1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontram-se descritos a seguir:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontram-se descritos a seguir:"

Transcrição

1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Publicado no DOU em 30/06/2014 EDITAL Nº 153, DE 26 DE JUNHO DE 2014 O DIRETOR GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS (CEFET-MG), no uso de suas atribuições legais e nos termos da Portaria no- 344, de 26 de setembro de 2013, publicada no DOU de 27 de setembro de 2013, seção 1, pág. 81, e da Portaria MEC nº 1.275, de 27 de dezembro de 2013, publicada no DOU de 30 de dezembro de 2013, seção 1, pág. 91, torna público o conteúdo programático bem como as bibliografias para as provas do concurso público de provas destinado ao provimento de cargos efetivos do Quadro de Pessoal do CEFET-MG, de acordo com o Edital 084/2014, de 27 de março de 2014, publicado no D.O.U. em 28/03/2014, Seção 3, página 28, para a unidades de Belo Horizonte, em conformidade com a Lei /05, alterada pela Lei /12, art. 41, Lei 8112/91, de 11 de dezembro de 1990 e suas alterações e Decreto de 21 de agosto de Das Disposições Preliminares 1.1. O Concurso Público de que trata o presente Edital destina-se ao preenchimento de 71 (setenta e uma) vagas no CEFET-MG, unidades de Belo Horizonte, para os cargos da carreira de Técnico Administrativo em Educação, conforme descrito no Edital nº 084/ O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontram-se descritos a seguir: PROGRAMA COMUM A TODOS OS CARGOS NÍVEL MÉDIO PROVA DE PORTUGUÊS 1. Linguagem, língua e ideologia (a confluência entre os signos verbais, visuais, auditivos). 2. Noções de texto e discurso: Compreensão e interpretação de textos. Níveis de leitura de um texto. Intertextualidade e interdiscursividade: o diálogo entre textos.textos temáticos e figurativos. 3. Organização do texto e gêneros textuais: Tipos e gêneros textuais.texto literário e texto não literário. Fatores de textualidade: aspectos pragmáticos (conhecimentos partilhados, regras sociais de interação), aspectos semântico-conceituais (explícitos e implícitos, coerência) e aspecto formal (coesão). 4. As variantes lingüísticas: As diversas

2 modalidades de uso da língua. Língua falada e língua escrita: características. 5. Semântica e lexicologia: Campo lexical e campo semântico. A significação das palavras. Denotação e Conotação.Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia. 6. Processos argumentativos: Argumentação consistente e falaciosa. Tipos de argumentos: citação, opinião, analogias, exemplificação, contrastes, temporalidade, dentre outros. 7. Processos de formação de palavras: Neologismos e estrangeirismos. 8. Morfossintaxe: Emprego das classes de palavras. Estruturação e emprego do período simples e do composto. Emprego da regência verbal e nominal. Emprego da concordância verbal e nominal. Colocação pronominal. 9. Estilística: Emprego das figuras de Linguagem. Vícios de linguagem. 10. Emprego dos sinais de pontuação REDAÇÃO OFICIAL 1. Conceito e usos. 2. Mecanismos linguísticos característicos dos textos oficiais: ortografia e gramáticas nas redações oficiais (conforme Novo Acordo Ortográfico). 3. Comunicações oficiais: Padrão ofício; Exposição de Motivos; Mensagem; Telegrama; Correio Eletrônico. 4. Questões fundamentais de Técnica Legislativa BIBLIOGRAFIA: BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: o que é e como se faz. São Paulo: Edições Loyola, BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa: Atualizada pelo Novo Acordo Ortográfico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo: De acordo com a nova ortografia. Rio de Janeiro: Léxikon, EMEDIATO, Wander. A fórmula do texto redação, argumentação e leitura. São Paulo: Geração Editoria, FERNANDES, Francisco. Dicionário de verbos e regimes. 39ª ed. Porto Alegre: Globo, FIORIN, José Luiz. Linguagem e Ideologia. 8ª ed. São Paulo: Ática, FIORIN, José Luiz. Lições de texto, leitura e redação. São Paulo: Ática, GARCIA, Othon Moacyr. Comunicação em Prosa Moderna. 27ª ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, GNERRE, Maurizio. Linguagem, escrita e poder. São Paulo: Martins Fontes, KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. O texto e a construção dos sentidos. 9ª ed. São Paulo: Contexto, KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça; TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Texto e coerência. 12ª ed. São Paulo: Cortez, KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, MARCUSCHI, Luiz Antonio. Da fala para a escrita. 6ª ed. São Paulo: Cortez, MARTINS, Eduardo. Os 300 erros mais comuns da língua portuguesa. São Paulo: BF&A, SILVA, Maurício. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa: o que muda e o que não muda. São Paulo: Contexto, REDAÇÃO OFICIAL BIBLIOGRAFIA: Brasil. Presidência da República. Manual de redação da Presidência da República/Gilmar Ferreira Mendes e Nestor José Forster Júnior. 2ª. ed. rev. e atual. Brasília: Presidência da República, Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/manual.htm>. Acesso em: 20 jun

3 PROVA DE LEGISLAÇÃO 1. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, suas alterações e Emendas Constitucionais: Da Administração Pública (arts. 37 a 41). 2. Lei nº 8112 de 11 de dezembro de 1990 Dispões sobre Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais: Conceitos (arts. 1º ao 4º); Do Provimento, Vacância, Remoção, Redistribuição e Substituição (arts. 5º ao 39); Dos Direitos e Vantagens (arts. 40 a 115); e Do Regime Disciplinar (arts. 116 a 142). 3. Decreto nº 1171 de 22 de junho de 1994 e suas alterações - dispõe sobre ética no serviço público. 4.Lei nº de 12 de janeiro de dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências. 5. Lei 8429 de 02 de junho de 1992 e suas alterações Dispõe sobre sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na Administração Pública Direta, Indireta ou Fundacional: Das Disposições Gerais (arts. 1º ao 8º); Dos Atos de Improbidade Administrativa (arts. 9º ao 11); e Da Declaração dos Bens (art. 13). 6. Decreto-Lei 2848 de 07 de dezembro de 1940 e suas alterações: Código Penal Brasileiro: Dos Crimes Praticados por Funcionário Público contra a Administração em Geral (arts. 312 a 327). 7. Lei 8666 de 21 de junho de 1993 e suas alterações Institui normas para licitações e contratos da Administração Pública: Dos Princípios e Definições (arts. 1º ao 6º); Das Obras e Serviços (art. 7º a 12); Dos Serviços Técnicos Profissionais Especializados (art. 13); Das Compras (arts. 14 a 16); Das Alienações (arts. 17 a 19); Modalidades, Limites e Dispensa (arts. 20 a 26); e Dos Contratos (arts. 54 a 59). 8. Lei 9784 de 29 de janeiro de 1999 e suas alterações Regula o Processo Administrativo no âmbito da Administração Pública Federal. BIBLIOGRAFIA: PORTAL da Legislação. Desenvolvido por: Governo Federal. Apresenta informações acerca de todo material legislativo produzido na história do Brasil: a Constituição, as Leis Federais, Decretos, Estatutos, dentre outros. Disponível em: <http://www4.planalto.gov.br/legislacao>. Acesso em: 20 jun PROVA DE INFORMÁTICA BÁSICA (EXCETO PARA OS CARGOS DE TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA MECÂNICA, TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA ELETROTÉCNICA, TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA ELETRÔNICA, TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA CONSTRUÇÃO CIVIL, TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA TRANSPORTES, TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA QUÍMICA, TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA SANEAMENTO E MEIO AMBIENTE E TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA INFORMÁTICA) 1. Sistema Operacional Windows XP/seven, 1.1. Noções gerais de operação, 2. Sistema Operacional GNU/Linux, 2.1. Noções gerais de operação na interface gráfica KDE, 3. Ferramentas de Escritório (MS-Office 2007; Libre Office.org 3.x), 3.1 Editor de Texto, Conceitos e comandos de edição de textos e tabelas, 3.2. Planilha Eletrônica, Digitação e edição de dados, construção de fórmulas para cálculos de valores, formatação de dados e gráficos, 4. Internet e Correio Eletrônico, 4.1. Conceitos e serviços relacionados à Internet Explorer, Firefox e chrome, Outlook e Mozilla Thunderbird. BIBLIOGRAFIA: CASTILLO, Elaine Bellinomini. Windows XP / Elaine Bellinomini Castillo, Rogério Massaro Suriani. São Paulo: Editora Senac, COELHO, Pedro. Internet básica. Rio de Janeiro: Brasport, COX, Joyce. Windows 7: Passo a Passo.

