DECRETA: Art. 2º A prova de regularidade perante a Fazenda Pública Municipal de Teresina será efetuada mediante a apresentação de:

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DECRETA: Art. 2º A prova de regularidade perante a Fazenda Pública Municipal de Teresina será efetuada mediante a apresentação de:"

Transcrição

1 1 DECRETO Nº 9.468, DE 8 DE JULHO DE Dispõe sobre a regulamentação da emissão de certidões no âmbito da Fazenda Pública Municipal. O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, Estado do Piauí, no uso das atribuições legais que lhe confere o inciso XXV, do art. 71, da Lei Orgânica do Município de Teresina e, ainda, em consonância com os arts. 456 a 460, da Lei Complementar nº 3.606, de 29 de dezembro de 2006, DECRETA: Art. 1º O Município de Teresina expedirá, a requerimento do contribuinte, pessoa física ou jurídica, certidões para atestar a existência ou não, de débitos perante o município ou de inexistência de imóvel inscrito no cadastro imobiliário. Art. 2º A prova de regularidade perante a Fazenda Pública Municipal de Teresina será efetuada mediante a apresentação de: I - Certidão Conjunta Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município; II - Certidão Conjunta Positiva com Efeito de Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município; e III - Certidão Negativa de Débito de IPTU. Art. 3º A Certidão Conjunta Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município será emitida pela Secretaria Municipal de Finanças e atestará a inexistência de débitos, inscritos e não inscritos em Dívida Ativa, referente a tributos municipais, ou originado de multa por descumprimento de obrigação estabelecida na legislação municipal e observado, ainda, as seguintes condições: a) não figurar como omisso na entrega da Declaração Mensal de Serviços - DMS; e b) não constar divergências quanto do ISS, entre os valores declarados na DMS e os respectivos valores recolhidos, superiores a R$ 10,00 (dez reais), por ocorrência. Parágrafo único. No caso de pessoa jurídica, a Certidão tratada no caput deste artigo, será emitida em nome do contribuinte requerente, ficando sua expedição condicionada à regularidade fiscal de todos os estabelecimentos da empresa sediados no município de Teresina. Art. 4º A Certidão Conjunta Positiva com Efeito de Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município será emitida quando em nome do contribuinte existir somente débitos: I - cuja exigibilidade esteja suspensa em virtude de: a) Moratória; b) Depósito de seu montante integral; c) Reclamações e Recursos Administrativos, nos termos das leis regulamentadoras do Processo Administrativo Tributário; d) Concessão de medida liminar em mandado de segurança; e) Concessão de medida liminar ou tutela antecipada em outras espécies de ação judicial; f) Parcelamento de débito devidamente autorizado e que esteja adimplente. II - cujo lançamento se encontre no prazo legal para pagamento ou impugnação; III - garantidos por penhora nas cobranças executivas. 1º A certidão tratada no caput deste artigo será emitida pela Secretaria Municipal de Finanças quando: a) existir em nome do sujeito passivo débito parcelado com situação de adimplência;

2 2 b) existir em nome do sujeito passivo lançamento de tributos com prazo legal para pagamento ou impugnação; c) nos casos que a exigibilidade esteja suspensa em virtude de Reclamações e Recursos Administrativos. 2º A Procuradoria-Geral do Município somente emitirá a certidão nas situações previstas nas alíneas d e e do inciso I e no inciso III. 3º A certidão de que trata este artigo terá os mesmos efeitos da Certidão Conjunta Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município. 4º Havendo débito cuja exigibilidade esteja suspensa por decisão judicial deverão ser juntadas cópias dos seguintes documentos: I - petição inicial; II - decisão judicial que houver concedido a medida liminar ou tutela antecipada; III - comprovante dos depósitos judiciais ou demonstrativos da compensação efetuada por determinação judicial, quando for o caso; e IV - decisões e outros documentos que comprovem a suspensão da exigibilidade do crédito em favor do Município. 5º Havendo débito proveniente de execução fiscal, em que tenha sido efetivada a penhora, deverão ser juntadas ao requerimento cópias dos seguintes documentos: I - petição inicial; e II - termo ou auto de penhora. Art. 5º A Certidão Negativa de Débito de IPTU será emitida pela Secretaria Municipal de Finanças, em favor do contribuinte requerente, para atestar a inexistência de débito referente a imóveis. Parágrafo único. A lavratura de quaisquer atos relativos a imóveis só poderá ser realizada mediante apresentação da certidão tratada no caput deste artigo. Art. 6º A Certidão Positiva de Débito deverá ser emitida pela Secretaria Municipal de Finanças, mediante requerimento do contribuinte, certificando os débitos apurados e atualizados, pendentes de pagamento para com o município de Teresina. Art. 7º A Certidão de Inexistência de imóvel Inscrito no Cadastro Imobiliário deverá ser emitida pela Secretaria Municipal de Finanças, mediante requerimento do contribuinte, certificando que em seu nome não existe nenhum imóvel inscrito no cadastro imobiliário urbano de Teresina. Art. 8º As certidões de que trata este Decreto deverão ser emitidas na sede da Secretaria Municipal de Finanças ou da Procuradoria-Geral do Município, conforme o caso. 1º A Certidão Conjunta Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município também poderá ser requerida e emitida pela internet. 2º O prazo de validade das certidões, tratadas neste Decreto, será de 90 (noventa) dias, com exceção das seguintes certidões, que terão o prazo de 30 (trinta) dias: a) Certidão Conjunta Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município; b) Certidão Positiva de Débito; c) Certidão de Inexistência de imóvel Inscrito no Cadastro Imobiliário. Art. 9º As certidões de que trata este Decreto somente produzirão seus efeitos mediante confirmação de autenticidade, no endereço através da emissão de comprovante de validação, conforme modelo apresentado no Anexo VI, deste Decreto.

