WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA"

Transcrição

1 LAYOUT DE PÁGINA Parte 3 José Manuel Russo 2005

2 17 Introdução A Cor é um factor importante em qualquer Web Site não só reforça a identificação de uma Empresa como o ambiente psicológico pretendido (calma, acção, classe, modernidade, criatividade, etc.) constituindo o meio de cativar o internauta, um potencial cliente, a voltar a consultar as suas páginas. Por outro lado, uma boa selecção de cores contribui para a funcionalidade das páginas, melhorando a leitura dos seus conteúdos e o sistema de navegação. A Teoria da Cor A cor exibida num Monitor (ou numa Televisão) baseia-se na mistura de 3 cores básicas (Cores Primárias), obtendo-se um quase infinito número de cores que reproduzem com grande fidelidade o mundo real. Este processo assenta na Teoria Aditiva da Cor, em que o Vermelho (Red), o Verde (Green) e o Azul (Blue) são as Cores Primárias por isso se denomina a este modelo RGB e é nele que as imagens para a Web são concebidas (ao contrário do modelo CMYK Cyan, Magenta, Yellow e Black que se destina a trabalhos de impressão). Profundidade de Cor Na Informática o modelo RGB está condicionado pela linguagem e sistema de programação, pelo que a quantidade de cores reproduzidas obedece a regras denominada Profundidade Cor (Bit Depth): 1 Imagem de 24 bits Resultante da linguagem binária (bit), utilizada pelos computadores, podem-se obter 16,7 milhões de cores 8 bits por canal (RGB) dá um total de 8x3=24 bits, perfazendo 2 24 =16,7 milhões. Qualquer imagem fotográfica ou mesmo realizada directamente em computador, quando é rica cromaticamente terá uma profundidade de cor de 24 bits. 2 Imagem de 8 bits Em Imagens que possuam poucas cores pode-se reduzir para os 8 bits (ganhando-se ficheiros mais pequenos) 2 8 = 256. Algumas fotos suportam esta profundidade de cor, mas outras ganham um aspecto solarizado, como no exemplo ao lado (na Parte 5 veremos alguns truques). 3 Imagem de 8 bits (monocromático) Em Fotografias a Preto e Branco, os mesmos 8 bits darão uma paleta de 256 tons de cinzento (incluindo o branco e o preto), suficientes para reproduzir a imagem com rigor denomina-se a este modo Grayscale (Tons de Cinza).

3 18 4 Image de 1 bit As imagens a Preto e Branco, provenientes de desenhos a tinta da china, podem ser convertidos para 1 bit (Black & White), o que dá duas cores. Não se utiliza muito na Internet por se observar em demasia o efeito de escada (estas imagens são normalmente digitalizadas em resoluções maiores para atenuar esse efeito). Web Safe Colors Muitos Web Designers projectam um Site sem atender a limitações ao número de cores, no entanto, uma vez mais considerando o público alvo, há que considerar os sistemas que apenas conseguem exibir 256 cores. É devido a este problema que surge o conceito de Cores Seguras para a Web (Web Safe ou Browse Safe Colors) é uma paleta composta por apenas 216 cores porque o sistema operativo, Windows ou Mac, reservam 40 cores (256-40=216). Se o Layout se basear neste sistema de cores, o Designer terá a garantia de uma reprodução correcta do Site (em ambiente Windows ou Mac) apenas ficará dependente da qualidade e afinação do Monitor. Como Identificar uma Cor Para desenvolver o projecto Web é necessário identificar a referência de cada uma delas, para a utilizar no tratamento ou criação de imagens e na paginação html: 1 Identificação RGB Cada Canal de Cor vai do valor 0 a 255 e indicam-se os três valores de cada canal pela ordem RGB (que nas Web Safe Colors usam-se apenas os múltiplos de 51). 2 Identificação Hexadecimal Em programação, como em HTML, utiliza-se a linguagem Hexadecimal nas Web Safe Colors usam-se apenas os múltiplos de 3 ( C - F) e compõe-se de 6 números (sendo os 2 primeiros relativos ao canal R, os 2 do meio ao G e os 2 últimos ao B). 3 Identificação HSL Alguns Programas permitem identificar a Tonalidade (Hue), a Saturação (Saturation) e a Luminância (Lightness) cada Tonalidade é identificada de 0 a 359 e os outros dois valores em percentagem de 0 a 100%. Neste caso poderão haver excepções nos valores. Exemplos: RGB HEX HSL Cor Preto FF Dodger Blue FFFFFF Branco

4 19 Layout de Página Cor Seja qual for o sistema de Cor que se utilize, no estudo das Cores a aplicar a uma página Web deve-se ter em consideração um conjunto mínimo de 5/6 cores, destinadas a aplicar 1 ou 2 ao Fundo (Background), ao Texto e 3 aos Links Link (Hiperligação), V(isited)Link e A(ctive)Link como se exemplifica neste extrato da obra Coloring Webgraphics 2, de Lynda Weinman e Bruce Heavin, edição New Riders, De facto, para quem não especialista na cor, a consulta de obras sobre a matéria ou a análise das cores aplicadas num site que nos agrade é um ponto de partida para conseguir um conjunto de cores harmoniosas. No entanto, existem algumas regras básicas sobre combinação de cores: Cromatismo utilização de uma cor (matiz) e variações em luminosidade (claro escuro); texto claro destaca-se em fundo escuro, e vice-versa; Tons Próximos as cores próxima do círculo cromático são harmoniosas; Complementares a um conjunto de tons próximos a cor Complementar (oposta no círculo cromático) destaca-se; Cores Primárias as cores Primárias (Vermelho, Verde e Azul ou Magenta, Cyan e Amarelo) apresentam bom contraste entre si; Quente-Frio às cores Quentes (Vermelho, Laranja e Amarelo) opõem-se as cores Frias (Verde, Azul e Violeta).

