Evolution is taken for granted. Do you have the right advisory services?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evolution is taken for granted. Do you have the right advisory services?"

Transcrição

1

2 2008 KPMG Auditores Independentes, uma sociedade brasileira e firma-membro da rede KPMG de firmas-membro independentes, afiliadas à KPMG International, uma cooperativa suíça. Todos os direitos reservados. A evolução é uma constante. Você tem a assessoria necessária? Evolution is taken for granted. Do you have the right advisory services? A KPMG no Brasil entende a necessidade do seu negócio. Por isso dispõe do Programa Internacional de Indústrias e Clientes, no qual profissionais com experiência nos vários segmentos de mercado e da indústria e com conhecimentos técnicos sempre atualizados oferecem assessoria direcionada às necessidades individuais de cada empresa. KPMG in Brazil understands your business needs. For that reason it presents the International Program for Industries and Clients, in which experienced professionals in various market and industry segments, and always updated on the latest technical issues, can provide you with advisory services tailored for the individual needs of each company. A KPMG no Brasil conta com cerca de colaboradores, distribuídos em 14 escritórios, e com uma rede global em 145 países, prestando serviços de Audit, Tax e Advisory. KPMG in Brazil employs approximately 2,100 professionals in 14 offices and operates in 145 countries, rendering Audit, Tax and Advisory Services. kpmg.com.br

3 BRASIL URGENTE Ano XXIII No 254 Dezembro / Um novo tipo de crise? Paulo Vicente dos Santos Alves 04 Editorial 06 Em Foco 14 From the USA 16 Brasil Urgente 23 CAPA 34 News 45 PELO MERCADO 46 OPINIÃO Ilustração da capa: Dream Factory LIFE STYLE 22 Paixão e trabalho na mesma raia CAPA 24 Rio de Janeiro, pólo turístico e gerador de riquezas Valter Patriani 26 Turismo: uma aposta inteligente Rubem Medina 28 Rio, a melhor escolha para suas férias Bayard de Coutto Boiteaux ENTREVISTA 10 Claudia Marchi A diretora de RH da Amil defende que deve haver investimentos em capacitação profissional e valorização do capital humano nas empresas. Claudia está à frente do Comitê de RH da Amcham e já articula, com outras empresas, ações que possam incentivar o setor. REPORTAGEM 30 Muito mais do que compensação ambiental COLUNAS 20 Gestão e Carreira A crise e o mercado de contratações Fernando Mantovani 32 Legal Alert Súmula Vinculante n o 7: contribuição ou repetição Iara Ferfoglia Vilardi 44 Gestão Empresarial Quando os controles internos falham Marcos Assi OPINIÃO 46 How developments in U.S. law are impacting Brazilian trade Nicolas Lloreda and Maria Fernanda Pecora Divulgação A tiragem desta edição de 10 mil exemplares é comprovada pela BDO TREVISAN AUDITORES INDEPENDENTES Publicação mensal da Câmara de Comércio Americana para o Brasil - RJ Diretor: Ricardo de Albuquerque Mayer Editor-chefe e Jornalista Responsável: Ana Redig (MTB RJ) Repórter e Redator: Renato Santos Editora de Arte: Ana Cristina Secco Expediente: Designer e ilustrador: Lui Pereira Impressão: Ediouro Gráfica e Editora Fotógrafos: Cinthia Aquino, Luciana Areas e Ricardo Costa Os pontos de vista expressos em artigos assinados não refletem, necessariamente, a opinião da Câmara de Comércio Americana. Câmara de Comércio Americana para o Brasil - Rio de Janeiro Praça Pio X, 15/5º andar Rio de Janeiro RJ Tel.: (21) Fax: (21) redação:

4 Prezado associado, Há pouco mais de um ano assumi a Superintendência da Câmara de Comércio Americana. Desde então, temos nos empenhado em criar ações que aumentem a participação dos associados. Estamos felizes em poder afirmar, hoje, que esta aproximação vem acontecendo de modo efetivo e já mostra resultados. Os comitês começam a trabalhar de modo regular, debatendo as principais questões de cada setor e desenvolvendo um trabalho extremamente importante de parceria com o poder público. Um exemplo é o Comitê de Energia, que vem colaborando intensamente com o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro, que se reúne na Alerj. Os executivos associados à Amcham têm fornecido, através do trabalho do Comitê, subsídios para que legisladores e o poder executivo possam compreender melhor este momento e possam, com serenidade e conhecimento técnico, traçar políticas públicas que atendam às necessidades e demandas do setor. Nesta última edição do ano da Brazilian Business, gostaria de agradecer a todos os executivos que vêm realizando um trabalho extraordinário junto a todos os Comitês Setoriais. É fundamental reconhecer o esforço daqueles que, apesar de terem suas agendas bastante ocupadas, têm trabalhado junto à Amcham pela criação de um novo ambiente de negócios que signifique desenvolvimento para as cidades, os estados e o país. Quero agradecer, também, às empresas que abraçaram o Projeto Mantenedores e às que estão em fase de aprovação. Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira, Devon Energy, Chevron, Veirano Advogados e PricewaterhouseCoopers foram as primeiras companhias que apostaram em uma forma diferenciada de apoiar a instituição. Através de um aporte anual de valor bastante atraente, essas empresas passaram a ser patrocinadoras permanentes, colaborando com a melhoria da qualidade de todos os eventos. Temos certeza de que outras virão a se somar a essas companhias, formando um quadro expressivo de apoiadores fixos que nos permitirá crescer e atuar de maneira cada vez mais relevante em favor dos próprios associados. Por último, mas não com menor importância, quero agradecer à diretoria por todo o apoio que estamos recebendo, e ao staff da Amcham que vem realizando um trabalho de grande dedicação e qualidade. Acreditamos fortemente que, juntos, podemos superar esta e muitas outras crises, e que podemos ajudar a influenciar e mudar a realidade da nossa cidade, estado, e mesmo do Brasil. Boas festas a todos e que 2009 seja um ano ainda melhor. Ricardo de Albuquerque Mayer BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

