Manual de orientações sobre quimioterapia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de orientações sobre quimioterapia"

Transcrição

1 Manual de orientações sobre quimioterapia Apresentação Este manual tem o objetivo de oferecer a pacientes e familiares informações a respeito de fatores envolvidos no tratamento quimioterápico, ajudando-os a entender melhor esse tipo de terapêutica e a lidar com os possíveis efeitos colaterais, sempre tendo em vista o seu bem-estar. Procuramos abordar pontos importantes, contudo não temos a pretensão de conseguir atender a todos os seus questionamentos: é imprescindível que procure seu médico sempre que tiver alguma dúvida, a fim de que ele possa esclarecer melhor alguma questão. A nossa equipe A Clínica Onco-Hematos conta com uma equipe multidisciplinar especializada no tratamento integral ao paciente nas áreas de Oncologia e Hematologia, contando com profissionais das seguintes especialidades: cirurgia oncológica e geral; hematologia e hemoterapia; oncologia clínica; hematologia e oncologia pediátricas; geriatria; clínica médica; radioterapia; nutrição; psicologia; farmácia e enfermagem. Além das consultas, a clínica também oferece serviço domiciliar, caso o paciente necessite, com profissionais habilitados para tal. O que é o câncer? O câncer é um grupo de doenças caracterizado pela divisão desordenada de determinadas células do corpo, que sofreram uma alteração em seu código genético, denominada "carcinogênese". Com o crescimento dessas células, ocorre a formação de tumores, e as outras células normais podem começar a ser destruídas. Quando essas células malignas passam para a corrente sanguínea ou vasos linfáticos e afetam outras partes do corpo, ocorre o que se denomina de "metástase", dando origem a novos tumores espalhados por outros órgãos. O câncer tem cura? Como toda doença, a possibilidade de cura do câncer vai depender do seu tipo e do estágio em que se encontra. Atualmente, já contamos com métodos de diagnóstico muito eficazes, que permitem a detecção da doença ainda em estágios iniciais, aumentando, assim, as chances de cura. Mesmo em casos avançados, ou em alguns tipos mais agressivos, em que a cura não é mais possível, os tratamentos existentes podem oferecer ao paciente um controle de sua doença, tendo em grande consideração a qualidade de vida e aumentando sua sobrevida. Nesse caso, o paciente convive com sua doença tratada e controlada, como um paciente portador de doença crônica, como diabetes, cardiopatia, hipertensão, etc.

2 Quais os tipos de tratamento? O tratamento indicado para cada paciente vai depender das características específicas do tumor que apresenta, sua localização, tamanho, presença ou não de metástase. Atualmente existem várias modalidades de tratamento para o câncer, podendo ser utilizadas isoladamente ou em combinação. Como vamos nos ater ao tratamento quimioterápico neste manual, resumiremos, a seguir, alguns dos outros tratamentos. A cirurgia é o tipo de tratamento mais antigo utilizado no combate ao câncer. Seu objetivo é eliminar o tumor, levando à cura. Contudo, nem sempre é suficiente, devendo ser combinada com a quimioterapia e/ou radioterapia. Na radioterapia, o tratamento é por meio de radiação, aplicada diretamente na área do corpo afetada, visando a destruir as células cancerosas. A imunoterapia, ou terapia biológica, por sua vez, tem o objetivo de ajudar o próprio organismo a combater a doença, por meio do aumento de suas defesas. Já a hormonioterapia é o tratamento por meio de hormônio para aqueles casos em que o crescimento do tumor é influenciado por essa substância. Quimioterapia O que é? Tratamento que utiliza agentes químicos com a finalidade de destruir as células cancerígenas ou inibir seu crescimento e proliferação. Algumas vezes a quimioterapia possibilita a cura da doença, em outras atua como inibidor do crescimento do tumor e conseqüente alívio dos sintomas. A quimioterapia é um importante tratamento no combate ao câncer, sobretudo porque não restringe sua área de atuação, como a cirurgia e a radioterapia, podendo alcançar as células malignas em praticamente qualquer lugar do organismo. Pode ser indicada isoladamente ou em combinação com outros tipos de tratamento, como a radioterapia ou a cirurgia. Como é aplicada? Dependendo da medicação usada e do tipo de doença, a quimioterapia pode ser administrada via oral (comprimidos ou cápsulas), diretamente na veia (por meio de soro), por injeção intramuscular, subcutânea (sob a pele), via intracavitária (dentro do espaço pleural ou intraperitoneal), intratecal (dentro do líquor da coluna vertebral), na artéria que alimenta o tumor, de forma tópica (sobre a pele afetada), ou por meio de catéteres. Aqui na clínica, sua quimioterapia será aplicada por enfermeiros e técnicos de enfermagem com formação específica para lhe oferecer o melhor atendimento, em local específico, prezando seu conforto. Durante todo o tempo da aplicação haverá um médico presente na clínica, para atendê-lo em eventual necessidade. Qual a duração do tratamento? O tipo de quimioterápico e a periodicidade dos ciclos de quimioterapia vão depender do tipo de tumor, do estágio da doença e das condições físicas do paciente. A administração do medicamento pode ser diária, semanal, quinzenal, mensal, ou em outros intervalos designados pelo médico para cada caso. Em relação à duração do tratamento, varia de caso a caso, na medida em que cada organismo reage de forma diferente ao tratamento. O paciente será avaliado periodicamente, por meio de variados exames, a fim de que o médico possa verificar a eficácia do tratamento e, dependendo do resultado, pode haver mudança na medicação utilizada, ajuste das doses, ou alteração na data da aplicação. Isso é comum, não precisa ser motivo de preocupação. Efeitos colaterais Como os agentes quimioterápicos circulam por todo o corpo a fim de atacar as células malignas, eles também podem atingir células normais, sobretudo aquelas com maior capacidade de renovação, causando algumas reações desagradáveis, que chamamos "efeitos colaterais". De maneira geral, esses efeitos são passageiros, voltando ao normal após o término do tratamento, uma vez que as células saudáveis voltam a se multiplicar normalmente e a desempenhar suas funções habituais. A seguir, citaremos alguns dos efeitos colaterais mais comuns entre os pacientes; você pode, contudo, não apresentar esses sintomas ou apresentar outros, já que cada organismo é único e responde de formas diferentes ao tratamento, dependendo, também, do tipo e dose do agente quimioterápico prescrito.

