QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE AVEIA PRETA (Avena strigosa SCHREB) DA ZONA SUL DO RIO GRANDE DO SUL 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE AVEIA PRETA (Avena strigosa SCHREB) DA ZONA SUL DO RIO GRANDE DO SUL 1"

Transcrição

1 QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE AVEIA PRETA (Avena strigosa SCHREB) DA ZONA SUL DO RIO GRANDE DO SUL 1 GILBERTO ANTONIO P. BEVILAQUA 2 e CARLOS ROBERTO PIEROBOM 3 Revista Brasileira de Sementes, vol. 17, n o 1, p , 1995 RESUMO. Com o objetivo de avaliar o grau de incidência fúngica e o reflexo desta na qualidade fisiológica das sementes de aveia preta (Avena strigosa Schreb), foram analisados cinco lotes de sementes provenientes da zona Sul do Estado do Rio Grande do Sul, dos municípios de Pelotas, Pedro Osório, Herval e Piratini. As sementes foram analisadas pelo método de papel filtro em caixas de gerbox, com 25 sementes em 16 repetições, totalizando 400 sementes por lote, analisadas, individualmente sob microscópio estereoscópico. Os testes para qualidade fisiológica foram germinação, primeira contagem de germinação, emergência no campo, índice de velocidade de emergência, altura e peso da matéria seca de plântula. Os resultados obtidos permitiram concluir que: a) os fungos mais freqüentes em sementes de aveia preta da zona sul do Rio Grande do Sul foram Helminthosporium sp, Phoma sp., Alternaria sp., Fusarium sp., Cladosporium sp., Epicoccum sp., Rhizopus sp., Penicillium sp., Aspergillus sp., Nigrospora sp. e Curvularia sp; e b) dos gêneros que causam prejuízos à emergência de plântulas, apenas Helminthosporium sp. e Phoma sp. ocorreram em proporções elevadas. Termos para indexação: qualidade sanitária, qualidade fisiológica, sementes, aveia preta SANITARY AND PHYSIOLOGICAL QUALITY OF Avena strigosa SCHREB SEEDS FROM SOUTHERN RIO GRANDE DO SUL STATE ABSTRACT. The objective of the present work was to evaluate the fungical incidence of fungi and its reflex on physiological quality of Avena strigosa seeds. Five seed lots from the south zone of Rio Grande do Sul state, including Pelotas, Piratini, Herval and Pedro Osório counties were analised. The seed sanity was evaluated in blotter test, in gerbox with 25 seeds and 16 replications, totalizing 400 seeds per lot, individually evaluated under stereomicroscope. The physiological quality was evaluated with tests of germination, first count germination, speed emergence index, seedling lenght and dry matter weight of seedling. Results indicate that: a) The most frequent seed-borne fungi in Avena strigosa seeds in southern Rio Grande do Sul were Helminthosporium sp., Phoma sp., Alternaria sp., Fusarium sp., Cladosporium sp., Epicoccum sp., Rhyzopus sp., Penicilium sp., Aspergillus sp., Nigrospora sp., Curvularia sp.; 1 Aceito para publicação em M.Sc., aluno do curso de Pós-Graduação em Agronomia FAEM/UFPeI - C.P CEP Ph.D., Prof. Titular, Depto. de Fitossanidade, FAEM/UFPeI

2 and b) only the genera Helminthosporium sp. and Phoma sp., which can cause seedling emergence damages, were found in high percentages. Index terms: sanitary quality, physiological quality, seed, Avena strigosa INTRODUÇÃO A aveia preta é uma forrageira de inverno de grande importância econômica, sendo uma das mais plantadas juntamente com o azevém, e vem aumentando a sua área cultivada, nos últimos anos na zona sul do Estado do Rio Grande do Sul. O uso de sementes de alta qualidade sanitária e fisiológica é de grande importância na implantação da pastagem, sendo responsável pelo sucesso ou fracasso no empreendimento. A importância dos patógenos associados às sementes foi colocada em trabalho realizado por Soave & Wetzel (1987); no entanto, são escassas as informações no que diz respeito à qualidade sanitária e fisiológica de sementes de forrageiras utilizadas pelos pecuaristas. A presença de microrganismos, após o ponto de maturação fisiológica, ou no armazenamento das sementes, é sempre uma séria ameaça à sanidade das sementes. Elevadas percentagens de sementes infeccionadas estão associadas com decréscimo no poder germinativo e menor desenvolvimento de plântula nos seus primeiros estádios (Yorinori, 1982). Para Roberts (1972), fungos de sementes podem ser responsáveis, além da transmissão de doenças na parte aérea e radicular do trigo, como pelo decréscimo na qualidade fisiológica das sementes e morte de plântulas. Em sementes de trigo (Triticum aestivum L.), os fungos associados às mesmas que apresentaram maior incidência foram Helmintosporium sp., presente em 100% das amostras, com infecção média de 21,7%, Aspergillus sp. (92,2%), Penicillium sp. (68,1%), Alternaria sp. (60%), Fusarium sp. (42%), sendo que este último apresentou uma incidência média de 5,2% (Goulart & Paiva, 1991). O objetivo do presente trabalho foi analisar o grau de incidência fúngica de vários lotes de sementes de aveia preta, provenientes da região sul do Estado do Rio Grande do Sul, bem como identificar os principais fungos existentes nas sementes e verificar os seus efeitos na qualidade fisiológica das sementes. MATERIAL E MÉTODOS Foram analisados cinco lotes de aveia preta (Avena strigosa Schreb), cultivar Comum, provenientes das cidades de Pelotas, Pedro Osório, Herval e Piratini, da zona sul do Estado do Rio Grande do Sul. As sementes provêm do ano agrícola 92/93, e foram colhidas em dezembro/janeiro de Após beneficiadas, foram armazenadas em condições ambientais até novembro/dezembro de 1993, quando foram realizados os testes. As plantas e sementes não foram tratadas com produtos fungicidas.

3 Os lotes analisados provém de diferentes produtores de sementes, exceto os lotes denominados Hervali e Herval2 que são do mesmo produtor, no entanto produzidos sob diferentes condições de clima e solo. Os lotes se constituem em semente fiscalizada que serão comercializadas pelos produtores. O trabalho foi desenvolvido no Laboratório de Patologia de Sementes e no Laboratório Didático de Análise de Se- mentes da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, da Universidade Federal de Pelotas/RS. O método usado para detecção de fungos foi o papel filtro em caixas gerbox, com 16 repetições de 25 sementes, totalizando 400 sementes por lote. As sementes foram colocadas em temperatura de 20+2 C com lux (24 horas de luz e 12 horas de escuro) e a contagem de ocorrência de fungos foi feita aos sete dias, conforme Neergard (1977). As sementes foram analisadas individualmente em lupa e o resultado expresso em percentagem. Para verificar a qualidade fisiológica das sementes, foram usados os seguintes testes: percentagem de germinação, conforme as RAS (1992), exceto para número de sementes, que foram usadas 200 sementes; primeira contagem de germinação, onde foram contadas as sementes germinadas no sétimo dia do teste de germinação; emergência no campo, onde foram usadas linhas com 50 sementes, e contadas as plântulas emergidas aos 20 dias após a semeadura (DAS) e o resultado expresso em percentagem; índice de velocidade de emergência (IVE), conforme Maguire (1967), onde diariamente foram contadas as plântulas emergidas até os 20 DAS; altura de plântula, onde foram medidas individualmente as plântulas emergidas aos 20 DAS e o resultado expresso em cm/plântula; peso da matéria seca (PMS), onde a parte aérea das plântulas emergidas aos 20 DAS foram cortadas e colocadas em estufa com ar forçado a 60 C por 72 horas e, após, pesadas. O resultado foi expresso em g/plântula. Para os testes de laboratório, o delineamento experimental foi inteiramente casualizado e, para os testes de campo, foi usado o delineamento em blocos casualizados, ambos com quatro repetições. Os dados foram analisados pelo Sistema de Análise Estatística - SANEST (Zonta et al., 1986). Os valores expressos em percentagem foram transformados em arc sen da raiz quadrada de x/100. RESULTADOS E DISCUSSÃO A ocorrência de fungos em sementes de aveia preta está apresentada na Tabela 1, onde observa-se que os fungos mais freqüentes nas amostras foram o Helmintosporium sp. e Phoma sp., com incidência média de 29 e 22%, respectivamente, o que concorda com relatos de Balardin & Loch (1987), que observaram ser o fungo Helmintosporium sp. mais freqüente em sementes de aveia amarela. Segundo os mesmos autores, esse é um fungo de solo que causa podridões nas raízes, podendo comprometer o estande inicial da lavoura.

