Medium voltage products UniSec Manual de operação e manutenção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Medium voltage products UniSec Manual de operação e manutenção"

Transcrição

1 Medium voltage products UniSec Manual de operação e manutenção Segurança 3 Advertências de segurança 3 Pessoal qualificado 3 Informações cruciais 3 Contatos 3 1. Introdução Aspectos gerais Manual de operação e manutenção Normas e especificações Condições de funcionamento 4 2. Dados técnicos Dados elétricos Classificação da resistência ao arco interno 5 3. Projeto e construção Construção do quadro e dos componentes principais Concepção das unidades e aparelhagens Invólucro e segregação Informações gerais sobre os intertravamentos 8 4. Funcionamento do quadro Advertências gerais e precauções Entrada em funcionamento Acionamento do quadro Abertura das portas e das tampas Indicadores de presença de tensão Dispositivos de monitoramento da pressão Dispositivo de GSec Assistência e manutenção Advertências gerais e precauções Intervalos de manutenção Inspeção Assistência Reparos Substituição e montagem de novas aparelhagens Peças de reposição, materiais auxiliares e lubrificantes Diagnóstico e localização de avarias Reciclagem Aspectos gerais Materiais 56 A. Torques de aperto para parafusos de aço e porcas/parafusos 57

2 2

3 Segurança Advertências de segurança Respeite à risca as informações fornecidas neste manual. Instale o quadro exclusivamente em interiores, em condições adequadas para aparelhagens elétricas. Certifique-se de que as operações de instalação, acionamento e manutenção sejam feitas exclusivamente por pessoal qualificado. Respeite integralmente as normas em vigor (IEC ou locais), as condições de ligação das utilities locais e as disposições aplicáveis em matéria de segurança no trabalho. Execute todas as operações no quadro respeitando as informações correspondentes fornecidas no manual. Para a utilização do disjuntor, consulte o respectivo manual. Pessoal qualificado Todas as operações de instalação, entrada em serviço, acionamento e manutenção devem ser feitas por pessoal qualificado com um conhecimento adequado da aparelhagem. Durante a execução de eventuais serviços de manutenção, devem ser respeitadas as disposições em vigor no país de instalação. Os serviços de manutenção devem ser feitos exclusivamente segundo as regras da arte por pessoal treinado e com conhecimento das características do quadro, em conformidade com todas as disposições de segurança IEC correspondentes e com as normas de outras entidades técnicas, respeitando ainda demais instruções de importância primária. Recomendase solicitar a intervenção do pessoal de assistência da ABB para os serviços de manutenção e reparos. Informações cruciais Preste muita atenção nas informações assinaladas no manual pelo seguinte símbolo: Este símbolo é acompanhado por quatro indicações diferentes que assinalam quais lesões ou danos podem acontecer se as instruções, incluindo as precauções de segurança, não forem respeitadas. PERIGO identifica os riscos mais graves e imediatos, capazes de causar lesões pessoais graves ou a morte ADVERTÊNCIA identifica os riscos ou operações não seguras que podem causar lesões pessoais graves ou a morte CUIDADO identifica riscos ou operações não seguras que podem causar lesões pessoais de menor entidade ou danos materiais identifica procedimentos importantes ou requisitos que, se não forem respeitados, podem causar danos materiais Contatos ADVERTÊNCIA Certifique-se de que nas condições de funcionamento do quadro não sejam ultrapassados os dados elétricos especificados. Conserve os manuais em local acessível a todo o pessoal envolvido em serviços de instalação, acionamento e manutenção do quadro. O pessoal do gestor é responsável por todos os aspectos que dizem respeito à segurança no trabalho e à utilização correta do quadro. ADVERTÊNCIA Observe sempre as instruções contidas no manual e respeite as normas de boas práticas de engenharia (GEP)! Tensões perigosas podem causar lesões graves ou a morte! Desligue a alimentação e faça o aterramento das partes ativas antes de executar qualquer serviço na aparelhagem. Respeite as normas de segurança em vigor no local de instalação. Para qualquer dúvida acerca deste manual você poderá entrar em contato com o nosso centro de assistência de zona. Para os dados relativos às pessoas com as quais entrar em contato, consulte a contracapa deste manual. 3

4 1. Introdução 1,1 Aspectos gerais UniSec é um quadro isolado a ar para interiores, projetado para a distribuição secundária de média tensão. O quadro UniSec é o resultado de uma inovação constante e da vontade de satisfazer as exigências de um mercado em contínua evolução. Esta nova série de quadros oferece uma ampla gama de soluções técnicas que duram com o passar do tempo. Segurança, confiabilidade, facilidade de uso e simplicidade de instalação, como também sustentabilidade ambiental, são os critérios que condicionaram o desenvolvimento deste quadro. O quadro UniSec é estruturado colocando unidades padronizadas lado a lado de maneira coordenada. A fabricação e o controle funcional são realizados na fábrica. 1.2 Manual de operação e manutenção Este manual fornece informações sobre a operação e manutenção das unidades UniSec. Fornece ainda detalhes sobre as unidades e sobre as condições de funcionamento. Nele ilustramos o funcionamento do quadro e também descrevemos as operações para a substituição e montagem de novas aparelhagens. Para facilitar a utilização do quadro UniSec, o capítulo Diagnóstico e localização de avarias descreve as situações anormais características que podem acontecer durante o funcionamento do quadro. O capítulo final fornece algumas indicações acerca da reciclagem do produto. A instalação do quadro está descrita em um manual separado. 1.3 Normas e especificações Normas IEC IEC (ed. 1.0) Aparelhagens de manobra e de comando em alta tensão - Parte 200: Aparelhagens de manobra e de comando em invólucro metálico com corrente alternada para tensões nominais de 1 kv a 52 kv IEC (ed. 1.0) Aparelhagens de manobra e de comando em alta tensão - Parte 1: Especificações comuns IEC (ed. 1.2) Transformadores de medida - Parte 1: Transformadores de corrente IEC (ed. 1.2) Transformadores de medida - Parte 2: Transformadores de tensão indutivos IEC (ed. 2.0) Aparelhagens de manobra e de comando em alta tensão - Parte 100: Disjuntores em corrente alternada IEC (ed. 1.0) Aparelhagens de manobra e de comando em alta tensão - Parte 102: Seccionadores em corrente alternada e seccionadores de aterramento IEC (ed. 3.0) Interruptores para alta tensão Parte 1: Interruptores para tensões nominais de 1 kv a 52 kv IEC (ed. 1.0) Aparelhagens de manobra e de comando em alta tensão - Parte 105: Interruptores com fusíveis para corrente alternada IEC (ed. 2.1) Graus de proteção dos invólucros (código IP) IEC (ed. 1.0) Aparelhagens de manobra e de comando pré- -fabricadas para alta tensão - Indicadores de presença de tensão Tabela 1. Normas IEC 1.4 Condições de funcionamento Condições de funcionamento normais Condições normais de funcionamento O quadro foi projetado para ser utilizado em condições de funcionamento normais em interiores, conforme prescrito nas respectivas normas IEC (ver a tabela 1.). Eventuais diferenças em relação às condições de funcionamento normais especificadas nas normas IEC (IEC ) devem ser definidas separadamente com o fabricante. Temperatura ambiente C Valor máximo + 40 Valor médio máx. em 24 horas + 35 Valor médio mín. em 24 horas - 5 (1) Valor mínimo recomendado + 5 Altitude acima do nível do mar m Valor máximo 1000 Condições de umidade % Valor médio da umidade relativa (24 horas) 95 Valor médio da umidade relativa (1 mês) 90 Poluição O ar ambiente não deve se apresentar excessivamente poluído por poeira, fumaça, gases corrosivos e/ou inflamáveis, vapores ou salsugem. (1) Para temperaturas de funcionamento de 25 C e de armazenagem de 40 C, entre em contato com a ABB. Tabela 2. Condições de funcionamento Condições de funcionamento especiais Condições de funcionamento especiais Em altitudes superiores a 1000 m é necessário levar em consideração os efeitos da redução da rigidez dielétrica do ar isolante (consulte a norma IEC ). Possíveis aumentos da temperatura ambiente devem ser compensados no projeto dos barramentos e das derivações, como também dos componentes; do contrário, a capacidade de transporte de corrente será limitada. PERIGO Se o quadro funcionar em áreas com umidade elevada e/ou com excursões térmicas elevadas, existe o risco de formação de condensado que, todavia, deve ser uma exceção nas condições de funcionamento normais dos quadros para interiores. É necessário concordar com o fabricante a adoção de medidas preventivas (por exemplo, a instalação de aquecedores elétricos) para evitar o fenômeno da condensação e, consequentemente, a formação de corrosão ou de outros efeitos adversos. O sistema de comando dos aquecedores depende do respectivo projeto e as relativas especificações devem ser extrapoladas da documentação de pedido. 4

