HP-SIAC. Sistema Integrado de Administração Comercial. Manual do Usuário. Versão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HP-SIAC. Sistema Integrado de Administração Comercial. Manual do Usuário. Versão 7.0.14"

Transcrição

1 HP-SIAC Sistema Integrado de Administração Comercial Manual do Usuário Versão

2 Índice Básico - Apresentação - Capitulo 1 - Nomenclaturas e Síbolos Usados - Capitulo 2 - Características Genéricas Operacionais do HP-SIAC - Capitulo 3 - Rotinas de Uso Genérico do HP-SIAC - Capitulo 4 - O Sistema de Contabilidade - Capitulo 5 - O Sistema de Contas a Receber - Capitulo 6 - O Sistema de Contas a Pagar - Capitulo 7 - O Sistema de Controle de Estoque - Capitulo 8 - O Sistema de Gestão de Vendas e Faturamento - Capitulo 9 - O Sistema de Gestão de Compras - Capitulo 10 - O Ponto de Vendas (PDV) e Consulta Produtos 2

3 Apresentação O SIAC, foi desenvolvido a cerca de 15 anos, tendo em sua primeira versão, como plataforma de desenvolvimento, as linguagens Basic-Microbase e o sistema operacional CPM. Desde então vem sofrendo diversas modificações, migrando para diversas plataformas (Dbase/DOS, Clipper/DOS, MUMPS/DOS), onde finalmente foi desenvolvido para o sistema operacional Windows tendo como linguagem o Visual Basic 6.0 e o banco de dados Firebird O principal objetivo deste sistema é permitir ao pequeno e médio empresário um controle e gestão das diversas áreas da empresa. Compreendendo; Contabilidade Gerencial, Contas a Receber, Contas a Pagar, Controle de Estoque, Gestão de Vendas e Gestão de Compras. Trata-se de um sistema integrado, ou seja, todas as operações em um sistema pode ser reflletida em outro sistema, sem necessidade de de redigitação de dados. Citamos como exemplo uma venda a crédito. O sistema além de realizar a operação com o total controle da capacidade de crédito do cliente, das disponibilidades de estoque do produto e de níveis de formação de preços e descontos (Gestão de Vendas), ao término da operação realiza o cadastro dos valores a receber (Contas a Receber), baixa o estoque do produto (Controle de Estoque) e realiza os processamentos estatísticos da venda que irão ajudar na reposição do estoque dos produtos (Gestão de Compras). Esta característica, permite ao empresário e seus funcionários gerirem todas as informações que transitam na empresa de forma fácil e segura, e garante que, todos os departamentos estão sendo devidamente alimentados com essas informações, poupando tempo e evitando erros de digitação e discrepâncias de dados. Além disso, o sistema possui uma completa gestão de usuários, rotinas e procedimentos, que permite as seguintes funções. -Controle de acesso ao sistema com senhas criptografadas; -Designação de direitos de usos das diversas rotinas; -Controle de máquinas e usuário que tem acesso ao sistema com data/hora de entrada e saída do sistema. -Controle de alteração de dados do sistema com usuário/máquina/data/hora e tipo de alteração realizada no sistema; -Determinação de tempo máximo de inatividade com bloqueio de operação para proteção do sistema; -Alternância de uso de sistema com teclas de atalho que permitem uma rápida navegação entre os diversos sistemas; -Controle de atividade de conexão, que permite a saída do sistema sem a necessidade de estar no menu principal. -Admissão de várias instâncias de execução do mesmo sistema ou de sistemas diferentes através de carga rápida e autenticação automática do usuário; -Relatórios em Html (página da internet), que permite facilidade de manuseio e transporte de dados. 3

4 -Comunicação interna de mensagens entre usuários ou da administração para um ou mais usuários, com controle de recebimento e bloqueio de operação; Todas as operações são realizadas obedecendo ao esquema de fluxo de dados, onde sistemas gestores, recebam e controlem as operações realizadas por sistemas geradores de informações, demontrados no gráfico a seguir: Apresentação Gráfica do Sistema CTG REC PAG EST VDA CPA Neste contexto os sistemas de Contabilidade (CTG) e estoque (EST) são sistemas gestores completos e funcionam integralmente sem depender dos outros sistemas, Enquanto os sistemas de Contas a Receber (REC), Contas a Pagar (PAG), Gestão de Vendas (VDA) e Gestão de Compras (CPA), além de gerirem as 4

5 informações pertinentes ao seu uso, são responsáveis por enviar informações aos outros sistemas e dependem destes para o seu funcionamento. Onde o nível de dependência segue o seguinte esquema: Compras => A Pagar => Contabilidade <= A Receber <= Vendas Compras => Estoque <= Vendas --x x-- 5

6 Capítulo 1 Nomenclaturas e Símbolos Usados Para facilitar a confecção deste manual adotamos uma série de nomenclaturas (jeito de chamar) e símbolos dos diversos componentes do sistema. Leia atentamente esta secção pois ela irá esclarecer a forma como foi escrito o mesmo. -Sistema- nome dado ao conjunto de operações que estão inseridos em um plano comum de trabalho. O HP-SIAC é composto de 6 (seis) sistemas, a saber: Contabilidade (Contab), Contas a Receber (Receber), Contas a Pagar (Pagar), Controle de Estoque (Estoque), Gestão de Vendas (Vendas) e Gestão de Compras (Compras). Cada um é tratado por uma denominação externa e interna que obedecem ao seguinte critério: 1 - CTG (Contab), 2 - REC (Receber), 3 - PAG (Pagar), 4 - EST (Estoque), 5 - VDA (Vendas), 6 - CPA (Compras). -DeskTop- a tela do seu computador de trabalho. -Rotina- nome dados aos trabalhos realizados em cada sistema. Exemplo: Cadastro de Clientes, Cadastro de Fornecedores, Pesquisa de Produtos, etc. - Menu de Trabalho [X.Y.Z] O sistema possui um menu de trabalho localizado no topo da janela de trabalho logo abaixo do título do programa. O usuário poderá usa-lo para acessar as diversas rotinas contidas em cada sistema e todas as vezes que fizermos referência a uma rotina contida no menu indicaremos com a seguinte notação: [X.Y.Z], onde X indicará o primeira parte do menu (1-cadastro, 2-pesquisa, 3-relatórios, 4-manutenção e 5-sistema) e Y e Z indicarão a seqüência do menu que o usuário deve acessar para chegar a uma determinada rotina, exemplo: para alterar a senha do usuário você deve acessar o menu [4.4] Altera Senha do usuário, ou seja no menu 4-manutenção na quarta posição 4 Altera Senha fica a rotina a ser acessada. -Foco- o local da tela onde você está situado dentro de cada rotina e que pode sofrer uma interação através do mouse ou teclado do computador. Cada objeto presente na tela de cada sistema, a princípio, pode ser focado. <Tecla>- toda vez que solicitarmos ao usuário que digite (aperte e solte) ou que pressione (aperte sem soltar) uma determinada tecla a descrição dela aparecerá desta forma (<Enter>, <Esc>, <A>,etc). Caso apareça mais de uma denominação entre os símbolos <>, significa que deveremos usar ao mesmo tempo o conjunto de teclas. Exemplo: <Ctrl-A> significa que devemos pressionar a tecla <Ctrl> e digitar a tecla <A>. As teclas <Ctrl>, <Alt> e <Shift> sempre serão usados pressionadas antes da digitação de uma outra tecla. 6

7 <Alt-Gr> - O teclado do computador possui duas teclas <Alt>, uma situada a esquerda da barra de espaços e outra situada a direita. O sistema diferencia as duas teclas. Então em algumas situações em for necessário identificar cada uma delas neste manual, a tecla <Alt> da direita será denominada simplesmente com Alt enquanto a da esquerda receberá uma denomiação de Alt-Gr. -Ícone- nome dado ao desenho que aparece na tela do computador ou dentro de um botão, e que permite com uso do mouse ou teclado que o usuário acesse a um programa ou função de cada sistema. -Janela- cada vez que é executado um novo programa o sistema operacional Windows, abre uma Janela que é delimitada por uma moldura, um título e normalmente possui no canto superior direito três simbolos que permite esconder, aumentar/diminuir do tamanho da tela ou fecha-la. Fig 0 Os diversos componentes de sua estação de trabalho. -Campo- nome dado ao componente de cada rotina onde poderemos digitar algo. Exemplo: no cadastro de clientes temos os diversos campos que compõe o cadastro (nome do cliente, endereço, bairro,etc). -Grade- nome dado ao componente de algumas rotinas que permite visualizar os dados cadastrados em uma ou mais tabelas navegar por eles e muitas vezes até alterá-los. Algumas destas grades também permite ao usuário que reordene os dados na grade, pesquise uma determinada coluna e copie estes dados para outros programas (ex: Excel, Word, etc). 7

