MANUAL DO FORNECEDOR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO FORNECEDOR"

Transcrição

1 MANUAL DO FORNECEDOR GESTÃO DE SUPRIMENTOS Set-2013 Pág. 1 de 9

2 PREFÁCIO Este manual tem a finalidade apresentar informações relevantes e fundamentais para o bom andamento do processo de aquisição de bens e serviços. Serão apresentados os procedimentos e requisitos necessários para que uma empresa possa habilitar-se a participar dos processos de compras, assim como as regras gerais de fornecimento para o Sistema FIERGS. O Sistema FIERGS, dentro da sua política de parceria com os fornecedores, compromete-se a estabelecer condições comerciais adequadas e fornecer informações necessárias à execução dos contratos de fornecimento de bens e serviços. GESTÃO DE SUPRIMENTOS - GESUP Endereço: Av. Assis Brasil, 8787, bloco 2 Bairro: Sarandi CEP: Porto Alegre, RS Brasil Portal de compras: Correio eletrônico: Fone: Fax: Pág. 2 de 9

3 Conhecendo o Sistema FIERGS Tudo começou com a fundação do Centro da Indústria Fabril. A Revolução de 1930 provocou o isolamento da economia gaúcha, tendo dificuldades no suprimento de matérias-primas e na distribuição dos produtos para os outros Estados. Uma entidade era necessária para aglutinar forças em torno da defesa do desenvolvimento riograndense. No dia 7 de novembro de 1930, nascia o ''Cinfa'', que mais tarde adotou a atual denominação: Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (CIERGS) uma entidade que através do seu quadro social representa empresas e as Associações, Centros e Câmaras de Indústria e Comércio de todas as Regiões do Estado. Sete anos depois, era fundada a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) como entidade de representação sindical, criada dia 14 de agosto de Nesse ano, o Centro da Indústria Fabril tinha 147 indústrias associadas, e a FIERGS representava 21 sindicatos setoriais filiados. Um ano depois da fundação da FIERGS, é concedida a Carta de Sindicalização da Confederação Nacional da Industrial (CNI) no dia 29 de setembro de 1938, congregando as primeiras Federações organizadas no Brasil, que eram as do Rio Grande do Sul, São Paulo, Distrito Federal e Minas Gerais. Desde o início, a FIERGS e o CIERGS tiveram uma trajetória única, compondo, hoje, o Sistema Indústria do Rio Grande do Sul, que além das duas entidades que o lideram, contempla o Serviço Social da Indústria (Sesi/RS); o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/RS) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL/RS) cujas atuações podem ser vistas clicando no alto da página nas respectivas janelas. Atualmente, a FIERGS tem 113 sindicatos filiados e o CIERGS, mais de 2 mil associados. Ambas têm o mesmo presidente, como marca de sua origem baseada na união. E, juntas, representam as 41 mil fábricas em atividade no Rio Grande do Sul, que empregam diretamente 600 mil pessoas. Instituições que formam o Sistema FIERGS O SESI-RS promove a qualidade de vida do trabalhador, tanto em casa como no seu local de trabalho é o principal objetivo do Serviço Social da Indústria. Criado em 1946, o SESI-RS integra o Sistema FIERGS e promove a responsabilidade social da indústria gaúcha, por meio dos seus vários centros esportivos e ginásios, unidades móveis e 35 Centros de Atividades. O SENAI-RS, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, foi criado em É uma entidade de direito privado, que tem como objetivo promover o desenvolvimento e o aprimoramento da indústria nacional. Atua na capacitação de profissionais e no aperfeiçoamento dos produtos e processos das indústrias, por meio de cursos e serviços técnicos e tecnológicos. No Rio Grande do Sul, o Departamento Regional do SENAI Pág. 3 de 9

4 localiza-se na cidade de Porto Alegre. Administrado nacionalmente pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelas Federações das Indústrias nos Estados, o SENAI é normatizado por um conselho nacional e por conselhos regionais, que definem a política de atuação da entidade. O IEL-RS, Núcleo Regional do Rio Grande do Sul é uma entidade integrante do Sistema FIERGS e tem como objetivo o desenvolvimento da indústria gaúcha. Sua vocação como articulador das soluções das demandas da indústria junto aos centros de conhecimento o credencia ao oferecimento de produtos e serviços que agregam valor para as empresas, focados em desenvolvimento empresarial, educação executiva, promoção do empreendedorismo e da inovação e programas de estágios e bolsas. do Sistema FIERGS - GESUP Realiza a aquisição de bens, material de consumo e contrata serviços para todas as entidades do Sistema FIERGS. As demandas de aquisição são identificadas, quantificadas e com o período de fornecimento previamente estabelecido, para que os participantes possam planejar a formação de seu preço com base em premissas claras e disponíveis simultaneamente a todas as empresas. A GESUP esta estruturada em área de controle, área de negócio e apoio, conforme imagem ilustrativa abaixo. Pág. 4 de 9

