CÉLULA VEGETAL E PAREDE CELULAR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÉLULA VEGETAL E PAREDE CELULAR"

Transcrição

1 Universidade Federal do Pampa Campus de São Gabriel Centro de Ciências Rurais Curso de Ciências Biológicas CÉLULA VEGETAL E PAREDE CELULAR Monitora: Rosangela Gonçalves

2 Célula Vegetal As células vegetais se assemelham às animais em muitos aspectos de sua morfologia, como a estrutura molecular das membranas e várias organelas, replicação do DNA e sua transcrição em RNA. Diferem, porém em algumas característica morfofisiológicas importantes. Juntamente com a presença da parede celular rígida e o desenvolvimento de um grande vacúolo. Os plastídios também são componentes característicos da célula vegetal. Eles conferem a essa células a capacidade de sintetizar compostos orgânicos utilizando CO2 e a energia da luz solar, através da fotossíntese.

3

4 VACÚOLO O vacúolo chega a ocupar 95% do volume celular. Ele é cheio de fluidos, muitas vezes chamados de suco celular. Os vacúolos são organelas muito versáteis, pois desempenham inúmeras funções. Além de acumularem nutrientes, metabólitos e catabólicos, servem de depósito de substâncias específicas como proteínas, látex e, também de várias substâncias venenosas ou de gosto desagradável, que protegem a planta contra seus predadores (insetos e animais herbívoros).

5

6 PLASTOS Os plastídios ou plastos constituem um grupo de organelas específicas das células vegetais que contêm membrana dupla e um genoma próprio, características estas comuns com as mitocôndrias. Diferentes tipos de plastos são classificados em termos de cor e função. Se contêm pigmentos são denominados CROMOPLASTOS e, se incolores, sem pigmentos, incolores, recebem o nome de LEUCOPLASTOS. Os cromoplastos podem ser: xantoplastos, cloroplastos, eritroplastos.

7

8 Parede celular A parede celular, melhor do que qualquer outra característica, diferencia as células animais das vegetais.

9 Sem parede celular, as plantas seriam muito diferentes do que conhecemos. De fato, a parede celular é essencial para muitos processos no crescimento, no desenvolvimento, na manutenção na produção. Como um rígido revestimento envolvendo a célula, a parede celular atua como um exoesqueleto que controla a forma a possibilita o desenvolvimento de altas pressões de turgor.

10 A parede celular limita a expansão do protoplasto, evitando a ruptura da membrana plasmática quando o protoplasto aumenta pela entrada de água na célula. A parede celular determina em grande parte o tamanho e a forma final do órgão vegetal. Os tipos celulares são freqüentemente identificados pela estrutura da parede e a função da célula.

11 As paredes celulares contêm uma variedade de enzimas que desempenham importantes papéis na absorção, transporte e secreção de substâncias nas plantas. Além disso, a parede pode desempenhar um papel ativo na defesa contra bactérias e fungos patogênicos, recebendo e processando a informação da superfície do patógeno e transmitindo essa informação à membrana plasmática da célula vegetal.

12 COMPONENTE PRINCIPAL DA PAREDE CELULAR: O principal componente da parede celular é a celulose, a qual determina em grande parte a sua arquitetura. O arcabouço de celulose da parede é preenchido por uma matriz de moléculas não-celulósicas entrelaçadas. Essas moléculas são polissacarídeos conhecidos como hemicelulose e pectinas, bem como as proteínas estruturais chamadas glicoproteínas.

13

14 Outro importante constituinte das paredes de muitos tipos de células é a LIGNINA, que fornece resistência à compressão e rigidez à parede celular. A lignina é comumente encontrada na parede de células vegetais que têm uma função mecânica ou de sustentação.

15 A CUTINA, a SUBERINA e as CERAS são substâncias graxas comumente encontradas na parede celular dos tecidos externos, protetores do corpo da planta. A cutina, por exemplo, é encontrada na parede das células da epiderme e a suberina é encontrada naquelas do tecido protetor secundário, o súber. As duas substâncias ocorrem combinadas com ceras e têm a importante função de reduzir a perda de água da planta.

16 PAREDE PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA As paredes da célula vegetal variam muito em espessura, dependendo e parte do papel determinadas células desempenham na estrutura da planta e em parte da idade individual da célula.

17 As camadas da parede celular formadas primeiramente constituem a PAREDE PRIMÁRIA. A região de união das paredes primárias de células adjacentes é chamada de LAMELA MEDIANA ou SUBSTÂNCIA INTERCELULAR. Muitas células subseqüentemente depositam camadas adicionais, formando a PAREDE SECUNDÁRIA. Quando presente, a parede secundária é depositada pelo protoplasto da célula sobre a superfície mais interna da parede primária.

18 Fig.1. Porção da parede celular entre duas células Fig.2. Célula com parede primária e células de amido

19 LAMELA MEDIANA A lamela mediana é uma camada rica em pectina que mantém juntas as paredes primárias de células adjacentes. Frequentemente é muito difícil distinguir a lamela mediana da parede primária.

20 A PAREDE PRIMÁRIA A parede primária é depositada antes e durante o crescimento da célula vegetal. As paredes primárias são formadas por celulose, hemicelulose, substâncias pécticas, proteínas e água. As paredes primárias também podem conter lignina, suberina e cutina. Células se dividindo ativamente, de modo geral, têm somente paredes primárias, assim como a maioria das células maduras envolvidas com processos metabólicos, tais como fotossíntese, respiração e secreção.

