DESIGN GRÁFICO E ARTE PUBLICITÁRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESIGN GRÁFICO E ARTE PUBLICITÁRIA"

Transcrição

1 DESIGN GRÁFICO E ARTE PUBLICITÁRIA

2 PÔSTER - FINAL DO SÉCULO XIX O pôster fala sobre as tendências estéticas de uma geração. Jules Cherét - desenvolveu sistema de litografia em 3 a 4 cores.

3 PÔSTER - FINAL DO SÉCULO XIX Toulouse Lautrec, no mesmo período, assina cartazes de espetáculos teatrais. Não há luz, sombra ou profundidade. Os traços são utilizados como fronteiras entre uma cor e outra.

4 ART NOUVEAUT Formas naturais de folhagens; linhas sinuosas; padrões decorativos e texturizados. O rosto e corpo das figuras femininas tinham contornos suaves; os cabelos eram áreas estilizadas de cor uniforme, com cachos trabalhados. Alphonse Mucha.

5 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA Display Expositor PDV Embalagem

6 FUTURISMO As letras eram utilizadas para produzir imagens visuais. O uso de formas dinâmicas e abstratas e a tipografia expressiva eram as principais marcas de seus leiautes. Fortunato Depero Marinetti foi influenciado pelo trabalho do poeta francês Stéphane Mallarmé

7 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA Sara de Bondt Identidade visual para o Centro de Arte Contemporânea de Bruxelas. Envelopamento de ônibus elétrico. Animação para vinheta videográfica.

8 DADAISMO Violentos contrastes entre letras desenhadas livremente e tipos pesados. Ausência de um programa. Nu descendo a escada de Duchamp foi considerado como uma ironização ao movimento cubista.

9 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA Stefan Sagmeister Cartaz cinema

10 CONSTRUTIVISMO Abstração geométrica e funcionalismo, dava ênfase ao domínio das máquinas sobre o mundo moderno. O design se desenvolveu juntamente com o cinema. O Couraçado Potemkin

11 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA Anúncio produto

12 DE STIJL Defendia a eliminação das formas naturais e da convenção do tema, em favor da abstração geométrica e do uso das cores primárias e nulas

13 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA Design produto Capa CD

14 ART DECÓ Além do sombreamento gradativo, também adotou a geometria. A geometria era fundamental: na construção de imagens, no estabelecimento de uma relação entre a imagem e as proporções da folha impressa e no formato dos letreiros. Cassandre

15 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA Logo Donald Deskey Logo John McConnell

16 Bauhaus Recusa da ornamentação em favorecimento da funcionalidade: A forma segue a função. As formas de letras tinham uma base estritamente geométrica. A geometria era a principal maneira de o designer funcionalista e fugir à tradição germânica de tipos pesados e artesanais.

17 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA Evento Vincent Frost Design de produto

18 ESCOLA SUÍÇA Utilizava a lógica matemática. Influenciou a publicidade, principalmente pelo uso de grids, um regulador proporcional para o leiaute. Karl Gerstner Retângulo Aureo

19 APLICAÇÃO CONTEMPORÂNEA

20 PUBLICIDADE AMERICANA O design gráfico europeu disseminou-se nos Estados Unidos graças à imigração para o país de muitos profissionais da área. Mehemed Fehmy Agha

21 Na Segunda Guerra os cartazes promoviam os esforços de guerra

22 NEW ADVERTISING década de 60 Palavras e imagens são integradas em uma única idéia. O anúncio deveria despertar no observador a curiosidade, o design estava ligado diretamente a uma mensagem. Os desenvolvimentos tecnológicos, as mudanças na sociedade e na moda influenciavam diretamente o estilo no design gráfico. Paul Rand

23 PÓS-MODERNISMO Oposição ao racionalismo modernista. Liberdade para utilizar referências gráficas da antiguidade clássica até o funcionalismo da Bauhaus. Ashley Havinden

24 COMPUTAÇÃO GRÁFICA David Carson Permitiu a geração, manipulação e organização de imagens e tipografias. Os designers podiam gerar relações por meio de superposições e da disposição em camadas em vez de precisar vinculá-las vertical e horizontalmente na grade. Os leiautes espontâneos se baseavam num senso intuitivo de composição.

25 As grandes mudanças no processo de criação do design gráfico nesse período foram motivadas principalmente por fatores políticos, sociais e culturais Wes Wilson

26 PUNK E NEW WAVE década de 80 O estilo punk veio das ruas de Londres. Rebelde e ansioso por chocar, era o antidesign. Neville Brody April Greiman O movimento New Wave baseava-se em alguns conceitos da escola suíça. Usava a eletrônica para descontrair os formatos.