4 Os fungos Fusarium sp. e Alternaria sp. tiveram níveis médios de infestação de 10 e 5%, respectivamente, o que pode ser considerado baixo para condições da zona sul do Rio Grande do Sul, o que pode ter sido ocasionado pelas condições climáticas desfavoráveis aos fungos (primavera com temperatura amena e umidade relativa baixa), no período estudado. Os gêneros Cladosporium sp., Epicoccum sp., Rhizopus sp Phorna sp., Penicillium sp., Aspergillus sp., Nigrospora sp. e Curvularia sp., constatados de forma geral nos lotes em baixas proporções, são fungos de armazenamento que, na maioria das vezes, causam prejuízos na qualidade fisiológica de sementes (Balardin & Loch, 1987). Apesar das sementes analisadas estarem armazenadas há 1 ano, os fungos Aspergillus sp. e Penicillium sp. estiveram presentes em pequenas proporções, mesmo sendo considerados os principais fungos de armazenamento (Agarwal e Sinclair, 1987). Observando-se os dados de germinação, constantes na Tabela 2, nota-se que houve diferença no poder germinativo das sementes dos vários lotes, com o lote de Piratini mostrando-se inferior aos demais, mas não diferindo dos lotes de Herval 1, Herval 2 e Pedro Osório (Tabela 2). O lote de Piratini apresentou o valor mais baixo de germinação, inclusive abaixo do mínimo requerido para comercialização (70%), apresentando baixos índices de Fusarium sp. e Alternaria sp. que poderiam ocasionar prejuízos na qualidade fisiológica das sementes, no entanto apresentando elevada incidência de Phoma sp. (31%) e Helrninthosporium sp. (44%). Para a primeira contagem de germinação, houve diferença entre os lotes (Tabela 2), com os lotes de Pelotas e Hervai 1 apresentando-se superiores aos demais, sendo que o último não diferiu dos lotes Herval 2 e Pedro Osório. O lote de Piratini apresentou os valores mais baixos na primeira contagem, mas não diferiu dos lotes de Herval 2 e Pedro Osório. Ao observar-se os dados de emergência no campo constantes na Tabela 2, nota-se que o lote de Piratini esteve inferior aos demais, mas não diferiu do lote Herval 1. Para o IVE, o lote de Piratini apresentou-se também inferior aos demais (Tabela 3), o que confirma a indicação de um lote de baixa qualidade

5 fisológica. Para a altura e PMS de plântula, não houve qualquer diferença entre os vários lotes, onde observa-se que a incidência de patógenos associados à semente nas proporções observadas não afeta a altura e PMS de plântulas de aveia preta (Tabela 3). Nota-se que o lote de Pedro Osório apresentou alto vigor e alta incidência de Alternaria sp., Fusarium sp. e Phoma sp. e baixa incidência de Helminthosporium sp. Os demais lotes apresentaram alta incidência de Heminthosporium sp. e Phoma sp. e baixa incidência de Alternaria sp. e Fusarium sp., incluindo aí lotes de alto vigor como Pelotas e baixo vigor como Piratini, dando uma clara indicação que a alta incidência de Heminthosporium sp. e Phoma sp. não se relaciona com o vigor dos lotes. Existem várias pesquisas relacionando o nível de incidência de fungos e o vigor das sementes. Dias & Toledo (1993), em braquiária, e Yorinori (1982), em soja, constataram que a incidência dos fungos diminuiu a germinação das sementes. Já Lasca et

6 al. (1983), em trigo, colocou que o nível de infecção fúngica não diminuiu a germinação e vigor da semente. Para Mantovanelli et al. (1991), em trigo, a incidência de fungos Helminthosporium sp. não afetou a germinação de sementes, no entanto Alternaria sp., Aspergillus sp. e Phoma sp. reduziram o vigor das sementes, portanto resultados muitas vezes divergentes. CONCLUSÕES Com base nos resultados conclui-se que: - Os fungos mais freqüentes nas sementes de aveia preta da zona sul do Rio Grande do Sul foram Helminthosporium sp., Phoma sp., Alternaria sp., Fusarium sp., Cladosporium sp., Epicoccum sp., Rhizopus sp., Penicillium sp., Aspergillus sp., Nigrospora sp. e Curvularia sp. - Dos gêneros que causam prejuízos à emergência de plântulas, apenas o Helminthosporium sp. e Phoma sp. ocorreram em proporções elevadas. REFERÊNCIAS AGARWAL, V.K. & SINCLAIR, J.B. Principles of seed pathology. Boca Raton, C.R.C. Press., 2v BALARDIN, R.S. & LOCH, L.C. Efeito do thiran sobre a germinação de sementes de centeio e aveia. Rev. Bras. de Sementes, 9(1): BRASIL. Ministério da Agricultura. Regras para análise de sementes. Brasília, p. DIAS, D.C.F.; TOLEDO, F.F. Germinação e incidência de fungos em testes com sementes de Brachiaria decumbens. Rev. Bras. de Sementes, 15(1): GOULART, A.C.P.; PAIVA, F.A. Incidência de fungos em sementes de trigo (Triticum aestivum L.) produzidas no estado do Mato Grosso do Sul, safra In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SEMENTES, 7, Campo Grande, Resumos de trabalhos técnicos. Campo Grande, LASCA, C.C.; VALARINI, P.J.; BARROS, B.C., CHIBA, S. Danos ocasionados por Helminthosporium sativum em sementes de trigo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SEMENTES, 3, Campinas, Resumos de trabalhos técnicos. Campinas, MAGUIRE, J.D. Aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigour. Crop. Sci., 2: MANTOVANELLI, M.C.H.; VIEIRA, C.P.; BARRETO, M. Incidência de fungos em sementes de trigo (Triticum aestivum L.) e seu efeito na germinação e vigor. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SEMENTES, 7, Campo Grande, Resumos de trabalhos técnicos. Campo Grande, 1991.

7 NEERGARD, P. Seed pathology. London: McMillan, v. ROBERTS, E.H. Viability of seeds. Londres: Chapman and Hall, p. SOAVE, J.; WETZEL, M.M.V. Patologia de sementes. Campinas: Fundação Cargill, p. YORINORI, J.T. Doenças da soja causadas por fungos. Informe Agropecuário, 8(94):40-6, ZONTA, E.P., SILVEIRA, P. & MACHADO, A.A. Sistema de análise estatística para microcomputadores - SANEST. Pelotas: Instituto de Física e Matemática, Universidade Federal de Pelotas, 1986.

143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES

143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES Manejo de Agroecosistemas Sustentaveis Monferrer 143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES RESUMO Dércio Dutra 1 ; Derblai

Leia mais

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.)

