1. Se (a 2 + b 2 ) 3 = (a 3 + b 3 ) 2 e a.b 0, o valor numérico de a b + b a é: a b + b a = 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Se (a 2 + b 2 ) 3 = (a 3 + b 3 ) 2 e a.b 0, o valor numérico de a b + b a é: a b + b a = 2"

Transcrição

1 Aluno(a): 26/3/2014 MATEMÁTICA 1. Se (a 2 + b 2 ) 3 = (a 3 + b 3 ) 2 e a.b 0, o valor numérico de a b + b a é: A) 1 B) 2 C) 1/2 D) 2/3 E) 3/2 (i) (a 2 + b 2 ) 3 = (a 3 + b 3 ) 2 (a 2 ) x (a 2 ) 2 x b x a 2 x (b 2 ) 2 + (b 2 ) 3 = (a 3 ) x a 3 x b 3 + (b 3 ) 2 a 6 + 3a 4 b 2 + 3a 2 b 4 + b 6 = a 6 + 2a 3 b 3 + b 6 3a 4 b 2 + 3a 2 b 4 = 2a 3 b 3 3a 2 b 2 (a 2 + b 2 ) = 2a 3 b 3 a 2 + b 2 = 2a3 b 3 3a 2 b 2 a 2 + b 2 = 2 3 ab (ii) a b + b a = a2 + b 2 ab a b + b a = 2 3 ab ab a b + b a = Dados os conjuntos A = {3, {3}} e as proposições I. 3 A II. {3} A III. {3} A então: A) apenas as proposições I e II são verdadeiras. B) apenas as proposições II e III são verdadeiras. C) apenas as proposições I e III são verdadeiras. D) todas as proposições são verdadeiras. E) nenhuma proposição é verdadeira. Analisemos as proposições: I é verdadeira, pois 3 é elementos de A; II é verdadeira, pois como 3 é elemento de A tem-se {3} A; III é verdadeira, pois {3} é elemento de A. 3. Considerando-se um texto que contém 100 palavras, é válido afirmar-se que: A) todas as letras do alfabeto foram utilizadas. B) há palavras repetidas. C) pelo menos uma letra foi utilizada mais do que 3 vezes. D) uma das letras do alfabeto não foi utilizada. E) não há palavras repetidas. COMENTÁRIO: Resposta (C). Nosso alfabeto tem 26 letras. Como 26 x 3 = 78 podemos afirmar que não é possível ter 100 palavras sem escrever pelo menos uma letra mais do que 3 vezes. Portanto, o afirmado na alternativa (C) está correto. 4. Sejam os conjuntos A = {4, 6, 7, 9, 14} e B = {0, 1, 2} e seja R = {(x,y) A x B x dividido por 3 deixa resto y}. Então R é o conjunto: A) {(0,0); (1,3); (2,3)} B) {(3,0); (3;1); (3,2)} C) {(4,3); (6,3); (7;3); (9,3); (14,3)} D) {(4,1); (6,2); (7,2); (9,3); (14,4)} E) {(4,1); (6,0); (7,1); (9,0); (14,2)} Sabendo-se que x A e y B temos: Logo, R = {(4,1); (6,0); (7,1); (9,0); (14,2)} 5. Seja N = {0, 1, 2, 3,...}. Se n N, qual das regras de associação a seguir define uma função de N em N? A) n é associado a sua metade. B) n á associado a seu antecessor. C) n é associado ao resto de sua divisão por 7. D) n é associado a p tal que p é primo e p < n. E) n é associado a m tal que é múltiplo de n. COMENTÁRIO: Resposta (C). Para ser função é necessário que todo n N tenha imagem única em N. A regra de associação da letra (C) é a única que satisfaz tal condição.

2 6. Para registrar o resultado da operação x 5 97, o número de dígitos necessários é: A) 96 B) 97 C) 98 D) 99 E) x 5 97 = 2 4 x 2 97 x 5 97 = 2 4 x (2 x 5) 97 = 2 4 x = Logo, o número total de dígitos é igual a zeros 7. Se f: A B é uma função e se D A, chamamos de imagem de D pela função f o conjunto denotado e definido por f(d) = {y B x D t.q. f(x) = y} Se g é uma função de R em R, cujo gráfico está representado ao lado, então a imagem g([5;9]) do intervalo fechado [5;9] é: A) (2;6) B) [2;6] C) [3;6] D) (3;6) E) [2;4] COMENTÁRIO: Resposta (B). Analisando o gráfico vê-se facilmente que os pontos de g em que x [5,9] têm imagem no intervalo [2, 6] 8. A expressão A) 4x 3 B) 4yx 3 C) 4zx 3 D) 4yzx 3 E) 4xyz (x 3 + y 3 + z 3 ) 2 (x 3 y 3 z 3 ) 2 y 3 + z 3 é equivalente a: COMENTÁRIO: Resposta (A). Sabendo-se que a 2 b 2 = (a + b)(a b) temos (x 3 + y 3 + z 3 ) 2 (x 3 y 3 z 3 ) 2 y 3 + z 3 = (x3 + y 3 + z 3 + x 3 y 3 z 3 ) (x 3 + y 3 + z 3 x 3 + y 3 + z 3 ) y 3 + z 3 = 2x 3. 2(y 3 + z 3 ) y 3 + z 3 = 4x 3 9. Uma pessoa cujos olhos estão a 1,80 m de altura em relação ao chão avista o topo de um edifício segundo um ângulo de 30 com a horizontal. Percorrendo 80 m no sentido de aproximação do edifício, esse ângulo passa a medir 60. Usando o valor, 1,73 para a raiz quadrada de 3, podemos concluir que a altura desse edifício é de aproximadamente: A) 59m B) 62m C) 65m D) 69m E) 71m (i) BCO; Pela propriedade do ângulo externo temos que o ângulo CB O mede 30. Daí, segue-se que o triângulo BCO é isósceles e BC = CO = 80m. (ii) ABC; sen 60 = d = d 80 d = 40 x 1,73 d = 69,2 m e portanto H = d + 1,8 H = 69,2 + 1,8 H = 71m 10. Em uma escola, cujo total de alunos é 600, foi feita uma pesquisa sobre os refrigerantes que os alunos costumam beber. Os resultados foram: 200 alunos bebem o refrigerante A 20 alunos bebem o refrigerante A e o refrigerante B. 100 alunos não bebem A nem B. Quantos bebem B? A) 200 B) 20 C) 300 D) 320 E) 280

