A ELETROESTIMULAÇAO POR MICROCORRENTES NA REVITALIZAÇÃO FACIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A ELETROESTIMULAÇAO POR MICROCORRENTES NA REVITALIZAÇÃO FACIAL"

Transcrição

1 Vanessa Carvalho De Oliveira A ELETROESTIMULAÇAO POR MICROCORRENTES NA REVITALIZAÇÃO FACIAL TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM ESTÉTICA FACULDADE REDENTOR INSTITUTO ITESA São Paulo 2011

2 Vanessa Carvalho De Oliveira A ELETROESTIMULAÇAO POR MICROCORRENTES NA REVITALIZAÇÃO FACIAL Trabalho de Conclusão de Curso para a obtenção do Titulo de Especialista em Estética, sob a orientação da Professora Mestre Patrícia Aparecida Mendonça. FACULDADE REDENTOR INSTITUTO ITESA São Paulo

3 Folha de aprovação 3

4 RESUMO A partir dos 30 anos de idade, os sinais iniciais do envelhecimento começam a ser notados. Começam surgir às primeiras rugas e flacidez. E em razões dessas alterações ocorre a perda da firmeza e elasticidade, afetando o contorno do rosto e a renovação celular e a hidratação natural da pele começam a diminuir. Por esta razão devem-se intensificar os cuidados com a pele nesta faixa etária, prevenindo e tratando as lesões causadas pelo envelhecimento da pele. E esta é a proposta desta pesquisa, promover a revitalização cutânea, melhorando a flacidez, elasticidade, a viscosidade e o brilho da pele, diminuindo os efeitos causados pelo avanço do tempo, através da eletroestimulação por microcorrentes. Visto que a microcorrente é uma modalidade de terapia não invasiva que usa corrente de baixa amperagem, em microamperes (μa) com alternância de polaridade positiva e negativa a cada 3 segundos. Seus efeitos terapêuticos relacionam-se ao aumento do metabolismo celular, estímulo do processo de reparo e regeneração tecidual, normalização do ph local, aumento da síntese de proteínas (colágeno e elastina). Promove a revitalização e o rejuvenescimento da pele. Este estudo se baseia em um voluntario do sexo feminino entre 40 a 50 anos de idade que apresenta desvitalização facial, presença de áreas de tensões faciais, e envelhecimento cutâneo. Os resultados foram bem satisfatórios, ao longo das sessões foi observada a melhora na tonicidade da pele, a redução das linhas profundas e bem marcadas da região frontal, a diminuição e suavização das rugas, cada sessão indicava cada vez mais o surgimento dos efeitos da microcorrentes. Porém sugerem-se novos estudos, com mais modelos e mais sessões do protocolo, sendo então possível a comprovação ainda mais visíveis de resultados. É certo que essas melhorias são temporárias, mas conforme o tratamento vai sendo realizado, os benefícios tornam-se mais duradouros, pois o efeito da corrente continua agindo mesmo após a aplicação. Palavras chaves: microcorrentes, revitalização facial 4

5 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO A PELE Epiderme Camada Basal Camada Espinhosa Camada Granulosa Camada Lúcida Camada Córnea Derme Derme Papilar Derme Reticular O ENVELHECIMENTO MICROCORRENTES RESULTADOS CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANEXOS...29 Anexo I Termo de Consentimento livre e esclarecido...29 Anexo II Ficha de Anamnese Facial...31 Anexo III Fotografias

6 1. INTRODUÇÃO 1.1. Objetivo Geral: Abordar os benefícios da eletroestimulação por microcorrentes na revitalização facial Objetivos Específicos: Fazer uma revisão de literatura; Descrever os efeitos fisiológicos da microcorrentes; Pontuar a técnica de aplicação da microcorrentes na revitalização cutânea através de estudo de caso; Verificar a eficácia da eletroestimulação por microcorrentes para fins de revitalização cutânea Justificativa: O envelhecimento é um processo dinâmico, progressivo e irreversível, no qual há modificações morfológicas, funcionais, bioquímicas e psicológicas que determinam perda da capacidade de adaptação do indivíduo ao meio ambiente. O envelhecimento facial acomete visivelmente a pele e as estruturas subjacentes, trazendo alterações inestéticas e funcionais. As técnicas para o tratamento do envelhecimento facial têm avançado muito nos últimos anos, oferecendo muitas opções para melhorar a aparência das linhas de expressão e das rugas. Grande parte das técnicas não são invasivas, portanto não exigem interrupção do trabalho e da vida social pela sua rápida recuperação (SOUZA et al, 2007). A aplicação da microcorrentes torna-se um grande aliado no tratamento de rejuvenescimento facial já que transmite a pele uma estimulação indolor, de baixa intensidade e baixa freqüência, permitindo um tratamento confortável e com grandes benefícios. Desta forma, o presente estudo possui o intuito de descrever e validar a aplicação da técnica de eletroestimulação por microcorrentes na revitalização cutânea. 2

7 De acordo com Soriano et al (2002), a microcorrentes promovendo a regeneração celular, através da ativação produzida nas células, aumentando a produção de colágeno e elastina promovendo uma pele mais firme, intensifica a circulação aumentando a oxigenação celular clareando a pele e tonifica o tecido combatendo a flacidez Objeto: Problema - Qual a ação da estimulação elétrica por microcorrentes na pele? - Quais os cuidados com a terapia por microcorrentes? - Quais os benefícios e a freqüência do tratamento com microcorrentes na revitalização cutânea? Hipótese Acredito que a terapia por microcorrentes torna-se um grande aliado na revitalização cutânea através de seus efeitos fisiológicos no organismo. Tendo como principal característica o fato de não atuarem no nível dos órgãos, mas sim a nível celular e de micro-estruturas, produzindo micro-estimulação e neuroestimulação. Seus efeitos fisiológicos estão baseados no estímulo da microcirculação cutânea, com conseqüente melhora na nutrição e oxigenação do tecido, que gera um efeito revitalizante nos tecidos. Além disso, há uma estimulação dos fibroblastos - produzindo colágeno em maior quantidade e de melhor qualidade - e do sistema linfático, assim como de suas funções. (SOUZA et al, 2007). Todas as funções e atividades do corpo envolvem de alguma forma a eletricidade. Segundo Okuno (2006, apud BORGES, 2006), o conhecimento dos fenômenos elétricos é importante para uma melhor compreensão dos complexos processos físicos e químicos que caracterizam a vida. Para realização da técnica é necessário que a pele seja anteriormente higienizada e, nos casos de peles grossas, desvitalizadas e desidratadas, é aconselhável realização de um tratamento prévio de hidratação, a fim de melhorar a condutibilidade da corrente (SORIANO et al, 2002). A freqüência, o tipo de onda e a intensidade devem ser utilizadas segundo o quadro clinico de cada cliente a ser tratado. 3

8 5. Metodologia: A pesquisa se caracteriza com um estudo de caso, descritivo de caráter experimental. Em um primeiro momento será feito uma pesquisa bibliográfica para um melhor aprofundamento do tema, através de levantamento bibliográfico em livros, periódicos, internet, tese e dissertações. Em uma segunda etapa será feito uma pesquisa descritiva, através da observação, análise e correlação dos fatos e uma pesquisa experimental, através da avaliação das fotos de antes e depois da voluntária frente ao tratamento. O estudo de caso se baseará em um voluntario do sexo feminino entre 40 a 50 anos de idade que apresenta desvitalização facial, presença de áreas de tensões faciais, e envelhecimento cutâneo. A análise dos dados será feita a partir de fotos tiradas na primeira e na última sessão, com o objetivo de selecionar os aspectos pertinentes e relevantes do estudo, verificando a eficácia da eletroestimulação cutânea por microcorrentes. 4

9 2. A PELE A pele reveste e delimita o organismo correspondendo a 15% do peso corporal e tem por objetivo básico manter o meio interno em constante equilíbrio, protegendo e interagindo com o meio exterior, assim como nos demais órgãos do corpo humano sofre alterações que caracterizam o envelhecimento cutâneo (AZULAY, 2006). A principal diferença entre a pele e os demais sistemas epiteliais é o fato de a pele estar exposta a um ambiente externo extremamente agressivo, enquanto os demais sistemas epiteliais estão protegidos, por exemplo, da radiação solar e das intempéries. Dessa forma, a pele pode ser encarada como uma fronteira mediadora entre o organismo e o ambiente. Graças à suas estruturas complexas, a pele pode exercer diferentes funções: Manutenção da sua própria integridade e da integridade do organismo e o ambiente; Proteção contra agressões e agentes externos; Absorção e secreção de líquidos; Controle de temperatura; Barreira prova d água; Absorção de luz ultravioleta, protegendo o organismo de seus efeitos nocivos; Metabolismo de vitamina D; Funções estéticas e sensoriais. Como funções estéticas e sensoriais consideramos a aparência, o toque, a maciez, a exalação de odores, a coloração e a sensibilidade da pele, que serão responsáveis pela atração física e social do individuo. Pode-se considerar, portanto, que a saúde psicossocial do individuo é dependente de sua aparência externa e da aceitação instintiva das características de sua pele pelos demais componentes de seu grupo social (HARRIS, 2005). A estrutura básica da pele, segundo Harris (2005), é dividida em dois tecidos principais: a epiderme (tecido epitelial mais externo) e a derme (a partir da qual a epiderme se origina). Segue figura abaxo para ilustração: 5

