MMOG/LE promete revolucionar avaliação da qualidade logística

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MMOG/LE promete revolucionar avaliação da qualidade logística"

Transcrição

1 Informativo Trimestral Edição 6 MMOG/LE promete revolucionar avaliação da qualidade logística Tão global quanto o próprio setor automotivo, o Materials Management Operations Guideline/Logistics Evaluation vem ganhando cada vez mais espaço como instrumento universal para a avaliação da Qualidade, notadamente na logística automotiva, uma tendência que a Sawluz - não por acaso - vem acompanhando bem de perto. A comunidade que pratica EDI precisa estar em sintonia com toda essa movimentação, justifica o diretor da empresa, Adoniram Judson da Silva, ao destacar o estreito envolvimento, desde já, com esse novo conceito. Dentre as montadoras estabelecidas no País, a Volvo tem sido a pioneira na disseminação dessa cultura, tanto internamente quanto ao longo de sua cadeia de suprimentos. Uma atitude precursora que fica evidente na parceria mantida com o Unicenp - Centro Universitário Positivo, instituição de ensino brasileira certificada pela Odette para oferecer treinamento sobre o MMOG/LE no País, com o intuito de levar ao mercado uma visão inovadora que especialistas na área acreditam ter grande potencial para substituir, em médio prazo, a gama de certificações específicas hoje praticadas pelo segmento automotivo. Afinal, a unificação de processos tem sido uma opção recorrente nos setores de ponta da economia mundial. Marco Aurélio Kurrle, da Volvo, ministrando curso sobre o tema em São Paulo O MMOG/LE é uma ferramenta de melhoria contínua, que deve ser assimilada com o propósito do desenvolvimento, e não como mais um requisito das montadoras, pois vai auxiliar o fornecedor no seu próprio negócio, resume o coordenador de Logística Inbound da Volvo, João Alberto Schaicoski. Para a gerente Geral da QAD Brasil, Isabel Farincho, profissional que também está em sintonia com o processo, o MMOG/LE será uma forma de melhorar a qualidade do setor automotivo pela cadeia de suprimentos, fazendo com que os profissionais se tornem cada vez mais especializados e consigam enfrentar de peito aberto a concorrência. Existem fornecedores do setor automotivo que ainda carecem de um sistema de gestão, o que é fundamental, por exemplo, para satisfazer aspectos como leitura de códigos de barras, rastreamento da produção e, até mesmo, a prática do EDI. Temos que aproveitar nossa experiência brasileira de meio século no segmento para sair na frente em termos de boas práticas, aponta a executiva da empresa fundada em 1979 com o objetivo de desenvolver sistemas informatizados para melhorar a eficiência das manufatureiras globais. Continua nas pgs. 4 e 5. Leia também: Valtra aposta no EDI como fator competitivo Os workshops com os fornecedores estratégicos já começaram. Nos próximos meses, deverá surgir uma troca eletrônica de documentos totalmente renovada na montadora de tratores, sediada em Mogi das Cruzes (SP), cuja marca pertence à AGCO Corporation. PG 3 Dura Automotive, autopeça pioneira no Outsourcing Total Disposta a eliminar pontos críticos de sua operação, a empresa completou, há cerca de seis meses, a terceirização total de seu EDI. A migração bemsucedida da comunicação com as montadoras e com o ERP interno para a Sawluz já faz a fabricante de autopeças pensar em expandir o sistema também a seus fornecedores. PGS 6 e 7 Comissão de EDI da Anfavea Em busca de maior participação, Comissão de EDI da Anfavea modifica enfoque de suas discussões e já não tem mais o seu ponto forte apenas nos aspectos relacionados a layout de documentos. PG 8

2 Editorial Mudando para melhor Nesta edição do SawluzNEWS mudança é a palavra de ordem. A começar pela matéria que retrata a obstinação da Volvo em difundir no Brasil o MMOG/LE, conceito que designa o processo de auto-avaliação realizado pelos fornecedores para assegurar às montadoras as melhores práticas logísticas e o comprometimento incondicional com a excelência na prestação de serviços. Também em busca da melhoria contínua, a Valtra deu o pontapé inicial na implantação do EDI em Mogi das Cruzes (SP), para o quê já estão sendo realizados workshops reunindo seus fornecedores estratégicos, parceiros fundamentais ao sucesso da nova realidade que se avizinha. Outro case do qual temos o orgulho de participar diz respeito à Dura, que confiou a terceirização completa de seu EDI à nossa empresa, com base na relação mútua de trabalho e conquistas mantida há mais de quatro anos. E para concluir um jornal repleto de mudanças positivas, nada melhor do que retratar os novos tempos da Comissão de EDI da Anfavea, cujas metas atuais incluem aproximar mais ainda as montadoras de veículos e os fabricantes de autopeças. Uma excelente leitura a todos! Adoniram Judson da Silva e Werter Padilha Cavalcante Registro SBO e EDI mais próximos ainda Os dirigentes da Sawluz, Adoniram Judson da Silva (à esquerda) e Werter Padilha Cavalcante... SAP Business One, produto voltado O aos pequenos e médios negócios, porém agregando recursos de ponta disponibilizados pela líder mundial no desenvolvimento de sistemas ERP, já possui um ADD-ON especialmente dedicado ao Electronic Data Interchange. A novidade foi apresentada oficialmente pela Sawluz em setembro último, durante encontro reunindo os VARs Value Added Reseller e os ISVs Independent Software Vendor, nível de parceira técnica e comercial com a SAP compartilhado pela própria EDI Service desde Os diretores da Sawluz, Werter Padilha Cavalcante e Adoniram Judson da Silva, explicaram que o crescimento do setor automotivo acabou demandando o desenvolvimento de uma solução completa para a troca eletrônica de documentos entre fábricas de autopeças e montadoras de veículos. Após a apresentação, Jeferson Viviani, da empresa especializada em consultoria e gestão Inform Action Empresarial, endossou as palavras da dupla e aproveitou para dar seu testemunho. Os diferenciais do EDI da Sawluz demonstraram-se uma excelente oportunidade para a melhoria de processos e o ganho de performance, disse Viviani, ao citar o caso de um cliente que resolveu mudar de fornecedor na área ao ter seu primeiro contato com o produto. Também foi tema da palestra o MMOG/LE (confira matéria de capa desta edição), já que a Troca Eletrônica de Documentos possui o expressivo peso três no questionário que constitui o ponto central dessa nova e poderosa ferramenta de avaliação logística.... acompanhados atentamente pelos VARs e ISVs Expediente Sawluz Metodologia Aplicada em Informática Ltda. Rua José Secundino da Costa, 245 Interlagos CEP São Paulo/SP Tel (11) Fax (11) Textos e fotos: Reperkut Comunicação SS. Telefax (11) Jornalista responsável: Wagner Fonseca (MTB ) Reportagens: Viviane Pereira e Pâmela Lee Hamer Produção editorial: Zeppelini Editorial Ltda. PABX (11)

