ADOPÇÃO DA FACTURA ELECTRÓNICA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Forum Picoas 6 de Novembro de 2006

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ADOPÇÃO DA FACTURA ELECTRÓNICA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Forum Picoas 6 de Novembro de 2006"

Transcrição

1 SEMINÁRIO A experiência, seus resultados e desafios para a EPAL Forum Picoas 6 de Novembro de 2006 Paulo Rodrigues EPAL Empresa Portuguesa das Águas Livres, SA S.A. 1

2 A EPAL: Quem Somos A EPAL- Empresa Portuguesa das Águas Livres, SA é uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, detidos a 100% pela AdP - Águas de Portugal, SGPS, SA. MISSÃO Abastecimento de água para consumo humano, na sua área de influência e eventualmente noutras áreas limítrofes, visando a prestação de um serviço de qualidade com respeito pelos aspectos essenciais de ordem social e ambiental, colocando as suas capacidades ao serviço do interesse nacional. 2

3 A EPAL: O que fazemos Abastecemos cerca de 2,6 milhões de pessoas de 26 concelhos da margem norte do rio Tejo, correspondendo a uma área total abastecida de km 2. Com a entrada em pleno da Águas do Oeste, S.A, abasteceremos 35 concelhos. No concelho de Lisboa asseguramos também o abastecimento domiciliário, mantendo relações contratuais directas com cerca de clientes. 3

4 Leiria O Sistema : A Área de Produção e Transporte Batalha Porto de Mós Alcanena OLHOS D ÁGUA Tomar CASTELO DO BODE ETA da Asseiceira Torres Novas V. N. Barquinha Asseiceira Entroncamento Constância Alcanhões Santarém INFRA-ESTRUTURA: OTA Torres Vedras Alenquer ALENQUER S. M. Agraço A. Vinhos Mafra V. F. Xira Alto Guerreiros Cascais Cascais Guerreiros Camarate Alto de Carenque Sintra Amadora Vila Fria Odivelas Loures Loures Amadora Lisboa Oeiras Oeiras Alfragide Telheiras Azambuja Cartaxo VALADA TEJO VALADAS ESPADANAL QT. CAMPO CARREGADO Vila Franca de Xira Olivais Barbadinhos LEZÍRIAS ETA de Vale da Pedra km de Adutores -2 Estações de Tratamento to de Água (ETA s) Postos de Cloragem - 25 Estações Elevatórias - 28 Furos de Captação - 24 Reservatórios ( m³) - Cap. Nom. Produção de m³ 4

5 O Sistema : A Área de Distribuição à Cidade de Lisboa Km de Condutas 14 Reservatórios m³ de Reserva de Água 9 Estações Elevatórias 60 Grupos Electrobomba 4 Postos de Cloragem m³/dia Água Utilizada Mín m³/d Máx m³/d 5

6 Ad. Circunvalação Carriche Cap m³/d O Sistema : A Área de Distribuição à Cidade de Lisboa Charneca Camarate Cap m³/d Ad. VFX-Telheiras Cap m³/d Aq. Tejo Cap m³/d Aq. Alviela Cap m³/d Telheiras Olivais Barbadinhos 6

7 A Comercial: AQUAmatrix Plataforma Integradora da Actividade A QUA matrix O AQUAmatrix é a plataforma tecnológica que integra todos os processos da actividade operacional e comercial da Empresa, sendo o SIGC o seu core. Estatísticas e indicadores de (DW) SIGC - Subsistema de Informação de de Clientes GIS Clientes de Infraestruturas Processos Cadastro Físico Contadores Parametrização regras de gestão de Clientes Contratos, Atendimento e Correspondência Leituras e Consumos Facturação Cobranças de Serviços Ordens de Serviço Orçamentos e Facturação Executantes e Materiais Administração do SIGC Interface es Documental Ár rea Finan nceira SMS Leituras Mobilidade de Processos Web Services Mobilidade bld d de Leituras Mobilidade d de Serviços 7

8 A Comercial: AQUAmatrix Plataforma Integradora da Actividade A QUA matrix Clientes de Infraestruturas Estatísticas e indicadores de (DW) SIGC - Subsistema de Informação de de Clientes Processos Cadastro Físico Contadores Parametrização regras de gestão de Clientes Contratos, Atendimento e Correspondência Leituras e Consumos Facturação Cobranças de Serviços Ordens de Serviço Orçamentos e Facturação Executantes e Materiais Administração do SIGC Interfaces GIS Documental Áre rea Financ ceira SMS Leituras Mobilidade de Processos Mobilidade de Leituras Web Services Mobilidade de Serviços Processamento da facturação de um total de clientes de empresas do Grupo AdP e SMAS num total de 9 empresas, sendo da cidade de Lisboa; Envolve a emissão de 2,13 Milhões de facturas/ano, em papel, relativas aos clientes da EPAL. 8

9 A Comercial: Emissão de Facturas em papel A QUA matrix Clientes de Infraestruturas Estatísticas e indicadores de (DW) SIGC - Subsistema de Informação de de Clientes Processos Cadastro Físico Contadores Parametrização regras de gestão de Clientes Contratos, Atendimento e Correspondência Leituras e Consumos Facturação Cobranças de Serviços Ordens de Serviço Orçamentos e Facturação Executantes e Materiais Administração do SIGC Interfaces GIS Documental Áre rea Financ ceira SMS Leituras Mobilidade de Processos Mobilidade de Leituras Web Services Mobilidade de Serviços Destes , correspondentes à cidade de Lisboa, a sua segmentação é a seguinte: clientes domésticos, correspondendo a facturas/mês; clientes de comércio e indústria, correspondendo a facturas/mês; clientes de IP Util. Pública, correspondendo a facturas/mês clientes da Administração Pública, correspondendo a facturas/mês. 9

