16:30h ENCERRAMENTO DO XIII SBSR (Plenária) / CLOSING CEREMONY (2º Floor)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "16:30h ENCERRAMENTO DO XIII SBSR (Plenária) / CLOSING CEREMONY (2º Floor)"

Transcrição

1 Passe o cursor sobre as siglas para visualizar as legendas ou clique no + para acesso direto do conteúdo no Programa. Caso prefira o acesso pelas legendas clique aqui. Pass the cursor over the abbreviations to see the legends or click at + for the direct access of the Program contents. In case you prefer the access b y legends, please click here Dia / Date Sábado 21/abril Saturday Domingo 22/abril Sunday Período/ Time 8 às 12h café 10h 14 às 18h café 16h 8 às 12h café 10h 14 às 18h café 16h Sala/Room Forte Brava Campeche Tapera Cacupé Santinho Jurerê Joaquina Curso 1 + Curso 2 + Curso 3 + (Prático) QUADRO RESUMO DO PROGRAMA TÉCNICO / TECHNICAL PROGRAM SCHEDULE Curso 6 + (Prático) Curso 9 + (prático) Curso 10 + Curso 7 + (Prático) Curso 11 + (Prático) Sambaqui 1 Sambaqui 3 Arvoredo 2 Arvoredo 4 Curso 4 + Curso 12 + Curso 8 + Curso 5 + Curso 1 + Curso 2 + Curso 3 + Curso 6 + Curso 9 + Curso 10 + Curso 7 + Curso 11 + Curso 4 + Curso 12 + Curso 8 + Curso :30h ABERTURA DO XIII SBSR (2º piso) e Inauguração da Exposição Técnica / OPENING CEREMONY (Second floor) TECHNICAL EXHIBITION OPENING Dia / Date Horário/Time Sambaqui 1 Sambaqui 3 Sambaqui 5 Arvoredo 2 Arvoredo 4 Arvoredo 6 Ingleses Joaquina 2 a. feira 23/abril Monday 9 às 12 h MRDES + - WMOFL * + WAAUR + WGEOL + SEPEI * + 14 às 16h SSAR + SOCE 1 + SDES 1 + SCPRO + SGEO + SAAM às 17:30h Sessão Interativa de Pôsteres POST 1 17:30 às 19:30h SHID 1 + SPROA + SAFL 1 + SUSO 1 + SSIG + SAUR 1 + Mídia Desk Show Case Expositores 3 a. feira 24/abril Tuesday 9 às 12 h WESAGR + SELAT + WRADAR * + WGIS + WHIPER + SESAC * + 14 às 16h SBIO + SAGRI + SSRAM + SPRO 1 + SDESA + SUSO às 17:30h Sessão Interativa de Pôsteres POST 2 17:30 às 19:30h SHID 2 + SOCE 2 + SCOVE + SEDUC + SSRH 1 + SAAM 2 + Mídia Desk Show Case Expositores 4 a. feira 25/abril Wednesday 9 às 12 h SEMAP + WEART + MREAL + WGECOS + WVARRE + WFTRO * + 14 às 16h SMET + SSRH 2 + SDES 2 + SCQSE + SSURB + SRADR + 16 às 17:30h Sessão Interativa de Pôsteres POST 3 17:30 às 19:30h SMQUE + SAGR 2 + SAFL 2 + SAUR 2 + SSPRO + SAAM 3 + Mídia Desk Show Case Expositores 5 a. feira 26/abril Thursday 9 às 12 h SEATUS + MRSIG + MRINO + SESAT + WOCEA + WMAG + Mídia Desk 14 às 16h SMEAG + SARES + SDES 3 + SPRO 2 + SGEAN + SAAM :30h ENCERRAMENTO DO XIII SBSR (Plenária) / CLOSING CEREMONY (2º Floor) * Nota: Nestas sessões haverá tradução simultânea para o português./ Simultaneous Translation to Portuguese Show Case Expositores

2 LEGENDA DAS SIGLAS DO PROGRAMA TÉCNICO / ABBREVIATIONS A legenda dos Cursos, Mesas Redondas, Sessões Especiais, Workshops e Sessões Técnicas Orais cont ém o link para acesso do conteúdo no Programa. Cursos / Courses Curso 1 - High Spatial Resolution and Hyperspectral Sensors for Urban Applications (Sensores de Alta Resolução Espacial e Hiperespectrais para Aplicações Urbanas) Curso 2 - Sensoriamento Remoto Multiespectral e Hiperespectral Aplicado a Exploração Mineral e Petrolífera (Multispectral and Hyperspectral Remote Sensing Applied to Mineral and Hydrocarbon Exploration) Curso 3 - Sensoriamento Remoto Aplicado ao Estudo da Vegetação (Remote Sensing Applied to Vegetation Studies) Curso 4 - Hyperspectral Remote Sensing: Research and Applications (Sensoriamento Remoto Hiperespectral: Pesquisa e Aplicações Curso 5 - Introdução ao Processamento de Imagens de Radar (Introduction to Radar Image Processing) Curso 6 - Introdução ao Uso do SPRING (Training Course in SPRING) Curso 7 - Fundamentos de Cartografia para Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto (Cartography Foundations for GIS and Remote Sensing) Curso 8 - Princípios Básicos do Sensoriamento Remoto Orbital e Interpretação de Imagens Digitais (Principles of Orbital Remote Sensing and Digital Image Interpretation) Curso 9 - Geoestatistica e aplicações em Geoprocessamento (Geostatistic and its Geoprocessing applications) Curso 10 - Sensoriamento Remoto por LIDAR (LIDAR Remote Sensing) Curso 11 - Mudanças de Cobertura e Uso da Terra (Land Cover and Land Use Changes) Curso 12 - Uso e aplicações de GPS em navegação e levantamentos em geral (Applications of GPS in navigation and general surveys) Mesas Redondas / Round Tables MRDES - Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto: Perspectivas e Desafios (Technological Development and Remote Sensing: Perspectives and Challenges) MREAL Melhores Formas de Ensino de Sensoriamento Remoto no Ensino Fundamental e Médio na América Latina (Best Practices in Teaching Remote Sensing at Elementary and High School Levels in Latin America) MRINO - Inovações Tecnológicas para Ensino e Aprendizagem de Sensoriamento Remoto (Technological Innovations for Teaching and Learning Remote Sensing) MRSIG - SIG e Conservação da Biodiversidade (GIS and Biodiversity Conservation)

3 Sessões Especiais / Special Sessions SEATUS - Centro de Dados de Sensoriamento Remoto e Atendimento ao Usuário de Imagens de Satélites do INPE (CDSR - Remote Sensing Data Center and User Services) SELAT - Cooperação Latino-Americana em Sensoriamento Remoto (Latin-America Cooperation in Remote Sensing) SEMAP MAPSAR - o Radar do Programa Espacial Brasileiro Concebido para a Amazônia: Resultados da Simulação e do Estudo de Viabilidade (MAPSAR -the Radar of Brazilian Space Program Designed for Amazônia: Results from Simulation and Feasibility Study) SEPEI - Programas Espaciais Internacionais (International Space Programs) SESAC - Satélites Comerciais de Sensoriamento Remoto (Commercial Remote Sensing Satellites) SESAT - Satélites Brasileiros para Observação da Terra (Brazilian Remote Sensing Satellites for Earth Observation) Workshops WAAUR - Abordagens Recentes em Sensoriamento Remoto de Áreas Urbanas (Recent Approaches in Urban Remote Sensing) WEART - Estado da Arte do Monitoramento de Áreas Queimadas (State of the Art in the Monitoring of Burned Areas) WESAGR - Estatísticas Agrícolas e Sensoriamento Remoto (Agricultural Statistics and Remote Sensing) WFTRO - Sensoriamento Remoto de Florestas Tropicais (Remote Sensing of Tropical Forests) WGECOS - Sensoriamento Remoto no Gerenciamento de Ecossistemas Costeiros (Remote Sensing for Coastal Ecosystems Management) WGEOL - Geotecnologias Aplicadas a Geologia (Geotechnologies Applied to Geology) WGIS GIS e Modelagem (GIS and Modeling) WHIPER - Sensoriamento Remoto Hiperespectral: Avanços e Perspectivas (Hyperspectral Remote Sensing: Advances and Perspectives) WMAG - Mudanças Ambientais Globais: Por que Devemos nos Preocupar? (Global Environmental Changes: Why We Should Care about it?) WMOFL - Novas Abordagens de Sensoriamento Remoto para o Inventário e Monitoramento de Florestas (New Remote Sensing Approaches for Forest Inventory and Monitoring) WOCEA - Oceanografia por Satélites: Aplicações Científicas e Operacionais (Satellite Oceanography: Scientific and Operational Applications) WRADAR - Aplicações de Radar Imageador em Recursos Naturais e Ambiente (Imaging Radar Applications in Natural Resources and Environment) WVARRE - Varredura a Laser e Modelos 3D de Áreas Urbanas (Laser Scanning and 3D City Models)

4 Sessões Técnicas Orais / Oral Technical Sessions SAAM 1, 2, 3 e 4 - Análise Ambiental / Environmental Analysis SAFL 1 e 2 - Análise Florestal / Forest Analysis SAGR 1 e 2 - Agricultura / Agriculture SARES - Alta Resolução Espacial / High Spatial Resolution SAUR 1 e 2 - Análise Urbana / Urban Analysis SBIO - Biodiversidade / Biodiversity SCOVE - Mapeamento de Cobertura Vegetal / Vegetation Cover Mapping SCPRO - Cartografia e Processamento de Imagens/Cartography and Image Processing SCQSE - Cartografia e Qualidade de Sensores / Cartography and Sensors Quality SDES 1, 2 e 3 - Desflorestamento na Amazônia / Deforestation in Amazônia SDESA - Desastres / Disasters SEDUC Educação / Education SGEO - Geologia / Geology SGEAN - Geologia e Análise Ambiental / Geology and Environmental Analysis SHID 1 e 2 - Hidrologia / Hydrology SMEAG Agricultura e Meteorologia / Agriculture and Meteorology SMET - Meteorologia / Meteorology SMQUE - Monitoramento de Queimadas / Fire Monitoring SOCE 1 e 2 - Oceanografia / Oceanography SPRO 1 e 2 - Processamento de Imagens / Image Processing SPROA - Processamento de Imagens e Aplicações / Image Processing and Applications SRADR - Radar e DEM / Radar and DEM SSAR - SAR Processamento e Aplicações / SAR Processing and Aplications SSIG - Sistema de Informações Geográficas / Geographic Information Systems SSPRO - Sensores e Processamento de Imagens / Sensors and Image Processing SSRAM - Sensoriamento Remoto da Amazônia / Remote Sensing of Amazônia SSRH 1 e 2 - Sensoriamento Remoto Hiperespectral / Hyperspectral Remote Sensing SSURB - Saúde Urbana e Acidentes Ambientais / Urban Health and Environmental Accidents SUSO 1 e 2 - Uso e Cobertura da Terra / Land Use and Land Cover

