limpeza e Conservação do Ambiente da Nossa Terra, e a

Leia mais

EM TERMOS DE SEGURANÇA GERAL, QUANDO SE ENCONTRAR SOZINHO(A) EM CASA:

EM TERMOS DE SEGURANÇA GERAL, QUANDO SE ENCONTRAR SOZINHO(A) EM CASA: 3 envelhecimento e o aumento da longevidade da população O mundial são já uma realidade incontornável pelo que, faz todo sentido falar em esperança de vida saudável e em segurança. Assim, será muito importante

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO INDIVIDUAL TRIPARTIDO PARA FIM HABITACIONAL

CONTRATO DE ARRENDAMENTO INDIVIDUAL TRIPARTIDO PARA FIM HABITACIONAL CONTRATO DE ARRENDAMENTO INDIVIDUAL TRIPARTIDO PARA FIM HABITACIONAL Entre a Figueira Domus - Empresa Municipal de Gestão de Habitação da Figueira da Foz, EM, com o número de identificação 505 003 929,

Leia mais

Tudo o que a população pode fazer diariamente para poupar energia quer no trabalho ou em casa. Se todos colaborarmos um pouco, a natureza agradece e

Tudo o que a população pode fazer diariamente para poupar energia quer no trabalho ou em casa. Se todos colaborarmos um pouco, a natureza agradece e 1 Tudo o que a população pode fazer diariamente para poupar energia quer no trabalho ou em casa. Se todos colaborarmos um pouco, a natureza agradece e o seu bolso também. Poupar energia significa diminuir

Leia mais

INTERVENÇÃO SOCIAL DOS MUNICÍPIOS PARA ALÉM DAS SUAS COMPETÊNCIAS LEGAIS

INTERVENÇÃO SOCIAL DOS MUNICÍPIOS PARA ALÉM DAS SUAS COMPETÊNCIAS LEGAIS INTERVENÇÃO SOCIAL DOS MUNICÍPIOS PARA ALÉM DAS SUAS COMPETÊNCIAS LEGAIS Está em curso um inquérito, promovido pela ANMP, sobre as despesas municipais com acções de carácter social que ultrapassam as competências

Leia mais

Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL

Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL Aconselha-se que, o munícipe leia este documento com

Leia mais

DIAGNÓSTICO SOCIAL BAIRROS SOCIAIS FREGUESIA DA MALAGUEIRA ÉVORA

DIAGNÓSTICO SOCIAL BAIRROS SOCIAIS FREGUESIA DA MALAGUEIRA ÉVORA DIAGNÓSTICO SOCIAL BAIRROS SOCIAIS FREGUESIA DA MALAGUEIRA ÉVORA HABÉVORA GESTÃO HABITACIONAL, EM DEZEMBRO DE 7 Rua de Diogo Cão, N.º 9 R/C Entidade Empresarial Local do Município de Évora 7 87 Évora Pessoa

Leia mais

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO MANUAL DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO INSTALAÇÃO LIGAÇÃO ELÉCTRICA SUGESTÕES PARA POUPANÇA DE ENERGIA SUGESTÕES PARA A PROTECÇÃO DO AMBIENTE PRECAUÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr. JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006 Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.ª Guadalupe Tel. e Fax: 266 781 165 Tel.: 266 747 916 email: jfguadalupe@mail.evora.net

Leia mais

Junho 2007 nº4 MENSAGEM DO PRESIDENTE Olá Viva A edição da nossa revista O Ambúzio de Junho 2007 é um convite a uma visita às nossas Praia da Barra e da Costa Nova, e um desafio para que continues a participar

Leia mais

UNIDADES DE SAÚDE com SAÚDE INFANTIL

UNIDADES DE SAÚDE com SAÚDE INFANTIL UCF CRIANÇA e ADOLESCENTE UNIDADES DE SAÚDE com SAÚDE INFANTIL Identificação do Estabelecimento Data: / / Designação: Morada: Freguesia: Concelho: Telefone: Fax: Correio Electrónico: Director / Coordenador

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Manual de instruções Doppelkochplatte Dubbele Kookplaat Double réchaud Fogón doble Placa de aquecimento dupla Piastra termica doppia Double Hot Plate Podwójna płyta grzewcza Dupla főzőlap Двокамфорна кухонна

