DFAT/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DFAT/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A"

Transcrição

1 Instituto de Física Armando Dias Tavares Departamento de Física Aplicada e Termodinâmica Física Computacional A DFAT/ FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Professor: Anibal Leonardo Pereira Estagiários: 2004/1 a 2005/2 Luciana Conceição Iecker Lima 2010/1 Magali dos Santos Leodato 2009/1 a 2010/2 Filipe da Fonseca Cordovil Monitores: 2001/1 2002/2 2003/1 a 2003/2 2003/1 a 2003/2 2003/1 a 2005/2 2004/1 a 2005/2 2006/1 a 2007/2 2006/1 a 2007/2 2008/1 a 2008/2 2008/1 a 2009/2 última atualização: março /1 a Filipe da Fonseca Cordovil Diego Chagas Garcia Erick Azevedo Meirelles Luciana Maria dos Santos Azevedo Tatiana Gonçalves Martins Renato Nascente Júnior Públio Martins Romano M. Carreiro Luiz Fernando Rosalba Telles Souza Paulo Henrique Pfitzner Filipe da Fonseca Cordovil Magali dos Santos Leodato 1. Introdução A disciplina Física Computacional A disponibiliza um conjunto de textos contendo informações e atividades que dão suporte ao processo de aprendizado da linguagem de programação Fortran. As atividades são utilizadas para apresentar, para exemplificar a utilização do Fortran, para dar destaque à técnica de programação estruturada e também para evidenciar os métodos matemáticos abordados pela disciplina. Portanto, o conjunto de atividades disponibilizado é muito importante e foi especialmente elaborado para favorecer a apresentação, o entendimento e a fixação dos conhecimentos além de possibilitar a obtenção de alguma proficiência em programação. 2. Material da disciplina 2.1 Nota Interna Parte do material disponibilizado pela disciplina está nas Nota Interna. Por exemplo, a Nota Interna que por simplicidade é referenciada apenas por DFAT/Nota Interna/Fiscomp-02 Visualizador de Gráficos Gnuplot 4.4 Fiscomp-02 Visualizador de Gráficos Gnuplot 4.4 é uma delas. As seguintes notas internas Fiscomp estão disponíveis: Nota Interna contém material sobre: acesso ao laboratório / segurança do laboratório Fiscomp-01 Uso do Laboratório de Física Computacional A horário de funcionamento / usuário e conta sistema operacional / ligando, desligando e reinicializando o microcomputador troca de senha / linux modo texto (comando de linha), etc.

2 2 DFAT/Folha Atividades/FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Nota Interna contém material sobre: Fiscomp-02 Visualizador de Gráficos - Gnuplot 4.4 evidencia os detalhes mais importantes necessários para se trabalhar com o visualizador de gráficos Gnuplot. O Gnuplot é um software grátis muito poderoso, simples e extremamente útil que permite a construção de vários tipos de gráficos. O Gnuplot existe e pode ser utilizado tanto no sistema operacional Linux quanto MS-Windows. O gnuplot pode ser baixado em: Fiscomp-03 Princípios da Boa Programação destaca as principais técnicas para se escrever bons programas. Estas técnicas e princípios não podem ser desconhecidas por ninguém que trabalhe com programação Fiscomp-04 FORTRAN 77 contém material sobre o FORTRAN 77. Nesta nota interna a versão 77 do FORTRAN é apresentada de forma bastante simples e curta. Útil para ter acesso rápido às principais regradas e conceitos do FORTRAN Folha de Atividades As folhas de atividades da disciplina, identificadas por FiscompFA, essencialmente contêm uma apresentação sucinta de vários conceitos do Fortran e várias atividades. O conjunto de atividades disponibilizada nas folhas de Atividades contém atividades exemplos, atividades para serem escritas (propostas) e atividades para serem modificadas e/ou acrescidas pelo usuário. É importante destacar que as atividades das folhas poderão ser alteradas e/ou acrescidas pelo professor responsável pela disciplina e/ou pelo professor de laboratório, conforme necessidade ou conveniência Folha de Tarefas As folhas de tarefas, FiscompTA, contêm um conjunto de tarefas ( simples e diretas, de média complexidade e podem e devem ser utilizadas (independentemente também de alta complexidade). As tarefas disponíveis nestas folhas de solicitação) para treinar os conhecimentos sobre computação Notas de Aula As notas de aula de Física Computacional A contêm materiais com vários conhecimentos relacionados à disciplina. A maior parte deles serão abordados em sala de aula Fortran 2003 e Fortran 95 O texto Fortran 95 Versão Provisória (está é a versão disponibilizada) contém material sobre a linguagem de programação Fortran 95. O texto Fortran 2003 está sendo preparado e assim que possível será disponibilizado Home Page A home page da disciplina contém e disponibiliza o material citado e outros mais, além de conter as principais informações pertinentes à disciplina. Website A página da disciplina pode ser acessada neste endereço Endereço alternativo