5

6 Bradesco Seguros é a melhor da América Latina A Bradesco Seguros e Previdência, maior conglomerado de seguros da América Latina e líder do mercado brasileiro com cerca de 25% de market share, foi eleita a melhor empresa de seguros da América Latina em 2008 pela revista especializada britânica World Finance. O resultado se deveu aos índices de solidez e crescimento da empresa em todos os segmentos. O prêmio foi recebido na London Stock Exchange pelo diretor geral administrativo-financeiro da companhia, Samuel Monteiro dos Santos Jr. A companhia também é a seguradora melhor avaliada no Brasil pelas agências de classificação de risco Fitch Ratings e Standard & Poors. Rodrigo Bueno UniverCidade capacita alunos em exames de DNA Ensinar estudantes de Enfermagem, Fisioterapia e Biologia a realizar exames laboratoriais com técnicas avançadas de biologia molecular e citogenética. Este é o objetivo do Projeto DNA, da UniverCidade. Na parte acadêmica, serão desenvolvidos projetos de pesquisa nas áreas de diagnóstico molecular de doenças genéticas, além de estudos de genética forense e de populações. No futuro, a UniverCidade pretende oferecer exames a preços mais acessíveis à população carente e aos funcionários do Centro Universitário da Cidade. O projeto busca parcerias com órgãos públicos, planos de saúde e empresas. Machado, Meyer assessoram grupo nipo-coreano O escritório de advocacia Machado, Meyer, Sendacz e Opice assessorou um consórcio nipo-coreano na aquisição de 40% do capital da mineradora Namisa. O grupo formado por siderúrgicas japonesas e pela sul-coreana Posco assinou contrato de compra e venda no valor de US$ 3,12 bilhões com a CSN (controladora da Namisa). O escritório de advocacia foi responsável pela auditoria legal e pela negociação da estrutura societária e comercial e dos contratos da operação. Divulgação BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

7 Divulgação Livro conta 130 anos da Prudential Editado com apoio cultural da Prudential, o livro A História dos Seguros no Brasil revela, em 400 páginas, os primeiros passos da atividade e sua importância no país e no mundo. Lançada no Jockey Club, a obra é fruto de trabalho conjunto entre o escritor, professor e economista Aléxis Cavichini, o economista Novo guia New York City da Michelin Acaba de sair a edição 2009 do guia Michelin New York City, considerada a mais importante e renomada publicação de hotéis e restaurantes do mundo, com cerca de um milhão de exemplares vendidos em mais de 100 países. Uma das tendências do guia é valorizar a relação custo-benefício dos estabelecimentos avaliados: 24% da lista inclui endereços de bons restaurantes com preços acessíveis. Ao todo, 617 estabelecimentos foram citados, sendo que 54 hotéis e 563 restaurantes com 50 tipos diferentes de culinária. Fernando Mello e os jornalistas Denise Bueno, Jorge Clapp, Paulo Amador e Ubiratan Solino. A publicação também conta os mais de 130 anos de história da Prudential nos EUA e sua trajetória no Brasil. Para William Yates, presidente da seguradora no país, o livro vem em momento oportuno, quando o interesse pelo setor aumenta: É uma bela forma de aumentar a disseminação da cultu- Delta: maior empresa aérea do mundo Com a aquisição da Northwest Airlines, no valor de US$ 2,8 bilhões, a Delta passará a ser a maior companhia aérea do mundo, considerando número de passageiros transportados e a distância percorrida nos vôos. A nova empresa, com sede em Atlanta, Delta Airlines. Ela voará um quadro de 75 mil vai operar mantendo o nome de para 375 cidades de 66 países, com funcionários. ra do seguro. ão lgaç Divu DEZEMBRO/2008 BRAZILIAN BUSINESS

8 Divulgação Veirano Advogados patrocina Brazil Economic Conference 2008 SulAmérica atrai jovens clientes A SulAmérica Seguros e Previdência lançou um novo produto, voltado para menores de idade: o Educaprevi. Desenhado para garantir o futuro de crianças e jovens durante a vida acadêmica, ele traz como diferencial as opções oferecidas de acordo com o perfil de investimento escolhido pelos pais ou responsáveis. Com mensalidades de R$ 50, o Educaprevi tem três opções de planos nas modalidades Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e Vida Gerador de Benefício Livre (VBGL), que podem ter contribuições em fundos de investimento de renda fixa, variável ou multicarteira. Para compreender melhor os efeitos da crise financeira internacional sobre o Brasil, o escritório Veirano Advogados patrocinou o Brazil Economic Conference 2008, em Washington, DC. No evento, realizado anualmente pela Câmara de Comércio Brasil-EUA, os empresários avaliaram que a recessão deverá ser mais sentida no 2º semestre Segundo Luiz Fernando Pacheco, sócio do Veirano, o encontro ajudou a colocar o país no centro de debates importantes sobre as perspectivas futuras. O ministro da Fazenda Guido Mantega participou do evento. Xerox investe em e-commerce A Xerox do Brasil lançou uma nova estratégia de e-commerce para venda de produtos. Na página da empresa na internet (www.xerox.com/compreonline) usuários domésticos ou profissionais liberais podem encontrar, por exemplo, a Phaser 6110, impressora mais barata do mercado, por apenas R$ 368. O site canaliza toda a demanda e o negócio é concluído na revenda escolhida pelo usuário. O objetivo é estreitar ainda mais o relacionamento da empresa com as revendedoras autorizadas que tenham suporte para e-commerce e certificado de segurança do site. BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008 Divulgação

9 Dezembro O Líder Financeiro Sérgio Carvalho 9h às 18h American Business Center 09 - Ideas Exchange Subcomitê de Tributação Os impactos tributários da crise mundial 9h às 11h American Business Center 16 - Ideas Exchange Comitê de Meio Ambiente Medidas compensatórias 9h às 12h American Business Center 19 - Seminário O SPED e os impactos nos negócios 8h45 às 14h30 Local a confirmar DEZEMBRO/2008 BRAZILIAN BUSINESS

10 CLAUDIA DANIENNE MARCHI Vanguarda em Recursos Humanos Claudia Danienne Marchi é o retrato da executiva atual. Carioca, casada, e mãe de um filho, formou-se em Psicologia e nunca parou de estudar. Fez pós-graduação em Marketing e MBA em Serviços no IBMEC, MBA Executivo na Coppead, além de inúmeros cursos nacionais e internacionais voltados para management e gestão de pessoas, como o realizado no Insead na França. Antes de ingressar na Amil, onde trabalha há 14 anos, atuou na PricewaterhouseCoopers. Sempre focada na área de Recursos Humanos e seus subprocessos, como T&D - Universidade Corporativa, Recrutamento e Seleção, Pesquisa e Qualidade e Remuneração Estratégica. Como convidada de escola de negócios, exerce atividade acadêmica lecionando em cursos de pós-graduação. Hoje, ela representa a Amil na diretoria técnica da AEC Brasil (Associação de Educação Corporativa do Brasil), além de ser a chairperson do comitê de RH da Câmara de Comércio Americana. Claudia Marchi conta, nesta entrevista à editora da Brazilian Business, Ana Redig, o que pensa sobre o setor. Divulgação 10 BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

