Prevenção é unanimidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prevenção é unanimidade"

Transcrição

1

2 Câmara Fria Prevenção é unanimidade Um bom projeto depende de bons materiais e de ótimos profissionais, mas a grande dica para a manutenção é e sempre será a prevenção B ons projetos, profissionais competentes, segurança dos operadores e manutenção preventiva, esses são alguns dos principais fatores para o sucesso na instalação e na permanência eficiente de uma câmara fria dentro de um frigorífico. Um bom projeto de construção de ambientes com controles de temperatura, tanto climatizados passando por resfriados e congelados, depende do levantamento das necessidades do mesmo. É de suma importância o conhecimento dos produtos, movimentações diárias, temperatura de trabalho e capacidade de armazenamento, para que se possa ser definido adequadamente o equipamento de refrigeração, espessuras corretas de isolamento e necessidades mínimas de vedação, buscando a melhor relação custo beneficio, explica a equipe da Dânica. Além de Adriano Zanoni, coordenador de montagem, e Marcelo Colombo, engenheiro, ambos da empresa Dânica, ouvimos as opiniões de profissionais como Cassiano Lemanski, engenheiro de vendas da AMP Engenharia; Newto da Silva, gerente de Marketing da Danfoss; Fabiano Correia Braga, sócio diretor da InduRefri; Reginaldo Antunes, diretor comercial da Refrinorte; Álvaro Aparecido Corniani, gerente comercial da IsoRevest; e Fernando Coelho, técnico de refrigeração da Heatcraft do Brasil. Se você quer saber mais sobre câmaras frias, confira as entrevistas realizadas pela equipe da revisa FrigoNews! FrigoNews Quais fatores devem ser levados em consideração ao escolher um projeto para câmara fria? AMP Engenharia São vários os fatores que devem ser levados em conta, mas podemos destacar as dimensões da câmara, temperatura de operação, finalidade (resfriamento, congelamento, estocagem), características térmicas do produto a ser armazenado, capacidade total e de movimentação (giro) de produtos. 41

3 Câmara Fria CAMARA FRIA AMP Compressores Danfoss Verificar se foram consideradas as necessidades do produto estocado: temperatura de entrada, temperatura interna, necessidade de controle do nível de umidade relativa, tempo de rebaixamento da temperatura do produto, movimentação ou giro do produto, forma de estocagem e embalagem. Outro fator importante é verificar se temos uma boa distribuição de ar e número de trocas dentro da câmara. A fecha de ar dos evaporadores é compatível com as dimensões da câmara? O modelo de evaporador utilizado é adequado à altura da câmara? As portas possuem proteções contra infiltração de ar quente? Se o produto estocado tiver exigências críticas, a presença de sistemas de monitoramento e alarme pode ser uma necessidade. Podemos ter diversos tipos de alarmes: temperatura fora dos limites, falha de equipamentos, desarme de componentes de segurança, porta aberta, etc. Em relação à segurança dos operadores, é preciso verificar se as portas possuem dispositivo que permitem abertura manual pelo lado interno, no caso de travamento acidental pelo lado externo. E também se há sistema de iluminação previsto para esta situação e, para o caso de falta de energia, o botão de alarme. Newto da Silva - Danfoss Dânica Um bom projeto de construção de ambientes com controles de temperatura, tanto climatizados passando por resfriados e congelados, depende do levantamento das necessidades do mesmo. É de suma importância o conhecimento dos produtos, movimentações diárias, temperatura de trabalho e capacidade de armazenamento, para que se possa ser definido adequadamente o equipamento de refrigeração, espessuras corretas de isolamento e necessidades mínimas de vedação, buscando a melhor relação custo beneficio. 42 Heatcraft Os fatores a serem observados são: primeiro as características físicas do projeto da câmara, como dimensões e o tipo de isolamento para uma determinada temperatura. Outros fatores são as características dos produtos a serem armazenados na câmara fria, tais como umidade relativa, temperatura de set point especificada para conservar o produto, o tempo de armazenamento, se é câmara para supermercado (trabalho pesado) ou câmara de armazenamento (trabalho leve), se a câmara é de atmosfera controlada ou comum. O importante é o cliente saber que câmara frigorífica é diferente de túnel de congelamento. Câmara fria é para guardar os produtos já refrigerados em sua temperatura de armazenamento. Túnel é uma câmara para refrigerar o produto rápido e depois guardar na câmara fria. O projeto deve determinar o número de trocas de ar necessária para cada tipo de câmara frigorífica. InduRefri Salientamos que algumas informações são essenciais para que haja um cálculo correto da carga térmica. Dentre eles destacamos os fatores determinantes para um bom projeto de instalação de uma câmara fria e para um funcionamento adequado. - Local para instalação da câmara (preferencialmente arejado e protegido de fontes de calor); - Deve-se desenvolver o lay-out de forma a auxiliar o processo de produção e logística (carga e descarga); - A porta frigorífica a ser utilizada (ex.: manual de correr, sobrepor, guilhotina, etc) a escolha da porta também é de extrema importância no lay-out; - Capacidade de armazenamento: geralmente calculado em toneladas; - Rotatividade: de quanto e quanto tempo irá entrar com nova carga na câmara; - Temperatura de entrada: qual a temperatura do produto que irá abastecer a câmara; - Temperatura de saída: câmara para congelamento ou resfriamento; - Qual o produto a ser estocado: hortifruti, laticínios, peixes, carnes, bebidas. Lembrando que cada produto tem sua temperatura de conservação e uma má utilização desta poderá afetar na qualidade. IsoRevest Depois de se concluir que realmente a estocagem refrigerada é insubstituível, deve-se adequar o espaço e a temperatura de armazenagem ao tempo em que o produto vai ficar estocado e adequar as dimensões das câmaras, bem como sua utilização pode definir itens como tipo de piso, portas e refrigeração. Em algumas situações, o fluxo de usuários e p r o d u t o s p r e c i s a s e r Álvaro Aparecido Corniani, determinante para a definição gerente comercial da IsoRevest

