Psoriase. O que é a psoríase?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Psoriase. O que é a psoríase?"

Transcrição

1 Psoriase O que é a psoríase? A psoríase é uma dermatose inflamatória resultante de um desequilíbrio epidérmico. É caracterizada pela proliferação exagerada e diferenciação anormal dos queratinócitos (células da e p i d e r m e responsáveis pela queratina - proteína fibrosa, principal componente das unhas, do cabelo, da camada exterior da pele), e também por um funcionamento anormal do sistema imunológico. É uma doença cutânea crónica que se caracteriza por eritema, escamas prateadas e fo rte prurido na s zo na s a fe cta da s (especialmente cotovelos, joelhos, couro cabeludo, palma das mãos e planta dos pés). Segundo especialistas trata-se de uma dermatose de causas multifactoriais, implicando inclusive os mecanismos patogénicos hereditários, emocionais e ambientais. Fototerapia laser no combate à psoríase Fototerapia (terapia da luz) é um dos métodos da fisioterapia que utiliza radiação infra vermelha, radiação electromagnética visível e radiação ultra-violeta (artificial) para efeitos medicinais. Os tratamentos aplicados na camada superficial da pele são considerados dos mais eficazes no combate à psoríase mesmo em casos em que existe uma grande extensão de pele afectada a fototerapia continua a poder ser usada. A exposição das lesões da psoríase à fototerapia laser de baixa intensidadde 1 células responsáveis pela produção excessiva de placas da psoríase e reduz a inflamação cutânea. O procedimento da fototerapia laser de baixa intensidade é indolor. A psoríase ating e m i lhões de pessoas em todo o mundo. A prevalência da psoríase, na Europa, é de 1,5% a 2% da população, nos Estados Unidos é de 0,5% a 1,5%. A doença é rara em negros, índios e amarelos e não existe entre esquimós. A psoríase desenvolve-se com maior frequência entre 20 e 40 anos. Entretanto, a doença é considerada mais grave quando surge em crianças. A instabilidade emocional é um factor importante que pode desencadear processos inflamatórios característicos da psoríase, em pessoas com uma certa predisposição genética para a doença. Fala-se em componente genético porque cerca de 30% das pessoas que têm psoríase têm também familiares com a mesma doença. Entre os factores desencadeantes da emocionais e estilo de vida. Indicações terapêuticas doença encontram-se as infecções com bactérias e vírus, o stress, o alcoolismo, o tabagismo, outros factores Este tratamento é indicado para psoríase moderada a severa e outras doenças dermatológicas. O médico especialista determina a intensidade da luz laser indicada para cada caso anulando assim o risco de efeitos secundários. O tratamento é feito em regime de ambulatório na clínica médica onde o paciente está a ser seguido.

2 O FDA (Food and Drugs Administration) aprovou o uso da fototerapia laser para casos de psoríase. Quais as principais doenças de pele em que está indicada a fototerapia? Em geral, todas as doen(;as inflamatórias da pele podem ser tratadas com a fototerapia. A psoríase é dermatose com principal indica(;ão terapêutica, mas a cada dia, várias dermatoses são referidas por apresentarem boa resposta a este tipo de tratamento. Segue abaixo as principais indica(;ões para fototerapia: Psoríase (todos os tipos) Parapsoríase Vitiligo (descolara(;ão da pele em determinadas áreas). Dermatite seborreica Linfoma cutâneo de células T (micose fungóide) Dermatite atópica Eczema crónico Dermatite de mãos Pitiríase liquenóide Urticária crónica idiopática Pruridos (inclusive relacionado com SIDA) Esclerodermia Como o LASER actua no organismo sob a forma de baixa intensidade? LASER - (Light Amplification by Stimulation Emission Radiation). A história da utilização da fototerapia (na sua concepção inicial, de tratamento é a exposição à luz) e da cromoterapia (utilização de diferentes regiões do espectro da radiação electromagnética visível, para fins terapêuticos) já conta com vários milénios e tem ganho for(;a e interesse terapêutico nos últimos 30 anos do século XX e início do século XXI. Este interesse relaciona-se na área da física da radiação electromagnética e aparecimento de novas fontes de luz e da energia laser. A energia é cada vez mais utilizada em todas as áreas da medicina graças à elevada eficácia terapêutica e ausência de efeitos secundários. A psoríase é uma dermatose eritematodescamativa, ou seja: Dermatose: doença da pele Eritema: coloração avermelhada da pele que desaparece quando se faz pressão sobre ela Descamação: as camadas mais superficiais da pele destacam-se da superfície originando partículas semelhantes a escamas. A psoríase não é uma doença contagiosa e não há necessidade de evitar o contacto físico com outras pessoas. O diagnóstico Se suspeita que tem psoríase, procure ajuda médica. O seu médico vai saber orientá-lo: conhece bem a doença, e os melhores tratamentos para que você possa disfrutar de uma vida mais saudável. Ele vai ajudá-lo diminuindo a frequência e a duração de cada crise. Isto significa que você pode aproveitar melhor a sua vida social. Não tenha vergonha, o seu médico pode ajudá-lo e muito. 2

3 Manifestações clínicas A psoríase pode manifestar-se de várias maneiras e graus. Pode ocorrer sob a forma de lesões mínimas até uma forma mais severa, chamada de Psoríase Eritrodérmica, onde a pele de todo corpo pode estar comprometida. Psoríase em placas É a forma mais comum da doença se manifestar. Cerca de 80% dos doentes psoríticos apresentam esta forma de doença. Psoríase em placas é o nome científico para a psoríase vulgar. Manifesta-se por lesões avermelhadas e descamativas bem delimitadas e de evolução crónica, inflamações localizadas em regiões como os cotovelos, joelhos, couro cabeludo e região lombar, no entanto as lesões podem aparecer em qualquer parte do corpo. Inicialmente podem surgir apenas pequenas manchas vermelhas, que aumentam gradualmente até surgirem lesões de cor avermelhada chamadas placas ou lesões da psoríase. A zona cutânea afectada pela psoríase é geralmente muito seca e tem manifestações localizadas como formigueiro e abertura de fragmentos na pele. As lesões da psoríase geralmente não apresentam sintomas, pode sentir-se apenas uma ligeira comichão no local afectado. Quando as placas regridem, costumam deixar a área da pele em questão mais clara. Sendo a psoríase uma doença crónica, é comum ocorrerem fases de melhora e de piora, possivelmente oscilando ao sabor das oscilações emocionais. Outra característica importante é o chamado fenómeno de Koebner, caracterizado pela formação de lesões lineares em áreas de 3 trauma cutâneo, como por exemplo os arranhões. As formas menos comuns de manifestação da doença são: Psoríase Ungueal, com lesões apenas nas unhas Psoríase Pustulosa, com forma(;ão de pústulas principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés Artrite Psoriásica que se caracteriza por inflama(;ão articular que pode causar até a destrui(;ão total da articula(;ão, normalmente afectando os dedos das mãos. Os graus de severidade da psoríase são divididos em leve, moderada e grave sendo um dos mais graves a chamada psoríase inversa, onde as lesões são planas, inflamadas, atingindo grandes áreas. Psoríase Inversa Psoríase inversa localiza-se nas axilas, debaixo dos seios e noutras pregas cutâneas como por exemplo em redor dos genitais. Esta forma de psoríase manifesta-se por lesões muito vermelhas e têm geralmente menos placas ou seja não apresenta o aspecto de escama. As manchas são mais húmidas e têm um aspecto esbatido e brilhante. O doente com psoríase inversa é particularmente sensível à transpiração, pelo facto das lesões se localizarem em pregas cutâneas. Esta forma da doença é mais comum em pessoas com excesso de peso ou obesas. Psoríase Eritrodérmica Lesões generalizadas que cobrem geralmente 75% do corpo ou mais. Psoríase Gutata É uma forma de psoríase que tanto pode começar em crianças como em adultos. Gutata vem do latim e significa gota. Lesões em forma de gotas associadas a processos infecciosos. Este tipo de psoríase manifesta-se através de pequenos pontos vermelhos na pele. São mais frequentes no tronco e membros.

