SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe/CTe ECD - EFD

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe/CTe ECD - EFD"

Transcrição

1 SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe/CTe ECD - EFD

2 Quem é a IOB? Líder nacional no mercado de informações empresariais. Principal provedora de conteúdo técnico, jurídico e regulatório. Soluções para as áreas jurídica, contábil, tributária, trabalhista, previdenciária e de comércio exterior. Expertise em projetos especiais. Serviços customizados com avançados recursos editoriais, integrados à alta tecnologia. Mais de 40 anos Mais de 100 mil Clientes 60 produtos 60 mil newsletters enviadas diariamente 1,5 milhão de consultas por ano 160 mil livros vendidos Mais de 520 cursos realizados 10 mil profissionais atendidos em cursos Mil colaboradores Produtos em diversos formatos: on-line, boletins semanais, CDs, livros e guias. Centro de educação corporativa.

3 Algumas Iniciativas do Fisco Pré-SPED

4 T-Rex e do Harpia (RFB) Crédito de até R$ 300 MI até 2009 para modernização das Sefaz s Ato Cotepe 70 Super Receita (RFB) Algumas Iniciativas do Fisco Pós-SPED O programa Auditor Eletrônico foi repassado pela SEFAZ- MG sem custo para 22 UF s. Estado de PE institui gestão do Malha Fina cruzando SEF; SINTEGRA; E-Fisco; SPED; NF-e; regime especial; cupom fiscal e cartões de crédito. Goiás lança o Auto Digital SEFAZ-GO lança o projeto de NF-e via rádio (RFID) 2ª geração da NF-e Aperfeiçoamento da Malha Fina das PJ s. Fortalecimento das delegacias de assuntos internacionais e da área financeira. Foco: grandes contribuintes SPED RFB acompanhamento diferenciado e especial Denatran firmou convênio com a RFB e as SEFAZ s Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira (DIMOF) Maranhão está cruzando DIEF/DIS Com Cartões de Crédito. PB, RS e SP adquiriram softwares IDEA ou ACL CE, MS, PA, RJ, RS e SP adquiriram financiamentos (BID e/ou BNDES) Brasil Crédito condicional (por 10 anos) de até US$ 500 MI do BID modernização e integração dos sistemas de gestão fiscal, financeira e ativos.

5 Algumas Iniciativas do Fisco Pós-SPED A Instrução Normativa do Estado de Goiás nº 916, de , disciplina sobre as auditorias fiscais e os procedimentos que devem ser utilizados para gerar e armazenar os relatórios das auditorias fiscais feitas em empresas que utilizam sistema eletrônico de processamento de dados, as alterações referem-se à geração dos dados, a assinatura digital, etc. Art. 1º Os relatórios correspondentes a auditorias fiscais realizadas em estabelecimento usuário de sistema eletrônico de processamento de dados podem ser gerados e armazenados em formato digital, dispensada sua impressão física em papel.

6 Algumas Iniciativas do Fisco Pós-SPED Decreto nº , de institui o sistema Gestão do Malha Fina no Pernambuco e PORTARIA SF Nº 206, EM institui Extrato de Irregularidades no Sistema de Gestão do Malha Fina ANEXO ÚNICO DA PORTARIA SF Nº 206/2008 EXTRATO DE IRREGULARIDADES NO SISTEMA DE GESTÃO DO MALHA FINA IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE INSCRIÇÃO ESTADUAL: NOME EMPRESARIAL: IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO NÚMERO DO PROCESSO: DATA DA EMISSÃO: ESPÉCIE/ IRREGULARIDADE: CÓDIGO DE RECEITA: DEMONSTRATIVO Período Quantidade de Notas Fiscais Valor Total das Notas Fiscais Base Cálculo do ICMS Valor do ICMS A Diretoria Geral de Planejamento e Controle da Ação Fiscal - DPC intima o contribuinte acima qualificado a recolher o valor total do ICMS indicado neste Extrato, no prazo de 30 (trinta) dias, contados da data da respectiva emissão, nos termos do Decreto nº , de A falta de pagamento do mencionado valor ou de apresentação de justificativa, via INTERNET, por meio do endereço eletrônico pelo não-recolhimento do imposto sujeitarão o contribuinte às sanções legais. Sobre o valor do imposto devido incidirá multa de 0,25% (vinte e cinco centésimos por cento), por dia de atraso at o limite máximo de 15% (quinze por cento), bem como juros SELIC a partir do mês seguinte ao do termo final do referido prazo. (assinatura) Diretor da DPC Este texto não substitui o publicado no DOE de

7 Contexto Tributário Brasileiro EMPRESAS (números aproximados) - 14,2 MI de empresas em funcionamento - 12 mil em acompanhamento diferenciado mil no Lucro Real - 1,36 MI no Lucro Presumido - 2,09 MI no Super Simples - 10 MI Informais CARGA TRIBUTÁRIA - Em 2008 foi de 36,56% do PIB - Superou R$ 1 TRI - Em 1997 a carga era de 27% - O ICMS nacional cresceu aprox. 19% em relação a 2007 CONTENCIOSOS TRIBUTÁRIOS - Em 1999, apenas 2% dos autos de infração foram apurados a partir de cruzamento de informações - Em 2006, o número passou para 37% - Até 1999 apenas 5% das autuações contestadas eram mantidas no TIT. - Atualmente, são cerca de 60%, igual as decisões pró-fisco no Conselho de Contribuintes

8 Contexto Tributário Brasileiro NORMAS - Mais de 5 mil normas - Em média ocorrem 2 alterações por hora SONEGAÇÃO - O índice de sonegação do Brasil é de 25% (era 32% em 2000), Equivalente a + de 200 BI - Argentina, Peru e Equador tem índices de sonegação ao redor de 30%; o México, de 35%; Bolívia e Venezuela, da ordem de 40%. - A tendência é que, em cinco anos, o Brasil chegue a ter o índice do Chile (15%) e, em dez anos, ao de países desenvolvidos (7%), conforme o IBPT. FISCALIZAÇÃO - R$ 76 BI lavrados em autos de infração de tributos federais com indícios de sonegação em 27% das quase 10 mil empresas - R$ 15 BI em ICMS (SP) em ações fiscais em andamento - Em janeiro e fevereiro de 2009 foram R$ 9,5 BI (ante R$ 5,5 BI em 2008). - Em 1999, apenas 2% dos Autos de Infração foram apurados a partir de cruzamento de informações. Em 2006, o número passou para 37%.

9 Contexto Tributário Brasil x América Latina e Caribe São 88 tributos, + de 100 tipos de documentos fiscais e + de 170 obrigações acessórias. O Brasil é o pior caso registrado, com cerca de horas no total. Desse total, horas são gastas apenas com os tributos de valor agregado como IPI, ICMS e PIS/COFINS e, destas, cerca de 577 horas são gastas com levantamento e análise de informações obtidas nos sistemas de gestão.