4 Editora: Bookman COX, Joyce; PREPPERNAU, Joan. Microsoft Office PowerPoint 2007: passo a passo. Porto Alegre: Bookman, COX, Joyce; PREPPERNAU, Joan. Microsoft Office Word 2007: passo a passo. Porto Alegre: Bookman, COELHO, Pedro. Internet básica. Rio de Janeiro: Brasport, COELHO, Pedro. Internet básica. Rio de Janeiro: Brasport, FRAGA, Simone. Windows XP: básico e detalhado. Florianópolis: Visual Books, FRYE, Curtis. Microsoft Office Access ed. São Paulo: Senac Editora, FRYE, Curtis. Microsoft Office Excel 2007: passo a passo. Porto Alegre: Bookman, JOYCE, Jerry; MOON, Marianne. Microsoft Office System 2007 Rápido e Fácil. ARTMED, KENT, Peter. Internet para leigos: passo a asso. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, LAMBERT III, M. Dow; LAMBERT, Steve; PREPPERNAU, Joan. Microsoft Office Access Bookman, MANZANO, João Carlos. Estudo Dirigido: Windows XP. Editora Érica, MANZANO, João Carlos; MANZANO, André Luiz. Estudo Dirigido: Office Excel Editora Érica, MARTTEWS, Marty. Office Outlook Passo a Passo. NEGRINI, Fabiano. Internet Explorer 6.0. São Paulo: Visual Books, RONCONI, Luciana Moreira. Microsoft access São Paulo: Ed. Senac, SILVA, Mario Gomes. Terminologia Básica Windows XP, Office Word São Paulo: Érika, SOUSA, Maria José; SOUSA, Sérgio. Microsoft Office 2007, Para Todos Nós. Edição em Português Publicado em Editor FCA. VARGAS, Elton da Silva; PEREIRA, Marcelo Gino. Guia prático: Linux. Santa Cruz do Rio Pardo, SP: Viena, WALLCE, Wang. Microsoft Office 2007 para leigos: Alta books, 2009 PROGRAMA DAS PROVAS DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO NÍVEL MÉDIO CARGO TÉCNICO EM ARQUIVO REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: - ESCOLARIDADE: Médio Profissionalizante ou Médio Completo + Curso Técnico - HABILITAÇÃO PROFISSIONAL: Lei nº 6.546, de 04 de julho de Dispõe sobre a regulamentação de Técnico de Arquivo. Decreto nº , de 06 de novembro de Regulamenta a Lei nº 6.546, de 4/07/78. Auxiliar especialistas das diversas áreas, nos trabalhos de organização, conservação, pesquisa e difusão de documentos e objetos de caráter histórico, artístico, científico e literário ou de outra natureza. 1. Conceituação: Arquivos: origem, histórico, função, classificação e princípios; Órgãos de dumentação: características dos acervos; Ciclo Vital dos Documentos: Teoria das Três Idades; Classificação dos documentos: princípios, natureza, espécie, gênero, tipologia e suporte físico; Terminologia Arquivística; Noções básicas de preservação e conservaçãode documentos.2. Gestão de Documentos: Protocolo: recebimento, classificação, registro tramitação e expedição de documentos; Produção, utilização e destinação de documentos; Códigos e Planos de Classificação de Documentos e Tabelas de Temporalidade.

5 Destinação de Documentos (definições e conceitos); Sistemas e métodos de arquivamento; Noções de Aplicação de Tecnologias (Gerenciamento Eletrônico de Documentos GED, Digitalização e Microfilmagem). 3. Legislação: Lei no 5.433, de 08/05/1968 Regula a microfilmagem de documentos oficiais e dá outras providências. LEI nº 8.159, de 08/01/1991 Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. DECRETO nº 1.799, de 30/01/1996 Regulamenta a Lei nº 5.433, de 08/05/1968, que regula a microfilmagem de documentos oficiais e dá outras providências. DECRETO n 4.073, de 03/01/2002 Regulamenta a Lei n 8.139, de 08/01/1991, que dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. BIBLIOGRAFIA: AVEDON, Don. GED de A a Z Tudo sobre GED. São Paulo: Editora CENADEM, p. BECK, Ingrid. Manual de conservação de documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, Série Publicações Técnicas, nº 42.BECK, Ingrid. Manual de conservação de documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, Série Publicações Técnicas, nº 42. BECK, Ingrid. Manual de preservação de documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, Série Publicações Técnicas, nº 46. BELLOTO, Heloisa Liberalli. Arquivos Permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: Ed. FGV, p. BRASIL. Conarq Conselho Nacional de Arquivos. Classificação, Temporalidade e Destinação de Documentos: conceitos e procedimentos básicos. Disponível em: <http://www.conarq. arquivonacional.gov.br/media/publicacoes/cdigo_de_classificao.pdf>. Acesso em: 20 jun INDOLFO, Ana Celeste et al. Gestão de Documentos: conceitos e procedimentos básicos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, Série Publicações Técnicas nº 47. PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora FGV, p. CARGO DE DIAGRAMADOR: REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: - ESCOLARIDADE: Médio Profissionalizante ou Médio Completo + curso de editoração eletrônica Planejar serviços de pré-impressão gráfica. Realizar programação visual gráfica e editorar textos e imagens. Operar processos de tratamento de imagem, montar fotolitos e imposição eletrônica. Operar sistemas de prova e copiam chapas. Gravar matrizes para rotogravura, flexografia, calcografia e serigrafia. Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. 1. Processos de impressão: Perspectiva histórica, modalidades, características e possibilidades de aplicação; 2. Papel: Tipos de papel, aspectos essenciais da fabricação, características e propriedades físicas, adequação a diferentes usos, aproveitamento de papel; 3. Tipografia e diagramação: escolha e uso da tipografia, elementos do tipo, faces de tipo e fontes, elementos da página, elementos do livro e de outras modalidades de impressos, legibilidade e leiturabilidade, nomenclaturas técnicas; 4. Grid: fundamentos, aplicações e tipos de grid; 5. Cor: Sistemas de cor, espaço de cor, curvas de cor, cor luz, cor pigmento. 6. Aplicação Especificação de cores na produção gráfica; 7. Acabamentos gráficos e tipos de encadernação; 8. História do livro; Fluxo de trabalho de projetos voltados para impressão gráfica; 9. Modos de formação da imagem; resolução de imagem; 10. Lineatura e reticulagem; 11. Ganho de ponto; 12. Registro; 13. Tipos de prova; 14. Gravação de matrizes para impressão; 15.