10 A Comercial: Custos directos na emissão de facturas em papel A QUA matrix Estatísticas e indicadores de (DW) A emissão e envio destas facturas tem um custo mensal de: 1.200/mês /ano; Ao deixar de suportar este custo, poderá financiar a plataforma tecnológica que será adoptada; Clientes SIGC - Subsistema de Informação de de Clientes de Infraestruturas Processos Cadastro Físico Contadores Parametrização regras de gestão SMS Leituras Mobilidade de Processos de Clientes Contratos, Atendimento e Correspondência Leituras e Consumos Facturação Cobranças Mobilidade de Leituras de Serviços Ordens de Serviço Orçamentos e Facturação Executantes e Materiais Administração do SIGC Web Services Mobilidade de Serviços Interfaces GIS Documental Área Finance eira A factura em papel é desmaterializada e, potencialmente, integrada nos ERP destes organismos para processamento automático; O esforço administrativo destes organismos é inferior. 10

11 A Factura Electrónica: Piloto Implementado pela EPAL A QUA matrix Interface Aplicacional com EPAL ERP acturas Leg gais Re epositório F GS1, UBL Factura Lega al UMIC Ficheiro Factura EPAL Cana ais AS1, AS2 AS1 AS1 IsIDoc AS1/AS2 AS1 IGF EPAL SGMA INAG DGT SGMAI XML ebxml UBL GS1 Mapeamentos das Facturas EPAL 11

12 A Factura Electrónica: Futuros Desafios na Perspectiva da EPAL A QUA matrix Factores Críticos de Sucesso: A finalização dos trabalhos de standardização dos formatos que permitirão a integração automática da factura electrónica nos ERP dos organismos da Administração Pública; A definição do Modelo de Negócio dos fornecedores de tecnologias de suporte à facturação electrónica; Os fornecedores de tecnologias/serviços devem integrar nas suas soluções todos os standards, pois as empresas não podem investir em vários fornecedores simultaneamente; A rápida adequação dos ERP da Administração Pública para receberem e processarem as facturas emitidas pelos seus fornecedores; 12

Plano Geral de Emergência da EPAL, S.A. EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Edição 02 / 2014-09-29

Plano Geral de Emergência da EPAL, S.A. EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Edição 02 / 2014-09-29 Plano Geral de Emergência da EPAL, S.A. EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Edição 02 / 2014-09-29 índice 1. DISPOSIÇÕES ADMINISTRATIVAS DO PLANO GERAL DE EMERGÊNCIA...4 1.1 INTRODUÇÃO...4

Leia mais

EPAL relatório de sustentabilidade

EPAL relatório de sustentabilidade EPAL relatório de sustentabilidade Visão e Estratégia Pela natureza da sua actividade, que consiste na captação, no tratamento e na distribuição de água, a EPAL tem um papel preponderante em termos económicos,

Leia mais

Projecto WONE - Ferramenta para a Gestão de Perdas

Projecto WONE - Ferramenta para a Gestão de Perdas Seminário A Gestão da Água no Sector Público e Residencial Projecto WONE - Ferramenta para a Gestão de Perdas Coruche, 21 março 2014 AGENDA 1. CONTEXTO DO PAÍS 2. SITUAÇÃO DA EPAL E ESTRATÉGIA ADOTADA

Leia mais

Qualidade da Água. para. Consumo Humano

Qualidade da Água. para. Consumo Humano Qualidade da Água para Consumo Humano RELATÓRIO ANUAL 2010 Sumário Executivo 5 1 Sistema de Abastecimento da Epal 6 2 Plano de Controlo da Qualidade da Água no Sistema de Abastecimento da Epal 14 3 Qualidade

Leia mais

MANUAL DE ACOLHIMENTO

MANUAL DE ACOLHIMENTO Grupo Águas de Portugal MANUAL DE ACOLHIMENTO de Entidades Externas edição 01-2012 Este manual é para si! A EPAL, Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. dá-lhe as boas-vindas. Concebemos este breve

Leia mais

WONE Water Optimization for Network Efficiency Otimizar a Gestão de Redes e o Controlo de Perdas de Água

WONE Water Optimization for Network Efficiency Otimizar a Gestão de Redes e o Controlo de Perdas de Água WONE Water Optimization for Network Efficiency Otimizar a Gestão de Redes e o Controlo de Perdas de Água CONTEXTO DO PAÍS As fugas de água nos sistemas de abastecimento são um problema, mas têm de deixar

Leia mais

Serviço Público Inteligente

Serviço Público Inteligente Serviço Público Inteligente Sistemas de BI, decidir com base em informação de qualidade 15 de maio de 2013 Auditório B, Reitoria UNL Patrocínio Prata Patrocinadores Globais APDSI 1 15 de Maio de 2013 Auditório

Leia mais

Qualidade da Água. paraconsumo Humano. Decreto-Lei nº 306/2007, de 27 de Agosto

Qualidade da Água. paraconsumo Humano. Decreto-Lei nº 306/2007, de 27 de Agosto Qualidade da Água paraconsumo Humano Decreto-Lei nº 306/2007, de 27 de Agosto Relatório 2011-2012 ÍNDICE Mensagem do Presidente 5 Sumário Executivo 7 1. Sistema de Abastecimento da EPAL 9 2. Plano de

Leia mais

Movimentos Pendulares e Organização do Território Metropolitano: Área Metropolitana de Lisboa e Área Metropolitana do Porto, 1991-2001

Movimentos Pendulares e Organização do Território Metropolitano: Área Metropolitana de Lisboa e Área Metropolitana do Porto, 1991-2001 26 de Setembro de 2003 Movimentos Pendulares e Organização do Território Metropolitano: Área Metropolitana de Lisboa e Área Metropolitana do Porto, 1991-2001 PORTUGAL A análise dos movimentos pendulares

Leia mais

ÍNDICE. Acácia-bastarda - Robínia pseudoacacia

ÍNDICE. Acácia-bastarda - Robínia pseudoacacia EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Relatório de Sustentabilidade 2006 ÍNDICE Índice 3 Declaração do Presidente do Conselho de Administração 5 Preâmbulo 7 1. Estratégia e Análise 11 2. Perfil

Leia mais

Visita da delegação do Prémio Nacional de Qualidade em Saneamento/2013 (PNQS) INSPEÇÕES CONHECIMENTO REAL PARA A GESTÃO DE ATIVOS