3 1. Queda de cabelo (alopecia) Esse é um efeito colateral muito comum nos pacientes que tomam quimioterapia, decorrente da ação desta na raiz dos cabelos, onde estão as células que se dividem, fazendo com que o cabelo cresça. Assim, o cabelo e pelos podem se tornar mais finos, frágeis e quebradiços, ou até chegar a cair. Esses efeitos geralmente ocorrem a partir da segunda ou terceira semana do tratamento, acentuando-se ao longo das aplicações, mas o cabelo volta a nascer após o término do tratamento, em ritmo próximo do normal. Alguns cuidados podem ser tomados visando a minimizar esses efeitos: Antes do início do tratamento Cortar os cabelos, deixando-os mais curtos, a fim de diminuir seu peso, podendo, dessa forma, adiar a queda. Ter à mão alguns acessórios de que goste mais, como chapéus, turbantes, lenços, perucas, para usá-los se e quando quiser. Durante o tratamento Dar preferência a xampus neutros, suaves, que evitam o ressecamento do cabelo e do couro cabeludo. Caso o ressecamento ocorra, usar um hidratante neutro. Secar os cabelos com toalha macia, sem esfregar muito. Evitar o uso de secador, ou, quando o fizer, regular para a temperatura de morna a fria. Pentear os cabelos com escovas de cerdas macias, de preferência escova de bebê. Evitar prender o cabelo com grampos, elásticos ou presilhas. Evitar exposição do couro cabeludo à luz solar, protegendo-o com filtro solar, chapéu, lenço... Evitar uso de tinturas e permanentes. Não usar fronhas de tecido sintético, pois podem irritar o couro cabeludo, dando preferência ao cetim, que evita que os cabelos embaracem. Após o tratamento: Até seis meses após o término do tratamento, deve-se evitar o uso de produtos químicos, como pinturas e permanentes. Como os cabelos geralmente voltam a nascer mais finos, para gradativamente atingirem a espessura normal, recomenda-se que, até que isso ocorra, não usar spray para aumentar volume, nem tentar eriçá-los. 2. Náuseas e vômitos Esse efeito colateral é decorrente da irritação nas paredes do estômago e intestino, ou da ação direta do quimioterápico no Sistema Nervoso Central. Ocorre, em geral, no dia da aplicação, podendo durar horas ou dias, e sua intensidade depende do tipo e dose do medicamento, além das condições do próprio paciente, como o estado emocional, que pode interferir na intensidade deste sintoma. Atualmente, existem várias medicações (antieméticos) que podem ser administradas no dia da quimioterapia e/ou após a aplicação, em casa, para prevenir ou reduzir o sintoma de náuseas e vômitos. O antieméticco

4 utilizado vai depender do tipo de quimioterapia e sua eficiência varia de pessoa a pessoa, podendo uma mesma pessoa ter que experimentar vários tipos, até chegar ao ideal para o controle de seus sintomas. Ademais, algumas precauções podem ser tomadas, a fim de minimizar essas reações desagradáveis: Em relação à alimentação Evitar alimentar-se uma a duas horas antes da aplicação. Comer devagar, mastigando bem os alimentos, pequenas porções, várias vezes ao dia, de 3 em 3 horas ou de 2 em 2 horas, mesmo antes de sentir fome, evitando ficar muito tempo de estômago vazio. Beber bastante líquido, vagarosamente, durante todo o dia, evitando-o durante as refeições. Dar preferência a sucos e água gelada. Comer alimentos de fácil digestão, evitando comidas gordurosas, muito temperadas ou quentes, ácidas, doces; frituras; café. Alimentos frios ou gelados como iogurtes, queijos frescos, frutas cruas ou cozidas e gelatinas costumam ser bem tolerados. Ao acordar, se estiver com náuseas, ingerir alimentos secos (biscoitos, cereais, torradas) antes de se levantar. Outras recomendações Evitar cheiros fortes (fumaça, perfume, frituras...). Evitar cozinhar quando estiver nauseado. Descansar reclinado após refeições, mantendo o ombro e a cabeça numa posição mais elevada. Não exercer atividades que exijam muito esforço. Nos dias que antecedem e sucedem à aplicação, priorizar atividades relaxantes, que lhe tragam bem-estar, a fim de evitar aumento de ansiedade. Vestir roupas leves e folgadas, evitando comprimir o abdome. Só tomar medicação com consentimento do seu médico e comunicar-lhe se a mesma funcionou bem, reduzindo seus sintomas. 3. Mucosite A quimioterapia pode afetar a mucosa do corpo, na denominada mucosite, que é inflamação das mucosas, sejam elas oral, gastrointestinal ou vaginal, devido à ação dos antineoplásicos. Eis alguns sintomas: desconforto na mucosa, sensibilidade a alimentos ácidos, temperados ou quentes, ardência, surgimento de edema, hiperemia (vermelhidão), dor, descamação, ulceração e alteração na produção de saliva, podendo haver aumento de salivação (sialorréia) ou "boca seca" (xerostomia). Ao sentir qualquer um desses sintomas, deve-se comunicar ao médico, a fim de que as precauções, para evitar infecção, comecem a ser tomadas. Existem alguns cuidados que podem ser tomados para evitar ou reduzir o desconforto causado por esses sintomas:

5 Alimentação Comer pequenas porções de alimentos a cada duas horas. Evitar - Alimentos ácidos, cítricos, crus, muito gordurosos, granulados. - Alimentos muito condimentados, ou com temperos picantes, dando preferência a alimentos temperados com ervas (hortelã, manjericão, coentro, orégano, salsa, cebolinha, etc). - Alimentos muito quentes, dando preferência a alimentos na temperatura ambiente. Durante a mucosite, dar preferência a alimentos líquidos ou pastosos (batidos no liquidificador), nutritivos, leves e de fácil digestão. Em caso de náuseas, dar preferência a alimentos frios e gelados, exceto se o paciente recebeu Oxaliplatina, devido à disestesia, efeito colateral em que há aumento na sensibilidade a alimentos frios e objetos frios e metálicos. Agendar consulta com a nutricionista da clínica para orientação da dieta. Cuidados com a boca Procurar um dentista antes de iniciar o tratamento, para fazer uma limpeza e tratar de alguma cárie ou inflamação. Manter a boca e a gengiva sempre limpas â fazer higiene oral após cada refeição, ao levantar-se e antes de dormir, usando sempre escova dental ultramacia. Em alguns casos, seu médico poderá recomendar o uso de hastes flexíveis, em vez de escova, para higiene bucal. O uso de fio dental deve ser suspenso durante esse período, para evitar traumatismos na mucosa oral. Usar cremes dentais não abrasivos. Manter os lábios hidratados com manteiga de cacau ou similar. Fazer bochechos com uma das soluções sugeridas abaixo, de acordo com prescrição do médico e/ou enfermeira: - Biotene : Durante todo o tratamento, de 3 a 4 vezes ao dia, colocar uma medida sem diluição na boca, bochechar por alguns minutos e desprezar. Ficar sem ingerir nada por 30 minutos. - Gluconato de Clorexedina 0,12%: produto manipulado. Bochechar de 3 a 4 vezes por dia. Nistatina solução: De 3 a 4 vezes por dia, conforme prescrição, colocar ½ conta- gotas em cada lado da boca, bochechar e engolir. Ficar sem ingerir nada por 30 minutos. - Soluções alcalinas: 1 colher de café de bicarbonato de sódio para cada copo de água, 3 a 4 vezes por dia. Outras recomendações Evitar procedimentos invasivos (como tratamento dentário, por exemplo), sem autorização prévia do médico. Evitar álcool, fumo e café.