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) Reynaldo de Mello Torres Docente da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal de Garça SP. Dagoberto

Leia mais

QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TOMATE DA REGIÃO DO SUBMÉDIO SÃO FRANCISCO

QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TOMATE DA REGIÃO DO SUBMÉDIO SÃO FRANCISCO QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TOMATE DA REGIÃO DO SUBMÉDIO SÃO FRANCISCO SALVADOR BARROS TORRES 1 ANA ROSA PEIXOTO 2 IONE MARIA SORAES DE CARVALHO 3 RESUMO - Com o objetivo de avaliar

Leia mais

INCIDÊNCIA DE FUNGOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SOJA TRANSGÊNICA VARIEDADE BRS VALIOSA RR

INCIDÊNCIA DE FUNGOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SOJA TRANSGÊNICA VARIEDADE BRS VALIOSA RR 52 INCIDÊNCIA DE FUNGOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SOJA TRANSGÊNICA VARIEDADE BRS VALIOSA RR Thatyane Pereira de Sousa¹; Ivaneide Oliveira Nascimento²; Claudio Belmino Maia²; Joacir Morais 1 ; Gustavo de

Leia mais

Influência da Temperatura na Qualidade Fisiológica de Sementes de Sorgo

Influência da Temperatura na Qualidade Fisiológica de Sementes de Sorgo Influência da Temperatura na Qualidade Fisiológica de Sementes de Sorgo Francielly Q. G. Alves; Fabiano C. Silva; Andréia M. S. S. David; Irton J. S. Costa, Danilo A. Simões e Renato M. de Oliveira. UNIMONTES-Centro

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO.

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO. QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO. Andréa dos Santos Oliveira, Renata Silva-Mann, Michelle da Fonseca Santos,

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE MILHETO EVALUATION OF PHYSIOLOGICAL AND SANITARY QUALITY OF PEARS MILLET SEEDS.

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE MILHETO EVALUATION OF PHYSIOLOGICAL AND SANITARY QUALITY OF PEARS MILLET SEEDS. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE MILHETO EVALUATION OF PHYSIOLOGICAL AND SANITARY QUALITY OF PEARS MILLET SEEDS. Carlos André Bahry 1, Derblai Casaroli 2, Marlove Fátima Brião

Leia mais

Germinação e Vigor de Sementes de Milho Armazenadas nas Condições Ambientais do Sul do Tocantins

Germinação e Vigor de Sementes de Milho Armazenadas nas Condições Ambientais do Sul do Tocantins Germinação e Vigor de Sementes de Milho Armazenadas nas Condições Ambientais do Sul do Tocantins CARVALHO, E. V., AFFÉRRI, F. S., SIEBENEICHLER, S. C., MATOS, W. L. e SANTOS, R. P. L. flavio@uft.com.br;

Leia mais

Qualidade Sanitária de Sementes de Pau-cigarra (Senna multijuga)

Qualidade Sanitária de Sementes de Pau-cigarra (Senna multijuga) Qualidade Sanitária de Sementes de Pau-cigarra (Senna multijuga) Vanessa Sperandio Schultz 1 Álvaro Figueredo dos Santos 2 Antonio Carlos Souza Medeiros 3. RESUMO Com o objetivo de se determinar a incidência

Leia mais

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO Crébio José Ávila (Embrapa Agropecuária Oeste / crebio@cpao.embrapa.br),

Leia mais

Germinação de sementes de sempre-vivas (Syngonanthus elegans e S. venustus)

Germinação de sementes de sempre-vivas (Syngonanthus elegans e S. venustus) 79 NOTA Germinação de sementes de sempre-vivas (Syngonanthus elegans e S. venustus) FERNANDA CRISTIANE SIMÕES (1), PATRÍCIA DUARTE DE OLIVEIRA PAIVA (2), MARIA LAENE MOREIRA DE CARVALHO (2) THAÍSA SILVA

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SERINGUEIRA (Hevea brasiliensis Muell. Arg.), TRATADAS COM BENLATE DURANTE O ARMAZENAMENTO 1

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SERINGUEIRA (Hevea brasiliensis Muell. Arg.), TRATADAS COM BENLATE DURANTE O ARMAZENAMENTO 1 QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SERINGUEIRA (Hevea brasiliensis Muell. Arg.), TRATADAS COM BENLATE DURANTE O ARMAZENAMENTO 1 R.D. VIEIRA 2 ; M.C.M. BERGAMASCHI 2 ; L. MINOHARA 2 2 Faculdade de Ciências

Leia mais

INFLUÊNCIA DA EMBALAGEM E DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE ARROZ 1

INFLUÊNCIA DA EMBALAGEM E DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE ARROZ 1 42 INFLUÊNCIA DA EMBALAGEM E DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE ARROZ 1 EDNEI DE CONTI MACEDO 2, DORIS GROTH 3 E JACIRO SOAVE 4 RESUMO - O presente trabalho foi conduzido no Laboratório

Leia mais

QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE AVEIA-PRETA CV. COMUM SUBMETIDOS A DIFERENTES TRATAMENTOS

QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE AVEIA-PRETA CV. COMUM SUBMETIDOS A DIFERENTES TRATAMENTOS 2413 QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE AVEIA-PRETA CV. COMUM SUBMETIDOS A DIFERENTES TRATAMENTOS QUALITY HEALTH SEED OATS-BLACK CV. COMMON SUBJECT TO DIFFERENT TREATMENTS Marciele Barbieri 1, Viviane

Leia mais

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Cézar Augusto Mafia Leal (1), Roberto Fontes Araujo (2),

Leia mais

UNIFORMIZANDO A GERMINAÇÃO NA CULTURA DO CRAMBE (Crambe. abyssinica)

UNIFORMIZANDO A GERMINAÇÃO NA CULTURA DO CRAMBE (Crambe. abyssinica) UNIFORMIZANDO A GERMINAÇÃO NA CULTURA DO CRAMBE ( abyssinica) A busca por novas fontes alternativas de combustíveis tem despertado o interesse de agricultores para o cultivo de plantas com características

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Produção e Tecnologia de Sementes Código da Disciplina: AGR 271 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: 6 Faculdade responsável: Agronomia Programa em vigência

Leia mais

FUNGOS ASSOCIADOS ÀS SEMENTES DE SERINGUEIRA OCCURRENCE OF FUNGI GENERA ASSOCIATED WITH SEEDS OF RUBBER

FUNGOS ASSOCIADOS ÀS SEMENTES DE SERINGUEIRA OCCURRENCE OF FUNGI GENERA ASSOCIATED WITH SEEDS OF RUBBER 183 FUNGOS ASSOCIADOS ÀS SEMENTES DE SERINGUEIRA MIGUEL, Lucas Zambelli Migliaccio 1 SEGATO, Silvelena Vanzolini 2 Recebido em: 2015.02.02 Aprovado em: 2015.10.21 ISSUE DOI: 10.3738/1982.2278.1440 RESUMO:

Leia mais

QUALIDADE DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES. Componentes:

QUALIDADE DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES. Componentes: LPV - 0638: PRODUÇÃO DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES Julio Marcos Filho Departamento de Produção Vegetal USP/ESALQ INSTALAÇÃO DE CULTURAS Planejamento Estrutura disponível

Leia mais

EFEITO DE FUNGICIDAS APLICADOS NAS SEMENTES, NA EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.) RESUMO

EFEITO DE FUNGICIDAS APLICADOS NAS SEMENTES, NA EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.) RESUMO EFEITO DE FUNGICIDAS APLICADOS NAS SEMENTES, NA EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.) Albino Grigoletti Júnior * Ayrton Zanon ** Celso Garcia Auer *** João Antonio Pereira

Leia mais

RELAÇÕES ENTRE TRATAMENTO TÉRMICO, GERMINAÇÃO, VIGOR E SANIDADE DE SEMENTES DE TOMATE 1

RELAÇÕES ENTRE TRATAMENTO TÉRMICO, GERMINAÇÃO, VIGOR E SANIDADE DE SEMENTES DE TOMATE 1 101 RELAÇÕES ENTRE TRATAMENTO TÉRMICO, GERMINAÇÃO, VIGOR E SANIDADE DE SEMENTES DE TOMATE 1 Márcia Provinzano Braga 2 ; Ricardo Alves de Olinda 3 ; Sérgio Kenji Homma 4 ; Carlos Tadeu dos Santos Dias 5

Leia mais

EFEITOS DA SECAGEM INTERMITENTE SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE ARROZ (ORYZA SATIVA L.)

