Fórum Colaborativo FI/LO de 14 de Abril Globalization Services 14 Abril, 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fórum Colaborativo FI/LO de 14 de Abril Globalization Services 14 Abril, 2015"

Transcrição

1 Fórum Colaborativo FI/LO de 14 de Abril Globalization Services 14 Abril, 2015

2 Agenda Roadmap Estado atual das soluções de localização Mapas Fiscais Revisão da solução atual Alterações recentes Despacho 8632/2014 Solução SAP Questões atuais junto da AT Nova rúbrica para discutir os temas discutidos com a AT 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 2

3 Roadmap de localização FI/LO 14/04/2015

4 Roadmap Localização FI/LOG 14 Abril 2015 (1/6) No horizonte, ainda não claro no lado da AT/Outros Institutos Definido pela AT / Outros Institutos Solução SAP em análise / desenvolvimento Solução SAP em piloto / entregue Tópicos/ Status Status Data que é devido Data planeada Notas de Solução Mapas Fiscais / Reavaliações livres Julho /04/2015 Despacho 8632/2014 FI-SD / Assinatura Digital: Faturas e Documentos de Correção Despacho 8632/2014 OBD / Assinatura Digital: Documentos de Transporte 04/07/2014 TBD 04/07/2014 TBD Despacho 8632/2014 FI-SD / Manutenção de Dado Mestre 04/07/ /05/2015 Despacho 8632/2014 FI-CA / Manutenção 04/07/2014 TBD SAFT Anual FI-CA / Portaria 274/ /10/2013 TBD SAFT Anual IS-OIL / Portaria 274/ /10/2013 TBD Regularização de IVA ISU 15/11/ /04/2015 * beware disclaimer on last page 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 4

5 Roadmap Localização FI/LOG 14 Abril 2015 (2/6) No horizonte, ainda não claro no lado da AT/Outros Institutos Definido pela AT / Outros Institutos Solução SAP em análise / desenvolvimento Solução SAP em piloto / entregue Tópicos/ Status Status Data que é devido Data planeada Notas de Solução Anexos 40 e 41 FI-CA/ Declaração de IVA 15/11/2013 On hold SAFT Anual FI-CA / Arquivo N.A TBD SAFT Anual Convergent Invoicing / Arquivo N.A TBD SAFT Anual IS Media / Arquivo N.A TBD SAFT Third Parties FI-CA / Portaria 274/ /10/ /12/ SAFT Self Billing FI-CA / Portaria 274/ /10/ /12/ SAFT Anual tabela 4.2 / Portaria 274/ /10/ /12/ SAFT Self Billing FI / Portaria 274/ /10/ /12/ * beware disclaimer on last page 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 5

6 Roadmap Localização FI/LOG 14 Abril 2015 (3/6) No horizonte, ainda não claro no lado da AT/Outros Institutos Definido pela AT / Outros Institutos Solução SAP em análise / desenvolvimento Solução SAP em piloto / entregue Tópicos/ Status Status Data que é devido Data planeada Notas de Solução Comunicação de Inventário 31/01/2015 Out of Scope SAFT Anual FI-SD Por Organização de Vendas / Portaria 274/ /10/2013 Out of Scope SAFT Anual CRM / Arquivo N.A Out of Scope SAFT Third Parties FI / Portaria /10/2013 Out of Scope Mapas Fiscais / Novo tipo de categorização de veículos (Imposto Verde) Julho 2015/ /03/ Mini SAFT / Portaria 274/ /10/ /10/ SAFT Mensal Integração com FI-CA / Portaria 274/ /10/ /05/2014 Anexos 40 e 41 FI-CA 15/11/ /06/ * beware disclaimer on last page 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 6

7 Roadmap Localização FI/LOG 14 Abril 2015 (4/6) No horizonte, ainda não claro no lado da AT/Outros Institutos Definido pela AT / Outros Institutos Solução SAP em análise / desenvolvimento Solução SAP em piloto / entregue Tópicos/ Status Status Data que é devido Data planeada Notas de Solução SAFT Convergent Invoicing / Portaria 274/ /10/ /05/2014 SAFT IS Media / Portaria 274/ /10/2013 TBD SAFT Mercado Livre ISU / Portaria 274/ /10/ /03/ SAFT Mensal FI-SD New Framework / Portaria 274/ /10/ /03/ SEPA ERP / Pain /08/ /01/ SEPA FI-CA / Pain /08/ /02/ SEPA ERP / Pain 001 e /08/ /12/ SEPA FI-CA / Pain 001 e /08/ /02/ * beware disclaimer on last page 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 7

8 Roadmap Localização FI/LOG 14 Abril 2015 (5/6) No horizonte, ainda não claro no lado da AT/Outros Institutos Definido pela AT / Outros Institutos Solução SAP em análise / desenvolvimento Solução SAP em piloto / entregue Tópicos/ Status Status Data que é devido Data planeada Notas de Solução IVA de Caixa 01/10/ /12/ IVA de Caixa FI-CA 01/10/ /03/ Enhancement Dado Mestre Cliente / IVA de Caixa 15/11/ /12/ Anexos 40 e 41 15/11/ /12/ SAFT Mensal ERP / Portaria 274/ /10/ /12/ SAFT Mensal ISU / Portaria 274/ /10/ /01/ SAFT RE-FX / Portaria 274/ /10/ /01/ SAFT CRM / Portaria 274/ /10/ /10/ * beware disclaimer on last page 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 8

9 Roadmap Localização FI/LOG 14 Abril 2015 (6/6) No horizonte, ainda não claro no lado da AT/Outros Institutos Definido pela AT / Outros Institutos Solução SAP em análise / desenvolvimento Solução SAP em piloto / entregue Data que Data Tópicos/ Status Status é devido planeada SAFT New Framework / Portaria 274/2013 N.A. 31/01/2014 Notas de Solução * beware disclaimer on last page 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 9

10 Mapas Fiscais Report Mapas Fiscais Porquê o Redesign Overview da Solução Colunas mais importantes e Cálculos

11 Porquê o Redesign Existiram diversas alterações motivo pelo qual os mapas ficaram incorretos Diferentes interpretações dos mapas por parte dos clientes e das autoridades legais Problemas em especial em algumas colunas dos mapas Não existe flexibilidade dos mapas em termo de Badis/exits Muitas notas de implementação Cenário complexo dos mapas fiscais em Portugal 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 11

12 O que é novo nos Mapas Fiscais Criação de um novo report RPFIAAPT_MAPAS_FISCAIS com maior flexibilidade para os clientes. Seleção de Dados e Impressão passam a estar na mesma transação. Opção para executar o report em modo de testes e em modo real. Diversas Badi/exits disponíveis no report para as colunas mais complexas, de modo a tornar o mapa mais flexivel para os cenários específicos dos diversos clientes. Uma nova lógica de seleção de dados para os Mapas 32 e 33. Possibilidade de tirar o report em excel para além de PDF e XML SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 12

13 Ecrã de Seleção dos Report(Data Retrieval) 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 13

14 Ecrã Seleção Report(Impressão) 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 14

15 Colunas mais importantes no Mapa 32 Coluna 6 Valor de aquisição ou produção para efeitos fiscais Coluna 9 Depreciações e amortizações aceites em períodos anteriores Coluna 10 Taxa % Coluna 12 Limite fiscal do período (Coluna 6 * Coluna 10) Coluna 14 Taxas perdidas acumuladas Coluna 16 Depreciações / amortizações e perdas por imparidade recuperadas no período 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 15

