UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS JOCIMARA THEODORO KARINA ORNELLAS MAGDA APARECIDA OLIVEIRA CORREA ANÁLISE DE RISCO EM PROJETOS DA GESTÃO PÚBLICA: ESTUDO DE CASO PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO NITERÓI 2006

2 2 ANÁLISE DE RISCO EM PROJETOS DA GESTÃO PÚBLICA: ESTUDO DE CASO PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO Monografia apresentada ao Curso de Pós- Graduação MBA Gerenciamento de Projetos da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial pra obtenção do Grau de Especialista em Gerenciamento de Projetos. Aprovado em de de BANCA EXAMINADORA Prof. Sergio Ricardo M. Souza, M.Sc. Orientador Prof. José Rodrigues de Farias Filho, D.Sc. Profª. Mara T. Salles, D.Sc. Prof. Luiz Cláudio Meuren, PMP, Esp. NITERÓI 2006

3 3 AGRADECIMENTOS Em primeiro lugar agradeço aos professores, pela confiança, atenção, dedicação e, principalmente, por acreditar no meu trabalho. Também um agradecimento particular ao Prof. Sergio Ricardo de M. Souza pelo estímulo e orientação no início deste trabalho. Pelas excelentes contribuições dos companheiros de turma. Meu sincero agradecimento a Tânia. Agradeço também aos meus familiares, amigos por compreenderem a minha falta de tempo nos momentos do dia-a-dia, pelo apoio e incentivo, nas mais diversas horas e situações. Um agradecimento especial a Magda Correa e Karina Ornellas, que estiveram todo o tempo ao meu lado incentivando esta caminhada. Aos meus queridos Marcio Mangorra, Dario Loureiro e Marcelo Polito, agradeço a atenção e a amizade tão importantes para mim. Um agradecimento especial a Humberto Brandão, Cláudio Coelho e Armando Horta pelo carinho dispensado. À minha linda família, que esteve sempre ao meu lado, proporcionando-me a paz e a tranqüilidade necessária para a execução deste trabalho... meu imenso amor. A todos, o meu abraço carinhoso. Jocimara Theodoro

4 4 AGRADECIMENTOS Ao Professor Sergio Ricardo de M. Souza, Engenheiro, Superintendente da Sul América Seguradora, M.Sc. em Sistema de Gestão/UFF, meu orientador no MBA Gerenciamento de Projetos, pelo estímulo ao desenvolvimento de minha monografia. Ao Professor José Rodrigues, Coordenador do MBA Gerenciamento de projetos, Consultor, UFF, D.Sc. em Engenharia de Produção, COPPE/UFRJ pelo apoio e consideração. Ao Professor Jorge de Rezende, Coordenador do Programa de Planejamento e Desempenho Empresarial da Universidade Corporativa da Petrobrás, Doutorando COPPE/UFRJ, pelas nossas conversas produtivas sobre o tema e pelos comentários e sugestões feitas. A Tânia, responsável pela Secretaria do curso MBA - Gerenciamento de Projetos, pelo carinho e consideração com que sempre fui tratada. Aos professores do MBA - Gerenciamento de Projetos turma 4, pela capacidade, empenho, motivação e dedicação que demonstraram ao transferir seus conhecimentos e experiência. Aos Alunos do MBA - Gerenciamento de Projetos turma 4, pelo incentivo mútuo de todos os sábados nos encontrarmos com um sorriso em nossos lábios. Ao meu marido João Camilo, meu filho Kainã, meu irmão Gustavo, minha Mãe Derly, meu Padrastro Rabelo e meus amigos por tudo: paciência, compreensão, estímulo, apoio e carinho nos momentos alegres e difíceis. Karina Ornellas

5 5 AGRADECIMENTOS Gostaria de agradecer a todas as pessoas que colaboraram e contribuíram para a realização deste trabalho. Aqueles que contribuíram com seu tempo, dedicação e conhecimento durante todo o percurso do MBA. Ao meu orientador Prof. Sergio Ricardo de M. Souza os primeiros e mais especiais agradecimentos, pois sem seus valiosos conselhos, suas contribuições teóricas, sua assistência e estímulo como orientador e amigo, este trabalho não teria sido possível. A todo o corpo de funcionários do MBA Gerenciamento de Projetos do LATEC, meu agradecimento pela formação, discussão e geração de idéias, contatos e amigos. Agradeço aos meus pais, que sempre zelaram por mim, o carinho dedicado e o esforço em propiciar a minha sólida formação. Agradeço ao meu irmão e minha irmã sua amizade e paciência durante este período com as constantes ausências. Finalmente, agradeço ao meu esposo o amor incondicional, paciência e apoio em todos os momentos e, principalmente, o seu apoio às minhas escolhas. A todos o meu muito obrigado. Magda Correa

6 6 Não podemos resolver os nossos problemas com o mesmo pensamento que usamos para criá-los. Albert Einstein

7 7 RESUMO Este trabalho realiza um estudo de caso de um projeto da Gestão Pública levando-se em consideração os paradigmas da gerência de projetos, visando apresentar os pressupostos básicos de desenvolvimento de um modelo de análise de risco voltado para a melhoria da gestão pública. Esta pesquisa baseia-se na disciplina de gerenciamento de projetos, levando-se em consideração dois paradigmas, os quais foram usados como sustentação. O primeiro deles é a gerência de projetos tradicional, através do PMBoK (Project Management Body of Knowledge). O segundo está fundamentado nos conceitos específicos dentro da área de Gerenciamento de Riscos em projeto. Cabe ressaltar que as conclusões descritas neste documento, como por exemplo que não há implementação de nenhum modelo de gerenciamento de risco dentro dos projetos governamentais, devem ficar restritas ao âmbito deste trabalho. Como resultados do estudo de caso podemos enfatizar que não é considerado o estudo do Risco no cenário de implantação dos projetos na área social. Sugere-se discussão aprofundada sobre quais seriam os principais componentes do processo de planejamento da resposta ao risco adotado nos projetos da área social e qual seria o grau de conformidade dos principais componentes. Palavras-chaves: Gerenciamento de Projetos. Gerência de Riscos.