Visita da delegação do Prémio Nacional de Qualidade em Saneamento/2013 (PNQS) INSPEÇÕES CONHECIMENTO REAL PARA A GESTÃO DE ATIVOS Visita da delegação do Prémio Nacional de Qualidade em Saneamento/2013 (PNQS) INSPEÇÕES CONHECIMENTO REAL PARA A GESTÃO DE ATIVOS AGENDA 1. A EPAL 2. Situação da EPAL e Estratégia Adotada 3. Sistema de

Leia mais

Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. relatório&contas 2001

Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. relatório&contas 2001 Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. relatório&contas 2001 índice 4 Mensagem do Presidente 6 Apresentação da Empresa 10 Objectivos definidos para 2001 12 Envolvente Económica 2001 16 Produtividade

Leia mais

PLANO GERAL DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA A LISBOA E DO ABASTECIMENTO AOS CONCELHOS LIMÍTROFES

PLANO GERAL DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA A LISBOA E DO ABASTECIMENTO AOS CONCELHOS LIMÍTROFES PLANO GERAL DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA A LISBOA E DO ABASTECIMENTO AOS CONCELHOS LIMÍTROFES Eduardo RIBEIRO DE SOUSA (1) ; Ulisses LAGES DA SILVA (2) ; Amílcar AMBRÓSIO (3) ; António DIAS AMARAL (4)

Leia mais

Construção, Ampliação ou Remodelação de Cemitérios

Construção, Ampliação ou Remodelação de Cemitérios NORMA DE PROCEDIMENTOS Abril de 2008 12 / OT Tramitação da vistoria para a Construção, Ampliação ou Remodelação de Cemitérios 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação dos processos

Leia mais

MOVIMENTOS PENDULARES NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1991-2001

MOVIMENTOS PENDULARES NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1991-2001 Informação à Comunicação Social 25 de Fevereiro de 2003 MOVIMENTOS PENDULARES NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1991-2001 Deslocações entre o local de residência e o local de trabalho / estudo PORTUGAL MINISTÉRIO

Leia mais

Dr. Paulo Santos ADENE

Dr. Paulo Santos ADENE Dia 28 de Maio Construir com Sustentabilidade Dr. Paulo Santos ADENE Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) 1 Distrito de Lisboa com quase 20000 edifícios

Leia mais

CAPACIDADE INSTALADA NA REGIÃO DE LISBOA E VALE DO TEJO

CAPACIDADE INSTALADA NA REGIÃO DE LISBOA E VALE DO TEJO CAPACIDADE INSTALADA NA REGIÃO DE LISBOA E VALE DO TEJO NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 CRICAD ARSLVT CRICAD ARSLVT HOSPITAIS DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA ARSLVT LISBOA NORTE (215 157) Freguesias do Concelho de Lisboa:

Leia mais

índice Mensagem do Presidente do Conselho de Administração Apresentação da EPAL Objectivos para 2002 14 Envolvente Económica

índice Mensagem do Presidente do Conselho de Administração Apresentação da EPAL Objectivos para 2002 14 Envolvente Económica índice 4 6 10 Mensagem do Presidente do Conselho de Administração Apresentação da EPAL Objectivos para 2002 14 Envolvente Económica 18 Área de Negócio de Produção e Transporte 24 Área de Negócio de Distribuição

Leia mais

Gestão Pública da Água e Saneamento

Gestão Pública da Água e Saneamento junho de 2015 Gestão Pública da Água e Saneamento Garante Qualidade e Tarifas Mais Baixas Gestão Pública da Água e Saneamento E o projecto de Diretiva? O que lhe aconteceu? Iniciativa e luta de cidadãos

Leia mais

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Acampamento ocasional Câmara Municipal de Braga Acampamento

Leia mais

Sistema Interno de Garantia da Qualidade

Sistema Interno de Garantia da Qualidade ISEL Sistema Interno de Garantia da Qualidade RELATÓRIO Inquérito Novos Alunos Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Gabinete de Avaliação e Qualidade Janeiro 2014 ÍNDICE 1. ENQUADRAMENTO... 4 1.1

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO OFERTA FORMATIVA - CICLO DE FORMAÇÃO 2006-2009 ENSINO PÚBLICO

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO OFERTA FORMATIVA - CICLO DE FORMAÇÃO 2006-2009 ENSINO PÚBLICO CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO OFERTA FORMATIVA - CICLO DE FORMAÇÃO 2006-2009 ENSINO PÚBLICO Área de Coordenação Concelho Escola Código Curso Lisboa Cidade Lisboa ES/3 Afonso Domingues

Leia mais

Nº246 6/2015 ANO XXXI DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Nº246 6/2015 ANO XXXI DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Nº246 6/2015 ANO XXXI DISTRIBUIÇÃO GRATUITA PROPRIEDADE DIRETORA: MÓNICA DE BASTOS ROSA WWW.EPAL.PT reestruturação setordaságuas DO Sistemas multimunicipais de abastecimento de água e de saneamento A reestruturação

Leia mais

ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 VÍTIMAS EM 2010... 4. 1. Vítimas por mês... 4. 2. Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5

ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 VÍTIMAS EM 2010... 4. 1. Vítimas por mês... 4. 2. Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5 Distrito de LISBOA 2010 ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 VÍTIMAS EM 2010... 4 1. Vítimas por mês... 4 2. Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5 3. Vítimas segundo a natureza do acidente... 6 4. Vítimas

Leia mais

Estratégias e práticas para um ciclo da água eficiente. Um pouco de História e algumas Estórias. A situação actual conquistas e desafios

Estratégias e práticas para um ciclo da água eficiente. Um pouco de História e algumas Estórias. A situação actual conquistas e desafios 1147 1550 1748 1868/ Um pouco de História e algumas Estórias A situação actual conquistas e desafios Um passo mais além oportunidades 1147 1550 1748 1868/ Um pouco de História e algumas Estórias A situação

Leia mais

Unidade de Apoio Especializado

Unidade de Apoio Especializado Unidade de Apoio Especializado Equipa de Apoio às Escolas Lezíria do Tejo Telef.: 243352425 Escolas Fazendas de Almeirim - Almeirim Escola Básica Fazendas de Almeirim Unidade de Apoio Especializado Fazendas