5 XIII Brazilian Remote Sensing Symposium Florianópolis, SC 21 a 26 de abril de PROGRAMA FINAL Official Program Centro Sul - Centro de Convenções de Florianópolis Av. Gustavo Richard, s/n - Baía Sul Centro Florianópolis -SC Tel: (48) Fax: (48)

6 BOAS-VINDAS Prezados (as) Colegas: Apresentamos mais um Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR. É a 13 a edição deste que se tornou o principal evento técnico-científico do segmento no país. Desde sua primeira realização, em 1978, os SBSRs têm aumentado continuamente em número de trabalhos e de participantes. Para este, em Florianópolis, são mais de 950 trabalhos científicos. Esse ritmo crescente de interesse é um sinal inequívoco do fortalecimento deste setor do conhecimento humano. Se parte deste crescimento pode ser correlacionado com o fortalecimento e ampliação da pós-graduação no país, uma outra parte significativa deve-se ao crescimento intrínseco da tecnologia de imageamento e de processamento de dados, e do aumento do interesse pelo entendimento dos objetos, fenômenos e processos da Terra propiciado pelo sensoriamento remoto e tecnologias associadas. Particularmente nos últimos anos, o acesso a dados de diferentes naturezas, como os de alta resolução e os de microondas, por exemplo, têm ampliado e despertado ainda mais o interesse pelo sensoriamento remoto. Numa época em que as cidades trazem crescentes preocupações quanto à sua expansão, planejamento, condições ambientais de vida, e o meio não-urbano apresenta desafios quanto ao seu conhecimento, monitoramento, manejo, degradação, poluição, etc., o sensoriamento remoto e as geotecnologias afiguram-se como aliados indispensáveis na detecção, entendimento, análise e solução de muitas dessas situações. Assim, à medida que novos e crescentes problemas são postos, e à medida que novos instrumentos de imageamento e análise surgem, é natural que haja crescente interesse pelo sensoriamento remoto. E o Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto é o desaguadouro do conhecimento gerado e dos novos avanços acumulados a cada dois anos. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE tem propiciado a organização dos Simpósios ano após ano. Porém, o esforço de organização aumenta continuamente, uma vez que a média de crescimento do número de trabalhos a cada nova edição tem sido de cerca de 50%. Com isso, novos meios de financiamento do Simpósio devem ser buscados. Felizmente, as parcerias com os patrocinadores têm se fortalecido e novos parceiros surgem a cada edição. A organização do Simpósio procura fazer o possível para que as recompensas em termos de negócios e oportunidades se maximizem para os parceiros. Com isso, observa-se nitidamente um comprometimento cada vez maior de empresas, órgãos públicos e agências com vistas ao fortalecimento da comu nidade de sensoriamento remoto e geotecnologias. Por sua vez, do lado da organização, busca-se a cada edição um aprimoramento do profissionalismo com que se trata o Simpósio. Fatores como: a constituição de um sólido Comitê Científico, o desenvolvimento de um sistema eletrônico de submissão e revisão de trabalhos, a instituição das premiações de trabalhos de Iniciação Científica, Pôsteres e CBERS, o tratamento pessoal dispensado ao congressista, a edição eletrônica dos Anais, o cuidado com a Exposição Técnica, a formatação e o alto nível dos Cursos, das Sessões Especiais, Workshops, Sessões Técnicas e Interativas de Pôsteres, a elevada densidade da programação, etc., têm feito com que a participação do congressista no Simpósio se torne uma atividade estimulante, intelectualmente prazerosa e de alto enriquecimento profissional. Neste XIII SBSR, cujos Anais Eletrônicos vêm a lume com seus mais de 950 trabalhos, autores e páginas, conta-se com 42 Sessões Técnicas Orais, três Sessões Interativas de Pôsteres, divididas em mais de 40 sub-sessões diárias, 12 Cursos de 16 horas cada, 23 Sessões Especiais, Workshops e Mesas-Redondas, e uma Exposição Técnica com as mais importantes empresas do setor. É de mencionar também a notável participação internacional em todas as atividades do Simpósio. Porém, um Simpósio como este - que é o principal pólo agregador da comunidade de sensoriamento remoto e geotecnologias do país - só se faz emergir e concretizar se contar com o elemento humano da figura do congressista. É ele quem escreve seu trabalho, submete-o segundo as normas, aguarda a revisão, esforça-se por conseguir recursos e participar ativamente durante a semana do Simpósio. Por isso, toda a dedicação da equipe organizadora é recompensada quando se vê que uma multidão de pesquisadores, estudantes e profissionais concentram-se arduamente na materialização do conhecimento expressa nos trabalhos escritos e publicados nos Anais, e nas apresentações e discussões diante dos seus pares no Simpósio. O futuro do sensoriamento remoto é brilhante, com novos satélites, sensores, software, metodologias, processos e tecnologias em contínuo aprimoramento e desenvolvimento. A cada dia novos problemas passam a ser estudados cientificamente. A cada dois anos é o momento de organizar, materializar, e apresentar resultados. E o Simpósio de Sensoriamento Remoto estará sempre pronto a ser este fórum privilegiado de encontro dessa comunidade vibrante que é a de sensoriamento remoto e geotecnologias. E para acolher-nos, nada melhor do que Florianópolis, com o seu povo amável e hospitaleiro, suas belezas naturais e gastronomia rica e variada. Sejam todos bem-vindos, aproveitem bem o simpósio e desfrutem desse pequeno paraíso brasileiro que é Santa Catarina. José Carlos N. Epiphanio Lênio S. Galvão Coordenadores do XIII SBSR

7 WELCOME MESSAGE Dear Colleagues: We are glad to present one more edition of the Brazilian Remote Sensing Symposium - SBSR. This is the 13th edition of this Symposium which has became the main technical-scientific event of its kind in the country. Since its first edition, in 1978, the SBSRs have grown continuously in number of papers and participants. For this edition, in Florianópolis, we have received more than 950 scientific papers. This interest is growing continuously. If part of this growth can be related to the strength and enlargement of post-graduation in the country, another significant part is due to the intrinsic growth of imaging technology and data processing, and the growth of interest in understanding Earth objects, phenomenon and processes provided by remote sensing and associate technologies. Specifically in the last few years, the access to data of different nature, such as the high resolution one and the microwave one, for instance, has enlarged and stimulated more interest in remote sensing. In a time when the cities bring growing concerns about their expansion, planning, environmental conditions of life, and the non-urban field presents challenges on its knowledge, monitoring, management, degradation, pollution, etc., the remote sensing and geotechnologies appear as indispensable allies in detection, comprehension, analysis and solution of many of these situations. Thus, as new and growing issues become known, and as new instruments for imaging and analysis appear, it is natural to have a growing interest in remote sensing. And the Brazilian Remote Sensing Symposium, which is organized every other year, is the main forum for the remote sensing community. The National Institute for Space Research INPE has organized the Symposia year after year. However, the organization efforts increase continuously, as the number of papers has grown by about 50% in each edition. This way, new financing alternatives for the Symposium must be searched. Fortunately, the partnership with the sponsors has been fortified and new partners appear in each edition: companies and governmental organizations and agencies. On the other hand, in each edition the SBSR, the organization team looks for an improvement of the professional manners in which the Symposium is run. Factors such as the constitution of a solid Scientific Committee, the development of an electronic system for submission and revision of papers, the institution of prizes for Scientific Initiation, Posters and CBERS papers, the electronic edition of the Proceedings, the care with the Technical Exhibition, the high level of the Courses, the Special Sessions, the Workshops, the Technical and Interactive Poster Sessions, the high density of the program, etc., have made the participation in the Symposium an stimulating, intellectually pleasant and high professional enrichment activity for everybody. The XIII SBSR, whose Electronic Proceedings come with more than 950 papers, 2,500 authors and 7,000 pages, is composed of 42 Technical Oral Sessions; 3 Interactive Poster Sessions, divided into more than 40 daily sub-sessions; 12 Courses of 16 hours each; 23 Special Sessions, Workshops and Round Tables; and a Technical Exhibition with the most important companies in this field. It is important to mention the remarkable international participation in all activities of the Symposium. Nevertheless, this Symposium - which is the main aggregation pole of the remote sensing and geotechnologies community in the country can only emerge and be accomplished with the human element or participant of the congress. The participant of the congress, who writes his paper, submits it according to the rules, waits for the revision, works hard to get funds, and participates actively during the week of the Symposium. Therefore, all the dedication of the organization team is rewarded when a crowd of researchers, students and professionals materialize the knowledge expressed in the papers written and published in the Proceedings, and present and discuss their researches with their colleagues in the Symposium. The future of remote sensing is brilliant, with new satellites, sensors, software, methodologies, processes and technologies in continuous improvement and development. Each day new problems are scientifically studied. Every two years it is the moment to organize, materialize, and present results. And the Brazilian Remote Sensing Symposium will always be ready to be the forum for the meeting of this vibrant and intellectually privileged community of the remote sensing and geotechnologies. Welcome to Florianópolis, with its friendly people, its natural beauty and rich gastronomy. Enjoy the Symposium and delight this little Brazilian paradise named Santa Catarina. José Carlos N. Epiphanio Lênio S. Galvão Coordinators for the XIII SBSR