3 Analisando o digrama vê-se que = 320 alunos bebem B. QUÍMICA 11. O conhecimento científico tem sido cada vez mais empregado como uma ferramenta na elucidação de crimes. A química tem fornecido muitas contribuições para a criação da ciência forense. Um exemplo disso são as investigações de impressões digitais empregando-se a substância I (figura). Essa substância interage com resíduos de proteína deixados pelo contato das mãos e, na presença de uma fonte de luz adequada, luminesce e revela vestígios imperceptíveis a olho nu. A fórmula molecular e o total de ligações sigma na molécula da substância I são, correta e respectivamente: A) C10H10N2O; 16. B) C11H6N2O; 16. C) C10H6N2O; 22. D) C11H10N2O; 22. E) C11H6N2O; Uma embalagem de sopa instantânea apresenta, entre outras, as seguintes informações: Ingredientes: tomate, sal, amido, óleo vegetal, emulsificante, conservante, flavorizante, corante, antioxidante. Ao se misturar o conteúdo da embalagem com agua quente, poderia ocorrer a separação dos componentes X e Y da mistura, formando duas fases, caso o ingrediente Z não estivesse presente. Assinale a alternativa em que X, Y e Z estão corretamente identificados. X Y Z A) Água Amido Antioxidante B) Sal Óleo vegetal Antioxidante C) Água Óleo vegetal Antioxidante D) Água Óleo vegetal Emulsificante E) Sal Água Emulsificante Nesta sopa instantânea, temos diversos compostos, entre eles o óleo vegetal. Quando adicionamos água quente, poderia ocorrer a separação da água (X) e o óleo (Y). Isto não ocorre devido a presença de um agente emulsificante (Z), substância que estabiliza a emulsão. 13. Em 19,9 g de um sal de cálcio encontra-se 0,15 mol desse elemento. Qual a massa molar do ânion trivalente que forma esse sal? Dado: Ca = 40 g/mol A) 139 g/mol B) 278 g/mol C) 63,3 g/mol D) 126,6 g/mol E) 95,0 g/mol

4 COMENTÁRIO: Resposta (A). 14. A tabela abaixo apresenta informações sobre cinco gases contidos em recipientes separados e selados. Recipiente Gás Temperatura (K) Pressão (atm) Volume (L) 1 O ,4 2 Ne ,4 3 He ,4 4 N ,4 5 Ar ,4 Qual recipiente contém a mesma quantidade de átomos que um recipiente selado de 22,4 L, contendo H2, mantido a 2 atm e 273 K? A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5 COMENTÁRIO: Resposta (C). Como os volumes e as temperaturas dos gases fornecidos são iguais, a pressão é diretamente proporcional a quantidade em mols (n). H2: 2 atm 2x mol de moléculas 4x mol de átomos O3: 1 atm x mol de moléculas 3x mol de átomos Ne: 2 atm 2x mol de átomos He: 4 atm 4x mol de átomos N2: 1 atm x mol de moléculas 2x mol de átomos Ar: 1 atm x mol de átomos O recipiente que contém a mesma quantidade de átomos que um recipiente selado de 22,4 L, contendo H2, mantido a 2 atm e 273 K, é o 3 (He). 15. Uma mistura A, cuja composição percentual volumétrica é de 95% de água e 5% de álcool etílico, está contida no béquer 1. Uma mistura B, cuja composição percentual volumétrica é de 95% de água e 5% de gasolina, está contida no béquer 2. Essas misturas são postas em repouso a 25ºC e 1 atm, tempo suficiente para se estabelecer, em cada béquer, a situação de equilíbrio. Em seguida, aproximam-se chamas sobre as superfícies de ambas as misturas. O que ocorrerá? A) Nada, ou seja, não ocorrerá combustão em nenhuma das superfícies devido à grande similaridade de polaridade e densidade entre os líquidos. B) Nada, ou seja, não ocorrerá combustão em nenhuma das superfícies devido à grande diferença de polaridade e densidade entre os líquidos. C) Ambas as superfícies entrarão em combustão, simultaneamente, devido à elevada diferença de polaridade e densidade entre os três líquidos. D) Ocorrerá combustão somente sobre a superfície líquida no béquer 1, devido à diferença de polaridade e densidade entre os líquidos. E) Ocorrerá combustão somente sobre a superfície líquida no béquer 2, devido à diferença de polaridade e densidade entre os líquidos. No béquer 1, temos uma mistura de composição volumétrica de 95% de água e 5% de álcool etílico. O etanol é solúvel em água, devido à sua polaridade e à presença do grupo OH. A água também é uma substância polar e há formação de ligações de hidrogênio entre essas duas substâncias. Dessa forma, obtêm-se uma solução de etanol diluída, que não é capaz de entrar em combustão, com a aproximação da chama em uma superfície. No béquer 2, se encontra a mistura de composição volumétrica de 95% de água e 5% de gasolina. A gasolina é formada por hidrocarbonetos de baixa molecular, que são compostos apolares e insolúveis em água. Sua densidade é inferior à da água, o que faz com que a gasolina se acumule na superfície da mistura água-gasolina. Como a gasolina é inflamável, ocorre combustão com a aproximação da chama na superfície do béquer 2. O experimento ocorrido está representado nas figuras ao lado:

5 16. Em um laboratório, foi encontrado um frasco, sem identificação, contendo um pó branco cristalino. Aquecendo este pó com taxa constante de fornecimento de calor, foi obtida a seguinte curva de aquecimento. Pode-se afirmar que o pó branco encontrado é A) Uma substância simples. B) Uma substância composta. C) Uma mistura de cristais com tamanhos diferentes. D) Uma mistura de duas substâncias. E) Uma mistura de três substâncias. O gráfico apresenta dois patamares para fusão, portanto, temos duas substâncias na mistura 17. Para evitar a propagação de doenças como cólera, a água para beber é desinfetada pela adição de cloro (Cl2) à razão mínima de 0,20 mg/kg de água. Para obter essa água clorada, quantas moléculas de água são necessárias, aproximadamente, para cada molécula de cloro? (Dado: massa molar do Cl2 = 71 g/mol; do H2O = 18 g/mol.) A) 0,25 B) 0,4 C) 25 mil D) 4 milhões E) 20 milhões Água desinfetada: 0,2 mg de Cl 2 em 1 kg de água 1 mol de H2O g ,0 x moléculas 10 3 g y y = /3 moléculas de água (em 1 kg de água) 1 mol de Cl g ,0 x moléculas 2 x z z = (12 x )/71moléculas de Cl2 (em 0,2 mg de cloro) Número de moléculas de água para uma molécula de cloro (12 x )/71 moléculas de Cl /3 moléculas de água 1 molécula w w = 1,97 x 10 7 w 20 x Um copo aberto, exposto à atmosfera, contém água sólida em contato com água líquida em equilíbrio termodinâmico. A temperatura e pressão ambientes são mantidas constantes e iguais, respectivamente, a 25ºC e 1 atm. Com o decorrer do tempo, e enquanto as duas fases estiverem presentes, é errado afirmar que A) A temperatura do conteúdo do copo permanecerá constante e igual a aproximadamente 0ºC. B) A massa da fase sólida diminuirá. C) A pressão de vapor da fase líquida permanecerá constante. D) A concentração (mol/l) de água na fase líquida será igual à da fase sólida. E) A massa do conteúdo do copo diminuirá.