Leia mais

Índice EPAL_R&S 2012_5

Índice EPAL_R&S 2012_5 Relatório de Sustentabilidade 2012 EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Relatório de Sustentabilidade 2012 4_R&S 2012_EPAL Índice 1. Perfil do Relatório 7 2. Mensagem do Presidente 9 3. Perfil

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

INFORMAÇÃO AOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INFORMAÇÃO AOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Directores Executivos dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) da Região de Lisboa e Vale do Tejo ACES Lisboa Norte Centros de Saúde de Alvalade, Benfica,

Leia mais

Novo cluster para a mobilidade congrega 50 a 60 entidades

Novo cluster para a mobilidade congrega 50 a 60 entidades A1 Tiragem: 55364 Pág: 11 Área: 29,32 x 33,18 cm² Corte: 1 de 5 Novo cluster para a mobilidade congrega 50 a 60 entidades O plano nacional de apoio à introdução do carro eléctrico envolve empresas, institutos

Leia mais

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E QUÍMICAS DA ÁGUA ADUZIDA A LISBOA -INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DA ÁGUA DISTRIBUÍDA- RESUMO

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E QUÍMICAS DA ÁGUA ADUZIDA A LISBOA -INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DA ÁGUA DISTRIBUÍDA- RESUMO CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E QUÍMICAS DA ÁGUA ADUZIDA A LISBOA -INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DA ÁGUA DISTRIBUÍDA- Maria João BENOLIEL 1, Maria Augusta CAVACO 2, Sandra GANCHO 3 RESUMO O presente trabalho tem por

Leia mais

Decreto-Lei n.º 379/93 de 5 de Novembro

Decreto-Lei n.º 379/93 de 5 de Novembro . Decreto-Lei n.º 379/93 de 5 de Novembro Uma vez alterada a lei de delimitação de sectores, no sentido de permitir o acesso de capitais privados às actividades de captação, tratamento e distribuição de

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS

CURSOS PROFISSIONAIS Grande Lisboa Amadora EBS D. João V 341 Técnico de Comércio 1 Grande Lisboa Amadora EBS D. João V 813 Técnico de Apoio à Gestão Desportiva 1 Grande Lisboa Amadora EBS Dr. Azevedo Neves 342 Técnico de Organização

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA. Escolas inscritas - DRELVT

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA. Escolas inscritas - DRELVT 1001415 Escola Secundária com 3.º Ciclo do Ensino Básico de D. Inês de Castro de Alcobaça Alcobaça Leiria 1001811 Escola Básica do 2º e 3º Ciclos com Secundária de D. Pedro I Escolas D. Pedro I Alcobaça

Leia mais

RELATÓRIO DO INQUÉRITO À HABITAÇÃO

RELATÓRIO DO INQUÉRITO À HABITAÇÃO RELATÓRIO DO INQUÉRITO À HABITAÇÃO Foram entregues 328 inquéritos dos quais foram validados 309. Os inquéritos validados possuem a seguinte distribuição: Famílias com menos de 5 anos 10 Famílias entre

Leia mais

E-Gov Governo Electrónico Local. 22 Outubro 2009

E-Gov Governo Electrónico Local. 22 Outubro 2009 E-Gov Governo Electrónico Local 22 Outubro 2009 e-gov De modo geral, aceita-se a noção de governo electrónico como ligada à prestação de serviços públicos por meio electrónico, ou seja, utilizando-se recursos

Leia mais

Parceria 5àsec - La Redoute 1 de Janeiro a 28 de Fevereiro 2015

Parceria 5àsec - La Redoute 1 de Janeiro a 28 de Fevereiro 2015 Parceria 5àsec - La Redoute 1 de Janeiro a 28 de Fevereiro 2015 Nome Loja Cidade Distrito ÁGUEDA PINGO DOCE ÁGUEDA Distrito Aveiro ALBERGARIA-A-VELHA RUA ALBERGARIA A VELHA Distrito Aveiro AVEIRO GLICÍNIAS

Leia mais

CABELOS O primeiro franshi extensões em Portu PESTANAS UNHAS

CABELOS O primeiro franshi extensões em Portu PESTANAS UNHAS APRESENTAÇÃO O FSTudio é uma marca Portuguesa, que atua à mais de 10 anos no mercado, sendo especializada em desenvolvimento e comercialização de serviços e produtos de beleza. A sua aposta é na inovação

Leia mais

EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Relatório de Sustentabilidade 2013

EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Relatório de Sustentabilidade 2013 RELATÓRIO de SUSTENTABILIDADE 2013 EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. Relatório de Sustentabilidade 2013 Índice 1. Perfil do Relatório... 7 2. Mensagem do Presidente... 9 3. Perfil da EPAL...

Leia mais

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética ÁGUEDA AGUIAR DA BEIRA ALBERGARIA-A-VELHA ALBUFEIRA ALCÁCER DO SAL ALCANENA ALCOBAÇA ALCOCHETE ALCOUTIM ALENQUER ALFÂNDEGA DA FÉ ALJEZUR ALJUSTREL ALMADA ALMEIDA ALMEIRIM ALMODÔVAR ALTER DO CHÃO AMADORA

Leia mais

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email Escola Secundária Raul Proença, Caldas da Rainha Caldas da Rainha Leiria Escola Secundária de Santa Maria do Olival, Tomar Tomar Santarém Insignare Associação de Ensino e Formação (Sede) Ourém Santarém

Leia mais

ANEXO III ENTIDADES COM AS QUAIS A ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE LISBOA TEM PROTOCOLOS DE FORMAÇÃO ENTIDADES HOSPITALARES

ANEXO III ENTIDADES COM AS QUAIS A ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE LISBOA TEM PROTOCOLOS DE FORMAÇÃO ENTIDADES HOSPITALARES ENTIDADES COM AS QUAIS A ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE LISBOA TEM PROTOCOLOS DE FORMAÇÃO ENTIDADES HOSPITALARES Centro Hospitalar de Lisboa Central EPE Centro Hospitalar de Lisboa Norte EPE Centro Hospitalar

Leia mais

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Gabinete do Secretário de Estado da Administração Local Despacho n.º 10123-A/2015 Considerando