8 8 ABSTRACT This work accomplishes a study of case of a project of the Public Administration being taken in consideration the paradigms of the management projects, seeking to present the basic presuppositions of development of a model of risk analysis gone back to the improvement of the public administration. This research bases on the discipline of project management, being taken in consideration two paradigms, which were used as base. The first of them is the management of projects traditional, through PMBoK (Project Management Body of Knowledge). The second is based inside in the specific concepts of the area of Administration of Risks in project. However, is necessary to assure that the conclusions described in this document, as for instance that there is not any implementation model of risk administration inside of the government projects, should be restricted to the ambit of this work. As results of this case study can emphasize that the study of the Risk is not considered in the scenery of implementation of the projects in the social area. Discussion is suggested deepened on which would be the main components of the planning process of the answer to the risk adopted in the projects of the social area and which would be the degree of the component principal conformity. Keywords: Project Management. Management Risks.

9 9 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO CONSIDERAÇÕES INICIAIS DEFINIÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA UM PARÁGRAFO SOBRE RISCO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DELIMITAÇÃO DO ESCOPO METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO A PESQUISA E O MÉTODO CARACTERIZAÇÃO DA PESQUISA ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO 23 2 ABORDAGEM TEÓRICA DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INTRODUÇÃO MOTIVAÇÕES PARA ADOÇÃO DO PMBOK CONCEITUAÇÃO ACERCA DE PROJETOS O CARÁTER TEMPORÁRIO O CARÁTER ÚNICO O CICLO DE VIDA DE UM PROJETO O GERENCIAMENTO DE PROJETOS: CONCEITO E DEFINIÇÕES PLANEJAMENTO MONITORAMENTO E CONTROLE GRÁFICO DE PERT GRÁFICO DE GANTT 38 3 GERENCIAMENTO DE RISCOS DEFINIÇÃO SUCESSO E FRACASSO RISCO A IMPORTÂNCIA DE GERENCIAR RISCOS EM PROJETOS PROCESSO DE PLANEJAMENTO DO GERENCIAMENTO DE RISCO PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO DO RISCO PROCESSO DE PLANEJAMENTO DA RESPOSTA AO RISCO 54 4 A METODOLOGIA PROPOSTA INTRODUÇÃO ALTERNATIVAS METODOLÓGICAS JUSTIFICATIVA DA ESCOLHA DA METODOLOGIA FORMA DE COLETA DE DADOS 59

10 10 5 DESCRIÇÃO DO PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO INTRODUÇÃO AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DAS EMPRESAS SAZONALIDADE PPE SOCIAL AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS CANDIDATOS VANTAGENS QUE O PNPE OFERECEM AS EMPRESAS 65 6 ANÁLISES DOS RESULTADOS CONSIDERAÇÕES ABRANGÊNCIA DO PNPE NOS ESTADOS 70 7 CONCLUSÕES ALCANCE DOS OBJETIVOS TEXTO CONCLUSIVO SOBRE O TRABALHO SUGESTÕES PARA TRABALHOS FUTUROS 73 REFERÊNCIAS 74 APÊNDICES 77

11 11 LISTA DE FIGURAS Figura 1: Logo do Programa Primeiro Emprego 15 Figura 2: Esquema geral para o desenvolvimento da pesquisa 23 Figura 3: Publicações de modelos de gerência de projetos 26 Figura 4: Visão do Ciclo de Vida do Projeto 30 Figura 5: Visão Geral do Gerenciamento de Projeto 32 Figura 6: O Ciclo PDCA 34 Figura 7: Metas de cada Ciclo PDCA 35 Figura 8: Mapeamento entre os grupos de processos de gerenciamento de projetos e o 36 ciclo PDCA Figura 9: PDCA no gerenciamento de projeto 37 Figura 10: Definindo sucesso como um cubo em vez de um ponto 41 Figura 11: Exemplo de uma estrutura analítica dos riscos (EAR) 44 Figura 12: Um modelo de Risco 45 Figura 13: Processos de Gerenciamento de Riscos 47 Figura 14: Sobreposição dos Processos de Gerenciamento de Riscos 48 Figura 15: Cinco passos básicos do gerenciamento de risco 49 Figura 16: Flowchart para gerenciamento de risco 51 Figura 17: Modelo metodológico de estudo de caso proposto por Tachizawa (2002) 59

12 12 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE PNPE PROGRAMA NACIONAL DO PRIMEIRO EMPREGO PPE PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO

13 13 1 INTRODUÇÃO Conhecimento é experiência. Tudo o mais é apenas informação. Albert Einstein. 1.1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Com o advento da globalização, a evolução dos meios tecnológicos e a necessidade de se oferecer melhores oportunidades ao jovem cidadão, torna-se necessário, a criação de programas que tenham como visão a inclusão da população jovem no mercado de trabalho. Em função do cenário existente, passa a existir a necessidade de se criar ações de estímulo à criação de oportunidades fase a quantidade de jovens que se lançam ao mercado de trabalho. Partindo de uma necessidade eminente o Governo Federal cria programas, visando atender a uma situação de maior vulnerabilidade neste caso o jovem cidadão por meio da criação de um programa estratégico de facilitação ao acesso ao primeiro emprego. Desta forma, foi criado o Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego para os Jovens PNPE, onde o programa prevê a participação cidadã como parte da estratégia de inclusão da população jovem ao trabalho. Porém este, como outros projetos desenvolvidos pelo Governo Federal, não segue as melhores práticas de gerenciamento que são utilizadas pelo mercado, quanto aos estudos de viabilidade e análise de risco considerando que a prática de gerenciamento de projetos existe desde há muito tempo, porém nas últimas décadas vêm sendo difundida, divulgada e documentada em todos os tipos de organizações (privada e governamental) e sendo incentivada a ser utilizada, principalmente, por associações profissionais.