3 Implantação Valtra aperfeiçoa seu EDI Valtra aperfeiçoa o seu EDI Workshops realizados em Mogi das Cruzes estão colocando os parceiros da montadora em sintonia com uma nova forma de trabalhar a logística Na esteira de mudanças como a incorporação pela AGCO, em 2005, rentes, justifica. competitiva em relação aos concor- e a implantação de um novo sistema de informática denominado JDEdwards, parte integrante do projeto Saibis, cujas metas incluem maior agilidade e integração total, esse nome de ponta do segmento de tratores agrícolas de 50 a 210 cavalos de potência resolveu incluir o EDI entre suas prioridades do momento. Além de intensificar o uso da ferramenta em sua logística, está dando os primeiros passos para implantar o EDI via SawluzNET. Nosso objetivo é que a maioria dos fornecedores se adapte a essa sistemática. Hoje, já estamos com 25 parceiros entrando na fase do Kanban e para o próximo ano esperamos no mínimo triplicar esse número, comenta Nilton Murer, supervisor de Logística da montadora. Durante workshop realizado na sede da empresa, em Mogi das Cruzes, ele frisou que o processo trará vantagens não só para a Valtra, mas também para os seus fornecedores. Será um avanço tecnológico na troca de informações, um aprimoramento da nossa logística e uma vantagem A opinião é partilhada pela supervisora do setor de Impostos, Rute Berloffa, para quem a implantação do EDI vai superar em muito a mera substituição de software. Mais do que uma mudança de sistema, está ocorrendo uma alteração de cultura na empresa. Será um ganho para a Valtra e para os nossos fornecedores, porque com o Aviso de Embarque poderemos checar as informações antes que a mercadoria chegue em nossa portaria, inclusive para a resolução antecipada de problemas na emissão da nota fiscal, exemplifica. No entender dos dois profissionais, a ferramenta vai proporcionar ganhos que incluem uma maior agilidade e um grau de confiabilidade igualmente superior no tráfego das informações. Espera-se, por exemplo, a eliminação de falhas e da incerteza muitas vezes presente quanto à confirmação de dados essenciais no dia-a-dia. Redução de estoques, diminuição de perdas gerais durante o processo, otimização de recursos materiais e humanos, bem como a criação de condições para facilitar a rápida tomada de decisões também são lembrados por ambos. Ao falar em nome da Sawluz nos workshops, o diretor da empresa, Werter Padilha Cavalcante, tem traçado um panorama dos vários aspectos envolvidos na implantação de um projeto EDI. O SawluzNET vai oferecer à Valtra a certeza de que a informação chegou ao fornecedor. Só por essa questão, o EDI já se justificaria, explicou. Numa análise sobre a importância de encontros preparatórios como os iniciados em agosto último, Nilton Murer é incisivo: a Sawluz nos trouxe um aprendizado muito grande, com importantes novidades e muitos facilitadores. O contato com os fornecedores pela softwarehouse poupou nosso tempo e, com isso, nós só obtivemos ganhos, conclui o executivo. Nilton Murer: vantagens também para os fornecedores Rute Berloffa: profunda alteração cultural

4 Qualidade Uma revolução chamada MMOG/LE Especialistas consideram irreversível um caminho que já está sendo trilhado dentro e fora do Brasil João Schaicoski, da Volvo: MMOG/LE é essencial tanto aos fornecedores quanto às montadoras Foi a partir de 2001, durante um fórum promovido pela Odette, a instituição que congrega a comunidade do EDI automotivo na Europa, que a Volvo, uma das maiores montadoras mundiais de caminhões e ônibus, começou a contribuir, juntamente com outras empresas da comunidade automobilística, no processo de desenvolvimento de uma ferramenta àquela época pouco conhecida. Tratava-se naquele encontro do Materials Management Operations Guideline/ Logistics Evaluation, método designado pela sigla MMOG/LE, hoje internacionalmente considerada uma das principais tendências logísticas do setor automotivo. Dois anos antes, os processos de avaliação logística usados na Europa pela Odette e nos Estados Unidos pela AIAG acabaram se fundindo, dando origem propriamente ao MMOG/LE, que começou a ser implementado de imediato em nossas fábricas, a começar pela Suécia, relembra o coordenador da Logística Inbound da montadora, João Alberto Schaicoski, profissional cujo currículo inclui a participação em cursos sobre o tema realizados em países como a Bélgica. Com base nos seus dez anos de experiência na área de Logística, quatro e meio dos quais vividos na própria Volvo, ele considera o MMOG/LE um importante instrumento para estreitar o relacionamento entre montadoras e fornecedores numa cadeia de suprimentos altamente sensível a falhas, algumas delas passíveis até mesmo de paralisar uma linha inteira de produção. Dentre os diferenciais mais relevantes desse novo conceito, segundo ele, está a dispensa da figura do auditor, ao contrário do que ocorre na obtenção da ISO TS, por exemplo. Ou seja, a própria fábrica de autopeças avalia seus serviços, com base num questionário contendo 206 critérios, cada qual com diferentes pesos, que pode ser baixado diretamente do site da Odette (http:// ou então no da AIAG (http://www. aiag.org). São, ao todo, seis capítulos: Estratégia e Melhoria; Organização do Trabalho; Planejamento da Capacidade e da Produção; Interface com os Clientes; Controle do Produto e da Produção; Interface com Fornecedores. Analisamos os resultados e verificamos o padrão logístico do fornecedor. Se for elevado, marcamos uma visita às suas instalações para verificar a compatibilidade da auto-avaliação com o desempenho real e validamos as respostas, enquanto ele elabora planos de ação para sanar as eventuais nãoconformidades e atingir, com isso, a nota máxima. Se o parceiro estiver em fase de desenvolvimento, recomendamos planos de ação para que chegue à pontuação ideal, circunstância em que voltamos a visitá-lo, conta Schaicoski. A Volvo tem privilegiado esse processo de auto-avaliação dando suporte às questões que possam gerar dúvidas e estimulando os fornecedores diretos a aplicarem o método ao longo de suas cadeias de suprimento, pois percebemos que isso pode ajudar no aprimoramento do mercado em geral, intervém o analista de Logística Inbound da montadora, Marco Aurélio Kurrle, profissional certificado pelo Unicenp para ministrar cursos Brasil afora sobre o tema, em nome da instituição.

