Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO. Luis Castro. Julho-2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO. Luis Castro. Julho-2012"

Transcrição

1 Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO Luis Castro Julho-2012

2 Objectivos: - Melhorar a legislação laboral, quer através da sua atualização e sistematização, quer mediante a agilização de procedimentos; -Promover a flexibilidade interna das empresas;

3 São identificadas quatro matérias fundamentais: a) Organização do tempo de trabalho; b) Fiscalização das condições de trabalho e comunicações à Autoridade para as Condições de Trabalho; c) Alterações ao regime de cessação do contrato de trabalho por motivos objetivos; d) Alterações ao regime aplicável aos instrumentos de regulamentação coletiva de trabalho. Ao nível da organização do tempo de trabalho: É adotado um conjunto de medidas em diversas áreas, com destaque para as matérias relativas a: -Flexibilização do tempo de trabalho; -Retribuição do trabalho suplementar; -Férias, feriados e faltas; -Redução ou suspensão da laboração por motivos de crise empresarial PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO

4 Relativamente à organização flexível do tempo de trabalho: A) Criação º do banco de horas individual, por acordo entre o empregador e o trabalhador- artº 208º-A; B) Criação do banco de horas grupal artº 208º-B; C) A modificação do regime do intervalo de descanso: em caso de prestação de trabalho superior a 10 horas, o intervalo de descanso pode ter lugar após seis horas de trabalho consecutivo-artº 213º Relativamente à retribuição do trabalho suplementar: A) Eliminação do descanso compensatório em caso de prestação de trabalho suplementar(revogação do nº 1 e 2 do artº 229º); B) Redução para metade dos valores pagos a título de acréscimo de retribuição-artº 268º; C) Redução para metade do acréscimo de retribuição devida por trabalho normal prestado em dia feriado em empresa não obrigada a suspender o funcionamento nesse dia- artº 269º, 2.

5 Nota: Estas medidas assumem carácter imperativo relativamente aos ircts e aos contratos de trabalho, pelo período de dois anos. Após este período sem que as disposições sejam alteradas, os montantes por elas previstos são reduzidos a metade, até aos montantes previstos no Código do trabalho.- artº 7º da Lei nº 23/2012. Relativamente a férias, feriados e faltas: A) Eliminação da majoração de até 3 dias de férias-artº 238º; B) Alteração do regime de contabilização dos dias de férias, estabelecendo-se que, sempre que os dias de descanso do trabalhador coincidam com dias úteis, são considerados como dias de férias, em substituição daqueles, os sábados e os domingos que não sejam feriadosartº 238º, 3. C) Admissibilidade do encerramento da empresa, para férias dos trabalhadores, em caso de dia que esteja entre um feriado que ocorra á terça-feira ou à quinta-feira e um dia de descanso semanal, sem prejuízo de, por decisão do empregador, o referido encerramento ser compensado por prestação de trabalho por parte do trabalhador- artº 242º, 2, b), e artº 226º,3, g); D) Redução do catálogo legal de feriados, mediante a eliminação de quatro feriados-artº 234º; E) Em caso de falta injustificada num ou em meio período normal de trabalho diário, imediatamente anterior ou posterior a dia ou meio dia de descanso ou feriado, o período de ausência a considerar para efeito de perda de retribuição corresponderá à totalidade do período-artº 256º,3

6 Nota: - A eliminação da majoração das férias tem carácter imperativo em relação às disposições de ircts ou às clausulas de contrato individual de trabalho que sejam posteriores a 1 de Dezembro de 2003 e anteriores à entrada em vigor da lei- artº 7º, 3; - A eliminação dos 4 feriados produz efeitos a partir de 1 de Janeiro de Até ao dia 15 de dezembro do ano anterior, o empregador deve informar os trabalhadores do encerramento a efectuar no ano seguinte, relativamente às pontes artº 242º, 3. Relativamente à redução ou suspensão da actividade (lay-off): - Obrigatoriedade de a empresa manter a sua situação contributiva regularizad perante a administração fiscal e segurança social artº 298º,4; - Disponibilização, para consulta, dos documentos contabilísticos e financeiros que fundamentam a adoção da medida artº 299º, 2 e 4; - Redução de alguns prazos do procedimento artº 300º,3, 301º,2

7 - Proibição de fazer cessar os contratos de trabalho abrangidos pela medida, durante o período de redução ou suspensão, bem assim como nos 30 ou 60 dias seguintes, consoante a duração da respectiva aplicação não exceda ou seja superior a 6 meses-artº 303º,2 - Impedimento do recurso sucessivo da medida: o empregador só pode recorrer novamente à aplicação das medidas de redução ou suspensão depois d edecorrido um período de tempo equivalente a metade do período anteriormente utilizado, podendo ser reduzido por acordo com os trabalhadores- artº 298º -A Ao nível da fiscalização das condições de trabalho e comunicações à ACT: -Eliminação do envio do regulamento da empresa- artº 99º,3; - Eliminação da obrigatoriedade de efetuar a comunicação de início de atividade- artº 127º,4; - Eliminação do envio de cópia do mapa de horário de trabalho artº 216º,3; -Eliminação do envio de cópia do acordo de isenção de horário de trabalho-artº 218º,3 - Deferimento tácito do requerimento de redução ou exclusão do intervalo de descanso -artº 213º, 4.