3 DFAT/Folha Atividades/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A 3 3. Sistema Operacional Os computadores do laboratório da disciplina utilizam o Ubuntu (a pronuncia é feita com ênfase no segundo u: ubuntu). A distribuição Ubuntu é Linux (corretamente seria uma distribuição gnu/linux, mas é comum usar-se apenas linux) baseado no Debian, que é uma distribuição bastante estável, segura que disponibiliza muitos programas úteis (todos grátis). 4. Dispondo do Ubuntu no seu microcomputador Utilizar o Ubuntu (sistema operacional Linux Ubuntu) no seu computador ou então num microcomputador que você tenha acesso fora do laboratório amplia muito a sua capacidade de estudar e trabalhar com o Fortran. Há algumas formas de se ter o Ubuntu rodando num computador: 1. Virtual Box O VirtualBox é um software de virtualização. A virtualização é um processo que permite enganar o sistema operacional (S.O.) instalado no computador fazendo-o pensar que ele está sendo executado sozinho no computador. Numa forma bastante simplificada, pode-se pensar que o hardware do computador foi dobrado, um para cada sistema operacional. É como se existissem dois computadores em vez de um, um para cada S.O.. O Virtual Box pode ser baixado do site: (acessado em: 10/03/2011) Baixado o programa do Virtual Box (escolha o adequado para o seu sistema por exemplo: Windows host x86/amd64) o passo seguinte é instalar o Virtual Box no seu sistema. Este processo é bastante simples e solicita apenas algumas confirmações durante o processo. Depois de instalado é necessário instalar o Ubuntu no Virtual Box, o que também é bastante fácil e simples. Ao fim do processo você poderá executar uma máquina virtual ( VM Virtual Machine) contendo o sistema operacional Linux Ubuntu dentro do sistema operacional MS-Windows, sem nenhum tipo de conflito entre os dois sistemas operacionais. 2. Live CD O Live CD permite a execução do Ubuntu diretamente do CD. Para isto é necessário: entrar no setup da BIOS do computador e habilitar como primeira opção de boot o CD-ROM colocar o CD do Ubuntu no drive de CD e depois permitir que o computador inicie o processo de boot (ligá-lo) A partir daí, o computador inicia a execução do Ubuntu pelo CD, não do sistema operacional que está instalado no HD do computador. Isto fará com que o Ubuntu seja executado no seu computador, sem que qualquer software seja instalado no seu computador. Ao encerrar a execução do Ubuntu, o computador estará intacto, isto é, na condição em que se encontrava antes da execução do Ubuntu ( nada foi instalado, alterado ou perdido), a menos que você intencionalmente tenha instalado ou modificado algo no seu HD. O cuidado a ser tomado é de salvar todo os dados ( trabalho que deseja preservar) num pendrive ou no HD do computador (que o Ubuntu pode acessar) pois tudo que for preservado desta forma não será perdido. 3. Instalação do Ubuntu no microcomputador A forma mais conveniente de ter os dois sistemas ( MS-Windows e Ubuntu) instalados num microcomputador é criar partições diferentes no HD e instalar cada sistema operacional numa partição diferente. O cuidado a ser tomado neste procedimento é fazer um backup (cópia de segurança) de todos os seu dados e ter disponível o necessário para reinstalar os softwares que for necessário pois há a possibilidade de (ocorrendo algo inesperado) se perder a instalação do MS-Windows original do computador (atualmente fato muito raro de acontecer). Entretanto, tendo-se feito um backup dos dados e dispondo-se dos softwares para (re)instalação, pode-se reinstalar tudo de novo e conseguir de volta o ambiente de trabalho igual ao original. 5. Acessando o microcomputador no Laboratório Todo aluno inscrito na disciplina Física Computacional A tem uma conta ou login (pessoal e intransferível) para trabalhar nos computadores do laboratório. O professor responsável pela turma de laboratório possui a lista com as contas e respectivas senhas.

4 4 DFAT/Folha Atividades/FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Obtenha com o seu professor de laboratório sua conta e senha. 6. Verificando se o micro esta ligado Usualmente os microcomputadores do laboratório estarão ligados. Se o microcomputador estiver mostrando uma aparência de desligado (por causa do funcionamento do protetor de tela screen save) antes de qualquer ação verifique se ele realmente está desligado fazendo uso do: mouse movimente o mouse, ou teclas <espaço> ou <shift> ou uma das teclas de movimento de cursor (seta para baixo) ou (seta para baixo) ou (seta para esquerda) ou (seta para direita) Estas teclas são as mais seguras pois não intencionam fazer com que o computador inicie a execução de alguma tarefa. Se o micro estiver ligado ele irá mostrar uma tela onde você poderá fornecer os dados necessários ( conta e senha) para utilizar o microcomputador. Atenção: O aparecimento de atividade na tela do micro ( vídeo) pode demorar um pouco se a opção salvar energia também estiver ativada, porque o vídeo do micro leva algum tempo para religar. Aguarde um instante antes de executar outra ação. 7. Acessando a sua conta Depois do usuário ter verificado que o micro está ligado, o micro só poderá ser utilizado pelo usuário após ele identificar-se de forma apropriada (fornecer a conta e a sua senha) para o sistema. Atenção: O Linux diferencia letra maiúscula e minúscula. Verifique se você está escrevendo tanto o usuário (conta) quanto a senha de forma apropriada (com relação à correção e ao uso de letras maiúsculas e minúsculas). Após identificar o usuário o computador disponibilizará a conta no ambiente gráfico do Ubuntu, muito provavelmente, o ambiente gráfico Gnome (dependendo de como o Ubuntu foi configurado). Se você cometeu algum erro ao digitar o usuário e/ou a senha, o sistema emitirá uma mensagem de erro e voltará à condição inicial, possibilitando nova entrada de usuário e senha. Tente novamente, agora, com mais cuidado ao digitar os dados. 8. Saindo da conta Para sair da conta (desconectar-se) faça o seguinte: salve seus dados se tiver algum dado a ser preservado execute o comando Encerrar sessão... clique sobre aparecer e o botão que está colocado na parte direita do painel superior. Um menu irá você então selecionará o item Encerrar sessão...

5 DFAT/Folha Atividades/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A 5 quando o sistema solicitar, confirme a ação. Depois de encerrar a sessão você pode, simplesmente, deixar o computador ligado para que outro usuário possa encontrá-lo em condições de uso. 9. Segurança Cada usuário do laboratório possuí uma conta pessoal e intransferível nos micros do laboratório e é responsável por ela. Por isto preserve sua senha, mantendo-a só para você, não forneça a sua conta e senha para terceiros e, principalmente, não deixe sua conta "aberta" ( disponível) para ser usada por outra pessoa. Você será responsabilizado pelo uso indevido de sua conta, mesmo que outros tenham feito uso dela. 10. Ambiente Gráfico No Ubuntu o gerenciador de janela ( window manager) é chamado Gnome (the Gnu Network Object Model). O Gnome oferece uma interface simples, de fácil uso e bastante poderosa. Seu uso é bastante intuitivo. A configuração dos computadores do laboratório possibilita que o usuário acesse sua conta no modo gráfico. O ambiente gráfico do gnu/linux e o ambiente gráfico do MS-Windows são bastantes similares, portanto aqueles que utilizam o MS-Windows não encontrarão dificuldades para trabalhar no ambiente gráfico do Linux. Área de Trabalho: Depois de acessar sua conta é possível constatar que na parte de cima da área de trabalho ( desktop) existe uma barra de ferramentas que tem na sua parte mais a esquerda as entradas Aplicativos, Locais e Sistema. Sua aparência é similar (dependendo da configuração realizada) com a figura mostrada na sequência:

6 6 DFAT/Folha Atividades/FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A A partir do momento que o sistema disponibiliza a área de trabalho ( desktop) do usuário, é possível acessar a maioria dos programas instalados no computador Painel A barra (o painel) existente na parte superior da área de trabalho ( desktop) pode ser colocada em outro local se desejado. Ela pode estar a direita, a esquerda ou na parte de cima da tela. Usualmente ela se encontra na parte superior. No painel inferior (barra inferior) aparece um botão para cada aplicativo ( programa) que está sendo executado. Utilizando-se estes botões, pode-se facilmente alternar o foco da atenção entre as aplicações. Basta dar um clique com o botão esquerdo sobre o ícone do botão do programa existente na barra. O painel inferior tem na sua parte mais a esquerda o botão que permite mostrar a área de trabalho, minimizando todas as aplicações abertas O gerenciador de Arquivos O gerenciador de arquivo pode ser aberto clicando-se em Pasta pessoal: Locais>Pasta Pessoal Quando o gerenciador de arquivos for lançado irá aparecerá uma janela com dois painéis ( geralmente aparecem o painel da esquerda mostra os diretórios ( pastas) e dispositivos conectados, enquanto o da direita mostra os arquivos que existem dentro do diretório em que se está no momento. dois painéis, mas isto depende de como o sistema está configurado ): Para entrar num diretório clique sobre ele (botão esquerdo).

7 DFAT/Folha Atividades/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Arrastando e soltando Arquivo ou Pasta Utilizando-se o gerenciador de arquivos, arquivos e diretórios podem ser movidos e/ou copiados utilizando-se a técnica de arrastar e soltar (drag and drop). clique com o botão esquerdo sobre o objeto (arquivo ou diretório) que deseja mover mantendo pressionado o botão esquerdo, arraste o objeto para cima do local desejado ( diretório) quando estiver sobre o diretório, solte o botão esquerdo 10.4 Movendo e alterando o tamanho das janelas Qualquer janela (em princípio qualquer uma) pode ser movida e alterada com respeito ao seu tamanho. Para mover uma janela, basta clicar e manter pressionado o botão do mouse sobre a barra de título ( barra onde está escrito o nome da aplicação e arrastá-la para outro local. superior da janela) A alteração do tamanho da janela é feita colocando-se o cursor do mouse numa de suas bordas. Quando o cursor mudar para uma seta dupla, pressione o botão esquerdo e mantenha pressionado. Após isto move a seta dupla para alterar o tamanho da janela. Na barra superior da janela existe três botões que permitem minimizar, maximizar e fechar a janela que podem estar disposto como na figura que segue: 10.5 Terminal Para se dispor de um terminal, uma das formas mais simples é: Locais>Acessórios>Terminal Na área de trabalho aparecerá uma janela (terminal) disponibilizando um aviso de comando (prompt).

8 8 DFAT/Folha Atividades/FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Aviso de comando ou prompt (pronto ou em prontidão) é o termo usado para indicar que o computador se encontra em estado de espera de comando (pronto para uso). Em nosso texto usa-se sem distinção os termos aviso de comando e prompt (prompt é o termo inglês). A representação gráfica do prompt será feita pelo símbolo $> (cifrão seguido do símbolo maior). Quando o símbolo $> (ou o seu equivalente real) aparecer no terminal, isto indica que o sistema está em estado de espera de comando. Usualmente é dito: 1. quando o prompt aparecer ou então 2. quando o aviso de comando aparecer Quando se trabalha no ambiente gráfico ( usualmente o Gnome) todo o trabalho no modo texto ( CLI Command Line Interface Interface de Linha de Comando) é feito dentro de um terminal, isto é, na janela que contém o prompt. Modo Texto significa trabalhar no terminal ou no console Console é um ambiente textual, isto é, um ambiente em que tudo é feito escrevendo-se comandos, onde usualmente o uso do mouse e outros recursos gráficos e pouco usado ou até mesmo indisponível. A partir deste momento, o terminal está pronto para uso. Como exemplo, veja o uso do comando cal. O comando cal é a abreviação de calendar calendário Para executar o comando cal (calendar), no prompt que aparece na janela (no terminal), digite o comando cal e pressione a tecla enter (<enter>): $> cal <enter> O resultado obtido será similar a:

9 DFAT/Folha Atividades/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Página da disciplina Na área de trabalho (desktop) do usuário existe um ícone do navegador Firefox que está configurado para abrir a página da disciplina. Basta clicar nele que o navegador Firefox abrirá na página da disciplina, que será similar a : A home page da disciplina permite acesso fácil e rápido às informações e material da disciplina, tais como: ementa da disciplina datas de provas tarefas, atividades e os prazos de entrega programas auxílio critério usado para o calculo da média notas de aulas material de Fortran material referente ao compilador Fortran e muito mais Consulte a Home Page da disciplina com regularidade ela é permanentemente atualizada com informações relevantes à disciplina 12. Preservando o trabalho Para preservar seu trabalho é necessário que os seus arquivos sejam salvos num pendrive. Conforme norma do laboratório, você tem que trazer um pendrive para o laboratório para salvar seu trabalho neles. Traga um pendrive para preservar seu trabalho

10 10 DFAT/Folha Atividades/FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A 13. Atividades a serem feitas na ordem em que aparecem As atividades que seguem foram programadas para que você realize algumas ações bastantes simples que ajudarão na compreensão do modo de trabalhar do sistema disponibilizado no laboratório. Atividade 1 Entrando na conta Se ainda não está conectado na sua conta, conecte-se. Para fazer isto execute as seguintes ações. na tela inicial oferecida pelo micro digite seu login (usuário ou conta) e senha Se os dados foram fornecidos corretamente, após algumas ações do micro, você estará conectado na sua conta. Caso contrário, tente de novo, mas agora tomando mais cuidado ao digitar os dado (quanto à correção e ao tipo de letra maiúscula e minúscula). Atividade 2 Saindo da conta Se no ambiente de trabalho ( desktop) existir alguma janela aberta ou programa sendo executado ( geralmente o primeiro passo é fechá-los (terminar a execução dos programas). numa janela própria), Proceda assim: salve seus dados se houver dados a serem preservados, salve-os termine a execução dos programas feche todas as janelas na sua área de trabalho, isto fará com que os programas que estiverem sendo executados terminem Após isto clique em encerrar sessão... quando o sistema solicitar, confirme a ação. Treine os procedimentos de entrar e sair de sua conta (atividades 1 e 2) para ter segurança nos procedimentos. Após o treino, mantenha-se conectado, para iniciar as atividades subsequentes.