10 Fonte: JUNQUEIRA; CARNEIRO, A hipoderme, já não faz parte da pele. É constituída por tecido adiposo que protege contra o frio. É um tecido conjuntivo frouxo ou adiposo que faz conexão entre a derme e a fáscia muscular e a camada de tecido adiposo é variável à pessoa e localização. Serve como reservatório energético; isolante térmico; modela superfície corporal; absorção de choque e fixação dos órgãos Epiderme: A epiderme é descrita por Guirro e Guirro (2004) como constituída de quatro a cinco camadas, devido à camada lúdica estar ou não incluída, só sendo observada em determinadas amostras de pele espessa. É uma camada avascular, apresentando terminações nervosas livres e células migratórias. Sua principal função é atuar como uma barreira protetora contra o ambiente externo, evitando a entrada de substâncias estranha ao organismo, ao mesmo tempo retendo o conteúdo interno principalmente água, eletrólitos e nutrientes. A epiderme é constituída por um epitélio estratificado pavimentoso queratinizado (células escamosas em várias camadas). A célula principal é o queratinócito, que produz a queratina. A queratina é uma proteína resistente e impermeável responsável pela proteção. Existem também ninhos de melanócitos (produtores de melanina, um pigmento castanho que absorve os raios UV); e células 6

11 imunitárias, principalmente células de Langerhans, gigantes e com prolongamentos membranares Camada Basal: É o mais profundo, em contato com derme, constituído por células cúbicas pouco diferenciadas que se dividem continuamente, dando origem a todas as outras camadas. Contém muito pouca queratina. Algumas destas células diferenciam-se e passam para as camadas mais superficiais, enquanto outras permanecem na camada basal e continuam a se dividir. É a camada que dá suporte a epiderme e estabelece a união coma derme. Esta camada da origem as camada epidermicas por repordução continuada (SOUZA et al, 2007) Camada Espinhosa: Células cúbicas ou achatadas com mais queratina que as basais. Começam a formar junções celulares umas com as outras. E possuem importante função na manutenção da coesão das células da epiderme e, consequentemente na resistencia ao atrito. (GUIRRO e GUIRRO, 2004) Camada Granulosa: Células achatadas, com grânulos de queratina proeminentes e outros como substância extracelular e outras proteínas (colagénios) Camada Lúcida: Células achatadas hialinas eosinófilas devido a grânulos muito numerosos proteicos. Estas células libertam enzimas que as digerem. A maior parte já está morta (sem núcleo). Estão presentes na pele sem folículos pilosos. Segundo Souza et al (2007) é encontrada onde a pele é mais grossa, comoa palma das mãos e a planta dos pés. É a camada mais profunda da camada córnea Camada Córnea: Constituído de células achatadas eosinófilas sem núcleo (mortas) com grande quantidade de filamentos, principalmente queratinas. A junção entre a epiderme e a derme tem forma de papilas, que dão maior superfície de contacto com a derme e 7

12 maior resistência ao atrito da pele. As fileiras mais superficiais estão em processo de descamação continua. Está camada impede a entrada de microorganismos e agentes tóxicos, retém água e os eletrólitos. (SOUZA, et al 2007). Anexos Cutâneos: A epiderme dá origem aos anexos cutâneos: unhas, pêlos, glândulas sudoríparas e glândulas sebáceas. A abertura dos folículos pilossebáceos (pêlo + glândula sebácea) e das glândulas sudoríparas na pele formam os orifícios conhecidos como poros. As unhas são formadas por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e pés. Os pêlos existem por quase toda a superfície cutânea, exceto nas palmas das mãos e plantas dos pés. Podem ser minúsculos e finos (lanugos) ou grossos e fortes (terminais). No couro cabeludo, os cabelos são cerca de 100 a 150 mil fios e seguem um ciclo de renovação no qual aproximadamente 70 a 100 fios caem por dia para mais tarde darem origem a novos pêlos. As glândulas sudoríparas produzem o suor e têm grande importância na regulação da temperatura corporal. São de dois tipos: as écrinas, que são mais numerosas, existindo por todo o corpo e produzem o suor eliminando-o diretamente na pele. E as apócrinas, existentes principalmente nas axilas, regiões genitais e ao redor dos mamilos. São as responsáveis pelo odor característico do suor, quando a sua secreção sofre decomposição por bactérias. As glândulas sebáceas produzem a oleosidade ou o sebo da pele. Mais numerosas e maiores na face, couro cabeludo e porção superior do tronco, não existem nas palmas das mãos e plantas dos pés. Estas glândulas eliminam sua secreção no folículo pilo-sebáceo Derme A derme é a camada conjuntiva que forma a parte estrutural de tegumento do corpo. Dentro da derme, além dos apêndices da epiderme (pêlos e glândulas sudoríparas e sebáceas), há também vasos sangüíneos, nervos e componentes celulares contendo células matrizes, fibroblastos, miofibroblastos e macrófagos. De 8

13 acordo com Obagi (2004), a derme é subdividida em duas camadas: a papilar e a reticular Derme Papilar: Em contato com a epiderme, formada por tecido conjuntivo frouxo, forma uma camada fina com fibras de tecido conjuntivo na vertical e também rica em vasos sanguineos que penetram nas camadas profundas, além de terminações nervosas, termo e criorreceptores. É na derme que se localizam os vasos sanguíneos que nutrem a epiderme, vasos linfáticos e também os nervos e os órgãos sensoriais a eles associados Derme Reticular: Encontra-se abaixo da camada papilar, sendo a camada maior e mais espessa da derme. Constituída por tecido conjuntivo denso não modelado, onde predominam as fibras colagenosas. Para Souza et al (2007), é uma camada de tecido conjuntivo, composta principalmente de fibras colágenas e elatina, ela se coloca embaixo da epiderme dando sustentação a essa. 9

14 3. O ENVELHECIMENTO Envelhecer é um processo natural que ocorre desde que nascemos também chamados de senilidade, pode ser definido como um conjunto de modificações fisiológicas irreversíveis, inevitáveis e conseqüente a uma alteração da homeostasia (CUCÉ e FESTA, 2007). Scotti E Velasco (2003) afirma que as alterações do envelhecimento irão depender da qualidade de vida de cada indivíduo teve durante sua existência e, também os fatores intrínsecos e extrínsecos. Para Souza et al (2007), o envelhecimento biológico é caracterizado pela diminuição da capacidade funcional e o aumento da susceptibilidade de certas doenças e insultos ambientais. Já Weineck (1991), afirma que a célula está programada geneticamente para deteriorar-se ou morrer, principalmente a partir dos 30 anos de idade, e a pele é um dos indicadores mais evidentes. De acordo com Bagadin (2009) o envelhecimento intrínseco é o natural, inevitável, comum a todas as pessoas, relacionado a fatores genéticos, cumulativo, caracterizado por atrofia da pele e rugas finas por afetar principalmente as fibras elásticas dérmicas. Já o envelhecimento extrínseco depende da relação entre o fototipo e a exposição à radiação solar o fotoenvelhecimento onde caracteriza-se por rugas profundas, pele espessada, amarelada, seca, melanoses, telangiectasias, poiquilodermia, queratoses actínicas e maior ocorrência de câncer de pele corresponde a 85% das rugas presentes na pele envelhecida. (BAGADIN, 2009). Além do fotodano, fatores como tabagismo, etilismo, intempéries climáticas, poluição, hábitos alimentares, stress, contribuem para acelerar os mecanismos fisiológicos envolvidos no processo de envelhecimento. A pele vai gradativamente perdendo a elasticidade, devido à diminuição das fibras elásticas e o espessamento e rigidez das fibras colágenas. A camada adiposa se torna irregular e a diminuição das trocas metabólicas torna a superfície da pele ressecada, dando origem à presença de rugas. (GUIRRO e GUIRRO, 2004). Fisiologicamente, a pele envelhecida sofre danos causados pelo achatamento da junção dermo-epidérmica, diminuindo suas papilas dérmicas, comprometendo toda homeostase dos tecidos subjacentes. 10