4 Estas lesões não são tão densas nem secas como as verificadas na psoríase em placas. por todo o corpo. Também surgem altera(;ões ao nível das unhas com vários aspectos possíveis: Picadas de alfinete Rugosidades, sulcos ou pregas superficiais Hipopigmenta(;ão ou manchas amarelas ou acastanhadas Descolamento da unha Espessamento da unha Destrui(;ão da unha As formas mais frequentes são as depressões puntiformes ou manchas amareladas cor de óleo nas unhas, no entanto existem outras altera(;ões mais raras. A psoríase gutata aparece subitamente. Uma variedade de factores foram identificados como impulsionadores de crises de psoríase gutata, tais como crises respiratórias, estreptococos, stress e alguma medicação. Psoríase Artropática Em cerca de 8% dos casos pode haver comprometimento articular. Na artropatia periférica as manifestações mais frequentes são: início agudo ou semi-agudo com comprometimento assimétrico de várias articulações nas pontas dos dedos das mãos e dos pés. No caso de artropatia central, a coluna lombar e torácica inferior são as mais afectadas. Psoríase pustulosa Surgem lesões com pus. Pode ser de forma localizada (mãos e pés) ou no corpo todo. Psoríase palmo-plantar Pode haver comprometimento das palmas das mãos e dos pés em 12% dos casos. As lesões apresentam fissuras. Como são as lesões provocadas pela psoríase? A lesão característica da psoríase é uma mancha circular, com um bordo bem delimitado com fundo avermelhado (eritema) e escamas espessas à superfície. Estas lesões podem aparecer só em alguns locais do corpo, mais frequentemente nos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e região lombar ou ser disseminadas Nem sempre a manifestação das lesões é igual Às vezes, aparecem novas lesões, diferentes daquelas que você tinha. Mesmo que sejam discretas, elas não devem ser ignoradas. Volte ao seu médico e conte-lhe o que se passa, pois é mais fácil controlar as alterações na pele quando estão no início. Porque é que a psoríase aparece? A psoríase aparece porque as células da pele, que estão constantemente a ser destruídas à superfície e a multiplicar-se nas camadas mais inferiores, aumentam a sua velocidade de multiplicação, por isso, descamam mais rapidamente do que na pele normal. Além disso também há inflamação. A psoríase é contagiosa? Não a psoríase não é contagiosa. A psoríase resulta de uma altera(;ão na pele do indivíduo causada por factores do mesmo e não por qualquer agente infeccioso transmissível a outros indivíduos. Por isso, o indivíduo psoríticonão deve ser excluído mas ajudado.

5 Ninguém pega psoríase pelo ar, piscina, toalhas, acto sexual ou ao manter qualquer outra forma de contacto com a pele. Se você apresenta a doença, lembre-se: não há motivo para constrangimentos. Por isso, é importante que as pessoas não tenham nenhum tipo de preconceito ao relacionar-se com um portador de psoríase. Como evolui a psoríase? A psoríase evolui por surtos ocasionais separados por períodos de remissão. É impossível prever a dura(;ão dessas remissões mas existem factores que podem desencadear novos surtos: Infecção, intervenções cirúrgicas, stress, medicamentos, simpaticolíticos, lítio, antimaláricos e traumatismos. Inflamação É uma resposta do sistema imunitário com aumento do fluxo sanguíneo nesse local (dá origem à cor avermelhada e ao calor), aumento da permeabilidade dos vasos (dá origem à tumefacção dessa zona) e saída de glóbulos brancos (células imunitárias) dos vasos para os tecidos. Geralmente surge para reagir a agressões externas como infecções mas aqui é auto-imune, ou seja, não se sabe bem porquê, o sistema imunitário reage contra elementos do próprio organismo. Tecido subcutâneo Como se trata a psoríase? No combate à psoríase existem os seguintes tratamentos: Radiação Laser de Baixa Intensidade, Radiação Magneto Laser, Reflexoterapia Laser e Radiação Ultra Violeta Existem diferentes medicamentos usados com funções distintas: Pomada de ácido salicílico a 5% em vaselina Alca trões Crisarobina, cignolina (usam-se só no Hospital porque mancham a roupa e é preciso controlar bem o tempo de aplicação) Calcipotriol (derivado da vitamina D) Psoralenos associados a irradiação com UVA Citostáticos (para casos graves de difícil resolução) 5

6 O doente psorítico deve expôr-se ao sol porque as radiações ultravioletas são benéficas para o tratamento mas deve respeitar as regras gerais de protecção com protectores solares porque, tal como em qualquer outra pessoa, existe o risco de desenvolver cancro da pele. Tratamento O tratamento da psoríase vai depender do quadro clínico apresentado, pode variar desde a simples aplicação de medicação tópica até tratamentos mais complexos. A resposta ao tratamento também varia muito de paciente para paciente e o componente emocional não deve ser menosprezado. Uma vida saudável, evitando-se o stress vai colaborar para a melhora. A exposição solar moderada é de grande ajuda e manter a pele bem hidratada também auxilia o tratamento. Não existe uma forma de se acabar definitivamente com a psoríase, mas é possível conseguir a remissão total da doença, obtendo-se a cura clínica. Ainda não é possível, no entanto, afirmar que a doença não vai voltar após o desaparecimento dos sintomas. As fases de melhora precisam ser acompanhadas A psoríase é uma doença crónica, como por exemplo a diabetes e a hipertensão arterial. Se as lesões desapareceram, significa que estão sob controle mas podem voltar a aparecer. A psoríase é uma doença de causa genética. Quando adequadamente controlada, tem menor possibilidade de reaparecimento. Mesmo quando a doença está controlada não deixe de consultar periodicamente o seu médico. É através delas que o seu médico poderá planear o tratamento mais adequado para o seu caso, considerando o tipo de psoríase, sua gravidade, seu estilo de vida e outros problemas d e saú de. Não se auto med iqu e. O dermatologista avaliará qual a medicação mais adequada ao seu tipo de psoríase, considera ndo também o seu estilo de vida e os possíveis efeitos secundários de cada medicamento. A psoríase pode ser transmitida de pai para filho Uma das características da psoríase é sua hereditariedade. Assim, existem famílias em que a psoríase é muito comum entre irmãos, primos, pais e filhos, etc. Aparece com maior frequência nas regiões do corpo que sofrem atrito. A psoríase é frequente nas regiões submetidas a traumatismos repetidos, como os joelhos, canelas e/ou cotovelos. Também é recorrente haver lesões nas nádegas, zona lombar e couro cabeludo. Unhas e couro cabeludo também podem ser afectados. Só em casos mais raros, afecta as articulações. Confie no seu médico Não tenha vergonha: tire todas as suas dúvidas. O médico vai ouvi-lo atentamente, sem pressa ou preconceitos. Sinta-se à vontade para conversar sobre os desconfortos que a doença causa e como ela afecta a sua vida profissional, familiar e social. Todas as informações são importantes. 6