8 Florianópolis: a Capital da diversidade Florianópolis, carinhosamente chamada por Floripa, é uma cidade excepcionalmente bela. Ocupa toda a Ilha de Santa Catarina e mais um trecho do continente, com 424 km 2, cerca de 40% cobertos por Mata Atlântica preservada e quase 100 praias. Tem planícies, dunas, lagoas, mangues e montanhas. Florianópolis guarda até hoje traços dos colonizadores do século XVIII. Colonizada por açorianos, é marcante a arquitetura de suas casas do período colonial. A Ponte Hercílio Luz, com 819m de extensão, é o principal cartão postal da cidade. É um raro exemplar de ponte pênsil existente no mundo. A Catedral Metropolitana, no centro da cidade, o Palácio Cruz e Sousa, construído no século XVIII, onde está o Museu Histórico de Santa Catarina, o prédio da Alfândega com arquitetura neoclássica rica em detalhes, merecem visitação. O Mercado Público, o mais tradicional centro comercial da cidade onde são vendidos produtos típicos desde peixes, carnes, frutos do mar até móveis em vime e louças de barro, foi inaugurado em 1898, e fica muito próximo do Centro de Convenções. Seu povo, extremamente acolhedor, possui um sotaque bastante peculiar. É a capital com a melhor qualidade de vida do Brasil. Algumas praias possuem águas quentes e calmas, enquanto outras possuem águas agitadas e frias. Algumas praias também são selvagens. Enfim, é difícil escolher a praia mais bonita, a lagoa mais romântica, o lugar mais charmoso de Florianópolis. Entre as praias mais conhecidas estão a internacionalizada Canasvieira; Ribeirão da Ilha, onde a herança açoriana é vista nas casas, igrejas e rostos; Lagoa da Conceição, um de seus mais reverenciados cartões postais; Joaquina, o palco do surf; e a badalada Jurerê, notável pelos esportes náuticos e vida noturna. Na orla da bela Lagoa da Conceição concentram-se os restaurantes e bares. Florianópolis apresenta um clima mesotérmico úmido. A umidade relativa do ar tem como média anual 82%. A temperatura média é de 22 graus centígrados. No verão, a máxima chega a 31 graus e, no inverno, a mínima atinge 7,5 graus. Abril é um mês de pouca chuva. As precipitações mais elevadas ocorrem de janeiro a março e os valores mais baixos se apresentam de junho a agosto. Isso não exclui as chuvas torrenciais de verão e chuvas de inverno acompanhadas do famoso vento sul de Floripa. A gastronomia de Floripa é à base de frutos do mar, pois tem o maior viveiro de frutos do mar do país. Cardápios à base de ostra lideram os pedidos nos restaurantes da capital, da cozinha tradicional, caseira, típica, até a cozinha internacional. O transporte coletivo é organizado em um terminal central, próximo à rodoviária e ao Centro de Convenções, com ônibus para os bairros insulares e o continente. A cidade tem várias opções para o turismo de aventura. Para quem quer curtir a natureza e viver emoções fortes, algumas opções são: trekking, mergulho, windsurfe, sandboard (surfe de areia) e vôo de parapente (uma tipo de pára-quedas). Para as compras, a capital possui vários centros Comerciais e Shopping Centers espalhados pela cidade, além do mercado público, que retrata a tradição açoriana através do seu artesanato, sendo o forte, produtos em cerâmica, renda de bilro, tecelagem, entre outros. Para informações turísticas, consulte o stand da Tropix Agência de Turismo, na Exposição Técnica.

9 Florianópolis: the Capital of diversity Florianópolis, kindly called Floripa, is an exceptional beautiful city. Its area occupies the whole Santa Catarina Island and a large area of the continent, with about 424 km 2. Around 40% is covered by the preserved Atlantic Forest, almost 100 beaches, plains, dunes, lagoons and mountains. Florianópolis preserves the colonizing marks of the XVIII century to present days. Colonized by the Portuguese from the province of Açores, it is specially marked by the architecture of its houses. The Hercilio Luz Bridge, with 819 meters of extension is the main postal card of the city. It is a rare example of suspended bridge exiting in the world. The Metropolitan Cathedral, downtown, the Cruz and Souza Palace, constructed in the XVIII century, where the Historical Museum of Santa Catarina is located, the Customs building of neoclassic architecture, rich in details, do deserve a visit. The Open Market, inaugurated in 1898, is the most traditional commercial center where you can find from typical products such as fish, meat, and seafood to furniture and house utensils. Florianópolis has an extremely hospitable population with a rather peculiar accent and is considered the city with the best standard of living in Brazil. Some of the beaches have warm and calm water, whereas others are cold and wild. Some of its beaches are also savage. So, it is difficult to choose the most beautiful beach, the most romantic lagoon or the most charming place of Florianopolis. Amongst the well-known beaches are the Canasvieira; Ribeirão da Ilha where the Portuguese inheritance is mainly noticed in the houses, churches and people s features; Joaquina, the beach prefered by the surfers; the famous Jurerê, notable by its water sports and night life admirers; and Lagoa da Conceição (Conceição Lagoon), one of the most popular postal cards of Florianópolis, where you can find lovely restaurants and bars. Florianópolis presents a humid mesothermic climate. The relative humidity of the air has an average of 82%. The medium temperature is 22 degrees Celsius. In the summer, the maximum reaches 31 degrees and in the winter, the minimum reaches 7.5 degrees. April is a month with low incidence of rain. The most elevated precipitation occurs from January to March and the lowest values are presented in June and August. This does not exempt us from occasional summer thunderstorms and winter storms followed by the south wind of Floripa. Seafood is the main kind of food you find in Florianopolis as it has the largest fishery in the country. Menus based in oysters are requested in most restaurants of the capital, from the traditional and typical restaurants to the international cuisine. The public transportation service is organized in a central terminal, close to the Bus Station and to the Convention Center, with buses to districts in the island and to the continent. The city has several options for tourism and adventure. For those who want to enjoy nature and like strong emotions, some options are: trekking, diving, windsurf, sandboard and paraglider. For shopping, you have several options with commercial and shopping centers all around the city, apart from the open market that shows the Portuguese tradition through its handcraft work, products in ceramics among others, very near to the Convention Center. For tourism information, please, visit the Tropix Tourism Agency booth, at the Technical Exhibition.

10 ORGANIZAÇÃO DO XIII SBSR / ORGANIZATION Realização Ministério da Ciência e Tecnologia MCT Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE Coordenação Geral de Observação da Terra OBT Coordenação Geral / General Coordination Dr. José Carlos Neves Epiphanio e Dr. Lênio Soares Galvão - INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Dra. Leila Maria Garcia Fonseca Sociedade de Especialistas Latino-Americanos em Sensoriamento Remoto SELPER Capítulo Brasil Comissão de Programa Técnico-Científico INPE / Technical and Scientific Program Commission Dr. Lênio Soares Galvão Dr. José Carlos Neves Epiphanio Dra. Evlyn Márcia Leão de Moraes Novo Comitê Técnico-Científico / Technical and Scientific Board Presidente / President : Dra. Evlyn Márcia Leão de Moraes Novo Álvaro Penteado Crósta (UNICAMP) Alberto Waingort Setzer (INPE) Ana Lúcia Bezerra Candeias (UFPE) Antônio Maria Garcia Tommaselli (UNESP) Antônio Miguel Vieira Monteiro (INPE) Bernardo Friedrich Theodor Rudorff (INPE) Britaldo Silveira Soares Filho (UFMG) Bruce Walker Nelson (INPA) Carlos Antônio Oliveira Vieira (UFV) Carlos Loch (UFSC) Carlos Roberto de Souza Filho (UNICAMP) Carlos Moreira de Souza Júnior (IMAZON) Clodoveu Augusto Davis Júnior (PUC- Minas) Denise Cybis Fontana (UFRGS) Edson Eyji Sano (EMBRAPA) Eduardo Delgado Assad (EMBRAPA) Getúlio Teixeira Batista (UNITAU) Gilberto Câmara (INPE) Gutemberg Borges França (UFRJ) Homero Fonseca Filho (USP) Irving Foster Brown (UFAC) Jansle Vieira Rocha (UNICAMP) João Antônio Lorenzzetti (INPE) João Roberto dos Santos (INPE) João Vianei Soares (INPE) Jorge Antônio Silva Centeno (UFPR) José Alberto Quintanilha (USP) José Alexandre Melo Demattê (ESALQ) Jurandir Zullo Júnior (UNICAMP) Laerte Guimarães Ferreira Júnior (UFG) Luciano José de Oliveira Accioly (EMBRAPA) Luciano Vieira Dutra (INPE) Luís Marcelo Tavares de Carvalho (UFLA) Mário Valério Filho (UNIVAP) Mauro Antônio Homem Antunes (UFRRJ) Nelson Delfino d Ávila Mascarenhas (UFSCAR) Nilton Nobuhiro Imai (UNESP) Paulo Roberto Meneses (UnB) Pedro Walfir Martins de Souza Filho (UFPA) Raimundo Almeida Filho (INPE) Raul Queiroz Feitosa (PUC-RJ) Tânia Maria Sausen (INPE) Venerando Eustáquio Amaro (UFRN) Vicente Paulo Soares (UFV) Vitor Francisco de Araújo Haertel (UFRGS) Waldir Renato Paradella (INPE) Yosio Edemir Shimabukuro (INPE)

11 Secretaria de Infra-estrutura INPE / Infrastructure Secretariat Terezinha Gomes dos Santos Daniela Miyuki Seki Ieda Machado Secretaria Financeira INPE / Finance Secretariat Maria Etelvina Renó Dias Maria do Rosário Franco Exposição Técnica INPE / Technical Exhibition Paulo Roberto Martini Paulo César Gurgel de Albuquerque Artes Gráficas INPE / Arts and Graphics Beatriz F. Araujo Kozilek Carlos Vieira Comunicação INPE / Communication Ana Paula Soares Veiga Marjorie Regina Barbosa Xavier Sistema de Submissão, Revisão e Biblioteca Digital URLib INPE / System for Submission, Revision, and Digital Library Gerald Banon Lise Christine Banon Webdesigner & Webmaster - INPE Lise Christine Banon Tradução Oficial INPE / Official Translation Hermann Kux Hilcea Santos Ferreira Sistema de Acompanhamento de Eventos INPE / Software Systems Iamara Motta José Bento Fontes Marcelo Ribeiro Braga

