MANUAL DE ORIENTAÇÃO. Declaração de Informações Econômico Fiscais DIEF Comércio Exterior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ORIENTAÇÃO. Declaração de Informações Econômico Fiscais DIEF Comércio Exterior"

Transcrição

1 Secretaria de Estado da Fazenda Coordenação Executiva de Controle de Mercadorias em Trânsito Portos e Aeroportos MANUAL DE ORIENTAÇÃO Declaração de Informações Econômico Fiscais DIEF Comércio Exterior Novembro de 2012

2 SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA José Barroso Tostes Neto SUB SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Nilo Emanoel Rendeiro de Noronha DIRETOR DE FISCALIZAÇÃO Célio Cal Monteiro COORDENAÇÃO EXECUTIVA DE CONTROLE DE MERCADORIAS EM TRÂNSITO Altino Nascimento Sampaio EQUIPE TÉCNICA João Carlos dos Santos Tavares Lidia Costa Oliveira Maria de Fátima Souza de Oliveira Milson Edmar da Silva Xavier

3 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO DA DIEF COMÉRCIO EXTERIOR 2. QUEM NÃO ESTÁ OBRIGADO A APRESENTAR A DIEF COMÉRCIO EXTERIOR 3. BASE LEGAL DA DIEF COMÉRCIO EXTERIOR 4. FORMAS DE PREENCHIMENTO 4.1. Forma de acesso ao sistema; 4.2. Como usar o Programa DIEF Comércio Exterior on line; a) Acessar a Home Page da SEFA em: b) Acessar o Portal de Serviços da SEFA; c) Inserir Usuário e Senha, obtidos através do cadastro de despachantes; d) Clicar na opção DIEF Comércio Exterior no menu restrito ao usuário; e) Confirmar usuário e senha; f) Ter em mãos os documentos fornecendo o número de inscrição estadual/cnpj, CPF do Despachante, Declaração de Importação(DI/DSI) e preencher todos os campos de forma correta Tela Importador; 4.4. Tela de DI/DSI; 4.5. Tela de Adição; 4.6. Tela de Documentos; 4.7. Reiniciar; 4.8. Dúvidas, Sugestões e Reclamações.

4 INTRODUÇÃO O Manual da Declaração de Informações Econômico-Fiscais - DIEF Comércio Exterior tem por objetivo fixar as regras a serem seguidas por importadores ou seu representante legal no preenchimento da referida Declaração, instituída pela Instrução Normativa nº 020, de , da Secretaria de Estado da Fazenda - SEFA. A finalidade da DIEF é permitir, à Administração Tributária do Estado do Pará, o conhecimento das operações e prestações realizadas pelos sujeitos passivos do ICMS Importação, inclusive as não tributadas ou com imunidade do imposto, visando a confecção da balança comercial do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação - ICMS e, principalmente, a aquisição das informações necessárias ao cálculo do valor adicionado para obtenção do índice de participação dos Municípios no produto da arrecadação do ICMS. O Manual da DIEF-Comércio Exterior contém instruções sobre o preenchimento da declaração e, sempre que houver alteração da versão de seu aplicativo, o manual será ajustado conforme as necessidades. As solicitações e os esclarecimentos de dúvidas, relacionadas com a instalação do aplicativo e o preenchimento da declaração, que não sejam atendidas por este manual, poderão ser feitas nos balcões de atendimento das unidades da Secretaria de Estado da Fazenda ou por meio dos endereços eletrônico:

5 1 OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO DA DIEF COMÉRCIO EXTERIOR A obrigatoriedade de apresentação da Declaração de Informações Econômico-Fiscais DIEF- Comércio Exterior, está prevista na Instrução Normativa nº 020, de 28 de novembro de 2005, relativa à importação de mercadorias provenientes do exterior, conforme seus seguir transcritos: artigos 1º e 2º a Art. 1º Na operação de importação de mercadorias ou bens provenientes do exterior, realizada por contribuinte deste Estado, deverá ser apresentada, antes do desembaraço aduaneiro, a Declaração de Informações Econômico-Fiscais - DIEF, de uso específico, a qual passa a denominar-se DIEF - Comércio Exterior, ressalvado o disposto no 2º. 1º A apresentação, por meio eletrônico, da declaração de que trata o caput, far-se-á a cada operação de importação, inclusive as beneficiadas com isenção, diferimento, suspensão, tratamento tributário especial e não incidência do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação - ICMS. 2º Nas operações de importação, realizadas por importador localizado neste Estado, com desembaraço aduaneiro em outra unidade da federação, a apresentação da DIEF - Comércio Exterior deverá ser efetuada até o 10º (décimo) dia subsequente ao desembaraço aduaneiro. Art. 2º Ficam obrigadas à observância do disposto nesta Instrução Normativa: I - a pessoa natural ou jurídica que, mesmo sem habitualidade, realize a importação de mercadoria ou bem proveniente do exterior, qualquer que seja a sua finalidade; II - o despachante aduaneiro com registro no órgão competente ou quaisquer outras entidades ou pessoas, que representem o contribuinte importador. 2 QUEM NÃO ESTÁ OBRIGADO A APRESENTAR A DIEF COMÉRCIO EXTERIOR A Declaração de Informações Econômico-Fiscais DIEF Comércio Exterior não será apresentada por importador, pessoa natural ou jurídica, sem inscrição neste estado e que realize operações de Comércio Exterior pelo estado do Pará. 3 BASE LEGAL DA DIEF- COMÉRCIO EXTERIOR As disposições relativas aos acréscimos moratórios, penalidades e demais normas relativas à DIEF estão previstas na: * Lei nº 5.530, de 13 de janeiro de 1989; * Lei nº 6.182, de 30 de dezembro de 1998; * Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto nº 4.676, de 18 de junho de 2001; * Instrução Normativa nº 0004, de 19 de fevereiro de 2004; e * Instrução Normativa nº 0020, de 28 de novembro de 2005.

6 4 FORMAS DE PREENCHIMENTO 4.1 Forma de acesso ao sistema A Declaração deverá ser preenchida por meio do Programa da DIEF, com solicitação de acesso ao sistema DIEF Comércio Exterior, obtido nas unidades da Secretaria de Estado da Fazenda, conforme informações na Internet no endereço eletrônico Orientações ao Contribuinte, Pasta Comércio Exterior Como usar o Programa DIEF Comércio Exterior on line. Para usar o DIEF Comércio Exterior online, você deve proceder da seguinte forma: a) Acessar a Home Page da SEFA em: b) Acessar o Portal de Serviços da SEFA;

7 c) Inserir Usuário e senha, obtido através do cadastro de despachante; d) Clicar na opção "DIEF Comércio Exterior" no menu restrito ao usuário;

8 e) Confirmar Usuário e senha; f) Ter em mãos os documentos fornecendo o número da inscrição estadual/cnpj, CPF do Despachante, declaração de importação (DI/DSI) e preencher todos os campos de forma correta. 4.3 Tela Importador O importador é pessoa Física ou Jurídica que está importando o produto. Para preencher o quadro de importador, basta colocar o número da inscrição estadual ou CNPJ ou CPF (sem pontos, barras ou ifem) e clicar na tecla Tab. O sistema automaticamente exibirá os dados da empresa/pessoa. Em seguida deve-se preencher o CPF do representante legal ou procurador (sem pontos ou hífen) e teclar Tab. O sistema mostrará os dados do representante legal ou procurador. Em seguida, clicar no botão AVANÇAR. O sistema irá adicionar os dados e automaticamente e abrirá aba "DI/DSI. A figura abaixo demonstra a tela importador. 4.4 Tela de DI/DSI Para preencher a Declaração de Importação ou Declaração Simplificada de Importação, é necessário informar o número da DI/DSI (sem pontos, barras ou ifem), assim como os demais dados solicitados. OBS1: caso seja a primeira vez que esteja colocando o nº da DI/DSI, é necessário fazer o cadastramento preenchendo todos os campos correspondentes, tais como, data de registro, nº de adições, UF, Cidade e recinto alfandegado