16 Explicação de como são feitos os cálculos em algumas das colunas mais importantes do Mapa 32 Coluna 6 (Valor de Aquisição ou Produção para efeitos Fiscais) Se for terreno este valor é zero Se for veículo Valor superior ao limite legal Coluna 6 terá o valor do limite legal Existem diversas chaves de validação (tabela IDPT_A099) de acordo com a categoria de veículo, assim como uma tabela para indicação desses mesmos limites (tabela IDPT_A071) Se existir reinvestimento APC da tax area montante reinvestimento Se o bem não é um bem abatido Montante Reinvestimento = valor da IDPT_A031 para o ano de aquisição Se o bem foi abatido Montante Reinvestimento = (valor para ano de aquisição valor para ano fiscal) Se é um adquirido em estado de uso não existe limite fiscal Fornecido uma BADI para outras situações Coluna 9 (Depreciações e Amortizações aceites em períodos anteriores Gastos Fiscais) Se for terreno este valor é zero Verifica se o bem é um bem de reinvestimento ou um veículo e neste caso verifica o limite fiscal Se tiver limite fiscal faz os cálculos com base nesse limite fiscal Fornecido uma BADI para outras situações 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 16

17 Explicação de como são feitos os cálculos em algumas das colunas mais importantes do Mapa 32 Coluna 10 (Taxa%) Se for terreno ou se a coluna 8 for zero este valor também é zero Se for um bem de Baixo Valor ou se a vida util do bem < 12 meses Coluna 10 = 100% Se o bem é uma Grande Reparação Coluna 10 = (Coluna 8 / Coluna 5 ) * 100 Duodécimos A taxa calculada no 1º e último ano de vida útil do bem, é a real proporcional aos meses de utilização do bem. Para outros casos A taxa real calculada é depois comparada com a taxa fiscalmente aceite Se a taxa estiver até à taxa máxima fiscal aceite, é esse valor real que é preenchido; Se a taxa real estiver acima da taxa máxima legal, escreve a taxa máxima fiscalmente aceite; Se a taxa real estiver abaixo de ½ da taxa máxima fiscalmente aceite, escreve a taxa real encontrada e depois preenche a coluna 14 Fornecido uma BADI para outras situações Coluna 14 (Taxas Perdidas Acumuladas) Esta coluna passa a ser calculada de forma automática 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 17

18 Explicação de como são feitos os cálculos em algumas das colunas mais importantes do Mapa 32 Existe uma nova tabela de customização - FIAAPTD_COL16_MT, que serve para manter os tipos de movimento para as unplanned depreciations para preencher a coluna 16 do mapa 32 (nota ) Cenários cobertos: valor no próprio ano da realização da unplanned depreciation valor a registar no resto da vida útil do bem, a iniciar no ano seguinte ao da realização da unplanned depreciation valor a registar no resto da vida útil do bem, a iniciar no próprio ano ao da realização da unplanned depreciation Badi para outras situações 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 18

19 Reavaliações Livres Mapa Este mapa será apenas utilizado para os bens cujas reavaliações livres se encontrem ao abrigo do DL 22/1992 (reavaliações livres devido a privatização) Mapa 32 Todas as reavaliações livres que não se encontrem ao abrigo do DL 22/1992 passam a estar refletidas no mapa 32 O valor da reavaliação livre será adicionado ao valor da coluna 5. Passa a existir uma nova chave de validação (tabela IDPT_A099) para identificar os bens cujas reavaliações livres devam constar do mapa SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 19

20 Questões colocadas por clientes A solução dos mapas fiscais é apenas para clientes com SAP release 600 ou superior. Para versões abaixo será utilizada a antiga solução Ambas as soluções podem funcionar em paralelo, apesar de existirem algumas alterações nas tabelas IDPT_A031 e IDPT_A061 (nota ) Existem as seguintes tabelas de customização (que já eram da antiga solução): V_IDPT_A011 V_IDPT_A021 V_IDPT_A031 V_IDPT_A041 V_IDPT_A051 V_IDPT_A061 V_IDPT_A071 V_IDPT_A099 Existem novas chaves de validação na tabela IDPT_A099 (veículos e futuramente para as reavaliações livres que não estejam ao abrigo do DL 22/1992) As tabelas IDPT_A031 e IDPT_A061 sofreram algumas alterações (nota ) 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 20

21 Questões colocadas por clientes Existe uma nova tabela de customização - FIAAPTD_COL16_MT, que serve para manter os tipos de movimento para as unplanned depreciations para preencher a coluna 16 do mapa 32 (nota ) A nova solução tem 3 opções de output: PDF (necessário ter ADS) Excel nova funcionalidade XML apenas para mapas 31 e 32 Quais as colunas com BADI Mapa 31 Coluna 3 Método FIAAPT_MAP31_COL3 Coluna 5 Método FIAAPT_MAP31_COL5 Coluna 10 Método FIAAPT_MAP31_COL10 Os mapas 31 e 32 podem ser entregues quer em PDF quer em XML à AT Para a coluna 4 ser corretamente preenchida, verificar a chave de validação ANO_AQUI na tabela V_IDPT_A099 Para o preenchimento da coluna 3 do mapa 32, colocar a chave de validação R_A_DUODECIMOS na tabela V_IDPT_A099. O valor da coluna 3 é retirado da chave de validação MES_INI_UTIL 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 21

22 Questões colocadas por clientes Quais as colunas com BADI Mapa 32 Coluna 5 Método FIAAPT_MAP32_COL5 Coluna 6 Método FIAAPT_MAP32_COL6 Coluna 8 Método FIAAPT_MAP32_COL8 Coluna 9 Método FIAAPT_MAP32_COL9 Coluna 10 Método FIAAPT_MAP32_COL10 Coluna 12 Método FIAAPT_MAP32_COL12 Coluna 14 Método FIAAPT_MAP32_COL14 Coluna 15 Método FIAAPT_MAP32_COL15 Coluna 16 Método FIAAPT_MAP32_COL16 Os mapas 33 apenas podem ser entregues em PDF à AT, pois não existe formato XML schema Para os agrupamentos dos mapas 31 e 32 (nota ) A coluna 7 é apenas atualizada para os seguintes imobilizados, sendo vazia para as restantes situações: Estado de Uso (ESTADO_USO) Grande Reparação (G_REPARACAO) Sub Reparação (B_G_REPARACAO) Baixo Valor (BAIXO_VALOR) 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 22

23 Despacho 8632/2014 Solução SAP

24 Requisito legal Despacho 8632/2014 de 3 de Julho 3.3 A aplicação não pode permitir: A alteração do NIF, numa ficha de cliente já existente e com documentos emitidos. Apenas poderá ser averbado o NIF em falta, no caso de o campo não estar preenchido, ou estar preenchido com o NIF do cliente genérico A alteração do nome numa ficha de cliente já existente e com documentos emitidos, mas cujo NIF não foi fornecido. Esta limitação cessa, quando na ficha do cliente for averbado o respetivo NIF A alteração numa ficha de produto já existente e com documentos emitidos, do campo Descrição do produto ou serviço (ProductDescription) constante na tabela SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 24

25 Não permitir alterações quando já existem documentos relevantes a uma empresa portuguesa. Não alterar denominação do produto Produto Não alterar NIF quando este é válido Dado mestre cliente Não alterar nome do cliente quando não tem NIF válido Dado mestre cliente Estas regras só se aplicam a quando já existem documentos lançados SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 25

26 Solução SAP Overview Software certificado Todos os clientes que utilizam SAP para emitir faturas ou outros documentos entregues a clientes necessitam de ter a solução da certificação implementada Implementação da solução Duas novas tabelas: SIPT_REG_KUNNR SIPT_REG_MATNR Estas tabelas vão registar os dados mestre que devem ser bloqueados Período de transição Na solução está contemplado um período de transição de 90 dias para execução o relatório de migração. Caso o relatório de migração não seja executado num período de 90 dias então TODOS os dados mestre ficaram bloqueados mesmo que não sejam relevantes Execução do relatório de migração Dados mestre bloqueados Atualização das tabelas de bloqueio Este relatório vai ler todos os documentos que se encontram nas tabelas de certificação (SIPT_VBRK e SIPT_BKPF) e vai atualizar as tabelas de bloqueio O bloqueio de dados mestre é dependente da língua: Caso os dados mestre tenham sido criados em PT, o bloqueio será efetuado somente neste língua Caso não existam dados mestre em PT vai validar em EN Caso não existam dados mestre em PT e EN não se verifica nenhum bloqueio de dados mestre 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 26