14 14 Em torno da gestão de projetos, tem-se verificado que o estudo detalhado de cada fase do projeto, o mapeamento e a identificação dos agentes que podem vir a contribuir com o sucesso ou até possíveis falhas são fatores essenciais e indispensáveis na gerência de um projeto. Porém quando se analisa projeto oriundo da Gestão Pública, nota-se que estas práticas tão comumente utilizadas não são, de maneira geral, seguidas ocasionando grandes falhas não determinadas durante a elaboração do projeto. Desta forma, não existe um estudo de identificação de quais fatores e/ou agentes podem vir a contribuir, seja de forma positiva ou negativa, no desempenho do projeto. Ou seja, não existe para os projetos da Gestão Pública uma análise e identificação de risco, onde o mesmo poderá viabilizar o sucesso do projeto. Associada a esta questão pode-se considerar que existe uma elevada quantidade de projetos de alta complexidade, como o projeto objeto desta pesquisa, que estão sendo gerenciados sem que seja feita uma identificação dos agentes que possam vir causar riscos ao projeto. 1.2 DEFINIÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA Este estudo de caso foi realizado utilizando-se do Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego para os Jovens PNPE, do Governo Federal que foi lançado como sendo um compromisso do governo Federal com a sociedade brasileira para o combate à pobreza e à exclusão social, integrando as políticas públicas de emprego e renda numa política de investimentos públicos e privados, geradora de mais e melhores oportunidades.

15 15 Figura 1: Logo do Programa Primeiro Emprego. Fonte: Ministério do Trabalho O público alvo do PNPE compreende os jovens de 16 a 24 anos, sem experiência prévia no mercado de trabalho formal, que possuem renda familiar per capitã até meio salário mínimo, que estejam cursando ou tenham completado o ensino fundamental ou médio, com destaque para focos de discriminação social. O objetivo deste programa é de contribuir com a geração de oportunidades de trabalho para a juventude brasileira, mobilizando o governo e a sociedade para a construção conjunta de uma Política Nacional de Trabalho Decente para a Juventude. Contudo, depois de entrar efetivamente em funcionamento, o programa ainda não conseguiu deslanchar, correndo um sério risco de sofrer regressão. A grande discussão: onde estariam as falhas deste projeto? Na parte técnica ou na parte operacional? A questão que se coloca é o quanto os riscos podem interferir na gerência de projetos? Uma das grandes dificuldades do setor público e dos profissionais a ele ligado é mapear e apontar os riscos aos quais a instituição está sujeita.

16 16 Dados coletados têm demonstrado que a gestão pública não utiliza como prática o conhecimento em gerenciamento de projetos. Os problemas na gestão pública decorrem e se manifestam de distintas maneiras. Traçado um balanço das políticas públicas destinadas a juventude tentou-se dar um destaque ao Programa Primeiro Emprego, porém diante dos resultados negativos, procurou-se atribuir o fracasso do projeto a vários fatores, tais como: Defasagem série / idade Falácia da responsabilidade social Contradição macroeconômica Tramites burocrático Ausência de estímulos fiscais Ainda que o governo vem procurando reverter esta situação, em busca de novos parceiros, baixando medida provisória, este movimento não garantirá o sucesso do projeto, pois não têm definido ações de gerenciamento de risco inerente as atividades governamentais. Nota-se que as atividades governamentais são implementadas por marcos legais, muitas vezes sem estudo de viabilidade e análise de risco, apesar de existir muitas ferramentas que conseguem identificar a vulnerabilidade no ambiente do projeto. 1.3 UM PARÁGRAFO SOBRE RISCO Para melhor compreensão dessa questão faz-se necessário contextualizar a atividade de gerenciamento de risco na esfera pública, definindo perdas, danos e oportunidades de um projeto, devidos a incertezas do cotidiano das atividades do setor público. Surge a pergunta: Como definir um modelo metodológico simplificado de gerenciamento de risco para a gestão pública?

17 17 Os autores deste documento entendem que a excelência no gerenciamento de projetos, mesmo de ordem governamental, precisam seguir as melhores práticas para Gerenciamento de Projeto, onde se poderá identificar a diferenciação que pode vir a representar que os processos quando são identificados e tratados geram, conseqüentemente, uma relação de melhoria na gestão do serviço público. 1.4 JUSTIFICATIVA Considera-se um dos pontos essenciais, para a boa consecução de um projeto, no entendimento de grandes autores, engenheiros e administradores, o controle dos riscos inerentes ao projeto. O trabalho se delineará, através desse pensamento. A importância deste estudo está na necessidade de desenvolver um modelo de análise de risco voltado para a melhoria da gestão pública em políticas públicas para juventude. Ainda se observa a ausência de práticas de gerenciamento de risco, associada à falta de conhecimento dos problemas sociais no segmento juvenil. Este estudo é pertinente à medida que foi conduzido um exame exaustivo de conjunto de conhecimentos científicos, avaliando a importância do gerenciamento de risco para o sucesso dos projetos na esfera governamental. Proporcionando um exato conhecimento da atuação e interferência dos riscos nos projetos das organizações, visando mensurar a importância da gestão de riscos. É exeqüível e viável, visto que se trata de um estudo de caso e muito vai colaborar para reforçar a cultura de utilizar as melhores práticas e lições apreendidas. 1.5 OBJETIVOS