9 OBS2: caso já tenha cadastrado a DI/DSI, basta fornecer o número da DI/DSI e teclar Tab que o sistema mostrará na tela todas as informações, as quais poderão ser alteradas em caso de necessidade. Este procedimento trata-se de uma DIEF retificadora. O campo "Qtd Adições" guarda o número de adições da importação. É importante digitar a quantidade exata de adições, principalmente se forem com tratamentos tributários diferentes, já que esse será o número máximo de adições permitidas quando você estiver na próxima sessão de "Adições". Quando houver muitas adições com o mesmo tratamento tributário, pode-se optar por uma só adição com a soma de valores na próxima sessão de "Adições". O campo "DrawBack/Adm.Temp" refere-se ao regime aduaneiro aplicado, sendo que na modalidade de DrawBack a mercadoria importada é para beneficiamento no país e posterior exportação. Já o regime de Admissão Temporária é o que permite a importação de bens que devam permanecer no País durante um prazo fixado, com suspensão total do pagamento de tributos, ou com suspensão parcial, no caso de utilização econômica. Caso o tipo de regime aduaneiro escolhido seja o de DrawBack, o campo "Número" será modificado para "Nº do Ato", o qual se refere ao número do ato concessório da declaração, porém, se o regime escolhido for de Admissão Temporária, o campo será modificado para "Nº do Requerimento", como referência ao número do requerimento da declaração. Os campos "Data de Emissão" e "Data de Validade", referem-se as datas de emissão e de validade do regime (DrawBack/Adm. Temp.), respectivamente, sendo que a data do registro (no campo "Dt Registro") deve estar em um intervalo de tempo que seja maior ou igual a data de emissão e menor ou igual a data de validade. OBS3: Os campos "DrawBack/Adm.Temp", "Número", "Data Emissão" e "Data Validade" são relacionados entre si, logo se o regime aduaneiro for omitido os campos do número, da data de emissão e da data de validade também devem permanecer vazios. O campo "Recinto" contém os recintos alfandegários do estado do Pará e deve ser informado caso o desembaraço ocorra dentro do estado. Se for desembaraçado em outro estado, este campo não deve ser preenchido. Os campos "UF" e "Cidade" referem-se respectivamente ao estado e cidade do desembaraço. Terminada a inserção das informações, basta clicar no botão AVANÇAR para completar a transação. Abaixo segue a tela que demonstra a operação.

10 4.5 Tela de Adição É a adição do NCM-SH e valores que constam na declaração de importação da Receita Federal. Para fazer uma adição primeiramente é necessário informar o Tratamento Tributário e teclar tab. O campo "ato legal" será carregado conforme o tratamento tributário escolhido. Após o tratamento tributário ter sido escolhido, o NCM-SH deve ser informado (sem pontos, barras ou ifem) no campo correspondente, e em seguida teclar tab. O próximo passo será escolher o ato legal. O campo <Nova Legislacao> só deverá ser preenchido se o Ato Legal não estiver cadastrado entre os atos disponíveis. A seguir deverá ser informado o Número da L.I. (se tiver), assim como os campos com os valores solicitados (digitando apenas os números sem vírgulas ou pontos), moeda e taxa (com a vírgula). Para confirmar a operação clicar no botão ADICIONAR. A seguir a demonstração da tela:

11 Finalizada uma adição será exibida a tela abaixo, a qual mostra um resumo da operação realizada. Caso deseje fazer uma nova adição clicar no botão NOVA ADIÇÃO e para concluir a declaração, inclua a DATA DE VENCIMENTO (que é a data do desembaraço) e clique concluir. 4.6 Tela de Documentos Na tela "Documento a ser impresso" poderá vir selecionado dois tipos de documentos a serem impressos: GMLE (em caso de isenção) ou DAE/GNRE (em caso de pagamento). O sistema escolhe o(s) tipo(s) de documento(s) e libera o(s) botão(ões) para impressão de acordo com a(s) adição(ões) que foi(ram) realizada(s). Por exemplo, se foi realizada uma (ou mais de uma) adição apenas de isenção, será liberado somente o botão IMPRIMIR GLME. O mesmo ocorrerá se foi feita uma (ou mais de uma) adição tributada, o sistema libera somente o botão IMPRIMIR DAE. Nesse caso deverá ser informado também a Data de Pagamento do DAE antes de solicitar a impressão. Para concluir o procedimento, deve-se imprimir o recibo de entrega e guardá-lo como comprovante.