10 Estudo IOB de Riscos Fiscais Resultados Amostra: 405 empresas Setores: Indústria e Comércio Faturamentos entre R$ 3 MI e R$ 7 BI 3,2 MI de notas fiscais R$ 21,9 BI em operações Crédito de ICMS não utilizados: 82% das empresas Indícios de R$ 200 MI Créditos e débitos indevidos de ICMS 75% das empresas Risco fiscal de R$ 4 BI Alíquotas de IPI divergentes da TIPI 51% das empresas Em 2007 e 2008 foram mais de 200 alterações na TIPI por ano

11 Estudo IOB de Riscos Fiscais Motivos e causas dos erros PRINCIPAIS MOTIVOS Falta de investimento - Ferramentas de gestão tributária - Capacitação - Acompanhamento da legislação Falta de envolvimento das áreas Contábil e Fiscal nas implementações de TI Terceirizações (BPO, escritórios, etc.) sem a devida gestão dos contratantes PRINCIPAIS CAUSAS Procedimentos fiscais incorretos ou desatualizados Configurações/parametrizações incorretas ou desatualizadas dos sistemas Desenvolvimento/programação de sistemas Cadastros (falta de saneamento e de atualização) Materiais/produtos Clientes/fornecedores Tabelas legais (CFOP s, TIPI etc.)

12 SPED Conceito e objetivos 3 (três) Subprojetos: Nota Fiscal Eletrônica, SPED Fiscal e SPED Contábil Simplificar as obrigações acessórias Integrar os fiscos Federal, Estaduais e Municipais Facilitar a identificação de ilícitos tributários Reduzir sonegações e fraudes Aperfeiçoar os processos de controle fiscal Aumentar a Arrecadação * Previsto no PAC Li xo

13 SPED Benefícios para as empresas Construção Coletiva (Evolução na comunicação entre Fisco, Empresas e Outros Órgãos) Centralização de informações (Integração e Compartilhamento). Algumas obrigações substituirão as atuais 170 (Livros, IN86, Manad, Sintegra, GIAs...) Redução de Custos Recebimento antecipado das informações (XML) Equipe operacional (Eliminação e/ou Redução de Digitação e erros, além da elaboração de obrigações acessórias). Logística e Faturamento. Aquisição, impressão e armazenagem de papel (gerando impacto positivo no meio ambiente) A Wickbold por exemplo, informa que economiza R$ 0,30 por NFe emitida. Utilização de padrões abertos (Internet, XML e Web Services) Menor atendimento pessoal a fiscalização e Junta Comercial. Menor espera em fronteiras Redução do Custo Brasil Diminuição da concorrência desleal Oportunidade de melhoria dos processos contábeis, fiscais, de logística e faturamento Oportunidade de Gestão de Riscos Fiscais (Governança Tributária) Incentivo ao uso do comércio eletrônico (B2B e B2C) e novas tecnologias Geração de informações que podem ajudar na implementação da Reforma Tributária

14 SPED Fluxo de transmissão resumido Contribuinte Comunicação via Internet NF-e ERP Sistema Fiscal Legado IOB Prímeo Pré-Processeamento Serviços IOB IOB CFM Robô CNPJ Tabelas Atualizadas BANCO DE DADOS SEFAZ - Origem SEFAZ Demais UFs SUFRAMA COANA SPED Fiscal SPED Contábil IOB Auditor Eletrônico Pré-Validação e Auditoria Repositório Nacional SPED BACEN SUSEP RFB CVM OUTROS PVA Assinatura Digital BANCO DE DADOS Assinatura Digital JUNTA COMERCIAL

15 Nota Fiscal x NF-e Mudança de conceito Documento emitido e armazenado eletronicamente, de existência apenas digital São 29 registros com 409 campos!

16 NF-e Obrigatoriedade QTDE. DE SETORES QTDE. DE SETORES OBRIGADOS OBRIGADOS PRAZO PARA EMISSÃO PRAZO PARA EMISSÃO 01/09/ /04/ /12/ /04/2009 PROTOCOLOS 10/07 e 87/08 PROTOCOLOS 10/07 e 24/08 ITENS ITENS - Cosméticos - Cigarros - Perfumaria - Combustíveis - Higiene - Líquidos - Limpeza - Transportadores - Alimentos - Revendedores para animais - Papel retalhistas; - Componentes eletrônicos - Equipamentos de informática - Transmissores de comunicação - Aparelhos de áudio e vídeo - Mídias - Aparelhos de comunicação 10, 30 e 88/07, 24 e 68/08 (exc.mt) - Eletromédicos - Indústria - Eletroterapêuticos automobilística e de irradiação - Indústria siderúrgica - Pilhas - Setores e baterias de cimento - Material - Medicamentos elétrico - Linha - Frigoríficos branca -Trigo - Fabricantes / Café / Óleos de vegetais ferro-gusa, laminados - Defensivos e bebidasagrícolas - Adubos - Agentes e fertilizantes que - Medicamentos vendam energia - Farmoquímicos elétrica - Malte - Laticínios - Artefatos plásticos - Tubos de aço - Tubos e conexões - Estampados 10/07, 68 e 87/08 - Automotivo - Solventes - Lubrificantes e graxas derivados de petróleo - Álcool, GLP, GNV - Siderurgia - Ferro-gusa - Alumínio - Laminados - Ligas - Bebidas - Embalagens de bebidas - Tintas - Fumo.

17 NF-e Status atual QUANT. OBRIGADAS em SP no MT no RS em MG até Set/09 em abril/2010? empresas empr empr empr estab empr + MT Operações Interestaduais? MÓDULOS EM DESENVOLVIMENTO: Confirmação do recebimento pelo destinatário Carta de Correção Eletrônica (CC-e) Download de NF-e (para empresas e contabilistas) Relatório/Download de NF-e s destinadas a empresa NF-e via rádio (RFID) 2ª. Geração Elementos Primários (Infs. Emitente e Destinatário, Produtos, Valores, etc.) Eventos (Registro de passagem, Cancelamento, Registro Denatran, etc.) NF-e O ano de 2009 já testemunha a superação de 237 MI de NF-e s emitidas no Brasil (média de 1 MI/dia útil) com operações em valores superiores a R$ 3,8 TRI. CT-e Obrigatório a partir de 08/2009 para empresas estabelecidas no MT com faturamento acima de R$ 1,8 mil. MT espera incremento de 53% na arrecadação em Em produção desde 03/09. RS proverá Sefaz Virtual (como na NF-e) Previsão inicial: Agosto/2006 Primeiro teste: Abril/2006

18 SPED Pesquisas IOB Pequisa IOB de Junho/2009 com + de 200 empresas 23% com faturamento acima de R$ 600 MI e 25% abaixo de R$ 20 MI. 60% do segmento Industrial e 16% Comercial. 28% utiliza Totvs e 27% SAP como ERP. 67% foi intimada recentemente para entrega de IN86/Manad

