Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco"

Transcrição

1 III Curso para Intervencionistas en Entrenamiento Dr. José Gabay Pre Congreso SOLACI México DF, 7 de Agosto 2012 Doença de Múltiplos Vasos Coronários e Tronco Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco Costantino R. Costantini, M.D., Ph.D., F.A.C.C. Hospital Cardiológico Costantini Foundaction Francisco Costantini Curitiba - Brazil August 7 th, 2012,11h15 at 11h30 pmc

2 Potential conflicts of interest Speaker s name: Costantino R Costantini, M.D., Ph.D., F.A.A.C. Learning Center intracoronary ultrasound Sponsored by Boston Scientific without medical fees. Donation to Francisco Costantini Foundaction Since 2008

3 Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco Guidelines Resultados Cirúrgia Cardíaca Experiência da Equipe Preferência do paciente e familiares Resultados Intervencionismo Tecnologia

4 UPLM Revascularization Syntax Score 26 % Euro SCORE 4% Syntax Score 16 % Euro SCORE 6% Syntax Score 28 % Euro SCORE 5% Syntax Score 33 % Euro SCORE > 6% Syntax Score 28 % Euro SCORE > 6% Imagens: Hospital Costantini

5 Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco 1. Guidelines 2. Resultados Cirurgia Cardíaca 3. Resultados Intervencionismo 4. Tecnologia 5. Experiência da Equipe

6 pts but 1,8% (Left Main) Angio within 60 days in 129 pts Graft Oclusion in 10% Left Main 14 pts CASS Trial, Circulation 1983;68; HLATKY et al, JACC 1988; Vol 11. n 2;

7 2008 Arq Bras Cardiol 2008;91

8 Current Guideline Recommendations for UPLM Revascularization 1 ACC/AHA 2009 Focused Updates for STEMI and PCI. Circulation 2009;120: Wijns W, Kolh P, et al. Eur Heart J 2010;31:

9 2011 ACC/AHA PCI Guidelines Heart Team Approach to UPLM or Complex CAD 2011 ACCF/AHA/SCAI Guideline for PCI and Coronary Revascularization

10 Current Guideline Recommendations for UPLM Revascularization 2011 ACCF/AHA/SCAI Guideline for PCI and Coronary Revascularization

11 Left Main Disease..? 2012 CASS SYNTAX Trials EXCEL? 2011 IA??? DES 1 st Gen. DES 2 nd Gen. low Syntax Inter. Syntax Registry High Syntax BMS Balloon

12 Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco 1. Guidelines 2. Resultados Cirurgia Cardíaca 3. Resultados Intervencionismo 4. Tecnologia 5. Experiência da Equipe

13 Experiência da Cleveland Clinic Cirurgia em TCESQ (1998) n= 1, 585 pts Mortality rate (%) In- Hospital mortality *low surgical risk: younger than 65 years, and in New York Heart Association heart failure no greater than class II 1 year mortality 1 year Mortality in low Risk* pts Ellis SG et al Am Heart J 1998;135:335-8.

14 NYS Database CABG for Left Main Disease ( ) n= 16,365 pts Mortality rate (%) Death Hannan et al Circulation 2007;116(10):

15 Duke Database CABG for Left Main Disease (2006) n= 1,374 pts Mortality (%) TCT MD 2006; Roxana Mehran

16 2009 Mortalidade hospitalar em pacientes submetidos à CRM isolada, de acordo com o volume cirúrgico dos hospitais no Brasil Entre 2005 e 2007 foram realizadas cirurgias em 191 hospitais. Foram excluídos 16 hospitais de muito baixo volume cirúrgico, restando cirurgias para análise final. A mortalidade hospitalar total foi de 6,22% Volume Nº. de hospitais % Nº. de cirurgias % Nº. de óbitos % Pequeno ,29* Grande ,77 Total ,22 Arq Bras Cardiol 2009; 93(5) :

17 INCOR SAO PAULO 2010 A mortalidade global média, que no início era de 7,5%, atualmente é de 7,0%, sendo de 4,9% entre os procedimentos eletivos. Nas cirurgias de revascularização miocárdica, a mortalidade média atual é de 4,8%. GLOBAL 7,0% Eletiva 4.9% Arq Bras Cardiol 2010; 94(2) :

18 Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco 1. Guidelines 2. Resultados Cirurgia Cardíaca 3. Resultados Intervencionismo 4. Tecnologia 5. Experiência da Equipe

19 First PCI of Left Main in The World Rahimtoola, S. H. J Am Coll Cardiol Intv 2008;1:108

20 2010 Peterson ED, et al. JACC. 2010; 55:

21 2011 Mortalidade hospitalar em pacientes submetidos à ICP isolada, de acordo com o volume dos hospitais no Brasil Entre os anos de 2005 a 2008 foram realizados procedimentos em 180 hospitais. A mortalidade hospitalar total foi de 2,33% No diagnóstico de angina a mortalidade foi de 1,03% Volume Nº. de hospitais % Nº. de cirurgias % Nº. de óbitos % Pequeno , ,52 Médio , ,29 Grande , ,33 Total ,33 Arq Bras Cardiol 2011;96(4):

22 Thrombosis and Left Main Stenting Oral presentation; Raj Makkar TCT 2010

23 Significant Reduction of TLR with DES Unprotected Left main stenting BMS DES 40 33, ,4 Silvestre ,3 Black 2001 ULTIMA ,8 Park ,9 Tagaki ,7 Gao ,9 2 1,9 Chieffo RESERCH Park de Lezo Gao DES ERA

24 A Meta-Analysis of PCI vs CABG in 3,773 UPLM Patients MACCE No difference Mortality No difference TVR CABG better J Am Coll Cardiol Intv 2009;2:739 47

25 PCI vs. CABG for Left Main Disease Meta-analysis of 4 RCTs, 1,611 Patients (1 Year Mortality) Capodanno et al, JACC 2011;58:

26 PCI vs. CABG for Left Main Disease Meta-analysis of 4 RCTs, 1,611 Patients (1 Year Stroke) Capodanno et al, JACC 2011;58:

27 4 Years Outcomes LM Subset CABG TAXUS SYNTAX P= 0.26 P= 0.20 P= 0.03 Cardiac Death MI Stroke MACCE MACCE Without Revascularization!! Oral presentation, TCT 2011 November Serruys

28 Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco 1. Guidelines 2. Resultados Cirurgia Cardíaca 3. Resultados Intervencionismo 4. Tecnologia 5. Experiência da Equipe

29 All Left Main are Equal??? Euro Score 4 Inter. Risk NOT... Euro Score 2 Low Risk Euro Score > 6 High Risk Syntax Score 18 Low Risk Syntax Score 23 Inter. Risk Syntax Score 36 High Risk Source: Hospital Costantini registry PCI in UPLM.