11 Este ano você aceitou o convite para ser a chairperson do Comitê de Recursos Humanos da Amcham. Como as empresas e executivos de RH podem contribuir para melhorar o setor? Foi um convite desafiador. Pela seriedade dos propósitos da Amcham e pela sinergia com a minha visão incremental na área de RH. Eu acredito que o RH tem que ser estratégico, tem que pensar desta forma e se posicionar assim. Não basta que esta minha menção seja apenas um discurso comum. Tem, sim, que acontecer por parte de cada executivo, um desejo visceral. Cabe ao RH fomentar práticas tecnicamente consistentes e criativas em sua concepção. Não pode, portanto, ser uma área meio, e sim estar alinhada às estratégias do negócio. Isso quer dizer que o executivo de RH deve atuar em todos os setores da empresa com o mesmo comprometimento? Exatamente. Cada vez mais o executivo de RH poderá atuar como advisor de práticas, processos, pessoas, estabelecendo interface direta com Tecnologia, Finanças, Marketing, RI etc. e participando ativamente da construção da cultura corporativa de suas empresas. Isso ajuda a conquistar a sustentabilidade, com transparência, justiça, visão de retorno sobre o investimento, foco em desenvolvimento e retenção de talentos. Assim, certamente estarão contribuindo para um processo mais amadurecido de Governança Corporativa. Este é um ideal perseguido por todos nós que colaboramos para grandes organizações. Quais são os objetivos do Comitê de Recursos Humanos? Congregar esforços através de uma parceria entre executivos de RH, Amcham e sociedade, visando alcançar benfeitorias corporativas, discutindo com diferentes instâncias, sejam elas privadas, públicas, governamentais ou não. Queremos envolver formadores de opinião e tomadores de decisão, de modo a compartilhar ideais e projetos de melhoria contínua para as corporações, os cidadãos e a sociedade como um todo. A idéia é agregar valor através de um grupo de executivos que intencionam o melhor para as pessoas, empresas e sociedade. Que tipo de incentivo fiscal as empresas que investem em capacitação precisariam receber para serem compensadas por seu investimento? Você está adiantando um tema em que estamos em envolvente brainstorming. Um desejo que vislumbramos em 2009 e que deve se tornar uma de nossas bandeiras. Queremos implementar a cultura de investimento com retorno transparente, viável, factível e estimulante para organizações que já possuem esta premissa de investimento. Esperamos que as demais adquiram esta cultura. Posso adiantar que este tema sintetiza a vontade de vários RHs e visa cada vez mais o processo de qualificação, desenvolvimento e investimento em pessoas, corroborando, assim, para uma conquista significativa no cenário brasileiro. Pensamos grande! Empresas que investem em capacitação vêm conseguindo manter seus funcionários? Sim. A Universidade Corporativa não pode ser modismo e sim uma forma de perpetuar e maximizar o capital intelectual, capilarizando a importância do aprendizado e do conhecimento como vantagem competitiva. Não há o melhor modelo de Universidade Corporativa. Há casos de sucesso, construídos de acordo com a realidade de cada empresa. É este DNA que faz uma história vencedora ou não. A UC da Amil existe desde a década de 90 e somos reconhecidos internacionalmente como um case de sucesso pelo modo vanguardista dos projetos, grau de investimento nas pessoas, compromisso com excelência na qualificação e desenvolvimento. Fomos relacionados na Training Magazine, no Cux Awards e a nossa empresa foi citada por inúmeros autores internacionais também como empresa Benchmarking pelo processo inovativo de gestão de sucesso propiciado por pessoas. E qual é o pulo do gato para se ter este sucesso? Há de se ter práticas com longevidade, estruturadas e apoiadas por parceiros tecnicamente inquestionáveis e vanguardistas, que mais do que informar, contribuam com o processo de formar. Não basta ter os melhores profissionais técnicos. Temos que ter um time com atitude, com valores humanizados. Isso faz toda a diferença, pois agrega uma visão de serviços e de clientes que não se copia. Daí ser um investimento e não um custo dentro das premissas organizacionais. Sem contar que gera a valorativa vantagem competitiva. Sobre as cotas para pessoas portadoras de deficiência, que tipo de dificuldades as empresas vêm enfrentando? Esta foi uma das medidas mais inteligentes que o governo criou para estimular a inclusão social. Mas os RHs percebem que podem ajudar a dinamizar o projeto. Podemos colaborar com um modelo mais flexível, mais abrangente e formador, desenvolvendo e dando oportunidades excelentes desdobramentos deste projeto. Daí o interesse em somarmos esforços nesta iniciativa. Como a nova lei dos estagiários está impactando o mercado? Positivamente. Acredito que regulamentações, medidas mais criteriosas, DEZEMBRO/2008 BRAZILIAN BUSINESS 11

12 leis voltadas para incentivo à inserção no mercado de trabalho, dentre outras, trazem disciplina, exigem maior preparo por parte das empresas e isto é muito positivo para toda a cadeia de valor, pois só sobrevivem os preparados para o turn around. Direitos e deveres mais complexos, no caso dos estagiários, exigem compromissos diferenciados destes jovens em formação e, assim, nada mais justo do que a retribuição por desempenho das organizações. Um exemplo são as férias, um legítimo direito, fundamental para a qualidade de vida. Mas há de se deixar um legado para outro administrar, com senso de profissionalização do que se está apoiando ou cuidando. Tanto a parte comportamental quanto a técnica exigem maior maturidade via compromisso entre as partes. Que tipo de características um profissional deve ter hoje para se sair bem em um processo seletivo? Precisa ter paixão por atuar com excelência. Não basta querer ser bom. Em linhas gerais, de modo não hierarquizado, envolve equilíbrio entre competências técnicas e comportamentais. Um desejo avassalador de aprender, ser colaborativo, ter humildade para saber crescer, inspiração, habilidade para compartilhar e se relacionar, buscar inovar, criar, ter visão de serviços e clientes, ser eficaz na gestão financeira e planejar cenários, antevendo oportunidades e crises, além das premissas ligadas à integridade, ética etc. Quais pecados e virtudes as empresas costumam cometer em um processo de seleção? Pecados e virtudes estão intimamente ligados à cultura corporativa e ao grau de exigência das mesmas. O que para uma empresa pode ser percebido como total amadorismo, para outra é um estágio a ser evoluído. Na Diretoria de RH da Amil estamos atentos para não pecarmos: jamais expor o candidato a brincadeiras ou dinâmicas infantilizadas. Quem conduz a seleção tem que estar qualificado para interagir com o candidato, conhecer o perfil da vaga em sua totalidade e saber pormenorizar oportunidades e desafios. Também é importante construir o processo com o sponsor da área e o líder direto demandante da vaga ou consultoria. Como você definiria uma boa gestão de Recursos Humanos? Participativa, tecnicamente fundamentada, incremental e alinhada ao negócio. O RH tem que ouvir, demonstrar que deseja apoiar, jamais pode impor e sim construir. Portanto, deve fazer benchmarking, saindo da caixa do RH. Adoro a expressão out of the box, pois é exatamente assim que um RH estratégico deve se posicionar. Tem que saber conversar um pouco de tudo no que tange a management (finanças, marketing, atendimento, jurídico, compras) e, obviamente, ser inquestionável em RH. Deve estar cônscio da responsabilidade organizacional e socioambiental. O que você considera fundamental em um departamento de RH para que este seja eficiente? Alinhamento ao negócio, tecnologicamente subsidiado para entregas mais valorativas, que pense em controle, métricas, ROI, mas sem perder o mais importante: humanização na abordagem. Atuar com profissionais comportamentalmente maduros e formação técnica variada, pois esta pluralidade de psicólogos, administradores, profissionais de marketing constroem um time eclético e com potencial de resultado mais abrangente. Também é preciso ser flexível, dinâmico e altamente vanguardista. BB 12 BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