21 A PAREDE SECUNDÁRIA A formação da parede secundária ocorre frequentemente após a célula ter cessado o seu crescimento e a parede primária não estar aumentando mais em superfície. As paredes secundárias são particularmente importantes em células especializadas, que têm como função aumentar a resistência, e naquelas envolvidas na condução de água. A celulose é mais abundante nas paredes secundárias do que nas paredes primárias. A parede secundária é, portanto, rígida e não favorece a distensão

22 Bibliografia: JUNQUEIRA, L.C. & CARNEIRO, J. Biologia molecular e celular. Ed. Guanabara Koogan SA.- Rio de Janeiro. 7ª Edição. 2000; RAVEN. Biologia Vegetal. Ed. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro.7ªEdição. 2007; LINCOLN,T.; ZEIGER,E. Fisiologia Vegetal. Ed.Artmed. Porto Alegre. 3ª Edição

23

CARACTERÍSTICAS GERAIS DA PAREDE CELULAR

CARACTERÍSTICAS GERAIS DA PAREDE CELULAR PAREDE CELULAR CARACTERÍSTICAS GERAIS DA PAREDE CELULAR - Diferencia plantas de animais; - Confere rigidez celular; - Delimita a célula; - Relação entre estrutura da parede e função da célula; - Na defesa

Leia mais

Prof. Giovani - Biologia

Prof. Giovani - Biologia Prof. Giovani - Biologia 1.(UFRS) Tanto em uma célula eucarionte quanto em uma procarionte podemos encontrar: a) membrana plasmática e retículo endoplasmático. b) ribossomos e aparelho de Golgi. c) mitocôndrias

Leia mais

Características gerais

Características gerais Citoplasma Citoplasma Características gerais Um vertebrado é formado por dezenas de tipos de células. Citoplasma Características gerais Um vertebrado é formado por dezenas de tipos de células. Neurônio

Leia mais

A CÉLULA EUCARIÓTICA

A CÉLULA EUCARIÓTICA A CÉLULA EUCARIÓTICA ... A célula é a unidade básica, estrutural e funcional de todos os seres vivos... A maioria das células têm um tamanho de 10 a 100 micrômetros e formas variadas QUAIS AS DIFERENÇAS

Leia mais

AULA 2 CAPÍTULO 2 A CÉLULA VEGETAL

AULA 2 CAPÍTULO 2 A CÉLULA VEGETAL AULA 2 CAPÍTULO 2 A CÉLULA VEGETAL Figura 2.1 - Esquema de uma célula vegetal. A parede celular envolve a membrana plasmática, a qual, por sua vez, envolve o citoplasma, o núcleo e demais organelas. Figura

Leia mais

A Célula. Depois do aprimoramento desse instrumento tornou- se possível o estudo da célula. É a área da Biologia responsável pelo estudo da célula.

A Célula. Depois do aprimoramento desse instrumento tornou- se possível o estudo da célula. É a área da Biologia responsável pelo estudo da célula. A Célula Citologia É a área da Biologia responsável pelo estudo da célula. Microscópio Depois do aprimoramento desse instrumento tornou- se possível o estudo da célula. Elab.: Prof. Gilmar 2 Elab.: Prof.

Leia mais

CÉLULA VEGETAL - PAREDE CELULAR

CÉLULA VEGETAL - PAREDE CELULAR Material da Profa. Dra. Durvalina Maria Mathias dos Santos. Disciplina de Biologia Celular, Unesp, Jaboticabal. 2007 1 CÉLULA VEGETAL - PAREDE CELULAR NA FIGURA ABAIXO PODE SER COMPARADA A IMPORTÂNCIA

Leia mais

Célula Procarionte X Célula Eucarionte

Célula Procarionte X Célula Eucarionte Célula Procarionte X Célula Eucarionte Células procarióticas (grego protos, primitivo, e Karyon, núcleo) Núcleo antigo Surgimento a bilhões de anos atrás Bactérias e Cianobactérias (algas) Não apresenta

Leia mais

A disposição da vida na Terra

A disposição da vida na Terra Aula 01 A disposição da vida na Terra O que é a vida? Existe vida em outros planetas? Podemos viver sem o Sol? O nosso sistema solar possui os seguintes planetas: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte Júpiter,

Leia mais

A CÉLULA. Natércia Charruadas 2011. Biologia e Geologia 10º ano

A CÉLULA. Natércia Charruadas 2011. Biologia e Geologia 10º ano A CÉLULA Natércia Charruadas 2011 Biologia e Geologia 10º ano O entendimento dos processos biológicos depende do conhecimento da célula enquanto unidade fundamental da Vida. As dimensões das células, geralmente

Leia mais

Estrutura Celular. Célula Animal

Estrutura Celular. Célula Animal Estrutura Celular Membrana Plasmática Hialoplasma(Citoplasma )& Citoesqueleto Parede Celular (exclusivo célula Vegetal) Núcleo Organelas celulares Célula Animal Hialoplasma Composição: 70 a 80% de água

Leia mais

LIPÍDIOS. 1º ano Pró Madá

LIPÍDIOS. 1º ano Pró Madá LIPÍDIOS 1º ano Pró Madá O QUE SÃO? Também chamados de gorduras Compostos com estrutura molecular variada principalmente, por moléculas de hidrogênio, oxigênio, carbono Característica principal insolubilidade

Leia mais

Anhanguera Educacional Centro Universitário Plínio Leite Faculdade de Ciências da Saúde Curso de Farmácia. A célula vegetal

Anhanguera Educacional Centro Universitário Plínio Leite Faculdade de Ciências da Saúde Curso de Farmácia. A célula vegetal Anhanguera Educacional Centro Universitário Plínio Leite Faculdade de Ciências da Saúde Curso de Farmácia A célula vegetal 1 A célula vegetal é muito parecida com a célula animal, ela só se difere da segunda

Leia mais

BIOLOGIA CITOLOGIA E DIVISÃOCELULAR PROF ESTEVAM

BIOLOGIA CITOLOGIA E DIVISÃOCELULAR PROF ESTEVAM BIOLOGIA CITOLOGIA E DIVISÃOCELULAR PROF ESTEVAM PADRÕES CELULARES 1) (VUNESP) Os procariontes diferenciam-se dos eucariontes porque os primeiros, entre outras características, a) não possuem material

Leia mais

INTRODUÇÃO CITOLOGIA IA VEGETAL

INTRODUÇÃO CITOLOGIA IA VEGETAL MORFOLOGIA VEGETAL INTRODUÇÃO As Fanerógamas são consideradas plantas superiores altamente evoluídas e capazes de produzir sementes, cuja especialização estrutural e funcional revela um corpo diferenciado

Leia mais

Que diferenças existem entre a célula vegetal e animal? Características da célula vegetal e fotossíntese.

