MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE LOGÍSTICA E OPERAÇÕES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE LOGÍSTICA E OPERAÇÕES"

Transcrição

1 IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Gestão de Logístic e Operções Modlidde: distânci Áre do conhecimento Ciêncis Sociis Aplicds totl/tempo de integrlizção: 460 h/ 18 meses ou 12 meses Propost do curso: O curso de MBA Executivo Gestão de Logístic e Operções possibilit os seus lunos conhecimentos ds estrtégis e operções de Logístic plicds às orgnizções brsileirs, permitindo um tução mis eficz junto às orgnizções. Objetivo: Fornecer s ferrments necessáris um eficiente opercionlizção do processo logístico ns orgnizções, visndo su plicção n melhori de suporte à produção. Público-lvo: O curso MBA Executivo Gestão de Logístic e Operções é dirigido executivos d gestão públic e privd, com formção em Administrção de Empress, Direito, Economi, Ciêncis Contábeis, Engenhri e tecnólogos d áre de Gestão e Negócios, que trblhem ou se interessem pel áre de Logístic. Uniddes/módulos: 4 módulos : 460 h/ 18 meses ou 12 meses

2 GRADE CURRICULAR Módulo s Auls C.H. Economi Gestão de Mrketing Fundmentos pr Gestão Empreendedorismo Metodologi do Trblho Científico 8 24 Estrtégi Logístic Estrtégi Logístic Gestão Estrtégic de Armzengem Gestão Estrtégic de Trnsportes e Distribuição Gestão de Estoques, d Informção e Serviço o Cliente Logístico Gestão Estrtégic de Estoques de Demnd Gestão d Informção Integrd Serviço o Cliente Avlição Finnceir em Logístic Métodos Quntittivos Aplicdos Negócios Avlição Finnceir em Logístic TITULAÇÃO DOS PROFESSORES Livro Titulção Videoul Titulção Economi Otto Nogmi Doutor Otto Nogmi Doutor Gestão de Mrketing Mrcelo Pirgibe Sntigo Mestre Mrio Cunh Mestre Evndro Pes dos Reis Evndro Pes dos Reis Empreendedorismo Álvro Crdoso Armond Mestre - - Metodologi do Trblho Regin Céli Veig d Regin Céli Veig d Mestre Científico Fonsec Fonsec Mestre Célio Muro Plcer Célio Muro Plcer Doutor Estrtégi Logístic Rodrigues de Almeid Rodrigues de Almeid Doutor Muro Roberto Schlüter Mestre Muro Roberto Schlüter Mestre Gestão Estrtégic de Armzengem Gestão Estrtégic de Trnsportes e Distribuição Gestão Estrtégic de Estoques de Demnd Gestão d Informção Integrd Serviço o Cliente Métodos Quntittivos Aplicdos Negócios Avlição Finnceir em Logístic Irineu de Brito Junior Mestre Irineu de Brito Junior Mestre Wshington Spejorim Wshington Spejorim Crlos Menchik Mestrndo Crlos Menchik Mestrndo Alessndr de Ávil Montini Doutor Alessndr de Ávil Montini Doutor Muri Aprecido de Oliveir Doutor José Roberto Fornzz Bchrel José Roberto Fornzz Bchrel - - Hermnn Gonçlves Mrx Doutor Hermnn Gonçlves Mrx Doutor Crlos Alberto Montgner Crlos Alberto Montgner Crlos Edurdo Pnitz Mestre Crlos Edurdo Pnitz Mestre Pulo Roberto Bertgli Pulo Roberto Bertgli Pulo Afonso Brcrense Doutor Pulo Afonso Brcrense Doutor Ubirtn Vieir Guimrães Mestre - - José Wldimir Freits d Bruno Crlos Souz Doutorndo Doutor Fonsec Agnldo Sntos Pereir Mestre Agnldo Sntos Pereir Mestre

3 S Economi Otto Nogmi Teori do Consumidor; Mximizção de Utilidde e Demnd; Mximizção de Lucro e Teori d Ofert; Funcionmento de Mercdos sob Assimetri de Informção; Principis Vriáveis Mcroeconômics; Blnço de Pgmentos - Cont Corrente e Cpitl; Conts Públics; Inflção; Regimes Cmbiis; Economi Brsileir - Análise dos últimos nos (ênfse nos plnos e conjuntur tul). 1. A Essênci do Problem Econômico 2. O Fluxo Circulr d Atividde Econômic 3. Polític Econômic 4. Questões Econômics Fundmentis 5. Orgnizção Econômic 6. A Atividde Econômic: Modelo dos Três Setores 7. Contbilidde Ncionl 8. O Ppel e Importânci d Moed 9. Sistems Monetários e Finnceiros: Intermedição Finnceir 10. Relções Econômics Interncionis 11. Inflção e Desemprego 12. Crescimento e Desenvolvimento Econômico PASSOS, Crlos Roberto Mrtins; NOGAMI, Otto. Princípios de economi. 5.ed. São Pulo: Pioneir Thomson Lerning, MOCHÓN, Frncisco. Princípios de Economi. São Pulo: Person Prentice Hll, 2008 PARKIN, Michel. Economi. 8. ed. São Pulo: Person Prentice Hll, 2009 MANKIW, N. Gregory. Introdução à Economi. São Pulo: Thomson Lerning, 2005 Gestão de Mrketing Mrcelo Pirgibe Sntigo e Mrio Cunh

4 Conceitos de Mrketing; Orientção d Empres; Análise Ambientl; Stisfção do Cliente; Análise ds Oportuniddes de Mercdo; Sistems de Informções de Mrketing; Análise dos Mercdos Consumidores; Concorrênci; Estrtégi e Progrms de Preços; Gestão de Vrejo, Atcdo e Logístic de Mercdos; Gestão d Forç de Vends; Propgnd e Promoção. 1. O cenário de Mrketing 2. Definição e ppel do Mrketing 3. Gerção de vlor e orientção mercdo 4. Ameçs, oportunidde e forçs competitivs 5. Estrutur e ciclo de vid 6. Segmentção e posicionmento 7. Mrketing mix 8. Comportmento do consumidor 9. Ferrments de comunicção 10. Relcionmento 11. Concorrênci e competitividde 12. Plnejmento Estrtégico e Gestão de Mrketing CHURCHILL, Gilbert. PETER, J. Pul. Mrketing: Crindo Vlor pr os clientes, São Pulo: Sriv, KEGAN, Wrren, Mrk C. Green, Princípios de Mrketing Globl. 1. ed., São Pulo: Sriv, KOTLER, Philip. KELLER, Lne. Administrção de Mrketing. 12. ed. São Pulo: Person, SANTIAGO, Mrcelo Pirgibe. Gestão de Mrketing. Curitib: IESDE, Empreendedorismo Evndro Pes dos Reis e Álvro Armond O Ppel dos Novos Negócios no Desenvolvimento d Economi; Modelos de Empreendedorismo; Crcterístics Sociis e Comportmentis do Empreendedor; Empreendedorismo e Intrempreendedorismo; Vlores e Competêncis Empreendedors; Plno de Negócios como Ferrment de Decisão Empresril; Busc de Recursos Necessários; Questões Legis n Constituição d Empres, do trblho, correição prcil, despess processuis.