8 Cessação do contrato de trabalho por motivos objetivos -Despedimento por extinção do posto de trabalho: Transferência para o empregador da responsabilidade pela definição de um critério para a determinação do trabalhador atingido pela extinção do posto de trabalho: critérios relevantes e não discriminatórios face aos objetivos subjacentes á extinção do posto de trabalho- artº 368º, 2. - Despedimento por inadaptação: - Passa a ser permitido mesmo nas situações em que não tenham sido introduzidas modificações no posto de trabalho, desde que reunidas, cumulativamente, os requisitos previstos no nº 2 do artº 375º -Admissibilidade do despedimento por inadaptação sem modificações do posto de trabalho por não cumprimento de objetivos previamente acordados artº 5º da Lei PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO

9 - Alteração da compensação (despedimento coletivo, caducidade de contrato a termo certo, caducidade de contrato de trabalho a termo incerto,cessação do contrato promovida pelo administrador da insolvência antes do encerramento definitivo do estabelecimento, despedimento por extinção do posto de trabalho e despedimento por inadaptação) - artº 366º, 1: -20 dias de retribuição base + diuturnidades por cada ano completo de antiguidade; -Limite máximo do valor da retribuição base mensal + diuturnidades: não pode ser superior a 20* SMN (20x 485,00= 9.700,00) artº 366º,2,a); - Limite máximo do valor da compensação: não pode ser superior a 12 vezes a retribuição base + diuturnidades ou a 240 x SMN (240x 485,00= ,00); - O valor da retribuição base e diuturnidades é o resultado da divisão por 30 da retribuição base e diuturnidades artº 366º, 2,c)

10 (Compensação cont) Nota: Compensação, em caso de contratos celebrados antes a 1 de Novembro de 2011: -Relativamente ao período até 31 de Outubro de 2012: um mês de retribuição base e diuturnidades por cada ano completo de antiguidade, com um limite máximo de 12 x retribuição base mensal e diuturnidades ou 240 vezes o SMN artº 6º, nº 1,a), e nº 4, da Lei; - Relativamente ao período posterior a 31 de Outubro de 2012: nos termos do artº 366ºartº 6º,1,b), da Lei; - Limite mínimo do montante da compensação: 3 meses- artº 6º,1,c), da Lei.

11 -Compensação por caducidade de contratos de trabalho a termo, certo ou incerto, celebrados antes de 1 de Novembro de 2011: -Relativamente ao período até 31 de Outubro de 2012: 3 dias ou 2 dias de retribuição base e diuturnidades por cada mês de duração do contrato, consoante a duração tenha excedido ou seja inferior a 6 meses artº 6º, 2, a), da Lei; - Relativamente ao período posterior a 31 de Outubro de 2012: nos termos do artº 366º - artº 6º,2, b), da Lei.

12 Lei n.º 3/2012, 10 de janeiro Regime de renovação extraordinária dos contratos a termo certo e regime e modo de cálculo da respetiva compensação RENOVAÇÃO EXTRAORDINÁRIA DE CONTRATO A TERMO Podem ser objeto de 2 renovações extraordinárias os contratos de trabalho a termo certo que, até 30 de junho de 2013, atinjam os limites máximos de duração estabelecidos no n.º 1 do artigo 148.º do Código do Trabalho A duração total das renovações não pode exceder 18 meses A duração de cada renovação extraordinária não pode ser < a 1/6 da duração máxima do contrato de trabalho a termo certo, ou da sua duração efetiva, consoante a que for inferior O limite de vigência do contrato de trabalho a termo certo objeto de renovação extraordinária é 31 de dezembro de 2014 COMPENSAÇÃO DE CONTRATO A TERMO OBJETO DE RENOVAÇÃO EXTRAORDINÁRIA A Compensação é igual a 1) + 2) 1) Até à 1ª renovação extraordinária O montante da compensação é calculado de acordo com o regime jurídico aplicável à data do início de vigência do contrato 2) A partir da 1ª renovação extraordinária O montante da compensação é calculado de acordo com o regime jurídico aplicável a contratos celebrados à data daquela renovação APLICAÇÃO DA LEI NO TEMPO Aplicação aos contratos celebrados depois de 17 de fevereiro de 2009 que atinjam o limite máximo de duração até 30 de junho de 2013 O regime de compensação referido anteriormente e que consta do artigo 4.º da Lei n.º 3/2012, é revogado pela Lei n.º 23/2012, de 25 de junho ALTERAÇÕES RECENTES AO REGIME JURÍDICO ESTABELECIDO NO CÓDIGO DO TRABALHO

13 Lei n.º 53/2011, 14 de outubro em vigor até 31 de julho Regime anterio r COMPENSAÇÃO POR CADUCIDADE DE CONTRATO A TERMO 3 ou 2 dias de retribuição base + diuturnidades por cada mês de duração do contrato, consoante esta não exceda ou seja superior a 6 meses Fração de mês calculada proporcionalmente COMPENSAÇÃO POR CESSAÇÃO DO CONTRATO DE TRABALHO - despedimento coletivo - extinção de posto de trabalho - despedimento por inadaptação 1 mês de retribuição base + diuturnidades por cada ano completo de antiguidade Fração de mês calculada proporcionalmente Mínimo de 3 meses de retribuição + diuturnidades Atual regime COMPENSAÇÃO POR CADUCIDADE DE CONTRATO A TERMO 20 dias de retribuição base + diuturnidades por cada ano completo de antiguidade O valor da retribuição base mensal e diuturnidades a considerar para efeitos de cálculo da compensação não pode ser superior a 20*SMN (20* 485,00= 9.700,00) O montante global da compensação não pode ser superior a 12*retribuição base+diuturnidades ou 240*SMN (240* 485,00= ,00) O valor diário da retribuição base + diuturnidades é igual retribuição base+diuturnidades/30 Em caso de fração de ano, o montante da compensação é calculado proporcionalmente COMPENSAÇÃO POR CESSAÇÃO DO CONTRATO DE TRABALHO - despedimento coletivo - extinção de posto de trabalho - despedimento por inadaptação 20 dias de retribuição base + diuturnidades por cada ano completo de antiguidade O valor da retribuição base mensal e diuturnidades a considerar para efeitos de cálculo da compensação não pode ser superior a 20*SMN (20* 485,00= 9.700,00) O montante global da compensação não pode ser superior a 12*retribuição base+diuturnidades ou 240*SMN (240* 485,00= ,00) O valor diário da retribuição base + diuturnidades é igual retribuição base+diuturnidades/30 Em caso de fração de ano, o montante da compensação é calculado proporcionalmente ALTERAÇÕES RECENTES AO REGIME JURÍDICO ESTABELECIDO NO CÓDIGO DO TRABALHO

Outras Alterações ao Código do Trabalho

Outras Alterações ao Código do Trabalho Outras Alterações ao Código do Trabalho CLÁUDIA DO CARMO SANTOS de de 2012 ÍNDICE CONTRATO DE TRABALHO DE MUITO CURTA DURAÇÃO COMISSÃO DE SERVIÇO TRABALHO SUPLEMENTAR OBRIGAÇÕES DE COMUNICAÇÃO À ACT RENOVAÇÃO

Leia mais

3.ª Alteração ao Código do Trabalho Lei nº 23/2012, de 25 de Junho. Entrada em vigor a 01/08/2012

3.ª Alteração ao Código do Trabalho Lei nº 23/2012, de 25 de Junho. Entrada em vigor a 01/08/2012 3.ª Alteração ao Código do Trabalho Lei nº 23/2012, de 25 de Junho Entrada em vigor a 01/08/2012 1 Objetivos Melhorar a legislação laboral: através da sua atualização e sistematização, mediante a agilização

Leia mais

AS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO* Li que se preveem mais alterações ao Código de Trabalho. É verdade? Se sim, o que irá mudar?