11 DFAT/Folha Atividades/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Atividade 3 11 Criando diretório Abra o gerenciador de arquivos : Criar diretório é uma tarefa bastante comum. Cria-se diretórios para guardar arquivos conforme necessidade ou conveniência. Diretórios (pastas) ajudam a manter seus arquivos organizados, facilitando o seu trabalho. Crie 5 diretórios: atividade_01 atividade_02 atividade_03 a_decidir lixo 1. no painel da direita clique, sobre o painel direito, com o botão direito do mouse Selecione criar pasta Entre com o nome do diretório e pressione a tecla <enter> 2. outra forma no menu arquivo do Navegador de Arquivo escolha criar pasta arquivo > criar pasta forneça o nome da pasta e confirme Atividade 4 Apagando diretório Apague os diretórios: atividade_03 e lixo. 1. abra o gerenciador de arquivo caso não esteja aberto, abra-o 2. selecione o diretório clique sobre o diretório com o botão direito e escolha mover para a lixeira 3. outra forma selecione o arquivo, pressione a tecla del

12 12 DFAT/Folha Atividades/FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A Atividade 5 Usando o editor de texto O editor de texto gedit pode ser lançado (executado) assim: pelo menu Aplicativos>Acessórios>Editor de texto gedit Depois de abrir o editor de texto gedit e escreva o texto contido na caixa: O gfortran é o compilador Fortran da GNU utilizado em nossa disciplina. O código fonte dos programas escrito em nossa disciplina são compilados com o gfortran. Salve o texto escrito no arquivo editor.txt dentro do diretório atividade_01. Atividade 6 Copiando texto Copia de texto pode ser feito usando-se combinações das teclas control-c e control-v Control-C no editor, selecione o texto desejado pressione (e mantenha pressionada) a tecla control depois pressione a tecla c Isto copia o texto selecionado Control-V coloque o cursor onde deseja introduzir o texto copiado pressione (e mantenha pressionado) a tecla control depois pressione a tecla v Isto copia o texto para o local indicado Usando o editor de texto crie dois novos arquivos: a.txt e b.txt. a.txt O arquivo a.txt deve conter o seguinte texto: O arquivo [a.txt] contém somente esta linha.

13 DFAT/Folha Atividades/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A 13 Salve o arquivo no diretório atividade_02 b.txt O arquivo b.txt deve conter o seguinte texto: O arquivo [b.txt] contém somente esta linha. Salve o arquivo no diretório atividade_03 Atividade 7 Movendo arquivos Os arquivos podem ser movidos assim: selecionar o arquivo pressione as teclas ctrl-x vá para o local desejado pressione as teclas ctrl-v coloque o cursor sobre o arquivo pressione o botão direito selecione: recortar vá para o local desejado pressione o botão direito selecione: colar Transfira os arquivos a.txt para o diretório atividade_02 e o arquivo b.txt para o diretório atividade_03. Atividade 8 Copiando arquivos Copia de arquivo pode ser feita assim: selecionar o arquivo pressione as teclas ctrl-c vá para o local desejado pressione as teclas ctrl-v coloque o cursor sobre o arquivo pressione o botão direito selecione: copiar vá para o local desejado pressione o botão direito selecione: colar Transfira o arquivo a.txt para o diretório atividade_03 e o arquivo b.txt para o diretório atividade_02. Atividade 9 Apagando arquivos As seguintes formas podem ser utilizadas: selecionar o arquivo pressione a tecla delete confirme

14 14 DFAT/Folha Atividades/FiscompFA Ambiente de Trabalho e Física Computacional A selecione o arquivo no menu principal vá para editar editar > remover com o cursor sobre o arquivo pressione a tecla direita selecione: mover para lixeira Apague os arquivos a.txt e b.txt no diretório atividade_02. Montando e desmontando um pendrive Trabalhando com mídia removível A política do laboratório é de preservar o conteúdo das contas dos usuários, mas esta capacidade no momento está comprometida, por este motivo a única forma de garantir que seu trabalho seja preservado é guardá-lo num pendrive. Traga seu pendrive para o laboratório para preservar o trabalho Algumas palavras sobre o processo de montar e desmontar um pendrive. Montar Montar uma mídia significa tornar o conteúdo da mídia acessível. Antes da mídia ter sido montado o sistema operacional não sabe sobre a sua existência e por isto não é capaz de trabalhar com ela. Depois de ter sido montado, todas as tarefas possíveis com a mídia podem ser executadas sem problema. Desmontar Um sistema operacional multitarefas e multiusuários ( como o Linux e o MS-Windows), quando recebem instrução para realizar uma tarefa, verifica a prioridade da tarefa. Se a tarefa tiver alta prioridade, ela é executada imediatamente. Se a prioridade for baixa ( por exemplo: acessar um pendrive) ela pode, dependendo do momento em que a tarefa foi solicitada, ficar numa fila até o momento de ser executada. Escrever um arquivo numa mídia removível ( ou salvar um arquivo) tem baixa prioridade, por isto, muitas vezes, o sistema operacional não escreve na mídia imediatamente após receber a ordem, mas espera um momento mais adequado para executar o serviço solicitado. Este é um dos motivos porque não se pode retirar a mídia antes de desmontá-la. A escrita do arquivo, pode ainda não ter sido completada (ou realizada). A tarefa ainda pode estar na fila de espera. Por outro lado, quando você solicita que a mídia seja desmontada esta ação passa a ter alta prioridade, e quando o sistema operacional é informado da sua intenção de retirar a mídia, o sistema passa a(s) tarefa(s) pendente(s) referentes à mídia que está sendo desmontada para a frente da lista, isto é, executa imediatamente tudo o que possa estar pendente com relação à mídia para que você possa retirá-lo sem problema. Dispositivo Ocupado: Antes de desmontar a mídia o sistema operacional verifica se o mesmo não está sendo utilizado por algum programa ou usuário. Caso esteja, ele emite uma mensagem dispositivo ocupado, isto é, dispositivo está sendo utilizado e por isto não é possível desmontar a mídia. Para poder desmontar uma mídia é necessário que todos os programas e todo os usuários que estejam conectados à mídia (usando ou apontando para a mídia) sejam fechados, isto é, liberem a mídia para que ela possa ser desmontada.