5 1. Conceitundo o Empreendedorismo 2. Comportmento Empreendedor 3. Empreendedorismo de strt-up 4. Aquisições de Empress 5. Plno de Negócios 6. Modelo de plno 7. Oportuniddes e Finncimentos 8. Empreendedorismo Corportivo 9. Plnejmento Finnceiro 10. Inovção 11. Aspectos Legis 12. Frnquis CHIAVENATTO, Idlberto, Empreendedorismo: dndo ss o espírito empreendedor, São Pulo: Sriv, 2. ed., DOLABELA, F. O segredo de Luís. São Pulo: Cultur, HASHIMOTO, Mrcos. Espírito Empreendedor ns Orgnizções. São Pulo: Sriv, MAXIMIANO. Antonio Césr Amru. Administrção pr empreendedores. São Pulo: Person, REIS, Evndro Pes dos; ARMOND, Álvro Crdoso. Empreendedorismo. Curitib: IESDE Brsil S.A., Metodologi do Trblho Científico Regin Céli Veig d Fonsec 24 hors Processo de Pesquis; Elborção do projeto de Pesquis; Métodos Quntittivos e Qulittivos; Formulção de Hipóteses; Vriáveis; Plno de Pesquis; Instrumentos de Colet de Ddos; Forms de Colet, Norms d ABNT, Reltório de Pesquis; Redção d Monogrfi. 1. O pensmento evolutivo: rciocínio, conhecimento e metodologi científic 2. O método científico e os tipos de pesquis 3. Problem: tem, problem, hipóteses e vriáveis 4. Métodos quntittivos, qulittivos e colet de ddos

6 5. Estrutur de um projeto e técnics de leitur 6. Estilo e redção de um texto, observção e lingugem científic 7. Estrutur de um monogrfi 8. Norms d ABNT FONSECA, Regin Céli Veig d. Metodologi do Trblho Científico. Curitib: IESDE Brsil S.A., KOCHE. J. C. Fundmentos de metodologi científic. 24. ed. Petrópolis RJ: Vozes, LAKATOS, E. M. & MARCONI, M de A. Fundmentos d metodologi científic. 5. ed. São Pulo: Atls, OLIVEIRA NETTO, Alvim Antônio de. Metodologi d pesquis científic: gui prático pr presentção de trblhos cdêmicos. 3. ed. rev. e tul. Florinópolis, Visul Books, Estrtégi Logístic Célio Muro Plcer Rodrigues de Almeid e Muro Roberto Schlüter Evolução históric d logístic; Conceitos fundmentis de logístic; Atividdes estrtégics e tático-opercionis em logístic; A gestão de trnsportes e movimentção; A gestão de estoques e rmzengem; A gestão d informção e o ciclo de pedidos; Teori ds restrições; Competitividde bsed no tempo; ECR - Efficient Consumer Response; Integrção estrtégic; PCL - Plnejmento e controle logístico Indicdores de desempenho; A gestão d cdei de suprimentos. 1. Evolução históric d logístic 2. Conceitos fundmentis em logístic 3. Atividdes estrtégics e tático-opercionis em logístic 4. A gestão de trnsportes e movimentção 5. A gestão de estoques e rmzengem 6. A gestão d informção plicd logístic 7. A visão sistêmic e competênci d logístic empresril 8. Fluxos logísticos e o funcionmento do sistem logístico 9. Processo logístico e redes logístics 10. Custos logísticos 11. Indicdores de desempenho n logístic 12. Supply Chin Mngement ALMEIDA, Célio Muro Plcer Rodrigues de; SCHLÜTER, Muro Roberto. Estrtégi Logístic. Curitib: IESDE Brsil S.A., BALLOU, Ronld H. Logístic Empresril: trnsportes, dministrção de mteriis e

7 distribuição físic. 5. ed. Porto Alegre: Bookmn, BOWERSOX, Donld J.; CLOSS, Dvid, J. Logístic Empresril: o processo de integrção n cdei de suprimentos. São Pulo: Atls, PORTER, Michel E. A Vntgem Competitiv. 7. ed.. Rio de Jneiro: Editor Cmpus, SLACK, Nigel; CHAMBERS, Sturt; JOHNSTON. Robert Administrção d Produção. 3. ed. São Pulo. Atls Gestão Estrtégic de Armzengem Irineu de Brito Junior e Wshington Spejorim Introdução e conceitos fundmentis de rmzengem, movimentção; Loclizção geográfic de rmzéns e CDs; Dimensionmento e configurção ds instlções; Cpcidde dos depósitos e lyout do espço físico; Projeto de docs. Loclizção e endereçmento dos lotes e skus; Sistems de mnuseio de mteriis e seprção de pedidos; Escolh, mnutenção e substituição de equipmentos de movimentção; Sistems de gestão d rmzengem; Softwres de controle de rmzéns WMS; Emblgens logístics: proteção do produto n movimentção e rmzengem; Custeio do depósito e dos equipmentos; Proteção, segurnç e mnutenção de rmzéns e depósitos. 1. Introdução e conceitos fundmentis de rmzengem e movimentção 2. Loclizção geográfic de rmzéns e centros de distribuição 3. Dimensionmento e configurção ds instlções 4. Cpcidde dos depósitos e leiute do espço físico 5. Projeto de docs, loclizção e endereçmento de produto 6. Sistems de rmzengem de mteriis e seprção de pedidos 7. Escolh, mnutenção e substituição de equipmentos de movimentção 8. Sistems de gestão d rmzengem 9. Softwres de controle de rmzéns WMS 10. Emblgens logístics: proteção do produto n movimentção e rmzengem 11. Custeio do depósito e dos equipmentos 12. Proteção, segurnç e mnutenção de rmzéns e depósitos BALLOU, Ronld H. Gerencimento d Cdei de Suprimentos / Logístic empresril. 5. ed. Porto Alegre: Bookmn, BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D. J.; COOPER, M. B. Gestão d Cdei de Suprimentos e Logístic. Rio de Jneiro: Cmpus Elsevier, BOWERSOX, Donld J.; CLOSS, Dvid, J. Logístic Empresril: o processo de integrção n cdei de suprimentos. São Pulo: Atls, BRITO JUNIOR, Irineu de; SPEJORIM, Wshington. Gestão estrtégic de Armzengem. Curitib: IESDE Brsil S.A., 2010.