5 20 Trabalhar com Web Safe Colors no Corel PhotoPaint Para utilizar as Cores Seguras no Photo Paint será necessário tornar a Paleta respectiva disponível: Execute o Corel PhotoPaint e inicie um novo desenho (New); Seleccione o menu Window Color Palettes Web-Safe Colors ; Na área de desenho surge a Barra com as cores, que poderá arrumar ao lado da outra barra de cores; Seleccione a Foreground ou Background Color conforme pretender se tiver dúvidas sobre a cor correcta, pare o cursor do rato sobre uma cor semelhante para surgir a informação dessa cor (as cores estão disponíveis pela ordem do código). Trabalhar com Web Safe Colors no Front Page O Front Page disponibiliza à partida um conjunto de 16 Cores Web Safe. Para definir outras cores para o projecto de Web/Site terá de as personalizar: Execute o Front Page; (não é necessário abrir uma Web) Clique no triângulo do botão Cor de Texto (Text Color) ou Realçar (Highlight); Seleccione a opção Mais Cores... (More Colors...) na área que surge abaixo do botão; Na janela Mais Cores seleccione uma cor repare que em Valor (Value) tem a indicação do código Hexadecimal); Clique no botão Personalizar (Custom) e na janela Cor (Color) verifique o valor RGB (se for só esse valor que possui); Clique no botão Adicionar às Cores Personalizadas (Add to Custom Colors) aparecerá do lado esquerdo a cor adicionada; repita este processo para outras cores, seleccionando previamente um quadrado vazio.

6 21 De regresso à página, verificará que nas cores de Texto (ou Highlight) estarão disponíveis as cores personalizadas e as utilizadas na página. Nota: as cores personalizadas apenas aparecerão no Computador em que fez esta operação (não acompanham o documento). Para poder acompanhar esse conjunto de cores com a página, terá de as aplicar a texto (provisório) ou a outras formas. Exercícios Parte 1 Com base nas leituras anteriores, elabore um Estudo de cores a utilizar no projecto da sua página Modelo, tendo em, consideração não só a componente estética mas, sobretudo, a componente funcional a fácil leitura do texto. Escolha pelos menos 5 ou 6 cores a aplicar ao Fundo, Texto e Links, faça a sua identificação no PhotoPaint ou no Front Page e escreva os valores RGB e/ou HEX num documento de Word, podendo acrescentar uma amostra de cada cor (desenhando um rectângulo e aplicar a respectiva cor), como aqui se exemplifica. Poderá guardar este ficheiro com o nome Estudo de Cor WD.doc. Nota: existem dois Sites (para além de muitos outros relacionados com o tema) onde pode de uma forma simples realizar estes estudos: permite escolher um conjunto de cores on-line e observar a sua funcionalidade; possui um programa para download, instalar no computador e seleccionar cores para texto, links e fundo e visualizar uma amostra de aplicação. Parte 2 Aplique o modelo de cor estudado na Parte 1 na sua página HTML: Execute o Front Page e abra a Web/Site que está a desenvolver (o FP2003 abre-a automaticamente); Abra a página modelo_wd.htm criada; Adicione, uma a uma, ao grupo de Cores Personalizadas (Custom Colors) as 5/6 cores escolhidas; (esta parte é opcional, se não pretender posteriormente procurá-las) Aplique ao Fundo (Background) a cor escolhida para esse fim: Seleccione o menu Formatar Fundo (Format Background) ou clique com o botão direito do rato na página de trabalho e seleccione a opção Propriedades de Página (Page Properties); Na área Cores, clique no campo Fundo (Background) e seleccione a cor disponível para o fundo da página;

7 22 Aplique às Hiperligações (Links) as cores respectivas: Seleccione o menu Ficheiro Propriedades (File Properties) ou clique com o botão direito do rato na página de trabalho e seleccione a opção Propriedades de Página (Page Properties); Na Janela Propriedade de Página (Page Properties) seleccione o separador Fundo (Background) ou Formatação (Formatting) na versão 2003; seleccione nos campos Hiperligação (Hyperlink), Hiperligação Visitada (Visited Hyperlink) e Hiperligação Activa (Active Hyperlink) as cores respectivas; Para finalizar o trabalho, aplique ao campo Texto (Text) a cor respectiva; Guarde a página com o nome modelo_cor_wd.htm.