27 DESIGN INTERNACIONAL Surgem as grandes marcas. Os leiautes eram compostos de acordo com os princípios formais, técnicos e estéticos do modernismo. A imagem ocupava aproximadamente um terço da página e dividia espaço com um título curto e objetivo, seguido de um texto explicativo disposto em colunas.

28 WEB DESIGN O hipertexto passou a exigir do designer uma preocupação com a leitura não-linear e com uso de diferentes tipos de signos.

29 WEB DESIGN Os designers passaram a se preocupar também com a navegabilidade

30 WEB DESIGN Interatividade em ações promocionais

31 WEB DESIGN Formatos diferenciados

32 NOVOS FORMATOS O desafio agora é trabalhar o design em pequenos formatos que surgem com os mobiles. Contudo, ainda que os suportes e os processos de produção e recepção mudem a essência do design permanece. Aplicativo para IPhone que oferece descontos e indica a localização das lojas

33 DIREÇÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA Simplicidade: fusão de elementos com contraste entre figura-fundo

34 DIREÇÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA Complexidade: Fusão com sobreposição de imagens

35 DIREÇÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA Uso do suporte e formato no processo de criação

36 INTERVENÇÃO NO PDV

37 AÇÕES PROMOCIONAIS

38 ARTE E PUBLICIDADE

39

40

41

... ... Design Gráfico e Pós-modernismo. Aula Inaugural Bacharelado em Design. Prof. Hans Waechter, Dr. Faculdade 7 de Setembro Fa7.

... ... Design Gráfico e Pós-modernismo. Aula Inaugural Bacharelado em Design. Prof. Hans Waechter, Dr. Faculdade 7 de Setembro Fa7. Faculdade 7 de Setembro Fa7 Aula Bacharelado em Design Design Gráfico e Pós-modernismo Prof. Hans Waechter, Dr Agosto 2010 Aula O Design Gráfico na Pós-modernidade Steven Heller (1988) > confluência casual

Leia mais

Aula 4 - Design Moderno e Contemporâneo 1920-Atualmente. professor Rafael Hoffmann

Aula 4 - Design Moderno e Contemporâneo 1920-Atualmente. professor Rafael Hoffmann Aula 4 - Design Moderno e Contemporâneo 1920-Atualmente professor Rafael Hoffmann Art Déco (1923-1938) Art Déco - Fim da Primeira Guerra. - Retorno a normalidade. - Tempos de paz e prosperidade. - Celebra

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) Consuni nº. 63/14, 2011 de 10 de dezembro de 2014. 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 INTRODUÇÃO AO CONHECIMENTO TECNOLÓGICO...

Leia mais

Art Nouveau/ Secessão de Viena

Art Nouveau/ Secessão de Viena 1760 Revolução Francesa 1789 Revolução Industrial 1819 Rainha Vitória 1840 1901 1874 Arts and Crafts 1880 1890 Primeira Guerra Mundial 1914 1918 1924 Art Déco Impressionismo 1925 Art Nouveau/ Secessão

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: Fundamental II 8ª série) DISCIPLINA: Artes PROFESSOR (A): Equipe de Artes TURMA: TURNO: Roteiro e Lista de estudo para recuperação

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 04035356 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA DESIGN GRÁFICO EM PUBLICIDADE ETAPA 3 Período

Leia mais

Marcas e Logos. O bem mais valioso de uma empresa. CPG 2

Marcas e Logos. O bem mais valioso de uma empresa. CPG 2 CPG LOGOTIPO CPG 1 Marcas e Logos O bem mais valioso de uma empresa. CPG 2 História do Logo - Objetivo Identificar uma casa comercial Identificar serviço ou ramo de atividade Mostrar alguma característica

Leia mais

Orientadora: Aura Maria de Paula Soares Valente Mestre pela Universidade Federal do Paraná. Ballet Fashion

Orientadora: Aura Maria de Paula Soares Valente Mestre pela Universidade Federal do Paraná. Ballet Fashion Débora Aparecida Iasbek Graduação em Moda; Centro Universitário de Maringá. Pós-Graduação em Artes Visuais: Cultura e Criação, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial. Orientadora: Aura Maria de Paula

Leia mais

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2011/1

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2011/1 1 1 INTRODUÇÃO AO DESIGN DE MODA Terminologias e conceitos da área. Contextualização e processo de moda. Mercado. Ciência e. 2 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO Leitura analítica e crítica. Gêneros textuais.