8 GURGEL, F. A. Logístic Industril. São Pulo, Atls, Gestão Estrtégic de Trnsportes e Distribuição Crlos Roberto Menchik Introdução e conceitos fundmentis em trnsportes, Mtriz modl: Intermodlidde e eficiênci opercionl, Desenvolvimento de sistems de distribuição, Operções especiis de trnsporte: roteirizção, milk run, x-dock, merge in trnsit, Restrições de tempo e cpcidde. Acomodção de pssgeiros e crgs, Previsão e controle de custos opercionis. Formção de preços. Trnsferênci de crgs e remesss direts, controle de mnutenção de frot e equipmentos e instrumentos de poio, Elborção e emissão de documentos, Dimensionmento e substituição de frots, Negocição de fretes, trifs e crgs. Penliddes e medids dministrtivs no trnsporte e distribuição. Treinmento de pessol, Gestão de Risco, Seguros, rstremento e monitormento dos trsldos e tráfego. 1. Introdução e conceitos fundmentis em trnsporte 2. Mtriz modl: intermodlidde e eficiênci opercionl 3. Desenvolvimento de sistems de distribuição 4. Operções especiis de trnsporte 5. Restrições de tempo e cpcidde: comodção de crgs 6. Previsão e controle de custos opercionis 7. Consolidção de mercdoris e treinmento n operção de trnsporte 8. Mnutenção de frot 9. Dimensionmento e substituição de frots 10. Elborção e emissão de documentos 11. Negocição de fretes, trifs e crgs 12. Gestão de risco, seguros, rstremento e monitormento BALLOU, Ronld H. Gerencimento d Cdei de Suprimentos / Logístic empresril. 5. ed. Porto Alegre: Bookmn, FLEURY, Pulo F.; WANKE, Peter; FIGUEIREDO, Kleber. Logístic empresril: perspectiv brsileir. 1. ed. São Pulo: Atls, MENCHIK, Crlos Roberto. Gestão Estrtégic de Trnsportes e Distribuição. Curitib: IESDE Brsil S.A., Gestão Estrtégic de Estoques e Demnd Alessndr de Ávil Montini, Muri Aprecido de Oliveir e José Roberto Fornzz

9 Conceitos básicos de previsão d demnd; Métodos de previsão qulittiv, quntittiv, históric e métodos cusis; Processo de gestão ds previsões; Benefícios e considerções geris sobre previsão d demnd; Sistems de plnejmento vnçdo - APS Introdução e conceitos fundmentis em estoques Nturez ds previsões de estoques: espcil, temporl, irregulr, regulr, dependente e independente; Decisões sobre polítics de estoques: empurrdos versus puxdos. Forrester Efect; Clssificção de estoques. Estoques de segurnç. Custos de estocgem; Decisões de reposição (qundo e qunto pedir): just in time, MRP etc. 1. Esttístic descritiv 2. Regressão liner simples 3. Regressão liner múltipl 4. Séries temporis 5. Alismento exponencil 6. Aplicção - modelos pr projeção d produção 7. Introdução e conceitos fundmentis em estoques 8. Nturez ds previsões de demnd e estoques 9. Decisões sobre polítics de estoques 10. Estoques - clssificções, funções e nomenclturs 11. Custos e indicdores de desempenho 12. Decisões de reposição de estoques BALLOU, Ronld H. Logístic Empresril: trnsportes, dministrção de mteriis e distribuição físic. 5. ed. Porto Alegre: Bookmn, BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D. J.; COOPER, M. B. Gestão d Cdei de Suprimentos e Logístic. Rio de Jneiro: Cmpus Elsevier, COSTA NETO, Pedro Luiz de Oliveir, Esttístic. São Pulo: Edgrd Blucher, Gestão d Informção Integrd Hermnn Gonçlves Mrx e Crlos Alberto Montgner Introdução e conceitos fundmentis em gestão d informção; Sistems de comunicção; Redes de informção; Internet, VMI e EDI; Projetos de sistems ERP; Impctos do comércio eletrônico n distribuição o mercdo; O pedido perfeito. Processmento e trnsferênci de pedidos: industriis, vrejo, cliente e cnl WEB prioriddes no processmento. Processmernto prlelo versus seqüencil; Pedidos em lotes e prciis; Consolidção de embrque; Rstrebilidde, GPS e RFID; A cdei de suprimentos e gestão de pedidos. O uso de softwres em gestão de pedidos

10 1. Introdução e conceitos fundmentis d gestão d informção 2. Sistems de comunicção 3. Redes de informção 4. Internet, VMI e EDI 5. ERP 6. Impctos do comércio eletrônico n distribuição o mercdo 7. A cdei de suprimentos e gestão dos fluxos de informção e pedidos 8. O pedido perfeito. Processmento e trnsferênci de pedidos 9. Prioriddes no processmento. Pedidos em lotes e prciis 10. Consolidção de embrque 11. Rstrebilidde, GPS e RFID 12. Indicdores do desempenho e o uso de softwres em gestão de pedidos BOWERSOX, Donld J.; CLOSS, Dvid, J. Logístic Empresril: o processo de integrção n cdei de suprimentos. São Pulo: Atls, CHRISTOPHER, Mrtin. Logístic e gerencimento d cdei de suprimentos: crindo redes que gregm vlor. 2. ed. São Pulo: Thomson Lerning, 2007 CORRÊA, Henrique L.; CORRÊA, Crlos A. Administrção de produção e operções: mnuftur e serviços: um bordgem. 2. ed. São Pulo: Atls, Serviços o Cliente Crlos Edurdo Pnitz e Pulo Roberto Bertgli Introdução e conceitos fundmentis em serviços o cliente; Mrketing centrdo no cliente. Mrketing de trnsções versus mrketing relcionmento; Serviço o cliente: disponibilidde e desempenho opercionl; Pltform de serviços básicos; Prestdores de Serviços Logísticos (PSLs) fornecedores de serviços logísticos. Seleção, contrtção e gestão de PSLs; Elementos fundmentis de supply chin mngement; Gestão integrd; Cpcidde de respost; Mpendo cdei de suprimentos (Fine. Indicdores de desempenho em SCM; Globlizção e gestão d logístic interncionl). 1. Introdução e conceitos fundmentis de serviço o cliente 2. Definindo os tributos dos serviços o cliente e estrtégi de cnis de distribuição 3. Serviços o cliente e estrtégi d cdei de suprimentos 4. Métrics pr o gerencimento de serviços o cliente 5. O ppel dos prestdores de serviços logísticos 6. Seleção e contrtção de prestdores de serviços logísticos 7. Elementos fundmentis de Supply Chin Mngement 8. Gestão integrd 9. Cpcidde de respost 10. Mpendo cdei de suprimentos 11. Indicdores de desempenho d SCM