27 Tabelas de bloqueio SIPT_REG_MATNR Tabela que regista os materiais que devem ser bloqueados para alteração da deecrição SIPT_REG_KUNNR Tabela que regista os clienets que devem ser bloqueados para alteração do nome ou do NIF SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 27

28 Período de transição 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 28

29 Exemplos Modificação dependente de língua 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 29

30 Exemplos Clientes que não podem ser modificados 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 30

31 Questões atuais junto da AT

32 Assuntos em processo de esclarecimento com a AT Qual o objetivo desta rúbrica na agenda? Partilhar com os clientes as questões que são endereçadas à SAP, que em termos legais ou processuais não conseguimos responder sem a ajuda da AT. Obter feedback se as respetivas questões existem também noutros clientes Partilhar com os clientes as respostas da AT a essas questões. Evitar situações semelhantes. Questões atuais (abril 2015): 1. Emissão de uma auto-fatura como forma de corrigir uma fatura de fornecedor 2. Os dados das Ofertas no SAFT (E-fatura e Anual) 3. Tratamento de ShipTo e OrderReferences na tabela SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 32

33 Emissão de uma fatura de cliente como forma de corrigir uma fatura de fornecedor (1) Descrição e presupostos A Empresa A (Fornecedor) envia à Empresa B (Cliente) uma fatura relativa a uma venda. Empresa B deteta que essa fatura foi emitida por um valor demasiado elevado, e envia à Empresa A uma fatura sobre a diferença de valor com o intuito de corrigir a fatura que lhe tinha sido emitida em vez de esperar que o Fornecedor emita uma Nota de Crédito para corrigir o valor da Fatura que emitiu. Essa segunda fatura não tem como base qualquer transmissão de bens ou serviços. A Empresa B pretende incluir essas faturas emitidas com intuito de corrigir outra fatura, no seu SAFT-PT, na table 4.1. Exemplo O FORNECEDOR vende produtos ou bens ao seu CLIENTE por 110,00, a 23% de IVA. 1. O FORNECEDOR emite a fatura nº 1000 ao seu CLIENTE no valor total de 125,30 pela venda. 2. Para baixar em 10,00 o valor líquido faturado pelo fornecedor na fatura nº FT1000, o CLIENTE emite a fatura nº FT2001 ao FORNECEDOR no valor total de 12, O FORNECEDOR reporta a fatura FT1000 no E-fatura (e no SAFT anual). O CLIENTE reporta a fatura FT2001 no E-fatura (e no SAFT anual) SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 33

34 Emissão de uma fatura de cliente como forma de corrigir uma fatura de fornecedor (2) Perguntas 1. A emissão de uma fatura com intuito de corrigir outra fatura, pelo CLIENTE, é um procedimento normal e legal? Ou deverá essa correção fazer-se mediante uma Nota de Crédito emitida pelo FORNECEDOR ao CLIENTE? Ou em alternativa, deverá essa correção fazer-se mediante uma Nota de Crédito emitida pelo CLIENTE a si próprio, em regime de auto-faturação pré-acordado entre os parceiros de negócio, em nome do FORNECEDOR? 2. No caso de este procedimento ser considerado legal e viável, a fatura (tipo FT) emitida com intuito de corrigir outra fatura (tipo FT), pelo CLIENTE ao FORNECEDOR, deve ser incluída no SAFT-PT do cliente, na tabela 4.1, se bem que não tenha por base qualquer transmissão de bens? Resposta da AT Pendente 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 34

35 Ofertas (1) Descrição e presupostos Quando estamos perante um caso de Ofertas a Cliente superiores a 50,00, a respetiva fatura impressa e enviada ao cliente apresenta uma linha cujos montantes líquido e de IVA são zero e portanto tão pouco têm repercussão nos montantes totais, seja o montante ilíquido, seja o montante somatórios de IVA. A nível de base de dados no sistema informático, porém, esta fatura contem no registo de linha o devido valor do IVA a ser liquidado. Quando esta fatura é reportada à AT por via do E-fatura, os seguintes campos CreditAmount e TaxPercentage da linha referente à Oferta são preenchidos com 0,00 e 0 respetivamente. Nos totais, ou seja nos campos da estrutura DocumentTotals (TaxPayable, NetTotal e GrossTotal), a linha da Oferta não tem qualquer influência nos valores SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 35

36 Ofertas (2) Exemplo Fatura com 2 linhas: 1 oferta no valor de 100,00, com IVA à taxa de 23%; 1 item de produto vendido no valor de 200,00, com IVA à taxa de 23%. Linha 1: CreditAmount = 0,00; TaxPercentage = 0; Linha 2: CreditAmount = 200,00; TaxPercentage = 23; DocumentTotals / TaxPayable = 46,00 DocumentTotals / NetTotal = 200,00 DocumentTotals / GrossTotal = 246,00 Perguntas Questionamos se este procedimento está correto em todos os casos, sobretudo no que refere ao IVA reportado e a correlação com a Declaração do IVA. 1. Este procedimento está correto para efeitos de E-fatura e para efeitos de SAF-T anual? 2. Poderão as ofertas nos ficheiros SAFT anual e E-fatura ter um tratamento diferente? Resposta da AT Pendente 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 36

37 DeliveryID Descrição O preenchimento dos campos seguintes, na tabela 4.1, não estava a ser feito corretamente, conforme a Portaria 274/2013. Assim, após esclarecimento junto da AT, a conclusão sobre o preenchimento correto e o comportamento no SAFT foi estabelecido como segue: Resposta da AT Número do campo (XSD) Nome do campo (XSD) Obrigatório Descrição ShipTo Local de descarga Informação do local e data de descarga onde os artigos vendidos são colocados à disposição do cliente, ou de quem este indicar no caso de operações triangulares DeliveryID não Identificador da entrega No caso de operações triangulares, deve ser indicado o local de entrega e o NIF de quem recebeu. Novo procedimento após esclarecimento com AT Deve ser preenchido com o indicador do meio de transporte, p. ex., CTT Expresso, UPS, Via CTT, etc. (resposta da AT em ). Esta estrutura está a ser preenchida incorretamente com Nº guia de remessa em vez do local/nif da entrega. Não sendo obrigatório, este campo será excluído do ficheiro DeliveryDate não Data da entrega Não sendo obrigatório, este campo será excluído do ficheiro WarehouseID não Identificador do armazém de destino Não sendo obrigatório, este campo será excluído do ficheiro. Não sendo obrigatório, este campo será excluído do ficheiro LocationID não Localização dos bens no armazém de destino 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 37

38 OrderReferences Descrição O preenchimento dos campos seguintes, na tabela 4.1, não estava a ser feito corretamente, conforme a Portaria 274/2013. Assim, após esclarecimento junto da AT, a conclusão sobre o preenchimento correto e o comportamento no SAFT foi estabelecido como segue: Resposta da AT Número do campo (XSD) Nome do campo (XSD) Obrigatório Descrição OrderReferences Referência ao documento de origem Existindo a necessidade de efetuar mais do que uma referência, este campo poderá ser gerado tantas vezes quantas as necessárias OriginatingON não Número do documento de origem Deve ser indicado o tipo, a série e o número do documento que suporta a emissão deste. Se o documento estiver contido no SAF - T(PT) deve ser utilizada a estrutura de numeração do campo de origem OrderDate não Data do documento de origem Novo procedimento após esclarecimento com AT - Os documentos a reportar são o(s) documento(s) de entrega, referentes à fatura, reportados na tabela 4.2. O número do documento deve seguir a numeração SAFT indicada na tabela 4.2 (resposta da AT em ). - Este campo está a ser preenchido incorretamente com o documento da ordem de compra, em vez do documento de transporte/remessa. - Assim, é alterado o procedimento neste campo da seguinte forma: 1. Se a fatura tem uma entrega associada, é selecionado esse documento e indicado o nº e data do momento da assinatura 2. Se a fatura não tiver uma entrega associada, então mantém-se o procedimento atual (ordem de venda) SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved. Internal 38

39 Obrigado Contact information: Elsa Martins Localization Product Manager Marta Pereira Localization Product Manager Daniela Schobert Localization Product Manager 2015 SAP SE or an SAP affiliate company. All rights reserved.