7 Factores que melhoram a psoríase Exposição solar controlada Exposiçio solar moderada melhora as lesões ou qualquer outro local que permita exposi(;ão solar. Mas cuidado: queimaduras solares podem piorar a doen(;a. Use um sempre protector solar adequado ao seu tipo de pele, e evite apanhar sol nas horas de maior calor, das 11 h00 às 16h00. Banhos de imersão Estâncias hidrominerais proporcionam hidratação e desinfecção das lesões, além de exercer efeito calmante sobre a pele. Na região do Mar Morto existem clínicas que baseiam o tratamento da psoríase na exposição solar e banhos com água salgada. Uso de creme hidratante 80 % dos portadores de psoríase apresentam melhora nas lesões após tomar banhos solares. Portanto, é importante frequentar praias, campo Todos os pacientes portadores de psoríase beneficiam da utilização de hidratantes nas áreas lesadas. O creme hidratante melhora e previne a descamação e evita a fragmentação da pele. Factores que pioram a psoríase Stress e outros factores externos Não se conhece com detalhe os processos que desencadeiam a doença em pessoas saudáveis. O que se sabe é que a psoríase pode ser agravada por factores externos, como infecções, traumatismos, uso de medicamentos, stress alimentar, físico ou psic o l ó g i c o. Medicação Existe medicação que pode levar ao aparecimento ou agravamento das lesões. Entre eles, estão alguns medicamentos especiais para tratar a hipertensão arterial, problemas psiquiátricos, malária e hepatite. Atenção à cortisona injectável ou tomada por via oral. Esta medicação provoca melhoria imediata da psoríase, mas causa grande agravamento posterior. Nunca se auto-medique. Pode ser extremamente prejudicial à psoríase e ao seu bem-estar geral. Procure sempre aconselhamento médico. Álcool e tabaco Pioram ou chegam mesmo a desencadear a psoríase. Coçar as lesões Ao coçar e destacar as escamas das lesões, você fere ainda mais a pele, piorando-as. Alimentação e Psoríase Os indivíduos com psoríase devem assegurar na sua dieta uma ingestão elevada de nutrientes importantes para a imunidade. Uma dieta rica em antioxidantes e em gorduras saudáveis (principalmente ómega 3) continua a ser uma estratégia essencial para tratar as doen(;as inflamatórias. A principal intervenção alimentar na psoríase, assim como noutras condições crónicas inflamatórias, é o aumento do consumo de ácidos gordos ómega 3, pois estes compostos possuem propriedades anti-inflamatórias. Estudos científicos comprovam que estes nutrientes podem diminuir a inflamação, reduzir a necessidade de medicação anti-inflamatória e melhorar sintomas indesejáveis. Para indivíduos que sofrem de psoríase faz todo o sentido aumentar o consumo de gorduras saudáveis, quer através da toma de suplementos de óleo de peixe, quer pelo aumento do consumo de peixe gordo ou pela introdução de sementes e nozes no seu plano alimentar diário. 7

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções:

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: CUIDADOS COM A PELE A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: Regular a temperatura do nosso corpo; Perceber os estímulos dolorosos e agradáveis; Impedir a entrada

Leia mais

PSORÍASE DESCRIÇÃO GERAL

PSORÍASE DESCRIÇÃO GERAL PSORÍASE DESCRIÇÃO GERAL Quais são os objetivos deste folheto? A Associação Britânica de Dermatologistas proporciona aos doentes três folhetos informativos sobre psoríase. Este folheto foi elaborado para

Leia mais

2. Da fundamentação e análise

2. Da fundamentação e análise PARECER COREN-SP 001/2013 CT PRCI n 100.546 e Ticket n 256.298 Assunto: Manuseio de equipamento de fototerapia em dermatologia por Auxiliar de Enfermagem. 1. Do fato A profissional questiona se o Auxiliar

Leia mais

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira. Psoriase

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira. Psoriase Psoriase Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira A psoríase é uma doença crônica e inflamatória da pele que se caracteriza por manchas cobertas

Leia mais

Micoses. Cuidados e Tratamentos

Micoses. Cuidados e Tratamentos Micoses Cuidados e Tratamentos Micoses Superfi ciais As micoses superficiais da pele são infecções causadas por fungos que atingem a pele, unhas e cabelos. Os fungos estão em toda parte podendo ser encontrados

Leia mais

CICLOSPORINA PARA DERMATITE ATÓPICA REFRATÁRIA

CICLOSPORINA PARA DERMATITE ATÓPICA REFRATÁRIA Medicamento X Data: 30/09/2013 Nota Técnica 238 2013 Solicitante: Juiz de Direito JOSÉ CARLOS DE MATOS Material Procedimento Cobertura Número do processo: 0362.13.009927-2. Réu: Município de João Monlevade

Leia mais

Opções de tratamento - um guia simples

Opções de tratamento - um guia simples Guia Opções de tratamento - um guia simples Para poder decidir qual é o melhor tratamento para si, é importante começar por saber quais as opções de tratamento existentes e quais as suas vantagens e desvantagens.

Leia mais

ESCLERODERMIA LOCALIZADA LOCALIZED SCLERODERMA

ESCLERODERMIA LOCALIZADA LOCALIZED SCLERODERMA ESCLERODERMIA LOCALIZADA LOCALIZED SCLERODERMA Esclerodermia significa pele dura. O termo esclerodermia localizada se refere ao fato de que o processo nosológico está localizado na pele. Por vezes o termo

Leia mais

Uma doença crônica de pele: Psoríase. Kellen Cristine Amorim da Silva. kellenamorim27@yahoo.com.br. Pós-Graduação Dermato-Funcional Faculdade Ávila.

Uma doença crônica de pele: Psoríase. Kellen Cristine Amorim da Silva. kellenamorim27@yahoo.com.br. Pós-Graduação Dermato-Funcional Faculdade Ávila. Uma doença crônica de pele: Psoríase Kellen Cristine Amorim da Silva kellenamorim27@yahoo.com.br Pós-Graduação Dermato-Funcional Faculdade Ávila. Resumo A psoríase é uma doença crônica da pele, não contagiosa,

Leia mais

Perigo: as brotoejas podem coçar, causando incômodo ao bebê e, por serem uma irritação, tornam-se foco de infecções.