12 ORGANIZAÇÃO / ORGANIZATION PATROCÍNIO / SPONSOR

13 EXPOSIÇÃO TÉCNICA / TECHNICAL EXHIBITION SOUVENIRS

14 EVENTOS SOCIAIS 22 de abril Domingo 19h30 - Abertura do XIII SBSR Sessão Solene de Abertura do XIII SBSR Inauguração da Exposição Técnica paralela ao evento Coquetel Local: CentroSul - Centro de Convenções de Florianópolis - Plenária 2º piso Av. Gov. Gustavo Richard, s/nº - Baía Sul Centro. 25 de abril Quarta-feira - 20h30 - Jantar de Descontração Bem-vindo ao Iate Casablanca: capacidade para 350 passageiros. No1º deck: Restaurante, no 2º: Bar, no 3º: Boate e Bar e no 4º, Área Panorâmica. O jantar será por adesão. Os convites serão vendidos na Secretaria Geral a partir de 2ª. feira. Vagas limitadas à capacidade do Iate. Cardápio: File mignon, peixe (linguado), arroz branco, arroz temperado, batata, farofa, 3 tipos de saladas, 3 tipos de sobremesas. Música: DJ Preço por pessoa: R$ 35,00 (trinta e cinco reais) As bebidas serão cobradas à parte. O pagamento poderá ser feito com cheque e dinheiro no Iate ou, em terra, com cartões de crédito Credicard, Mastercard, Rede Shopping e Dinners. Local de embarque: Píer do Hotel Veleiro, às 20h30. Após embarque dos passageiros o Iate navega até a beira mar e pára para o jantar. Retorno ao píer às 24horas. O convite individual deverá ser adquirido na Secretaria Geral até as 19:00 horas, do dia 24 de abril, 3ª. Feira (véspera do jantar). 26 de abril Quinta-Feira - Encerramento do XIII SBSR Plenária 2º Piso

15 SOCIAL EVENTS April 22 - Sunday - 7:30 pm - Opening Ceremony Opening of XIII SBSR Symposium and Technical Exhibition Cocktail Place: Convention Center Second floor Av. Gov. Gustavo Richard, s/nº - Baía Sul Centro. April 25 Wednesday - 8h30pm - Dinner Party Welcome aboard Casablanca Ship and enjoy an evening of dancing and live entertainment! The four decks include: restaurant, bar, dance-bar and a sun deck. Passenger capacity: 350. If you are interested please book in advance (by 7pm, April 24) at the General Secretariat. Dinner Menu: Meat, fish, white and spicy rice, potato, farofa (a condiment of toasted manioc meal flavored with spices), 3 types of salad, 3 types of dessert. Price per person: R$ (Thirty Five Reais). No beverages included. The payment can be done in cash or credit card (Credicard, Mastercard and Dinners). Departure Point: Veleiro Hotel Pier, at 8:30 pm After departure, the ship sails to the coast and stops for dinner. The ship returns at midnight. April 26 - Thursday 16h30 Closing Ceremony - Second Floor

16 SUGESTÕES DE RESTAURANTES / RESTAURANTS - ALMOÇO / LUNCH (preços praticados em janeiro/2007/ prices as in January,2007) Nota: Todos os restaurantes no Centro da cidade estão fechados aos domingos. All restaurants downtown are closed on Sunday. Bragança Gastronomia (buffet livre) Centro de Convenções, 2º piso / Convention Center, second floor Preços (sem bebidas): No domingo - R$ 12,00; sábado, 2ª. a 5ª.f - R$ 15,00 Prices (beverages not included): Sunday R$ 12,00; Saturday and Mon-Thu, R$ 15,00 Mirantes Grill Rua Osmar Cunha, 39 Centro - Tel. (48) Rua Sete de Setembro, 141 Centro / downtown Preço: R$ 20,90 / kg Comer Bem Restaurante Rua Felipe Schmidt, 119 Centro Tel. (48) Rua Bento Gonçalves, 156 Centro / downtown Preço: R$ 17,90 / kg Arcobaleno Restaurante Rua Felipe Schmidt, 107 Centro Tel. (48) / downtown Preço: R$ 17,90 / kg Restaurante Paladar Rua Deodoro, 191 Sala 01 Centro Tel. (48) / downtown Preço: R$ 15,90 / kg JANTAR / DINNER Fedoca Bar e Restaurante Praça Praia do Meio Coqueiros. Tel. (48) Horário: de 3ª. a 6ª.f a partir das 18h; sábado a partir das 12h. O Barba Negra Restaurante Av. das Rendeiras, 1628 Lagoa da Conceição - Tel. (48) Casa do Chico Restaurante Av das Rendeiras, Lagoa da Conceição Tel. (48) Horário: 3ª. a domingo, das 11h30 às 24h Barracuda Grill Av. das Rendeiras, esquina com a Rua Mandala - Lagoa da Conceição - Tel. (48) Rancho Açoriano Bar e Restaurante Rod. Baldicero Filomeno, Ribeirão da Ilha (Região Sul) - Tel. (48) Horário: Diariamente das 11h às 24h Restaurante Ostradamus Rod. Baldicero Filomena, 7640 Ribeirão da Ilha Tel. (48) Horário: 3ª. a sábado, das 12h às 23h; domingo das 12 às 18h HAPPY HOUR Box 32 Píer 54 Mercado Público Municipal Rua Forte Santana, 405 Centro Parte Interna Box 32 Tel. (48) Tel. (48) / Horário: 2ª. a 6ª., das 10h às 22h; Horário: a partir das 19h sábado das 10h às 15h

17

18

19 CURSOS / COURSES 21 e 22 de abril - das 08h às 18horas Sábado e Domingo Saturday and Sunday Carga horária: 16 horas CURSO 1 - Título: High Spatial Resolution and Hyperspectral Sensors for Urban Applications (Sensores de Alta Resolução Espacial e Hiperespectrais para Aplicações Urbanas) Sala: Forte Coordenadores: Cláudia Maria de Almeida (INPE) e Jorge Centeno (UFPR) Instrutores: Martin Herold (Universität Jena, Germany) e Paolo Gamba (Universittá Pavia, Italy) Idioma: Inglês Vagas: 20 Abstract: This short course is targeted to the remote sensing practitioners, consultants, researchers and students community involved with urban issues. The course structure is divided into four blocks. The first one, on Saturday morning, is meant to provide a perspective on the usage of optical high spatial resolution sensors for the extraction of information on urban land cover by means of knowledge-based approaches and object-oriented classification paradigms. The second block, on Saturday afternoon, is designed to cover theoretical and operational aspects of hyperspectral remote sensing of urban targets, and how this information can be used to improve classification methods of high spatial resolution images. In the third and fourth blocks, on Sunday, topics on data fusion involving InSAR and LIDAR data for 3-D modeling of the built environment will be explored. CURSO 2 - Título: Sensoriamento Remoto Multiespectral e Hiperespectral Aplicado a Exploração Mineral e Petrolífera (Multispectral and Hyperspectral Remote Sensing Applied to Mineral and Hydrocarbon Exploration) Sala: Brava Coordenadores: Carlos Roberto de Souza Filho (Unicamp) e Raimundo Almeida Filho (INPE) Instrutores: Carlos Roberto de Souza Filho (Unicamp), Thomas Cudahy (CSIRO - Australia) e Simon Hook (JPL/NASA, USA) Idioma: Inglês e Português Vagas: 25 Abstract: This course aims to develop spectral sensing skills that "empower geoscientists with tools for mineral and hydrocarbon exploration". To achieve this, the course comprises a mix of lectures, laboratory/field spectral measurements, tables of alteration minerals and vegetation, exercises on mineral spectroscopy applications and image processing, covering a variety of examples. CURSO 3 - Título: Sensoriamento Remoto Aplicado ao Estudo da Vegetação (Remote Sensing Applied to Vegetation Studies) Sala: Campeche Coordenadores: Flávio Jorge Ponzoni (INPE) e Yosio Edemir Shimabukuro (INPE) Instrutores: Flávio Jorge Ponzoni (INPE), Yosio Edemir Shimabukuro (INPE) e Alfredo Huete (University of Arizona) Idioma: Português e Inglês Vagas: 20 (esgotadas) Resumo: Serão apresentados e discutidos os princípios relacionados ao processo de interação da radiação eletromagnética e folhas isoladas. Em seguida os mesmos princípios serão apresentados para o estudo de dosséis vegetais. Serão também apresentadas as principais técnicas de conversão radiométrica de dados, levando em consideração algumas particularidades de específicos sensores visando aplicação em estudos de vegetação. Nessa etapa alguns detalhes da normalização radiométrica serão também apresentados. Em seguida, serão apresentadas as técnicas de processamento de imagens mais frequentemente aplicadas ao estudo da cobertura vegetal, tais como realces diversos e classificação. Índices de vegetação, seus potenciais e suas limitações também serão discutidos. Ao final, serão apresentados os princípios do modelo linear de mistura aplicado a estudos de vegetação. Exercícios práticos serão propostos e realizados pelos participantes.

20 CURSO 4 - Título: Hyperspectral Remote Sensing: Research and Applications (Sensoriamento Remoto Hiperespectral: Pesquisa e Aplicações) Sala: Sambaqui 1 Coordenadores: Álvaro Penteado Crósta (Unicamp) e Lênio Soares Galvão (INPE) Instrutores: Dar A. Roberts (University of California) e Sabine Chabrillat (Germany s National Research Centre for Geosciences) Idioma: Inglês Vagas: 20 Abstract: The state of art of hyperspectral remote sensing will be presented. Besides the fundamentals, the course will address the following topics: atmosphere and fire temperature retrieval from hyperspectral data; hyperspectral remote sensing of vegetation; soil and geological applications; and hyperspectral studies of urban areas. The course will also include real-time demonstration of spectral analysis with hyperspectral images collected by different sensors in Brazil and other countries. CURSO 5 - Título: Introdução ao Processamento de Imagens de Radar (Introduction to Radar Image Processing) Sala: Arvoredo 4 Coordenador: Luciano Vieira Dutra (INPE) Instrutores: Jose Cláudio Mura (INPE), Corina da Costa Freitas (INPE) e Sidnei S. Sant Anna (INPE) Monitora: Alessandra Gomes Idioma: Português Vagas: 25 Resumo: Sistemas de radares imageadores. Sistemas Aero Transportados, incluindo SIVAM (RB99). Missões internacionais. Filtragem de imagens SAR. Extração de atributos específicos para imagens de radar. Classificação e segmentação de imagens SAR. Polarimetria de imagens SAR. Exemplos de aplicações das técnicas. Elementos de Interferometria de imagens SAR e construção de Modelos de Elevação. Novas tendências: Interferometria polarimétrica e diferencial. Interferometria multi-baseline. O curso constará de parte teórica apresentada por meio de slides e contará com demonstrações usando SPRING e/ou software livre. CURSO 6 - Título: Introdução ao Uso do SPRING (Training Course in SPRING) Sala: Tapera Coordenadores: Marisa da Motta (INPE) e Sergio Rosim (INPE) Instrutores: Marisa da Motta (INPE) e Sergio Rosim (INPE) Idioma: Português Vagas: 20 Resumo: O objetivo deste curso é mostrar o modelo conceitual do SPRING bem como as operações mais utilizadas em cada tipo de dados existente no sistema. Para tanto, o curso será composto de apresentações teóricas e exercícios. Na parte teórica serão abordados os principais conceitos em geoprocessamento, processamento de imagens e análise espacial, utilizados pelas em operações do SPRING. Na parte prática, um conjunto de exercícios práticos será proposto para que o usuário possa solidificar esses conceitos teóricos, e resolver o aplicativo proposto.