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Habilidades: - Conhecer e distinguir diferentes momentos

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR PARA ESTUDOS HISTÓRIA DA ARTE- 2ª SÉRIE ENSINO MÉDIO

MATERIAL COMPLEMENTAR PARA ESTUDOS HISTÓRIA DA ARTE- 2ª SÉRIE ENSINO MÉDIO Arte Moderna Expressionismo A busca por expressar os problemas da sociedade da época e os sentimentos e emoções do homem no inicio do século xx Foi uma reação ao impressionismo, já que o movimento preocupou-se

Leia mais

Pablo Picasso, 1907. MOMA, NY

Pablo Picasso, 1907. MOMA, NY Pablo Picasso, 1907. MOMA, NY Georges Braque, Homenagem à Bach, 1912 FrankLoyd Wright, Robie House, 1909. Chicago. Frank kloyd dwi Wright, Fallingwater house, 1936. Pensilvânia. i O art nouveau (arte

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer

Leia mais

Por uma história da linguagem visual do jornalismo impresso 1 Edmundo Mendes Benigno Neto 2 Faculdade Cásper Líbero (FACASPER)

Por uma história da linguagem visual do jornalismo impresso 1 Edmundo Mendes Benigno Neto 2 Faculdade Cásper Líbero (FACASPER) Por uma história da linguagem visual do jornalismo impresso 1 Edmundo Mendes Benigno Neto 2 Faculdade Cásper Líbero (FACASPER) Resumo Traz-se para discussão, neste trabalho, a história visual do jornalismo

Leia mais

seguros IASA manual de identidade visual

seguros IASA manual de identidade visual manual de identidade visual Sumário A marca Sobre a Marca... 03 Assinaturas da Marca... 04 Versões da Marca... 05 Padrão Cromático... 06 Mallha Construtiva... 07 Limite de Redução... 08 Área de Proteção...

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Web Design

Tópicos de Ambiente Web Web Design Tópicos de Ambiente Web Web Design Professora: Sheila Cáceres Historia As primeiras formas comunicativas foram mediante elementos visuais. Embora o surgimento da linguagem falada, a linguagem visual continuou

Leia mais

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR Carga Horária Semestral por Disciplina Disciplinas 1º semestre 2º semestre 3º semestre 4º semestre 5º semestre 6º semestre 7º semestre 8º semestre Total Obrigatórias Optativas Fundamentos

Leia mais

Comunicação Visual. Cap. 08 Signos e Pictograma. macedo4design.wordpress.com

Comunicação Visual. Cap. 08 Signos e Pictograma. macedo4design.wordpress.com Comunicação Visual Cap. 08 Signos e Pictograma ícone elemento de semelhança ou propriedade mensagem relacionada símbolo elemento representativo mensagem codificada índice elemento de imagem vivenciada

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Marca Institucional Versão Horizontal A versão horizontal se refere a versão onde o símbolo fica no lado direito do logotipo. Nas áreas onde o espaço para aplicação da marca

Leia mais

Conteúdo 1 - O que é design (gráfico)? professor Rafael Hoffmann

Conteúdo 1 - O que é design (gráfico)? professor Rafael Hoffmann Conteúdo 1 - O que é design (gráfico)? professor Rafael Hoffmann Objetivo da aula - Conhecer melhor e consolidar o significado do termo design. Objetivo da aula É muito mais difícil falar sobre algo do

Leia mais

22/04/2015. Publicidade Gráfica. Tipografia. Você sabe qual a importância da Tipografia no mundo em que vivemos?

22/04/2015. Publicidade Gráfica. Tipografia. Você sabe qual a importância da Tipografia no mundo em que vivemos? Publicidade Gráfica Tipografia Você sabe qual a importância da Tipografia no mundo em que vivemos? 1 Capa de Livro Capa de Revista 2 Cartaz Pôster de Filme 3 Grafitte 4 A tipografia do grego typos = forma

Leia mais

tipos de impressos Relacione: ( 1 ) editorial ( 2 ) embalagem ( 3 ) promocional

tipos de impressos Relacione: ( 1 ) editorial ( 2 ) embalagem ( 3 ) promocional Relacione: ( 1 ) editorial ( 2 ) embalagem ( 3 ) promocional ( ) flyer ( ) anúncio de revista ( ) banner ( ) jornal ( ) catálogo ( ) etiqueta ( ) marcador de livro ( ) house organ ( ) woobler ( ) relatório

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS:

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: Romantismo Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: 1. ( C ) Foi a primeira e forte reação ao Neoclassicismo. 2. ( E ) O romantismo não valorizava a

Leia mais

ENXERGUE O DEFICIENTE VISUAL

ENXERGUE O DEFICIENTE VISUAL ENXERGUE O DEFICIENTE VISUAL Rafael SOARES Emílio MANSUETO Filipe BAXTER Rafael STANGHERLIN Paulo FALABELLA (professor orientador) Centro Universitário de Belo Horizonte Uni-BH, Belo Horizonte, MG Resumo:

Leia mais

Características e Elementos dos Pôsteres Artísticos do Final do Século XIX

Características e Elementos dos Pôsteres Artísticos do Final do Século XIX Características e Elementos dos Pôsteres Artísticos do Final do Século XIX Characteristics and Elements of Artistic Posters of the End of the Century XIX Resumo Rafael Hoffmann Maurilio 1 Faculdade SATC,