Que diferenças existem entre a célula vegetal e animal? Características da célula vegetal e fotossíntese. Que diferenças existem entre a célula vegetal e animal? Características da célula vegetal e fotossíntese. Parte da Célula Principais diferenças: Componente Célula Animal Célula Vegatal Membrana Parede

Leia mais

Membranas Biológicas. Profª Eleonora Slide de aula

Membranas Biológicas. Profª Eleonora Slide de aula Membranas Biológicas Profª Eleonora Slide de aula Membranas Biológicas Todas as células possuem na sua periferia uma membrana, a qual fornece a barreira necessária que separa o lado interno do lado externo.

Leia mais

Licenciatura em Biologia. Biologia Celular 2º P

Licenciatura em Biologia. Biologia Celular 2º P Licenciatura em Biologia Biologia Celular 2º P Célula Eucariótica Vegetal Tipos de células Seres procarióticos (bactérias e cianobactérias): Células procarióticas. Seres eucarióticos (algas, protozoários,

Leia mais

MORFOLOGIA CELULAR. Dra. MARIA RAQUEL MARÇAL NATALI HISTOLOGIA/DCM 2009

MORFOLOGIA CELULAR. Dra. MARIA RAQUEL MARÇAL NATALI HISTOLOGIA/DCM 2009 MORFOLOGIA CELULAR Dra. MARIA RAQUEL MARÇAL NATALI HISTOLOGIA/DCM 2009 A MORFOLOGIA CELULAR DENOTA SUA FISIOLOGIA. ISSO SIGNIFICA QUE OBSERVANDO O TIPO, TAMANHO, QUANTIDADE E DISPOSIÇÃO DAS ORGANELAS E

Leia mais

FISIOLOGIA DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas

FISIOLOGIA DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas FISIOLOGIA DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL Katia Christina Zuffellato-Ribas Bióloga, Dra. Departamento de Botânica - Setor de Ciências Biológicas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ kazu@ufpr.br FISIOLOGIA

Leia mais

Professor: Paulo Disciplina: Biologia Campus Aquidauana CITOLOGIA

Professor: Paulo Disciplina: Biologia Campus Aquidauana CITOLOGIA Professor: Paulo Disciplina: Biologia Campus Aquidauana CITOLOGIA CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo)

Leia mais

A Química da Vida. Anderson Dias Felipe Knak

A Química da Vida. Anderson Dias Felipe Knak A Química da Vida Anderson Dias Felipe Knak A ÁGUA NAS CÉLULAS A água é imprescindível à vida dos indivíduos, independendo da espécie, idade, metabolismo e/ou grupo celular. A água exerce função de transporte

Leia mais

Membranas celulares e envoltórios. Prof. Renato Feijão

Membranas celulares e envoltórios. Prof. Renato Feijão Membranas celulares e envoltórios Prof. Renato Feijão MODELO MOSAICO FLUIDO (Singer & Nicholson 1972) MEMBRANA PLASMÁTICA Membrana citoplasmática, plasmalema ou membrana celular. Quem possui? TOOOOODOS

Leia mais

Organização Geral das Células

Organização Geral das Células Faculdade Vértice Univértix Cursos: Medicina Veterinária Organização Geral das Células Aula Revisão Professor, Enfº. Laudineide de Carvalho Gomes Matipó, fevereiro de 2015. e-mail: laudineic.gomes@hotmail.com

Leia mais

Mecanismos de ataque dos patógenos. necessitam do hospedeiro para retirar nutrientes para o seu metabolismo

Mecanismos de ataque dos patógenos. necessitam do hospedeiro para retirar nutrientes para o seu metabolismo Patógenos necessitam do hospedeiro para retirar nutrientes para o seu metabolismo necessitam desempenhar suas atividades vegetativas e reprodutivas Patógenos Características necessárias fixar e penetrar

Leia mais

Francisco Hevilásio F. Pereira Fisiologia Vegetal

Francisco Hevilásio F. Pereira Fisiologia Vegetal FISIOLOGIA VEGETAL Nutrição Mineral de plantas Parte II Pombal PB Transporte de íons na planta Transporte passivo e ativo Transporte passivo É aquele que ocorre a favor do gradiente de potencial químico

Leia mais

FICHA (IN)FORMATIVA Nº 3 Biologia e Geologia Módulo 2. Célula

FICHA (IN)FORMATIVA Nº 3 Biologia e Geologia Módulo 2. Célula FICHA (IN)FORMATIVA Nº 3 Biologia e Geologia Módulo 2 A célula e o transporte transmembranar Célula Teoria celular a célula é a unidade estrutural e funcional de todos os organismos; as novas células formam-se

Leia mais

POTENCIAL DE PRODUÇÃO DE PLANTAS FORRAGEIRAS. Maria Aparecida Salles Franco Curso de Veterinária Disciplina: Forragicultura e Plantas Tóxicas

POTENCIAL DE PRODUÇÃO DE PLANTAS FORRAGEIRAS. Maria Aparecida Salles Franco Curso de Veterinária Disciplina: Forragicultura e Plantas Tóxicas POTENCIAL DE PRODUÇÃO DE PLANTAS FORRAGEIRAS Maria Aparecida Salles Franco Curso de Veterinária Disciplina: Forragicultura e Plantas Tóxicas Um pouco sobre nutrientes nos alimentos Do ano de 1917 para