21 CURSO 7 - Título: Fundamentos de Cartografia para Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto (Cartography Foundations for GIS and Remote Sensing) Sala: Jurerê Coordenadores: Julio Dalge (INPE) e Antonio Machado e Silva (GISPLAN) Instrutores: Júlio Dalge (INPE), Antônio Machado e Silva (GISPLAN), Luís Maurano (INPE/FUNCATE) e Daphne Santini (GISPLAN) Idioma: Português Vagas: 20 Resumo: O uso pleno de ferramentas de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto requer o conhecimento do modelo de representação de dados utilizado em Cartografia, de conceitos básicos de Geodésia e de modelos matemáticos complexos usados na integração dos dados. Este curso tem o objetivo de explorar as relações interdisciplinares entre essas áreas do conhecimento, fornecer a fundamentação teórica necessária e exercitar de forma prática os seguintes aspectos: representações matriciais e vetoriais, importação e exportação de dados vetoriais e matriciais, transformações entre projeções cartográficas, simplificação cartográfica de dados vetoriais, registro e ortorretificação de imagens de satélites de Sensoriamento Remoto, e técnicas de avaliação de qualidade geométrica de imagens. Exercícios práticos serão propostos e realizados pelos participantes. CURSO 8 - Título: Princípios Básicos do Sensoriamento Remoto Orbital e Interpretação de Imagens Digitais (Principles of Orbital Remote Sensing and Digital Image Interpretation) Sala: Arvoredo 2 Coordenador: Mauricio Alves Moreira (INPE) Instrutores: Mauricio Alves Moreira (INPE) e José Carlos Moreira (INPE) Idioma: Português Vagas: 30 Resumo: Este curso destina-se a: professores, alunos e profissionais que desejam trabalhar com dados de sensoriamento remoto e geoprocessamento. A temática do curso será bastante objetiva, fartamente ilustrada com exemplos, para dar aos participantes os fundamentos necessários ao entendimento destas ferramentas. Neste contexto, o sensoriamento remoto será tratado como um "sistema", logo os assuntos abordados serão: energia solar, interseção da energia solar com o solo, vegetação e água, satélites e sistemas sensores, imagens de satélites e técnicas de processamentos. Além disso, será ministrada uma aula de processamento de imagens no aplicativo SPRING. CURSO 9 - Título: Geoestatistica e Aplicações em Geoprocessamento (Geostatistic and its Geoprocessing applications) Sala: Cacupé Coordenador: Carlos Alberto Felgueiras (INPE) Instrutores: Carlos Alberto Felgueiras, Eduardo Celso G. Camargo e Jussara de Oliveira Ortiz (INPE) Idioma: Português Vagas: 20 Resumo: O presente curso tem por objetivos: introduzir os conceitos básicos relacionados com os procedimentos geoestatísticos de estimação e de simulação estocástica linear e por indicação; desenvolver pelo menos um exemplo prático de uso da geoestatística com dados espaciais e; explorar exemplos que justificam o uso de ferramentas geoestatísticas em aplicações de geoprocessamento. Exercícios práticos serão propostos e realizados pelos participantes.

22 CURSO 10 - Título: Sensoriamento Remoto por LIDAR (LIDAR Remote Sensing) Sala: Santinho Coordenadores: Jorge Centeno (UFPR) e Edson Mitishita (UFPR) Instrutores: Jorge Centeno (UFPR) e Edson Mitishita (UFPR) Idioma: Português Vagas: 30 Resumo: No curso são abordados os princípios e a aplicações do laser scanner aerotransportado. 1. Histórico e princípios de funcionamento. Sensores e mecanismos de varredura. 2. Integração de sistemas de apoio, GPS e INS. 3. Processamento de dados laser scanner. Avaliação da qualidade dos dados. 4. Modelagem matemática de superfícies: Principais produtos. Classificação automática de pontos no terreno e geração de modelos digitais do terreno. 5. Exemplos de aplicação. CURSO 11 - Título: Mudanças de Cobertura e Uso da Terra / Land Cover and Land Use Changes Sala: Joaquina Coordenadores: Diógenes S. Alves (INPE) e Marcio Valeriano (INPE) Instrutores: Diógenes S. Alves (INPE) e Marcio Valeriano (INPE) Idioma: Português Vagas: 20 Resumo: Os alunos do curso serão introduzidos aos conceitos de cobertura e uso da terra, de trajetórias e transições no uso da terra e da expansão da fronteira agrícola no Brasil e na Amazônia, e terão oportunidade de aprender técnicas de detecção de mudanças da cobertura florestal (desflorestamento) com o uso de imagens de satélite e de modelagem de impactos com vistas ao diagnóstico e ao planejamento territoriais. Os alunos também realizarão exercícios práticos simples em processamento digital de imagens, para explorar os fundamentos das técnicas de detecção de mudanças de cobertura florestal. CURSO 12 - Título: Uso e Aplicações de GPS em Navegação e Levantamentos em Geral (Applications of GPS in Navigation and General Surveys) Sala: Sambaqui 3 Coordenador: Paulo César Gurgel de Albuquerque (INPE) Instrutores: Paulo César Gurgel de Albuquerque (INPE) e Cláudia Cristina dos Santos (INPE) Idioma: Português Vagas: 20 Resumo: Este curso tem como objetivo esclarecer e desmistificar o sistema GPS, apresentar as limitações desse sistema e orientar sobre sua utilização, com vistas à aplicação em diferentes atividades, como entretenimento, navegação, sensoriamento remoto, meio ambiente, etc. Para tanto, o curso será composto de apresentações teóricas e exercícios. Na parte teórica, será abordado o funcionamento do sistema GPS, onde serão mostradas as características do sistema, especificações, fontes de erros, técnicas de posicionamento, planejamento para o trabalho de campo com GPS e a operação do sistema. Na parte prática, um conjunto de exercícios será proposto para que o usuário possa solidificar esses conceitos teóricos.

23 Sessões Técnicas Orais / Oral Technical Sessions Sessões Especiais / Special Sessions Workshops Mesas Redondas / Round Tables

24 Segunda-feira, 23 de abril de 2007 Monday, April 23 Sessão Especial: SEPEI - Programas Espaciais Internacionais (International Space Programs) Sala: Arvoredo 6 Segunda-feira, 23 de abril de 2007 Coordenador: João Vianei Soares (INPE) Nota: Nesta Sessão Especial haverá tradução simultânea para o português / With translation to Portuguese Considerando a ampla audiência da comunidade de Sensoriamento remoto do país, estamos organizando uma sessão sobre importantes programas espaciais internacionais. Foram convidadas instituições com programas altamente relevantes de Sensoriamento Remoto. NASA (EUA), JAXA (Japão) e MDA (Canadá) gentilmente aceitaram nosso convite para participar e nos atualizarão sobre seus programas chaves dedicados ao sensoriamento da Terra a partir do espaço. Além destes programas, estamos entrando numa nova era de observação da Terra com o plano decenal de implementação do Sistema de Sistemas de Observação da Terra (GEOSS). A componente de Sensoriamento Remoto do GEOSS está a cargo do Comitê de Satélites de Observação da Terra (CEOS), do qual o INPE é membro. O conceito das constelações de satélites em desenvolvimento pelo CEOS será também apresentado nesta sessão por seu idealizador. To benefit a broad audience in Remote sensing Community, we are organizing a session on international space programs. Key institutions with outstanding Remote Sensing Programs were invited. The National Aeronautics Space Administration (NASA), the MacDonald Dettwiler and Associates Ltd. (MDA), the Japan Aerospace Exploration Agency accepted to participate and give an update on their key programs related to sensing the Earth from space. Moreover, we are now entering a new era in Earth Observations with the 10 year implementation of the Global earth Observation System of Systems. The Committee of Earth Observation Satellites (CEOS) is the regional organization in charge of implementing GEOSS Remote Sensing tasks. The Remote Sensing Constellations framework under development by CEOS is also part of the session. Hora Título Apresentador (Instituição) 9:00 Abertura João Vianei Soares (INPE) 9:05-9:45 Landsat and Future Land Imaging Programs of NASA. Edward C. Grigsby (Program Executive, Science Mission Directorate at NASA) 9:45-10:25 An Overview of RADARSAT Program. Adrian Bohane - Director of Worldwide Sales for MDA Geospatial Services 10:25-11:05 An Overview of Japanese Programs on Earth Observation, Especially ALOS. Masanobu Shimada (Senior Researcher at EORC, JAXA) 11:05-11:45 An Overview of the CEOS Satellite Constellations. Daniel-Vidal Madjar (Director de Recherche CNRS) 11:45-12:00 Debates e Conclusão Workshop: WAAUR - Abordagens Recentes em Sensoriamento Remoto de Áreas Urbanas Sala: Arvoredo 2 (Recent Approaches in Urban Remote Sensing) Coordenadores: Cláudia Maria de Almeida (INPE) Segunda-feira, 23 de abril de 2007 Jorge Centeno (UFPR) O objetivo deste workshop é revisar o estado-da-arte das metodologias, técnicas e abordagens científicas empregadas para analisar os diversos aspectos do ambiente urbano através de dados orbitais e aerotransportados de sensoriamento remoto. Temas como classificação de cobertura do solo urbano com detalhada discriminação de alvos, modelos 3-D de edificações urbanas e a extração de áreas residenciais homogêneas para o propósito de inferência da população serão abordados neste workshop. Fusão de dados assim como dados de sensoriamento remoto multi-fonte são usados para as análises em questão, como aqueles provenientes de sensores ópticos de alta resolução espacial, sensores hiperespectrais, radares interferométricos de abertura sintética e dispositivos ópticos de varredura a laser. This workshop is committed to provide an overview on the state-of-the-art of methodologies, techniques and scientific approaches employed to analyse the manifold aspects of the urban environment through orbital and airborne remote sensing data. Themes like classification of urban land cover with detailed discrimination of urban targets, 3-D modeling of urban buildings, and the extraction of homogeneous residential areas for the purpose of population inference will be handled in this workshop. Data fusion as well as multisource remote sensing data are used for the envisaged analyses, like optical high spatial resolution sensors, hyperspectral sensors, interferometric synthetic aperture radars and optical laser scanning devices. 3

Rio de Janeiro Por que essa cidade é tão especial? Por Tatiane Bertucci

Rio de Janeiro Por que essa cidade é tão especial? Por Tatiane Bertucci Post blog em português: Rio de Janeiro Por que essa cidade é tão especial? Por Tatiane Bertucci O Brasil é o maior país da América Latina e conta com destinos incríveis, com paisagens exuberantes, clima

Leia mais

Reflectância espectral de classes e alvos urbanos no Rio de Janeiro, utilizando imagem do sensor Hyperion

Reflectância espectral de classes e alvos urbanos no Rio de Janeiro, utilizando imagem do sensor Hyperion Reflectância espectral de classes e alvos urbanos no Rio de Janeiro, utilizando imagem do sensor Hyperion Vandré Soares Viégas 1 Elizabeth Maria Feitosa da Rocha de Souza 2 1,2 Universidade Federal do

Leia mais

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE?