6 19. Quando aquecemos sulfato ferroso hidratado a cerca de 398 K, verificamos que o mesmo perde aproximadamente 37,2% de sua massa. Assinale a fórmula correta do sulfato em questão: Massas molares (g.mol 1 ): S = 32; O = 16; Fe = 56; H = 1 A) FeSO4. H2O B) Fe2(SO4)3. 13 H2O C) FeSO4. 5 H2O D) FeSO4. 7 H2O E) FeSO4. 9 H2O COMENTÁRIO: Resposta (C). Massa molar do FeSO x 16 = 152 g/mol. Aquecido a 398K (125 C) perde 37,2% de sua massa, conclui-se que é de água. O que resta para cem ,2 = 62,8% é o sulfato. FeSO4. x H2O FeSO4 + x H2O x 62, ,2 x = 5 A fórmula é: FeSO4. 5 H2O 20. O rótulo de um frasco contendo um suplemento vitamínico informa que cada comprimido contém 6,0 x 10 6 gramas de vitamina B12 (cianocobalamina). Esta vitamina apresenta 1 mol de cobalto por mol de vitamina e sua porcentagem em peso é de aproximadamente 4%. Considerando a constante de Avogadro 6,0 x mol 1 e a massa molar de cobalto 60 g/mol, qual o número aproximado de átomos de cobalto que um indivíduo ingere quando toma 2 comprimidos? A) 4,8 x B) 2,4 x C) 4,8 x D) 2,4 x E) 4,8 x COMENTÁRIO: Resposta (A). Cálculo da massa de cobalto no comprimido do suplemento vitamínico: 6,0 x 10 6 g de vitamina B12 100% x 4% de cobalto x = 2,4 x 10 7 g de cobalto Massa de cobalto em 2 comprimidos: 1 comprimido 2,4 x 10 7 g de cobalto 2 comprimidos y y = 4,8 x 10 7 g de cobalto Número de átomos de cobalto em 4,8 x 10 7 g. 1mol de cobalto 60g 6,0 x átomos 4,8 x 10 7 g z z = 4,8 x átomos de cobalto SOCIOLOGIA 21. No século XIX, foi criada uma nova ciência da sociedade, que recebeu de Augusto Comte o nome de Sociologia palavra derivada do latim e do grego. É INCORRETO afirmar que, àquela época, a Sociologia: socius logos A) procurava formular leis gerais de evolução social. B) agregava ideias conservadoras e radicais, dando origem a teorias conflitantes. C) ocupava-se da totalidade da vida social do homem, caracterizando-se como uma ciência enciclopédica. D) aplicava métodos próprios ou originais ao estudo do comportamento humano, sem nada dever às ciências naturais. E) preocupava-se especialmente com o problema da pobreza urbana ( questão social ), resultante do progresso industrial. COMENTÁRIO: Resposta (D) A Sociologia, que a princípio Augusto Comte denominou "Física Social", é um vocábulo criado por ele no seu Curso de Filosofia Positiva. Para Comte, a Sociologia procura estudar e compreender a sociedade, para organizá-la e reformá-la depois. Acreditava que os estudos das sociedades deveriam ser feitos com verdadeiro espírito científico e objetividade. 22. No pensamento social de Comte manifesta-se a influência de seu mestre Saint-Simon. A doutrina de Comte baseou-se na lei dos três estados ou etapas de desenvolvimento intelectual da humanidade. Os três estágios são conhecidos como: A) abstrato, metafísico e positivo B) abstrato, experimental e positivo C) teológico, metafísico e positivo D) racional, abstrato e metafísico E) relativo, orgânico e positivo COMENTÁRIO: Resposta (C) O positivismo é uma linha teórica da sociologia, criada pelo francês Auguste Comte ( ), que começou a atribuir fatores humanos nas explicações dos diversos assuntos, contrariando o primado da razão, da teologia e da metafísica. Segundo Henry Myers (1966), o "Positivismo é a visão de que o inquérito científico sério não deveria procurar causas últimas que derivem de alguma fonte externa, mas, sim, confinar-se ao estudo de relações existentes entre fatos que são diretamente acessíveis pela observação".

7 23. O visível progresso das formas de pensar, fruto das novas maneiras de produzir e viver, contribuía para afastar interpretações baseadas em superstições e crenças infundadas, assim como abria um espaço para a constituição de um novo saber sobre os fenômenos histórico sociais (MARTINS, C. B., 1994, p. 22). É correto afirmar que o pensamento acima está relacionado com: A) A construção de um pensamento científico representado pelo pensamento absolutista. B) O pensamento iluminista que dava continuidade às ideias e direcionamentos religiosos e políticos do antigo regime. C) O surgimento de um pensamento científico que busca resposta para a crise social, com o objetivo de repensar a ordem social vigente. D) O rompimento com a sociedade escravista e sua transição para o regime feudal. E) O surgimento de uma sociologia crítica. COMENTÁRIO: Resposta (C) Diversos fatores influenciaram no surgimento da Sociologia. E que embora só tenha surgido como ciência no século XIX, as condições pra seu surgimento já haviam se formando desde o século XV. Logo, ela surgiu, por causa da necessidade de compreensão dessa sociedade Moderna que se formava. 24. Leia a citação abaixo: Na produção social da sua existência, os homens estabelecem relações determinadas, necessárias, independentes da sua vontade, relações de produção que correspondem a um determinado grau de desenvolvimento das forças produtivas materiais. O conjunto destas relações de produção constitui a estrutura econômica da sociedade, a base concreta sobre a qual se eleva uma superestrutura jurídica e política e a qual correspondem determinadas formas de consciência social. O modo de produção da vida material condiciona o desenvolvimento da vida social, política e intelectual em geral. Não é a consciência dos homens que determina o seu ser; é o seu ser social que, inversamente, determina sua consciência. (MARX, K. 1983, p. 24). Com base na concepção materialista da História formulada por Karl Marx, é CORRETO afirmar: A) Marx expressa nessa citação sua concepção determinista e finalista, segundo a qual o conjunto das relações sociais reduz-se no âmbito da produção econômica. B) O pensador Marx afirma que a moral, os sistemas políticos, os princípios jurídicos e as ideologias não tem vida própria diante do modo pelo qual os homens produzem e reproduzem a existência. C) Marx nega toda e qualquer papel ativo na história à consciência, sendo esta, antes, um mero reflexo da esfera da produção. D) Marx sustenta que o ser social que pensa, que atua politicamente e que representa o seu espaço, reproduz simplesmente as condições históricas vigentes independentes de sua classes social. E) Marx defende que o conjunto das relações de produção constitui a estrutura jurídica e política da sociedade. COMENTÁRIO: Resposta (B) O Materialismo Histórico, segundo Marx, é essencialmente baseado no conceito de consciência de classe, que segundo os marxistas, surgiu com o proletariado da revolução industrial. Antes do proletariado, segundo Marx, não existia a consciência de classe. Assim, o verdadeiro e único sujeito da História, isto é, o verdadeiro protagonista da História, é a consciência de classe. Quando o proletariado ganha consciência de si como classe, assume então a responsabilidade de transformar a sociedade capitalista em sociedade sem classes. 25. Em junho de 2013, aconteceram várias manifestações populares no Brasil, levando milhares de pessoas a ocuparem os espaços públicos, reivindicando uma diversidade de demandas sociais, políticas, econômicas e culturais. Analistas apontaram algumas novidades nesse processo de mobilização popular: I. As manifestações tiveram como protagonista os movimentos sociais tradicionais. II. O processo de mobilização foi realizado através das estruturas dos meios de comunicação de massa. III. As redes sociais e a internet tiveram papel fundamental no processo de mobilização. IV. As manifestações ocorreram com um forte protagonismo da juventude. Das afirmativas acima está/estão correta(s) apenas: A) I e II. B) II e IV. C) II e III. D) III e IV. E) I. COMENTÁRIO: Resposta (D) Em junho do ano passado, uma onda de insatisfação ganhou força entre milhares de brasileiros e culminou nas manifestações que ocuparam as ruas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e muitas outras cidades pelo país. Muitas delas foram convocadas e disseminadas pelas redes sociais.