8 -Log- designação do elemento que registra as condições de uso do sistema. Temos três tipos de Log, o que registra a o acesso ao sistema (máquina, usuário, hora de entrada, hora saída e sistema), o que registra a atividade dentro de cada sistema (máquina, usuário, data/hora, sistema, tipo de dados e tipo de operação) e o que registra os erros de sistema (máquina, usuário, codigo do erro, sistema, rotina, comandos). -Banco de dados- nome dado ao conjunto de cadastros feitos no sistema que nos permite manipular as informações adequadamente. Em nosso sistema utilizamos uma ferramenta denominada Firebird responsável pela administração destes dados. Todas as informações do sistema estão inseridas no banco de dados. -Servidor- nome dado ao computador onde está inserido o Banco de Dados e que normalmente está isolado e não é utilizado para operações com o sistema. Toda vez que o usuário cadastra, pesquisa, altera um dado do sistema esta operação é realizada no Servidor. -Estação de Trabalho- é o computador de trabalho do usuário. -PDV- denominação de uma estação de trabalho que possui um programa específico que ajuda a controlar as vendas de auto-atendimento e emissão de cupons fiscais. -Tabelas- nome dado ao elemento interno do banco de dados onde são armazenadas as informações do sistema. No Manual de Instalação e Procedimentos Técnicos temos uma visão mais detalhada de cada uma das tabelas do sistema. Cada tipo de dado é guardado em uma ou mais tabelas. Ex: Cadastro de Cliente, Fornecedores, etc. -Cliente- usado para designar os elementos cadastrados no sistema cujo o vínculo com a empresa gere informações de venda, contas e títulos a receber. Em algumas vezes serão necessárias aa vinculações de dois ou mais clientes para que seja realizada uma operação de venda, compra, transferências de mercadorias, etc. Citamos como exemplos de possíveis clientes: Consumidor não identificado (caso de vendas a vista sempre será o cliente 0 [zero]), Administradoras de cartões, Empresas que possuem convênios de vendas, Consumidor que compra a crédito com pagamento com duplicatas ou cheques, Fornecedores no caso de devolução de compras, Filiais que recebem mercadorias transferidas, etc. Estes dados sempre serão cadastrados no sistema de Contas a Receber, podendo ter alguns complementos no sistema de Vendas. -Fornecedor- designa os elementos que possuem uma relação com compra de mercadorias, bens e serviços. Serão sempre cadastrados no sistema de Contas a Pagar. Exemplos: Fornecedor de Mercadoria, Empresas prestadoras de serviços (Cia de água, Cia de luz, Impostos, etc), Fornecedores de bens e serviços, Fornecedores de material de consumo. 8

9 -Fábrica- é designado no sistema de estoque e visa determinar a marca do produto. Normalmente o usuário tende a confundir os elementos fábrica e fornecedores. Para o sistema a fábrica é a marca do produto, usada para identificar o produto, permitindo que produtos semelhantes possam ser identificados adequadamente, durante as operações de venda, compra e manipulação de estoque. É comum, em uma empresa, que haja o mesmo elemento cadastrado como fábrica e fornecedor. Isto se dá pela necessidade de identificar o produto pela marca (fábrica) e identificar a origem da compra do produto, quando feita através do fabricante do produto. Vejamos um exemplo: temos um produto cuja denominação é Sabonete de Alfazema 200 gr, como existem mais uma marca deste produto (é fabricado por mais de uma indústria) e eu compro todas as marcas, haveria o cadastro das marcas e fornecedores em um esquema como este: Fábica (Marca) Produto Fornecedor Saluma Sabonete de Alfazema 200 gr Saluma Ind e Com Ltda Caracol Sabonete de Alfazema 200 gr Caracol Ind de Cosméticos S/A Palmolive Sabonete de Alfazema 200 gr Distribuidora Dois Irmãos Ltda * Nos dois primeiros exemplos as Fábricas e fornecedores do produto são as mesmas, já no terceiro no terceiro exemplo temos a fábrica e fornecedor diferenciados. Obs: Alguns usuários tendem a cadastrar uma fábrica denominada Diversos quando é dada pouca importância a marca do produto. Devido ao fato de que o mesmo é comprado de diversos fabricantes, de acordo com a disponibilidade e preço do mesmo, não importando sua marca na hora da compra, venda ou manipulação de estoque. Embora isso possa ser feito, é desaconselhável já que será difícil identificar a estatística de compra/venda do produto já que sua marca não é determinada. Espécie- designação do tipo de documento de crédito/débito criado a partir dos sistema de Vendas/Receber ou Compras/Pagar. Ex: Duplicatas, Cheques, Faturas de cartões, Promissórias,etc. Locais- denominação das diversas carteiras de recebimento/pagamento que permitiram ao usuário saber onde esta situado um determinado documento de débito/crédito ou até mesmo por qual destes locais foi efetuado o recebimento/pagamento do mesmo. Ex: Caixas, Bancos, etc. Movimento de Estoque- toda vez que um determinado produto sofre uma operação de venda, compra ou manipulação de estoque o sistema gera um ficha de movimentação do estoque do produto. Não existe forma, através do HP-Siac de alterar o estoque de um produto sem gerar uma ficha de movimentação. Empenho (Vendas)- para realizarmos uma operação de venda, transferência, devolução de compra ou devolução de venda no sistema de Vendas, teremos que criar um elemento denominado empenho. Este 9

10 funciona como uma pré-venda, reservando o estoque do produto para que quando confirmada, a venda seja efetuada, distribuindo as informações para os demais sistemas. Em alguns sistemas ele denominado de Pedido de Venda ou do Cliente. Orçamento- o sistema admite a criação de um elemento de venda, sem que seja realizada nenhuma outra operação nos outros sistemas (baixa de estoque, cadastro de duplicatas, etc). Na criação de um orçamento o usuário escolhe o produto com suas quantidades e preços, determina o cliente e grava o mesmo. Este orçamento poderá ser transformado em um Empenho através de uma rotina no menu de manutenção do sistema de vendas. Pedido (Compras)- denominação dada ao pedido de mercadoria no Sistema de Compras. Fizemos questão de denominar os pedidos de venda (Empenho) e de compra de forma diferenciada, para facilitar o fluxo de informações dentro da empresa. Ou seja, quando alguém se referenciar a um Empenho saberei que estará designando um pedido de vendas e se for um Pedido será um pedido de compras. Status- denominação do estado de algum elemento do sistema. Durante os procedimentos do sistema diversos usuários acessam as mesmas informações do sistema. Para permitir um controle de acesso a estas informações o sistema determina o estado de muitas delas evitando que dois usuários façam operações semelhantes como mesmo elemento e danifique os dados do sistema. Ex: dois usuários quitarem a mesma duplicata. Liberação- alguns elementos do sistema, quando criados, não irão imediatamente afetar os outros sistemas. Para que isso ocorra, será preciso executar um processo de liberação, que é a confirmação de que aquela operação foi realizada com sucesso e que as informações contidas no elemento podem ser distribuídas aos demais sistemas. Durante o processo o elemento possuirá um Status (estado) que indicará em que fase o mesmo se encontra que são denominados basicamente como: Pendente- o elemento foi cadastrado no sistema e não sofreu processo algum; Em Edição- o elemento esta sendo alterado por um usuário; Processo o elemento esta sendo processado pelo usuário; Cancelado ou Apagado o elemento foi cancelado ou apagado do sistema; Liberado o elemento foi distribuído aos outros sistemas e não pode mais ser alterado. Os elementos que tem este tipo de comportamento no sistema são: Empenhos, Pedidos, Notas Fiscais Entrada/Saída e Balanço. Alguns elementos poderão também possuir um Status mais simples, apenas para evitar sua manipulação por dois usuários diferentes. Processo- alguns elementos do sistema (duplicatas, empenhos, notas fiscais, etc), devem ser submetidos a uma série de trabalhos internos, que possibilita ao sistema, criar uma série de outras informações a partir do 10

11 elemento original (Ex: um empenho pode se transformar em um lançamento contábil, duplicata, nota fiscal, etc). A esta operação damos o nome de processamento e, no decorrer dela, o sistema muda o estado do componente (Status) a título de proteger seu acesso de outros usuários. É designado então um número de processo, que ao termino da operação é extinto e o elemento passa ao estado anterior ou avança para um novo estado. Durante o processamento este elemento aparecerá para os demais usuários como estando Em Processo. Caso ocorra algum problema durante o procedimento, o elemento permanecerá em processo e deverá haver uma das rotinas que possibilite o retorno dele ao estado anterior. --x x-- 11

12 Capítulo 2 Características Operacionais Genéricas do HP-SIAC Não nos deteremos em explicações técnicas (necessárias), dos procedimentos de instalação dos disversos módulos do HP-SIAC, pois isto é feito no Manual de Instalação e Procedimentos Técnicos, disponível no CD de instalação do mesmo. Aqui serão descritos todos os procedimentos operacionais, levando-se em conta que o sistema já esta instalado em cada estação de trabalho e que o banco de dados já esta instalado e configurado no servidor. Cada um dos gestores de rotinas, receberam uma denominação interna, (CTG, REC, PAG, EST, VDA e CPA), e estão inseridos em programas ditos Executáveis, que serão acessados através de um programa central denominado HP-SIAC.EXE, que reconhece cada um deles através de suas numerações: 1.Contabilidade, 2.Receber, 3.Pagar, 4.Estoque, 5.Vendas e 6-Compras. Fig.1 Ícones dos programas executáveis do HP-SIAC Existiram tambem dois módulos dos sistema de Vendas/Estoque, o PDV- SIAC.EXE e o ConsultaPro.EXE. O primeiro destina-se a instalações de pontos de venda, os chamados Caixa Rápidos, muito usados em lojas de auto-atendimento onde o cliente escolhe a mercadoria e leva até o caixa que passa em leitores de códigos de barras e emite um cupom fiscal. O segundo destina-se a terminais de acesso público que permite a consulta de preços e produtos sem que seja necessária a digitação de usuário e senha. Ainda existiram dois executáveis que serão, normalmente, usados pelos administradores do sistemas, a saber: VisErro.exe (permite a visualização de erros gravados pelo sistema) e Sel_Banco.exe (permite a alternância de bancos de dados a serem utilizados pelo sistema). O ícone de acesso aos programas (HP-SIAC.EXE) deverá estar disponível na tela do computador do usuário, que deverá executar o procedimento de acesso, clicando 2 vezes com o mouse ou clicando uma vez e digitando 12