5 Não é um modismo a mais, veio para ficar, até mesmo por ter se alinhado perfeitamente aos sistemas para avaliação da Qualidade já existentes As empresas que se comprometerem com esse processo certamente terão vantagem competitiva, somando pontos preciosos no complexo cenário atual, onde o concorrente, muitas vezes, vem da Índia, China ou México, prevê ele, com base nessa experiência. Resultados práticos Para o gerente de Logística e Materiais da Arvin Meritor, Antonio Carlos Pasti, cuja fábrica sediada em Osasco (SP) já implantou a solução, a experiência foi extremamente válida. É uma ferramenta excelente para o gerenciamento da cadeia de suprimentos e, ao contrário do que se poderia imaginar, não se trata de nenhum bicho-de-sete-cabeças, resume. Na primeira avaliação, realizada a pedido da própria Volvo, sua empresa não obteve nota máxima, devido à necessidade de melhoria na comunicação eletrônica com os seus fornecedores e clientes. Depois de um ano de trabalho árduo, reviu seus processos até atingir a meta pretendida. Hoje nós somos nível A, comemora. Resultados assim demonstram que a ferramenta promete se expandir em espaço de tempo relativamente curto. Não é um modismo a mais, veio para ficar, até mesmo por ter se alinhado perfeitamente aos sistemas para avaliação da Qualidade já existentes, intervém Kurrle. Ciente do papel fundamental da educação nesse processo, a Volvo mantém parceria em torno da matéria com o Centro Universitário Positivo, renomada instituição de ensino com sede na mesma Curitiba onde se encontra o Quartel General de sua operação sul-americana. Outra organização nitidamente empenhada em disseminar a cultura do MMOG/LE no País é a desenvolvedora de sistemas QAD. De acordo com Isabel Farincho, gerente geral no Brasil dessa empresa de origem norte-americana, já existe um mapeamento dentro de suas soluções contendo um passo-a-passo sobre a auto-avaliação que constitui a base do MMOG/LE. No caso da Volvo, um dos resultados mais expressivos obtidos até aqui por todo o trabalho educativo já realizado é o aumento de 20% na performance de entrega entre os cerca de 200 parceiros da montadora no Brasil e quase 500 em âmbito mundial. A avaliação teve como amostragem os graus de excelência nos atendimentos das ordens de entrega no período de uma semana, com base em data, quantidade e qualidade dos serviços agregados. Mas tanto a Volvo quanto o Unicenp estão conscientes de que a profunda autocrítica promovida pelo MMOG/LE, em prol de uma cadeia de suprimentos mais evoluída no setor automotivo, requer disseminação bem maior do conceito entre outras montadoras e os fornecedores das fábricas de autopeças. Também já começamos a treinar funcionários da Ford e temos boas expectativas quanto à Renault, afirma o professor de mestrado em Administração do Unicenp e parceiro direto nesse processo, Alexandre Graeml. Com a maior quantidade de profissionais treinados, ele acredita que o MMOG/LE um dia poderá substituir outras formas de avaliação existentes no setor automotivo. Esse é o nosso sonho: ter uma avaliação única, e quanto mais montadoras aderirem, mais fácil será o processo de gestão do fornecedor, arremata. Marco Aurélio Kurrle, da Volvo: a ferramenta é uma maneira de enfrentar a concorrência Alexandre Graeml, do Unicenp: avaliação única no setor automotivo é o próximo passo Isabel Farincho, da QAD: aprimoramento do setor será uma das maiores vantagens

6 Cases Dura e Sawluz: Outsourcing Total consolida parceria Com base numa relação de confiança recíproca, construída com a Sawluz ao longo de mais de quatro anos de trabalho conjunto, a Dura Automotive Systems do Brasil Ltda. acaba de concluir o Outsourcing Total do seu Electronic Data Interchange Assim, essa fabricante de câmbio, alavanca para mudança, trambuladores e cabos para condicionador, acelerador, freio, trava de porta e capô, passou a ser pioneira na terceirização completa do seu EDI, missão confiada à Sawluz, numa firme decisão da qual não se arrepende, segundo seu coordenador de Informática, Marcel José Siqueira. Há cerca de seis meses foi completado um amplo processo para tirar aspectos críticos do sistema de dentro de casa, contando com um monitoramento do servidor realizado 24 horas nos sete dias da semana. Nossos objetivos eram reduzir os pontos de risco internos, aumentar a agilidade e a segurança do EDI, tendo como resultado final uma prestação de serviços melhor ainda para clientes como GM, Ford, Volkswagen, Honda, Peugeot, Toyota, Hyunday, TRW e Continental Tevez, resume Siqueira, ao comemorar os resultados já obtidos. Não temos mais imprevistos e a comunicação do nosso EDI com as montadoras e o nosso ERP está totalmente centralizada no datacenter da Sawluz, o que nos permite saber imediatamente a origem de algum eventual problema, diz ele, embora reconheça ainda não ter havido qualquer contratempo. Até mesmo as exigências dos clientes quanto às informações processadas no Aviso de Embarque, que antes eram motivo de preocupação, causando de três a quatro casos de demérito por mês, motivados por diversos fatores, hoje são administradas dentro do planejado. Além disso, quando a gente liga para a Sawluz com algum problema, eles se antecipam e trazem soluções, acrescenta o coordenador de Gestão Logística, Marcelo Augusto Fabri. Ao justificar os motivos da parceria com a Sawluz, ele remonta à época da contração da softwarehouse, em Fomos para o mercado buscar as melhores tecnologias que existiam e encontramos a Sawluz, que ofereceu a melhor relação custo-benefício em relação às concorrentes e estava mais integrada com os clientes da nossa carteira. Começou a subir JIT e Kanban, o pessoal mudou o critério de programação e ela foi se adequando para nos atender, acrescenta o profissional. O gerente Financeiro da indústria, Reinaldo Bergamaschi, por sua vez, espera colher bons frutos com a parceria, agora consolidada. O foco da Dura não é montar um processo de EDI ou uma estrutura imensa, não é o meu core business, então a gente utiliza o que há de melhor no mercado, e a Sawluz, para nós, é uma empresa de destaque, que tem um potencial enorme dentro do que se propõe a fazer. Em conjunto, temos tirado bons proveitos, resume. Vista aérea da Dura, fábrica de autopeças que já está com sua estrutura preparada para as mudanças positivas advindas da terceirização do EDI pela Sawluz Implantação gradativa Para compor o Outsourcing Total, o primeiro item na esteira das mudanças foi a substituição do acesso aos serviços da Embratel (STM400 e Emvia) e de outras VANs pelo SawluzNET. Por terem