15 Os principais sinais do envelhecimento são as rugas, hipercromias, pele seca, perda de luminosidade e ptose tissular (BUCHIL, 2002 apud SOUZA 2007). As rugas são decorrentes do processo natural de envelhecimento da pele. Picard (1994) relata que os músculos da face, por não se exercitarem muito, perdem ao longo dos anos o tônus, não sustentando bem a pele e resultando em flacidez. Quando classificadas clinicamente, as rugas podem ser: superficiais e profundas. As superficiais são aquelas que desaparecem com o estiramento da pele, diferindo das profundas que não sofrem alteração quando a pele é estirada (KEDE; SABATOVICH, 2004). As rugas recebem ainda outra classificação: rugas estáticas, dinâmicas e gravitacionais. As estáticas são conseqüências da fadiga das estruturas que constituem a pele, em decorrência da repetição dos movimentos e aparecem mesmo na ausência deles. As dinâmicas ou linhas de expressão surgem como conseqüência de movimentos repetitivos da mímica facial e aparecem com o movimento. Já as rugas gravitacionais são conseqüentes da flacidez da pele, culminando com a ptose das estruturas da face (GUIRRO e GUIRRO, 2004). Além da classificação das rugas, Richard Glogau elaborou uma classificação do fotoenvelhecimento que varia do tipo I ou tipo IV. A sua escala fornece os seguintes parâmetros para avaliação (CARRUTHERS et al, 2002 apud SOUZA et al, 2007): Tipo I: mínimas rugas: fotoenvelhecimento inicial, alteração suave na pigmentação, ausência de queratoses ou lentigos senis; acomete pessoas dos 20 aos 30 anos que geralmente não necessitam de maquiagem. Tipo II: a pele permanece lisa na ausência de movimentos, mas durante a movimentação (sorriso, franzir a testa etc.) as rugas aparecem, presença de lentigos senis e telangectasias inicias, mas não possui queratoses visíveis; acomete pessoas dos 30 aos 40 anos que necessitam de uma maquiagem leve. Tipo III: rugas visíveis mesmo na ausência de movimentação, presença de lentigos senis, telangectasias e queratoses solares; acomete pessoas acima dos 50 anos que necessitam de maquiagem constantemente. Tipo IV: rugas generalizadas, diminuição da espessura da epiderme, pele com coloração amarelo-acizentado (pelo aumento da espessura da camada córnea), maior tendência a câncer de pele; acomete pessoas acima dos 60 anos que a maquiagem não deve ser utilizada porque resseca e fragmenta. 11

16 Além das rugas, encontramos também na face, outras alterações cutâneas agravadas com o passar dos anos, que são as ptoses. A pele distrófica e inelástica, não consegue acompanhar a redução do conteúdo, resultando um envoltório excessivo e conseqüente flacidez. As ptoses podem ser classificadas em: Grau I leve redundância da pele das pálpebras, alteração do contorno facial, com leve abaulamento submandibular; Grau II queda lateral das pálpebras superiores, formação de bolsa em pálpebras inferiores com redundância de pele; Grau III aumento das bolsas palpebrais inferiores e redundância acentuada da pele tanto das pálpebras superiores como das inferiores. A pele, diferentemente dos outros órgãos, não envelhece harmoniosamente, pois a exposição às intempéries do ambiente externo torna o processo de envelhecimento mais rápido e maior nas áreas expostas, levando assim, ao chamado envelhecimento precoce. Embora o envelhecimento cutâneo seja um processo orgânico natural, o mesmo é influenciado por vários fatores e pode tanto ser acelerado quanto retardado. O envelhecimento facial é um mecanismo fisiológico que acomete visivelmente a pele e as estruturas subjacentes, trazendo alterações inestéticas e funcionais. A pele jovem, em torno dos 20 anos de idade, geralmente apresenta-se uniforme quanto à cor, textura, firmeza, isenção de manchas e rugas, sendo estas as principais diferenças entre uma pele jovem e uma envelhecida (BENY, 2000 apud BATISTELA, 2007). Com o envelhecimento, principalmente a partir dos 40 anos de idade, há uma diminuição no nível de estrogênios e redução das fibras de colágeno, tornando a pele mais fina e sensível, manchada, levando à presença de rugas e células mortas, as quais vão se acumulando e se depositando na superfície. A formação de rugas, pele mais áspera, redução da elasticidade e da firmeza da pele do rosto são os sinais mais expressivos do reflexo da idade biológica (BATISTELA et al, 2007). A valorização da face é natural, pois é a parte do corpo mais representativa e exposta, na qual expressamos nossos sentimentos e emoções. O desejo de conservar a beleza é procurado pela grande maioria das pessoas com o objetivo de 12

17 manter-se jovem, bela e desejada, contribuindo desta forma para qualidade de vida e satisfação pessoal. Para isso existem, atualmente, inúmeras abordagens terapêuticas com a finalidade de eliminar ou amenizar essas alterações, podendo ser realizada através de fármacos, cosméticos, aplicações, reparo cirúrgico entre outros. Neste contexto encontram-se a eletroestimulação por microcorrentes que torna-se um grande aliado no tratamento de rejuvenescimento facial já que transmite a pele uma estimulação indolor, de baixa intensidade e baixa freqüência, permitindo um tratamento confortável e com grandes benefícios. 13

18 4. MICROCORRENTES A eletroestimulação por microcorrentes tem como principal característica o fato de não atuarem no nível dos órgãos, mas sim a nível celular e de microestruturas, produzindo micro-estimulação e neuro-estimulação. É uma corrente polarizada que utiliza baixíssima amperagem, medidas em Milionésimos de Ampére (ma), sendo mesmo sub-sensorial, que possui diversas respostas fisiológicas que gerarão adaptações benéficas aos tecidos lesados. Também chamada de MENS (Micro Electro Neuro Stimulation ). A microcorrente é uma modalidade de terapia não invasiva que usa corrente de baixa amperagem, em microampéres (μa) com alternância de polaridade positiva e negativa a cada 3 segundos. Seus efeitos terapêuticos relacionam-se ao aumento do metabolismo celular, estímulo do processo de reparo e regeneração tecidual, normalização do ph local, aumento da síntese de proteínas (colágeno e elastina). Promove a revitalização e o rejuvenescimento da pele. Segundo Robinson e Snyder-Mackler (2001 apud BORGES, 2006) o modo normal de aplicação dos aparelhos de microcorrentes ocorre em níveis que não se consegue ativar as fibras nervosas sensoriais subcutâneas e, como resultado, os pacientes não têm nenhuma percepção da sensação de formigamento tão comumente associada com procedimentos eletroterapêuticos. Starkey (2001), relata que esta forma de estimulação elétrica tende a ser aplicada em nível sub-sensorial ou sensorial muito baixo, com uma corrente que opera a menos que 1000 microamperes. Craft (1998 apud BORGES, 2006) afirma que a microcorrentes trabalha com a menor quantidade de corrente elétrica mensurável, e que isso é compatível com o campo eletromagnético do corpo. Seus efeitos fisiológicos estão baseados no estímulo da microcirculação cutânea, com conseqüente melhora na nutrição e oxigenação do tecido, que gera um efeito revitalizante nos tecidos. Além disso, há uma estimulação dos fibroblastos (produzindo colágeno em maior quantidade e de melhor qualidade) e do sistema linfático, assim como de suas funções. O plano de atuação das microcorrentes é profundo, podendo atingir um nível muscular, e apresenta-se com imediata atuação no plano cutâneo e subcutâneo. 14

19 Efeitos da Estimulação Elétrica por Microcorrentes: 1. Aumento da produção de ATP em até 500% 2. Aumento da síntese de proteínas 3. Aumento da captação de O2 no local em questão 4. Aumento do transporte de aminoácidos 5. Aumento do transporte de membranas. A microcorrente acelera em até 500% a produção do Trifosfato de adenosina (ATP), sendo essa molécula a grande responsável pela síntese protéica e regeneração tecidual devido a sua participação em todos os processos energéticos da célula. A indicação da MENS na estética deve-se basear nos seus efeitos fisiológicos e terapêuticos. As aplicações que mais se destacam são: Cicatrizes; Pós-operatórios; Rejuvenescimento; Flacidez tissular; Recuperação de queimaduras; Involução cutânea (aumento do número de fibroblastos e realinhamento das fibras colágenas potencializa a circulação linfática diminuindo edema); Estrias (rearranjo das fibras colágenas); "Cansaço" muscular facial (eliminação de metabólitos celulares, relaxamento muscular, restabelecimento da bioeletricidade tecidual); Celulite (antiedematoso); Pós peeling (cicatrizante, antiinflamatório, restabelecimento da bioeletricidade tecidual); Lontoforese. As principais contra-indicações são: cardíacos portadores de marca-passo, ou cardiopatias congestivas; uso de prótese metálica; portadores de neoplasia; patologias circulatórias tipo flebite, trombose; renais crônicos; gestantes em qualquer idade gestacional; processos inflamatórios e infecciosos; sobre a pele anestésica (sem sensibilidade); epilepsia ou patologias neurológicas que contra indiquem aplicação de corrente elétrica. 15