13 <ENTER>. Ao executar este procedimento, deverá aparecer na tela uma janela contendo 3 campos de digitação: Sistema, Código do Usuário, Senha de Acesso. Esta janela ficará na tela por tempo indefinido caso você esteja digitando no teclado, tentando acessar o sistema ou corrigindo entradas. Caso esteja sem atividade por mais de 30 segundos o sistema se desativará, exigindo um novo acesso a ele. Caso sejam feita 3 tentativas infrutíferas de senha de acesso ao sistema, ele também se desligará. Se for digitada a tecla <F2> no campo sistema o programa mostrará uma mensagem com o número e denominação de cada sistema. Caso cometa algum erro de digitação digite <Esc> que será limpo os 3 campos e reiniciado a partir de Sistema. Fig 3 Janela de acesso aos sistemas Fig 4 Digitando <F2> no campo Sistemas Caso você tenha adquirido o sistema na sua forma mais básica (CD de instalação e implantação não customizada). O sistema conterá no banco de dados um usuário de código 1 (Um) denominado Padrão e sua senha será também o número 1 (Um). Este usuário estará cadastrado como usuário Master e terá acesso a todas rotinas de todos os sistemas. Então digite o código do sistema (de 1 a 6), o código do usuário e a senha de acesso (Ex: 1 <Enter> 1 <Enter> 1 <Enter>). Existirá também um usuário de código 0 (zero) cuja senha não está descrita neste manual. É fundamental que, tão logo seja feito o primeiro acesso, seja mudado a senha do usuário 1, pois este manual é de acesso público, isto evitará que um desconhecido acesse seu sistema, ou até mesmo um funcionário não autorizado saiba a senha de um usuário Master do sistema, e conseqüentemente acabe por executar procedimentos inadequados. Caso você tenha executado os procedimentos de acordo com descrito acima deverá aparecer na tela do computador o sistema escolhido. 13

14 Fig 5 Exemplo de Janela de Principal (Mãe) caso escolhido o sistema 1 (Contabilidade). Como a tela dos sistemas é extremamente parecida e padronizada, a equipe de desenvolvimento, resolveu caracterizá-los através de cores predominantes, onde cada sistema tem sua tela mãe em uma cor padrão e suas janelas Filhas, os nuances deste padrão, fazendo assim, que o usuário identifique cada sistema, rapidamente por sua cor predominante. Estas cores estão descritas na tabela a seguir: -1.Contabilidade- Verde; -2.Contas a Receber- -3.Contas a Pagar- Azul; -4.Estoque- Lilás; -5.Vendas- Cinza; -6.Compras;Mostarda; Por sua vez cada um dos programas permite o acesso, as diversas funções do sistema, através de um menu, que divide as tarefas em cinco tipos a saber: 1-Cadastros- rotinas do sistema que permitem a alimentação, alteração e exclusão de dados do sistema; 2-Pesquisas- rotinas que permitem extração de dados do sistema, mediante parametros escolhidos pelo usuário e demonstração destes dados em grades navegáveis e, na maioria das vezes, opções para impressão de relatórios; 3-Relatórios- rotinas responsáveis pela geração de informações impressas ou criação de documentos do sistema (notas, tabelas de preços, boletos, etiquetas, etc); 14

15 4-Manutenções- rotinas que permitem ao usuário manusear informações em blocos, com o objetivo de gerar, alterar ou enviar dados a outros sistemas ou ainda que permitam o ajuste e transição de dados entre os sistemas, bem como parametrizar a utilização dos mesmos. 5-Sistema; - rotinas de uso genérico e que visam o acesso, saída, troca, ou carga de sistemas e programas. Cada uma destas rotinas é carregada através da tela principal (Janela Mãe) de cada sistema, permitindo na maioria das vezes a apresentação simutânea ou alternada (Janelas Filhas). Sendo que algumas exigem a ultilização exclusiva da área de trabalho do computador (Janela Modais), não permitindo ao usuário o acesso a outras funções, a não ser que seja aberta uma outra instância do mesmo sistema (isto é feito para garantir a integridade dos dados do sistema). Uma das preocupações da equipe de desenvolvimento do HP-SIAC, ao concebê-lo, foi permitir sua completa operação através do uso do teclado do computador, sem a utilização do mouse. Muito embora reconheçamos a importância do mouse, no manuseio de objetos em sistemas gráficos, que utilizam sistemas operacionais como o WINDOWS, devemos também admitir que alternância obrigatória entre teclado/mouse exigida em sistemas como este, tornase antiproducente e determina uma perda de tempo considerável. Levando-se em conta isso, foram criadas algumas funções que migraram de nossos sistemas desenvolvidos em plataformas não gráficas, que são apreciadas pela grande maioria de usuários que operam nossos sistemas, descritas a seguir: Atalhos de Teclado- a grande maioria das rotinas e todas as principais (maior utilização), são acessíveis através de atalhos utilizando duas teclas como por exemplo: CTRL-A acessa o cadastro de usuários em todos os sistemas. Estes atalhos estão descritos ao lado de cada rotina no menu. Lembre-se que estes atalhos serão sempre executados com pressionamento (sem soltar) da primeira tecla com a digitação de outra tecla (no exemplo acima deverei pressionar a tecla CTRL e digitar a letra A). Isto fará com o programa execute a rotina imediatamente após o pressionamento da segunda tecla, evitando assim a necessidade de abrir o menu com o mouse e percorrer até encontrar a rotina desejada. É importante frisar que, caso o usuário tenha aberto o menu, estes atalhos não funcionarão. Fig 6 O menu do programa com os atalhos descritos ao lado de cada rotina 15

16 Usando o Código da Rotina- o menu dos sistemas é numerado obecendo a uma disposição lógica, que permite ao usuário lembrar facilmente a sequencia de acesso das rotinas mais utilizadas. O Windows por padrão permite que o usuário, sem usar o mouse, abra o menu de um programa (através da tecla ALT da esquerda do teclado), e digite uma letra ou número que esteja destacada em uma opção do menu. Bem, no HP-SIAC, todos as opções possuem um número destacado, logo se usuário digitar em seqüência a tecla ALT (da esquerda) e os números das opções do menu o programa irá direto para a rotina desejada (Ex: caso eu queira acessar a rotina de 6-Lançamentos, 2-Partida Dobrada do sistema de contabilidade, deverei digitar em sequencia ALT 6 2). É importante salientar que caso o menu já esteja aberto basta que eu digite a sequencia sem a tecla ALT. Fig 7 Detalhe de um Teclado e algumas teclas utilizadas na operação do sistema Navegando dentro das rotinas- depois de acessadas, cada rotina possui um conjunto de componentes (caixas) que se destacam através das cores e nuances de cada sistema. A navegação do sistema sempre obedecerá a ordem de cima para baixo e da esquerda para direita (conforme o padrão de leitura ocidental), podendo ter algumas variações de acordo com a necessidade do sistema. No início da execução de cada rotina o sistema situará o foco da navegação em um dos objetos (caixas) que estiver na tela, este objeto estará então destacado cor Amarela. Cada vez que o usuário mudar o foco do objeto através do teclado ou do mouse, o sistema mudará a cor do objeto para indicar onde esta o foco, permitindo assim que o usuário se situe aonde será ação do programa, quando for digitado um dado ou um comando de teclado. Resumindo: toda digitação do teclado atingirá o objeto que está focado. A mudança do foco se dará pelo uso do mouse ou da tecla TAB, esta última quando usada sozinha adianta o foco (vai para o próximo objeto) e em 16

17 conjunto com a tecla SHIFT (tecla de acesso a parte maiúscula caixa alta) retrocederá o foco (volta ao objeto anterior), que é um padrão do Windows. No caso do sistema Hp-Siac poderão ser usadas as teclas de navegação para adiantar ou voltar os focos dos objetos. Outras funções via mouse estão disponíveis para o usuário (como fechar a janela no X do canto direito da janela) e que também são um padrão do windows, onde supomos que usuário já tem o conhecimento do funcionamento das mesmas. Lembre-se que em nosso sistema o botão para o fechamento do sistema é desabilitado, podendo isso ser feito através do último botão da barra de ferramentas (com X), ou ainda pelo menu do sistema ou atalho de teclado (<Alt-End> no caso o da direita). Fig 7 O sistema dentro da rotina de Extrato de Fornecedores e a descrição de alguns objetos e suas funçoes. Obs: Toda vez que o sistema estiver focado em um objeto de uma das rotinas do sistema, aparecerá uma mensagem (caixa de mensagem no rodapé do programa), que indica ao usuário que tipo de dados ou teclas que podem ser digitadas, ou ainda, o que é o objeto e qual a função naquela rotina (também aparecerá a mesma mensagem, caso o usuário posicione o ponteiro do mouse em cima do objeto). As teclas <Enter>, <Esc>: na época que o sistema operacional dominante era o MS-DOS, a maioria dos programas adotou por padrão que: toda vez que o usuário estivesse em uma determinada rotina do sistema a tecla <Enter> comandaria o programa para que entendesse o fim da digitação em um campo ou ainda a confirmação e passagem de foco para o próximo campo (o foco da digitação era determinado por um cursor). A tecla <Esc>, possuía a função de saída de uma fase da rotina e retorno para uma fase imediatamente anterior ou Escapar de uma fase enquanto as setas para direita, esquerda, cima e baixo permitiam a navegação entre os diversos componentes que formavam a tela. Pois 17