15 DFAT/Folha Atividades/ Ambiente de Trabalho e Física Computacional A 15 Para montar um pendrive proceda assim: Coloque o pendrive na porta USB do computador depois de um breve tempo aparecerá na área de trabalho o ícone do pendrive e imediatamente depois será aberto o gerenciador de arquivo apontando para o pendrive. A montagem é automática. Depois de todas as tarefas e ações desejadas terem sido realizadas, proceda assim para remover o pendrive feche todos os programas que estejam conectados com o pendrive clique, botão direito do mouse, sobre o ícone que caracteriza o pendrive na área de trabalho selecione a opção desmontar volume (pode aparecer as seguintes opções: desmontar ou Ejetar entre outras) A melhor forma de trabalhar com arquivos é quando eles estão no HD. O pendrive deve ser utilizado apenas para transportar os arquivos. Copie o desejado do pendrive para o HD. Trabalhe. Depois de tudo pronto faça uma cópia do para o seu pendrive. Evite trabalhar diretamente no pendrive!

Conhecendo o Sistema Operacional

Conhecendo o Sistema Operacional Prefeitura de Volta Redonda Secretaria Municipal de Educação NTM Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal Projeto de Informática Aplicada à Educação de Volta Redonda - VRlivre Conhecendo o Sistema Operacional

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática. Flaviano Aguiar Liziane Santos Soares Jugurta Lisboa Filho (Orientador)

Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática. Flaviano Aguiar Liziane Santos Soares Jugurta Lisboa Filho (Orientador) Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática,1752'8d 2,1)250É7,&$ Flaviano Aguiar Liziane Santos Soares Jugurta Lisboa Filho (Orientador) PROJETO UNESC@LA Junho de 2000 Conteúdo 1. CONCEITOS

Leia mais

Aula 2 Introdução ao Software Livre

Aula 2 Introdução ao Software Livre Aula 2 Introdução ao Software Livre Aprender a manipular o Painel de Controle no Linux e mostrar alguns softwares aplicativos. Ligando e desligando o computador através do sistema operacional Não é aconselhável

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

Lição 4 - Primeiros passos no Linux Ubuntu 11.04

Lição 4 - Primeiros passos no Linux Ubuntu 11.04 Lição 4 - Primeiros passos no Linux Ubuntu 11.04 Olá Aluno Os objetivos específicos desta lição são: - reconhecer o Ubuntu como mais uma alternativa de sistema operacional; - conhecer os elementos da área

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático Virtual Box Instalação do Virtual Box Instalação do Extension Pack Criando uma Máquina Virtual Instalando o Windows

Leia mais

INSTALANDO O UBUNTU PELA IMAGEM ISO OU LIVE-USB DA UFV PASSO-A-PASSO.

INSTALANDO O UBUNTU PELA IMAGEM ISO OU LIVE-USB DA UFV PASSO-A-PASSO. INSTALANDO O UBUNTU PELA IMAGEM ISO OU LIVE-USB DA UFV PASSO-A-PASSO. 1 - Qual arquitetura devo usar para instalar no meu computador, 32bits ou 64bits? a) Simplificando bastante para ter uma opção viável,

Leia mais

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual Maria Augusta Sakis Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma Máquina Virtual Máquinas virtuais são muito úteis no dia-a-dia, permitindo ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013)

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013) FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 () 1 Sumário: PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO VERSÃO 5.8... 4 ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA VIA CD... 6 1º Passo Atualizações e Alterações da Versão 5.8...

Leia mais

Jackson Barbosa de Azevedo

Jackson Barbosa de Azevedo <jacksonbazevedo@hotmail.com> Autor: Jackson Barbosa de Azevedo Revisores: Aecio Pires 1 Conteúdo Sobre o OpenSUSE... 3 Procedimento de Instalação... 3 Preparando a Instalação do

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER Sumário Sumário...2 Instalação do Luz do Saber no Linux...3 1ª opção Utilizando um Instalador...3 2ª opção Utilizando comandos no Konsole...6 Observações Importantes...7

Leia mais

Linux. Interface Gráfica

Linux. Interface Gráfica Linux Interface Gráfica Interface Gráfica fgdfgdf Desktop 1. Ubuntu Desktop: A tela inicial do sistema. 2. Lançador: Agrega os principais programas aplicativos do sistema ou de escolha do usuário, além

Leia mais

INTRODUÇÃO AO SISTEMA

INTRODUÇÃO AO SISTEMA MANUAL DE INSTALAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Nome do Software: Guarux Versão do Software: Guarux Educacional 4.0 INTRODUÇÃO AO SISTEMA O Guarux Educacional 4.0 é uma distribuição idealizada pela

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANDRIVA MINI EM LAPTOPS EDUCACIONAIS

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANDRIVA MINI EM LAPTOPS EDUCACIONAIS MANUAL DE INSTALAÇÃO MANDRIVA MINI EM LAPTOPS EDUCACIONAIS SUMÁRIO 1. Prefácio... 1 2. A quem se destina... 1 3. Nomenclatura utilizada neste documento... 1 4. Considerações iniciais... 2 5. Gerando o

Leia mais

Você acessa seu DISCO Virtual do mesmo modo como faz para seu HD, através de:

Você acessa seu DISCO Virtual do mesmo modo como faz para seu HD, através de: Manual DISCO VIRTUAL Gemelo Backup Online DESKTOP É um Disco que se encontra em seu PC junto às unidades de discos locais. A informação aqui existente é a mesma que você efetuou backup com sua Agenda ou

Leia mais

ÁREA DE TRABALHO. Área de Trabalho ou Desktop Na Área de trabalho encontramos os seguintes itens: Atalhos Barra de tarefas Botão iniciar

ÁREA DE TRABALHO. Área de Trabalho ou Desktop Na Área de trabalho encontramos os seguintes itens: Atalhos Barra de tarefas Botão iniciar WINDOWS XP Wagner de Oliveira ENTRANDO NO SISTEMA Quando um computador em que trabalham vários utilizadores é ligado, é necessário fazer login, mediante a escolha do nome de utilizador e a introdução da

Leia mais

SIMULADO Windows 7 Parte V

SIMULADO Windows 7 Parte V SIMULADO Windows 7 Parte V 1. O espaço reservado para a Lixeira do Windows pode ser aumentado ou diminuído clicando: a) Duplamente no ícone lixeira e selecionando Editar propriedades b) Duplamente no ícone

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

Windows 7. Sistema Operacional

Windows 7. Sistema Operacional Windows 7 Sistema Operacional FCC - 2012 - TRE-SP - Técnico Judiciário O sistema operacional de um computador consiste em um a) conjunto de procedimentos programados, armazenados na CMOS, que é ativado

Leia mais

Tarefas principais e comandos básicos

Tarefas principais e comandos básicos Tarefas principais e comandos básicos Sobre o Windows XP. O nome "XP" deriva de experience, experiência em inglês; Foi sucedido pelo Windows Vista 2007; em janeiro de As duas principais edições são Windows

Leia mais

INE 5223. Sistemas Operacionais. Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos. Windows (cont.)

