Treinamento e Desenvolvimento

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Treinamento e Desenvolvimento"

Transcrição

1 Aula 8 Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 Seminário 2 Treinamento e Desenvolvimento 3 Desenvolvimento de Lideranças 1

2 Seminário 3 The Young and the Clueless Bunker, K. A.; Kram, K. E.; Ting, S. HBR, Dec Treinamento & Desenvolvimento 2

3 Treinamento & Desenvolvimento Treinamento Desenvolvimento Foco no desempenho a curto prazo Foco em futuras responsabilidades 5 Vantagens do T&D Aumenta o valor dos recursos humanos da empresa. Torna os profissionais da empresa mais competentes e produtivos. Permite a criação de um pipeline de lideranças. Contribui para a atração, retenção e engajamento das pessoas. 6 3

4 Vantagens do T&D Treinamento & Desenvolvimento Satisfação no trabalho Permanência na empresa 7 Tipos de Treinamento Desenvolvimento de Habilidades Desenvolvimento de Carreira Coaching Treinamento informal on the job Mentoring Treinamento Formal Presencial E-learning 8 4

5 Sistema de Treinamento Levantamento de necessidades Projeto Implementação Avaliação 9 Levantamento de necessidades Organização Análise do ambiente, estratégia e recursos Tarefa Permite determinar o conteúdo do treinamento (competências necessárias) 10 Pessoa Para identificar quem necessita de treinamento 5

6 Projeto Objetivos instrucionais Competências a serem desenvolvidas Prontidão e motivação Maturidade para absorver conteúdo Motivação por aprender Princípios de aprendizagem Métodos e técnicas de ensino 11 Implementação Onde Como No trabalho on-the-job Aula presencial E-learning Sala de aula Estudos de caso Role playing Jogos de negócio Simulações 12 6

7 Avaliação Reações Aprendizado Comportamento Resultados financeiros 13 Avaliação Resultados ou Retorno do Investimento (ROI) Custos do treinamento Ganhos Produtividade de empregados Redução de custos de produção (ex.: menores perdas ou acidentes de trabalho) Satisfação no trabalho Menor rotatividade 14 7

8 Em resumo... Levantamento de necessidades: organização / função / pessoa Definição de objetivos instrucionais Definição de critérios de avaliação Desenho do programa de treinamento Treinamento Avaliação 15 Avaliação de treinamento O que dizem as pesquisas 8

9 Modelo de análise 6. SUPORTE À TRANSFERÊNCIA 1. SUPORTE ORGANIZACIONAL 4. REAÇÕES 2. TREINAMENTO 7. IMPACTO DO TREINAMENTO NO TRABALHO 3. CLIENTELA 5. APRENDIZAGEM 17 Fonte: Gardênia Abbad (UnB) Variáveis antecedentes Características individuais Interesse / motivação Auto eficácia e lócus de controle Idade Características do treinamento Similaridade treinamento realidade Clareza de objetivos Método de ensino Suporte e clima (contexto) Apoio da organização Suporte psicossocial Suporte do gestor 18 9

10 Leadership Pipeline Fonte: Ram Charan, Steve Drodder, Jim L. Noel Pipeline de Liderança Ed. Campus, 2010 Conceito Mecanismo que ajuda no desenvolvimento de lideranças numa organização. Parte do princípio de que habilidades de liderança podem ser aprendidas. Começa com a identificação dos requisitos de trabalho em diferentes níveis de liderança 20 10

11 As 6 passagens da liderança Managing self Managing others Managing managers Functional manager Business manager Group manager Enterprise manager 21 Mudanças em cada passagem Habilidades Aplicação do tempo Valores profissionais (aspectos valorizados no trabalho) 11

12 1 Managing Self Managing Others Conseguir fazer o trabalho através das pessoas, e não de si mesmo. Managing Self Managing Others 1 Gerenciar a si mesmo Habilidades técnicas Saber trabalhar em equipe Planejamento de curto prazo Cumprimento de prazos Conteúdo, qualidade e confiabilidade. Disciplina Gerenciar outros Definir tarefas e delegar Motivar, avaliar performance. Ajudar outros a fazer o seu trabalho (coaching) Valorizar o trabalho gerencial. Solução de problemas Construir relacionamentos 12

13 Colaborador individual Gerente de primeiro nível Domínio técnico de sua área de atuação Trabalho em equipe Utilização de ferramentas, processos e procedimentos da empresa Habilidades Planejamento projetos, orçamento e força de trabalho Delegação Coaching e feedback Mensuração do desempenho Motivação Desenvolvimento de relacionamentos Disciplina diária Cumprir prazos dos projetos Domínio de habilidades técnicas Trabalho de alta qualidade Aceitação dos valores da empresa Aplicação do tempo Valores Planejamento anual Ter tempo para subordinados Definir prioridades (toda a equipe) Comunicação com outras áreas Obter resultados por meio dos outros Sucesso dos subordinados diretos Trabalho e métodos gerenciais Ver-se como gestor Managing Others Managing Managers 2 Gerenciar é a principal atividade Identificar futuros líderes Capacitar gestores de primeiro nível: coaching e feedback Alocar recursos entre unidades, inclusive tempo Gerenciar fronteiras (internas e externas) Sair do funcional em direção ao estratégico 13