3 3 Art. 10. Ocorrendo falta de recolhimento de ISS - Pessoa Jurídica, em meses em que o contribuinte não tenha auferido receita ou tenha sofrido retenção do imposto na fonte, a Certidão Conjunta Negativa de Débitos Municipais e da Dívida Ativa do Município só poderá ser expedida mediante entrega da DMS referente ao período em análise, desde que atendidos os demais requisitos. Art. 11. Na solicitação de certidão pela internet, se as informações constantes das bases de dados forem insuficientes ou constarem pendências quanto ao recolhimento de tributos, o contribuinte será orientado a comparecer à sede da Secretaria Municipal de Finanças a fim de solucionar as pendências existentes. Art. 12. Na certidão emitida com fundamento em determinação judicial deverá constar os fins a que se destina, nos termos da decisão que determinou sua emissão. Art. 13. Os prazos de validade de certidões emitidas antes da vigência deste Decreto serão mantidos. Art. 14. As certidões enumeradas neste Decreto obedecerão aos modelos constantes nos Anexos I a V, deste Decreto, e conterão, obrigatoriamente, a data e a hora de sua emissão, bem como o respectivo código de controle. Parágrafo único. O texto de quaisquer das certidões constantes nos anexos mencionados no caput deste artigo poderá sofrer adequações para atender casos específicos, desde que mantenha as finalidades a que se propõem. Art. 15. Será disponibilizada, na internet, a opção de reimpressão da certidão tratadas no 1º, do art. 8º, deste Decreto, desde que ainda não tenha expirado o respectivo prazo de validade. Art. 16. Na formalização do pedido de certidão, o contribuinte beneficiado de incentivo fiscal, relacionado com os tributos municipais, deverá informar o número do decreto que concedeu o benefício. Art. 17. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Art. 18. Revogam-se as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Teresina, em 8 de julho de SÍLVIO MENDES DE OLIVEIRA FILHO Prefeito de Teresina CHARLES CARVALHO CAMILLO DA SILVEIRA Secretário Municipal de Governo FELIPE MENDES DE OLIVEIRA Secretário Municipal de Finanças MOISÉS ÂNGELO DE MOURA REIS Procurador-Geral do Município

4 4 ANEXO I CERTIDÃO CONJUNTA NEGATIVA DE DÉBITOS MUNICIPAIS E DA DÍVIDA ATIVA DO MUNICÍPIO Endereço: CMC: Certificamos, para os devidos fins de direito, que até a presente data o contribuinte, acima qualificado, está quite em relação a tributos municipais e multas por descumprimento de obrigação estabelecido na legislação municipal, ressalvado o direito de a Fazenda Municipal cobrar e inscrever em Dívida Ativa quaisquer débitos que venham a ser posteriormente apurados em seu nome, conforme estabelecem os arts. 456 e 457, da Lei Complementar nº 3.606, de 29 de dezembro de 2006 Código Tributário do Município de Teresina. Validade: 90 dias Certidão sem validade para transferência de imóvel em cartório. - A aceitação desta certidão está condicionada à verificação de sua autenticidade na internet, no endereço - Certidão emitida conforme modelo definido no Anexo I, do Decreto nº 9.468/2009.

5 5 ANEXO II SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS - SEMF PROCURADORIA-GERAL DO MUNICÍPIO - PGM CERTIDÃO CONJUNTA POSITIVA COM EFEITO DE NEGATIVA DE DÉBITOS MUNICIPAIS E DA DÍVIDA ATIVA DO MUNICÍPIO Endereço: CMC: Certificamos, para os devidos fins de direito, que até a presente data, constam em nome do contribuinte, somente débitos com exigibilidade suspensa, nos termos do art. 206 do CTN. Fica ressalvado o direito de a Fazenda Municipal cobrar e inscrever, em Dívida Ativa, quaisquer débitos que venham a ser posteriormente apurados, conforme estabelece o art. 457, da Lei Complementar nº 3.606, de 29 de dezembro de 2006 Código Tributário do Município de Teresina. Validade: 30 dias Certidão sem validade para fins de transferência de imóvel em cartório. - A aceitação desta certidão está condicionada à verificação de sua autenticidade na internet, no endereço - Certidão emitida conforme modelo definido no Anexo III, do Decreto nº 9.468/2009.

6 6 ANEXO III GERÊNCIA EXECUTIVA DA RECEITA CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITO DE IPTU Inscrição imobiliária: Endereço do imóvel: Certificamos, para os devidos fins de direito, que até a presente data o contribuinte, acima qualificado, está quite com os tributos municipais referentes ao imóvel acima especificado, ressalvado o direito de a Fazenda Municipal cobrar e inscrever, em Dívida Ativa, quaisquer débitos que venham a ser posteriormente apurados, conforme estabelecem os arts. 457 e 460, da Lei Complementar nº 3.606, de 29 de dezembro de 2006 Código Tributário do Município de Teresina. Validade: 90 dias Certidão válida somente para fins de transferência imobiliária e comprovação de quitação de IPTU do imóvel acima citado. - A aceitação desta certidão está condicionada à verificação de sua autenticidade na internet, no endereço - Certidão emitida conforme modelo definido no Anexo IV, do Decreto nº 9.468/2009.

7 7 ANEXO IV GERÊNCIA EXECUTIVA DA RECEITA CERTIDÃO POSITIVA DE DÉBITO Endereço: CMC: Certificamos, para os devidos fins de direito, que na presente data o contribuinte, acima qualificado, possui débito junto ao município, no valor de R$ xx.xxx,xx ( ), apurados conforme discriminação anexa: Fica ressalvado o direito de a Fazenda Municipal cobrar e inscrever, na Dívida Ativa, quaisquer débitos que venham a ser posteriormente apurados, conforme estabelece o art. 457, da Lei Complementar nº 3.606, de 29 de dezembro de 2006 Código Tributário do Município de Teresina. Débitos atualizados até xx/xx/xxxx Validade: 30 dias. - A aceitação desta certidão está condicionada à verificação de sua autenticidade na internet, no endereço - Certidão emitida conforme modelo definido no Anexo IV, do Decreto nº 9.468/2009.