Leia mais

Manual de Identidade Visual 5/2014. acessibilidade. comunicacional

Manual de Identidade Visual 5/2014. acessibilidade. comunicacional Manual de Identidade Visual 5/2014 acessibilidade comunicacional 01 Selo de acessibilidade Conceito acessibilidade comunicacional Ao unir as iniciais a e c com os elementos gráficos, o selo forma um rosto

Leia mais

CALOURO DESTAQUE. Tema: VOLUNTARIADO

CALOURO DESTAQUE. Tema: VOLUNTARIADO CALOURO DESTAQUE Tema: VOLUNTARIADO Inspirações para o trabalho O que é voluntariado? Como os jovens atuam como voluntários? Quais são os diferenciais que a atuação voluntária leva para a atividade profissional?

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso CEF Tipo 2

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso CEF Tipo 2 PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso CEF Tipo 2 Domínios de referência Competências Conteúdos Calendarização Conceitos Essenciais e

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 1 MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA O conjunto marca/logotipo é o elemento gráfico e visual pelo qual somos reconhecidos nos diversos meios em que atuamos. As suas formas foram concebidas

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais sz propaganda um novo começo. propaganda sz um novo começo. sz consulting maximizando resultados sz branding além da marca sz design e muito mais sz webdesign sem portas fechadas Planejamento estratégico,

Leia mais

A diagramação é o ato de distribuir os elementos gráficos pontos, linhas, formas, textos, cores, em uma representação gráfica ou digital.

A diagramação é o ato de distribuir os elementos gráficos pontos, linhas, formas, textos, cores, em uma representação gráfica ou digital. Elementos de Diagramação Comunicação Visual A diagramação é o ato de distribuir os elementos gráficos pontos, linhas, formas, textos, cores, em uma representação gráfica ou digital. É construir, estruturar

Leia mais

Teorias de Media e Comunicação

Teorias de Media e Comunicação Teorias de Media e Comunicação (4) Teóricos Contemporâneos Rita Espanha Mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação 1º Semestre 2012/2013 terça-feira, 20 de Novembro de 2012 Página 2 Jürgen

Leia mais

Aula 1 - O que é design? professor Rafael Ho mann

Aula 1 - O que é design? professor Rafael Ho mann Aula 1 - O que é design? professor Rafael Ho mann Fundamentos do design (grá co?) Objetivo da aula - Conhecer melhor e consolidar o signi cado do termo design. Objetivo da aula É muito mais difícil falar

Leia mais

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO Aula 3.2-2 1. A Anunciação é uma das obras mais conhecidas de Leonardo da Vinci. Feita por volta do ano de 1472, ela retrata uma das cenas bíblicas mais famosas de todos os tempos. Escreva nas linhas abaixo

Leia mais

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS 1. Qualificação Social 100 horas INCLUSÃO DIGITAL - 30 horas (15 h de prática) Ementa: Introdução à informática, hardware e software. Descrição

Leia mais

Prepare sua Loja para Vender Mais

Prepare sua Loja para Vender Mais MERCHANDISING Prepare Sua Loja Para Vender Mais Questões Fundamentais 1 Como girar rapidamente os estoques no ponto de venda? Como tornar mais fácil e agradável o ato de compra de meus clientes? Como oferecer

Leia mais

Vinheta Sala de Cinema 1. Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM

Vinheta Sala de Cinema 1. Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM Vinheta Sala de Cinema 1 Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM RESUMO Esse trabalho surgiu a partir das atividades de um projeto de extensão (Pibex)

Leia mais

Caio Macedo. Manual de Uso da Marca

Caio Macedo. Manual de Uso da Marca Caio Macedo Manual de Uso da Marca INTRODUCAO O objetivo deste Manual é definir um padrão para a marca, tanto para futuras edições quanto para qualquer trabalho ou press release futuro; e para qualquer

Leia mais

Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS

Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS CONTEXTO HISTÓRICO As vanguardas européias foram manifestações artístico-literárias surgidas na Europa,

Leia mais

Enap. Manual de uso da marca

Enap. Manual de uso da marca Manual de uso da marca O símbolo transmite seriedade, objetividade e contemporaneidade compatíveis com a instituição e também continuidade em relação ao sinal de identificação anteriormente usado. O desenho

Leia mais

MANUAL DE LOGOMARCA UNIVERSIDADE FUMEC

MANUAL DE LOGOMARCA UNIVERSIDADE FUMEC 1 MANUAL DE LOGOMARCA UNIVERSIDADE FUMEC sumário INTRODuÇãO 3 VERsõEs DA AssINATuRA VERTICAL p&b 15 ELEmENTOs E proporções DA AssINATuRA HORIZONTAL 4 VERsõEs DA AssINATuRA HORIZONTAL monocromática 16 VERsõEs