6 4. Prisão de ventre A obstipação, ou dificuldade de evacuar as fezes, pode ser conseqüência do próprio tratamento quimioterápico, de outras medicações em uso, ou decorrente de alterações dos hábitos alimentares (com pouca ingestão de fibras), inatividade física, alterações metabólicas, obstrução mecânica. Existem algumas precauções que podem ser tomadas a fim de minimizar esse incômodo: Ingerir uma maior quantidade de alimentos ricos em fibra (hortaliças: verduras, legumes e frutas com casca ou bagaço, além de cereal integral: aveia, linhaça, farelo de trigo). Beber bastante líquido durante o dia (8 a 10 copos/dia), sendo água, chá, sucos, água de côco. Fazer atividade física regular. Além disso, existem hoje vários suplementos de fibra, constituídos de um mix de fibras para regularizar o intestino. Em casos mais persistentes, a nutricionista pode orientar a dieta e o médico pode prescrever o uso de laxantes. 5. Perda de apetite A perda de apetite no paciente que se submete à quimioterapia tem diversas causas, desde alterações no paladar, mucosite, náuseas, mal-estar geral, a problemas emocionais, tais como a ansiedade, o medo, a depressão. é muito importante que o paciente esteja com um bom estado nutricional, a fim de auxiliar em sua recuperação. Por isso, devem-se buscar alternativas, tais como ingerir alimentos em volume menor, com intervalo de tempo de 2 em 2 horas. Recomendações Consumir alimentos mais leves, como frutas, verduras, derivados de leite (iogurte e queijo branco), além de carboidratos (arroz, purê de batata) e carnes brancas (frango e peixe). Também é importante o consumo dos alimentos de maior preferência, sempre variados. 6. Diarréia A diarréia, liberação de fezes em maior quantidade e freqüência que o habitual, pode ser acompanhada ou não de cólicas abdominais, sendo um dos possíveis sintomas do tratamento quimioterápico, dependendo da droga utilizada. é importante que o médico seja informado caso esse sintoma persista por mais de vinte e quatro horas. Cuidados com alimentação nesse período é muito importante: Líquidos devem ser consumidos em grande quantidade como: água, chá, sucos obstipantes (caju, limão, goiaba), isotônicos, água de côco. Evitar alimentos gordurosos como: carnes gordas e frituras. O uso de leite e derivados deve ser controlado: utilizar nesse período leite desnatado e queijo tipo ricota,

7 evitar os amarelos. Hortaliças devem ser evitadas neste período. 7. Alterações de pele e unha A quimioterapia pode tornar as unhas mais quebradiças e escuras, com crescimento mais lento, além de afetar a pele, podendo escurecer algumas áreas, sobretudo próximo às veias por onde passa o medicamento, causar prurido (coceira), vermelhidão, descamação, ressecamento e espinhas. Esses efeitos são passageiros, e em geral voltam ao normal alguns meses após o término do tratamento. Uma das precauções que se pode tomar é evitar a exposição excessiva ao sol, sempre utilizando filtro solar com alto fator de proteção, prevenindo, assim, a formação de manchas e queimaduras, já que a pele pode ficar mais sensível à luz solar. Deve-se utilizar hidratante para evitar o ressecamento e o uso de perfume não é recomendado. 8. Alterações sexuais A quimioterapia pode causar alterações hormonais, tanto em homens quanto em mulheres, modificando temporariamente o desempenho sexual e reprodutivo. Nas mulheres A alterações hormonais podem levar a mudanças no ciclo menstrual, podendo haver alteração na quantidade de sangramento, e até suspensão da menstruação (amenorréia). Outro sintoma possível é o ressecamento da vagina. Caso haja desconforto, pode- se utilizar gel lubrificante solúvel em água durante as relações sexuais. O médico deve ser avisado caso haja dor, prurido vaginal ou sangramento. Durante o período de tratamento, deve-se evitar a gravidez, para evitar efeitos dos medicamentos sobre o feto. é aconselhável conversar com o médico sobre o método anticonceptivo mais adequado para seu caso. Nos homens As alterações hormonais trazem menos sintomas físicos que nas mulheres. Devido à possibilidade de esterilidade, os homens podem se submeter a coleta de esperma para o congelamento de sêmen, caso seja jovem e planeje ter filhos. Esse procedimento é realizado antes do início do tratamento quimioterápico e está indicado somente para alguns tipos de quimioterapia. 9. Alterações nas células do sangue As células da medula óssea, responsáveis pela produção das células sanguíneas, também podem ser afetadas pelos agentes quimioterápicos, causando uma redução na quantidade de glóbulos vermelhos (anemia), glóbulos brancos (leucopenia) e/ou plaquetas (plaquetopenia) Leucopenia: A redução dos glóbulos brancos (leucócitos) no sangue deixam a pessoa mais propensa a infecções, portanto, caso apresente febre durante o tratamento, seu médico deve ser logo avisado, pois pode ser um sinal de infecção, necessitando ser imediatamente tratada. Em alguns casos, existe medicação específica que faz recuperar as células de defesa. Anemia: A anemia é a redução dos glóbulos vermelhos (hemácias) no sangue, e caracteriza-se por palidez, maior fraqueza e indisposição cansaço, palpitação durante esforços. Em alguns casos, é necessária a transfusão de sangue para resolver esse problema. Também pode-se utilizar um medicamento específico para

8 prevenir anemia, segundo indicação médica. Plaquetopenia: A redução das plaquetas pode levar a pequenos sangramentos espontâneos, além de hemorragias em casos de acidentes. O tratamento para esse sintoma é a transfusão de concentrados de plaquetas, quando sua contagem está muito baixa. 10. Efeitos tóxicos sobre o sistema nervoso A quimioterapia também pode causar algumas alterações neurológicas, em geral transitórias, devido aos efeitos sobre as células nervosas. Em geral os sintomas são leves, exigindo somente maior atenção na realização de determinadas tarefas do cotidiano. São eles: formigamento ou adormecimento das extremidades, sensação de queimação, zumbido nos ouvidos, entre outros. O médico sempre deve ser informado desses sintomas e, a depender da intensidade, o tratamento poderá ser modificado. 11. Alterações emocionais Ao receber o diagnóstico do câncer, ou mesmo durante o tratamento, podem surgir algumas reações emocionais, decorrentes da dificuldade de adaptação a essa nova situação existencial. O paciente pode ficar mais irritado, impaciente, deprimido, com choro fácil, sentimentos em geral passageiros, mas que podem persistir por um tempo mais prolongado, chegando a dificultar suas atividades cotidianas. Nesses casos, é aconselhável que o paciente tenha um acompanhamento psicoterápico, a fim de que encontre a melhor maneira de lidar com as questões envolvidas no processo de adoecimento, conseguindo, assim, minimizar seu sofrimento e encontrar a melhor forma de garantir uma boa qualidade de vida. A Onco-Hematos dispõe de profissional de psicologia responsável por esses acompanhamentos. Recomendações gerais importantes para o seu bem-estar durante o tratamento Ter uma alimentação saudável, equilibrada, dando preferência a alimentos frescos e bem cozidos, com pouca gordura Manter-se sempre bem hidratado Descansar sempre que preciso, respeitando seus próprios limites Evitar lugares com multidão, sobretudo se forem fechados Evitar contato com pessoas com alguma doença infecto-contagiosa Evitar bebidas alcoólicas Realizar boa higiene pessoal Evitar o uso de lâminas de barbear e alicate de cutícula, a fim de prevenir machucados na pele Não há contra-indicação para atividade física, desde que haja disposição para tal Pode manter atividades sexuais normalmente Tentar manter ocupação e atividades habituais, caso se sinta bem Qualquer medicação só deve ser tomada com consentimento do médico, mesmo que homeopática, natural ou alternativa