13 resolvemos impressionar nosso cliente mais importante. o planeta terra. ConsCiente de que o papel utilizado no dia-a-dia em suas máquinas está diretamente ligado ao papel que representa junto à sociedade, a ediouro gráfica obteve o selo fsc (forest stewardship CounCil Conselho de manejo florestal), uma garantia de que a matéria-prima que utiliza foi obtida de forma ambientalmente Correta, socialmente justa e economicamente viável. Com esta atitude, a ediouro gráfica reitera o seu Compromisso Com o meio ambiente e incentiva outras empresas a fazerem parte da Cadeia de Custódia. Faça como a gente, não deixe o seu papel em branco. ajude a garantir um Futuro melhor para todo o planeta. rua nova jerusalém, 345 bonsucesso rio de janeiro/rj tel.: (21) maiores informações: SW-COC

14 Peace begins at home Andrea Bottner The 16 Days of Activism against Gender Violence campaign runs from November 25 to December 10, The dates are not accidental: November 25 is the International Day Against Violence Against Women, and December 10 is International Human Rights Day. These 16 days are a bridge between thinking of gender violence as a women s issue and understanding it as a human rights concern that touches us all. 14 BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

15 In the US alone, the economic cost of domestic violence exceeds USD 5.8 billion per year in health care services and lost productivity Deadly discrimination cuts short women s lives in every country and stalks us at every point in our life-cycle: from before birth, in sex-selective abortion and infanticide; to childhood death from neglect in food and medicine; to genital mutilation; so-called honor killings; dowry deaths; sex trafficking; rape; systematic mass rape and torture in war zones; inadequate maternal health care; and sociallysanctioned impoverishment of widows. Taken together, around the globe, one in three women will experience genderbased violence in her lifetime. In some regions of the world, that figure rises to 70 percent. Across diverse cultures and societies, one element unifies this savagery: the willingness to dehumanize women. These 16 days affirm women s rights in the world not in terms of what we do for our husbands or families, but simply in terms of who we are: human beings who deserve dignity, and the ability to go about our lives free from violence and fear. For too many women, the place where we ought to feel most safe is sometimes the most dangerous. Women are more at risk of experiencing violence in intimate relationships than in any other aspect of our lives. Domestic violence happens behind closed doors, making it easy to dismiss as a private issue or a tragedy of interest only to the affected family. But, the consequences of violence in the home radiate outward and upward, affecting communities and entire nations. In the US alone, the economic cost of domestic violence exceeds USD 5.8 billion per year in health care services and lost productivity. A 2004 study in the UK that computed both direct and indirect costs of domestic violence arrived at a figure of GBP 23 billion per year, or GBP 440 per citizen. Regardless of the society in which it takes place, domestic violence ruptures families. It breeds poverty, inequality, instability, and affects the standing of governments in the eyes of the world: the greatness of nations is always measured by how they treat their most at-risk citizens. Most countries have laws that criminalize the assault component of domestic violence, but, according to a 2006 UN study, only 89 recognize the special combination of physical and emotional brutality the particular circumstances brought about by the unique personal bonds between perpetrator and victim that characterize domestic violence. Those laws are urgently needed. We need partnerships between NGOs and legislative bodies, so their expertise and experience can inform the laws. And we need more thorough data collection, so that policies can be targeted and effective. But laws and policies are empty gestures without stringent implementation and enforcement. Enforcement must recognize that domestic violence offenses have been separated from assault categories because their characteristics are different, and not because the crimes are any less serious. We need consistent guidelines and training for police and social workers. We need courtroom procedures that allow privacy and confidentiality for victims which can be as simple as allowing video testimony, or restricting courtroom access. We need expansion of the proven success of one-stop centers that offer interagency health and legal services for victims. But most of all, we need political will from governments to adhere to international standards and norms. We need leaders who will insist -- loudly, frequently, and persistently that women have equal worth, equal value, and deserve equal protection and respect. A scant sixteen days will not accomplish these goals. But sixteen days are a start a good start, if they can serve as the fuse that inspires us to examine our attitudes and take action all the other 349 days of the year. BB Director of the State Department s Office of International Women s Issues DEZEMBRO/2008 BRAZILIAN BUSINESS 15

16 Um novo tipo de crise? Paulo Vicente dos Santos Alves As comparações da crise atual com a de 1929 ou mesmo com a de 1890 são inevitáveis, mas errôneas. Estas já eram crises num sistema global de trocas, mas ainda dentro de limites na velocidade das transações da era industrial, antes da Internet. Entre outros fatores, foram crises de oferta excessiva, o que não é o caso de hoje, onde se saiu de um excesso de liquidez para uma falta de liquidez em questão de semanas, sem que houvesse um aumento de oferta. 16 BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