30 IVUS in LM no Treated WS - 59 Yrs Jun09 Source: Hospital Costantini mm

31 IVUS in LM Treated I.R.T - 54 Yrs May10 Source: Hospital Costantini Ostium LM Mid LM Distal LM Ostium LAD 4.02 mm² 7.11 mm² 6.69 mm² 4.62 mm² mm

32 LM: PES LAD: PES Diag: PES LCX: PES Lom: BMS Vision Stents (5x) SES Stents (3x) Vorpahl M, Virmani R. presented ACC 2010!!!!! 1995!!!!! Patrick Serruys. Circulation. 1995;91:

33 Left Main Stent Boost!!!! RX Post Morten Stent BOOST In Vivo Kissing Final HF - 68 yrs Sep10

34 USIC Preditor de Trombose e de Reestenose na Era dos Stents Farmacológicos. O Stent, a Técnica ou os Dois!!!!!!!! Cypher Taxus Hipoexpansão Biomatrix Mal Aposição Trauma de Bordos Xience Bifurcações Images Hospital Cardiológico Costantini

35 Conclusions: PCI IN Left main IVUS guidance, reduce the long-term mortality rate for unprotected left main coronary artery stenosis when compared with conventional angiography guidance. Park SJ et al, Circ Cardiovasc Intervent. 2009;2:

36 UnderExpansion Mortality Predictor!!!! (260 pts) Good Expansion (133 pts) Underexpansion 98.1% 90.2% p<0.001 Conclusion A smaller IVUS-MSA within any one of these segments was responsible for a higher rate of angiographic ISR and clinical MACE. Correcting underexpansion with these optimal IVUS criteria using IVUS guidance during LM stenting procedures may reduce cardiac events after DES treatment for unprotected LM disease. Kang S et al. Circ Cardiovasc Interv. 2011;4:

37 Minimal stent area threshold values for the prediction of angiographic in-stent restenosis Kang S et al. Circ Cardiovasc Interv. 2011;4: Angiography don t give information!!!

38 Am J Cardiol 2011;107: Angiography don t give information!!! TULIP DIPOL Gaster RESIST SIPS AVID OPTICUS Combined (RE) Combined (FE) MACE In conclusion, IVUS guidance for bare metal stent implantation improved the acute procedural results (angiographic minimum lumen diameter) and thereby Reduced: 1) Angiographic restenosis 2) Repeat revascularization 3) Major adverse cardiac events, a follow-up period of 6 months to 2,5 years Favors IVUS Odds Ratio Favors Non-IVUS

39 Repeat Revascularization to 4 Years LM Subset < 10% with IVUS????? CABG (n=348) TAXUS (n=357) Oral presentation, Patrick W. Serruys, TCT 2011

40 All-cause Mortality to 4 Years LM Subset < 10% with IVUS????? Oral presentation, Patrick W. Serruys, TCT 2011

41 IVUS for All!!! SW - 80 Yrs Sep09 Pre Intervention Image Post Stents Angiography OK!!!

42 SW - 80 Yrs Sep09 1- Taxus 3.5 * Taxus 3.5 * 8 3- Taxus 3.0 * 32 Malapposition Image Post Balloon 4.0 mm mm

43 SW - 80 Yrs Sep09 1- Ballon 5.0 * 15 at 18 ATM 1 Reintervention with balloon 5.0 * 18 ATMs IVUS Post Reintervention mm

44 Sep Sep10 Left Main -- Post Stent Left Main -- Post Reint. Left 12 mo Evolution MLA= mm² MLA= mm² MLA= mm² MLA= mm² SW - 81 Yrs

45 Quando Indicar PCI em Lesões do Tronco 1. Guidelines 2. Resultados Cirurgia Cardíaca 3. Resultados Intervencionismo 4. Tecnologia 5. Experiência da Equipe

46 The First Brazilian Registry UPLM PCI Costantini et al. RBCI; Junho, 2011;19(2): 153-9

47 Costantini Experince in UPLM Clinical Follow up 917 ± 743 days 142 patients % BIFURCATION = 79% MULTIVESSEL = 87% SYNTAX SCORE >33 = 44.5% EUROSCORE > 6 = 51% 92% IVUS CABG Results (F/U mortality) Cleveland: 11,3 (1 year) NYS Database: 9,6 (2 years) Duke Database: 10,29 (2 years) Stroke AMI Thrombosis Death Revasc. MACCE Costantini et al. RBCI; Junho, 2011;19(2): 153-9

48 Angioplastia em Tronco não Protegido Experiência HCC Ultrassom Intracoronário 92% Number of patients per year Nov Jun 2012

49 Evolução Clinica em Pacientes com Lesões de Tronco de Coronária Esquerda Tratados com CRM vs. ICP com Stents Farmacológicos. Evolução Intra Hospitalar CRM (n=114 pts) ICP (n=127 pts) p= 0,06 p= 0,93 p= 0,19 p= 0,93 p= 0,06

50 Evolução Clinica em Pacientes com Lesões de Tronco de Coronária Esquerda Tratados com CRM vs. ICP com Stents Farmacológicos. Evolução 940 dias CRM (n=114 pts) p= 0,22 p= 0,89 ICP (n=127 pts) p= 0,38 p= 0,41

51 Medicina Baseada em Evidências David L. Sackett OC, FRSC, MD, MA, FRCP, was the founding Chair of Canada's first Department of Clinical Epidemiology & Biostatistics Conhecimento científico sólido Preditores de Risco Experiência do médico Preferência do paciente!!!!!!!!! Sackett DL et al British Medical Journal 1996; 312: 71-2

52 Left Main Today... Experience Technology IVUS Stent Boost OCT FFR Judgment Honesty

53 Nov - 01 Dec 2012 Curitiba.PR.Brazil

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO 8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO ESTADO ATUAL E PERSPECTIVAS DA INTERVENÇÃO CORONÁRIA EM PACIENTES COM LESÃO DE TRONCO NÃO PROTEGIDO JOÃO BATISTA L.LOURES LESÃO DE TCE NÃO PROTEGIDO

Leia mais

Módulo II. Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos. Métodos adjuntos diagnósticos e intervencionistas

Módulo II. Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos. Métodos adjuntos diagnósticos e intervencionistas Módulo II Métodos adjuntos diagnósticos e intervencionistas Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos Dr Marcelo de Freitas Santos Hospital Costantini EVOLUÇÃO DE ERAS AONDE

Leia mais

Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos

Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos Curso Anual de Revisão em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista SBHCI 2010 05 e 06 de Novembro de 2010 Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos Costantino Costantini

Leia mais

Diabetes implica risco 2 4x maior de doença coronária Cardiopatia isquémica é responsável por 75% das mortes relacionadas com a diabetes

Diabetes implica risco 2 4x maior de doença coronária Cardiopatia isquémica é responsável por 75% das mortes relacionadas com a diabetes Diabetes implica risco 2 4x maior de doença coronária Cardiopatia isquémica é responsável por 75% das mortes relacionadas com a diabetes Circulation 2003;108:1655 61 Diabetes predispõe para uma forma difusa

Leia mais

Como extrair o melhor da intervenção coronária percutânea com os dispositivos atuais?