Regime de IVA de Caixa

Regime de IVA de Caixa Regime de IVA de Caixa Versão 1.4 maio de 2014 (Última atualização a 05.05.2014) Índice Índice... 2 Introdução... 3 Notas prévias... 4 Configurações Gerais... 4 Administrador...4 ERP PRIMAVERA...8 Perfis

Leia mais

Manual Atualização 4.2 Singest Faturação. 04-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda

Manual Atualização 4.2 Singest Faturação. 04-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda Singest Faturação 04-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda Introdução A versão 4.2 do Singest foi lançada, de forma a responder às obrigatoriedades legais impostas pelo decreto de lei 71/2013,

Leia mais

Obrigação de comunicação à AT

Obrigação de comunicação à AT Obrigação de comunicação à AT Perguntas e respostas sobre o impacto das novas regras de comunicação à AT nas empresas Page 2 of 10 Introdução A Publicação do Decreto-Lei nº 197/2012, de 24 de agosto introduz

Leia mais

Princalculo Contabilidade e Gestão

Princalculo Contabilidade e Gestão COMUNICAÇÃO EXTERNA Junho/2013 REGIME DOS BENS EM CIRCULAÇÃO A obrigação é a partir de quando? 1 de Julho de 2013 Quem está obrigado? Os que no ano anterior tiveram um volume de negócios superior a 100.000

Leia mais

Manual Atualização 4.2 Singest POS Touch. 15-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda

Manual Atualização 4.2 Singest POS Touch. 15-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda 15-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda Introdução A versão 4.2 do Singest foi lançada de forma a responder às obrigatoriedades legais impostas pelo Decreto-lei 71/2013, que regulamenta

Leia mais

Manual Atualização 4.2 Singest Restauração. 15-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda

Manual Atualização 4.2 Singest Restauração. 15-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda Singest Restauração 15-10-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software, Lda Introdução A versão 4.2 do Singest foi lançada de forma a responder às obrigatoriedades legais impostas pelo Decreto-lei 71/2013,

Leia mais

REGIME DE BENS EM CIRCULAÇÃO DOCUMENTOS DE TRANSPORTE

REGIME DE BENS EM CIRCULAÇÃO DOCUMENTOS DE TRANSPORTE REGIME DE BENS EM CIRCULAÇÃO DOCUMENTOS DE TRANSPORTE Novas Obrigações de Emissão e Comunicação, a partir de 1/julho/2013 - FICHA INFORMATIVA - Junho.2013 Os Decretos-Lei 198/2012, de 24 de Agosto, e a

Leia mais

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO DOCUMENTOS DE FATURAÇÃO E COMUNICAÇÃO À AT W: www.centralgest.com E: comercial@centralgest.com 1987-2013 CentralGest - Produção de Software S.A. T: (+351) 231 209 530 Todos os

Leia mais

1. Introdução... 3 2. Principais pontos de Impacto das novas imposições Legais para 2013:... 3

1. Introdução... 3 2. Principais pontos de Impacto das novas imposições Legais para 2013:... 3 1. Introdução... 3 2. Principais pontos de Impacto das novas imposições Legais para 2013:... 3 3. Alterações por imposição legal ao funcionamento da aplicação WINOPT:... 3 3.1. Alertas / Avisos... 3 3.2.

Leia mais

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1 TOConline Suporte Página - 1 Documentos de Transporte Manual de Utilizador Página - 2 Índice Criação de um documento de transporte... 4 Definições de empresa- Criação de moradas adicionais... 9 Comunicação

Leia mais

Obrigatoriedade de Comunicação SAFT-PT Questões Mais Frequentes Lista de Questões neste documento

Obrigatoriedade de Comunicação SAFT-PT Questões Mais Frequentes Lista de Questões neste documento Lista de Questões neste documento Q#1: O que é o ficheiro SAFT-PT?... 2 Q#2: Que informação contém o ficheiro SAFT-PT?... 2 Q#3: No Sifarma2000 que dados têm de estar obrigatoriamente preenchidos para

Leia mais

Janeiro 2013 v1.2/dbg

Janeiro 2013 v1.2/dbg DBGEP Alteraço es para 2013 Janeiro 2013 v1.2/dbg Introdução... 3 Faturação... 4 Alterações legislativas... 4 Alterações no software... 5 A Subsídios e Propinas... 5 F - Faturação... 7 Processamento de

Leia mais

GUIA DE PROCEDIMENTOS E CONFIGURAÇÕES. Inclui informações sobre Cópias de Segurança e Comunicação do Inventário de Existências

GUIA DE PROCEDIMENTOS E CONFIGURAÇÕES. Inclui informações sobre Cópias de Segurança e Comunicação do Inventário de Existências GUIA DE PROCEDIMENTOS E CONFIGURAÇÕES Inclui informações sobre Cópias de Segurança e Comunicação do Inventário de Existências Alidata Versão 1.0 Data de Criação: 15.12.2014 INTRODUÇÃO Este documento inclui

Leia mais

Alterações a vigorar a partir de 1 de outubro de 2013

Alterações a vigorar a partir de 1 de outubro de 2013 Alterações a vigorar a partir de 1 de outubro de 2013 Este documento deve ser impresso e lido com atenção, preferencialmente, na presença do contabilista da sua empresa. Caso subsistam dúvidas após a sua

Leia mais

Formuláriosf ANEXO B 191) QUAL É A UNIDADE MONETÁRIA A CONSIDERAR PARA PREENCHIMENTO DA IES ANEXO B?

Formuláriosf ANEXO B 191) QUAL É A UNIDADE MONETÁRIA A CONSIDERAR PARA PREENCHIMENTO DA IES ANEXO B? Formuláriosf ANEXO B 191) QUAL É A UNIDADE MONETÁRIA A CONSIDERAR PARA PREENCHIMENTO DA IES ANEXO B? O preenchimento deve ser efetuado em euros, com duas casas decimais. 192) AS EMPRESAS QUE UTILIZAM AS

Leia mais

Certificação AT Portaria 22-A/2012 Página 2 de 9

Certificação AT Portaria 22-A/2012 Página 2 de 9 Certificação AT Portaria 22-A/2012 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 APLICABILIDADE... 4 1.2 IMPACTO DA INTRODUÇÃO DA LICENÇA CERTIFICADA EM SISTEMAS NÃO CERTIFICADOS... 4 1.3 ASSINATURA DE DOCUMENTOS EMITIDOS PELO

Leia mais

DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR)

DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR) COPE - Configuração e Recolha de Informação (COMUNICAÇÃO DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR) Versão 1.0 abril de 2013 Índice Índice... 2 Introdução... 3 Configurações Gerais... 4 Administrador...4

Leia mais

Parte I - A FATURAÇÃO

Parte I - A FATURAÇÃO Assuntos a tratar: o A Comunicação Obrigatória de Faturação o Regime dos Bens em Circulação Parte I - A FATURAÇÃO A COMUNICAÇÃO OBRIGATÓRIA DA FATURAÇÃO Criada pelo DL 198/2012 de 24 de Agosto em vigor

Leia mais

Formulários ANEXO C 239) QUAL É A UNIDADE MONETÁRIA A CONSIDERAR PARA PREENCHIMENTO DA IES?