8 8 ANEXO V GERÊNCIA EXECUTIVA DA RECEITA CERTIDÃO DE INEXISTÊNCIA DE IMÓVEL INSCRITO NO CADASTRO IMOBILIÁRIO Contribuinte Endereço: Certificamos, para os devidos fins de direito, que em nome do contribuinte, acima qualificado, não consta nenhum imóvel inscrito no Cadastro Imobiliário desta Municipalidade, conforme pesquisa realizada nesta data. Validade: 30 dias - A aceitação desta certidão está condicionada à verificação de sua autenticidade na internet, no endereço - Certidão emitida conforme modelo definido no Anexo V, do Decreto nº 9.468/2009.

9 9 ANEXO VI PROCURADORIA-GERAL DO MUNICÍPIO PGM CONFIRMAÇÃO DE AUTENTICIDADE DE DOCUMENTO RESULTADO DA CONFIRMAÇÃO DE AUTENTICIDADE DE DOCUMENTO Data da emissão: Hora da emissão: Código de Controle do Documento: Tipo de Documento: OBSERVAÇÃO: Documento emitido em / /, com validade até / /.

PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA DECRETA:

PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA DECRETA: 1 DECRETO Nº 11.333, DE 30 DE JUNHO DE 2011. Dispõe sobre a regulamentação da emissão de certidões e declarações no âmbito da Fazenda Pública Municipal. O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, Estado do Piauí,

Leia mais

Certidão Negativa de Débitos Tributários e de Dívida Ativa Estadual Nº 013270731-99

Certidão Negativa de Débitos Tributários e de Dívida Ativa Estadual Nº 013270731-99 Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Estado do Paraná Secretaria de Estado da Fazenda Coordenação da Receita do Estado Certidão Negativa de Débitos Tributários e de Dívida Ativa Estadual Nº 013270731-99 Certidão

Leia mais

PORTARIA Nº 05/2012. III - Certidão de Imunidade do ITBI com fundamento no art. 92, inciso VI, alíneas a, b e c da Lei 1.547/1989;

PORTARIA Nº 05/2012. III - Certidão de Imunidade do ITBI com fundamento no art. 92, inciso VI, alíneas a, b e c da Lei 1.547/1989; SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS CONSELHO MUNICIPAL DE CONTRIBUINTES (PUBLICADO D.O.M. N 2.933, em 15 de outubro de 2012) PORTARIA Nº 05/2012 Dispõe sobre a emissão de Certidões de Isenção, Imunidade e

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados nos processos administrativos relativos à baixa de inscrição. O SECRETÁRIO MUNICIPAL ADJUNTO DA

Leia mais

Certificado de Regularidade do FGTS CRF

Certificado de Regularidade do FGTS CRF 12/29/2014 https://www.sifge.caixa.gov.br/empresa/crf/crf/fgecfsimprimirpapel.asp?varpessoamatriz=6219088&varpessoa=6219088&varuf=ce&va Certificado de Regularidade do FGTS CRF Inscrição: 02288268/0001

Leia mais

RESOLUÇÃO TCE/MA Nº 214, DE 30 DE ABRIL DE 2014.

RESOLUÇÃO TCE/MA Nº 214, DE 30 DE ABRIL DE 2014. RESOLUÇÃO TCE/MA Nº 214, DE 30 DE ABRIL DE 2014. Dispõe sobre os procedimentos de acompanhamento, controle e registro das decisões que resultem em sanção a ser aplicada pelo Tribunal de Contas do Estado

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL RESOLUÇÃO CONJUNTA N. 006/2014/GAB/SEFIN/CRE Porto Velho, 09 de julho de 2014 Publicada no DOE nº 2533,

Leia mais

DECRETO Nº 34204 DE 1 DE AGOSTO DE 2011 (DOM 02/08/2011)

DECRETO Nº 34204 DE 1 DE AGOSTO DE 2011 (DOM 02/08/2011) DECRETO Nº 34204 DE 1 DE AGOSTO DE 2011 (DOM 02/08/2011) Institui, no âmbito da Procuradoria da Dívida Ativa, o PROGRAMA DÍVIDA ATIVA ITINERANTE, mediante a facilitação de acesso aos incentivos do Programa

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73 DECISÃO COREN-RS Nº 133/2013 ESTABELECE NOVA REGULAMENTAÇÃO AO PAGAMENTO DE DÉBITOS DE ANUIDADES JUNTO AO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL - COREN-RS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Conselho

Leia mais

LEI Nº 7.952/2010 O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, Faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei

LEI Nº 7.952/2010 O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, Faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei DOM de 18 A 20/12/2010 LEI Nº 7.952/2010 Altera, acrescenta e revoga dispositivos e Anexos da Lei nº 7.186, de 27 de dezembro de 2006, que instituiu o Código Tributário e de Rendas do Município do Salvador,

Leia mais

Decreto n 3.391/2.013

Decreto n 3.391/2.013 Decreto n 3.391/2.013 Dispõe sobre a cobrança e parcelamento de créditos tributários e não-tributários pela Procuradoria Jurídica do Município de Ouro Preto. O Prefeito de Ouro Preto, no exercício de seu

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 Publicada no DOE 8966, de 27.05.2013 SÚMULA: Estabelece procedimentos relativos à retificação de arquivos referentes à EFD - Escrituração Fiscal Digital para contribuintes

Leia mais

Portal do Contribuinte. Manual Operacional FREIRE 05/2016

Portal do Contribuinte. Manual Operacional FREIRE 05/2016 2016 s Portal do Contribuinte Manual Operacional FREIRE 05/2016 ÍNDICE 1 - APRESENTAÇÃO... 3 2 - VISÃO GERAL SOBRE O SISTEMA... 4 3 - ACESSO AO PORTAL DO CONTRIBUINTE... 5 4 - ACESSANDO O MENU - PARA EMPRESA...

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009.

INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. Revoga a Instrução Normativa nº 006, de 30 de junho de 2004, e estabelece os procedimentos para formalização do Processo de Acompanhamento

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 66, inciso III, da Constituição Estadual,

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 66, inciso III, da Constituição Estadual, Página 1 de 5 Legislação Tributária ICMS Ato: Decreto Número/Complemento Assinatura Publicação Pág. D.O. Início da Vigência Início dos Efeitos 1174/2012 11/06/2012 11/06/2012 3 11/06/2012 11/06/2012 Ementa:

Leia mais

Parcelamento. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB

Parcelamento. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB Parcelamento Lei nº 11.941/2009 Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB Informações Gerais Origem: conversão da MP 449, de 04.12.2008. Publicação: 28.05.2009. Vedação:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO Institui o módulo eletrônico de arrecadação de ISSQN e a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços e dá outras providências. EDUARDO TADEU PEREIRA, Prefeito Municipal de Várzea Paulista, Estado de São Paulo,

Leia mais

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta:

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o 5806, DE 2005 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Dispõe sobre a desburocratização dos processos de constituição, funcionamento e baixa das microempresas e empresas de pequeno porte,

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO RECEITA MUNICIPAL DE SENADOR CANEDO Responsável: Vanderlúcia Cardoso

Leia mais

TERMO DE ACORDO DE PARCELAMENTO JUDICIAL

TERMO DE ACORDO DE PARCELAMENTO JUDICIAL TERMO DE ACORDO DE PARCELAMENTO JUDICIAL IDENTIFICAÇÃO DO SUJEITO PASSIVO: Nome: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Aos...dias do mês de... de 20..., compareceu à Procuradoria-Geral do Estado o representante

Leia mais

CONSIDERANDO as diretrizes do Código de Obras do Município de Macaé/RJ aprovadas através da Lei nº 016/1999 e alterações;

CONSIDERANDO as diretrizes do Código de Obras do Município de Macaé/RJ aprovadas através da Lei nº 016/1999 e alterações; DECRETO Nº 139 /2013 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados pela Secretaria Municipal de Obras Públicas e Urbanismo (SEMOB) na condução de processos administrativos que tenham por objeto requerimento

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ SECRETARIA MUNICIPAL ESPECIAL DE FINANÇAS Gabinete do Secretário

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ SECRETARIA MUNICIPAL ESPECIAL DE FINANÇAS Gabinete do Secretário RESOLUÇÃO SEMFI Nº 007/2008 Complementa normas para tramitação de expedientes no âmbito da Secretaria Municipal Especial de Finanças, e dá outras providências. O Secretário Municipal Especial de Finanças

Leia mais

II - ao Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens e Direitos - ITCMD;

II - ao Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens e Direitos - ITCMD; DECRETO Nº 61.696, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2015 Regulamenta a Lei nº 16.029, de 3 de dezembro de 2015, que institui o Programa de Parcelamento de Débitos - PPD no Estado de São Paulo e dá outras providências.

Leia mais

DOCUMENTOS PARA OBTER PRIMEIRO CREDENCIAMENTO; AUTÔNOMO PESSOA FÍSICA: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL:

DOCUMENTOS PARA OBTER PRIMEIRO CREDENCIAMENTO; AUTÔNOMO PESSOA FÍSICA: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL: DOCUMENTOS PARA OBTER PRIMEIRO CREDENCIAMENTO; AUTÔNOMO PESSOA FÍSICA: 1. Requerimento do interessado (acompanhado de cópia do RG ou CNH do mesmo); 2. Carteira Nacional de Habilitação Categoria D ou E

Leia mais

MUNICÍPIO DE ITAJAÍ PROCURADORIA-GERAL PROCURADORIA LEGISLATIVA

MUNICÍPIO DE ITAJAÍ PROCURADORIA-GERAL PROCURADORIA LEGISLATIVA Republicação da Lei Complementar nº 230, de 09 de agosto de 2013 LEI COMPLEMENTAR Nº 230, DE 09 DE AGOSTO DE 2013. DISPÕE SOBRE O PROGRAMA ESPECIAL DE RECUPERAÇÃO FISCAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Jandir

Leia mais

Informe Técnico Agência das Bacias PCJ n 01/2015

Informe Técnico Agência das Bacias PCJ n 01/2015 Informe Técnico Agência das Bacias PCJ n 01/2015 Procedimentos e Requisitos Necessários para a Solicitação de inclusão no Mecanismo Diferenciado de Pagamento Abatimento do ValorDBO, referente a cobrança

Leia mais

PROVIMENTO CGJ Nº 09 / 2015

PROVIMENTO CGJ Nº 09 / 2015 PROVIMENTO CGJ Nº 09 / 2015 Dispõe sobre a atualização da Consolidação Normativa da Corregedoria Geral da Justiça - Parte Judicial, ante a vigência do novo Código de Processo Civil (Lei nº 13.105/2015).

Leia mais

Portaria conjunta PGFN/RFB nº 06 de 17 de dezembro de 2007

Portaria conjunta PGFN/RFB nº 06 de 17 de dezembro de 2007 Edição Número 244 de 20/12/2007 Ministério da Fazenda Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional Portaria conjunta PGFN/RFB nº 06 de 17 de dezembro de 2007 Dispõe sobre o parcelamento de débitos

Leia mais

DECRETO Nº 26.624, de 26 de outubro de 2015

DECRETO Nº 26.624, de 26 de outubro de 2015 DOM DE 27/10/2015 DECRETO Nº 26.624, de 26 de outubro de 2015 Regulamenta a Lei nº 8.927, de 22 de outubro de 2015, que institui o Programa de Parcelamento Incentivado PPI no Município de Salvador, na

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.979/2011 (Publicada no D.O.U. 13 dez. 2011. Seção I, p.224-225) Fixa os valores das anuidades e taxas para o exercício de 2012, revoga as Resoluções CFM

Leia mais

O Prefeito Municipal de Divinópolis, Demetrius Arantes Pereira, no uso de suas atribuições legais,

O Prefeito Municipal de Divinópolis, Demetrius Arantes Pereira, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 7646 INSTITUI O SISTEMA ELETRÔNICO DE GESTÃO E REGULAMENTA NOVAS DISPOSIÇÕES DO IMPOSTO SOBRE SERVIÇO DE QUALQUER NATUREZA ISSQN, CONTIDAS NA LEI COMPLEMENTAR Nº 007/91 E MODIFICAÇÕES POSTERIORES,