18 18 Mesmo levando-se em consideração a aparente segurança de uma organização e a competência dos seus dirigentes, se torna possível a passagem despercebida de vulnerabilidades, onde sendo devidamente exploradas, podem representar algum risco para a execução de um Projeto. Sendo assim, a seguir serão apresentados os objetivos que norteiam o presente trabalho OBJETIVO GERAL Com base nos dados levantados sobre o Estudo de Caso: Primeiro Emprego e em paradigmas da gerência de projetos, apresentar ferramentas que podem ser utilizadas como modelo de análise de risco voltado para a melhoria da gestão pública, se utilizando de ferramentas e técnicas de gestão em gerenciamento de projetos. Visando a melhoria no desempenho dos projetos provenientes da gestão pública na área social OBJETIVOS ESPECÍFICOS I. TEÓRICO: Demonstrar que um projeto a ser desenvolvido dentro da esfera governamental precisa que seja feita a identificação das possíveis falhas no ambiente deste projeto, para que se possa determinar o grau de risco do mesmo; II. PRÁTICO: Identificar as possíveis alternativas de solução para cada vulnerabilidade encontrada no projeto; III. METODOLÓGICO: Demonstrar que não existe uma preocupação de guardar registros e/ou programas de lições aprendidas e melhores práticas na gestão governamental.

19 QUESTÕES Na Conferência Nacional de Juventude, instalada em Maio de 2003 onde teve o início do estudo para traçar um plano que garantam os direitos dos jovens, evento promovido pela Comissão Especial de Políticas Públicas para a Juventude da Câmara dos Deputados, que tem por objetivo colher subsídios para a elaboração de propostas que garantam os direitos dos jovens, através da implantação de um Plano Decenal e do Estatuto da Juventude, representando um marco para toda juventude. Instalada em maio de 2003, a comissão dividiu-se em seis grupos de trabalho Desporto e Lazer; Saúde, sexualidade e dependência química; Trabalho; Educação e cultura, Família, cidadania, consciência religiosa, exclusão social e violência; e Minorias e, no final de 2003, concluiu o relatório preliminar. O documento foi apresentado aos jovens durante as conferências estaduais. As principais preocupações expostas pelos jovens nos encontros são educação e trabalho. Por educação, entenda-se, também, sexo. Para os jovens, é fundamental que a questão seja tratada, sem preconceito e com caráter informativo, nas salas de aula. 1.7 DELIMITAÇÃO DO ESCOPO Para o entendimento deste trabalho, delimitou-se o seu escopo de abrangência tendo seu foco em projetos sociais dirigido a juventude, levando em consideração, a implantação de um modelo de gerenciamento de risco. Durante a revisão bibliográfica verificou-se uma carência de trabalhos que enfoquem este aspecto.

20 20 Os pressupostos para a metodologia proposta estão consubstanciados na disciplina de gerência de projetos. Dentro desta disciplina, dois paradigmas foram utilizados como sustentação. O primeiro deles é a gerência de projetos tradicional, através do Corpo de Conhecimentos em Gerência de Projetos (Project Management Body of Knowledge PMBoK), originalmente concebido pelo PMI. O segundo está fundamentado nos conceitos específicos dentro da área de Gerenciamento de Riscos em projeto. Pode-se considerar que o gerenciamento de riscos em projetos tem grande potencial para o caso de projetos provenientes de ação governamental. No entanto este trabalho não prevê uma discussão aprofundada sobre a convivência entre estes dois paradigmas para o gerenciamento do projetos em um sentido mais geral, mas somente à aplicação de um modelo de gerenciamento de risco nos projetos governamentais. 1.8 METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO Nesta etapa será apresentada como o trabalho foi desenvolvido, a partir do problema identificado, das justificativas e dos objetivos definidos neste estudo de caso A PESQUISA E O MÉTODO Segundo MINAYO (1993,p23) a pesquisa é uma atividade básica das ciências que, através da investigação e da descoberta da realidade, constitui-se de um processo inerente inacabado e permanente. O autor diz que, é uma atividade de aproximação sucessiva da realidade que nunca se esgota, fazendo uma combinação particular entre a teoria e dados. Desta forma, não se deve atribuir verdade absoluta os resultados de uma pesquisa, uma vez que descobertas estão sempre sendo renovadas. As análises apresentam várias implicações,

21 21 cabendo-nos evidenciar o que está enquadrado no conhecimento empírico e explicar suas descobertas através do conhecimento científico. Diante dos fatos procuramos realizar nosso trabalho de maneira eficiente, utilizando métodos próprios da ciência. Neste trabalho a metodologia implantada está baseada em revisão bibliográfica, em muitos elementos empíricos. A experiência foi obtida de múltiplos casos de implantação de um modelo de gerenciamento de riscos na gestão de projetos. Método, conforme diz FERREIRA (2002) é o cominho pelo qual se atinge um objetivo ou ainda o programa que regula previamente uma série de operações que se deve realizar, apontando erros evitáveis, em vista de um resultado determinado. Método, segundo Lakatos e Marconi (LAKATOS & MARCONI, 1983, p.42-43): É um conjunto de atividades sistemáticas e racionais que, com maior segurança e economia, permite alcançar os objetivos- conhecimentos válidos e verdadeiros traçando o caminho a ser seguido, detectando erros e auxiliando as decisões dos cientistas. Em um sentido mais amplo, é a ordem que se deve impor aos diversos processos necessários para atingir um fim ou resultado desejado (ANDRADE,1996): O método científico é um instrumento para descobrir relações, verdades e leis referentes aos diversos objetos de investigação, ou seja, é um conjunto de procedimentos sistemáticos para obter o conhecimento adequado do problema que se propõe resolver. O desenvolvimento do método científico faz-se por um processo ou técnica de observação, hipótese, demonstração, indução da lei ou teoria. Além disso, e simultaneamente aos processos referidos, o pesquisador sempre estará usando técnicas de análise, síntese e dedução. Este trabalho aborda temas bastante novos, cujos conceitos são considerados ainda em evolução, sendo conceitos com base semi-sedimentada tanto conceitual quanto a prática, a consideração de um método que utilize a investigação aplicada, pode tornar o processo mais adequado a proposições mais seguras. Dado um problema específico, ou seja, como gerenciar o risco na implantação de projetos sociais mapeando e apontando os riscos aos quais o projeto está sujeito, optou-se pela coleta de dados, onde o pesquisado assume um papel passivo.