Leia mais

Rede Oferta de Cursos Profissionais Ciclo de Formação 2012-2015

Rede Oferta de Cursos Profissionais Ciclo de Formação 2012-2015 Abrantes AE Dr. Manuel Fernandes Técnico de Energias Renováveis x 1 Abrantes EP Desenvolvimento Rural de Abrantes Técnico de Gestão Equina x 1 Abrantes EP Desenvolvimento Rural de Abrantes Técnico de Processamento

Leia mais

Campanha Colaboradores e Familiares

Campanha Colaboradores e Familiares Quais as vantagens? Tarifas 0,00 para cartões aderentes 50 de desconto na aquisição de qualquer telemóvel Optimus Placas banda larga a custo 0 Descontos exclusivos na subscrição do Optimus Home Condições

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO OFERTA FORMATIVA - CICLO DE FORMAÇÃO 2006-2009 ENSINO PRIVADO

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO OFERTA FORMATIVA - CICLO DE FORMAÇÃO 2006-2009 ENSINO PRIVADO CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO DE EDUCAÇÃO OFERTA FORMATIVA - CICLO DE FORMAÇÃO 2006-2009 ENSINO PRIVADO Distrito Concelho Designação da Entidade Formadora Designação do Curso Leiria Caldas da

Leia mais

Roteiro da Intervenção de João Bau (BE) na Sessão da Assembleia Municipal de Lisboa de 13 de Dezembro de 2011 (reunião de 10 de Janeiro de 2012)

Roteiro da Intervenção de João Bau (BE) na Sessão da Assembleia Municipal de Lisboa de 13 de Dezembro de 2011 (reunião de 10 de Janeiro de 2012) Roteiro da Intervenção de João Bau (BE) na Sessão da Assembleia Municipal de Lisboa de 13 de Dezembro de 2011 (reunião de 10 de Janeiro de 2012) Período da Ordem de Trabalhos destinado à Apreciação da

Leia mais

1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO. 4. Contributo Especial 5. Iniciativas MULTICERT 6. Integração e Parcerias

1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO. 4. Contributo Especial 5. Iniciativas MULTICERT 6. Integração e Parcerias Serviços Partner Alfresco Prestação de Serviços Alfresco MULTICERT Sofia Neto Lisboa, 14 de Outubro 2009 Alfresco Meetup Lisboa 2009 Agenda 1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO 3. Prestação de Serviços

Leia mais

< 5 4,28 5,57 5,86 6,41 20,48 5 a 10 4,65 6,05 6,14 6,98 28,79

< 5 4,28 5,57 5,86 6,41 20,48 5 a 10 4,65 6,05 6,14 6,98 28,79 Serviço Standard Serviço Especial Peso (Kg) 1 2 3 4 5 Entrega até às 18:00H GRUPOL10H GRUPOL13H GRUPOLSAB GRUPOLMA Entrega até às 10:00H do dia seguinte Entrega até às 13:00H do dia seguinte Entrega ao

Leia mais

IGA Investimentos e Gestão da Água, S.A.

IGA Investimentos e Gestão da Água, S.A. Levantamento e Cadastro de Infra-estruturas associadas aos Sistemas de Abastecimento de Água e de Tratamento e Drenagem de Águas Residuais e Pluviais Ricardo Freitas 3 Objectivos Elaboração do cadastro

Leia mais

31ª Reunião Comissão de Acompanhamento

31ª Reunião Comissão de Acompanhamento 31ª Reunião Comissão de Acompanhamento Apresentação do projecto 2001/PT/16/C/PE/007 Sistema Multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento de Raia, Zêzere e Nabão Índice 1. Apresentação da Águas

Leia mais

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020 O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020 Albufeira, 7 de abril de 2015 www.capitalcriativo.com CAPITAL CRIATIVO QUEM SOMOS Gestora Independente A CAPITAL CRIATIVO é uma sociedade de gestão

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS PROJETOS DE ESCOLAS SELECIONADOS [LISBOA E VALE DO TEJO]

CONCURSO DE IDEIAS PROJETOS DE ESCOLAS SELECIONADOS [LISBOA E VALE DO TEJO] CONCURSO DE IDEIAS PROJETOS DE ESCOLAS SELECIONADOS [LISBOA E VALE DO TEJO] 1 de 5 Concelho NOME DA ESCOLA TÍTULO DO PROJETO Escalão Cascais ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS A VISITA DO AMIGO SOL SALESIANOS

Leia mais

Instituições Financeiras Internacionais Oportunidades no Setor da Água

Instituições Financeiras Internacionais Oportunidades no Setor da Água Instituições Financeiras Internacionais Oportunidades no Setor da Água QUEM SOMOS O grupo AdP tem por MISSÃO conceber, construir, explorar e gerir sistemas de Abastecimento de Água, de Saneamento de Águas

Leia mais

Soluções de Pesquisa. Parceria com a Google. Motivação Produtos Como Googlizar a organização? Q&A 12-03-2007. Soluções de Pesquisa

Soluções de Pesquisa. Parceria com a Google. Motivação Produtos Como Googlizar a organização? Q&A 12-03-2007. Soluções de Pesquisa Parceria com a Google TORRE DE MONSANTO R. AFONSO PRAÇA, 30, 13º MIRAFLORES 1495-046 ALGÉS T: +351210308900 F: +351210308901 E: INFO@SAFIRA.PT WWW.SAFIRA.PT Motivação Produtos Como Googlizar a organização?

Leia mais

Notas sobre a população Lisboa: Área Metropolitana e cidade

Notas sobre a população Lisboa: Área Metropolitana e cidade Maria João Valente Rosa* Análise Social, vol. XXXIV (153), 2000, 1045-1055 Notas sobre a Lisboa: Área Metropolitana e cidade Em Portugal, os desequilíbrios de povoamento da são por de mais evidentes. Neste

Leia mais

SISTRADE MOBILIDADE, INOVAÇÃO & TECNOLOGIA SisTrade Sistemas de Informação Angulusridet Informática, S.A. sistrade.pt BdoisB MIS ERP 100% WEB SISTRADE - Angulusridet Informática, S.A. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Barraqueiro. Alugueres. Barraqueiro. Oeste. Barraqueiro Stº António. Boa Viagem. Barraqueiro. Esevel. Transportes, S.A. Estremadura.