8 26. Observe atentamente o gráfico a seguir. O Programa Bolsa Família fez parte do governo do Presidente Lula e teve continuidade no governo da Presidenta Dilma Rousseff. Com base nos conhecimentos sobre o Bolsa Família, considere as proposições a seguir: I. Um dos condicionantes do Programa Bolsa Família é a frequência das crianças na escola. II. O Programa Bolsa Família tornou a economia brasileira menos competitiva no mercado mundial, ao desobrigar os pobres de lutarem por emprego e competirem entre si dentro dos espaços de trabalho. III. O Programa Bolsa Família contribuiu para o aumento da pobreza no Brasil. IV. O Programa Bolsa Família atende, com seus benefícios, os estratos da população que, de acordo com o Banco Mundial, estão abaixo da linha da pobreza. Em relação ao Programa Bolsa Família, está/estão CORRETA(S) apenas: A) III e IV. B) I e IV. C) I e II. D) I, II, e III. E) I. COMENTÁRIO: Resposta (B) O Programa Bolsa Família foi criado para apoiar as famílias mais pobres e garantir a elas o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde. O programa visa à inclusão social dessa faixa da população brasileira, por meio da transferência de renda e da garantia de acesso a serviços essenciais. Em todo o Brasil, mais de 13 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família. 27. Considerando o surgimento da Sociologia como ciência, assinale a única alternativa com todas as proposições corretas. O Renascimento, marcado por uma série de mudanças tecnológicas e sociais, aponta o nascimento de um novo senso de humanidade, a libertação humana das tradições e dogmas por seu próprio esforço; gerando uma nova plataforma de confiança e autorrealização dentro do tempo histórico. Alguns dos processos históricos (crises) que identificam esse momento e que podem ter colaborado para o novo pensamento são: A) Crise política, modelo familiar e queda dos imperadores. B) Crise familiar, queda do império romano, destruição da Bastilha. C) Crise identitária, falência dos imperadores, crise religiosa. D) Crise religiosa, modelo de produção e modelo familiar. E) Falência dos imperadores, crise religiosa e crise identitária. COMENTÁRIO: Resposta (D) A estrutura da sociedade se modificou de forma radical com a Revolução Industrial que atingiu com mais ênfase em toda a Europa no século XVIII. Os homens começaram a ser substituídos por máquinas que produziam muito mais e custavam bem menos. Com isso os problemas sociais começaram a aumentar, porque muitas pessoas deste período trabalhavam de forma artesanal, gerando assim um grande número de desempregos. 28. Relacione a primeira coluna com a segunda, numerando corretamente a relação entre a obra e seu autor e escolha a única alternativa correta. Com o surgimento da sociologia, surge também nesse momento uma nova forma de construir o pensamento da realidade social, influenciados pela literatura e pela arte surge o germe para análise das contradições sociais, e do pensamento sociológico. Dentre outros se pode citar os seguintes autores e suas obras: a. Thomas Morus ( ) Nova Atlântida b. Tommaso Campanella ( ) A utopia c. Francis Bacon ( ) A cidade do Sol d. Nicolau Maquiavel ( ) O Príncipe A) a, d, c, b. B) b, a, d, c. C) c, a, b, d. D) c, d, b, a. E) b, c, a, d.

9 COMENTÁRIO: Resposta (C) Thomas Morus teve uma vasta produção literária. Seu livro mais conhecido e mais importante é chamado Utopia, publicado em Nele o autor fala de uma ilha imaginária de forma alegórica permitindo muitas interpretações. Alguns acreditam ser uma idealização de Estado e outros entendem como sátira da Europa no século XVI. Tomasso Campanella tentou conciliar o humanismo renascentista com a teologia católicaromana. As suas obras principais são De regimine Ecclesiae, De regno Dei e Civitas Solis (A Cidade do Sol, escrita enquanto se encontrava preso pela Inquisição espanhola( )). A grandeza e originalidade de 'O Príncipe' consiste em ter alargado o campo da ciência na política, distinguindo os interesses políticos primários das classes, mas confundindo-os, ao mesmo tempo, em uma monstruosa razão de Estado pela qual o povo é apenas matéria plástica nas mãos do Príncipe. 29. Relacione a primeira coluna com a segunda e assinale a única alternativa com a sequência correta, considerando o que está proposto como campos e objetos de análise da Sociologia. Quanto às ciências sociais e os objetos de estudo que definem suas particularidades. 1 Sociologia ( ) organização familiar, religiões, rituais. 2 Economia ( ) mecanismos eleitorais, partidos políticos, ações de governos. 3 Antropologia ( ) produtividade, modelo empresarial, salário, renda. 4 Ciência política ( ) grupos sociais, mobilidade social, competição, cooperação. A) 1, 2, 3, 4 B) 1, 3, 2, 4. C) 2, 4, 1, 3. D) 3, 4, 2, 1 E) 4, 1, 3, 2. COMENTÁRIO: Resposta (D) Em linhas bem gerais, pode-se dizer que as Ciências Sociais englobam disciplinas que estudam as sociedades humanas, sua cultura e especificidades. As Ciências Sociais têm como disciplinas-tronco três outras ciências humanas, a Antropologia, a Sociologia e a Ciência Política, que são estudadas ao longo dos quatro anos da faculdade. Além delas, o curso conta com disciplinas complementares, como a Filosofia, a Geografia, a Economia e a História, que contribuem para uma formação mais universalista do aluno. 30. No auge da modernidade do século XIX surge, na Europa, uma ciência disposta a dar conta das questões sociais, que porta os arroubos da juventude e forja sua pretensa maturidade científica na crueza dos acontecimentos históricos sem muito tempo para digeri-los. Sobre o nascimento da Sociologia como disciplina científica, marque a alternativa CORRETA. A) Exigiu a admissão de um método científico propiciado pelo racionalismo que garante as condições para o desenvolvimento de um pensamento sobre a sociedade. B) Não sofre influências das três revoluções: a Revolução Francesa de 1789; a Revolução Industrial e a Revolução na Ciência, que se firma com o Iluminismo. C) É influenciado pelo surgimento de uma nova classe social, a burguesia. D) Está relacionado com ascensão do feudalismo e a concentração de trabalhadores rurais nas cidades. E) Inicialmente foi um pensamento de cunho tradicional, desenhado mais como uma forma social de concepção do mundo, uma filosofia cultural preocupada em definir a gênese da sociedade. COMENTÁRIO: Resposta (A) Os primeiros sociólogos procuravam entender o estado de organização da sociedade em formação, sendo o século XVIII muito importante para o surgimento dessa ciência profunda e complexa, a qual é estudada e analisada até os dias de hoje. Todas as transformações que ocorreram na época trouxeram consigo problemas para a vida em comunidade, daí surge a Sociologia e seus pesquisadores para esclarecerem e organizarem as mudanças ocorridas no meio social, juntamente com os processos que interligam os indivíduos em grupos, associações e instituições.

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32 QUÍMICA Questão 3 Em 9,9 g de um sal de cálcio encontra-se 0,5 mol desse elemento. Qual a massa molar do ânion trivalente que forma esse sal? Dado: Ca 40 g/mol. (A) 39 g/mol. (B) 278 g/mol. (C) 63,3 g/mol.