17 Um problema global requer soluções globais e não nacionais Hoje vivemos um conjunto de crises sistêmicas na medida em que as regras do sistema se adaptam a uma nova escala de trabalho, um sistema global de trocas no qual o dinheiro roda o mundo na velocidade da luz. Em 1929 e 1890 não havia como saber ao longo da noite como estavam os mercados na Ásia ou Europa e isto pouco importava, já que a resposta a esses estímulos não era tão veloz. Nosso sistema de regulação estava despreparado para a escala e velocidade dos eventos. Mas isto não é totalmente novo. Existem três outras crises bancárias que podem servir de paralelo e ajudar a compreender o fenômeno, buscando soluções. Todas ocorreram após um longo período de inflação e inovação tecnológica, seguido de crises com amplitudes crescentes até desaguarem numa crise que, depois de superada, levou a um duradouro equilíbrio. O primeiro a perceber tal padrão foi David Hackett Fischer no livro The great wave. As crises que Fischer identifica como sendo precedentes da atual são as de , e A primeira representou a transição do sistema feudal para o sistema nacional, onde os mercados passaram a se comunicar numa velocidade cada vez maior. O período inflacionário da Idade Média a 1224, e o próprio sucesso do sistema feudal da alta Idade Média levou as cidades a se interligarem cada vez mais e demandarem mais meio circulante, gerando uma crise de liquidez que criou instabilidades crescentes. O surgimento do Estado Nação levou à estabilidade dos sistemas com um maior controle e regulamentação. No século XVII foi a transição para os Impérios Coloniais a partir de nações e colônias pouco reguladas e a consolidação do sistema colonial num sistema global de trocas, mas ainda sem a industrialização. O período inflacionário se estendeu de 1470 a 1590, quando a crise de liquidez num sistema já muito espalhado geograficamente induziu a uma série de crises e choques numa instabilidade crescente, gerando uma série de revoltas que culminaram na Guerra dos Trinta Anos ( ). A solução passou pelo surgimento de Estados mais fortes e centralizados, capazes de controlar um sistema que se estendia por vários continentes. No século XIX a crise representou a transição para o Estado Moderno com uma burocracia tecnocrática, algumas repúblicas e monarquias parlamentares. O Estado passou a ter uma governança mais complexa, contemplando os interesses de todos os cidadãos. O período inflacionário durou de 1729 até a Revolução Francesa e as Guerras Napoleônicas. Outra vez a expansão do sistema levou ao aumento da falta de liquidez, gerando choques econômicos e instabilidade no mercado financeiro crescente. Novamente a solução passou pelo estabelecimento de novas formas de regulação, mais adequadas a para um sistema novo e expandido. A crise atual é a da Revolução da Telemática e tem suas origens inflacionárias na Segunda Guerra Mundial. Mas a partir da década de 1960 a velocidade da inflação se acelerou. O sucesso do sistema industrial levou ao desenvolvimento de métodos de transporte e comunicação cada vez mais eficientes, aumentando a interdependência das economias numa escala nunca antes vista. A introdução da Internet na década de 90 gerou o acesso em grande escala às telecomunicações, levando uma onda de crescimento e instabilidade para o qual os sistemas regulatórios da era industrial não estavam preparados. Os choques do Petróleo na década de 70 e 80 e depois os choques financeiros das décadas de 90 e 2000 mostravam uma crescente onda de instabilidade e variação entre o excesso e a falta de a liquidez. No passado, apenas a injeção de moeda no mercado ajudou a combater o problema de imediato, mas alimentou a inflação no médio prazo, levando a novas crises. Num mercado global, com a velocidade da telemática, são necessários novos modelos de regulação para um capital que gira o mundo e onde as notícias do outro lado do planeta afetam os mercados de pré-abertura dos pregões. Resumindo: um problema global requer soluções globais e não nacionais. Será preciso criar instituições supra-nacionais para controlar mais rigidamente o mercado financeiro. Não se trata de ser Keynesiano, interventor ou liberal. A questão é perceber que o mundo mudou e que a mudança continua a cada nova inovação tecnológica, e só vai piorar sem novas instituições capazes de lidar com o problema. Mas se depois de todas as crises veio um período de equilíbrio, é provável que depois da crise, com sistemas mais robustos e preparados para a uma nova realidade venha um período de quase um século de crescimento e avanço científico. Resta saber se isto ocorrerá no século XXI ou XXII. Ou seja, se tivermos coragem de fazer as mudanças nos próximos anos poderemos desfrutar das conseqüências de nossos acertos e decisões ainda em vida ou deixaremos para nossos filhos a tarefa de fazer tais mudanças. A história não se repete e o futuro não é pré-determinado, cabe à nossa geração fazer as escolhas e colher os resultados. BB Subsecretário de Planejamento do Estado do Rio de Janeiro DEZEMBRO/2008 BRAZILIAN BUSINESS 17

18 GESTÃO & CARREIRA A crise mundial e o mercado de contratações no Brasil Por Fernando Mantovani Uma rápida análise do cenário internacional, levando em conta o desempenho das bolsas em todo o mundo e a tendência de recessão já identificada em alguns países, pode nos levar a crer que a crise afetará o Brasil, prejudicando o crescimento do país e as contratações locais. O que se percebe, em um primeiro momento, é que o país será afetado, até pelo que se vê no comportamento da Bovespa recentemente. Paralelamente, o câmbio, mantendo a volatilidade atual, pode afetar alguns segmentos de mercado, prejudicando até mesmo alguns planos de expansão. O que difere o Brasil dos EUA e da Europa é o claro fato de que localmente falamos de impacto de crescimento, enquanto lá falamos em recessão. Apesar das conseqüências, o crescimento esperado do PIB brasileiro é maior do que a média histórica de alguns anos atrás trabalhamos com uma projeção de 3% para Por todos estes motivos, o Brasil continua sendo um país atrativo sob o ponto de vista de investimento externo. Levando em conta esta atratividade e o aquecimento do mercado interno, além dos investimentos necessários em infra-estrutura já em andamento, podemos prever que ainda teremos demanda de contratação de profissionais qualificados superior à de alguns anos atrás, próxima ao que se viu em 2008, e ainda sensível escassez desta mão-de-obra. Alguns setores terão um desempenho mais forte na demanda de contratação do que outros. Entre eles, o de infra-estrutura, o petroquímico e, dependendo, de como for resolvida a questão de acesso ao crédito, e com qual velocidade, os setores automotivo e de construção civil. Apesar da queda na venda de veículos pontual em novembro, do outro lado vemos o crescimento da produção industrial nas comparações com ano e meses anteriores. Essas indústrias, além de demandarem grande número de profissionais qualificados, em especial engenheiros, continuam a receber muitos investimentos um exemplo são as obras previstas no Programa de Aceleração do Crescimento, que se mantêm e devem seguir recebendo recursos públicos e privados nos próximos anos. No caso do setor petroquímico, continua a escassez de técnicos e profissionais especializados, o que faz com que estrangeiros venham ao Brasil suprir essa demanda, recebendo salários que muitas vezes superam a remuneração no exterior. Outro fator que colabora para o aquecimento do mercado é a perspectiva de evolução do pré-sal, que demandará investimentos e contratações, em um processo que durará alguns anos. Mesmo no mercado financeiro, instituições internacionais têm evitado aumento de quadro recentemente, mas não se fala em redução. Para se ter uma idéia, apenas 2% das empresas com processos em andamento pela Robert Half suspenderam contratações, o que representou 3,5% das vagas em aberto. Nas duas últimas semanas, o volume de novas vagas abertas pelas empresas é compatível à média registrada antes do anúncio da crise. Já as instituições nacionais de grande porte mostram apetite de contratação e até de repatriação de profissionais que deixaram o país em outro momento. O que veremos, talvez, será a redução dos bônus elevados vistos no passado recente. A fusão entre Itaú e Unibanco demonstra o vigor e o apetite do setor bancário brasileiro, que tem muitas perspectivas de crescimento na América Latina. Mesmo estas instituições devem ter demanda por profissionais em um primeiro momento, até porque não se sabe quando a fusão irá ser totalmente concluída. Um ponto que merece atenção é a volatilidade do câmbio, que já dá sinais de arrefecimento e deverá voltar à normalidade. Em resumo, não há porque não ver o cenário de forma positiva, com demanda de contratações de mãode-obra qualificada, crescimento de consumo interno, investimentos e, conseqüentemente, da economia. Devemos olhar para a metade cheia do copo! Diretor da Robert Half 18 BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