11 12. Globlizção d gestão logístic interncionl BALLOU, Ronld H. Gerencimento d Cdei de Suprimentos / Logístic empresril. 5. ed. Porto Alegre: Bookmn, BOWERSOX, Donld J.; CLOSS, Dvid, J. Logístic Empresril: o processo de integrção n cdei de suprimentos. São Pulo: Atls, CHOPRA, Sunil; MEINDL, Peter. Gerencimento d Cdei de Suprimentos: estrtégi, plnejmento e operção. São Pulo : Prentice Hll, HARRISON, Aln; VAN HOEK, Remko. Estrtégi e Gerencimento de Logístic. São Pulo: Futur, PANITZ, Crlos E.; BERTAGLIA, Pulo R. Serviços o Cliente. Curitib: IESDE Brsil S.A., 2010 Métodos Quntittivos Aplicdos Negócios Pulo Afonso Brcrense e Ubirtn Vieir Guimrães Conceitos e Aplicções; Análise Explortóri de Ddos; Métodos de Esttístic Descritiv Aplicdos Negócios; Probbilidde; Distribuições de Probbilidde; Amostrgem; Estimção; Teori d Decisão Esttístic; Análise de Regressão e Correlção; Séries Temporis; Modelos pr Previsão de Demnd. 1. Introdução conceitos e plicções 2. Análise de ddos 3. Probbilidde e distribuições de probbiliddes 4. Amostrgem 5. Estimção 6. Análise de regressão e de correlção 7. Teori d decisão 8. Análise de séries temporis BRACARENSE, Pulo Afonso; GUIMARÃES, Ubirtn Vieir. Métodos Quntittivos Aplicdos Negócios. Curitib: IESDE Brsil S.A., 2008 BUSSAB, W. O.; MORETTIN, P. A. Esttístic Básic. 6. ed. São Pulo: Sriv, COSTA NETO, P. L. de O. Esttístic Básic. 2. ed. São Pulo: Edgrd Blücher, SPIEGEL, Murry R. Esttístic. 3. ed. São Pulo: Person Mkron Books, STEVENSON, Willim J. Esttístic Aplicd à Administrção. Hrbr, 2001.

12 Avlição Finnceir em Logístic Bruno Crlos Souz, Agnldo Sntos Pereir e Wldimir Freits d Fonsec Fundmentos d qulidde e nálise de eficênci; Avlição do desempenho logístico; Métrics brngentes d cdei de suprimentos; Benchmrking; Reengenhri e SQT: serviços de qulidde totl; Gerencindo mudnç orgnizcionl; Orçmentção em logístic; Análise de custos e receits; Modelo estrtégico de lucro; Precificção integrd; Integrção do custo totl Fundmentos de vlição finnceir em logístic. 1. Fluxo de Cix 2. Ciclo de Cix 3. Cpitl de Giro 4. Gestão ds conts receber 5. Princípios pr plicção de cpitl 6. Custo de cpitl 7. Fundmentos de vlição finnceir em logístic 8. Orçmento e logístic 9. Análise de custos e receits 10. Modelo estrtégico de lucro 11. Precificção integrd 12. Integrção do custo totl BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D. J.; COOPER, M. B. Gestão d Cdei de Suprimentos e Logístic. Rio de Jneiro: Cmpus Elsevier, BOWERSOX, Donld J.; CLOSS, Dvid, J. Logístic Empresril: o processo de integrção n cdei de suprimentos. São Pulo: Atls, BRIGHAM, E.; GAPENSKI, L.; EHRHARDT, M. Administrção Finnceir teori e prátic. São Pulo: Atls, FARIA, A. C.; COSTA, M. F. G. Gestão de Custos Logísticos. São Pulo: Atls, GITMAN, L. Princípios de Administrção Finnceir. 12. ed. São Pulo: Person Eduction, PEREIRA, Agnldo Sntos; SOUZA, Bruno Crlos. Avlição Finnceir em Logístic. Curitib: IESDE Brsil S.A., WESTON, J. Fred; BRIGHAM Eugene F. Fundmentos d dministrção finnceir. 10.ed., São Pulo: Mkron Books, 2000.

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM LOGÍSTICA E MERCADOS

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM LOGÍSTICA E MERCADOS IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Gestão em Logística e Mercados Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 420 h/a 18

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 12:45 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO 6.1 Recursos de curto przo 6.2 Administrção de disponibiliddes 6.3 Administrção de estoques 6.4 Administrção de conts 6.1 Recursos de Curto Przo Administrção Finnceir e

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS CORPORATIVAS

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS CORPORATIVAS IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Finanças Corporativas Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 420 h/a 18 meses ou

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso: Engenhri de Produção Período/Módulo: 6º Período Disciplin/Unidde Curriculr: Simulção de Sistems de Produção

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL MISSÃO DO CURSO O Curso Superior de Tecnologi em Automção Industril do Centro Universitário Estácio Rdil de São Pulo tem

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

Gerenciamento de Aquisições em Projetos de Obras

Gerenciamento de Aquisições em Projetos de Obras Gerencimento de Aquisições em Projetos de Obrs Frhd Abdollhyn, MSc., PMP MSP & PRINCE2 Prctitioner frhd@uol.com.br Ptrocindores: Relizção: Frhd Abdollhyn, PMP PRINCE2 Prctitioner Cyrus Associdos Apoio

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA 1 - Ddos do Proponente 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS DE MERCADO

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS DE MERCADO IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Finanças de Mercado Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 420 h/a 18 meses ou 12

Leia mais

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG 1 - DADOS DO PROPONENTE 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F 1.9- Telefone 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM ESTRATÉGIA EMPRESARIAL

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM ESTRATÉGIA EMPRESARIAL IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Gestão em Estratégia Empresarial Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 420 h/a 18

Leia mais

Plano Estratégico Modelo de Execução da Estratégia

Plano Estratégico Modelo de Execução da Estratégia Plno Estrtégico Plno Estrtégico Modelo de Execução d Estrtégi 1 ÍNDICE 1 Enqudrmento... 3 2 Modelo de Execução d Estrtégi... 5 2.1 Definir estrtégi... 5 2.1.1 Missão... 6 2.1.2 Visão... 6 2.1.3 Atribuições

Leia mais

MBA Executivo - Gestão do Varejo e Vendas

MBA Executivo - Gestão do Varejo e Vendas MBA Executivo - Gestão do Varejo e Vendas Proposta do curso: O curso de MBA Executivo em Gestão do Varejo e Vendas possibilita ao participante conhecer a respeito dos processos envolvidos na gestão de