Leia mais

M U N I C I P A L REGULAMENTO MUNICIPAL DE UTILIZAÇÃO DAS PARTES COMUNS DO PARQUE HABITACIONAL MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA

M U N I C I P A L REGULAMENTO MUNICIPAL DE UTILIZAÇÃO DAS PARTES COMUNS DO PARQUE HABITACIONAL MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA Edição Especial 09 de Maio de 2011 REGULAMENTO MUNICIPAL DE UTILIZAÇÃO DAS PARTES COMUNS DO PARQUE HABITACIONAL MUNICIPAL (Deliberação da CMA de 02.03.2011) (Deliberação da AMA de 04.05.2011) DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

ÁGUA. Boas práticas para uma eficiente utilização da água

ÁGUA. Boas práticas para uma eficiente utilização da água Boas práticas para uma eficiente utilização da água ÁGUA Poupar água é não desperdiçá-la em consumos inúteis a que muitos se foram habituando ao longo dos anos. Poupar água é não desperdiçá-la em consumos

Leia mais

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo Cecília Branco Programa Urbal Red 9 Projecto Orçamento Participativo Reunião de Diadema Fevereiro 2007 A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento Participativo Município

Leia mais

CARTA DO ASSOCIATIVISMO DA ACÇÃO SOCIAL DO CONCELHO DE ESTREMOZ ANEXOS

CARTA DO ASSOCIATIVISMO DA ACÇÃO SOCIAL DO CONCELHO DE ESTREMOZ ANEXOS Carta do Associativismo da Acção Social 2007 - Anexos CARTA DO ASSOCIATIVISMO DA ACÇÃO SOCIAL DO CONCELHO DE ESTREMOZ ANEXOS 2007 Carta do Associativismo da Acção Social 2007 - Anexos CARTA DO ASSOCIATIVISMO

Leia mais

AR-CONDICIONADO 8 H / DIA = 35,3% / MÊS

AR-CONDICIONADO 8 H / DIA = 35,3% / MÊS O Brasil vive uma crise hídrica e energética que está afetando a distribuição de ambos os recursos no país todo, em maior ou menor intensidade. O Estado de São Paulo, em especial a capital, vem sofrendo

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196. 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.916,00 1 ENSINO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO 116.500,00 93.625,00 100.574,00 103.487,00 1 Apoios e subsídios CM 13 18 5 05-06-02-03-99 1.000,00 1.030,00 2.122,00

Leia mais

FUNÇÕES DA AJUDANTE DE LAR E CENTRO DE DIA

FUNÇÕES DA AJUDANTE DE LAR E CENTRO DE DIA FUNÇÕES DA AJUDANTE DE LAR E CENTRO DE DIA COZINHA Colabora na tarefa da alimentação, nomeadamente na preparação de refeições ligeiras e distribuição de dietas do regime geral e terapêutico: Confecção

Leia mais

(n.º/lote), (andar), (localidade) (cód. Postal), Freguesia de, com o telefone n.º, telemóvel n.º fax n.º e-mail Site (WWW):.

(n.º/lote), (andar), (localidade) (cód. Postal), Freguesia de, com o telefone n.º, telemóvel n.º fax n.º e-mail Site (WWW):. FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Ano a que respeita a candidatura I. IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE GESTORA (Designação da Entidade/Organização) n.º de contribuinte, com sede na (Rua, Av.) (n.º/lote), (andar), (localidade)

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MI- NISTÉRIOS DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO E DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS.

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MI- NISTÉRIOS DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO E DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS. 7992 Diário da República, 1.ª série N.º 223 17 de Novembro de 2008 PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MI- NISTÉRIOS DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO E DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS.

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Há escolhas no bairro-e5g Programa Escolhas Promotor: Mediar - Associação Nacional de Mediação Sócio-Cultural 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto

Leia mais

Nota introdutória. dos fogos de renda económica e respectivas partes comuns.