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE? Visitor, is this is very important contact with you. I m Gilberto Martins Loureiro, Piraí s Senior Age Council President, Rio de Janeiro State, Brazil. Our city have 26.600 habitants we have 3.458 senior

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Maracanãzinho Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr. Rio de Janeiro/RJ Brasil

DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Maracanãzinho Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr. Rio de Janeiro/RJ Brasil DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr Rio de Janeiro RJ Brazil ORGANIZER Confederação Brasileira de Judô Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO BRASIL MOURA, A. L. A. 1 ; SÁ, L. A. C. M 2 RESUMO - A presente pesquisa está sendo desenvolvida com o objetivo de formular uma base de dados espaciais

Leia mais

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D.

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. Pró-Reitora de Pós-Graduação / Graduate

Leia mais

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br Preposições na língua inglesa geralmente vem antes de substantivos (algumas vezes também na frente de verbos no gerúndio). Algumas vezes é algo difícil de se entender para os alunos de Inglês pois a tradução

Leia mais

SUMÁRIO VOLUME 1 LÍNGUA INGLESA

SUMÁRIO VOLUME 1 LÍNGUA INGLESA SUMÁRIO VOLUME 1 "No mar tanta tormenta e dano, Tantas vezes a morte apercebida, Na terra, tanta guerra, tanto engano, Tanta necessidade aborrecida." Os Lusíadas, p. 106, Luís Vaz de Camões Lesson 1 -

Leia mais

PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores

PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores THIS PROGRAM AIMS TO TOAST OUR CUSTOMERS WITH THE OPPORTUNITY TO DISCOVER AND EXPLORE THE FAIAL AND S. JORGE ISLANDS. WE HAVE A WIDE RANGE OF CULTURAL

Leia mais

Análise das técnicas de fusão de imagens aplicadas ao satélite CBERS-2B (CCD-HRC) Claudinei Rodrigues de Aguiar¹ Danielli Batistella¹

Análise das técnicas de fusão de imagens aplicadas ao satélite CBERS-2B (CCD-HRC) Claudinei Rodrigues de Aguiar¹ Danielli Batistella¹ Análise das técnicas de fusão de imagens aplicadas ao satélite CBERS-2B (CCD-HRC) Claudinei Rodrigues de Aguiar¹ Danielli Batistella¹ 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Via do Conhecimento,

Leia mais

TRAINING THE ESSENTIALS

TRAINING THE ESSENTIALS 1 st RESEARCH METHODOLOGY SCHOOL What needs to be done? Esta edição pretende ser uma proposta de formação metodológica avançada suplementar para estudantes de pós-graduação, investigadores e profissionais

Leia mais

Julio Ricardo Lisboa de Aragão Egidio Arai Fernando Yuzo Sato Márcio de Morisson Valeriano Yosio Edemir Shimabukuro

Julio Ricardo Lisboa de Aragão Egidio Arai Fernando Yuzo Sato Márcio de Morisson Valeriano Yosio Edemir Shimabukuro Ferramenta QLMODIS para rápida visualização e seleção de produtos MODLAND Julio Ricardo Lisboa de Aragão Egidio Arai Fernando Yuzo Sato Márcio de Morisson Valeriano Yosio Edemir Shimabukuro Instituto Nacional

Leia mais

BDC BANCO DE DADOS CLIMATOLÓGICO. José Roberto Motta Garcia *, 1 Luciana dos Santos Machado de Carvalho *, 2 Helio Camargo Junior *, 3

BDC BANCO DE DADOS CLIMATOLÓGICO. José Roberto Motta Garcia *, 1 Luciana dos Santos Machado de Carvalho *, 2 Helio Camargo Junior *, 3 BDC BANCO DE DADOS CLIMATOLÓGICO José Roberto Motta Garcia *, 1 Luciana dos Santos Machado de Carvalho *, 2 Helio Camargo Junior *, 3 RESUMO: O Banco de Dados Climatológico é um acervo idealizado para

Leia mais

O Azul do Mar. The blue of the sea. Desfrute ao máximo todos os momentos. Enjoy every moment to the most

O Azul do Mar. The blue of the sea. Desfrute ao máximo todos os momentos. Enjoy every moment to the most O Azul do Mar Desfrute ao máximo todos os momentos Enjoy every moment to the most Localização geográfica privilegiada, diante das águas cristalinas do Atlântico e a poucos minutos de uma viagem pelo património

Leia mais

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ROGER TORLAY 1 ; OSVALDO T. OSHIRO 2 N 10502 RESUMO O sensoriamento remoto e o geoprocessamento trouxeram importantes avanços

Leia mais

O USO DE GEOTECNOLOGIA NA ANÁLISE DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA ÁREA METROPOLITANA DE SÃO PAULO - BRASIL

O USO DE GEOTECNOLOGIA NA ANÁLISE DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA ÁREA METROPOLITANA DE SÃO PAULO - BRASIL O USO DE GEOTECNOLOGIA NA ANÁLISE DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA ÁREA METROPOLITANA DE SÃO PAULO - BRASIL Profa. Dra. Magda Adelaide Lombardo Universidade Estadual Paulista / Universidade de São Paulo lombardo@rc.unesp.br

Leia mais

Avaliação do curso de uso escolar de sensoriamento remoto no estudo do meio ambiente. Elisabete Caria Moraes Teresa Gallotti Florenzano

Avaliação do curso de uso escolar de sensoriamento remoto no estudo do meio ambiente. Elisabete Caria Moraes Teresa Gallotti Florenzano Avaliação do curso de uso escolar de sensoriamento remoto no estudo do meio ambiente Elisabete Caria Moraes Teresa Gallotti Florenzano Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Caixa Postal 515-12201-970

Leia mais

O ENSINO DE GEOPROCESSAMENTO NA PÓS-GRADUAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DA ÁREA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS DA EPUSP

O ENSINO DE GEOPROCESSAMENTO NA PÓS-GRADUAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DA ÁREA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS DA EPUSP O ENSINO DE GEOPROCESSAMENTO NA PÓS-GRADUAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DA ÁREA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS DA EPUSP José Alberto Quintanilha, Denizar Blitzkow, Edvaldo Simões da Fonseca Jr., Homero Fonseca Filho, Jorge

Leia mais

Cerrado Online: Plataforma de Distribuição de Informações Geográficas Produzidas pelo Programa de Monitoramento de Desmatamentos do Bioma Cerrado

Cerrado Online: Plataforma de Distribuição de Informações Geográficas Produzidas pelo Programa de Monitoramento de Desmatamentos do Bioma Cerrado Cerrado Online: Plataforma de Distribuição de Informações Geográficas Produzidas pelo Programa de Monitoramento de Desmatamentos do Bioma Cerrado Levindo Cardoso de Medeiros 1 Nilson Clementino Ferreira

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

apresenta presents ENCONTRO INTERNACIONAL DE OFICINAS E FORMADORES DE CINEMA DE ANIMAÇÃO 15 e 16 de Março 2013 Fundação Calouste Gulbenkian LISBOA

apresenta presents ENCONTRO INTERNACIONAL DE OFICINAS E FORMADORES DE CINEMA DE ANIMAÇÃO 15 e 16 de Março 2013 Fundação Calouste Gulbenkian LISBOA apresenta presents ENCONTRO INTERNACIONAL DE OFICINAS E FORMADORES DE CINEMA DE ANIMAÇÃO 15 e 16 de Março 2013 Fundação Calouste Gulbenkian LISBOA INTERNATIONAL MEETING OF WORKSHOPS AND TRAINERS OF ANIMATION

Leia mais

JOSÉ CONSTANTINO SILVEIRA JÚNIOR DIÓGENES SALAS ALVES MARIA ISABEL ESCADA

JOSÉ CONSTANTINO SILVEIRA JÚNIOR DIÓGENES SALAS ALVES MARIA ISABEL ESCADA Utilização de Técnicas de Análise Espacial no Estudo da Correlação entre Expansão das Áreas Desflorestadas e da Fronteira Agropecuária no Estado do Mato Grosso JOSÉ CONSTANTINO SILVEIRA JÚNIOR DIÓGENES

Leia mais

Comparação entre classificadores por pixel e por região com imagem SPOT-5 para o estado de Minas Gerais

Comparação entre classificadores por pixel e por região com imagem SPOT-5 para o estado de Minas Gerais Comparação entre classificadores por pixel e por região com imagem SPOT-5 para o estado de Minas Gerais Fernanda Rodrigues Fonseca 1 Thiago Duarte Pereira 1 Luciano Vieira Dutra 1 Eliana Pantaleão 1 Corina

Leia mais

Programme of the Kick-Off Meeting

Programme of the Kick-Off Meeting Programme of the Kick-Off Meeting "Carbon sequestration, biodiversity and social structures in Southern Amazonia: models and implementation of carbon-optimized land management strategies" Cuiabá, 6 9 July

Leia mais

Comparação entre Variáveis Meteorológicas das Cidades de Fortaleza (CE) e Patos (PB)

Comparação entre Variáveis Meteorológicas das Cidades de Fortaleza (CE) e Patos (PB) Comparação entre Variáveis Meteorológicas das Cidades de Fortaleza (CE) e Patos (PB) F. D. A. Lima 1, C. H. C. da Silva 2, J. R. Bezerra³, I. J. M. Moura 4, D. F. dos Santos 4, F. G. M. Pinheiro 5, C.