4 do lay-out. É necessário também checar os itens estruturais da região que eventualmente precisam ser aprimorados ou modificados para sustentação à câmara, como acessos, energia e manutenção (técnicos, peças). Refrinorte Quatro fatores são essenciais na escolha do projeto: 1º - Engenheiro com grande experiência no cálculo de carga térmica; 2º - Isolamento térmico e equipamentos frigoríficos que atendam as normas técnicas ABNT e ISO; 3º - Uma análise detalhada do melhor custo/benefício na questão de consumo de energia; 4º - Mão de obra técnica qualificada para montagem do conjunto frigorífico. FrigoNews Durante a instalação do projeto, quais os cuidados essenciais para o sucesso do trabalho? AMP Engenharia Na etapa de execução do projeto é necessário conhecer a operação da câmara com o máximo de exatidão possível. Fatores como quantidade de pessoas trabalhando dentro da câmara, tempo de portas abertas ou freqüência de aberturas de portas, podem modificar bastante o dimensionamento dos equipamentos. Danfoss Seguir as especificações do projeto e, em caso de impossibilidade, consultar o profissional responsável sobre a solução específica. Utilizar boas práticas em refrigeração e, no caso de instalações de refrigeração comercial, evitar deixar os componentes abertos à atmosfera. É necessário fazer limpeza dos tubos e do sistema, realizar brasagem com circulação de nitrogênio, buscar e eliminar pontos de fugas, fazer vácuo até atingir o nível ideal, carregar o sistema com refrigerante de forma adequada e ajustar os componentes do sistema conforme o projeto, de forma a garantir a operação do compressor sempre dentro do seu envelope de operação. Dânica Devemos, em primeiro lugar, realizar a compatibilidade dos projetos arquitetônico, civil e estrutural, além do projeto da câmara fria. Após a compatibilização dos projetos, devemos seguir rigorosamente os detalhes de projeto durante a montagem da câmara fria. Heatcraft Os cuidados básicos são: garantir boa regulagem termodinâmica e balanceamento do sistema como superaquecimento e sub-resfriamento na operação. Também é fundamental garantir boa instalação de painéis, portas, isométrico adequado para as tubulações, montagem correta de evaporadores e unidades 43 Câmara Fria

5 Câmara Fria condensadoras, levando em consideração as características técnicas e o desempenho dos produtos, o que a Heatcraft assegura por meio da sua linha de soluções, que conta com opções para instalações de pequeno, médio e grande porte, adequadas a necessidade de cada instalação. InduRefri As características construtivas das câmaras frigoríficas influenciam diretamente na capacidade de refrigeração, ou seja, tem responsabilidade direta no aumento ou redução do consumo de energia elétrica da instalação. Para a estruturação de uma câmara fria, o primeiro aspecto a ser considerado é o planejamento operacional para a instalação e, em seguida, a definição das soluções técnicas baseadas nas condições dos locais e fatores econômicos. Com o bom desenvolvimento do layout (posicionamento da câmara), o próximo passo é a escolha do local da casa de máquinas, que deve ser desenvolvida com base nos equipamentos escolhidos paraaexecuçãodoprojeto,deformaaproporcionaro melhorrendimentodoconjuntoderefrigeraçãoaser instalado no projeto. IsoRevest Contratar empresa ou profissional com experiência anterior em projeto similar; designar um responsável pelo contratante para cada etapa dos trabalhos; não permitir readequações ao projeto sem a autorização do projetista. Refrinorte Para o sucesso da instalação do projeto, os cuidados são: verificar se os materiais e equipamentos que serão utilizados são os mesmos indicados no projeto, se a equipe responsável pela montagem é capacitada, havendo cuidado com o manuseio dos materiais e equipamentos, e se todos os passos e requisitos estão sendo atendidos dentro dos padrões técnicos exigidos pela refrigeração. FrigoNews Depois de instalado, qual tipo de manutenção deve ser feita na câmara fria? AMP Engenharia Dentre outros itens: verificação de micromotores e resistências elétricas, reaperto de conexões elétricas, verificação de drenos (possível entupimento), regulagem periódica de portas a fim de se evitar frestas, verificação do funcionamento de chaves de fim de curso. 44

6 Danfoss A manutenção corretiva infelizmente ainda é a mais utilizada, onde são feitas substituições e reparos apenas nos momentos de quebra ou falhas. Esta situação pode gerar muitos transtornos, uma vez que os produtos estocados na câmara podem ser perdidos em decorrência do tempo para se solucionar o problema. A manutenção preventiva é recomendada para todas as câmaras e instalações frigoríficas. Consiste na avaliação e verificação planejada e periódica dos componentes antes que estes apresentem falhas. Como exemplo de ações de uma manutenção preventiva, temos a verificação do nível de óleo, lubrificação e ajustes, dentre outros. Temos ainda a manutenção preditiva, que consiste no acompanhamento periódico dos equipamentos, principalmente os compressores e motores elétricos. Para isto é importante a realização de medições e comparações com valores históricos e de referência, que permitirão, de antemão, identificar equipamentos que estão prestes a apresentar problemas, permitindo assim um melhor planejamento da manutenção. Dânica A frequência de limpeza depende das condições ambientais do local. Para edifícios comerciais recomendase que, a cada uma ou duas limpezas exteriores dos vidros, se realize a limpeza dos painéis. A limpeza dos painéis deve Câmara Fria Câmara Fria Dânica ser manual, começando do alto para baixo, preferencialmente em dias não ensolarados. Não devem ser utilizados produtos abrasivos ou cortantes, como esponjas ou escovas duras, palhas de aço, lixas, espátulas, materiais pontiagudos, etc. Eles podem danificar a superfície pré-pintada. Heatcraft O tipo de manutenção mais indicada para uma câmara frigorífica seria a manutenção preventiva, para evitar que a falha ocorra, o que sempre tem custos muito 45