18 bem, no HP-SIAC isto irá funcionar exatamente deste jeito, ou seja, eu terei nas rotinas dos sistemas, caixas maiores (frames), que representaram as diversas fases daquela rotina. Dentro de cada caixa estarão contidos diversos objetos (campos de digitação, caixas de marcação, botões, etc). Quando digitado a tecla <Enter> ou <Seta Para Baixo> o sistema entenderá que deverá mudar o foco para o próximo objeto (O mesmo que <Tab>). Quando for digitada a tecla Seta Para Cima, o sistema entenderá que deve voltar o foco para o objeto anterior. Quando for digitada a tecla <Esc>, o sistema entederá que deve sair daquela fase da rotina (se a fase for a inicial acontecerá o fechamento daquela rotina e volta para a janela mãe ou para uma janela que tenha sido aberta anteriormente). As <Setas para Direita/esquerda>, permitem a navegação dentro dos campos de digitação, ou seja, voltar um caracter ou adiantar um caracter, ou caso esteja no final/inicio de um destes campos, mudará o foco para o objeto da Direita/Esquerda. Para aqueles operadores que estão acostumados com sistemas em MS- DOS, isso representa um conforto (não há mudanças) e para os usuários já acostumados com o Windows, representa uma opção de não ter que deslocar suas mãos do teclado para acessar o mouse e realizar estas operações, bem como, não precisar utilizar o Shift Tab, para efetuar o retorno dos campos. Troca ou Carga de Sistema: O HP-SIAC, dentro muitas características, usa o princípio da modularização, procurando colocar cada rotina de trabalho no sistema em que lógica determina que ele esteja. Resumo da ópera: se o sistema de Contas a Receber é o responsável pelo controle dos recebimentos é nele que deve estar as rotinas de Cadastro de Clientes, Cadastro de Duplicatas, Quitação de Duplicatas, etc, pois as mesmas são pertinentes a este sistema. Mas isso por outro lado criaria uma dificuldade para o usuário que caso quisesse fazer uma venda para um cliente novo, de um produto que acabara de chegar na loja, teria que entrar no sistema de contas a receber, para realizar o cadastro do cliente e sair do sistema, ir até o sistema de estoque cadastrar o produto e sair do sistema, ir ate o sistema de compras, cadastrar a nota de entrada e sair do sistema e finalmente ir até o sistema de vendas para realizá-la (UFA!). Bem, mesmo em um sistema que integrasse em um único local todas as rotinas, isto não tiraria a obrigatoriedade nem a seqüência de realização destas tarefas. No Hp-Siac, você poderá, rapidamente trocar ou carregar um outro sistema usando as duas funções descritas a seguir:.troca de Sistema: Usando o menu do 5-Sistemas na opção 4-Troca de sistema, o programa abrirá um sub-menu com os nome dos sistemas o qual você deseja ir. Caso o usuário não tenha acesso ao menu do sistema, poderá pressionar as teclas. Usando a barra de ferramantas o botão servirá para acessar um menu de troca do sistema..carga de Sistema: Usando o menu de sistemas em: 5-Sistemas, 5-Carga de Sistema, o programa abrirá um sub-menu com os nome dos sistemas o qual você deseja carregar. 18

19 Usando a barra de ferramentas o botão de carga de sistema. servirá para acessar um menu.carga Rápida de Sistema: Usando a tecla <Alt-Gr> pressionada, digite no teclado alfa-numérico as teclas de 1 a 7 para carregar o sistema desejado. Fig 8 Esquema de carga rápida de sistemas do Hp-Siac As teclas de <F1> a <F12>- durante o desenvolvimento do sistema, vimos a necessidade de permitir atalhos também dentro de cada rotina. A maioria destes acontecerá pela digitação das teclas de <F2> a <F12> (a tecla <F1> foi preservada, pois o Windows a usa para acessar a ajuda de outros sistema e do próprio). Procuramos também aqui, estabelecer um padrão, onde na maioria das vezes as teclas possuem as seguintes funções: -<F2>: quando o usuário estiver com o foco posicionado em um objeto, cuja a solicitação seja a digitação de um código (Ex: código do cliente), caso seja digitada a tecla <F2>, o sistema executará uma tela de pesquisa onde o usuário poderá encontrar a informação procurada (normalmente pelo nome) e então acessá-la (usando as setas para cima e para baixo) e finalmente digitando <Enter> para selecioná-la. Nos componentes de Grade de Pesquisa, esta tecla permitirá que o usuário procure uma determinada informação na grade, indicando o nome da informação e a coluna a ser procurada. A tecla <F3> reinicirá a busca neste caso, posicionando a grade na próxima informação. -<F3>- Esta tecla é usada como padrão nas rotinas em que é necessário o pré-processamento de algumas informações como, códigos, datas, tipos e etc. Normalmente estará presente um botão com a descrição Acesso 19

20 <F3> ou Processa <F3>. Além disso nos fromulários que contêm uma grade de pesquisa é usada para repetir a busca de dados (como descrito anteriormente), será usada também em algumas rotinas para alterar um parâmetro de execução da rotina ou ainda para executar uma determinada função de mudança da mesma. (ex: no programa de vendas Cadastro de Empenhos tem a função de ligar/desligar o modo PDV). <F4> e <F6>- Na grande maioria dos casos estas teclas são usadas para alternar entre outros programas auxiliares de uma determinada rotina ou ainda para mudar de fases de uma mesma rotina (Ex: no PDV esta teclas alternam para o programa de Determinação de Forma de Pagamento). Quando o usuário estiver em campo de data o sistema, ao ser digitado <F4> abrirá um calendário para auxiliar o usuário na escolha da data. <F5>- Como já falamos anteriormente, a maioria das grades de pesquisa possui a capacidade de gerar um relatório da pesquisa realizada. Esta tecla normalmente permite ao usuário a execução desta função que normalmente estará em botão com a seguinte descrição Imprimir <F5>. <F7>- Nos cadastros esta tecla é usada para gravar as informações que estão sendo manipuladas e em outros tipos de rotinas para processar as opções escolhidas pelo usuário. Em alguns tipos de grades também pode ser utilizada para fazer uma mudança de um conjunto de dados ou trocar de fases do programa. <F8>- Esta tecla, nas rotinas de cadastro, é usada para solicitar a exclusão de um dado do sistema e em outros tipos de rotinas para alternar para uma fase da rotina. <F9>- Alterna entre fases de uma rotina (raramente utilizado). <F10>- Alterna entre fases de uma rotina (raramente utilizado). <F11>- Alterna entre fases de uma rotina (raramente utilizado). <F12>- Carrega a calculadora do sistema. Obs: Como descrito anteriormente, embora sigamos um padrão, eventualmente poderá ser feito um uso diferenciado destas teclas em rotinas específicas. Naturalmente, quando isto acontece, apareceram informações na tela da rotina demonstrando o uso destas teclas. Fique sempre atento à linha de mensagem no rodapé do programa pois normalmente aparecem informações a respeito deste uso. 20

21 Fig 9 Tela de criação de Empenhos (Venda) as teclas de F4 a F8 usadas para alternar entre as fases da rotina Existiram também os usos de algumas teclas específicas para executar funções dentro das rotinas. Como não existe uma padronização para estas teclas, já que são definidas segundo as necessidades de cada rotina, não definiremos de imediato sua existência, e sim, ao abordarmos cada rotina do sistema. A Barra de Ferramentas Todos os sistemas possuem uma barra de ferramentas localizada no topo do sistema logo abaixo do menu do programa. Sua função é permitir um rápido acesso com, um uso do mouse, as rotinas mais usadas em cada sistema. Quando formos abordar cada um dos sistemas em questão, iremos retornar a este assunto para explicar que rotinas são estas, já que cada sistema possui um conjunto de botões específicos para o seu trabalho. No momento vamos explicar o seu funcionamento de forma genérica bem como aqueles botões que possuem um uso comum em todos os sistemas. Fig 10 Detalhe da barra de ferramentas do sistema de vendas. a) Botão com Ícone estão contidos um conjunto de ícones representando, da melhor forma possível, cada rotina que pode ser acessada ao clicar com mouse em cima de um deles. Caso o usuário não consiga definir o que o ícone siginifica pela imagem 21