12 4.7 - Reiniciar Para inserir uma nova declaração ou alterar a mesma basta clicar em "Reiniciar" e a sessão será finalizada, redirecionando para a tela Importador Dúvidas, Sugestões e Reclamações Caso tenha alguma Dúvida, Sugestão ou Reclamação entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelos telefones: / / / / / ou pelo

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA CECOMT DE PORTOS E AEROPORTOS

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA CECOMT DE PORTOS E AEROPORTOS GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA CECOMT DE PORTOS E AEROPORTOS DIEF Comércio Exterior 1 - Comércio Exterior ICMS Importação 1.1 - Impostos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 Publicada no DOE(Pa) de 29.11.05. Alterada pela IN 05/13. Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Informações Econômico-Fiscais - DIEF relativa

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO ANTECIPACÃO DE ICMS MANUAL DO USUÁRIO - CONTRIBUINTE

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO ANTECIPACÃO DE ICMS MANUAL DO USUÁRIO - CONTRIBUINTE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO ANTECIPACÃO DE ICMS MANUAL DO USUÁRIO - CONTRIBUINTE Versão 1.0 Belém PA - Maio 2014 Sumário 1. Introdução...

Leia mais

Guia para Liberação de Mercadoria Estrangeira sem comprovação do Recolhimento do ICMS GLME.

Guia para Liberação de Mercadoria Estrangeira sem comprovação do Recolhimento do ICMS GLME. Guia para Liberação de Mercadoria Estrangeira sem comprovação do Recolhimento do ICMS GLME. Manual para geração da GLME: A) 1ª Tela Preenchimento: IMPORTADOR CNPJ / CPF 01234567000123 CPF do Representante

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

cad- dados-pri ncipal MANUAL DO IMPORTADOR Guia para Liberação de Mercadoria Estrangeira sem Comprovação do Recolhimento do ICMS GLME SEFAZ - GLME

cad- dados-pri ncipal MANUAL DO IMPORTADOR Guia para Liberação de Mercadoria Estrangeira sem Comprovação do Recolhimento do ICMS GLME SEFAZ - GLME cad- dados-pri ncipal MANUAL DO IMPORTADOR SEFAZ - GLME Guia para Liberação de Mercadoria Estrangeira sem Comprovação do Recolhimento do ICMS GLME Governo do Estado de Mato Grosso do Sul SEFAZ-MS SGI Sistema

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS

G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS O Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais GNRE é um documento para operações de vendas que são feitas para fora do estado de produção do produto, sujeitas à substituição

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI 130325 SUMÁRIO SAATRI (Serviço de Auto Atendimento Tributário)... 3 ECONÔMICO... 4 Acesso ao Sistema... 4 Emissão de Certidão Negativa... 5 Verificar Autenticidade

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Documento de Arrecadação Estadual DAE Manual do Usuário Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 Reduto Belém PA Tel.:(091)

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

Indice. O que é NFSe?... 5

Indice. O que é NFSe?... 5 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

Manual para Cadastro de Nota Fiscal e Outros Documentos de Exportação. ÍNDICE

Manual para Cadastro de Nota Fiscal e Outros Documentos de Exportação. ÍNDICE ÍNDICE ÍNDICE... 1 Objetivo... 2 Requisitos Mínimos do Sistema... 2 Acesso ao sistema... 2... 3 CADASTRO DA NOTA FISCAL... 3 Grupo Booking... 4 Campo... 4... 4 Grupo Cliente... 5... 6 Grupo Documentos...