19 NF-e Pesquisas IOB 34% já está gerando NF-e. 47% está ou estará obrigada até 01/09/2009 a gerar a NF-e. 19% ainda não está obrigada, mas pretende se antecipar. 25% vê dificuldades na adequação e 64% vê oportunidades

20 ECD Obrigatoriedade Ano base 2008 Ano base 2009 OBRIGADOS PJ tributadas pelo Lucro Real e com acompanhamento diferenciado, nos termos da Portaria RFB /07 * Demais PJ tributadas pelo Lucro Real Quantidade aprox empresas aprox empresas Periodicidade Transmissão Anual ao SPED Data Limite 30 de junho do ano seguinte Prorrogação? Situação especial Fusões, Cisões, Incorporações *Receita > R$ 60 MI Débitos (DCTF) > R$ 6 MI Massa Salarial > R$ 7,5 MI Débitos (FGTS/GFIP) > R$ 2,5 MI

21 ECD Status atual Até 12/06/09 Juntas Comerciais + de 900 livros recebidos 18 Estados receberam 6 Estados trabalhando (ES, MG, RJ, RN, SC e SP) MÓDULOS EM DESENVOLVIMENTO: Visualizador Web dos livros digitais (de uso exclusivo das juntas comerciais com certificação digital); Download Web da escrituração contábil digital (de uso exclusivo do titular da escrituração,- serviço a ser disponibilizado no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte - e-cac, com certificação digital); Manutenção de tabelas (funcionalidade para permitir a atualização de tabelas sem necessidade de geração de nova versão do Programa Validador e Assinador - PVA); Inclusão das Sociedades Simples. Previsão inicial: Junho/2008 Primeiro teste: Novembro/2006

22 ECD Pesquisas IOB 72% está obrigada a gerar o SPED Contábil para 30/06/ % já gerou o arquivo (em janeiro 75% informou que geraria o arquivo até 31/05/2009). 27% acredita em prorrogação. 56% já iniciou o projeto mesmo não estando obrigada. 39% está utilizando o Plano Referencial por achar que é obrigada e 24% está utilizando por opção. (Em janeiro eram 50% no total) Em janeiro eram + de 20 Softwares Houses gerando o SPED Contábil

23 EFD Obrigatoriedade e Status Atual + de 15 mil empresas + de 29 mil estabelecimentos AC ( ) AL (573) AM (354) AP (32) BA ( ) CE ( ) ES (97) GO (403) MA (84) MG (2.249) MS ( ) MT ( ) PA (252) PB ( 38-55) PI (14) PR ( ) RJ (1.389) RN (63) RO ( ) RR ( 05-26) RS (890) SC ( ) SE ( )* SP (2.934) TO (10) PERFIS PERFIL A (7) AL, AP, ES, GO, MA, PA e SP PERFIL B (11) AC, BA, MG, MS, MT, PI, RN, RO, RS, SE e TO PERFIS A e B (7) AM, CE, PB, PR, RJ, RR e SC SINTEGRA DISPENSADO! (13) AL*, AM, AP, CE, MG, MS*, MT, PI, RR, SC, SE, SP e TO NÃO DISPENSADO (4) BA, MA, PB e RS INDEFINIDO (8) AC, ES, GO, PA, PR, RJ, RN e RO ATO COTEPE 70 (2) DF e PE QUANT. DE PROJETOS PILOTOS + de 200 empresas Entrega dos arquivos De JAN a AGO/09 Até 30/09/2009 Prorrogação? Previsão inicial: Janeiro/2008 Primeiro teste: Janeiro/2008

24 EFD Pesquisas IOB 65% está obrigada a gerar o SPED Fiscal para 30/09/ % já gerou o arquivo. 24% acredita em prorrogação. (mesmo número de janeiro) 54% já iniciou o projeto mesmo não estando obrigada. Em janeiro eram + de 10 Softwares Houses gerando o SPED Fiscal

25 SPED Certificados digitais Projeto SPED NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) CT-e (Conhecimento de Transporte) ECD (Escrituração Contábil) EFD (Escrituração Fiscal) Quem? Pessoa jurídica emitente da NF de mercadorias Pessoa jurídica emitente Pessoa física, cadastrada na Junta Comercial e o contabilista Representante legal ou seus procuradores da pessoa jurídica Certificado Digital e-pj, e-cnpj e-pj, e-cnpj e-pf, e-cpf e-pf, e-cpf, e-pj, e-cnpj Armazenamento A1 (Software) A1 (Software) A1 (Software) A3 (token, smartcard ou HSM) A3 (token, smartcard ou HSM) A3 (token, smartcard) A3 (token, smartcard ou HSM) Fonte: certisign.com.br

26 SPED Softwares gratuitos Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) O Software Emissor permite a emissão de NF-e s para a SEFAZ de origem, compreendendo a geração do arquivo da NF-e, meios para realizar a assinatura com o Certificado Digital, o gerenciamento das NF-e's e o cancelamento das mesmas, a impressão do DANF-e e outras funcionalidades acessórias para facilitar a criação da NFe, tais como os cadastros de clientes, produtos e transportadoras. (versão em produção) (versão beta) SPED Fiscal (EFD) O Software PVA Fiscal permitirá a validação, assinatura, inclusão, edição e visualização, transmissão e consulta dos arquivos da EFD Escrituração Fiscal Digital. SPED Contábil (ECD) O Software PVA Contábil permite a validação, assinatura, visualização, transmissão e consulta dos arquivos da ECD Escrituração Contábil Digital.

27 SPED Multas Valor e Base Legal NF-e RICMS SP, art 527, Inc. IV, alinea a: 50% do valor da operação ou prestação. SPED Fiscal RICMS SP, art 527, Inc. V alinea i e Inciso VII, alinea d: 1% do valor das operações ou prestações. SPED Contábil IN RFB n.º 787/07, artigo 10: R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por mês-calendário ou fração. IN 86/2001 0,2% por dia de atraso, calculada sobre a receita bruta no período. Aos que omitirem ou prestarem incorretamente as informações solicitadas, sofrerão penalidades com multas que chegam a 5% do valor da operação, limitadas a 1% da receita bruta da pessoa jurídica no período.