14 Managing Managers Functional Manager 3 Usualmente representa uma grande promoção: mais poder e status. Managing Managers Functional Manager 3 Principais habilidades do gerente funcional Capacidade de pensar sua função de diferentes pontos de vista Comunicação em diferentes níveis Gerenciar áreas em que não tem experiência Trabalhar em equipe com outros gerentes funcionais 28 14

15 Functional Manager Business Manager 4 Passagem mais satisfatória e mais desafiadora. maior autonomia Functional Manager Business Manager 4 Desafios do gerente de negócios Mudar a forma de pensar: estratégia funcional estratégia do negócio. Administrar a complexidade Aprender a valorizar todas as funções Aprender a confiar, aceitar conselhos e receber feedback dos gerentes funcionais. Lidar com a visibilidade 15

16 Business Manager Group Manager 5 Desafios do gerente de grupo Aprender a valorizar o sucesso dos negócios dos outros: inspirar e apoiar outros. Desenvolvimento e coaching de gerentes de negócio. Avaliar estratégias e alocar recursos. Objetividade para avaliar capacidades e recursos necessários para o sucesso de um negócio. Group Manager Enterprise Manager 6 O gestor corporativo Perspectiva global Pensamento visionário e de longo prazo Ao mesmo tempo, deve ter capacidade de direcionar a performance de curto prazo Trabalha questões intangíveis da empresa: liderança, visão e motivação Faz poucas, mas importantes decisões 16

17 As 6 passagens da liderança Managing self Managing others Managing managers Functional manager Business manager Group manager Enterprise manager 33 17

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Aula 8 Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 Seminário T&D e Estratégia de RH 3 4 Treinamento & Desenvolvimento Desenvolvimento de Lideranças 1 Seminário 3 The Young and the Clueless Bunker, K. A.;

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 T&D e Estratégia de RH Treinamento & Desenvolvimento 3 4 Coaching & Mentoring Desenvolvimento de Lideranças 1 T&D e Estratégia de RH Relembrando... Os processos

Leia mais

Gestão de pessoas e desempenho organizacional

Gestão de pessoas e desempenho organizacional Aula 12 Gestão de pessoas e desempenho organizacional Agenda 1 Seminário 2 Medindo a performance do RH 1 Seminário 5 Competing on talent analytics. Davenport, Harris & Shapiro. Harvard Business Review,

Leia mais

Gestão de desempenho com base em competências

Gestão de desempenho com base em competências Gestão de desempenho com base em competências Working Paper EXECUTIVE 2 de abril de 2008 Sergio Ricardo Goes Oliveira Gestão de desempenho com base em competências Working Paper Objetivo Este documento

Leia mais

Título do Slide Máximo de 2 linhas PIPELINE DE LIDERANÇA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Título do Slide Máximo de 2 linhas PIPELINE DE LIDERANÇA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS Título do Slide PIPELINE DE LIDERANÇA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS Aguinaldo Aragon Fernandes, Dsc, CGEIT, 16/09/2013 Título Agenda do Slide O que é o pipeline de liderança? Bases do programa de capacitação

Leia mais

Sucesso é uma escolha.

Sucesso é uma escolha. Sucesso é uma escolha. Quem é Vanessa Agenda Lima? Dia 1 Especialista em Coaching Executivo e de Carreira. Psicóloga, formada pela PUC-Minas, pós-graduada em Gestão de Pessoas na Fundação Dom Cabral, cursou

Leia mais

Atração, retenção e engajamento

Atração, retenção e engajamento Aula 4 Atração, retenção e engajamento Agenda 1 Estudo de Caso 2 Rotatividade e retenção 3 Global Workforce Study 1 Why are we losing all our good people? Estudo de caso Rotatividade e Retenção Allen,

Leia mais

FUNÇÃO DESENVOLVER PESSOAS:

FUNÇÃO DESENVOLVER PESSOAS: FUNÇÃO DESENVOLVER PESSOAS: Treinamento É o conjunto de métodos usados para transmitir aos funcionários novos e antigos as habilidades necessárias para o desempenho do trabalho. Treinamento Custo ou investimento?

Leia mais

FUNÇÃO DESENVOLVER PESSOAS:

FUNÇÃO DESENVOLVER PESSOAS: FUNÇÃO DESENVOLVER PESSOAS: Treinamento É o conjunto de métodos usados para transmitir aos funcionários novos e antigos as habilidades necessárias para o desempenho do trabalho. Referências: CHIAVENATO

Leia mais

8 SINAIS QUE ESTÁ NA HORA DE MUDAR A FORMA COMO VOCÊ GERENCIA SEUS PROCESSOS DE MENTORING

8 SINAIS QUE ESTÁ NA HORA DE MUDAR A FORMA COMO VOCÊ GERENCIA SEUS PROCESSOS DE MENTORING 8 SINAIS QUE ESTÁ NA HORA DE MUDAR A FORMA COMO VOCÊ GERENCIA SEUS PROCESSOS DE MENTORING CONTEÚDO DO E-BOOK Neste material, iremos mostrar 8 sinais que está na hora de você mudar a forma como você gerencia

Leia mais

Desenvolvimento Organizacional

Desenvolvimento Organizacional Desenvolvimento Organizacional O desenvolvimento Organizacional nasceu na década de 1960 devido as mudanças no mundo das organizações e em função das estruturas convencionais serem inadequadas a essas

Leia mais

Downsizing: Redução no número de funcionários da empresa.