7 diferentes metodologias, as montadoras parceiras foram migradas individualmente, sempre após o cliente anterior confirmar o sucesso da experiência em sua empresa. Essa mudança trouxe para a logística da Dura o monitoramento contínuo do envio de informações, possibilitando a checagem de itens como tráfego, parada, data de liberação, etapa de subida para JIT e Kanban e chegada à montadora. Nesse procedimento também se inclui, como não poderia deixar de ser, a integração das soluções Sawluz (suíte) com o sistema corporativo da industria de autopeças. O pedido do cliente chega na Sawluz (datacenter), que gera uma carteira de pedidos em nossa rede, importada para o Microsiga. Quando eu gero uma nota fiscal, o Gateway-Client faz o upload e eu mando o arquivo para a Sawluz tratar, explica o coordenador de Informática da Dura, ao afirmar que, além disso, o seu departamento disponibiliza para a área de logística um link de acesso aos dados, por banda larga, ao datacenter da Sawluz. Ampliação O sucesso da migração feita com as montadoras foi tão expressivo, que a indústria de autopeças já está caminhando para implantar o mesmo sistema na sua comunicação diária com os fornecedores. O primeiro passo nessa direção foi dado em agosto último, quando Sawluz e Dura se uniram para explicar aos fornecedores a importância do EDI e as vantagens que ele traz. Atualmente, esse trabalho conjunto se encontra na etapa piloto com alguns fornecedores, base e integração com o ERP, estando previsto para breve o envio de informações. Atualmente, eu rodo a necessidade pelo mês. Se precisar de mil, eu gero, mas não significa que essa seja a quantidade que vai ser entregue. Com o sistema que nós estamos implantando nos fornecedores, se eu tiver um pedido de 50 é isso que ele vai ter de entregar, o que vai estar amarrado no retorno do ASN, reforça Marcelo Augusto Fabri. As primeiras da lista são as empresas de Milkrun, devido ao volume de Marcel, da Informática: aspectos críticos foram totalmente eliminados do processo entrega, à periodicidade quase diária e à grande transferência de notas fiscais, que representam, hoje, 50% das compras da Dura. Das vinte e duas empresas que fornecem para a autopeça, cinco já estão com o EDI implementado, praticam o ASN e servirão de exemplo em palestra técnica sobre o tema a toda cadeia de suprimentos, já marcada para fevereiro de Nós não podemos fazer a implantação de um lado só da moeda, temos de ter o retorno. Agora, nesse segundo encontro, vamos ter exemplos claros da funcionalidade do EDI, tanto para as montadoras e autopeças, quanto para nossos fornecedores, pondera o coordenador de Gestão Logística. Segundo Fabri, a troca eletrônica de documentos deve funcionar integralmente em seus fornecedores até meados de 2008, sendo que o cronograma prevê abril para a recepção da massa de dados e o mês de maio para a realização dos acertos necessários. A gente percebe que a parceria com a Sawluz compensou muito, porque no início foi uma exigência do mercado, devido ao grande volume de informações que recebíamos e porque as montadoras precisavam do EDI e nós tínhamos de atendê-las. Mas, depois, foi bom não só para os nossos clientes como para nós mesmos, porque agora temos um controle mais rigoroso. Enfim, é bom para as três cadeias: Dura, Sawluz e fornecedores, conclui Marcelo Augusto. O gerente Financeiro, Reinaldo Bergamaschi, acredita que o Outsourcing Total trará bons frutos para todos os envolvidos Suporte efetivo, pró-atividade na busca de soluções e melhor relação custo-benefício foram os principais requisitos encontrados na Sawluz, na opinião de Marcelo Fabri, da área de Logística da Dura