Leia mais

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico 1. (UFF 2009) Desde a Antiguidade, diversos povos obtiveram metais, vidro, tecidos, bebidas alcoólicas, sabões, perfumes, ligas metálicas, descobriram elementos

Leia mais

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA.

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. 1)Considere os seguintes dados obtidos sobre propriedades de amostras de alguns materiais. Com respeito a estes materiais,

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

Se um sistema troca energia com a vizinhança por trabalho e por calor, então a variação da sua energia interna é dada por:

Se um sistema troca energia com a vizinhança por trabalho e por calor, então a variação da sua energia interna é dada por: Primeira Lei da Termodinâmica A energia interna U de um sistema é a soma das energias cinéticas e das energias potenciais de todas as partículas que formam esse sistema e, como tal, é uma propriedade do

Leia mais

THOMAS HOBBES LEVIATÃ MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL

THOMAS HOBBES LEVIATÃ MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL THOMAS HOBBES LEVIATÃ ou MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL Thomas Hobbes é um contratualista teoria do contrato social; O homem natural / em estado de natureza para Hobbes não é

Leia mais

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) -

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) - EXERCICÍOS DE FILOSOFIA I O QUE É FILOSOFIA, ETIMOLOGIA, ONDE SURGIU, QUANDO, PARA QUE SERVE.( 1º ASSUNTO ) Questão (1) - Analise os itens abaixo e marque a alternativa CORRETA em relação ao significado

Leia mais

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos SOLUÇÕES Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos uma MISTURA Quando na mistura tiver apenas

Leia mais

ZENUN, Katsue Hamada e; MARKUNAS, Mônica. Tudo que é sólido se desmancha no ar. In:. Cadernos de Sociologia 1: trabalho. Brasília: Cisbrasil-CIB,

ZENUN, Katsue Hamada e; MARKUNAS, Mônica. Tudo que é sólido se desmancha no ar. In:. Cadernos de Sociologia 1: trabalho. Brasília: Cisbrasil-CIB, ZENUN, Katsue Hamada e; MARKUNAS, Mônica. Tudo que é sólido se desmancha no ar. In:. Cadernos de Sociologia 1: trabalho. Brasília: Cisbrasil-CIB, 2009. p. 24-29. CAPITALISMO Sistema econômico e social

Leia mais

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 01 - A figura mostra um sistema massa-mola que pode oscilar livremente, sem atrito, sobre a superfície horizontal e com resistência do ar desprezível. Nesse

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q50 Forças intermoleculares

Química. Resolução das atividades complementares. Q50 Forças intermoleculares Resolução das atividades complementares 4 Química Q50 Forças intermoleculares p. 15 1 (Unifor-CE) Considerando a natureza das ligações químicas intermoleculares existentes nas substâncias: Etanol C 2 H

Leia mais

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda www.especifico.com.br DISCIPLINA : Sociologia PROF: Waldenir do Prado DATA:06/02/2012 O que é Sociologia? Estudo objetivo das relações que surgem e se reproduzem, especificamente,

Leia mais

SOLUÇÕES SOLUÇÕES MISTURAS

SOLUÇÕES SOLUÇÕES MISTURAS MISTURAS SOLUÇÕES Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos uma mistura. Exemplos: Mistura de

Leia mais

Exercícios Classe Social x Estratificação Social

Exercícios Classe Social x Estratificação Social Exercícios Classe Social x Estratificação Social 1. Para Karl Marx o conceito de Classes Sociais se desenvolve com a formação da sociedade capitalista. Dessa forma, é correto afirmar que : a) As classes

Leia mais

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração ] Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 03 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte 0 Energia Cinética Média dos

Leia mais

dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão.

dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão. dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão. Senso comum... aranha caranguejeira ou aranha-marrom? Epistemologia Moderna e Contemporânea EPISTEMOLOGIA investiga o conhecimento. limites. possibilidades.

Leia mais

Sociologia Organizacional

Sociologia Organizacional Sociologia Organizacional Aula 2 Organização da Aula Aula 2 - a institucionalização da sociologia: o estudo de August Comte e Emile Durkheim Prof. Me. Anna Klamas A perspectiva sociológica da análise social

Leia mais

Lista de exercícios Sociologia- 1 ano- 1 trimestre

Lista de exercícios Sociologia- 1 ano- 1 trimestre Lista de exercícios Sociologia- 1 ano- 1 trimestre 01-O homo sapiens moderno espécie que pertencemos se constitui por meio do grupo, ou seja, sociedade. Qual das características abaixo é essencial para

Leia mais

10/02/2014. O Processo de Dissolução. Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico é preservado.

10/02/2014. O Processo de Dissolução. Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico é preservado. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Diamantina - MG Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico

Leia mais

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO:

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Erich/ André DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2 a EM Circule a sua turma: Funcionários: 2 o A 2ºB Anchieta:2 o NOME COMPLETO:

Leia mais

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas 01. (Uepg) Quanto às características das substâncias puras e das misturas, assinale o que for correto. 01) Misturas sólidas homogêneas não podem

Leia mais

Termos Técnicos Ácidos Classe de substâncias que têm ph igual ou maior que 1 e menor que 7. Exemplo: sumo do limão. Átomos Todos os materiais são formados por pequenas partículas. Estas partículas chamam-se

Leia mais

A Sociologia de Weber

A Sociologia de Weber Material de apoio para Monitoria 1. (UFU 2011) A questão do método nas ciências humanas (também denominadas ciências históricas, ciências sociais, ciências do espírito, ciências da cultura) foi objeto

Leia mais

Anna Catharinna 1 Ao contrário da palavra romântico, o termo realista vai nos lembrar alguém de espírito prático, voltado para a realidade, bem distante da fantasia da vida. Anna Catharinna 2 A arte parece

Leia mais

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira Sociologia Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira [...] tudo o que é real tem uma natureza definida que se impõe, com a qual é preciso contar,

Leia mais

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas 2º ANO QUÍMICA 1 1 mol 6,02.10 23 partículas Massa (g)? Massa molar Cálculo do número de mols (n) Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

CAPÍTULO 6 Termologia

CAPÍTULO 6 Termologia CAPÍTULO 6 Termologia Introdução Calor e Temperatura, duas grandezas Físicas bastante difundidas no nosso dia-a-dia, e que estamos quase sempre relacionando uma com a outra. Durante a explanação do nosso

Leia mais

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g (ACAFE) Foi dissolvida uma determinada massa de etanol puro em 200 g de acetona acarretando em um aumento de 0,86 C na temperatura de ebulição da acetona. Dados: H: 1 g/mol, C: 12 g/mol, O: 16 g/mol. Constante

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR LINGUAGENS 01. C 02. D 03. C 04. B 05. C 06. C 07. * 08. B 09. A 10. D 11. B 12. A 13. D 14. B 15. D LÍNGUA ESTRANGEIRA 16. D 17. A 18. D 19. B 20. B 21. D MATEMÁTICA 22. D 23. C De acordo com as informações,

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 Questão 26 Como a questão pede a separação do sólido solúvel do líquido, o único processo recomendado é a destilação simples. Lembrando que filtração e decantação