6 Digitalização de imagens; 16. Softwares gráficos e formatos de arquivo; 17. Indústria gráfica e meio ambiente. BIBLIOGRAFIA: BANN, David. Novo manual de produção gráfica. São Paulo: Bookman, BRINGHURST, Robert. Elementos do estilo tipográfico. São Paulo: Cosac Naify, COLLARO, Antonio Celso. Projeto gráfico: teoria e prática da diagramação. São Paulo: Summus editorial, FARIAS, Priscila. Tipografia digital: o impacto das novas tecnologias. Rio de Janeiro: 2AB, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO GRUSZYNSKI, Ana Cláudia. Design gráfico: do invisível ao ilegível. São Paulo: Rosari, LUPTON, Ellen; PHILLIPS, Jennifer Cole. Novos fundamentos do design. São Paulo: Cosac Naify, LUPTON, Ellen. Pensar com Tipos: guia para designers, escritores, editores e estudantes. Cap. 2 e 3. São Paulo: Cosac Naify, OLIVEIRA, Marina. Produção gráfica para designers. Rio de Janeiro: 2AB, SAMARA, Timothy. Grid: construção e desconstrução. São Paulo: Cosac Naify, WILLBERG, Hans Peter; FORSSMAN, Friedrich. Primeiros socorros em tipografia. São Paulo: Edições Rosari, 2007 CARGO DE TÉCNICO DE LABORATÓRIO-ÁREA/MECÂNICA REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: - ESCOLARIDADE: Médio Profissionalizante ou Médio Completo + Curso Técnico Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. 1. DESENHO GEOMÉTRICO, DESENHO MECÂNICO E DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR: Desenho geométrico aplicado na elaboração do desenho mecânico, projeção ortogonal (3 vistas), perspectivas isométricas e cavaleira, secções e vistas especiais, elaboração de desenho assistido por computador (AUTOCAD/SOLIDWORKS), leitura e interpretação de desenhos mecânicos (componentes e conjuntos). 2. COMANDOS ELETRICOS E CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS: Fundamentos de eletroeletrônica, equipamentos de indução eletromagnética, instrumentos de medidas (técnicas de utilização e medição), dispositivos de acionamento, proteção, sinalização e temporização. Principais tipos e aplicações de comandos elétricos. Funcionamento, vantagens e aplicações dos controladores lógicos programáveis. 3. ELEMENTOS DE MÁQUINAS E MECANISMOS: Parafusos, porcas, tipos de roscas e arruelas, eixos e árvores, anéis elásticos, chavetas, buchas, mancais, transmissão por correias, transmissão por engrenagens, cabos de aço, elementos de vedação, redutores (tipos e aplicações), rolamentos (tipos e aplicações). 4. GESTÃO DA QUALIDADE: Metodologias e ferramentas básicas da qualidade, estatística básica aplicada ao controle do processo produtivo, descrição e padronização de processos. 5. MANUTENÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS: Classificação e gestão da manutenção (condições básicas para realização/implementação, aplicabilidade, vantagens e limitações de cada tipo de manutenção), noções fundamentais de lubrificação, movimentação de cargas, instalação de máquinas, conservação e cuidados na intervenção em equipamentos mecânicos. 6. MÁQUINAS TÉRMICAS E DE FLUXO: Princípios de funcionamento de: sistemas de aquecimento (caldeiras e motores endotérmicos), bombas e instalações de bombeamento e refrigeração e instalações de ar condicionado. 7. MECANICA TÉCNICA e RESISTENCIA DOS MATERIAIS: Revisão de trigonometria, centro de

7 gravidade, momento de inércia, estática, tração e compressão, cisalhamento, torção simples, esforço cortante e momento fletor, flexão pura, cálculos e dimensionamento. 8. METROLOGIA: Sistemas de medição, conversão de unidades (sistema internacional e sistema inglês), instrumentos (técnicas de utilização e medição), tolerâncias de fabricação, rugosidade, controle dimensional de componentes e conjuntos mecânicos. 9. PROCESSOS DE FABRICAÇÃO: Fundição, soldagem, conformação mecânica (planificação e caldeiraria), usinagem convencional, usinagem assistida por computador, características dos processos, aspectos produtivos e detalhes da fabricação de componentes metálicos. 10. COMANDOS ÓLEO-HIDRAÚLICOS E COMANDOS PNEUMATICOS: Circuitos óleo hidráulicos fundamentais, componentes hidráulicos (funções, características e simbologia), análise de circuitos hidráulicos, circuitos pneumáticos, componentes pneumáticos (funções, características e simbologia), análise de circuitos pneumáticos. Ar comprimido geração e distribuição. 11. TECNOLOGIA DOS MATERIAIS: Propriedades dos materiais (tecnológicas e mecânicas), metais ferrosos e não ferrosos (principais ligas, propriedades e aplicações), tratamentos térmicos, metalografia, ensaios destrutivos e ensaios não Destrutivos (conceitos, parâmetros fundamentais, aplicações e análise de resultados). BIBLIOGRAFIA: ARAUJO, Etevaldo. Curso técnico de caldeiraria: tecnologia mecânica. 2. ed. Curitiba: Hemus, BALBINOT, Alexandre; BRUSAMARELLO, Valner João. Instrumentação e fundamentos de medidas. Rio de Janeiro: LTC - Livros Técnicos e Científicos, v. CHIAVERINI, Vicente. Aços e ferros fundidos: características gerais, tratamentos térmicos, principais tipos. 7. ed., ampl. e rev. São Paulo: ABM, CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica. 2a ed. São Paulo: McGraw- Hill, v. COLPAERT, Hubertus. Metalografia dos produtos siderúrgicos comuns. 4. ed., rev. e atual. São Paulo: Edgard Blucher, CUNHA, Lamartine Bezerra da. Elementos de máquinas. Rio de Janeiro: LTC, DRAPINSKI, Janusz. Manutenção mecânica básica: Manual prático de oficina. São Paulo: MacGraw-Hill, FERRARESI, Dino. Fundamentos da usinagem dos metais. São Paulo: Edgard Blücher, FESTO DIDACTIC. H511 - Introdução à Hidráulica. São Paulo: FESTO DIDACTIC. P111 - Introdução à Pneumática Industrial. São Paulo, FIALHO, Arivelto Bustamante. Instrumentação industrial: conceitos, aplicações e análises. 6. ed. São Paulo: Érica, FILHO, Arivelto Bustamante. Instalações Elétricas Industriais. 8. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora, FRANCHI, C. M. Acionamentos Elétricos. Editora: Érica. 4ª Edição. São Paulo, FRENCH, Thomas Ewing, VIERCK, Charles. Desenho técnico e tecnologia gráfica. 8. ed. São Paulo: Globo, GARCIA, Amauri; SPIM, Jaime Álvares; SANTOS, Carlos Alexandre dos. Ensaios dos materiais. Rio de Janeiro: LTC, GONÇALVES JUNIOR, Armando Albertozzi; SOUSA, André Roberto de. Fundamentos de metrologia científica e industrial. Barueri, SP: Manole, LIRA, Francisco Adval de. Metrologia na indústria. 3. ed. São Paulo: Érica, LUZ, José Raimundo da. Elementos orgânicos de máquinas: transmissão de potência e movimentos. Belo Horizonte: FUMARC, MACHADO, Alisson Rocha; ABRÃO, Alexandre Mendes; COELHO, Reginaldo Teixeira; SILVA, Marcio Bacci da. Teoria da usinagem dos materiais. São Paulo: Editora Blucher, MANFE, Giovanni; POZZA, Rino; SCARATO, Giovani. Desenho técnico mecânico: curso completo para as escolas técnicas e ciclo básico das faculdades de engenharia. São Paulo: Hemus, v. MARRETO, Vandir. Elementos básicos de caldeiraria. 10. ed. São Paulo: Hemus, MELCONIAN, Sarkis. Elementos de máquinas. 10. ed. São Paulo: Érica, MELCONIAN, Sarkis. Mecânica técnica e resistência dos materiais. 18. ed. São Paulo: Érica, NIEMANN, Gustav. Elementos de máquinas. São Paulo: Edgard Blücher, v. NOVASKI Olivio. Introdução à Engenharia de Fabricação Mecânica. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, PEREIRA, Mário Jorge da Silva. Engenharia de