INE 5223. Sistemas Operacionais. Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos. Windows (cont.) INE 5223 Sistemas Operacionais Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos Windows (cont.) Baseado no material do IFRN e de André Wüst Zibetti WINDOWS 7 Tópicos Windows 7 Área de

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Apostila de introdução à informática. Projeto inclusão digital usando software livre

Apostila de introdução à informática. Projeto inclusão digital usando software livre Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática Apostila de introdução à informática Projeto inclusão digital usando software livre Por: David Moreira Abreu Araújo Estudante Bolsista Carlos

Leia mais

Informática. Rodrigo Schaeffer

Informática. Rodrigo Schaeffer Informática Rodrigo Schaeffer PREFEITURA DE PORTO ALEGRE- INFORMÁTICA Conceitos básicos de Word 2007; formatar, salvar e visualizar arquivos e documentos; alinhar, configurar página e abrir arquivos; copiar,

Leia mais

Configurando o Sistema Operacional TC-OS

Configurando o Sistema Operacional TC-OS Configurando o Sistema Operacional TC-OS O TC-OS é o Sistema Operacional das soluções Thin Clients da ThinNetworks. Foi desenvolvido especialmente para servir a thin clients possibilitando-os se conectar

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0 09 de novembro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Por: Rafael Nink de Carvalho

Por: Rafael Nink de Carvalho Linux Educacional 3.0: Ambiente Gráfico KDE Por: Rafael Nink de Carvalho Março - 2009 2 Linux Educacional 3.0: Ambiente Gráfico KDE Por: Rafael Nink de Carvalho Março - 2009 3 Sumário Linux... 04 Introdução

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes

1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes 1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes Janelas são estruturas do software que guardam todo o conteúdo exibido de um programa, cada vez que um aplicativo é solicitado à janela do sistema

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

Aula Au 3 la 7 Windows-Internet

Aula Au 3 la 7 Windows-Internet Aula 37 Aula Ferramenta de Captura 2 Você pode usar a Ferramenta de Captura para obter um recorte de qualquer objeto na tela e, em seguida, anotar, salvar ou compartilhar a imagem. 3 Vamos fazer o seguinte:

Leia mais

APOSTILA LINUX EDUCACIONAL

APOSTILA LINUX EDUCACIONAL MUNICÍPIO DE NOVO HAMBURGO DIRETORIA DE INCLUSÃO DIGITAL DIRETORIA DE GOVERNO ELETRÔNICO APOSTILA LINUX EDUCACIONAL (Conteúdo fornecido pelo Ministério da Educação e pela Pró-Reitoria de Extensão da UNEB)

Leia mais

Mini Curso Básico De Introdução Ao Metasys. Apostila 1

Mini Curso Básico De Introdução Ao Metasys. Apostila 1 Mini Curso Básico De Introdução Ao Metasys. Apostila 1 Aluno: Turma Aula 1: Objetivos Aprender quais são as partes principais do computador, e quais suas funcoes. Aprender a ligar e desligar o computador

Leia mais

Instalação em Dual Boot

Instalação em Dual Boot Manual Instalação em Dual Boot tutorial de instalação Dual boot Windows XP e o Linux Educacional 2.0 Francisco Willian Saldanha Analista de Teste de Sistemas MEC/SEED/DITEC/CETE Manual Instalação em Dual

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no Virtual Box

Como criar máquinas virtuais no Virtual Box Como criar máquinas virtuais no Virtual Box A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 01

Sistemas Operacionais Aula 01 1 Defina Hardware e Software. 2 O que é Software Livre? 3 O que é Sistema Operacional? Dê Exemplos. 4 O que são Distribuições Linux? Dê exemplos. Aula 01 5 Onde podemos conseguir uma cópia do Linux Ubuntu?

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Tutorial de Instalação C3SL

Tutorial de Instalação C3SL Tutorial de Instalação C3SL 1 / 27 Tutorial de Instalação Linux Educacional Este tutorial tem como objetivo auxiliar na instalação do sistema operacional Linux Educacional - versão 5.0. Aqui, são descritos

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Guia Rápido de Instalação Ilustrado

Guia Rápido de Instalação Ilustrado Livre S.O. Guia Rápido de Instalação Ilustrado Introdução Este guia tem como objetivo auxiliar o futuro usuário do Livre S.O. durante o processo de instalação. Todo procedimento é automatizado sendo necessárias

Leia mais

Prof. Arthur Salgado

Prof. Arthur Salgado Prof. Arthur Salgado O que é um sistema operacional? Conjunto de programas de sistemas situados entre os softwares aplicativos e o hardware Estabelece uma interface com o usuário Executa e oferece recursos

Leia mais

Usando o Outlook MP Geral

Usando o Outlook MP Geral Usando o Outlook MP Geral Este guia descreve o uso do Outlook MP. Este guia é baseado no uso do Outlook MP em um PC executando o Windows 7. O Outlook MP pode ser usado em qualquer tipo de computador e

Leia mais

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Aula de hoje: Periférico de entrada/saída, memória, vírus, Windows, barra tarefas. Prof: Lucas Aureo Guidastre Memória A memória RAM é um componente essencial

Leia mais

INICIANDO A INSTALAÇÃO

INICIANDO A INSTALAÇÃO INICIANDO A INSTALAÇÃO Abra o leitor de CD do computador que será dedicado ao ÚnicoNET. Coloque o CD que acabamos de gravar com o NERO EXPRESS e reinicie o HARDWARE (CTRL+ALT+DEL), caso não consiga reiniciar