AS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO* Li que se preveem mais alterações ao Código de Trabalho. É verdade? Se sim, o que irá mudar? AS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO* Li que se preveem mais alterações ao Código de Trabalho. É verdade? Se sim, o que irá mudar? Esta semana foi promulgado pelo Presidente da República o novo pacote de

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro Procede à segunda alteração ao Código do Trabalho, aprovado em anexo à Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro, estabelecendo um novo sistema de compensação

Leia mais

BRAGA, 06.11.2013 AIMINHO

BRAGA, 06.11.2013 AIMINHO AS ALTERAÇÕES LABORAIS RECENTES E OS EFEITOS DA RECENTE DECISÃO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL EM SEDE DE DESPEDIMENTOS E INSTRUMENTOS DE REGULAMENTAÇÃO COLECTIVA DE TRABALHO BRAGA, 06.11.2013 AIMINHO I. ALTERAÇÕES

Leia mais

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO. Junho de 2012

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO. Junho de 2012 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO Junho de 2012 CONTRATO DE TRABALHO A TERMO DE MUITO CURTA DURAÇÃO CONTRATO DE TRABALHO A TERMO DE MUITO CURTA DURAÇÃO Prazo inicial de 15 dias 70 dias, no mesmo

Leia mais

ACT Afixações, Comunicações e Autorizações Obrigatórias

ACT Afixações, Comunicações e Autorizações Obrigatórias ACT Afixações, Comunicações e Autorizações Obrigatórias A recente alteração ao Trabalho que obriga as empresas (empregadores) a afixar a informação relativa aos direitos e deveres do trabalhador em matéria

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Lei n.º 23/2012 de 25 de junho

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Lei n.º 23/2012 de 25 de junho ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 23/2012 de 25 de junho Procede à terceira alteração ao Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro A Assembleia da República decreta, nos termos

Leia mais

Lei 23/2012, de 25 de Junho, que procede à terceira alteração ao Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro.

Lei 23/2012, de 25 de Junho, que procede à terceira alteração ao Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro. Lei 23/2012, de 25 de Junho, que procede à terceira alteração ao Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro. A Lei 23/2012, de 25 de Junho, procede à terceira alteração ao Código

Leia mais

Curso de Formação Avançada. O Direito do Trabalho depois do programa de ajustamento Económico e Financeiro

Curso de Formação Avançada. O Direito do Trabalho depois do programa de ajustamento Económico e Financeiro Objetivos Curso de Formação Avançada O Direito do Trabalho depois do programa de ajustamento Económico e Financeiro Tendo terminado o Programa de Ajustamento Económico negociado entre a União Europeia

Leia mais

LEI 76/2013, D E 07 D E NO V E MB R O

LEI 76/2013, D E 07 D E NO V E MB R O LEI 76/2013, D E 07 D E NO V E MB R O A segunda leva das renovações extraordinárias de contratos de trabalho a termo certo A Questão prévia: A interpretação desta lei, assumindo que o legislador pretendeu,

Leia mais

PARECER JURÍDICO N.º 2 / CCDR-LVT / 2013. Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA GESTÃO RECURSOS HUMANOS

PARECER JURÍDICO N.º 2 / CCDR-LVT / 2013. Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA GESTÃO RECURSOS HUMANOS Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA ASSUNTO GESTÃO RECURSOS HUMANOS QUESTÃO A Câmara Municipal pretende saber o seguinte: a) Qual a regra a aplicar à compensação por caducidade do contrato de

Leia mais

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO Regulamento de horários de trabalho, nos termos e para os efeitos do disposto nas cláusulas 16ª e seguintes do Acordo de Empresa entre a Rádio e Televisão

Leia mais

ANEXO A QUADRO DE PESSOAL

ANEXO A QUADRO DE PESSOAL Este Anexo é preenchido por estabelecimento. ANEXO A QUADRO DE PESSOAL O Anexo A deve ser preenchido por todas as empresas/entidades empregadoras ativas em algum período do mês de outubro do ano de referência,

Leia mais

A terceira revisão do Código do Trabalho E outras medidas impostas pela Troika. Braga, 22 de Novembro de 2012

A terceira revisão do Código do Trabalho E outras medidas impostas pela Troika. Braga, 22 de Novembro de 2012 A terceira revisão do Código do Trabalho E outras medidas impostas pela Troika Braga, 22 de Novembro de 2012 Proteção Social 2 Período de atribuição - Regime Antigo Subsídio de desemprego 3 Subsídio de

Leia mais

XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM

XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM A MOBILIDADE INTERNA E A MOBILIDADE ESPECIAL. A CESSAÇÃO DO CONTRATO DE TRABALHO POR MÚTUO ACORDO A SUA UTILIZAÇÃO NO CONTEXTO AUTÁRQUICO Lagoa, 30 de outubro de 2012 José

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO. Lei nº 23/2012, de 25 de Junho

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO. Lei nº 23/2012, de 25 de Junho ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO Lei nº 23/2012, de 25 de Junho Aproxima-se o dia um de Agosto, data em que entram em vigor as novas alterações ao Código do Trabalho, as quais foram já objecto de uma acção

Leia mais

Sugestões Práticas para aplicação das alterações ao Código do Trabalho

Sugestões Práticas para aplicação das alterações ao Código do Trabalho Sugestões Práticas para aplicação das alterações ao Código do Trabalho Trabalhador Estudante (artigo 94.º) A concessão do estatuto de trabalhador-estudante confere a atribuição ao trabalhador, que também