8 manutenção: teoria e pratica. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, PEREIRA, Mário Jorge da Silva. Técnicas avançadas de manutenção. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, PROVENZA, Francesco. Projetista de Máquinas. São Paulo: PROTEC, SANTOS, Winderson Eugenio dos. Curso técnico em eletrotécnica: Controladores lógicos programáveis. Curitiba: Base Didáticos, SOUZA, Sérgio Augusto. Ensaios Mecânicos de Materiais Metálicos. São Paulo. Editora Edgard Blücher STOECKER, Wilbert F.; SAIZ JABARDO, J. M. Refrigeração industrial. 2. ed. São Paulo: Blücher, TIMOSHENKO, Stephen. Resistência dos materiais. Rio de Janeiro: LTC, v. VILLANUELVA Antonio Olave. Traçado prático de desenvolvimentos em caldeiraria: desenvolvimento simples de caldeiraria, desenvolvimentos, normais de caldeiraria, desenvolvimento de caldeiraria por triangulação. São Paulo: Hemus,1975. WERKEMA, Maria Cristina Catarino. Ferramentas estatísticas básicas para o gerenciamento de processos. Belo Horizonte: Werkema, CARGO DE TÉCNICO LABORATÓRIO - ÁREA ELETROTÉCNICA REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: ESCOLARIDADE: Médio Profissionalizante ou Médio Completo + Curso Técnico Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Plataformas de hardware e de Software. 2. Sistemas operacionais e tarefas básicas;3. Medidas elétricas: Amperímetro, Voltímetro, Ohmimetro, Cosfimetro,Varímetro, Wattímetro; 4. Multímetros e Osciloscópios; 5. Instalações elétricas em baixa tensão; 6. Diodos: Estrutura e funcionamento; 7. Diodos: Polarização direta e reversa; 8. Diodos: Modelos ideal e real; 9. Diodos: Especificação e limitações; 10. Aplicações: circuitos retificadores, ceifadores, grampeadores, filtros capacitivos, portas lógicas e fontes; 11. Diodo zener: modelo e aplicações; 12. Projeto de fontes reguladas com diodo zener. 13. Especificação e limitações dos transistores bipolares; 14. Configurações (base comum, emissor comum e coletor comum); 15. Características de funcionamento: ponto de operação, reta de carga, 16.Regiões: ativa, de corte e de saturação; 17. Técnicas de polarização em corrente contínua; 18. Amplificação em emissor comum; Amplificação em base comum; Amplificação em coletor comum; 19. Circuitos Resistivos e Corrente Contínua; 20. Noções gerais de medição e segurança. 21. Medição de tensão, corrente, resistência e potência com um resistor. 22. Circuito puramente resistivo série, paralelo e misto; 23. Circuitos resistivo e capacitivo misto: regime permanente; 24. Circuitos resistivo e capacitivo série: regime transitório; 25. Magnetismo e Eletromagnetismo; 26. Levantamento de curvas de magnetização; 27. Estudo dos circuitos magnéticos com e sem entreferro; 28. Circuito resistivo e indutivo série: regime transitório. 29. Corrente alternada monofásica- Circuito resistivo série. 30. Corrente alternada monofásica- Circuito resistivo e indutivo série. 31. Corrente alternada monofásica- Circuito resistivo e capacitivo série. 32. Corrente alternada monofásica- Circuito resistivo, indutivo e capacitivo série. 33. Correção do fator de potência; 34. Motores monofásicos Operação e princípio de funcionamento; 35. Circuitos trifásicos. 36. Motores trifásicos- Operação e princípio de funcionamento; 37. Simbologia das Instalações Elétricas Prediais. 38. Diagramas elétricos multifilares e unifilares para instalações elétricas prediais; 39. Planta baixa e escalas - Noções de leitura e traçado. 40. Divisão de circuitos elétricos em instalações elétricas

9 prediais - proteção; 41. Identificação e manuseio de materiais e ferramentas usados em instalações elétricas prediais; 42. Segurança no trabalho; 43. Emendas; 44. Instalação de interruptores simples,duas e três seções, paralelos e intermediários em circuitos de iluminação residencial; BIBLIOGRAFIA: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5410/2004. BARTKOWIAK, Robert A. Circuitos elétricos. São Paulo: Makron Books do Brasil, CAPUANO, Francisco Gabriel; MARINO, Maria Aparecida Mendes. Laboratório de eletricidade e eletrônica. 24. ed. São Paulo: Erica, COTRIM, Ademaro A. M. B. Instalações elétricas. São Paulo: Makon Books, EDMINISTER, Joseph A. Circuitos elétricos. 2. ed. rev. São Paulo: Makron: McGraw-Hill, GUSSOW, Milton. Eletricidade Básica. São Paulo: Mcgraw-Hill Do Brasil, MALVINO, Albert Paul. Eletrônica. 4. ed. São Paulo: Makron Books, c v. MORIMOTO, Carlos E. Hardware: o guia definitivo. GDH Press e Sul editores, NISKIER, Julio; MACINTYRE, A. J. Instalações elétricas. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, CARGO DE TÉCNICO DE LABORATÓRIO-ÁREA/ELETRÔNICA REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: - ESCOLARIDADE: Médio Profissionalizante ou Médio Completo + Curso Técnico Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Padrões elétricos e convenções, lei de Ohm e potência elétrica, condutância. Circuitos em corrente contínua: leis, métodos e teoremas aplicados na análise de circuitos, capacitores, indutores, circuitos de primeira ordem, transitórios RL e RC. Circuitos em corrente alternada: leis, métodos e teoremas aplicados na análise de circuitos em regime permanente, resposta em frequência, filtros e ressonância, potencia ativa, reativa e aparente, correção de fator de potencia, transformadores, sistema trifásico, sistema trifásico com carga equilibrada e desequilibrada, potencia em sistemas trifásicos. Princípios básicos de funcionamento de máquinas elétricas (indução, síncronas e de corrente contínua). Diodos, transistores bipolares (BJT), JFET e MOSFET. Amplificadores de pequenos sinais com BJT, JFET e MOSFET e amplificadores de potencia com BJT. Amplificadores operacionais (AOP), circuitos lineares e não lineares com AOP. Osciladores e temporizadores. Dispositivos semicondutores de potência: tiristores, diodos, transistores bipolar, MOSFET, IGBT. Retificadores de potência. Conversores c.c.-c.c. isolados e não isolados. Controle de potência em c.a. gradadores. Inversores de potência transistorizados. Acionamento da máquina c.c. com conversores estáticos de potência. Portas lógicas com diodos e transistores, circuitos lógicos combinacionais e seqüenciais. Saídas lógicas Totem-pole, coletor aberto, e tri-state. Parâmetros elétricos de circuitos digitais: corrente de entrada, corrente de saída, limiares dos níveis lógicos, etc.. Sistemas de numeração binário e hexadecimal, aritimética binária. BIBLIOGRAFIA: AHMED, Ashfaq. Eletrônica de potência. São Paulo: Pearson Education do Brasil, BOYLESTAD, Robert L. Introdução à análise de circuitos. 12. ed. São Paulo: Prentice Hall, GUSSOW, Milton. Eletricidade básica. 2. ed. São Paulo: Pearson Makron Books, HART, Daniel W. Eletrônica de Potência - análise e projetos de circuitos, Porto Alegre: McGraw-Hill, IDOETA, Ivan V.; CAPUANO,