8 Entrevista Novos rumos na Comissão de EDI da Anfavea Em fase de mudanças e novas estratégias, grupo invoca maior participação das autopeças Sua importância no desenvolvimento da Troca Eletrônica de Documentos no setor automotivo é inquestionável. Juntamente com uma Comissão semelhante, formada pelos integrantes do Sindipeças, desempenhou um papel marcante na definição do RND, padrão adotado pelo EDI em nosso país entre fábricas de autopeças e montadoras de veículos. Constituiu também um dos pontos de apoio para que padrões internacionais não se tornassem grego por aqui, ao serem adotados em Programações e Avisos de Embarque de um segmento eminentemente global. Mas, como tudo na vida, seu perfil aos poucos foi mudando, já que questões relacionadas a layout, por exemplo, tiveram sua gravidade atenuada, até mesmo em função do domínio crescente do tema e da especialização de EDI Services como a Sawluz, que acabaram assumindo a dianteira de todo o processo técnico existente na área. Confira, nesse pingue-pongue, quais serão os novos caminhos apontados por dois de seus expoentes, José Lauro Magalhães e Fernando Papa. SN: O que está ocorrendo atualmente na comissão? Magalhães: Temos discutido como aumentar a participação efetiva do grupo de trabalho hoje em torno de 12 profissionais para que as montadoras e autopeças se tornem mais próximas e, assim, desenvolvam soluções de valor agregado para toda a cadeia automotiva. Infelizmente, porém, boa parte dos participantes fica à espera de uma decisão de cima para baixo, não tem pró-atividade. Papa: Quando nós tratamos do RND, parece que fica tudo de certa forma rotineiro, mas quando são colocados em pauta assuntos como a nota fiscal eletrônica e o SPED, o interesse geral e a participação aumentam. O ideal é ter sempre temas novos e pessoas discutindo idéias igualmente originais. SN: O próprio grupo resolveu, então, mudar seu perfil ou foram as necessidades do mercado que acabaram determinando as modificações em curso? Magalhães: Tem sido um processo de certa forma natural. Passamos a colocar em discussão novos conteúdos e os antigos, tratados com uma nova roupagem, de forma a criar uma dinâmica de participação produtiva. Nós estamos discutindo agora, por exemplo, o MMOG/LE. Vamos analisar e sugerir a sua aplicação tanto nas montadoras como nas autopeças. Papa: Mas tudo seria mais produtivo se houvesse uma participação mais efetiva das autopeças, porque eu ainda chego no meu fornecedor e percebo que às vezes ele desconhece, por exemplo, detalhes sobre modificações de layout. SN: Quanto à nota fiscal eletrônica, muitas empresas têm dificuldade para assimilar o processo. A Comissão não seria uma oportunidade preciosa para o levantamento das dificuldades mais freqüentes e a busca de soluções em conjunto? Magalhães: Nós realizamos um evento em 2006 no Sindipeças sobre esse assunto com 130 empresas, mas não conseguimos fazer esse público atuar na prática. Não adianta esperar que as grandes corporações ajudem a resolver algo cuja solução pode estar aqui, nas próprias atividades desenvolvidas pela Comissão. Papa: Foi criado um padrão pelo governo, mas o layout que temos, o RND, atende a área logística, ficando o aspecto fiscal como um complemento. Seria interessante um trabalho único, sem frentes distintas. A preocupação é padronizar os documentos para evitar retrabalho, inclusive para as softwarehouses, que assim ficariam desobrigadas de desenvolver vários layouts diferentes para solucionar uma mesma questão. Uma das reuniões do grupo: enfoques diferenciados

MMOG/LE promete revolucionar avaliação da qualidade

MMOG/LE promete revolucionar avaliação da qualidade Informativo Trimestral Edição 6 outubro novembro dezembro de 2007 MMOG/LE promete revolucionar avaliação da qualidade Tão global quanto o próprio setor automotivo, o Materials Management Operate Guideline/Logistics

Leia mais

PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE SOFTWARE HOUSES COM PRODUTOS E APLICAÇÕES DE EDI NO PADRÃO DA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA BRASILEIRA

PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE SOFTWARE HOUSES COM PRODUTOS E APLICAÇÕES DE EDI NO PADRÃO DA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA BRASILEIRA PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE SOFTWARE HOUSES COM PRODUTOS E APLICAÇÕES DE EDI NO PADRÃO DA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA BRASILEIRA Documento elaborado pelo Grupo de Trabalho da Comissão de Normas

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE VANs NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA BRASILEIRA

PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE VANs NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA BRASILEIRA PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE VANs NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA BRASILEIRA Documento elaborado em conjunto pelo Grupo de Trabalho da Subcomissão de Novas Tecnologias da ANFAVEA e. Contando com o

Leia mais

Kanban Eletrônico, uma realidade na AGCO

Kanban Eletrônico, uma realidade na AGCO Informativo Trimestral Edição 5 abril - maio - junho de 2007 Kanban Eletrônico, uma realidade na AGCO montadora de tratores e colheitadeiras Massey Ferguson A chegou ao mês de abril totalizando mais de

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

20 DICAS PARA CONTRATAR UMA EMPRESA DE CONSULTORIA

20 DICAS PARA CONTRATAR UMA EMPRESA DE CONSULTORIA 20 DICAS PARA CONTRATAR UMA EMPRESA DE CONSULTORIA Para implantar um Sistema de Gestão (Gestão por Processos, ISO 9001, SA 8000, OHSAS 18000 ou outras), muitas empresas têm recorrido aos serviços de Consultorias,

Leia mais

1) Consulta da ANBIMA

1) Consulta da ANBIMA Fórum BC SPB Princípios para Infraestruturas de Mercado Padronização da Comunicação Ref: Consulta do BC sobre Subsídios para a Estratégia de Adoção de Padrões de Comunicação Internacionalmente Aceitos

Leia mais

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Apresentação A AGM está se estruturando nos princípios da Qualidade Total e nos requisitos da Norma NBR ISO 9001:2000, implantando em nossas operações o SGQ Sistema

Leia mais

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA Na linha Como a automação contribuiu para o desenvolvimento das empresas de distribuição e atacadistas? A automação foi fundamental para o crescimento e fortalecimento do setor. Sem o uso intensivo da

Leia mais

Leia também: Presente em 162 países e dona de um faturamento. Menos de seis meses após decidir pelo início de uma nova fase na troca

Leia também: Presente em 162 países e dona de um faturamento. Menos de seis meses após decidir pelo início de uma nova fase na troca Informativo Trimestral Edição 3 outubro novembro dezembro Uma das unidades da montadora em Caxias do Sul (RS) Agrale entra na era do SawluzNet Menos de seis meses após decidir pelo início de uma nova fase

Leia mais

Novo MMOG/LE V3. Aprimorando a principal ferramenta de excelência em gestão Logística.