28 SPED Próximas fases SPED Fiscal Blocos A e B (Serviços Municipais) Blocos F e G (Livros, Mapas de Controle e Guias de Informação) Bloco H e Res /07 de MG (Demais informações de Inventário (mod. 7), Estoque (mod. 3) e CIAP) NFS-e (Em desenvolvimento pela RFB, Abrasf, BH, Natal e Salvador) e-lalur (Deverá contemplar ECD, DIPJ e Lalur) SPED Previdenciário ou e-social ou e-folha (Manad e SEFIP) Central de Balanços (CB-e) Audin (Auditoria Internacional preços de transferência) e-lapis (Pis, Cofins, Dacon...) SPED Bancário (Des-IF e e-liof) Demais informações necessárias (DIPJ, IN86 e IN100) Cadastro Sincronizado (em andamento)

29 SPED O que fazer? Conscientização da mudança (papel para digital conteúdo do XML) Comprometimento da alta administração Capacitação da área contábil/tributária no SPED (teoria e prática) Aderência das informações ao conjunto de leis, normas e instruções que definem o SPED (mapeamento, definição do escopo e análise de impactos nos processos e sistemas) Revisão e adequação dos processos na cadeia de atividades das áreas contábil, fiscal e logística Saneamento dos cadastros (NCM s e CNPJ s) e atualização constante para evitar necessidade de novos saneamentos Aquisição de certificação digital (e-pj/e-cnpj/e-cpf - A1 e/ou A3) Validação, cruzamento e auditoria dos arquivos antes do envio ao Repositório Nacional, objetivando atuação nas causas Atualização constante da área contábil/tributária em relação as mudanças na legislação Gestão estratégica do risco fiscal governança tributária - compliance

30 IOB Parceiros

31 IOB SPED DIAGNÓSTICO & CERTIFICAÇÃO Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia

32 IOB SPED Diagnóstico Avaliação inicial que fornece subsídios à implantação do SPED tendo como principais objetivos avaliar e propor recomendações referentes a: Capacitação da área usuária no SPED (Teoria e Prática) Aderência das informações ao conjunto de leis, normas e instruções que definem o SPED (mapeamento e definição do escopo) Exposição de risco perante as esferas fazendária, tributária e fiscal decorrentes da implantação (sistemas e processos) Levantamento de indícios de erros em cadastros (Diagnóstico NCM s e CNPJ s), procedimentos e parâmetros, para regularização da parte contábil e fiscal. (utilizando o IOB Auditor Eletrônico e IOB CFM) Apoio na adequação dos processos na cadeia de atividades das áreas contábil, fiscal e logística Obs.: Todas as atividades realizadas serão documentadas conf. metodologia da IOB.

33 IOB SPED Certificação Processo paralelo à implantação do SPED tendo como principais objetivos avaliar e propor recomendações referentes a: Saneamento dos cadastros: Produtos - NCM s, utilizando o IOB CFM Clientes/Fornecedores (participantes) - CNPJ s, Inscrições Estaduais, Endereços, IBGE, etc. Certificação do arquivo gerado, utilizando o IOB Auditor Eletrônico Aspecto formal Qualidade dos dados (Avaliação, Validação, Auditoria e Homologação de 100% das informações constantes no arquivo gerado) Revisão de Processos (opcional em parceria com a Consulcamp) Obs.: Todas as atividades realizadas serão documentadas conf. metodologia da IOB.

34 IOB Auditor Eletrônico Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia

35 IOB Auditor Eletrônico Fluxo de cruzamento e auditoria Base Cruza de Dados do Audita Disponibiliza Arquivo Eletrônico Legislação Leis Normas Portarias Decretos Informação 100% atualizada Auditoria e Validação Fiscal Relatórios Gerenciais Consultas Customizadas Tabelas Técnicas IOB

36 IOB Auditor Eletrônico Mais benefícios para sua empresa Análise da Situação Cadastral Captura dados dos websites das Secretarias das Fazendas Estaduais Auditorias e Validações: Fornece cálculo real dos valores inconsistentes Análise de créditos e débitos indevidos de ICMS e IPI Auditoria eletrônica de Valor Contábil, Base de Cálculo e Alíquotas do ICMS e IPI Cruzamento com a Tabela do IPI (TIPI) Verificação de sequência das Notas Fiscais Apoio no controle das inúmeras operações de remessa e retorno Índices: Índices utilizados pela Fiscalização IVA, alíquotas médias de ICMS e IPI, total de imposto recolhido sobre o faturamento, etc.

37 IOB Auditor Eletrônico O sistema de gerenciamento

38 IOB Prímeo Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia

39 Processo de análise de conteúdo Cliente Faturamento SEFAZ Software emissor de NF-e ERP Fundamentação legal Orientação de procedimentos Histórico das atividades Laudo técnico Arquivo.xml validado Software emissor de NF-e Arquivo.xml IOB Prímeo

40 Velocidade, comodidade e praticidade Servidores ilimitados que trabalham com velocidade de processamento acima do mercado Uso local ou remoto Acesso simultâneo Tecnologia 100% compatível com as soluções de emissão de NF-e e ERP s do mercado. Implementação simples e rápida, sem esforços em desenvolvimento de T.I. Trabalha com o formato padrão da NF-e (.xml) Disponibilidade integral ao usuário

41 Eficiência e segurança para o seu negócio Identifica erros e aponta inconsistências de conteúdo Apresenta o resultado das análises acompanhado da respectiva fundamentação legal e orienta o usuário quanto aos procedimentos relacionados ao assunto Permite gerenciar riscos e corrigir possíveis falhas nos procedimentos fiscais Emite laudos técnicos da IOB, com assinatura digital, assegurando e certificando a qualidade da NF-e A legislação que sustenta a solução é mantida em atualização pela estrutura editorial e inteligência fiscal da IOB Qualidade técnica dos especialistas da IOB no desenvolvimento e manutenção das regras e bases de conteúdo do produto

42 IOB Classificação Fiscal e Monitoramento Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia

43 E E nv nv i i o o do do C C a a da da st st ro ro de de M M a a t t e e ri ria a i is C a r g a d o a r q u i v o C a r g a d o a r q u i v o CLIENTE PRODUTO IOB CFM MONITORAMENTO IOB Classificação e Revisão Fiscal para validação IOB CFM Fluxo ESPECIALISTAS

44 IOB CFM Vantagens Adequação do custo de aquisição de produtos Redução de risco operacional: melhoria de perfil para obtenção de financiamentos Fortalecimento da imagem coorporativa junto ao Fisco, facilitando a participação em regimes específicos de Comex como por exemplo Linha Azul Aperfeiçoamento do processo de precificação Implementação de Governança Tributária

45 SPED Pontos de atenção INFORMAÇÃO EM TEMPO REAL VISIBILIDADE CRUZAMENTOS AUTUAÇÃO ATUALIZAÇÃO RETROATIVA Erros Com A legislação serão a NF-e Informações facilmente os permite fiscos que identificados passaram fiscais em e 2014 contábeis a receber ainda pelos fiscos, sejam serão as informações cruzadas realizadas e considerados autuações antes forma indícios mesmo analítica. referentes de do sonegação. fato gerador. a Clientes e fornecedores Materiais Amarrações fiscais x contábeis Controles operacionais x SPED Sistemas (ERP s e fiscais) x SPED Pessoas (perfil e capacitação)