Perigo: as brotoejas podem coçar, causando incômodo ao bebê e, por serem uma irritação, tornam-se foco de infecções. Trate os problemas de pele mais comuns em bebês Pais devem ficam atentos a descamações, manchas e brotoejas Se existe uma característica comum a todos os bebês saudáveis, só pode ser a pele macia e sedosa,

Leia mais

Capítulo 3 Úlceras Tróficas de Perna

Capítulo 3 Úlceras Tróficas de Perna 10 Capítulo 3 Úlceras Tróficas de Perna As úlceras tróficas de perna constituem uma doença mutilante comum, que surge geralmente a partir de um pequeno trauma ou de uma infecção secundária em regiões da

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Tedol 20 mg/g creme Tedol 20 mg/ml líquido cutâneo Cetoconazol Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. -

Leia mais

PRURIDO VULVAR DIFÍCIL ABORDAGEM

PRURIDO VULVAR DIFÍCIL ABORDAGEM PRURIDO VULVAR DE DE DIFÍCIL DIFÍCIL ABORDAGEM ABORDAGEM Diretora Administrativa da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) Conselheira do Conselho Regional de Medicina

Leia mais

A minha criança tem eczema?

A minha criança tem eczema? FONDATION A minha criança tem eczema? Informações para os pais e úteis para os docentes Doutor Jacques ROBERT Pediatra - Alergologista REALIZADO PELA FUNDAÇÃO PARA A DERMATITE ATÓPICA Compreender o eczema

Leia mais

PSORÍASE UM DESAFIO PARA TODOS. www.psorisul.org.br

PSORÍASE UM DESAFIO PARA TODOS. www.psorisul.org.br Distribuiçãogratuíta PSORÍASE ÍSROSP EAÍESAÍROSPGuiaDeInformaçõeseOrientações NA INFÂNCIA UM DESAFIO PARA TODOS 2010 www.psorisul.org.br Apresentação www.psorisul.org.br A Associação Nacional dos Portadores

Leia mais

Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder à sua leitura antes de utilizar o medicamento. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder à sua leitura antes de utilizar o medicamento. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder à sua leitura antes de utilizar o medicamento. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Daivobet pomada hidrato de calcipotriol + dipropionato de betametasona APRESENTAÇÕES

Leia mais

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO Claudia de Lima Witzel SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica (camada média, das três camadas germinativas primárias do embrião, da qual derivam

Leia mais

Tralen 1% tioconazol. Tralen 1% pó dermatológico em embalagem contendo 1 frasco plástico com 30 gramas.

Tralen 1% tioconazol. Tralen 1% pó dermatológico em embalagem contendo 1 frasco plástico com 30 gramas. Tralen 1% tioconazol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Tralen Nome genérico: tioconazol APRESENTAÇÕES Tralen 1% pó dermatológico em embalagem contendo 1 frasco plástico com 30 gramas. VIA

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. INALGIN, 50 mg/g, Gel INALGIN, 100 mg/ml, Emulsão cutânea

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. INALGIN, 50 mg/g, Gel INALGIN, 100 mg/ml, Emulsão cutânea FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Etofenamato Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. - Este medicamento pode ser adquirido sem receita médica. No entanto,

Leia mais

APROVADO EM 05-12-2007 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO. ZOVIRAX 50 mg/g Creme Aciclovir

APROVADO EM 05-12-2007 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO. ZOVIRAX 50 mg/g Creme Aciclovir FOLHETO INFORMATIVO ZOVIRAX 50 mg/g Creme Aciclovir Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode ser adquirido sem receita médica. No entanto é necessário

Leia mais

Serviço de Pediatria. Varicela

Serviço de Pediatria. Varicela Varicela O que é a Varicela? É uma doença da infância muito frequente, das mais contagiosas, que surge principalmente no Inverno e na Primavera afectando todos os anos em Portugal milhares de crianças.

Leia mais

Dispensação de Medicamentos Utilizados no Tratamento da Micose Superficial

Dispensação de Medicamentos Utilizados no Tratamento da Micose Superficial Dispensação de Medicamentos Utilizados no Tratamento da Micose Superficial José Vanilton de Almeida. Farmacêutico da Orgânica Farmácia (Sorocaba-SP). Coordenador Depto Farmácia da SBD. Ministrante de cursos

Leia mais

As Assaduras das fraldas

As Assaduras das fraldas HALIBUT As Assaduras das fraldas O que são as assaduras das fraldas? É uma erupção inflamatória da pele que está em contacto com a fralda. Portanto, aparece predominantemente nas virilhas, na parte interior

Leia mais

Eczema Resumo de diretriz NHG M37 (maio 2014)

Eczema Resumo de diretriz NHG M37 (maio 2014) Resumo de diretriz NHG M37 (maio 2014) Dirven-Meijer PC, De Kock CA, Nonneman MGM, Van Sleeuwen D, De Witt-de Jong AWF, Burgers JS, Opstelten W, De Vries CJH traduzido do original em holandês por Luiz

Leia mais

Graças a ele, podemos perceber melhor o mundo e nosso corpo.

Graças a ele, podemos perceber melhor o mundo e nosso corpo. Graças a ele, podemos perceber melhor o mundo e nosso corpo. Assim, além de boas sensações, podemos escapar de problemas sérios, como evitar a ingestão de um alimento estragado, ao sentir o cheiro e gosto

Leia mais

Câncer de Pele. Os sinais de aviso de Câncer de Pele. Lesões pré câncerigenas. Melanoma. Melanoma. Carcinoma Basocelular. PEC SOGAB Júlia Käfer

Câncer de Pele. Os sinais de aviso de Câncer de Pele. Lesões pré câncerigenas. Melanoma. Melanoma. Carcinoma Basocelular. PEC SOGAB Júlia Käfer Lesões pré câncerigenas Os sinais de aviso de Câncer de Pele Câncer de Pele PEC SOGAB Júlia Käfer Lesões pré-cancerosas, incluindo melanoma, carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. Estas lesões

Leia mais

APRESENTAÇÕES Cada 1 g de pomada contém 0,30 mg ou 1,00 mg de tacrolimo em bisnagas com 10 g ou com 30 g.