5 2. Dados técnicos 2.1 Dados elétricos Tensão nominal Ur kv 12 17,5 24 Tensão de impulso suportável Up kv Valor comum Entre os contatos abertos Tensão de teste em frequência industrial Ud kv Valor comum Entre os contatos abertos Frequência nominal Hz 50/60 50/60 50/60 Corrente nominal Ir A Barramento 630/800/1250 (1) 630/800/1250 (1) 630/1250 (1) Linha 630/800/1250 (1) 630/800/1250 (1) 630/1250 (1) Corrente nominal admissível de curta duração ka Circuito principal 16/20 (1) /25 (2) 16/20 (1) /25 (2) 16/20 (1) Circuito de terra 16/20 (1) /25 (2) 16/20 (1) /25 (2) 16/20 (1) Duração nominal do curto-circuito s 2/3 (1) 3 3 Corrente de crista nominal ka 40/50/63 40/50/63 40/50 Grau de proteção (código IP) Para o invólucro IP 3X IP 3X IP 3X Para as segregações IP 2X IP 2X IP 2X Para o comando IP 3X IP 3X IP 3X Resistência mecânica do Interruptor de manobra-seccionador Ciclos Fechado/aberto Aberto/à terra Gás SF 6 no interruptor de manobra-seccionador Pressão de enchimento nominal 1,4 1,4 1,4 Pressão de funcionamento mínima 1,3 1,3 1,3 Quantidade de gás SF 6 kg 0,25 0,25 0,25 (1) 21 ka/52,5 kap entre em contato com a ABB. (2) Apenas para painéis com disjuntor extraível. Bar Tabela 3. Dados técnicos Para os dados relativos a aparelhagens suplementares, por exemplo relés e disjuntores, consulte os respectivos manuais das aparelhagens. PERIGO O quadro UniSec deve ser instalado em ambientes fechados e adequados para aparelhagens elétricas. Isso significa que o acesso deve ser limitado exclusivamente ao pessoal autorizado. 2.2 Classificação da resistência ao arco interno A resistência ao arco interno é definida da seguinte maneira: Corrente Lados acessíveis Duração do arco 12,5 ka AFL 1 s 16 ka AFLR 1 s 21 ka AFLR 1 s 25 ka (1) AFLR 1 s (1) Apenas para painéis com disjuntor extraível de até 17,5 kv. Tabela 4. Classificação da resistência ao arco interno 5

6 3. Projeto e construção 3.1 Construção do quadro e dos componentes principais Aspectos gerais No projeto das unidades UniSec foi reservada uma atenção especial a uma maior confiabilidade de uso e a uma maior segurança para o pessoal caso aconteçam avarias por arco interno. Para melhorar a segurança do pessoal e os serviços de manutenção, as unidades foram divididas em compartimentos separados. Os compartimentos foram projetados para resistirem a aumentos muito rápidos da temperatura e da pressão causados por uma possível avaria por arco interno. 3.2 Concepção das unidades e aparelhagens Compartimentos UniSec é um quadro classificado LSC2A/PM a LSC2B/PM (para unidades com disjuntor extraível), nos termos da norma IEC Compartimentos A unidade está dividida nos seguintes compartimentos: 1. Compartimento dos barramentos O compartimento dos barramentos isolado a ar está localizado na parte superior da unidade e estende-se normalmente ao longo de todo o comprimento do quadro. Uma unidade de medida ou de seccionamento colocada no centro do quadro divide o compartimento dos barramentos principais. Para abrir o compartimento dos barramentos é necessário utilizar ferramentas porque o mesmo foi projetado como compartimento com acesso controlado por ferramentas. ADVERTÊNCIA O usuário deve adotar medidas de segurança adequadas quando abre o compartimento dos barramentos (isso significa que os barramentos devem estar sem tensão e ligados à terra). 2. Compartimento do interruptor de manobra-seccionador O interruptor de manobra-seccionador de três posições está localizado entre o compartimento dos barramentos principais e o compartimento dos cabos. O seu invólucro é formado por uma semiparte superior em resina e por uma semiparte inferior em aço, e está preenchido com gás SF 6. No seu interior estão alojados os componentes elétricos do interruptor de manobra. O lado inferior de aço inox forma uma segregação metálica entre o compartimento dos barramentos e o compartimento dos cabos. Esta segregação torna o produto mais seguro porque melhora a proteção contra os contatos. ADVERTÊNCIA Este compartimento foi projetado como compartimento não acessível e, portanto, não deve ser aberto Figura 1. Compartimentos 6

7 3. Compartimento dos cabos O compartimento dos cabos está reservado para as ligações das linhas de chegada/partida, para os fusíveis, seccionadores de aterramento ou transformadores de medida. Nas unidades classificadas LSC2A/PM, o disjuntor removível (a vácuo ou a gás) fica alojado no lado esquerdo do compartimento dos cabos. Se as unidades estiverem equipadas com interruptores de manobra-seccionadores, serão previstos determinados intertravamentos para garantir que as partes internas sejam isoladas da tensão e ligadas à terra antes da abertura. Portanto, este compartimento é projetado como compartimento com acesso controlado por intertravamento.p Se as unidades não estiverem equipadas com interruptores de manobra-seccionadores, as coberturas resultarão aparafusadas. Neste caso, o acesso ao compartimento será possível seguindo o procedimento apropriado. ADVERTÊNCIA Se as unidades não estiverem equipadas com o seccionador de aterramento a jusante dos transformadores de corrente DIN, utilize um sistema de ligação à terra externo para ligar à terra os componentes a jusante do seccionador de aterramento. 4. Compartimento dos aparelhos (apenas para unidades com disjuntor extraível) Os monoblocos tripolares estão colocados no compartimento dos aparelhos e alojam os contatos fixos para a conexão do disjuntor com o compartimento dos barramentos e cabos. Os obturadores são de metal (PM) ou isolados (PI) e são acionados automaticamente durante o movimento do aparelho desde a posição "extraído" até a posição "inserido", e vice-versa. Os obturadores metálicos permitem uma segregação metálica entre o compartimento dos barramentos e o compartimento dos cabos. Para as unidades de até 17,5 kv, por outro lado, os obturadores com isolamento permitem a segregação isolada entre o compartimento dos barramentos e o compartimento dos cabos 5. Compartimento dos comandos Este compartimento aloja o interruptor de manobra-seccionador e o comando do seccionador de aterramento, os intertravamentos mecânicos com indicadores de posição, as bobinas de disparo, os indicadores de tensão e os contatos auxiliares. 6. Compartimento dos circuitos auxiliares Este compartimento pode ser em versão básica ou grande, dependendo do tipo de aplicação. Aqui ficam alojados a cablagem secundária, os blocos terminais e os relés. 7. Flaps de escape dos gases Os flaps de escape dos gases situados na parte traseira das unidades direcionam as ondas de pressão e os gases para os condutos de escape opcionais e filtros situados atrás do quadro. Desta maneira, reduz-se ao mínimo o risco para o operador decorrente de uma possível avaria por arco interno. A placa traseira de cada unidade apresenta duas aberturas de escape dos gases produzidos por arco interno: O flap de escape dos gases superior, para o compartimento dos barramentos e de manobras. O flap de escape dos gases inferior, para o compartimento do disjuntor e cabos Continuidade de serviço Categoria LSC Para um quadro, a categoria de continuidade de serviço (LSC) descreve a medida em que outros compartimentos e/ou unidades funcionais do quadro podem permanecer em serviço quando se abre um compartimento do circuito principal. Nos termos da norma IEC , a continuidade de serviço (LSC) do quadro UniSec é LSC2A-PM e LSC2B-PM ou LSC2B-PI para as unidades com disjuntor extraível. A sigla PM ou PI indica que as segregações entre as partes ativas e os compartimentos abertos são metálicas ou isoladas. Compartimento a ser aberto Parte do quadro que pode ser deixada sob tensão Cabo correspondente à unidade funcional Todas as outras unidades funcionais Fusível/cabo Não Sim Barramento Não relevante: não acessível Não relevante: não acessível Disjuntor Não Sim Circuitos auxiliares Sim Sim Tabela 5.1. Acesso às unidades LSC2A (segundo a norma IEC ) Compartimento a ser aberto Compartimento dos aparelhos Compartimento dos cabos Compartimento dos barramentos Normalmente, também está incluído um conduto de escape separado situado na parte traseira do quadro. Parte do quadro que pode ser deixada sob tensão Compartimento dos aparelhos Não Sim Não relevante: não acessível Compartimento dos cabos Sim Não Circuitos auxiliares Sim Sim Não relevante: não acessível Tabela 5.2. Acesso aos compartimentos da unidade LSC2B (segundo a norma IEC ) 3.3 Invólucro e segregação Material O invólucro e as segregações internas das unidades são realizados em chapa de aço galvanizada de 2 mm de espessura. As portas e placas de extremidade são submetidas a uma limpeza profunda e a um tratamento anticorrosão antes de serem pintadas com tintas de alta qualidade. A demão de acabamento é realizada na cor RAL 7035 (cores especiais mediante acordo). As portas dos compartimentos dos cabos são resistentes à pressão e providas de janela de inspeção. O compartimento dos circuitos auxiliares para as aparelhagens secundárias é totalmente protegido da área de alta tensão graças à segregação metálica. 7