20 O emprego das microcorrentes como um recurso de revitalização cutânea tem os seguintes objetivos importantes: Ativar o metabolismo celular e tecidual; Melhorar o tônus tecidual e muscular; Acelerar a função dos fibroblastos quanto à síntese de fibras colágenas, elásticas e reticulares; Intensificar a circulação veno-linfática; Acentuar o mecanismo de drenagem linfática reduzindo a formação de edemas. Na utilização das microcorrentes para o rejuvenescimento facial pode-se utilizar o termo eletrolifting (levantamento). Na prática do tratamento, a corrente pode estar associada à massagem e à cosmetologia, bases para todo tratamento estético. A aplicação dessa técnica pode ser realizada de duas formas: manual e automática. Na aplicação manual, o profissional movimenta lentamente dois eletrodos tipo caneta previamente umedecida. Ela é mais indicada para pessoas que dispõem de mais tempo e que necessitam de uma atenção especial, por exemplo, pessoas em fase de stress. Já a aplicação automática consiste na colocação de eletrodos fixos em pontos predeterminados da superfície facial, com conseqüente escolha de um programa mais adequado para o caso a tratar. Nesses casos, por se tratar de uma terapia mais rápida, possibilita a combinação com outras técnicas (manuais e cosméticas). Para realização da técnica é necessário que a pele seja anteriormente higienizada e, nos casos de peles grossas, desvitalizadas e desidratadas, é aconselhável realização de um tratamento prévio de hidratação, a fim de melhorar a condutibilidade da corrente (SORIANO et al, 2002). 16

21 5. RESULTADOS O processo de coleta de dados constituiu em um protocolo de anamnese e avaliação, onde também a voluntária assinou um termo de consentimento livre e esclarecido (ANEXO I e II), este termo contém a autorização de uso de imagem. Utilizou-se também uma câmera fotográfica para registrar as imagens da primeira e da ultima sessão e para posterior comprovação da eficácia da técnica de microcorrentes na revitalização facial. No protocolo de anamnese foram levantados os dados relacionados à identificação, idade e história facial levando em consideração qualquer tipo de intervenção para amenização do envelhecimento facial se utilizou filtro solar ou cosméticos rejuvenescedores diariamente. Na avaliação foram observados dados referentes à classificação quanto ao tipo de pele (mista, seca, oleosa e normal), quanto ao fototipo (classificação de Fitzpatrick), sensibilidade (normal, sensível, muito sensível, pouco sensível) e envelhecimento, observando textura, coloração, discromias, presença de rugas superficiais e profundas. Foi pedido para a paciente retirar anéis, jóias ou outros objetos de metal e orientado para ingerir líquido 1 hora antes do tratamento. Isso ajuda a concentração hídrica no tecido celular sub-cutâneo que oferece resistência á passagem da microcorrente. Visto que a microcorrente penetra na camada mais profunda do tecido estimulando a atividade celular; o aumento da produção de colágeno e elastina promovendo uma pele mais firme; intensifica a circulação aumentando a oxigenação celular clareando a pele; e tonifica o tecido combatendo a flacidez. Após a obtenção dos dados necessários iniciou-se a aplicação do protocolo na seguinte ordem: Inicialmente ao procedimento foi realizada uma limpeza de pele profunda e seguido com o tratamento à base de ionização com concentrado de proteoglicanas e vitamina, para uma melhor hidratação da pele antes da aplicação da microcorrente. Na sessão seguinte é feito a aplicação da técnica de microcorrentes com aparelho NEURODYN Esthetic, realizado através de massagem muito agradável, relaxante e não intensiva; como a caneta metálica de ponteiras esferas. 17

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado.

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. Histórico A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. A pele bronzeada tornou-se moda, sinal de status e saúde. Histórico

Leia mais

REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera

REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera Revisage3D Você verá nesta aula: Definição Envelhecimento; Sistema Tegumentar; Alterações Envelhecimento; Revisage 3D; Indicações e Contra-Indicações;

Leia mais

PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO RESUMO

PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO RESUMO PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO MACIEL, D. 1 ; OLIVEIRA, G.G. 2. 1. Acadêmica do 3ºano do Curso Superior Tecnólogo em Estética

Leia mais

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Gomagem e Esfoliação Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Membrana que recobre toda a superfície corpórea Maior órgão do corpo humano (2m² e 4kg) Resistente e flexível

Leia mais

TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira

TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira MASSAGEM MODELADORA Indicadas para modelar o corpo e reduzir medidas; além de ser importante no combate contra a celulite; TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira MASSAGEM MODELADORA Esta técnica,

Leia mais

ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E RUGAS

ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E RUGAS ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E RUGAS BIOTIPOS CUTÂNEOS Pele normal Pele lisa, fina, firme, sólida; Há um equilíbrio das secreções sebáceas e sudoríparas; Elástica e flexível; Ausência visível de lesões ou desconforto.

Leia mais

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções:

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: CUIDADOS COM A PELE A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: Regular a temperatura do nosso corpo; Perceber os estímulos dolorosos e agradáveis; Impedir a entrada

Leia mais

- CURSO DE MAQUIAGEM -

- CURSO DE MAQUIAGEM - - CURSO DE MAQUIAGEM - Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos autorais. (Lei nº 9.610). A PELE CONHECENDO

Leia mais

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos A etnia confere características herdadas que devem ser valorizadas na indicação de procedimentos e tratamentos e na avaliação de

Leia mais

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema tegumentar. Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR. Prof. Me. Fabio Milioni. Conceito Estruturas. Pele Anexos.

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema tegumentar. Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR. Prof. Me. Fabio Milioni. Conceito Estruturas. Pele Anexos. ANATOMIA HUMANA II Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR Prof. Me. Fabio Milioni Roteiro Sistema tegumentar Conceito Estruturas Pele Anexos Funções 1 CONCEITO Estudo Microscópico Maior orgão do corpo humano Proporciona

Leia mais

Peeling Diamante. Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele

Peeling Diamante. Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele Promove o rejuvenescimento da pele Atenua rugas e linhas finas Eficaz no tratamento de estrias Altamente indicado no tratamento de cicatrizes de acne

Leia mais

Limpeza de Pele. Limpeza de Pele. Etapas da Limpeza de Pele 09/03/2015. Indicada para todos os tipos de pele. Remove todos os tipos de impurezas

Limpeza de Pele. Limpeza de Pele. Etapas da Limpeza de Pele 09/03/2015. Indicada para todos os tipos de pele. Remove todos os tipos de impurezas Limpeza de Pele Indicada para todos os tipos de pele Remove todos os tipos de impurezas Tonifica, hidrata e nutri a pele, facilitando assim uma maior absorção de princípios ativos Ft. Elaine C. S. Ovalle

Leia mais

COMO SURGEM OS TECIDOS

COMO SURGEM OS TECIDOS TECIDO EPITELIAL COMO SURGEM OS TECIDOS Nos seres de reprodução sexuada, que constituem a maioria dos organismos, todas as células surgem a partir de uma única célula, a célula-ovo. Esta sofre divisões

Leia mais

REVITALIZAÇÃO CUTÂNEA: UMA ANALISE DO TRATAMENTO COM A LINHA REVIT PEEL.