5 (A) Apoio Administrativo Integração direta junto a Gestão, com o intuito de suporte no processo de alinhamento das demandas e da estratégia organizacional, com o emprego de práticas que contribuam diretamente para o gerenciamento. (B) Área de Controle Verifica a adequação vertical que deve existir entre o Regulamento de Licitações de Contratos do Sistema S, as Leis e , os Decretos 5.450, 5.504, 7.892, e 494, entre outros, respectivamente, bem como as diretrizes dos órgãos de controle declarando inconstitucional todo ato que contrariar o exame comparativo dos processos. Aliado com a importância da tecnologia da informação que, no atual cenário, um dos bens mais valiosos no Sistema Fiergs é a informação emergindo como apoio na estratégia organizacional. I. Controle Normativo O Controle Normativo age em diversas fases dentro do processo de aquisição de produtos e contratação de prestadores de serviços às entidades que integram o Sistema Fiergs, conforme segue: a. Análise dos Processos de Aquisição de Contratação: O Processo Controle Normativo revisa todos os processos de aquisições e contratações de prestadores de serviços com um olhar normativo (Se a Política de Compras, os acórdãos, o RLC, a legislação, etc. estão sendo seguidos); b. Atualização da Política de Compras: Responsabilidade de manter a Política de Compras vigente, atualizada e publicada; c. Divulgação das determinações do TCU, CGU, RLC e Legislação: Caberá ao processo receber e comunicar quaisquer alterações nas ordens normativas para a conduta de seus profissionais; d. Análise prévia de Julgamento de Recursos: O Controle Normativo irá centralizar o repasse de recursos para UNIJUR, realizando uma pré análise de todos os julgamentos de recursos e impugnações dos processos licitatórios; e. Atendimento UNAC, CGU e TCU: Centralização dos atendimentos realizados aos órgãos de controle sejam eles internos ou externos à organização. II. Controle Sistemas Informatizados Os clientes internos buscam produtos de qualidade e com bom preço, mas, também esperam um atendimento rápido e eficiente. Nesta busca por um atendimento ótimo ao cliente, a GESUP conta com o Service Desk WEB, o Protheus, o WBC, o MS Excel, entre outros, para auxiliar na execução dos seus Pág. 5 de 9

6 processos operacionais. A integração do sistema disponibiliza informações de qualidade que evitam o retrabalho, maximizam o tempo do comprador, possibilitando maior eficácia das compras. Desta forma, o Controle de Sistemas Informatizados demostra a relevância da informatização para controle do processo de compra com a consolidação de relatórios, o gerenciamento das informações, relatórios gerenciais, operacionais e informativos, atendimento e orientações sobre a utilização dos sistemas, a criação de arquivos para subsidiar a tomada de decisão diária dos técnicos, entre outros. III. Distribuição de SC s Buscando o correto encaminhamento das SCs e a procedimentação das aquisições realizadas de formas centralizada ou descentralizada, o Controller, a partir do Check-List para distribuição, encaminhará das SCs aos Líderes de Grupos de Compras e aos Pregoeiros no NSC. (C) Área de Negócio Os Grupos de Compras são focados em áreas especificas proporcionando visão sistêmica dos profissionais, que poderão adotar soluções similares em processos de contratações que são semelhantes, além de utilizar a expertise de licitações para suporte nas decisões casuísticas enfrentadas cotidianamente. A alteração do escopo do Pós Compras, unifica-se aos grupos de atendimento, gerando follow-up do processo de compra. Líder de Grupo: executa uma atividade de liderança no Grupo de Compras, com analise de soluções adequadas e padronizadas de processos, agindo de forma pró-ativa no passivo atual. Pregoeiro: conduz certames licitatórios, exige grande conhecimento teórico, ato novel de responsabilidade. Comprador: executa as negociações para compra direta e orçamentos para os processos licitatórios Cadastro e Relacionamento com o Fornecedor: atender e solucionar as eventuais divergências que ocorrem após a aprovação do PC, regulamentando e fazendo cumprir as responsabilidades entre as partes envolvidas no processo (requisitante, comprador, fornecedor e responsável pelo contrato), bem como realizar o cadastro de produtos. Grupo de Compra de Investimento: São todos os equipamentos adquiridos que dão suporte ao desenvolvimento da atividade fim e a sua aquisição deve ser tratada de forma alinhada diante do planejamento junto ao cliente interno para atendimento de forma otimizada e estratégica, cumprindo o cronograma de entrega dentro dos prazos estabelecidos. Pág. 6 de 9

7 Grupo de Compra de Consumo: São todos os materiais que dão suporte ao desenvolvimento de atividades, normalmente são de pouca durabilidade ou de consumo rápido. Sua aquisição de forma planejada junto ao cliente interno visa o perfeito atendimento no ofício de apoio administrativo, comercial e operacional. Grupo de Compra de Obras e Serviços de Engenharia + Projetos Especiais: São todas aquelas contratações de obras, serviços de engenharia e demais materiais e serviços relativos à manutenção e melhorias das instalações prediais, bem como das contratações e aquisições tratada como Projetos Especiais, a exemplo do BNDES Grupo de Compra de Serviços: toda atividade destinada a obter determinada utilidade de interesse para a Administração, tais como: demolição, conserto, instalação, montagem, operação, conservação, reparação, adaptação, manutenção, transporte, locação de bens, publicidade, seguro ou trabalhos técnico-profissionais. Relacionamento com os Fornecedores As transações são realizadas primando por garantir a observância dos princípios constitucionais da legalidade, da isonomia, da impessoalidade e seleciona a proposta mais vantajosa à instituição. O Sistema FIERGS espera de seus fornecedores a prática da melhoria contínua e demonstrável nos processos, sistemas e produtos: Qualidade de fornecimento; Fidelidade de fornecimento; Eficácia e rapidez na realização de ações corretivas; Comunicação em todos os níveis; Execução correta dos Contratos assumidos, Atas de Registro de Preços e Autorizações de Fornecimento. Pág. 7 de 9