Leia mais

Objetivo...2 Requisitos mínimos do sistema...2 Acesso ao sistema...2

Objetivo...2 Requisitos mínimos do sistema...2 Acesso ao sistema...2 Índice Objetivo...2 Requisitos mínimos do sistema...2 Acesso ao sistema...2 Cadastro da Nota Fiscal...3 Grupo Booking...3 Grupo Cliente...5 Grupo Documentos...6 Grupo Contêiner...8 Anexo I... 10 Objetivo

Leia mais

MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD

MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD Procedimentos do Importador para Reconhecimento de Recolhimentos - Importações por Conta e Ordem Decreto 56.045/10 Versão 14/10/2010 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 82/2014

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 82/2014 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 82/2014 SÚMULA. Estabelece procedimentos para uso do Sistema de Desembaraço Eletrônico de Importação - DEIM, e para emissão da Guia de Liberação de Mercadoria Estrangeira

Leia mais

Sistema de Notas Fiscais de Saída e Outros Documentos Antigo NFI/CENF

Sistema de Notas Fiscais de Saída e Outros Documentos Antigo NFI/CENF Sistema de Notas Fiscais de Saída e Outros Documentos Antigo NFI/CENF Compete ao destinatário mato-grossense, ao receber mercadoria oriunda de outra Unidade Federada, em operações realizadas ao abrigo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA CAT DIRETORIA EXECUTIVA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA CAT DIRETORIA EXECUTIVA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Procedimentos do Importador para geração de GARE / GNRE Importação e Guia para Liberação de Mercadoria Estrangeira GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor Versão 1.0 07/11/2008 Índice Analítico 1. Considerações Gerais...

Leia mais

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Versão 2 Objetivo do Manual Orientar sobre os procedimentos necessários para comunicação à SEFA da ocorrência de infrações à legislação do Programa

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Í n d i c e Julho, 2010 Introdução... 2 1. Acerto dos cadastros de Clientes e de Produtos... 4 1.1. Cadastros Básicos - Cadastro de Clientes... 4 1.2. Cadastros Básicos Cadastro

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DO PARANÁ SEFA-PR COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO SEFA-CRE

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DO PARANÁ SEFA-PR COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO SEFA-CRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DO SEFA-PR COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO SEFA-CRE Sistema de Desembaraço Eletrônico de Importação : Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná CONTEÚDO Introdução

Leia mais

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO Documento de Utilização de Benefício Fiscal APRESENTAÇÃO Prezado Contribuinte, Instituído pela Resolução SEFAZ nº 180 de 05 de dezembro de 2008, o DUB-ICMS (Documento de Utilização de Benefício) é uma

Leia mais

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema Nota Salvador NFS-e Acesso ao Sistema para Pessoa Física ÍNDICE 1.

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

MANUAL Inclusão de Proposta para licitação" Operando o Portal do Cidadão

MANUAL Inclusão de Proposta para licitação Operando o Portal do Cidadão MANUAL Inclusão de Proposta para licitação" Operando o Portal do Cidadão Para efetuar esta operação o usuário deverá acessar o portal guaramirim.atende.net rolar a página até o final, clicando na aba Enviar

Leia mais

MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016

MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016 MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016 PGMEI Pág. 1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 3 1.2 OBJETIVO DO PROGRAMA... 3 1.3 A QUEM SE DESTINA... 3 1.4 TRIBUTOS ABRANGIDOS PELO SIMEI...

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA. Nota Fiscal Paulista. Manual do Consumidor

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA. Nota Fiscal Paulista. Manual do Consumidor GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA Nota Fiscal Paulista Manual do Consumidor Versão 1.2 28/12/2007 Índice Analítico 1. Considerações Gerais 2 1.1 Definição 2 1.2

Leia mais

Nota Fiscal Avulsa para MEI

Nota Fiscal Avulsa para MEI Nota Fiscal Avulsa para MEI Orientação geral quanto ao aplicativo de emissão da Nota Fiscal Avulsa para os contribuintes inscritos no Cadastro de Contribuintes de ICMS do Estado do Pará Sumário Avisos...3

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DA CL-e

MANUAL DE EMISSÃO DA CL-e CAPA DE LOTE ELETRÔNICA (CL-e) MANUAL DE EMISSÃO DA CL-e Versão 1.00 Manaus/AM - Janeiro de 2009 1 SUMÁRIO Informações Gerais... 3 Acessando o Módulo Emissor da CL-e... 4 Registrando uma CL-e... 6 Consultando

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO 1. Introdução: Toda mercadoria procedente do exterior, importada a título definitivo ou não, sujeita ou não ao pagamento do imposto

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novo Hamburgo/RS ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica SUMÁRIO Página LOGIN AO SISTEMA...3 EMITIR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...7 CONSULTAR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...12 CONSULTAR SOLICITAÇÕES DE CANCELAMENTO

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO.