10 Francisco G. Elementos de eletrônica digital. 38. ed. São Paulo: Erica, MALVINO, Albert Paul; BATES, David J. Eletrônica. 7. ed. São Paulo: McGraw-Hill, v. MALVINO, Albert Paul; LEACH, Donald P. Eletrônica digital: princípios e aplicações. São Paulo: McGraw-Hill, v. O'MALLEY, John R. Análise de circuitos. 2. ed. São Paulo: Makron Books, TOCCI, Ronald J.; WIDMER, Neal S.; MOSS, Gregory L. Sistemas digitais: princípios e aplicações. 10.e d. São Paulo: Prentice Hall, CARGO DE TÉCNICO DE LABORATÓRIO-ÁREA/CONSTRUÇÃO CIVIL REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: - ESCOLARIDADE: Médio Profissionalizante ou Médio Completo + Curso Técnico Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. PARTE MATERIAIS 1. Aglomerantes ensaios. 2. cimento portland ensaios. 3. -agregados para concreto ensaios.4.concreto: aditivos, dosagem, preparo, transporte e lançamento, propriedades do concreto fresco, propriedades do concreto endurecido e ensaios. 5. materiais cerâmicos ensaios. 6. aço para concreto ensaios. PARTE SOLOS 1. INTRODUÇÃO A MECÂNICA DOS SOLOS: Formação e evolução da mecânica dos solos; Definição e objetivos da Mecânica dos Solos; Vinculação da Mecânica dos Solos com as demais ciências; 2. TEXTURA E ESTRUTURA DOS SOLOS: Natureza, forma e dimensões das partículas: análise granulométrica, representação gráfica, designação de frações conforme as normas; Estrutura dos solos: macro e micro estruturas, floculação e dispersão, sensibilidade, amolgamento e tixotropia. 3. PLASTICIDADE E CONSISTÊNCIA DOS SOLOS: Conceitos pertinentes a plasticidade; Limites de consistência e índice de plasticidade; Índice de consistência; Atividade; 4. CARACTERIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOS: Objetivos da caraterização e classificação geotécnica; Principais sistemas de classificação de solos. Classificação de solos tropicais; 5. INDICES FÍSICOS: Fases: sólido-água-ar; Tipos e formas que a água se apresenta no solo; Massas específicas; Relações entre massas e volumes. 6. COMPACTAÇÃO: Aspectos gerais; Métodos de compactação, equipamentos, processos e controle; CBR. 7. PERMEABILIDADE: Conceito; Lei de Darcy; Fatores que influenciam na determinação do coeficiente de permeabilidade; Ensaios de campo e laboratório; 8. INTRODUÇÃO A RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO. Noções de atrito entre sólidos; Atrito e coesão, solos granulares, puramente coesivos e mistos; Critérios de Mohr-Coulomb; Métodos de ensaio de cisalhamento em laboratório: triaxial, cisalhamento direto e compressão simples; 9. EXPLORAÇÃO DO SUBSOLO E AMOSTRAGEM: Sondagens a trado e abertura de poços de exploração; Sondagem de simples reconhecimento (SPT); Coleta de amostras indeformadas; 10. ENSAIOS DE LABORATÓRIO: Determinação do teor de umidade e massa específica das partículas sólidas (picnômetro); Análise granulométrica: peneiramento e sedimentação; Determinação de limites de consistência: LL e LP; Ensaio de compactação; Ensaio de CBR; Ensaios de permeabilidade de carga constante e variável: laboratório e campo; Determinação da massa específica aparente e umidade de campo; Ensaios de cisalhamento: compressão simples, cisalhamento direto e triaxial.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 153, DE 26 DE JUNHO DE 2014

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 153, DE 26 DE JUNHO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 153, DE 26 DE JUNHO DE 2014 O DIRETOR GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE

Leia mais

1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontram-se descritos a seguir:

1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontram-se descritos a seguir: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Publicado no DOU em 30/06/2014 EDITAL Nº 153, DE 26 DE JUNHO DE 2014 O DIRETOR GERAL DO CENTRO FEDERAL

Leia mais

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 066/2011 PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA OS CARGOS DE NÍVEL C LÍNGUA PORTUGUESA 1. Compreensão de textos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA - PROVA COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO 1 Interpretação textual Metáfora, metonímia, ambigüidade, ironia, denotação e conotação, pontos

Leia mais

PROGRAMA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL

PROGRAMA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica Emprego das classes de palavras Emprego do sinal indicativo de crase Sintaxe da oração e

Leia mais

Tecnologia da Construção I CRÉDITOS: 4 (T2-P2)

Tecnologia da Construção I CRÉDITOS: 4 (T2-P2) UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS E REGISTRO GERAL DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA CÓDIGO: IT836

Leia mais

1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontramse descritos a seguir:

1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontramse descritos a seguir: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Publicado no DOU em 30/06/2014 EDITAL Nº 154, DE 25 DE JUNHO DE 2014 O DIRETOR GERAL DO CENTRO FEDERAL

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos)

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos) CONTEÚDO PROGRAMÁTICO LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos) 1. Identificação de informações pontuais no texto. 2. Uso da língua padrão em gêneros textuais na modalidade escrita (pontuação, ortografia,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TÉCNICO DE LABORATÓRIO/REDE DE COMPUTADORES

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TÉCNICO DE LABORATÓRIO/REDE DE COMPUTADORES CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 83/2014 TÉCNICO DE LABORATÓRIO/REDE DE COMPUTADORES CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICA, LEGISLAÇÃO E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Será avaliada

Leia mais

1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontramse descritos a seguir:

1.2. O conteúdo programático das provas, as bibliografias e as descrições dos cargos encontramse descritos a seguir: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Publicado no DOU em 30/06/2014 EDITAL Nº 154, DE 25 DE JUNHO DE 2014 O DIRETOR GERAL DO CENTRO FEDERAL

Leia mais

PLANEJAMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO

PLANEJAMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PLANEJAMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO Componente Curricular: ELETROELETRÔNICA APLICADA Módulo I Professor: Danilo de Carvalho / Danilo Ramos Stein / Enrico André Santos Castro Carga Horária prevista: 60 horas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / LEGISLAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED 1º MED DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Especificação de elementos que compõem projetos; técnicas de desenho técnico e de representação gráfica correlacionadas com seus fundamentos matemáticos e geométricos;

Leia mais

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico;

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico; EMENTA DE CONTEÚDOS Eletricidade Conceitos fundamentais da eletricidade; Circuitos elétricos de corrente contínua; Tensão alternada; Gerador de funções; Operação do osciloscópio; Tensão e corrente alternadas

Leia mais

TÉCNICO DE MANUTENÇÃO JR - ELÉTRICA BR DISTRIBUIDORA CONHECIMENTOS BÁSICOS DOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO

TÉCNICO DE MANUTENÇÃO JR - ELÉTRICA BR DISTRIBUIDORA CONHECIMENTOS BÁSICOS DOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO JR - ELÉTRICA BR DISTRIBUIDORA CONHECIMENTOS BÁSICOS DOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA I 1. Compreensão e interpretação de textos. 2. Tipologia textual. 3. Ortografia oficial.

Leia mais

RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa

RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa Bacharelado em Engenharia Civil bibliografia complementar ALMEIDA, Márcio de Souza S. Aterros sobre solos moles: projeto e desempenho. 1. reimpr.

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Aplicação de softwares na confecção de textos, planilhas, e projetos. 2. Interpretação e desenvolvimento de desenhos técnicos e de projetos arquitetônicos

Leia mais

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Aplicação de softwares na confecção de textos, planilhas, e projetos 2. Interpretação e desesenvolvimento de desenhos técnicos e de projetos arquitetônicos

Leia mais

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa.