8 CADASTRO E AVALIAÇÃO Cadastramento das empresas O portal de Compras do Sistema FIERGS, é a principal ferramenta para relacionamento comercial com a FIERGS, nele estão publicados todos os editais de licitação (presenciais e eletrônicos), bem como as compras diretas eletrônicas. Para realizar o cadastramento no portal de compras acesse o portal na WEB, e siga os seguintes passos: 1) Preencher os dados solicitados no link "CADASTRO ON LINE". 2) Acessar o link LEGISLAÇÃO - ORIENTAÇÕES PARA CREDENCIAMENTO e enviar a documentação solicitada à, na Avenida Assis Brasil nº. 8787, bairro Sarandi, Porto Alegre/RS, CEP ) Após o recebimento e conferência dos documentos, será enviada uma senha para o cadastrado liberando a empresa para participar dos processos de compras. Compras Eletrônicas Para que a empresa possa participar dos processos eletrônicos de contratação deve ser realizado o cadastro/credenciamento no portal de compras. Após a efetivação de seu cadastramento, a empresa receberá automaticamente os convites para participar dos processos de aquisição eletrônicos, dos produtos e serviços aos quais estiver vinculada, para todas as unidades do Sistema FIERGS. Compras Presenciais Para participar dos processos presenciais de contratação a empresa deve acessar no portal de compras, o link EDITAL. Na modalidade presencial não é enviado convite automático, as empresas deverão acompanhar periodicamente as publicações realizadas no portal. Avaliação de Fornecedores Atualmente existem processos específicos, nos quais cada instituição adotou fluxo de processo e metodologia própria para avaliação dos fornecedores. Entretanto, podemos afirmar que todas as entidades do Sistema avaliam sistematicamente seus fornecedores, quando considerados críticos para o desempenho da atividade fim. Pág. 8 de 9

9 Formas de aquisição As entidades SESI e SENAI possuem Regulamento de Licitações e Contratos próprio, os quais determinam a utilização das seguintes modalidades de compra: Compra Direta Dispensada de Licitação por valor Carta Convite Concorrência Pregão Eletrônico e Presencial Dispensa Inexigibilidade Tipo de Contratação: Registro de Preços somente precedido de modalidade Concorrência ou Pregão. As compras para a entidade CIERGS segue a Política de Compras do Sistema FIERGS, não possuindo obrigatoriedade de licitar. A política vigente prevê cotações prévias no mercado fornecedor para embasar as negociações de aquisição dessas entidades. Já o IEL e o CONDOMINIO não possuem regulamento próprio, mas seguem as diretrizes de contratação do SESI e do SENAI. Faturamento e Pagamento O Sistema FIERGS, por meio de área de Gestão de Controladoria GECON disponibiliza aos seus fornecedores (cadastrados) o acesso ao Sistema de Contas a Pagar, para acompanhamento dos pagamentos e demais informações e relatórios das notas fiscais de bens e serviços fornecidos. Para confecção de seu cadastro e solicitação de Login e Senha de acesso ao sistema o fornecedor deve contatar com a equipe de Contas a Pagar, solicitando o cadastramento de sua empresa no Sistema de Contas a Pagar (Módulo Fornecedores), informando o respectivo CNPJ. Telefones: e (de segunda à sexta feira, das 14 às 17h). Visitas ao Sistema FIERGS As visitas a Sede do Sistema FIERGS deverão ser agendadas com antecedência, ou realizadas a convite da área de suprimentos. As visitas às unidades operacionais deverão ser agendadas com os gestores das mesmas, ou a pedido dos mesmos. Pág. 9 de 9

MANUAL DE COMPRAS GLC GERÊNCIA DE LICITAÇÕES, COMPRAS E MATERIAIS

MANUAL DE COMPRAS GLC GERÊNCIA DE LICITAÇÕES, COMPRAS E MATERIAIS MANUAL DE COMPRAS 2012 MANUAL DE COMPRAS Este manual tem a finalidade apresentar informações relevantes e fundamentais para o bom andamento do processo de aquisição de bens e serviços. Serão apresentados

Leia mais

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS Sistema Eletrobrás Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO 4 POLÍTICA DE Logística de Suprimento

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA SISTEMA FIERGS

CÓDIGO DE ÉTICA SISTEMA FIERGS CÓDIGO DE ÉTICA SISTEMA FIERGS CÓDIGO DE ÉTICA SISTEMA FIERGS Sumário 1. Objetivo...7 2. Entidades...9 2.1. Missão... 10 2.2. Visão... 11 2.3. Valores e Princípios... 12 3. Abrangência... 15 3.1 Aplicação...