EFEITOS DA SECAGEM INTERMITENTE SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE ARROZ (ORYZA SATIVA L.) EFEITOS DA SECAGEM INTERMITENTE SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE ARROZ (ORYZA SATIVA L.) EFFECT OF THE INTERMITTENT DRYING ON THE GERMINATION OF RICE SEEDS (ORYZA SATIVA L.) Claudete Izabel Funguetto

Leia mais

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER Efeito Alelopático do Óleo Essencial de Citronela (Cymbopogon winterianus) Sobre a Germinação de Sementes de Picão-Preto e de Milho em Diferentes Épocas de Aplicação. MARIA LITA PADINHA CORREA 1, ANA PAULA

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina (UEL),Centro de Ciências Agrárias, Cep , Londrina-PR,

Universidade Estadual de Londrina (UEL),Centro de Ciências Agrárias, Cep , Londrina-PR, Vigor e germinação de sementes de brássicas (couve-manteiga, couveflor e brócolis), submetidas a diferentes números de horas de envelhecimento acelerado. Cristina Batista de Lima 1 ; João Carlos Athanázio

Leia mais

EFEITO DO ACONDICIONAMENTO E DO ARMAZENAMENTO SOBRE A QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI

EFEITO DO ACONDICIONAMENTO E DO ARMAZENAMENTO SOBRE A QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI EFEITO DO ACONDICIONAMENTO E DO ARMAZENAMENTO SOBRE A QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI E. M. TEÓFILO 1, A.S DUTRA 2, F. T. C. DIAS 3 Resumo - O presente trabalho foi realizado com o objetivo

Leia mais

QUALIDADE DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES QUALIDADE DE SEMENTES 1. PUREZA GENÉTICA. Sementes geneticamente puras

QUALIDADE DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES QUALIDADE DE SEMENTES 1. PUREZA GENÉTICA. Sementes geneticamente puras LPV - 0638: PRODUÇÃO DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES Julio Marcos Filho Departamento de Produção Vegetal USP/ESALQ INSTALAÇÃO DE CULTURAS Estrutura disponível Planejamento

Leia mais

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul Machado, J.R. de A. 1 ; Guimarães, L.J.M. 2 ; Guimarães, P.E.O. 2 ; Emygdio, B.M. 3 Introdução As variedades sintéticas

Leia mais

QUALIDADE FÍSICA, FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) PROVENIENTES DO MUNICÍPO DE TANGARÁ DA SERRA MT

QUALIDADE FÍSICA, FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) PROVENIENTES DO MUNICÍPO DE TANGARÁ DA SERRA MT QUALIDADE FÍSICA, FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) PROVENIENTES DO MUNICÍPO DE TANGARÁ DA SERRA MT Ana Paula Venâncio de Almeida¹, Elizangela Selma da Silva², Valvenarg

Leia mais

Microflora fúngica de sementes comerciais de Panicum maximum e Stylosanthes spp.

Microflora fúngica de sementes comerciais de Panicum maximum e Stylosanthes spp. Microflora fúngica de sementes comerciais de Panicum maximum e Stylosanthes spp. Fungic microflora of Panicum maximum and Styosanthes spp. commercial seed Carlos Eduardo Marchi 1* ; Celso Dornelas Fernandes

Leia mais

Qualidade de Sementes de Milho Armazenadas em Embalagens Alternativas

Qualidade de Sementes de Milho Armazenadas em Embalagens Alternativas Qualidade de Sementes de Milho rmazenadas em Embalagens lternativas Maize Seeds Quality Stored in lternative Packages OLIVEIR,. C. S. UENF, kisanazario@yahoo.com.br; COELHO, F. C. UENF, fcoelho@uenf.br;

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA EM FUNÇÃO DE TESTE DE GERMINAÇÃO

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA EM FUNÇÃO DE TESTE DE GERMINAÇÃO QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA EM FUNÇÃO DE TESTE DE GERMINAÇÃO PHYSIOLOGIC QUALITY OF SOYBEAN SEEDS IN FUNCTION OF GERMINATION Ayza Eugênio Viana Camargos (1) Resumo Antonio Pizolato Neto (2)

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 2165

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 2165 Página 2165 TAMANHO DAS SEMENTES DE AMENDOIM E SEUS EFEITOS SOBRE A GERMINAÇÃO E VIGOR Vicente de Paula Queiroga 1, Maria Elessandra Rodrigues Araújo 2, Valdemir Inácio de Lima 3, Riselane de Lucena Alcântara

Leia mais

Métodos para o condicionamento fisiológico de sementes de cebola

Métodos para o condicionamento fisiológico de sementes de cebola Métodos para o condicionamento fisiológico de sementes de cebola Roseli Fátima Caseiro 1 ; Mark A. Bennett 2 Julio Marcos Filho 1 1 Universidade de São Paulo - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Leia mais

QUALITY SEEDS CARROT STORED AFTER COATING WITH FUNGICIDE, ORGANIC POWDER AND POLYMER

QUALITY SEEDS CARROT STORED AFTER COATING WITH FUNGICIDE, ORGANIC POWDER AND POLYMER Original Article QUALIDADE DE SEMENTES DE CENOURA ARMAZENADAS APÓS RECOBRIMENTO COM FUNGICIDA, PÓ BIOLÓGICO E POLÍMERO QUALITY SEEDS CARROT STORED AFTER COATING WITH FUNGICIDE, ORGANIC POWDER AND POLYMER

Leia mais

1 de 5 21/10/2010 14:28 Pré-visualização do trabalho Código do trabalho 68 CRESCIMENTO DA GRAMA BERMUDA (CYNODON DACTYLON) SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO LEONARDO DE ANDRADE MOREIRA 1 ANTONIO CARLOS

Leia mais

Temperatura, luz e desinfecção na germinação das sementes de Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera

Temperatura, luz e desinfecção na germinação das sementes de Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera Temperatura, luz e desinfecção na germinação das sementes de Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera Temperature, light and desinfection on seeds germination of Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera Daniele

Leia mais

Qualidade fisiológica de sementes de milho crioulo cultivadas no norte de Minas Gerais.

Qualidade fisiológica de sementes de milho crioulo cultivadas no norte de Minas Gerais. Qualidade fisiológica de sementes de milho crioulo cultivadas no norte de Minas Gerais. Hugo C. R. M. Catão 1 ; Delacyr da S. Brandão Junior 1 ; Nilza de L. P. Sales 1 e Izabel C. P. V. Ferreira 1 1 Universidade

Leia mais

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo PRANDO, A.M. 1 ; ZUCARELI, C. 1 ; FRONZA, V. 2 ; BASSOI, M.C. 2 ; OLIVEIRA, F.A. 2 1 Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

AUGUSTO CÉSAR PEREIRA GOULART 1

AUGUSTO CÉSAR PEREIRA GOULART 1 EFICIÊNCIA DE TRÊS FUNGICIDAS NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE TRIGO (Triticum aestivum) VISANDO O CONTROLE DO FUNGO Helminthosporium sativum P.K. & B., EM CONDIÇÕES DE LABORATÓRIO AUGUSTO CÉSAR PEREIRA GOULART

Leia mais

Qualidade física e sanitária de grãos de milho produzidos em Mato Grosso

Qualidade física e sanitária de grãos de milho produzidos em Mato Grosso Qualidade física e sanitária de grãos de milho produzidos em Mato Grosso Larissa Fatarelli Bento 1, Maria Aparecida Braga Caneppele 2, Carlos Caneppele 2, Larissa Duarte Gonçalves da Silva 3, Valéria Oda