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa. : Técnico em Informática Descrição do Perfil Profissional: O profissional com habilitação Técnica em Microinformática, certificado pelo SENAI-MG, deverá ser capaz de: preparar ambientes para a instalação

Leia mais

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS DISCIPLINAS: Mecânica Geral I; Estruturas de Aço; Estrutura de Concreto Armado I; Estrutura de Concreto Armado II. 1. Equilíbrio dos Corpos Rígidos em 2D e 3D;

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PONTOS PARA CONCURSO PÚBLICO DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR EDITAL 001/2009 Matéria/Área do Conhecimento: MATEMÁTICA 1. Transformações Lineares e Teorema do Núcleo

Leia mais

Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL CONVÊNIO COM O SENAI Matriz Curricular válida para os acadêmicos

Leia mais

Rendimento EscolarFrequência : Obrigatório Critério de Avaliação : NOTA. DependênciasCritérios: Este curso não admite dependências.

Rendimento EscolarFrequência : Obrigatório Critério de Avaliação : NOTA. DependênciasCritérios: Este curso não admite dependências. Titulação : Eletricista Nome Abreviado : Eletricista Nível : Aprendizagem Tipo de Curso : Aprendizagem Industrial Área : Eletroeletrônica Segmento de Área : Eletricidade Estratégia : Presencial Carga Horária

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICA E LEGISLAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Será avaliada a capacidade de: Ler, compreender

Leia mais

SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL

SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL SEGUE EDITAL VERTICALIZADO PARA O CONCURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO DA POLÍCIA FEDERAL 13 DOS OBJETOS DE AVALIAÇÃO (HABILIDADES E CONHECIMENTOS) 13.1 HABILIDADES 13.1.1 Os itens das provas poderão avaliar

Leia mais

QUÍMICA Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 1ª período

QUÍMICA Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 1ª período QUÍMICA Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão 74471 Química Estrutural 34 Química Química Inorgânica para Ciências Farmacêuticas OU 68 68977 Ciências Farmacêuticas 2008

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO: Técnico de Instalações Elétricas DISCIPLINA: Eletricidade / Eletrónica N.º TOTAL DE MÓDULOS: 8 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 N.º 1 30 Corrente Contínua Identificar

Leia mais

Integrado em Automação Industrial

Integrado em Automação Industrial Plano de Trabalho Docente (PTD) Integrado em Automação Industrial Ano Letivo de 2014 1 Sumário 1º Módulo COMPONENTE CURRICULAR: ELETRICIDADE BÁSICA... 5 COMPONENTE CURRICULAR: INSTALAÇÕES ELÉTRICAS...

Leia mais

Português - Prof. Alexandre Soares

Português - Prof. Alexandre Soares Olá Concurseiro! Estamos lançando PACOTE COMPLETO de disciplinas voltadas ao Concurso da POLÍCIA FEDERAL 2013/2014. As aulas foram elaboradas com base no EDITAL Nº 28 DGP/DPF, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2013.

Leia mais

MÁRCIO SILVA BASÍLIO Diretor-Geral EDITAL N o - 154, DE 25 DE JUNHO DE 2014

MÁRCIO SILVA BASÍLIO Diretor-Geral EDITAL N o - 154, DE 25 DE JUNHO DE 2014 72 ISSN 1677-7069 Sérgio. Redes de computadores: das LANs, MANs e WANs às redes ATM. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997. 705 p. TANENBAUM, Andrew S. Organização estruturada de computadores. 4. ed. Rio

Leia mais

ww.concursovirtual.com.b

ww.concursovirtual.com.b Edital Virtual Simulado Virtual para o concurso da Câmara Municipal do Rio de Janeiro O Presidente da Comissão de Simulado torna pública a realização de Simulado Virtual para Ingresso no Quadro Permanente

Leia mais

CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS

CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS ÓTICA, ONDAS E ELETROMAGNETISMO QUÍMICA GERAL E EXPERIMENTAL ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 Eng. Civil- Campus Mossoró) 3ª série Funções

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / LEGISLAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Eletricidade, Máquinas e Medidas Elétricas: 1.1. Princípios da Eletrodinâmica: Tensão Elétrica, Corrente Elétrica, Resistores Elétricos, Potência Elétrica e Leis de OHM; 1.2. Circuitos

Leia mais

PROFESSOR EFETIVO DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 139/ 2011 DE 26 DE SETEMBRO DE 2011

PROFESSOR EFETIVO DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 139/ 2011 DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA COORDENAÇÃO PERMANENTE DE CONCURSOS PÚBLICOS PROFESSOR EFETIVO DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E

Leia mais

Introdução à Eletrônica de Potência

Introdução à Eletrônica de Potência Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Departamento Acadêmico de Eletrônica Eletrônica de Potência Introdução à Eletrônica de Potência Florianópolis, setembro de 2012. Prof.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 2 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Eletrotécnica 0570098 1.2 Unidade: Centro

Leia mais

PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO

PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO CURSO: MECÂNICO DE AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO - PRONATEC 200 horas ÁREA: AUTOMOTIVA MODALIDADE: QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL UNIDADE(S) HABILITADA(S): CT PALMAS Plano de Curso

Leia mais

PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO EMENTA

PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO EMENTA PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico Integrado em Agropecuária DISCIPLINA: Informática Básica PROFESSORA: Jamille Silva Madureira TURMA: Agropecuária CARGA HORÁRIA: 80h ANO LETIVO: 2015 EMENTA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente (PTD)

Plano de Trabalho Docente (PTD) ETEC TAKASHI MORITA Plano de Trabalho Docente (PTD) Curso Técnico em Automação Industrial 2º Sem. 2013 1 Sumário 1º Módulo Componente Curricular: Eletrônica Digital I... 5 Componente Curricular: Eletricidade

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DA FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR

PLANO DE CARREIRA DA FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR PLANO DE CARREIRA DA FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO SUPERIOR CARGO: FISCAL DE SAÚDE PÚBLICA I PROVAS COMUNS ÀS FUNÇÕES DE FISCAL DE SAÚDE PÚBLICA E FISCAL DE SAÚDE PÚBLICA/FARMACÊUTICO.

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 C U R S O D E E N G E N H A R I A C I V I L Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 Componente Curricular: PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Código: ENG. 000 Pré-requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

Conselho Universitário - Consuni

Conselho Universitário - Consuni PROCESSO nº. 039/10 Procedência: PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO. ASSUNTO: SOLICITAÇÃO DE ALTERAÇÃO NO EMENTÁRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. PARECER nº. 035/10 DATA: 30/06/10 1 HISTÓRICO A

Leia mais

Um estudo dos principais Circuitos Elétricos utilizados na Engenharia Elétrica.

Um estudo dos principais Circuitos Elétricos utilizados na Engenharia Elétrica. Unidade Universitária Escola de Engenharia Curso Engenharia Eletrônica e Engenharia Elétrica Disciplina Eletricidade I Professor Paulo Guerra Junior Carga horária 4 Código da Disciplina 161.1303.9 Etapa

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA DE VEREADORES DE GRAVATAÍ

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA DE VEREADORES DE GRAVATAÍ CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 002/2014 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA EVANDRO RAMOS SOARES, Presidente da Câmara de Vereadores de Gravataí/RS, no uso de suas atribuições

Leia mais

Informativo Bibliográfico

Informativo Bibliográfico Informativo Bibliográfico nº. 1-2011 Automação Eletropneumática Nº de Chamada: 62-5:681.5 B697a Escola SENAI "Oscar Rodrigues Alves" Biblioteca BONACORSO, Nelson Gauze; NOLL, Valdir.Automação Eletropneumática.11

Leia mais

Estado de Minas Gerais Prefeitura Municipal de Coronel Fabriciano Secretaria Municipal de Administração e Finanças

Estado de Minas Gerais Prefeitura Municipal de Coronel Fabriciano Secretaria Municipal de Administração e Finanças Estado de Minas Gerais Prefeitura Municipal de Coronel Fabriciano Secretaria Municipal de Administração e Finanças CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº01/2008 ERRATA N 003/2008 A Prefeitura Municipal de Coronel