Leia mais

SOCIOLOGIA GERAL E DA EDUCAÇÃO

SOCIOLOGIA GERAL E DA EDUCAÇÃO SOCIOLOGIA GERAL E DA EDUCAÇÃO Universidade de Franca Graduação em Pedagogia-EAD Profa.Ms.Lucimary Bernabé Pedrosa de Andrade 1 Objetivos da disciplina Fornecer elementos teórico-conceituais da Sociologia,

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ESTUDO DOS GASES

LISTA DE EXERCÍCIOS ESTUDO DOS GASES GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO GRÉ MATA NORTE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CAMPUS MATA NORTE ESCOLA DE APLICAÇÃO PROFESSOR CHAVES LISTA DE EXERCÍCIOS ALUNO(A): Nº NAZARÉ DA MATA, DE DE 2015 2º ANO ESTUDO

Leia mais

Katia Luciana Sales Ribeiro Keila de Souza Almeida José Nailton Silveira de Pinho. Resenha: Marx (Um Toque de Clássicos)

Katia Luciana Sales Ribeiro Keila de Souza Almeida José Nailton Silveira de Pinho. Resenha: Marx (Um Toque de Clássicos) Katia Luciana Sales Ribeiro José Nailton Silveira de Pinho Resenha: Marx (Um Toque de Clássicos) Universidade Estadual de Montes Claros / UNIMONTES abril / 2003 Katia Luciana Sales Ribeiro José Nailton

Leia mais

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER RESUMO. do homem em sociedade. Origem de tal Capitalismo que faz do homem um ser virtual e alienador

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER RESUMO. do homem em sociedade. Origem de tal Capitalismo que faz do homem um ser virtual e alienador O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER Tamires Albernaz Souto 1 Flávio Augusto Silva 2 Hewerton Luiz Pereira Santiago 3 RESUMO Max Weber mostra suas ideias fundamentais sobre o Capitalismo e a racionalização

Leia mais

Sociologia Organizacional. Aula 1. Contextualização. Organização da Disciplina. Aula 1. Contexto histórico do aparecimento da sociologia

Sociologia Organizacional. Aula 1. Contextualização. Organização da Disciplina. Aula 1. Contexto histórico do aparecimento da sociologia Sociologia Organizacional Aula 1 Organização da Disciplina Aula 1 Contexto histórico do aparecimento da sociologia Aula 2 Profa. Me. Anna Klamas A institucionalização da sociologia: August Comte e Emile

Leia mais

Idealismo - corrente sociológica de Max Weber, se distingui do Positivismo em razão de alguns aspectos:

Idealismo - corrente sociológica de Max Weber, se distingui do Positivismo em razão de alguns aspectos: A CONTRIBUIÇÃO DE MAX WEBER (1864 1920) Max Weber foi o grande sistematizador da sociologia na Alemanha por volta do século XIX, um pouco mais tarde do que a França, que foi impulsionada pelo positivismo.

Leia mais

2. Assinale a alternativa que apresenta, na seqüência, os termos corretos que preenchem as lacunas da seguinte afirmativa:

2. Assinale a alternativa que apresenta, na seqüência, os termos corretos que preenchem as lacunas da seguinte afirmativa: COLÉGIO JOÃO PAULO I QUÍMICA 8ª Série Nome: Turma: Data: Professor (a): Nota Máxima: 6,0 Nota: 1. Assinale a ÚNICA proposição CORRETA que contém o melhor método para separar os três componentes de uma

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho. Direitos Autorais: Faculdades Signorelli

Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho. Direitos Autorais: Faculdades Signorelli Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho Direitos Autorais: Faculdades Signorelli "O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém, desviamo-nos dele. A cobiça envenenou a alma dos homens,

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA FORMAÇÃO DE Universidade Estadual De Maringá gasparin01@brturbo.com.br INTRODUÇÃO Ao pensarmos em nosso trabalho profissional, muitas vezes,

Leia mais

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura.

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura. SOLUÇÕES 1) (FEI) Tem-se 500g de uma solução aquosa de sacarose (C 12 H 22 O 11 ), saturada a 50 C. Qual a massa de cristais que se separam da solução, quando ela é resfriada até 30 C? Dados: Coeficiente

Leia mais

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 9º NO DO ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ANO DO ENSINO MÉDIO OBJETIVO Diversos experimentos, usando principalmente água e materiais de fácil obtenção, são

Leia mais

CALORIMETRIA, MUDANÇA DE FASE E TROCA DE CALOR Lista de Exercícios com Gabarito e Soluções Comentadas

CALORIMETRIA, MUDANÇA DE FASE E TROCA DE CALOR Lista de Exercícios com Gabarito e Soluções Comentadas COLÉGIO PEDRO II PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA DOCENTE RESIDENTE DOCENTE: Marcia Cristina de Souza Meneguite Lopes MATRÍCULA: P4112515 INSCRIÇÃO: PRD.FIS.0006/15

Leia mais

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima 1. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

Ernesto entra numa fria!

Ernesto entra numa fria! A UU L AL A Ernesto entra numa fria! Segunda-feira, 6 horas da tarde, Cristiana e Roberto ainda não haviam chegado do trabalho. Mas Ernesto, filho do casal, já tinha voltado da escola. Chamou a gangue

Leia mais

ATIVIDADE II COLÉGIO TIA IVONE - CTI. PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): 1. Conceitue:

ATIVIDADE II COLÉGIO TIA IVONE - CTI. PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): 1. Conceitue: COLÉGIO TIA IVONE - CTI DISCIPLINA: QUÍMICA Data: / /2012 PROFESSOR: NEW CRISTIAN SÉRIE: 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): ATIVIDADE II 1. Conceitue: a) Matéria b) Energia 2. Qual a relação entre matéria

Leia mais

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Prof. Adeildo Oliveira E-mail: ad.historiatotal@gmail.com INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Ciências Naturais Física Química Biologia Ciências Sociais Economia Antropologia Sociologia 1 Socius

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q49 Polaridade das moléculas

Química. Resolução das atividades complementares. Q49 Polaridade das moléculas Resolução das atividades complementares 4 Química Q49 Polaridade das moléculas p 7 1 Em relação à polaridade das moléculas, responda: a) Quais as condições para que uma molécula seja polar? b) Uma molécula

Leia mais

Introdução à Química Inorgânica

Introdução à Química Inorgânica Introdução à Química Inorgânica Orientadora: Drª Karla Vieira Professor Monitor: Gabriel Silveira Química A Química é uma ciência que está diretamente ligada à nossa vida cotidiana. A produção do pão,

Leia mais

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de dmissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Questão Concurso 009 Uma partícula O descreve um movimento retilíneo uniforme e está

Leia mais

Mostrar os Objetos 10 Contar a história seguindo os slides (anexo1) 40

Mostrar os Objetos 10 Contar a história seguindo os slides (anexo1) 40 Aula 1: A história do banheiro Tema Mostrar ao aluno como era a vida das pessoas que não possuíam os recursos sanitários conhecidos hoje, a história de como surgiu à necessidade dos mesmos, sua origem

Leia mais

Água e Solução Tampão

Água e Solução Tampão União de Ensino Superior de Campina Grande Faculdade de Campina Grande FAC-CG Curso de Fisioterapia Água e Solução Tampão Prof. Dra. Narlize Silva Lira Cavalcante Fevereiro /2015 Água A água é a substância

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron:

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: Equação de Estado de Van der Waals Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: P i V i = nrt em que colocamos

Leia mais

Química D Extensivo V. 3

Química D Extensivo V. 3 Química D Extensivo V. 3 Exercícios 01) Alternativa correta: A 5 4 3 2 1 CH 3 CH 2 CH CH CH 2 OH CH 3 CH 3 metil metil 02) Alternativa correta: D 8 7 6 5 4 3 2 1 CH 3 C = CH CH 2 CH 2 CH CH 2 CH 2 OH CH

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 2 ª ETAPA 2015 PERÍODO DA ETAPA: 01/09/2015 á 04/12/2015 TURMA: 9º Ano EF II DISCIPLINA: CIÊNCIAS / QUÍMICA 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Interações elétricas e

Leia mais

Organizada por: Pedro Alves. A tabela a seguir contém algumas integrais que podem ser úteis durante a prova.