8 Compartimento dos cabos e compartimento do disjuntor O compartimento de alta tensão (compartimento do disjuntor ou dos cabos) está provido de janela de inspeção. As unidades adjacentes são segregadas umas das outras graças às respectivas paredes. A parte frontal da unidade é fechada por uma porta removível resistente à pressão. Nos lados das unidades terminais as placas de cobertura são resistentes ao arco interno a nível tanto mecânico, quanto térmico, e conferem um bom aspecto ao quadro. Aberturas de ventilação As aberturas no invólucro externo são necessárias para permitir a saída do calor suplementar que pode ser produzido nos barramentos e derivações. Os flaps de escape dos gases constituem as aberturas de ventilação das unidades. 3.4 Informações gerais sobre os intertravamentos A função dos intertravamentos é impedir manobras erradas, garantindo o mais elevado grau de segurança para o pessoal e para o equipamento. A função de intertravamento permanece ativa mesmo se as portas do compartimento dos cabos, do compartimento dos comandos e do compartimento dos aparelhos forem abertas. Função A função dos intertravamentos é a de impedir manobras erradas do interruptor de manobra-seccionador e do seccionador de aterramento, garantindo assim a segurança do pessoal. A função de intertravamento permanece ativa mesmo se as portas do compartimento dos cabos e do compartimento dos comandos forem abertas. Função de intertravamento A função de intertravamento inclui: intertravamento normal; é montado de série em todas as unidades intertravamentos suplementares; são opcionais e devem ser escolhidos pelo cliente. Unidade de intertravamento para as unidades LSC2A-PM Posições As unidades interruptor de manobra-seccionador, unidades combinadas interruptor-fusível e disjuntor apresentam dois furos para a operação dos interruptores de manobra-seccionadores: furo superior para a posição aberto e fechado. furo inferior para a posição à terra. Intertravamento entre a alavanca de manobra do interruptor de manobra-seccionador e o motor Trata-se de um travamento elétrico que impede o funcionamento do motor quando a alavanca de manobra se encontra na sede do interruptor de manobra-seccionador da linha. Em caso de comando motorizado, o carregamento da mola é realizado por intermédio de um motor comandado por botões situados na parte frontal do painel; a inserção da alavanca de manobra, que só pode ser realizada nas posições de aberto fechado, atua em um microinterruptor que corta a alimentação para o motor, impedindo o seu funcionamento. Dispositivos de bloqueio O cadeado impede a utilização da manivela de manobra em qualquer posição ( fechado, aberto, à terra ). Seccionadores de aterramento O intertravamento aplica-se também aos seccionadores de aterramento utilizados para ligar à terra o fundo dos fusíveis e os transformadores de corrente. Estes seccionadores estão ligados mecanicamente ao comando do interruptor de manobra-seccionador GSec e funcionam simultaneamente ao GSec quando este último é manobrado entre a posição aberto e à terra. Porta aberta O interruptor de manobra-seccionador GSec fica bloqueado na posição à terra enquanto a porta não for fechada. Função de intertravamento suplementar Intertravamentos Para unidades separadas, a função de intertravamento entre o disjuntor e o GSec pode ser realizada com intertravamentos com chave. A função de intertravamento pode ser controlada por um microinterruptor quando o motor for acionado. Intertravamento com chave duplo no interruptor de manobraseccionador GSec. São também possíveis intertravamentos suplementares, tais como Ronis e Profalux. A tabela 6. mostra os diferentes intertravamentos. Intertravamentos para tipo de unidade Unidade Intertravamento I1 I2 I3 I4 I5 SDC, SDS SFC, SFS, SBC, SBS DRC 8

9 Tipo I1 Transformadores MT/BT Impedir o fechamento do seccionador de aterramento em uma unidade de proteção do transformador, a não ser que o disjuntor de BT esteja bloqueado em posição "aberto" ou "isolado". Impedir o acesso ao transformador se o seccionador de aterramento da proteção do transformador não estiver fechado. Tipo I2 Impedir o fechamento do seccionador de aterramento de uma unidade no lado de carga, a não ser que o interruptor de manobra no lado de linha esteja bloqueado na posição "aberto". Tipo I3 Impedir o fechamento simultâneo de dois interruptores de manobra. Tipo I4 Intertravamento cruzado Impedir o fechamento de um seccionador de aterramento se o interruptor de manobra da outra unidade não estiver bloqueado na posição "aberto" Tipo I5 Impeça o fechamento do seccionador de aterramento da unidade na entrada a não ser que o interruptor de manobraseccionador esteja bloqueado na posição de "aberto" Tabela 6. Intertravamentos com chave 9

10 Tipos de intertravamentos para as unidades extraíveis Intertravamentos de segurança de série (obrigatórios) Tipo Descrição Condição 1 A Inserção/extração dos aparelhos Aparelho na posição aberto B Fechamento dos aparelhos Carro em posição definida 2 A Inserção dos aparelhos Plugue multicontato dos aparelhos inserido B Remoção do plugue multicontato dos aparelhos Carro na posição de teste 3 A Fechamento do seccionador de aterramento Carro na posição de teste B Inserção dos aparelhos Seccionador de aterramento na posição aberto 4 A Abertura da porta do compartimento dos aparelhos Carro na posição de teste B Inserção dos aparelhos Porta do compartimento dos aparelhos fechada 5 A Abertura da porta do compartimento de linha Seccionador de aterramento na posição fechado B Abertura do seccionador de aterramento Porta do compartimento de linha fechada Nota: Os aparelhos são interruptores e contatores. Tabela 7. Chaves (a pedido) 1 Bloqueio para a inserção dos aparelhos A chave só pode ser removida se o carro estiver na posição extraída 2 Bloqueio para o fechamento do seccionador de aterramento A chave só pode ser removida se o seccionador de aterramento estiver aberto 3 Bloqueio para a abertura do seccionador de aterramento A chave só pode ser removida se o seccionador de aterramento estiver fechado 4 Inserção da alavanca de extração/inserção dos aparelhos A chave pode ser sempre removida 5 Inserção da alavanca de manobra do seccionador de aterramento A chave pode ser sempre removida Tabela 8. Cadeados 1 Inserção da alavanca de extração/inserção dos aparelhos 2 Abertura e fechamento dos obturadores Tabela 9. Ímãs de bloqueio (a pedido) 1 Extração/inserção dos aparelhos 2 Abertura e fechamento do seccionador de aterramento 3 Abertura da porta do compartimento dos aparelhos Tabela 10. Dispositivos acessórios Fail-safe nas persianas Matriz de compatibilidade aparelho - unidade de quadro Comando mecânico dos disjuntores O dispositivo bloqueia os obturadores quando o aparelho é removido do compartimento. O operador não pode abrir os obturadores manualmente. Só é possível acionar os obturadores pelo carro dos aparelhos ou pelos carros de serviço. O plugue multicontato dos aparelhos e o respectivo soquete da unidade de quadro estão equipados com uma matriz mecânica, que impossibilita a inserção do aparelho em uma unidade de quadro com corrente nominal não apropriada. O compartimento dos aparelhos possui um dispositivo mecânico que possibilita fechar e/ou abrir os disjuntores diretamente mediante os botões do comando frontal, mantendo a porta fechada. Os comandos podem ser executados com os disjuntores em posição de serviço e na posição extraída. Tabela