Novo MMOG/LE V3. Aprimorando a principal ferramenta de excelência em gestão Logística. Novo MMOG/LE V3 Aprimorando a principal ferramenta de excelência em gestão Logística. Entenda como se desdobrou a nova versão e quais as principais mudanças da mais poderosa ferramenta usada como principal

Leia mais

Gestão do Conhecimento Case Documentar

Gestão do Conhecimento Case Documentar Gestão do Conhecimento Case Documentar GESTÃO DO CONHECIMENTO CASE DOCUMENTAR Empresa: Documentar Tecnologia e Informação Localização: R. Barão de Macaúbas 460 20º Andar Santo Antônio BH/MG Segmento: Tecnologia,

Leia mais

Apresentação. Quem Somos

Apresentação. Quem Somos Apresentação Quem Somos A UAI Tecnologia e Comunicação, nome fantasia da UAI Software LTDA., (que significa "Unidade de Apoio à Informação do Software") foi fundada em 19 de Março de 2004, por Luiz Gustavo

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Dealer Suite SIRCPlus - SIRCFlow - SIRCSped -

Dealer Suite SIRCPlus - SIRCFlow - SIRCSped - Dealer Suite Motos SIRCPlus - ERP para Gestão de Revendas e Concessionárias SIRCFlow - Gestão de Padronização de Processos para Revendas SIRCSped - Emissor de NF-e Integrado, Sped Fiscal e Sped Contábil

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores Concessionários O setor se expandiu a partir dos anos 50, em resposta ao início da produção automobilística no Brasil. 80 harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio

Leia mais

A Geração de Valor, através da Gestão

A Geração de Valor, através da Gestão A Geração de Valor, através da Gestão Gilberto Crosa Diretor Industrial e Tecnologia INSTITUCIONAL Caxias do Sul Número de funcionários: 2.500 Área Total = 310.000 m² Área Construída = 58.100 m² NEGÓCIO

Leia mais

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios Governança de TI Parte 3 Modelo de Governança v2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR Modelo de Governança de TI Modelo adaptação para qualquer tipo de organização Componentes do modelo construídos/adaptados

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522 Apresentação... 3 Como Empresa... 3 A nossa Visão... 3 A nossa Missão - A SUA VALORIZAÇÃO, A NOSSA MISSÃO!... 3 Os nossos Valores... 3 Porquê fazer um Curso de Especialização?... 4 Formação Certificada...

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE GESTORES EM MANUTENÇÃO DE EXCELÊNCIA

CURSO DE FORMAÇÃO DE GESTORES EM MANUTENÇÃO DE EXCELÊNCIA 2013 15 anos CURSO DE FORMAÇÃO DE GESTORES EM MANUTENÇÃO DE EXCELÊNCIA Ministrante: Sidnei Lopes Dias Realização: Gênesis Assessoria Empresarial CURSO DE FORMAÇÃO DE GESTORES EM MANUTENÇÃO DE EXCELÊNCIA

Leia mais

1- Objetivos e métodos

1- Objetivos e métodos Resumo: O dinamismo e a competitividade sempre caracterizaram a indústria automobilística, a qual está em constante busca por inovações que agreguem valor ao seu processo produtivo, reduzindo custos com

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS 3 A pesquisa sobre Regionalização e Globalização de viagens corporativas, encomendada pelo Instituto Alatur e HRG Brasil foi realizada em

Leia mais

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Boas propostas são essenciais para que uma gestão tenha êxito, mas para que isso ocorra é fundamental que os dirigentes organizacionais

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 2 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12)

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) As siglas MRP, MRP II e ERP são bastante difundidas e significam: MRP Materials Requirements Planning Planejamento das Necessidades de Materiais; MRP II Resource

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO ISO/TS 16949:2002

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO ISO/TS 16949:2002 PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO ISO/TS 16949:2002 Recentemente, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO/TS 16949 e catalogando as principais dúvidas dos clientes.

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA Tiago Augusto Cesarin 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP

De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP Artigo 02 De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP Este documento faz parte do material que compõe o livro: Planejamento, Programação e Controle da Produção MRP II / ERP: Conceitos,

Leia mais

Implementação da área de Processos e do BPM orientado ao resultado

Implementação da área de Processos e do BPM orientado ao resultado Implementação da área de Processos e do BPM orientado ao resultado A Tecnisa Breve histórico Em 22 de setembro de 1977, Meyer Joseph Nigri, criou a Tecnisa Engenharia com o sonho de se transformar em uma

Leia mais

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br www.excelenciaguindastes.com.br A Guindastes e uma empresa de Goiânia Goiás QUEM SOMOS que presta serviço em todo território nacional no segmento de Locação de Guindastes, Locação de Munck, Grupo Geradores,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução Introdução O objetivo deste documento é descrever de uma forma simplificada, o processo implantação de sistemas corporativos da Infoecia. Neste documento é apresentado o ciclo de vida padrão dos projetos

Leia mais

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Artigo para a Revista Global Fevereiro de 2007 DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT O conceito de Supply Chain Management (SCM), denominado Administração da Cadeia de Abastecimento

Leia mais

Subcomissão de EDI Informativo Envio NF-e as Montadoras

Subcomissão de EDI Informativo Envio NF-e as Montadoras Subcomissão de EDI Informativo Envio as Montadoras b2b@anfavea.com.br Informativo Envio as Montadoras Índice Grupo Responsável... 3 Histórico de Versões... 4 Observações... 5 Tabela Informativa Envio...

Leia mais

Pesquisa sobre: Panorama da Gestão de Estoques

Pesquisa sobre: Panorama da Gestão de Estoques Pesquisa sobre: Panorama da Gestão de Estoques Uma boa gestão de estoques comprova sua importância independente do segmento em questão. Seja ele comércio, indústria ou serviços, o profissional que gerencia

Leia mais

SawluzNET, O NOVO EDI DA AGCO

SawluzNET, O NOVO EDI DA AGCO Informativo Trimestral Edição 01 outubro novembro dezembro SawluzNET, O NOVO EDI DA AGCO Linha de montagem em Canoas: produção acelerada para atender uma demanda crescente Maior fabricante de tratores

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL NATAL RN 2013 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais

Soluções em. Cloud Computing. para Calçados Pegada

Soluções em. Cloud Computing. para Calçados Pegada Soluções em Cloud Computing para Calçados Pegada Principais Tópicos: Resumo executivo A Calçados Pegada procurou a Under no início de 2010 para uma solução de email corporativo em cloud. Em pouco tempo,

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Sumário. Gerenciamento de serviços de TI terceirizados usando ITIL e ITSM. Boletim técnico

Sumário. Gerenciamento de serviços de TI terceirizados usando ITIL e ITSM. Boletim técnico Gerenciamento de serviços de TI terceirizados usando ITIL e ITSM Boletim técnico Sumário Resumo executivo...................................................2 A oportunidade do Gerenciamento de Serviços

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes.