7 Câmara Fria mais altos para o cliente. Cuidados com o balanceamento termodinâmico do sistema, fornecimento de energia adequado, limpeza de condensadores e evaporadores (trocadores de calor), lubrificação do compressor, verificações periódicas das proteções elétricas, além de não ultrapassar a carga de produtos especificada para o projeto da câmara frigorífica. InduRefri A manutenção preventiva é de extrema importância para o sistema por completo, porém o incentivo à prática da manutenção preventiva não é muito difundido e é também difícil de ser aceita pelos gestores. Mas um bom plano de manutenção (específico para todas as situações ou projetos), aplicado por profissionais capacitados, garantem ao sistema um aproveitamento por completo de todos os componentes, além de não gerar consumo energético excessivo em uma instalação frigorífica. IsoRevest Preventivamente, acompanhar "pressões" das linhas de refrigeração (alta/baixa); sanar eventuais vazamentos de óleo e, por consequência, do gás; detectar/sanar variações e alterações de voltagem e fase de energia; seguir o manual do fabricante, principalmente quanto às condições operacionais; alarme sonoro/visual sempre ajudam na detecção de problemas; em situações mais complexas é importante a instalação de geradores de informações conectada à rede informática; a higienização de pisos, paredes e teto deve ser frequente e com produtos eficazes. Refrinorte Depois da instalação correta, é necessário fazer manutenções preventivas regulares para evitar degradação dos equipamentos. Um técnico responsável deve verificar se há vazamento de gás ou de óleo, fazendo o equipamento operar dentro dos padrões estabelecidos pelo fabricante, mantendo 100% da capacidade de operação do mesmo. FrigoNews Quais os cuidados necessários durante a utilização da câmara fria? AMP Engenharia A abertura de portas deve ser feita de forma coordenada, evitando-se desperdício de tempo com portas abertas. EPI's são obrigatórios para preservar a saúde do operador contra a exposição a variações bruscas de temperatura. A câmara também deve ser apenas utilizada de acordo com as condições de projeto. Uma câmara de estocagem de congelados, por exemplo, não deve ser utilizada para congelamento de alimentos. Isso pode causar, por exemplo, bloqueio dos evaporadores de ar forçado. Danfoss Usar a câmara apenas para os fins para os quais ela foi projetada, ou seja, respeitar a movimentação diária máxima, temperatura de entrada de produtos, etc. Manter a porta fechada e utilizar as proteções contra infiltração de ar definidas em projeto (cortinas de ar e de impacto). Armazenar corretamente os produtos, respeitando o espaçamento de paredes, teto e entre caixas e paletes, de forma a permitir uma adequada circulação de ar pelos produtos. Exigir que os funcionários utilizem os devidos EPI's ao trabalharem dentro da câmara, bem como respeitar os tempos máximos de permanência dentro da câmara definidos em lei. Dânica Os cuidados que devem ser tomados durante a utilização da câmara fria são: - Evitar grandes variações de temperatura no interior da câmara, inclusive quando ligar o frio, onde deve se seguido oprocedimentoderebaixamentodetemperatura; - Evitar impactos nas paredes, no teto e nas portas da câmara fria, evitando o rompimento das barreiras de vapor/vedações da câmara fria; - Manter as portas da câmara fria fechadas o máximo possível, evitando gasto de energia e condensação; - Realizar manutenções preventivas nas barreiras de vapor/vedações, portas, válvulas de alívio e painéis, mantendo a integridade e o bom funcionamento da câmara fria. Heatcraft Evitar aberturas de portas da câmara desnecessárias para evitar entrada de ar quente no interior da câmara e com isso aumentar o consumo de energia para o cliente final usuário. InduRefri A abertura e o fechamento das portas frigoríficas devem ser observados para que não sejam feitos de forma excessiva, pois o excesso nas aberturas prejudica o rendimento dos equipamentos de refrigeração e consequentemente o aumento no consumo de energia. Quanto à disposição dos produtos no interior da câmara, o ideal é que seja disposto no caso de câmaras de pequeno e médio porte em prateleiras ou caixas plásticas (vazadas), já nas câmaras de grande porte em rack s porta pallet s. A utilização desses componentes assegura a organização e os espaços necessários para a refrigeração (circulação de ar) nos produtos no interior da câmara. A limpeza e a higienização da câmara também são importantes para garantir a qualidade dos produtos estocados em seu interior, alem da verificação constante do sistema de refrigeração, (limpeza dos condensadores, limpeza ou desobstrução dos evaporadores). É importante lembrar que é essencial a utilização de EPI S pelos funcionários que terão acesso ao interior da câmara. IsoRevest Evitar impactos às paredes, portas, etc. Não 46

8 sobrecarregá-la ao abastecer. Não obstruir os espaços para circulação principalmente nas áreas perféricas. Usar roupas/agasalhos adequados à temperatura. Deixar a porta aberta o menor tempo possível. Refrinorte Durante a utilização da câmara fria, alguns cuidados necessários devem ser tomados, como a utilização dos EPI s para quem vai ter contato com o frio, cuidado com equipamentos com pontas e quinas para não bater e danificar os painéis isotérmicos, e somente ser realizada a manutenção nos equipamentos por pessoa qualificada, pois todos os sistemas de refrigeração trabalham com altas pressões na tubulação que, quando obstruídas, podem causar ferimentos, manter a câmara sempre limpa. Confira quais são produtos de limpeza indicados para as Câmaras Frias: * Detergentes comerciais ou industriais diluídos em água na proporção de 5%; * Para remover piche, graxa, óleo, tinta, pichações, pode-se utilizar solventes com precaução depois de testados em pequenas áreas. O tempo máximo de contato do solvente com a superfície do painel deve ser de cinco minutos; * Não use produtos de limpeza alcalinos muito fortes, como o hidróxido de potássio, carbonato de sódio, soda cáustica ou produtos fortemente ácidos ou abrasivos. 47