9 Não faltar às sessões de quimioterapia No dia da quimioterapia Vir às sessões sempre acompanhado, ou pelo menos alguém vir buscá-lo após o término Fazer refeição leve antes de sair de casa Evitar compromissos inadiáveis no dia da quimioterapia e alguns dias após Beber bastante líquido antes, durante e após aplicação Descansar, dormir após a aplicação Em casos dos sintomas abaixo, entre em contato com seu médico Dor intensa Lesão nos lábios e boca Dificuldade para engolir Aparecimento de hematomas, discretos pontos vermelhos ou qualquer sinal de sangramento Vômito Diarréia, mais de três episódios em 24h Prisão de ventre por mais de dois dias, ou que causa incômodo Febre com temperatura 37,8 C Lembre-se: toda a equipe Onco-Hematos está disponível para ajudá-lo no que necessitar. Em caso de qualquer dúvida, procure seu médico, ou qualquer membro da equipe. Nunca deixe uma dúvida sem ser esclarecida. Unidade Particular/Convênios - Rua Itabaiana, 945, São José. Aracaju - SE Tels.: (79) / / Unidade SUS - Av Des. Maynard, 174. B: Cirurgia. Aracaju SE. Tel.: (79) Unidade Itabaiana - Av 13 de Junho, 695-3º Andar. Centro - Anexo Clínica Semedi Tels.: (79) /

Manual de orientação aos pacientes

Manual de orientação aos pacientes Manual de orientação aos pacientes Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações sobre a rotina de

Leia mais

Guia do paciente em tratamento Quimioterápico

Guia do paciente em tratamento Quimioterápico 1- Introdução Guia do paciente em tratamento Quimioterápico Este manual foi elaborado para ajudar os pacientes, seus familiares e amigos a entenderem o que é a quimioterapia, como funciona e seus principais

Leia mais

Para que Serve? Tratamento

Para que Serve? Tratamento Quimioterapia O que é? É um tratamento que utiliza medicamentos quimioterápicos para eliminar células doentes. Cada agente quimioterápico tem diferentes tipos de ação sobre as células e, consequentemente,

Leia mais

Orientações aos pacientes. Quimioterapia

Orientações aos pacientes. Quimioterapia Orientações aos pacientes Quimioterapia O corpo humano O corpo humano é formado por tecidos e os tecidos são formados de células. A células são as menores unidades que constituem o nosso corpo; elas crescem

Leia mais

Manual Educativo ORIENTAÇÕES DE QUIMIOTERAPIA

Manual Educativo ORIENTAÇÕES DE QUIMIOTERAPIA Manual Educativo de Pacientes e Familiares ORIENTAÇÕES DE QUIMIOTERAPIA ÍNDICE MANUAL EDUCATIVO DE PACIENTES E FAMILIARES O MANUAL... 4 1. O QUE É QUIMIOTERAPIA?... 5 2. COMO É O TRATAMENTO?...5 3. TEMPO

Leia mais

Manual do Paciente Oncológico

Manual do Paciente Oncológico Manual do Paciente Oncológico Introdução Este manual foi desenvolvido com o objetivo de orientar você e sua família durante o seu tratamento. A palavra câncer pode ainda parecer assustadora para muitos

Leia mais

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam. Dieta durante o tratamento O que comer e o que evitar de comer Após a cirurgia A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

Leia mais

Manual de Orientação para Pacientes em Radioterapia

Manual de Orientação para Pacientes em Radioterapia Manual de Orientação para Pacientes em Radioterapia Índice Você sabe o que é Radioterapia? Onde é feito o tratamento? Qual será a sua rotina na radioterapia? O que é planejamento? Quando o tratamento

Leia mais

Quimioterapia. Orientações aos pacientes

Quimioterapia. Orientações aos pacientes Quimioterapia Orientações aos pacientes 2010 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Tiragem: 1.000 exemplares Criação, Informação e Distribuição

Leia mais

Quimioterapia. Orientações aos pacientes. 3ª Edição

Quimioterapia. Orientações aos pacientes. 3ª Edição Quimioterapia Orientações aos pacientes 3ª Edição 2010 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva / Ministério da Saúde É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada

Leia mais

A QUIMIOTERAPIA Guia prático

A QUIMIOTERAPIA Guia prático A QUIMIOTERAPIA Guia prático Com este manual pretendemos prestar informações e esclarecimentos ao doente oncológico, referenciado ao Serviço de Oncologia Médica. Abordamos também conceitos básicos sobre

Leia mais

REAÇÕES AGUDAS NO TRATAMENTO DE RADIOTERAPIA

REAÇÕES AGUDAS NO TRATAMENTO DE RADIOTERAPIA REAÇÕES AGUDAS NO TRATAMENTO DE RADIOTERAPIA Enfª Flavia Prestes Radioterapia Hospital Moinhos de Vento II SIMPÓSIO DE RADIOTERAPIA E FÍSICA MÉDICA Radioterapia no HMV Fundada em setembro de 2005. Nº de

Leia mais

NEON. Núcleo Especializado em Oncologia. Manual do Paciente

NEON. Núcleo Especializado em Oncologia. Manual do Paciente Núcleo Especializado em Oncologia Manual do Paciente QUIMIOTERAPIA A quimioterapia consiste no emprego de medicamentos para combater as células doentes, destruindo e controlando o seu desenvolvimento.