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO. Página 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO. ARAXÁ MINAS GERAIS 2010 Página 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica de Serviços NFS-e ÍNDICE 1. NOTA FISCAL

Leia mais

Módulo Consulta de Contribuinte Internet

Módulo Consulta de Contribuinte Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Consulta de Contribuinte Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO CONSULTA DE CONTRIBUINTE... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa 1 Manual para emissão de Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa Microempreendedor Individual 2014. INTRODUÇÃO A Nota Fiscal Eletrônica Avulsa (NF-e Avulsa)

Leia mais

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Sumário PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ETIQUETAS DE REPARO...3 Figura 1.0...3 Figura 2.0...4 Figura 3.0...5 Figura 4.0...5 1. Proprietário

Leia mais

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa PGMEI PGMEI Pág. 1 MANUAL DO PGMEI 1 Introdução 1.1 Apresentação do Programa O Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (PGMEI) é um sistema

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema 1 Índice Apresentação... 3 Entrada no sistema... 4 Manual da NFe de Serviços Módulo Tomador... 5 Consultar RPS Recibo Provisório de Serviços... 6 Verificar a Autenticidade de Nota Fiscal...7 Geração de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA. Nota Fiscal Paulista. Manual da Entidade Social

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA. Nota Fiscal Paulista. Manual da Entidade Social GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA Nota Fiscal Paulista Manual da Entidade Social V.2 28.07.2009 Índice Analítico 1. Considerações Gerais 3 1.1 Definição 3 1.2

Leia mais

AFPERGS Manual do Portal Web

AFPERGS Manual do Portal Web AFPERGS Manual do Portal Web Portal Web VERSÃO 1.1 DATA DA VERSÃO: 28/10/2010 Índice 1. APRESENTAÇÃO DO PORTAL WEB AFPERGS... 3 2. ACESSO AO PORTAL... 3 2.1. Acessando o Portal Web AFPERGS... 3 2.2. Entrada

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa 1 Manual para obtenção de Senha Web da Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa. Artesão, Pessoa física e Prestadores de serviços. 2014. INTRODUÇÃO 2 A Nota Fiscal

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO 1. NFS-e 1.1 Considerações Iniciais 1.2 Definição 1.3 Regras de uso 1.3.1 Quem está obrigado a emitir a NFS-e?

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 36 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 2. REGRAS PARA CADASTRAMENTO... 5 3. SENHA WEB... 6

Leia mais

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 Manual desenvolvido pela OASyS Informática, baseado na versão 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica do SEFAZ. 1 Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Título

Leia mais

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Microempreendedor Individual Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Acesse o link https://www2.fazenda.mg.gov.br/sol/ctrl/sol/nfae/servico_007?acao=novo&acesso_ex TERNO=1 da Secretaria de Estado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ ESTADO DE MINAS GERAIS Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pela da Prefeitura Municipal de Muriaé.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL

MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL PASSO 1: O Usuário entra com seu Usuário e Senha: Os dados

Leia mais

PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI. Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov.

PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI. Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov. 1 PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov.br Clicar em SIARE conforme indicação abaixo: Clicar em Sistema Integrado

Leia mais

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO Versão: 1.0 1.0 - CREDENCIAMENTO 1º Passo Acesse o site: www.almenara.mg.gov.br e clique no menu superior Serviços e em seguida na opção Nota Fiscal Eletrônica,

Leia mais

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0 Manual de Operação Versão 2.0 Índice de Operações 1. Apresentação...2 2. Solicitação de Uso da NFS-e...3 3. Consultar Andamento da Solicitação de Uso...5 4. Emitindo a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica...5

Leia mais

Módulo Consulta de Contribuinte Internet

Módulo Consulta de Contribuinte Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Consulta de Contribuinte Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO CONSULTA DE CONTRIBUINTE... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES...