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5 A cor e o computador Introdução A formação da imagem num Computador depende de dois factores: do Hardware, componentes físicas que processam a imagem e nos permitem vê-la, e do Software, aplicações que

Leia mais

Fotografia Digital. Aula 1

Fotografia Digital. Aula 1 Fotografia Digital Aula 1 FOTOGRAFIA DIGITAL Tema da aula: A Fotografia 2 A FOTOGRAFIA A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa

Leia mais

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS ELEMENTOS GRÁFICOS Parte 4 José Manuel Russo 2005 24 A Imagem Bitmap (Raster) As imagens digitais ou Bitmap (Raster image do inglês) são desenhadas por um conjunto de pontos quadrangulares Pixel alinhados

Leia mais

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS ELEMENTOS GRÁFICOS Parte 6 José Manuel Russo 2005 35 Introdução Uma das formas como criar os elementos gráficos para a Web, é utilizar o Corel Draw para produzir os diversos objectos em formato Vectorial

Leia mais

Recortar esta imagem com a Polygonal Lasso Tool seria uma tarefa maçante e tediosa. 1. Edição de imagens: Fundo da. imagem

Recortar esta imagem com a Polygonal Lasso Tool seria uma tarefa maçante e tediosa. 1. Edição de imagens: Fundo da. imagem 1 1. Edição de imagens: Fundo da imagem. O que eu, comumente, percebo é que para selecionar um objeto de interesse na imagem é quase que automático e unânime utilizar a ferramenta Polygonal Lasso Tool.

Leia mais

PHOTOSHOP. Menus. Caixa de Ferramentas:

PHOTOSHOP. Menus. Caixa de Ferramentas: PHOTOSHOP Universidade de Caxias do Sul O Photoshop 5.0 é um programa grande e complexo, é o mais usado e preferido pelos especialistas em editoração e computação gráfica para linha PC. Outros programas

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2003

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2003 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. * O leitor consente,

Leia mais

TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP

TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP Docente: Bruno Duarte Fev 2010 O que é uma imagem digital? Uma imagem diz-se digital quando existe um ficheiro em computador que guarda a informação gráfica desta

Leia mais

COREL PHOTO-PAINT 10. Editar uma imagem digitalizada. Rodar ou Cortar uma imagem. Corrigir a Luminosidade e o Contraste de uma imagem

COREL PHOTO-PAINT 10. Editar uma imagem digitalizada. Rodar ou Cortar uma imagem. Corrigir a Luminosidade e o Contraste de uma imagem 10 Editar uma imagem digitalizada Após a digitalização de uma imagem pode-se fazer uma série de correcções no Photo-Paint rodar ou cortar a imagem, trabalhar a luz ou a cor, converter para outro formato,

Leia mais

Manual Processamento de Imagem. João L. Vilaça

Manual Processamento de Imagem. João L. Vilaça Manual Processamento de Imagem João L. Vilaça Versão 1.0 31/1/2014 Índice 1. Sistema de eixo e movimentos possíveis do Drone... 3 2. Imagem... 3 3. Espaços de cor... 4 4.1 RGB... 5 4.2HSV... 5 4.3 GRAY...

Leia mais

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia SMART Notebook Software Guia O Software Notebook permite criar, organizar e guardar notas num quadro interactivo SMART Board (em modo projectado e não-projectado), num computador pessoal e, em seguida,

Leia mais

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA LAYOUT DE PÁGINA Parte 1 José Manuel Russo 2005 2 Introdução Quando se projecta um Web Site é fundamental definir com o máximo rigor possível os Objectivos a atingir no projecto, para que a sua concepção

Leia mais

1 2 3 W O R K S H O P 4 5 6 W O R K S H O P 7 W O R K S H O P 8 9 10 Instruções gerais para a realização das Propostas de Actividades Para conhecer em pormenor o INTERFACE DO FRONTPAGE clique aqui 11 CONSTRUÇÃO

Leia mais

Criação de Páginas Web - MS Word 2000

Criação de Páginas Web - MS Word 2000 Gestão Comercial e da Produção Informática I 2003/04 Ficha de Trabalho N.º 9 Criação de Páginas Web - MS Word 2000 1. Criação de uma página Web (HTML): Escreva o seu texto e introduza as imagens pretendidas

Leia mais

PUBLICIDADE & PROPAGANDA PRODUÇÃO GRÁFICA

PUBLICIDADE & PROPAGANDA PRODUÇÃO GRÁFICA PRODUÇÃO GRÁFICA PUBLICIDADE & PROPAGANDA Prova Semestral --> 50% da nota final. Sistema de avaliação Atividades em laboratório --> 25% da nota final Exercícios de práticos feitos nos Laboratórios de informática.