Formulários ANEXO C 239) QUAL É A UNIDADE MONETÁRIA A CONSIDERAR PARA PREENCHIMENTO DA IES? Formulários ANEXO C 239) QUAL É A UNIDADE MONETÁRIA A CONSIDERAR PARA PREENCHIMENTO DA IES? O preenchimento deve ser efetuado em euros, com duas casas decimais. 240) SOU UM MEDIADOR DE SEGUROS (CAE REV.3

Leia mais

Gerar o Ficheiro de Inventário

Gerar o Ficheiro de Inventário Gerar o Ficheiro de Inventário Data: 05-12-2014 Os dados a enviar no ficheiro são os seguintes Código do Artigo Código de Barras (se não existir deve preencher neste campo o código do artigo) Descrição

Leia mais

Importação de Ficheiros SAFT

Importação de Ficheiros SAFT Importação de Ficheiros SAFT Foi Criada na contabilidade uma rotina de integração de ficheiros SAF-T PT para permitir integrar de forma simples e rápida o ficheiro utilizado para enviar a faturação mensal

Leia mais

A comunicação obrigatória da faturação. Regime dos Bens de Circulação. O paradigma em mudança

A comunicação obrigatória da faturação. Regime dos Bens de Circulação. O paradigma em mudança Lisboa, 16 de Abril de 2013 União das Associações de Comércio e Serviços A comunicação obrigatória da faturação Regime dos Bens de Circulação O paradigma em mudança 1 Parte I A FATURAÇÃO 2 A COMUNICAÇÃO

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE REGRAS DE FATURAÇÃO/MERCADORIAS E OUTRAS REGRAS CONTABILÍSTICAS

INFORMAÇÃO SOBRE REGRAS DE FATURAÇÃO/MERCADORIAS E OUTRAS REGRAS CONTABILÍSTICAS INFORMAÇÃO SOBRE REGRAS DE FATURAÇÃO/MERCADORIAS E OUTRAS REGRAS CONTABILÍSTICAS Só os Técnicos Oficiais de Contas estão habilitados técnica e legalmente a responsabilizarem-se pela sua contabilidade.

Leia mais

1. Passo-a-passo para validar as despesas no E-fatura. A partir deste ano, o contribuinte pode consultar on-line todas as deduções que

1. Passo-a-passo para validar as despesas no E-fatura. A partir deste ano, o contribuinte pode consultar on-line todas as deduções que Guia IRS 2015 E-Factura 1. Passo-a-passo para validar as despesas no E-fatura A partir deste ano, o contribuinte pode consultar on-line todas as deduções que vão constar no seu IRS referente ao ano de

Leia mais

Perguntas e Respostas Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC

Perguntas e Respostas Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC Perguntas e Respostas Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC Perguntas do RoadShow Mais PHC O novo SNC O que é necessário para produzir a demonstração de fluxos de caixa pelo método directo (único aceite a

Leia mais

Nota introdutória. Glossário

Nota introdutória. Glossário Nota introdutória Este documento propõe-se ser uma ferramenta com instruções e informação, que permitam aos beneficiários, conhecer os encargos que foram apurados para a declaração de IRS, no seguimento

Leia mais

Gestão de Stocks v 2.8.1 Como funciona o envio para a Autoridade Tributária

Gestão de Stocks v 2.8.1 Como funciona o envio para a Autoridade Tributária Gestão de Stocks v 2.8.1 Como funciona o envio para a Autoridade Tributária Comunicação de Stocks à Autoridade Tributária 1 Indíce 1. Para quem é obrigatório o envio do inventário para a Autoridade Tributária?...

Leia mais

DHL EXPRESS PORTUGAL Faturação Eletrónica

DHL EXPRESS PORTUGAL Faturação Eletrónica DHL EXPRESS PORTUGAL Faturação Eletrónica Faturação Eletrónica DHL O que é a Faturação Eletrónica? O serviço de faturação eletrónica da DHL é um método alternativo ao correio e ao fax de receber as suas

Leia mais

Resumo. As novas regras de Faturação para 2013

Resumo. As novas regras de Faturação para 2013 Resumo As novas regras de Faturação para 2013 Fontes: Decreto-Lei n.º 197/2012 Decreto-Lei n.º 198/2012 Ofícios Circulados 30.136 OE 2013 e restantes comunicações da AT Resumo 1. Regras de Faturação 2.

Leia mais

Certificação de Software. Impacto nas operações das empresas

Certificação de Software. Impacto nas operações das empresas Certificação de Software Impacto nas operações das empresas Perguntas e respostas sobre o impacto da nova legislação relativa à certificação de software Page 2 of 9 Introdução A Portaria nº 363/2010, de

Leia mais

PHC Imobilizado CS BUSINESS AT SPEED

PHC Imobilizado CS BUSINESS AT SPEED PHC Imobilizado CS Controle totalmente os activos imobilizados da sua empresa Processe automaticamente as amortizacões/ depreciacões, as reavaliacões, as imparidades/reversões bem como as revalorizacões

Leia mais

Comunicação das Faturas à AT para cumprimento do disposto no Decreto-Lei n.º 198/2012 de 24 de agosto

Comunicação das Faturas à AT para cumprimento do disposto no Decreto-Lei n.º 198/2012 de 24 de agosto 13-11-2012 Comunicação das Faturas à AT para cumprimento do disposto no Decreto-Lei n.º 198/2012 de 24 de agosto 0. Introdução Os elementos da fatura emitida devem ser comunicados à AT, por uma das seguintes

Leia mais

A comunicação da faturação As alterações ao SAFT-PT Regime de Bens em Circulação

A comunicação da faturação As alterações ao SAFT-PT Regime de Bens em Circulação Lisboa, 04 de Junho de 2013 União das Associações de Comércio e Serviços A comunicação da faturação As alterações ao SAFT-PT Regime de Bens em Circulação 1 Parte I A FATURAÇÃO 2 A COMUNICAÇÃO OBRIGATÓRIA

Leia mais

FAQ s Portaria nº 161/2013 de 23 de Abril

FAQ s Portaria nº 161/2013 de 23 de Abril FAQ s Portaria nº 161/2013 de 23 de Abril O que é considerado um documento de transporte? Consideram-se documentos de transporte: Faturas, Guias de Remessa, Guias de Transporte, Notas de Devolução, Guias

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo da Solução de Gestão SENDYS ERP Financeira Recursos Humanos Operações & Logística Comercial & CRM Analytics & Reporting

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

Manual de Instalação v7.60. PRIMAVERA Business Software Solutions (última atualização em 23.01.2014) (última actualização em 27.02.

Manual de Instalação v7.60. PRIMAVERA Business Software Solutions (última atualização em 23.01.2014) (última actualização em 27.02. Manual de Instalação v7.60 PRIMAVERA Business Software Solutions (última atualização em 23.01.2014) (última actualização em 27.02.2012) Índice Índice... 1 Introdução... 2 Posso continuar a utilizar a versão

Leia mais

MA018. Revisão C de 16/09/2014. 1 de 13

MA018. Revisão C de 16/09/2014. 1 de 13 MA018 Revisão C de 16/09/2014 FL 1 de 13 MA018 Manual de instalação NFSe Revisão C de 16/09/2014 Responsável: FL Instalação e configuração da Nota Fiscal de Serviço eletrônica Para a emissão de notas fiscais

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS Departamento: Fiscalidade, Direito Comum e do Trabalho MANUAL DE PROCEDIMENTOS 01 de Janeiro de 2013 NOVO REGIME DE FACTURAÇÃO 2013 ASPETOS A TER EM CONTA NA FATURAÇÃO VIA INFORMATICA Pedro Moreira Fiscalista