Leia mais

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA

EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA EFEITO DA TEMPERATURA E DO FOTOPERÍODO NA GERMINAÇÃO in vitro DE CONÍDIOS DE Aspergillus niger, AGENTE ETIOLÓGICO DO MOFO PRETO DA CEBOLA Autores: Jéssica Tainara IGNACZUK 1, Leandro Luiz MARCUZZO 2 Identificação

Leia mais

TRATAMENTO DE SEMENTES COM BIOESTIMULANTES NO CRESCIMENTO INICIAL DE PLÂNTULAS DE SOJA. Milena Fontenele dos Santos (1)

TRATAMENTO DE SEMENTES COM BIOESTIMULANTES NO CRESCIMENTO INICIAL DE PLÂNTULAS DE SOJA. Milena Fontenele dos Santos (1) TRATAMENTO DE SEMENTES COM BIOESTIMULANTES NO CRESCIMENTO INICIAL DE PLÂNTULAS DE SOJA Milena Fontenele dos Santos (1) 1 Aluna de graduação do curso de Agronomia do Centro Universitário de Patos de Minas

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15 1 05 INCIDÊNCIA DE GRÃOS ARDIDOS EM HÍBRIDOS DE MILHO EM DOIS NÍVEIS DE TECNOLOGIA Objetivo Este trabalho teve como objetivo avaliar a incidência de grãos ardidos em híbridos de milho em dois níveis de

Leia mais

QUEBRA DE PLANTAS DE SOJA

QUEBRA DE PLANTAS DE SOJA QUEBRA DE PLANTAS DE SOJA? SINTOMA Dano caracterizado por depressão na haste, logo acima do nó cotiledonar, que pode evoluir para um anelamento, resultando no tombamento ou quebra das plantas de soja.

Leia mais

MANEJO DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO PARA PLANTIO DIRETO DE TRIGO. Resumo

MANEJO DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO PARA PLANTIO DIRETO DE TRIGO. Resumo MANEJO DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO PARA PLANTIO DIRETO DE TRIGO Denardin, J.E. 1 ; Kochhann, R.A. 1 Resumo Presume-se que semeadoras para plantio direto apresentam problemas operacionais para semear trigo

Leia mais

Envelhecimento acelerado e ocorrência de fungos em duas cultivares de soja. Accelerated aging test and occurrence of fungi in two soybean cultivars

Envelhecimento acelerado e ocorrência de fungos em duas cultivares de soja. Accelerated aging test and occurrence of fungi in two soybean cultivars Envelhecimento acelerado e ocorrência de fungos em duas cultivares de soja Accelerated aging test and occurrence of fungi in two soybean cultivars Tereza Cristina de Carvalho 1* ; Ana Dionisia da Luz Coelho

Leia mais

Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz

Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz Sílvia Miranda Borba (1), Vanda Maria de Oliveira Cornélio (2), Moizés de Sousa Reis (2), João Roberto de Mello Rodrigues (2),

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB Sandra Maria de Figueiredo 1, Fernanda Fernandes de Melo

Leia mais

DESEMPENHO DE PLANTAS DE FEIJÃO ORIGINADAS DE LOTES DE SEMENTES COM DIFERENTES NÍVEIS DE QUALIDADE FISIOLÓGICA

DESEMPENHO DE PLANTAS DE FEIJÃO ORIGINADAS DE LOTES DE SEMENTES COM DIFERENTES NÍVEIS DE QUALIDADE FISIOLÓGICA DESEMPENHO DE PLANTAS DE FEIJÃO ORIGINADAS DE LOTES DE SEMENTES COM DIFERENTES NÍVEIS DE QUALIDADE FISIOLÓGICA PERFORMANCE OF BEAN PLANTS FROM SEED LOTS WITH DIFFERENT LEVELS OF PHYSIOLOGIC QUALITY Marcos

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO EM FUNÇÃO DA FORMA E DO TRATAMENTO QUÍMICO DAS SEMENTES

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO EM FUNÇÃO DA FORMA E DO TRATAMENTO QUÍMICO DAS SEMENTES Ciência Rural, Santa Maria, v. 30, n. 2, p. 211-215, 2000 ISSN 0103-8478 211 QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO EM FUNÇÃO DA FORMA E DO TRATAMENTO QUÍMICO DAS SEMENTES PHYSIOLOGICAL QUALITY OF

Leia mais

EFICIÊNCIA DE FUNGICIDAS NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE MILHO VISANDO O CONTROLE DE FUSARIUM MONILIFORME E PYTHIUM SP. 1

EFICIÊNCIA DE FUNGICIDAS NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE MILHO VISANDO O CONTROLE DE FUSARIUM MONILIFORME E PYTHIUM SP. 1 EFICIÊNCIA DE FUNGICIDAS NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE MILHO VISANDO O CONTROLE DE FUSARIUM MONILIFORME E PYTHIUM SP. NICÉSIO FILADELFO JANSSEN DE ALMEIDA PINTO RESUMO - Estudou-se a eficiência dos fungicidas

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Influência de Diferentes Épocas de Corte e Densidade de Plantas no Desempenho Agronômico de Duas Cultivares de Sorgo

Leia mais

MICROBIOLIZAÇÃO COM Trichoderma sp. NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE SOJA 1

MICROBIOLIZAÇÃO COM Trichoderma sp. NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE SOJA 1 MICROBIOLIZAÇÃO COM Trichoderma sp. NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE SOJA 1 JUNGES, Emanuele 4 ; MENEZES, Josiane Pacheco²; MANZONI, Clarice Gindri³; FLORES, Rejane 4, GARLET, Tânea Maria Bisognin

Leia mais

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MÉTODOS DE SEMEADURA PARA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE CORIANDRUM SATIVUM L.

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MÉTODOS DE SEMEADURA PARA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE CORIANDRUM SATIVUM L. INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MÉTODOS DE SEMEADURA PARA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE CORIANDRUM SATIVUM L. Elisiane Martins de Lima 1 ; Milena Maria 2 ; Cosmo Rufino de Lima 3 ; Pablo Radamés Cabral

Leia mais

AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE ALFACE NUAS E PELETIZADAS 1

AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE ALFACE NUAS E PELETIZADAS 1 114 AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE ALFACE NUAS E PELETIZADAS 1 SIMONE MEDIANEIRA FRANZIN 2, NILSON LEMOS DE MENEZES 3, DANTON CAMACHO GARCIA 3 TERESINHA ROVERSI 4 RESUMO - As sementes de alface são

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA PRODUZIDAS NO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN-RS

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA PRODUZIDAS NO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN-RS AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA PRODUZIDAS NO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN-RS Juliano dos Santos 1, Fabiana Raquel Mühl 2, Neuri Antonio Feldmann 3, Anderson Rhoden 3 Palavras-chave:

Leia mais

ASPECTOS A CONSIDERAR DENTRO DE UMA UBS DE SEMENTES DE FORRAGEIRAS ENG. AGR. DR. EVALDO CERVIERI FILHO VETORSEEDS CONSULTORIA LTDA

ASPECTOS A CONSIDERAR DENTRO DE UMA UBS DE SEMENTES DE FORRAGEIRAS ENG. AGR. DR. EVALDO CERVIERI FILHO VETORSEEDS CONSULTORIA LTDA ASPECTOS A CONSIDERAR DENTRO DE UMA UBS DE SEMENTES DE FORRAGEIRAS ENG. AGR. DR. EVALDO CERVIERI FILHO VETORSEEDS CONSULTORIA LTDA SEMENTES DAS PRINCIPAIS CULTURAS NO BRASIL MILHO 11% ALGODÃO ARROZ 0,5%