Leia mais

Guia de qualidade de cores

Guia de qualidade de cores Página 1 de 5 Guia de qualidade de cores O Guia de qualidade de cores ajuda você a entender como as operações disponíveis na impressora podem ser usadas para ajustar e personalizar a saída colorida. Menu

Leia mais

MANUAL Photo Álbum photo design software

MANUAL Photo Álbum photo design software MANUAL Photo Álbum photo design sowtware MANUAL Photo Álbum photo design software ÍNDICE 1. Requisitos mínimos de sistema...4 2. Guia de instalação...4 5. Caixa de edição...14 5.1. Pictures (Fotos)...14

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Normas e padrões de utilização Versão 1.3 Alterada em 13/11/2014 Alteração: inclusão do elemento de marca registrada, após a concessão do registro da marca pelo INPI. Sumário

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sumário Apresentação 3 Logotipo - Versões Cromáticas 4 Diagrama de Construção, Área de Reserva e Redução 5 Convivência com Outras Marcas 6 Patrocínio 7 Aplicações sobre Fundos 8 Aplicações Incorretas 9

Leia mais

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012 Uso correto da Marca ONS versão 1.0 dezembro 2012 O ONS desempenha com eficiência e eficácia seu papel no setor elétrico. A Marca ONS identifica e representa a organização e todos que a formam. Este documento

Leia mais

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Sistemas e Conteúdos Multimédia 4.1. Imagem Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Cores O que é a cor? Distribuição espectral do sinal de excitação. Função da reflectância e da iluminação

Leia mais

Oficina de Construção de Páginas Web

Oficina de Construção de Páginas Web COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina de Construção de Páginas Web Criação e Publicação Actividades de exploração Objectivo Explorar as funcionalidades essenciais do Programa, na perspectiva da construção/actualização

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO AO MACROMEDIA DREAMWEAVER MX 2004 O Macromedia Dreamweaver MX 2004 é um software que permite a criação de páginas de Internet profissionais, estáticas

Leia mais

Clique no número da página escolhida para acessá-la. Como funciona o sistema digital Transmissão de anúncios via internet Troca de material

Clique no número da página escolhida para acessá-la. Como funciona o sistema digital Transmissão de anúncios via internet Troca de material MANUAL DE ENVIO DE MATERIAL 2013 Como funciona o sistema digital Transmissão de anúncios via internet Troca de material Resolução Formatos Conteúdo Prova de cor Layout Marcas de corte Cores Clique no número

Leia mais

Alguns métodos utilizados

Alguns métodos utilizados Alguns métodos utilizados TIF Algumas pessoas exportam o trabalho feito no Corel em formato TIF,que é um procedimento comum para impressão em jornais e publicações impressas. Para exportar desta forma

Leia mais

Oficina de Construção de Páginas Web

Oficina de Construção de Páginas Web COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina de Construção de Páginas Web Criação e Publicação Guião Páginas WWW com o editor do Microsoft Office Word 2003 1. Introdução. 2. Abrir uma página Web. 3. Guardar

Leia mais

EMP Multi Screen Adjustment. Guia de Funcionamento

EMP Multi Screen Adjustment. Guia de Funcionamento EMP Multi Screen Adjustment Guia de Funcionamento Simbologia Utilizada no Manual 1 IMPORTANTE Indica operações que podem provocar danos ou ferimentos se não se tiver os cuidados devidos. NOTA Indica informações

Leia mais

CRIAR UMA ANIMAÇÃO BÁSICA NO FLASH MX

CRIAR UMA ANIMAÇÃO BÁSICA NO FLASH MX CRIAR UMA ANIMAÇÃO BÁSICA NO FLASH MX Introdução Este tutorial vai-te ajudar a compreender os princípios básicos do Flash MX - tal como layers, tweens, cores, texto, linhas e formas. No final deste tutorial

Leia mais

OBJECTIVO Aplicação de fórmulas

OBJECTIVO Aplicação de fórmulas FICHA 4 OBJECTIVO Aplicação de fórmulas No final deste exercício o utilizador deverá estar apto a realizar as seguintes operações: Aplicar fórmulas para o cálculo de valores Formatar condicionalmente as

Leia mais

Separação de Cores em Photoshop e FastFilms

Separação de Cores em Photoshop e FastFilms Separação de Cores em Photoshop e FastFilms Após a preparação de uma imagem, a nossa opinião vai no sentido de utilizar um software especializado de separação de cores. Pode utilizar o FastFilms ou outros

Leia mais

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia SMART Notebook Software Guia O Software Notebook permite criar, organizar e guardar notas num quadro interactivo SMART Board (em modo projectado e não-projectado), num computador pessoal e, em seguida,

Leia mais

Manual do Utilizador do Scanner

Manual do Utilizador do Scanner Manual do Utilizador do Scanner A caixa de diálogo TWAIN Apêndices Índice 2 A caixa de diálogo TWAIN... 3 Obter (Adquirir) e utilizar a caixa de diálogo TWAIN... 4 Desempenhar uma digitalização simples...