Leia mais

Novidades da Versão 3.0.0.30

Novidades da Versão 3.0.0.30 Novidades da Versão 3.0.0.30 Alteração Equipamento Unidade Instalação Inserida informação Telemetria na Tela de Alteração de Equipamento Unidade de Instalação (326). A informação Roaming Internacional

Leia mais

Adenda ao Manual. Versão 3.90

Adenda ao Manual. Versão 3.90 Adenda ao Manual Versão 3.90 Copyright Esta adenda foi elaborada pela itbase soluções informáticas S.A., ( itbase ), tendo sido redigido ao abrigo do novo acordo ortográfico. Esta adenda é entregue aos

Leia mais

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ COFANET Guia do Usuário Para Seguro de Crédito https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 1.2 Produtos e características do Cofanet... 4 2. ACESSO AO COFANET... 4 2.1 Entrada

Leia mais

Gestix 5.0. Enquadramento. Comunicação documentos de transporte

Gestix 5.0. Enquadramento. Comunicação documentos de transporte Comunicação documentos de transporte Enquadramento De acordo com o disposto no Decreto-Lei n.º 198/2012 de 24 de agosto, os sujeitos passivos de IVA têm de comunicar os documentos de transporte emitidos

Leia mais

Bens em Circulação - FAQ

Bens em Circulação - FAQ Bens em Circulação - FAQ Quem deverá processar o DT - Documento de Transporte? Os DT - Documentos de Transporte são processados pelos sujeitos passivos de IVA detentores dos bens antes do início da circulação

Leia mais

Adenda de Janeiro de 2013 Manual de Utilizador

Adenda de Janeiro de 2013 Manual de Utilizador Adenda de Janeiro de 2013 Manual de Utilizador Novas funcionalidades: - Fatura Simplificada (Certificação AT Janeiro de 2013) - Ficheiro SAFT (Certificação AT Janeiro de 2013) - Séries de Faturação (Certificação

Leia mais

IVA. Esclarecimentos sobre o Preenchimento do Modelo 106. e respetivos anexos. Perguntas frequentes:

IVA. Esclarecimentos sobre o Preenchimento do Modelo 106. e respetivos anexos. Perguntas frequentes: IVA Esclarecimentos sobre o Preenchimento do Modelo 106 e respetivos anexos Perguntas frequentes: PERG: O que é o novo modelo 106? RESP: É a declaração periódica mensal que demonstra o valor acrescentado

Leia mais

Depois de instalado o software Gestix 5.0 Certificado AT o sistema fica pronto para comunicar as guias de transporte.

Depois de instalado o software Gestix 5.0 Certificado AT o sistema fica pronto para comunicar as guias de transporte. Comunicação documentos de transporte Gestix 5.0 Depois de instalado o software Gestix 5.0 Certificado AT o sistema fica pronto para comunicar as guias de transporte. É Facil e rapido. Comunicação dos Documentos

Leia mais

Serviço de Faturação Eletrónica

Serviço de Faturação Eletrónica E-Invoicing Serviço prestado em acordo de interoperabilidade com a: Nov.2013 Ref. 02.007.14353 ÍNDICE 1 O que é uma Fatura Eletrónica? 3 2 Porquê a Faturação Eletrónica? 4 3 Quais as Vantagens? 7 4 O papel

Leia mais

2. Corrigida a pesquisa e filtro por grupo de estoque nível 1 que em alguns casos fazia com que o relatório fosse exibido em branco.

2. Corrigida a pesquisa e filtro por grupo de estoque nível 1 que em alguns casos fazia com que o relatório fosse exibido em branco. Release 3.99 Resumo das alterações Gerais Faturamento ERP-22761 Nota Fiscal Eletrônica v3.0 (XML) Falha na transmissão da NF-e Ao transmitir uma NF de entrada com frete internacional do tipo "Courrier",

Leia mais

Alterações ao Gestor de Documentos

Alterações ao Gestor de Documentos Procuraremos neste documento descrever algumas das alterações mais significativas implementadas na versão 3.5 do Gestor de Documentos, principalmente no que respeita às modificações a implementar por força

Leia mais

BEM VINDO À GESTÃO DE STOCKS DO XD UNLIMITED

BEM VINDO À GESTÃO DE STOCKS DO XD UNLIMITED BEM VINDO À GESTÃO DE STOCKS DO XD UNLIMITED www.xdsoftware.pt Gestão de Stocks XD UNLIMITED 1. O que necessita para Controlar Stock...4 2. Criação de Armazéns...5 3. Configuração do Artigo...6 4. Configuração

Leia mais

Disponibilização da v4.12 do ETPOS, alterações e procedimentos

Disponibilização da v4.12 do ETPOS, alterações e procedimentos Introdução... 3 Comunicação dos elementos dos documentos de transporte... 3 Licenciamento via sms... 4 Configuração do ETPOS... 5 Dados para autenticação no Portal da AT... 5 Criação de uma nova série

Leia mais

Quando extrair o ficheiro SAFT

Quando extrair o ficheiro SAFT Conheça o seu ficheiro SAFT Quando extrair o ficheiro SAFT A partir de Janeiro de 2014 muitas empresas que não eram obrigadas a utilizar software de faturação certificado passaram a ser, tendo assim de

Leia mais

A simplicidade do seu funcionamento permite ser utilizado por qualquer pessoa mesmo sem conhecimentos de informática.

A simplicidade do seu funcionamento permite ser utilizado por qualquer pessoa mesmo sem conhecimentos de informática. O WinAvenças Pro é um software destinado a faturação de serviços e produtos. A quem se destina: para todas as empresas que necessitem de um programa de faturação completo e certificado e fácil de utilizar.

Leia mais

Novas regras de faturação. (DL n.º197/2012 de 24 de agosto)

Novas regras de faturação. (DL n.º197/2012 de 24 de agosto) 1 Novas regras de faturação (DL n.º197/2012 de 24 de agosto) Este diploma introduz alterações às regras de faturação em matéria de imposto sobre o valor acrescentado, em vigor a partir de 1 de janeiro

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 06.01.02. Abaixo constam as alterações referentes aversão 06.01.02 do dia 12/06/2013:

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 06.01.02. Abaixo constam as alterações referentes aversão 06.01.02 do dia 12/06/2013: ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 06.01.02 Abaixo constam as alterações referentes aversão 06.01.02 do dia 12/06/2013: ATENÇÃO: Versões intermediarias não são de atualização obrigatório para todos os clientes, apenas

Leia mais

Manual Upgrade para a Versão 8

Manual Upgrade para a Versão 8 Manual Upgrade para a Versão 8 Gabinete de Manutenção Informática Unipessoal, Lda. Rua Rui de Pina, 1B 2805-241 Almada Tel. 21 274 34 41 Fax. 21 274 34 43 www.gmi.co.pt * geral@gmi.mail.pt -1- Conteúdo

Leia mais

Apresentação do Segplus FX 2014

Apresentação do Segplus FX 2014 1 Apresentação do Segplus FX 2014 Alguns destaques do software Segplus gestão seguros Digitalização, visualização e gravação de documentos ligados a segurados, apólices, sinistros etc. Criação, envio,

Leia mais

FAQ s ELEVATION Express

FAQ s ELEVATION Express FAQ s ELEVATION Express PRIMAVERA Business Software Solutions Contents FAQ s... 3 2 FAQ s 1. Como configurar Motivos de Isenção Diferentes por artigo na mesma FA? 1º Criar novos Tipos de Imposto para cada

Leia mais

Comunicação electrónica do Inventário à AT

Comunicação electrónica do Inventário à AT Comunicação electrónica do Inventário à AT aplicações v1.00-22 Dezembro 2014 Sumário Fundamento legal: Legislação A quem se aplica Formato do ficheiro Quando Operacionalidade: Como deve ser criado o ficheiro

Leia mais

1. Mapa Lei dos compromissos para a ACSS... 4. 2. Fundos Disponíveis e interoperabilidade... 7. 3. Fundos Disponíveis na recolha de compromissos...