Nota introdutória. dos fogos de renda económica e respectivas partes comuns. Nota introdutória O Instituto de Acção Social das Forças Armadas não possuía um documento, de fácil consulta, onde estivessem contidos os normativos para regular o exercício dos direitos e deveres dos

Leia mais

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta FICHA TÉCNICA Relatório do Plano de Acção de Freixo de Espada à Cinta Conselho

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PROGRAMA HABITAÇÃO JOVEM NOS CENTROS HISTÓRICOS

CONDIÇÕES GERAIS DO PROGRAMA HABITAÇÃO JOVEM NOS CENTROS HISTÓRICOS CONDIÇÕES GERAIS DO PROGRAMA HABITAÇÃO JOVEM NOS CENTROS HISTÓRICOS Tendo como objetivo a revitalização dos Centros Históricos e Núcleos de Formação Histórica, a Câmara Municipal de Oeiras tem vindo a

Leia mais

INTRODUÇÃO O QUE É O PLANO «SALATIA»?

INTRODUÇÃO O QUE É O PLANO «SALATIA»? INTRODUÇÃO O QUE É O PLANO «SALATIA»? No actual cenário económico-financeiro do Mundo e do País, é obrigação de todas as entidades públicas, à sua escala, promoverem medidas de apoio às empresas e às famílias

Leia mais

ÍNDICE. 1- Introdução...5. Objetivos...6. 2- Cidadão R...7. Quem é e como atua o Cidadão R?...8 Os traços do Cidadão R...9 Sou um Cidadão R?...

ÍNDICE. 1- Introdução...5. Objetivos...6. 2- Cidadão R...7. Quem é e como atua o Cidadão R?...8 Os traços do Cidadão R...9 Sou um Cidadão R?... ÍNDICE 1- Introdução...5 Objetivos...6 2- Cidadão R...7 Quem é e como atua o Cidadão R?...8 Os traços do Cidadão R...9 Sou um Cidadão R?...10 3- Os Cidadãos R perante a energia e a eficiência...13 De que

Leia mais

ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar & 1º Ciclo

ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar & 1º Ciclo ACTIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar & 1º Ciclo CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE ALBUFEIRA Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários - 8200 ALBUFEIRA TEL.: 289 51 32

Leia mais

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido.

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2015 ÍNDICE Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. Ações Educação e Formação 2 Ação Social 3 Gestão Participada e Finanças 4 Saúde 5 Desporto 5 Juventude 6 Cultura 6 Turismo

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

PLANO DE HIGIENE ÍNDICE 1 HIGIENE PESSOAL 2 RECEPCÇÃO DE MERCADORIAS 3 ZONAS DE ARMAZENAGEM 4 ZONAS DE PREPARAÇÃO 5 ZONAS DE CONFECÇÃO

PLANO DE HIGIENE ÍNDICE 1 HIGIENE PESSOAL 2 RECEPCÇÃO DE MERCADORIAS 3 ZONAS DE ARMAZENAGEM 4 ZONAS DE PREPARAÇÃO 5 ZONAS DE CONFECÇÃO ÍNDICE 1 HIGIENE PESSOAL 2 RECEPCÇÃO DE MERCADORIAS 3 ZONAS DE ARMAZENAGEM 4 ZONAS DE PREPARAÇÃO 5 ZONAS DE CONFECÇÃO 6 REFEITÓRIO / CAFÉ 7 COPA 8 VESTUÁRIOS e / ou CASAS DE BANHO Elaborado: Aprovado:

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA RECUPERAÇÃO DE HABITAÇÕES NA ZONA HISTÓRICA DA CIDADE E DEVESA

REGULAMENTO PROGRAMA RECUPERAÇÃO DE HABITAÇÕES NA ZONA HISTÓRICA DA CIDADE E DEVESA REGULAMENTO DO PROGRAMA RECUPERAÇÃO DE HABITAÇÕES NA ZONA HISTÓRICA DA CIDADE E DEVESA INTRODUÇÃO O levantamento socioeconómico da população residente nas zonas antigas evidencia um significativo número

Leia mais

NÃO QUEBRES O CICLO. ENTRA NO CICLO DA POUPANÇA. Poupar é muito importante. E não é só poupar dinheiro, também podes