Leia mais

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Aplicações Informáticas B 12.º Ano de Escolaridade Prova 703/1.ª Fase 11 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

TRATAMENTO DE IMAGEM

TRATAMENTO DE IMAGEM Projecto Escola Inter@ctiva As Tecnologias no Ensino 4ª sessão: 17 de Novembro de 2005 TRATAMENTO DE IMAGEM A. PAINT SHOP PRO 8.0 (introdução) O PSP é um Software de edição e tratamento de imagem digital,

Leia mais

COR. Prof. Wanderlei Paré

COR. Prof. Wanderlei Paré DEFINIÇÃO Cada fonte, ou centro luminoso, emana ondas ou vibrações que, impressionando a vista, dão precisamente a sensação de luz. A luz se compõe de uma mistura de radiações de diferentes longitudes

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

Guião de Utilização do FrontPage 2002

Guião de Utilização do FrontPage 2002 Ambiente de Trabalho Criar um novo site 1. Na barra Nova página ou Web (à direita) escolher a opção Novo/Web vazia. Indicar a localização da nova web. Por exemplo: C:\..\..\sess3g01 para o computador 1...

Leia mais

Criação de web sites com o Microsoft Frontpage

Criação de web sites com o Microsoft Frontpage Criação de web sites com o Microsoft Frontpage Fernando Ferreira 1. Iniciação do Frontpage Porquê criar páginas web? A World Wide Web é a melhor forma das pessoas comunicarem umas com as outras. É Nos

Leia mais

GeoMafra SIG Municipal

GeoMafra SIG Municipal GeoMafra SIG Municipal Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar a

Leia mais

Cores em Computação Gráfica

Cores em Computação Gráfica Cores em Computação Gráfica Uso de cores permite melhorar a legibilidade da informação, possibilita gerar imagens realistas, focar atenção do observador, passar emoções e muito mais. Colorimetria Conjunto

Leia mais

Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação de Setúbal. Formação Contínua 1999/2000. Filomena Izidro

Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação de Setúbal. Formação Contínua 1999/2000. Filomena Izidro Instituto Politécnico de Setúbal Formação Contínua 1999/2000 Filomena Izidro Setúbal 2000 1. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PAINT SHOP PRO 5 O PSP 5 é um programa que permite o tratamento de imagens. Nome do

Leia mais

FORCE. Editor e Compilador de FORTRAN: Apresentação. João Manuel R. S. Tavares

FORCE. Editor e Compilador de FORTRAN: Apresentação. João Manuel R. S. Tavares FORCE Editor e Compilador de FORTRAN: Apresentação João Manuel R. S. Tavares Apresentação O FORCE é um sistema de desenvolvimento de programas em FORTRAN, de domínio público, que inclui um editor e ferramentas

Leia mais

Apostila de CmapTools 3.4

Apostila de CmapTools 3.4 Apostila de CmapTools 3.4 Índice Definição do software... 3 Criando um novo mapa... 3 Adicionando um conceito... 3 Alterando a formatação das caixas (Barra de Ferramentas Estilos Paleta Styles)... 7 Guia

Leia mais

Por que aprender a fazer tabelas? Tabelas auxiliam na formatação da página, e é por essa razão que eles foram acrescentados à linguagem html

Por que aprender a fazer tabelas? Tabelas auxiliam na formatação da página, e é por essa razão que eles foram acrescentados à linguagem html Por que aprender a fazer tabelas? Tabelas auxiliam na formatação da página, e é por essa razão que eles foram acrescentados à linguagem html Tabela de dados Tabelas para alinhar texto Tabelas para conter

Leia mais

Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/

Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/ Crie uma pasta (0) no ambiente de trabalho com o seu nome. Inicie o Internet Explorer através do: W O R K S H O P Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/

Leia mais

Produção Gráfica. Fechamento de arquivos para impressão

Produção Gráfica. Fechamento de arquivos para impressão Arquivo aberto vs Arquivo fechado Arquivo aberto: Pacote de arquivos Na gráfica: Pacote de arquivos abertura do arquivo checagem de links conferência de imagens conferência de fontes edição de retoques

Leia mais

Como Começar? Criação Páginas. Etapas. Apresentação INTERNET

Como Começar? Criação Páginas. Etapas. Apresentação INTERNET Como Começar? Criação Páginas Apresentação Etapas Como começar Para que um site tenha sucesso é necessário um correcto planeamento do mesmo. Todos os aspectos de desenho de um site devem ser pensados de

Leia mais

PDFCreator 0.93. Guia de Utilização. Luís Franco

PDFCreator 0.93. Guia de Utilização. Luís Franco PDFCreator 0.93 Guia de Utilização Luís Franco Função: Criar ficheiros PDF Grátis: Sim Em português: Sim Obter o Programa 1. Faça o Download do Programa de Instalação a partir de http://sourceforge.net/projects/pdfcreator

Leia mais

INTRODUÇÃO AO MIRASCAN... 5 FAZER UMA DIGITALIZAÇÃO... 9

INTRODUÇÃO AO MIRASCAN... 5 FAZER UMA DIGITALIZAÇÃO... 9 Tabela de conteúdos INTRODUÇÃO AO MIRASCAN................................................ 5 1.1 MIRASCAN............................................................. 5 1.2 MODOS DE FUNCIONAMENTO DO MIRASCAN......................................