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes. Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes Abril de 2014 Conteúdo Resumo Executivo 3 Introdução 3 IBM recebe alta pontuação

Leia mais

Documentação do produto SAP Business ByDesign, agosto 2015. Sourcing

Documentação do produto SAP Business ByDesign, agosto 2015. Sourcing Documentação do produto PUBLIC Sourcing Índice 1 Sourcing.... 5 2 Fundamentos... 7 2.1 Gerenciamento do relacionamento com fornecedores... 7 2.2 Automação do gerenciamento do relacionamento com fornecedores...

Leia mais

Adaptar criativamente

Adaptar criativamente Adaptar criativamente Os fundamentos do benchmarking eficiente e o caminho para a obtenção de vantagem competitiva. Por Robert Camp DOSSIÊ 64 Um dos termos mais comentados e menos compreendidos atualmente

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade II GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade II GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade II GOVERNANÇA DE TI Estratégia e governança em TI Estratégia empresarial A palavra estratégia vem do grego strategus = "o general superior ou "generalíssimo. Strategia

Leia mais

CADERNO DE DESCRIÇÕES DE CARGOS FÁBRICA

CADERNO DE DESCRIÇÕES DE CARGOS FÁBRICA CADERNO DE DESCRIÇÕES DE CARGOS FÁBRICA REVISÃO DOS DADOS 04 RELAÇÃO DE CARGOS Auxiliar de Montagem Montador Supervisor de Produção Técnico de Programação da Produção Coordenador de Produção IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao»

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Proposta Comercial Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Data 14 de setembro de 2012 Preparado para: «Nome» «Sobrenome» 1. Objetivo

Leia mais

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização 15 DE MAIO DE 2014 Hotel Staybridge - Sao Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO BRONZE APOIO REALIZAÇÃO Desafios para a Implementação por Processos

Leia mais

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE Como estruturar o Escritório da Qualidade Gestão da Qualidade A gestão da qualidade consiste em uma estratégia de administração orientada

Leia mais

viastore: Experiência e confiança mundiais

viastore: Experiência e confiança mundiais T H E P O W E R O F D E L I V E R Y viastore: Experiência e confiança mundiais 03 Uma empresa que oferece um bom serviço de logística, fecha o negócio. E é isso o que oferecemos: The Power of Delivery.

Leia mais

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile.

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile. Expertise em Metodologia Ágil Desenvolvimento para Dispositivos Móveis Fábrica de Testes Mobile Aderência a Cloud e Big Data DESTAQUES TRIAD SYSTEMS Nós somos a TRIAD SYSTEMS, uma empresa de TI, 100% brasileira,

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO.

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. OneIT A gente trabalha para o seu crescimento. Rua Bento Barbosa, n 155, Chácara Santo

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

LASAP. Visão Geral. LASAP Institucional

LASAP. Visão Geral. LASAP Institucional LASAP Visão Geral A LASAP A LASAP é formada por profissionais com ampla experiência no mercado SAP. Sua essência está baseada nos princípios da: Qualidade e Pontualidade na entrega dos projetos Inovação

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica ficou ainda mais completa Gilvânia Banker

Nota Fiscal Eletrônica ficou ainda mais completa Gilvânia Banker Gilvânia Banker As mudanças no sistema de controle fiscal das Secretarias de Fazendas Estaduais (Sefaz) de todo o País já está funcionando a pleno vapor. A nova Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), segunda geração

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

A revolução da excelência

A revolução da excelência A revolução da excelência ciclo 2005 PNQ Foto: Acervo CPFL CPFL Paulista, Petroquímica União, Serasa e Suzano Petroquímica venceram o Prêmio Nacional da Qualidade 2005. A Albras, do Pará, foi finalista.

Leia mais

PRATELEIRA? O QUE TEMOS NA EDI ÇÃO EXCLU SIVA CURSOS DE PRATELEIRA FEVEREIRO 2015 NÚMERO: 04 6PASSOS IDEAIS PARA NÃO ERRAR NA HORA DE COMPRAR

PRATELEIRA? O QUE TEMOS NA EDI ÇÃO EXCLU SIVA CURSOS DE PRATELEIRA FEVEREIRO 2015 NÚMERO: 04 6PASSOS IDEAIS PARA NÃO ERRAR NA HORA DE COMPRAR FEVEREIRO 2015 NÚMERO: 04 TREINA+ O QUE TEMOS NA PRATELEIRA? 6PASSOS IDEAIS PARA NÃO ERRAR NA HORA DE COMPRAR CURSOS DE PRATELEIRA 1 TREINA+ EDI ÇÃO EXCLU SIVA CONTEÚDO DESMITIFICANDO A PRATELEIRA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

COMO VENDER MAILMIX DICAS E ESTRATÉGIAS CAMPEÃS

COMO VENDER MAILMIX DICAS E ESTRATÉGIAS CAMPEÃS COMO VENDER MAILMIX DICAS E ESTRATÉGIAS CAMPEÃS A Infomix Desde 2003 no mercado, a Infomix Comércio de Computadores Ltda, atende seus clientes com excelência, por ter uma equipe altamente qualificada,

Leia mais

6 Quarta parte logística - Quarterização

6 Quarta parte logística - Quarterização 87 6 Conclusão A concorrência aumentou muito nos últimos anos e com isso os clientes estão recebendo produtos com melhor qualidade e um nível de serviço melhor. As empresas precisam, cada vez mais, melhorar

Leia mais

CASO DE SUCESSO MICROWARE

CASO DE SUCESSO MICROWARE CASO DE SUCESSO MICROWARE CLIENTE: Jequiti Cosméticos SEGMENTO: Indústria JEQUITI INVESTE EM ESTRUTURA PRÓPRIA PARA GARANTIR MAIOR PROCESSAMENTO DE DADOS ÁREA DE ATUAÇÃO: Datacenter DEMANDA: Uma estrutura