NÃO QUEBRES O CICLO. ENTRA NO CICLO DA POUPANÇA. Poupar é muito importante. E não é só poupar dinheiro, também podes NÃO QUEBRES O CICLO. Poupar é muito importante. E não é só poupar dinheiro, também podes poupar água, energia e muitas outras coisas. Com o Ciclo da Poupança, vais aprender que poupar, além de ser bom

Leia mais

Inundações. Autoprotecção

Inundações. Autoprotecção Qualidade Vida C Â M A R A M U N I C I P A L Inundações Autoprotecção Inundações AUTOPROTECÇÃO Algumas inundações podem prever-se através da análise das condições meteorológicas, níveis de água nos rios

Leia mais

Consumo Consciente. Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta

Consumo Consciente. Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta Consumo Consciente Faz bem para você, para a sociedade e para o planeta Uma mudança do bem Para nós da Rossi, o consumo consciente é algo vital para a sustentabilidade da sociedade e para o futuro do nosso

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DAS CONDIÇÕES DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS CENTROS DE ACTIVIDADES DE TEMPOS LIVRES COM FINS LUCRATIVOS

NORMAS REGULADORAS DAS CONDIÇÕES DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS CENTROS DE ACTIVIDADES DE TEMPOS LIVRES COM FINS LUCRATIVOS A leitura deste documento, que transcreve o conteúdo do Despacho Normativo n.º 96/89, de 21 de Outubro, não substitui a consulta da sua publicação em Diário da República. Despacho Normativo n.º 96/89 de

Leia mais

Concurso Público. Serviços de Limpeza na Sede e no Edifício Administrativo da Ala Oeste do Instituto do Desporto

Concurso Público. Serviços de Limpeza na Sede e no Edifício Administrativo da Ala Oeste do Instituto do Desporto Concurso Público Serviços de Limpeza na Sede e no Edifício Administrativo da Ala Oeste do Instituto do Desporto Requisitos para a prestação de serviços de limpeza 1. Serviços de limpeza da 1ª parte Fornecimento

Leia mais

DEFESA DEFESA CIVIL CIVIL

DEFESA DEFESA CIVIL CIVIL DEFESA CIVIL Dicas de Segurança Governo do Estado do Rio Grande do Sul Gabinete de Governo - Casa Militar Prefeitura Municipal de Balneário Pinhal Coordenadoria Estadual de Defesa Civil Coordenadoria Municipal

Leia mais

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente.

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente. Implementar ações voltadas ao uso racional de recursos sustentabilidade naturais para promover a ambiental e socioeconômica na Administração Pública Federal. A Esplanada terá metas de racionalização do

Leia mais

REDE SOCIAL CONCELHO DA MARINHA GRANDE PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL Definido 5 anos

REDE SOCIAL CONCELHO DA MARINHA GRANDE PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL Definido 5 anos REDE SOCIIAL CONCELHO DA MARIINHA GRANDE 2010 PLANO DE SOCIAL Dezembro 2010 a Dezembro 2015 Rede Social 1 No âmbito da Lei que regulamenta a Rede Social, de acordo com o ponto 1, do artigo n.º36, do capítulo

Leia mais

Megaexpansão - Silves

Megaexpansão - Silves 2010 Megaexpansão - Silves DÁRIO AFONSO FERNANDA PIÇARRA [ 21 09 2010 ] ÍNDICE Objectivos (pág. 3) Caracterização do Estabelecimento (pág. 3 a 6) Organização de Emergência (pág. 6 a 8) Plano de Intervenção

Leia mais

Profa. Ana Luiza Veltri

Profa. Ana Luiza Veltri Profa. Ana Luiza Veltri EJA Educação de Jovens e Adultos Água de beber Como está distribuída a água no mundo? A Terra, assim como o corpo humano, é constituída por dois terços de água; Apenas 1% da quantidade

Leia mais

Regulamento de Utilização de Habitações Sociais de Gestão ou Promoção Municipal

Regulamento de Utilização de Habitações Sociais de Gestão ou Promoção Municipal Regulamento de Utilização de Habitações Sociais de Gestão ou Promoção Municipal Preâmbulo Uniformizar critério de utilização das habitações sociais para salvaguardar um melhor ambiente dos espaços, relação