APRESENTAÇÕES Cada 1 g de pomada contém 0,30 mg ou 1,00 mg de tacrolimo em bisnagas com 10 g ou com 30 g. TARFIC tacrolimo monoidratado Pomada dermatológica 0,03% ou 0,1% APRESENTAÇÕES Cada 1 g de pomada contém 0,30 mg ou 1,00 mg de tacrolimo em bisnagas com 10 g ou com 30 g. TARFIC 0,03% - USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Leia mais

BARRAL. Uma marca com mais de 170 anos de história

BARRAL. Uma marca com mais de 170 anos de história BARRAL Uma marca com mais de 170 anos de história A história de Barral já conta com mais de 170 anos e remonta ao ano de 1835, data em que os irmãos Barral, prestigiados Professores da Escola Médica, fundaram

Leia mais

Externato Fernão Mendes Pinto A PELE. Esquema da pele, retirado da Internet. Rafael Galrão (3º ano) e Rita Farricha (4º ano)

Externato Fernão Mendes Pinto A PELE. Esquema da pele, retirado da Internet. Rafael Galrão (3º ano) e Rita Farricha (4º ano) Externato Fernão Mendes Pinto A PELE Esquema da pele, retirado da Internet Rafael Galrão (3º ano) e Rita Farricha (4º ano) INDICE 1. Como é feita a pele? 2. Para que serve a pele? 3. Cuidados a ter com

Leia mais

1) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO. PROTOPIC tacrolimo. APRESENTAÇÕES Pomada dermatológica na concentração de:

1) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO. PROTOPIC tacrolimo. APRESENTAÇÕES Pomada dermatológica na concentração de: 1) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO PROTOPIC tacrolimo APRESENTAÇÕES Pomada dermatológica na concentração de: - 0,03% em bisnaga com 10 g ou 30 g. USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 2 ANOS. - 0,1% em bisnaga

Leia mais

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria Acne Como Podemos Tratar em Parceria Ademir Júnior - Médico Fabiana Padovez Esteticista Espaço de Medicina e Saúde Dr Ademir Júnior Universidade Anhembi Morumbi Acne Nome popular: Cravos e Espinhas Doença

Leia mais

PRODUTOS CESAM HIDROLACT

PRODUTOS CESAM HIDROLACT CATÁLOGO CESAM PRODUTOS CESAM HIDROLACT TUDO O QUE A SUA PELE PRECISA EMOLIENTE 500ML HIDRATAÇÃO E PROTEÇÃO HIDROLACT EMOLIENTE 500 ML PELE SECA, SENSÍVEL, DESCAMATIVA E COM TENDÊNCIA À ATOPIA. EMULSÃO

Leia mais

-Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae.

-Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae. -Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae. -Chamado de HPV, aparece na forma de doenças como condiloma acuminado, verruga genital ou crista de galo. -Há mais de 200 subtipos do

Leia mais

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS:

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: As mamas (ou seios) são glândulas e sua função principal é a produção de leite. Elas são compostas de lobos que se dividem em porções menores, os lóbulos, e ductos, que

Leia mais

Propilenoglicol e potencial alergênico em cosméticos

Propilenoglicol e potencial alergênico em cosméticos Propilenoglicol e potencial alergênico em cosméticos Os cuidados com a aparência física e a busca incessante pelo ideal de beleza levam as pessoas a se submeterem aos mais variados tratamentos estéticos

Leia mais

SÍNDROME DE HIPER-IgM

SÍNDROME DE HIPER-IgM SÍNDROME DE HIPER-IgM Esta brochura é para ser usada pelos pacientes e pelas suas famílias e não deve substituir o aconselhamento de um imunologista clínico. 1 Também disponível: AGAMAGLOBULINEMIA LIGADA

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Para: Contacto na DGS: Ondas de calor medidas de prevenção Recomendações dirigidas à população Conhecimento de todos os estabelecimentos

Leia mais

Retinopatia Diabética

Retinopatia Diabética Retinopatia Diabética A diabetes mellitus é uma desordem metabólica crónica caracterizada pelo excesso de níveis de glicose no sangue. A causa da hiper glicemia (concentração de glicose igual ou superior

Leia mais

Glaucoma. O que é glaucoma? Como acontece?

Glaucoma. O que é glaucoma? Como acontece? Glaucoma O que é glaucoma? Glaucoma é uma doença crônica do olho (que dura toda a vida), que ocorre quando há elevação da pressão intra-ocular (PIO), que provoca lesões no nervo ótico e, como conseqüência,

Leia mais

Definição. Febre Reumática. Introdução. Introdução. Epidemiologia 24/08/2011

Definição. Febre Reumática. Introdução. Introdução. Epidemiologia 24/08/2011 Definição Febre Reumática Doença inflamatória, sistêmica, deflagrada pelo agente infeccioso Streptococcus β-hemolítico do grupo A, que ocorre em pessoas geneticamente predispostas ; Professor Leonardo

Leia mais

SINAIS DA PELE TUDO O QUE SEMPRE QUIS SABER

SINAIS DA PELE TUDO O QUE SEMPRE QUIS SABER SINAIS DA PELE TUDO O QUE SEMPRE QUIS SABER Estrutura deste E-book SINAIS DE ALARME? REMOVA ESSA PREOCUPAÇÃO 2 SINAIS PERIGOSOS ATENÇÃO! 3 QUE TIPO DE SINAIS É PRECISO VIGIAR COM MAIS ATENÇÃO? 3 QUAIS

Leia mais

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015 Sistema Tegumentar Sistema Tegumentar É constituído pela pele, tela subcutânea e seus anexos cutâneos Recobre quase toda superfície do corpo Profa Elaine C. S. Ovalle Arquitetura do Tegumento Funções do

Leia mais

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência Periodontologia É a disciplina da medicina dentária que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças das gengivas e das estruturas de suporte dos dentes. A inflamação e o sangramento das

Leia mais

Tome uma injeção de informação. Diabetes

Tome uma injeção de informação. Diabetes Tome uma injeção de informação. Diabetes DIABETES O diabetes é uma doença crônica, em que o pâncreas não produz insulina em quantidade suficiente, ou o organismo não a utiliza da forma adequada. Tipos

Leia mais

Daivobet (Hidrato de calcipotriol + dipropionato de Betametasona) LEO PHARMA LTDA GEL 50 mcg/g + 0,5 mg/g

Daivobet (Hidrato de calcipotriol + dipropionato de Betametasona) LEO PHARMA LTDA GEL 50 mcg/g + 0,5 mg/g Daivobet (Hidrato de calcipotriol + dipropionato de Betametasona) LEO PHARMA LTDA GEL 50 mcg/g + 0,5 mg/g Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder à sua leitura antes de utilizar o medicamento.

Leia mais

Tralen 28% tioconazol. Tralen 28% solução para unhas em embalagem contendo 1 frasco com 12 ml.