Como extrair o melhor da intervenção coronária percutânea com os dispositivos atuais? Curso Anual de Revisão em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista SBHCI 2010 05 e 06 de Novembro de 2010 Como extrair o melhor da intervenção coronária percutânea com os dispositivos atuais? Costantino

Leia mais

Intervenção Coronária Percutânea na Doença Coronária Multiarterial e no Tronco da Coronária Esquerda Não Protegido: O Estado da Arte em 2011

Intervenção Coronária Percutânea na Doença Coronária Multiarterial e no Tronco da Coronária Esquerda Não Protegido: O Estado da Arte em 2011 Curso Anual de Revisão em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista 2011 São Paulo, SP, 28 e 29 de Outubro de 2011 Intervenção Coronária Percutânea na Doença Coronária Multiarterial e no Tronco da Coronária

Leia mais

Eduardo Keller Saadi, MD, PhD Prof. Cirurgia Cardiovascular/UFGRS- HCPA Chefe do Serviço de Cirurgia CV- Hospital Mãe de Deus www.clinicasaadi.com.

Eduardo Keller Saadi, MD, PhD Prof. Cirurgia Cardiovascular/UFGRS- HCPA Chefe do Serviço de Cirurgia CV- Hospital Mãe de Deus www.clinicasaadi.com. Eduardo Keller Saadi, MD, PhD Prof. Cirurgia Cardiovascular/UFGRS- HCPA Chefe do Serviço de Cirurgia CV- Hospital Mãe de Deus www.clinicasaadi.com.br Conflito de interesses Clínico Cirurgião Cardiovascular

Leia mais

INTERVENÇÃO EM PONTES DE SAFENA

INTERVENÇÃO EM PONTES DE SAFENA INTERVENÇÃO EM PONTES DE SAFENA IV Curso José Gabay para Intervencionistas em Treinamento de ProEducar - SOLACI Helio Roque Figueira JULHO de 2013 helioroque@uol.com.br LESÕES EM PONTE DE SAFENA 1- A FISIOPATOLOGIA.

Leia mais

O papel da intervenção coronária percutânea no tratamento da angina estável e isquemia silenciosa

O papel da intervenção coronária percutânea no tratamento da angina estável e isquemia silenciosa O papel da intervenção coronária percutânea no tratamento da angina estável e isquemia silenciosa Marcelo J C Cantarelli, MD, PhD, FACC, FSCAI H. Bandeirantes H. Leforte H. Rede D Or São Luiz Anália Franco

Leia mais

Diogo Torres. Laboratório de Hemodinâmica Serviço de Cardiologia I C.H.L.N.

Diogo Torres. Laboratório de Hemodinâmica Serviço de Cardiologia I C.H.L.N. Diogo Torres Laboratório de Hemodinâmica Serviço de Cardiologia I C.H.L.N. 1 A angiografia coronária continua a ser o principal método de avaliação e quantificação das lesões coronárias Grande variabilidade

Leia mais

Tratamento da reestenose intrastent. J. Airton Arruda, MD, PhD, FSCAI, FEAPCI INTERCATH - Hospital Meridional HUCAM- UFES CIAS

Tratamento da reestenose intrastent. J. Airton Arruda, MD, PhD, FSCAI, FEAPCI INTERCATH - Hospital Meridional HUCAM- UFES CIAS Tratamento da reestenose intrastent J. Airton Arruda, MD, PhD, FSCAI, FEAPCI INTERCATH - Hospital Meridional HUCAM- UFES CIAS CONFLITO DE INTERESSES Conflito de interesse, apoio financeiro da indústria

Leia mais

Boletim Científico. Preditores de disfunção ventricular esquerda, após plastia mitral: efeitos da fibrilação atrial e hipertensão pulmonar.

Boletim Científico. Preditores de disfunção ventricular esquerda, após plastia mitral: efeitos da fibrilação atrial e hipertensão pulmonar. Boletim Científico SBCCV 01/09/2014 Número 04 Preditores de disfunção ventricular esquerda, após plastia mitral: efeitos da fibrilação atrial e hipertensão pulmonar. Predicting early left ventricular dysfunction

Leia mais

A Prática Cardiológica no Cenário da Alta Complexidade

A Prática Cardiológica no Cenário da Alta Complexidade A Prática Cardiológica no Cenário da Alta Complexidade Doença Aterosclerótica Coronariana e o Emprego Racional de Endopróteses Procedimento Operacional Padrão Dr. Marco Antonio de Mattos Hospital UNIMED-RIO-

Leia mais

Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Avaliação de Tecnologias em Saúde

Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Avaliação de Tecnologias em Saúde Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências Avaliação de Tecnologias em Saúde Sumário das Evidências e Recomendações para o Uso do Ultra-som Intracoronariano Porto Alegre, fevereiro de 2005 Câmara

Leia mais

XVII Jornada Brasileira de Enfermagem em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista

XVII Jornada Brasileira de Enfermagem em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista XVII Jornada Brasileira de Enfermagem em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista Reserva de Fluxo Fracionado - FFR Recurso Diagnóstico para Direcionar as Intervenções Percutâneas Mateus dos Santos

Leia mais

Enxertos de Veia Safena

Enxertos de Veia Safena CURSO ANUAL DE REVISÃO EM HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA 2010 Enxertos de Veia Safena BPSP Wilson A. Pimentel Fº BPSP Introdução A intervenção percutânea (IP) no EVS apresenta complicações

Leia mais

Avaliação de Tecnologias em Saúde. Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Assunto: COROFLEX PLEASE: Stent coronariano eluído com Paclitaxel

Avaliação de Tecnologias em Saúde. Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Assunto: COROFLEX PLEASE: Stent coronariano eluído com Paclitaxel Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências Avaliação de Tecnologias em Saúde Assunto: COROFLEX PLEASE: Stent coronariano eluído com Paclitaxel Porto Alegre, Janeiro de 2008. AVALIAÇÃO DA CÂMARA TÉCNICA

Leia mais

Evidências recentes na revascularização miocárdica: SYNTAX, ASCERT, FREEDOM

Evidências recentes na revascularização miocárdica: SYNTAX, ASCERT, FREEDOM H o s p i t a l d e SANTA MARIA Unidade de Cardiologia de Intervenção Joaquim Oliveira Evidências recentes na revascularização miocárdica: SYNTAX, ASCERT, FREEDOM A cirurgia cardíaca deve recuperar terreno

Leia mais

http://www.theheart.org/article/1466345.do.

http://www.theheart.org/article/1466345.do. Resultados finais do estudo SYNTAX reafirmam a cirurgia de revascularização miocárdica como intervenção de escolha, em pacientes com doença coronária complexa. http://www.theheart.org/article/1466345.do.