Leia mais

Fluxo de trabalho no Picasa

Fluxo de trabalho no Picasa Fluxo de trabalho no Picasa Neste bloco serão abordados: Download e Instalação Aquisição de imagens Tratamento básico de imagem digital fotográfica Opções de impressão Tratamento para envio para a web

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER

MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER Capítulo 1: Iniciação da digitalização Capítulo 2: A caixa de diálogo TWAIN Apêndices Índice 2 Iniciação da digitalização Get (Acquire) and Use the Scan Dialog Box... 3

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 11.º/12.º Anos de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) PROVA 703/7 Págs. Duração da prova: 120 minutos 2007 1.ª FASE PROVA PRÁTICA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS

Leia mais

6.9. Formado de arquivo. Formatos de arquivo em SilverFast. Salvar em diversos formatos de arquivo

6.9. Formado de arquivo. Formatos de arquivo em SilverFast. Salvar em diversos formatos de arquivo Formatos de arquivo em SilverFast Salvar em diversos formatos de arquivo Com os programas da família de produtos SilverFast, os seguintes formatos de arquivo podem ser produzidos: A seleção do formato

Leia mais

[CURSO DE FÉRIAS FIREWORKS] JULHO / 2011

[CURSO DE FÉRIAS FIREWORKS] JULHO / 2011 Conteúdo 1. OBJETIVO DO FIREWORKS... 2 1.1 - Diferença entre imagem Vetorial e Bitmap... 2 1.2 - Formato de Arquivos... 3 2. AMBIENTE DO FIREWORKS... 3 2.1 - INICIANDO UM PROJETO... 4 3. DESENHANDO NO

Leia mais

3.1.7. Definição do fundo da página

3.1.7. Definição do fundo da página 3.1.7. Definição do fundo da página 1 Definição do fundo da página A definição do fundo de uma página pode ser feita através da atribuição de uma cor ou de uma imagem Quando é feita através da utilização

Leia mais

Manual do Utilizador do BearPaw 1200F/2400

Manual do Utilizador do BearPaw 1200F/2400 Manual do Utilizador do BearPaw 1200F/2400 A caixa de diálogo TWAIN Apêndices Métodos de digitalização: São disponibilizadas duas ferramentas de software para digitalização. O Painel do BearPaw é ideal

Leia mais

Guilherme Lima. Designer Gráfico

Guilherme Lima. Designer Gráfico Guilherme Lima Designer Gráfico TEORIA DAS CORES A teoria A Teoria das Cores afirma que a cor é um fenômeno físico relacionado a existência da luz, ou seja, se a luz não existisse, não existiriam cores.

Leia mais

Photoshop - Actions algumas dicas

Photoshop - Actions algumas dicas Photoshop - Actions algumas dicas O painel Actions é um gravador... de acções! 1 Activar/Desactivar 2 Abrir caixa de diálogo 3 Parar a gravação 1 2 4 Begin recording: quando vermelho, indica que uma acção

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

Oficina de Construção de Páginas Web

Oficina de Construção de Páginas Web COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina de Construção de Páginas Web Criação e Publicação Microsoft FrontPage2002 Guião Elementar 1. Apresentação Geral do programa Programa Competências Básicas em

Leia mais

Esta aula é composta por dois arquivos: 1) intro_aula_nvu.doc (este doc word) 2) NVU (arquivo do Programa) Objetivos:

Esta aula é composta por dois arquivos: 1) intro_aula_nvu.doc (este doc word) 2) NVU (arquivo do Programa) Objetivos: 1 Prof.. Sergiio Seriino UNIFAI Graduação Aulla de maniipullação do Soffttwarre NVU Esta aula é composta por dois arquivos: 1) intro_aula_nvu.doc (este doc word) 2) NVU (arquivo do Programa) Objetivos:

Leia mais

Conceitos do Photoshop. Bitmap image Formatos de arquivos Memória Escalas de cores

Conceitos do Photoshop. Bitmap image Formatos de arquivos Memória Escalas de cores Conceitos do Photoshop Bitmap image Formatos de arquivos Memória Escalas de cores Bitmap Image Conceito de pixel Imagem bitmap x imagem vetorial Pixel x bits Resolução de tela e imagem 72 pixel/inch 300

Leia mais

1.1. Clique no botão Iniciar, seleccione Todos os programas, Microsoft Office e no submenu aberto escolha o programa Microsoft FrontPage.

1.1. Clique no botão Iniciar, seleccione Todos os programas, Microsoft Office e no submenu aberto escolha o programa Microsoft FrontPage. Objectivos: Identificar os elementos do Ambiente de trabalho do Microsoft FrontPage Criar um website Fechar um website Abrir um website Modos de visualização de um website Criar, eliminar, abrir e fechar

Leia mais

Trabalho realizado por: Francisco Cubal, nº11 12ºA

Trabalho realizado por: Francisco Cubal, nº11 12ºA Trabalho realizado por: Francisco Cubal, nº11 12ºA Professor: Miguel candeias Ano lectivo 2010/2011 Índice Bases sobre teoria da cor aplicada aos sistemas digitais Geração e Captura de Imagens Modelos

Leia mais

Definição de cores e suas diferenças. RGB, CMYK e Pantone

Definição de cores e suas diferenças. RGB, CMYK e Pantone Introdução Esta cartilha foi criada com o objetivo de facilitar e ensinar de maneira didática o processo de fechamento de arquivos, desde os processos iniciais, até a exportação do seu arquivo para o PDF/X-1a.