Barraqueiro. Alugueres. Barraqueiro. Oeste. Barraqueiro Stº António. Boa Viagem. Barraqueiro. Esevel. Transportes, S.A. Estremadura. Barraqueiro Alugueres Barraqueiro Oeste Barraqueiro Transportes, S.A. Barraqueiro Stº António Boa Viagem Esevel Estremadura Frota Azul Mafrense A empresa Barraqueiro Transportes, S.A. é a maior empresa

Leia mais

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT. Março, 2014

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT. Março, 2014 Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT Março, 2014 A OxyCapital gere dois fundos (FRE e FRC) e está a lançar um fundo Mezzanine para oportunidades híbridas de dívida/capital

Leia mais

Apresentação do Sistema de Pagamentos. Easypay Tel +351 21 261 79 30 Fax +351 21 361 79 29 correio@easypay.pt

Apresentação do Sistema de Pagamentos. Easypay Tel +351 21 261 79 30 Fax +351 21 361 79 29 correio@easypay.pt Apresentação do Sistema de Pagamentos 2012 ÍNDICE 01 05 PORQUÊ EASYPAY EASYAPPS 02 06 COMO FUNCIONA SOBRE EASYPAY 03 07 PARA QUEM PARCERIAS 08 CONTACTOS 2 01 PORQUÊ EASYPAY Aumente as suas vendas aceitando

Leia mais

INDUSCRIA. PLATAFORMA PARA AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS Um Contributo para as Novas Geografias Cosmopolitas

INDUSCRIA. PLATAFORMA PARA AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS Um Contributo para as Novas Geografias Cosmopolitas OS CONSULTORES Instituicões & Empresas Associadas: GAB. COORDENADOR da ESTRATÉGIA DE LISBOA e do PLANO TECNOLÓGICO CEDRU_Centro de Estudos e Desenvolv. Regional e Urbano McKINSEY & Company PLMJ ASSOCIADOS_Sociedade

Leia mais

CARREGAMENTO PARA VEÍCULOS ELÉCTRICOS EM PORTUGAL LUIS REIS

CARREGAMENTO PARA VEÍCULOS ELÉCTRICOS EM PORTUGAL LUIS REIS MODELO E SISTEMA DE CARREGAMENTO PARA VEÍCULOS ELÉCTRICOS EM PORTUGAL LUIS REIS SEMINÁRIO MOBILIDADE ELÉCTRICA: O VEÍCULO 08.MARÇO. 2010 NOVO PARADIGMA MOBILIDADE ELÉCTRICA EXPLORAR A INTEGRAÇÃO ENTRE

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS 1 ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ 2 ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM 3 AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO 4 ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS

Leia mais

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS Notas: 1 O conselho geral deliberou, em reunião de 15 de outubro, nos termos do n.º 2 do artigo 11.º do EOSAE, agregar as delegações distritais de Beja, Évora e Portalegre numa

Leia mais

Serviço Pedagógico Águas Livres Biodiversidade

Serviço Pedagógico Águas Livres Biodiversidade Serviço Pedagógico Águas Livres Biodiversidade Índice Biodiversidade Conceito Biodiversidade nos Rios de Abastecimento da EPAL Rio Alviela Rio Tejo Rio Zêzere Dicas para manter a biodiversidade ICNB Dra.

Leia mais

Definições dos Parâmetros úteis para o uso de V e E

Definições dos Parâmetros úteis para o uso de V e E Anexo 1 Definições dos Parâmetros úteis para o uso de V e E 133 134 Definições dos parâmetros úteis para o uso de V e E Definição das situações a, b, c, e d da construção a construções situadas no interior

Leia mais

Fórum anual da m obilidade transfronteiriça

Fórum anual da m obilidade transfronteiriça Fórum anual da m obilidade transfronteiriça Formação para o emprego: experiências de êxito entre Estremadura e Portugal Cáceres, 23 de Fevereiro de 2010 O IEFP I.P. - Missão O Instituto do Emprego e Formação

Leia mais

INDICADORES SOCIAIS E ECONÓMICOS DISTRITO DE LISBOA

INDICADORES SOCIAIS E ECONÓMICOS DISTRITO DE LISBOA INDICADORES SOCIAIS E ECONÓMICOS DISTRITO DE LISBOA Índice 1- INDICADORES SOCIAIS Quadro Resumo do Distrito Pag. 3 Desemprego Registado Pag. 5 Prestações de Desemprego Pag. 8 Despesas Correntes com prestações

Leia mais

PORTAGENS AS NOVAS FRONTEIRAS DE LISBOA. Revista ACP TEMA DE CAPA ID: 27641689 01-11-2009

PORTAGENS AS NOVAS FRONTEIRAS DE LISBOA. Revista ACP TEMA DE CAPA ID: 27641689 01-11-2009 Pág: 12 Área: 19,57 x 24,59 cm² Corte: 1 de 7 CONSTITUEM-SE HOJE COMO QUE NOVAS FRONTEIRAS. EM RELAÇÃO A LISBOA, ESTÃO PERFEITAMENTE DEMARCADAS. FALAMOS DAS PORTAGENS QUE RODEIAM A CAPITAL, CONDICIONANDO

Leia mais

REVISÃO DO PLANO DIRECTOR MUNICIPAL DE ARRUDA DOS VINHOS 1ª FASE CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO

REVISÃO DO PLANO DIRECTOR MUNICIPAL DE ARRUDA DOS VINHOS 1ª FASE CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO REVISÃO DO PLANO DIRECTOR MUNICIPAL DE ARRUDA DOS VINHOS 1ª FASE CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO ÍNDICE DE VOLUMES : VOLUME I ENQUADRAMENTO REGIONAL VOLUME II SISTEMA BIOFÍSICO VOLUME III SISTEMA SÓCIO-ECONÓMICO

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS PROJETOS DE ESCOLAS SELECIONADOS [LISBOA VALE TEJO]