Leia mais

HISTOLOGIA VEGETAL CEFET PETROLINA VITICULTURA E ENOLOGIA BIOLOGIA GERAL PROF. ROBERTO MACHADO

HISTOLOGIA VEGETAL CEFET PETROLINA VITICULTURA E ENOLOGIA BIOLOGIA GERAL PROF. ROBERTO MACHADO CEFET PETROLINA VITICULTURA E ENOLOGIA BIOLOGIA GERAL PROF. ROBERTO MACHADO INTRODUÇÃO Entendemos por tecidos os grupos de células igualmente especializadas, de mesma origem embrionária e que realizam

Leia mais

TRANSPORTE DE SOLUTOS ATRAVÉS DAS MEMBRANAS CELULARES. Prof. Dr. ROBERTO CEZAR LOBO DA COSTA

TRANSPORTE DE SOLUTOS ATRAVÉS DAS MEMBRANAS CELULARES. Prof. Dr. ROBERTO CEZAR LOBO DA COSTA TRANSPORTE DE SOLUTOS ATRAVÉS DAS MEMBRANAS CELULARES Prof. Dr. ROBERTO CEZAR LOBO DA COSTA TIPOS DE TRANSPORTES A) SIMPLASTO: termo usado para caracterizar os protoplastos interconectados e seus plasmodesmas

Leia mais

A CÉLULA VEGETAL: estrutura

A CÉLULA VEGETAL: estrutura 2012-04-20 UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO FACULDADE DE CIÊNCIAS DEI-BIOLOGIA ---------------------------------------------- Aula 3: teórico-prática A CÉLULA VEGETAL: estrutura (, Ano lectivo 2012) Por: Prof.

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DOS AMILOPLASTOS

CARACTERÍSTICAS DOS AMILOPLASTOS Escola Secundária Padre António Martins Oliveira de Lagoa Técnicas Laboratoriais de Biologia CARACTERÍSTICAS DOS AMILOPLASTOS Pedro Pinto Nº 20 10ºA 16/01/2003 Introdução Esta actividade serviu para estudar

Leia mais

FISIOLOGIA DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas

FISIOLOGIA DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas FISIOLOGIA DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL Katia Christina Zuffellato-Ribas Bióloga, Dra. Departamento de Botânica - Setor de Ciências Biológicas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ kazu@ufpr.br FISIOLOGIA

Leia mais

CÉLULA VEGETAL VAI SER FORMADA PRINCIPALMENTE POR ORGANELAS COMO: Vacúolo Central Núcleo Ribossomos livres

CÉLULA VEGETAL VAI SER FORMADA PRINCIPALMENTE POR ORGANELAS COMO: Vacúolo Central Núcleo Ribossomos livres CÉLULA VEGETAL VAI SER FORMADA PRINCIPALMENTE POR ORGANELAS COMO: Vacúolo Central Núcleo Ribossomos livres A MAIORIA DAS CÉLULAS É UNINUCLEADA (APENAS UM NÚCLEO), MAS EXISTEM CÉLULAS COM MAIS DE DOIS.

Leia mais

- CAPÍTULO 10 - O citoplasma. Prof. Daniel Magalhães

- CAPÍTULO 10 - O citoplasma. Prof. Daniel Magalhães - CAPÍTULO 10 - O citoplasma Prof. Daniel Magalhães RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO FORMA Rede de membranas, estruturas tubulares e vesiculares achatadas, interligadas. Núcleo Membrana nuclear Bolsas do REG TIPOS

Leia mais

Aula 3 Organelas. Níveis de organização dos seres vivos: Observe, abaixo, a célula animal com as principais organelas. Citoplasma Membrana plasmática

Aula 3 Organelas. Níveis de organização dos seres vivos: Observe, abaixo, a célula animal com as principais organelas. Citoplasma Membrana plasmática Aula 3 Organelas Organelas ou organóides são estruturas encontradas no citoplasma celular com função específica, que auxiliam no seu funcionamento, como iremos descrever. Níveis de organização dos seres

Leia mais

Membranas Biológicas. Profª Eleonora Slide de aula

Membranas Biológicas. Profª Eleonora Slide de aula Membranas Biológicas Profª Eleonora Slide de aula Membranas biológicas Todas as células possuem na sua periferia uma membrana, a qual fornece a barreira necessária que separa o lado interno do lado externo.

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR A CÉLULA VEGETAL. Prof. Fláudio Colégio Objetivo Master

BIOLOGIA CELULAR A CÉLULA VEGETAL. Prof. Fláudio Colégio Objetivo Master BIOLOGIA CELULAR A CÉLULA VEGETAL Prof. Fláudio Colégio Objetivo Master A CÉLULA VEGETAL A CÉLULA VEGETAL: CONSTITUINTES Parede Celular Membrana Plasmática Citoplasma Citoesqueleto Organelas: -Cloroplastos

Leia mais

Ciências E Programa de Saúde

Ciências E Programa de Saúde Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado da Educação Ciências E Programa de Saúde 10 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP 0 A Educação sozinha não faz grandes mudanças, mas nenhuma grande

Leia mais

CÉLULAS E TECIDOS VEGETAIS. Profa. Ana Paula Biologia III

CÉLULAS E TECIDOS VEGETAIS. Profa. Ana Paula Biologia III CÉLULAS E TECIDOS VEGETAIS 2016 Profa. Ana Paula Biologia III CÉLULAS E TECIDOS VEGETAIS Quais as diferenças entre a célula vegetal e animal?? Basicamente: parede celular; vacúolo; cloroplastos. Parede

Leia mais

A síntese de DNA tem como objetivo replicar, de modo exato, o genoma. Já a síntese de RNA está relacionada com a própria expressão gênica.