Organizada por: Pedro Alves. A tabela a seguir contém algumas integrais que podem ser úteis durante a prova. SIMULADO 01-1ª Prova de Seleção para as OIF s 2016 1. A prova é composta por CINCO questões. Cada questão tem o valor indicado nos eu início. A prova tem valor total de 100 pontos. 2. Não é permitido o

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Principais Sociólogos

Principais Sociólogos Principais Sociólogos 1. (Uncisal 2012) O modo de vestir determina a identidade de grupos sociais, simboliza o poder e comunica o status dos indivíduos. Seu caráter institucional assume grande importância

Leia mais

Aluno (a): Nº. Disciplina: Química Goiânia, / / 2014

Aluno (a): Nº. Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 Lista de Exercícios Aluno (a): Nº. Professora: Núbia de Andrade Série: 1º ano (Ensino médio) Turma: Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 01) A mudança de fase denominada sublimação ocorre quando a) o

Leia mais

Beja com Ciência Relatório 1. Beja com Ciência

Beja com Ciência Relatório 1. Beja com Ciência Relatório Tema: Iniciação à ciência Atividade Data Horas despendidas 27/0/4 2 28/0/4 3 Regras básicas de comportamento em laboratório. 29/0/4 Saber ler e identificar os rótulos presentes em 30/0/4 5 laboratório

Leia mais

Reações a altas temperaturas. Diagrama de Equilíbrio

Reações a altas temperaturas. Diagrama de Equilíbrio Reações a altas temperaturas Diagrama de Equilíbrio Propriedades de um corpo cerâmico Determinadas pelas propriedades de cada fase presente e pelo modo com que essas fases (incluindo a porosidade) estão

Leia mais

química 2 Questão 37 Questão 38 Questão 39 alternativa C na alternativa B. Sabendo-se que a amônia (NH 3)

química 2 Questão 37 Questão 38 Questão 39 alternativa C na alternativa B. Sabendo-se que a amônia (NH 3) química 2 Questão 37 Questão 38 abendo-se que a amônia (N 3) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água. o diclorometano (2 2) não possui isômeros. ua molécula apresenta polaridade,

Leia mais

Sociologia: ciência da sociedade

Sociologia: ciência da sociedade Sociologia: ciência da sociedade O QUE É SOCIOLOGIA? Sociologia: Autoconsciência crítica da realidade social. Ciência que estuda os fenômenos sociais. A Sociologia procura emancipar o entendimento humano

Leia mais

MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... *

MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... * MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... * MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO Antes de verificarmos como ocorrem as mudanças de estado físico de uma substância, vamos caracterizar cada um dos estados aqui estudados.

Leia mais

Resolução Comentada - Química

Resolução Comentada - Química Resolução Comentada - Química UFTM 2013 1 Fase Vestibular UFTM 2013 1 Resolução Prova de Química Tipo 1 Questão 76 A soja é considerada um dos alimentos mais completos em termos de propriedades nutricionais,

Leia mais

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO 1 - INTRODUÇÃO Séc. XIX consolidação da burguesia: ascensão do proletariado urbano (classe operária) avanço do liberalismo.

Leia mais

FATORES QUE AFETAM AS VELOCIDADES DAS REAÇÕES. 2. As concentrações dos reagentes. 3. A temperatura na qual a reação ocorre.

FATORES QUE AFETAM AS VELOCIDADES DAS REAÇÕES. 2. As concentrações dos reagentes. 3. A temperatura na qual a reação ocorre. CINÉTICA QUÍMICA FATORES QUE AFETAM AS VELOCIDADES DAS REAÇÕES 1. O estado físico dos reagentes. 2. As concentrações dos reagentes. 3. A temperatura na qual a reação ocorre. 4. A presença de um catalisador.

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS EXPERIMENTAIS PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS EXPERIMENTAIS PARA O ENSINO DE QUÍMICA A IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS EXPERIMENTAIS PARA O ENSINO DE QUÍMICA Juciery Samara Campos de OLIVEIRA 1 ; João Lopes da SILVA NETO 2 ; Thayana Santiago MENDES 3 ; Raquel de Lima PEREIRA 4 ; Luciene Maria

Leia mais

1 - Etapas do método científico.

1 - Etapas do método científico. 1 - Etapas do método científico. Realizar experimentos apropriados para responder a questões; A partir da observação, estabelecer relações. Princípios: Proposições ou generalizações de regularidades, semelhanças

Leia mais

Exercícios para a Prova 1 de Química - 1 Trimestre

Exercícios para a Prova 1 de Química - 1 Trimestre Exercícios para a Prova 1 de Química - 1 Trimestre 1. Seja o esquema: Entre as alternativas abaixo, indique as corretas sobre o esquema: a) Temos 5 componentes. b) É formado por 2 substâncias simples.

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO DESIGUALDADES SOCIAIS DISCIPLINA:SOCIOLOGIA PROFESSOR: WALDENIR 2012

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO DESIGUALDADES SOCIAIS DISCIPLINA:SOCIOLOGIA PROFESSOR: WALDENIR 2012 CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO DESIGUALDADES SOCIAIS DISCIPLINA:SOCIOLOGIA PROFESSOR: WALDENIR 2012 ESTAMOS CONDENADOS A SER DESIGUAIS? No mundo em que vivemos, percebemos que os indivíduos são diferentes

Leia mais

Matéria: Química Assunto: Materiais Prof. Gilberto Ramos

Matéria: Química Assunto: Materiais Prof. Gilberto Ramos Matéria: Química Assunto: Materiais Prof. Gilberto Ramos Química Materiais, suas propriedades e usos Estados Físicos Estado vem do latim status (posição,situação, condição,modo de estar). O estado físico

Leia mais

RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9. Química - Setor A. Aulas 1 e 2. Aulas 3 e 4. Aula 1 O. Aula 1. Aula 2. Aula 2. Aula 3 ENSINO MÉDIO H H

RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9. Química - Setor A. Aulas 1 e 2. Aulas 3 e 4. Aula 1 O. Aula 1. Aula 2. Aula 2. Aula 3 ENSINO MÉDIO H H ENSINO MÉDIO RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9 Química - Setor A Aulas 1 e 2 1. a) O etanol e a glicose são substâncias orgânicas, já que possuem carbono em sua composição, são formados por ligação covalente

Leia mais

Matemática Financeira Módulo 2

Matemática Financeira Módulo 2 Fundamentos da Matemática O objetivo deste módulo consiste em apresentar breve revisão das regras e conceitos principais de matemática. Embora planilhas e calculadoras financeiras tenham facilitado grandemente