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DE POPULAÇÕES SEGREGANTES DE DIFERENTES CRUZAMENTOS EM SOJA A COMPARISON OF SEGREGANT POPULATIONS FROM DIFFERENT SOYBEAN CROSSES

ESTUDO COMPARATIVO DE POPULAÇÕES SEGREGANTES DE DIFERENTES CRUZAMENTOS EM SOJA A COMPARISON OF SEGREGANT POPULATIONS FROM DIFFERENT SOYBEAN CROSSES ESTUDO COMPARATIVO DE POPULAÇÕES SEGREGANTES DE DIFERENTES CRUZAMENTOS EM SOJA A COMPARISON OF SEGREGANT POPULATIONS FROM DIFFERENT SOYBEAN CROSSES Resumo Elise de Matos Pereira (1) Fabiana Mota da Silva

Leia mais

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos João Bosco C. da Silva; Jairo Vidal Vieira; Cristina Maria M. Machado; Graziella B. de Lima. Embrapa

Leia mais

PROPAGAÇÃO DE SEMENTES DE TAMARINDO EM FUNÇÃO DE DIFERENTES AMBIENTES E SUBSTRATO NA INTERFACE CERRADO-PANTANAL SUL-MATOGROSSENSE

PROPAGAÇÃO DE SEMENTES DE TAMARINDO EM FUNÇÃO DE DIFERENTES AMBIENTES E SUBSTRATO NA INTERFACE CERRADO-PANTANAL SUL-MATOGROSSENSE PROPAGAÇÃO DE SEMENTES DE TAMARINDO EM FUNÇÃO DE DIFERENTES AMBIENTES E SUBSTRATO NA INTERFACE CERRADO-PANTANAL SUL-MATOGROSSENSE Antonio Flávio Arruda Ferreira 1 ; Edilson Costa 2 1 Estudante do Curso

Leia mais

Efeito da fosfina em três concentrações, na qualidade fisiológica da semente de trigo armazenada

Efeito da fosfina em três concentrações, na qualidade fisiológica da semente de trigo armazenada Efeito da fosfina em três concentrações, na qualidade fisiológica da semente de trigo armazenada Juliane Bridi 1, Irineu Lorini 2, José Roberto Salvadori 3 28 1 Eng. Agr. Programa de Pós Graduação em Agronomia

Leia mais

GRAU DE PUREZA DE SEMENTES FORRAGEIRAS COMERCIALIZADAS NA CIDADE DE POMBAL-PB 1

GRAU DE PUREZA DE SEMENTES FORRAGEIRAS COMERCIALIZADAS NA CIDADE DE POMBAL-PB 1 GRAU DE PUREZA DE SEMENTES FORRAGEIRAS COMERCIALIZADAS NA CIDADE DE POMBAL-PB 1 1 Hugo Fernandes dos Santos; 1 Lamartine Eduardo de Assis ; 2 Rosilene Agra da Silva] 1 Graduandos em Agronomia CCTA/UFCG

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DA SEMENTE E DESEMPENHO DE PLANTAS ISOLADAS EM SOJA 1

QUALIDADE FISIOLÓGICA DA SEMENTE E DESEMPENHO DE PLANTAS ISOLADAS EM SOJA 1 144 QUALIDADE FISIOLÓGICA DA SEMENTE E DESEMPENHO DE PLANTAS ISOLADAS EM SOJA 1 LUIS OSMAR BRAGA SCHUCH 2 ; ELIANE MARIA KOLCHINSKI 3 ; JONAS ALEX FINATTO 4 RESUMO - O presente trabalho teve como objetivo

Leia mais

EFEITO DO VIGOR E DO TRATAMENTO FUNGICIDA NOS TESTES DE GERMINAÇÃO E DE SANIDADE DE SEMENTES DE SOJA

EFEITO DO VIGOR E DO TRATAMENTO FUNGICIDA NOS TESTES DE GERMINAÇÃO E DE SANIDADE DE SEMENTES DE SOJA Original Article 59 EFEITO DO VIGOR E DO TRATAMENTO FUNGICIDA NOS TESTES DE GERMINAÇÃO E DE SANIDADE DE SEMENTES DE SOJA EFFECT OF THE VIGOUR AND OF THE FUNGICIDE TREATMENT IN THE GERMINATION AND SANITY

Leia mais

Efeito do Bioestimulante na Qualidade Fisiológica de Sementes Colhidas em Diferentes Épocas

Efeito do Bioestimulante na Qualidade Fisiológica de Sementes Colhidas em Diferentes Épocas Efeito do Bioestimulante na Qualidade Fisiológica de Sementes Colhidas em Diferentes Épocas Patrícia M. da Conceição 1, Camilla A. Z. Sediyama 1, Maria Lita Padinha Corrêa 1, Juliane Karsten 2, Elaine

Leia mais

EFEITO DE BIOFERTILIZANTE PRODUZIDO A PARTIR DA FERMENTAÇÃO DE BATATA SOBRE A PRODUÇÃO E QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE ARROZ 1

EFEITO DE BIOFERTILIZANTE PRODUZIDO A PARTIR DA FERMENTAÇÃO DE BATATA SOBRE A PRODUÇÃO E QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE ARROZ 1 EFEITO DE BIOFERTILIZANTE PRODUZIDO A PARTIR DA FERMENTAÇÃO DE BATATA SOBRE A PRODUÇÃO E QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE ARROZ 1 ROETHIG, Elisa 2 ; DURIGON, Miria Rosa 3 ; ESPINDOLA, Maria

Leia mais

Temperaturas de secagem na integridade física, qualidade fisiológica e composição química de sementes de arroz 1

Temperaturas de secagem na integridade física, qualidade fisiológica e composição química de sementes de arroz 1 Temperaturas de secagem na integridade física, qualidade fisiológica e composição química de sementes de arroz 1 Nilson Lemos de Menezes 2, Leandro Lourenço Pasqualli 3, Ana Paula Piccinin Barbieri 3,

Leia mais

INFLUÊNCIA DA QUANTIDADE DE ÁGUA NO SUBSTRATO SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE AMENDOIM

INFLUÊNCIA DA QUANTIDADE DE ÁGUA NO SUBSTRATO SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE AMENDOIM INFLUÊNCIA DA QUANTIDADE DE ÁGUA NO SUBSTRATO SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE AMENDOIM María Aparecida de Souza Tanaka 1, Maria Inês Arruda Mariano 2 e Noemi Viana Martins Leão 3 Revista Brasileira de

Leia mais

Desempenho Operacional de Máquinas Agrícolas na Implantação da Cultura do Sorgo Forrageiro

Desempenho Operacional de Máquinas Agrícolas na Implantação da Cultura do Sorgo Forrageiro Desempenho Operacional de Máquinas Agrícolas na Implantação da Cultura do Sorgo Forrageiro Flávia M. Nascimento 1, José G. L. Rodrigues 2, Carlos A. Gamero 3, Jairo C. Fernandes 4, Sílvio J. Bicudo 5 1,2,4

Leia mais

EFEITO DE DIFERENTES METODOLOGIAS DO TESTE DE FRIO EM SEMENTES DE ALFACE EFFECT OF DIFFERENT METHODOLOGIES OF COLD TEST IN LETTUCE SEEDS

EFEITO DE DIFERENTES METODOLOGIAS DO TESTE DE FRIO EM SEMENTES DE ALFACE EFFECT OF DIFFERENT METHODOLOGIES OF COLD TEST IN LETTUCE SEEDS 55 EFEITO DE DIFERENTES METODOLOGIAS DO TESTE DE FRIO EM SEMENTES DE ALFACE EFFECT OF DIFFERENT METHODOLOGIES OF COLD TEST IN LETTUCE SEEDS 1 2 3 Amanda Regina GODOY ; Charline Zaratin ALVES ; Naiane Cristina