Leia mais

Aplicações da Logomarca Logomarca Preferencial - Assinatura Horizontal - Secretaria Logomarca Preferencial - Assinatura Vertical - Secretaria

Aplicações da Logomarca Logomarca Preferencial - Assinatura Horizontal - Secretaria Logomarca Preferencial - Assinatura Vertical - Secretaria Índice 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 Apresentação A logomarca da Prefeitura de Palmas Proporções e medições Zona de exclusão Redução mínima Variantes de cor Cores

Leia mais

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos QUADRO CURSO D PUBLICIDAD PROPAGANDA QUADRO ANTRIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGNT NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos DISCIPLINA A DISCIPLINA B CÓDIGO DISCIPLINA - 2008 C/H CUR -SO DISCIPLINA C/H CÓDIGO

Leia mais

Tecnologia em. Design Gráfico

Tecnologia em. Design Gráfico Tecnologia em Design Gráfico Tecnologia em Design Gráfico CARREIRA O Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico oferece oportunidade para o trabalho profissional em diversas profissões relacionadas

Leia mais

Editorial de Moda: Anos 60 1

Editorial de Moda: Anos 60 1 Editorial de Moda: Anos 60 1 Lucas Paiva de OLIVEIRA 2 Rosana Vilanova LACERDA 3 Paola Monteiro CORRÊA 4 Gabriella Grendene ZANCHI 5 Renata STODUTO 6 Centro Universitário Metodista do IPA, Porto Alegre,

Leia mais

2º Jantar Italiano do Circolo Trentino di Ascurra 1

2º Jantar Italiano do Circolo Trentino di Ascurra 1 2º Jantar Italiano do Circolo Trentino di Ascurra 1 Filipe FREIBERGER 2 Rafaello Furlani DESTÉFANI 3 Deivi Eduardo OLIARI 4 Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI, Indaial, SC RESUMO A presença

Leia mais

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Construindo Comunidades Virtuais de Aprendizagem : TôLigado O Jornal Interativo da sua Escola Brasilina Passarelli Brasília 2004 Artigo publicado,

Leia mais

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Disciplinas Optativas Publicidade Carga horária total

Leia mais

História da Arte - Linha do Tempo

História da Arte - Linha do Tempo História da Arte - Linha do Tempo PRÉ- HISTÓRIA (1000000 A 3600 a.c.) Primeiras manifestações artísticas. Pinturas e gravuras encontradas nas paredes das cavernas. Sangue de animais, saliva, fragmentos

Leia mais

Opção Profissional. Design Gráfico. Design Produto. Prof. Dr. João Gomes Filho... 2010

Opção Profissional. Design Gráfico. Design Produto. Prof. Dr. João Gomes Filho... 2010 Opção Profissional? Design Gráfico ou Design Produto Prof. Dr. João Gomes Filho... 2010 CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL MEC Ensino Superior Desenho Industrial / Habilitações Projeto do Produto PP (Objetos

Leia mais

Curso Relações Públicas. Material de Apoio. Manual de Identidade Visual. Produção Gráfica II UNISA

Curso Relações Públicas. Material de Apoio. Manual de Identidade Visual. Produção Gráfica II UNISA Curso Relações Públicas Material de Apoio Manual de Identidade Visual Produção Gráfica II UNISA 1 Identidade visual é o conjunto de elementos formais que representa visualmente, e de forma sistematizada,

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET WEBSITE MUNDO MULHER GABRIELA DE SOUZA DA SILVA LUANA MAIARA DE PAULA SILVA

Leia mais

DESIGN INDUSTRIAL. ERGONOMIA Aplicada ao Design Gráfico. Sistema técnico de leitura ergonômica. Disciplina: Prof. Dr.

DESIGN INDUSTRIAL. ERGONOMIA Aplicada ao Design Gráfico. Sistema técnico de leitura ergonômica. Disciplina: Prof. Dr. DESIGN INDUSTRIAL Disciplina: ERGONOMIA Aplicada ao Design Gráfico Sistema técnico de leitura ergonômica DESIGN GRÁFICO Prof. Dr. João Gomes Filho DESIGN GRÁFICO Leitura Ergonômica EXEMPLOS Design Gráfico

Leia mais

Manual de Identidade Visual da Marca Fiat

Manual de Identidade Visual da Marca Fiat Manual de Identidade Visual da Marca Fiat Conceito A construção de um logo...é Em última instância o reflexo da integração da empresa que simboliza. Seu efeito depende consideravelmente da sua exposição

Leia mais

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de padrões espaciais; Controle e ordenação do espaço. Técnicas

Leia mais

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas - Conhecer a área de abrangência profissional da arte e suas características; - Reconhecer e valorizar