Leia mais

Política de Logística de Suprimento

Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento 5 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas Eletrobras, através da integração

Leia mais

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI INSTITUTO EUVALDO LODI IEL Integra o Sistema Indústria juntamente com CNI, SESI, SENAI e Federações Possui mais de 44 anos de atuação em todo o território Brasileiro Tem o compromisso com o aumento da

Leia mais

Manual do Usuário SDMNet PORTAL DE FORNECEDORES

Manual do Usuário SDMNet PORTAL DE FORNECEDORES 1 sdmnet.dana.com.br Página 1 2 Login: Para acessar o Portal de Fornecedores (SDMNet) digite HTTP://sdmnet.dana.com.br. A seguir será solicitado seu Login e Senha. Caso tenha esquecido sua senha/login,

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Associativo AÇÃO ASSOCIATIVA

Programa de Desenvolvimento Associativo AÇÃO ASSOCIATIVA Programa de Desenvolvimento Associativo AÇÃO ASSOCIATIVA Objetivos 1 2 Atuação Integrada das Entidades Ampliar a Representatividade dos Sindicatos 3 Aumentar a Sustentabilidade do Sindicato 4 Estimular

Leia mais

Apresentação PostgreSQL 8.2/ 8.3 Domingos Martins ES

Apresentação PostgreSQL 8.2/ 8.3 Domingos Martins ES Apresentação 1 PostgreSQL 8.2/ 8.3 Domingos Martins ES v. 1.0 2 Introdução: O foi desenvolvido com o objetivo de simplificar e agilizar o processo de aquisição de materiais e serviços, atendendo as exigências

Leia mais

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Governança de TI no Governo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Agenda Agenda Contexto SISP IN SLTI 04/2008 EGTI Planejamento

Leia mais

CURSO Elaboração de Especificações de Itens para o Catálogo de bens, materiais e serviços.

CURSO Elaboração de Especificações de Itens para o Catálogo de bens, materiais e serviços. CURSO Elaboração de Especificações de Itens para o Catálogo de bens, materiais e serviços. FRANCISCO JOSÉ COELHO BEZERRA Gestor de Registro de Preços Fortaleza 26 a 28/11/2014 SORAYA QUIXADÁ BEZERRA Gestora

Leia mais

TRANSFORME INFORMAÇÕES EM RESULTADOS

TRANSFORME INFORMAÇÕES EM RESULTADOS TRANSFORME INFORMAÇÕES EM RESULTADOS Hoje, mais do que nunca, o conhecimento é o maior diferencial de uma organização, mas somente quando administrado e integrado com eficácia. Para melhor atender os seus

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Dayan Giubertti Margon Julia Sasso Aliguieri

Leia mais

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO 2013 Prêmio IEL/CE- Melhores Práticas de Estágio 2013 1 de 16 Sumário 1. O PRÊMIO...2 2. OBJETIVOS...3 3. CATEGORIAS DA PREMIAÇÃO...3 4. FASES

Leia mais

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras SUMÁRIO O Sistema de Registro de Preços do Governo do Estado

Leia mais

Adequação dos Fornecedores

Adequação dos Fornecedores Melhores Práticas em E-Procurement Adequação dos Fornecedores Paulo Afonso dos Santos Abril, 2005 Promover o fortalecimento das competências tecnológicas Adotar práticas de e-business visando a redução

Leia mais

CIGAM MÓDULOS DE COMPRAS WEB EPROCUREMENT

CIGAM MÓDULOS DE COMPRAS WEB EPROCUREMENT CIGAM MÓDULOS DE COMPRAS WEB EPROCUREMENT MANUAL DE OPERAÇÃO Rev. 02.11 03/05/12 CRM - CIGAM - Compras web 1 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CIGAM DESKTOP Solicitação de Compra (SOC)... 4 2.1. Envio do pedido

Leia mais

ÍNDICE. Manual do COMPRASNET Versão 1 Jan/2002 2

ÍNDICE. Manual do COMPRASNET Versão 1 Jan/2002 2 ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Navegando pela área de livre acesso...4 3. Navegando pela área de ACESSO SEGURO...6 A. Instalando o Certificado de Segurança...6 B. Fazendo Cadastramento nos Serviços

Leia mais

GESTÃO DE COMPRAS PÚBLICAS

GESTÃO DE COMPRAS PÚBLICAS CONGRESSO CONSAD de GESTÃO PÚBLICAP GESTÃO DE COMPRAS PÚBLICAS Roberto Meizi Agune Horácio José Ferragino Grupo de Apoio Técnico à Inovação - GATI I Congresso de Gestão PúblicaP Governo do Estado de São

Leia mais

Apresentação Institucional IEL/SC

Apresentação Institucional IEL/SC Apresentação Institucional IEL/SC Natalino Uggioni Joaçaba, 12 de Maio de 2014 IEL NO BRASIL O Sistema Indústria Presente nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, o Sistema Indústria é composto

Leia mais

Índice. Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37

Índice. Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37 Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37 Índice 1 -. Apresentação...3 2 -. Ambiente Operacional & Requisitos...4 3 -. Normas do Pregão Eletrônico...5 4 -. Procedimentos do Pregão Eletrônico...6