Leia mais

Cuidado nutricional no tratamento quimioterápico

Cuidado nutricional no tratamento quimioterápico Cuidado nutricional no tratamento quimioterápico Centro Regional de Hematologia e Oncologia Importância da alimentação durante o tratamento do câncer Cuidar da alimentação durante a vida é importante

Leia mais

TRATAMENTO SEM MISTÉRIO

TRATAMENTO SEM MISTÉRIO TRATAMENTO SEM MISTÉRIO Dicas e informações importantes para o paciente em tratamento O Instituto de Oncologia Kaplan, preocupado com o bom atendimento aos seus pacientes, criou esta cartilha para esclarecer

Leia mais

Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro

Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro Dia Nacional de Combate ao Câncer O Dia 27 de Novembro, Dia Nacional de Combate ao Câncer, é uma data que deve ser lembrada não para comemorarmos e, sim, para alertarmos

Leia mais

GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA

GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações sobre a rotina de

Leia mais

Índice. 10 Efeitos 12. O que é quimioterapia?06. O tratamento 08

Índice. 10 Efeitos 12. O que é quimioterapia?06. O tratamento 08 Apresentação V Você está recebendo agora, o Guia de Orientação ao paciente. Trata-se de uma ferramenta fundamental que vai auxiliá-lo durante este período importante da sua vida. Os profissionais do Instituto

Leia mais

Nutrição & cuidados no tratamento do câncer. Valéria Bordin Nutricionista CRN3-4336

Nutrição & cuidados no tratamento do câncer. Valéria Bordin Nutricionista CRN3-4336 04/10/2014 Nutrição & cuidados no tratamento do câncer Valéria Bordin Nutricionista CRN3-4336 Nutrição & cuidados no tratamento do câncer O Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que

Leia mais

Prezado Usuário, Ambulatório de Quimioterapia

Prezado Usuário, Ambulatório de Quimioterapia Prezado Usuário, Este manual tem o objetivo de esclarecer as principais dúvidas apresentadas por pacientes durante o tratamento quimioterápico. O conteúdo foi elaborado com termos simples para facilitar

Leia mais

INSTRUÇÕES CIRURGICAS

INSTRUÇÕES CIRURGICAS INSTRUÇÕES CIRURGICAS Estas orientações são feitas para que você entenda melhor o que irá ocorrer antes e depois de sua cirurgia. Leia com atenção, e siga corretamente as instruções que se aplicam ao seu

Leia mais

NUTRIÇÃO NA GESTAÇÃO. Profª Vivian Pupo de Oliveira Machado

NUTRIÇÃO NA GESTAÇÃO. Profª Vivian Pupo de Oliveira Machado NUTRIÇÃO NA GESTAÇÃO Profª Vivian Pupo de Oliveira Machado PROBLEMAS DURANTE A GESTAÇÃO Mal estar matinal (náuseas e vômitos) Azia Obstipação e hemorróidas Diarréia Pré-eclâmpsia e eclâmpsia Diabetes gestacional

Leia mais

CIEP: Centro Integrado de Educação Profissional. Radioterapia. Apostila Básica de Radioterapia Página 1

CIEP: Centro Integrado de Educação Profissional. Radioterapia. Apostila Básica de Radioterapia Página 1 Radioterapia Apostila Básica de Radioterapia Página 1 Introdução O Técnico em Radioterapia é, sem dúvida nenhuma, um profissional chave na realização e no sucesso da Radioterapia. Cabe a ele o contato

Leia mais

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES TUMORES Tumores, também chamados de neoplasmas, ou neoplasias, são alterações celulares que provocam o aumento anormal dos tecidos corporais envolvidos. BENIGNO: são considerados benignos quando são bem

Leia mais

Placa bacteriana espessa

Placa bacteriana espessa A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE BUCAL A saúde bucal é importante porque a maioria das doenças e a própria saúde começam pela boca. Por exemplo, se você não se alimenta bem, não conseguirá ter uma boa saúde bucal,

Leia mais

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ABRALE

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ABRALE ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ABRALE A boa nutrição é importante para todos, mas é essencial para indivíduos como você, pois neste momento um dos componentes-chave para o tratamento de sua patologia é uma dieta

Leia mais

O r i e n t a ç õ e s N u t r i c i o n a i s. Para colocação de

O r i e n t a ç õ e s N u t r i c i o n a i s. Para colocação de O r i e n t a ç õ e s N u t r i c i o n a i s Para colocação de Etapa 1 DIETA LÍQUIDA: Tempo de duração - 7 dias Primeiras 24-48 horas Nesta etapa, a dieta é composta por líquidos que forneçam poucos resíduos

Leia mais

Guia. Nutricional. para gestantes

Guia. Nutricional. para gestantes Referências bibliográficas consultadas: 1. Committee on Nutritional Status During Pregnancy and Lactation, Institute of Medicine. Nutrition During Pregnancy: Part I: Weight Gain, Part II: Nutrient Supplements.

Leia mais

Guia Nutricional de Alta Hospitalar

Guia Nutricional de Alta Hospitalar Guia Nutricional de Alta Hospitalar para Pacientes em Tratamento Oncológico Apoio: Esta cartilha tem como objetivo fornecer informações sobre uma alimentação adequada para pacientes e familiares durante

Leia mais

Direitos Reservados - Super Dieta Detox - http://www.superdietadetox.com.br/aviso-legal

Direitos Reservados - Super Dieta Detox - http://www.superdietadetox.com.br/aviso-legal Avaliações de Saúde e Bem-Estar NIVEL 1 Parabéns por ter chegado até aqui... Você sabe o quanto intoxicado você está? Se você é como a maioria das pessoas, provavelmente não sabe ou não percebe o número

Leia mais

GUIA DO PACIENTE DE RADIOTERAPIA

GUIA DO PACIENTE DE RADIOTERAPIA GUIA DO PACIENTE DE RADIOTERAPIA GUIA DO PACIENTE Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações sobre

Leia mais

maleato de trimebutina

maleato de trimebutina maleato de trimebutina Althaia S.A. Indústria Farmacêutica Cápsulas Gelatinosas Mole 200 mg maleato de trimebutina Medicamento genérico Lei n o 9.787, de 1999. I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO APRESENTAÇÃO:

Leia mais

Entendendo a lipodistrofia

Entendendo a lipodistrofia dicas POSITHIVAS Entendendo a lipodistrofia O que é a lipodistrofia? Lipodistrofia é quando o corpo passa a absorver e a distribuir as gorduras de maneira diferente. Diminui a gordura nas pernas, braços,

Leia mais

Informações ao Paciente

Informações ao Paciente Informações ao Paciente Introdução 2 Você foi diagnosticado com melanoma avançado e lhe foi prescrito ipilimumabe. Este livreto lhe fornecerá informações acerca deste medicamento, o motivo pelo qual ele

Leia mais

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final Laís Cruz Nutricionista CRN 3 18128 2013 Período de transição entre infância e vida adulta (dos 10 aos 19 anos de idade) Muitas transformações físicas, psicológicas e sociais Acelerado crescimento e desenvolvimento:

Leia mais

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Orientação para pacientes com Doença do Refluxo Gastroesofágico. O Que é Doença do Refluxo? Nas pessoas normais, o conteúdo do estômago (comida ou acido clorídrico)

Leia mais

Guia de nutrição para pacientes e cuidadores

Guia de nutrição para pacientes e cuidadores Guia de nutrição para pacientes e cuidadores SUMÁRIO Prezado paciente...................... 03 O que fazer quando ocorrer.................. 04 Falta de apetite...................... 04 Dor na boca ou garganta..................