Leia mais

O Prefeito Municipal de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo, no uso de suas atribuições legais,

O Prefeito Municipal de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo, no uso de suas atribuições legais, PREFEITURA MUNICIPAL DE DIVINÓPOLIS DECRETO Nº. 10.496 INSTITUI A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS PRESTADOS E TOMADOS POR MEIO DE SISTEMA ELETRÔNICO DE GESTÃO TRIBUTÁRIA E A NOTA FATURA DE LOCAÇÃO, REGULAMENTA

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROCURADORIA GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO fl. 1/16 Protocolado nº 1.129.160/12-9 Interessado: Junta Comercial do Estado de São Paulo - Jucesp Assunto: Consulta. Contrato de trespasse de estabelecimento. Efeitos no Registro Público. Ementa: O instrumento

Leia mais

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001.

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. Altera dispositivos do Decreto nº 9.513, de 14 de junho de 1996, que dispõe sobre a utilização de equipamento Emissor de Cupom Fiscal-ECF, por contribuinte

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE POMPÉU PRAÇA GOVERNADOR VALADARES, 12 CENTRO FONE: (37) 3523-1000 FAX: (37) 3523-1391 35.640-000 POMPÉU/MG

PREFEITURA MUNICIPAL DE POMPÉU PRAÇA GOVERNADOR VALADARES, 12 CENTRO FONE: (37) 3523-1000 FAX: (37) 3523-1391 35.640-000 POMPÉU/MG LEI COMPLEMENTAR Nº 002/2009 DISPÕE SOBRE O PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA NO MUNICÍPIO DE POMPÉU, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Pompéu/MG, por seus representantes legais, aprovou e

Leia mais

IPTU 2014 - Perguntas mais frequentes

IPTU 2014 - Perguntas mais frequentes IPTU 2014 - Perguntas mais frequentes 1. Qual é a data de vencimento do IPTU? 2. Onde posso pagar o meu carnê do IPTU? 3. Moro em outra cidade ou no exterior, como posso obter e pagar o meu IPTU? 4. Qual

Leia mais

EDITAL N.º 02/2015 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO

EDITAL N.º 02/2015 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO EDITAL N.º 02/2015 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO O, mantido pela Associação Paranaense de Cultura, torna pública a abertura

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2015/2016. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT, no uso das atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3211. 1º As contas de depósitos de que trata este artigo:

RESOLUÇÃO Nº 3211. 1º As contas de depósitos de que trata este artigo: RESOLUÇÃO Nº 3211 Altera e consolida as normas que dispõem sobre a abertura, manutenção e movimentação de contas especiais de depósitos à vista e de depósitos de poupança. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015.

LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015. LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015. Dispõe sobre a utilização da Quadra Poliesportiva Antonio Bonetti. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALPESTRE, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.975/2011 (Publicada no D.O.U. de 29 de julho de 2011, Seção I, p. 336-337) Revogada pela Resolução CFM nº 1979/2011 Fixa os valores das anuidades e taxas

Leia mais

TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1)

TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1) TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1) 40- O relatório de gestão fiscal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LC nº 101/2000) conterá,

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Classificação: Ostensivo Capítulo III - PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DAS OPERAÇÕES FORMALIZADAS POR MEIO DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO Institui o módulo eletrônico de arrecadação de ISSQN e a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços e dá outras providências. EDUARDO TADEU PEREIRA, Prefeito Municipal de Várzea Paulista, Estado de São Paulo,

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO DO SIMULADOR

HOMOLOGAÇÃO DO SIMULADOR HOMOLOGAÇÃO DO SIMULADOR a) laudo técnico de avaliação, vistoria e verificação de conformidade do protótipo, expedido por Organismo Certificador de Produto OCP, acreditado pelo INMETRO na área de veículos

Leia mais

1.1 Requerimento de inscrição no Cadastro.(ver modelo) 4 REGISTRO OU INSCRIÇÃO NA ENTIDADE DE CLASSE COMPETENTE

1.1 Requerimento de inscrição no Cadastro.(ver modelo) 4 REGISTRO OU INSCRIÇÃO NA ENTIDADE DE CLASSE COMPETENTE CADASTRO DE FORNECEDORES: O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Casimiro, de Abreu com fulcro no 1º do artigo 34 da Lei 8666/93, que estará procedendo à atualização dos registros e cadastramento de novos

Leia mais

RESOLUÇÃO N 03/2015. O DIRETOR GERAL da FACULDADE INTEGRADA DE SANTA MARIA, no uso de suas atribuições regimentais, RESOLVE

RESOLUÇÃO N 03/2015. O DIRETOR GERAL da FACULDADE INTEGRADA DE SANTA MARIA, no uso de suas atribuições regimentais, RESOLVE RESOLUÇÃO N 03/2015 Estabelece a Política de Preço das mensalidades dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação da FISMA para o Primeiro Semestre de 2016. O DIRETOR GERAL da FACULDADE INTEGRADA DE SANTA MARIA,

Leia mais

RESOLUÇÃO CFESS Nº 704, de 23 de março de 2015

RESOLUÇÃO CFESS Nº 704, de 23 de março de 2015 RESOLUÇÃO CFESS Nº 704, de 23 de março de 2015 EMENTA: Regulamenta a padronização do módulo cadastro do SISCAF (pessoa física) no âmbito do Conjunto CFESS-CRESS. O Presidente do Conselho Federal de Serviço

Leia mais

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2434 DE 13 DE JANEIRO DE 2014. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES no uso de suas atribuições legais:

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2434 DE 13 DE JANEIRO DE 2014. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES no uso de suas atribuições legais: RESOLUÇÃO SMTR Nº 2434 DE 13 DE JANEIRO DE 2014 Estabelece normas relativas a vistoria de todos os veículos de propriedade dos autorizatários autônomos cooperativados e de propriedade das empresas de transporte

Leia mais

LEI Nº 5.230 DE 25 DE NOVEMBRO DE 2010

LEI Nº 5.230 DE 25 DE NOVEMBRO DE 2010 LEI Nº 5.230 DE 25 DE NOVEMBRO DE 2010 Institui incentivos e benefícios fiscais relacionados com a realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 e dá outras providências.