1. Mapa Lei dos compromissos para a ACSS... 4. 2. Fundos Disponíveis e interoperabilidade... 7. 3. Fundos Disponíveis na recolha de compromissos... Objetivos 1. Mapa Lei dos compromissos para a ACSS... 4 2. Fundos Disponíveis e interoperabilidade... 7 3. Fundos Disponíveis na recolha de compromissos.... 8 4. Tipos de Documentos DF e CF e contas correntes....

Leia mais

Novo Regime dos Bens em Circulação. Teresa Lima e Pedro Veiga Inspetores Tributários Direção de Finanças de Viana do Castelo. 21 de maio de 2013

Novo Regime dos Bens em Circulação. Teresa Lima e Pedro Veiga Inspetores Tributários Direção de Finanças de Viana do Castelo. 21 de maio de 2013 Novo Regime dos Bens em Circulação Ação Promovida pela AEPL 21 de maio de 2013 Teresa Lima e Pedro Veiga Inspetores Tributários Direção de Finanças de Viana do Castelo Regime dos Bens em Circulação (RBC)

Leia mais

Vantagens da solução Starter Easy

Vantagens da solução Starter Easy Vantagens da solução Starter Easy Software certificado A solução Starter Easy obedece às regras de certificação dos programas informáticos de faturação definidos pela Autoridade Tributária, conforme o

Leia mais

SEJA RESPONSÁVEL EVITE ATRASOS E MULTAS FACILITE A SUA VIDA! 1ª Fase - 1 a 31 de Março de 2014, para rendimentos das categorias A e H;

SEJA RESPONSÁVEL EVITE ATRASOS E MULTAS FACILITE A SUA VIDA! 1ª Fase - 1 a 31 de Março de 2014, para rendimentos das categorias A e H; IRS 2014 e 2015: Prazos e Despesas Dedutíveis Com o início de um novo ano aparecem as obrigações fiscais anuais que todos os contribuintes têm de cumprir. Está na hora de começar já a organizar as suas

Leia mais

FAQ'S - Perguntas frequentes

FAQ'S - Perguntas frequentes 1 de 5 SOBRE O E-FATURA FAQS CONTACTOS FAQ'S - Perguntas frequentes CLIENTE / CONSUMIDOR FINAL Em que consiste o novo regime de faturação eletrónica? O novo regime de faturação eletrónica consiste na obrigatoriedade

Leia mais

As novas regras de Facturação para 2013 e o sistema PHC FX

As novas regras de Facturação para 2013 e o sistema PHC FX Perguntas mais frequentes sobre As novas regras de Facturação para 2013 e o sistema PHC FX Quais as empresas que estão obrigadas a enviar os elementos das Facturas à AT? As pessoas, singulares ou colectivas,

Leia mais

Portaria n.º 92-A/2011, de 28 de Fevereiro - 41 SÉRIE I, 1º SUPLEMENTO

Portaria n.º 92-A/2011, de 28 de Fevereiro - 41 SÉRIE I, 1º SUPLEMENTO Define os elementos que integram o dossier fiscal, aprova novos mapas de modelo oficial e revoga a Portaria n.º 359/2000, de 20 de Junho A Nos termos do artigo 129.º do Código do Imposto sobre o Rendimento

Leia mais

Certificação de Software. Impacto nas operações das empresas

Certificação de Software. Impacto nas operações das empresas Certificação de Software Impacto nas operações das empresas Perguntas e respostas sobre o impacto da nova legislação relativa à certificação de software Page 2 of 10 Introdução A Portaria nº 363/2010,

Leia mais

Comunicação documentos de transporte AT via Webservice Singest Sistema Integrado de Gestão. 22-05-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software

Comunicação documentos de transporte AT via Webservice Singest Sistema Integrado de Gestão. 22-05-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software Comunicação documentos de transporte AT via Webservice 22-05-2013 Cambragest Serviços de Gestão e Software I. Índice I. Índice... 1 II. Introdução... 2 III. Configuração de documentos de transporte...

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

Comunicação dos inventários

Comunicação dos inventários Comunicação dos inventários Alterações ao Decreto-Lei n.º 198/2012 2015/03/04 1 Organização da sessão Enquadramento Objetivos Conceitos Alterações ao Decreto-Lei n.º 198/2012 Forma de comunicação Estrutura

Leia mais

2) Em Configurações Designação dos Documentos poderá visualizar os tipos de documentos, antes e após a aplicação do Decreto-lei n.

2) Em Configurações Designação dos Documentos poderá visualizar os tipos de documentos, antes e após a aplicação do Decreto-lei n. GESTWARE Vendas \ Pontos de Venda 1) Devem ser criados novos Locais de Venda (tantos quantos os necessários para substituírem os actuais) tendo o cuidado de assinalar a opção [x] Documentos de acordo com

Leia mais

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4 CADASTROS FISCAIS 1. Reordenação da aba Fiscal 1 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2 3. Parametrização de NCM 4 4. Faturamento de pedidos entregues no endereço do revendedor

Leia mais

TESOURARIA. Âmbito. Avisos a Clientes Proposta e emissão de avisos de débitos em atraso de clientes.

TESOURARIA. Âmbito. Avisos a Clientes Proposta e emissão de avisos de débitos em atraso de clientes. Página1 TESOURARIA Âmbito Recibos O módulo de recibos do Multi permite associar os valores recebidos de terceiros aos documentos regularizados, registar os meios de liquidação e emitir o Recibo. O recibo

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

OBRIGAÇÕES PARA DIA 1 DE JANEIRO DE 2013

OBRIGAÇÕES PARA DIA 1 DE JANEIRO DE 2013 WORKSHOP NOVAS REGRAS DE FACTURAÇÃO OBRIGAÇÕES PARA DIA 1 DE JANEIRO DE 2013 Marco Rodrigues Servicontabil Serviços de Contabilidade e Informática, Lda Ricardo Rodrigues Espaço Digital Informática e Serviços,

Leia mais

CIRCULAR 065. ASSUNTO: Comunicação dos elementos dos Documentos de Transporte ( DT ) à Autoridade Tributária - AT

CIRCULAR 065. ASSUNTO: Comunicação dos elementos dos Documentos de Transporte ( DT ) à Autoridade Tributária - AT CIRCULAR 065 Gestão Global de Empresas ASSUNTO: Comunicação dos elementos dos Documentos de Transporte ( DT ) à Autoridade Tributária - AT Arrifana, 26 de Junho de 2013 Nos termos das Portarias nº 160

Leia mais

Imobilizado 2008 Imobilizado 2008. Imobilizado 2008

Imobilizado 2008 Imobilizado 2008. Imobilizado 2008 Descritivo completo Controle totalmente o seu património e automatize toda a carga administrativa com o processamento automático de amortizações e reavaliações e com a impressão simples e rápida dos mapas

Leia mais

Paula Teixeira Manuel Fernandes. 15 de Janeiro de 2015. www.sage.pt 1

Paula Teixeira Manuel Fernandes. 15 de Janeiro de 2015. www.sage.pt 1 Paula Teixeira Manuel Fernandes 15 de Janeiro de 2015 www.sage.pt 1 Sage Portugal Apresentação www.sage.pt 2 Agenda 1.0 Comunicação de inventários à AT 1.1 Breve resumo legal 1.2 Boas práticas 1.3 A solução

Leia mais

Obrigações Fiscais 2013

Obrigações Fiscais 2013 Obrigações Fiscais 2013 Caros Associados, A publicação do Decreto-Lei n.º 197/2012 e do Decreto-Lei n.º 198/2012, ambos de 24 de agosto, vieram introduzir importantes alterações nas normas relativas à

Leia mais

INSTRUÇÕES DO SISTEMA DE EMISSÃO ELETRÓNICA DAS FATURAS-RECIBO

INSTRUÇÕES DO SISTEMA DE EMISSÃO ELETRÓNICA DAS FATURAS-RECIBO INSTRUÇÕES DO SISTEMA DE EMISSÃO ELETRÓNICA DAS FATURAS-RECIBO O sistema de preenchimento e emissão das faturas-recibo está disponível em www.portaldasfinancas.pt, nos SERVIÇOS, opção Obter e Consultar.