Leia mais

Sistemas sensores remotos: Características e aplicações.

Sistemas sensores remotos: Características e aplicações. Sistemas sensores remotos: Características e aplicações. Fabrício Dias Gonçalves fdias@ufpa.br Landsat; Ikonos; QuickBird; JERS-1; ALOS; RADARSAT-1; RADARSAT-2 Sensores Remotos Ativo Ativo e Passivo Passivo

Leia mais

A dinâmica do desmatamento em duas cidades amazônicas: Rio Branco e Cruzeiro do Sul, Acre, no período de 1985 a 2003 uma análise preliminar.

A dinâmica do desmatamento em duas cidades amazônicas: Rio Branco e Cruzeiro do Sul, Acre, no período de 1985 a 2003 uma análise preliminar. A dinâmica do desmatamento em duas cidades amazônicas: Rio Branco e Cruzeiro do Sul, Acre, no período de 1985 a 2003 uma análise preliminar. Letícia Palazzi Perez 1 Homero Fonseca Filho 1 Tatiana Mora

Leia mais

O USO DAS TECNOLOGIAS DE GEOPROCESSAMENTO APLICADAS À GESTÃO DOS TRANSPORTES PÚBLICOS SIG APPLIED IN THE MANAGEMENT OF THE URBAN TRANSPORTS

O USO DAS TECNOLOGIAS DE GEOPROCESSAMENTO APLICADAS À GESTÃO DOS TRANSPORTES PÚBLICOS SIG APPLIED IN THE MANAGEMENT OF THE URBAN TRANSPORTS O USO DAS TECNOLOGIAS DE GEOPROCESSAMENTO APLICADAS À GESTÃO DOS TRANSPORTES PÚBLICOS SILVEIRA, T. A. 1 ; BARROS FILHO, M. B. B. 2. RESUMO: Uma das grandes dificuldades relacionadas à gestão dos transportes

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon Pedro Soares / IDESAM Project Proponent & Partners Proponent: Support and supervise the project activities and will

Leia mais

Variação da Linha de Costa da Praia do Janga/Paulista-PE, através da Técnica de Fusão de Imagens Orbitais CBERS HRC/CCD

Variação da Linha de Costa da Praia do Janga/Paulista-PE, através da Técnica de Fusão de Imagens Orbitais CBERS HRC/CCD Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE p.5039 Variação da Linha de Costa da Praia do Janga/Paulista-PE, através da Técnica

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

PROJETO EDUCA SeRe II - Atlas de Ecossistemas da América do Sul e Antártica através de Imagens de Satélite-Um ano de difusão

PROJETO EDUCA SeRe II - Atlas de Ecossistemas da América do Sul e Antártica através de Imagens de Satélite-Um ano de difusão PROJETO EDUCA SeRe II - Atlas de Ecossistemas da América do Sul e Antártica através de Imagens de Satélite-Um ano de difusão Tania Maria Sausen 1 João Ávila 1 Ieda Machado 1 Sandra Maria da Silva 1 Gustavo

Leia mais

Young Talent for Sciences Program

Young Talent for Sciences Program 1 Young Talent for Sciences Program J. B. M. Maria, Oliveira P. R. M., Oliveira P. A. W, M. S. Dahmouche, V. Cascon (presenter), V. F. Guimarães and P.C. B. Arantes Fundação CECIERJ Rua Visconde de Niterói,

Leia mais

Análise de Imagens CBERS da Bacia do Rio São Francisco utilizando Mapas Auto-Organizados de Kohonen e Classificadores K-Médias e Fuzzy C-Médias

Análise de Imagens CBERS da Bacia do Rio São Francisco utilizando Mapas Auto-Organizados de Kohonen e Classificadores K-Médias e Fuzzy C-Médias Análise de Imagens CBERS da Bacia do Rio São Francisco utilizando Mapas Auto-Organizados de Kohonen e Classificadores K-Médias e Fuzzy C-Médias Cecília Cordeiro da Silva 1 Wellington Pinheiro dos Santos

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

O USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO

O USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO O USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO Marcos Roberto Martines mmartines@ufscar.br 2045 Curso: Geografia Ricardo Vicente Ferreira rcrdvf@gmail.com Curso: Geografia Resumo O uso de imagens de satélites e

Leia mais

Programa Integrado de Monitoria Remota de Fragmentos Florestais e Crescimento Urbano no Rio de Janeiro

Programa Integrado de Monitoria Remota de Fragmentos Florestais e Crescimento Urbano no Rio de Janeiro Programa Integrado de Monitoria Remota de Fragmentos Florestais e Crescimento Urbano no Rio de Janeiro Relatório de atividades mensal Agosto 2009 Apresentação Em atendimento ao solicitado na reunião com

Leia mais

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing

A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Marcello de Lima Azambuja A Cloud Computing Architecture for Large Scale Video Data Processing Dissertação de Mestrado Dissertation presented to the Postgraduate Program in Informatics of the Departamento

Leia mais

GERAÇÃO DE CARTA IMAGEM DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO-PR

GERAÇÃO DE CARTA IMAGEM DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO-PR GERAÇÃO DE CARTA IMAGEM DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO-PR Ana Laura Reichert CENTENARO 1, Danielli BATISTELLA 1 Gabriela SUZIN 1, Morgana Gabriela RAYMUNDI 1 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná,

Leia mais

ESTUDO DA EXPANSÃO DO DESMATAMENTO DO BIOMA CERRADO A PARTIR DE CENAS AMOSTRAIS DOS SATÉLITES LANDSAT

ESTUDO DA EXPANSÃO DO DESMATAMENTO DO BIOMA CERRADO A PARTIR DE CENAS AMOSTRAIS DOS SATÉLITES LANDSAT ESTUDO DA EXPANSÃO DO DESMATAMENTO DO BIOMA CERRADO A PARTIR DE CENAS AMOSTRAIS DOS SATÉLITES LANDSAT Elaine Barbosa da SILVA¹ Laerte Guimarães FERREIRA JÚNIOR¹ Antonio Fernandes dos ANJOS¹ Genival Fernandes

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE

ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE ESTUDO DE CASO: ÍNDICE DE UMIDADE DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS DO SENSOR MODIS PARA O MUNICÍPIO DE BELEM DO SÃO FRANCISCO, PE Pabrício Marcos Oliveira Lopes 1, Glawber Spíndola Saraiva de Moura 2 1 Prof.

Leia mais

Programa: Construindo nosso mapa municipal visto do espaço.

Programa: Construindo nosso mapa municipal visto do espaço. Programa: Construindo nosso mapa municipal visto do espaço. Miguel Dragomir Zanic Cuellar Paulo Cesar Gurgel Albuquerque Tércio Luiz Bezerra Penha Sergio Antonio da Silva Almeida Instituto Nacional de

Leia mais

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique GIS in Disaster Risk Management in Mozambique 1 Contents 1. Disasters in Mozambique 2. Role of GIS 3. Some Examples 4. CIG Profile 2 1. Disasters in Mozambique Frequent disasters are: Droughts Floods (+

Leia mais

Revista Inteligência Competitiva Daniela Ramos Teixeira

Revista Inteligência Competitiva Daniela Ramos Teixeira 15 INTELIGÊNCIA DE MERCADO: TRANSFORMANDO AS OLIMPÍADAS EM NEGÓCIOS 1 RESUMO Um dos grandes desafios das organizações hoje é a aplicabilidade assertiva das técnicas de análise e métodos utilizados em Inteligência

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL INTEGRADA UTILIZANDO FERRAMENTAS DE SENSORIAMENTO REMOTO

GESTÃO AMBIENTAL INTEGRADA UTILIZANDO FERRAMENTAS DE SENSORIAMENTO REMOTO GESTÃO AMBIENTAL INTEGRADA UTILIZANDO FERRAMENTAS DE SENSORIAMENTO REMOTO MARIA BEATRIZ DA COSTA MATTOS 1 PAULA BARBOSA NOGUEIRA 1 PRISCILLA TAMI HIDA MIYAMOTO 1 1 OCEANSAT Tecnologia Espacial para Monitoramento

Leia mais

Sazonalidade da temperatura do ar e radiação solar global em cidades de diferentes portes na Amazônia Brasileira.

Sazonalidade da temperatura do ar e radiação solar global em cidades de diferentes portes na Amazônia Brasileira. Sazonalidade da temperatura do ar e radiação solar global em cidades de diferentes portes na Amazônia Brasileira. Ingrid Monteiro Peixoto de Souza 1, Antonio Carlos Lôla da Costa 1, João de Athaydes Silva

Leia mais

Potencial do uso da banda do infravermelho próximo na classificação de imagens adquiridas por câmaras digitais

Potencial do uso da banda do infravermelho próximo na classificação de imagens adquiridas por câmaras digitais Potencial do uso da banda do infravermelho próximo na classificação de imagens adquiridas por câmaras digitais Lauriana Rúbio Sartori Nilton Nobuhiro Imai Antônio Maria Garcia Tommaselli Roberto da Silva

Leia mais

Prova Escrita de Inglês

Prova Escrita de Inglês PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Inglês 6º Ano de Escolaridade Prova 06 / 2.ª Fase 7 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. 2014 Prova 06/ 2.ª F.