Leia mais

PORTARIA PGFN Nº 876 DE 29/07/2010 DOU de 02/08/2010

PORTARIA PGFN Nº 876 DE 29/07/2010 DOU de 02/08/2010 PROCURADORA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL PORTARIA PGFN Nº 876 DE 29/07/2010 DOU de 02/08/2010 Aprova os formulários de atendimento dos serviços referentes a débitos inscritos em dívida ativa da União e dá

Leia mais

Sumário. Questões CAPÍTULOS I E II... 43 1. Questões comentadas... 43 2. Questões de concurso... 47

Sumário. Questões CAPÍTULOS I E II... 43 1. Questões comentadas... 43 2. Questões de concurso... 47 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 11 Capítulo I DIREITO TRIBUTÁRIO, TRIBUTO E SUAS ESPÉCIES... 13 1. Breve introdução ao Direito Tributário... 13 2. Tributo... 14 3. Espécies tributárias... 16 3.1. Impostos...

Leia mais

DECRETO N 2.738/2011, DE 07 DE ABRIL DE 2011.

DECRETO N 2.738/2011, DE 07 DE ABRIL DE 2011. DECRETO N 2.738/2011, DE 07 DE ABRIL DE 2011. DISPÕE SOBRE: A CONCESSÃO DE INCENTIVO/DESCONTO E ANISTIA, EM CARÁTER GERAL PARA O PAGAMENTO DE TAXAS DO PÁTIO DE VEÍCULOS DO MUNICÍPIO POR CONTA DE INFRAÇÕES

Leia mais

Novas regras sobre o REFIS. Parcelamento Federal. Lei nº 12.996/2014. Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014

Novas regras sobre o REFIS. Parcelamento Federal. Lei nº 12.996/2014. Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014 Novas regras sobre o REFIS Parcelamento Federal Lei nº 12.996/2014 Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014 Abrangência I os débitos inscritos em Dívida Ativa da União, no âmbito da Procuradoria-Geral

Leia mais

DISPÕE SOBRE O RITO PROCESSUAL NOS PROCESSOS ESPECIAIS PARA RECO- NHECIMENTO DE DÍVIDA, E DÁ OUTRAS PRO- VIDÊNCIAS.

DISPÕE SOBRE O RITO PROCESSUAL NOS PROCESSOS ESPECIAIS PARA RECO- NHECIMENTO DE DÍVIDA, E DÁ OUTRAS PRO- VIDÊNCIAS. DECRETO Nº 364, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2011. DISPÕE SOBRE O RITO PROCESSUAL NOS PROCESSOS ESPECIAIS PARA RECO- NHECIMENTO DE DÍVIDA, E DÁ OUTRAS PRO- VIDÊNCIAS. O Senhor SATURNINO MASSON, Prefeito Municipal

Leia mais

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.564, DE 09 DE MARÇO DE 2012. Regulamenta as hipóteses de impedimento para a posse e exercício na administração pública direta

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ENTRE RIOS ESTADO DA BAHIA C.G.C. nº 14.126.981/0001-22. DECRETO Nº. 762/2016 De 22 de Junho de 2016

PREFEITURA MUNICIPAL DE ENTRE RIOS ESTADO DA BAHIA C.G.C. nº 14.126.981/0001-22. DECRETO Nº. 762/2016 De 22 de Junho de 2016 DECRETO Nº. 762/2016 De 22 de Junho de 2016 Dispõe sobre a consignação em folha de pagamento dos servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas da Administração Direta, Indireta, Autarquias e Fundações

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL PORTARIA CONJUNTA No- 7, DE 6 DE AGOSTO DE 2009

PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL PORTARIA CONJUNTA No- 7, DE 6 DE AGOSTO DE 2009 PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL PORTARIA CONJUNTA No- 7, DE 6 DE AGOSTO DE 2009 Dispõe sobre o parcelamento dos débitos dos municípios e de suas autarquias e fundações, junto à Secretaria da Receita

Leia mais

ROTEIRO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS LEI DE INCENTIVO À CULTURA

ROTEIRO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS LEI DE INCENTIVO À CULTURA GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS COORDENADORIA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ROTEIRO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS LEI DE INCENTIVO À

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires LEI Nº 5.605, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014 Autoriza o Poder Executivo a conceder repasse de recursos financeiros, constituído de Contribuição, à Associação Carnavalesca do Interior de Venâncio Aires ACIVA,

Leia mais

11-0> PORTARIA Nº- 1.556, DE 8 DE SETEMBRO DE 2006

11-0> PORTARIA Nº- 1.556, DE 8 DE SETEMBRO DE 2006 11-0> PORTARIA Nº- 1.556, DE 8 DE SETEMBRO DE 2006 79 Dispõe sobre procedimentos de manutenção de bolsas do Programa Universidade para Todos - ProUni pelas instituições de ensino superior participantes

Leia mais

A presidente do Conselho Regional de Serviço Social CRESS 17ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A presidente do Conselho Regional de Serviço Social CRESS 17ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CRESS Nº 034/2010. Vitória 30 de julho de 2010 A presidente do Conselho Regional de Serviço Social CRESS 17ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Considerando a aprovação

Leia mais

Manual Certidão Web - Certidão Específica

Manual Certidão Web - Certidão Específica Manual Certidão Web - Certidão Específica 1 Sumário 1. NORMATIVA... 3 2. PROCEDIMENTO PARA SOLICITAÇÃO... 4 3. PROCEDIMENTO PARA ACOMPANHAR O ANDAMENTO DA SOLICITAÇÃO13 2 1. NORMATIVA De acordo com a INSTRUÇÃO

Leia mais

Município de Carapicuiba Estado de São Paulo

Município de Carapicuiba Estado de São Paulo DECRETO Nº 4.323, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2.013. Institui o calendário de recolhimento dos tributos do Município de Carapicuíba (CATRIM), fixa o índice de atualização monetária dos créditos tributários municipais