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 13:29 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM MARKETING E VAREJO

MBA EXECUTIVO EM MARKETING E VAREJO IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Marketing e Varejo Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 373 h/a 18 meses ou 12

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: Comercilizr e Vender (10.º Ano) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Mri do Crmo Mendes Ano Letivo 2013/2014 Competêncis Geris

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA EDITAL Nº 01 /2015

SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA EDITAL Nº 01 /2015 SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA EDITAL Nº 01 /2015 SELEÇÃO DE PROFESSOR BOLSISTA EXTERNO DO PRONATEC PARA CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL A Coordenção Gerl do PRONATEC torn públic lterção do Anexo II

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

EDITAL DE DISCIPLINAS ISOLADAS Nº 42/REITORIA/2009

EDITAL DE DISCIPLINAS ISOLADAS Nº 42/REITORIA/2009 EDITL DE DISCIPLINS ISOLDS Nº /REITORI/009 O Reitor da Universidade Comunitária Regional de Chapecó - UNOCHPECÓ, Prof. Odilon Luiz Poli, em conjunto com Vice-Reitora de Graduação, Profª. Maria Luiza de

Leia mais

EDITAL DE DISCIPLINAS ISOLADAS Nº 040/REITORIA/2008

EDITAL DE DISCIPLINAS ISOLADAS Nº 040/REITORIA/2008 EDITL DE DISCIPLINS ISOLDS Nº 00/REITORI/008 O Reitor da Universidade Comunitária Regional de Chapecó - UNOCHPECÓ, Prof. Odilon Luiz Poli, em conjunto com Vice-Reitora de Graduação, Profª. Maria Luiza

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80)

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80) MSc. Pulo Cesr C. Rodrigues pulo.rodrigues@usc.br www.pulorodrigues.pro.br Mestre em Engenhri de Produção MRP Mteril Required Plnning (nos 60) Mnufcturing Resource Plnning (nos 80) MRP = Mteril Requirement

Leia mais

DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS COMUNICACIONAIS POR MEIO DA SWOTCOM

DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS COMUNICACIONAIS POR MEIO DA SWOTCOM DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS COMUNICACIONAIS POR MEIO DA SWOTCOM Prof. Dr. Mrcéli Lupetti 1 Resumo O presente rtigo tem como objetivo o perfeiçomento dos procedimentos pr elborção de um plnejmento

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE MARKETING

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE MARKETING MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE MARKETING Nome do curso: MBA Executivo em Gestão de Marketing Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 420 h/a 18

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO Objetivo 1: Grntir prioridde técnic, polític e finnceir pr ções de enfrentmento do HIV/DST voltds

Leia mais

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS:

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: PAINT 24 - I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: 1.1 - Auditoris de Conformidde Uniddes Orig d dnd: Intern com bse nos resultdos d Mtriz de Risco elbord pel Auditori Intern Nº UNIDADE OBJETIVOS ESCOPO

Leia mais

MBA Executivo - Gestão Estratégica de Compras

MBA Executivo - Gestão Estratégica de Compras MBA Executivo - Gestão Estratégica de Compras Proposta do curso: O curso de MBA em Gestão Estratégica de Compras possibilita ao profissional os conhecimentos sobre os processos de compras, bem como os

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnic de nível médio de Auxilir de Contbilidde

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE MARKETING E COMUNICAÇÃO INTEGRADA

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE MARKETING E COMUNICAÇÃO INTEGRADA MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE MARKETING E IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Gestão de Marketing e Comunicação Integrada Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE LOGÍSTICA

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE LOGÍSTICA IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Gestão de Logística Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 393 h/a 18 meses ou 12

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS Nome do curso: MBA Executivo em Gestão de Negócios Imobiliários Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Carga horária total: 555 h/a Proposta do curso: O curso de MBA Executivo

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Gestão da Cadeia de Suprimentos Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 381 h/a 18

Leia mais

Vagas Existentes 60 60 SEGUNDA, 10:00 às 12:00 QUARTA, 10:00 às 12:00 SEXTA, 10:00 às 12:00

Vagas Existentes 60 60 SEGUNDA, 10:00 às 12:00 QUARTA, 10:00 às 12:00 SEXTA, 10:00 às 12:00 Oferta de Turmas para ENGENHRI MECNIC em 2010.2 1 de 7 12/07/2010 15:19 Universidade Federal do Ceará Módulo cadêmico Oferta de Turmas para ENGENHRI MECNIC em 2010.2 ENGENHRI MECNIC 2010.2 COMPORTMENTO

Leia mais

NOVAS FORMAS DE NEGÓCIOS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA - DIRECT SHIPMENT

NOVAS FORMAS DE NEGÓCIOS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA - DIRECT SHIPMENT NOVAS FORMAS DE NEGÓCIOS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA - DIRECT SHIPMENT Eng. Mário Eugênio Longto Universidde Pulist - São Pulo SP Dr. João Pulo Alves Fusco Universidde Pulist São Pulo SP Dr Antonio Roberto

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Leia mais

POSSIBILIDADES DE CONTRIBUIÇÃO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO À ENGENHARIA DE TRANSPORTE NA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS DA MOBILIDADE URBANA

POSSIBILIDADES DE CONTRIBUIÇÃO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO À ENGENHARIA DE TRANSPORTE NA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS DA MOBILIDADE URBANA POSSIBILIDADES DE CONTRIBUIÇÃO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO À ENGENHARIA DE TRANSPORTE NA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS DA MOBILIDADE URBANA Helcio Rymundo (UNIP) helcioru@uol.com.br Joo Gilberto Mendes dos Reis (UNIP)

Leia mais

MBA Executivo Gestão Estratégica de Projetos

MBA Executivo Gestão Estratégica de Projetos MBA Executivo Gestão Estratégica de Projetos Proposta do curso: O curso de MBA em Gestão Estratégica de Projetos proporciona aos participantes os conhecimentos necessários para o desenvolvimento e gerenciamento

Leia mais

Pró-Reitoria de Recursos Humanos EDITAL Nº. 01/2014 - PRORH/CCDP VAGAS EM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Pró-Reitoria de Recursos Humanos EDITAL Nº. 01/2014 - PRORH/CCDP VAGAS EM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO Pró-Reitori de Recursos Humnos EDITAL Nº. 01/2014 - PRORH/CCDP VAGAS EM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO A Pró-Reitori de Recursos Humnos d Universidde Federl de Juiz de For, no uso de sus tribuições e, em cumprimento

Leia mais

Governance, Risk and Compliance Management [GRC] Gerenciamento Efetivo e Sustentável.