Leia mais

EDITAL ÁREA DO CONCURSO RECURSOS DIDÁTICOS DISPONÍVEIS SOFTWARES INSTALADOS NO COMPUTADOR. Mineração: Tratamento de Minérios

EDITAL ÁREA DO CONCURSO RECURSOS DIDÁTICOS DISPONÍVEIS SOFTWARES INSTALADOS NO COMPUTADOR. Mineração: Tratamento de Minérios CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIVISÃO DE SELEÇÃO E CONCURSO Concurso Público Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Edital de Normas Gerais 77/13, de 21 de junho de 2013) ETAPA DA

Leia mais

Faculdade de Tecnologia de Garça FATEC - Garça PLANO DE ENSINO. Curso: Tecnologia em Produção Disciplina: Sistemas Eletro-Eletrônicos Ano: 2009

Faculdade de Tecnologia de Garça FATEC - Garça PLANO DE ENSINO. Curso: Tecnologia em Produção Disciplina: Sistemas Eletro-Eletrônicos Ano: 2009 Faculdade de Tecnologia de Garça FATEC - Garça PLANO DE ENSINO Curso: Tecnologia em Produção Disciplina: Sistemas Eletro-Eletrônicos Ano: 2009 Semestre TURNO CARGA HORÁRIA 4 Termo Noturno 72 horas/aulas

Leia mais

Capítulo. Meta deste capítulo Entender o princípio de funcionamento de osciladores a cristal.

Capítulo. Meta deste capítulo Entender o princípio de funcionamento de osciladores a cristal. 9 Osciladores Capítulo a Cristal Meta deste capítulo Entender o princípio de funcionamento de osciladores a cristal. objetivos Entender o princípio de funcionamento de osciladores a cristal; Analisar osciladores

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS. LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos)

CONHECIMENTOS GERAIS. LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos) CONHECIMENTOS GERAIS LÍNGUA PORTUGUESA (Para todos os cargos) 1. Identificação de informações pontuais no texto. 2. Uso da língua padrão em gêneros textuais na modalidade escrita(pontuação, ortografia,

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada (Decreto Federal nº 5154/04 e Lei Federal nº 11741/08) PLANO DE CURSO Área: Eletroeletrônica

Leia mais

PLANO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1º Semestre de 2009

PLANO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1º Semestre de 2009 PLANO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1º Semestre de 2009 Departamento: Mecânica Disciplina: Eletricidade Aplicada II Sigla: ELET II Modalidade.: Projetos mecânicos. Carga Horária Semanal: 05 horas-aulas Carga

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS O diodo de junção possui duas regiões de materiais semicondutores dos tipos N e P. Esse dispositivo é amplamente aplicado em circuitos chaveados, como, por exemplo, fontes de

Leia mais

ANEXO I DO EDITAL Nº 133, de 08 de julho de 2002. CONCURSO PÚBLICO Nº 412 - CONTADOR

ANEXO I DO EDITAL Nº 133, de 08 de julho de 2002. CONCURSO PÚBLICO Nº 412 - CONTADOR ANEXO I DO EDITAL Nº 133, de 08 de julho de 2002. CONCURSO PÚBLICO Nº 412 - CONTADOR PROGRAMA DE DIREITO 1. Direito Constitucional 1. A Constituição Federal. 1. A Supremacia da Constituição; 2. Os Municípios

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO

A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( X ) TECNOLOGIA A IMPORTÂNCIA

Leia mais

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 066/2011 PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CONHECIMENTOS GERAIS PARA O CARGO DE NÍVEL E LÍNGUA PORTUGUESA 1. Interpretação de texto.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA DISCIPLINA QUIMICA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA DISCIPLINA QUIMICA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE COMPETÊNCIA HABILIDADE CONTEÚDO - Compreender as transformações químicas em linguagem discursivas. - Compreender os códigos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE 40 HORAS-DE ÁREA DO CONHECIMENTO: ELETROTÉCNICA

CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE 40 HORAS-DE ÁREA DO CONHECIMENTO: ELETROTÉCNICA CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE 40 HORAS-DE ÁREA DO CONHECIMENTO: ELETROTÉCNICA MATÉRIAS: ELETRICIDADE E MAGNETISMO, ELETROTÉCNICA, FUNDAMENTOS DE ELETRO-ELETRÔNICA ANEXO I PROGRAMA

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015.

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015. RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015. A Prefeitura Municipal de Presidente Figueiredo-AM torna Público, para conhecimento dos interessados que o EDITAL 001/2015,

Leia mais

PC-SE. Polícia Civil do Estado do Sergipe. Agente de Polícia Judiciária Substituto - Escrivão Substituto ÍNDICE VOLUME 1

PC-SE. Polícia Civil do Estado do Sergipe. Agente de Polícia Judiciária Substituto - Escrivão Substituto ÍNDICE VOLUME 1 Polícia Civil do Estado do Sergipe PC-SE Agente de Polícia Judiciária Substituto - Escrivão Substituto ÍNDICE VOLUME 1 CONHECIMENTOS GERAIS LINGUA PORTUGUESA 1 Compreensão de textos. 2 Denotação e conotação...

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2015.1

PLANO DE ENSINO 2015.1 FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA CENTRO DE CIENCIAS TECNOLOGICAS PLANO DE ENSINO 2015.1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Disciplina/Módulo: Redes Comput Sist Distribuídos Código/Turma: T008-84(74)

Leia mais

NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS

NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS 1- IDENTIFICAÇÃO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 HORAS CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 80 HORAS PERÍODO: NOTURNO NOME DA DISCIPLINA: TELEMÁTICA BÁSICA NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS 2- EMENTA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente (PTD)

Plano de Trabalho Docente (PTD) ETEC TAKASHI MORITA Plano de Trabalho Docente (PTD) Curso Técnico em Automação Industrial 2º Sem. 2014 1 Conteúdo 1º Módulo Componente Curricular: Eletricidade Básica... 4 Componente Curricular: Eletrônica

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INICIAÇÃO AO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INICIAÇÃO AO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS JOÃO CÂMARA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

PROGRAMA BÁSICO - MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

PROGRAMA BÁSICO - MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO PROGRAMA BÁSICO - MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica Emprego das classes de palavras Emprego do

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processo Industrial Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica

Leia mais

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados;

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados; PLANO DE CURSO Disciplina Competências Habilidades Bases Tecnológicas INGLÊS TÉCNICO Aumentar e consolidar o seu vocabulário ativo e passivo, através da fixação de novas palavras e expressões contidas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cód. Disciplina Prérequisitos Carga Horária

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS ANEXO XIV TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Este anexo integra o Edital Nº 017/2010,

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. IV - METODOLOGIA Aula expositiva, com recursos audiovisuais; Aula prática em laboratório com bancadas de testes e kits didáticos.