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. GOVERNO MUNICIPAL DE CAUCAIA Secretaria de Finanças e Planejamento INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados com relação ao indeferimento da opção e da exclusão do

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 25/2014 TP

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 25/2014 TP Processo nº 18.917-0/2014 Interessado TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Assunto Dar nova redação ao artigo 286 da Resolução Normativa n 14/2007, instituindo o benefício de desconto sobre, multas

Leia mais

CAMPANHA DOMINO S JORNAL EXTRA REGULAMENTO

CAMPANHA DOMINO S JORNAL EXTRA REGULAMENTO CAMPANHA DOMINO S JORNAL EXTRA REGULAMENTO 1. Esta campanha é uma promoção realizada em parceria pela INFOGLOBO COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. (Infoglobo), empresa sediada na capital do estado do Rio

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO DE 1º DE MARÇO DE 2016.

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO DE 1º DE MARÇO DE 2016. DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO DE 1º DE MARÇO DE 2016. DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO Comunicado DH-04, de 04-02-2016 Dispõe sobre os documentos a serem apresentados pelos Centros de Formação

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CENTRAL DE COMPRAS SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO E/OU RENOVAÇÃO. À Comissão Permanente de Cadastro de Fornecedores;

DEPARTAMENTO DE CENTRAL DE COMPRAS SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO E/OU RENOVAÇÃO. À Comissão Permanente de Cadastro de Fornecedores; SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO E/OU RENOVAÇÃO À Comissão Permanente de Cadastro de Fornecedores;, requer sua Inscrição/Renovação no Cadastro Central de Fornecedores do CNPJ nas especialidades abaixo apresentado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE CADASTRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE CADASTRO PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE CADASTRO INSTRUÇÃO PARA CADASTRAMENTO (conforme Lei Federal nº 8.666/93 e Decreto Municipal nº 249/dezembro/2005)

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO. EDITAL Nº 06 /2016 De 18 De MAIO De 2016

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO. EDITAL Nº 06 /2016 De 18 De MAIO De 2016 GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 06 /2016 De 18 De MAIO De 2016 ABERTURA DE INSCRIÇÕES DO PROCESSO SELETIVO/2016.1 CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

A SECERTÁRIA MUNICIPAL DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO DO MUNICÍPIO DE CAICÓ/ RN, no uso de suas atribuições,

A SECERTÁRIA MUNICIPAL DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO DO MUNICÍPIO DE CAICÓ/ RN, no uso de suas atribuições, INSTRUÇÃO NORMATIVA N 001/2013 Dispõe sobre procedimentos para recebimento, devolução e atualização monetária dos valores exigidos como garantia na participação de licitações e nas contratações de obras,

Leia mais

1) Qual a resolução que dispõe sobre a notificação da autuação e defesa da autuação?

1) Qual a resolução que dispõe sobre a notificação da autuação e defesa da autuação? Diante da veiculação e circulação de e-mails falsos, o DER/MG esclarece que não faz uso de correio eletrônico para notificar sobre a existência de multas. 1) Qual a resolução que dispõe sobre a notificação

Leia mais

PORTARIA Nº 454 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2011 (Publicada no Diário Oficial de 02/12/2011) O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas

PORTARIA Nº 454 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2011 (Publicada no Diário Oficial de 02/12/2011) O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas PORTARIA Nº 454 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2011 (Publicada no Diário Oficial de 02/12/2011) Altera a Portaria nº 83, de 18 de março de 2010, que estabelece normas e procedimentos para cadastro de Programa Aplicativo

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*)

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) Altera e consolida as normas que dispõem sobre o pagamento de prêmios relativos a contratos de seguros de danos. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaedicao.do?method=detalheartigo&pk=1066640 DECRETO Nº 14.590, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011

http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaedicao.do?method=detalheartigo&pk=1066640 DECRETO Nº 14.590, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011 http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaedicao.do?method=detalheartigo&pk=1066640 DECRETO Nº 14.590, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o Programa de Incentivo à Instalação e Ampliação de Empresa - PROEMP.

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA PORTARIA Nº 207/GSER PUBLICADO NO DOE EM 16.9.14 REPUBLICADA NO DOE 18.9.14 ALTERADA PELA PORTARIA Nº 00079/2016/GSER PUBLICADA NO DOe-SER DE 11.5.16 Autorizar

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social FORMAÇÃO Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social 17-01-2011 Fernando Silva 1 ESTRUTURA DA ACÇÃO São 4 os temas que fazem parte do Código Contributivo, divididos por

Leia mais

Parcelamento Especial ou Pagamento à Vista da Lei nº 12.996/2014 e MP 651/2014. Refis da Copa (Reabertura do Refis da Crise )

Parcelamento Especial ou Pagamento à Vista da Lei nº 12.996/2014 e MP 651/2014. Refis da Copa (Reabertura do Refis da Crise ) Parcelamento Especial ou Pagamento à Vista da Lei nº 12.996/2014 e MP 651/2014. Refis da Copa (Reabertura do Refis da Crise ) 1 Débitos abrangidos Débitos de qualquer natureza junto à PGFN ou à RFB, vencidos

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 109/2015, Série I, de 05/06, Páginas 3630-3632. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. Portaria n.