Downsizing: Redução no número de funcionários da empresa. Absenteísmo: Falta constante ao trabalho, por parte do empregado, ou sua ausência devido a problemas de saúde. Avaliação 180 graus: É um modelo intermediário ao 360 graus. Com ele, não há avaliação dos

Leia mais

Desenvolvimento de Estratégias

Desenvolvimento de Estratégias Desenvolvimento de Estratégias Aula 18 Plano de carreira Análise do ambiente Oportunidades Ameaças Objetivos Alvos concretos Estratégias Ações e prazos para atingir objetivos Follow-up Análise de potencial

Leia mais

Mapa da Matriz de Competências Corporativas

Mapa da Matriz de Competências Corporativas Mapa da de Competências Corporativas Dados Principais de Competências Corporativas O que é É o conjunto de competências definido pela empresa alinhada à estratégia do negócio. Para que serve Para verificar

Leia mais

Quando duas pessoas trocam um objeto, cada

Quando duas pessoas trocam um objeto, cada Quando duas pessoas trocam um objeto, cada uma fica com apenas um dos objetos trocados Na troca de idéias e conhecimentos... Entre duas pessoas, eles se somam Entre muitas pessoas, eles se multiplicam

Leia mais

A GESTÃO ESTRATÉGICA DE PORTFÓLIO COMO INDUTORA DO FORTALECIMENTO DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UMA EMPRESA DE SAÚDE SUPLEMENTAR.

A GESTÃO ESTRATÉGICA DE PORTFÓLIO COMO INDUTORA DO FORTALECIMENTO DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UMA EMPRESA DE SAÚDE SUPLEMENTAR. A GESTÃO ESTRATÉGICA DE PORTFÓLIO COMO INDUTORA DO FORTALECIMENTO DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UMA EMPRESA DE SAÚDE SUPLEMENTAR Francisco Tavares Contexto Fonte: relatório de Sustentabilidade 2015 Execução

Leia mais

LIDERANÇA DE RH EM SINTONIA COM O NEGÓCIO

LIDERANÇA DE RH EM SINTONIA COM O NEGÓCIO LIDERANÇA DE RH EM SINTONIA COM O NEGÓCIO A corporação contemporânea é complexa, e cada uma de suas muitas partes está constantemente em movimento, tudo reagindo a um ambiente de negócios em mudança. Ram

Leia mais

LIDERANÇA. Conteúdo: O que é liderança Estilos de liderança Delegação Feedback

LIDERANÇA. Conteúdo: O que é liderança Estilos de liderança Delegação Feedback LIDERANÇA LIDERANÇA Objetivo: Sensibilizar os empresários das MPEs sobre a importância da liderança eficaz para a construção e motivação da equipe e consequente alcance de resultados. Conteúdo: O que

Leia mais

Apoio aos profissionais brasileiros da qualidade para melhorar e aumentar eficiência e produtividade. Maximização dos esforços de melhoria contínua.

Apoio aos profissionais brasileiros da qualidade para melhorar e aumentar eficiência e produtividade. Maximização dos esforços de melhoria contínua. Apoio aos profissionais brasileiros da qualidade para melhorar e aumentar eficiência e produtividade. Maximização dos esforços de melhoria contínua. Baseado em Corpo de Conhecimentos específicos mundialmente

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS POR COMPÊTENCIAS. TURMA 2015/1 (Segunda e Quarta - Unidade CENTRO)

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS POR COMPÊTENCIAS. TURMA 2015/1 (Segunda e Quarta - Unidade CENTRO) PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS POR COMPÊTENCIAS TURMA 15/1 (Segunda e Quarta - Unidade CENTRO) COORDENADOR: Prof. Carmen Rizzotto Disciplina CH EMENTA Data Professor

Leia mais

A Função de Compliance na Banca Comercial

A Função de Compliance na Banca Comercial A Função de Compliance na Banca Comercial Objetivos Gerais: Este curso é dirigido a todos os profissionais que pretendam adquirir conhecimentos de Compliance na Banca Comercial Objetivos Específicos: No

Leia mais

Pós-graduação Lean Operations Management. Pós-Graduação LEAN OPERATIONS MANAGEMENT

Pós-graduação Lean Operations Management. Pós-Graduação LEAN OPERATIONS MANAGEMENT Pós-Graduação LEAN OPERATIONS MANAGEMENT A Learning Factory tem actualmente como parceiros: 1. Plano curricular (módulos e carga horária) Formação Inicial (4 módulos) Learning Factory Workshop Estágio

Leia mais

Público Alvo: Empresas de micro e pequeno porte do setor de Tecnologia da Informação.

Público Alvo: Empresas de micro e pequeno porte do setor de Tecnologia da Informação. GESTÃO COMERCIAL Entidade Proponente: IEL/NR Minas Gerais e SEBRAE Minas Público Alvo: Empresas de micro e pequeno porte do setor de Tecnologia da Informação. OBJETIVOS Geral: Apresentar abordagens integradas

Leia mais

LIDERANÇA PARA NOVOS GESTORES DE MARKETING

LIDERANÇA PARA NOVOS GESTORES DE MARKETING LIDERANÇA PARA NOVOS GESTORES DE MARKETING Profa. Me Maria de Lurdes Zamora Damião Maria de Lurdes Zamora Damião é mestre em Administração - Gestão de Organizações e Pessoas pela Universidade Metodista

Leia mais

01/11/2013. Gestão de Pessoas

01/11/2013. Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas Tema 3: Planejamento Estratégico de Gestão de Pessoas Prof. Msc. Mônica Satolani O que estudar? Missão e Visão. Objetivos Organizacionais. Planejamento Estratégico Organizacional. Estratégia

Leia mais

COMINN COMpetences for INNovation in the metal sector DEFINITION OF LEARNING OUTCOMES

COMINN COMpetences for INNovation in the metal sector DEFINITION OF LEARNING OUTCOMES COMINN COMpetences for INNovation in the metal sector País: Instituição: Qualificação: Lituânia VMU (Vytautas Magnus University) Mobilizadores de inovação dentro das PME do metal : Objetivo de Aprendizagem:

Leia mais

MASTER 2016. Liderança e Engajamento. PROGRAMA DE CURTA DURAÇÃO 5 ENCONTROS 14 OPÇÕES DE CURSOS TEMAS EMERGENTES

MASTER 2016. Liderança e Engajamento.  PROGRAMA DE CURTA DURAÇÃO 5 ENCONTROS 14 OPÇÕES DE CURSOS TEMAS EMERGENTES MASTER 2016 Liderança e Engajamento PROGRAMA DE CURTA DURAÇÃO 5 ENCONTROS FOCO EM COMPETÊNCIAS PRÁTICAS TEMAS EMERGENTES 14 OPÇÕES DE CURSOS A INOVA BUSINESS SCHOOL A Inova Business School é uma escola

Leia mais

RH O desafio de crescer em um ambiente altamente competitivo

RH O desafio de crescer em um ambiente altamente competitivo RH O desafio de crescer em um ambiente altamente competitivo 1 Desenvolvimento de Líderes capazes de garantir o crescimento do Negócio em um mercado extremamente aquecido Alberto Pezeiro Sócio Fundador

Leia mais

SOCIEDADE DE ADVOGADOS E LIDERANÇA

SOCIEDADE DE ADVOGADOS E LIDERANÇA Módulo I SOCIEDADE DE ADVOGADOS E LIDERANÇA LIDERANÇA Realização ENA/Conselho Federal OAB Pipeline de Liderança O talento externo não se adequa às necessidades do escritório. O conteúdo dos cargos está

Leia mais

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área Visão por meio das atividades de valor) Preço Prazo Assistência Técnica s Pagamento Pré-vendas Pós-vendas Modelo de gestão X Análise de aspectos políticos governamentais, econômicos e X X legais Planejamento

Leia mais

O COACHING APLICADO AOS CENTROS DE SUPORTE

O COACHING APLICADO AOS CENTROS DE SUPORTE O COACHING APLICADO AOS CENTROS DE SUPORTE No futuro todos os líderes serão Coaches. Quem não desenvolver essa habilidade, automaticamente será descartado pelo mercado. Jack Welch Sobre Nós Consultora

Leia mais

O processo empreendedor

O processo empreendedor Política de Negócios e Empreendedorismo Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Aula 02 O processo empreendedor O processo empreendedor Identificar

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. www.vantagem.com PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. www.vantagem.com PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

RELAÇÕES INTERPESSOAIS INDICADORES PARA UM TRABALHO DE QUALIDADE NA ESCOLA

RELAÇÕES INTERPESSOAIS INDICADORES PARA UM TRABALHO DE QUALIDADE NA ESCOLA RELAÇÕES INTERPESSOAIS INDICADORES PARA UM TRABALHO DE QUALIDADE NA ESCOLA NINGUÉM PODERÁ FAZER-LHE SENTIR DE UMA CERTA MANEIRA, A MENOS QUE VOCÊ PERMITA. DIAGNÓSTICOS E PESQUISAS: Mapear a realidade através

Leia mais

Recursos Humanos 2007. Recursos Humanos 2007

Recursos Humanos 2007. Recursos Humanos 2007 Recursos Humanos 2007 Descritivo completo Optimize a selecção e recrutamento, proceda à correcta descrição de funções, execute as avaliações de desempenho e avalie as acções de formação. Tenha uma gestão

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Assistente Administrativo

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Assistente Administrativo .. Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Prof Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração Qualificação:

Leia mais

UNIVERSEG. Educação Financeira Cultura do Seguro. Abril 2014

UNIVERSEG. Educação Financeira Cultura do Seguro. Abril 2014 UNIVERSEG Educação Financeira Cultura do Seguro Abril 2014 Princípios da Organização Focado na Estratégia DIRECIONADORES ESTRATÉGICOS Clientes e Mercado Aprendizado e Crescimento Disseminar a Cultura do

Leia mais

Desafios Competitivos de RH na Modernidade

Desafios Competitivos de RH na Modernidade Desafios Competitivos de RH na Modernidade 1 Relação empregado versus empregador VELHO ACORDO Base do poder na empresa NOVO ACORDO Base do Poder no mercado Obediência e Dedicação X Segurança no Emprego

Leia mais

Modelo CMMI em Fábrica de Software

Modelo CMMI em Fábrica de Software Modelo CMMI em Fábrica de Software Carol Passos Gerente de Conhecimento - BRAXIS Março/2007 Assuntos Motivação Modelo CMMI Melhoria de Processo de Software Fábrica de Software Processo de Produção de Software

Leia mais

Por favor, leia atentamente as questões e as responda, de acordo com as instruções. Comentários:

Por favor, leia atentamente as questões e as responda, de acordo com as instruções. Comentários: ANEXO I Este trabalho tem como objetivo uma avaliação das atividades gerenciais com vistas a pretensa centralização das atividades meio do Conglomerado Econômico Sol. Por favor, leia atentamente as questões

Leia mais

Um Projeto de Sucesso!

Um Projeto de Sucesso! Um Projeto de Sucesso! IF66J/S71 Oficinas de Integração 3 Eng. Computação Profs. João A. Fabro e Heitor S. Lopes.-Slide 1/46 O que é um Projeto de Sucesso? IF66J/S71 Oficinas de Integração 3 Eng. Computação

Leia mais

Workshop Engenharia de Vendas Paulo Emílio Vaz

Workshop Engenharia de Vendas Paulo Emílio Vaz Workshop Engenharia de Vendas Paulo Emílio Vaz 1 O Engenheiro de Vendas, perspectivas profissionais e de mercado e o modelo mais adequado para realizar suas vendas 2 Cenários Fusões Concorrência mais agressiva

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento T & D

Treinamento e Desenvolvimento T & D Treinamento e Desenvolvimento 1 RH Mecanicista Nível operacional burocrático. Centralizado e obscuro. Visão predominante interna a empresa Reativo/ lento e controlador. Visão de emprego a curto prazo.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS

ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS E-mail: jeansalgals@hotmail.com 1 INTRODUÇÃO ÀS S RELAÇÕES DE INTERCÂMBIO ENTRE PESSOAS E ORGANIZAÇÕES 2 FLEXIBILIDADE COMPETIÇÃO MARKET SHARE INOVAÇÃO FUSÕES NOVOS CONHECIMENTOS

Leia mais

PMO. Gerente / Diretor. Cargo Função Superior CBO

PMO. Gerente / Diretor. Cargo Função Superior CBO Especificação de FUNÇÃO Função: PMO Código: Cargo Função Superior CBO Analista de Informática Gerente / Diretor Missão da Função Desafios Critérios de Medição - Manter Cliente satisfeito - Apoiar os Gerentes

Leia mais

Igreja de Cristo Ministério Apostólico Nova Terra. Reunião de Liderança Março/2010

Igreja de Cristo Ministério Apostólico Nova Terra. Reunião de Liderança Março/2010 Igreja de Cristo Ministério Apostólico Nova Terra Reunião de Liderança Março/2010 CRI ATI VI DADE NA I GREJA? Tive uma boa idéia! Não vai dar certo. Já tentamos isso antes. Não é o momento certo. Não dá

Leia mais

LIDERANÇA. Prof. Taís B. Oesterreich

LIDERANÇA. Prof. Taís B. Oesterreich LIDERANÇA Prof. Taís B. Oesterreich Uma Nova Era Para Gestão Administração de Pessoas passa pelo crivo da liderança A liderança, vista em relação às outras funções gerenciais. As ligações entre a administração

Leia mais

Torne-se um Vendedor de Alta Performance!

Torne-se um Vendedor de Alta Performance! Torne-se um Vendedor de Alta Performance! O mais Atual e Efetivo Programa de Capacitação de Vendedores do Brasil! Desperte seu Potencial Infinito! Desenvolva uma Comunicação Poderosa e Realize Vendas de

Leia mais

Matriz Nine Box e Plano de Desenvolvimento Individual. Rogerio Leme rogerio@lemeconsultoria.com.br rogeriolemeoficial

Matriz Nine Box e Plano de Desenvolvimento Individual. Rogerio Leme rogerio@lemeconsultoria.com.br rogeriolemeoficial Matriz Nine Box e Plano de Desenvolvimento Individual Rogerio Leme rogerio@lemeconsultoria.com.br rogeriolemeoficial Rogerio Leme Diretor de Estudos de Desenvolvimento Organizacional da ABRH-Nacional Diretor

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO GERENCIAL ANALISTA FGV EM MARKETING. www.strong.com.br

CURSO DE FORMAÇÃO GERENCIAL ANALISTA FGV EM MARKETING. www.strong.com.br CURSO DE FORMAÇÃO GERENCIAL ANALISTA FGV EM MARKETING ANALISTA FGV MARKETING 1 COORDENAÇÃO Coordenação Acadêmica: Prof Ricardo Franco Teixeira, Mestre 2 APRESENTAÇÃO O curso Analista capacita o profissional