19

20 Paixão e trabalho na mesma raia DE TORCEDOR A PROPRIETÁRIO DE PURO-SANGUES, ADVOGADO CONTA QUE ADMIRAÇÃO PELO TURFE SURGIU AINDA NA INFÂNCIA Renato Santos Três cavalos e um jóquei de farda preta com listras e boné verdes se destacam em primeiro plano, tendo ao fundo um vale. O quadro que decora a sala de Antonio Landim Meirelles Quintella, presente de um amigo, revela uma das grandes paixões do advogado: o turfe e tudo o que cerca a atividade. Meu interesse pelo esporte foi espontâneo, nasci no Jardim Botânico e a garotada de lá assistia às corridas acompanhada dos parentes. Na década de 70, o Jockey Club proibia a entrada de menores nos finais de semana, mas a gente pulava o muro ou assistia às corridas da cerca. Fui me afeiçoando e, quando vi, já estava totalmente envolvido. Tive cavalo antes de ter carro, revela. 20 BRAZILIAN BUSINESS DEZEMBRO/2008

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho IBMEC Jr. Consultoria A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho O mercado de trabalho que nos espera não é o mesmo dos nossos pais... ... ele mudou! As mudanças Certeza Incerteza Real Virtual

Leia mais

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS Guia CARREIRAS E SALÁRIOS em contabilidade Guia Carreiras e Salários Se você é gestor de alguma empresa contábil, está procurando melhorar sua posição profissional ou é dono de um escritório de contabilidade:

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

O RH dos sonhos dos CEOs

O RH dos sonhos dos CEOs O RH dos sonhos dos CEOs Expectativas e estratégias da liderança para os Recursos Humanos Presidentes de empresas de todos os portes falaram sobre a importância dos Recursos Humanos para as suas empresas

Leia mais

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil Marcelo Weishaupt Proni Unicamp A discussão sobre os megaeventos ainda é feita com base em informações precárias Sem dúvida,

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS PLANEJAMENTO PARA ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA 1º SEMESTRE DE 2016 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o objetivo de preparar profissionais bem

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

UNIDADE 2 Empreendedorismo

UNIDADE 2 Empreendedorismo UNIDADE 2 Empreendedorismo O mundo tem sofrido inúmeras transformações em períodos de tempo cada vez mais curtos. Alguns conceitos relativos à administração predominaram em determinados momentos do século

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

No ritmo da criação OPORTUNIDADE

No ritmo da criação OPORTUNIDADE Shutterstock POR BRUNO MORESCHI No ritmo da criação Nosso país ainda caminha a passos lentos quando o assunto é economia criativa. Mas as incubadoras podem ajudar a recuperar o tempo perdido Da música

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA COMO PAUTAMOS NOSSOS RELACIONAMENTOS COM AS PARTES INTERESSADAS DO NOSSO NEGÓCIO

CÓDIGO DE ÉTICA COMO PAUTAMOS NOSSOS RELACIONAMENTOS COM AS PARTES INTERESSADAS DO NOSSO NEGÓCIO CÓDIGO DE ÉTICA COMO PAUTAMOS NOSSOS RELACIONAMENTOS COM AS PARTES INTERESSADAS DO NOSSO NEGÓCIO Elaborado por: Patrícia Amato e Kátia Périco Alberto Couto & Associados Transformando pessoas para vender

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

Building, Construction & Real Estate

Building, Construction & Real Estate KPMG no Brasil Building, Construction & Real Estate FINANCIAL SERVICES kpmg.com/br Quem somos Constituída na Suíça e com sede em Amsterdã, a KPMG International Cooperative (KPMG International) é uma rede

Leia mais

Infraestrutura no Brasil

Infraestrutura no Brasil www.pwc.com.br Infraestrutura no Brasil Como agregar valor e gerenciar a complexidade de ativos de capital, programas ou portfólios de médio a grande porte (greenfield ou brownfield). O contexto de infraestrutura

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO Temporário: significa que cada projeto tem um início e um fim muito bem definidos. Um projeto é fundamentalmente diferente: porque ele termina quando seus objetivos propostos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso no encerramento do Fórum

Leia mais

fazem bem e dão lucro

fazem bem e dão lucro Melhores práticas de fazem bem e dão lucro Banco Real dá exemplo na área ambiental e ganha reconhecimento internacional Reunidos em Londres, em junho deste ano, economistas e jornalistas especializados

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

acordo com as diferentes funções, competências e áreas de atuação dos nossos profissionais.

acordo com as diferentes funções, competências e áreas de atuação dos nossos profissionais. sustentabilidade Qualidade em serviços/aprendizagem e desenvolvimento O desenvolvimento profissional é essencial para mantermos a qualidade de nossos serviços, assegurarmos o crescimento da Organização

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

Os Desafios da Gestão e da Liderança Marco Antonio Ornelas

Os Desafios da Gestão e da Liderança Marco Antonio Ornelas Os Desafios da Gestão e da Liderança Marco Antonio Ornelas Marco Antonio Ornelas Psicólogo com Especialização em Comportamento Organizacional pela Califórnia American University. Formação em Coaching pelo

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA PROFISSIONAIS DE GOVERNANÇA

GOVERNANÇA CORPORATIVA PROFISSIONAIS DE GOVERNANÇA PROCURA-SE: PROFISSIONAIS DE GOVERNANÇA 64 REVISTA RI Julho Agosto 2015 A crise e os escândalos recentes de corrupção fizeram com que algumas áreas ligadas à governança corporativa tivessem forte demanda

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro , Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro São Paulo-SP, 08 de novembro de 2008 Centrais, Senhoras e senhores ministros das Finanças e presidentes

Leia mais

As lições de Vancouver

As lições de Vancouver As lições de Vancouver O sucesso das Olimpíadas de Inverno realizadas na cidade canadense ensina diversas lições sobre como organizar eventos desse porte Com a proximidade das duas grandes competições

Leia mais

O Marketing Esportivo evoluiu. A Escala também.