11 4. Funcionamento do quadro 4.1 Advertências gerais e precauções Aplique a tensão auxiliar e de comando. PERIGO Não caminhe sobre as unidades do quadro! PERIGO As manobras do quadro devem ser feitas com as portas fechadas. ADVERTÊNCIA As manobras e qualquer tipo de serviço devem ser feitos por pessoal especializado e treinado, que conheça o sistema e respeite todas as disposições de segurança nos termos das normas IEC e de outras normas em vigor, como também possíveis regulamentações e disposições locais em matéria de trabalho. 4.2 Entrada em funcionamento Operações de preparação Antes da conexão à rede de média tensão As operações seguintes devem ser feitas como preparação para a entrada em serviço: Verifique as condições gerais do quadro para se certificar da ausência de eventuais danos ou defeitos. Inspecione visualmente as aparelhagens de manobra, os contatos de isolamento, as partes isolantes, etc. Verifique a conexão da barra de terra principal ao condutor de terra da instalação (respeitando as disposições adequadas de segurança). Verifique se a pintura não sofreu danos e, se for necessário, retoque-a conforme descrito na seção 5.3. Tire do quadro todos os restos de materiais, objetos estranhos e ferramentas. Limpe o quadro esfregando as partes isolantes com um pano limpo, macio, seco e que não solte fiapos. Remova os eventuais vestígios de sujeira gordurosa ou pegajosa conforme descrito na seção 5.4. Reinstale corretamente todas as tampas, etc., que foram removidas durante as operações de montagem e teste. Operações de preparação para os disjuntores: Limpe as partes isolantes com um pano limpo e seco. Verifique se os terminais superiores e inferiores estão limpos e sem nenhuma deformação provocada por pancadas sofridas durante o transporte e armazenagem. Se o disjuntor HD4 possuir um dispositivo de medição da pressão, aconselhamos a controlar a pressão do gás SF 6. Execute manualmente ou mediante comando elétrico os testes nas aparelhagens de manobra, observando simultaneamente os respectivos indicadores de posição. Verifique a eficácia dos intertravamentos mecânicos e elétricos sem aplicar força. Controle a pressão do gás SF 6 do interruptor de manobraseccionador GSec e do disjuntor HD4 (se estiver disponível). Ajuste os dispositivos de proteção no quadro aos valores necessários e verifique o funcionamento deles com aparelhagens de teste. Instrua os operadores locais acerca das características básicas de uma utilização correta do quadro. Verifique o estado de pronto das aparelhagens e o estado de manobra dos sistemas elétricos no lado de alimentação e no lado de carga do quadro. Outros pontos que devem ser controlados Em função das responsabilidades atribuídas, pode ser necessário verificar também as seguintes aparelhagens perto do quadro: Cabos de potência Cabos auxiliares Fonte de alimentação auxiliar Sistema de controle remoto Sistema de ligação à terra completo Aparelhagens no local de instalação do quadro Características do local de instalação do quadro: Resistência à pressão em caso de avaria por arco interno Ventilação Temperatura Umidade Partida Instruções Respeite todas as disposições de segurança pertinentes. Certifique-se de que os interruptores de manobraseccionadores e os disjuntores no sistema estão na posição de ABERTO (4.3 Acionamento do quadro). Remova as eventuais ligações de aterramento e ligação por curto-circuito existentes na área de manobra crítica. Coloque as linhas de alimentação sob tensão. Ligue o quadro passo-a-passo, respeitando os sinais e as indicações. Se for necessário, verifique se os condutores estão em fase quando forem previstas várias linhas de chegada e seções do quadro. Faça todas as medições e verifique se todas as funções que dependem da alimentação de alta tensão estão ligadas. Verifique se não estão presentes irregularidades de qualquer tipo. 11

12 4.3 Acionamento do quadro O comando dos contatos do seccionador de aterramento é exclusivamente manual, enquanto o comando do interruptor de manobra-seccionador pode ser manual ou manual/motorizado. ADVERTÊNCIA Durante as operações de manobra, no caso de seccionador equipado com motor, antes de efetuar as operações de abertura/fechamento mediante botões, é necessário extrair a alavanca da sede de manobra. Para as unidades SBM, os comandos dos contatos do seccionador de aterramento e do interruptor de manobra-seccionador de linha são manuais e não motorizados. Figura 3. Posição aberto com a alavanca de manobra ADVERTÊNCIA Durante as operações de manobra (unidades SBM), os dois seccionadores de linha irão se colocar na posição aberta ou fechada simultaneamente. Se utilizar a manivela de manobra, rode-a cerca de graus para a linha e para a ligação à terra. Figura 4. Posição fechado Unidade com comando com mola simples 1. Fechamento do interruptor de manobra-seccionador a partir da posição aberto 2. Abertura do interruptor de manobra-seccionador a partir da posição fechado Figura 5. Posição fechado Figura 2. Posição aberto a) Introduza a alavanca de manobra no furo superior. b) Rode a alavanca no sentido horário para a posição fechado. a) Introduza a alavanca de manobra no furo superior. b) Rode a alavanca no sentido anti-horário para a posição aberto. 12

13 Figura 6. Posição fechado com a alavanca de manobra Figura 9. Posição à terra Só é possível abrir a porta do compartimento dos cabos quando o interruptor de manobraseccionador estiver na posição à terra. 4. Abertura do interruptor de manobra-seccionador a partir da posição à terra a) Feche a porta do compartimento dos cabos. Figura 7. Posição aberto 3. Manobra da posição aberto à posição à terra a) Introduza a alavanca de manobra no furo inferior. b) Rode a alavanca no sentido horário para a posição à terra. Figura 10. Posição à terra b) Introduza a alavanca de manobra no furo inferior. c) Rode a alavanca no sentido anti-horário para a posição aberto. Figura 8. Posição aberto com a alavanca de manobra no furo inferior Figura 11. Posição à terra com a alavanca de manobra no furo inferior 13

14 Figura 12. Posição aberto Figura 15. Vista frontal da unidade SDM Na unidade funcional SBR, ao atuar no seccionador de aterramento, coloca-se à terra o circuito superior do disjuntor. A Figura 16. Caixa HBC Figura 13. Posição aberto para a unidade funcional SBR com 3 seccionadores de aterramento Na unidade HBC, antes da operação de fechamento, abra o disjuntor mediante o botão localizado na parte superior do comando e desloque o pino A para permitir a introdução da pega. A operação só é permitida se esta manobra puder ser executada Unidade com comando com mola dupla Figura 14. Posição aberto para a unidade funcional SBR com 2 seccionadores de aterramento Na unidade SDM, o seccionador GSec pode ser montado à direita ou à esquerda. Quando houver uma unidade motorizada com um comando de mola dupla, antes de executar as manobras mecânicas mediante a alavanca no interruptor de manobra-seccionador no lado da terra, aconselha-se a empurrar o botão para cima, para descobrir o furo do eixo de comando. Esta operação facilita a manobra, reduzindo a rotação do motor. 14

15 1. Fechamento do interruptor de manobra-seccionador a partir da posição aberto f) Empurre o botão de fechamento para a direita ( I verde) para colocar a unidade na posição fechado. a) Empurre o botão para cima para desbloquear o furo do eixo de manobra (seta) Figura 20. Posição fechado Figura 17. Posição aberto b) Introduza a alavanca de manobra no furo superior. c) Gire-a no sentido horário. 2. Abertura do interruptor de manobra-seccionador a partir da posição fechado a) Empurre o botão para a esquerda ( O verde) para colocar a unidade na posição aberto. Figura 18. Posição aberto com a manivela de manobra Agora a mola está carregada. d) Extraia a manivela de manobra. e) Empurre o botão para baixo para desbloquear os botões (seta) Figura 21. Posição fechado Figura 22. Posição aberto Figura 19. Posição aberto 15