46 SPED Legislação Resumida Cronologicamente MP n.º ( ): Institui a ICP-Brasil (Certificação Digital). Emenda Constitucional n.º 42 ( ): Determina atuação integrada das Administrações Tributárias nas 3 esferas do governo. Resolução CFC n.º ( ): Aprova as normas Escrituração Contábil em forma Eletrônica. Protocolo ENAT n.º 02 (27/08/2005): Celebração da Cooperação entre as 3 esferas objetivando o desenvolvimento do SPED. Convênio ICMS n.º 143 ( ): Institui a Escrituração Fiscal Digital. Decreto n.º ( ): Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED). Portaria RFB n.º ( ): Parâmetros para entrega ano base Empresas com acompanhamento diferenciado. Ato COFIS n.º 36 ( ): Dispõe sobre as regras de validação e as tabelas de códigos aplicáveis à Escrituração Contábil Digital IN RFB n.º 787 ( ): Institui a Escrituração Contábil Digital. IN RFB n.º 825 ( ): Altera o art. 5º da IN RFB n.º 787/07. Convênio ICMS n.º 13 ( ): Altera o Convênio ICMS 143/06. Ato COTEPE n.º 09 ( ): Dispõe sobre as especificações técnicas para a geração da EFD. Revoga o Ato COTEPE n.º 11/07. Alterado pelos Atos COTEPE n.ºs 19/08 e 30/08. IN RFB n.º 848 ( ): Aprova o PVA da Escrituração Contábil Digital, versão 1.0 (PVA SPED Contábil 1.0) IN DNRC n.º 107 ( ): Dispõe sobre a autenticação de instrumentos de escrituração. Ato COTEPE n.º 19 ( ): Altera o Anexo Único ao Ato COTEPE 09/08. Ato COTEPE n.º 30 ( ): Altera o Anexo Único ao Ato COTEPE 09/08. Protocolo ICMS n.º 77 ( ): Dispõe sobre a obrigatoriedade da EFD a partir de 01/01/2009. Ato COTEPE n.º 45 ( ): Altera o Anexo Único ao Ato COTEPE 09/08 e prorroga o prazo de entrega para 31/05/08. Ato COTEPE n.º 46 ( ): Atualiza a relação de contribuintes obrigados a entrega da EFD a partir da referência jan/09. Ato COTEPE n.º 1 ( ): Atualiza a relação de contribuintes obrigados a entrega da EFD a partir da referência jan/09, publicada em Ato COTEPE n.º 15 ( ): Prorroga a entrega dos arquivos da EFD de jan a ago/09 para 30/09/09

47 Site Oficial do SPED RFB SPED Links Úteis Site Oficial do SPED Contábil (ECD) RFB Site Oficial do SPED Fiscal (EFD) RFB Site Oficial da NF-e RFB Site Oficial da NF-e SEFAZ-SP IOB e Blogs sobre SPED

48 PARCERIA José Adriano Pinto Diretor IOB Soluções (11) Ricardo Cardoso Sócio (19)

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD Quem é a IOB? Líder nacional no mercado de informações empresariais. Principal provedora de conteúdo técnico, jurídico e regulatório. Soluções

Leia mais

1º Encontro IOB SPED EFD/ECD/NFe Belo Horizonte MG 10 de novembro de 2008 José Adriano Pinto

1º Encontro IOB SPED EFD/ECD/NFe Belo Horizonte MG 10 de novembro de 2008 José Adriano Pinto 1º Encontro IOB SPED EFD/ECD/NFe Belo Horizonte MG 10 de novembro de 2008 José Adriano Pinto Quem é a IOB? Líder nacional no mercado de informações empresariais. Principal provedora de conteúdo técnico,

Leia mais

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD Agenda Institucional IOB Contexto Tributário Brasileiro x América Latina e Caribe Estudo IOB de Riscos Fiscais Onde as empresas erram? Algumas

Leia mais

SINDCON-SESCON SPED Campinas - SP 12 de novembro de 2008 José Adriano Pinto

SINDCON-SESCON SPED Campinas - SP 12 de novembro de 2008 José Adriano Pinto SINDCON-SESCON SPED Campinas - SP 12 de novembro de 2008 José Adriano Pinto Quem é a IOB? Líder nacional no mercado de informações empresariais. Principal provedora de conteúdo técnico, jurídico e regulatório.

Leia mais

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD Quem é a IOB? Líder nacional no mercado de informações empresariais. Principal provedora de conteúdo técnico, jurídico e regulatório. Soluções

Leia mais

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD Agenda Institucional IOB Contexto Tributário Brasileiro x América Latina e Caribe Algumas iniciativas do Fisco Estudo IOB de Riscos Fiscais Onde

Leia mais

IOB SPED. José Adriano IOB Soluções

IOB SPED. José Adriano IOB Soluções IOB SPED José Adriano IOB Soluções O Negócio da IOB Produtos de Informação Conhecimento Capacitação Consultoria Clientes Cursos Gestão de Riscos Compliance Produtividade Soluções Ferramentas Os Processos

Leia mais

Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia

Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia José Adriano Diretor de Soluções (11) 2188-7087 jose.adriano@iob.com.br www.iobsolucoes.com.br www.joseadriano.com.br www.iobsolucoes.com.br A IOB

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

Evolução Histórica MP 2.200-2 - 24/08/01. Emenda Constitucional nº 42-19/12/03. I ENAT Salvador - 17/07/04. II ENAT São Paulo - 27/08/05

Evolução Histórica MP 2.200-2 - 24/08/01. Emenda Constitucional nº 42-19/12/03. I ENAT Salvador - 17/07/04. II ENAT São Paulo - 27/08/05 SEPRORJ Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 2009 Evolução Histórica MP 2.200-2 - 24/08/01 Emenda Constitucional nº 42-19/12/03 I ENAT Salvador - 17/07/04 II ENAT São Paulo - 27/08/05 III ENAT Fortaleza

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009 SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA Maio/ 2009 NFe - Objetivo Alteração da sistemática atual de emissão da nota fiscal em papel, por nota fiscal de existência apenas eletrônica. NFs Modelos 1 e 1A NFe - Conceito

Leia mais

NF-e e seu impacto prático

NF-e e seu impacto prático NF-e e seu impacto prático Apresentação e Conceito SPED Instituído pelo Decreto n º 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de

Leia mais

SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD

SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD Luiz Antonio Baptista da Costa Leite Auditor Fiscal da Fazenda Estadual Coordenação dos Estudos Econômico-Fiscais - COEFI Coordenador dos projetos NF-e, CT-e, EFD

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

Projetos SPED. Edmar de Oliveira Frazão

Projetos SPED. Edmar de Oliveira Frazão Projetos SPED Edmar de Oliveira Frazão Sumário Nf-e Nota Fiscal Eletrônica Nf-e Nota Fiscal Eletrônica versão 2.0 CT-e Conhecimento Eletrônico NFS-e NF de Serviço Eletrônico CF-e Cupom Fiscal Eletrônico