Leia mais

Portaria nº 15/2001. Jornal Oficial Nº 9 I 01-03-2001 PAG. 161

Portaria nº 15/2001. Jornal Oficial Nº 9 I 01-03-2001 PAG. 161 Portaria nº 15/2001 Jornal Oficial Nº 9 I 01-03-2001 PAG. 161 A educação extra-escolar como forma de contribuir para o desenvolvimento pessoal e social dos cidadãos, tornando-os mais aptos ao desempenho

Leia mais

[SELO ALIMENTO SEGURO]

[SELO ALIMENTO SEGURO] 1 Lista de Verificação Selo Alimento Seguro Lista de Verificação com a finalidade de examinar todos os aspectos relacionados com as instalações, equipamentos, ferramentas, instrumentos utilizados pelas

Leia mais

Panini A150.676 V3/0211

Panini A150.676 V3/0211 Panini A150.676 V3/0211 P 1. Informações gerais 72 1.1 Informações sobre o manual de instruções 72 1.2 Simbologia 72 1.3 Garantia 73 1.4 Direitos de autor 73 1.5 Declaração de conformidade 73 2. Segurança

Leia mais

Slim-Line 80L 700.180G V2/1011

Slim-Line 80L 700.180G V2/1011 Slim-Line 80L 700.180G V2/1011 P 1. Informações gerais 82 1.1 Informações sobre o manual de instruções 82 1.2 Simbologia 82 1.3 Garantia 83 1.4 Direitos de autor 83 1.5 Declaração de conformidade 83 2.

Leia mais

REGULAMENTO NORMAS E CONSELHOS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE CONTROLO AUTOMAÇÃO E INFORMÁTICA INDUSTRIAL

REGULAMENTO NORMAS E CONSELHOS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE CONTROLO AUTOMAÇÃO E INFORMÁTICA INDUSTRIAL REGULAMENTO NORMAS E CONSELHOS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE CONTROLO AUTOMAÇÃO E INFORMÁTICA INDUSTRIAL Elaborado por: Coordenador da Área Laboratorial de Mecanotecnia Luís Jorge Bronze Raposeiro IST,

Leia mais

Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores

Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores Preâmbulo Aos Municípios incumbem, em geral, prosseguir os interesses próprios, comuns e específicos das populações

Leia mais

Kit de Carregador de Bicicleta Nokia. Edição 3.0

Kit de Carregador de Bicicleta Nokia. Edição 3.0 Kit de Carregador de Bicicleta Nokia 2 3 6 1 4 5 8 7 9 10 11 Edição 3.0 12 13 15 14 16 17 18 20 19 21 22 PORTUGUÊS 2010 Nokia. Todos os direitos reservados. Introdução Com o Kit de Carregador de Bicicleta

Leia mais

MUNICÍPIO DE PALMELA CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE PALMELA CÂMARA MUNICIPAL MUNICÍPIO DE PALMELA CÂMARA MUNICIPAL EDITAL Nº 09/DAF-DAG/2009 ----- ANA TERESA VICENTE CUSTÓDIO DE SÁ, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal de Palmela: --------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Food Blender Operation Manual (2) Mélangeur pour aliments Manuel d utilisation (4) Licuadora para Alimentos Manual de operación (6)

Food Blender Operation Manual (2) Mélangeur pour aliments Manuel d utilisation (4) Licuadora para Alimentos Manual de operación (6) GB FR ES PT IT DE NL DK SE NO GR RU TU CN JP KR SA Food Blender Operation Manual (2) Mélangeur pour aliments Manuel d utilisation (4) Licuadora para Alimentos Manual de operación (6) Liquidificador Manual

Leia mais

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA. Loja Social de Paredes de Coura. Regulamento

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA. Loja Social de Paredes de Coura. Regulamento MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA Loja Social de Paredes de Coura Regulamento Preâmbulo A pobreza e a exclusão social têm fortes efeitos no desenvolvimento da comunidade local e implicam o empobrecimento de

Leia mais

Grelha de Análise SWOT (Strengths (forças); Weaknesses (fraquezas); Opportunities (oportunidades), Threats (ameaças))... Factores Endógenos