Leia mais

Medidas Específicas de Apoio ao Emprego

Medidas Específicas de Apoio ao Emprego Portaria nº 130/2009, de 30 de Janeiro, alterada pela Declaração de Rectificação n.º 13/2009, de 10 de Fevereiro Medidas: 1 Apoio ao emprego em micro e pequenas empresas 2 Apoio à contratação de jovens,

Leia mais

Alterações ao Código do Trabalho e aplicação prática

Alterações ao Código do Trabalho e aplicação prática Alterações ao Código do Trabalho e aplicação prática No espaço de pouco mais de um ano... Memorando de Entendimento sobre as condicionalidades de política económica; Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro; Compromisso

Leia mais

do Trabalho vigor as alterações ao Código do Trabalho introduzidas pela Lei n.º 23/2012, de 25 de junho.

do Trabalho vigor as alterações ao Código do Trabalho introduzidas pela Lei n.º 23/2012, de 25 de junho. Alteração ao Código C do Trabalho ATENÇÃO A partir do dia 1 de agosto de 2012, entram em vigor as alterações ao Código do Trabalho introduzidas pela Lei n.º 23/2012, de 25 de junho. Neste documento damos

Leia mais

Guia Prático Redução de taxa contributiva Apoio à contratação a termo de trabalhadores mais velhos e públicos específicos

Guia Prático Redução de taxa contributiva Apoio à contratação a termo de trabalhadores mais velhos e públicos específicos GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA APOIO À CONTRATAÇÃO A TERMO DE TRABALHADORES MAIS VELHOS E PÚBLICOS ESPECÍFICOS INSTITUTO DA

Leia mais

Impacto das alterações ao Código do Trabalho na vida das Organizações

Impacto das alterações ao Código do Trabalho na vida das Organizações Impacto das alterações ao Código do Trabalho na vida das Organizações ÍNDICE 01 Acórdão n.º 602/2013, de 20 de Setembro, do Tribunal Constitucional Consequências 02 Lei n.º 69/2013, de 30 de Agosto Compensações

Leia mais

Regulamento do Estatuto do Funcionário Parlamentar Estudante

Regulamento do Estatuto do Funcionário Parlamentar Estudante Regulamento do Estatuto do Funcionário Parlamentar Estudante publicado no Diário da Assembleia da República, II Série E, n.º 32, de 18 de maio de 2012 com as alterações introduzidas pelo Despacho da Presidente

Leia mais

Isenção e redução do pagamento de contribuições Atualizado em: 30-03-2016

Isenção e redução do pagamento de contribuições Atualizado em: 30-03-2016 SEGURANÇA SOCIAL Isenção e redução do pagamento de contribuições Atualizado em: 30-03-2016 Esta informação destina-se a Empresa Isenção do pagamento de contribuições As entidades empregadoras podem beneficiar

Leia mais

25 de Junho 2012 Direito do Trabalho

25 de Junho 2012 Direito do Trabalho TERCEIRA REVISÃO DO CÓDIGO DE TRABALHO A revisão ora em análise, publicada hoje, surge no âmbito do Memorando de Entendimento sobre as Condicionalidades de Política Económica de Maio de 2011 (doravante

Leia mais

(i) artigo 17.º da Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho

(i) artigo 17.º da Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho Compilação dos principais artigos: Lei n.º99/2003, de 27 de Agosto e, Lei n.º 35/2004 de 29 de Julho (i) artigo 17.º da Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho (ii) artigos 79.º

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO LC 150 - ESQUEMATIZADA Prof. Antonio Daud Jr (www.facebook.com/adaudjr)

DIREITO DO TRABALHO LC 150 - ESQUEMATIZADA Prof. Antonio Daud Jr (www.facebook.com/adaudjr) Questão 1 FCC/TRT23 Técnico Judiciário - Área Administrativa - 2016 (FCC_TRT23_TÉCNICO_JUDICIÁRIO_ÁREA_ADMINISTRATIVA_2016) De acordo com a Lei Complementar no 150 de 2015, no tocante às férias do empregado

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO LABORAL E CONTRATAÇÃO COLETIVA

REGULAMENTAÇÃO LABORAL E CONTRATAÇÃO COLETIVA REGULAMENTAÇÃO LABORAL E CONTRATAÇÃO COLETIVA REGULAMENTAÇÃO APLICÁVEL AO SETOR QUAL A PRINCIPAL REGULAMENTAÇÃO LABORAL QUE SE APLICA AO SETOR DOS TRANSPORTES PÚBLICOS RODOVIÁRIOS DE MERCADORIAS? A este

Leia mais

OE 2013 O QUE ESTÁ EM CAUSA PARA TRABALHADORES NO ATIVO E PARA APOSENTADOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA?

OE 2013 O QUE ESTÁ EM CAUSA PARA TRABALHADORES NO ATIVO E PARA APOSENTADOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA? OE 2013 O QUE ESTÁ EM CAUSA PARA TRABALHADORES NO ATIVO E PARA APOSENTADOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA? UMA BREVE SÍNTESE DAS PRINCIPAIS DISPOSIÇÕES DO CAPÍTULO III DA LEI Nº 66-B/2012, DE 31 DE DEZ. (ARTºS

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

- Secções de Trabalho Instruções para o atendimento ao Público

- Secções de Trabalho Instruções para o atendimento ao Público - Secções de Trabalho Instruções para o atendimento ao Público A - Atendimento dos cidadãos que pretendem requerer o patrocínio do Ministério Público para resolução de conflitos laborais. 1. No dia em

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 13/2013 de 19 de Fevereiro de 2013

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 13/2013 de 19 de Fevereiro de 2013 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 13/2013 de 19 de Fevereiro de 2013 Um dos objetivos fulcrais do Programa do XI Governo Regional assenta na implementação de medidas destinadas

Leia mais

Bloco Recursos Humanos

Bloco Recursos Humanos Bloco Recursos Humanos Ponto Eletrônico Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Ponto Eletrônico, que se encontra no Bloco Recursos Humanos. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO 4 de Setembro de 2012

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO 4 de Setembro de 2012 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO 4 de Setembro de 2012 1. INTRODUÇÃO Foi publicada no Diário da República em 25 de Junho de 2012 a Lei n.º 23/2012, de 25 de Junho, que procede à terceira alteração ao Código