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

Tutorial Instalação Dual Boot Ubuntu e Windows XP Virtualização com VirtualBox

Tutorial Instalação Dual Boot Ubuntu e Windows XP Virtualização com VirtualBox System Technology Tutorial Instalação Dual Boot Ubuntu e Windows XP Virtualização com VirtualBox Weslley Barboza Tutorial para instalação de uma maquina virtual com dual boot utilizando Windows XP Professional

Leia mais

Procedimento para atualização do aplicativo KID Together

Procedimento para atualização do aplicativo KID Together Procedimento para atualização do aplicativo KID Together 1º PASSO: Abrir o painel de controle: Iniciar > Painel de Controle. Clique em "Exibir impressoras e dispositivos" na sessão Hardware e Sons Selecione

Leia mais

3.16 MANUAL DE INSTALAÇÃO E SUPORTE

3.16 MANUAL DE INSTALAÇÃO E SUPORTE 3.16 MANUAL DE INSTALAÇÃO E SUPORTE PASSWORD INTERATIVA SISTEMAS LTDA. - www.pwi.com.br - pwi@pwi.com.br R. Prof. Carlos Reis, 39 - São Paulo SP 05424-020 Tel: - 2127-7676 - Fax: 11-3097-0042 1 Índice

Leia mais

Mini-curso Informática Básica

Mini-curso Informática Básica Mini-curso Informática Básica Módulo II Sistema Operacional (Windows) Grupo PET-Computação (pet@dsc.ufcg.edu.br) DSC/CCT/UFCG Sumário 1. Introdução 2. Inicializando e Fechando o Windows 3. Usando o Mouse

Leia mais

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 ÍNDICE Aula 1 Conhecendo o Linux... 3 Apresentação... 3 Tela de Logon... 4 Área de trabalho... 5 Explorando o Menu

Leia mais

Sumário O Computador... 3 Desligando o computador... 5 Cuidados com o computador... 5 O Windows e as janelas... 6 O que é o Windows?...

Sumário O Computador... 3 Desligando o computador... 5 Cuidados com o computador... 5 O Windows e as janelas... 6 O que é o Windows?... 1 Sumário O Computador... 3 Desligando o computador... 5 Cuidados com o computador... 5 O Windows e as janelas... 6 O que é o Windows?... 6 Usando os programas... 7 Partes da janela:... 7 Fechando as janelas...

Leia mais

AUXÍLIO COMPUTACIONAL

AUXÍLIO COMPUTACIONAL AUXÍLIO COMPUTACIONAL Sumário 1 Introdução...1 2 Sistema Operacional...1 2.1 Usando o Linux - no seu PenDrive...2 2.2 Usando o Linux - instalado no seu HD...4 2.3 Instalando Softwares Diretamente...4 2.3.1

Leia mais

13. Dentre os caracteres considerados como curinga, em nome de arquivos, utiliza-se (A) = (B) + (C)? (D) @ (E) ^

13. Dentre os caracteres considerados como curinga, em nome de arquivos, utiliza-se (A) = (B) + (C)? (D) @ (E) ^ 1 PRIMEIRA PARTE: Conceitos de organização de arquivos (pastas/diretórios), utilização do Windows Explorer: copiar, mover arquivos, criar diretórios. Tipos de arquivos. 01. Aplicações de multimídia em

Leia mais

Windows 7. Sistema Operacional

Windows 7. Sistema Operacional Windows 7 Sistema Operacional Um sistema operacional é um software de gerenciamento formado por um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema computacional, fornecendo uma interface

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OPERANDO EM MODO TEXTO... 3 Abrindo o terminal... 3 Sobre o aplicativo Terminal... 3 AS CORES

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO CLIENTE DE E-MAIL: MICROSOFT OUTLOOK 2003

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO CLIENTE DE E-MAIL: MICROSOFT OUTLOOK 2003 Universidade do Contestado UnC Campus Mafra/Rio Negrinho/Papanduva MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO CLIENTE DE E-MAIL: MICROSOFT OUTLOOK 2003 SUMÁRIO ENTENDENDO SUA TELA PRINCIPAL...3 Descrição da divisão da

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

WINDOWS EXPLORER Pro r f. f. R o R be b rt r o t A n A d n r d a r de d

WINDOWS EXPLORER Pro r f. f. R o R be b rt r o t A n A d n r d a r de d WINDOWS EXPLORER Prof. Roberto Andrade Roteiro desta aula 1. OqueéoWindowsExplorer 2. Acionamento do Windows Explorer 3. Entendendo Unidades, Pastas e Arquivos 4. Ambiente gráfico(janela, Barras e Botões)

Leia mais

Windows. Introdução. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional

Windows. Introdução. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional Windows Prof. Leandro Tonietto Cursos de Informática Unisinos Março-2008 O que é Sistema operacional? O que é Windows? Interface gráfica: Comunicação entre usuário e computador de forma mais eficiente

Leia mais

Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1

Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1 Atualização do seu computador com Windows 8 da Philco para o Windows 8.1 O Windows 8.1 foi concebido para ser uma atualização para o sistema operacional Windows 8. O processo de atualização mantém configurações

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

8/9/2010 WINDOWS. Breve Histórico. Profa. Leda G. F. Bueno. Seu desenvolvimento iniciou-se em 1981

8/9/2010 WINDOWS. Breve Histórico. Profa. Leda G. F. Bueno. Seu desenvolvimento iniciou-se em 1981 Conceitos Básicos e Gerenciamento de Arquivos WINDOWS EXPLORER Profa. Leda G. F. Bueno WINDOWS Sistema operacional criado pela Microsoft Corporation Característica Principal características o uso de janelas

Leia mais

V 1.0 LINAEDUCA - GUIA DE USO

V 1.0 LINAEDUCA - GUIA DE USO V 1.0 LINAEDUCA - GUIA DE USO ARGO Internet ARGO.com.br 2013 Sumário 1. Instalação... 2 1.1 Windows... 2 2 Guia de Uso... 5 2.1 Inicialização... 5 2.1.1 Modo Casa... 5 2.1.2 Modo escola... 6 2.2 Cadastro

Leia mais

Logo abaixo temos a Barra de Menus que é onde podemos acessar todos os recursos do PHP Editor.