Governance, Risk and Compliance Management [GRC] Gerenciamento Efetivo e Sustentável. Governnce, Rik nd Complince Mngement [GRC] Gerencimento Efetivo e Sutentável. O SoftExpert GRC Suite oferece um etrutur de governnç que poibilit um tomd de decião eficz e poio à mudnç comportmenti. O SoftExpert

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015 Unidade Universitária: FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA Curso: Sistemas de Informação Disciplina: SISTEMAS DE GESTÃO DE FINANÇAS E CUSTOS Etapa: 07 Carga horária: 68 Teóricas, 0 Práticas, 0 EaD Ementa:

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE TURISMO E HOSPITALIDADE

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE TURISMO E HOSPITALIDADE Nome do curso: MBA Executivo em Gestão de Turismo e Hospitalidade Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Carga horária total: 432 h/a Proposta do curso: O curso de MBA

Leia mais

Programa de Trabalho. Operacionalização da Declaração de Malabo sobre a Agricultura Africana e Estratégia e Roteiro do CAADP

Programa de Trabalho. Operacionalização da Declaração de Malabo sobre a Agricultura Africana e Estratégia e Roteiro do CAADP Progrm de Trblho Opercionlizção d Declrção de Mlbo sobre Agricultur Africn e Estrtégi e Roteiro do CAADP Visão e Objectivos sobre Agricultur Africn no horizonte de (2015-2025) Africn Union Commission Progrm

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática MATRIZ CURRICULAR ELETIVAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática MATRIZ CURRICULAR ELETIVAS MATRIZ CURRICULAR ELETIVAS 7ª ETAPA GESTÃO EMPRESARIAL: FOCO SISTEMAS CORPORATIVOS Disciplina: ESTRATÉGIAS EM SISTEMAS DE GESTÃO EMPRESARIAL ENEX00614 (34) Teóricas 34 h/a Conceitos básicos de estratégia

Leia mais

No anexo V onde se lê:

No anexo V onde se lê: 2ª Retificção PROCESSO SELETIVO - Editl nº 01/2010 O Superintendente d SPDM - ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA - no uso de sus tribuições legis, torn público 2ª retificção do Processo

Leia mais

Aeroporto do Porto: Que modelo de gestão?. Porto, 16 de Abril de 2008

Aeroporto do Porto: Que modelo de gestão?. Porto, 16 de Abril de 2008 Aeroporto do Porto: Que modelo de gestão?. Porto, 16 de Abril de 2008 Agend Enqudrmento Modelos de gestão estuddos Algums evidencis Impcte de cd modelo de Governânci do Aeroporto FSC 2 Deloitte Consultores,

Leia mais

TÍTULO: MANAGEMENT ACCOUNTING: UMA FERRAMENTA NO DESENVOLVIMENTO GLOBAL DE UMA ORGANIZAÇÃO

TÍTULO: MANAGEMENT ACCOUNTING: UMA FERRAMENTA NO DESENVOLVIMENTO GLOBAL DE UMA ORGANIZAÇÃO TÍTULO: MANAGEMENT ACCOUNTING: UMA FERRAMENTA NO DESENVOLVIMENTO GLOBAL DE UMA ORGANIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI

Leia mais

Programa de Trabalho. Operacionalização da Declaração de Malabo sobre a Agricultura Africana e Estratégia e Roteiro do CAADP

Programa de Trabalho. Operacionalização da Declaração de Malabo sobre a Agricultura Africana e Estratégia e Roteiro do CAADP Progrm de Trblho Opercionlizção d Declrção de Mlbo sobre Agricultur Africn e Estrtégi e Roteiro do CAADP Visão e Objectivos sobre Agricultur Africn no horizonte de(2015-2025) Africn Union Commission Going

Leia mais

MBA Executivo - Gestão da Produção e Logística

MBA Executivo - Gestão da Produção e Logística MBA Executivo - Gestão da Produção e Logística Proposta do curso: O curso de MBA Executivo em Gestão da Produção e Logística proporciona ao participante o conhecimento sobre processos logísticos, compras,

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Prof. Msc. Frncis Regis Irineu Coordenção Gerl de Estágio Prof. Izequiel Sntos de Arújo Coordendor de Estágio Cmpins, 2015 SUMÁRIO 1. Introdução...

Leia mais

Projeto. Sinalização Interna do CNPq. Prédio 507. Painel ilustrativo (box aéreo - perspectiva)

Projeto. Sinalização Interna do CNPq. Prédio 507. Painel ilustrativo (box aéreo - perspectiva) Sinlizção Intern do CNPq Projeto Pinel ilustrtivo (box éreo - perspectiv) Suporte: metl, pintur utomotiv cor brnc Suporte: tubo de lumínio escovdo Box em fce dupl de ço escovdo SISTEMA MODULAR (régus em

Leia mais

Supply Chain Management. Prof. Fernando Augusto Silva Marins. fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Supply Chain Management. Prof. Fernando Augusto Silva Marins. fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Supply Chin Mngement Prof. Fernno Augusto Silv Mrins fmrins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmrins 1 Sumário Introução Linh o Tempo Definições Dificules Ftores pr Sucesso Estuo e Csos (BASF, SCOR, VW, Peugeot)

Leia mais

Indicadores de desempenho: Balanced Scorecard (BSC)

Indicadores de desempenho: Balanced Scorecard (BSC) lândi ersidde Federl de Uberlâ Indicdores de desempenho: Blnced Scorecrd (BSC) Prof. Vinícius Silv Pereir vinicius@fgen.ufu.br 1 Progrm lândi ersidde Federl de Uberlâ Estrtégi e Avlição de Desempenho Análise

Leia mais

Chamada Pública MCT/FINEP/SEBRAE Ação Transversal - Cooperação ICTs / Empresas - 10/2005 LINHA 1

Chamada Pública MCT/FINEP/SEBRAE Ação Transversal - Cooperação ICTs / Empresas - 10/2005 LINHA 1 LINH 1 Prot. Elet. Ref. Título do Projeto Proponente / Executor / Projeto Nome Executor UF 1 2984/05 PL TECNOLOGI VNÇD PR PEDR CRIRI FCPCCENTECPLTPCRI INSTITUTO CENTRO DE ENSINO TECNOLÓGICO 3 3235/05 E

Leia mais

PLANO DE CURSO. Fornecer conhecimentos sobre máquinas elétricas nos diversos segmentos desta ciência.