Leia mais

SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO

SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO O QUE VOCÊ IRÁ VER O que é o SPED; Nota Fiscal Eletrônica; O PAC e o SPED; DANFE; Benefícios - Empresas, FISCO e Sociedade; Prazos

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Receita Federal do Brasil Ricardo Rezende Barbosa nfe@sefaz.pi.gov.br 06 de dezembro de 2007 Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica Luiz Antonio Baptista

Leia mais

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD

SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD SPED Sistema Público de Escrituração Digital NFe EFD - ECD Conteúdo Institucional IOB Contexto Tributário Brasileiro Estudo IOB de Riscos Fiscais Onde as empresas erram? Iniciativas do Fisco SPED Conceitos,

Leia mais

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL SEMINÁRIO SPED ACE GUARULHOS 20/03/2009 VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL Paulo Roberto da Silva BRASIL - SITUAÇÃO ATUAL EX. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DOS ESTADOS SPED UMA NOVA ERA NA ESCRITURAÇÃO NACIONAL SPED

Leia mais

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Geraldo Scheibler Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Escrituração Contábil Digital Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica Sistema Público de Escrituração Digital - SPED SPED Subprojetos

Leia mais

Do Sintegra ao SPEDFiscal

Do Sintegra ao SPEDFiscal Escrituração Fiscal Digital Clovis Antonio de Souza Claudio Augusto P. de Toledo Arquivos Texto Contribuinte Fisco Registros Fiscais Informações Econômico Fiscais Arquivo Eletrônico Ponte entre o Contribuinte

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP SPED, ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD E OS DOCUMENTOS ELETRÔNICOS 2007/2008 Programa: - Sistema Público de Escrituração Digital - SPED - Escrituração Fiscal Digital - EFD - Documentos Eletrônicos do SPED:

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT. Sistema Público de Escrituração Digital

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT. Sistema Público de Escrituração Digital Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) (CT-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT Atualizações Fevereiro de 2009 Rio de Janeiro O que é NF-e? A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento emitido e armazenado

Leia mais

Os Desafios da Implementação Uma Abordagem Prática Prof. Dr. Ricardo Lopes Cardoso Sócio

Os Desafios da Implementação Uma Abordagem Prática Prof. Dr. Ricardo Lopes Cardoso Sócio SPED CONTÁBIL E FISCAL Os Desafios da Implementação Uma Abordagem Prática Prof. Dr. Ricardo Lopes Cardoso Sócio Subdivisões do Projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital SPED Sistema Público

Leia mais

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com. Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.br Agenda Visão Geral da NF-e Breve Histórico Conceito

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e)

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 17 de Novembro de 2009 SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL DECRETO Nº 6.022/07

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Sistema Tributário Brasileiro (1967) Obrigações acessórias em excesso, muitas vezes redundantes Verificação Fiscal complexa e trabalhosa Altos custos com emissão,

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA

ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA 3ª GERAÇÃO - NOTA FISCAL ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA ROTEIRO BREVE REVISÃO SOBRE NF-e - Conceito, características e modelo operacional. - Processamento da NF-e(autorização/denegação/rejeição). - Cancelamento

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal SPED Contábil e Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal SPED. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por:

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

ANEXO 7 MODELOS DE LIVROS E DOCUMENTOS FISCAIS TERMO DE APRESENTAÇÃO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DA FAZENDA TERMO DE APRESENTAÇÃO

ANEXO 7 MODELOS DE LIVROS E DOCUMENTOS FISCAIS TERMO DE APRESENTAÇÃO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DA FAZENDA TERMO DE APRESENTAÇÃO ANEXO 7 MODELOS DE LIVROS E DOCUMENTOS FISCAIS TERMO DE APRESENTAÇÃO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DA FAZENDA TERMO DE APRESENTAÇÃO ESCRITURAÇÃO FISCAL DO A ESCRITURAÇÃO FISCAL A SEGUIR REGISTRADA, REGIDA

Leia mais

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009 Por dentro do Fisco On-line São Paulo 12/02/2009 Situação Atual Base 31/12/08 15.800 empresas emitindo NF-e, atingindo, em média, 35% da arrecadação das UF); 70 milhões NF-e autorizadas: Média 700.000

Leia mais

Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá

Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá Instrutor: José Jeová Junior Contador, com formação nesta área pelo Instituto IOB de São Paulo Dinâmica das

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e Projeto SPED no Sistema USIMINAS Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e Agenda O Sistema USIMINAS Premissas do Projeto SPED Um pouco de Tecnologia O Projeto na USIMINAS Fatores Críticos

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil

SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil O que é SPED? Sistema Público de Escrituração Digital É um projeto de âmbito NACIONAL sendo gerenciado pela RECEITA FEDERAL, tem como objetivo a uniformização

Leia mais

Por dentro do fisco on-line A Escrituração Fiscal Digital

Por dentro do fisco on-line A Escrituração Fiscal Digital Por dentro do fisco on-line A Escrituração Fiscal Digital Wílson Bento Júnior Supervisor de Fiscalização da Auditoria Informatizada da Secretária da Fazenda SP Escrituração Fiscal Digital - EFD Wilson

Leia mais

Denegação de NF-e por. Irregularidade Fiscal do Destinatário

Denegação de NF-e por. Irregularidade Fiscal do Destinatário Denegação de NF-e por Irregularidade Fiscal do Destinatário Denegação da Autorização de Uso da NF-e em Razão da Irregularidade Fiscal do Destinatário Junho de 2015 Vs 1.3 1 DO QUE SE TRATA? Trata-se da

Leia mais

A Receita Federal a Serviço do Contribuinte. Avaliação 4º. Semestre 10/12/2009. Reunião Empresas

A Receita Federal a Serviço do Contribuinte. Avaliação 4º. Semestre 10/12/2009. Reunião Empresas NF-e Avaliação 4º. Semestre 10/12/2009 Reunião Empresas Nacional Projeto NF-e Agenda NF-e Cenário atual da NF-e; Desafios para 2010: Implantação da obrigatoriedade definida no Protocolo ICMS 42/2009; Implantação

Leia mais

PROJETO SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED CONTÁBIL, SPED FISCAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA) por Eduardo Purcena

PROJETO SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED CONTÁBIL, SPED FISCAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA) por Eduardo Purcena PROJETO SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED CONTÁBIL, SPED FISCAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA) por Eduardo Purcena O que é SPED? Sistema Público de Escrituração Digital É um projeto de âmbito

Leia mais

RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES

RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES Anilton ROCHA SILVA, Carina VIAL DE CANUTO, Carolina CLIVIAN PEREIRA XAVIER, Débora LORAINE

Leia mais

IMPACTO DO SPED NA LOGÍSTICA

IMPACTO DO SPED NA LOGÍSTICA IMPACTO DO SPED NA LOGÍSTICA Agenda Introdução Premissas do projeto SPED NF-e CT-e Até onde pode chegar... Brasil - ID Introdução Entendemos que a redução de custos administrativos, da burocracia comercial,