O Marketing Esportivo evoluiu. A Escala também. O Marketing Esportivo evoluiu. A Escala também. O número de academias dobrou de 2007 a 2010; O futebol do Brasil é o 6º mais rico do mundo; Se na década de 70 tivemos as primeiras transmissões de eventos

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios Universidade Estácio de Sá Gestão e Negócios A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970, como

Leia mais

Evento técnico mensal

Evento técnico mensal Evento técnico mensal GERENCIAMENTO DE CARREIRA PARA O SUCESSO DO GESTOR DE PROJETOS Fernanda Schröder Gonçalves Organização Apoio 1 de xx APRESENTAÇÃO Fernanda Schröder Gonçalves Coordenadora do Ibmec

Leia mais

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização:

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização: AGENDA 5ª Edição D? 06 de Maio de 2015 Hotel Staybridge Realização: w w w.c o r p b us i n e s s.c o m.b r Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO C GESTÃO DE PESSOAS: DESAFIOS

Leia mais

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999.

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. GESTÃO PARA UM MUNDO MELHOR Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. RESUMO: Para o consultor e empresário Oscar Motomura, a sociedade global precisa evoluir, abandonando sua ganância

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca VISITA AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

GOVERNANÇA EM TI. Prof. Acrisio Tavares

GOVERNANÇA EM TI. Prof. Acrisio Tavares GESTÃO ESTRATÉGICA DO SUPRIMENTO E O IMPACTO NO DESEMPENHO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS SÉRIE ESPECIAL PCSS A GOVERNANÇA EM TI, SEU DIFERENCIAL E APOIO AO CRESCIMENTO Prof. Acrisio Tavares G GOVERNANÇA EM

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia Universidade Estácio de Sá Turismo, Hotelaria e Gastronomia A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações O RH nesses 20 anos Tático, político e de políticas Desdobrador da estratégia Influenciador da estratégia e da operação Consultor e assessor para

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca r f Considerei particularmente oportuno

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES Ednilson Zanini 1 O serviço logístico tornou-se uma ferramenta importante para o desenvolvimento de relacionamentos

Leia mais

5ª EDIÇÃO. Agenda. 08 de Outubro 2015. Hotel Green Place Flat São Paulo, SP. Realização: www.corpbusiness.com.br

5ª EDIÇÃO. Agenda. 08 de Outubro 2015. Hotel Green Place Flat São Paulo, SP. Realização: www.corpbusiness.com.br Agenda 5ª EDIÇÃO 08 de Outubro 2015 Hotel Green Place Flat São Paulo, SP Realização: www.corpbusiness.com.br Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO COMO ESTABELECER UM PROGRAMA

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI SINÔNIMO DE EXCELÊNCIA EM GOVERNANÇA CORPORATIVA O PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC IRÁ APRIMORAR E CONFERIR MAIOR EFICÁCIA À ATIVIDADE PROFISSIONAL

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezado Cooperado, Em 2012 a economia brasileira apresentou forte desaceleração, tendo uma das mais baixas taxas de crescimento da América Latina, inferior até as pessimistas

Leia mais

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine Turismo de (bons) negócios 26 KPMG Business Magazine Segmento ganha impulso com eventos internacionais e aumento da demanda interna Eventos mobilizaram mais de R$ 20,6 bilhões em 2011 A contagem regressiva

Leia mais

A FUNÇÃO SOCIAL DA EMPRESA SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO

A FUNÇÃO SOCIAL DA EMPRESA SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO A FUNÇÃO SOCIAL DA EMPRESA SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Bruna Medeiros David de Souza Advogada. Pós-graduanda em Direito Civil pela Faculdade de Direito Milton Campos. A função social da

Leia mais

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS ATIVOS INTANGÍVEIS Embora a Organização não registre seus ativos intangíveis, há evidências da percepção de sua magnitude pelos investidores e que pode ser encontrada na expressiva diferença entre o Valor

Leia mais

PLANO DIRETOR 2014 2019

PLANO DIRETOR 2014 2019 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISA E INOVAÇÃO INDUSTRIAL EMBRAPII PLANO DIRETOR 2014 2019 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... 4 2. MISSÃO... 8 3. VISÃO... 8 4. VALORES... 8 5. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS... 8 6. DIFERENCIAIS

Leia mais

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil 10 Brasil-Portugal no Ceará ABRINDO PORTAS PARA O BRASIL PRESIDENTE DA ADIT BRASIL, FELIPE CAVALCANTE DESTACA O ATUAL PANORAMA DOS INVESTIMENTOS

Leia mais

II Congresso do FDJUR Estratégia para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia: A necessidade da visão empresarial São Paulo, 27 de

II Congresso do FDJUR Estratégia para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia: A necessidade da visão empresarial São Paulo, 27 de II Congresso do FDJUR Estratégia para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia: A necessidade da visão empresarial São Paulo, 27 de setembro de 2012 CARLOS FERNANDO SIQUEIRA CASTRO BREVE APRESENTAÇÃO

Leia mais

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho # Tantas # Edição 01 # Ano 01 Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho Editorial Missão e Valores

Leia mais

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Qualidade Gestão O tecnólogo em Gestão da Qualidade é o profissional que desenvolve avaliação sistemática dos procedimentos, práticas e rotinas internas e externas de uma entidade, conhecendo e aplicando

Leia mais

Quando quiser sair da apresentação, basta clicar neste ícone ( x ) no canto superior direito da tela.

Quando quiser sair da apresentação, basta clicar neste ícone ( x ) no canto superior direito da tela. Esta é uma apresentação navegável. Uma maneira prática de conhecer a Academia da Estratégia. Para navegar siga as instruções abaixo. Esperamos que a sua viagem seja UAU! Quando quiser sair da apresentação,

Leia mais

Grant Thornton Soluções integradas para o seu negócio

Grant Thornton Soluções integradas para o seu negócio Our partner to Grant Thornton Soluções integradas para o seu negócio 120+ where our Audit, Tax and and Advisory professional work together $4.2bn revenues 2012 2015 Grant Thornton Brazil Ltd. All rights

Leia mais

Uma experiência de trabalho altamente

Uma experiência de trabalho altamente Ajudamos você a inventar o futuro Dow Corning e você Brasil Uma experiência de trabalho altamente G R AT I F I C A N T E Um lugar onde você é importante Uma empresa que se importa com você A liberdade

Leia mais

Já pesquisou alguma coisa sobre a Geração Y? Pois então corra, pois eles já vasculharam tudo para você.