Leia mais

DESPEDIMENTOS COLETIVOS CÓDIGO DO TRABALHO NOTAS EXPLICATIVAS DO PROCEDIMENTO PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES

DESPEDIMENTOS COLETIVOS CÓDIGO DO TRABALHO NOTAS EXPLICATIVAS DO PROCEDIMENTO PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES DESPEDIMENTOS COLETIVOS NO CÓDIGO DO TRABALHO NOTAS EXPLICATIVAS DO PROCEDIMENTO PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL DIREÇÃO

Leia mais

Fundos de Compensação do Trabalho

Fundos de Compensação do Trabalho Fundos de Compensação do Trabalho Fundo de Compensação do Trabalho (FCT), do Mecanismo Equivalente (ME) e do Fundo de Garantia de Compensação do Trabalho (FGCT) A Lei 70/2013 de 30 de Agosto, regulamentada

Leia mais

DESPEDIMENTOS COLETIVOS CÓDIGO DO TRABALHO NOTAS EXPLICATIVAS DO PROCEDIMENTO PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES

DESPEDIMENTOS COLETIVOS CÓDIGO DO TRABALHO NOTAS EXPLICATIVAS DO PROCEDIMENTO PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES DESPEDIMENTOS COLETIVOS NO CÓDIGO DO TRABALHO NOTAS EXPLICATIVAS DO PROCEDIMENTO PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO, EMPREGO E COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL

Leia mais

Regulamento específico das zonas de estacionamento controlado da Praia da Rocha

Regulamento específico das zonas de estacionamento controlado da Praia da Rocha Regulamento específico das zonas de estacionamento controlado da Praia da Rocha Artigo 1.º Lei Habilitante O presente regulamento é elaborado e aprovado ao abrigo da competência prevista no artigo 241

Leia mais

legislação laboral legislação consolidada código do trabalho código de processo do trabalho legislação complementar jurisprudência pareceres

legislação laboral legislação consolidada código do trabalho código de processo do trabalho legislação complementar jurisprudência pareceres legislação laboral legislação consolidada código do trabalho código de processo do trabalho legislação complementar jurisprudência pareceres PARTE I CÓDIGO DO TRABALHO 51 LEI N.º 7/2009, DE 12 DE FEVEREIRO

Leia mais

A ATIVIDADE DA ACT NO ÂMBITO DA SEGURANÇA PRIVADA

A ATIVIDADE DA ACT NO ÂMBITO DA SEGURANÇA PRIVADA A ATIVIDADE DA ACT NO ÂMBITO DA SEGURANÇA PRIVADA 1 A Atividade da ACT Cumprimento das normas / aconselhamento Código do Trabalho IRCT: CCT entre AES e AESIRF Diálogo social STAD FETESE Grupo de trabalho

Leia mais

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO INCERTO

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO INCERTO [novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO INCERTO Aos [1] dias do mês de [2] de, em [3], entre: PRIMEIRO: [4], pessoa colectiva n.º [5], com sede em [6],

Leia mais

AS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO

AS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO AS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO 2012, Outubro, 29 LEI Nº 23/2012, 25 DE JUNHO 2 ORGANIZAÇÃO DOS TEMPOS DE TRABALHO 3 1 BANCO DE HORAS 4 Lei nº 23/2012, 25 Junho Artigo 208º-A A partir de 1 de Agosto

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO II PROGRAMA. Turma de Dia. Luís Menezes Leitão

DIREITO DO TRABALHO II PROGRAMA. Turma de Dia. Luís Menezes Leitão DIREITO DO TRABALHO II PROGRAMA Turma de Dia Luís Menezes Leitão CAPÍTULO XV - ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS PROFISSIONAIS. 2. Evolução histórica da responsabilidade por acidentes de trabalho. 3. Pressupostos

Leia mais

Calendário Fiscal 2016

Calendário Fiscal 2016 1224455645 45 46 456 4 45 345 8990 4322 344445 5666 2 2121 212 477 7 35 578997896 2345 345 45 6 65 3 24 6 76 7 1 168 1 5 95 64966 883 55 7 9 0 4564576 3 5345345 66345343 1223 576 7 8888 24 76868 123234

Leia mais

Objeto Alteração ao Regulamento que estabelece Normas Comuns sobre o Fundo Social Europeu [ ]

Objeto Alteração ao Regulamento que estabelece Normas Comuns sobre o Fundo Social Europeu [ ] Portaria No âmbito do regime jurídico dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI) para o período de programação 2014-2020, a Portaria n.º 60-A/2015, de 2 de março, com as alterações que lhe

Leia mais

AMN A Z E V E D O, M A R Q U E S & N O V E R S A S o c i e d a d e d e A d v o g a d o s, R. I. Código do Trabalho

AMN A Z E V E D O, M A R Q U E S & N O V E R S A S o c i e d a d e d e A d v o g a d o s, R. I. Código do Trabalho Código do Trabalho (versão da Lei n.º 7/2009, de 12.2) Índice Livro I Parte geral Título I Fontes e aplicação do direito do trabalho Capítulo I Fontes do direito do trabalho Artigo 1.º Fontes específicas

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

1. OBJETIVOS VISADOS E TIPOLOGIA DAS OPERAÇÕES OU INVESTIMENTOS A APOIAR

1. OBJETIVOS VISADOS E TIPOLOGIA DAS OPERAÇÕES OU INVESTIMENTOS A APOIAR FUNDO FLORESTAL PERMANENTE - DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS APOIO AO FUNCIONAMENTO DAS EQUIPAS DE SAPADORES FLORESTAIS 2016 a 2018 (Portaria n.º 77/2015, de 16 de março, alterada pela Portaria n.º

Leia mais

Capítulo I Âmbito e vigência

Capítulo I Âmbito e vigência A CONTRA-PROPOSTA DA UC ACORDO COLETIVO DE EMPREGADOR PÚBLICO ENTRE A UNIVERSIDADE DE COIMBRA E O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM FUNÇÕES PÚBLICAS E SOCIAIS DO CENTRO Capítulo I Âmbito e vigência Cláusula

Leia mais

A revolução dos trabalhadores independentes

A revolução dos trabalhadores independentes Curso Intensivo sobre o Código Contributivo 2.ª edição A revolução dos trabalhadores independentes Gustavo Lopes Courinha 30 Novembro 2010 O Direito da Segurança Social - a vertente contributiva A importância

Leia mais

Manuel Ramirez Fernandes Advogado A TERCEIRA ALTERAÇÃO AO CÓDIGO DO TRABALHO DE 2009

Manuel Ramirez Fernandes Advogado A TERCEIRA ALTERAÇÃO AO CÓDIGO DO TRABALHO DE 2009 Advogado A TERCEIRA ALTERAÇÃO AO CÓDIGO DO TRABALHO DE 2009 (Estudo elaborado para ser apresentado nas delegações do Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados) Novembro de 2012 2 ÍNDICE: Pág.