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é Benefícios Obrigatoriedade Fluxograma Alterações na emissão Armazenamento Recebimento Contingência Inutilização do Mod.1 Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é... Documento de existência

Leia mais

Funcionalidades da Escrituração Fiscal Digital EFD Revisão dos Fundamentos da EFD Caso Prático EFD. Luiz Campos

Funcionalidades da Escrituração Fiscal Digital EFD Revisão dos Fundamentos da EFD Caso Prático EFD. Luiz Campos Funcionalidades da Escrituração Fiscal Digital EFD Revisão dos Fundamentos da EFD Caso Prático EFD Luiz Campos 1 QUEM ESTÁ OBRIGADO À APRESENTAÇÃO DA EFD A cláusula terceira do Ajuste SINIEF 2, de 3 de

Leia mais

Informações. IOB Online Regulatório com Visão Especial SPED

Informações. IOB Online Regulatório com Visão Especial SPED Informações IOB Online Regulatório com Visão Especial SPED Neste momento em que o Sistema Público de Escrituração Digital inaugura um novo marco de evolução na informatização da relação entre o fisco e

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por:

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: 2014 PRIMEIRA PARTE: DEFINIÇÃO E VANTAGENS O que é a industrialização por encomenda? É uma forma de ganhar eficiência

Leia mais

TAX TAX COMPLIANCE. Controles do Fisco x Contribuinte. 10 de junho de 2013

TAX TAX COMPLIANCE. Controles do Fisco x Contribuinte. 10 de junho de 2013 TAX TAX COMPLIANCE Controles do Fisco x Contribuinte 10 de junho de 2013 Sistemas de Fiscalização/Arrecadação da RFB Sistemas da RFB: HARPIA - Sistema de inteligência artificial desenvolvido pela Secretaria

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

Bloco Contábil e Fiscal

Bloco Contábil e Fiscal Bloco Contábil e Fiscal EFD Contribuições Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo EFD Contribuições, que faz parte do Bloco Contábil e Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS E CONTÁBEIS

AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS E CONTÁBEIS VOCÊ JÁ TEM POUCO TEMPO. UTILIZE ESSE TEMPO PARA RESOLVER OUTROS PROBLEMAS. ACHAR E SOLUCIONAR OS PROBLEMAS TRIBUTÁRIOS E NO SPED FAZ PARTE DAS NOSSAS ESPECIALIDADES. AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS

Leia mais

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS Coordenação do SPED FISCAL Página 1 de 38 ÍNDICE Apresentação...4 Agradecimentos...6 O que é Escrituração Fiscal Digital (EFD)?...7 Quem está obrigado

Leia mais

Seminário. Gerenciando os Riscos Inerentes à Implantação do SPED e NF-e. Outubro 2012. Elaborado por: Tiago Nascimento Borges

Seminário. Gerenciando os Riscos Inerentes à Implantação do SPED e NF-e. Outubro 2012. Elaborado por: Tiago Nascimento Borges Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO Treinamento atualizado com base na legislação vigente em: 20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO JP CONTÁBIL S/S LTDA AGOSTO/2012 Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador,

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped)

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) Escrituração Fiscal Digital Evolução 2003 2004 2005 2006 2007 Decreto nº 6.022-22/01/07 Institui o (Sped) Objetivo: promover a atuação integrada dos fiscos, mediante a padronização e racionalização das

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica NF-e - Considerações 3,6 bilhões de notas fiscais armazenadas só em SP 26000 campos de futebol 27 voltas ao redor do mundo Podem representar um custo de até 5% no faturamento das

Leia mais

24/02/2014. NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e ROTEIRO

24/02/2014. NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e ROTEIRO PALESTRANTE: FELLIPE GUERRA NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e PALESTRANTE: FELLIPE GUERRA Contador, consultor empresarial e especialista em SPED. Realizou diversas palestras por todo Ceará, explicando

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008 Curso Fortaleza-Ce EFD Pis/Cofins e ICMS/IPI Teoria e Prática Palestrante: Edison Garcia Junior Auditório do CRC-CECE 06 de abril de 2011 IN 1052/2010 EFD Pis/Cofins Estabelece regras de obrigatoriedade,

Leia mais

8:h30. Credenciamento. 9h:00. Contexto Tributário Brasileiro EFD PIS COFINS. 10h00. Coffee Break. 10h:20 EFD PIS/COFINS

8:h30. Credenciamento. 9h:00. Contexto Tributário Brasileiro EFD PIS COFINS. 10h00. Coffee Break. 10h:20 EFD PIS/COFINS EFD PIS COFINS Josué Pereira Agenda 8:h30 Credenciamento 9h:00 Contexto Tributário Brasileiro EFD PIS/COFINS 10h00 Coffee Break 10h:20 EFD PIS/COFINS Como Evitar a Exposição Tributária Digital 11h30 Perguntas

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL E SUA APLICABILIDADE NO DIA A DIA DO PROFISSIONAL CONTÁBIL

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL E SUA APLICABILIDADE NO DIA A DIA DO PROFISSIONAL CONTÁBIL Gestora do Departamento Fiscal da Controller Auditoria e Assessoria Contábil S/S. Professora de Legislação Tributária e Coordenadora Adjunta do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Stella Maris - Oboé.

Leia mais

SPED Inteligência Fiscal Digital do ICMS/IPI, Contribuições (PIS/COFINS) e Impactos no seu negócio 11/07/2012

SPED Inteligência Fiscal Digital do ICMS/IPI, Contribuições (PIS/COFINS) e Impactos no seu negócio 11/07/2012 SPED Inteligência Fiscal Digital do ICMS/IPI, Contribuições (PIS/COFINS) e Impactos no seu negócio 11/07/2012 Atualizado em 23/07/2012 O Conteúdo desta apresentação está disponível no site da DOC, na página

Leia mais

São Paulo, 3 de julho de 2008. Sistema Público de Escrituração Digital

São Paulo, 3 de julho de 2008. Sistema Público de Escrituração Digital São Paulo, 3 de julho de 2008 Sistema Público de Escrituração Digital Sumário Evolução Premissas Benefícios Construção Coletiva Abrangência Evolução 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Emenda Constitucional

Leia mais

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin Módulo 14 CgaInformatica NFe NFe para o Sistema Retwin 2 Sumário O que é... 3 Benefícios... 3 Requisitos para Instalação e Implantação... 3 Obrigação Backup... 4 Configuração Geral do Sistema... 5 Cadastro

Leia mais

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade Nota Fiscal Eletrônica Helder da Silva Andrade 23/08/2010 SPED SUBSISTEMAS Escrituração Contábil Digital EFD ECD Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica CTe Conhecimento Transporte Eletrônico

Leia mais

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil 1er Foro Internacional USO DE TECNOLOGÍA EN LA SUPERVISIÓN Y FISCALIZACIÓN DEL SECTOR HIDROCARBUROS Nota Fiscal de Electrónica de Brasil Lic. Álvaro Antonio Bahia 1 Agenda Nota Fiscal Eletrônica Antecedentes

Leia mais

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade.