PLANO DE CURSO. Fornecer conhecimentos sobre máquinas elétricas nos diversos segmentos desta ciência. Instituto Federl do Piuí IFPI Cmpus Teresin Centrl Deprtmento de Indústri, Segurnç e Produção Culturl Coordenção do Curso de Eletrônic Prç d Liberdde, 197- Centro, CEP 64.000-040 Teresin, PI Fone: (86)3131-9430

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA. Projeto Pedagógico CURSO DE ENGENHARIA FÍSICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA. Projeto Pedagógico CURSO DE ENGENHARIA FÍSICA Projeto Pedgógico CURSO DE ENGENHARIA FÍSICA ENGENHARIA FÍSICA SUMÁRIO PROJETO PEDAGÓGICO...1 INTRODUÇÃO...5 Histórico d UNILA...8 Histórico do Curso de Engenhri Físic...10 Justifictiv...11 Formção do

Leia mais

PROJETO INTEGRADO EM SEGURANÇA EMPRESARIAL

PROJETO INTEGRADO EM SEGURANÇA EMPRESARIAL PROJETO INTEGRDO EM EMPRESRIL CLIENTE UFPE - QUDRNTE D ESTUDO NÁLISE DE RISCO Emitido em: 28/06/2013 SUMÁRIO 1. LISTGEM DOS RISCOS 2. DEFINIÇÃO DOS RISCOS 3. CLSSIFICÇÃO DOS RISCOS 4. IDENTIFICÇÃO FTORES

Leia mais

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem*

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem* Educção Ambientl n Comunid Escolr no Entorno do Prque Nturl Municipl do Prgem* 1 ALMEIDA, Grciel Gonçlves ; ARENDT, Krine Sles; LIRA, Elinlv Silv ; MACEDO, Gbriel Zcris; VIEIRA, An Pul. Plvrs-chve: Meio

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 018/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

GESTÃO DA REDE DE SUPRIMENTOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL: INTEGRAÇÃO A UM SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO

GESTÃO DA REDE DE SUPRIMENTOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL: INTEGRAÇÃO A UM SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DA REDE DE SUPRIMENTOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL: INTEGRAÇÃO A UM SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Heitor Cesr Riogi Hg Escol de Engenhri de São Crlos - U.S.P. - Áre de Engenhri de Produção Av. Dr.

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ESOLA SEUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE ARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 [Escrev texto] Págin 0 B I B L I O T E A E S O L A R PLANO ANUAL DE TRABALHO/ATIVIDADES A urrículo, litercis

Leia mais

CPV O cursinho que mais aprova na GV

CPV O cursinho que mais aprova na GV O cursinho que mis prov n GV FGV Administrção 04/junho/006 MATEMÁTICA 0. Pulo comprou um utomóvel fle que pode ser bstecido com álcool ou com gsolin. O mnul d montdor inform que o consumo médio do veículo

Leia mais

PLANO SETORIAL DE AÇÃO ÓRGÃOS E UNIDADES ADMINISTRATIVAS

PLANO SETORIAL DE AÇÃO ÓRGÃOS E UNIDADES ADMINISTRATIVAS MINISTÉRIO PÚBLICO do Estdo do Prná ANO: 2015 PLANO SETORIAL DE AÇÃO ÓRGÃOS E UNIDADES ADMINISTRATIVAS ÓRGÃO OU UNIDADE ADMINISTRATIVA: DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL SUBPLAN PROJETO/ATIVIDADE

Leia mais

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE 07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLOGICA DA SEMENTE E A EFICIENCIA NO CONTROLE DE PRAGAS INICIAIS NA CULTURA DA SOJA Objetivo Este trblho tem como objetivo vlir o efeito

Leia mais

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do Reltório de tividdes Abril / 2011 Jneiro / 2014 A d UFG/CAC está vinculd à direção do Câmpus e, posteriormente, o Setor de Convênios e Contrtos do Gbinete d Reitori. Tem como função intermedir s relções

Leia mais

TÍTULO: Métodos de Avaliação e Identificação de Riscos nos Locais de Trabalho. AUTORIA: Ricardo Pedro

TÍTULO: Métodos de Avaliação e Identificação de Riscos nos Locais de Trabalho. AUTORIA: Ricardo Pedro TÍTULO: Métodos de Avlição e Identificção de Riscos nos Locis de Trblho AUTORIA: Ricrdo Pedro PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 167 (Novembro/Dezembro de 2006) 1. Enqudrmento legl A vlição e identificção de

Leia mais

EDITAL Nº 006/2012 SELEÇÃO DE PESSOAL

EDITAL Nº 006/2012 SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 006/2012 SELEÇÃO DE PESSOAL O Serviço Socil do Comércio Administrção Regionl no Distrito Federl SESC/DF, instituição privd inscrit no CNPJ 03.288.908/0001-30, por meio d su Divisão de Administrção

Leia mais

Escola Superior de Redes - RPN. Fundamentos de Governança de TI. Escola de Administração Fazendária - ESAF. Gestão de Suprimentos

Escola Superior de Redes - RPN. Fundamentos de Governança de TI. Escola de Administração Fazendária - ESAF. Gestão de Suprimentos Agd Mrtins Sntos UNIDA 1579539 STI Fundmentos Governnç TI Escol Superior Res - RPN 24 e 25/05/2012 Alberto Edurdo Romeiro Junior 1740597 SAF Gestão Suprimentos Escol Fzendári - ESAF 12/09 26/10/2011 Alessndr

Leia mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM SERVIÇOS: UMA APLICAÇÃO NO FRONT OFFICE

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM SERVIÇOS: UMA APLICAÇÃO NO FRONT OFFICE 2 e 3 de gosto de 20 ISSN 984-9354 A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM SERVIÇOS: UMA APLICAÇÃO NO FRONT OFFICE Smuel Ribeiro Tvres (UNINOVE) Milton Vieir Júnior (UNINOVE) Resumo Este trblho teve por objetivo desenvolver

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295 Anuiddes equivlentes: $480 + $113 + $149 5 9% 5 VPL A (1, 09) $56, 37 A 5 9% 3,88965 5 9% 5 9% AE = = = = $14, 49 = 3,88965 AE B $140 $620 + $120 + 7 9% 7 VPL B (1, 09) $60, 54 = = = 5, 03295 7 9% 7 9%

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Coordenção/Colegido o(s) qul(is) será vinculdo: Engenhris Curso (s) : Engenhris Nome do projeto: MtLb Aplicdo n Resolução de Sistems Lineres.

Leia mais

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos.

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos. Acoplmento É o gru de dependênci entre dois módulos. Objetivo: minimizr o coplmento grndes sistems devem ser segmentdos em módulos simples A qulidde do projeto será vlid pelo gru de modulrizção do sistem.

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

MBA EXECUTIVO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS IDENTIFICAÇAO DO CURSO: Nome do curso: MBA Executivo em Gerenciamento de Projetos Modalidade: a distância Área do conhecimento Ciências Sociais Aplicadas total/tempo de integralização: 381 h/a 18 meses

Leia mais

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras Universidde Estdul de Cmpins Fernnd Resende Serrdourd RA: 093739 Disciplin: CS101- Métodos e Técnics de Pesquis Professor: Armndo Vlente Propost de Projeto de Pesquis Liberdde de expressão n mídi: seus

Leia mais

O seu Gestor de Recursos Humanos e Gestor da Formação!