A síntese de DNA tem como objetivo replicar, de modo exato, o genoma. Já a síntese de RNA está relacionada com a própria expressão gênica. A síntese de DNA tem como objetivo replicar, de modo exato, o genoma. Já a síntese de RNA está relacionada com a própria expressão gênica. O processo de síntese de RNA, a partir de um molde de DNA, é denominado

Leia mais

Parede Celular. Dra. Maria Izabel Gallão

Parede Celular. Dra. Maria Izabel Gallão Parede Celular Confere proteção às células Constituição varia com o determinado tipo celular Algumas bactérias possuem parede celular com a seguinte constituição: Proteínas, lipídeos e polissacarídeos

Leia mais

Organelas. Parte II. Natália Paludetto

Organelas. Parte II. Natália Paludetto Organelas Parte II Natália Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Lisossomos Enzimas produzidas no RER Complexo de Golgi empacotamento Lisossomo primário + corpúsculo (fagocitose, pinocitose heterofagia

Leia mais

21/07/2015 CITOLOGIA E CITOPLASMA CITOESQUELETO ORGANELAS

21/07/2015 CITOLOGIA E CITOPLASMA CITOESQUELETO ORGANELAS CITOLASMA CITOLOGIA E CITOLASMA rof. Leonardo F. Stahnke É a parte da célula localizada entre a membrana plasmática e a membrana nuclear. É composta basicamente por três partes: Citosol: Material gelatinoso

Leia mais

A Célula Vegetal. Estrutura e Organelas Profº Marcos V. Dantas de Queiroz Universidade Federal do Rio Grande do Norte

A Célula Vegetal. Estrutura e Organelas Profº Marcos V. Dantas de Queiroz Universidade Federal do Rio Grande do Norte A Célula Vegetal Estrutura e Organelas Profº Marcos V. Dantas de Queiroz Universidade Federal do Rio Grande do Norte Senta que lá vem a história... Robert Hooke (1635 1703) Célula = do latim cella, despensa

Leia mais

Citoplasma: Organelas Celulares

Citoplasma: Organelas Celulares Biologia Tema: Organelas celulares Prof. Marcos Corradini marcosgdr@hotmail.com 1) O Citoplasma Toda região da célula compreendida entre a membrana citoplasmática e o núcleo. Partes do citoplasma: a) Hialoplasma

Leia mais

10/10/2012 CARBOIDRATOS CARBOIDRATOS CARBOIDRATOS

10/10/2012 CARBOIDRATOS CARBOIDRATOS CARBOIDRATOS ARBIDRATS ARBIDRATS I Ê N I A S M L E U L A R E S E E L U L A R E S P R F ª. F E R N A N D A. E S T E V E S D E L I V E I R A arboidratos (ou hidratos de carbono ou glicídios ou açúcares) compostos por

Leia mais

ANEXO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA

ANEXO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: MEDICINA DEPARTAMENTO: DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS DISCIPLINA: HISTOLOGIA I CARGA HORÁRIA: 120 HORAS CRÉDITOS: 06 CÓDIGO: SCM0024 PROFESSOR: JOÃO CARLOS DE SOUZA

Leia mais

Átomos Moléculas Íons Biomoléculas. Matéria é formada por Átomos. Obs.: teoria confirmada apenas no início do século XX.

Átomos Moléculas Íons Biomoléculas. Matéria é formada por Átomos. Obs.: teoria confirmada apenas no início do século XX. Átomos Moléculas Íons Biomoléculas Estrutura da Matéria Matéria é formada por Átomos Obs.: teoria confirmada apenas no início do século XX. Os átomos dificilmente existem livres e possuem grande tendência

Leia mais

A CÉLULA EUCARIÓTICA

A CÉLULA EUCARIÓTICA A CÉLULA EUCARIÓTICA ... A célula é a unidade básica, estrutural e funcional de todos os seres vivos... A maioria das células têm um tamanho de 10 a 100 micrómetros e formas variadas De acordo com a estrutura

Leia mais

Alimentação Saudável A Nutrição & Os Nutrientes. O que são Nutrientes? Quais as funções dos Nutrientes?

Alimentação Saudável A Nutrição & Os Nutrientes. O que são Nutrientes? Quais as funções dos Nutrientes? Alimentação Saudável A Nutrição & Os Nutrientes O que são Nutrientes? Quais as funções dos Nutrientes? Os Nutrientes Os nutrientes são substâncias indispensáveis ao funcionamento do organismo, e que obtemos

Leia mais

Capítulo 2: ESTRUTURA CELULAR. Biologia I Prof. João

Capítulo 2: ESTRUTURA CELULAR. Biologia I Prof. João Capítulo 2: ESTRUTURA CELULAR Biologia I Prof. João Citologia ou Biologia Celular: Ramo da biologia responsável pelo estudo das células. Teoria celular: todos os seres vivos são formados por células, e

Leia mais

Ribossomos e síntese protéica

Ribossomos e síntese protéica Ribossomos e síntese protéica SÍNTESE PROTÉICA DNA Transcrição RNA Tradução T A U T A U C G C G C G C G C C G C T A U G C G G C G O código genético é DEGENERADO PROTEÍNA Phe Ala Trp MAQUINARIA GENÉTICA

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS ÁCIDOS NUCLEICOS

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS ÁCIDOS NUCLEICOS COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS ÁCIDOS NUCLEICOS Unidade básica dos Ácidos Nucleicos Existem apenas 4 bases em cada um dos ácidos nucleicos DNA DNA e RNA RNA Ácido fosfórico Ácido fosfórico Pentose Desoxirribose

Leia mais

1º ano Pró Madá TEORIAS MODERNAS SOBRE ORIGEM DA VIDA

1º ano Pró Madá TEORIAS MODERNAS SOBRE ORIGEM DA VIDA 1º ano Pró Madá TEORIAS MODERNAS SOBRE ORIGEM DA VIDA Panspermia cósmica As substâncias que contribuíram para a formação das primeiras formas de vida podem ter chegado ao planeta, e não terem sido formadas

Leia mais

RAIZ É um órgão das plantas superiores; Quase sempre subterrâneo; Desempenha várias funções:

RAIZ É um órgão das plantas superiores; Quase sempre subterrâneo; Desempenha várias funções: É um órgão das plantas superiores; Quase sempre subterrâneo; Desempenha várias funções: Absorção; Condução (água e minerais dissolvidos); Reserva (Acumula nutrientes); Fixação; Diferenciação do caule:

Leia mais

Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos transportes transmembranares

Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos transportes transmembranares Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos transportes transmembranares 1 Processos de transporte A membrana plasmática pode facilitar, dificultar ou impedir a passagem de substâncias, uma propriedade

Leia mais

Lisossomos. Os lisossomos são organelas citoplasmáticas possuem cerca de 40 enzimas hidrolíticas.