Leia mais

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE MANUAL DO USUÁRIO versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE Caro contribuinte, você acaba de acessar a página na internet da Prefeitura Municipal de Contagem que disponibiliza a prestação de serviços eletrônicos.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA 1 Índice DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais,

Leia mais

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa PGMEI PGMEI Pág. 1 MANUAL DO PGMEI 1 Introdução 1.1 Apresentação do Programa O Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (PGMEI) é um sistema

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAXÁ Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão ARAXÁ MINAS GERAIS 2010 Manual do Sistema de Arrecadação Tributária SIAT Online e Nota Fiscal Eletrônica de Serviços NFS-e ÍNDICE

Leia mais

Guia de Emissão de NF-e

Guia de Emissão de NF-e Guia de Emissão de NF-e Índice Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)...3 Configuração de Perfil... 4 Configurando o Perfil no Sistema... 6 Configuração de Emissão de RPS... 6 Gerando os Arquivos para Emissão de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MANUAL DO USUÁRIO

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MANUAL DO USUÁRIO GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MANUAL DO USUÁRIO DOCUMENTO DE ARRECADAÇÃO ESTADUAL DARE-SC OFF LINE Versão 1.1.0 Projeto SEF/Santa

Leia mais

Este manual irá orientá-lo no preenchimento da Planilha de Cálculos nas importações na versão Desktop da TPP.

Este manual irá orientá-lo no preenchimento da Planilha de Cálculos nas importações na versão Desktop da TPP. Este manual irá orientá-lo no preenchimento da Planilha de Cálculos nas importações na versão Desktop da TPP. Em caso de duvidas consulte nosso suporte técnico via e-mail (stul@legicex.com.br), ou por

Leia mais

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos ÍNDICE 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos 1.4 Acesso Restrito Direcionado a Empresas 2 - Consulta Débito

Leia mais

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Manual Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Sumário DASN-SIMEI 1. Definições...2 2. Acesso à Declaração...3 3. Apresentação do Programa...3 4. Requisitos Tecnológicos...4

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos DUB-ICMS do Rio de Janeiro

Parecer Consultoria Tributária Segmentos DUB-ICMS do Rio de Janeiro DUB-ICMS do Rio de Janeiro 27/12/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares...

Leia mais

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e INTRODUÇÃO: Este documento visa explicar, de forma detalhada e simplificada, a utilização do sistema de emissão de documentos fiscais (modelo

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO. Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO. Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE Versão 1.0 Belém PA Dezembro de 2012 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Autenticação... 3 3. Painel

Leia mais

PREFEITURA DE DEMONSTRAÇÃO ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA DE DEMONSTRAÇÃO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DE DEMONSTRAÇÃO ESTADO DE SÃO PAULO Versão 1.14.01 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS 1 SUMÁRIO Download do Programa... 3 Instalação do Programa... 6 Utilização

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires DECRETO Nº 5.204, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2012 Regulamenta a Lei Municipal nº 2533/1998 Código Tributário Municipal e Leis que a complementam, no que diz respeito à escrituração fiscal e ao registro de serviços

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema de Digitação de Notas Fiscais de Saídas Interestaduais

Manual do Usuário. Sistema de Digitação de Notas Fiscais de Saídas Interestaduais Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso Superintendência do Sistema de Administração Tributária Manual do Usuário Sistema de Digitação de Notas Fiscais de Saídas Interestaduais 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota EBM ASSESSORIA E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota PRESTADOR / CONTADOR Versão 2.0 Índice 1. Acessar o sistema 2. Notas Eletrônicas 2.1. Emitir

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93 . DECRETO Nº 1.763 DE 18 DE MARÇO DE 2014. PREFEITO MUNICIPAL DE BAMBUÍ, em vigor, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DO SISTEMA ELETRÔNICO DE GESTÃO DO ISSQN

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS ÍNDICE 1. Acessando

Leia mais

SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços

SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DO USUÁRIO SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 2/24 ÍNDICE Instruções

Leia mais

Sistema Integrado de Planejamento Orçamento e Finanças

Sistema Integrado de Planejamento Orçamento e Finanças Sistema Integrado de Planejamento Orçamento e Índice SIMEC Página 02 de10 Guia Rápido Solicitando Cadastro...4 Alterando a Chave de Acesso...6 Navegação...7 Índice de Figuras Fig. 1 Tela Inicial...4 Fig.