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. Cristiane Mamede Gislene Medrado Hapoliana Batista Lindemberg Ruiz Centro Universitário Candido Rondon Unirondon

Leia mais

Fiscalização Eletrônica e a Era do SPED Palestra

Fiscalização Eletrônica e a Era do SPED Palestra Fiscalização Eletrônica e a Era do SPED Palestra Quem sou eu... Pai, marido, corinthiano, louco por barcos, empresário, especialista em Arquivos Digitas e SPED Trabalha com arquivos digitais desde 1994

Leia mais

Como se Tornar Emissor de NF-e

Como se Tornar Emissor de NF-e SEFAZ-BA Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Como se Tornar Emissor de NF-e Manual Versão 1.9 Salvador - Ba, novembro de 2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO...3 2. NF-E INFORMAÇÕES GERAIS...3 2.1. PROJETO

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA: O BRASIL EVOLUINDO COM O CONTRIBUINTE

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA: O BRASIL EVOLUINDO COM O CONTRIBUINTE 1 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA: O BRASIL EVOLUINDO COM O CONTRIBUINTE WALTER, J. P. 1 RIBEIRO, O. D. J. 2 RESUMO Este trabalho tem como objetivo abordar, de modo simplificado,

Leia mais

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos Luiz Campos 1 Livro de Apuração do IPI - CFOP CFOP DESCRIÇÃO 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas O governo brasileiro, por meio da Receita Federal do Brasil (RFB), está implantando mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes.

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado Nota Fiscal Eletrônica NF-e Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado CIC de Garibaldi, CIC de Bento Gonçalves, ACI de Carlos Barbosa, Associação dos Contabilistas de Garibaldi (ASCONGAR), Conselho

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) (Ajuste SINIEF 07/05) Estado de Santa Catarina 7º Congresso de Secretários de Finanças, Contadores Públicos e Controladores Internos Municipais Florianópolis SC 15/04/2011

Leia mais

SE Sistemas. Edmar de Oliveira Frazão

SE Sistemas. Edmar de Oliveira Frazão SE Sistemas Edmar de Oliveira Frazão Sumário Sobre SE Sistemas Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica versão 2.0 SPED SESIAG SPED Contábil SEICON Sobre SE Sistemas Software Edmar desde 1992 Fundação

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DE OUTUBRO DE 2011

BOLETIM INFORMATIVO DE OUTUBRO DE 2011 BOLETIM INFORMATIVO DE OUTUBRO DE 2011 S U M Á R I O 1 - MATÉRIAS FEDERAIS 1 2 - MATÉRIAS ESTADUAIS 2 3 - MATÉRIAS MUNICIPAIS 4 4 - MATÉRIAS TRABALHISTAS 5 5 - MATÉRIAS DIVERSAS 5 1 - MATÉRIAS FEDERAIS

Leia mais

Escrituração Contábil Digital ECD. Brasília, 18 de maio de 2012

Escrituração Contábil Digital ECD. Brasília, 18 de maio de 2012 Escrituração Contábil Digital ECD Brasília, 18 de maio de 2012 Abrangência do Sped NF-e Integração ECD NFS-e ReceitanetBX EFD Int e-lalur CT-e EFD Social FCont EFD Contribuições e-lalur Livro Eletrônico

Leia mais

SPED Reunião RFB, Entidades e Empresas Pilotos

SPED Reunião RFB, Entidades e Empresas Pilotos SPED Reunião RFB, Entidades e Empresas Pilotos 09 de outubro de 2012 SPED - Evolução Nota-se evolução no sentido da racionalização, padronização e simplificação das Obrigações Fiscais, porém, gostaríamos

Leia mais

> Projeto SPED < Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Gerente do Projeto SPED/NF-e

> Projeto SPED < Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Gerente do Projeto SPED/NF-e > Projeto SPED < Sistema USIMINAS Emanuel da Silva Franco Jr Gerente do Projeto SPED/NF-e Agenda O grupo USIMINAS Considerações sobre o SPED O projeto na USIMINAS Situação Atual Agenda O grupo USIMINAS

Leia mais

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Cartilha CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Este documento descreve as Conhecimento de Transporte Eletrônicos Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Papeis

Leia mais

Confira também a legislação estadual do seu domicílio nos portais das Secretarias Estaduais de Fazenda.

Confira também a legislação estadual do seu domicílio nos portais das Secretarias Estaduais de Fazenda. Legislação pertinente ao SPED FISCAL em ordem anticronológica: Ato COTEPE/ICMS 17, de 15 de junho de 2011 - Altera o Ato COTEPE/ICMS 09/08, que dispõe sobre as especificações técnicas para a geração de

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica Emissão de Nota Fiscal Eletrônica DANFE - Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. É um documento que serve para acobertar a circulação da mercadoria. Impresso em via única; Validade em meio digital

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Brasil Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Nota Fiscal Eletrônica A Nota Fiscal Eletrônica já é uma realidade e uma tecnologia conhecida. Mas o projeto é contínuo, sempre com novidades. Uma delas é a maximização

Leia mais

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico 1 A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico Nota Fiscal eletrônica - NF-e é um modelo de documento fiscal, de existência apenas digital cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital, que

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital

Escrituração Fiscal Digital Escrituração Fiscal Digital Secretarias de Fazenda Evolução 2003 2004 2005 2006 2007 Emenda Constitucional nº 42 19/12/03 Art. 37 da Constituição Federal... XXII - as administrações tributárias da União,

Leia mais

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta Ciências Contábeis Centro Universitário Padre Anchieta Projeto SPED Em 2007, foi aprovado o Projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital, foi oficializado. Trata-se de uma solução tecnológica que

Leia mais

Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009

Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009 Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009 SPED Sistema Público P de Escrituração Digital DEJUR O S.P.E.D. Sistema Público de Escrituração Digital foi instituído pelo Decreto 6.022,

Leia mais

Novas obrigações digitais: Penalidades e o fim da DACON Palestra

Novas obrigações digitais: Penalidades e o fim da DACON Palestra Novas obrigações digitais: Penalidades e o fim da DACON Palestra Quem sou eu... Pai, marido, corinthiano, louco por barcos, empreendedor, especialista em Arquivos Digitas e SPED Trabalho com arquivos digitais

Leia mais

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Prezado cliente, Para mantê-lo informado sobre as liberações e procedimentos referentes ao SPED PIS/COFINS, destacamos nesse comunicado os principais pontos que devem ser

Leia mais

Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais

Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais O sistema eletrônico de cruzamento de dados, denominado Gestão do Malha Fina foi instituído, no âmbito da Secretaria da Fazenda, considerando a necessidade

Leia mais