22 22 Assim, este trabalho baseia-se em objetivos, não em hipóteses e tem aplicação do método de pesquisa indutivo no qual a observação de fatos particulares leva a conclusões gerais CARACTERIZAÇÃO DA PESQUISA SALOMON (1974, p.229) diz que uma das regras para definição do tema de um trabalho cientifico é a descoberta de um problema relevante que mereça ser investigado cientificamente e tenha condições de ser formulado e delimitado tecnicamente em função da pesquisa. Esta introdução do trabalho apresenta a visão sobre a importância do tema e sua relevância. Sob o ponto de vista de sua natureza, este trabalho pode ser considerado como uma pesquisa aplicada, uma vez que objetiva gerar conhecimentos para aplicação prática dirigida à solução de problemas específicos. Do ponto de vista da forma de abordagem do problema, e apesar de ter sido definido anteriormente que o método de pesquisa indutiva foi utilizado, ela pode ser enquadrada uma pesquisa qualitativa. Considera que há uma relação dinâmica entre o mundo real o e objeto de pesquisa, que não pode ser traduzida em números. Como a interpretação dos fenômenos e a atribuição de significados são básicas no processo de pesquisa qualitativa, ela não requer o uso de métodos e técnicas estatísticas. Neste caso o processo e seu significado são os focos principais desta abordagem. Do ponto de vista de seus objetivos pode ser classificada como pesquisa exploratória, pois visa proporcionar maior familiaridade com o problema com vistas a tornálo explícito. As exploratórias são aquelas que habitualmente realizam os pesquisadores preocupados com atuação prática. No caso deste trabalho estão envolvidos levantamento

23 23 bibliográfico e acompanhamento de caso através de vivências práticas sobre o problema pesquisado e análise de exemplos que levem á compreensão da melhor forma para a solução dos problemas encontrados. A Figura 2 representa o esquema geral para o desenvolvimento da pesquisa: Introdução Revisão Bibliográfica Metodologia da Pesquisa Relato do Estudo de Caso Análise das Informações Coletadas Conclusões Figura 2: Esquema geral para o desenvolvimento da pesquisa. 1.9 ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO Este trabalho está organizado da seguinte forma: esta introdução tem o objetivo de posicionar o trabalho e definir seu escopo, descrevendo os objetivos e a justificativa do tema, além de uma breve descrição sobre o estudo do caso escolhido. Logo em seguida, é feita a definição da situação problema. O capítulo 2 apresenta a revisão bibliográfica sobre o tema principal, ou seja, a melhoria da gestão pública utilizando ferramentas e técnicas de gerenciamento de projeto. No

24 24 Capítulo 3 apresenta disciplina de gerenciamento de risco e os paradigmas que servirão de base para as definições dos pressupostos da metodologia a ser proposta. O capítulo 4 apresenta o resultado da metodologia de trabalho utilizada durante a realização desta pesquisa. O capítulo 5 trata da descrição do Programa Primeiro Emprego com a avaliação e qualificação das empresas e dos candidatos. A análise dos resultados obtidos com o programa e a sua abrangência estão descritos no capítulo 6. As conclusões, perspectivas para trabalhos futuros e contribuições do presente trabalho, são apresentadas no capítulo 7. As referências utilizadas estão apresentadas no capítulo 8.

25 25 2 ABORDAGEM TEÓRICA DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS O primeiro mandamento da administração é que a força propulsora do desenvolvimento de novos produtos não é a tecnologia, nem o dinheiro e sim, a imaginação das pessoas. David Packard 2.1 INTRODUÇÃO Acompanhamos atualmente uma grande tendência sobre a forma como as novas idéias são colocadas em pratica. A ascendência dos projetos é uma tendência defendida por muitos autores (MENEZES, 2001; VALERIANO, 1998). Nas mais diversas áreas, produtos, serviços e procedimentos são concebidos através de projetos. Isto pode ser percebido pelo aumento do numero de empresas que estão adotando alguma metodologia de gerenciamento de projetos (KERZNER, 2001). O gerenciamento de projetos é a arte de coordenar atividades com o objetivo de atingir as expectativas dos indivíduos e das organizações diretamente envolvidos no projeto ou aqueles cujos interesses podem ser afetados de forma positiva ou negativa no decorrer do projeto ou após sua conclusão 1 (PMI, 2000). Assim como a tecnologia e os negócios, a administração de projetos passa por uma profunda mudança de paradigma da abordagem rígida e mecanicista derivada da engenharia, para abordagens dinâmicas e flexíveis que levam em consideração a necessidade de adaptabilidade às constantes mudanças nestes cenários. Como referencial teórico este trabalho utilizou a metodologia para gerenciamento de projetos do PMI, sintetizada no documento PMBoK que é utilizada como referência básica 1 Estas entidades são denominadas de stakeholders (colaboradores) no documento PMBoK (PMI,2000)