REVITALIZAÇÃO CUTÂNEA: UMA ANALISE DO TRATAMENTO COM A LINHA REVIT PEEL. REVITALIZAÇÃO CUTÂNEA: UMA ANALISE DO TRATAMENTO COM A LINHA REVIT PEEL. CAMILA GODOI GARCIA 1 - Acadêmica do Curso de Cosmetologia e Estética da Universidade do vale do Itajaí UNIVALI, Balneário Camboriú,

Leia mais

Um novo conceito em peeling sequencial. Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista

Um novo conceito em peeling sequencial. Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista Um novo conceito em peeling sequencial Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista O QUE É O PEELING 3D? Método diferenciado e patenteado de peeling superficial sequencial

Leia mais

Anatomia da pele. Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira. marcos.oliveira@fadergs.edu.br

Anatomia da pele. Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira. marcos.oliveira@fadergs.edu.br Anatomia da pele Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira marcos.oliveira@fadergs.edu.br SISTEMA TEGUMENTAR: PELE E FÁSCIA Funções: proteção regulação térmica sensibilidade Sua espessura varia de 0.5mm nas

Leia mais

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015 Sistema Tegumentar Sistema Tegumentar É constituído pela pele, tela subcutânea e seus anexos cutâneos Recobre quase toda superfície do corpo Profa Elaine C. S. Ovalle Arquitetura do Tegumento Funções do

Leia mais

TREINAMENTO TÉCNICO PONTEIRAS DIAMANTADAS

TREINAMENTO TÉCNICO PONTEIRAS DIAMANTADAS TREINAMENTO TÉCNICO PONTEIRAS DIAMANTADAS BIOSET Indústria de Tecnologia Eletrônica Ltda. EPP Av. 55, 1212 -Jardim Kennedy - Rio Claro SP - CEP 13501-540 SAC: (19) 3534-3693 www.bioset.com.br CNPJ: 68.099.431/0001-90

Leia mais

MENOPAUSA E PELE. Dra Cintia Lima Procopio

MENOPAUSA E PELE. Dra Cintia Lima Procopio MENOPAUSA E PELE Dra Cintia Lima Procopio Graduação em Medicina pela Universidade de Cuiabá- UNIC. Pós-graduação em Dermatologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro- UFRJ Titulo de Especialista

Leia mais

PEELING ORAL FOTOENVELHECIMENTO DA PELE EFÉLIDES HIPERCROMIAS 13/3/2014. Cloasma ou Melasma. Efélides ou Sardas

PEELING ORAL FOTOENVELHECIMENTO DA PELE EFÉLIDES HIPERCROMIAS 13/3/2014. Cloasma ou Melasma. Efélides ou Sardas FOTOENVELHECIMENTO DA PELE Mudanças do fotoenvelhecimento da pele incluem pigmentação irregular, rugas e perda de elasticidade. (Rendon et al., 2010) Profª Luisa Amábile Wolpe Simas DISCROMIAS HIPERCROMIAS

Leia mais

-10/11/2009. Nosso cartão de visita A PELE. Epiderme. Derme. Hipoderme

-10/11/2009. Nosso cartão de visita A PELE. Epiderme. Derme. Hipoderme ROSTO Nosso cartão de visita A PELE Epiderme Derme Hipoderme -1 Sem vascularização EPIDERME Várias camadas (última: morta) Renova: 14-30 dias DERME Elasticidade, resistência, flexibilidade e hidratação

Leia mais

Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS. HISTOLOGIA = estudo dos tecidos

Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS. HISTOLOGIA = estudo dos tecidos Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS HISTOLOGIA = estudo dos tecidos TECIDOS Grupos de células especializadas, semelhantes ou diferentes entre si, e que desempenham funções específicas. Num

Leia mais

1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele.

1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele. 1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele. 4. São preparações cosméticas que aceleram a descamação natural dos corneócitos

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTÉTICA - LATO SENSU CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO I - ESTÉTICA FACIAL

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTÉTICA - LATO SENSU CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO I - ESTÉTICA FACIAL CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTÉTICA - LATO SENSU CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO I - ESTÉTICA FACIAL DISCIPLINA: Anatomia e Fisiologia de Cabeça e Pescoço 10 horas Sistema Tegumentar Epiderme: suas características,

Leia mais

NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS?

NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS? NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS? Ø Nanomaternity care Óleo de Amêndoas Doce Óleo de Semente de Uva Óleo de Linhaça Vitamina E Ø Colágeno Hidrolisado Ø Plantec Olive Active Ø Óleo de Rosa Mosqueta Ø Manteiga

Leia mais

FACULDADE IPIRANGA TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA ANDREZA DUTRA GOMES DA SILVA LILIANA DE OLIVEIRA MARINHO

FACULDADE IPIRANGA TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA ANDREZA DUTRA GOMES DA SILVA LILIANA DE OLIVEIRA MARINHO FACULDADE IPIRANGA TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA ANDREZA DUTRA GOMES DA SILVA LILIANA DE OLIVEIRA MARINHO A IMPORTÂNCIA DOS TRATAMENTOS ESTÉTICOS NO PRÉ E PÓS- OPERATÓRIO DE CIRURGIA DO CONTORNO CORPORAL

Leia mais

38 Por que o sol queima a nossa pele?

38 Por que o sol queima a nossa pele? A U A UL LA Por que o sol queima a nossa pele? Férias, verão e muito sol... Vamos à praia! Não importa se vai haver congestionamento nas estradas, muita gente na areia, nem mesmo se está faltando água

Leia mais

Avaliação dos efeitos da Vacuoterapia (Terapia Subdérmica Não Invasiva NIST) em tratamentos de Revitalização Facial Estudo de Caso

Avaliação dos efeitos da Vacuoterapia (Terapia Subdérmica Não Invasiva NIST) em tratamentos de Revitalização Facial Estudo de Caso Avaliação dos efeitos da Vacuoterapia (Terapia Subdérmica Não Invasiva NIST) em tratamentos de Revitalização Facial Estudo de Caso Pesquisadora: 1 Vanessa A. Augusto Siqueira da Silva Aluna do curso Técnico

Leia mais

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide Lipodistrofia Ginóide Estria Discromia Distúrbios inestéticos O termo "celulite" foi primeiro usado na década de 1920, para descrever uma alteração estética da superfície cutânea (ROSSI & VERGNANINI, 2000)

Leia mais

A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR

A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR INTRODUÇÃO Zeferina Alexandra Trizotti da Silva Talita de Oliveira da Silva A acne é uma das alterações cutâneas mais comuns, sua

Leia mais

Treinamento da Unidade Divina Vitória e das Unidades Descendentes

Treinamento da Unidade Divina Vitória e das Unidades Descendentes Treinamento da Unidade Divina Vitória e das Unidades Descendentes 800 Nossos Pilares Filosofia 1.Deus 2. Família 3. Trabalho Espírito de Ajuda Ajudar sem querer nada em troca Regra de Ouro Trate os outros

Leia mais

LUZ INTENSA PULSADA FOTOREJUVENESCIMENTO. Princípios Básicos - P arte II. Dra Dolores Gonzalez Fabra

LUZ INTENSA PULSADA FOTOREJUVENESCIMENTO. Princípios Básicos - P arte II. Dra Dolores Gonzalez Fabra LUZ INTENSA PULSADA Princípios Básicos - P arte II FOTOREJUVENESCIMENTO Dra Dolores Gonzalez Fabra O Que é Fotorejuvescimento? Procedimento não ablativo e não invasivo. Trata simultaneamente hiperpigmentações,

Leia mais

Conhecimentos Básicos de Cuidados com a Pele Parte I

Conhecimentos Básicos de Cuidados com a Pele Parte I Conhecimentos Básicos de Cuidados com a Pele Parte I Os cinco passos diários para se ter uma pele saudável Limpar Esfoliar Tonificar Hidratar Proteger 2 A importância do cuidado personalizado da pele Cada

Leia mais

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo The Use of Vitamin C and Peeling Diamond in the Treatment of Facial Melasma: a comparative study

Leia mais

Sistema Tegumentar. apparatus. A hipoderme, tecido conjuntivo frouxo contendo quantidades variáveis de gordura, sublinha a pele.

Sistema Tegumentar. apparatus. A hipoderme, tecido conjuntivo frouxo contendo quantidades variáveis de gordura, sublinha a pele. Sistema Tegumentar 1- TEGUMENTO: O tegumento, composto pela pele e seus anexos, glândulas sudoríparas, glândulas sebáceas, pêlos e unhas, é o maior órgão e constitui 16% do peso corporal. Ele reveste todo

Leia mais

Conceito InflammAging

Conceito InflammAging Conceito InflammAging Em cosméticos, inflamação e envelhecimento normalmente são tratados separadamente. Pesquisas recentes tem mostrado que o envelhecer está acompanhado por um pequeno grau de inflamação

Leia mais

GORDURA LOCALIZADA. Após o tratamento, seja ele cirúrgico ou clínico, consegue-se bons resultados com redução significativa das medidas corporais.