Leia mais

Discussão de gênero com olhar na sustentabilidade: O papel da mulher no Sistema Unimed. Heloisa Covolan

Discussão de gênero com olhar na sustentabilidade: O papel da mulher no Sistema Unimed. Heloisa Covolan Discussão de gênero com olhar na sustentabilidade: O papel da mulher no Sistema Unimed Heloisa Covolan A mulher representa 52% da população brasileira. Quase 4 milhões a mais que os homens. 3 Metade das

Leia mais

GESTÃO POR PROCESSOS. Formação de Facilitadores para Melhoria de Processos

GESTÃO POR PROCESSOS. Formação de Facilitadores para Melhoria de Processos GESTÃO POR PROCESSOS Formação de Facilitadores para Melhoria de Processos GESTÃO POR PROCESSOS GRUPO GEPRO: Adauto - AUDINT Eneida - HC Gláucia - PRDU Jane - PRDU Maria Bernadete - HC Maria do Rosário

Leia mais

Relacionamento Interpessoal LIDERANÇA E ESTILO DE LIDERANÇA. Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

Relacionamento Interpessoal LIDERANÇA E ESTILO DE LIDERANÇA. Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Relacionamento Interpessoal LIDERANÇA E ESTILO DE LIDERANÇA Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Maior complexidade nas relações Novos modelos de gestão Parcerias estratégicas Globalização Rápidas mudanças

Leia mais

JOGOS EM PROCESSOS DE TREINAMENTOS

JOGOS EM PROCESSOS DE TREINAMENTOS JOGOS EM PROCESSOS DE TREINAMENTOS AULA 12 1 Professora Ms Karen Reis 2012 JOGOS DIGITAIS Simuladores de Empresas HISTÓRICO DE DADOS Front End (Input) Resultado Fontes Primárias Catálogos Transacionais

Leia mais

NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA

NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC) ANALISTA TRT s 04 PROVAS 23 QUESTÕES (2012 2010) A apostila contém provas de Noções de Gestão Pública de concursos da Fundação Carlos Chagas (FCC),

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profª Carla Hammes

GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profª Carla Hammes GESTÃO DO CONHECIMENTO Profª Carla Hammes O que foi visto na última aula Uma fábula do conhecimento Retenção do conhecimento Armazenamento e disseminação do conhecimento Compartilhamento do conhecimento

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

Manutenção total aplicada em ferramentarias

Manutenção total aplicada em ferramentarias Manutenção total aplicada em ferramentarias Por: Sérgio Borcato Roberto Mariotti A medição da eficiência dos equipamentos de manufatura vem se tornando essencial para a resolução de problemas e para melhoria

Leia mais

Qualidade de Produto. Maria Cláudia F. P. Emer

Qualidade de Produto. Maria Cláudia F. P. Emer Qualidade de Produto Maria Cláudia F. P. Emer Introdução Qualidade diretamente ligada ao produto final Controle de qualidade Adequação do produto nas fases finais no processo de produção Software Atividades

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Trata-se do processo de gestão, organização e orientação da equipe do projeto;

Trata-se do processo de gestão, organização e orientação da equipe do projeto; Aula 19 1 2 Trata-se do processo de gestão, organização e orientação da equipe do projeto; A equipe do projeto refere-se às pessoas com papéis e responsabilidades para completar o projeto; É importante

Leia mais

Processos Organizacionais

Processos Organizacionais Processos Organizacionais 1 Contextualização Organizar: prática humana milenar Administração: esforços de racionalização do processo de trabalho adequação de meios e fins 2 As funções administrativas:

Leia mais

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA BRASILEIRA NA ÁREA DE FÁRMACOS

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA BRASILEIRA NA ÁREA DE FÁRMACOS PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA BRASILEIRA NA ÁREA DE FÁRMACOS PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA BRASILEIRA NA ÁREA DE FÁRMACOS CENÁRIO ATUAL MULTINACIONAIS Gerenciamento bem definidos

Leia mais

GESTAO DA QUALIDADE NA ADMINISTRAÇAO PUBLICA

GESTAO DA QUALIDADE NA ADMINISTRAÇAO PUBLICA Paulo Henrique Laporte Ambrozewicz - GESTAO DA QUALIDADE NA -, ADMINISTRAÇAO PUBLICA Histórico, PBQP, Conceitos, Indicadores, Estratégia, Implantação e Auditoria SÁOPAULO EDITORA ATLAS S.A. - 2015 SUMÁRIO

Leia mais

Sistema Integrado Moinhos

Sistema Integrado Moinhos Sistema Integrado Moinhos A experiência do Hospital Moinhos de Vento no desenvolvimento de um modelo de gestão integrado Sandra de Mattos Analista de Gestão e Desenvolvimento Organizacional Hospital Moinhos

Leia mais

PLANEJAMENTO & GESTÃO. Pensando estrategicamente...