Grelha de Análise SWOT (Strengths (forças); Weaknesses (fraquezas); Opportunities (oportunidades), Threats (ameaças))... Factores Endógenos Problemática Essencial I Envelhecimento Demográfico - Apoio Domiciliário do Centro de Saúde com viatura cedida pela Câmara Municipal. - Iniciativas da Câmara Municipal com o objectivo de proporcionar momentos

Leia mais

IMPRESSÃO PRODUÇÃO PRESIDENTE CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA GEBALIS TIRAGEM

IMPRESSÃO PRODUÇÃO PRESIDENTE CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA GEBALIS TIRAGEM Ficha técnica EDIÇÃO: GEBALIS - Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa, EEM APOIO TÉCNICO: DECO - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor IMPRESSÃO: Câmara Municipal Lisboa - Imprensa Municipal

Leia mais

Guia de Boas Práticas. Ambientais

Guia de Boas Práticas. Ambientais índice 1Nota Introdutória 3 2 3 4 Práticas 2.1. Em Casa 6 2.2. No Trabalho 7 2.3. No Dia-a-Dia 8 Curiosidades 3.1. Sabia que 10 3.2. Degradação de Materiais 11 Reflexão Ambiental 12 nota introdutória

Leia mais

8. CONTEXTOS DE EXCLUSÃO: O CASO PARTICULAR DA HABITAÇÃO

8. CONTEXTOS DE EXCLUSÃO: O CASO PARTICULAR DA HABITAÇÃO Diagnóstico Social do Concelho de Arcos de Valdevez 8. CONTEXTOS DE EXCLUSÃO: O CASO PARTICULAR DA HABITAÇÃO Fotografia 8.1.: Aspecto de uma situação de precariedade habitacional no concelho de Arcos de

Leia mais

Lar para Crianças e Jovens

Lar para Crianças e Jovens Direcção-Geral da Acção Social Núcleo de Documentação Técnica e Divulgação Maria Amélia Fernandes Maria Graciete Palma da Silva Lar para Crianças e Jovens (Condições de implantação, localização, instalação

Leia mais

CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO

CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO EIXO 1 EMPREGO, FORMAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E EMPREENDEDORISMO 01 - BALCÃO DE EMPREGABILIDADE; O Balcão de Empregabilidade pretende apoiar os desempregados

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES. Ar Condicionado de Inversor de Sistema FXNQ20A2VEB FXNQ25A2VEB FXNQ32A2VEB FXNQ40A2VEB FXNQ50A2VEB FXNQ63A2VEB

MANUAL DE OPERAÇÕES. Ar Condicionado de Inversor de Sistema FXNQ20A2VEB FXNQ25A2VEB FXNQ32A2VEB FXNQ40A2VEB FXNQ50A2VEB FXNQ63A2VEB MANUAL DE OPERAÇÕES Ar Condicionado de Inversor de Sistema FXNQ20A2VEB FXNQ25A2VEB FXNQ32A2VEB FXNQ40A2VEB FXNQ50A2VEB FXNQ63A2VEB ÍNDICE LER ANTES DE UTILIZAR Nomes e funções das peças...2 Precauções

Leia mais

N. o 60 12 de Março de 2002 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B 2175

N. o 60 12 de Março de 2002 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B 2175 N. o 60 12 de Março de 2002 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B 2175 ANEXO (a que se refere o n. o 3 do artigo 1. o ) Tabela que estabelece os requisitos mínimos das instalações e de funcionamento dos hóteis

Leia mais

MUNICÍPIO DE PENAMACOR REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL. Preâmbulo

MUNICÍPIO DE PENAMACOR REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL. Preâmbulo MUNICÍPIO DE PENAMACOR REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL Preâmbulo O novo Regime Jurídico de Instalação, Exploração e Funcionamento dos Empreendimentos Turísticos, aprovado

Leia mais

À HABITAÇÃO DEGRADADA NO

À HABITAÇÃO DEGRADADA NO Praça Luis de Camões.2580-318 ALENQUER. Telel. 263730900. Fax 263711 504. e-mau: peral@cm-alenauer.ot i1 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À HABITAÇÃO DEGRADADA NO MUNICÍPIO DE ALENQUER Proposta da Câmara