Leia mais

Stents farmacológicos e diabetes

Stents farmacológicos e diabetes Stents farmacológicos e diabetes Constantino González Salgado Hospital Pró Cardíaco Realcath-RealCordis HUPE-UERJ DM analisando o problema O Diabetes Mellitus é doença sistêmica de elevada prevalência

Leia mais

EHJ: doi:10.1093/eurheartj/ehq277

EHJ: doi:10.1093/eurheartj/ehq277 EHJ: doi:10.1093/eurheartj/ehq277 FIBRINÓLISE 2010 = PROBLEMAS E REALIDADE Reperfusão em 60% Sangramento AVCH Contraindicações absolutas e relativas Ainda primeira opção em muitos países (5 a 85%) na Europa

Leia mais

Stents Farmacológicos Versus Cirurgia de Revascularização Miocárdica: meta-análise de ensaios clínicos prospectivos

Stents Farmacológicos Versus Cirurgia de Revascularização Miocárdica: meta-análise de ensaios clínicos prospectivos Rev Bras Cardiol. 2012;25(3):210-217 Artigo Original 6 Andrade et al. Stents Farmacológicos Versus Cirurgia de Revascularização Miocárdica: meta-análise de ensaios clínicos prospectivos Drug-Eluting Stents

Leia mais

Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST. Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac.

Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST. Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac. Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac.com 1 POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE De acordo com a RDC nº

Leia mais

Atualização de Angina Instável e IAM sem supra ST AHA/ACC Guideline - 2014

Atualização de Angina Instável e IAM sem supra ST AHA/ACC Guideline - 2014 Atualização de Angina Instável e IAM sem supra ST AHA/ACC Guideline - 2014 Dr Henrique Lane Staniak Doutor em ciencias médicas FMUSP Cardiologista do HMPB e do HU-USP Epidemiologia SCA 5 a 7 milhões de

Leia mais

Custo-efetividade do implante de stents recobertos com rapamicina em procedimentos percutâneos coronarianos no Brasil 1

Custo-efetividade do implante de stents recobertos com rapamicina em procedimentos percutâneos coronarianos no Brasil 1 Custo-efetividade do implante de stents recobertos com rapamicina em procedimentos percutâneos coronarianos no Brasil 1 Carisi Anne Polanczyk, Marco V. Wainstein e Jorge Pinto Ribeiro Serviço de Cardiologia

Leia mais

Boletim Científico SBCCV 11-2012

Boletim Científico SBCCV 11-2012 1 2 Boletim Científico SBCCV 11-2012 Nova Diretriz da American Heart Association para Doença Coronariana Estável confirma papel da terapia clínica e da cirurgia de revascularização miocárdica, como estratégias

Leia mais

Rui Manuel Sequeira de Almeida. Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Brazil.

Rui Manuel Sequeira de Almeida. Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Brazil. [Index FAC] [FVCC Index] Cirugía Cardíaca/Cardiovascular Surgery Revascularização do Miocárdio - Estudo Comparativo do Custo da Cirurgia Convencional e da Angioplastia Transluminal Percutânea Myocardial

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE TRATAMENTO DAS DOENÇAS CORONÁRIA E CAROTÍDEA CONCOMITANTE

ESTRATÉGIAS DE TRATAMENTO DAS DOENÇAS CORONÁRIA E CAROTÍDEA CONCOMITANTE ESTRATÉGIAS DE TRATAMENTO DAS DOENÇAS CORONÁRIA E CAROTÍDEA CONCOMITANTE MARCOS ANTONIO MARINO COORDENADOR DEPARTAMENTO DE HEMODINÂMICA, CARDIOLOGIA E RADIOLOGIA VASCULAR INTERVENCIONISTA CONFLITO DE INTERESSES

Leia mais

ANEURISMA DE AORTA. ESTADO DA ARTE

ANEURISMA DE AORTA. ESTADO DA ARTE ANEURISMA DE AORTA. CORREÇÃO POR VIA ENDO-VASCULAR ESTADO DA ARTE Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia Seção Médica de Radiologia 2010 ACCF/AHA/AATS/ACR/ASA/SCA/SCAI/SIR/STS SVM Guidelines for the

Leia mais

Evolução Clínica após Intervenção Coronária Percutânea em Indivíduos com Transplante Renal Prévio

Evolução Clínica após Intervenção Coronária Percutânea em Indivíduos com Transplante Renal Prévio 128 Artigo Original Evolução Clínica após Intervenção Coronária Percutânea em Indivíduos com Transplante Renal Prévio Fábio Trentin 1, Eduardo França Pessoa de Melo 2, Carlos Vinicius Abreu do Espírito

Leia mais

Manejo da terapia antitrombótica em pacientes submetidos a procedimentos invasivos ou cirurgia

Manejo da terapia antitrombótica em pacientes submetidos a procedimentos invasivos ou cirurgia Manejo da terapia antitrombótica em pacientes submetidos a procedimentos invasivos ou cirurgia EULER MANENTI MD PhD FACC Ins2tuto de Medicina Cardiovascular Sistema de Saúde Mãe de Deus Porto Alegre Conflito

Leia mais

Centros de Pesquisa: qualificação. Renata Viana, MD

Centros de Pesquisa: qualificação. Renata Viana, MD Centros de Pesquisa: qualificação Renata Viana, MD Conflito de Interesse ü Eu, Renata Viana, não tenho conflito de interesse em relação a esta apresentação PESQUISA CLÍNICA: Foco no paciente! RESULTADO

Leia mais

No jovem com FA paroxística e sem cardiopatia estrutural a ablação deve ser a terapêutica inicial? DIOGO CAVACO

No jovem com FA paroxística e sem cardiopatia estrutural a ablação deve ser a terapêutica inicial? DIOGO CAVACO No jovem com FA paroxística e sem cardiopatia estrutural a ablação deve ser a terapêutica inicial? DIOGO CAVACO EPIDEMIOLOGIA Prevalência aumenta com a idade 1% na população geral 80 anos

Leia mais

Sumário. Data: 17/12/2012

Sumário. Data: 17/12/2012 Nota Técnica: 53 /2012 Solicitante: Des. Vanessa Verdolim Hudson Andrade 1ª Câmara Cível TJMG Numeração: 1.0439.12.014415-9/001 Data: 17/12/2012 Medicamento Material X Procedimento Cobertura TEMA: Uso

Leia mais

Custos de Tratamento da Síndrome Coronariana Aguda sob a Perspectiva do Sistema de Saúde Suplementar

Custos de Tratamento da Síndrome Coronariana Aguda sob a Perspectiva do Sistema de Saúde Suplementar Custos de Tratamento da Síndrome Coronariana Aguda sob a Perspectiva do Sistema de Saúde Suplementar Acute Coronary Syndrome Treatment Costs from the Perspective of the Supplementary Health System Vanessa

Leia mais

CASO CLÍNICO DAC III. HOSPITAL VERA CRUZ CAMPINAS SP gioppato@terra.com.br

CASO CLÍNICO DAC III. HOSPITAL VERA CRUZ CAMPINAS SP gioppato@terra.com.br CASO CLÍNICO DAC III SILVIO GIOPPATO SILVIO GIOPPATO HOSPITAL VERA CRUZ CAMPINAS SP gioppato@terra.com.br Antecedentes Feminino, 90 anos HAS; DLP; Obesidade (IMC: 31) IM prévio com ICP primária para ACD