GORDURA LOCALIZADA. Após o tratamento, seja ele cirúrgico ou clínico, consegue-se bons resultados com redução significativa das medidas corporais. ACNE Acne é o resultado da obstrução e inflamação dos poros da pele, que, por razões hormonais e emocionais, de repente, produzem sebo em excesso. Um desequilíbrio na descamação natural da pele leva ao

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia CÓDIGO: Fisio 227 CH TOTAL: 60hs PRÉ-REQUISITO: -----

Leia mais

PASTILHAS COM SILÍCIO STIPER EM SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA. www.stiper.com.br info@stiper.com.br (11) 4407-1800

PASTILHAS COM SILÍCIO STIPER EM SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA. www.stiper.com.br info@stiper.com.br (11) 4407-1800 PASTILHAS COM SILÍCIO STIPER EM SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA info@stiper.com.br Acupuntura estética é a arma oriental para tratamentos de beleza. Fonte: Portal Terra Saúde (http://beleza.terra.com.br/mulher/interna/0,,oi1102583-ei7606,00.html)

Leia mais

A verdade Sobre os Cosméticos e suas Ações Sobre a Pele

A verdade Sobre os Cosméticos e suas Ações Sobre a Pele Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira A verdade Sobre os Cosméticos e suas Ações Sobre a Pele A cosmetologia atualmente vem ganhando notoriedade,

Leia mais

Limpeza de Pele para todos os tipos de pele (exceto acneica)

Limpeza de Pele para todos os tipos de pele (exceto acneica) Limpeza de Pele para todos os tipos de pele (exceto acneica) Marezi Tulípia. Remover com lenço de papel ou algodão umedecido em água. 2 - Esfoliação: Aplicar Creme Esfoliante Tulípia em toda a face, realizando

Leia mais

TRATAMENTO COM ELETROLIPOFORESE PARA FIBRO EDEMA GELÓIDE EM REGIÃO GLÚTEA

TRATAMENTO COM ELETROLIPOFORESE PARA FIBRO EDEMA GELÓIDE EM REGIÃO GLÚTEA TRATAMENTO COM ELETROLIPOFORESE PARA FIBRO EDEMA GELÓIDE EM REGIÃO GLÚTEA RINALDI, C. L.W.; SPESSATO, L. C. Resumo: O objetivo do presente estudo foi avaliar o benefício da eletrolipoforese no tratamento

Leia mais

APAIXONE-SE POR INTENSIVO DE PRODUTOS

APAIXONE-SE POR INTENSIVO DE PRODUTOS APAIXONE-SE POR INTENSIVO DE PRODUTOS TEM MUITA GENTE MECHENDO COM MARI QUEI Prezando pela qualidade: A MK tem laboratório de pesquisa próprio nos EUA; Na equipe de profissionais temos: Cientistas, dermatologistas,

Leia mais

Laser Terapêutico Vermelho (660 nm) Laser Terapêutico Infravermelho (808 nm)

Laser Terapêutico Vermelho (660 nm) Laser Terapêutico Infravermelho (808 nm) 4 Laser Terapêutico Vermelho (660 nm) Laser Terapêutico Infravermelho (808 nm) LED Azul (+/-470 nm) LED Âmbar (+/-590 nm) 4 Laser Terapêutico Vermelho (660 nm) -Absorvido por substâncias presentes na mitocôndria

Leia mais

Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica

Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica Ms. Giovana B. Milani Mestre em Ciências pela FMUSP Pós- Graduada em Fisioterapia Dermatofuncional Pós- Graduada em Aparelho locomotor no esporte

Leia mais

Para o Rejuvenescimento Facial a Clínica Naturale oferece 3 tipos de tratamento :

Para o Rejuvenescimento Facial a Clínica Naturale oferece 3 tipos de tratamento : Tratamento para Rejuvenescimento Facial da Clínica Naturale. Autor: Prof. Dr. Miguel Francischelli Neto Mestre e Doutor em Cirurgia Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Campinas Professor do

Leia mais

Phycojuvenine INCI Name: Introdução: O processo de senescência Mitocôndrias O Centro Energético Celular

Phycojuvenine INCI Name: Introdução: O processo de senescência Mitocôndrias O Centro Energético Celular Phycojuvenine INCI Name: Water (and) Laminaria Digitata Extract. Introdução: O processo de senescência Diferente das outras partes do corpo quando a pele envelhece é visível externamente. A regeneração

Leia mais

Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Facial Prof a. Bianca. Lesões elementares

Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Facial Prof a. Bianca. Lesões elementares Lesões elementares Modificações da pele determinadas por processos inflamatórios, circulatórios, metabólicos, degenerativos, tumorais, defeitos de formação. Lesões Elementares Lesões Primárias Alteração

Leia mais

ACADEMIA DE PRODUTOS. Linha Even Complexion

ACADEMIA DE PRODUTOS. Linha Even Complexion ACADEMIA DE PRODUTOS Linha Even Complexion Tipos de Manchas É definida pelo agente produtor daquela mancha: 1. Melasma O melasma é o tipo mais comum de mancha na pele, manifestando-se como pequenas manchas

Leia mais

SESSÃO DE CUIDADOS DA PELE

SESSÃO DE CUIDADOS DA PELE SESSÃO DE CUIDADOS DA PELE - Começar falando da empresa Mary Kay fundou essa companhia porque queria dar as mulheres uma oportunidade de enriquecer suas vidas... A empresa foi construída com base em valores

Leia mais

PREVENÇÃO DA FORMAÇÃO DE ESTRIAS

PREVENÇÃO DA FORMAÇÃO DE ESTRIAS PREVENÇÃO DA FORMAÇÃO DE ESTRIAS Existem fatores extrínsecos e intrínsecos que predispõem a ocorrência das estrias. O principal fator extrínseco é o trauma mecânico ( estresse mecânico), porém, ainda mais

Leia mais

Faculdade Pitágoras Betim Curso de Enfermagem. Disciplina: FUNDAMENTOS TÉCNICOS E SEMIOLÓGICOS EM ENFERMAGEM. Enf. Wesley Vieira Andrade Betim 2012

Faculdade Pitágoras Betim Curso de Enfermagem. Disciplina: FUNDAMENTOS TÉCNICOS E SEMIOLÓGICOS EM ENFERMAGEM. Enf. Wesley Vieira Andrade Betim 2012 Faculdade Pitágoras Betim Curso de Enfermagem Disciplina: FUNDAMENTOS TÉCNICOS E SEMIOLÓGICOS EM ENFERMAGEM Enf. Wesley Vieira Andrade Betim 2012 ETAPA PONTOS 1 2 TIPO DE AVALIAÇÃO Oficial Individual Parcial

Leia mais

Níveis de. Organização do. Corpo Humano

Níveis de. Organização do. Corpo Humano Níveis de Organização do Corpo Humano No corpo humano existem vários grupos de células semelhantes entre si. Cada grupo constitui um TECIDO Semelhança de forma: todas destinam-se a uma função específica.

Leia mais

MICROAGULHAMENTO 03/10/2013 MICROAGULHAMENTO: INDUÇÃO PERCUTANEA DE COLÁGENO ASSOCIADA AOS FATORES DE CRESCIMENTO CELULAR

MICROAGULHAMENTO 03/10/2013 MICROAGULHAMENTO: INDUÇÃO PERCUTANEA DE COLÁGENO ASSOCIADA AOS FATORES DE CRESCIMENTO CELULAR MICROAGULHAMENTO: INDUÇÃO PERCUTANEA DE COLÁGENO ASSOCIADA AOS FATORES DE CRESCIMENTO CELULAR MICROAGULHAMENTO MICROAGULHAMENTO DENOMINAÇÕES É uma técnica utilizada para procedimentos estéticos que consiste

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Tratamento Pré e Pós Operatório Código: -- Pré-requisito: --

Leia mais

Conhecimentos básicos. Cuidados com a Pele. Parte I

Conhecimentos básicos. Cuidados com a Pele. Parte I Conhecimentos básicos Cuidados com a Pele Parte I Qual é a chave do sucesso para se tornar uma ótima Consultora de Beleza Independente? Mary Kay Ash: Confiança. Conhecer o produto de A a Z, ter o conhecimento

Leia mais

Recursos Fisioterapêuticos Utilizados no Tratamento do Envelhecimento Facial

Recursos Fisioterapêuticos Utilizados no Tratamento do Envelhecimento Facial Recursos Fisioterapêuticos Utilizados no Tratamento do Envelhecimento Facial (Physiotherapeutics Resources Used In Face Aging Treatment) Soraya L. G. Souza 1,2 ; Larissa P. Braganholo 1,3 ; Adriana C.