22 contida no mesmo, basta colocar o mouse sobre o botão e esperar por dois segundos que então aparecerá um texto (ToolTipText) indicando o conteúdo de cada botão. b) Botão com Seta Estes botões permitiram o acesso um menu de contexto tão logo o usuário clique sobre eles (caso aguarde com o mouse sobre eles também aparecerá uma mensagem). Ao aparecer o menu simplesmente movimento o ponteiro do mouse sobre ele ou use as teclas de navegação e clique ou digite <Enter> que você terá acesso a rotina desejada. c) Botões de uso comum Existem alguns botões de uso comum a todos os sistemas, estes são a saber: - Altera Senha do Usuário. - Acesso a Calculadora do Sistema. - Carrega um novo sistema. - Troca para um novo sistema. - Atualiza as rotinas do sistema. - Liga e Desliga a barra de ferramenta. - Bloqueia a operação do sistema. - Desativa (sai) do sistema. --x x-- 22

23 Capítulo 3 Definições das Rotinas do Sistema Cada um dos sistemas é constituído por uma série de rotinas que permitem ao usuário a manipulação de dados, bem como a execução de tarefas pertinentes a cada sistema. Para que o usuário já se familiarize com cada uma destas rotinas iremos descrever cada sistema e a disposição dos menus de suas funções genéricas. No Manual de Instalação, temos a descrição de cada Tabela usada em cada sistema com a definição de seus campos. 1. Sistema de Contabilidade: (Cor Predominante= VERDE) Sistema responsável por gerenciar a contabilidade do cliente. Embora possua internamente todas as funções de uma contabilidade completa, não possui todas operações possíveis em seu menu, haja visto que o principal objetivo é ter estas informações no formato gerencial e não fiscal. As funções fiscais poderão ser implementadas caso haja necessidade de usuário utilizá-las. Uma breve descrição das rotinas que compõem este sistema: 1.Cadastros Usuários (Cadastro de usuário e controle de acesso) Profissionais de Contabilidade (Cadastro do responsável técnico) Empresas (Cadastro da empresa que usa o sistema) Plano de Contas (Cadastro das contas utilizadas no sistema) Históricos Padronizados (Cadastra hístoricos usados na movimentação das contas) Lançamentos Contabéis (Sub-Menu) Partida Simples (Movimentação em partida sismples [desaconselhamos seu uso]) Partida Dobrada (Movimentação em partida dobrada [o sistema só usa esta]) 2.Pesquisas Plano de Contas (Pesquisa o plano de contas) Balancete (Pesquisa saldo anterior, débitos/créditos, saldo atual das contas) 23

24 2.3 - Razão (Pesquisa movimentação de contas do plano de contas [Extrato]) Lançamentos por Data (Pesquisa os lançamentos de um período) Balancete Acumulado (Pesquisa balancete de contas movimentadas/período) Lançamentos Excêntricos (Pesquisa lançamentos realizados fora de uma data) Lancamentos Excluídos (Pesquisa os lançamentos excluídos do sistema) 3. - Relatórios Listagem de Empresas Alfabética/Numérica 4 - Manutenções Encerra o Exercício (Encerra o exercício tranferindo os dados para o próximo) Reprocessa Lançamentos (Refaz os lançamentos no plano de contas) Muda Senha do Usuário (Altera a senha do usuário) 5 - Sistema Sai do Sistema Atualiza Rotinas do Sistema (Quando houver modificações no menu) Calculadora (Carrega a calculadora do sistema) Troca de Sistema (Carrega outro sistema e descarrega este) Carrega Outro Sistema (Carrega outro sistema sem sair deste). 2. Sistema de Contas a Receber: (Cor Predominante= LARANJA) Responsável pela administração de débitos de clientes bem como emissão de documentos e controle de processos que estes documentos poderão sofrer. Quando criado um documento de débito (duplicata, cheque, promissória), o sistema permite o completo controle como, vencimento, quitação, amortização controle de carteiras de cobrança, envio/recebimento de informações bancárias além de permitir o contrôle de crédito do cliente e gerenciar o relacionamento do cliente com a empresa. 1 Cadastros 1.1 Usuários (Igual em todos os sistemas muda apenas as rotinas de acesso) 24

25 1.2 - Cidades, Grupos e Atividades (Sub-Menu) Cidades Grupo de Clientes (Cadastra denominações de grupos de clientes) Ramo de Atividade (Cadastra as denominações do ramo de atividade de clientes) Altera Grupo/Ramo Ativ Cad Clientes (Altera Grupo/Atividade usando uma grade) 1.3 Clientes (Cadastra Clientes/Contatos/Endereços/Trabalho) Locais de Recebimentos (Cadastra os dados das carteiras de recebimento) Especie de documentos (Cadastra a denominação das espécies de documentos) Faturas e Duplicatas (Cadastra Faturas e Duplicatas) 1.7 Cheques (Cadastra cheque) Cadastra Boleto Bancário (Cadastra Boleto pré-impresso formul. Contínuo) 2 - Pesquisas Extrato de Clientes (Pesquisa extrato com emissão de ficha e acesso ao cadastro) Contas a Receber Filtros: Cliente/Local/Espécie Contas Recebidas (Sub-Menu) Por Cli/Loc/Esp/Dt Pgto Ordem de Dt Pgto/Venc/Alfab/Fatura Por Cli/Loc/Esp/Dt Venc Ordem de Dt Pgto/Venc/Alfab/Fatura Por Vendedor (Comissões) Agrupadas Por Data de Pagamento (contas a receber) Contas Faturadas Cheques Filtros: Cliente/Local/DatVenc/Condição Cheques Filtros: Cliente/Local/DatOper/Condição Listagem de Clientes (Sub-Menu) (todos admitem impressão) Alfabética/Numérica Cidade Alfabética/Numérica Vendedor Alfabética/Numérica Aniversário de Contatos (com pesquisa de aniversariantes do mês) A Receber Vendedor/DatVenc/Espécie/Agenda A Receber Cidade/DatVenc/Espécie/Agenda 3 - Relatórios Emissão de Documentos (Sub-Menu) Faturas Duplicata Mercantil Promissória Carnês de Pagamento Boleto Unibanco (não implementado) Boleto BB Laser Boleto Bradesco (não implementado) Boleto CAIXA Laser Contas Receber (Grupo de Data- fluxo de caixa a receber) 25

26 4 - Manutenções Recebimentos de Contas Cancela Pagamentos 4.3 Cheques (Sub-Menu) Depósito Desconto Caução Retira Caução Devolução Quita Dep/Desc Muda Senha do Usuário Amortização de Contas Parametros do Faturamento (igual ao de vendas) Altera Dados de Títulos Processamento de Boletos (Sub-Menu) Arquivo Caixa Arquivo Bco Brasil 5 Sistema (igual em todos os sistemas) Sai do Sistema Atualiza Rotinas do Sistema Calculadora Troca de Sistema Carrega Outro Sistema 3. Sistema de Contas a Pagar: (Cor Predominante= AZUL) Responsável pela administração de créditos de fronecedores de bens e serviços. Quando criado um documento de crédito (duplicata, cheque, promissória), o sistema permite o completo contrôle como, vencimento, quitação, amortização e carteiras, além de gerenciar o relacionamento do fornecedor com a empresa. 1 - Cadastros 26

27 1.1 - Usuários Fornecedores Locais de Pagamento Especie de documentos Faturas e Duplicatas Cheques 2 - Pesquisas Extrato de Fornecedores Contas a Pagar Filtros Por Fornec/Local/Espécie Contas Pagas por Data de Pagamento Filtros Por Fornec/Local/Espécie Contas Pagas por Data de Vencimento Filtros Por Fornec/Local/Espécie 3 - Relatórios Contas a Pagar Geral DtVenc (Fluxo de Caixa) 4 - Manutenções Pagamento de Contas Cancela Pagamentos Amortização de Contas Altera Senha do Usuário Altera Documentos 5 - Sistema Sai do Sistema Atualiza Rotinas do Sistema Calculadora Troca de Sistema (Alt-Espaço) Carrega Outro Sistema (Ctrl-Espaço) 4. Sistema de Controle de Estoque: (Cor Predominante= LILÁS) Responsável pela administração de estoques de mercadorias comercializadas pela empresa, possibilita também o gerenciamento de uma série de estaísticas sobre a movimentação do estoque que ajudarão nas decisões dos sistemas de Vendas e Compras. 1 - Cadastros Usuários 27

28 1.2 - Fabricantes (Marcas) Grupos Classificações Superv, Tribut e Marcas (Sub-Menu) Classes SubClasses Tributária Marca Produto (Ativo/Inativo) 1.5 Produtos (Sub-Menu) Inclusão de Produtos Alteração e Exclusão Preços, Aliqüotas e Parâmetros (Sub-Menu) Preços Preços Especiais Aliquotas, Custo/Lucro e Situação Tributária Marca Produtos p/ Inclusão Marca Produtos p/ Exclusão Miudeza, Comissão e Redução de Comissão Altera Campo Parametrizado Movimentações de Estoque (Sub-Menu) Individual Coletiva/Seleção por Fábrica/Grupo/Geral Coletiva/Seleção por Produto Balanço 2 - Pesquisas Produtos (Todos os campos) Movimentação de Estoque (Sub-Menu) Individual por Período Por Tipo de Movimento/Período 2.3 Inventários (Sub-Menu) Fábrica/Geral em Ordem Alfabética Balanço (Diferença de Estoque) Fábrica/Geral Alfab Data Inv Estatística de Vendas Produtos Zerados Estoque Excedente Estoque Faltante Comparativo Vendas/Ano 3 - Relatórios Etiquetas Cod Barras (Sub-Menu) Seleção por Produto Seleção por Fábrica Seleção por Nota Tabelas de Preços (Sub-Menu) 28