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções (Party Cooler s Thermomatic) Modelo: 40 litros & 77 litros Obrigado por escolher a série dos Party Cooler s da Thermomatic. Para garantir o uso correto das operações, por favor, leia

Leia mais

ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO

ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO CONSUMO DE ENERGIA E AR COMPRIMIDO NA INDÚSTRIA Consumo de Energia 20% 50% 30% Fornec.de ar Refrigeração Outros Consumo de Ar Comprimido 10%

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA CAIXA D ÁGUA EM POLIETILENO MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA CAIXA D ÁGUA EM FIBRA DE VIDRO MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para armazenamento de água do Brasil. Campeã em

Leia mais

"A vantagem do alumínio"

A vantagem do alumínio "A vantagem do alumínio" Comparativo entre os Evaporadores para Amônia fabricados com tubos de alumínio e os Evaporadores fabricados com tubos de aço galvanizado Os evaporadores usados em sistemas de amônia

Leia mais

Como funciona seu produto. Refrigerador CRA30. 1 - Porta do Congelador 2 - Congelador 3

Como funciona seu produto. Refrigerador CRA30. 1 - Porta do Congelador 2 - Congelador 3 Como funciona seu produto Comece por aqui. Se você quer tirar o máximo proveito da tecnologia contida neste produto, leia o Guia Rápido por completo. Refrigerador CRA30 1 Características Gerais 1 1 - Porta

Leia mais

Manual de Instrucoes. Balcao Distribicao Refrigerado. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Balcao Distribicao Refrigerado. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Balcao Distribicao Refrigerado o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EQUIPAMENTOS DE IONIZAÇÃO DE AR. Airgenic Unidades para Dutos de Arcondicionados. Linha DX. Índice. Modo de Usar Paginas 3 4

MANUAL DO USUÁRIO EQUIPAMENTOS DE IONIZAÇÃO DE AR. Airgenic Unidades para Dutos de Arcondicionados. Linha DX. Índice. Modo de Usar Paginas 3 4 MANUAL DO USUÁRIO EQUIPAMENTOS DE IONIZAÇÃO DE AR Airgenic Unidades para Dutos de Ar-condicionados Linha DX Airgenic Unidades para Dutos de Arcondicionados centrais - Linha DX Índice Modo de Usar Paginas

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS EMISSÕES DE HCFC-22 DOS SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO COMERCIAL EM SUPERMERCADOS

AVALIAÇÃO DAS EMISSÕES DE HCFC-22 DOS SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO COMERCIAL EM SUPERMERCADOS AVALIAÇÃO DAS EMISSÕES DE HCFC-22 DOS SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO COMERCIAL EM SUPERMERCADOS Eng. Eduardo Linzmayer RESUMO Avaliação e levantamento das emissões de fluidos nos sistemas de refrigeração; Importância

Leia mais

Refrigerador Frost Free

Refrigerador Frost Free GUIA RÁPIDO Comece por aqui Se você quer tirar o máximo proveito da tecnologia contida neste produto, leia o Guia Rápido por completo. Refrigerador Frost Free Frost Free Seu refrigerador usa o sistema

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.03 29112011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança

Leia mais

Manual de Instrucoes. Pass-Through Refrigerado. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Pass-Through Refrigerado. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Pass-Through Refrigerado o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação que

Leia mais

Manual de Instrucoes. Vitrine Expositora Refrigerada Euro. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Vitrine Expositora Refrigerada Euro. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Vitrine Expositora Refrigerada Euro o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação

Leia mais

AC 3.1/0308. Adega Climatizada Manual de Instruções

AC 3.1/0308. Adega Climatizada Manual de Instruções AC 3.1/0308 Adega Climatizada Manual de Instruções ISO9001: 2000 GARANTIA - CONDIÇÕES GERAIS A Tocave assegura ao comprador/usuário deste aparelho garantia contra defeitos de fabricação, pelo prazo de

Leia mais

Linha Refrigeração (Frio alimentar) Sistema Integrado de Controle e Monitoramento para Instalações Frigoríficas

Linha Refrigeração (Frio alimentar) Sistema Integrado de Controle e Monitoramento para Instalações Frigoríficas smart - R Linha Refrigeração (Frio alimentar) Sistema Integrado de Controle e Monitoramento para Instalações Frigoríficas smart versão 2.20 Conceito O SMART é um sistema de controle e supervisão para instalações

Leia mais

Sua solução - todos os dias

Sua solução - todos os dias Sua solução - todos os dias A produção de um leite de qualidade depende de diversos fatores, entre eles a higiene da ordenha e do tanque, a manutenção dos equipamentos, a disponibilidade de um ambiente

Leia mais

MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA

MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa de soluções para armazenamento de água no Brasil. Campeã de vendas no seu segmento, garante a liderança no mercado

Leia mais

CUIDADOS NO TESTE DE ESTANQUEIDADE, DE DESIDRATAÇÃO E DE CARGA DE REFRIGERANTE NOS CONDICIONADORES DE AR DIVIDIDOS * Oswaldo de Siqueira Bueno

CUIDADOS NO TESTE DE ESTANQUEIDADE, DE DESIDRATAÇÃO E DE CARGA DE REFRIGERANTE NOS CONDICIONADORES DE AR DIVIDIDOS * Oswaldo de Siqueira Bueno CUIDADOS NO TESTE DE ESTANQUEIDADE, DE DESIDRATAÇÃO E DE CARGA DE REFRIGERANTE NOS CONDICIONADORES DE AR DIVIDIDOS * Oswaldo de Siqueira Bueno 1.0 Introdução Existe um crescimento enorme em termos de instalação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO GELADEIRA DE 2 PORTAS NV-5284