Lisossomos. Os lisossomos são organelas citoplasmáticas possuem cerca de 40 enzimas hidrolíticas. Lisossomos Os lisossomos são organelas citoplasmáticas possuem cerca de 40 enzimas hidrolíticas. Essas enzimas atuam em um em grande número de substratos. A principal função destas organelas é a digestão

Leia mais

Digestão intra e extracelular

Digestão intra e extracelular Digestão intra e extracelular 1.1 Heterotrofia Consumo de matéria orgânica pelos seres heterotróficos Ingestão O alimento é digerido no interior do organismo, isto é, intracorporal. Absorção O alimento

Leia mais

Geralmente é arredondado e único por célula, mas existem núcleos com outras formas e células com mais de um núcleo

Geralmente é arredondado e único por célula, mas existem núcleos com outras formas e células com mais de um núcleo Núcleo Celular Geralmente é arredondado e único por célula, mas existem núcleos com outras formas e células com mais de um núcleo Núcleo Celular Algumas células não têm núcleo (são anucleadas), como as

Leia mais

Procariontes. Não possuem membrana nuclear. Unicelulares Constituídos por uma única célula

Procariontes. Não possuem membrana nuclear. Unicelulares Constituídos por uma única célula Reino Monera Denise Mello do Prado Biologia www.e-conhecimento.com.br Características Gerais Procariontes Não possuem membrana nuclear Unicelulares Constituídos por uma única célula Parede celular Diferentes

Leia mais

1. O que é citoplasma e quais são suas subdivisões? 3. O que é citoesqueleto, do que ele é composto e qual sua função?

1. O que é citoplasma e quais são suas subdivisões? 3. O que é citoesqueleto, do que ele é composto e qual sua função? Estudo Dirigido: Citoplasma, Citoesqueleto, Citosol, Retículo Endoplasmático, Aparelho de Golgi, Lisossomos e Peroxissomos Disciplina: Biologia Celular e Molecular Docente: Profa. Dra. Marilanda Ferreira

Leia mais

Como escolher os nossos alimentos?

Como escolher os nossos alimentos? Como escolher os nossos alimentos? Os animais possuem regimes alimentares diferentes mas, independentemente dos mesmos, todos necessitam de ingerir alimentos para sobreviverem! 1 Importância da alimentação

Leia mais

Sistema Esquelético. Fisiologia Humana Prof. Msd. Sandro de Souza

Sistema Esquelético. Fisiologia Humana Prof. Msd. Sandro de Souza Sistema Esquelético Fisiologia Humana Prof. Msd. Sandro de Souza Funções do Sistema Esquelético Alavanca para os Movimentos Humanos Sustentação para os Movimentos Humanos Proteção dos Órgãos e tecidos

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2012 1ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2012 1ª fase www.planetabio.com 1- Hemácias de um animal foram colocadas em meio de cultura em vários frascos com diferentes concentrações das substâncias A e B, marcadas com isótopo de hidrogênio. Dessa forma os pesquisadores puderam

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 4CCADZMT05 MONITORIA: EXPERIENCIA PARA QUEM PRATICA, MELHORIAS SIGNIFICATIVAS PARA QUEM A PROCURA Talita de Farias Sousa Barros 1 ; Celso José Bruno de Oliveira 2 Centro de Ciências Agrárias/ Departamento

Leia mais

Qual a fonte primária de energia nos ecossistemas?

Qual a fonte primária de energia nos ecossistemas? Ciências Naturais 8.º ano Fluxos de Energia e Ciclo de Matéria Qual a fonte primária de energia nos ecossistemas? O Sol é a fonte primária de Energia para a vida dos Ecossistemas. Energia Solar Energia

Leia mais

Material de estudo. Série/Ano Turma(s) Turno Nota 7º A Vespertino. Disciplina: Ciências Professor(a): ALINY INOCÊNCIO Data Aluno (a): Nº

Material de estudo. Série/Ano Turma(s) Turno Nota 7º A Vespertino. Disciplina: Ciências Professor(a): ALINY INOCÊNCIO Data Aluno (a): Nº Polícia Militar do Estado de Goiás CPMG Nader Alves dos Santos Ano Letivo - 2016 Material de estudo Série/Ano Turma(s) Turno Nota 7º A Vespertino A CÉLULA A célula é a menor unidade estrutural básica do

Leia mais

Exercícios de Autoduplicação, Transcrição e Tradução

Exercícios de Autoduplicação, Transcrição e Tradução Exercícios de Autoduplicação, Transcrição e Tradução 1. (UniFoa/2003) Imagine a seguinte situação hipotética: Um aluno precisa decifrar o código de uma enzima G1, que possui uma cadeia formada por seis

Leia mais

ESTUDO SOBRE AS CÉLULAS E SUAS ORGANELAS

ESTUDO SOBRE AS CÉLULAS E SUAS ORGANELAS ESTUDO SOBRE AS CÉLULAS E SUAS ORGANELAS Entendemos que uma célula é a menor unidade estrutural e funcional básica do ser vivo, sendo considerada a menor porção de uma matéria viva. Segundo a Teoria Celular,

Leia mais

Características gerais

Características gerais Reino das Plantas Características gerais São organismos: Eucariontes Pluricelulares Autótrofos Possuem diversos pigmentos, como os fotossintetizantes e os acessórios. Características gerais Capacidade

Leia mais

Prof. Dr. Paulo Evora Ft. Luciana Garros Ferreira DISCIPLINA: PNEUMOLOGIA CLÍNICA E CIRÚRGICA