Leia mais

manual merchandising 18 a 21 de Março de 2015 Expo Center Norte Pavilhão Branco www.fespabrasil.com.br www.expoprintdigital.com.br

manual merchandising 18 a 21 de Março de 2015 Expo Center Norte Pavilhão Branco www.fespabrasil.com.br www.expoprintdigital.com.br www. www.expoprintdigital.com.br 18 a 21 de Março de 2015 Expo Center Norte Pavilhão Branco manual merchandising Realização e Organização Organized by 1 01 e-banner Tire proveito do dinamismo da Internet

Leia mais

A morte do grid: reflexões sobre o design gráfico na Pós-modernidade

A morte do grid: reflexões sobre o design gráfico na Pós-modernidade A morte do grid: reflexões sobre o design gráfico na Pós-modernidade Hélcio José Prado Fabri (Mestrando) Curso de Design de Moda Universidade Tuiuti do Paraná Resumo O presente artigo pretende fazer uma

Leia mais

Pós-Graduação em Marketing de Moda

Pós-Graduação em Marketing de Moda Pós-Graduação em Marketing de Moda Público alvo Indicado para profissionais com formação em Moda, Design, Marketing, Comunicação, Arquitetura, dentre outros, e que atuem ou desejem atuar na área de Moda,

Leia mais

Técnicas Visuais Aplicadas

Técnicas Visuais Aplicadas Gestalt do Objeto Sistema de Leitura Visual da Forma Categorias Conceituais Técnicas Visuais Aplicadas Prof. Dr. João Gomes Filho I 2011 BIBLIOGRAFIA João Gomes Filho Escrituras Editora. São Paulo 9 a

Leia mais

Território Modular ARTE CONTEMPORÂNEA RUA PAULO BARRETO 77, BOTAFOGO 22280-010 RIO DE JANEIRO RJ BRASIL T +55 (21) 2541 4935 WWW.LURIXS.

Território Modular ARTE CONTEMPORÂNEA RUA PAULO BARRETO 77, BOTAFOGO 22280-010 RIO DE JANEIRO RJ BRASIL T +55 (21) 2541 4935 WWW.LURIXS. Território Modular 1 Coletivo MUDA TERRITÓRIO MODULAR 23 de agosto a 04 de outubro de 2013 2 Em movimento Felipe Scovino Para essa primeira exposição do MUDA em uma galeria comercial, uma questão importante

Leia mais

Movimentos Modernos Vanguardas Européias. Olhares e Mimeses Parte 1

Movimentos Modernos Vanguardas Européias. Olhares e Mimeses Parte 1 Movimentos Modernos Vanguardas Européias Olhares e Mimeses Parte 1 Vanguarda Etimologia avant-garde 'vanguarda', inicialmente do vocabulário militar, 'do lado da frente, em frente' Que exerce ou procura

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes Aluno (a): 5º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Este trabalho deverá ser entregue IMPRETERIVELMENTE no dia da prova. Prezado(a)

Leia mais

THE BRAND GUIDE BOOKLET

THE BRAND GUIDE BOOKLET THE BRAND GUIDE BOOKLET APRESENTAÇÃO 1ª Edição Março de 2015 A experiência de uma pedalada perfeita só pode ser intensificada por uma bicicleta perfeita. Audax foi criada por almas aventureiras que entendem

Leia mais

Impressão: nascer do sol

Impressão: nascer do sol IMPRESSIONISMO França 1860 a 1886. Os impressionistas representavam sensações visuais imediatas através da cor e da luz. Seu objetivo principal era apresentar uma impressão ou as percepções iniciais registradas

Leia mais

1.ª CERTIFICAÇÃO DE HABILIDADE ESPECÍFICA DE 2010 Prova de Habilidades Específicas

1.ª CERTIFICAÇÃO DE HABILIDADE ESPECÍFICA DE 2010 Prova de Habilidades Específicas Universidade de Brasília sala n.º máscara 1.ª CERTIFICAÇÃO DE HABILIDADE ESPECÍFICA DE 2010 Prova de Habilidades Específicas Arquitetura e Urbanismo Gráfica e Teste L E I A C O M A T E N Ç Ã O A S I N

Leia mais

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04 IMAGENS CONTEMPORÂNEAS: ABORDAGENS ACERCA DA ANÁLISE DA IMAGEM Elis Crokidakis Castro (UFRJ/UNESA/UNIABEU) eliscrokidakis@yahoo.it Caminhei até o horizonte onde me afoguei no azul (Emil de Castro) Para

Leia mais

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX História da Arte Profª Natalia Pieroni IDADE CONTEMPORÂNEA LINHA DO TEMPO - HISTORIOGRAFIA Período PRÉ-HISTÓRIA Origens do homem até 40000 a. C IDADE ANTIGA 40000

Leia mais

Prof. Marcelo Henrique dos Santos

Prof. Marcelo Henrique dos Santos POR QUE ESTUDAR COMPUTAÇÃO GRÁFICA? Quem quiser trabalhar em áreas afins: Entretenimento Jogos e filmes Visualização Simulação de fenômenos físicos Arte computadorizada Educação e treinamento Processamento

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA BANCO DE QUESTÕES - EDUCAÇÃO ARTÍSTICA 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO - PARTE 1 =============================================================================================

Leia mais

Valor por hora... R$ 54,00. Por logotipo... R$ 126,00. Criação e finalização... R$ 900,00 Adaptação anúncio (40% do valor)...