MANUAL DO USUÁRIO GELADEIRA DE 2 PORTAS NV-5284 MANUAL DO USUÁRIO GELADEIRA DE 2 PORTAS NV-5284 PREZADO CLIENTE A fim de obter o melhor desempenho de seu produto, por favor, leia este manual do usuário cuidadosamente antes de começar a usá-lo, e mantê-lo

Leia mais

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS Estilo com Tecnologia Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação CHAPAS COMPACTAS Chapa em policarbonato compacto, com tratamento em um dos lados contra o ataque

Leia mais

Compressores de parafuso

Compressores de parafuso Construídos para toda a vida Compressores de parafuso SÉRIE SM Capacidade: 0.45 a 1.20 m³/min Pressão: 7.5 a 13 bar Compressor de parafusos rotativos Máxima Eficiência e Confiabilidade Há anos os consumidores

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 15 Instalação, operação e manutenção dos sistemas de refrigeração comercial 03/04 Introdução É bem provável que a maioria das deficiências de operação em sistemas de refrigeração

Leia mais

Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar.

Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar. Equipamentos de PrecisAo Heliar Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar. Importancia do diagnostico preventivo Seguranca e tranquilidade ao seu cliente Como qualquer peça do veículo, a bateria também

Leia mais

Proteja a qualidade do seu leite Tanques resfriadores DeLaval

Proteja a qualidade do seu leite Tanques resfriadores DeLaval DeLaval Brasil Rodovia Campinas Mogi-Mirim - KM 133,10 - S/N Bairro Roseira - Jaguariúna/SP - CEP: 13820-000 Telefone: (19) 3514-8201 comunicacao@delaval.com www.delaval.com.br Sua revenda DeLaval Proteja

Leia mais

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO Aparelho Bivolt 110v 220v ATENÇÃO: INSTALAR EXTERNAMENTE * Capacidade total em 220v. Em 110v, redução de 50% a 60% na capacidade de evaporação. *Não testar com água

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 28 Compressores Octagon Aplicação Sub Crítica com Dióxido de Carbono CO 2 09/08 Nesse boletim vamos abordar as instruções de operação dos compressores Octagon aplicados com o Dióxido

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EQUIPAMENTOS DE IONIZAÇÃO DE AR. Airgenic Unidade de Teto CX 300-F3-IC. Airgenic Unidade de Teto CX 300-F3-IC.

MANUAL DO USUÁRIO EQUIPAMENTOS DE IONIZAÇÃO DE AR. Airgenic Unidade de Teto CX 300-F3-IC. Airgenic Unidade de Teto CX 300-F3-IC. MANUAL DO USUÁRIO EQUIPAMENTOS DE IONIZAÇÃO DE AR Airgenic Unidade de Teto Índice Airgenic Unidade de Teto Modo de Usar Paginas 3 4 Regulagens do Equipamento Pagina 5 Falhas e Soluções Pagina 6 Limpeza

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE 1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE OBJETO: Aquisição de Equipamentos, Mobiliários, Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos, para atender as Necessidades

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [ REV04 24112011 ] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança

Leia mais

FRD-2892 507 MANUAL DO USUÁRIO FRITADEIRA FRD-2892 PREZADO CLIENTE A fim de obter o melhor desempenho de seu produto, por favor, leia este manual do usuário cuidadosamente antes de começar a usá-lo,

Leia mais

Administração de CPD Internet Data Center

Administração de CPD Internet Data Center Administração de CPD Internet Data Center Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados a um dos principais tipos

Leia mais

Segurança em edificações existentes construídas há mais de 15 anos. Eng. Valdemir Romero

Segurança em edificações existentes construídas há mais de 15 anos. Eng. Valdemir Romero Segurança em edificações existentes construídas há mais de 15 anos Eng. Valdemir Romero Agenda Objetivos Ações propostas Justificativas Riscos Agenda Objetivos Ações propostas Justificativas Riscos Segurança

Leia mais

QUALITY FIX DO BRASIL INDÚSTRIA, COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. MANUAL DO USUÁRIO CONECTORES QUALITY FIX

QUALITY FIX DO BRASIL INDÚSTRIA, COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. MANUAL DO USUÁRIO CONECTORES QUALITY FIX MANUAL DO USUÁRIO CONECTORES QUALITY FIX 1 Sumário Treinamento específico e essencial.... 3 Manutenção, serviço e armazenamento.... 3 Inspeção... 3 Uso... 4 Tempo de vida do Produto.... 4 Garantia... 4

Leia mais

Mantendo você conectado

Mantendo você conectado Mantendo você conectado Telecomunicações Mantendo você conectado 1 A FG Wilson tem atendido as necessidades do setor de telecomunicações nos últimos 47 anos com nossos grupos geradores a diesel e a gás.

Leia mais

RECOMENDAÇÕES SOBRE RECEBIMENTO, ARMAZENAMENTO E ESTOCAGEM DE VIDRO

RECOMENDAÇÕES SOBRE RECEBIMENTO, ARMAZENAMENTO E ESTOCAGEM DE VIDRO 1ª VIA DO REMETENTE RECOMENDAÇÕES SOBRE RECEBIMENTO, ARMAZENAMENTO E ESTOCAGEM DE VIDRO DESCARGA 1. O descarregamento não inclui transporte vertical (o vidro não deverá ser manuseado pelo nosso pessoal

Leia mais

CHAPAS A GÁS. Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto

CHAPAS A GÁS. Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto MANUAL DE INSTRUÇÕES CHAPAS A GÁS Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto ALFATEC EQUIPAMENTO E SERVIÇOS LTDA Rua Gerson Ferreira, 31-A - Ramos - CEP: 21030-151 - RJ Tel/Fax: (0xx21) 2564-2001

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SECADOR DE CABELOS CADENCE IRIS SEC400

MANUAL DO USUÁRIO SECADOR DE CABELOS CADENCE IRIS SEC400 MANUAL DO USUÁRIO SECADOR DE CABELOS CADENCE IRIS SEC400 Obrigado por adquirir o Secador de Cabelos Cadence Iris, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente

Leia mais

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas especificas de segurança

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela:

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela: ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA COM REPOSIÇÃO PARCIAL DE PEÇAS ORIGINAIS DOS EQUIPAMENTOS DE REFRIGERAÇÃO

Leia mais

Recomendações Importantes sobre as tintas Saturno

Recomendações Importantes sobre as tintas Saturno Recomendações Importantes sobre as tintas Saturno A Saturno é uma empresa com mais de 60 anos de experiência na fabricação de tintas e vernizes para diversos segmentos da comunicação visual e decoração

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BEBEDOURO REFRIGERADO CADENCE PURE VITÀ BEB100

MANUAL DO USUÁRIO BEBEDOURO REFRIGERADO CADENCE PURE VITÀ BEB100 MANUAL DO USUÁRIO BEBEDOURO REFRIGERADO CADENCE PURE VITÀ BEB100 Obrigado por adquirir o Bebedouro Pure Vità Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É Muito importante ler atentamente

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CLIMATIZADOR DE AR VENTILAR CLIMATIZE 300 CLI300

MANUAL DO USUÁRIO CLIMATIZADOR DE AR VENTILAR CLIMATIZE 300 CLI300 MANUAL DO USUÁRIO CLIMATIZADOR DE AR VENTILAR CLIMATIZE 300 CLI300 Obrigado por adquirir o Climatizador Cadence Ventilar Climatize 300, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante

Leia mais

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve?

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve? HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S Introdução Basicamente consiste na determinação de organizar o local de trabalho, mantêlo arrumado e em ordem, limpo, mantendo as condições padronizadas e a disciplina necessárias

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.00 03082011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Antes da utilização, é muito importante que você leia atentamente o manual de instruções, estas informações ajudam a prevenir acidentes e utilizar

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES WWW.ELGIN.COM.BR UMIDIFICADOR DE AR FGUA-03AZ-0 SAC: 0800 7035446 GDE. SÃO PAULO (11) 3383-5555

MANUAL DE INSTRUÇÕES WWW.ELGIN.COM.BR UMIDIFICADOR DE AR FGUA-03AZ-0 SAC: 0800 7035446 GDE. SÃO PAULO (11) 3383-5555 WWW.ELGIN.COM.BR MANUAL DE INSTRUÇÕES UMIDIFICADOR DE AR FGUA-03AZ-0 Atenção: antes de usar o produto leia cuidadosamente as instruções deste manual. SAC: 0800 7035446 GDE. SÃO PAULO (11) 3383-5555 VANTAGENS

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT MANUAL DE INSTRUÇÕES Compact Indústria de Produtos Termodinâmicos Ltda. Fábrica: Est. BR-116 KM 152,3, 21940 Pavilhão 1 Bairro Planalto Caxias do Sul - RS - CEP 95070-070 Fone (0XX) 54-2108-3838- Fax:

Leia mais

GABINETE Chapas de aço carbono SAE 1020 galvanizadas. Tratado quimicamente com fosfato de zinco, pintado com pó epóxi na cor bege, curada em estufa.

GABINETE Chapas de aço carbono SAE 1020 galvanizadas. Tratado quimicamente com fosfato de zinco, pintado com pó epóxi na cor bege, curada em estufa. As Cortinas de Ar TroCalor são destinadas a impedir a mistura de fluxos de ar ao isolar dois ambientes distintos através da formação de uma barreira de ar entre eles, mantendo ideais as condições de temperatura

Leia mais

guia de instalação cisterna vertical

guia de instalação cisterna vertical guia de instalação cisterna vertical FORTLEV CARACTERÍSTICAS FUNÇÃO Armazenar água pluvial ou água potável à temperatura ambiente. APLICAÇÃO Residências, instalações comerciais, fazendas, escolas ou qualquer

Leia mais

MANUAL TAM INSTRUÇÕES GERAIS. A - Introdução

MANUAL TAM INSTRUÇÕES GERAIS. A - Introdução MANUAL TAM INSTRUÇÕES GERAIS A - Introdução As instruções deste manual foram elaboradas para os usuários de nossos produtos, visando orientá-los quanto aos cuidados e procedimentos necessários para obtenção

Leia mais

SPDA (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas) É PROIBIDA a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização.

SPDA (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas) É PROIBIDA a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização. SPDA (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas) Desenvolvimento de projetos Instalação de sistema de proteção (SPDA) Manutenção do sistema de SPDA Laudo Técnico Medição da resistividade do solo

Leia mais

SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA

SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA CATÁLOGO TÉCNICO SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA TANQUES ESPECIAIS MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA ARMAZENAR PRODUTOS ESPECIAIS. A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para armazenamento

Leia mais

Boletim da Engenharia 14

Boletim da Engenharia 14 Boletim da Engenharia 14 Como trocar o óleo dos compressores parafuso abertos e semi-herméticos 10/03 No boletim da engenharia nº13 comentamos sobre os procedimentos para troca de óleo dos compressores

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA FILTRO PARA CAIXA D ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para

Leia mais

BEBEDOURO COMPACTO COMPRESSOR MASTERFRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES

BEBEDOURO COMPACTO COMPRESSOR MASTERFRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES BEBEDOURO COMPACTO COMPRESSOR MASTERFRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES Prezado Cliente, A Masterfrio cumprimenta-o pela escolha feita ao comprar nosso bebedouro. Tudo foi feito para que este aparelho preste bons

Leia mais

PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL

PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL Indústria e Comércio de Bombas D Água Beto Ltda Manual de Instruções PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL Parabéns! Nossos produtos são desenvolvidos com a mais alta tecnologia Bombas Beto.