Leia mais

FÓRUM PERMANENTE DE MONITORAMENTO DE TEMPO E CLIMA PARA A AGRICULTURA NO RIO GRANDE DO SUL

FÓRUM PERMANENTE DE MONITORAMENTO DE TEMPO E CLIMA PARA A AGRICULTURA NO RIO GRANDE DO SUL 1 de 6 FÓRUM PERMANENTE DE MONITORAMENTO DE TEMPO E CLIMA PARA A AGRICULTURA NO RIO GRANDE DO SUL XVIII REUNIÃO TÉCNICA 08 DE AGOSTO DE 2001 O Fórum Permanente de Monitoramento de Tempo e Clima para a

Leia mais

DALCIANA VICENTE. DORMÊNCIA, SECAGEM, ARMAZENAMENTO E SANIDADE DE SEMENTES DE Ocotea puberula (Rich.) Nees

DALCIANA VICENTE. DORMÊNCIA, SECAGEM, ARMAZENAMENTO E SANIDADE DE SEMENTES DE Ocotea puberula (Rich.) Nees DALCIANA VICENTE DORMÊNCIA, SECAGEM, ARMAZENAMENTO E SANIDADE DE SEMENTES DE Ocotea puberula (Rich.) Nees Dissertação apresentada ao Curso de Pós-graduação em Engenharia Florestal do Centro de Ciências

Leia mais

A Importância da Utilização de Sementes de Alto Vigor e os Seus Efeitos Sobre a Produtividade da Soja

A Importância da Utilização de Sementes de Alto Vigor e os Seus Efeitos Sobre a Produtividade da Soja A Importância da Utilização de Sementes de Alto Vigor e os Seus Efeitos Sobre a Produtividade da Soja José de Barros França Neto Embrapa Soja 67º SIMPAS 24/11/2015 Sinop, MT Base para o sucesso da lavoura!!!

Leia mais

DENSIDADE DE SEMEADURA E POPULAÇÃO INICIAL DE PLANTAS PARA CULTIVARES DE TRIGO EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ

DENSIDADE DE SEMEADURA E POPULAÇÃO INICIAL DE PLANTAS PARA CULTIVARES DE TRIGO EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ DENSIDADE DE SEMEADURA E POPULAÇÃO INICIAL DE PLANTAS PARA CULTIVARES DE TRIGO EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ José Salvador Simoneti Foloni 1*, Manoel Carlos Bassoi 1, Luis César Vieira Tavares 1, Larissa

Leia mais

TAMANHO DAS SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE CULTIVARES DE FEIJOEIRO COMUM. SEED SIZE IN THE PHYSIOLOGIC QUALITY ON CULTIVARS COMMON BEANS.

TAMANHO DAS SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE CULTIVARES DE FEIJOEIRO COMUM. SEED SIZE IN THE PHYSIOLOGIC QUALITY ON CULTIVARS COMMON BEANS. TAMANHO DAS SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE CULTIVARES DE FEIJOEIRO COMUM. SEED SIZE IN THE PHYSIOLOGIC QUALITY ON CULTIVARS COMMON BEANS. Adilson Jauer 1 ; Nilson Lemos de Menezes 2 ; Danton Camacho

Leia mais

TESTE DE ENVELHECIMENTO PRECOCE PARA SEMENTES DE AZEVÉM, AVEIA PRETA E MILHETO

TESTE DE ENVELHECIMENTO PRECOCE PARA SEMENTES DE AZEVÉM, AVEIA PRETA E MILHETO Ciência Rural, Santa Maria, v. 29, n. 2, p. 233-237, 1999 ISSN 0103-8478 233 TESTE DE ENVELHECIMENTO PRECOCE PARA SEMENTES DE AZEVÉM, AVEIA PRETA E MILHETO ACCELERATED AGING TEST FOR RYEGRASS BLACK OAT

Leia mais

ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO.

ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO. ESTUDO DO PROGRESSO GENÉTICO NA POPULAÇÃO UFG- SAMAMBAIA, SUBMETIDA A DIFERENTES MÉTODOS DE SELEÇÃO RAMOS, Michele Ribeiro 1 ; BRASIL, Edward Madureira 2 Palavras-chave: progresso genético, métodos de

Leia mais

Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais

Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais Iracema Clara Alves Luz (1), João Roberto

Leia mais

LEVANTAMENTO DA QUALIDADE DE SEMENTES DE AZEVÉM COMERCIALIZADAS NO ESTADO DO PARANÁ

LEVANTAMENTO DA QUALIDADE DE SEMENTES DE AZEVÉM COMERCIALIZADAS NO ESTADO DO PARANÁ 18 LEVANTAMENTO DA QUALIDADE DE SEMENTES DE AZEVÉM COMERCIALIZADAS NO ESTADO DO PARANÁ Osvaldo de castro Ohlson ¹ Camila Ribeiro de Souza 2 Maristela Panobianco 3 RESUMO - O azevém é uma forrageira de

Leia mais

MÉTODOS PARA AVALIAR A QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ARROZ

MÉTODOS PARA AVALIAR A QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ARROZ MÉTODOS PARA AVALIAR A QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ARROZ N.L. DE MENEZES; T.L.D. DA SILVEIRA Departamento de Fitotecma - UFSM- CEP: 97119-900 - Santa Mana, RS. RESUMO: Com o objetivo de avaliar

Leia mais

Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química

Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química Flívia Fernandes de Jesus 1, Fabrícia C. Adriano 2, Fabrício de C. Peixoto 3, Adilson Pelá 4, Nei Peixoto 5 1. Bolsista

Leia mais

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS PARA O CULTIVO DO MILHO, NA CIDADE DE PASSO FUNDO-RS.

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS PARA O CULTIVO DO MILHO, NA CIDADE DE PASSO FUNDO-RS. ANÁLISE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS PARA O CULTIVO DO MILHO, NA CIDADE DE PASSO FUNDO-RS. Claudia Guimarães CAMARGO Bolsista do grupo PET do curso de Meteorologia/ FacMet/UFPel e-mail: camargo@ufpel.tche.br

Leia mais

POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO

POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO Liv Soares Severino 1 ; João Luís da Silva Filho 1 ; João Batista dos Santos 2 ; Arnaldo Rocha de Alencar 1. (1)Embrapa Algodão: e-mail liv@cnpa.embrapa.br

Leia mais

Fusarium spp. Este fungo causa uma doença denominada Podridão Seca.

Fusarium spp. Este fungo causa uma doença denominada Podridão Seca. FUNGOS Fusarium spp. Este fungo causa uma doença denominada Podridão Seca. Esta doença se desenvolve em batatas sementes armazenadas. Os tubérculos infectados devem ser descartados. Fusarium spp. Fusarium

Leia mais

Teste de Envelhecimento Acelerado em Sementes de Erva-Doce.

Teste de Envelhecimento Acelerado em Sementes de Erva-Doce. Teste de Envelhecimento Acelerado em Sementes de Erva-Doce. Salvador Barros Torres EMPARN, Depto. Produção Vegetal, C. Postal 188, 59062-500 - Natal, RN. Bolsista do CNPq; e-mail: sbtorres@digizap.com.br

Leia mais

RENDIMENTO DE FRUTOS DE CAFEEIROS, NA 1ª SAFRA, SOB EFEITO DO DÉFICIT HÍDRICO DE JAN-MAR DE EXEMPLO DE PROPRIEDADE NO SUL DE MINAS.