Leia mais

Licitações e Contratos Administrativos

Licitações e Contratos Administrativos Curso Presencial de Curta Duração 16 horas-aula Grupo Educacional LBS-FAPPES CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006 Curso de Extensão em Licitações e Contratos Administrativos A LBS Law & Business

Leia mais

THIAGO TUPINAMBÁ DE QUEIRÓZ Coordenador de Compras Municipais Prefeitura de Manaus

THIAGO TUPINAMBÁ DE QUEIRÓZ Coordenador de Compras Municipais Prefeitura de Manaus THIAGO TUPINAMBÁ DE QUEIRÓZ Coordenador de Compras Municipais Prefeitura de Manaus COMPRAS MANAUS: Gestão Integral da Cadeia de Suprimentos da Prefeitura de Manaus Cadeia de Suprimentos Conceito Uma rede

Leia mais

As compras compartilhadas no Governo Federal

As compras compartilhadas no Governo Federal As compras compartilhadas no Governo Federal Delfino Natal de Souza Secretário de Logística e Tecnologia da Informação MAIS RÁPIDO DESENV. SUSTENTÁVEL MELHOR SEGMENTOS ESTRATÉGICOS CUSTO USO DO PODER DE

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação e Pagamento

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação e Pagamento MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Execução - Licitação, Contrato,

Leia mais

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE FORTALECIMENTO DOS MODELOS DE COMPRAS ESTADUAIS Grupo de trabalho Metodologia BID ENAP Modelo colaborativo de construção e desenvolvimento do projeto com grupo multidisciplinar

Leia mais

HELP ON-LINE REQUISIÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS

HELP ON-LINE REQUISIÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS HELP ON-LINE REQUISIÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS 1. TELA DE ENTRADA 2. DEFINIÇÕES BÁSICAS PARA O USO DA REQUISIÇÃO 3. CRIANDO UMA NOVA REQUISIÇÃO 4. CONSULTANDO REQUISIÇÕES 5. RECURSOS DE NAVEGAÇÃO NAS

Leia mais

Siconv para Convenentes

Siconv para Convenentes Siconv para Convenentes Módulo2 Portal de Convênios e Siconv Brasília - 2015. Fundação Escola Nacional de Administração Pública Presidente Gleisson Rubin Diretor de Desenvolvimento Gerencial Paulo Marques

Leia mais

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico Guia do Fornecedor WBC Public Pregão eletrônico As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas a mudança sem aviso prévio.

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO DE PROVIDÊNCIAS INICIAIS Março/2014 V 1.1 REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO

Leia mais

Trabalhando em conjunto com os municípios pela melhoria da qualidade da educação pública brasileira

Trabalhando em conjunto com os municípios pela melhoria da qualidade da educação pública brasileira Trabalhando em conjunto com os municípios pela melhoria da qualidade da educação pública brasileira CONHECENDO O FNDE O FNDE é uma Autarquia Federal vinculada ao Ministério da Educação. Sua missão é prestar

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Procedimento para licenciamento de software

Procedimento para licenciamento de software Procedimento para licenciamento de software O processo de licenciamento de software representa a aquisição, junto à empresa fabricante ou a um fornecedor/representante, de um conjunto de licenças de software.

Leia mais

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 REGULAMENTA O SISTEMA DE SUPRIMENTOS NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR

Leia mais

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39 Curso de Licitações, Contratos e Sistema de Registro de Preços (SRP) - 20 e 21 de Março Módulo i- licitação Definição O dever de licitar Quem pode licitar Pressuposto Natureza jurídica e fundamentos Legislação

Leia mais

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 Curitiba, Fevereiro de 2014 Sumário 1. O PRÊMIO... 3 2. OBJETIVOS... 4 3. CATEGORIAS DE PREMIAÇÃO... 5 4. ETAPAS DE AVALIAÇÃO... 5 5. PREMIAÇÃO... 5 6. PARTICIPAÇÃO/INSCRIÇÃO...

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Departamento de Administração Gabinete do Vice-Reitor

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Departamento de Administração Gabinete do Vice-Reitor UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Administração Gabinete do Vice-Reitor Tendo em vista a necessidade de modernização dos sistemas corporativos e as dificuldades de implementar manutenções preventivas,

Leia mais

A IN/SLTI nº 04/2008 e Avaliação dos Resultados Análise de Pontos de Função Âmbito do SISP The IN SLTI 04/2008 and Results Assessment

A IN/SLTI nº 04/2008 e Avaliação dos Resultados Análise de Pontos de Função Âmbito do SISP The IN SLTI 04/2008 and Results Assessment A IN/SLTI nº 04/2008 e Avaliação dos Resultados Análise de Pontos de Função Âmbito do SISP The IN SLTI 04/2008 and Results Assessment Cláudio Muniz Machado Cavalcanti claudio.cavalcanti@planejamento.gov.br

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Execução Cotação Eletrônica de Preços

Leia mais

O Banco do Nordeste do Brasil S.A. deseja conhecer as opções de solução fiscal e de gestão tributária existentes no mercado.