Leia mais

informativo O que significa Angioplastia Funcional?

informativo O que significa Angioplastia Funcional? informativo SoHCIErJ ano 3 número 4 outubro-novembro-dezembro 2012 Boletim informativo oficial da Sociedade de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Estado do Rio de Janeiro O que significa Angioplastia

Leia mais

Lesão coronária tardia após cirurgia de switch arterial na transposição de grandes artérias

Lesão coronária tardia após cirurgia de switch arterial na transposição de grandes artérias Lesão coronária tardia após cirurgia de switch arterial na transposição de grandes artérias F.X.Valente 1, C. Trigo 2, J.D.F. Martins 2, I. Freitas 2, F. Paramés 2, M. António 2, L. Bakero 3, J. Fragata

Leia mais

Custo-efetividade do stent farmacológico: A busca da adequação para ampliação da sua utilização. Denizar Vianna

Custo-efetividade do stent farmacológico: A busca da adequação para ampliação da sua utilização. Denizar Vianna Custo-efetividade do stent farmacológico: A busca da adequação para ampliação da sua utilização Denizar Vianna Análise de Custo-efetividade 1 a etapa: Revisão sistemática da literatura sobre eficácia /

Leia mais

Joint Session. Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal. João Morais. Centro Hospitalar Leiria Pombal

Joint Session. Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal. João Morais. Centro Hospitalar Leiria Pombal Joint Session Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal João Morais Centro Hospitalar Leiria Pombal João Morais Consulting and lecture fees Astra Zeneca; Bayer Healthcare; JABA Recordati; Lilly

Leia mais

Artigo Original RESUMO ABSTRACT

Artigo Original RESUMO ABSTRACT Rev Bras Cardiol Invas. 2009;17(1):xx-xx. Sant Anna FM, et al. Estudo Randomizado e Comparativo da Intervenção Coronária Percutânea com Stents Recobertos por Titânio- Artigo Original Estudo Randomizado

Leia mais

Association between diabetes mellitus and severity of coronary artery disease in patients undergoing percutaneous coronary intervention

Association between diabetes mellitus and severity of coronary artery disease in patients undergoing percutaneous coronary intervention Artigo Original Associação entre diabetes mellitus e gravidade da doença arterial coronariana em pacientes submetidos à intervenção coronária percutânea Association between diabetes mellitus and severity

Leia mais

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO SABADOR Prevenção Primária: em quem devemos usar estatina e aspirina em 2015? Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD Professora de Clínica Médica da UNIRIO

Leia mais

A PROVA DE ESFORÇO É INDISPENSÁVEL NO ALGORITMO DIAGNÓSTICO DE ISQUEMIA Luís Martins Brízida Assistente Hospitalar Graduado de Cardiologia Serviço de

A PROVA DE ESFORÇO É INDISPENSÁVEL NO ALGORITMO DIAGNÓSTICO DE ISQUEMIA Luís Martins Brízida Assistente Hospitalar Graduado de Cardiologia Serviço de A PROVA DE ESFORÇO É INDISPENSÁVEL NO ALGORITMO DIAGNÓSTICO DE ISQUEMIA Luís Martins Brízida Assistente Hospitalar Graduado de Cardiologia Serviço de Cardiologia Hospital Fernando da Fonseca Amadora/Sintra

Leia mais

THE NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE A P R E S E N T A Ç Ã O : D R. L E A N D R O M A N D A L O U F A S

THE NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE A P R E S E N T A Ç Ã O : D R. L E A N D R O M A N D A L O U F A S THE NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE PERCUTANEUS REPAIR OR SURGERY FOR MITRAL REGURGITATION EVEREST II=ENDOVASCULAR VALVE EDGE-TO-EDGE REPAIR STUDY A P R E S E N T A Ç Ã O : D R. L E A N D R O M A N D A

Leia mais

TAPD + Anticoagulação Oral Indicacões e Diminuição de Risco

TAPD + Anticoagulação Oral Indicacões e Diminuição de Risco Reunião Científica Divisão de Cardiologia TAPD + Anticoagulação Oral Indicacões e Diminuição de Risco Wersley Araújo Silva São Lucas Clínica & Hospital Aracaju, 30 de abril de 2013 Brasil Papel das Plaquetas

Leia mais

Após extensa revisão os autores deste trabalho dão as

Após extensa revisão os autores deste trabalho dão as Qual é o risco de eventos cardíacos adversos ou de sangramento grave, após cirurgias não cardíacas, relativos à terapia antiplaquetária, em pacientes com angioplastia coronariana prévia? The Risk of Adverse

Leia mais

IMPACTO EPIDEMIOLÓGICO DA ESTENOSE AÓRTICA, QUAIS OS DADOS NACIONAIS?

IMPACTO EPIDEMIOLÓGICO DA ESTENOSE AÓRTICA, QUAIS OS DADOS NACIONAIS? IMPACTO EPIDEMIOLÓGICO DA ESTENOSE AÓRTICA, QUAIS OS DADOS NACIONAIS? Prof. Dr. Flávio Tarasoutchi Unidade de Valvopatias Instituto do Coração (InCor) - Hospital das Clínicas Universidade de São Paulo

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS

ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS MARTOS, Natália Martinez; HALBE, Ricardo natymm@gmail.com Centro de Pós-Graduação Oswaldo Cruz Resumo: O número

Leia mais

Prótese Valvular Aórtica

Prótese Valvular Aórtica Aquilo que o cardiologista clínico deve saber sobre Intervenção não coronária- Quando e Como Prótese Valvular Aórtica Algarve, Abril 2014 Daniel Caeiro Centro Hospitalar Gaia/Espinho História natural da

Leia mais

Recomendações Médicas

Recomendações Médicas UNIMED-RIO Recomendações Médicas Angioplastia Coronariana com Stent Convencional Angioplastia Coronariana com Stents Recobertos por Drogas Rio ANGIOPLASTIA CORONARIANA COM STENT CONVENCIONAL 1 Angioplastia

Leia mais

Rev Bras Cardiol Invasiva. 2015;23(1):17-21

Rev Bras Cardiol Invasiva. 2015;23(1):17-21 Rev Bras Cardiol Invasiva. 2015;23(1):17-21 Artigo Original Desfechos clínicos tardios de pacientes diabéticos tratados com stents farmacológicos eluidores de sirolimus ou everolimus: uma análise do registro

Leia mais

Cardiologia Hemodinâmica

Cardiologia Hemodinâmica 1 Concurso Público 2011 Cardiologia Hemodinâmica Questão 1: Homem de 40 anos de idade, brasileiro (RJ), solteiro e comerciante, apresentou dor precordial intensa, acompanhada de palpitações e desencadeada

Leia mais

II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação

II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação Page 1 of 8 Início Conheça a revista II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação Publicado por Marcos Vinhal em 9 de outubro, 2009 II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação destaca