O seu Gestor de Recursos Humanos e Gestor da Formação! O seu Gestor de Recursos Humnos e Gestor d Formção! Dr() Pesso O seu Gestor de Recursos Humnos e Gestor d Formção! ORIGEM DO CONCEITO Apesr dos tempos contenção, há de muits empress estão disposts vlorizr

Leia mais

Na composiçãodasoperaçõesdecrédito, acarteiracomercialéamaisrepresentativa, detendoumaparticipaçãode79%.

Na composiçãodasoperaçõesdecrédito, acarteiracomercialéamaisrepresentativa, detendoumaparticipaçãode79%. Bnco do Estdo de Sergipe S/A Ru Olímpio de Souz Cmpos Júnior, 31 Birro Inácio Brbos CEP 49040840 Arcju Sergipe Bnese, um ptrimônio de todos os sergipnos Mensgem d President Há mis de meio século, o Bnese

Leia mais

EXPO ENERGIA LUSOFONIA PROGRAMA PRELIMINAR

EXPO ENERGIA LUSOFONIA PROGRAMA PRELIMINAR A PROGRAMA PRELIMINAR ALTO PATROCÍNIO ECONOMIA DIPLOMACIA AMBIENTE CIDE ANFITRIÃ PATROCÍNIOS ORGANIZAÇÃO ENQUADRAMENTO Portugl pltform intercontinentl e polo de inovção Portugl tem de conseguir cpitlizr

Leia mais

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período.

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período. VISO PÚBLICO Nº 04/UNOESC-R/2015 O Reitor d Universidde do Oeste de Snt Ctrin Unoesc, Unoesc Virtul, entidde educcionl, crid pel Lei Municipl nº 545/68 e estruturd de direito privdo, sem fins lucrtivos,

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso SUPERIOR DE TECNOLOGIA

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA PROPOSTA DO GOVERNO / Prtidos d Bse PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO do Governo (Mensgem Retifictiv) E / OU ATEMPA / SIMPA Vo t ç ão TEXTO DO CONGRESSO Diverss estrtégis pr tingir s mets Emend 1- exclui

Leia mais

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais:

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais: ACTIVAR EM 2015 PLANO DE INTERVENÇÃO ANUAL INTRODUÇÃO: A Animção de um território depende do conjunto de tores existentes e de cordo com missão de cd um deles. É fundmentl que exist um efetiv cooperção

Leia mais

PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI)

PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI) PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI) 1) Servo de Cristo e legislção vigente O Servo de Cristo respeitndo legislção vigente, ns orientções do MEC em seu Precer nº

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPÍLHA CÂMPUS SÃO BORJA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPÍLHA CÂMPUS SÃO BORJA EDITAL Nº 04/20, DE 04 DE NOVEMBRO DE 20 RETIFICAÇÃO DO RESULTADO FINAL DAS INSCRIÇÕES REFERENTE AO EDITAL Nº 02/20, DE 27 DE OUTUBRO DE 20 PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE BOLSISTAS DO PROGRAMA NACIONAL

Leia mais

Proteja o que tem de mais valioso, o resultado das suas ideias! Procure o Gabinete de Apoio Técnico do +Valor PME

Proteja o que tem de mais valioso, o resultado das suas ideias! Procure o Gabinete de Apoio Técnico do +Valor PME Protej o que tem de mis vlioso, o resultdo ds sus ideis! www.misvlorpme.pt VlorPME APOIAR, DIFUNDIR E ORGANIZAR A PROPRIEDADE INDUSTRIAL + futuro + inovção + proteção + competitividde + vlor www.misvlorpme.pt

Leia mais

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA NOTA TÉCNICA 07 2013 ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA E SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA - SISAB Brsíli, 19 de bril de 2013 (tulizd em julho de 2013 com Portri nº 1.412, de 10 de julho de

Leia mais

about us zone soft mercado nacional clientes vs softwares

about us zone soft mercado nacional clientes vs softwares bout us zone soft mercdo ncionl clientes vs softwres S Cfé S Rest S POS 1 bout us fturção fturção zone soft 2 bout us the crew Suporte Técnico 3 colbordores Apoio Agentes Testes Softwre Desenvolvimento

Leia mais

ESCOLHAS APÓS O 9º ANO GUIA Informativo 2013

ESCOLHAS APÓS O 9º ANO GUIA Informativo 2013 Económic; Vriedde; Critividde; Trblhr com pessos; Responsbilidde; Rendimento; Reconhecimento; Independênci; Ajud os outros; Segurnç Económic; Vriedde; Critividde; Trblhr com pessos; Responsbilidde; Rendimento;

Leia mais

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA:

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: CESUMAR CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: POLÍTICAS E NORMAS DE OPERACIONALIZAÇÃO MARINGÁ 2005 CESUMAR CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ REITOR Professor Wilson de Mtos Silv VICE-REITOR

Leia mais

Um parceiro com objectivos

Um parceiro com objectivos Um prceiro com objectivos Índice 1. Sistem de Automção scolr... 3 2. Portri... 5 3. Gestão Finnceir I... 6 4. Sls de Aul... 14 5. Internet... 15 6. Gestão de Alunos.. 16 7. sttístics. 17 8. Inforvist:

Leia mais

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular Áre de formção 523. Eletrónic e Automção Curso de formção Técnico/ de Eletrónic, Automção e Comndo Nível de qulificção do QNQ 4 Componentes de Socioculturl Durção: 775 hors Científic Durção: 400 hors Plno

Leia mais

Rubel, inspirando as pessoas a viverem melhor 1

Rubel, inspirando as pessoas a viverem melhor 1 Rubel, inspirndo s pessos viverem melhor 1 Willim Gbriel Romeo CARRATE 2 Anne Croline Amrl ANDRADE 3 Glucy Stel Cndido TAVARES 4 Fculdde Pulus de Tecnologi e Comunicção, São Pulo, SP RESUMO O plnejmento

Leia mais

MÓDULO I: CIÊNCIA E TECNOLOGIA VOLTADAS À EDUCAÇÃO BÁSICA

MÓDULO I: CIÊNCIA E TECNOLOGIA VOLTADAS À EDUCAÇÃO BÁSICA SEMANA CRUZEIRO DO SUL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA: LUZ, CIÊNCIA E VIDA ESTRATÉGIAS PARA A POPULARIZAÇÃO E DIFUSÃO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 21 23 de outubro de 2015 Universidde Cruzeiro do Sul, São

Leia mais