Leia mais

Manual de orientação - 2015

Manual de orientação - 2015 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Declaração de Informações Econômico Fiscais - DIEF Manual de orientação - 2015 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 - Reduto Belém

Leia mais

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br Manual Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha www.atualy.com.br ESCLARECENDO DÚVIDAS SOBRE A NOTA FISCAL GAÚCHA 1- O que é a Nota Fiscal Gaúcha? Nota Fiscal Gaúcha é um programa que, por meio da distribuição

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA 130519 Conteúdo Funcionamento... 3 Solicitar Habilitação para emissão de NFS-eA... 3 Acesso ao sistema... 4 Emissão de NFS-eA... 5 Copiar e

Leia mais

Guia Prático. MDF-e. Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais. 2014 JL Assessoria Contábil e Jurídica

Guia Prático. MDF-e. Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais. 2014 JL Assessoria Contábil e Jurídica Guia Prático MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 2014 JL Assessoria Contábil e Jurídica Entenda o que é: O Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) é o documento emitido e armazenado

Leia mais

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009.

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. ÍNDICE SISTEMÁTICO DO REGULAMENTO DO ICMS DECRETO Nº 21.400, DE 10/12/2002 - QUE APROVOU O NOVO REGULAMENTO

Leia mais

Manual do Sistema Carteira do Idoso

Manual do Sistema Carteira do Idoso Manual do Sistema Carteira do Idoso SUMÁRIO Manual do Sistema Carteira do Idoso... 3 1. Acessando o Sistema... 3 2. Tela Inicial... 4 2.1. Início... 5 2.2. Pesquisar Idoso... 5 2.2.1. Como pesquisar o

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.3 11/02/2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Objetivos... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MAIRIPORÃ ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MAIRIPORÃ ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA MUNICIPAL DE MAIRIPORÃ ESTADO DE SÃO PAULO Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pelo Departamento de Informática da Prefeitura

Leia mais

PORTARIA CAT- 59, DE 28-06-2007

PORTARIA CAT- 59, DE 28-06-2007 Página 1 de 12 PORTARIA CAT- 59, DE 28-06-2007 (DOE 29/06/2007) Dispõe sobre os procedimentos relacionados com a importação de mercadoria ou bem do exterior. O Coordenador da Administração Tributária,

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

MANIFESTO DE DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS MDF - E

MANIFESTO DE DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS MDF - E MANIFESTO DE DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS MDF - E RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para

Leia mais

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Brasília, março de 2012 Versão 1.0 SUMÁRIO 1. CONFIGURAÇÕES RECOMENDADAS... 3 2. ACESSO AO SISTEMA... 4 3. ADESÃO AO FIES... 5

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e Acesso ao Sistema Pessoa Física Versão: 1.0 Para baixar a versão mais atualizada deste documento, acesse o link: http://nfse.manaus.am.gov.br 1/8/2007 Página

Leia mais

Secretaria Executiva da Fazenda Diretoria de Arrecadação e Informações Econômico Fiscais Coordenadoria de Informações Econômico Fiscais Aprovado pela

Secretaria Executiva da Fazenda Diretoria de Arrecadação e Informações Econômico Fiscais Coordenadoria de Informações Econômico Fiscais Aprovado pela Secretaria Executiva da Fazenda Diretoria de Arrecadação e Informações Econômico Fiscais Coordenadoria de Informações Econômico Fiscais Aprovado pela Instrução Normativa Nº 004/2004 - DIEF Versão 5.1.0

Leia mais