Leia mais

... que o nervo do dente é chamado Polpa e é responsável pela nutrição e sensibilidade dental?

... que o nervo do dente é chamado Polpa e é responsável pela nutrição e sensibilidade dental? ... que o nervo do dente é chamado Polpa e é responsável pela nutrição e sensibilidade dental?... que os alimentos duros ajudam a limpar os dentes? Eles estimulam o fluxo salivar dificultando a queda de

Leia mais

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg OMENAX Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg tratar dispepsia, condição que causa acidez, azia, arrotos ou indigestão. Pode ser usado também para evitar sangramento do trato gastrintestinal

Leia mais

Efeitos secundários do tratamento contra o cancro

Efeitos secundários do tratamento contra o cancro Side effects of cancer treatment: Portuguese Este folheto informativo centra-se nos principais efeitos secundários do tratamento do cancro. Esperamos que responda às suas perguntas. Se tiver quaisquer

Leia mais

ALIMENTAÇÃO - O QUE DEVE SER EVITADO - O QUE DEVE SER CONSUMIDO

ALIMENTAÇÃO - O QUE DEVE SER EVITADO - O QUE DEVE SER CONSUMIDO ALIMENTAÇÃO - O QUE DEVE SER EVITADO - O QUE DEVE SER CONSUMIDO Lucia B. Jaloretto Barreiro Qualidade de Vida=Saúde=Equilíbrio Qualidade de Vida é mais do que ter uma boa saúde física ou mental. É estar

Leia mais

MODIFICAÇÕES ESPERADAS DURANTE A GRAVIDEZ

MODIFICAÇÕES ESPERADAS DURANTE A GRAVIDEZ CORPO DA GRÁVIDA À medida que a gravidez evolui e o bebé se desenvolve, o corpo da mãe modifica-se, adaptando-se à nova situação. Nem sempre é fácil aceitar a transformação rápida que o corpo sofre durante

Leia mais

O que é câncer de estômago?

O que é câncer de estômago? Câncer de Estômago O que é câncer de estômago? O câncer de estômago, também denominado câncer gástrico, pode ter início em qualquer parte do estômago e se disseminar para os linfonodos da região e outras

Leia mais

especial iate LIAMARA MENDES

especial iate LIAMARA MENDES 54 Maio / Junho de 2013 especial use os alimentos a seu favor iate por LIAMARA MENDES Uma dieta equilibrada aliada a exercícios físicos pode ser considerada a fórmula ideal para a conquista do corpo perfeito.

Leia mais

Risco infecção. Coisas que podem ajudar a prevenir infecções: Baixo número de glóbulos brancos no sangue (leucopenia)

Risco infecção. Coisas que podem ajudar a prevenir infecções: Baixo número de glóbulos brancos no sangue (leucopenia) INFECÇÃO 2 Risco infecção Baixo número de glóbulos brancos no sangue (leucopenia) Ter um número baixo de leucócitos (glóbulos brancos) no sangue diminui a capacidade do corpo combater contra infecções.

Leia mais

Dicas para a Saúde Bucal do seu Bebê

Dicas para a Saúde Bucal do seu Bebê Dicas para a Saúde Bucal do seu Bebê Cirurgiã-Dentista CROSP 52214 Mamãe Você pode muito para influenciar positivamente a saúde e o bem-estar do seu filho! A gestação é um período muito importante para

Leia mais

Guia do Paciente DAPAGLIFLOZINA

Guia do Paciente DAPAGLIFLOZINA Guia do Paciente DAPAGLIFLOZINA Índice Tratando seu diabetes tipo 2 com DAPAGLIFLOZINA 3 Como funciona? 4 Como devo utilizar? 5 Quais são os principais efeitos colaterais do tratamento com DAPAGLIFLOZINA?

Leia mais

Rua Rio Grande do Norte 57 sala 407 Bairro Santa Efigênia Belo Horizonte MG. Telefone: (31) 3226-7997 www.nutricio.com.br

Rua Rio Grande do Norte 57 sala 407 Bairro Santa Efigênia Belo Horizonte MG. Telefone: (31) 3226-7997 www.nutricio.com.br Esta é uma publicação da Nutrício Reeducação Alimentar e Emagrecimento que tem por objetivo fornecer informações a respeito dos cuidados nutricionais pré e pós cirúrgicos. As informações contidas neste

Leia mais

sanguínea, o medicamento estimula o centro do vómito no cérebro provocando o reflexo das náuseas e vómitos. 4

sanguínea, o medicamento estimula o centro do vómito no cérebro provocando o reflexo das náuseas e vómitos. 4 NÁUSEAS E VÓMITOS INDUZIDOS PELA QUIMIOTERAPIA CONSELHOS ÚTEIS As náuseas e os vómitos são os efeitos secundários mais temidos da quimioterapia. A frequência destes efeitos e a sua gravidade dependem dos

Leia mais

RETIFICAÇÕES DIVERSAS

RETIFICAÇÕES DIVERSAS Circular 340/2014 São Paulo, 10 de Junho de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) RETIFICAÇÕES DIVERSAS Diário Oficial da União Nº 109, Seção 1, terça-feira, 10 de junho de 2014 Prezados Senhores, Segue para

Leia mais

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol Informações para pacientes com câncer de mama. AstraZeneca do Brasil Ltda. Rod. Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 Cotia SP ACCESS net/sac 0800 14 55 78 www.astrazeneca.com.br AXL.02.M.314(1612991)

Leia mais

Pâncreas. Pancreatite aguda. Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes.

Pâncreas. Pancreatite aguda. Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes. Pâncreas Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes. Pancreatite aguda Pancreatite crônica Cistos pancreáticos Câncer de Pancrêas Pancreatite aguda O pâncreas é um órgão com duas funções básicas:

Leia mais

CONSELHOS para uma boa alimentação em viagens por estrada

CONSELHOS para uma boa alimentação em viagens por estrada CONSELHOS para uma boa alimentação em viagens por estrada 1 Água ALIMENTE-SE DE FORMA EQUILIBRADA E SAUDÁVEL. A alimentação influi na sua segurança ao volante. Uma alimentação incorreta pode gerar fadiga,

Leia mais

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186 Câncer de Pulmão Todos os tipos de câncer podem se desenvolver em nossas células, as unidades básicas da vida. E para entender o câncer, precisamos saber como as células normais tornam-se cancerosas. O

Leia mais

GUIa Do paciente Do centro InfUsIonaL

GUIa Do paciente Do centro InfUsIonaL GUIa Do paciente Do centro InfUsIonaL GUIa Do paciente Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações

Leia mais

Alimentação e Hidratação para a prática de Atividade Física

Alimentação e Hidratação para a prática de Atividade Física LAHOR CLÍNICA MÉDICA Tatiana Oliveira Nutricionista - CRN 7508 Rua Mário Amaral, 267 - Paraíso - SP Tel/Fax: (11) 3884-7127 Tel: (11) 3051-5554 Alimentação e Hidratação para a prática de Atividade Física

Leia mais

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox Informativo Semanal O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo.