Leia mais

Cirurgia de Revascularização Miocárdica. Resultados do Sistema Único de Saúde

Cirurgia de Revascularização Miocárdica. Resultados do Sistema Único de Saúde Cirurgia de Revascularização Miocárdica. Resultados do Sistema Único de Saúde Myocardial Revascularization Surgery (MRS). Results from National Health System (SUS) Leopoldo S. Piegas, Olímpio J Nogueira

Leia mais

Abordagem da reestenosee. Renato Sanchez Antonio

Abordagem da reestenosee. Renato Sanchez Antonio Abordagem da reestenosee oclusões crônicas coronárias Renato Sanchez Antonio Estudos iniciais de seguimento clínico de pacientes com angina estável demonstraram que o percentual de mortalidade aumentou

Leia mais

Custos Hospitalares da Cirurgia de Revascularização do Miocárdio em Pacientes Coronarianos Eletivos

Custos Hospitalares da Cirurgia de Revascularização do Miocárdio em Pacientes Coronarianos Eletivos Custos Hospitalares da Cirurgia de Revascularização do Miocárdio em Pacientes Coronarianos Eletivos Hospital Costs of Coronary Artery Bypass Grafting on Elective Coronary Patients Nagib Haddad, Eliana

Leia mais

Curso de Revisão para Enfermagem em Intervenção Cardiovascular 2012

Curso de Revisão para Enfermagem em Intervenção Cardiovascular 2012 Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista Hospital São Paulo Hospital do Rim e Hipertensão UNIFESP - EPM Curso de Revisão para Enfermagem em Intervenção Cardiovascular 2012 Eduardo Rodrigues

Leia mais

Revascularização do miocárdio: estudo comparativo do custo da cirurgia convencional e da angioplastia transluminal percutânea

Revascularização do miocárdio: estudo comparativo do custo da cirurgia convencional e da angioplastia transluminal percutânea ARTIGO ORIGINAL Revascularização do miocárdio: estudo comparativo do custo da cirurgia convencional e da angioplastia Myocardial revascularization: comparative cost study between conventional coronary

Leia mais

Register of patients with bioresorbable device in daily clinical practice REPARA study. Andreia Magalhães Hospital de Santa Maria

Register of patients with bioresorbable device in daily clinical practice REPARA study. Andreia Magalhães Hospital de Santa Maria Register of patients with bioresorbable device in daily clinical practice REPARA study Andreia Magalhães Hospital de Santa Maria POTENCIAIS VANTAGENS DOS STENTS BIOABSORVÍVEIS Restoration of Vasomotion

Leia mais

Muito mais que imagens bonitas Que informações fazem a diferença? Nuno Bettencourt Cardiologia, Centro Hospitalar de VN Gaia/Espinho, EPE

Muito mais que imagens bonitas Que informações fazem a diferença? Nuno Bettencourt Cardiologia, Centro Hospitalar de VN Gaia/Espinho, EPE Muito mais que imagens bonitas Que informações fazem a diferença? Cardiologia, Centro Hospitalar de VN Gaia/Espinho, EPE A beleza... - Está nos olhos do observador 2 A perspectiva do paciente Qualidade

Leia mais

Artigo Original. Custo-efetividade dos Stents Recobertos por Rapamicina em Procedimentos Percutâneos Coronarianos no Brasil.

Artigo Original. Custo-efetividade dos Stents Recobertos por Rapamicina em Procedimentos Percutâneos Coronarianos no Brasil. Custo-efetividade dos Stents Recobertos por Rapamicina em Procedimentos Percutâneos Coronarianos no Brasil Cost-effectiveness of sirolimus-eluting stents in percutaneous coronary interventions in Brazil

Leia mais

Os Mais Importantes Estudos de Quimioterapia Neo-adjuvante. O que ha de novo?

Os Mais Importantes Estudos de Quimioterapia Neo-adjuvante. O que ha de novo? Os Mais Importantes Estudos de Quimioterapia Neo-adjuvante O que ha de novo? Carlos H. Barrios Professor, PUCRS School of Medicine Director, Oncology Research Center, Hospital São Lucas Director, Instituto

Leia mais

Pós-trombólise. O que fazer? Dr. Salomón Soriano Ordinola Rojas Hospital Beneficência Portuguesa São Paulo Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Fibrinolíticos menor tempo isquemia mioc aguda menor

Leia mais

Sumário das Evidências e Recomendações sobre o uso de angioplastia percutânea com ou sem stent no tratamento da estenose da artéria vertebral

Sumário das Evidências e Recomendações sobre o uso de angioplastia percutânea com ou sem stent no tratamento da estenose da artéria vertebral Sumário das Evidências e Recomendações sobre o uso de angioplastia percutânea com ou sem stent no tratamento da estenose da artéria vertebral 1 I - Data: 30/08/2009 II - Especialidade(s) envolvida(s):

Leia mais

A importânciados novos tratamentosadjuvantesda ICP E. Infante de Oliveira

A importânciados novos tratamentosadjuvantesda ICP E. Infante de Oliveira A importânciados novos tratamentosadjuvantesda ICP E. Infante de Oliveira S. Cardiologia I, Hospital Santa Maria, CHLN Instituto de Fisiologia, Faculdade Medicina, UL Disclosure Nothing to disclose unfortunately

Leia mais

Insuficiência Cardíaca Aguda e Síndrome Coronária Aguda. Dois Espectros da Mesma Doença

Insuficiência Cardíaca Aguda e Síndrome Coronária Aguda. Dois Espectros da Mesma Doença Insuficiência Cardíaca Aguda e Síndrome Coronária Aguda Dois Espectros da Mesma Doença Carlos Aguiar Reunião Conjunta dos Grupos de Estudo de Insuficiência Cardíaca e Cuidados Intensivos Cardíacos Lisboa,

Leia mais

VACINAÇÃO DA GRIPE NA PREVENÇÃO CARDIOVASCULAR DO IDOSO. Manuel Teixeira Veríssimo HUC Faculdade de Medicina de Coimbra

VACINAÇÃO DA GRIPE NA PREVENÇÃO CARDIOVASCULAR DO IDOSO. Manuel Teixeira Veríssimo HUC Faculdade de Medicina de Coimbra VACINAÇÃO DA GRIPE NA PREVENÇÃO CARDIOVASCULAR DO IDOSO Manuel Teixeira Veríssimo HUC Faculdade de Medicina de Coimbra Gripe e idade A gripe é mais frequente em crianças e adultos jovens do que em idosos

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

69º CONGRESSO BRASILEIRO DE CARDIOLOGIA 26-29 Setembro - BRASÍLIA - DF. O que o Cardiologista Não Deve Fazer ou Recomendar