16 3. Manobra da posição à terra à posição aberto a) Introduza a alavanca de manobra no furo inferior. b) Rode a alavanca no sentido horário para a posição à terra. 4. Abertura do interruptor de manobra-seccionador a partir da posição à terra a) Feche a porta do compartimento dos cabos. b) Posição à terra. Figura 23. Posição aberto com a alavanca de manobra no furo inferior Figura 25. Posição à terra c) Introduza a alavanca de manobra no furo inferior. d) Rode a alavanca no sentido anti-horário para a posição aberto. Figura 24. Posição à terra Figura 26. Posição à terra com a alavanca de manobra no furo inferior Só é possível abrir a porta do compartimento dos cabos quando o interruptor de manobraseccionador estiver na posição à terra. Figura 27. Posição aberto 16

17 5. Manobra da posição aberto à posição à terra da unidade DRC Para ter a habilitação para a manobra, pegue a chave da alimentação a montante e gire a chave para liberar a sede de manobra de terra. 6. Manobra da posição à terra à posição aberto unidade DRC a) Feche a porta do compartimento dos cabosi. b) Introduza a alavanca de manobra no furo. c) Rode a alavanca no sentido anti-horário para a posição aberto. a) Introduza a alavanca de manobra no furo. b) Rode a alavanca no sentido horário para a posição à terra. Figura 30. Posição à terra com a alavanca de manobra no furo Figura 28. Posição aberto com a alavanca de manobra no furo Figura 31. Posição aberto Figura 29. Posição à terra Só é possível abrir a porta do compartimento dos cabos quando o interruptor de manobraseccionador estiver na posição à terra. 17

18 7. Manobras na unidade SDD d) Remova a chave D para bloquear o seletor F na posição central superior. C e) Introduza a chave vinculada à chave que foi tirada de D, seletor S01. B A E G I F D H L Figura 34. Seletor S01 Figura 32. A: Botão de carregamento elétrico do motor I: Sede para descarregar as molas (emergência ou manutenção) B: Botão de abertura L: Indicador de estado das molas C: Botão de fechamento Compartimento de baixa tensão D: Chave de bloqueio E: Cobertura de botão para manobra manual F: Seletor para transferência manual ou automática G: Carregamento das molas H: Fechamento/abertura do interruptor de manobra-seccionador à terra ATENÇÃO Para efetuar qualquer manobra no modo local, coloque a chave na posição Manual. f) Selecione através de S01 a unidade principal 1 ou 2. ENTREGAR A CHAVE AO RESPONSÁVEL PELO SISTEMA O funcionamento do sistema é automático (se houver tensão na unidade escolhida, o mesmo fecha-se automaticamente). 7.2 Manobra desde a posição de terra à posição de serviço com manobra manual, unidades SDD a) Remova as terras (janela H) e coloque a unidade na posição de aberto. 7.1 Manobra desde a posição de terra à posição de serviço com ATS unidades SDD a) Remova as terras (janela H) e coloque a unidade na posição de aberto. Figura 35. b) Selecione a unidade que deseja manobrar girando o seletor F para a esquerda ou para a direita. Figura 33. b) Feche a janela E. c) Coloque o seletor F na posição central superior (a janela E resulta bloqueada). Figura 36. Seletor S01 18

19 c) Carregue as molas pressionando o botão A (carregamento elétrico) ou mediante a alavanca na janela G (carregamento manual). d) A janela L mostra o estado das molas carregadas. e) Feche o desconector pressionando o botão C. 8.1 Manobra desde a posição de fechado à posição de terra (desativação) com ATS, unidades SDD a) Coloque S01 na posição Manobra para descarregar as molas dos desconectores G G I Figura 39. Figura 40. G K N Figura 37. Seletor S01 10 cm b) Abra o desconector fechado pressionando o botão B com uma ferramenta pontiaguda. Figura 41. Figura 42. Figura Descarregue as molas para efetuar a manutenção extraordinária Figura 38. Botão B c) Remova a chave colocada no seletor S01 e coloque-a em D para destravar o seletor F. d) Coloque o seletor F na posição central inferior, liberando a janela E. e) Descarregue as molas do segundo desconector (ver o procedimento 9.2). f) Coloque os dois desconectores à terra. 8.2 Manobra desde a posição de fechado à posição de terra (desativação) com manobra manual a) Abra o desconector pressionando o botão B. b) Descarregue as molas do segundo desconector (ver o procedimento 9.2). c) Coloque os dois desconectores à terra. Pressione o botão B. Se não acontecer a descarga das molas, siga as instruções fornecidas a seguir: a) Introduza a ferramenta K ou similar (fig. 43) na janela I (fig. 39) e exerça a ação de alavanca no pino (fig. 40) para desbloquear a sede de introdução da alavanca de manobra (fig. 41). b) Introduza a alavanca na janela G (fig. 42) levantando com a mesma a proteção de plástico N. c) Rode ligeiramente a alavanca no sentido horário para desbloquear o motor. d) Remova a alavanca. e) Descarregue as molas pressionando o botão B com uma ferramenta pontiaguda. 9.2 Descarregue as molas para efetuar procedimentos fora de serviço Pressione o botão B. Se não acontecer a descarga das molas, siga as instruções fornecidas a seguir: a) Selecione a unidade que deseja descarregar colocando o seletor F na posição adequada. b) Introduza a ferramenta K ou similar (fig. 43) na janela I (fig. 39) e exerça a ação de alavanca no pino (fig. 40) para desbloquear a sede de introdução da alavanca de manobra (fig. 41). c) Introduza a alavanca na janela G (fig. 42) levantando com a mesma a proteção de plástico N. d) Rode ligeiramente a alavanca no sentido horário para desbloquear o motor. e) Remova a alavanca. f) Descarregue as molas pressionando o botão B. 19

20 10. Ligação à terra de uma linha com a linha oposta em serviço Disparo das molas sem carga Procedimento de manutenção extraordinária. A operação de disparo das molas sem carga é garantida por um número de vezes limitado < Automática (com ATS) Exemplo para a ligação à terra da linha 1 com a linha 2 fechada em serviço. a) Coloque o seletor S01 na posição Manual. b) Siga o procedimento 9.1 para descarregar as molas da linha 1. c) Introduza a alavanca de manobra em H. d) Coloque a linha 1 à terra. Se as molas estiverem carregadas e o seccionador estiver aberto, o operador pode fazer disparar as molas sem mudar a condição do seccionador. Sequência de manobra: Em caso de comando com mola dupla não motorizado: 1. Pressione o botão de abertura para descarregar as molas Manual (sem ATS) Exemplo para a ligação à terra da linha 1 com a linha 2 fechada em serviço. a) Abra a linha 2 com o botão B. b) Desloque o seletor F para manobrar a linha 1. c) Descarregue as molas da linha 1 seguindo o procedimento 9.2. d) Introduza a alavanca de manobra em H. e) Coloque a linha 1 à terra. f) Recoloque o seletor na posição inicial. g) Introduza a alavanca em G. h) Carregue as molas. i) Feche a linha 2 com o botão C. A operação de disparo das molas é garantida por um número de vezes limitado < 100. Figura ATENÇÃO Com a ligação à terra com manobra manual, faltará a tensão para o sistema; é possível e aconselhável deixar as molas da linha não em serviço descarregadas para evitar este problema. 20

VD4 Instruções para a instalação e funcionamento 12... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka

VD4 Instruções para a instalação e funcionamento 12... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka Medium voltage products VD Instruções para a instalação e funcionamento... 36 kv - 630...3150 A - 16... 50 ka Índice Para a sua segurança! 1 I. Introdução 2 II. Programa para a preservação do meio ambiente

Leia mais

Características Técnicas Série Quasar

Características Técnicas Série Quasar Descrição do Produto A Série Quasar é uma linha de painéis tipo CCMi (centro de controle de motores inteligente) para baixa tensão e correntes até 3150 A, ensaiados conforme a norma NBR/IEC 60439-1 - TTA

Leia mais

Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Índice. Título Aqui. Seção 1 Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE

Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Índice. Título Aqui. Seção 1 Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Título Aqui Índice Seção 1 Disjuntores a Vácuo Descrição Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE Seção 3 Módulo Deslizante 3AE Anexo Siemens AG 2005 Disjuntores a

Leia mais

Medium voltage products HD4/R Disjuntores de MT em gás para distribuição secundária. Power and productivity for a better world TM

Medium voltage products HD4/R Disjuntores de MT em gás para distribuição secundária. Power and productivity for a better world TM Medium voltage products HD4/R Disjuntores de MT em gás para distribuição secundária Power and productivity for a better world TM Índice 4 1. Descrição 9 2. Escolha e pedido dos disjuntores 48 3. Características

Leia mais

Disjuntor a Vácuo uso Interno

Disjuntor a Vácuo uso Interno Disjuntor a Vácuo uso Interno D27 - U 1 Sumário 1. Aplicação... 3 2. Condições Normais de Serviço... 4 3. Principais Parâmetros Técnicos... 4 4. Estrutura e Operação do Disjuntor... 5 4.1. Estrutura Geral:...