Leia mais

GUIA PRÁTICO MEDIDA EXCECIONAL DE APOIO AO EMPREGO - REDUÇÃO DE 0,75% DA TAXA CONTRIBUTIVA A CARGO DA ENTIDADE EMPREGADORA

GUIA PRÁTICO MEDIDA EXCECIONAL DE APOIO AO EMPREGO - REDUÇÃO DE 0,75% DA TAXA CONTRIBUTIVA A CARGO DA ENTIDADE EMPREGADORA GUIA PRÁTICO MEDIDA EXCECIONAL DE APOIO AO EMPREGO - REDUÇÃO DE 0,75% DA TAXA CONTRIBUTIVA A CARGO DA ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático 2035 Medida

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 97/2016, 1º Suplemento, Série II de 2016-05-19, páginas 15806-(2) a 15806-(5)

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 97/2016, 1º Suplemento, Série II de 2016-05-19, páginas 15806-(2) a 15806-(5) Classificação: 060.01.01 Segurança: Pública Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma - Despacho n.º 6635-A/2016, de 19 de maio Estado: vigente Resumo: Despacho

Leia mais

NOVAS REGRAS DO TRABALHO. Funchal, 27 de Setembro de 2012

NOVAS REGRAS DO TRABALHO. Funchal, 27 de Setembro de 2012 NOVAS REGRAS DO TRABALHO Funchal, 27 de Setembro de 2012 Lei 23/2012, de 15 de Junho (altera Código do Trabalho) (início vigência 1 de Agosto de 2012) OBRIGAÇÕES ADMINISTRATIVAS Cátia Henriques Fernandes

Leia mais

UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS

UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS 1 Qual o diploma legal que regula a venda com redução de preços sob a forma de Promoções, Saldos e Liquidação? -

Leia mais

(Não dispensa a consulta do Diário da República) I - A Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro, encontra-se actualizada de acordo com os seguinte diplomas:

(Não dispensa a consulta do Diário da República) I - A Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro, encontra-se actualizada de acordo com os seguinte diplomas: (Não dispensa a consulta do Diário da República) NOTAS: I - A Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro, encontra-se actualizada de acordo com os seguinte diplomas: - Declaração de Rectificação nº 21/2009, de

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social ORDEM DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social ORDEM DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DE SEGURANÇA SOCIAL Módulo I V Regime Contra-ordenacional 17-01-2011 Fernando Silva 1 Definição de contra ordenação Constitui contra-ordenaçãotodo o facto ilícito e censurável,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO DE PAGAMENTO MENSAL (CÓDIGO 45.1) VIP MILHÃO

CONDIÇÕES GERAIS TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO DE PAGAMENTO MENSAL (CÓDIGO 45.1) VIP MILHÃO CONDIÇÕES GERAIS TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO DE PAGAMENTO MENSAL (CÓDIGO 45.1) VIP MILHÃO CONDIÇÕES GERAIS TÍTULO DE CAPITALIZAÇÃO DE PAGAMENTO MENSAL - CÓDIGO 50 GLOSSÁRIO Subscritor é a pessoa que subscreve

Leia mais

Código Contributivo da Segurança Social

Código Contributivo da Segurança Social da Segurança Social Lei n.º 110/2009 de 16 de Setembro alterada pela Lei n.º 119/2009 de 30 de Dezembro e pela Proposta do Orçamento de Estado para 2011 Objectivos do código 1. Proceder à codificação e

Leia mais

LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS - LTFP (Lei n.º 35/2014, de 20 de Junho) Um longo itinerário de aproximação ao direito laboral comum

LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS - LTFP (Lei n.º 35/2014, de 20 de Junho) Um longo itinerário de aproximação ao direito laboral comum LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS - LTFP (Lei n.º 35/2014, de 20 de Junho) Um longo itinerário de aproximação ao direito laboral comum 2 Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas Ponto de partida:

Leia mais

AS PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO. (introduzidas pela Lei nº 23/2012, de 25 de Junho)

AS PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO. (introduzidas pela Lei nº 23/2012, de 25 de Junho) AS PRINCIPAIS ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO TRABALHO (introduzidas pela Lei nº 23/2012, de 25 de Junho) INTRODUÇÃO Face à relevância prática das alterações introduzidas ao Direito do Trabalho pela Lei nº 23/2012,

Leia mais

GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P TÍTULO Guia Prático Entidades Contratantes (2034 v1.05) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Departamento de Prestações

Leia mais

INTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

INTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO APOIO À CONTRATAÇÃO DE JOVENS, DE DESEMPREGADOS DE LONGA DURAÇÃO E DE DETERMINADOS PÚBLICOS INTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL,

Leia mais

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático de Declaração de Remunerações (2016 V5.18) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Suplemento Especial de Pensão (7017-A v4.13) PROPRIEDADE

Leia mais

III - Início de Vigência Art. 3 - O Título entra em vigor na data do primeiro pagamento.