RENDIMENTO DE FRUTOS DE CAFEEIROS, NA 1ª SAFRA, SOB EFEITO DO DÉFICIT HÍDRICO DE JAN-MAR DE EXEMPLO DE PROPRIEDADE NO SUL DE MINAS. RENDIMENTO DE FRUTOS DE CAFEEIROS, NA 1ª SAFRA, SOB EFEITO DO DÉFICIT HÍDRICO DE JAN-MAR DE 2014 - EXEMPLO DE PROPRIEDADE NO SUL DE MINAS. J.B. Matiello Eng Agr Fundação Procafé e J. Renato Dias e Lucas

Leia mais

GERMINAÇÃO, VIGOR E INCIDÊNCIA DE FUNGOS EM SEMENTES DE MELANCIA TRATADAS COM TIABENDAZOL

GERMINAÇÃO, VIGOR E INCIDÊNCIA DE FUNGOS EM SEMENTES DE MELANCIA TRATADAS COM TIABENDAZOL 2 GERMINAÇÃO, VIGOR E INCIDÊNCIA DE FUNGOS EM SEMENTES DE MELANCIA TRATADAS COM TIABENDAZOL 263 LANNA, Natália de Brito Lima 1 CARDOSO, Antonio Ismael Inácio SILVA, Priscilla Nátaly de Lima 1 COLOMBARI,

Leia mais

Emergência de plântulas de tomate cereja em função de substratos. Emergence of seedlings of tomato in function of substrate

Emergência de plântulas de tomate cereja em função de substratos. Emergence of seedlings of tomato in function of substrate 11681 - Emergência de plântulas de tomate cereja em função de substratos Emergence of seedlings of tomato in function of substrate RIOS, Élica Santos 1 ; SANTOS, Nardélio Teixeira 2 ; OLIVEIRA, Aldérica

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3 o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011

Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3 o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011 TESTE DE GERMINAÇÃO PARA AVALIAR A QUALIDADE DA SEMENTE DO MILHO PIPOCA Laianny Morais Maia¹, Silvério de Paiva Freitas Júnior², Mikaelle Cavalcante de Brito¹, Cícero Secifram da Silva¹, Edilza Maria Felipe

Leia mais

Doenças em Tomateiro Cultivado Sob Ambiente Protegido.

Doenças em Tomateiro Cultivado Sob Ambiente Protegido. Doenças em Tomateiro Cultivado Sob Ambiente Protegido. Felipe A.S. Graichen 1 ; Leonita B. Girardi 2 ; Elena Blume 2 ; Marlove F. B. Muniz 2 ; Magnólia Aparecida Silva da Silva 3. 1 UFRGS - Depto de Fitossanidade,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE POPULAÇÕES DE SOJA DESTINADAS À ALIMENTAÇÃO HUMANA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS

AVALIAÇÃO DE POPULAÇÕES DE SOJA DESTINADAS À ALIMENTAÇÃO HUMANA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS AVALIAÇÃO DE POPULAÇÕES DE SOJA DESTINADAS À ALIMENTAÇÃO HUMANA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS Paulo Rogério Nascimento Resende (1), Maria Eugênia Lisei de Sá (2), Roberto Kazuhiko Zito (3) (1) Bolsista

Leia mais

Pesquisa apresentada como Trabalho de Conclusão de Curso de Agronomia (DEAg/UNIJUÍ). 2

Pesquisa apresentada como Trabalho de Conclusão de Curso de Agronomia (DEAg/UNIJUÍ). 2 AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DE SEMENTES DE CAPIM SUDÃO (SORGHUM SUDANENSE (PIPER) STAPF), PELAS ANÁLISES DE PUREZA E GERMINAÇÃO NOS ANOS DE 2007 A 2014 1 Vanderleia Cristina Bertoldo 2, Emerson André Pereira

Leia mais

GERMINAÇÃO E SOBREVIVÊNCIA DA SOJA EM DIFERENTES MANEJOS DO SOLO

GERMINAÇÃO E SOBREVIVÊNCIA DA SOJA EM DIFERENTES MANEJOS DO SOLO GERMINAÇÃO E SOBREVIVÊNCIA DA SOJA EM DIFERENTES MANEJOS DO SOLO Alberto Kazushi Nagaoka 1 Kleber Pereira Lanças 2 Paulo Roberto Arbex Silva 3 Pedro Castro Neto 4 Antonio Carlos Fraga 5 RESUMO Do ponto

Leia mais

DIFERENÇAS NA QUALIDADE FÍSICA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE AVEIA PRETA E AZEVÉM COMERCIALIZADAS EM DUAS REGIÕES DO RIO GRANDE DO SUL

DIFERENÇAS NA QUALIDADE FÍSICA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE AVEIA PRETA E AZEVÉM COMERCIALIZADAS EM DUAS REGIÕES DO RIO GRANDE DO SUL DIFERENÇAS NA QUALIDADE FÍSICA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE AVEIA PRETA E AZEVÉM COMERCIALIZADAS EM DUAS REGIÕES DO RIO GRANDE DO SUL PHYSICAL AND PHYSIOLOGICAL QUALITY SEED OF BLACK OATS AND RYEGRASS

Leia mais

TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE ABÓBORA THE ACCELERATED AGING TEST IN SQUASH SEEDS RESUMO

TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE ABÓBORA THE ACCELERATED AGING TEST IN SQUASH SEEDS RESUMO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE ABÓBORA THE ACCELERATED AGING TEST IN SQUASH SEEDS Derblai Casaroli 1 ; Danton Camacho Garcia 2 ; Nilson Lemos de Menezes ² ; Marlove Fátima Brião Muniz

Leia mais

Arnaldo Bianchetti * Adson Ramos ** RESUMO

Arnaldo Bianchetti * Adson Ramos ** RESUMO EFEITO DA TEMPERATURA DE SECAGEM SOBRE O PODER GERMINATIVO DE SEMENTES DE Araucaria angustifolia (BERT.) O. KTZE. 1 (Effect of drying temperature on the germination of Araucaria angustifolia (Bert.) O.Ktze.

Leia mais

EMERGÊNCIA NO CAMPO E CRESCIMENTO INICIAL DE AVEIA PRETA EM RESPOSTA AO VIGOR DAS SEMENTES

EMERGÊNCIA NO CAMPO E CRESCIMENTO INICIAL DE AVEIA PRETA EM RESPOSTA AO VIGOR DAS SEMENTES EMERGÊNCIA NO CAMPO E CRESCIMENTO INICIAL DE AVEIA PRETA EM RESPOSTA AO VIGOR DAS SEMENTES SCHUCH, Luis O.B.; NEDEL, Jorge L.; ASSIS, Francisco N.; MAIA, Manoel de S.; ROSENTHAL, Mariane D. UFPEL/FAEM

Leia mais

MICRORGANISMOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SOJA SUBMETIDAS AO ARMAZENAMENTO, À ASSEPSIA E À RETIRADA DE TEGUMENTO

MICRORGANISMOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SOJA SUBMETIDAS AO ARMAZENAMENTO, À ASSEPSIA E À RETIRADA DE TEGUMENTO MICRORGANISMOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SOJA SUBMETIDAS AO ARMAZENAMENTO, À ASSEPSIA E À RETIRADA DE TEGUMENTO RESUMO - Determinou-se a presença de microrganismos associados a sementes de soja (Glycine

Leia mais

Efeito do estresse salino no vigor e na germinação das sementes e desenvolvimento inicial de plântulas de cenoura.

Efeito do estresse salino no vigor e na germinação das sementes e desenvolvimento inicial de plântulas de cenoura. Efeito do estresse salino no vigor e na germinação das sementes e desenvolvimento inicial de plântulas de cenoura. José C. Lopes 1 ; Maristela A. Dias 1 1 Universidade Federal do Espírito Santo Centro

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE AMENDOIM EM CÂMARA FRIA E SECA ( 1 )

CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE AMENDOIM EM CÂMARA FRIA E SECA ( 1 ) CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE AMENDOIM EM CÂMARA FRIA E SECA ( 1 ) ÂNGELO SAVY FILHO ( 2-5 ), ANTONIO AUGUSTO DO LAGO ( 3-5 ), EDUARDO ZINK ( 4 ), MARCELO APARECIDO NUNES GERIN ( 2 > 5 ), JOCELY ANDREUCCETTIMAEDA

Leia mais