Leia mais

Índice. 1. Enquadramento 2. Descrição da Solução 3. Pressupostos 4. Serviços incluídos 5. Serviços adicionais 6. Pricing V 1.0

Índice. 1. Enquadramento 2. Descrição da Solução 3. Pressupostos 4. Serviços incluídos 5. Serviços adicionais 6. Pricing V 1.0 Índice 1. Enquadramento 2. Descrição da Solução 3. Pressupostos 4. Serviços incluídos 5. Serviços adicionais 6. Pricing 2 Enquadramento A Autoridade Tributária (AT), desde 2011, que obriga as empresas

Leia mais

BENEFÍCIOS SOLUÇÃO DESTINATÁRIOS

BENEFÍCIOS SOLUÇÃO DESTINATÁRIOS PHC Imobilizado CS DESCRITIVO O módulo PHC Imobilizado CS permite processar automaticamente as amortizacões/depreciacões, as reavaliacões, as imparidades/reversões, bem como as revalorizacões dos activos

Leia mais

Perguntas e Respostas via WebCast Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC

Perguntas e Respostas via WebCast Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC Perguntas e Respostas via WebCast Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC PERGUNTAS VIA WEB CAST: Dado que vamos ter necessariamente durante o período de transição que efectuar lançamentos manuais na contabilidade,

Leia mais

Sistema de Auto Venda

Sistema de Auto Venda Sistema de Auto Venda PingWin BO + TPA móvel Este documento é propriedade intelectual do GrupoPIE e fica proibida a sua utilização ou propagação sem expressa autorização escrita. O GrupoPIE GrupoPIE, líder

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 41/2013. Certificação de Programas de Faturação

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 41/2013. Certificação de Programas de Faturação INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 41/2013 Certificação de Programas de Faturação A presente informação técnica substitui a informação n.º 6/2012 e a n.º 22/2010, introduzindolhe as atualizações resultantes da Portaria

Leia mais

Com o módulo TOC já pode, através do KeyInvoice, disponibilizar toda a informação relevante para o seu Dep. de Contabilidade.

Com o módulo TOC já pode, através do KeyInvoice, disponibilizar toda a informação relevante para o seu Dep. de Contabilidade. Módulo TOC Com o módulo TOC já pode, através do KeyInvoice, disponibilizar toda a informação relevante para o seu Dep. de Contabilidade. A partir deste menu, o seu Contabilista tem a possibilidade de consultar

Leia mais

INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA - IES DECLARAÇÃO ANUAL PERGUNTAS & RESPOSTAS. Formulários ANEXO I

INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA - IES DECLARAÇÃO ANUAL PERGUNTAS & RESPOSTAS. Formulários ANEXO I Formulários ANEXO I 290) UM EMPRESÁRIO INDIVIDUAL, APESAR DE REUNIR AS CONDIÇÕES PARA ESTAR ENQUADRADO NO REGIME SIMPLIFICADO DE TRIBUTAÇÃO EM IRS, OPTOU POR TER CONTABILIDADE ORGANIZADA. DEVE ENTREGAR

Leia mais

Alterações fiscais Julho 2013. Boletim técnico

Alterações fiscais Julho 2013. Boletim técnico Alterações fiscais Julho 2013 Boletim técnico ÍNDICE Conteúdo ÍNDIC E... 2 Introdução... 3 Pré-requisitos... 3 Recomendações... 3 PORTAL DAS FIN ANÇAS... 4 WGES... 5 Configuração... 5 Envio dos documentos...

Leia mais

Documento de actualização funcional. Refª JURI-DEV-20121221-v1

Documento de actualização funcional. Refª JURI-DEV-20121221-v1 Documento de actualização funcional Refª JURI-DEV-20121221-v1 21 de Dezembro de 2012 Índice 1 Certificação com envio de ficheiro SAFT-PT para AT... 3 1.1 Sobre a Certificação... 3 1.2 Novas regras para

Leia mais

ERP AIRC. Alteração da Taxa de IVA Região Autónoma dos Açores (OE 2014) Apresentado por: AIRC

ERP AIRC. Alteração da Taxa de IVA Região Autónoma dos Açores (OE 2014) Apresentado por: AIRC Apresentado por: AIRC Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 ÂMBITO... 3 1.2 VERSÕES MÍNIMAS REQUERIDAS... 3 2. PROCEDIMENTOS... 4 2.1 PROCEDIMENTO [1]... 4 2.2 PROCEDIMENTO [2]... 5 2.2.1 TAX Sistema de Taxas

Leia mais

Índice. F3M Information Systems, S.A.

Índice. F3M Information Systems, S.A. MAIS VALIAS. WINUTE Índice Mais-valias WinUTE v.14.2.36... 7 1. Análises Globais\ Mapas\ Mapa Utentes com Acordo de Cooperação\Manutenção... 7 Mais-valias WinUTE v.14.2.35... 8 2. Introdução... 8 3. Utentes\

Leia mais

GUIA RÁPIDO SUBMISSÃO DO FICHEIRO SAF-T PT

GUIA RÁPIDO SUBMISSÃO DO FICHEIRO SAF-T PT GUIA RÁPIDO SUBMISSÃO DO FICHEIRO SAF-T PT GUIA DE APOIO À SUBMISSÃO DO FICHEIRO SAF-T PT (STANDARD AUDIT FILE FOR TAX PURPOSES PORTUGUESE VERSION) ATRAVÉS DO PORTAL DAS FINANÇAS / E-FACTURA DATA DE ELABORAÇÃO:

Leia mais

What s New Multi 2011. Certificação de Software Publicação da Portaria 363/2010

What s New Multi 2011. Certificação de Software Publicação da Portaria 363/2010 Certificação de Software Publicação da Portaria 363/2010 À Semelhança de medidas tomadas por administrações Fiscais de outros países, foi publicada em Portugal a portaria a regulamentar a Certificação

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO DE ATIVO ATIVO IMOBILIZADO ALTERDATA

APOSTILA PARA O CURSO DE ATIVO ATIVO IMOBILIZADO ALTERDATA Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil. Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para tornar

Leia mais

Manual de Instalação v7.60. PRIMAVERA Business Software Solutions (última atualização em 27.03.2014) (última actualização em 27.02.

Manual de Instalação v7.60. PRIMAVERA Business Software Solutions (última atualização em 27.03.2014) (última actualização em 27.02. Manual de Instalação v7.60 PRIMAVERA Business Software Solutions (última atualização em 27.03.2014) (última actualização em 27.02.2012) Índice Índice... 1 Introdução... 2 Instalação do Software... 3 Requisitos

Leia mais

RECOLHA DE INFORMAÇÃO DE REMUNERAÇÕES, SUPLEMENTOS E DOS PONTOS DECORRENTES DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

RECOLHA DE INFORMAÇÃO DE REMUNERAÇÕES, SUPLEMENTOS E DOS PONTOS DECORRENTES DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO RECOLHA DE INFORMAÇÃO DE REMUNERAÇÕES, SUPLEMENTOS E DOS PONTOS DECORRENTES DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO MANUAL DO UTILIZADOR 1 RECOLHA DE INFORMAÇÃO DE REMUNERAÇÕES E DE DESEMPENHO MANUAL DO UTILIZADOR

Leia mais

Faturação simplificada: Principais alterações

Faturação simplificada: Principais alterações Faturação simplificada: Principais alterações Informação elaborada pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas Atualizado em 22 11 2012 Nota: Agradece-se que coloque qualquer dúvida ou sugestão através

Leia mais