Valor por hora... R$ 54,00. Por logotipo... R$ 126,00. Criação e finalização... R$ 900,00 Adaptação anúncio (40% do valor)... Tabelas, gráficos e mapas Mapa localização ilustrado... R$ 240,00 Mapa localização simples... R$ 180,00 Tabela / gráfico (mínimo)... R$ 120,00 Tabela / gráfico (máximo)... R$ 246,00 Retoque de imagens

Leia mais

Processos de análise. DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo

Processos de análise. DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo Processos de análise DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo Estudos da figura humana Pablo Picasso, Painter and knitting Model, 1927. Proporções e cânones; Tipologias canónicas; A representação gráfica da

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO VISUAL - 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO VISUAL - 8.º ANO DE EDUCAÇÃO VISUAL - 8.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO O aluno é capaz de: analisar o fenómeno de decomposição da cor; interpretar e distinguir contributos de teóricos da luz-cor; identificar

Leia mais

REBELDES Com Causa Direitos reservados Brivo Comunicação 2014

REBELDES Com Causa Direitos reservados Brivo Comunicação 2014 REBELDES Com Causa Direitos reservados Brivo Comunicação 204 O Conceito Com Causa O reposicionamento da Reserva se baseia na identificação que a marca já possui com o tema Causas Sociais, enfatizando projetos

Leia mais

JORNAL. REVISTA 7. Até ½ página R$ 1.418,47 8. Até 1 página R$ 2.219,28 9. Página Dupla R$ 3.439,28

JORNAL. REVISTA 7. Até ½ página R$ 1.418,47 8. Até 1 página R$ 2.219,28 9. Página Dupla R$ 3.439,28 JORNAL TABELA DE CUSTOS INTERNOS - 2015 ALAGOAS 1. Menor ou igual a 1/4 de página R$ 1.160,11 2. Até 1/3 de página R$ 1.345,61 3. Até 1/2 de página R$ 1.911,18 4. Até 2/3 de página R$ 2.131,27 5. Até 1

Leia mais

História da propaganda brasileira: dos fatos à linguagem

História da propaganda brasileira: dos fatos à linguagem História da propaganda brasileira: dos fatos à linguagem A trajetória A cada período da trajetória, em cada contexto social em que se inseriu, a publicidade encontrou a sua maneira de dizer, dialogando

Leia mais

Os 12 Princípios Fundamentais da Animação (por Disney) Prof. Mario Mancuso

Os 12 Princípios Fundamentais da Animação (por Disney) Prof. Mario Mancuso Os 12 Princípios Fundamentais da Animação (por Disney) Prof. Mario Mancuso Os 12 Princípios Fundamentais da Animação São 12 conceitos estabelecidos pro Walt Disney como essenciais para a criação de uma

Leia mais

NOVAS MANIFESTAÇÕES DO DESIGN GRÁFICO PÓS-MODERNO

NOVAS MANIFESTAÇÕES DO DESIGN GRÁFICO PÓS-MODERNO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FASA CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA DISCIPLINA: MONOGRAFIA PROFESSOR ORIENTADOR: LUCIANO

Leia mais

estão em evidência hoje?

estão em evidência hoje? estão em evidência hoje? delas. Muito antes de entender quem eram e como pensavam as mulheres, percebemos que era fundamental identificar as diferenças comportamentais entre homens e mulheres. Afinal,

Leia mais

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESTÉTICA DO CARTAZ DE GUERRA NA EUROPA 1914-1918

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESTÉTICA DO CARTAZ DE GUERRA NA EUROPA 1914-1918 ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESTÉTICA DO CARTAZ DE GUERRA NA EUROPA 1914-1918 Prof. Dr. Vanessa Bortulucce A proposta desta comunicação é realizar uma reflexão acerca dos elementos que constituem a estética

Leia mais

GRIDS. s.m. estrutura ou padrão de linhas usado para orientar o posicionamento dos elementos de um design. Tradução: Mariana Belloli

GRIDS. s.m. estrutura ou padrão de linhas usado para orientar o posicionamento dos elementos de um design. Tradução: Mariana Belloli Gavin Ambrose Paul Harris GRIDS s.m. estrutura ou padrão de linhas usado para orientar o posicionamento dos elementos de um design Tradução: Mariana Belloli Revisão Técnica: Charles de Castro Vincent Doutor

Leia mais

QUEM É A PROJECTO HOJE?