69º CONGRESSO BRASILEIRO DE CARDIOLOGIA 26-29 Setembro - BRASÍLIA - DF. O que o Cardiologista Não Deve Fazer ou Recomendar 69º CONGRESSO BRASILEIRO DE CARDIOLOGIA 26-29 Setembro - BRASÍLIA - DF O que o Cardiologista Não Deve Fazer ou Recomendar Ao Solicitar Testes Diagnósticos Protásio L. da Luz Professor Sênior de Cardiologia

Leia mais

Reestenose Clínica de Stent Coronariano: Seguimento após Tratamento com Análise de Desfechos Clínicos

Reestenose Clínica de Stent Coronariano: Seguimento após Tratamento com Análise de Desfechos Clínicos Reestenose Clínica de Stent Coronariano: Seguimento após Tratamento com Análise de Desfechos Clínicos Clinical Coronary In-Stent Restenosis Follow-Up after Treatment and Analyses of Clinical Outcomes Barbara

Leia mais

Tratamento endovascular da síndrome de congestão venosa pélvica em paciente portadora de varizes de membros inferiores

Tratamento endovascular da síndrome de congestão venosa pélvica em paciente portadora de varizes de membros inferiores Tratamento endovascular da síndrome de congestão venosa pélvica em paciente portadora de varizes de membros inferiores Autores Márcio F C Medeiros CRM/AL 5031 Especialista em Radiologia intervencionista

Leia mais

Evolução Clínica Pós-Stent Coronário em Pacientes Submetidos a Transplante de Rim

Evolução Clínica Pós-Stent Coronário em Pacientes Submetidos a Transplante de Rim Rev Bras Cardiol Invas 2006; Mota FM, et al. Evolução Clínica Pós-Stent Coronário em Pacientes Submetidos a Transplante de Rim. Rev Bras Cardiol Invas 2006; Artigo Original Evolução Clínica Pós-Stent Coronário

Leia mais

Mortalidade em Cirurgias Cardíacas em Hospital Terciário do Sul do Brasil

Mortalidade em Cirurgias Cardíacas em Hospital Terciário do Sul do Brasil 200 Internacional Journal of Cardiovascular Sciences. 2015;28(3):200-205 ARTIGO ORIGINAL Mortalidade em Cirurgias Cardíacas em Hospital Terciário do Sul do Brasil Mortality in Cardiac Surgeries in a Tertiary

Leia mais

Filipe Basto 08 Maio 2012 AEP / Health Cluster Portugal

Filipe Basto 08 Maio 2012 AEP / Health Cluster Portugal Filipe Basto 08 Maio 2012 AEP / Health Cluster Portugal Sumário Valor em cuidados de saúde Valor no sistema saúde português ( base / potencial) Recursos disponíveis Evolução sistema e complexidade da prestação

Leia mais

Utilização combinada de terapêuticas percutâneas em doente de alto risco cirúrgico com doença coronária do tronco comum e estenose aórtica grave [17]

Utilização combinada de terapêuticas percutâneas em doente de alto risco cirúrgico com doença coronária do tronco comum e estenose aórtica grave [17] ???????????????? Utilização combinada de terapêuticas percutâneas em doente de alto risco cirúrgico com doença coronária do tronco comum e estenose aórtica grave [17] RICARDO FONTES-CARVALHO 1, DANIEL

Leia mais

Boletim Científico SBCCV 12-2012

Boletim Científico SBCCV 12-2012 1 2 Boletim Científico SBCCV 12-2012 Análise de desfechos após 5 anos do implante transcateter de válvula aórtica balãoexpansível, no Canadá. 5-Year Outcome After Transcatheter Aortic Valve Implantation.

Leia mais

Comitê Editorial Dr. Expedito Ribeiro Dr. Darío Echeverri Dr. Gastón Dussaillant Dr. Ricardo Lluberas Dr. Ari Mandil Dr.

Comitê Editorial Dr. Expedito Ribeiro Dr. Darío Echeverri Dr. Gastón Dussaillant Dr. Ricardo Lluberas Dr. Ari Mandil Dr. Novembro 2011 // Número 69 Diretor do Programa ProEducar: Dr. Hugo F. Londero Diretor Boletim: Dr. Leandro I. Lasave Comitê Editorial Dr. Expedito Ribeiro Dr. Darío Echeverri Dr. Gastón Dussaillant Dr.

Leia mais

Comitê Editorial: Dr. Raul Arrieta Dra. Alfonsina Candiello Dr. Carlos Fava Dr. Fernando Kozak Dr. Gabriel Maluenda Dr. Leandro Martínez Riera

Comitê Editorial: Dr. Raul Arrieta Dra. Alfonsina Candiello Dr. Carlos Fava Dr. Fernando Kozak Dr. Gabriel Maluenda Dr. Leandro Martínez Riera setembro 2012 -------------------------------------------- Número 79 Diretor do Programa ProEducar: Dr. Leandro I. Lasave Diretor Boletim: Dr. Ari Mandil Comitê Editorial: Dr. Raul Arrieta Dra. Alfonsina

Leia mais

ABRIL 2007 Volume 3 Número 6

ABRIL 2007 Volume 3 Número 6 BOLETIM EDUCATIVO SOLACI Boletim Educativo-ProEducar ABRIL 2007 Volume 3 Número 6 Diretor do Programa ProEducar: Dr. Hugo F. Londero Diretor Boletim: Dr. José M. Gabay Comitê Editorial Dr. Expedito Ribeiro

Leia mais

Redução do custo em Cirurgia Cardiovascular e Hemodinâmica

Redução do custo em Cirurgia Cardiovascular e Hemodinâmica Redução do custo em Cirurgia Cardiovascular e Hemodinâmica FEDERAÇÃO RIO Área de Operações e Custos Assistenciais Produtos Administrados PAC-Cardiologia (Programa de Alto Custo em Cardiologia) PAC-Oncologia

Leia mais

Dres. Dabit Arzamendi Aizpurua - Fernando Lezana Estado atual do tratamento de Tronco da Coronária Esquerda... 03

Dres. Dabit Arzamendi Aizpurua - Fernando Lezana Estado atual do tratamento de Tronco da Coronária Esquerda... 03 MAIO 2013 -------------------------------------------- Número 87 Edição Especial - Estado atual do Tratamento de Tronco da Coronária Esquerda Director del Programa ProEducar: Dr. Leandro I. Lasave Director

Leia mais

Artigo Original. Stent Farmacológico Autoexpansível Miniaturizado em Coronárias de Pequeno Calibre: Eficácia Tardia. Resumo

Artigo Original. Stent Farmacológico Autoexpansível Miniaturizado em Coronárias de Pequeno Calibre: Eficácia Tardia. Resumo Stent Farmacológico Autoexpansível Miniaturizado em Coronárias de Pequeno Calibre: Eficácia Tardia Miniaturized Self-Expanding Drug-Eluting Stent in Small Coronary Arteries: Late Effectiveness Flavio Roberto

Leia mais

Devito F, Sousa AGMR, Staico R, Sousa JE. Intervenções Percutâneas em Vasos de Pequeno Diâmetro. Rev Bras Cardiol Invas 2003;