Leia mais

89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O

89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O 89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O O óleo de coco pode ser usado para tudo. Você pode ter um balde de cinco litros em sua mesa e você terá o que fazer com ele. Veja a seguir 89 maneiras de utilizar

Leia mais

ASERCIT dacarbazina. Cada frasco-ampola de ASERCIT(dacarbazina) 200 mg contém: dacarbazina... 200 mg excipientes* q.s.p...

ASERCIT dacarbazina. Cada frasco-ampola de ASERCIT(dacarbazina) 200 mg contém: dacarbazina... 200 mg excipientes* q.s.p... Pó liófilo injetável FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: 100 mg. Embalagem com 1 frasco-ampola. 00 mg. Embalagem com 1 frasco-ampola. USO INTRAVENOSO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE ANOS DE IDADE COMPOSIÇÃO:

Leia mais

HIGIENE BUCAL PARA BEBÊS

HIGIENE BUCAL PARA BEBÊS HIGIENE BUCAL PARA BEBÊS Deve-se pensar em higiene bucal do bebê desde o momento em que se introduz alguma coisa que não esteja esterilizada em sua boca, como por exemplo o bico do peito. A higiene, enquanto

Leia mais

MENOPAUSA TERAPIA HORMONAL - TRH UMA CONQUISTA DA MULHER MODERNA - CONHEÇA UM POUCO MAIS!

MENOPAUSA TERAPIA HORMONAL - TRH UMA CONQUISTA DA MULHER MODERNA - CONHEÇA UM POUCO MAIS! MENOPAUSA TERAPIA HORMONAL - TRH UMA CONQUISTA DA MULHER MODERNA - CONHEÇA UM POUCO MAIS! A expectativa de vida de homens e mulheres está aumentando por diversos fatores, principalmente aos avanços da

Leia mais

Tudo o que você precisa saber sobre o seu tratamento no HEMORIO.

Tudo o que você precisa saber sobre o seu tratamento no HEMORIO. Tudo o que você precisa saber sobre o seu tratamento no HEMORIO. Introdução Mudanças fazem parte da nossa vida. Algumas são planejadas, outras não. Algumas são desejadas, outras não. Qualquer mudança traz

Leia mais

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares HÁBITOS ALIMENTARES Hoje, em virtude da vida agitada, trabalho, estudo, família e outras inúmeras responsabilidades, todos ficam vulneráveis às doenças causadas

Leia mais

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente Carrefour Guarujá Bárbara Pereira Quaresma Enfermeira Docente Enfª Bárbara Pereira Quaresma 2 O que é DST? Toda doença transmitida através de relação sexual. Você sabe como se pega uma DST? SEXO VAGINAL

Leia mais

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A alimentação adequada e nutricionalmente equilibrada é um dos fatores importantes e essenciais para a otimização do desempenho, sendo

Leia mais

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO Claudia de Lima Witzel SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica (camada média, das três camadas germinativas primárias do embrião, da qual derivam

Leia mais

GUIA DO PACIENTE DO CENTRO INFUSIONAL

GUIA DO PACIENTE DO CENTRO INFUSIONAL GUIA DO PACIENTE DO CENTRO INFUSIONAL GUIA DO PACIENTE Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações

Leia mais

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg NAXOGIN COMPRIMIDOS 500 mg Naxogin nimorazol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Naxogin Nome genérico: nimorazol APRESENTAÇÕES Naxogin comprimidos de 500 mg em embalagens contendo 8 comprimidos.

Leia mais

atitudeé prevenir-se Moradores da Mooca:

atitudeé prevenir-se Moradores da Mooca: atitudeé prevenir-se Moradores da Mooca: Nós temos atitude, e você? O Câncer do Intestino pode ser prevenido com um teste simples e indolor que pode ser realizado em sua casa. O teste é GRATUITO oferecido

Leia mais

Cancro Gástrico. Prevenção, Diagnóstico e Tratamento. Cancro Digestivo. 30 de Setembro 2006. Organização. Sponsor. Apoio.

Cancro Gástrico. Prevenção, Diagnóstico e Tratamento. Cancro Digestivo. 30 de Setembro 2006. Organização. Sponsor. Apoio. Organização Sponsor Cancro Gástrico Prevenção, Diagnóstico e Tratamento Apoio Secretariado Central Park R. Alexandre Herculano, Edf. 1-4º C 2795-240 Linda-a-Velha Telefones: 21 430 77 40/1/2/3/4 Fax: 21

Leia mais

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Objetivos: - Desenvolver uma visão biopsicossocial integrada ao ambiente de trabalho, considerando

Leia mais

Cartilha do Paciente 1

Cartilha do Paciente 1 Cartilha do Paciente 1 QUEM SOMOS UM CENTRO DE EXCELÊNCIA O Núcleo Hematologia e Oncologia é referência nacional em tratamentos na área de hematologia geral e oncologia. É também um serviço privado do

Leia mais

Vírus HIV circulando na corrente sanguínea

Vírus HIV circulando na corrente sanguínea O que é AIDS? Sinônimos: hiv, síndrome da imunodeficiência adquirida, sida É uma doença que ataca o sistema imunológico devido à destruição dos glóbulos brancos (linfócitos T CD4+). A AIDS é considerada

Leia mais

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e outros sintomas Nutricionista Camila Costa Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício InCor/FMUSP Será que o que você come influencia

Leia mais

CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO

CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO Cartilha Informativa Alimentação saudável e atividade física: as bases essenciais para a construção de um organismo saudável Alimentos saudáveis associados à atividade

Leia mais

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS:

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: As mamas (ou seios) são glândulas e sua função principal é a produção de leite. Elas são compostas de lobos que se dividem em porções menores, os lóbulos, e ductos, que

Leia mais

GUIA PARA UM TRATAMENTO MAIS EFICAZ E UMA VIDA MELHOR

GUIA PARA UM TRATAMENTO MAIS EFICAZ E UMA VIDA MELHOR GUIA PARA UM TRATAMENTO MAIS EFICAZ E UMA VIDA MELHOR Editorial CONSELHO EDITORIAL Dr. EDUARDO JOHNSOM BUARQUE CRM 8086/DF Patrícia Carvalho Thaisa Campos COLABORADORES Dr. EDUARDO JOHNSOM BUARQUE CRM

Leia mais

Recomendações aos usuários de warfarin (marevan;coumadin)

Recomendações aos usuários de warfarin (marevan;coumadin) Recomendações aos usuários de warfarin (marevan;coumadin) Para que serve este medicamento? Este medicamento é usado para evitar que o sangue forme coágulos dentro dos vasos, situação em que são chamados

Leia mais

O QUE SÃO ALIMENTOS FUNCIONAIS?