Tralen 28% tioconazol. Tralen 28% solução para unhas em embalagem contendo 1 frasco com 12 ml. Tralen 28% tioconazol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Tralen Nome genérico: tioconazol APRESENTAÇÕES Tralen 28% solução para unhas em embalagem contendo 1 frasco com 12 ml. VIA DE ADMINISTRAÇÃO:

Leia mais

ALIMENTAÇÃO Preventiva. Volume I

ALIMENTAÇÃO Preventiva. Volume I ALIMENTAÇÃO Preventiva Volume I By porque evoluir é preciso Que o teu alimento seja seu medicamento Hipócrates Pai da medicina moderna Não coma, nutra-se! Existem muitas informações importantes disponíveis,

Leia mais

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos A etnia confere características herdadas que devem ser valorizadas na indicação de procedimentos e tratamentos e na avaliação de

Leia mais

O CUIDADO DO ASPECTO EXTERIOR

O CUIDADO DO ASPECTO EXTERIOR A HIGIENE O CUIDADO DO ASPECTO EXTERIOR Não somos uma máquina qualquer! O nosso corpo pode comparar-se a uma máquina, mas é obvio que não a uma máquina qualquer. Em todo o caso, podemos dizer que pensa

Leia mais

LOCERYL. cloridrato de amorolfina CREME. 2,5mg/g

LOCERYL. cloridrato de amorolfina CREME. 2,5mg/g LOCERYL cloridrato de amorolfina CREME 2,5mg/g 1 LOCERYL cloridrato de amorolfina APRESENTAÇÕES: Creme contendo amorolfina 2,5mg/g (na forma de cloridrato de amorolfina), apresentado em bisnaga de alumínio

Leia mais

Aula Noções de Fototerapia 14º.Encontro Psoríase e Vitiligo 21 de maio de 2016. Dr Cid Yazigi Sabbag Dermatologista Centro Br Estudos em Psoríase

Aula Noções de Fototerapia 14º.Encontro Psoríase e Vitiligo 21 de maio de 2016. Dr Cid Yazigi Sabbag Dermatologista Centro Br Estudos em Psoríase Aula Noções de Fototerapia 14º.Encontro Psoríase e Vitiligo 21 de maio de 2016 Dr Cid Yazigi Sabbag Dermatologista Centro Br Estudos em Psoríase Fototerapia Vantagens: Melhor estratégia de fármaco-economia

Leia mais

Modelo de Texto de Bula. Betnovate Q é apresentado sob a forma farmacêutica de creme em bisnaga de 30g. betametasona (como 17-valerato)...

Modelo de Texto de Bula. Betnovate Q é apresentado sob a forma farmacêutica de creme em bisnaga de 30g. betametasona (como 17-valerato)... Betnovate Q valerato de betametasona + clioquinol Creme dermatológico FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES Betnovate Q é apresentado sob a forma farmacêutica de creme em bisnaga de 30g. COMPOSIÇÃO: Betnovate

Leia mais

Os cuidados com. A sua pele

Os cuidados com. A sua pele Os cuidados com A sua pele Supervisão editorial: Dr. Gilberto Ururahy UNIDADE BOTAFOGO Rua Lauro Müller, 116-34º Andar Torre Rio Sul CEP 22290-160 Botafogo Rio de Janeiro RJ Tel.: (21) 2546.3000 UNIDADE

Leia mais

INFORMAÇÃO PARA O DOENTE PORQUE É IMPORTANTE A HIGIENE PALPEBRAL EM CASO DE DISFUNÇÃO DAS GLÂNDULAS DE MEIBOMIUS?

INFORMAÇÃO PARA O DOENTE PORQUE É IMPORTANTE A HIGIENE PALPEBRAL EM CASO DE DISFUNÇÃO DAS GLÂNDULAS DE MEIBOMIUS? INFORMAÇÃO PARA O DOENTE PORQUE É IMPORTANTE A HIGIENE PALPEBRAL EM CASO DE DISFUNÇÃO DAS GLÂNDULAS DE MEIBOMIUS? ÍNDICE PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A DGM?...3 O QUE SÃO AS LÁGRIMAS?.....................................................................................4

Leia mais

Neste material, você vai obter informações sobre os produtos e dados atualizados do mercado da molécula.

Neste material, você vai obter informações sobre os produtos e dados atualizados do mercado da molécula. Caro leitor, Informação também faz bem à saúde. Por isso, a partir de agora, você receberá uma série de cartilhas sobre os Genéricos Cimed. Nesta primeira edição destacamos os produtos de verão, mais especificamente

Leia mais

89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O

89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O 89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O O óleo de coco pode ser usado para tudo. Você pode ter um balde de cinco litros em sua mesa e você terá o que fazer com ele. Veja a seguir 89 maneiras de utilizar

Leia mais

SEGREDOS DO MUNDO DA QUÍMICA: OS MISTERIOSOS RADICAIS LIVRES

SEGREDOS DO MUNDO DA QUÍMICA: OS MISTERIOSOS RADICAIS LIVRES Universidade de Évora Departamento de Química Vânia Pais Aluna do Curso de Mestrado em Química Aplicada SEGREDOS DO MUNDO DA QUÍMICA: OS MISTERIOSOS RADICAIS LIVRES Com o passar dos anos, o aumento da

Leia mais

Algoritmos de Diagnóstico: DERMATOLOGIA

Algoritmos de Diagnóstico: DERMATOLOGIA Algoritmos de Diagnóstico: DERMATOLOGIA Algoritmos de Diagnóstico e de Auto-regulação Documento de Apoio Realizado por: Ana Isabel Leitão Ferreira Eng. Biomédica Narciso António Vaz Beça Eng. Biomédica

Leia mais

cuidar PT Máxima hidratação N.8 os perigos factos 3sobre irritada A SAÚDE NUNCA É DEMAIS REVISTA AGOSTO 2014 powered by

cuidar PT Máxima hidratação N.8 os perigos factos 3sobre irritada A SAÚDE NUNCA É DEMAIS REVISTA AGOSTO 2014 powered by REVISTA AGOSTO 2014 N.8 c cuidar PT A SAÚDE NUNCA É DEMAIS factos 3sobre os piolhos os perigos do sol Pés Máxima hidratação pele irritada c Hidratação dos Pés Pés bem hidratados, precisam-se! Dizer adeus

Leia mais

ABC. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Creme dermatológico clotrimazol 10mg/g

ABC. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Creme dermatológico clotrimazol 10mg/g ABC Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Creme dermatológico clotrimazol 10mg/g IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ABC clotrimazol APRESENTAÇÃO Creme dermatológico contendo 10 mg de clotrimazol em cada grama

Leia mais

O QUE É COLESTEROL? TIPOS

O QUE É COLESTEROL? TIPOS O QUE É COLESTEROL? O colesterol pode ser considerado um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. Ele está presente em alimentos de origem animal (carne, leite integral, ovos etc.). Em nosso

Leia mais

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS Leia o código e assista a história de seu Fabrício Agenor. Este é o seu Fabrício Agenor. Ele sempre gostou de comidas pesadas e com muito tempero

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ACEITABILIDADE CUTÂNEA E DA EFICÁCIA NA MELHORA DA HIDRATAÇÃO ATRAVÉS DO USO DE PRODUTO PARA PACIENTES COM PSORÍASE.