Leia mais

Atribuição dos prémios decorreu no Parque Dr. José Gama

Atribuição dos prémios decorreu no Parque Dr. José Gama Educação Ambiente Ecoguia Cabanelas 2008 Dia Internacional da Luta Contra a Droga O Pelouro do Ambiente da Câmara Municipal de Mirandela assinalou o dia Internacional da Luta Contra a Droga (26 de Junho),

Leia mais

Nota Introdutória. Capítulo I Disposições Gerais

Nota Introdutória. Capítulo I Disposições Gerais Nota Introdutória De acordo com o Decreto-Lei n.º 167/97, de 4 de Julho, com as alterações introduzidas pelo Decreto- Lei n.º 305/99, de 6 de Agosto e pelo Decreto-Lei n.º 55/2002, de 11 de Março, que

Leia mais

Auricular Bluetooth Nokia BH-102 9207246/33

Auricular Bluetooth Nokia BH-102 9207246/33 Auricular Bluetooth Nokia BH-102 1 2 3 4 45 46 7 8 10 119 9207246/33 DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE NOKIA CORPORATION declara que este produto HS-107W está conforme com os requisitos essenciais e outras disposições

Leia mais

Manual de instruções Forno para pizza Mini

Manual de instruções Forno para pizza Mini P Manual de instruções Forno para pizza Mini 203510 203500 V1/0813 PORTUGUÊS Tradução do manual de instruções original Antes de iniciar a utilização deve ler o manual de instruções e seguidamente guardá-lo

Leia mais

Dicas para poupar energia Doméstico

Dicas para poupar energia Doméstico Dicas para poupar energia Doméstico Eficiência energética: Poupar energia, utilizá-la de forma eficiente e inteligente, para conseguir mais, com menos. Importância da eficiência energética: Redução da

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA DO PORTO

MUNICÍPIO DE VILA DO PORTO REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM Nota justificativa O Decreto Lei nº 167/97, de 4 de Julho, aprovou o regime jurídico de instalação e do funcionamento dos empreendimentos

Leia mais

Prólogo REGULAMENTO INTERNO LOJA SOCIAL

Prólogo REGULAMENTO INTERNO LOJA SOCIAL REGULAMENTO INTERNO LOJA SOCIAL Prólogo O CLDS SERPE EnReDe, consiste numa estratégia de desenvolvimento social integrado visando a criação de respostas sociais inovadoras e sustentáveis que atendem às

Leia mais

556 FL GERADOR DE VAPOR 808 250 178 I556.00. Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Linha Directa Consumidor

556 FL GERADOR DE VAPOR 808 250 178 I556.00. Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Linha Directa Consumidor GERADOR DE VAPOR 556 FL Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Rua Alto de Mirões, nº 249 Zona Industrial Ap. 2041 3700-727 CESAR Portugal Tel. +351 256 850 170 Fax +351 256 850 179 E-Mail: info@flama.pt

Leia mais

Mini Altifalantes Nokia MD-8 9209474/1

Mini Altifalantes Nokia MD-8 9209474/1 Mini Altifalantes Nokia MD-8 9209474/1 7 2008 Nokia. Todos os direitos reservados. Nokia, Nokia Connecting people e o logótipo dos Acessórios Originais Nokia são marcas comerciais ou marcas registadas

Leia mais

1. Como pensam integrar, no âmbito dos poderes e competências da autarquia, as questões da educação intercultural e do combate ao racismo?

1. Como pensam integrar, no âmbito dos poderes e competências da autarquia, as questões da educação intercultural e do combate ao racismo? Gostaríamos de iniciar a resposta a este questionário com uma nota prévia relativamente às questões que nos foram colocadas: as questões da discriminação e do racismo constituem, desde o surgimento desta

Leia mais

1. Equipamentos Sociais no Concelho de Pinhel (Instituições Particulares de Solidariedade Social)

1. Equipamentos Sociais no Concelho de Pinhel (Instituições Particulares de Solidariedade Social) 1. Equipamentos Sociais no Concelho de Pinhel (Instituições Particulares de Solidariedade Social) O estudo até aqui realizado mostra-nos que o concelho de Pinhel segue a mesma tendência do resto do País,