Leia mais

Os elementos básicos do Word

Os elementos básicos do Word Os elementos básicos do Word 1 Barra de Menus: Permite aceder aos diferentes menus. Barra de ferramentas-padrão As ferramentas de acesso a Ficheiros: Ficheiro novo, Abertura de um documento existente e

Leia mais

Picture Style Editor Ver. 1.12 Manual de Instruções

Picture Style Editor Ver. 1.12 Manual de Instruções PORTUGUÊS Software de Criação de Ficheiros Estilo Imagem Picture Style Editor Ver. 1.12 Manual de Instruções Conteúdo deste Manual de Instruções PSE é utilizado para designar o Picture Style Editor. Neste

Leia mais

Teoria da Cor TI. Elisa Maria Pivetta

Teoria da Cor TI. Elisa Maria Pivetta Teoria da Cor TI Elisa Maria Pivetta A percepção da cor é um processo complexo, resultante da recepção da luz pelo olho e da interpretação desta pelo cérebro. O que de fato determina a cor de um objeto

Leia mais

Manipulação Digital de Imagens Recursos Básicos de Tratamento

Manipulação Digital de Imagens Recursos Básicos de Tratamento Manipulação Digital de Imagens Recursos Básicos de Tratamento 1 Antes de mais nada, é extremamente necessário lembrar que para tratar uma imagem é necessário que o monitor de seu computador esteja calibrado

Leia mais

Elementos de linguagem: A cor

Elementos de linguagem: A cor Profa Ana Rezende Ago /set 2006 A todo o momento recebemos informações através dos sentidos, da visão, do olfacto,... em cada cem informações que recebemos oitenta são visuais dessas, quarenta são cromáticas,

Leia mais

Guia do Picasa Versão 1

Guia do Picasa Versão 1 Guia do Picasa Versão 1 O Picasa é um Software livre que lhe permite visualizar, organizar, editar e compartilhar fotos digitais no computador de uma forma simples e divertida. Centro de Formação de Penalva

Leia mais

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO DOMINE A 110% ACCESS 2010 A VISTA BACKSTAGE Assim que é activado o Access, é visualizado o ecrã principal de acesso na nova vista Backstage. Após aceder ao Access 2010, no canto superior esquerdo do Friso,

Leia mais

Sistema de Cores. Guillermo Cámara-Chávez

Sistema de Cores. Guillermo Cámara-Chávez Sistema de Cores Guillermo Cámara-Chávez Conceitos Motivação - poderoso descritor de característica que simplifica identificação e extração de objetos da cena; - humanos podem distinguir milhares de tonalidades

Leia mais

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB!

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! 7 a e 8 a SÉRIES / ENSINO MÉDIO 15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! Sua home page para publicar na Internet SOFTWARES NECESSÁRIOS: MICROSOFT WORD 2000 MICROSOFT PUBLISHER 2000 SOFTWARE OPCIONAL: INTERNET EXPLORER

Leia mais

Introdução à aplicação Web

Introdução à aplicação Web Introdução à aplicação Web A aplicação Web SanDisk +Cloud é uma interface com base na Web para aceder ao seu conteúdo e gerir a sua conta. Com a aplicação Web poderá reproduzir música, ver filmes, ver

Leia mais

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA Passos para Ligar 1. Verificar se o projector de Vídeo está ligado à corrente tomada do lado esquerdo do quadro, junto à porta, caso não esteja ligue a ficha tripla

Leia mais

Luz e Cor. Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Luz e Cor. Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Luz e Cor Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces 1 Luz Cromática Em termos perceptivos avaliamos a luz cromática pelas seguintes quantidades: 1. Matiz (Hue): distingue entre as várias cores

Leia mais

6.7. NegaFix. Negativo. NegaFix Digitalização de negativos. 1. Otimização de negativos (filme) através de perfis integrados

6.7. NegaFix. Negativo. NegaFix Digitalização de negativos. 1. Otimização de negativos (filme) através de perfis integrados NegaFix NegaFix Digitalização de negativos 1 Otimização de negativos (filme) através de perfis integrados A transformação de negativos expostos e revelados normalmente em positivos pode ser realizada em

Leia mais

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Fundamentos da Cor Aluno: Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Turma: 0195A Disciplina: Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Professora: Berenice Gonçalves Data de entrega:

Leia mais

Manual Web Viewer PACS Unimed Rio Claro - http://pacs.unimedrc.com.br

Manual Web Viewer PACS Unimed Rio Claro - http://pacs.unimedrc.com.br Manual Web Viewer PACS Unimed Rio Claro - http://pacs.unimedrc.com.br Atualizado em 29/01/2013 Este documento orienta sobre a utilização do aplicativo Web Viewer para acesso ao sistema PACS (Sistema de

Leia mais

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes ALUNES MANUAL DO USUÁRIO Guia rápido Alunes 1 Manual de Instruções Versão 2.0 Alunes Informática 2 Sumário Introdução... 5 Pré-requisitos... 5 Principal/Home... 6 Como editar texto do home... 7 Desvendando