29 Alfab, Fábrica, Est Zer, Marca e Espec (Três Preços) Alfab, Fábrica, Est Zer, Marca e Espec (Preço Único) 4 - Manutenções Exporta Produtos Importa Produtos Marca e Exclui Produtos com Movimento Altera Senha do Usuário 4.5 Balanços (Sub-Menu) Soma Balanços Processa Balanço Empenhos Pendentes Importa Tabela ABCFARMA Codigo de Barras (Sub-Menu) Parâmetros de Impressão Gerador de Códigos 12 (CRIA) Gerador d Códigos 8 (TRANSFORMA) 5 - Sistema Sai do Sistema Atualiza Rotinas do Sistema Calculadora Troca de Sistema (Alt-Espaço) Carrega Outro Sistema (Ctrl-Espaço) 5. Sistema de Vendas: (Cor Predominante= CINZA) Responsável pelo gerenciamento e controle de vendas e faturamento, onde entenda-se que o faturamento compreende operações muitos mais amplas que vendas (transferência de mercadoria, envio para conserto, devolução de compras/vendas, etc). 1 - Cadastros Usuários Vendedor, Tipo e Forma Pgto (sub-menu) Vendedor Tipo de Venda (Condção e Forma) 29

30 1.2.2 Forma de Pagamento Fiscal Operações Fiscais Empenhos/Orçamentos (sub-menu) Cria Empenhos (Vendas) Altera Empenhos (Vendas) Altera Cabeçalho/Forma Pgto Cria Orçamento Altera Orçamento Cria Ordem de Serviço (OS) (em desenvolvimento) Altera Ordem de Serviço (OS) (em desemvolvimento) Mapas de Carga/Separação (sub-menu) Cadastra Mapas Altera Mapas Transportador/Veículos (sub-menu) Transportador/Motorista Veículos Parametros de Convênios (não é mais utilizada) Cancelamento de Notas (sub-menu)) Emitidas e Cadastradas Não Emitidas (Sem Cadastro) Descontos de Produtos (sub-menu) Por Qtde/Vendida (Volume) Por Tipo de Pgto Por Grupo de Clientes 2 - Pesquisas Visualiza Vendas Faturamento de Convenios 2.3 Empenhos (sub-menu) Individual Geral Por Produto Por Avaliação de Descontos Geral e por Grupo Pgto Por Intervalo de Códigos 2.4 Orçamentos (sub-menu) Individual Geral Por Produto Notas Fiscais por UF Mapas/Estatística de Vendas (sub-menu) Mapas de Venda (sub-menu) Fabrica/Geral Fabrica/Cliente 30

31 Fabrica/Vendedor Pis/Cofins Produtos Não Vendidos Avaliação Geral Vendas/Comissões Vendedores Curvas ABC (sub-menu) Produto/Faturamento (Fitros Fab/Gru) Produto/Fatur do Cliente (Filtros Fab/Gru) Produto/Fatur do Vendedor (Filtros Fab/Gru) Produto/Lucro bruto (Filtros Fab/Gru) Cliente/Lucro bruto Vendedor/Lucro bruto Cliente/Faturamento (Classif. ABCDE)R03 Relatórios 3 - Relatórios Empenhos por Intervalo de Códigos Nota Fiscal Modelo M1 ou Nfe (eletrônica) Manifesto de Nota Emissão de Fatura Emissão de Duplicata Emissão de Promissórias Emissão de Carnês de Pgto Emissão de Boletos (sub-menu) Boleto Bco do Brasil (Laser) Boleto CAIXA (Laser) 4 - Manutenções Parâmetros do Sistema 4.2 Empenhos (sub-menu) Libera Empenhos Cancela Liberação Apaga Empenhos Pendentes Cópia de um Empenho Reprocessa Lista de Pendências Envio de Notas Para Filiais Reprocessa Estatística de Venda/Produto Altera Volumes e Data de Liberação 4.3 Orçamentos (sub-menu) Transforma Orçamento em Empenho Apaga Orçam por Período Altera Senha do Usuário Libera Venda/Cliente Libera Processos (sub-menu) Libera Empenhos em Edição Libera Empenhos em Processo Acesso ao PDV (somente referência) 31

32 5 - Sistema Sai do Sistema Atualiza Rotinas do Sistema Calculadora Troca de Sistema Carrega Outro Sistema 6. Sistema de Compras: (Cor Predominante= MOSTARDA) Responsável pelo gerenciamento e controle de compras e pedidos realizados a fornecedores é o menor sistema em quantidade de rotinas de trabalho. 1 -Cadastros Usuários Representantes Transportadoras Pedidos (sub-menu) Cadastra Pedidos Altera Pedidos Notas Fiscais de Entrada 2 - Pesquisas Pedidos (sub-menu) Pesquisa Individual Pedidos Por Fornecedor/Data Carteira de Pedidos (Pendentes) Críticas de Baixas Notas Fiscais de Fornecedores (sub-menu) Individual (Altera Preços) Por Fornecedor/Data 3 - Relatórios Este sistema não contêm opções no menu de relatório 4 - Manutenções 32

MANUAL DO USUÁRIO GONDOLA

MANUAL DO USUÁRIO GONDOLA NOÇÕES GERAIS MANUAL DO USUÁRIO GONDOLA Para melhor compreender o ambiente de trabalho do sistema GONDOLA, é necessário que sejam apresentadas algumas noções gerais, antes de se aprofundar em cada módulo

Leia mais

Guia Rápido do Usuário

Guia Rápido do Usuário Guia Rápido do Usuário 1 Apresentação Auxiliar o cliente Mesa01 de forma rápida e eficaz é o objetivo deste Manual Através dele, você conseguirá esclarecer dúvidas do dia-a-dia na utilização do sistema

Leia mais

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Desenvolvido por Hamilton Dias (31) 8829.9195 Belo Horizonte hamilton-dias@ig.com.br www.h-dias.cjb.net ÍNDICE Introdução...3 Implantação...3 Instalação...3

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?...

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... 4 COMO CONFIGURAR O CNAB... 5 CADASTRO DE BANCOS... 5 PARAMETROS DO CNAB...

Leia mais

www.gerenciadoreficaz.com.br

www.gerenciadoreficaz.com.br Fone: (62) 4141-8464 E-mail: regraconsultoria@hotmail.com www.gerenciadoreficaz.com.br Guia Prático do Usuário Manual de Instalação Gerenciador Eficaz 7 2 Manual do Usuário Gerenciador Eficaz 7 Instalando

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

Manual do Usuário. Vixen PDV

Manual do Usuário. Vixen PDV 1 Manual do Usuário Vixen PDV 2 Índice 1. INTRODUÇÃO 3 2. ENTRANDO NO SISTEMA 4 2.1 TELA LOGIN 4 2.2 CARGA DE TABELAS LOCAIS 4 3. MENU INICIAL 5 4. BARRA DE STATUS 6 5. ABRINDO O CAIXA 6 6. VENDA 7 6.1

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Caixa Visão Geral Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões... 4 3.2 Incluir Ponto de Venda (PDV)... 5 3.3 Vincular Conta e Empresa...

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR!

Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR! Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR! Conheça as vantagens de ter o sistema Gestor, como sua melhor ferramenta de trabalho! Clique sobre a imagem para mais detalhes Para mais detalhes

Leia mais

Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica I Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Conteúdo Part I Introdução

Leia mais

SicLoja Polyvan. Polyvan Informática e computação Gráfica Ltda. Email: polyvan@polyvanet.com.br

SicLoja Polyvan. Polyvan Informática e computação Gráfica Ltda. Email: polyvan@polyvanet.com.br Polyvan Informática e computação Gráfica Ltda. Email: polyvan@polyvanet.com.br SicLoja Polyvan Objetivo: Controla serviços, comissões dos funcionários, débitos dos clientes, contas apagar controle de estoque

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

SuperStore Sistema para Automação de Óticas

SuperStore Sistema para Automação de Óticas SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Administrador) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACESSANDO O SISTEMA PELA

Leia mais

Ajuda do Sistema Aquarius.

Ajuda do Sistema Aquarius. Ajuda do Sistema Aquarius. Esta ajuda é diferenciada da maioria encontrada nos sistemas de computador do mercado. O objetivo desta ajuda é literalmente ajudar o usuário a entender e conduzir de forma clara

Leia mais

MBM Entrega Expressa www.terti.com.br. Índice

MBM Entrega Expressa www.terti.com.br. Índice Índice Instalação do programa 03 Cadastrar Usuário(s) 04 Iniciar Operações 06 Atalhos da Área de Trabalho do Sistema 08 Ícones da Área de Tarefas do Sistema 09 Cadastrar Grupos 10 Cadastrar Clientes/ Fornecedores/

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Movimentações... 4 Movimentações de Caixa... 4 Entradas... 6 Recebimento em Dinheiro... 8 Recebimento em Cheque... 8 Troco... 15 Saídas... 17 Movimentações de Banco... 22

Leia mais

Página 1. Manual do Operador de Caixa

Página 1. Manual do Operador de Caixa Página 1 Manual do Operador de Caixa Página 2 Sumário Conhecendo a tela de abertura do sistema... 03 Tela principal do sistema... 05 Tela de consulta... 06 Inserir clientes na venda... 07 Funções especiais...