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 109/2015, Série I, de 05/06, Páginas 3630-3632. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. Portaria n. MOD. 4.3 Classificação: 0 6 0. 0 1. 0 1 Segurança: P úbl i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma Portaria n.º 172/2015 Estado: vigente Resumo: Define

Leia mais

PAT PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR

PAT PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR PAT PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Secretaria de Inspeção do Trabalho INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 96, DE 16 DE JANEIRO DE 2012 - Dispõe sobre procedimentos para a divulgação

Leia mais

0 GOVERNADOR DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 65, inciso V, da Constituição Estadual e,

0 GOVERNADOR DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 65, inciso V, da Constituição Estadual e, DECRETO N 15654, DE 27 DE JANEIRO DE 2011. Dispõe sobre consignações em folha de pagamento de servidores públicos civis e militares ativos, aposentados e pensionistas da Administração Direta e Indireta

Leia mais

RESOLUÇÃO-COFECI N 1.066/2007 (Publicada no D.O.U. de 29/11/07, Seção 1, págs. 191/192)

RESOLUÇÃO-COFECI N 1.066/2007 (Publicada no D.O.U. de 29/11/07, Seção 1, págs. 191/192) RESOLUÇÃO-COFECI N 1.066/2007 (Publicada no D.O.U. de 29/11/07, Seção 1, págs. 191/192) Estabelece nova regulamentação para o funcionamento do Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários, assim como

Leia mais

Decreto nº 8.137/99 Legislação Tributária de Niterói

Decreto nº 8.137/99 Legislação Tributária de Niterói Decreto nº 8.137/99 Legislação Tributária de Niterói Publicada no D.O. de 07/10/1999 Regulamenta as disposições do Art. 38 da Lei n.º 1.627, de 30 de dezembro de 1997, e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 308, DE 6 DE AGOSTO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº 308, DE 6 DE AGOSTO DE 2007 RESOLUÇÃO Nº 308, DE 6 DE AGOSTO DE 2007 Dispõe sobre os procedimentos para arrecadação das receitas oriundas da cobrança pelo uso de recursos hídricos em corpos d água de domínio da União. O DIRETOR-PRESIDENTE

Leia mais

Estado de Sergipe Secretaria de Estado da Educação Gabinete do Secretário EDITAL Nº 04/2016

Estado de Sergipe Secretaria de Estado da Educação Gabinete do Secretário EDITAL Nº 04/2016 EDITAL Nº 04/2016 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO no uso das suas atribuições legais e regulamentares, tendo em vista o disposto do art. 90, da Constituição Estadual, do art. 82, da Lei nº. 9.394 de

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA SANTA RITA Gabinete da Prefeita. LEI Nº 1159/13 De 13 de dezembro de 2013.

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA SANTA RITA Gabinete da Prefeita. LEI Nº 1159/13 De 13 de dezembro de 2013. LEI Nº 1159/13 De 13 de dezembro de 2013. DISPÕE SOBRE INCENTIVOS À INSTALAÇÃO DA EMPRESA EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS AÇORIANOS LTDA, NO MUNICÍPIO DE NOVA SANTA RITA. do Sul. A PREFEITA MUNICIPAL DE NOVA

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FUNDO ESPECIAL DE COMPENSAÇÃO FECOM

REGIMENTO INTERNO DO FUNDO ESPECIAL DE COMPENSAÇÃO FECOM REGIMENTO INTERNO DO FUNDO ESPECIAL DE COMPENSAÇÃO FECOM Fundo Especial de Compensação FECOM Presidente Carlos Afonso Santos de Andrade Membros Amanda de Jesus Moraes Bezerra Casas Tesoureira Nilmar Dutra

Leia mais

ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União

ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO Nº 1, DE 13 DE JANEIRO DE 2010 Dispõe sobre os critérios

Leia mais

Siglas deste documento:

Siglas deste documento: O CAUC possui 13 itens a serem observados para a efetivação de uma transferência voluntária. Veja adiante a legislação relativa a cada um desses itens. Siglas deste documento: CADIN Cadastro Informativo

Leia mais

Documentos exigidos para registro de Representante Comercial Autônomo (RCA), pessoa natural, em acordo com o art. 3º da Lei nº 4.886/65 e alterações):

Documentos exigidos para registro de Representante Comercial Autônomo (RCA), pessoa natural, em acordo com o art. 3º da Lei nº 4.886/65 e alterações): Fone/Fax: (67) 3047-0707 / 9982-0503 Site: www.corems.org.br E-Mail: corems@corems.org.br Documentos exigidos para registro de Representante Comercial Autônomo (RCA), pessoa natural, em acordo com o art.

Leia mais

DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014.

DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014. DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA SEFAZ/DGRM Nº 29/2014 Dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

ANEXO II INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. (Substitui o Anexo LI da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015)

ANEXO II INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. (Substitui o Anexo LI da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015) ANEXO II INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016 (Substitui o Anexo LI da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015) DESPACHO E ANÁLISE ADMINISTRATIVA DA ATIVIDADE ESPECIAL

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA SEPLAG E INTENDÊNCIA DA CIDADE ADMINISTRATIVA Nº. 8545 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO CONJUNTA SEPLAG E INTENDÊNCIA DA CIDADE ADMINISTRATIVA Nº. 8545 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO CONJUNTA SEPLAG E INTENDÊNCIA DA CIDADE ADMINISTRATIVA Nº. 8545 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011. Dispõe sobre a entrega de refeições prontas na Cidade Administrativa Presidente Tancredo de Almeida

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ 04/02/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente...

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 132/2013

PROJETO DE LEI Nº 132/2013 O Prefeito Municipal de Irati, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela Lei Orgânica Municipal, em especial o art. 68, I, dentre outros dispositivos legais aplicáveis à espécie,

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL Nº 092/2007

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL Nº 092/2007 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL Nº 092/2007 Publicado no DIOE 7607 de 28.11.07 O DIRETOR DA COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso X do art. 9º do Regimento da CRE,

Leia mais

Lei 9.795/2009 estabeleceu valores do IPTU de 2010 e 2011

Lei 9.795/2009 estabeleceu valores do IPTU de 2010 e 2011 IPTU 2016 Lei 9.795/2009 estabeleceu valores do IPTU de 2010 e 2011 Reajustes do IPTU pelo IPCA-E/IBGE A partir de 2012 o IPTU é reajustado com base no IPCA-E/IBGE IPTU/2016 reajustado pelo IPCA-E 2015

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 122, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 122, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 122, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO DOU de

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2014 PREÂMBULO

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2014 PREÂMBULO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/2014 PREÂMBULO Assunto: Inscrição de profissionais formados em comunicação, publicidade ou marketing, ou que atuem em uma dessas áreas, objetivando constituir subcomissão

Leia mais