Leia mais

ECV 5644 Instalações II

ECV 5644 Instalações II SISTEMA DE GÁS CENTRALIZADO Fonte: ETFSC Este Sistema também é conhecido como SISTEMA DE GÁS COMBUSTIVEL CENTRALIZADO, é constituído basicamente das seguintes instalações: 1. Central de Gás (Central de

Leia mais

Atlas Copco. Secadores de ar comprimido por refrigeração. FX1-16 60 Hz

Atlas Copco. Secadores de ar comprimido por refrigeração. FX1-16 60 Hz Atlas Copco Secadores de ar comprimido por refrigeração FX1-16 60 Hz Capacidade total, responsabilidade total A Atlas Copco fornece ar comprimido de qualidade para garantir uma excelente produtividade.

Leia mais

METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO. Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética

METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO. Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética A realização de diagnóstico energético envolve um conjunto bastante diversificado de atividades,

Leia mais

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PRÉDIO DA SMOV AV. BORGES DE MEDEIROS Nº 2244 ANEXO XII - PROJETO BÁSICO

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PRÉDIO DA SMOV AV. BORGES DE MEDEIROS Nº 2244 ANEXO XII - PROJETO BÁSICO 1 CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PRÉDIO DA SMOV AV. BORGES DE MEDEIROS Nº 2244 ANEXO XII - PROJETO BÁSICO 1. OBJETO Serviços de manutenção preventiva e corretiva de sistema do

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CLIMATIZADOR CADENCE VENTILAR CLIMATIZE 505 CLI505

MANUAL DO USUÁRIO CLIMATIZADOR CADENCE VENTILAR CLIMATIZE 505 CLI505 MANUAL DO USUÁRIO CLIMATIZADOR CADENCE VENTILAR CLIMATIZE 505 CLI505 Obrigado por adquirir o Climatizador Ventilar Climatize 505 Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante

Leia mais

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS

MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS 1 MEMORIAL DE INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS A presente especificação destina-se a estabelecer as diretrizes básicas e definir características técnicas a serem observadas para execução das instalações da

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Guia de Soluções EcoWin Soluções Ecológicas

Guia de Soluções EcoWin Soluções Ecológicas Guia de Soluções Problemas & Soluções Este manual técnico traz exemplos de situações que surgiram durante a instalação e operação dos sistemas URIMAT no país ou no exterior nos últimos anos. A seguir,

Leia mais

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 S DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 1 - Curso de Simulação de Edificações com o EnergyPlus (Edição 1) 8 e 9 de março 15 e 16 de março 5 e 6 de abril 19 e 20 de abril 2 - Curso de Psicrometria

Leia mais

Ar Condicionado Split High Wall 7000BTUs Só Frio Consul Bem Estar

Ar Condicionado Split High Wall 7000BTUs Só Frio Consul Bem Estar Ar Condicionado Split High Wall 7000BTUs Só Frio Consul Bem Estar Características A temperatura vai ficar exatamente como você quer. Com uma unidade interna conectada a outra externa, esse modelo é a escolha

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

M a n u a l d o M e c â n i c o

M a n u a l d o M e c â n i c o M a n u a l d o M e c â n i c o folder2.indd 1 20/11/2009 14 12 35 Manual do Mecânico GNV GÁS NATURAL VEICULAR Entenda o GNV e saiba quais os cuidados necessários para a manutenção de veículos que utilizam

Leia mais

Condensação. Ciclo de refrigeração

Condensação. Ciclo de refrigeração Condensação Ciclo de refrigeração Condensação Três fases: Fase 1 Dessuperaquecimento Redução da temperatura até a temp. de condensação Fase 2 Condensação Mudança de fase Fase 3 - Subresfriamento Redução

Leia mais

SENSOR DE GÁS SEM FIO STK 846 SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS SEM FIO STK

SENSOR DE GÁS SEM FIO STK 846 SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS SEM FIO STK SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS SEM FIO STK 846 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de

Leia mais

Refrigerador CRM35 / CRM38 / CRM43

Refrigerador CRM35 / CRM38 / CRM43 Como funciona seu produto Comece por aqui. Se você quer tirar o máximo proveito da tecnologia contida neste produto, leia o Guia Rápido por completo. Refrigerador CRM35 / CRM38 / CRM43 Frost Free Seu refrigerador

Leia mais

Com a globalização da economia, a busca da

Com a globalização da economia, a busca da A U A UL LA Introdução à manutenção Com a globalização da economia, a busca da qualidade total em serviços, produtos e gerenciamento ambiental passou a ser a meta de todas as empresas. O que a manutenção

Leia mais

DRENO ECOLÓGICO. Dreno Ecológico de Condensado

DRENO ECOLÓGICO. Dreno Ecológico de Condensado DRENO ECOLÓGICO Dreno Ecológico de Condensado O problema O ar comprimido é uma fonte de energia essencial, amplamente utilizada em toda a indústria. Por ser uma ferramenta que oferece segurança, potência

Leia mais

Manual de Instrucoes. Carro Termico. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Carro Termico. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Carro Termico o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação que entregamos

Leia mais

Ar Condicionado. Tipos de aparelhos

Ar Condicionado. Tipos de aparelhos Ar Condicionado As pessoas passam, porventura, até cerca de 90 % das suas vidas nos espaços confinados, seja nas suas residências, no trabalho, nos transportes ou mesmo em espaços comerciais. A questão

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 2 Áreas de oportunidade para melhorar a eficiência na distribuição de frio Isolamento das tubulações

Leia mais

rimetal casa de vácuo Manual do Usuário Máquinas para Baterias

rimetal casa de vácuo Manual do Usuário Máquinas para Baterias casa de vácuo Manual do Usuário ÍNDICE INTRODUÇÃO Apresentação Dados Técnicos Cuidados Segurança Limpeza 2 3 4 5 6 MANUTENÇÃO Instruções Manutenção Preventiva INSTALAÇÃO 8 9 10 GARANTIA Garantia 12 Contato

Leia mais

Manual de Instrucoes. Caldeirao Gas Vapor. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Caldeirao Gas Vapor. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Caldeirao Gas Vapor o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação que entregamos