26 26 para a gerência de projetos, onde ele enfatiza as principais práticas e os procedimentos a que devem ser seguidos pelo gerente do projeto. 2.2 MOTIVAÇÕES PARA ADOÇÃO DO PMBOK Uma etapa importante desta monografia foi a definição do paradigma de gerenciamento de projetos a ser utilizado como referência. Com uma primeira avaliação sobre as possibilidades existentes, verificou-se que há muitas publicações nesta área, algumas bastantes novas, mas que seria importante utilizar um corpo de conhecimento reconhecido e de comprovada eficácia. Em função disto as possibilidades recaíram sobre as que mais se destacaram em relação a publicações obtidas de aplicação com sucesso. A figura 3 a seguir apresenta as opções encontradas: Órgão Patrocinador Publicação Project Management Institute (PMI) Association for Project Management (APM) International Project Management Association (IPMA) PMBoK Guide APMBoK IPMA BoK Figura 3: Publicações de modelos de gerência de projetos A escolha do PMBOK foi o fato de ter sido referência para um padrão internacional para a gerência de projetos. Outra razão foi também a facilidade de obtenção de material de apoio através dos vários capítulos PMI 2 (PMI chapters) existentes do Brasil. Uma particularidade do corpo de conhecimento publicado pelo PMI é sua completude e a definição 2 Entidade local do PMI com o objetivo de dar suporte aos propósitos do PMI.

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

Gerência de Projetos

Gerência de Projetos Gerência de Projetos Escopo Custo Qualidade Tempo CONCEITO PROJETOS: são empreendimentos com objetivo específico e ciclo de vida definido Precedem produtos, serviços e processos. São utilizados as funções

Leia mais

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS Emerson Augusto Priamo Moraes (UFF) Resumo Os projetos fazem parte do cotidiano de diversas organizações, públicas e privadas, dos mais diversos

Leia mais

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge 58 4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge No Brasil, as metodologias mais difundidas são, além do QL, o método Zopp, o Marco Lógico do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Mapp da

Leia mais

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos Capítulo 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 2 1.1 DEFINIÇÃO DE PROJETOS O projeto é entendido como um conjunto de ações, executadas de forma coordenada por uma organização transitória, ao qual são

Leia mais

2. Gerenciamento de projetos

2. Gerenciamento de projetos 2. Gerenciamento de projetos Este capítulo contém conceitos e definições gerais sobre gerenciamento de projetos, assim como as principais características e funções relevantes reconhecidas como úteis em

Leia mais

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Uma abordagem voltada para a qualidade de processos e produtos Prof. Paulo Ricardo B. Betencourt pbetencourt@urisan.tche.br Adaptação do Original de: José Ignácio Jaeger

Leia mais

Desafio Profissional PÓS-GRADUAÇÃO 2012. Gestão de Projetos - Módulo C Prof. Me. Valter Castelhano de Oliveira

Desafio Profissional PÓS-GRADUAÇÃO 2012. Gestão de Projetos - Módulo C Prof. Me. Valter Castelhano de Oliveira Desafio Profissional PÓS-GRADUAÇÃO 12 Gestão de Projetos - Módulo C Prof. Me. Valter Castelhano de Oliveira 1 DESAFIO PROFISSIONAL Disciplinas: Ferramentas de Software para Gestão de Projetos. Gestão de

Leia mais

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Por Maria Luiza Panchihak Este artigo apresenta os benefícios do gerenciamento de projetos e mostra a importância desse processo, dentro de uma organização, para

Leia mais

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos 3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos Este capítulo tem como objetivo a apresentação das principais ferramentas e metodologias de gerenciamento de riscos em projetos, as etapas do projeto onde o processo

Leia mais

3 Gerenciamento de Projetos

3 Gerenciamento de Projetos 34 3 Gerenciamento de Projetos Neste capítulo, será abordado o tema de gerenciamento de projetos, iniciando na seção 3.1 um estudo de bibliografia sobre a definição do tema e a origem deste estudo. Na

Leia mais

Como concluir um projeto com sucesso?

Como concluir um projeto com sucesso? Como concluir um projeto com sucesso? Luiz Eduardo Cunha, Eng. Professor da FAAP e do IMT 1 Luiz Eduardo Cunha Graduado em Engenharia de Produção EPUSP Pós-Graduado em Gestão do Conhecimento e Inteligência

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO Estevanir Sausen¹, Patricia Mozzaquatro² ¹Acadêmico do Curso de Ciência da Computação ²Professor(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Em conformidade com a metodologia PMI 1 Apresentações Paulo César Mei, MBA, PMP Especialista em planejamento, gestão e controle de projetos e portfólios, sempre aplicando as melhores

Leia mais

Mensuração do Desempenho do Gerenciamento de Portfólio de Projetos: Proposta de Modelo Conceitual

Mensuração do Desempenho do Gerenciamento de Portfólio de Projetos: Proposta de Modelo Conceitual Pedro Bruno Barros de Souza Mensuração do Desempenho do Gerenciamento de Portfólio de Projetos: Proposta de Modelo Conceitual Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA PARA GERENCIAMENTO DA EXECUÇÃO DE PROJETOS DE CABEAMENTO ESTRUTURADO BASEADO NOS PARÂMETROS DA METODOLOGIA PMI

DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA PARA GERENCIAMENTO DA EXECUÇÃO DE PROJETOS DE CABEAMENTO ESTRUTURADO BASEADO NOS PARÂMETROS DA METODOLOGIA PMI UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA/AUTOMAÇÃO HENRY MEINELECKI BUENO BARBOSA LUCAS PEVIDOR DE CARVALHO CAVALLARI MURILO

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

Aula Nº 13 Fechamento do projeto

Aula Nº 13 Fechamento do projeto Aula Nº 13 Fechamento do projeto Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam apresentar como se encerra o ciclo de vida de um projeto. Para tal, pretende-se verificar as derradeiras providências que

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

Fatores Críticos de Sucesso em GP

Fatores Críticos de Sucesso em GP Fatores Críticos de Sucesso em GP Paulo Ferrucio, PMP pferrucio@hotmail.com A necessidade das organizações de maior eficiência e velocidade para atender as necessidades do mercado faz com que os projetos

Leia mais

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1.