Leia mais

AA 2-G (Vitamina C estabilizada)

AA 2-G (Vitamina C estabilizada) AA 2-G (Vitamina C estabilizada) INCI NAME: Ácido ascórbico-2-glicosilado CAS Number: 129499-78-1 Descrição: O AA2G (Ácido Ascórbico 2-Glicosídeo) é a vitamina C (ácido ascórbico) estabilizada com glicose.

Leia mais

Desde massagens de relaxamento a tratamentos de rosto e corpo, o The Spa, criou uma gama variada de opções que se adaptam às mais diversas

Desde massagens de relaxamento a tratamentos de rosto e corpo, o The Spa, criou uma gama variada de opções que se adaptam às mais diversas Desde massagens de relaxamento a tratamentos de rosto e corpo, o The Spa, criou uma gama variada de opções que se adaptam às mais diversas necessidades dos nossos clientes. Massagens Massagem The Spa Massagem

Leia mais

Hydrasalinol Anti-aging com fator 60 de hidratação

Hydrasalinol Anti-aging com fator 60 de hidratação Hydrasalinol Anti-aging com fator 60 de hidratação Reestruturação Biológica para até 6000% + Hidratação Cutânea e Redução de Linhas e Rugas AQP8 a Serviço da Beleza: Síntese de Uréia Epidermal Codif Recherche

Leia mais

PROTOCOLO FACIAL PARA: PRÉ E PÓS LIMPEZA DE PELE

PROTOCOLO FACIAL PARA: PRÉ E PÓS LIMPEZA DE PELE PROTOCOLO FACIAL PARA: PRÉ E PÓS LIMPEZA DE PELE Indicação Pele oleosa, acnecia. Pode ser feito após 5 dias da limpeza de pele, como uma sessão de retorno. Pele áspera, grossa e desvitalizada. Frequência:

Leia mais

Academia de Produtos. Módulo I

Academia de Produtos. Módulo I Academia de Produtos Módulo I Objetivos Após concluir o treinamento você será capaz de compartilhar com suas clientes: Como classificar diferentes tipo de pele. O que causa o envelhecimento da pele. Cinco

Leia mais

D E R M A T I T E S HISTÓRIA

D E R M A T I T E S HISTÓRIA D E R M A T I T E S As dermatoses ocupacionais, conhecidas como dermatites de contato, manifestam-se através de alterações da pele e decorrem direta ou indiretamente de certas atividades profissionais.

Leia mais

EXERCÄCIOS DE HISTOLOGIA. 1- (PUC-2006) Associe o tipo de tecido animal Å sua correlaçéo:

EXERCÄCIOS DE HISTOLOGIA. 1- (PUC-2006) Associe o tipo de tecido animal Å sua correlaçéo: EXERCÄCIOS DE HISTOLOGIA 1- (PUC-2006) Associe o tipo de tecido animal Å sua correlaçéo: 1) Tecido Ñsseo compacto 2) Tecido Ñsseo esponjoso 3) Cartilagem hialina 4) Cartilagem elöstica 5) Cartilagem fibrosa

Leia mais

Grupo de células que, em geral, tem umaorigem embrionária comum e atuam juntas para executar atividades especializadas

Grupo de células que, em geral, tem umaorigem embrionária comum e atuam juntas para executar atividades especializadas UNIVERSIDADE DE CUIABÁ NÚCLEO DE DISCIPLINAS INTEGRADAS DISCIPLINA: CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS I Considerações Gerais sobre HISTOLOGIA Professores: Ricardo, Lillian, Darléia e Clarissa UNIVERSIDADE DE CUIABÁ

Leia mais

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Bioafinidade dermo epidérmica para o Clareamento & Controle da pele hiperpigmentada.

Leia mais

Tratamentos de Rosto 1. Limpeza de Pele 1 Benefícios: Duração: Preço: 2. Limpeza de Pele 2 Duração: Preço:

Tratamentos de Rosto 1. Limpeza de Pele 1 Benefícios: Duração: Preço: 2. Limpeza de Pele 2 Duração: Preço: Tratamentos de Rosto 1. Limpeza de Pele para rosto e pescoço com extracção manual de impurezas com vapor. 2. Limpeza de Pele para rosto e pescoço com aplicação de mousse. 3. Limpeza de Pele com peeling

Leia mais

CP3 Linha Corporal. Epiderme

CP3 Linha Corporal. Epiderme CP3 Linha Corporal A pele ou cútis é o órgão de revestimento externo do corpo, o maior órgão do corpo humano e o mais pesado, responsável pela proteção do organismo. O nome anatômico internacional é cútis.

Leia mais

Prática Nutrição Externa

Prática Nutrição Externa Prática Nutrição Externa Demonstração prática de uso dos produtos de nutrição externa e seus efeitos imediatos. Como a pele é o maior órgão do corpo os produtos são recomendados tanto para homens quanto

Leia mais

Um encontro com o futuro

Um encontro com o futuro Um encontro com o futuro PROTOCOLOS NA ESTÉTICA - Corporal 1 2 3 Papel da Luz no Estímulo ao Colágeno Leds Azuis: A absorção da luz pelas células leva ao aparecimento de radicais livres de oxigênio (O--)

Leia mais

Tratamento com Bandagens e Cosméticos

Tratamento com Bandagens e Cosméticos Tratamento com Bandagens e Cosméticos Argilaterapia A argila é uma terra especial que absorve os princípios vitais do sol, da água e do ar, constituindo-se em um poderoso agente de recuperação física.

Leia mais

Peelings cosméticos Nova abordagem conceitual e técnica

Peelings cosméticos Nova abordagem conceitual e técnica Peelings cosméticos Nova abordagem conceitual e técnica Prof. Paschoal Rossetti Filho Março/2012 Fatores que influenciam na profundidade e conseqüente a classificação do peeling: 1. Escolha do agente queratolítico

Leia mais

Envelhecimento. O envelhecimento não é um acontecimento misterioso que ocorre aleatoriamente, é um processo programado que começa no nível celular

Envelhecimento. O envelhecimento não é um acontecimento misterioso que ocorre aleatoriamente, é um processo programado que começa no nível celular Envelhecimento O envelhecimento não é um acontecimento misterioso que ocorre aleatoriamente, é um processo programado que começa no nível celular Dr. Efrain Olszewer Envelhecimento Intrínseco Esperado,

Leia mais

(SPCFar), referiu que os problemas

(SPCFar), referiu que os problemas Envelhecerem beleza Já diz o velho ditado que «mais vale prevenir do que remediar». A palavra "prevenção" ganha preponderância quando abordamos o tema da pele, aquele que é somente o nosso órgão mais extenso,

Leia mais

Iberostar Bahia. Sensação SPA

Iberostar Bahia. Sensação SPA Iberostar Bahia A vida deve ser vivida com alegria. Para consegui-lo, foram elaborados alguns tratamentos inspirados nas propriedades benéficas d água e das algas marinas no cultivo da beleza e da saúde.

Leia mais

THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro.

THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro. THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro. Thalitan é um complexo formado por um oligossacarídeo marinho quelado a moléculas de magnésio e manganês. Esse oligossacarídeo é obtido a partir da despolimerização

Leia mais

APLICAÇÃO DO ULTRASSOM NA ESTÉTICA CORPORAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE (FEG).

APLICAÇÃO DO ULTRASSOM NA ESTÉTICA CORPORAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE (FEG). APLICAÇÃO DO ULTRASSOM NA ESTÉTICA CORPORAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE (FEG). Cintia Tosoni Leonardo Ribeiro (*) Monia Luci Pawlowski (*) Tatiane Costa de Sousa (*) (*) Acadêmicas do CST em Estética

Leia mais

OS BENEFÍCIOS DAS MASSAGENS FACIAIS: BAMBU, CONCHAS, MODELADORA, RELAXANTE

OS BENEFÍCIOS DAS MASSAGENS FACIAIS: BAMBU, CONCHAS, MODELADORA, RELAXANTE OS BENEFÍCIOS DAS MASSAGENS FACIAIS: BAMBU, CONCHAS, MODELADORA, RELAXANTE Daniane Denize Hannibal 1 Mariane Aparecida Corrêa 2 Fabiane Dell Antônio 3 Resumo: A pele é o maior órgão do corpo humano, por

Leia mais

Um encontro com o futuro

Um encontro com o futuro Um encontro com o futuro PROTOCOLOS NA ESTÉTICA - Facial 1 2 3 indicação de cada cliente ou resposta ao tratamento. Papel da Luz no Estímulo ao Colágeno Leds Azuis: A absorção da luz pelas células leva