O QUE SÃO ALIMENTOS FUNCIONAIS? O QUE SÃO ALIMENTOS FUNCIONAIS? São alimentos que além de fornecerem energia para o corpo e uma nutrição adequada, produzem outros efeitos que proporcionam benefícios à saúde, auxiliando na redução e prevenção

Leia mais

Oficina CN/EM 2012. Alimentos e nutrientes (web aula) H34 Reconhecer os principais tipos de nutrientes e seu papel no metabolismo humano.

Oficina CN/EM 2012. Alimentos e nutrientes (web aula) H34 Reconhecer os principais tipos de nutrientes e seu papel no metabolismo humano. Oficina CN/EM 2012 Alimentos e nutrientes (web aula) Caro Monitor, Ao final da oficina, o aluno terá desenvolvido as habilidade: H34 Reconhecer os principais tipos de nutrientes e seu papel no metabolismo

Leia mais

Saúde da Mulher. Rede Mundo Verde - Ano 1 Livro 1

Saúde da Mulher. Rede Mundo Verde - Ano 1 Livro 1 Guia Saúde da Mulher Uma queixa constante de mulheres é a prisão de ventre, flatulência, distensão abdominal. Muitas se habituam ao problema como se fosse normal e convivem com essa situação, muitas vezes

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

Orientações à pessoa. Sonda Alimentar. traqueostomizada. Orientações aos pacientes

Orientações à pessoa. Sonda Alimentar. traqueostomizada. Orientações aos pacientes Orientações à pessoa Sonda Alimentar traqueostomizada Orientações aos pacientes 1 2011 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Esta obra pode

Leia mais

Cloroquina, Hidroxicloroquina, Sulfassalazina, Metotrexato, Ciclosporina,Leflunomida, Agentes anti-citocinas

Cloroquina, Hidroxicloroquina, Sulfassalazina, Metotrexato, Ciclosporina,Leflunomida, Agentes anti-citocinas Termo de Esclarecimento e Responsabilidade Cloroquina, Hidroxicloroquina, Sulfassalazina, Metotrexato, Ciclosporina,Leflunomida, Agentes anti-citocinas Eu, (nome do (a) paciente), abaixo identificado (a)

Leia mais

Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. Serviço de Cirurgia Cardíaca. Manual do paciente, revisado em 2011. Introdução

Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. Serviço de Cirurgia Cardíaca. Manual do paciente, revisado em 2011. Introdução Hospital Universitário Clementino Fraga Filho Serviço de Cirurgia Cardíaca Manual do paciente, revisado em 2011. Introdução O serviço de Cirurgia Cardiovascular do Hospital Universitário Clementino Fraga

Leia mais

O QUE É COLESTEROL? TIPOS

O QUE É COLESTEROL? TIPOS O QUE É COLESTEROL? O colesterol pode ser considerado um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. Ele está presente em alimentos de origem animal (carne, leite integral, ovos etc.). Em nosso

Leia mais

Leucemias. Claudia witzel

Leucemias. Claudia witzel Leucemias Claudia witzel Introduçao MEDULA ÓSSEA fabrica CÉLULAS (células mães imaturas). célula sanguínea pode tornar-se uma célula mielóide ou uma célula linfóide. que se desenvolvem em células sanguíneas

Leia mais

Visitando o dentista durante a gestação Problemas comuns de saúde oral durante a gestação Conselhos de saúde oral

Visitando o dentista durante a gestação Problemas comuns de saúde oral durante a gestação Conselhos de saúde oral Saúde Oral e a Gestação Visitando o dentista durante a gestação Problemas comuns de saúde oral durante a gestação Conselhos de saúde oral Como usar este guia A gestação é o momento perfeito para começar

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol.

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol. Naxogin nimorazol PARTE I IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome: Naxogin Nome genérico: nimorazol Forma farmacêutica e apresentações: Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. USO ADULTO USO ORAL Composição:

Leia mais

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE DOENÇA CELÍACA

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE DOENÇA CELÍACA O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE DOENÇA CELÍACA 2 O QUE É GLÚTEN? É um conjunto de proteínas presente no Trigo, Aveia, Centeio, Cevada, e no Malte, que são cereais muito utilizados na composição de alimentos,

Leia mais

Alimentação para o bom humor

Alimentação para o bom humor Alimentação para o bom humor Muitas pessoas não sabem o valor que uma boa alimentação tem no nosso dia a dia. É fundamental se preocupar com isso, pois os alimentos têm influência direta na nossa qualidade

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA

ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA Este Manual foi elaborado pela Equipe de Enfermagem e Com o apoio da Equipe Médica da Clínica ONCOSUL. MANUAL DO PACIENTE ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA Equipe de Enfermagem: Rozilda Maurício Enfermeira

Leia mais

Alimentação na Gestação

Alimentação na Gestação ESPAÇO VIDA Nut. Fabiane Galhardo Unimed Pelotas 2012 Alimentação na Gestação 1 GESTAÇÃO PERÍODO MÁGICO DE INTENSA TRANSIÇÃO, ONDE A NATUREZA MODIFICA O CORPO E A MENTE PARA TRANSFORMAR MULHER EM MÃE A

Leia mais

O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl

O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl O colesterol pode ser considerado um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. Ele está presente em alimentos de origem animal

Leia mais

Tudo sobre Detox em apenas 5 minutos mais 3 receitas Bônus

Tudo sobre Detox em apenas 5 minutos mais 3 receitas Bônus 2 Opa, aqui é Augusto Marmo idealizador do #Dietadafibra e neste e-book vou te mostrar um ponto chave para você atingir o seu peso ideal de forma fácil e saborosa. Eu utilizei os sucos detox para a desintoxicação

Leia mais

Orientações aos pacientes sobre radioterapia

Orientações aos pacientes sobre radioterapia Orientações aos pacientes sobre radioterapia SUMÁRIO Prezado paciente....................... 03 O que é radioterapia?..................... 04 Quais os benefícios da Radioterapia?.............. 04 Como

Leia mais

NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE. Silvia Regina Cantu Benedetti Nutricionista em Assistência Domiciliar Maio 2011

NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE. Silvia Regina Cantu Benedetti Nutricionista em Assistência Domiciliar Maio 2011 NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE Silvia Regina Cantu Benedetti Nutricionista em Assistência Domiciliar Maio 2011 Definição e estimativa Envelhecer significa conviver com as alterações próprias prias da idade.

Leia mais