O Banco do Nordeste do Brasil S.A. deseja conhecer as opções de solução fiscal e de gestão tributária existentes no mercado. O., situado à Avenida Pedro Ramalho, 5700, Bairro Passaré Fortaleza-CE, através do Projeto Estratégico Sistema Integrado de Gestão Empresarial Aquisição e Implantação de ERP (Enterprise Resources Planning)

Leia mais

2. Compras Públicas. 2.1 Modalidades de licitação

2. Compras Públicas. 2.1 Modalidades de licitação Sumário 1. Apresentação... 3 2. Compras Públicas... 4 2.1 Modalidades de licitação... 4 Concorrência:... 4 Tomada de preços:... 5 Convite:... 5 Pregão:... 5 Concurso:... 5 Leilão:... 5 2.2 Tipos de licitação...

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS E LOCAÇÕES

ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS E LOCAÇÕES ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS E LOCAÇÕES SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO CAPÍTULO II DAS COMPRAS Titulo

Leia mais

O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA?

O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA? O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA? O IEL O Instituto Euvaldo Lodi é uma entidade vinculada à CNI - Confederação Nacional da Indústria. Com 101 unidades em 26 estados e no Distrito

Leia mais

Aquisição e Gerenciamento de Medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica

Aquisição e Gerenciamento de Medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica Aquisição e Gerenciamento de Medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica Maceió -Setembro/2013 HISTÓRICO PORTARIA GM/MS nº 3.916/98 POLÍTICA NACIONAL DE MEDICAMENTOS ESTABELECEU DIRETRIZES

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais Benefícios para Micro Empresa e Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais I) Objetivo Tópicos II) Avaliação da experiência do Governo Federal III) Principais Pontos da LC nº 123/2006 e do Decreto

Leia mais

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS APRESENTAÇÃO O sistema abordado neste manual foi confeccionado pela IplanRio em parceria com a SMA de forma a atender o disposto no Art. 5º do Decreto Nº 30.539, que trata

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127.

REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127. REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127.926/0002-42 DATA DA IMPLANTAÇÃO 26/01/2013 Nº DE REVISÃO DATA DA ÚLTIMA REVISÃO

Leia mais

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015 Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC Processo de Seleção de Empresas EDITAL nº 2/2015 Brasília, 20 de Novembro de 2015 Apresentação É com satisfação que a Projetos Consultoria Integrada,

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI em Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI em Blumenau EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI em Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI em Blumenau EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnologia SENAI em Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI em Blumenau EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos A Faculdade de Tecnologia SENAI/SC

Leia mais

Caixa Econômica Federal Gerência Nacional de Suprimentos

Caixa Econômica Federal Gerência Nacional de Suprimentos Caixa Econômica Federal Gerência Nacional de Suprimentos CAIXA GESUP Brasília Janeiro/2010 1 SUMÁRIO 1 Introdução... 3 2 Acesso... 4 3 Pregão Eletrônico... 5 3.1 Como consultar editais... 6 3.2 Credenciamento...

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

Regulamento de Compras e Contratação de Serviço.

Regulamento de Compras e Contratação de Serviço. Regulamento de Compras e Contratação de Serviço. INTRODUÇÃO Art. 1º - O presente regulamento aplica-se às compras e contratação de serviços pela OSCIP Instituto Rumo Náutico, denominada a seguir IRN. Parágrafo

Leia mais

Introdução. Objetivos do Curso

Introdução. Objetivos do Curso Introdução A nova dinâmica dos negócios, principalmente relacionada ao meio industrial, impele uma realidade de novos desafios para a indústria nacional. O posicionamento do Brasil como liderança global

Leia mais

CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO DE PREGOEIROS E EQUIPES DE APOIO, LICITAÇÕES E CONTRATOS E SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO DE PREGOEIROS E EQUIPES DE APOIO, LICITAÇÕES E CONTRATOS E SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS APRESENTA: CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO DE PREGOEIROS E EQUIPES DE APOIO, LICITAÇÕES E CONTRATOS E SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS INCLUINDO NOVA LEI 7.892/13 DATA: 31 DE AGOSTO E 01 DE SETEMBRO LOCAL: BRASILIA

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL nº. 002

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL nº. 002 INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL nº. 002 UCCI Unidade Central de Controle Interno SCL Sistema de Compras e Licitações Versão: 1.0 Aprovada em: 17/12/2010 Unidade Responsável: Departamento de Compras e Licitações

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS Art. 1º Este regulamento aplica os procedimentos e os princípios observados pelo Instituto

Leia mais

2014 MANUAL DE COMPRAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ PÁG. 1

2014 MANUAL DE COMPRAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ PÁG. 1 2014 MANUAL DE COMPRAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ PÁG. 1 2014 MANUAL DE COMPRAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ PÁG. 2 COLABORADORES: Profa. Dra. Katia Cruzes Jorge Luiz Camaforto

Leia mais

Manual de Utilização Sistema de Gestão de Campanha Módulo Indústria

Manual de Utilização Sistema de Gestão de Campanha Módulo Indústria Manual de Utilização Sistema de Gestão de Campanha Módulo Indústria 2 Índice / Sumário 1. Introdução ao Sistema 2. Fluxo de Adesão 3. Email Cadastro 4. Email Convite 5. Acesso ao Sistema 6. Pagina Inicial