Leia mais

04/2014. Mod: MICRON-48/B. Production code: UPD80 Black

04/2014. Mod: MICRON-48/B. Production code: UPD80 Black 04/2014 Mod: MICRON-48/B Production code: UPD80 Black Model: UPD60-UPD80 Manual de instrucción PT 280-120424 1 PT Instruções importantes de segurança 1. Para se obter uma utilização plena desta arca vertical,

Leia mais

Manual PORTA PLACAS. Rev 00-12/07/2012 pág - 1 de 21

Manual PORTA PLACAS. Rev 00-12/07/2012 pág - 1 de 21 Rev 00-12/07/2012 pág - 1 de 21 Manual PORTA PLACAS Rev 00-12/07/2012 pág - 2 de 21 Índice CERTIFICADO ISO 9001:2008 DESENHO DE OPERAÇÃO MANUAL DE OPERAÇÃO DESENHO DE CONJUNTO TABELAS DIMENSIONAIS Histórico

Leia mais

Mixer Black Plus 2. Manual de Instruções

Mixer Black Plus 2. Manual de Instruções Mixer Black Plus 2 Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto de nossa linha. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, o usuário deve ler atentamente as instruções

Leia mais

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação PT Customers. The core of our innovation Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração Granulação Tecnologias Piovan para Refrigeração: Chillers com compressores scroll

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA MANUAL DO USUÁRIO Obrigado por adquirir o Espremedor Citro Plus Cadence ESP802, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É Muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações

Leia mais

www.daliform.com Formas para telhados ventilados inclinados ou planos

www.daliform.com Formas para telhados ventilados inclinados ou planos www.daliform.com Formas para telhados ventilados inclinados ou planos LEGENDA: Ar, umidade Radônio Ventilação Certifi cações NÚMERO GERAL Telefone Fax +39 0422 203 +39 0422 00234 SECRETARIA COMERCIAL PARA

Leia mais

CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO. Diferença que você sente no ar.

CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO. Diferença que você sente no ar. CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO Diferença que você sente no ar. RESFRIAMENTO EVAPORATIVO ECOLÓGICO EFICIENTE E MUITO ECONÔMICO O sistema de resfriamento evaporativo utiliza a água

Leia mais

Condicionamento de Ar

Condicionamento de Ar Condicionamento de Ar Instituto Federal de Brasília Sumário Introdução Tipos de Condicionadores de ar Vantagens e desvantagens Introdução Refrigeração por Compressão de Vapor Introdução Refrigeração por

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Linha de Fornos a gás Modelos: S651/S652/S653/S656/S657/S658/S660/S661/S662/ S665/S666/S667/S670/S671/S672/S675/S676/S677 ATENÇÃO! - Leia e siga rigorosamente as instruções deste manual

Leia mais

MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR

MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR Indústria e Comércio de Bombas D Água Beto Ltda Manual de Instruções MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR Parabéns! Nossos produtos são desenvolvidos com a mais alta tecnologia Bombas Beto. Este manual traz

Leia mais

- Cilindro Pneumático ISO

- Cilindro Pneumático ISO de Instalação, Operação e Manutenção Janeiro 2000 - ISO Série P1E (Tubo Perfilado) 32 a 100 mm Índice Introdução... 1 Características Técnicas... 1 Características Construtivas... 1 Instalação... 2 Manutenção...

Leia mais

SKY SHOW Manual de Operações

SKY SHOW Manual de Operações SKY SHOW Manual de Operações INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA Este equipamento foi desenvolvido para uso interno. Mantenha-o protegido contra umidade, respingos ou excesso de poeira e calor. Para prevenir fogo

Leia mais

Paraná - Rio Grande do Sul

Paraná - Rio Grande do Sul COMPROMETIMENTO E SATISFAÇÃO DO CLIENTE Paraná - Rio Grande do Sul Missão Oferecer as melhores soluções em serviços e produtos, visando se adequar aos altos padrões de satisfação de nossos clientes e parceiros

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso e cuidados

Leia mais

PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS

PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS EDITAL DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE 1. CONTEXTO Na 64ª Reunião do Comitê Executivo do Fundo Multilateral para Implementação

Leia mais

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE Esta norma aplica-se atodas as edificações de uso público e/ou mobiliário urbano, tanto em condições temporárias como em condições permanentes. É sempre necessário consultar o REGULAMENTO DO CÓDIGO NACIONAL

Leia mais

Incubadora MANUAL DE OPERAÇÕES

Incubadora MANUAL DE OPERAÇÕES Incubadora MANUAL DE OPERAÇÕES Introdução A incubadora Valisafe é designada para uso a 37 C (gás) ou 57 C (vapor) com a finalidade de incubação de indicadores biológicos. Os indicadores biológicos para

Leia mais

Aspectos de Segurança - Discos de Corte e Desbaste

Aspectos de Segurança - Discos de Corte e Desbaste Aspectos de Segurança - Discos de Corte e Desbaste Os discos de corte e desbaste são produzidos e controlados com rigor, sendo submetidos a testes internos que objetivam a reprodução da qualidade lote

Leia mais

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES UMA UMA BASE BASE FORTE FORTE PARA PARA EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES UMA FUNDAÇÃO SÓLIDA A eficiência energética é o alicerce sobre a qual se constrói edifícios melhores, para hoje

Leia mais

Condições de Instalação e Uso

Condições de Instalação e Uso [M06 11102011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança. Condições de Instalação

Leia mais

Grill e Sanduicheira Crome Inox

Grill e Sanduicheira Crome Inox Ari Jr 06-12-2012 12/11 939-09-05 781431 REV.0 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO Grill e Sanduicheira inox www.britania.com.br 0800-417644 Ari Jr 06-12-2012 Diogo Thamy 06-12-2012 06-12-2012 Grill e Sanduicheira

Leia mais