Prof. Dr. Paulo Evora Ft. Luciana Garros Ferreira DISCIPLINA: PNEUMOLOGIA CLÍNICA E CIRÚRGICA Prof. Dr. Paulo Evora Ft. Luciana Garros Ferreira DISCIPLINA: PNEUMOLOGIA CLÍNICA E CIRÚRGICA Zonas de Condução e Respiração Mecânica respiratória Contração muscular; Elasticidade e distensibilidade

Leia mais

Transportes através da membrana plasmática. Profa Cristina Lacerda Soares Petrarolha Silva FISMA/FCAA - FEA

Transportes através da membrana plasmática. Profa Cristina Lacerda Soares Petrarolha Silva FISMA/FCAA - FEA Transportes através da membrana plasmática Profa Cristina Lacerda Soares Petrarolha Silva FISMA/FCAA - FEA INTRODUÇÃO A capacidade de uma membrana de ser atravessada por algumas substâncias e não por outras

Leia mais

Bioenergética FONTES ENERGÉTICAS. BE066 Fisiologia do Exercício. Sergio Gregorio da Silva, PhD. Definição de Energia! Capacidade de realizar trabalho

Bioenergética FONTES ENERGÉTICAS. BE066 Fisiologia do Exercício. Sergio Gregorio da Silva, PhD. Definição de Energia! Capacidade de realizar trabalho BE066 Fisiologia do Exercício Bioenergética Sergio Gregorio da Silva, PhD FONTES ENERGÉTICAS Definição de Energia! Capacidade de realizar trabalho Definição de Trabalho! Aplicação de força através de uma

Leia mais

24/02/2014. É o limite externo da célula. Vera Andrade http://histologiavvargas.wordpress.com/

24/02/2014. É o limite externo da célula. Vera Andrade http://histologiavvargas.wordpress.com/ Vera Andrade http://histologiavvargas.wordpress.com/ Membrana plasmática Mitocôndrias Retículo Endoplasmático Aparelho de Golgi Lisossomos e peroxissomos Centríolos Ribossomos Inclusões Citoplasmáticas

Leia mais

Metabolismo dos Carboidratos

Metabolismo dos Carboidratos Metabolismo dos Carboidratos Disciplina: Nutrição Aplicada a Educação Física Prof ₐ Mda. Vanessa Ribeiro dos Santos Definição O que são carboidratos? Os carboidratos são compostos orgânicos que contêm:

Leia mais

MATRÍCULA: EXERCÍCIOS SOBRE CITOPLASMA. Questões objetivas. Considerando-se A a célula vegetal e B a célula animal, indique o que for correto.

MATRÍCULA: EXERCÍCIOS SOBRE CITOPLASMA. Questões objetivas. Considerando-se A a célula vegetal e B a célula animal, indique o que for correto. MATRÍCULA: Lista de Exercícios Biologia Geral e Evolução Código 120162 SOBRE CITOPLASMA Questões objetivas 1) (UEM-PR) Os itens de l a Vil, abaixo, referem-se a componentes da célula. Retículo endoplasmático

Leia mais

AMINOÁCIDOS E PROTEÍNAS

AMINOÁCIDOS E PROTEÍNAS AMINOÁCIDOS E PROTEÍNAS Origem grego (protos) primeira, mais importante A palavra proteína que eu proponho vem derivada de proteos, porque ela parece ser a substância primitiva ou principal da nutrição

Leia mais

Metabolismo Energético das Células. Processos Exergônicos: Respiração Celular Fermentação

Metabolismo Energético das Células. Processos Exergônicos: Respiração Celular Fermentação Metabolismo Energético das Células Processos Exergônicos: Respiração Celular Fermentação Introdução Processos endergônicos - Característica: Precisam receber energia. - Ex.: Fotossíntese e quimiossíntese.

Leia mais

Exercícios de Respiração e Fermentação

Exercícios de Respiração e Fermentação Exercícios de Respiração e Fermentação Material de apoio do Extensivo 1. (UFV) Enquanto os organismos superiores utilizam a respiração aeróbia para obter energia, algumas bactérias e fungos utilizam a

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO DISCIPLINA DE BIOLOGIA E GEOLOGIA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO DISCIPLINA DE BIOLOGIA E GEOLOGIA ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO DISCIPLINA DE BIOLOGIA E GEOLOGIA 10ºano Nome: Nº: Turma: Ficha de Trabalho Tema: A célula, biomoléculas e transporte. Data: / / 1. A descoberta do facto de todos

Leia mais

Eucarioto: Organelas Celulares

Eucarioto: Organelas Celulares Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de Lorena Departamento de Biotecnologia Curso: Engenharia Ambiental Componentes do Citoplasma Eucarioto Citosol: rico em água e susbstâncias (proteínas, íons,

Leia mais

Biologia Celular. Profa Cristina L S Petrarolha Silva

Biologia Celular. Profa Cristina L S Petrarolha Silva Biologia Celular Visão Geral das Células Profa Cristina L S Petrarolha Silva Vírus não são células: partículas intracelulares obrigatórias Propagação dos vírus com lise da célula hospedeira. Fonte: http://www.brasilescola.com/biologia/virus.htm

Leia mais

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Aula 02: Biologia Celular (Membrana Plásmática) Biologia celular é o ramo da biologia que estuda as células no que diz respeito à sua estrutura, suas funções

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2014 1ª fase

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2014 1ª fase 1- O tecido muscular cardíaco apresenta fibras a) lisas, de contração voluntária e aeróbia. b) lisas, de contração involuntária e anaeróbia. c) estriadas, de contração involuntária e aeróbia. d) estriadas,

Leia mais

É utilizada há vários séculos e baseia-se na selecção artificial para obter variedades de plantas com características vantajosas.