Leia mais

Medium voltage products UniSec para Smart Grid Quadro de média tensão isolado a ar para a distribuição secundária

Medium voltage products UniSec para Smart Grid Quadro de média tensão isolado a ar para a distribuição secundária Medium voltage products UniSec para Smart Grid Quadro de média tensão isolado a ar para a distribuição secundária Índice 3 Visão geral 4 Níveis padrão 6 Monitoramento e controle 7 Medição 8 Proteção e

Leia mais

CCM. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão. Painéis metálicos fabricados em aço carbono.

CCM. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão. Painéis metálicos fabricados em aço carbono. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão Painéis metálicos fabricados em aço carbono. Definição ( montado): é uma combinação de dispositivos e equipamentos de manobra,

Leia mais

17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda.

17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda. GE Energy Management Industrial Solutions MSA CONTROL - (11) 3961-1171 - comercial@msacontrol.com.br Gear 17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda.

Leia mais

Medium voltage products

Medium voltage products Medium voltage products PowerCube tipo PB Módulos e caixas pré-montadas para a realização de quadros de média tensão Power and productivity for a better world TM Índice 2 1. Características gerais 6 2.

Leia mais

Medium Voltage Products. VD4 Disjuntores de média tensão a vácuo 12...24 kv - 630...3150 A - 16...40 ka

Medium Voltage Products. VD4 Disjuntores de média tensão a vácuo 12...24 kv - 630...3150 A - 16...40 ka Medium Voltage Products VD4 Disjuntores de média tensão a vácuo 12...24 kv - 630...3150 A - 16...40 ka 2 Indice Índice 4 1. Descrição 12 2. Escolha e pedido 54 3. Características específicas do produto

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Novas Diretrizes de projeto e aplicação de painéis de baixa tensão Eng. Nunziante Graziano, M. Sc. AGENDA Normas de Referência Por que um

Leia mais

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Painéis de distribuição e Centro de Controle de Motores para todas as aplicações em Baixa Tensão. O que se espera de um painel de Baixa tensão?

Leia mais

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities.

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities. www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.0 014 Answers for infrastructure and cities. Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 R-HG11-8.tif Siemens HG

Leia mais

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW COMPONENTES Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW Informações gerais A chave SW sem carga é uma gama completa projetada para cobrir todas as aplicações a serem cumpridas em subestações

Leia mais

INCOTEQ IND a E COM o TÉCNICO DE QUADROS ELÉTRICOS LTDA.

INCOTEQ IND a E COM o TÉCNICO DE QUADROS ELÉTRICOS LTDA. INCOTEQ IND a E COM o TÉCNICO DE QUADROS ELÉTRICOS LTDA. D:\prov\CAPA-CATALOGO.doc CUBÍCULOS E PAINÉIS EM GERAL A.T. E B.T. PARA DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, PROTEÇÃO E AUTOMATIZAÇÃO, ASSISTÊNCIA TÉCNICA E

Leia mais

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário Versão 1.0 do documento Maio de 2014 Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 BR9918 Índice 1 Visão geral do produto...1-1 Visão geral das ferramentas do software do produto...1-1 Componentes

Leia mais

Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1. Equipamento de média tensão. Totally Integrated Power SION. Catálogo HG 11.02. Edição 2015. siemens.

Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1. Equipamento de média tensão. Totally Integrated Power SION. Catálogo HG 11.02. Edição 2015. siemens. Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 Equipamento de média tensão Totally Integrated Power SION Catálogo HG 11.0 Edição 015 siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 R-HG11-8.tif Siemens HG 11.0

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300 MANUAL DE OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300 1. INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA Precauções MANUAL OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300 - O processador de alimentos deve ser manipulado

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais

LINHA Bt200. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt200

LINHA Bt200. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt200 LINHA LINHA CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS Dimensões Altura: 2400mm., Largura: 600/700/800mm., Profundidade: 600/800mm. Outras configurações conforme consulta; Estrutura fabricada em chapa de 2,65mm. (12MSG),

Leia mais

ZJ20U93 Montagem e Operacional

ZJ20U93 Montagem e Operacional www.zoje.com.br ZJ20U93 Montagem e Operacional ÍNDICE 1. Aplicação...2 2. Operação segura...2 3. Cuidados antes da operação...2 4. Lubrificação...2 5. Seleção da agulha e do fio...3 6. A Inserção da agulha...3

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

X20 30 36 AC GEARLESS

X20 30 36 AC GEARLESS 3141 pt - 02.1999 / a Este manual deve ser entregue ao usuário final X20 30 36 AC GEARLESS Manual de instalação e manutenção Com o objetivo de obter o máximo de desempenho de sua nova máquina GEARLESS,

Leia mais

Inspiron 23 Manual do proprietário

Inspiron 23 Manual do proprietário Inspiron 23 Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 23 Modelo 5348 Modelo normativo: W10C Tipo normativo: W10C001 Notas, avisos e advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

Manual de Instruções SX-015-A

Manual de Instruções SX-015-A Manual de Instruções SX-015-A Tabela de conteúdos Características do Produto Desenho de Construção Civil Acessórios Lista Parâmetros técnicos Instrução de Operação Painel de Controle Salvaguardas importantes

Leia mais

PICCOLO. Empresa. Relatório de Ensaio. Características Gerais. Características Construtivas

PICCOLO. Empresa. Relatório de Ensaio. Características Gerais. Características Construtivas Empresa 08 de maio de 1971 - O Engº Paschoal Graziano, com vasta experiência no mercado de eletroeletrônica, e o filho Engº Nunziante Graziano Neto, com a garra e a determinação de um jovem engenheiro,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES ASPIRADOR DE PÓ 800 W COM CABO TELESCÓPICO Equipamento somente para uso doméstico. Obrigado por escolher um produto com a marca Tramontina. Por favor, leia o Manual de Instruções por

Leia mais

Sumário Serra Fita FAM

Sumário Serra Fita FAM Sumário Serra Fita FAM 1 Componentes... 1 Painel de controle... 1 Sensores de segurança... 2 Especificações... 2 Instalação... 3 Condições Gerais do Local... 3 Rede Elétrica... 3 Instalação da Tomada...

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.01 14032012] Obrigado por adquirir o ventilador Eros Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações contidas

Leia mais

Cubículos de média tensão isolados a Ar tipo NXAIR, NXAIR M e NXAIR P, até 24 kv

Cubículos de média tensão isolados a Ar tipo NXAIR, NXAIR M e NXAIR P, até 24 kv Cubículos de média tensão isolados a Ar tipo NXAIR, NXAIR M e NXAIR P, até 24 kv Painel de média tensão Catálogo HA 25.71 2011 Answers for energy R-HA25-338.tif Aplicação industrial R-HA25-351.tif Aplicação

Leia mais

11/13 1094-09-05 783912 REV.1. www.philco.com.br SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

11/13 1094-09-05 783912 REV.1. www.philco.com.br SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 11/13 1094-09-05 783912 REV.1 www.philco.com.br 0800 645 8300 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO PCL1F Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto da linha Philco. Para garantir o

Leia mais

Oar contém uma quantidade variável de vapor de água, que determina o grau de umidade de um

Oar contém uma quantidade variável de vapor de água, que determina o grau de umidade de um Algumas noções sobre a umidade relativa do ar Oar contém uma quantidade variável de vapor de água, que determina o grau de umidade de um ambiente. A capacidade do ar de reter vapor de água é tanto maior

Leia mais

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Manual para Instalação e Operação Design de simulação de motocicleta Funções para frente e para trás Função de reprodução de música na parte frontal O produto

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CADASTRO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CD.DT.PDN.03.14.001 03 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO (DEEE) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

Aquecedor à Óleo de Ambiente. Manual do Usuário

Aquecedor à Óleo de Ambiente. Manual do Usuário Aquecedor à Óleo de Ambiente Manual do Usuário Índice 1. Segurança... 5 1.1 Medidas Importantes de Segurança... 5 1.2 Segurança Elétrica... 6 2. Descrição dos Componentes... 7 3. Instalação... 7 4. Utilização...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC Utilização 3 em 1 (sistema travel system) bebê conforto adaptável ao carrinho Altura regulável das alças para empurrar o carrinho 3 posições de regulagem de

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com. PRESSURIZADOR ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.br Lorenzetti S.A. Indústrias Brasileiras Eletrometalúrgicas Av. Presidente Wilson, 1230 - CEP 03107-901 Mooca - São Paulo - SP

Leia mais

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal Painel de comando e sinalização N.º art. MBT 2424 Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas especializados.