PLANEJAMENTO & GESTÃO. Pensando estrategicamente... PLANEJAMENTO & GESTÃO Pensando estrategicamente... Situações capazes de provocar mudanças crises e incertezas; novas oportunidades; novas diretrizes internas ou externas. Pensar e Agir Estrategicamente

Leia mais

Gerenciamento de Integração. Prof. Anderson Valadares

Gerenciamento de Integração. Prof. Anderson Valadares Gerenciamento de Integração Prof. Anderson Valadares 1. Conceito A área de conhecimento em gerenciamento de integração do projeto inclui processos e as atividades necessárias para identificar, definir,

Leia mais

Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília

Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília Modelo de Excelência em Gestão Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília Conceitos Fundamentais Os Fundamentos da Excelência em Gestão expressam conceitos que

Leia mais

Manual do Processo de Planejamento da UFSC. Departamento de Planejamento SEPLAN/UFSC

Manual do Processo de Planejamento da UFSC. Departamento de Planejamento SEPLAN/UFSC Manual do Processo de Planejamento da UFSC 2010 Departamento de Planejamento SEPLAN/UFSC Apresentação Este documento descreve o processo de planejamento que vem sendo implantado na Universidade Federal

Leia mais

LIDERANÇA. Prof. Aline Hilsendeger Pereira de Oliveira

LIDERANÇA. Prof. Aline Hilsendeger Pereira de Oliveira Os objetivo deste estudo é conhecer os estilos de liderança. Reconhecer estes estilos nas pessoas dentro da organização de maneira que possamos orientar, treinar e desenvolver adequadamente os indivíduos.

Leia mais

Consultor é apenas uma pessoa experiente, com boa. empreender.

Consultor é apenas uma pessoa experiente, com boa. empreender. Consultor é apenas uma pessoa experiente, com boa técnica, bom senso e ainda com vontade de ensinar e empreender. Quem é Novo Empreendedor: O Novo Empreendedor: 25% tem entre 45 e 64 anos; 8,8% tem mais

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC DE NOVA ODESSA Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

O uso de remuneração variável para gerar o engajamento sustentável

O uso de remuneração variável para gerar o engajamento sustentável O uso de remuneração variável para gerar o engajamento sustentável Como o ambiente vem mudando a visão tradicional a respeito do engajamento de empregados O que os programas de remuneração por desempenho

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC de São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão de Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização CGI EM AÇÃO NEP-MA

Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização CGI EM AÇÃO NEP-MA Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização CGI EM AÇÃO NEP-MA PROGRAMA GESPÚBLICA COMPETÊNCIAS BENEFÍCIOS NÍVEL DE RESPONSABILIDADES ATUAÇÃO Os Membros do Comitê Gestor Interno (CGI) PERFIL

Leia mais

Gestão Estratégica da Qualidade

Gestão Estratégica da Qualidade UNIVERSIDADE DE SOROCABA Curso Gestão da Qualidade Gestão Estratégica da Qualidade Aula 08 25/10 Professora: Esp. Débora Ferreira de Oliveira Missão, Visão e Valores Missão: razão de ser de uma empresa,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio em Marketing

Leia mais

Introdução. Qualidade de Produto. Introdução. Introdução ISO/IEC 9126. Normas

Introdução. Qualidade de Produto. Introdução. Introdução ISO/IEC 9126. Normas Qualidade de Produto Maria Cláudia F.P. Emer Introdução z Qualidade diretamente ligada ao produto final z Controle de qualidade Adequação do produto nas fases finais no processo de produção z Software

Leia mais

Metodologias de alinhamento PETI. Prof. Marlon Marcon

Metodologias de alinhamento PETI. Prof. Marlon Marcon Metodologias de alinhamento PETI Prof. Marlon Marcon Introdução O Alinhamento Estratégico tem por objetivo: alinhar os recursos organizacionais com as ameaças e as oportunidades do ambiente; Obter melhoria

Leia mais

Anexo E. Questionário de Cultura Organizacional

Anexo E. Questionário de Cultura Organizacional Anexo E Questionário de Cultura Organizacional 156 Caracterização sumária do participante: Função: Departamento/Serviço: Idade: Sexo: M F Nível funcional: Direcção Chefia Intermédia Experiência profissional

Leia mais

Interdisciplinar II Módulo CST: GESCOM

Interdisciplinar II Módulo CST: GESCOM UniãoMetropolitana deeducaçãoecultura Interdisciplinar II Módulo CST: GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação do projeto interdisciplinar

Leia mais

Arquitetura da Informação Organizacional: Um novo paradigma para Enterprise Architecture

Arquitetura da Informação Organizacional: Um novo paradigma para Enterprise Architecture Arquitetura da Informação Organizacional: Um novo paradigma para Enterprise Architecture Jorge Cordeiro Duarte 14 de abril de 2011 Faculdade de Ciência da Informação Universidade de Brasília 1 Enterprise

Leia mais

Coaching: Aconselhamento de carreira e transformação organizacional Professor Especialista. Nédio Antonio Andreolli (FTSG) nedio.andreolli@ftsg.edu.