QUEM É A PROJECTO HOJE? Começamos em 2008 com uma dúvida na cabeça: por que não ter um material com design inovador mas que também traga resultados para o negócio do cliente? Para nós não fazia sentido ter um layout bonito que

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 91 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet

Leia mais

Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL

Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL Índice Proporções do logotipo Manual de identidade LINHA PROFISSIONAL A Black & Decker desenvolveu este guia para manter o padrão visual na comunicação da LINHA PROFISSIONAL. Nela você encontrará os elementos

Leia mais

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 INDICE INTRODUÇÃO DIFINIÇÃO COMO FUNCIONA AS ETAPAS HISTORIA RELACIONAMENTO PRATICAS REDES SOCIAS EXEMPLOS VANTAGEM INTRODUÇÃO Comumente pode se entender

Leia mais

As sacolas das lojas são outdoors que circulam pelos shopping centers

As sacolas das lojas são outdoors que circulam pelos shopping centers ASSUNTO em pauta As sacolas das lojas são outdoors que circulam pelos shopping centers As lojas de shopping não estão explorando todo o potencial desta poderosa ferramenta de marketing. P o r Fábio Mestriner

Leia mais

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração No decorrer da história da humanidade sempre existiu alguma forma simples ou complexa de administrar as organizações. O desenvolvimento

Leia mais

Construir uma apresentação electrónica

Construir uma apresentação electrónica Construir uma apresentação electrónica Regras gráficas elementares ESCOLA SECUNDÁRIA LEAL DA CÃMARA Sumário Comunicação Constituição da apresentação Elementos da composição Organização formal Conceção

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Os símbolos são usados pela humanidade desde o início dos tempos como representações que fortalecem a comunicação ao despertar emoções. Entre esses, encontram-se as marcas.

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Apresentação Este manual de marca tem como objetivo orientar o profissional envolvido, direta ou indiretamente na produção e na aplicação da identidade visual da empresa. Para

Leia mais

2.2 FRANK LLOYD WRIGHT: ORIGENS DO DESIGN NA HOTELARIA? No ano de 1915, o arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright foi

2.2 FRANK LLOYD WRIGHT: ORIGENS DO DESIGN NA HOTELARIA? No ano de 1915, o arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright foi 30 2.2 FRANK LLOYD WRIGHT: ORIGENS DO DESIGN NA HOTELARIA? No ano de 1915, o arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright foi convidado para projetar o Hotel Imperial em Tóquio, no Japão. A obra deveria

Leia mais

Ensino em Dessau. Walter Gropius, Bauhaus de Dessau

Ensino em Dessau. Walter Gropius, Bauhaus de Dessau 1. Preliminar 2. Instrução em artesanato e Instrução em problemas da Forma 3. Instrução em arquitetura 4. Pesquisa individual no departamento de pesquisa da Bauhuas Ensino em Weimar Ensino em Dessau Maior

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO ELEMENTOS E PROPORÇÕES DA ASSINATURA HORIZONTAL VERSÕES DA ASSINATURA HORIZONTAL SÍMBOLO CHAPADO

SUMÁRIO INTRODUÇÃO ELEMENTOS E PROPORÇÕES DA ASSINATURA HORIZONTAL VERSÕES DA ASSINATURA HORIZONTAL SÍMBOLO CHAPADO SUMÁRIO INTRODUÇÃO ELEMENTOS E PROPORÇÕES DA ASSINATURA HORIZONTAL VERSÕES DA ASSINATURA HORIZONTAL SÍMBOLO CHAPADO ELEMENTOS E PROPORÇÕES DA ASSINATURA VERTICAL VERSÕES DA ASSINATURA VERTICAL SÍMBOLO

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA. NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA. NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE PROFESSORES - ORIENTADORES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO Adriana S. Kurtz Mídia e cultura de massa Cinema

Leia mais

Design Web Formas. Elisa Maria Pivetta. Sinto, penso, logo desenho

Design Web Formas. Elisa Maria Pivetta. Sinto, penso, logo desenho Design Web Formas Elisa Maria Pivetta Sinto, penso, logo desenho Formas básicas em Design Comunicamos mediante linguagem falada, verbal, formada por letras, palavras, frases, etc. que, combinados, formam

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

MUSEU REVIEW _N E W S L E T T E R # 2 MUSEU REVIEW 1ªS ACÇÕES

MUSEU REVIEW _N E W S L E T T E R # 2 MUSEU REVIEW 1ªS ACÇÕES MUSEU REVIEW _N E W S L E T T E R # 2 O Museu Review é um museu portátil ligado ao cinema, criado no âmbito da cadeira de Design de Comunicação I, Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Utilizaremos esta

Leia mais