Leia mais

ÍNDICE GERAL ÍCONES COMUNS A VÁRIAS TELAS. 03 ATALHO ORDEM DE SERVIÇO 16 GARANTIA 16 PESQUISA PRODUTO. 05 NOVO CLIENTE 05 ESTOQUE 17

ÍNDICE GERAL ÍCONES COMUNS A VÁRIAS TELAS. 03 ATALHO ORDEM DE SERVIÇO 16 GARANTIA 16 PESQUISA PRODUTO. 05 NOVO CLIENTE 05 ESTOQUE 17 1 ÍNDICE GERAL ÍCONES COMUNS A VÁRIAS TELAS. 03 ATALHO PESQUISA PRODUTO. 05 NOVO CLIENTE 05 NOVO PRODUTO 07 NOVA VENDA VENDA IDENTIFICADA 07 NOVA ORDEM DE SERVIÇO 08 NOVO ORÇAMENTO 09 BALANÇO DIÁRIO DE

Leia mais

Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g

Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g Esta listagem apresenta as operações de acesso de acordo com o módulo do Trade Solution onde elas causam impacto. Se a operação

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4

APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4 INDICE APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4 1.1 - ENTRADA NO SISTEMA... 4 1.2 - TELA DO ORGANIZADOR DO MULTICONTAS... 4 CAPÍTULO 2 - FUNCIONALIDADES

Leia mais

Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica I Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Conteúdo Part I Introdução

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Acesso do sistema. Para acessar o sistema, basta dar dois cliques neste ícone ou ir pelo menu Iniciar, como mostra na figura abaixo.

Acesso do sistema. Para acessar o sistema, basta dar dois cliques neste ícone ou ir pelo menu Iniciar, como mostra na figura abaixo. Manual do usuário Acesso do sistema Página 1 Veja que em sua área de trabalho irá aparecer o ícone do Sistema. Para acessar o sistema, basta dar dois cliques neste ícone ou ir pelo menu Iniciar, como mostra

Leia mais

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software NeXT ERP Manual do usuário Resumo das principais funcionalidades Dezembro/2009 NeXT Software Página 1 de 33 Índice Iniciando NeXT ERP...3 Tela inicial...3 Interface padrão do NeXT ERP...3 Interface - Cadastro

Leia mais

Guia Prático do Usuário

Guia Prático do Usuário Guia Prático do Usuário 3. O que esse Manual aborda Esse manual é um guia prático de utilização do sistema, ele aborda noções gerais sobre gerenciamento de sua empresa além de ter informações detalhando

Leia mais

Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2

Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2 Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2 CONFIGURAÇÕES DA GUIA GERAIS DO STOREMANAGER... 2 Seção Geral... 2 BOTÕES DE CONFIRMAÇÃO... 3 Seção Código de Barras... 4 Seção Abertura / Fechamento de Caixa...

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA. O programa Frente De Loja tem como objetivo contribuir para o aprimoramento dos seguintes serviços:

MANUAL DO PROGRAMA. O programa Frente De Loja tem como objetivo contribuir para o aprimoramento dos seguintes serviços: MANUAL DO PROGRAMA O programa Frente De Loja tem como objetivo contribuir para o aprimoramento dos seguintes serviços: Controle de estoques Contas a receber Contas a pagar Emissão de códigos de barra Fechamento

Leia mais

Manual do Módulo. MerchNotas

Manual do Módulo. MerchNotas Manual do Módulo MerchNotas Bento Gonçalves (RS), Agosto de 2010 Índice 1. Introdução... 4 2. Menu Entrada de Notas... 5 2.1. Entrada de Notas (F11)... 5 2.2. Entrada de Notas NFe (F12)... 8 2.3. Apuração

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA MEUSOFT MEI

MANUAL DO SISTEMA MEUSOFT MEI MANUAL DO SISTEMA MEUSOFT MEI www.meusoft.com.br Indice Item Descrição Pg 1. Objetivo e Principais Funcionalidades 3 2. Para acessar e instalar a aplicação 4 3. Conhecendo o MeuSoft MEI 6 3.0 Tela inicial

Leia mais

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples)

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento Financeiro Contas a Pagar Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento de Caixa Fechamento Caixa Bancos Apropriações de Centros de

Leia mais

Manual do programa EXPERT PARK Versão 1.x

Manual do programa EXPERT PARK Versão 1.x Manual do programa EXPERT PARK Versão 1.x Ifox Eletrônica Ltda página: 1 de 31 1 Índice 1 ÍNDICE...2 2 APRESENTAÇÃO...3 3 TELA PRINCIPAL...4 3.1 TELA DE CADASTRAMENTOS E RELATÓRIOS F9...4 3.1.1 CADASTRA

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS BRADESCO NO FINANCE 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pelo Bradesco... 3 Como gerar os arquivos de Remessa para o Banco pelo Finance... 14 Como enviar

Leia mais

Manual. Sistema Venus. (Introdução)

Manual. Sistema Venus. (Introdução) Manual Do Sistema Venus (Introdução) 1 Este Manual tem com o objetivo demonstrar os padrões utilizados no sistema, e o início para usar o Vênus com sucesso. Ícone para acesso ao Vênus, para entrar, basta

Leia mais

Instalação - Primeiros Passos

Instalação - Primeiros Passos O CIAF Hotelaria, é um sistema que permite ao administrador, gerenciar completamente sua empresa que presta serviço de hospedagem como hotéis e pousadas por exemplo. Facilmente você poderá cadastrar suas

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO

InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO INFO SISTEMAS DE INFORMÁTICA LTDA. Fone: (31) 2122-0888 Site: www.infosistemas.com.br e-mail: suporte@infosistemas.com.br MSN: suporte@infosistemas.com.br Skype: suporte_infosistemas

Leia mais

Sistema Click Principais Comandos

Sistema Click Principais Comandos Sistema Click Principais Comandos Sumário Sumário... 1 1. Principais Funções:... 2 2. Inserção de Registro (F6):... 3 3. Pesquisar Registro (F7):... 4 3.1 Pesquisa por letras:... 5 3.2 Pesquisa por números:...

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACERTO DE ESTOQUE...

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

LOGÍSTICA E FATURAMENTO

LOGÍSTICA E FATURAMENTO LOGÍSTICA E FATURAMENTO 1. Geração lote de separação 1 2. Impressão Picking list 3 2.1. Por pedidos 3 2.2 Por lote 5 2.3 Controle do Picking List por Lote 7 3. Registro de operação por Caixa 10 3.1 Separação

Leia mais

Instalação - Primeiros Passos

Instalação - Primeiros Passos Instalação - Primeiros Passos 1- O download da ultima versão do sistema é disponibilizado em nosso site do no link http://www.tvsistemas.com.br/downloads.html 2- Após realizar o download execute o instalador,

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

Manual do sistema Lojamix PDV

Manual do sistema Lojamix PDV Manual do sistema Lojamix PDV Versão 1.10 Data da última atualização 07/11/2011 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS...3 LISTA DE Siglas...4 Primeiros passos...5 Acessando o ambiente de configuração...5 Acessando

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

Treinamento Módulo Contas a Pagar

Treinamento Módulo Contas a Pagar Contas a Pagar Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla F2 Gravar Tecla

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

Volpe Enterprise Resource Planning

Volpe Enterprise Resource Planning Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado, reproduzido, traduzido ou reduzido a qualquer mídia eletrônica ou máquina de leitura, sem a expressa

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1 Manual de Operação do SIMPLES 1 MANUAL DE OPERAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. Manual de Operação do SIMPLES 2 A Empresa A ASP Desenvolvimento de Softwares

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 MÓDULO CLIENTE Conteúdo 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 2.2 HOME 4 2.3 A VALECARD 5 2.4 PRODUTOS 6 2.5 REDE CREDENCIADA 7 2.6 ROTA 9 2.7 CONTATO 9 3. EMPRESAS 11 3.1. ACESSO

Leia mais

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CADASTRO DA EMPRESA... 8 3. CONTROLE DE PERMISSÕES... 14 4. CONFIGURAÇÕES DA EMPRESA... 19 5. CND...

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CADASTRO DA EMPRESA... 8 3. CONTROLE DE PERMISSÕES... 14 4. CONFIGURAÇÕES DA EMPRESA... 19 5. CND... Sage CND Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 1.1. Primeiro Acesso... 2 1.2. Conhecendo a Plataforma Sage... 4 1.2.1. Seleção de Empresa de Trabalho... 4 1.2.2. Sair do sistema/minhas Configurações... 5 1.2.3.

Leia mais

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet www.controlenanet.com.br Copyright 2015 - ControleNaNet Conteúdo Tela Principal... 3 Como imprimir?... 4 As Listagens nas Telas... 7 Clientes... 8 Consulta... 9 Inclusão... 11 Alteração... 13 Exclusão...