CONCURSO DE IDEIAS PROJETOS DE ESCOLAS SELECIONADOS [LISBOA VALE TEJO] CONCURSO DE IDEIAS PROJETOS DE ESCOLAS SELECIONADOS [LISBOA VALE TEJO] Concelho NOME DA ESCOLA TÍTULO DO PROJETO Escalão Alcobaça Escola Básica da Benedita, Alcobaça Conhecer para Respeitar - Visões da

Leia mais

Valores #N/D de Avaliação Bancária. Dezembro - 2015

Valores #N/D de Avaliação Bancária. Dezembro - 2015 Valores #N/D de Avaliação Bancária Dezembro - 2015 Valores Mensais de Avaliação Bancária: Quadro Resumo Portugal Norte Centro Alentejo Algarve Açores Madeira Valor Médio (VM) 1.043/m² 916/m² 856/m² 1.267/m²

Leia mais

ÍNDICE ÁGUA É VIDA 5 DE ONDE VEM A ÁGUA 8 COMO CHEGA A ÁGUA À TORNEIRA 12 POUPAR HOJE PARA TER AMANHÃ 16 DICAS QUE AJUDAM A POUPAR ÁGUA 18

ÍNDICE ÁGUA É VIDA 5 DE ONDE VEM A ÁGUA 8 COMO CHEGA A ÁGUA À TORNEIRA 12 POUPAR HOJE PARA TER AMANHÃ 16 DICAS QUE AJUDAM A POUPAR ÁGUA 18 LIVRO DA ÁGUA LIVRO DA ÁGUA ÍNDICE ÁGUA É VIDA 5 DE ONDE VEM A ÁGUA 8 COMO CHEGA A ÁGUA À TORNEIRA 12 POUPAR HOJE PARA TER AMANHÃ 16 DICAS QUE AJUDAM A POUPAR ÁGUA 18 SABIAS QUE 21 DATAS DA ÁGUA 23 DATAS

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projeto de Informatização Gas GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão 4.11 A empresa Criada em

Leia mais

Não autorizo. *Campo obrigatório Nome Completo: * Idade: * Data de Validade do BI: Nº Carta de Condução: * Morada: * Email: Jipe/Moto: *

Não autorizo. *Campo obrigatório Nome Completo: * Idade: * Data de Validade do BI: Nº Carta de Condução: * Morada: * Email: Jipe/Moto: * Caso desmarque esta opção, o participante não autoriza que a organização do Connected- PopaPneus_CostaOeste TT envie informação sobre produtos e serviços que possam ser do seu interesse utilizando os seus

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Miguel Frederico Maia de Vasconcelos Luz. Março 2009. Curriculum Vitae de Miguel Luz 1

CURRICULUM VITAE. Miguel Frederico Maia de Vasconcelos Luz. Março 2009. Curriculum Vitae de Miguel Luz 1 CURRICULUM VITAE Miguel Frederico Maia de Vasconcelos Luz Março 2009 Curriculum Vitae de Miguel Luz 1 DADOS PESSOAIS Nome Miguel Frederico Maia de Vasconcelos Luz Data de Nascimento 16 de Dezembro de 1971

Leia mais

ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008

ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008 LINHA DE CRÉDITO PARA ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR COM GARANTIA MÚTUA ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008 Comissão de Acompanhamento 29 de Maio de 2008 Introdução, e principais conclusões Este documento

Leia mais

o papel das dinâmicas e estratégias residenciais no desenvolvimento territorial da área metropolitana de lisboa 1

o papel das dinâmicas e estratégias residenciais no desenvolvimento territorial da área metropolitana de lisboa 1 o papel das dinâmicas e estratégias residenciais no desenvolvimento territorial da área metropolitana de lisboa 1 Maria Júlia Ferreira 2 Resumo: Palavras-chave Estratégias habitacionais; territórios residenciais;

Leia mais

REGULAMENTO DAS SECÇÕES SINDICAIS

REGULAMENTO DAS SECÇÕES SINDICAIS REGULAMENTO DAS SECÇÕES SINDICAIS DIRECÇÃO DEZEMBRO DE 2009 REGULAMENTO DAS SECÇÕES SINDICAIS SECÇÃO I Princípios gerais Artigo 1º Âmbito do Regulamento Nos termos dos Estatutos a organização e funcionamento

Leia mais

CCDR LVT Lisboa, 21 de novembro de 2013. www.capitalcria*vo.com

CCDR LVT Lisboa, 21 de novembro de 2013. www.capitalcria*vo.com CCDR LVT Lisboa, 21 de novembro de 2013 www.capitalcria*vo.com CAPITAL CRIATIVO QUEM SOMOS Gestora Independente A CAPITAL CRIATIVO é uma sociedade de gestão de fundos de private equity, independente, cons*tuída

Leia mais

Seminário Lisboa 6 de Novembro de 2006. Adopção da. Factura Electrónica. na Administração Pública

Seminário Lisboa 6 de Novembro de 2006. Adopção da. Factura Electrónica. na Administração Pública Seminário Lisboa 6 de Novembro de 2006 Adopção da Factura Electrónica na Administração Pública Plano da Apresentação I. Introdução II. Acções desenvolvidas III. Resultados e conclusões Enquadramento RCM

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo da Solução de Gestão SENDYS ERP Financeira Recursos Humanos Operações & Logística Comercial & CRM Analytics & Reporting

Leia mais

O SIG COMO INTERLIGAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Pedro José CLEMENTE DOS REIS (1) Jorge Manuel SILVA GONÇALVES (2) Paulo Marco C.