Logo abaixo temos a Barra de Menus que é onde podemos acessar todos os recursos do PHP Editor. Nessa aula iremos estudar: A anatomia da janela do PHP Editor Iniciando o servidor Web O primeiro exemplo de PHP Anatomia da janela do PHP Editor Barra de Títulos: É a barra azul que se encontra na parte

Leia mais

Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com

Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com Formação: Graduando em Analises e Desenvolvimento de Sistemas (8º Período) Pregoeiro / Bolsa de Valores

Leia mais

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04.

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04. Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Figura 03. Crie um novo disco virtual. Figura 04. 2 Escolha o formato de disco padrão do Virtual Box, VDI. Figura 05. Escolha o disco rígido Dinamicamente Alocado. Figura

Leia mais

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer.

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. CONFIGURANDO O SISTEMA OFFLINE DR.MICRO IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. 1- Ao acessar a plataforma online a opção Minha Escola

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Versão 1.2.3 27 de novembro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3)

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Antes de iniciar o processo, você precisará um pen drive USB com uma capacidade de 2 GB ou maior. Em caso de dúvida ou dificuldade

Leia mais

Por: Rafael Nink de Carvalho www.linuxeducacional.com www.rafaelnink.com

Por: Rafael Nink de Carvalho www.linuxeducacional.com www.rafaelnink.com L I N2 U0 X0 9 Manual de Instalação do Linux Educacional 3.0 Por: Rafael Nink de Carvalho ü Configurando o SETUP do computador ü Rodando a versão Live CD ü Instalando o Linux www.linuxeducacional.com Educacional

Leia mais

Tutorial de Instalação do Software das Carteiras Informatizadas Oppitz

Tutorial de Instalação do Software das Carteiras Informatizadas Oppitz P á g i n a 1 Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Organização, Controle e Avaliação Gerência de Recursos Humanos Tecnologia Administrativa Rua Antônio Luz, 111 Centro

Leia mais

2007 Manual do KDE 3.5

2007 Manual do KDE 3.5 2007 Manual do KDE 3.5 Rafael Nink de Carvalho www.rafaelnink.com Julho/2007 Sumário Linux... 03 Introdução ao KDE... 03 Conhecendo a Área de Trabalho... 03 Barra de menu... 04 Ícones... 05 Explorando

Leia mais

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL VIRTUALBOX COM INSTALAÇÃO DA VERSÃO DO SISTEMA OPERACIONAL UBUNTU

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL VIRTUALBOX COM INSTALAÇÃO DA VERSÃO DO SISTEMA OPERACIONAL UBUNTU GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECITEC ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA UNIDADE DE LUCAS DO RIO VERDE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Leia mais

INSTRUÇÕESPARA INSTALAÇÃO COMPLETA CLIENTE ORACLE E SISTEMA PERGAMUM

INSTRUÇÕESPARA INSTALAÇÃO COMPLETA CLIENTE ORACLE E SISTEMA PERGAMUM INSTRUÇÕESPARA INSTALAÇÃO COMPLETA CLIENTE ORACLE E SISTEMA PERGAMUM Estas instruções devem ser utilizadas para os micros que foram formatados ou nunca tiveram a versão do sistema Pergamum instalada antes.

Leia mais

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft.

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. WINDOWS O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. Área de Trabalho Ligada a máquina e concluída a etapa de inicialização, aparecerá uma tela, cujo plano de fundo

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

Instalação do VOL Backup para Desktops

Instalação do VOL Backup para Desktops Este é o guia de instalação e configuração da ferramenta VOL Backup para desktops. Deve ser seguido caso você queira instalar ou reinstalar o VOL Backup em sistemas Windows 2000, XP, Vista ou 7, 32 ou

Leia mais

TCI S5-USB. Cabo de Programação STEP5 - USB. Manual de Instalação

TCI S5-USB. Cabo de Programação STEP5 - USB. Manual de Instalação TCI S5-USB Cabo de Programação STEP5 - USB Manual de Instalação O cabo de programação TCI S5-USB foi projetado para atender a necessidade de conectar a uma porta USB do computador a família de PLC s Siemens

Leia mais

Simulador ITIL Exame de Certificação da EXIM

Simulador ITIL Exame de Certificação da EXIM Simulador ITIL Exame de Certificação da EXIM WWW.ASASSOFTWARES.COM.BR Índice 1 Informações Básicas... 1 1.1 Sair da aplicação... 1 1.2 Testar aplicação... 1 1.3 Licenciando a aplicação... 1 1.4 Aceitar

Leia mais

ROTEIRO: IMPLANTANDO O SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS 7

ROTEIRO: IMPLANTANDO O SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS 7 ROTEIRO: IMPLANTANDO O SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS 7 OBJETIVO Conhecer as funcionalidades do software VMware Player implantando o sistema operacional Windows 7 e trabalhando em algumas ferramentas nativas

Leia mais

Manual Captura S_Line

Manual Captura S_Line Sumário 1. Introdução... 2 2. Configuração Inicial... 2 2.1. Requisitos... 2 2.2. Downloads... 2 2.3. Instalação/Abrir... 3 3. Sistema... 4 3.1. Abrir Usuário... 4 3.2. Nova Senha... 4 3.3. Propriedades

Leia mais

Curso Introdução à Educação Digital - Carga Horária: 40 horas (30 presenciais + 10 EaD)

Curso Introdução à Educação Digital - Carga Horária: 40 horas (30 presenciais + 10 EaD) ******* O que são computadores? São máquinas que executam tarefas ou cálculos de acordo com um conjunto de instruções (os chamados programas). Possui uma linguagem especifica chamada Linguagem de programação

Leia mais

Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 1/20

Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 1/20 Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 1/20 Tutorial para particionamento, instalação do Kurumin GNU/Linux 6.0 e configuração de boot loader. Tutorial Kurumin GNU/Linux 6.0 2/20 Introdução... 3 Requisitos... 4

Leia mais

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados.

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados. MANUAL GDS TOUCH Versão: 1.0 Direitos reservados. GDS TOUCH PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touch-screen de controle residencial, com design totalmente

Leia mais

Introdução à Informática Professor: Juliano Dornelles

Introdução à Informática Professor: Juliano Dornelles Pra que serve o computador? O computador é uma extensão dos sentidos humanos. Pode ser utilizado no trabalho, nos estudos e no entretenimento. Com finalidades de interação, comunicação, construção de conteúdo,

Leia mais