Leia mais

Manual Ciaf NFC-e Gratuito. Cadastro de Clientes 2 Cadastro de Produtos 4 Caixa Diário 9 Cadastro de formas de Pagamento NFCe 13 Emissão NFC-e 17

Manual Ciaf NFC-e Gratuito. Cadastro de Clientes 2 Cadastro de Produtos 4 Caixa Diário 9 Cadastro de formas de Pagamento NFCe 13 Emissão NFC-e 17 Manual Ciaf NFC-e Gratuito Cadastro de Clientes 2 Cadastro de Produtos 4 Caixa Diário 9 Cadastro de formas de Pagamento NFCe 13 Emissão NFC-e 17 1 Cadastro de Clientes Nesta opção iremos armazenar no sistema

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULOS DE LOJAS (RETAGUARDA) + CAIXA

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULOS DE LOJAS (RETAGUARDA) + CAIXA MANUAL DO USUÁRIO MÓDULOS DE LOJAS (RETAGUARDA) + CAIXA MARKANTY INFORMÁTICA Sistemas para Automação Comercial Gestão Empresarial e Fábrica de Software (Específicos) Princípios de nossos Profissionais:

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Objetivo do Sistema Organizar e aprimorar o atendimento à seus clientes. Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual

Objetivo do Sistema Organizar e aprimorar o atendimento à seus clientes. Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual Índice Objetivo do Sistema Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual Módulo Básico Instalando o Gestão Abertura e tela de Senha Configuração de aparência Mudando o fundo da área de trabalho

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NO FINANCE Finance V10 New 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pela Caixa Econômica... 3 Como efetuar a Conciliação por Extrato

Leia mais

Sistema de Controle de Cheques GOLD

Sistema de Controle de Cheques GOLD Sistema de Controle de Cheques GOLD Cheques GOLD é um sistema para controlar cheques de clientes, terceiros ou emitidos. Não há limitações quanto as funcionalidades do programa, porém pode ser testado

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

Passo a Passo do Fluxo de Caixa no SIGLA Digital

Passo a Passo do Fluxo de Caixa no SIGLA Digital Página 1 de 9 Passo a Passo do Fluxo de Caixa no SIGLA Digital Este é um dos principais módulos do Sigla Digital. Ferramenta de controle financeiro das empresas cadastradas no Sigla Digital. Por essa ferramenta

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Manual do sistema Hiper

Manual do sistema Hiper Manual do sistema Hiper Versão 2.4 Data da última atualização 30/04/2012 1 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS... 6 LISTA DE Siglas... 10 Primeiros passos... 11 Configurando as conexões com o banco de dados... 11

Leia mais

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Diário On-line Apresentação ----------------------------------------------------------------------------------------- 5 Requisitos Básicos

Leia mais

Treinamento Sistema Condominium Módulo III

Treinamento Sistema Condominium Módulo III Financeiro (Lançamentos Despesas e Saldos) Nesse módulo iremos apresentar os principais recursos da área contábil do sistema. Contábil> Lançamentos Nessa tela é possível lançar as despesas dos condomínios,

Leia mais

Objetivo do Sistema. Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual

Objetivo do Sistema. Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual Índice Objetivo do Sistema Configuração Mínima (recomendada) Disposição do Manual Módulo Básico Instalando o Mala Direta Abertura e tela de Senha Configuração de aparência Mudando o fundo da área de trabalho

Leia mais

Apostila nº 18 Pedido de venda e Exportar para P. serviços Como criar um novo, incluir, excluir, em aberto, deleta, fecha e emite nota para os

Apostila nº 18 Pedido de venda e Exportar para P. serviços Como criar um novo, incluir, excluir, em aberto, deleta, fecha e emite nota para os Apostila nº 18 Pedido de venda e Exportar para P. serviços Como criar um novo, incluir, excluir, em aberto, deleta, fecha e emite nota para os pedidos e como exportar para P. Serviços Sumário Pedido...

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 2013 GVDASA Sistemas Caixa AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk 1 Conteúdo Introdução:... 3 CAMINHO:... 4 Inclusão e inicio do PEDIDO DE VENDAS... 5 DETALHES

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

Beauty 9.4 Salão de Beleza

Beauty 9.4 Salão de Beleza Polyvan Informática e computação Gráfica Ltda. Email: polyvan@polyvanet.com.br Beauty 9.4 Salão de Beleza Objetivo: Controla serviços, comissões dos funcionários, débitos dos clientes, contas apagar controle

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULOS DE LOJAS (RETAGUARDA) + CAIXA

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULOS DE LOJAS (RETAGUARDA) + CAIXA MANUAL DO USUÁRIO MÓDULOS DE LOJAS (RETAGUARDA) + CAIXA MARKANTY INFORMÁTICA Sistemas para Automação Comercial Gestão Empresarial e Fábrica de Software (Específicos) Princípios de nossos Profissionais:

Leia mais

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA E.R.P. BUSINESS MILLENNIUM SOFTWARE DE CONTROLE GERENCIAL E FINANCEIRO

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA E.R.P. BUSINESS MILLENNIUM SOFTWARE DE CONTROLE GERENCIAL E FINANCEIRO 1 MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA E.R.P. BUSINESS MILLENNIUM SOFTWARE DE CONTROLE GERENCIAL E FINANCEIRO Versão Janeiro /2009 Nossa Missão: Inovar e Criar para superar as expectativas do nosso cliente, com

Leia mais

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031.

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031. Sumário Legenda... 3 1. Caixa... 4 1.1. Caixa... 4 1.1.1. Abertura de Caixa... 4 1.1.1.1. Lançamentos de Caixa... 6 1.1.2. Fechamento de Caixa... 38 1.2. Consultas... 39 1.2.1. Fita do Caixa... 39 1.2.2.

Leia mais

Duvidas XDental 2015

Duvidas XDental 2015 Duvidas XDental 2015 Criação da requisição 1.Após aprovar um orçamento com alguma especialidade de prótese, clique em relató rios clínicos para criar uma requisição. Secione a especialidade de prótese

Leia mais

COMO EFETUAR UMA VENDA.

COMO EFETUAR UMA VENDA. COMO EFETUAR UMA VENDA. Há duas formas de iniciar o processo para efetuar uma venda: 1. Menu ESTOQUE > SAÍDA MERC/SERVIÇOS ou 2. Clicar no ícone: A seguinte tela será apresentada: Obs.: Por via de regra

Leia mais

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU $,'(GR5HSRUW0DQDJHU Neste capítulo vamos abordar o ambiente de desenvolvimento do Report Manager e como usar os seus recursos. $FHVVDQGRRSURJUDPD Depois de instalado o Report Manager estará no Grupo de

Leia mais

Manual Contas a Pagar

Manual Contas a Pagar Manual Contas a Pagar Prezado Cliente, Este é o material de apoio aos usuários e implantadores do SOFTLAND COMERCIAL, o seu sistema integrado de gestão empresarial. O bom uso deste manual o habilitará

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet Manual do Usuário Copyright 2014 - ControleNaNet Conteúdo A Ficha de Vendas...3 Os Recibos...6 Como imprimir?...7 As Listagens...9 Clientes... 10 Consulta... 11 Inclusão... 13 Alteração... 14 Exclusão...

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Instalação máquinas cliente... 2 3. Configurações gerais... 3 4. Cadastro de pessoas... 4 5. Cadastro de usuários para o sistema... 6 6. Cadastro de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

Sistema de Automaçaõ de Vendas Manual Passo a Passo

Sistema de Automaçaõ de Vendas Manual Passo a Passo Sistema de Automaçaõ de Vendas Manual Passo a Passo Transmissão Antes de começar a trabalhar, vamos entender o item do menu transmissão, é nele que se faz atualização dos dados do moinho para o seu computador,

Leia mais

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 O Mobility Gestão é um software de retaguarda para o segmento de Varejo, visando o controle total do estoque e movimentações de venda. Desenvolvido para trabalhar

Leia mais

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA...

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... Portal de Vendas Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 1.1. Guia Portal de Vendas... 7 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... 8 5.

Leia mais

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO

Leia mais

Infocompany Informática e Cia Ltda. xcompany. Manual do Usuário. Versão 1.00 (Maio/2011)

Infocompany Informática e Cia Ltda. xcompany. Manual do Usuário. Versão 1.00 (Maio/2011) Infocompany Informática e Cia Ltda xcompany Manual do Usuário Versão 1.00 (Maio/2011) Conteúdo deste Manual Acessando o xcompany... 2 Abertura do caixa do dia... 5 Lançando um suprimento ou sangria (retirada)

Leia mais

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE C o n t r o l e E m p r e s a r i a l MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE s i s t e m a s SUMÁRIO INTRODUÇÃO CONCEITOS... 3 ENTRADA DIRETA DE PRODUTOS... 3 INCLUSÃO DE FORNECEDORES E CLIENTES...

Leia mais

Sistema Gestor. Cordialmente, Cláudio Gomes Programador

Sistema Gestor. Cordialmente, Cláudio Gomes Programador Sistema Gestor Parabéns por estar utilizando o sistema gestor da Star With Informática, abaixo indicamos por tópicos como realizar operações diversas, para que você possa obter de forma prática e rápida

Leia mais

Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015

Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015 Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos fiscais Consultar

Leia mais

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI Secretaria Nacional de Missões Manual do Usuário Apresentamos a seguir um guia básico contendo informações gerais para utilização do Sistema de Gerenciamento

Leia mais