Leia mais

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA EM EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001:2000

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA EM EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001:2000 XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MEDIÇÃO DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA EM EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001:2000 Patricia Lopes de Oliveira (UFSCar) patricia@ccdm.ufscar.br

Leia mais

EFICAZ. Conduzindo Soluções

EFICAZ. Conduzindo Soluções MISSÃO Comprometimento com os objetivos de nossos clientes, oferecer-lhes soluções logísticas inovadoras com a percepção de agilidade, qualidade e segurança. VISÃO Investir em tecnologia e aprimoramento

Leia mais

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Rodrigo Tito Nova CS Informática Cristiano Oliveira ConsultCAD É sabido por todos que hoje, o processo de desenvolvimento do produto

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE

MENSAGEM DO PRESIDENTE Ética para viver Ética para viver MENSAGEM DO PRESIDENTE Caro colaborador, A Bandeirante possui missão, visão e valores definidos. Eles estão discriminados em um documento amplamente difundido dentro e

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Automotive Business oferece respostas para estimular a comunicação B2B na indústria automobilística e segmentos relacionados. Os produtos editoriais,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Guia Projectlab para Métodos Agéis

Guia Projectlab para Métodos Agéis Guia Projectlab para Métodos Agéis GUIA PROJECTLAB PARA MÉTODOS ÁGEIS 2 Índice Introdução O que são métodos ágeis Breve histórico sobre métodos ágeis 03 04 04 Tipos de projetos que se beneficiam com métodos

Leia mais

Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações

Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações Daniela Ramos Teixeira Para vencer a guerra diária num cenário co-opetivo (competitivo e cooperativo), as empresas

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

Gestão da Mudança na Implantação de um Escritório de Processos

Gestão da Mudança na Implantação de um Escritório de Processos de um Escritório de Processos - Os principais pontos de atenção, seus sintomas e as medidas que o Gestor do Escritório de Processos deve adotar durante a sua implantação - Introdução...2 A Importancia

Leia mais

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP)

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Um sistema ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) é um pacote de software que tem por finalidade organizar, padronizar e integrar as

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale 1.1 Histórico da Prática Eficaz Por meio do Departamento

Leia mais

CHOQUE DE GESTÃO DE TI Referência estadual quando o assunto é Infraestrutura e Segurança, a Subsecretaria de TI da Prefeitura Municipal de Vila Velha

CHOQUE DE GESTÃO DE TI Referência estadual quando o assunto é Infraestrutura e Segurança, a Subsecretaria de TI da Prefeitura Municipal de Vila Velha CHOQUE DE GESTÃO DE TI Referência estadual quando o assunto é Infraestrutura e Segurança, a Subsecretaria de TI da Prefeitura Municipal de Vila Velha (ES) provocou uma revolução em seu ambiente ao estabelecer

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Visão Geral A Logica Adviser SAP A Logica Adviser SAP é formada por profissionais com ampla experiência no mercado SAP. Sua essência está baseada nos princípios da: Qualidade

Leia mais

S ] Striai S indu o SS proce estão para g engenharia e S de S integrada [ Soluçõe nevesdobrasil.com.br

S ] Striai S indu o SS proce estão para g engenharia e S de S integrada [ Soluçõe nevesdobrasil.com.br [ Soluções integradas de Engenharia e Gestão para Processos Industriais ] [ apresentação ] A NEVES DO BRASIL Fundada em 2008 com sua unidade matriz em Americana (SP) a Neves do Brasil busca fornecer soluções

Leia mais

PARCERIAS Grandes OPORTUNIDADES. EVENTOS Tendências e discussões para INOVAÇÃO. COMISSÕES Juntos construindo SOLUÇÕES

PARCERIAS Grandes OPORTUNIDADES. EVENTOS Tendências e discussões para INOVAÇÃO. COMISSÕES Juntos construindo SOLUÇÕES COMISSÕES Juntos construindo SOLUÇÕES EVENTOS Tendências e discussões para INOVAÇÃO CURSOS Aprimoramento e Reciclagem PROFISSIONAL PARCERIAS Grandes OPORTUNIDADES A GENTE PENSA, O BRASIL ACELERA COMUNICADO

Leia mais

Terceirização total ou terceirização parcial: qual delas escolher? Dialetto Comunicação Estratégica

Terceirização total ou terceirização parcial: qual delas escolher? Dialetto Comunicação Estratégica Terceirização total ou terceirização parcial: qual delas escolher? Dialetto Comunicação Estratégica Índice Introdução Capítulo 1 - Por que terceirizar a montagem de placas? Capítulo 2 - Como escolher a

Leia mais

Processo sistêmico de organização e padronização das atividades relacionadas ao processo de produção

Processo sistêmico de organização e padronização das atividades relacionadas ao processo de produção Bosch Processo sistêmico de organização e padronização das atividades relacionadas ao processo de produção por Douglas Costa Ferreira Mestre em Engenharia Mecânica pela UFPR - Universidade Federal do Paraná

Leia mais

Aula 12 Tecnologia da Informação e a Gestão de Pessoas

Aula 12 Tecnologia da Informação e a Gestão de Pessoas Aula 12 Tecnologia da Informação e a Gestão de Pessoas Objetivos da aula: Os objetivos desta aula visam permitir com que você compreenda melhor a relação da área de recursos humanos com a tecnologia da

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

CONECTADOS POR UM MUNDO MELHOR WWW.PELISSARI.COM Nº11 2016

CONECTADOS POR UM MUNDO MELHOR WWW.PELISSARI.COM Nº11 2016 WWW.PELISSARI.COM Nº11 2016 EDITORIAL FIQUE POR DENTRO FIQUE POR DENTRO DE TUDO O QUE ACONTECE NA PELISSARI! Agora você pode acompanhar ainda mais de perto o nosso dia-a-dia. Confira as novidades: Formato

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Gerenciamento de Programas e Projetos nas Organizações" 4ª Edição (a ser lançada) Autor: Darci Prado Editora INDG-Tecs - 1999-2006

Leia mais