Leia mais

Manual do Usuário. Climatizador de Ar

Manual do Usuário. Climatizador de Ar Climatizador de Ar SUMÁRIO TERMO DE GARANTIA...03 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...04 INFORMAÇÕES IMPORTANTES...05 VISTA GERAL DO APARELHO...06 PAINEL DE CONTROLE KC05LFM...07 RETIRADA E LIMPEZA DO FILTRO...08

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT MANUAL DE INSTRUÇÕES Compact Indústria de Produtos Termodinâmicos Ltda. Fábrica: Est. BR-116 KM 152,3, 21940 Pavilhão 1 Bairro Planalto Caxias do Sul - RS - CEP 95070-070 Fone (0XX) 54-2108-3838- Fax:

Leia mais

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim Manual do usuário Central de alarme de incêndio Slim Central de alarme de incêndio Slim Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. Este manual é válido apenas para

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO INSTALAÇÃO DOS BATENTES A instalação dos batentes é simples porém, são necessários alguns cuidados básicos para obter uma porta em perfeitas condições: Para a fixação do batente, levantam-se as grapas

Leia mais

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Guia do Usuário Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Introdução Parabéns pela sua compra do Testador de Isolamento/Megômetro da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste mais continuidade

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

PAINÉIS COMPACTOS DE MÉDIA TENSÃO SÉRIE BEPAC MINISYS

PAINÉIS COMPACTOS DE MÉDIA TENSÃO SÉRIE BEPAC MINISYS PAINÉIS COMPACTOS DE MÉDIA TENSÃO SÉRIE BEPAC MINISYS IND. E COM. S./A MATRIZ Rua Cantagalo, 2187-03319-901 - Tatuapé - São Paulo - SP Fone: (011) 2942-4500 - Fax: (011) 2294-9371 - ligação gratuíta -

Leia mais

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR Atuador rotativo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3 Outros documentos...3

Leia mais

2. DISPOSITIVOS DE COMANDO E CHAVES DE PARTIDA

2. DISPOSITIVOS DE COMANDO E CHAVES DE PARTIDA 2. DISPOSITIVOS DE COMANDO E CHAVES DE PARTIDA A instalação de máquinas diversas requer uma grande gama de dispositivos que possibilitem o perfeito funcionamento, de preferência o mais automatizado possível,

Leia mais

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso TF-830 MOTOCICLETA Leia cuidadosamente antes do uso Leia este manual cuidadosamente antes de usar este produto. O manual o informará como operar e montar o produto de uma forma correta para que nenhuma

Leia mais

LEV-30. Manual do produto. Laminador Elétrico

LEV-30. Manual do produto. Laminador Elétrico Manual do produto Antes de utilizar o seu produto Arke, leia atentamente este manual. Temos certeza que lhe será bastante útil. Laminador Elétrico LEV-30 PARABÉNS POR SUA ESCOLHA! Você adquiriu um produto

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA A BATERIA FP 818/K1. ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto.

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA A BATERIA FP 818/K1. ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA A BATERIA FP 818/K1 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso e cuidados

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA (MODELOS NUM. 1071.101 e 1071.102) Guarde este manual com cuidado para mantê-lo em boas condições para uso futuro. Cuidado Assegure-se de que o acionador

Leia mais

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: + 358 29 006 260 Fax: + 358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.fi 1/12 GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante

Leia mais

Relógio Pontto MD40 LCD

Relógio Pontto MD40 LCD Relógio Pontto MD40 LCD Manual de Instruções Relógio Pontto - MP04102-01 Rev 05 17/05/2011 PG - 1 - Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 APRESENTAÇÃO... 4 2.1 APARÊNCIA EXTERNA...4 2.2 INFORMAÇÕES APRESENTADAS NO

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso e cuidados

Leia mais

... HOST. Manual de Instruções do Sistema HOST

... HOST. Manual de Instruções do Sistema HOST ... HOST Manual de Instruções do Sistema HOST Índice Preparação Remoção do fio elétrico do gancho...3 Remoção da carro...3 Como limpar o Tapete Aspiração e elevação das felpas...4 Antes da aplicação do

Leia mais

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional Manual ZJ8700 Montagem e Operacional MANUAL DE INSTRUÇÕES Para obter o máximo das muitas funções desta máquina e operá-la com segurança, é necessário usá-la corretamente. Leia este Manual de Instruções

Leia mais

ML-6622 CHURRASQUEIRA ELÉTRICA

ML-6622 CHURRASQUEIRA ELÉTRICA ML-6622 CHURRASQUEIRA ELÉTRICA INTRODUÇÃO A Churrasqueira Elétrica ML-6622 NKS Milano é um produto de alta tecnologia e qualidade. Para melhor entender todas as funções deste aparelho, e utilizá-lo com

Leia mais

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro MULTÍMETRO DIGITAL EM369 Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro GARANTIA Este aparelho de medição está coberto de garantia sobre possíveis defeitos de fabricação e de funcionamento durante

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE 1-8 1 INTRODUÇÃO Neste manual de operação, você encontrará todas as informações necessárias sobre o equipamento para usá-lo corretamente. Ao adquirir um dos modelos

Leia mais

OVERLOCK / INTERLOCK SS7703 / 7705DG.

OVERLOCK / INTERLOCK SS7703 / 7705DG. MANUAL DE INSTRUÇÕES MÁQUINA DE COSTURA INDUSTRIAL OVERLOCK / INTERLOCK SS7703 / 7705DG. DIRECT-DRIVE MANUAL DE INSTRUÇÕES Para obter o máximo das muitas funções desta máquina e operá-la com segurança,

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções TMC 370 E +55 (16) 33833818 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com.

bambozzi Manual de Instruções TMC 370 E +55 (16) 33833818 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com. A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

RELÉS CONTATORES - BOTOEIRAS

RELÉS CONTATORES - BOTOEIRAS RELÉS CONTATORES - BOTOEIRAS Análise de Circuitos Contatores/Relés Aula 02 Prof. Luiz Fernando Laguardia Campos 3 Modulo Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina Cora Coralina Sobrecarga

Leia mais

Manual do Usuário. Orangexpress. Saeco Solutions do Brasil Comercial Ltda. (11) 3813-7006 comercial@orangexpress.com.br www.orangexpress.com.