Devito F, Sousa AGMR, Staico R, Sousa JE. Intervenções Percutâneas em Vasos de Pequeno Diâmetro. Rev Bras Cardiol Invas 2003; Rev Bras Cardiol Invas 2003; Devito F, Sousa AGMR, Staico R, Sousa JE. Intervenções Percutâneas em Vasos de Pequeno Diâmetro. Rev Bras Cardiol Invas 2003; Intervenções Percutâneas em Vasos de Pequeno Diâmetro

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE - EAD INSTITUTO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE - EAD INSTITUTO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE - EAD INSTITUTO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL RELATÓRIO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO:

Leia mais

Rev Bras Cardiol Invasiva. 2015;23(1):22-27

Rev Bras Cardiol Invasiva. 2015;23(1):22-27 Rev Bras Cardiol Invasiva. 2015;23(1):22-27 Artigo Original Seguimento de 12 meses de pacientes complexos tratados com stents farmacológicos liberadores de everolimus XIENCE V na prática diária resultados

Leia mais

REVISÃO DE TEMAS DE INTERESSE: Intervenções Cardíacas: Dr. Marco V. Wainstein

REVISÃO DE TEMAS DE INTERESSE: Intervenções Cardíacas: Dr. Marco V. Wainstein Maio 2011 Volumen 7 Número 7 Diretor do Programa ProEducar: Dr. Hugo F. Londero Diretor Boletim: Dr. Leandro I. Lasave Comitê Editorial Dr. Darío Echeverri Dr. Ricardo Lluberas Dr. Felipe Heusser Dr. Ari

Leia mais

Oacidente vascular cerebral (AVC) é um dos eventos. Intervenção em Artérias Carótidas: Terapia Endovascular ou Cirúrgica.

Oacidente vascular cerebral (AVC) é um dos eventos. Intervenção em Artérias Carótidas: Terapia Endovascular ou Cirúrgica. Rev Bras Cardiol Invas 2005; 13(4): 248-260. Tarbine SG, et al. Intervenção em Artérias Carótidas: Terapia Endovascular ou Cirúrgica. Rev Bras Cardiol Invas 2005; 13(4): 248-260. Intervenção em Artérias

Leia mais

Artigo Original. Eficácia e Segurança de Stents Eluidores de Drogas no Mundo Real: Acompanhamento de 8 Anos. Resumo

Artigo Original. Eficácia e Segurança de Stents Eluidores de Drogas no Mundo Real: Acompanhamento de 8 Anos. Resumo Eficácia e Segurança de Stents Eluidores de Drogas no Mundo Real: Acompanhamento de 8 Anos Efficacy and Safety of Drug-Eluting Stents in the Real World: 8-Year Follow-Up Denise Oliveira Pellegrini, Vitor

Leia mais

Sugestões para o rol. Núcleo Amil de Avaliação de Tecnologias em Saúde. Suzana Alves da Silva Maria Elisa Cabanelas Pazos

Sugestões para o rol. Núcleo Amil de Avaliação de Tecnologias em Saúde. Suzana Alves da Silva Maria Elisa Cabanelas Pazos Sugestões para o rol Núcleo Amil de Avaliação de Tecnologias em Saúde Suzana Alves da Silva Maria Elisa Cabanelas Pazos S Procedimentos selecionados Cardiologia AngioTC de coronárias Escore de cálcio Cintilografia

Leia mais

Stents farmacolo gicos na o polime ricos e novas plataformas bioabsorvi veis: suma rio dos ensaios cli nicos

Stents farmacolo gicos na o polime ricos e novas plataformas bioabsorvi veis: suma rio dos ensaios cli nicos Curso de Revisão SBHI São Paulo, 2011 Stents farmacolo gicos na o polime ricos e novas plataformas bioabsorvi veis: suma rio dos ensaios cli nicos J. Ribamar Costa Instituto Dante Pazzanese São Paulo Brazil

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Comitê Editorial: Dr. Raul Arrieta Dra. Alfonsina Candiello Dr. Carlos Fava Dr. Fernando Kozak Dr. Gabriel Maluenda Dr. Leandro Martínez Riera

Comitê Editorial: Dr. Raul Arrieta Dra. Alfonsina Candiello Dr. Carlos Fava Dr. Fernando Kozak Dr. Gabriel Maluenda Dr. Leandro Martínez Riera Fevereiro 2013 -------------------------------------------- Número 84 Diretor do Programa ProEducar: Dr. Leandro I. Lasave Diretor Boletim: Dr. Ari Mandil Comitê Editorial: Dr. Raul Arrieta Dra. Alfonsina

Leia mais

DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Maracanãzinho Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr. Rio de Janeiro/RJ Brasil

DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Maracanãzinho Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr. Rio de Janeiro/RJ Brasil DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr Rio de Janeiro RJ Brazil ORGANIZER Confederação Brasileira de Judô Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro

Leia mais

Cardiologia - Global Consolidado 1 / 9

Cardiologia - Global Consolidado 1 / 9 Cardiologia - Global Consolidado 1 / 9 Tabela 01 - Principais Antecedentes e Fatores de Risco para Doença Cardiovascular à Internação na Unidade Todos os Pacientes Egressos da Unidade Hipertensão Arterial

Leia mais

Heparinas e Inibidores da IIb/IIIa nas Síndromes Coronarianas Agudas

Heparinas e Inibidores da IIb/IIIa nas Síndromes Coronarianas Agudas Heparinas e Inibidores da IIb/IIIa nas Síndromes Coronarianas Agudas Paulo Caramori, MD, PhD, FSCAI, FACC Serviço de Cardiologia e Centro de Diagnóstico e Terapia Intervencionista Hospital São Lucas PUCRS

Leia mais

Anatomicamente formada por uma placa extensa. Anatomically comprised of a high plaque

Anatomicamente formada por uma placa extensa. Anatomically comprised of a high plaque Cateterização Simultânea das Artérias Coronárias no Tratamento das Oclusões Crónicas Totais [52] PEDRO FARTO E ABREU, JOSÉ LOUREIRO, BOBAN THOMAS, RAFAEL FERREIRA Serviço de Cardiologia, Hospital Fernando

Leia mais

OPME -Órteses, Próteses e Materiais Especiais: Uma Discussão sobre uso e abusos Marcelo Queiroga Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI) Presidente Conselheiro CRM-PB

Leia mais

IMAGEM NO TEP AGUDO 30/07/2013. " O amor não é aquilo que te pega de surpresa e te deixa totalmente sem ar. O nome disso é asma " TEP

IMAGEM NO TEP AGUDO 30/07/2013.  O amor não é aquilo que te pega de surpresa e te deixa totalmente sem ar. O nome disso é asma  TEP IMAGEM NO TEP AGUDO Dany Jasinowodolinski danyjasino@gmail.com " O amor não é aquilo que te pega de surpresa e te deixa totalmente sem ar. O nome disso é asma " OU TEP RX IMAGEM NO TEP AGUDO TC MN RM 1

Leia mais