III - Início de Vigência Art. 3 - O Título entra em vigor na data do primeiro pagamento. Pé Quente Bradesco 10 Condições Gerais - Plano PM 60/60 G GLOSSÁRIO Subscritor - é a pessoa que subscreve a proposta de aquisição do Título, assumindo o compromisso de efetuar o pagamento na forma convencionada

Leia mais

LEGENDA CÓDIGO DO TRABALHO. As alterações a vermelho constam da Proposta de Lei nº 42/XII, ainda não publicada e, por isso, ainda não em vigor

LEGENDA CÓDIGO DO TRABALHO. As alterações a vermelho constam da Proposta de Lei nº 42/XII, ainda não publicada e, por isso, ainda não em vigor LEGENDA CÓDIGO DO TRABALHO alterações Advogado advogado Especialista em Direito do Trabalho As alterações a vermelho constam da Proposta de Lei nº 42/XII, ainda não publicada e, por isso, ainda não em

Leia mais

SECÇÃO IV Representantes dos trabalhadores para a segurança, higiene e saúde no trabalho. SUBSECÇÃO I Disposição geral. Artigo 264.

SECÇÃO IV Representantes dos trabalhadores para a segurança, higiene e saúde no trabalho. SUBSECÇÃO I Disposição geral. Artigo 264. A Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro, revê o Código do Trabalho, mas mantém em vigor disposições assinaladas do anterior Código do Trabalho de 2003, e da sua regulamentação, até que seja publicado diploma

Leia mais

CIRCULAR. Gabinete Jurídico-Fiscal. Assunto: Segurança Social Processo Executivo da Segurança Social

CIRCULAR. Gabinete Jurídico-Fiscal. Assunto: Segurança Social Processo Executivo da Segurança Social CIRCULAR Gabinete Jurídico-Fiscal N/REFª: 30/2014 DATA: 05 de Maio de 2014 Assunto: Segurança Social Processo Executivo da Segurança Social Exmos. Senhores, Para conhecimento, junto se envia a Circular

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS COMPENSAÇÃO DE JORNADA

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS COMPENSAÇÃO DE JORNADA Page 1 of 5 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001087/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR025285/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.010572/2015-47

Leia mais

Subsídio Parental - conteúdo final Atualizado em: 12-04-2016

Subsídio Parental - conteúdo final Atualizado em: 12-04-2016 Subsídio Parental - conteúdo final Atualizado em: 12-04-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos Beneficiários do sistema previdencial abrangidos pelo regime de: trabalhadores por conta de outrem

Leia mais

PASSAPORTE PARA ANGOLA

PASSAPORTE PARA ANGOLA PASSAPORTE PARA ANGOLA Ana Pinelas Pinto 27 de Maio 2011 QUESTÕES FISCAIS NA EXPATRIAÇÃO 27 de Maio 2011 Principais Dificuldades/ Riscos Criação de EE para a entidade empregadora não residente Dupla tributação

Leia mais

RESTITUIÇÃO DE CONTIBUIÇÕES PAGAS RESTITUIÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PAGAS INDEVIDAMENTE INDEVIDAMENTE

RESTITUIÇÃO DE CONTIBUIÇÕES PAGAS RESTITUIÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PAGAS INDEVIDAMENTE INDEVIDAMENTE GUIA GUIA PRÁTICO PRÁTICO RESTITUIÇÃO DE CONTIBUIÇÕES PAGAS RESTITUIÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PAGAS INDEVIDAMENTE INDEVIDAMENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA

Leia mais

PARECER N.º 34/CITE/2005

PARECER N.º 34/CITE/2005 PARECER N.º 34/CITE/2005 Assunto: Parecer nos termos do n.º 3 do artigo 133.º do Código do Trabalho e da alínea j) do n.º 1 do artigo 496.º da Lei n.º 35/2004, de 29 de Julho Não renovação de contrato

Leia mais

REGIÕES AUTÓNOMAS 01 N.º DE IDENTIFICAÇÃO FISCAL (NIF) 02 PERÍODO REGIÕES AUTÓNOMAS REPARTIÇÃO DO VOLUME ANUAL DE NEGÓCIOS

REGIÕES AUTÓNOMAS 01 N.º DE IDENTIFICAÇÃO FISCAL (NIF) 02 PERÍODO REGIÕES AUTÓNOMAS REPARTIÇÃO DO VOLUME ANUAL DE NEGÓCIOS MODELO EM VIGOR A PARTIR DE JANEIRO DE 2015 03 R P MINISTÉRIO DAS FINANÇAS AUTORIDADE TRIBUTÁRIA E ADUANEIRA DECLARAÇÃO D E RENDIMENTOS Volume global de negócios não isento REGIÕES AUTÓNOMAS 01 Nº DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo.

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo. TRABALHADORES POR CONTA DE OUTRÉM ENTIDADE EMPREGADORA TRABALHADOR GLOBAL LEGISLAÇÃO ANTERIOR Regime Regra Trabalhadores em Geral 23,75% 11% 34,75% 34,75% Membros dos órgãos estatutários das pessoas coletivas

Leia mais

Lei 35/2004, de 29 de Julho - ( artº 177º a 210º) Capítulo XIV a XXI

Lei 35/2004, de 29 de Julho - ( artº 177º a 210º) Capítulo XIV a XXI Lei 35/2004, de 29 de Julho - ( artº 177º a 210º) Capítulo XIV a XXI Regulamenta a Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho CAPÍTULO XIV Alteração do horário de trabalho Artigo

Leia mais

Mínimo de abertura: Não aplicável. Não aplicável (conta não remunerada)

Mínimo de abertura: Não aplicável. Não aplicável (conta não remunerada) Designação Conta Ordenado Condições de Acesso Clientes Particulares, que efetuem a domiciliação do seu ordenado, através de transferência bancária codificada como ordenado. Modalidade Depósito à Ordem

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 3 de novembro de 2015. Série. Número 169

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 3 de novembro de 2015. Série. Número 169 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 3 de novembro de 2015 Série Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Portaria n.º 207/2015 Regulamenta os termos

Leia mais

Condições Gerais Big Din Din

Condições Gerais Big Din Din GLOSSÁRIO Subscritor é a pessoa que subscreve a proposta de aquisição do Título, assumindo o compromisso de efetuar o pagamento na forma convencionada nestas Condições Gerais. Titular - é o próprio subscritor

Leia mais

Regulamento de Horários de Trabalho do Município da Lousã Nota Justificativa

Regulamento de Horários de Trabalho do Município da Lousã Nota Justificativa Regulamento de Horários de Trabalho do Município da Lousã Nota Justificativa Com a entrada em vigor da Lei n.º 59/2008, de 11 de setembro, que aprova o Regime de Contrato de Trabalho em Funções Publicas