Leia mais

Microondas 23 litros Manual de instruções POP-M23GX. Leia atentamente o presente Manual e guarde-o para eventuais consultas futuras

Microondas 23 litros Manual de instruções POP-M23GX. Leia atentamente o presente Manual e guarde-o para eventuais consultas futuras POP-M23GX Microondas 23 litros Manual de instruções POP-M23GX Leia atentamente o presente Manual e guarde-o para eventuais consultas futuras 39 ESPECIFICAÇÕES 23L. Alimentação eléctrica e consumo: 230V-50Hz,

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO Ano de 2012 NOTA DE APRESENTAÇÃO A actual Direcção da Associação terminou o mandato para que foi eleita em 31/12/2010. Após a marcação de vários actos eleitorais para os

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL PUBLICADO ATRAVÉS DE EDITAL EM 28 DE ABRIL DE 2011

REGULAMENTO MUNICIPAL ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL PUBLICADO ATRAVÉS DE EDITAL EM 28 DE ABRIL DE 2011 REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL APROVADO EM REUNIÃO DE CÂMARA MUNICIPAL DE 06 DE ABRIL DE 2011 APROVADO EM ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE 21 DE ABRIL DE 2011 PUBLICADO ATRAVÉS DE

Leia mais

ÍNDICE GUIA DE CONSULTA RÁPIDA INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO TABELA DE PROGRAMAS BROCHURA

ÍNDICE GUIA DE CONSULTA RÁPIDA INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO TABELA DE PROGRAMAS BROCHURA ÍNDIE GUIA DE ONSULTA RÁPIDA TABELA DE PROGRAMAS PREPARAÇÃO DA ROUPA SELEIONAR AS OPÇÕES E O PROGRAMA INIIAR E TERMINAR UM PROGRAMA MODIFIAR UM PROGRAMA INTERROMPER UM PROGRAMA MANUTENÇÃO E LIMPEZA DIÁRIAS

Leia mais

職 業 安 全 健 康 廳 Departamento de Segurança e Saúde Ocupacional. Lista de controle das condições de Segurança e Saúde Ocupacional para Hotelaria e afins

職 業 安 全 健 康 廳 Departamento de Segurança e Saúde Ocupacional. Lista de controle das condições de Segurança e Saúde Ocupacional para Hotelaria e afins Local de Trabalho 1 Manter o local de trabalho sempre limpo. 2 Não obstruir as vias de circulação. 3 Desimpedir as saídas de emergência e escapatórias. 4 Arrumar materiais ordenadamente e não demasiado

Leia mais

O grupo das. empresas da família. Janz resultaram da. Bruno Janz Herdeiros. SA fundada em 1915. pelo Engº Bruno Janz.

O grupo das. empresas da família. Janz resultaram da. Bruno Janz Herdeiros. SA fundada em 1915. pelo Engº Bruno Janz. O grupo das empresas da família Janz resultaram da Bruno Janz Herdeiros SA fundada em 1915 pelo Engº Bruno Janz. Prestação de serviços na área dos Recursos Humanos, da Contabilidade e Gestão Finaceira

Leia mais

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A MÁQUINA DE LAVAR LOIÇA/LIGAÇÕES CUIDADOS E SUGESTÕES GERAIS COMO ENCHER O DEPÓSITO DO SAL COMO ENCHER O DISTRIBUIDOR DO ABRILHANTADOR COMO ENCHER O DISTRIBUIDOR

Leia mais

Guia de Puericultura. Alimentação

Guia de Puericultura. Alimentação Guia de Puericultura Com o nascimento do bebé, os pais necessitam de adquirir uma série de artigos. A oferta no mercado é cada vez maior, por isso é importante estar informado: com este guia ajudamo-la

Leia mais

BS 29. Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) Tel. +49 (0) 731 / 39 89-144 Fax: +49 (0) 731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.

BS 29. Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) Tel. +49 (0) 731 / 39 89-144 Fax: +49 (0) 731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer. BS 29 P P Espelho de bolso iluminado Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) Tel. +49 (0) 731 / 39 89-144 Fax: +49 (0) 731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de

Leia mais