AVALIAÇÃO DA ACEITABILIDADE CUTÂNEA E DA EFICÁCIA NA MELHORA DA HIDRATAÇÃO ATRAVÉS DO USO DE PRODUTO PARA PACIENTES COM PSORÍASE. AVALIAÇÃO DA ACEITABILIDADE CUTÂNEA E DA EFICÁCIA NA MELHORA DA HIDRATAÇÃO ATRAVÉS DO USO DE PRODUTO PARA PACIENTES COM PSORÍASE. AVALIAÇÃO INSTRUMENTAL (CORNEOMETRIA) EM 06 HORAS. AVALIAÇÃO DA APRECIABILIDADE

Leia mais

ESCLERODERMIA: UMA VISÃO GERAL SCLERODERMA: OVERVIEW AND CAUSES

ESCLERODERMIA: UMA VISÃO GERAL SCLERODERMA: OVERVIEW AND CAUSES ESCLERODERMIA: UMA VISÃO GERAL SCLERODERMA: OVERVIEW AND CAUSES INTRODUÇÃO A esclerodermia é uma doença auto-imune, o que significa uma situação onde o sistema imunológico ataca os tecidos do próprio organismo.

Leia mais

Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. Creme 10mg/g BULA PARA O PACIENTE

Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. Creme 10mg/g BULA PARA O PACIENTE FUNTYL (cloridrato de terbinafina) Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. Creme 10mg/g BULA PARA O PACIENTE IDENTIFICAÇÃO DE MEDICAMENTO Funtyl cloridrato de terbinafina APRESENTAÇÕES Creme 1%

Leia mais

O fígado e a deficiência de alfa-1. antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION

O fígado e a deficiência de alfa-1. antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION O fígado e a deficiência de alfa-1 antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION O que é deficiência de alfa-1 antitripsina? Alfa-1 é uma condição que pode resultar em graves doenças pulmonares em adultos

Leia mais

Transfusão de sangue UHN. Informação para os pacientes sobre os benefícios, riscos e alternativas

Transfusão de sangue UHN. Informação para os pacientes sobre os benefícios, riscos e alternativas Transfusão de sangue Blood Transfusion - Portuguese UHN Informação para os pacientes sobre os benefícios, riscos e alternativas Quais são os benefícios da transfusão de sangue? A transfusão de sangue pode

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 83/XI

PROJECTO DE LEI N.º 83/XI Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 83/XI Inclui no Escalão A de comparticipação os medicamentos queratolíticos e antipsoriáticos destinados aos doentes portadores de Psoríase Exposição de Motivos A

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Advantan, 1 mg/g, creme Advantan, 1 mg/g, pomada Aceponato de metilprednisolona

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Advantan, 1 mg/g, creme Advantan, 1 mg/g, pomada Aceponato de metilprednisolona FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Advantan, 1 mg/g, creme Advantan, 1 mg/g, pomada Aceponato de metilprednisolona Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. - Conserve

Leia mais

DOSSIER INFORMATIVO ANTIOXIDANTES

DOSSIER INFORMATIVO ANTIOXIDANTES DOSSIER INFORMATIVO ANTIOXIDANTES JUNHO 2011 O PAPEL DOS ANTIOXIDANTES O estilo de vida actual, associado aos maus hábitos alimentares, leva à necessidade da suplementação com vitaminas e minerais antioxidantes

Leia mais

Curso de Manicure. MANICURE Profissional especializada no tratamento das mãos e dos pés. (masculino manicuro)

Curso de Manicure. MANICURE Profissional especializada no tratamento das mãos e dos pés. (masculino manicuro) Curso de Manicure Catarina de Paula Descobrir como é bom chegar quando se tem paciência. E para se chegar, onde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso, antes de

Leia mais

TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 2/3

TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 2/3 TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 2/3 SISTEMA IMUNE E ALERGIA Por alergia, entendem-se as repostas imunes indesejadas contra substâncias que venceram as barreiras como, os epitélios, as mucosas e as enzimas.

Leia mais

Recomendações a doentes para evitar Fotodermatite

Recomendações a doentes para evitar Fotodermatite Recomendações a doentes para evitar Fotodermatite 1. Contra-indicação Antes de prescrever produtos tópicos contendo cetoprofeno, reveja o diagrama no Anexo-1 com o doente. Os produtos contendo cetoprofeno

Leia mais

Dermatite Atópica/Eczema atópico

Dermatite Atópica/Eczema atópico Dermatite Atópica/Eczema atópico Trata-se de uma inflamação cutânea que ocorre em muitos indivíduos alérgicos como componente da tríade - asma, rinite alérgica e eczema atópico. Já no século XVII Helmont

Leia mais

Orientações para o uso do Poly-MVA

Orientações para o uso do Poly-MVA Orientações para o uso do Poly-MVA Poly-MVA é seguro. Testes extensos, tanto em laboratório quanto em clínicas ao longo dos últimos dez anos, tem provado isso. Não existe um nível conhecido do Poly-MVA,

Leia mais

Febre Reumática Sociedade Brasileira de Reumatologia

Febre Reumática Sociedade Brasileira de Reumatologia Febre Reumática CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: CREDITO IMAGEM DA CAPA: http://www.guildford.gov.uk/play EDITORAÇÃO: Rian Narcizo Mariano PRODUÇÃO: www.letracapital.com.br Copyright SBR-, 2011 O conteúdo desta

Leia mais

Folheto informativo: Informação para o utilizador Finacea, 150 mg/g, gel Ácido azelaico

Folheto informativo: Informação para o utilizador Finacea, 150 mg/g, gel Ácido azelaico Folheto informativo: Informação para o utilizador Finacea, 150 mg/g, gel Ácido azelaico Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento pois contém informação importante

Leia mais

D E R M A T I T E S HISTÓRIA

D E R M A T I T E S HISTÓRIA D E R M A T I T E S As dermatoses ocupacionais, conhecidas como dermatites de contato, manifestam-se através de alterações da pele e decorrem direta ou indiretamente de certas atividades profissionais.

Leia mais

Linfomas. Claudia witzel

Linfomas. Claudia witzel Linfomas Claudia witzel Pode ser definido como um grupo de diversas doenças neoplásicas : Do sistema linfático Sistema linfóide Que tem origem da proliferação de linfócitos B ou T em qualquer um de seus

Leia mais

Aprendendo a Ensinar: 10 anos dos Encontros Municipal de Psoríase e Vi8ligo Dr.Cid Yazigi Sabbag Idealizador dos Encontros Dermatologista e Diretor

Aprendendo a Ensinar: 10 anos dos Encontros Municipal de Psoríase e Vi8ligo Dr.Cid Yazigi Sabbag Idealizador dos Encontros Dermatologista e Diretor Aprendendo a Ensinar: 10 anos dos Encontros Municipal de Psoríase e Vi8ligo Dr.Cid Yazigi Sabbag Idealizador dos Encontros Dermatologista e Diretor do Centro Brasileiro de Estudos em Psoríase Dr.Cid Yazigi

Leia mais

A LINHA COMPLETA DE PRODUTOS ESPECÍFICOS PARA O CUIDADO DA SUA PELE, UNHAS E LÁBIOS! S.O.S. PELE S.O.S. UNHAS S.O.S. LÁBIOS

A LINHA COMPLETA DE PRODUTOS ESPECÍFICOS PARA O CUIDADO DA SUA PELE, UNHAS E LÁBIOS! S.O.S. PELE S.O.S. UNHAS S.O.S. LÁBIOS A LINHA COMPLETA DE PRODUTOS ESPECÍFICOS PARA O CUIDADO DA SUA PELE, UNHAS E LÁBIOS! S.O.S. PELE S.O.S. UNHAS S.O.S. LÁBIOS PICADAS DE INSETOS? ERITEMA SOLAR? VERMELHIDÃO? A SOLUÇÃO ideal para a sua pele!