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1.1 2 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 3 1 Leitura

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos. Nasario de S. F. Duarte Jr.

Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos. Nasario de S. F. Duarte Jr. Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos Nasario de S. F. Duarte Jr. Resumo Embora organizações projetizadas (empresas que trabalham sob projetos) existam

Leia mais

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior INTRODUÇÃO O que é pesquisa? Pesquisar significa, de forma bem simples, procurar respostas para indagações propostas. INTRODUÇÃO Minayo (1993, p. 23), vendo por

Leia mais

Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos

Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam tratar da identificação bem como do estabelecimento de uma estrutura organizacional apropriada ao

Leia mais

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto?

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto? Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. Objetivos da aula 1) Dizer o que é gerenciamento de projetos e a sua importância; 2) Identificar os grupos de processos do gerenciamento de projetos

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das

Leia mais

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos Plataforma da Informação Gerenciamento de Projetos Motivação Por que devemos fazer Projetos? - O aprendizado por projetos, faz parte de um dos três pilares de formação do MEJ; -Projetos são oportunidades

Leia mais

Metodologia de Gestão de Riscos nos Projetos Estratégicos

Metodologia de Gestão de Riscos nos Projetos Estratégicos Metodologia de Gestão de Riscos nos Projetos Estratégicos Fevereiro/2014 AGENDA Gestão de Riscos Metodologia de Gestão de Riscos nos Projetos Estratégicos AGENDA Gestão de Riscos Metodologia de Gestão

Leia mais

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma sequência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido,

Leia mais

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar os processos aplicados que possibilitem identificar os recursos necessários para se conduzir

Leia mais

Gestão de Projetos Logísticos

Gestão de Projetos Logísticos Gestão de Projetos Logísticos Professor: Fábio Estevam Machado CONTEÚDO DA AULA ANTERIOR Teoria Gestão de Projetos Introdução História Ferramentas Áreas do Conhecimento - Exercício AULA 3 Gestão de Projetos

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

MODELO DE GESTÃO DE PROJETOS PARA CONSTRUÇÃO DE SUBMARINOS

MODELO DE GESTÃO DE PROJETOS PARA CONSTRUÇÃO DE SUBMARINOS MODELO DE GESTÃO DE PROJETOS PARA CONSTRUÇÃO DE SUBMARINOS Sumário Introdução Projeto e gerenciamento de projetos Contexto do gerenciamento de projetos Processos do gerenciamento de projetos Áreas de conhecimento

Leia mais

Boas Práticas em Gerenciamento de Projetos Material utilizado nas aulas de Pós-graduação do Centro de Informática 2010.2

Boas Práticas em Gerenciamento de Projetos Material utilizado nas aulas de Pós-graduação do Centro de Informática 2010.2 O que é um? s: Tradicional e/ou Ágil? Cristine Gusmão, PhD Tem início e fim bem determinados Things are not always what they seem. Phaedrus, Escritor e fabulista Romano O projeto é uma sequência única,

Leia mais

Introdução. AULA 2 A Organização empresarial e a gestão de projetos. Tema relevante em diversas áreas

Introdução. AULA 2 A Organização empresarial e a gestão de projetos. Tema relevante em diversas áreas Universidade do Sagrado Coração Introdução a Gestão de Projetos Paulo Cesar Chagas Rodrigues AULA 2 A Organização empresarial e a gestão de projetos Iniciação 30/set/2008 Engenharia de Produto 2 2 Introdução

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos Metodologia Aula Teórica Exemplos e Exercícios práticos Questões de concursos anteriores Metodologia e Bibliografia Bibliografia PMBOK, 2004. Project Management

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Aula 04 - Planejamento Estratégico

Aula 04 - Planejamento Estratégico Aula 04 - Planejamento Estratégico Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam permitir com que você saiba definir o escopo do projeto. Para tal, serão apresentados elementos que ajudem a elaborar

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com PMBoK Processos de Gerenciamento de Projetos Para que um projeto seja bem-sucedido,

Leia mais

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos Gestão por Processos Gestão por Projetos Gestão por Processos Gestão de Processos de Negócio ou Business Process Management (BPM) é um modelo de administração que une gestão de negócios à tecnologia da

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS Ana Carolina Freitas Teixeira¹ RESUMO O gerenciamento de projetos continua crescendo e cada

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS Gestão de Riscos Como lidar com as incertezas do Projeto? Thomaz Ottoni da Fonseca 04/11/2015 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2015 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 Semana de Tecnologia Gerenciamento de Projetos Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 ferreiradasilva.celio@gmail.com O que é um Projeto? Projeto é um "esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos Gestão de Projetos Empresariais Objetivos: Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos de processos

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

A pesquisa e suas classificações FACULDADE DE COSTA RICA Prof.ª NELIZE A. VARGAS. nelizevargas@hotmail.com O que é pesquisa? MINAYO (l993,p.23), vendo por um prisma mais filósofico, considera a pesquisa

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo VIII Riscos

Gerenciamento de Projetos Modulo VIII Riscos Gerenciamento de Projetos Modulo VIII Riscos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Minimize os impactos de um projeto em crise com a expertise de quem realmente conhece o assunto. A Macrosolutions

Leia mais

Novidades do Guia PMBOK 5a edição

Novidades do Guia PMBOK 5a edição Novidades do Guia PMBOK 5a edição Mauro Sotille, PMP O Guia PMBOK 5 a edição (A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Fifth Edition), em Inglês, vai ser lançado oficialmente pelo

Leia mais

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta.