Leia mais

NOTA JUSTIFICATIVA 1/8 ANTEPROJECTO DE REGULAMENTO MUNICIPAL DE HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS

NOTA JUSTIFICATIVA 1/8 ANTEPROJECTO DE REGULAMENTO MUNICIPAL DE HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS ANTEPROJECTO DE REGULAMENTO MUNICIPAL DE HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS NOTA JUSTIFICATIVA Tendo presente o Decreto-Lei nº 48/96, de 15 de Maio, com as alterações introduzidas

Leia mais

Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados

Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados Tiago Félix da Costa tfcosta@mlgts.pt Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados A dos Auditores: da lei à prática. IPAI 24 de Fevereiro de 2016 dos Auditores: os diferentes tipos de responsabilidade

Leia mais

TAX alert 15 NOVEMBRO / 2013

TAX alert 15 NOVEMBRO / 2013 15 NOVEMBRO / 2013 REGIME EXCEPCIONAL DE REGULARIZAÇÃO DE DÍVIDAS FISCAIS E À SEGURANÇA SOCIAL (RERD) Foi recentemente aprovado o Decreto-Lei n.º 151-A/2013, de 31 de Outubro, mencionado na nossa última

Leia mais

AS NOVAS REGRAS DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE SINDICAL

AS NOVAS REGRAS DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE SINDICAL ACTIVIDADE SINDICAL- 1 AS NOVAS REGRAS DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE SINDICAL A Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro, com entrada em vigor em 1 de Janeiro de 2009, aprovou o Regime do Contrato de Trabalho em

Leia mais

Lei n.º 120/2015 de 1 de Setembro

Lei n.º 120/2015 de 1 de Setembro Lei n.º 120/2015 de 1 de Setembro Lei Anterior Lei Atualizada Artigo 1.º Objeto A presente lei altera o Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro, e reforça os direitos de maternidade

Leia mais

DSATAR. Divisão de Formação e Associativismo Formação Profissional. Norma orientadora nº06/2009

DSATAR. Divisão de Formação e Associativismo Formação Profissional. Norma orientadora nº06/2009 DSATAR Divisão de Formação e Associativismo Formação Profissional Norma orientadora nº06/2009 Assunto: Reconhecimento de formadores para apoio às sessões de formação prática do Curso de Operador de Máquinas

Leia mais

Encerramento nas pontes, majorações, banco de horas

Encerramento nas pontes, majorações, banco de horas Saudade e Silva - Serviços de Contabilidade, Lda. Alterações ao Código do Trabalho - Lei nº 23/2012, de 25 de Junho Encerramento nas pontes, majorações, banco de horas Conheça as dez alterações que o código

Leia mais

Trabalhador independente - Declaração do valor de actividade (Art. 152º) Este ano, em 2011, esta declaração do valor de actividade não será feita.

Trabalhador independente - Declaração do valor de actividade (Art. 152º) Este ano, em 2011, esta declaração do valor de actividade não será feita. Atendendo ao elevado número de questões relacionadas com o código contributivo da segurança social, elencamos alguns esclarecimentos sobre as matérias que mais dúvidas têm suscitado. Porém, a presente

Leia mais

Direitos de Parentalidade

Direitos de Parentalidade Direitos de Parentalidade 1 - INFORMAÇÃO POR PARTE DA ENTIDADE EMPREGADORA (Artigos 24.º n.º 4 e 127º nº 4 do Código do Trabalho) O empregador deve afixar nas instalações da empresa, em local apropriado,

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Publicado no Diário da Justiça n 176/2012, de 21.9.2012, p. 1-5 INSTRUÇÃO N. 006/2012-PR Revoga a Instrução n. 008/96-PR Alterada pela Instrução n. 007/2013-PR Dispõe sobre a prestação de serviço extraordinário

Leia mais

Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas

Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas CÓDIGOS ELECTRÓNICOS DATAJURIS DATAJURIS é uma marca registada no INPI sob o nº 350529 Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas Todos os direitos reservados à DATAJURIS, Direito e Informática, Lda. É

Leia mais

REGULAMENTO DO HORÁRIO DE TRABALHO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA CAPÍTULO I. Princípios Gerais

REGULAMENTO DO HORÁRIO DE TRABALHO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA CAPÍTULO I. Princípios Gerais REGULAMENTO DO HORÁRIO DE TRABALHO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA CAPÍTULO I Princípios Gerais Artigo 1º Âmbito de aplicação do regime de horário de trabalho 1. O horário de trabalho previsto neste

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA DURAÇÃO DO HORÁRIO DE TRABALHO E REGISTO DE ASSIDUIDADE DO PESSOAL NÃO DOCENTE DA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR

REGULAMENTO INTERNO DA DURAÇÃO DO HORÁRIO DE TRABALHO E REGISTO DE ASSIDUIDADE DO PESSOAL NÃO DOCENTE DA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR REGULAMENTO INTERNO DA DURAÇÃO DO HORÁRIO DE TRABALHO E REGISTO DE ASSIDUIDADE DO PESSOAL NÃO DOCENTE DA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. LUÍS MAURÍLIO DA SILVA DANTAS Nos termos do disposto no artigo 115.º

Leia mais

Código Contributivo Esclarecimentos

Código Contributivo Esclarecimentos Código Contributivo Esclarecimentos Atendendo ao elevado número de questões relacionadas com o Código Contributivo da Segurança Social, elencamos alguns esclarecimentos sobre as matérias que mais dúvidas

Leia mais

Normas de Funcionamento da Componente de Apoio à Família (CAF)

Normas de Funcionamento da Componente de Apoio à Família (CAF) Normas de Funcionamento da Componente de Apoio à Família (CAF) A educação pré-escolar destina-se a todas as crianças com idades compreendidas entre os 3 anos e a idade de ingresso no ensino básico e constitui

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1 / 5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:179698-2016:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Serviços de comunicação da rede de área alargada e da rede da

Leia mais

Acumulação de funções

Acumulação de funções Exmo. Sr. Presidente da Camara Municipal 3250-100 ALVAIÁZERE Acumulação de funções, trabalhador no com relação jurídica de emprego publico a tempo indeterminado / termo resolutivo desta Camara Municipal

Leia mais