Leia mais

Transparência e Controle Social Pela eficiência e qualidade na aplicação dos recursos públicos

Transparência e Controle Social Pela eficiência e qualidade na aplicação dos recursos públicos Transparência e Controle Social Pela eficiência e qualidade na aplicação dos recursos públicos O que é um Observatório Social Que reúne o maior nº de entidades representativas da sociedade civil Atuando

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes

Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes Análise e melhoria de processos - MASP Servidores públicos federais interessados em conhecer a gestão da qualidade e utilizá-la na melhoria

Leia mais

OBJETIVO PÚBLICO ALVO VANTAGENS. www.licidata.com.br gerencia@licidata.com.br (41) 3064-1100

OBJETIVO PÚBLICO ALVO VANTAGENS. www.licidata.com.br gerencia@licidata.com.br (41) 3064-1100 A Licidata Cursos reconhecida nacionalmente por sua excelência em capacitação, e pelo compartir do conhecimento técnico e pratico, oportunizado por seus parceiros e renomados professores e palestrantes,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

Inventário 2014 Manual de Procedimentos

Inventário 2014 Manual de Procedimentos Inventário 2014 Manual de Procedimentos O Inventário anual de bens móveis Conforme está previsto na legislação vigente (Instrução Normativa 205/88), é obrigatório aos gestores das Unidades responsáveis

Leia mais

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado?

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado? O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? O Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado CADFOR é o registro cadastral de interessados em fornecer produtos, serviço e/ou obras para

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis EDITAL DE PROCESSO SELETIVO. Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos a distância

Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis EDITAL DE PROCESSO SELETIVO. Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos a distância Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos a distância A Faculdade de Tecnologia SENAI/SC em Florianópolis, informa

Leia mais

Manual de Compras. Hospital Estadual da Criança

Manual de Compras. Hospital Estadual da Criança Manual de Compras Hospital Estadual da Criança 2015 1 1- OBJETIVO Definir diretrizes e procedimentos para as compras de materiais e contratação de serviços, visando: A) Diminuição de custos; B) Racionalização

Leia mais

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA COMPRAS E SERVIÇOS COMO PLANEJAR, JULGAR A LICITAÇÃO E GERIR A ATA E O CONTRATO

SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA COMPRAS E SERVIÇOS COMO PLANEJAR, JULGAR A LICITAÇÃO E GERIR A ATA E O CONTRATO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA COMPRAS E SERVIÇOS COMO PLANEJAR, JULGAR A LICITAÇÃO E GERIR A ATA E O CONTRATO Melhores práticas, análise de casos concretos e checklist dos procedimentos Aspectos polêmicos

Leia mais

Portal dos Convênios

Portal dos Convênios Portal dos Convênios Um novo paradigma nas transferências voluntárias da União Carlos Henrique de Azevedo Moreira Brasília, junho de 2009 Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Apresentação

Leia mais

Gestão e Controle nas Contratações Governamentais

Gestão e Controle nas Contratações Governamentais Gestão e Controle nas Contratações Governamentais Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Logística e Serviços Gerais Brasília

Leia mais

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Formação e Capacitação de Empresários e Trabalhadores Porto Alegre, 22 de novembro de 2012.

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Formação e Capacitação de Empresários e Trabalhadores Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS 1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Formação e Capacitação de Empresários e Trabalhadores Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS PLATAFORMA PARA A EDUCAÇÃO EMPRESARIAL, INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES está preparando processo licitatório para contratação de serviços de consultoria técnica especializada, conforme detalhado

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

MANUAL DE RELACIONAMENTO DO FORNECEDOR Diretoria de Compras Construindo Resultados

MANUAL DE RELACIONAMENTO DO FORNECEDOR Diretoria de Compras Construindo Resultados MANUAL DE RELACIONAMENTO DO FORNECEDOR Diretoria de Compras Construindo Resultados As informações contidas neste documento são proprietárias e para uso confidencial dos destinatários explicitados. Propriedade

Leia mais

NOTA TÉCNICA 33 2012

NOTA TÉCNICA 33 2012 NOTA TÉCNICA 33 2012 Proposta de regulamentação da base nacional de dados das ações e serviços do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no SUS Assembleia do CONASS de 17 outubro de 2012 Brasília,

Leia mais

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas 1. Apresentação do Problema Epitácio José Paes Brunet É cada vez mais expressiva, hoje, nas cidades brasileiras, uma nova cultura que passa

Leia mais

SÍNTESE DAS ATAS DE REUNIÕES DAS CÂMARAS SETORIAIS INDUSTRIAIS E DOS CONSATS - MARÇO DE 2011 - www.ideies.org.br

SÍNTESE DAS ATAS DE REUNIÕES DAS CÂMARAS SETORIAIS INDUSTRIAIS E DOS CONSATS - MARÇO DE 2011 - www.ideies.org.br SÍNTESE DAS ATAS DE REUNIÕES DAS CÂMARAS SETORIAIS INDUSTRIAIS E DOS CONSATS - MARÇO DE 2011 - www.ideies.org.br Vitória/ES Sistema Findes Prezado (a) Diretor (a), Segue síntese das reuniões das Câmaras

Leia mais

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações?