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações METODOLOGIA DE GESTÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES ORIGEM Departamento de

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos 11. Gerenciamento de riscos do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Gerenciamento de Projetos Project Management Institute Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Objetivo do Curso Criar condições e proporcionar métodos para o desenvolvimento da capacidade gestora,

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1

ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 ONDE OS PROJETOS FALHAM? Manuel da Rocha Fiúza BRANCO, Jr 1 RESUMO Diversos profissionais relatam dificuldades em coordenar adequadamente projetos sob sua responsabilidade. Muitos fatores que influenciam

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATA62 - Engenharia de Software I Comparação entre Ferramentas de Gerência de Projeto Salvador 2009.1 MATA62

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA DE PROJETOS

CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA DE PROJETOS www.tecnologiadeprojetos.com.br Diretoria de Acompanhamento e Avaliação de Projetos da Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais DAPE/SEE-MG RELATÓRIO DE PESQUISA 1 : CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA

Leia mais

Planejamento e Gestão de Projetos Educacionais

Planejamento e Gestão de Projetos Educacionais Planejamento e Gestão de Projetos Educacionais Dácio G Moura Eduardo F Barbosa Baseado no livro Trabalhando com Projetos Planejamento e Gestão de Projetos Educacionais Atividades baseadas em Projetos Conceito

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

definido por um documento de padronização. A Fig. 1 representa a organização dos Grupos de Processos juntamente com os documentos exigidos.

definido por um documento de padronização. A Fig. 1 representa a organização dos Grupos de Processos juntamente com os documentos exigidos. A GESTÃO DE PROJETOS EXISTENTE NA NORMA DO-178B Matheus da Silva Souza, matheusdasilvasouza@gmail.com Prof. Dr. Luiz Alberto Vieira Dias, vdias@ita.br Instituto Tecnológico de Aeronáutica Praça Marechal

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS Atualizado em 31/12/2015 GESTÃO DE PROJETOS PROJETO Para o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

Aula 4. Introdução ao PMBOK e aos Processos da Gerência de Projetos

Aula 4. Introdução ao PMBOK e aos Processos da Gerência de Projetos Aula 4 Introdução ao PMBOK e aos Processos da Gerência de Projetos Objetivo Visualizar a gerência de projetos como um conjunto de processos encadeados e integrados. Lidar com as interações que podem ser:

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK 180 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK Thiago Roberto Sarturi1, Evandro Preuss2 1 Pós-Graduação em Gestão de TI Universidade

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

ELABORAÇÃO E ANÁLISE DE PROJETOS MÓDULO 11

ELABORAÇÃO E ANÁLISE DE PROJETOS MÓDULO 11 ELABORAÇÃO E ANÁLISE DE PROJETOS MÓDULO 11 Índice 1. Gerenciamento de riscos do projeto...3 2. Gerenciamento de aquisições do projeto...4 Referências bibliográficas...5 2 1. GERENCIAMENTO DE RISCOS DO

Leia mais

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Fornecimento de produtos e serviços Planejamento e controle do processo Demanda de produtos e serviços Recursos de produção O gerenciamento

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção

Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção Um projeto é um esforço temporário realizado para criar um produto ou serviço único. Ou seja, é desenvolvido a partir de uma ideia, progredindo

Leia mais

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável Felipe de Oliveira Fernandes Vivemos em um mundo que está constantemente se modificando. O desenvolvimento de novas tecnologias

Leia mais

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar as atividades que constituem a fase inicial dos projetos. Alem disso, vamos discorrer sobre

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Como realizar inúmeros projetos potenciais com recursos limitados? Nós lhe mostraremos a solução para este e outros

Leia mais

Política de Gestão de Riscos

Política de Gestão de Riscos Política de Gestão de Riscos 1 OBJETIVO Fornecer as diretrizes para a Gestão de Riscos da Fibria, assim como conceituar, detalhar e documentar as atividades a ela relacionadas. 2 ABRANGÊNCIA Abrange todas

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

SIMULADO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

SIMULADO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SIMULADO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1) O que é o processo de um projeto? a) A criação de um produto ou serviço. b) A elaboração progressiva resultando em um produto. c) Uma série de ações que geram um

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS Nadia Al-Bdywoui (nadia_alb@hotmail.com) Cássia Ribeiro Sola (cassiaribs@yahoo.com.br) Resumo: Com a constante

Leia mais

TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA 5 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS 7 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS

TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA 5 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS 7 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA Líderes eficazes devem encontrar maneiras de melhorar o nível de engajamento, compromisso e apoio das pessoas, especialmente durante os períodos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos no Marketing Desenvolvimento de Novos Produtos

Gerenciamento de Projetos no Marketing Desenvolvimento de Novos Produtos Gerenciamento de Projetos no Marketing Desenvolvimento de Novos Produtos Por Giovanni Giazzon, PMP (http://giazzon.net) Gerenciar um projeto é aplicar boas práticas de planejamento e execução de atividades

Leia mais

Ambientação nos conceitos

Ambientação nos conceitos Ambientação em Gestão de Projetos Maria Lúcia Almeida Ambientação nos conceitos Gestão de áreas funcionais e gestão de projetos Qualquer um pode ser gerente de projetos? Qual a contribuição da gestão de

Leia mais

AUXÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE PESQUISA APLICADA SUMÁRIO

AUXÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE PESQUISA APLICADA SUMÁRIO 1 AUÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE PESQUISA APLICADA SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 2 2 O QUE É UM PROJETO?... 2 2.1 PROJETO DE PESQUISA... 2 3 CLASSIFICAÇÃO DAS PESQUISAS... 4 4 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA

Leia mais