O SIG COMO INTERLIGAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Pedro José CLEMENTE DOS REIS (1) Jorge Manuel SILVA GONÇALVES (2) Paulo Marco C. O SIG COMO INTERLIGAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Pedro José CLEMENTE DOS REIS (1) Jorge Manuel SILVA GONÇALVES (2) Paulo Marco C.RODRIGUES (3) RESUMO A presente comunicação, embora focando o desenvolvimento

Leia mais

Sistemas de Informação:

Sistemas de Informação: Sistemas de Informação: A Chave para a Produtividade Joaquim Jesus Santos Director Geral SAP Portugal Agenda SAP Líder em Soluções de Negócio A nossa Visão O Ecossistema SAP Sistemas de Informação: A Chave

Leia mais

Itinerários Principais

Itinerários Principais Itinerários Principais Bragança Viana do Castelo Braga IP9 Vila Real IP4 Porto Aveiro IP3 Viseu IP5 Guarda Coimbra Leiria Castelo Branco IP6 Santarém IP2 Portalegre IP1 Lisboa Setúbal IP7 Évora IP8 Beja

Leia mais

Ciência Viva no Verão

Ciência Viva no Verão Ciência Viva no Verão Participação da Agência Portuguesa do Ambiente 1/10 1. Ciência Viva no Verão A Ciência Viva no Verão é uma iniciativa da Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica que

Leia mais

Grandes Opções do Plano 2011-2014

Grandes Opções do Plano 2011-2014 Grandes Opções do Plano 2011-2014 Plano Plurianual de Investimentos 2011-2014 Apesar da apresentação efectuada pelo Grupo Águas de Portugal no segundo semestre de 2009 das possibilidades de constituição

Leia mais

O SIG como apoio à mobilidade intermodal

O SIG como apoio à mobilidade intermodal Especializações em Transportes Transportes e Vias de / SIG Comunicação / INSPIRE e Sistemas Painel de Lisboa Informação 6 novembro Geográfica 2012 Transportes / SIG / INSPIRE O SIG como apoio à mobilidade

Leia mais

Nacional. encerrado. encerrado. Greve Geral :: 27 Junho 2013

Nacional. encerrado. encerrado. Greve Geral :: 27 Junho 2013 CGTP-IN Nacional Greve Geral :: 27 Junho 2013 19605 HOSPITAL DO BARREIRO BARREIRO 16113 22300 AGERE EMP AGUAS EFLUENTES E RESIDUOS DE BRAGA EM BRAGA RECOLHA DO LIXO NOCTURNA AMARSUL VALORIZACAO E TRATAM

Leia mais

Seminário Nacional AESBE 30 anos

Seminário Nacional AESBE 30 anos Experiências de Sucesso nas Empresas Estaduais de Saneamento TELEMETRIA 26/08/2015 Silvana Corsaro Candido da Silva de Franco, Gerente do Departamento de Planejamento, Gestão e Operação da Produção Seminário

Leia mais

Itinerários Complementares

Itinerários Complementares Itinerários Complementares Viana do Castelo IC28 Bragança IC14 Braga Trofa Vila do Conde Santo Tirso Paços de Ferreira IC25 Matosinhos IC1 IC23 IC2 Espinho Paredes Valongo Porto IC24 Gondomar IC29 Porto

Leia mais

SERVIÇO DO APOIO JUDICIÁRIO

SERVIÇO DO APOIO JUDICIÁRIO Gabinete de Assessoria Jurídica 1. Movimento Processual Classificação N.º de Processos Escusas/ Dispensas/ Substituições 2043 Repartição de Honorários 293 Resposta a ofícios 477 Falta resposta Oficio 100

Leia mais

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação TORRES INOV-E. 26 de Março, 2014

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação TORRES INOV-E. 26 de Março, 2014 Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação TORRES INOV-E 26 de Março, 2014 A OxyCapital gere dois fundos (FRE e FRC) e estáa lançar um fundo Mezzanine para oportunidades híbridas de dívida/capital

Leia mais

Gestão de Armazéns Gestão de Fabrico Gestão de Bobines Registo de Chegadas Sistema para Agentes

Gestão de Armazéns Gestão de Fabrico Gestão de Bobines Registo de Chegadas Sistema para Agentes Laserdata, Lda. Especificidades Para além dos módulos tradicionais num sistema de gestão (Facturação, Stocks, Contas a Receber e Contas a Pagar, Gestão de Encomendas, Orçamentos, etc.), o Lasernet 2000

Leia mais

Relatório da Missão do PNQS 2013 a Portugal

Relatório da Missão do PNQS 2013 a Portugal Relatório da Missão do PNQS 2013 a Portugal Abastecimento de Água de Lisboa EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres S/A ETA ASSEICEIRA Fotos opcionais Lisboa Quinta feira, 12 Dez 2013 Grupo 4 Nome Empresa

Leia mais

Prémios Co-Inovação 2015. Joana Barroso & Hugo Miguel Ribeiro

Prémios Co-Inovação 2015. Joana Barroso & Hugo Miguel Ribeiro Prémios Co-Inovação 2015 Joana Barroso & Hugo Miguel Ribeiro ExpertSourcing Aprender com quem mais sabe do negócio. Na Quidgest, os clientes participam ativamente no desenvolvimento das soluções tecnológicas,

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA ÁGUAS DO VOUGA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA ÁGUAS DO VOUGA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA ÁGUAS DO VOUGA Tiago PARENTE 1 Fausto OLIVEIRA 2, RESUMO A promoção pela eficiência energética tem sido uma das medidas impostas pelas actuais políticas europeias com o objectivo

Leia mais

A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal

A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal 1 A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal Luís Almeida Espinoza info@linguas.com Resumo da Comunicação Nesta intervenção são abordados os problemas dos jovens tradutores

Leia mais

Política comercial Válida a partir de Novembro de 2015

Política comercial Válida a partir de Novembro de 2015 1 de 5 Política comercial Válida a partir de Novembro de 2015 1. Introdução A mobilidade corporativa deixou de ser uma tendência para fazer parte da ação estratégica das empresas. Hoje, o profissional

Leia mais

GEMINAÇÔES e ACORDOS ACTUALIZADOS ENTRE MUNICÍPIOS DE CABO - VERDE E CONGÉNERES ESTRANGEIRAS

GEMINAÇÔES e ACORDOS ACTUALIZADOS ENTRE MUNICÍPIOS DE CABO - VERDE E CONGÉNERES ESTRANGEIRAS GEMINAÇÔES e ACORDOS ACTUALIZADOS ENTRE MUNICÍPIOS DE CABO - VERDE E CONGÉNERES ESTRANGEIRAS Municípios de Cabo Verde S. NICOLAU SAL Municípios Geminados / Cooperação País / Região Objecto ou áreas dos

Leia mais