Coaching: Aconselhamento de carreira e transformação organizacional Professor Especialista. Nédio Antonio Andreolli (FTSG) nedio.andreolli@ftsg.edu. Coaching: Aconselhamento de carreira e transformação organizacional Professor Especialista. Nédio Antonio Andreolli (FTSG) nedio.andreolli@ftsg.edu.br Coaching: O exercício da liderança/marshall Goldsmith,

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper consultor@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader

Leia mais

CURSO VOCACIONAL DE ARTE E PUBLICIDADE

CURSO VOCACIONAL DE ARTE E PUBLICIDADE CURSO VOCACIONAL DE ARTE E PUBLICIDADE Planificação Anual - 2015-2016 Ensino Básico 9º Ano 2º Ano - Atividade Vocacional FOTOGRAFIA DIGITAL MATRIZ DE CONTEÚDOS E DE PROCEDIMENTOS Conteúdos Procedimentos

Leia mais

O que as Instituições de Ensino e Empresas podem fazer para despertar o jovem para prática do estágio responsável?

O que as Instituições de Ensino e Empresas podem fazer para despertar o jovem para prática do estágio responsável? O que as Instituições de Ensino e Empresas podem fazer para despertar o jovem para prática do estágio responsável? Revista Isto é N Edição: 2212 O que o Mundo do Trabalho espera dos Jovens? O que o Jovem

Leia mais

Master Executive Coach

Master Executive Coach Master Executive Coach S O B R E O I N S T I T U T O M E N T O R C O A C H Instituição de Coaching, Treinamento & Desenvolvimento Humano, com atuação em todo Brasil com a Missão de disseminar a cultura

Leia mais

Gestão de Processos: Ciclo PDCA. Profa. Reane Franco Goulart

Gestão de Processos: Ciclo PDCA. Profa. Reane Franco Goulart Gestão de Processos: Ciclo PDCA Profa. Reane Franco Goulart O que é PDCA? É uma ferramenta da qualidade utilizada no controle do processo para a solução de problemas. É também chamado de Roda de Deming

Leia mais

Título do Slide Máximo de 2 linhas

Título do Slide Máximo de 2 linhas Título do Slide 13ª Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos Perfil das funções dos escritórios de projetos em empresas desenvolvedoras de novos produtos Sanderson César M. Barbalho Setembro,

Leia mais

Gestão Estratégica de Portfólio de Projetos com BABOK. Marcelo Marchi Sergio Fernandes

Gestão Estratégica de Portfólio de Projetos com BABOK. Marcelo Marchi Sergio Fernandes Gestão Estratégica de Portfólio de Projetos com BABOK Marcelo Marchi Sergio Fernandes Agenda Gestão Estratégica de Projetos BABOK 2.0 Gestão Estratégica de Projetos com BABOK Na prática Se eu tivesse 100

Leia mais

Planejamento de Ensino na. Residência Multiprofissional. em Saúde

Planejamento de Ensino na. Residência Multiprofissional. em Saúde Planejamento de Ensino na Residência Multiprofissional em Saúde PLANEJAMENTO O QUÊ? PARA QUEM? ONDE? QUANDO? POR QUÊ? PARA QUÊ? COMO? COMO OCORREU O PROCESSO? OBJETO CONTEXTUALIZAÇÃO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS

Leia mais

Fotos: istockphoto e acervo Perfipar

Fotos: istockphoto e acervo Perfipar Fotos: istockphoto e acervo Perfipar Caro Funcionário, A Política de Recursos Humanos da Perfipar tem como objetivo definir as estratégias relacionadas às ações com seus profissionais. Estas estão sempre

Leia mais

Avaliação da aprendizagem

Avaliação da aprendizagem Delarim Martins Gomes Avaliação da aprendizagem delarim@hotmail.com aval iaç ão Introdução verificação que objetiva determinar a competência, o progresso etc. de um profissional, aluno etc. (HOUAISS) Estabelecer

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação

Administração de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação A tecnologia da informação está em toda parte nos negócios 1 Departamentos comuns em uma organização FUNDAMENTOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DA TECNOLOGIA

Leia mais

Os Desafios das Organizações

Os Desafios das Organizações Excelência em Gestão ao alcance de todos CAMINHO PARA A QUALIDADE E COTITIVIDADE Os Desafios das Organizações Novas exigências dos mercados consumidores, Demandas da sociedade, Globalização, Aumento da

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 EDITAL Nº 005/2016 - PROPESP/NUPG/UNICENTRO MATRÍCULA EM DISCIPLINA ISOLADA A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação em conjunto com o Núcleo de Pós- Graduação, no uso de suas atribuições legais e em

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO AULA 02

ADMINISTRAÇÃO AULA 02 AULA 02 FILIPE S. MARTINS ROTEIRO ORGANIZAÇÕES E ORGANIZAÇÕES : VISÃO PANORÂMICA PRODUÇÃO / MARKETING / PESQUISA E DESENVOLVIMENTO / FINANÇAS / RH PLANEJAMENTO / ORGANIZAÇÃO / LIDERANÇA / ECUÇÃO / CONTROLE

Leia mais

Controladoria na gestão de serviços

Controladoria na gestão de serviços Controladoria na gestão de serviços 2012 Franco Kaolu Takakura Junior Direitos desta edição adquiridos pela Paco Editorial. Nenhuma parte desta obra pode ser apropriada e estocada em sistema de banco

Leia mais