Manual do Usuário. Orangexpress. Saeco Solutions do Brasil Comercial Ltda. (11) 3813-7006 comercial@orangexpress.com.br www.orangexpress.com. Manual do Usuário Orangexpress 1 Índice Apresentação... 3 Características e Especificações Técnicas... 4 Aviso de Tomada... 5 Manutenção e Limpeza... 6 Visão Geral... 6 Desmontagem... 7 Limpeza... 14 Esquema

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013 MANUAL DE INSTRUÇÕES Multímetro Digital MM013 Obrigado por adquirir um produto ALLECO O GRUPO ALLECO garante a você um produto confiável, produzido com a mais alta tecnologia por uma empresa moderna e

Leia mais

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização Fechadura de códigos por Impressão Digital Manual de instalação e utilização CARACTERÍSTICAS SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS ---------------------------------------------------------------------- P2 COMPONENTES,

Leia mais

Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental

Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental Manual Title Manual Additional do Information Produto be certain. 100-238-337 A Informações sobre Direitos Autorais Informações sobre Marca Registrada 2011

Leia mais

Inspiron 3647 Manual do proprietário

Inspiron 3647 Manual do proprietário Inspiron 3647 Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 3647 Modelo regulamentar: D09S Tipo regulamentar: D09S001 Notas, Avisos e Advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO PRP-5000 E PRP-2008 E PRP-2010EN PRP-2012EN. www.progas.com.br www.braesi.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO PRP-5000 E PRP-2008 E PRP-2010EN PRP-2012EN. www.progas.com.br www.braesi.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO Progás Indústria Metalúrgica Ltda. Av. Eustáquio Mascarello, Desvio Rizzo Caxias do Sul RS Brasil Fone: 000.. www.progas.com.br e mail: progas@progas.com.br Data de

Leia mais

CORTINA MOTORIZADA G3 G U I A T É C N I C O

CORTINA MOTORIZADA G3 G U I A T É C N I C O G U I A T É C N I C O A Ambiente G3 agradece seu interesse em nossos produtos garantindo o total envolvimento com a qualidade e compromisso com os clientes. Nosso objetivo é levar ao seu espaço conforto

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MÁQUINA DE COSTURA

MANUAL DE INSTRUÇÕES MÁQUINA DE COSTURA MANUAL DE INSTRUÇÕES MÁQUINA DE COSTURA Modelo: GF1000 (Bivolt) Leia atentamente este Manual, antes de usar sua Máquina de Costura. Guarde-o em local seguro, para futuras consultas. SAC: (11) 5660.2600

Leia mais

WattStation Carregador de Veículos Elétricos

WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE Industrial Solutions WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE imagination at work Design WattStation A segunda coisa mais interessante na sua garagem Por que não escolher um carregador com uma

Leia mais

AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL ESTUFA A BLU FLAME SBF

AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL ESTUFA A BLU FLAME SBF AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL ESTUFA A BLU FLAME SBF 02 PT ES Dados Técnicos AQUECEDOR A GÁS DE CHAMA AZUL Tipo Categoria Potência Potência Potência Pressão máxima média mínima do gás G30 I3B KW g/h KW

Leia mais

VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Solução Integrada para Instalações em Alvenaria O kit de entrada em média tensão VBWK

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. 4 Fica automaticamente cancelada a garantia se vier a ocorrer qualquer das condições abaixo:

TERMO DE GARANTIA. 4 Fica automaticamente cancelada a garantia se vier a ocorrer qualquer das condições abaixo: SUMÁRIO TERMO DE GARANTIA...03 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...05 INFORMAÇÕES GERAIS...06 CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO...07 Vista detalhada...07 Painel de Controle Digital...08 Operação do Painel de Controle...09

Leia mais

Manual de Instruções. Ar Condicionado Portátil PH 10Air 10KHR

Manual de Instruções. Ar Condicionado Portátil PH 10Air 10KHR Manual de Instruções Ar Condicionado Portátil PH 10Air 10KHR Informações iniciais Antes de ligar este produto, é muito importante ler atentamente todas as informações e instruções contidas neste manual,

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS 18 BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS - 36

MANUAL DO PROPRIETÁRIO BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS 18 BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS - 36 MANUAL DO PROPRIETÁRIO BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS 18 BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS - 36 IMAGEM ILUSTRATIVA Página 1 ÍNDICE 1- APRESENTAÇÃO. 2- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS. 3- INSTALAÇÃO E INSTRUÇÕES.

Leia mais

www.siemens.com.br/3nj4 Sentron 3NJ4 e 3NJ5 Seccionadores Fusíveis Verticais Maior segurança em soluções compactas

www.siemens.com.br/3nj4 Sentron 3NJ4 e 3NJ5 Seccionadores Fusíveis Verticais Maior segurança em soluções compactas www.siemens.com.br/3nj4 Sentron 3NJ4 e 3NJ5 Seccionadores Fusíveis Verticais Maior segurança em soluções compactas Verticais SENTRON Maior segurança em soluções compactas SENTRON: Dispositivos para distribuição

Leia mais

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO Introdução 03 Descrição da plataforma 04 Instruções de montagem 08 Informações de segurança 12 INTRODUÇÃO O ANDAIME SUSPENSO ELÉTRICO JIRAU é recomendado para trabalhos em altura

Leia mais

Manual de Instalação & Programação. Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de

Manual de Instalação & Programação. Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de Manual de Instalação & Programação Para iniciar Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de instalar a unidade. IMPORTANTE: Leia todas as instruções antes de iniciar a instalação.

Leia mais

MINI COOPER. Vermelho

MINI COOPER. Vermelho Manual de Montagem e Instruções de Uso Manual do brinquedo e do controle remoto. Brinquedo com marcha frente/ ré e duplo comando: controle remoto para um adulto direcionar os movimentos do brinquedo. Controle

Leia mais

Dell Inspiron 14R Manual do proprietário

Dell Inspiron 14R Manual do proprietário Dell Inspiron 14R Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 5420/7420 Modelo regulamentar: P33G Tipo regulamentar: P33G001 Notas, Avisos e Advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

Instruções de Instalação do Rack

Instruções de Instalação do Rack Instruções de Instalação do Rack Revise a documentação fornecida com o gabinete do rack para obter informações de segurança e cabeamento. Antes de instalar o servidor em um gabinete do rack, revise as

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...2

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com.

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com. bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01

GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01 GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01 2 Suporte para Veículo CRD-TC7X-CVCD1-01 A Zebra reserva o direito de fazer alterações em qualquer produto para melhorar a confiabilidade, as

Leia mais

RT1400. Display IRIG-B. Manual de Instruções

RT1400. Display IRIG-B. Manual de Instruções RT1400 Display IRIG-B Manual de Instruções Código do firmware: 07vrr Documento: rt1400.fw07-manual-pt-v02 Reason Tecnologia S.A. Todos os direitos reservados. Os produtos Reason são melhorados continuamente.

Leia mais

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Capacitores Correção do Fator de Potência Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Sumário Tecnoloia dos Capacitores...4 Linha de Produtos...5 UCW - Unidade Capacitiva Monofásica...6

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB ÍNDICE DETALHES TÉCNICOS, INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA... 01 MONTAGEM MOTOR E ROTAÇÃO DA MÁQUINA... 02 LUBRIFICAÇÃO...

Leia mais

03/13 801-09-05 778119 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

03/13 801-09-05 778119 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 03/13 801-09-05 778119 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de um produto Philco. Para garantir o melhor desempenho deste produto, ler atentamente as instruções

Leia mais

CERTIFICADO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO

CERTIFICADO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 1 Empresa 08 de maio de 1971 - O Engº Paschoal Graziano, com vasta experiência no mercado de eletroeletrônica, e o filho Engº Nunziante Graziano Neto, com a garra e a determinação de um jovem engenheiro,

Leia mais

Inspiron 15. Manual de serviço. 7000 Series. Modelo do computador: Inspiron 15-7559 Modelo normativo: P57F Tipo normativo: P57F002

Inspiron 15. Manual de serviço. 7000 Series. Modelo do computador: Inspiron 15-7559 Modelo normativo: P57F Tipo normativo: P57F002 Inspiron 15 7000 Series Manual de serviço Modelo do computador: Inspiron 15-7559 Modelo normativo: P57F Tipo normativo: P57F002 Notas, avisos e advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

Instruções de Instalação do Rack

Instruções de Instalação do Rack Instruções de Instalação do Rack Revise a documentação fornecida com o gabinete do rack para obter informações de segurança e cabeamento. Antes de instalar o servidor em um gabinete do rack, revise as

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR HALOGÊNIO OSCILANTE CADENCE COMODITÀ AQC300

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR HALOGÊNIO OSCILANTE CADENCE COMODITÀ AQC300 MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR HALOGÊNIO OSCILANTE CADENCE COMODITÀ AQC300 Obrigado por adquirir o Aquecedor Halogênio Oscilante Cadence Comodità, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito

Leia mais

Conjunto de Manobra e Controle de Média Tensão (MT) seguro e confiável

Conjunto de Manobra e Controle de Média Tensão (MT) seguro e confiável Power Xpert UX Conjunto de Manobra e Controle de Média Tensão, conforme IEC Testado em conformidade com IEC 62271-200 17.5 kv até 50 ka - 3s / 24 kv até 25 ka - 3s Classificado para Arco interno Cubículos

Leia mais