Leia mais

Tutorial de HTML. O que é HTML? Aprendendo

Tutorial de HTML. O que é HTML? Aprendendo Tutorial de HTML Tutorial: O que é HTML? Aprendendo Títulos Textos Imagens Links Imagens Clicáveis Explorando o TAG BODY Música de Fundo Gifs Animados Tabelas Testando sua Página O que é HTML? HTML é uma

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Yandex M a n

Leia mais

Squeak Componente Livro. Luís Valente, 2009

Squeak Componente Livro. Luís Valente, 2009 Squeak Componente Livro Luís Valente, 2009 No projecto, abra o catálogo de objectos (pode utilizar o ícone na barra de menus ou o item catálogo de objectos,no menu Projecto). No catálogo de objectos escolha

Leia mais

Tamanho da arte. Margens. O que é Sangra? Caixa de informações

Tamanho da arte. Margens. O que é Sangra? Caixa de informações Tamanho da arte O site disponibiliza para download os Arquivos padrão, que são arquivos modelo para auxiliar a confecção do seu material. Eles possuem margens predefinidas e tamanho adequado ao tipo de

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Sketch2Photo

Leia mais

Windows XP. Exercícios

Windows XP. Exercícios Exercícios Exercício Guiado nº 1 Personalizar ícones do ambiente de trabalho Siga o exercício pela ordem indicada. No ambiente de trabalho do seu computador, faça: 1. Botão direito do Rato; 2. Seleccione

Leia mais

CASA DA MOEDA DO BRASIL

CASA DA MOEDA DO BRASIL CASA DA MOEDA DO BRASIL SETEMBRO 2005 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com o enunciado das 30 questões das Provas Objetivas, sem

Leia mais

ÍNDICE. 1. Marca 1.1 Valores 1.2 Conceito visual

ÍNDICE. 1. Marca 1.1 Valores 1.2 Conceito visual 09.05.2013 ÍNDICE 1. Marca 1.1 Valores 1.2 Conceito visual 2. Elementos Visuais 2.1 Construção 2.2 Área de protecção 2.3 Dimensão mínima 2.4 Tipografia 2.5 Cores 2.6 Marca Registada 3. Assinatura 3.1 Conceito

Leia mais

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA.

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Imagem digital é a representação de uma imagem bidimensional usando números binários codificados de modo a permitir seu armazenamento, transferência, impressão ou reprodução,

Leia mais

Acer econsole Manual do Utilizador

Acer econsole Manual do Utilizador Acer econsole Manual do Utilizador 1 Informações sobre software de outras empresas ou software gratuito O software pré-instalado, integrado ou distribuído com os produtos fornecidos pela Acer contém programas

Leia mais

manual de identidade visual

manual de identidade visual manual de identidade visual Índice do nosso manual 1.Nosso Logo 1.1. Apresentação...3 1.2. Versões...4 Logo A Aplicações...5 Cores...6 Logo B Aplicações...7 Cores...8 Logo C Aplicações...9 Cores...10 1.3.

Leia mais

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP ÍNDICE EXPORTANTO EM COREL DRAW 1 - definindo o tamanho pág. 3 2 - padrão (sistema de cores - cmyk) pág. 3 3 - resolução pág. 4

Leia mais

ATENÇÃO: * Arquivos com tamanho superior a 500 KB NÃO SERÃO ACEITOS * SOMENTE serão aceitos documentos do formato: PDF

ATENÇÃO: * Arquivos com tamanho superior a 500 KB NÃO SERÃO ACEITOS * SOMENTE serão aceitos documentos do formato: PDF TUTORIAL DE DIGITALIZAÇÃO DIRIGIDO AO USO DO PROCESSO ELETRÔNICO Adaptado do tutorial elaborado pelo colega MAICON FALCÃO, operador de computador da subseção judiciária de Rio Grande. Introdução Este tutorial

Leia mais

OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto

OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto FICHA 0 OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto Antes de começar a elaborar documentos com o Word é necessário que saiba o essencial sobre o funcionamento deste processador de texto. Não menos

Leia mais

19/11/2015. Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA. James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático.

19/11/2015. Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA. James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático. Prof. Reginaldo Brito Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA Joseph-Nicéphore Niepce * França, (1765-1833) James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático. 1826,

Leia mais

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias SECOM MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias WARAM 1.5 Ferramenta de atualização do Portal da Prefeitura de São Paulo. Use preferencialmente o navegador Internet Explorer superior ou igual a 7.0. No campo

Leia mais

Manual de Administração Intranet BNI

Manual de Administração Intranet BNI Manual de Administração Intranet BNI Fevereiro - 2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Conceitos... 5 3. Funcionamento base da intranet... 7 3.1. Autenticação...8 3.2. Entrada na intranet...8 3.3. O ecrã

Leia mais

TUTORIAIS ESCALDANTES

TUTORIAIS ESCALDANTES Como o Clone Stamp copia pixels de uma área para a outra sem qualquer modificação, é preciso escolher áreas de origem e destino que possuam aproximadamente a mesma cor e luminosidade, para não haver discrepância.

Leia mais