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? SESI Empreendedorismo Social Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? REGULAMENTO SESI Empreendedorismo Social A inovação social é o ponto de partida para um novo modelo que atende

Leia mais

Relação entre as Fundações de Apoio e a FINEP (execução e prestação de contas) 2013

Relação entre as Fundações de Apoio e a FINEP (execução e prestação de contas) 2013 Relação entre as Fundações de Apoio e a FINEP (execução e prestação de contas) 2013 Conceitos FINEP - Agência Brasileira da Inovação é uma empresa pública vinculada ao MCTI, que atua como Secretaria Executiva

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição Contratos 245 Conceito A A Lei de Licitações considera contrato todo e qualquer ajuste celebrado entre órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares, por meio do qual se estabelece acordo

Leia mais

Manual de Fornecedores

Manual de Fornecedores Manual de Fornecedores Fornecedores (Responsável pela Qualidade) Carimbo, Assinatura e data. 00 2 de 10 Índice 1. MANUAL DO FORNECEDOR... 3 1.1 INTRODUÇÃO... 3 1.2 OBJETIVO... 3 2. RELAÇÃO DE FORNECEDORES...

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA Guia Básico do Proponente Resumo das diretrizes e critérios da Coelba/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

Porto Alegre (RS), 01, 02 e 03 de setembro de 2014

Porto Alegre (RS), 01, 02 e 03 de setembro de 2014 Porto Alegre (RS), 01, 02 e 03 de setembro de 2014 Prof. Geldes Ronan Passos Inscrições até 22/08/2014 APRESENTAÇÃO O RDC Regime Diferenciado de Contratações Públicas foi instituído no ano de 2011 objetivando

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas janeiro a dezembro de 2014 Sumário Executivo As informações a seguir comparam o desempenho das Micro e Pequenas Empresas

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio.

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Participe da rede de distribuição dos produtos exclusivos da

Leia mais

MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS

MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS Elaboração: Rainer de Paula Coordenador de Monitoramento e controle PROPLAN/IFMG Dezembro de 2013 SUMÁRIO 1 SOLICITAÇÃO DE COMPRA... 3 2 ESTIMATIVA DE PREÇOS E PROPOSTAS...

Leia mais

Manual do Fornecedor Processo Transparente, Ágil e Seguro

Manual do Fornecedor Processo Transparente, Ágil e Seguro FORNECEDORES A Rentauto mantém e estimula um relacionamento de longo prazo com seus fornecedores e parceiros, baseado na ética, transparência e respeito mútuo. 1 Sumário Introdução ao Portal do Fornecedor

Leia mais

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 I. Objetivos Após completar este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Entender os conceitos envolvidos no processo de avaliação realizado

Leia mais

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti Contratação de Serviços de TI Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti O antigo modelo de contratação de serviços de TI 2 O Modelo antigo de contratação de serviços de TI Consiste na reunião de todos

Leia mais

REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DO SISTEMA ELETRÔNICO DE COMERCIALIZAÇÃO DA CONAB SEC N.º 002/04

REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DO SISTEMA ELETRÔNICO DE COMERCIALIZAÇÃO DA CONAB SEC N.º 002/04 REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DO SISTEMA ELETRÔNICO DE COMERCIALIZAÇÃO DA CONAB SEC N.º 002/04 A Companhia Nacional de Abastecimento Conab, empresa pública federal vinculada ao Ministério da Agricultura,

Leia mais

MONTAGEM DE COI CENTRO DE OPERAÇÃO INTEGRADA

MONTAGEM DE COI CENTRO DE OPERAÇÃO INTEGRADA MONTAGEM DE COI CENTRO DE OPERAÇÃO INTEGRADA Wilson Luiz de Castro Diretor Técnico 29/julho/2015 LINEDATA - Empresa brasileira, com atuação há 8 anos, com foco em empresas de Saneamento Públicas e Privadas,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 9, DE 2 DE MARÇO DE 2011 (*) Estabelece os procedimentos a serem adotados para aquisição de materiais e bens e contratação

Leia mais

MANUAL DE RELACIONAMENTO FORNECEDORES-DMAE

MANUAL DE RELACIONAMENTO FORNECEDORES-DMAE MANUAL DE RELACIONAMENTO FORNECEDORES-DMAE EDIÇÃO 2011 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 5 2. CONHECENDO O DMAE... 6 3. COMO SE TORNAR UM FORNECEDOR DO DMAE... 9 3.1. Documentação para a contratação com o Dmae...

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS Alice Viana Soares Monteiro Secretária de Estado de Compras Governamentais sob o aspecto da Sustentabilidade Compra Pública Sustentável ou Licitação

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA. Área: Gestão Pública EMENTAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA. Área: Gestão Pública EMENTAS Área: Gestão Pública EMENTAS Período: Setembro a Novembro de 2012 CURSO: Desenvolvimento de Lideranças Ampliar a competência gerencial dos participantes com ênfase na função e papéis frente às mudanças

Leia mais