Leia mais

Abordagem fisioterapêutica no envelhecimento facial

Abordagem fisioterapêutica no envelhecimento facial Abordagem fisioterapêutica no envelhecimento facial Isabela Maria Lima Santos¹ isabela_marials@hotmail.com Dayana Priscila Maia Meija² Pós- graduação em Dermato-Funcional Faculdade Ávila Resumo O processo

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC no 433 de 21/10/11 DOU de 24/10/11

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC no 433 de 21/10/11 DOU de 24/10/11 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC no 433 de 21/10/11 DOU de 24/10/11 Componente Curricular: Estética Facial Código: -- Pré-requisito: -- Período Letivo:

Leia mais

Falando sobre o 10/6/2010

Falando sobre o 10/6/2010 Falando sobre o C 1 Cosméticos: Tudo que muda a aparência 2 Skin Care Conhecimentos básicosb 3 O que é Skin Care? É uma categoria formada por produtos, de alta tecnologia, destinados ao tratamento da pele;

Leia mais

MOLIOR TECNOLOGIA MÉDICA LTDA. Manual do Usuário. Versão 1.0

MOLIOR TECNOLOGIA MÉDICA LTDA. Manual do Usuário. Versão 1.0 MOLIOR TECNOLOGIA MÉDICA LTDA Manual do Usuário Versão 1.0 1 Sumário 1. DIREITOS AUTORAIS... 3 2. INTRODUÇÃO... 4 3. TRATAMENTOS... 5 4. UTILIZAÇÃO... 5 5. ESCOLHA DO TAMANHO IDEAL... 6 6. CUIDADOS APÓS

Leia mais

CARBOXITERAPIA E MICROAGULHAMENTO

CARBOXITERAPIA E MICROAGULHAMENTO CARBOXITERAPIA E MICROAGULHAMENTO ESTIMULANDO A REGENERAÇÃO NA PELE Dra. Sandra Barbosa Fisioterapeuta Mestre em Ciências Médicas Especialista em Biomecânica Diretora Técnica do Spaço Dosha DEFINIÇÃO Técnica

Leia mais

Protocolos de Tratamentos Faciais

Protocolos de Tratamentos Faciais Protocolos de Tratamentos Faciais A Missão da La Vertuan é: Desenvolver cosméticos com alto padrão de qualidade, eficácia assegurada e resultados comprovados, que proporcionem bem-estar, auto-estima e

Leia mais

VANESSA LUZIA PADILHA,

VANESSA LUZIA PADILHA, VANESSA LUZIA PADILHA, fisioterapeuta graduada pela Universidade Positivo (2004). Especialista em Fisioterapia Dermato Funcional (estética) pela Faculdade Evangélica do Paraná (2005). Consultório: Rua

Leia mais

A PELE E O ENVELHECIMENTO

A PELE E O ENVELHECIMENTO A PELE E O ENVELHECIMENTO Dra Dolores Gonzalez Fabra INTRODUÇÃO A Pele reveste e protege o organismo. É o maior e mais pesado órgão do nosso corpo. Seu peso é aproximadamente 15% do peso total do indivíduo.

Leia mais

TÓNICOS GEL DE LIMPEZA DESMAQUILHANTE

TÓNICOS GEL DE LIMPEZA DESMAQUILHANTE facial line DESMAQUILHANTE GEL DE LIMPEZA TÓNICOS SILKWATER solução líquida em duas fases, permite limpar em profundidade qualquer resto de maquilhagem nos olhos e lábios, mesmo quando resistente à água,

Leia mais

PULANNA Pele adulta e madura

PULANNA Pele adulta e madura PULANNA Pele adulta e madura Cuidados Faciais Para uma pele bem cuidada! A Pulanna traz até si cosméticos formulados com ervas medicinais chinesas de elevada qualidade, com propriedades regenerantes, hidrantes

Leia mais

Cosméticos com. Argila Branca. Manganês: ação específica na formação do colágeno. Anti-infeccioso, cicatrizante, antialérgico.

Cosméticos com. Argila Branca. Manganês: ação específica na formação do colágeno. Anti-infeccioso, cicatrizante, antialérgico. Cosméticos com Argila Branca Utilizando como base de seus produtos a argila branca, a Clay Beleza da Terra preocupa-se com o bem estar de sua pele e inova em sua nova linha de cosméticos, trazendo para

Leia mais

CELLTOCELL REJUVENESCIMENTO ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO CELULAR. INCI name: Crocus Chrysanthus Bulb Extract (and) Acacia Senegal Gum (and) Aqua/Water

CELLTOCELL REJUVENESCIMENTO ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO CELULAR. INCI name: Crocus Chrysanthus Bulb Extract (and) Acacia Senegal Gum (and) Aqua/Water CELLTOCELL REJUVENESCIMENTO ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO CELULAR INCI name: Crocus Chrysanthus Bulb Extract (and) Acacia Senegal Gum (and) Aqua/Water O envelhecimento cutâneo é caracterizado por uma diminuição

Leia mais

Índice Remissivo. Copywrite. Sobre o Autor. Região de Aparecimento das Rugas. Medidas para Auxiliar a Prevenção

Índice Remissivo. Copywrite. Sobre o Autor. Região de Aparecimento das Rugas. Medidas para Auxiliar a Prevenção Índice Remissivo Copywrite Sobre o Autor Região de Aparecimento das Rugas Medidas para Auxiliar a Prevenção Medidas para Prevenção e Tratamento Tópico Medidas para Prevenção e Tratamento Sistêmico Medidas

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Histologia Geral Msc. Rafael Quirino Moreira

Tecido Conjuntivo. Histologia Geral Msc. Rafael Quirino Moreira Tecido Conjuntivo Histologia Geral Msc. Rafael Quirino Moreira Tecido Conjuntivo Estabelecimento e manutenção da forma do corpo Papel conferido pela Matriz Extracelular MEC principal constituinte do Tecido

Leia mais

Os diferentes tratamentos que ajudam a preparar o bumbum para o verão

Os diferentes tratamentos que ajudam a preparar o bumbum para o verão Data: 14/11/2014 Cliente: THESKIN Site: Veja Rio Online Endereço: http://vejario.abril.com.br/ Assunto: TRATAMENTOS PARA O VERÃO Os diferentes tratamentos que ajudam a preparar o bumbum para o verão Com

Leia mais

RICO EM vitaminas. Fios fortes, revitalizados, nutridos, brilhantes e hidratação intensa. diferença nos cabelos. Linha Pós Química BEAUTYPARIS

RICO EM vitaminas. Fios fortes, revitalizados, nutridos, brilhantes e hidratação intensa. diferença nos cabelos. Linha Pós Química BEAUTYPARIS Linha Pós Química BEAUTYPARIS RICO EM vitaminas que fazem a diferença nos cabelos Fios fortes, revitalizados, nutridos, brilhantes e hidratação intensa Proporciona sinergicamente aos cabelos maleabilidade

Leia mais

COLÉGIO JARDINS. Aluno: Data: / / SÉRIE: 1º A( ) B( ) Profº Marcos Andrade

COLÉGIO JARDINS. Aluno: Data: / / SÉRIE: 1º A( ) B( ) Profº Marcos Andrade COLÉGIO JARDINS Aluno: Data: / / SÉRIE: 1º A( ) B( ) Profº Marcos Andrade TECIDO CONJUNTIVO I São aqueles que atuam nas funções de preenchimento de espaços entre órgãos, sustentação, defesa e nutrição.

Leia mais

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria Acne Como Podemos Tratar em Parceria Ademir Júnior - Médico Fabiana Padovez Esteticista Espaço de Medicina e Saúde Dr Ademir Júnior Universidade Anhembi Morumbi Acne Nome popular: Cravos e Espinhas Doença

Leia mais

Dermocosmética Qualidade Superior

Dermocosmética Qualidade Superior Dermocosmética Qualidade Superior LEITE DE BURRA CONCHA NÁCAR AMÊNDOAS DOCES ALOE VERA TOALHITAS HÚMIDAS DERMO SABONETES www.grisi.com CONCHA NÁCAR A Concha Nácar também conhecida por madrepérola tem um

Leia mais

Belíssima DE BEM COM O ESPELHO. aos 40, 50, 60, 70... Dra. Carla Góes Sallet. setembro 2006

Belíssima DE BEM COM O ESPELHO. aos 40, 50, 60, 70... Dra. Carla Góes Sallet. setembro 2006 DE BEM COM O ESPELHO Dra. Carla Góes Sallet Médica dermatologista. pós graduada em medicina estética pela Universidade John F. Kennedy - Buenos Aires. O texto abaixo foi extraído do livro Belíssima aos

Leia mais