Leia mais

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR A Diabetes afeta cerca de 366 milhões de pessoas em todo o mundo e cerca de 1 milhão de Portugueses. A cada 7 segundos morre no Planeta Terra

Leia mais

O que é Hemofilia? O que são os fatores de coagulação? A hemofilia tem cura?

O que é Hemofilia? O que são os fatores de coagulação? A hemofilia tem cura? Volume1 O que é? O que é Hemofilia? Hemofilia é uma alteração hereditária da coagulação do sangue que causa hemorragias e é provocada por uma deficiência na quantidade ou qualidade dos fatores VIII (oito)

Leia mais

Artrite Idiopática Juvenil

Artrite Idiopática Juvenil Artrite Idiopática Juvenil CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: CREDITO IMAGEM DA CAPA: http://www.purdue.edu/newsroom/ EDITORAÇÃO: Rian Narcizo Mariano PRODUÇÃO: www.letracapital.com.br Copyright SBR-, 2011 O conteúdo

Leia mais

EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla GEL. 1,0 mg/g e 25,0 mg/g

EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla GEL. 1,0 mg/g e 25,0 mg/g EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla GEL 1,0 mg/g e 25,0 mg/g 1 EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES Gel contendo adapaleno 1mg/g e peróxido de benzoíla 25mg/g. Apresentado em bisnagas

Leia mais

página: 35 Capítulo 3: Eczemas causas lesiones básicas procura índice imprimir última página vista anterior seguinte

página: 35 Capítulo 3: Eczemas causas lesiones básicas procura índice imprimir última página vista anterior seguinte Capítulo 3: Eczemas página: 35 Eczemas Dermites de contacto e dermites traumáticas página: 36 3.1 Dermites de contacto e dermites traumáticas Mácula eritematosa; Vesículas Eczema de contacto agudo exsudativo

Leia mais

CASO CLINICO DERMATOLOGIA HOMEOPATIA

CASO CLINICO DERMATOLOGIA HOMEOPATIA CASO CLINICO DERMATOLOGIA HOMEOPATIA Dra. Carla P. Zarur RESUMO Relato de um caso de dermatose em paciente do sexo masculino, 54 anos, tratado com sucesso por meio da homeopatia, após falha de diferentes

Leia mais

REPARIL. Takeda Pharma Ltda. Gel 10mg/g + 50mg/g.

REPARIL. Takeda Pharma Ltda. Gel 10mg/g + 50mg/g. REPARIL Takeda Pharma Ltda. Gel 10mg/g + 50mg/g. APRESENTAÇÕES Gel com 10 mg/g (escina) + 50 mg/g (salicilato de dietilamônio). Bisnagas com 30 g ou 100 g. USO TÓPICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO

Leia mais

www.pediatric-rheumathology.printo.it DERMATOMIOSITE JUVENIL

www.pediatric-rheumathology.printo.it DERMATOMIOSITE JUVENIL www.pediatric-rheumathology.printo.it DERMATOMIOSITE JUVENIL O que é? A dermatomiosite Juvenil (DMJ) pertence ao grupo das chamadas doenças auto-imunes. Nas doenças auto-imunes há uma reacção anormal do

Leia mais

Novaderm. Zambon Laboratórios Farmacêuticos Ltda Creme Dermatológico 5 mg acetato de clostebol + 5 mg sulfato de neomicina

Novaderm. Zambon Laboratórios Farmacêuticos Ltda Creme Dermatológico 5 mg acetato de clostebol + 5 mg sulfato de neomicina Novaderm Zambon Laboratórios Farmacêuticos Ltda Creme Dermatológico 5 mg acetato de clostebol + 5 mg sulfato de neomicina I. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Novaderm acetato de clostebol e sulfato de neomicina

Leia mais

APRESENTAÇÕES Pomada: 1 mg/g de furoato de mometasona em embalagem com 20 g. USO DERMATOLÓGICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 02 ANOS DE IDADE

APRESENTAÇÕES Pomada: 1 mg/g de furoato de mometasona em embalagem com 20 g. USO DERMATOLÓGICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 02 ANOS DE IDADE TOPISON furoato de mometasona APRESENTAÇÕES Pomada: 1 mg/g de furoato de mometasona em embalagem com 20 g. USO DERMATOLÓGICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 02 ANOS DE IDADE COMPOSIÇÃO Cada g de Topison

Leia mais

ACADEMIA DE PRODUTOS. Linha Even Complexion

ACADEMIA DE PRODUTOS. Linha Even Complexion ACADEMIA DE PRODUTOS Linha Even Complexion Tipos de Manchas É definida pelo agente produtor daquela mancha: 1. Melasma O melasma é o tipo mais comum de mancha na pele, manifestando-se como pequenas manchas

Leia mais

IMUNODEFICIÊNCIA COMUN VARIÁVEL

IMUNODEFICIÊNCIA COMUN VARIÁVEL IMUNODEFICIÊNCIA COMUN VARIÁVEL Esta brochura é para ser usada pelos pacientes e pelas suas famílias e não deve substituir o aconselhamento de um imunologista clínico. 1 Também disponível: AGAMAGLOBULINEMIA

Leia mais

Pack Óleo Essencial + Aromatizador

Pack Óleo Essencial + Aromatizador Pack Óleo Essencial + Aromatizador Óleos Essenciais Ideais para massagem, inalação, vapores. Promovem o bem-estar e diversos benefícios para a saúde. Aromatizador O cheiro estimula partes do nosso cérebro

Leia mais

O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl

O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl O colesterol pode ser considerado um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. Ele está presente em alimentos de origem animal

Leia mais

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Gomagem e Esfoliação Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Membrana que recobre toda a superfície corpórea Maior órgão do corpo humano (2m² e 4kg) Resistente e flexível

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO

LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Psorex propionato de clobetasol APRESENTAÇÕES Psorex pomada é apresentado em bisnaga de alumínio com 30 gramas.

Leia mais

No Capítulo 3.2, Vacinação, fala-se sobre quem descobriu as vacinas e como foram descobertas.

No Capítulo 3.2, Vacinação, fala-se sobre quem descobriu as vacinas e como foram descobertas. Programa de Ciências da Natureza 6º Ano Tema: Ambiente de Vida Capítulo II- Agressões do meio e integridade do organismo 1) A Higiene No Capítulo 3.2, Vacinação, fala-se sobre quem descobriu as vacinas

Leia mais

Betnovate GlaxoSmithKline Brasil Ltda. Solução tópica 1mg/mL

Betnovate GlaxoSmithKline Brasil Ltda. Solução tópica 1mg/mL Betnovate GlaxoSmithKline Brasil Ltda. Solução tópica 1mg/mL Betnovate capilar Modelo de texto de bula - Paciente LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO. I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Leia mais