PLANO DE DISCIPLINA. IV - METODOLOGIA Aula expositiva, com recursos audiovisuais; Aula prática em laboratório com bancadas de testes e kits didáticos. DISCIPLINA: CÁLCULO I CÓDIGO: MTB101 PERÍODO: 1º CARGA HORÁRIA: 76ha=63,3h Funções elementarese seus respectivos gráficos; Noção intuitiva de Limites; Limites; Derivadas; Regras de derivação; Problemas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA 1. COMPETÊNCIAS Organizar atividades de entrada e saída de dados de sistemas de informação. Analisar os serviços e funções de sistemas operacionais, utilizando suas ferramentas e recursos em atividades

Leia mais

CAMPUS CRUZ DAS ALMAS Edital 01/2010. Área de Conhecimento

CAMPUS CRUZ DAS ALMAS Edital 01/2010. Área de Conhecimento CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE DO MAGISTÉRIO SUPERIOR CAMPUS CRUZ DAS ALMAS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS - CETEC Área de Conhecimento Materiais, Estrutura e Sistemas Eletromecânicos PONTOS DO

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Período: 2º semestre de 2014 Docente: Priscila Borges Alves Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Prontuário: 20.006-2 Regime de trabalho: [ X ] RDE [ ] 40h [ ] 20h Área: [ ]

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

WEG EQUIPAMENTOS ELÉTRICO S S.A. CENTRO DE TREINAMENTO DE CLIENTES - CTC KIT MEDIDAS ELÉTRICAS MANUAL DO PROFESSOR

WEG EQUIPAMENTOS ELÉTRICO S S.A. CENTRO DE TREINAMENTO DE CLIENTES - CTC KIT MEDIDAS ELÉTRICAS MANUAL DO PROFESSOR WEG EQUIPAMENTOS ELÉTRICO S S.A. CENTRO DE TREINAMENTO DE CLIENTES - CTC KIT MEDIDAS ELÉTRICAS MANUAL DO PROFESSOR CENTRO DE TREINAMENTO DE CLIENTES - CTC MEDIDAS ELÉTRIC AS MANUAL DO PROFESSOR Manual

Leia mais

Plano de Trabalho Docente (PTD)

Plano de Trabalho Docente (PTD) ETEC TAKASHI MORITA Plano de Trabalho Docente (PTD) Curso Técnico em Automação Industrial 1º Sem. 2014 1 Sumário 1º Módulo Componente Curricular: Eletricidade Básica... 4 Componente Curricular: Eletrônica

Leia mais

PROVA DE AVALIAÇÃO TÉCNICO-MILITAR (PARTE ESPECÍFICA) Mecânicos de Electricidade MELECT

PROVA DE AVALIAÇÃO TÉCNICO-MILITAR (PARTE ESPECÍFICA) Mecânicos de Electricidade MELECT PROVA DE AVALIAÇÃO TÉCNICO-MILITAR (PARTE ESPECÍFICA) Mecânicos de MELECT ESTRUTURA DA PROVA Disciplina Capítulo Nº de questões Automação 01 3 02 2 03 2 01 1 Instalações Eléctricas 03 1 04 1 05 1 06 1

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 DESENHISTA-PROJETISTA

CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 DESENHISTA-PROJETISTA CONCURSO PÚBLICO EDITAL PRGDP Nº 02/2013 DESENHISTA-PROJETISTA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICA E LEGISLAÇÃO Será avaliada a capacidade de: LÍNGUA PORTUGUESA Ler, compreender

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO AMAPÁ- SEBRAE/AP PROCESSO SELETIVO N O 001/2008 RETIFICAÇÃO Nº. 01 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM ELETRÔNICA ANALÓGICA E DIGITAL

SISTEMA DE TREINAMENTO EM ELETRÔNICA ANALÓGICA E DIGITAL SISTEMA DE TREINAMENTO EM ELETRÔNICA ANALÓGICA E DIGITAL MODELO: CARACTERÍSTICAS Terminais banhados à ouro Fácil visualização dos circuitos 18 Módulos envolvendo os principais conceitos de elétrica e eletrônica

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DRH Nº 29/2008 ARQUIVISTA

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DRH Nº 29/2008 ARQUIVISTA LÍNGUA PORTUGUESA: CONCURSO PÚBLICO EDITAL DRH Nº 29/2008 ARQUIVISTA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA/LEGISLAÇÃO Ortografia oficial emprego de palavras e expressões dificuldades mais

Leia mais

Plano de Ensino/Plano de Trabalho Docente

Plano de Ensino/Plano de Trabalho Docente Plano de Ensino/Plano de Trabalho Docente IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Ambiente, Saúde e Segurança CURSO: Técnico em Meio Ambiente FORMA/GRAU:( )integrado (X)subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT

CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT Área de Conhecimento Ementa/Bibliografia Acionamentos Elétricos Conversão Eletromecânica de Energia: Circuitos magnéticos. Sistemas e dispositivos magnetelétricos.

Leia mais

ANEXO - III PROGRAMAS DAS PROVAS

ANEXO - III PROGRAMAS DAS PROVAS ANEXO - III PROGRAMAS DAS PROVAS CARGO DE NÍVEL FUNDAMENTAL: SERVIÇOS GERAIS 1. Interpretação de textos: carta do leitor, notícia, artigo de opinião, crônica, charge, tirinha, propaganda. 2. Sinônimos

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático FEVEREIRO 0 TEO 05 09 11 TEO 1 Definir as regras do curso. Histórico do. P&D e avanços da tecnologia do. tipos e aplicações do cimento. Contexto da indústria do cimento Materiais de Construção Civil II

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL E TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA Ementas Tecnólogo em Manutenção Industrial Departamento de Ensino Superior

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL E TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA Ementas Tecnólogo em Manutenção Industrial Departamento de Ensino Superior ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL E TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA Ementas Tecnólogo em Manutenção Industrial Departamento de Ensino Superior DISCIPLINA: Metodologia da Pesquisa Científica Técnicas para elaboração

Leia mais

PROGRAMAS DAS PROVAS

PROGRAMAS DAS PROVAS ENGENHEIRO CIVIL (prova objetiva) PORTUGUÊS: PROGRAMAS DAS PROVAS 1. Compreensão de textos informativos e argumentativos e de textos de ordem prática (ordens de serviço, instruções, cartas e ofícios).

Leia mais

PROPRIEDADES DO CONCRETO FRESCO E ENDURECIDO MCC2001 AULA 2 e 3

PROPRIEDADES DO CONCRETO FRESCO E ENDURECIDO MCC2001 AULA 2 e 3 PROPRIEDADES DO CONCRETO FRESCO E ENDURECIDO MCC2001 AULA 2 e 3 Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento

Leia mais

GERÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE PLANALTINA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 02 COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA - 2013. Plano de Ensino

GERÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE PLANALTINA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 02 COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA - 2013. Plano de Ensino Plano de Ensino 1. IDENTIFICAÇÃO: DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS Turma: A / B / C / D /E SÉRIE/ANO: 8ª / 9º Turno: MATUTINO Bimestral: 1º / 2º / 3º / 4º Anual: 2013 Professor: MÁRIO CÉSAR CASTRO E-mail:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 235, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS Curso Profissional de Técnico de Inst. Elétricas 2012/2013 Eletricidade e Eletrónica (117 h 156t)

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS Curso Profissional de Técnico de Inst. Elétricas 2012/2013 Eletricidade e Eletrónica (117 h 156t) Eletricidade e Eletrónica (117 h 1t) Total de Aulas Previstas ( min) 1 1º Período - 13 SET / 1 DEZ 2º Período - 3 JAN / 1 MAR 1 3º Período - 2 ABR / 0 Módulo : - Transístor Bipolar - (27h / 3t) Conhecer

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA

CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA Bases Tecnológicas DESENHO TÉCNICO I Utilização de instrumentos para a elaboração de desenhos; Construções geométricas; Normas gerais de desenho técnico; Projeções ortogonais;

Leia mais

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONCEITOS BÁSICOS 1. Arquitetura e organização de computadores. 2. Conhecimentos básicos de hardware e software. 3. Configuração e administração

Leia mais

Publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, edição de 02 de maio de 2011.

Publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, edição de 02 de maio de 2011. Publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, edição de 02 de maio de 2011. EDITAL Nº 07/2011 RETIFICAÇÃO O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o Concurso Público

Leia mais

ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE. Introdução à Informática

ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE. Introdução à Informática ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE ESTRUTURA CURRICULAR CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE Componentes Curriculares Introdução à Informática Aplicativos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO 42951 CÓD. DISC. 170.3452.3 UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA MATERIAIS E PROCESSOS GRÁFICOS II ETAPA 4 CH

Leia mais