É utilizada há vários séculos e baseia-se na selecção artificial para obter variedades de plantas com características vantajosas. Reprodução selectiva tradicional É utilizada há vários séculos e baseia-se na selecção artificial para obter variedades de plantas com características vantajosas. Em cada geração, são promovidos os cruzamentos

Leia mais

LIGAÇÕES QUÍMICAS Folha 04 João Roberto Mazzei

LIGAÇÕES QUÍMICAS Folha 04 João Roberto Mazzei 01. Assinale a fórmula de Lewis da molécula HCN. a) H x C xn b) H x C x N c) H x C x N x d) H x C x x N e) Hx C x xn 0. Assinale a alternativa que apresenta, ao mesmo tempo, ligações covalentes e iônicas.

Leia mais

Célula Robert Hooke (século XVII) Mathias Schleiden (1838) Theodor Swann Rudolf Virchow (1858)

Célula Robert Hooke (século XVII) Mathias Schleiden (1838) Theodor Swann Rudolf Virchow (1858) Célula Introdução Robert Hooke (século XVII) deu o nome de célula (pequenos compartimentos) às pequenas cavidades separadas por paredes, que ele observou em cortiça e outros tecidos, usando microscópio

Leia mais

Translocação no floema

Translocação no floema Translocação no floema A translocação orgânica ocorre no floema, o qual ocupa a parte externa dos feixes vasculares Placa crivada Poro da placa crivada Área crivada lateral Desenhos esquemáticos de elementos

Leia mais

SISTEMA TEGUMENTAR. Pele e anexos. Pele e anexos 14/04/2015

SISTEMA TEGUMENTAR. Pele e anexos. Pele e anexos 14/04/2015 SISTEMA TEGUMENTAR SISTEMA TEGUMENTAR Pele e anexos Origem: Ectodérmica Epiderme Mesodérmica Derme Hipoderme Pele e anexos Pele: epiderme, derme e hipoderme Anexos: pêlos; unhas, cascos e garras; glândulas

Leia mais

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra Nome: Data: / / 1. Completa os espaços em branco, das afirmações que se seguem,

Leia mais

Unidade I - Considerações Gerais sobre Biologia Celular

Unidade I - Considerações Gerais sobre Biologia Celular Unidade I - Considerações Gerais sobre Biologia Celular VIDA! Processo químico envolvendo milhares de reações diferentes de forma organizada, as chamadas reações metabólicas ou, mais simplesmente, metabolismo

Leia mais

Membrana plasmática (plasmalema)

Membrana plasmática (plasmalema) Membrana plasmática (plasmalema) Bicamada lipídica (fosfolipídio + colesterol) responsável pela proteção e pelo controle da entrada e saída de substâncias da célula (permeabilidade seletiva). Modelo do

Leia mais

FRENTE III QUÍMICA ORGÂNICA BIOQUÍMICA: CARBOIDRATOS E LIPIDEOS

FRENTE III QUÍMICA ORGÂNICA BIOQUÍMICA: CARBOIDRATOS E LIPIDEOS CARBOIDRATOS Os carboidratos são as biomoléculas mais abundantes na natureza. Estima-se que, por meio da fotossíntese, as plantas produzem 6.000.000 de toneladas do carboidrato celulose por hora no mundo.

Leia mais

Texto de apoio ao professor

Texto de apoio ao professor Texto de apoio ao professor T1 Introdução: O sistema cárdio-respiratório, é composto pelos sistemas circulatório e respiratório. Este permite que todas as células do corpo recebam os elementos necessários

Leia mais

CAPÍTULO 8 - MORFOLOGIA DAS ANGIOSPERMAS - p.128 Ler texto: A riqueza do Brasil - p.128

CAPÍTULO 8 - MORFOLOGIA DAS ANGIOSPERMAS - p.128 Ler texto: A riqueza do Brasil - p.128 CAPÍTULO 8 - MORFOLOGIA DAS ANGIOSPERMAS - p.128 Ler texto: A riqueza do Brasil - p.128 Quais são os órgãos vegetais e quais suas funções? O corpo de uma planta é organizado de maneira bem da de um animal.

Leia mais

Membrana plasmática. Membrana plasmática e parede celular ESTRUTURA DA MEMBRANA ESTRUTURA DA MEMBRANA ESTRUTURA DA MEMBRANA ESTRUTURA DA MEMBRANA

Membrana plasmática. Membrana plasmática e parede celular ESTRUTURA DA MEMBRANA ESTRUTURA DA MEMBRANA ESTRUTURA DA MEMBRANA ESTRUTURA DA MEMBRANA Membrana plasmática Membrana plasmática e parede celular Prof. Ancélio Ricardo de Oliveira Gondim Engenheiro Agrônomo, D. Sc. Pombal 18 de Março de 2013 1. Introdução A célula viva é um compartimento microscópico

Leia mais

FICHA DE TRABALHO. 1. Analise os esquemas da Figura 1. A B C D E. Figura 1

FICHA DE TRABALHO. 1. Analise os esquemas da Figura 1. A B C D E. Figura 1 1. Analise os esquemas da Figura 1. A B C D E Figura 1 1.1. Ordene as letras de A a E, de modo a sequenciar os vários níveis de organização biológica. Inicie a ordenação pela unidade básica da vida. 2.

Leia mais

Universidade Federal de Roraima Centro de Ciências Agrárias Medicina Veterinária PLANO DE ENSINO

Universidade Federal de Roraima Centro de Ciências Agrárias Medicina Veterinária PLANO DE ENSINO Universidade Federal de Roraima Centro de Ciências Agrárias Medicina Veterinária PLANO DE ENSINO CRÉDITOS CÓDIGO DISCIPLINA CARGA HORÁRIA 6 VET 202 HISTOLOGIA VETERINÁRIA 90 horas PRÉ-REQUISITO CENTRO

Leia mais

Mediada pelos linfócitos T (que possuem receptores específicos receptores T) Particularmente efectiva na defesa do organismo contra:

Mediada pelos linfócitos T (que possuem receptores específicos receptores T) Particularmente efectiva na defesa do organismo contra: Imunidade Celular Mediada pelos linfócitos T (que possuem receptores específicos receptores T) Particularmente efectiva na defesa do organismo contra: parasitas multicelulares; fungos; células infectadas

Leia mais