Já pesquisou alguma coisa sobre a Geração Y? Pois então corra, pois eles já vasculharam tudo para você. Já pesquisou alguma coisa sobre a Geração Y? Pois então corra, pois eles já vasculharam tudo para você. A HR Academy e a NextView realizaram uma pesquisa focada em geração y, com executivos de RH das principais

Leia mais

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das Número de empresas brasileiras que procuram se aprimorar em governança corporativa aumentou na última edição do estudo Melhores práticas Estudo aponta que as empresas investem mais no aprimoramento dos

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO O QUE É GOVERNANÇA CORPORATIVA? Conselho de Família GOVERNANÇA SÓCIOS Auditoria Independente Conselho de Administração Conselho Fiscal

Leia mais

Brasília, 9 de maio de 2012

Brasília, 9 de maio de 2012 Brasília, 9 de maio de 2012 Discurso do presidente Alexandre Tombini em evento no Sebrae para lançamento do Plano de Ação para Fortalecimento do Ambiente Institucional para a Adequada Inclusão Financeira

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO - ESCOLA DE NEGÓCIOS. CURSOS: ADMINISTRAÇÃO, COMÉRCIO EXTERIOR e CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS

MANUAL DE ESTÁGIO - ESCOLA DE NEGÓCIOS. CURSOS: ADMINISTRAÇÃO, COMÉRCIO EXTERIOR e CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE COMÉRCIO EXTERIOR CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profª. Dra. Neyde Lopes de Souza Prof. Ms. Luiz Vieira da Costa SUMÁRIO Pág. 1. Apresentação...

Leia mais

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS 3 A pesquisa sobre Regionalização e Globalização de viagens corporativas, encomendada pelo Instituto Alatur e HRG Brasil foi realizada em

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

V Fórum Abisolo. Desafios e Oportunidades da Governança Corporativa. Agosto/2013

V Fórum Abisolo. Desafios e Oportunidades da Governança Corporativa. Agosto/2013 V Fórum Abisolo Desafios e Oportunidades da Governança Corporativa Agosto/2013 0 0 Governança Corporativa Sistema pelo qual as empresas são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo o relacionamento

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL?

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? 8 REVISTA RI Setembro 2013 É o mercado de capitais brasileiro que precisa das pequenas e médias

Leia mais

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia Nome da empresa: BIT Company Data de fundação: Julho de 1993 Número de funcionários: 49 funcionários Localização (cidade e estado em que estão sede e franquias): Sede em São Paulo, com franquias em todo

Leia mais

Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo?

Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo? Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo? Palestrante Lúcio Oliveira Consultor de Gestão Estratégica, Vendas e Planejamento Estratégico, Instrutor, Palestrante e Advisor de Empresas do Turismo, é

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

Estudo de Remuneração

Estudo de Remuneração 2012 2013 Estudo de Remuneração Cenário atual e perspectivas para 2013 Uma onda positiva atingiu o mercado de trabalho brasileiro até o início de 2012, que apresentou taxas de desemprego baixíssimas e

Leia mais

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172 Mercado exige velocidade na atualização profissional Trabalhadores precisam estar capacitados para solucionar problemas, ser criativos e flexíveis e gostar da sua atividade A competição pela colocação

Leia mais

LOJAS COLOMBO S/A COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E CONTROLADAS

LOJAS COLOMBO S/A COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E CONTROLADAS 1 LOJAS COLOMBO S/A COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E CONTROLADAS RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores acionistas: Atendendo às disposições legais e estatutárias, a administração de Lojas Colombo S/A

Leia mais

F o r e s t C o m u n i c a ç ã o PORTFÓLIO

F o r e s t C o m u n i c a ç ã o PORTFÓLIO F o r e s t C o m u n i c a ç ã o PORTFÓLIO A FOREST COMUNICAÇÃO nasceu para atender organizações que atuam na área socioambiental. Nossos serviços incluem assessoria e planejamento de comunicação, produção

Leia mais

São Paulo, 7 de maio de 2013.

São Paulo, 7 de maio de 2013. São Paulo, 7 de maio de 2013. Discurso do diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania do Banco Central do Brasil, Luiz Edson Feltrim, no Fórum de Educação Financeira promovido por Visa e Financial

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

DOCUMENTO DE REFERÊNCIA. Zig Koch

DOCUMENTO DE REFERÊNCIA. Zig Koch DOCUMENTO DE REFERÊNCIA Zig Koch O Programa E-CONS, Empreendedores da Conservação, é uma iniciativa idealizada pela SPVS - Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental e implementada em

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Objetivos da aula: Nesta aula o principal objetivo será conceituar itens que irão embasar o conteúdo das aulas seguintes. Serão conceituados

Leia mais

O ABC do Programa de Fidelização

O ABC do Programa de Fidelização O ABC do Programa de Fidelização COMO E POR QUÊ RETER CLIENTES? Diagnóstico As empresas costumam fazer um grande esforço comercial para atrair novos clientes. Isso implica Investir um alto orçamento em

Leia mais

Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade

Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade A BUSCA CONTÍNUA DA EXCELÊNCIA DA GESTÃO É O QUE NOS MOVE! A Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) é uma instituição sem fins lucrativos, que conta com uma rede

Leia mais

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP Em um ambiente de negócios competitivo, a condução de projetos de forma eficiente e sem desperdícios é um grande diferencial para o sucesso.

Leia mais

Expectativas e desafios do jovem no mercado de trabalho:

Expectativas e desafios do jovem no mercado de trabalho: ASSUNTO em pauta Expectativas e desafios do jovem no mercado de trabalho: comunicação entre jovem e empresa Velychko 30 REVISTA DA ESPM maio/junho de 2011 O jovem quer seu espaço no mercado de trabalho.

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Agora sua máquina da Cielo passa os cartões Diners Club. Informativo. Ou seja, o seu ponto de venda acaba de ganhar vários pontos com os clientes.

Agora sua máquina da Cielo passa os cartões Diners Club. Informativo. Ou seja, o seu ponto de venda acaba de ganhar vários pontos com os clientes. A número 1 em vendas. NADA SUPERA ESSA MÁQUINA. Informativo EDIÇÃO 2 TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A CIELO PARA O SEU NEGÓCIO. Palavra do presidente Prezado cliente, A Cielo atua no cenário multibandeira

Leia mais

Entrevista: Gart Capote ABPMP Brasil Precisamos de exemplos positivos

Entrevista: Gart Capote ABPMP Brasil Precisamos de exemplos positivos Entrevista: Gart Capote ABPMP Brasil Precisamos de exemplos positivos Publicado em 25 de junho de 2013 por Itamar Pelizzaro Gart Capote, presidente da ABPMP Association of Business Process Management Professionals

Leia mais

ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030

ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030 ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030 Um relatório para o Governo do Estado do Rio Grande Sul (AGDI) e

Leia mais

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015

PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 VII Congresso de Reestruturação e Recuperação de Empresas PROPOSTA DE PATROCÍNIO 2015 LOCAL: HOTEL RENAISSANCE - SP A TMA Brasil TMA Brasil é o capítulo brasileiro da Turnaround Management Association,

Leia mais