Leia mais

Using Big Data to build decision support tools in

Using Big Data to build decision support tools in Using Big Data to build decision support tools in Agriculture Laboratory of Architecture Karen Langona and Computer Networks OSDC PIRE 2013 Edinburgh Workshop Climate and Agricultural Planning Agriculture

Leia mais

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental 15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental Comparação da temperatura de brilho de superfície do período seco com o chuvoso no Distrito Federal calculada a partir de imagens do Landsat

Leia mais

10 Edição. Um dos maiores eventos de moda de África / One of the biggest fashion show in Africa

10 Edição. Um dos maiores eventos de moda de África / One of the biggest fashion show in Africa a 10 Edição Um dos maiores eventos de moda de África / One of the biggest fashion show in Africa 10 a Edição Retorno ao Patrocinador / Return Primeiramente ter a imagem de sua marca/produto aliada a um

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências

Leia mais

SISTEMA DE SUPORTE A DECISÕES AGRONÔMICAS VIA WEB PARA O ESTADO DE GOIÁS

SISTEMA DE SUPORTE A DECISÕES AGRONÔMICAS VIA WEB PARA O ESTADO DE GOIÁS SISTEMA DE SUPORTE A DECISÕES AGRONÔMICAS VIA WEB PARA O ESTADO DE GOIÁS Rosidalva Lopes F. da Paz (1), André de Oliveira Amorim (1), Aparecida Socorro Cardoso (1), Diego Simões Fernandes (2), Alexandre

Leia mais

MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS. Antonio Maria Garcia Tommaselli 1

MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS. Antonio Maria Garcia Tommaselli 1 MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS Antonio Maria Garcia Tommaselli 1 Abstract: The aim of this paper is to present the current status of the sensors for spatial data acquisition

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR

MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR MAPEAMENTO DA COBERTURA VEGETAL DE ÁREAS DE GRANDE EXTENSÃO ATRAVÉS DE MOSAICOS DE IMAGENS DO NOAA-AVHRR Maria G. Almeida 1, Bernardo F. T. Rudorff 2, Yosio E. Shimabukuro 2 graca@dppg.cefetmg.br, bernardo@ltid.inpe.br,

Leia mais

INGLÊS PARA A ÁREA DE TURISMO: análise de necessidades do mercado e de aprendizagem

INGLÊS PARA A ÁREA DE TURISMO: análise de necessidades do mercado e de aprendizagem Maria Angela da Silva INGLÊS PARA A ÁREA DE TURISMO: análise de necessidades do mercado e de aprendizagem Dissertação de Mestrado apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Letras

Leia mais

Inglês 22 Passive Voice

Inglês 22 Passive Voice Inglês 22 Passive Voice A voz passiva é muito utilizada em inglês. Por sorte, ela não é difícil de entender. Observe como ela é organizada. To be + Participle = Passive Usando-se então o verbo to be, em

Leia mais

Santa Casa PDF ebooks Download

Santa Casa PDF ebooks Download Santa Casa PDF ==>Download: Santa Casa PDF ebook Santa Casa PDF - Are you searching for Santa Casa Books? Now, you will be happy that at this time Santa Casa PDF is available at our online library. With

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Disciplinas de Processamento de Dados e Sensoriamento Remoto do Departamento de Engenharia Cartográfica no VIRTUS - UFPE. Ana Lúcia Bezerra Candeias 1

Disciplinas de Processamento de Dados e Sensoriamento Remoto do Departamento de Engenharia Cartográfica no VIRTUS - UFPE. Ana Lúcia Bezerra Candeias 1 Disciplinas de Processamento de Dados e Sensoriamento Remoto do Departamento de Engenharia Cartográfica no VIRTUS - UFPE Ana Lúcia Bezerra Candeias 1 1 Universidade Federal de Pernambuco Departamento de

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

ÁNALISE DAS OCORRÊNCIAS DE EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NA REGIÃO DE RIO LARGO, ALAGOAS

ÁNALISE DAS OCORRÊNCIAS DE EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NA REGIÃO DE RIO LARGO, ALAGOAS ÁNALISE DAS OCORRÊNCIAS DE EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NA REGIÃO DE RIO LARGO, ALAGOAS André Luiz de Carvalho 1 José Leonaldo de Souza 2, Mônica Weber Tavares 3 1 Doutorando em Tecnologias Energéticas

Leia mais

LOCAL / VENUE Ouro Minas Palace Hotel

LOCAL / VENUE Ouro Minas Palace Hotel LOCAL / VENUE Ouro Minas Palace Hotel INFORMAÇÕES GERAIS / GENERAL INFORMATION: 287 participantes / attendees 36 patrocinadores / sponsor 09 entidades de apoio / support entities 23 expositores / exhibitors

Leia mais

O USO DE CARTAS TOPOGRÁFICAS E IMAGENS DO GOOGLE EARTH EM ESTUDOS DE IDENTIFICAÇÃO DE TURFAS NOS MUNICIPIOS DE GUARAPUAVA E PINHÃO-PR

O USO DE CARTAS TOPOGRÁFICAS E IMAGENS DO GOOGLE EARTH EM ESTUDOS DE IDENTIFICAÇÃO DE TURFAS NOS MUNICIPIOS DE GUARAPUAVA E PINHÃO-PR O USO DE CARTAS TOPOGRÁFICAS E IMAGENS DO GOOGLE EARTH EM ESTUDOS DE IDENTIFICAÇÃO DE TURFAS NOS MUNICIPIOS DE GUARAPUAVA E PINHÃO-PR Machado, F. (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE - UNICENTRO) ; Pelegrina,

Leia mais

2012 State of the Industry Survey

2012 State of the Industry Survey 2012 State of the Industry Survey Contact Information Por favor, preencha suas informações de contato (* indicates required information) Nome * Título * Title Razão Social completa da Empresa/Organização

Leia mais

SOLUÇÃO PARA SOCIALIZAÇÃO DE BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E ANÁLISE DE APTIDÃO DO SOLO UTILIZANDO O SOFTWARE I3GEO

SOLUÇÃO PARA SOCIALIZAÇÃO DE BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E ANÁLISE DE APTIDÃO DO SOLO UTILIZANDO O SOFTWARE I3GEO INSTITUTO DE ESTUDOS SUPERIORES DA AMAZÔNIA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ANDERSON CARLOS SOUSA CALIL NILMA JOSY SILVA DA SILVA SOLUÇÃO PARA SOCIALIZAÇÃO DE BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E ANÁLISE DE APTIDÃO

Leia mais

Dados para mapeamento

Dados para mapeamento Dados para mapeamento Existem dois aspectos com relação aos dados: 1. Aquisição dos dados para gerar os mapas 2. Uso do mapa como fonte de dados Os métodos de aquisição de dados para o mapeamento divergem,

Leia mais

Mapeamento e Inventário da Flora e dos Reflorestamentos de Minas Gerais. Capítulo III

Mapeamento e Inventário da Flora e dos Reflorestamentos de Minas Gerais. Capítulo III Mapeamento e Inventário da Flora e dos Reflorestamentos de Minas Gerais. Capítulo III Projeto monitoramento 2005 Resumo do livro Mapeamento e Inventário da Flora e dos Reflorestamentos de Minas Gerais.

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Renata Céli Moreira da Silva Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

INFLUÊNCIA DA OCUPAÇÃO URBANA NO MEIO AMBIENTE DA PLANÍCIE COSTEIRA DO CAMPECHE SC, COM O USO DE GEOPROCESSAMENTO

INFLUÊNCIA DA OCUPAÇÃO URBANA NO MEIO AMBIENTE DA PLANÍCIE COSTEIRA DO CAMPECHE SC, COM O USO DE GEOPROCESSAMENTO INFLUÊNCIA DA OCUPAÇÃO URBANA NO MEIO AMBIENTE DA PLANÍCIE COSTEIRA DO CAMPECHE SC, COM O USO DE GEOPROCESSAMENTO PROFª MSC. MARIANE ALVES DAL SANTO MAURICIO SILVA Laboratório de Geoprocessamento - GeoLab

Leia mais

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM VEM Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM Renato Novais, Thiago S. Mendes, Fernando Teles Instituto Federal da Bahia (IFBA) Salvador Bahia Brasil {renato,thiagosouto,fernandoteles}@ifba.edu.br Abstract.

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

Excursão turística para grupos pequenos pela cidade de Santiago à noite, incluindo jantar

Excursão turística para grupos pequenos pela cidade de Santiago à noite, incluindo jantar Excursão turística para grupos pequenos pela cidade de Santiago à noite, incluindo jantar Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 3 X

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

ICOM Glass Annual Conference, Lisbon, 2009

ICOM Glass Annual Conference, Lisbon, 2009 ICOM Glass Annual Conference, Lisbon, 2009 10-14, 2009 Preliminary Programme (Portuguese Glass in an European context) (Subject to change) Tuesday, 10 th Lisbon - Fundação Calouste Gulbenkian Registration

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

Português 207 Portuguese for Business

Português 207 Portuguese for Business Português 207 Portuguese for Business Spring 2012: Porugal and the EU Instructor: Jared Hendrickson Office: 1149 Van Hise Office Hours: Monday and Thursday, 11:00 am-12:00 pm e-mail: jwhendrickso@wisc.edu

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Palavras cognatas, palavras repetidas e marcas tipográficas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Fatos: A língua inglesa teve origem

Leia mais

Projeto de Serviços: proposta de modelo teórico para sites de compras coletivas

Projeto de Serviços: proposta de modelo teórico para sites de compras coletivas Iris Campos Martins Projeto de Serviços: proposta de modelo teórico para sites de compras coletivas Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Utilização do Google Maps e Google Earth no ensino médio: estudo de caso no Colégio Estadual da Polícia Militar-Diva Portela em Feira de Santana-BA

Utilização do Google Maps e Google Earth no ensino médio: estudo de caso no Colégio Estadual da Polícia Militar-Diva Portela em Feira de Santana-BA Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE p.3220 Utilização do Google Maps e Google Earth no ensino médio: estudo de caso

Leia mais

SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN

SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN SIG como uma ferramenta de análise espacial Um estudo de caso da saúde no RN Adeline M. Maciel, Luana D. Chagas, Cláubio L. L. Bandeira Mestrado em Ciência da Computação (MCC) Universidade do Estado do

Leia mais

Teoria Económica Clássica e Neoclássica

Teoria Económica Clássica e Neoclássica Teoria Económica Clássica e Neoclássica Nuno Martins Universidade dos Açores Jornadas de Estatística Regional 29 de Novembro, Angra do Heroísmo, Portugal Definição de ciência económica Teoria clássica:

Leia mais

Aplicação de laser scanner para detecção de áreas para coleta de água de chuva

Aplicação de laser scanner para detecção de áreas para coleta de água de chuva Aplicação de laser scanner para detecção de áreas para coleta de água de chuva Jorge Antonio Silva Centeno 1 Regina Tiemy Kishi 2 Edson Aparecido Mitishita 1 1 UFPR Universidade Federal do Paraná Depto.

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão: 26 30 41 A questão 26 do código 02, que corresponde à questão 30 do código 04 e à questão 41 do código 06 Nº de Inscrição: 2033285 2041257 2030195 2033529 2032517 2080361 2120179 2120586 2037160

Leia mais

DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO JI-PARANÁ

DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO JI-PARANÁ DELIMITAÇÃO DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO JI-PARANÁ JULIA S. MELLO 1 ; DANIEL de C. VICTORIA 2 Nº 10505 RESUMO Sistemas de Informação Geográfica (SIG) são importantes ferramentas

Leia mais