Leia mais

Objetivos da aula: Emile Durkheim. Ciências Sociais. Emile Durlheim e o estatuto da cientificidade da sociologia. Profa. Cristiane Gandolfi

Objetivos da aula: Emile Durkheim. Ciências Sociais. Emile Durlheim e o estatuto da cientificidade da sociologia. Profa. Cristiane Gandolfi Ciências Sociais Profa. Cristiane Gandolfi Emile Durlheim e o estatuto da cientificidade da sociologia Objetivos da aula: Compreender o pensamento de Emile Durkheim e sua interface com o reconhecimento

Leia mais

Exercícios 3º ano Química -

Exercícios 3º ano Química - Exercícios 3º ano Química - Ensino Médio - Granbery 01-ufjf-2003- Cada vez mais se torna habitual o consumo de bebidas especiais após a prática de esportes. Esses produtos, chamados bebidas isotônicas,

Leia mais

DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 3 17/10/2013. Prof. Robson Alves de Oliveira robson.aoliveira@gmail.com.br robson.oliveira@unir.

DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 3 17/10/2013. Prof. Robson Alves de Oliveira robson.aoliveira@gmail.com.br robson.oliveira@unir. DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 3 17/10/2013 Prof. Robson Alves de Oliveira robson.aoliveira@gmail.com.br robson.oliveira@unir.br Ji-Paraná - 2013 Porque a água atinge o seu ponto máximo em 3,98

Leia mais

IX Olimpíada Catarinense de Química 2013. Etapa I - Colégios

IX Olimpíada Catarinense de Química 2013. Etapa I - Colégios I Olimpíada Catarinense de Química - 2013 I Olimpíada Catarinense de Química 2013 Etapa I - Colégios Imagem: Oxidação Fonte:Gilson Rocha Reynaldo, 2013 Primeiro Ano Conselho Regional de Química CRQ III

Leia mais

Exercícios de Revisão - 1

Exercícios de Revisão - 1 Exercícios de Revisão - 1 1. Sobre a relação entre a revolução industrial e o surgimento da sociologia como ciência, assinale o que for incorreto. a) A consolidação do modelo econômico baseado na indústria

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS PERÍODO

CONTEÚDOS OBJETIVOS PERÍODO ESCOLA BÁSICA2,3 EUGÉNIO DOS SANTOS 2013 2014 página 1 ESCOLA BÁSICA DO 2.º E 3.º CICLOS EUGÉNIO DOS SANTOS PLANIFICAÇÃO E METAS DE APRENDIZAGEM DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 8.º ANO DE ESCOLARIDADE

Leia mais

Aula 2: O estudo da matéria

Aula 2: O estudo da matéria KROTON S.A. UNIC EDUCACIONAL LTDA. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2015/1 Aula 2: O estudo da matéria A Matéria Conceitos; Tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. - O que é massa? - Como se afere a massa de

Leia mais

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores.

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores. ESTADOS DA MATÉRIA A matéria que temos a nossa volta é formada de moléculas que são constituídas por átomos. Uma combinação destes átomos forma as substâncias que conhecemos, porém, devemos salientar que

Leia mais

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág.

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág. Física Setor B Prof.: Índice-controle de Estudo Aula 9 (pág. 102) AD TM TC Aula 10 (pág. 102) AD TM TC Aula 11 (pág. 104) AD TM TC Aula 12 (pág. 106) AD TM TC Aula 13 (pág. 107) AD TM TC Aula 14 (pág.

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO TÉCNICO 1 INTRODUÇÃO

MODELO DE RELATÓRIO TÉCNICO 1 INTRODUÇÃO MODELO DE RELATÓRIO TÉCNICO 1 INTRODUÇÃO (Parte teórica, relacionada ao estudo em questão) 2 OBJETIVO (Objetivo do trabalho ou do relatório) 3 PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS 3.1 MATERIAIS (Todos os materiais

Leia mais

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO: AUGUSTO COMTE RESUMO. sociologia. Comte, como pai da sociologia positivista adquiriu conhecimento dedicando ao

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO: AUGUSTO COMTE RESUMO. sociologia. Comte, como pai da sociologia positivista adquiriu conhecimento dedicando ao 1 O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO: AUGUSTO COMTE Rosemary Dias Ribeiro Rodrigues 1 RESUMO Desenvolveu o Positivismo corrente sociológico, é um dos fundadores da sociologia. Comte, como pai da sociologia positivista

Leia mais

Leis Históricas da Estequiometria

Leis Históricas da Estequiometria Estequiometria A proporção correta da mistura ar-combustível para o motor de uma carro de corrida pode ser tão importante quanto a habilidade do piloto para ganhar a corrida. As substâncias químicas, como

Leia mais

Karl Marx e a crítica da sociedade capitalista

Karl Marx e a crítica da sociedade capitalista Karl Marx e a crítica da sociedade capitalista As bases do pensamento de Marx Filosofia alemã Socialismo utópico francês Economia política clássica inglesa 1 A interpretação dialética Analisa a história

Leia mais

Sobre as substâncias representadas pelas estruturas I e II, é INCORRETO afirmar:

Sobre as substâncias representadas pelas estruturas I e II, é INCORRETO afirmar: 8 GABARITO 1 1 O DIA 2 o PROCESSO SELETIVO/2005 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30 16. Devido à sua importância como catalisadores, haletos de boro (especialmente B 3 ) são produzidos na escala de toneladas por

Leia mais

16. (VUNESP/BARRETOS/2014) Leia o texto para responder a questão a seguir. Brócolis pode prevenir e evitar avanço da artrose

16. (VUNESP/BARRETOS/2014) Leia o texto para responder a questão a seguir. Brócolis pode prevenir e evitar avanço da artrose 16. (VUNEP/BARRET/2014) Leia o texto para responder a questão a seguir. Brócolis pode prevenir e evitar avanço da artrose 17. (UNICAMP/2014) Na tirinha abaixo, o autor explora a questão do uso apropriado

Leia mais

Fração. Página 2 de 6

Fração. Página 2 de 6 1. (Fgv 2014) De acordo com dados da Agência Internacional de Energia (AIE), aproximadamente 87% de todo o combustível consumido no mundo são de origem fóssil. Essas substâncias são encontradas em diversas

Leia mais

Capítulo 2. A 1ª Lei da Termodinâmica

Capítulo 2. A 1ª Lei da Termodinâmica Capítulo 2. A 1ª Lei da Termodinâmica Parte 1: trabalho, calor e energia; energia interna; trabalho de expansão; calor; entalpia Baseado no livro: Atkins Physical Chemistry Eighth Edition Peter Atkins

Leia mais

4.2 Modelação da estrutura interna

4.2 Modelação da estrutura interna 4.2 Modelação da estrutura interna AST434: C4-25/83 Para calcular a estrutura interna de uma estrela como o Sol é necessário descrever como o gás que o compõe se comporta. Assim, determinar a estrutura

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA TEMAS 1. Estrutura da matéria 1.1 Elementos, átomos e iões 1.2

Leia mais

Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais

Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais INTRODUÇÃO À sociologia Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais introdução à S Maura Pardini Bicudo Véras O CIO LO GIA Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais Direção editorial Claudiano

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais