Gestão de Recursos Humanos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão de Recursos Humanos"

Transcrição

1 Como Gerir Estrategicamente os RH? Gerir a Motivação 1

2 A Motivação (Modelo) Necessidade Impulso Acções Satisfação Diminuição do impulso e Satisfação da necessidade In: Ferreira, Neves e Abreu

3 A Motivação a Satisfação e As Expectativas? Porque trabalham as pessoas? A Teoria das Necessidades de Maslow A Teoria dos factores Higiénicos Herzberg A Teoria da Equidade de Adams A Teoria de X e Y de MacGregor Simon e Weicke A Empresa como protectora do Caos 3

4 A Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow Tipos de necessidades Auto-realização Ego/Status Social Segurança Fisiológicas 4

5 A Teoria da Hierarquia das Necessidades e exemplos de respostas nas práticas da gestão das pessoas Tipos de necessidades Auto-realização Ego/Status Social Segurança Fisiológicas Encorajar um compromisso total do trabalhador o trabalho como expressão de dimensão na vida do trabalhador. Criação de jobs que possibilitem realização, autonomia, responsabilidade e controlo Trabalho que realce a identidade pessoal Feedback e reconhecimento por performance (promoções,,prémios) Organização do trabalho permitindo interacção com colegas Organizações Sociais e Desportivas Festas e encontros no Exterior Pensão de reforma e planos de saúde Segurança de emprego Possibilidade de carreira Salários e Folgas Condições de trabalho seguras e agradáveis Fonte: Morgan

6 Factores de higiene Insatisfação A Teoria dos factores Higiénicos e de Motivação de Herzberg Gestão de Recursos Humanos Factores motivadores: Satisfação Reconhecimento Responsabilidade Crescimento Trabalho em si Cond. Trabalho Políticas Comp. Obsessão Entusiasmo Satisfação Normal Indiferença Relações chefes Relações colegas Frustração Salário Seg.Trabalho Sabotagem Ana Gouveia Fonte: Xavierliopart-Bea Pérez

7 Teoria x e y de MacGregor X Colaboradores Y Têm interesses conflituantes c/ Empresa São indolentes por natureza trabalham o mínimo possível Preferem ser dirigidos Opõem-se á mudança por natureza São pouco esclarecidos Vulneráveis à demagogia Reagem refratária/ às necessidades da Empresa devido à experiência; Mantêm em estado latente potencial e disposição para atingir as metas da Empresa Administração responsável por organizar e obter resultados económicos Esforço dirigido ao controlo das pessoas e adequação do comportamentos às necessidades Esforço focado em costumizar as condições para as pessoas atingirem as metas Esforço em descentralizar, delegar, enriquecer o trabalho Gestão por Controlo Fonte: Xavierliopart-Bea Pérez Gestão por Objectivos 7

8 A Teoria da Equidade R1 = R2 Equidade E1 E2 R1 > R2 Ajustamento da Conduta E1 E2 redução do esforço R1 < R2 E1 E2 Não modifica a conduta 8

9 Gestão da Motivação As Práticas Higiene e Segurança, Medicina no Trabalho A Gestão da Retribuição A Gestão de Benefícios A Gestão Social A Gestão da Comunicação A Gestão do Desempenho 9

10 Gestão da Motivação Aspectos a considerar As diferenças individuais o que é um factor de motivação para uma pessoa pode não ser para outra Tentar motivar apenas através de remunerações e benefícios é ineficaz para além de gerar incrementos exponenciais e irreversíveis Comportamento gera comportamento -tratar os colaboradores como irresponsáveis é um convite a que assumam esse papel Reconhecimento e Equidade são os pilares da geração da motivação Tornar visível qual o lugar de cada Pessoa na Empresa e em que medida e como o seu trabalho contribui para os resultados é uma das formas mais poderosas de Motivação Todas as Pessoas requerem Atenção 10

11 Gestão da Motivação Aspectos a considerar Não se pode motivar ninguém mas sim criar Condições e Contexto favorável à Motivação 11

Motivação. O que é motivação?

Motivação. O que é motivação? Motivação A motivação representa um fator de sobrevivência para as organizações, pois hoje é um dos meios mais eficazes para atingir objetivos e metas. Além de as pessoas possuírem conhecimento, habilidades

Leia mais

Padrão Resposta às Questões Discursivas Psicologia do Trabalho

Padrão Resposta às Questões Discursivas Psicologia do Trabalho Concurso Público 2015 Padrão Resposta às Questões Discursivas Psicologia do Trabalho Questão 1 a) Para Walton, QVT refere-se a valores ambientais e humanos, negligenciados pelas sociedades industriais

Leia mais

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Visão estratégica Visão estratégica está relacionada com alcançar os objetivos empresariais. Considera: Tipos psicológicos, Motivação:

Leia mais

Teorias Contemporâneas

Teorias Contemporâneas Teorias Contemporâneas 1-Teoria ERG 2-Teoria das Necessidades, de McClelland 3-Teoria da Avaliação Cognitiva 4-Teoria da Fixação dos Objetivos 5-Teoria do Reforço 6-Teoria da Equidade 7-Teoria da Expectativa

Leia mais

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG 1. Introdução 2. Maslow e a Hierarquia das necessidades 3. Teoria dos dois Fatores de Herzberg 1. Introdução Sabemos que considerar as atitudes e valores dos

Leia mais

FACULDADE DE EDUCACAO DE COSTA RICA

FACULDADE DE EDUCACAO DE COSTA RICA FACULDADE DE EDUCACAO DE COSTA RICA DISCIPLINA: MOTIVACAO E ETICA LIDERAR PESSOAS ATRAVÉS DA MOTIVAÇÃO Por que as pessoas se comportam de certos modos? Liderar - é o processo de dirigir e influenciar as

Leia mais

A MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES E SUAS APLICAÇÕES PARA OBTENÇÃO DE RESULTADOS

A MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES E SUAS APLICAÇÕES PARA OBTENÇÃO DE RESULTADOS A MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES E SUAS APLICAÇÕES PARA OBTENÇÃO DE RESULTADOS GOMES, Elaine Dias. Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG. E-mail: elaineapoderosa@hotmail.com

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU. Professor: Renato Lacerda QUESTÕES DO CESPE. Teorias Motivacionais

GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU. Professor: Renato Lacerda QUESTÕES DO CESPE. Teorias Motivacionais GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU Professor: Renato Lacerda QUESTÕES DO CESPE Teorias Motivacionais (Cespe / Detran 2009) Julgue os itens a seguir, acerca de motivação e satisfação no trabalho. 1)

Leia mais

Pesquisa de Satisfação do Cliente

Pesquisa de Satisfação do Cliente Pesquisa de Satisfação do Cliente O Que é Mais Importante num Automóvel para Você: Limpador de Parabrisas? ou Joystick para computador de bordo? O limpador de parabrisa Você compraria um carro porque ele

Leia mais

TEORIAS DE CONTÉUDO DA MOTIVAÇÃO:

TEORIAS DE CONTÉUDO DA MOTIVAÇÃO: Fichamento / /2011 MOTIVAÇÃO Carga horária 2 HORAS CONCEITO: É o desejo de exercer um alto nível de esforço direcionado a objetivos organizacionais, condicionados pela habilidade do esforço em satisfazer

Leia mais

Prof. Clovis Alvarenga Netto

Prof. Clovis Alvarenga Netto Escola Politécnica da USP Departamento de Engenharia de Produção Março/2009 Prof. Clovis Alvarenga Netto Aula 05 Organização da produção e do trabalho Pessoas e sua Organização em Produção e Operações

Leia mais

Universidade Técnica de Lisboa. Departamento de Engenharia Civil. Unidade Curricular

Universidade Técnica de Lisboa. Departamento de Engenharia Civil. Unidade Curricular Instituto Superior Técnico Universidade Técnica de Lisboa Departamento de Engenharia Civil Unidade Curricular Competências Transversais - I O DESAFIO DA LIDERANÇA Instituto Superior Técnico 2009 MOTIVAÇÃO

Leia mais

5.2.2. TEORIAS MOTIVACIONAIS

5.2.2. TEORIAS MOTIVACIONAIS Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Campus de Poços de Caldas 5.2.2. TEORIAS MOTIVACIONAIS 2º Per. Administração: 5.3. Alessandra Valim Ribeiro Cristiane Moreira de Oliveira Denise Helena

Leia mais

Capítulo 16 - Motivação

Capítulo 16 - Motivação Capítulo 16 - Motivação Objetivos de aprendizagem Após estudar este capítulo, você deverá estar capacitado para: Definir o processo motivacional. Descrever a hierarquia das necessidades humanas. Diferenciar

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Qualidade de Vida no Trabalho O conceito de QVT é muito abrangente, e precisa ser definido com clareza, uma vez que as posições profissionais dos trabalhadores dentro de uma organização

Leia mais

Teoria Comportamental da Administração (Behaviorista)

Teoria Comportamental da Administração (Behaviorista) Génese da Teoria Comportamental Teoria Comportamental da Administração (Behaviorista) Surge na década de 40 (O Comportamento Administrativo; Simon, Herbert A.; E.U.A.; 1947); Redefinição total dos conceitos

Leia mais

GESTÃO de PROJECTOS. Gestor de Projectos Informáticos. Luís Manuel Borges Gouveia 1

GESTÃO de PROJECTOS. Gestor de Projectos Informáticos. Luís Manuel Borges Gouveia 1 GESTÃO de PROJECTOS Gestor de Projectos Informáticos Luís Manuel Borges Gouveia 1 Conceito de projecto ideia ou intuito de executar algo representação em perspectiva conjunto de documentos, cálculos e

Leia mais

ESTUDO DE FATORES DE AUMENTO DA PRODUTIVIDADE E DIMINUIÇÃO DOS CUSTOS PELA MOTIVAÇÃO DOS COLABORADORES NAS ORGANIZAÇÕES 1

ESTUDO DE FATORES DE AUMENTO DA PRODUTIVIDADE E DIMINUIÇÃO DOS CUSTOS PELA MOTIVAÇÃO DOS COLABORADORES NAS ORGANIZAÇÕES 1 ESTUDO DE FATORES DE AUMENTO DA PRODUTIVIDADE E DIMINUIÇÃO DOS CUSTOS PELA MOTIVAÇÃO DOS COLABORADORES NAS ORGANIZAÇÕES 1 Luiz Alfredo Rodrigues Alves Marzochi Faculdade de Agudos - FAAG RESUMO Este trabalho

Leia mais

A ESSENCIALIDADE DA MOTIVAÇÃO NOS PROCESSOS ORGANIZACIONAIS THE ESSENTIAL MOTIVATION IN THE ORGANIZATIONAL ENVIRONMENT

A ESSENCIALIDADE DA MOTIVAÇÃO NOS PROCESSOS ORGANIZACIONAIS THE ESSENTIAL MOTIVATION IN THE ORGANIZATIONAL ENVIRONMENT A ESSENCIALIDADE DA MOTIVAÇÃO NOS PROCESSOS ORGANIZACIONAIS THE ESSENTIAL MOTIVATION IN THE ORGANIZATIONAL ENVIRONMENT Andréia Lopes Graduanda em Administração UNISALESIANO Lins azdeia@yahoo.com.br Jessica

Leia mais

Concurso: ATPS MPOG Aula 1. Turma 01 LEONARDO FERREIRA

Concurso: ATPS MPOG Aula 1. Turma 01 LEONARDO FERREIRA Concurso: ATPS MPOG Aula 1 Turma 01 LEONARDO FERREIRA Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Teorias da motivação. Motivação e recompensas intrínsecas e extrínsecas. Motivação e contrato psicológico.

Leia mais

CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE

CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE 1 CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE Capítulo 2. Condições de Êxito Empresarial ÍNDICE 2.1 Gestão de Recursos Humanos 2.2 - As Equipas de Elevado Desempenho 2.3 - Técnicas de Negociação 2.4 - A Gestão do Tempo

Leia mais

PROGRAMA: 09:30 Abertura da Sessão Sérgio de Campos Moraes - Redware 09:45 O contexto e evolução dos serviços de Suporte ao Negócio nas Organizações

PROGRAMA: 09:30 Abertura da Sessão Sérgio de Campos Moraes - Redware 09:45 O contexto e evolução dos serviços de Suporte ao Negócio nas Organizações PROGRAMA: 09:30 Abertura da Sessão Sérgio de Campos Moraes - Redware 09:45 O contexto e evolução dos serviços de Suporte ao Negócio nas Organizações Jorge Pereira da Costa - Roland Berger 10:15 Optimização

Leia mais

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações O RH nesses 20 anos Tático, político e de políticas Desdobrador da estratégia Influenciador da estratégia e da operação Consultor e assessor para

Leia mais

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações Prof Rodrigo Legrazie Escola Neoclássica Conceitua o trabalho como atividade social. Os trabalhadores precisam muito mais de ambiente adequado e

Leia mais

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas As pessoas devem ser tratadas como parceiros da organização. ( Como é isso?) Reconhecer o mais importante aporte para as organizações: A INTELIGÊNCIA. Pessoas:

Leia mais

FACULDADE ARQUIDIOCESANA DE CURVELO

FACULDADE ARQUIDIOCESANA DE CURVELO BEATRIZ APARECIDADE MOURA JOYCE SOARES RIBAS JUCIELE OTTONE MALAQUIAS MARTINS LUANA PÉRSIA DINIZ MÍRIAN DUARTE MACHADO GONZAGA DA SILVA O PAPEL DO GESTOR E A AUTO-ESTIMA DOS FUNCIONÁRIOS UMA ANÁLISE DA

Leia mais

competências e habilidades

competências e habilidades Remuneração e Carreira com base em competências e habilidades Reflexão inicial Qual o percentual de pessoas desmotivadas nas organizações? Até que ponto e de que forma a remuneração influencia na desmotivação

Leia mais

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

3. Comportamento organizacional: Motivação, Liderança e desempenho. Administração Aula 3

3. Comportamento organizacional: Motivação, Liderança e desempenho. Administração Aula 3 Administração Aula 3 3. Comportamento organizacional: Motivação, Liderança e desempenho. 3.1. Comportamento Organizacional O Comportamento Organizacional estuda a dinâmica das organizações e como os grupos

Leia mais

O talento como diferencial de carreira... Uma fórmula de sucesso

O talento como diferencial de carreira... Uma fórmula de sucesso O talento como diferencial de carreira... Uma fórmula de sucesso Maiane Bertoldo Lewandowski Consultora de RH Hospital Mãe de Deus TRANSFORMAÇÕES NO MERCADO DE TRABALHO Mudança de modelo mental; Escassez

Leia mais

CURSO DE PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

CURSO DE PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL CURSO DE PSICOLOGIA DATA: 24/05\2013 Professor: Ricardo Costa e Silva Graduado em Administração e Pequenas e Médias Empresas e Especialista em Gestão Escolar. PSICOLOGIA 2º ENCONTRO TEMAS QUE SERÃO ABORDADOS

Leia mais

CARGOS E SALÁRIOS APRESENTAÇÃO. 1. Bacharel em Administração Uneb TCC Organização, Sistemas e Métodos: manualização;

CARGOS E SALÁRIOS APRESENTAÇÃO. 1. Bacharel em Administração Uneb TCC Organização, Sistemas e Métodos: manualização; APRESENTAÇÃO CARGOS E SALÁRIOS Diel Junior E-1/2: dielprof@gmail.com Fone: 8402 4184 1. Bacharel em Administração Uneb TCC Organização, Sistemas e Métodos: manualização; 2. Especialista em Gestão e Consultoria

Leia mais

Capítulo II. Treinamento & Desenvolvimento

Capítulo II. Treinamento & Desenvolvimento Capítulo II Treinamento & Desenvolvimento QUESTÃO 01. (SERPRO/2005) A respeito do diagnóstico de necessidades de treinamento e desenvolvimento, julgue os itens seguintes. Avaliação de necessidades de treinamento

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE UNI-CV ESCOLA DE NEGÓCIOS E GOVERNAÇÃO ENG LICENCIATURA EM RELAÇÕES PÚBLICAS E SECRETARIADO EXECUTIVO RPSE

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE UNI-CV ESCOLA DE NEGÓCIOS E GOVERNAÇÃO ENG LICENCIATURA EM RELAÇÕES PÚBLICAS E SECRETARIADO EXECUTIVO RPSE UNIVERSIDADE DE CABO VERDE UNI-CV ESCOLA DE NEGÓCIOS E GOVERNAÇÃO ENG LICENCIATURA EM RELAÇÕES PÚBLICAS E SECRETARIADO EXECUTIVO RPSE VANDA MARIA DOS REIS SPENCER LIMA MOTIVAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS NAS EMPRESAS:

Leia mais

MOTIVAÇÃO COMO AÇÃO DO GESTOR Alessandra de Paula 1 - RGM Ana Carla Borasca¹ - RGM 085576 Juliana dos Santos¹ - RGM 088414 Tatiane Alencar¹ - RGM

MOTIVAÇÃO COMO AÇÃO DO GESTOR Alessandra de Paula 1 - RGM Ana Carla Borasca¹ - RGM 085576 Juliana dos Santos¹ - RGM 088414 Tatiane Alencar¹ - RGM MOTIVAÇÃO COMO AÇÃO DO GESTOR Alessandra de Paula 1 - RGM Ana Carla Borasca¹ - RGM 085576 Juliana dos Santos¹ - RGM 088414 Tatiane Alencar¹ - RGM Viviane Oliveira 2 Resumo A motivação é o impulso que leva

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula de Motivação Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Teorias da Motivação? As teorias sobre a motivação, que explicam desempenho das pessoas

Leia mais

POLÍTICA E CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA

POLÍTICA E CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA POLÍTICA E CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA POLÍTICA DE ÉTICA A Política de Ética do CPCBeja está reflectida no Código de Conduta e Ética e integra os seguintes Princípios e Orientações: - Direitos e Dignidade

Leia mais

Introdução à Teoria Geral da Administração. Aula 5 Motivação e Liderança

Introdução à Teoria Geral da Administração. Aula 5 Motivação e Liderança Introdução à Teoria Geral da Administração Aula 5 Motivação e Liderança Taylor e Hawthorne Há relação entre o taylorismo e a experiência de Hawthorne? Há relação entre Taylor e a motivação? Homo Oeconomicus

Leia mais

Exercícios de Gestão de Processos

Exercícios de Gestão de Processos Exercícios de Gestão de Processos Agente de Administração 1) Uma organização formal, também conhecida como tradicional, compõe-se de camadas hierárquicas, enfatizando: a) o meio ambiente. b) os funcionários.

Leia mais

Capítulo 9 Gerenciamento dos Recursos Humanos do Projeto. Introdução. Vamos pensar um pouco?

Capítulo 9 Gerenciamento dos Recursos Humanos do Projeto. Introdução. Vamos pensar um pouco? Capítulo 9 Gerenciamento dos Recursos Humanos do Projeto 1 Introdução Vamos pensar um pouco? 2 Quais habilidades são necessárias para realizar o trabalho do projeto? Como obter a cooperação do time, visando

Leia mais

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Letícia Baggio (UTFPR) leticia@uniao.edu.br Isaura Alberton de Lima, Dra (UTFPR) alberton@utfpr.edu.br

Leia mais

Motivação no trabalho: um estudo entre os funcionários de uma empresa de transporte

Motivação no trabalho: um estudo entre os funcionários de uma empresa de transporte Motivação no trabalho: um estudo entre os funcionários de uma empresa de transporte Míriam Mendonça (UFJF) - miriammendoncaf@yahoo.com.br Clesiane de Oliveira Carvalho (UFJF) - clesiane.oliveira@ufjf.edu.br

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL MOTIVAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO GERAL MOTIVAÇÃO ADMINISTRAÇÃO GERAL MOTIVAÇÃO Atualizado em 11/01/2016 MOTIVAÇÃO Estar motivado é visto como uma condição necessária para que um trabalhador entregue um desempenho superior. Naturalmente, como a motivação

Leia mais

11. Abordagem Comportamental

11. Abordagem Comportamental 11. Abordagem Comportamental Conteúdo 1. Behaviorismo 2. Novas Proposições sobre a Motivação Humana 3. Teoria da Hierarquia das de Maslow 4. Teoria dos dois fatores 5. Teoria X & Y de McGregor 6. Outros

Leia mais

PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT)

PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT) PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT) BIBLIOGRAFIA Oliveira, Aristeu de. Manual de Salários e Benefícios. 1. ed. São Paulo : Atlas, 2006. Cap. 20 pág. 71 a 73. MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Teoria

Leia mais

Ana Veloso Escola de Psicologia da Universidade do Minho

Ana Veloso Escola de Psicologia da Universidade do Minho Ana Veloso E l d P i l i d Escola de Psicologia da Universidade do Minho A gestão dos riscos psicossociais numa empresa Ana Veloso Gestão de Recursos Humanos e performance individual Avaliação tendências

Leia mais

UMA ABORDAGEM AS TEORIAS MOTIVACIONAS

UMA ABORDAGEM AS TEORIAS MOTIVACIONAS UMA ABORDAGEM AS TEORIAS MOTIVACIONAS Celso Pereira Paiva Lucas Dias dos Santos Adas Francisco César Vendrame Jovira Maria Sarraceni Máris de Cássia Ribeiro Vendrame LINS SP 2009 UMA ABORDAGEM AS TEORIAS

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

Incentivos Organizacionais Versus Satisfação dos Funcionários

Incentivos Organizacionais Versus Satisfação dos Funcionários 1 Incentivos Organizacionais Versus Satisfação dos Funcionários Tabatha Caroline Bonafin Discente da UNIOESTE. E-mail: caroline@harpa.com.br Telefone: 45-834169 Rua Carlos Chagas, 333 Pacaembu - Cascavel

Leia mais

Líder: o fio condutor das mudanças

Líder: o fio condutor das mudanças Líder: o fio condutor das mudanças Por Patrícia Bispo para o RH.com.br Para quem imagina que liderar pessoas significa apenas delegar ordens e cobrar resultados a qualquer custo, isso pode significar o

Leia mais

LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA LIDERANÇA SITUACIONAL E EMPREENDEDORA GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE MUITOS DOS PROBLEMAS MAIS CRÍTICOS NÃO ESTÃO NO MUNDO DAS COISAS, MAS NO MUNDO DAS PESSOAS. DESENVOLVIMENTO: APTIDÕES TÉCNICAS >>> HABILIDADES SOCIAIS CIÊNCIAS BEM SUCEDIDAS X CIÊNCIAS MAL SUCEDIDAS. -

Leia mais

AVALIAÇÃO: Teste escrito

AVALIAÇÃO: Teste escrito Aulas de Ciências do Comportamento 24 Novembro (quarta) Introdução à Psic. Desporto Conhecimento do atleta Motivação 3 Dezembro (quarta) Comunicação e aprendizagem Auto-confiança Formulação de objectivos

Leia mais

T R I L H A Z LIDERANÇA COMPETÊNCIA RESULTADOS

T R I L H A Z LIDERANÇA COMPETÊNCIA RESULTADOS T R I L H A Z LIDERANÇA COMPETÊNCIA RESULTADOS Tópicos O que faz um gerente O que são resultados O que são pessoas Curvas de aprendizado do subordinado Aprender com a TRILHA Z www.uniconsultores.com.br

Leia mais

TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO

TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO Capítulo 02 1 EVOLUÇÃO DAS TEORIAS ORGANIZACIONAIS INICIADAS DE FATO POR FAYOL E TAYLOR NO INÍCIO DO SÉCULO XX PRODUZIDAS COM BASE EM UMA NECESSIDADE DE CADA MOMENTO DA GERAÇÃO

Leia mais

Desenvolvimento de Recursos Humanos

Desenvolvimento de Recursos Humanos Volume 11 Colecção: Gestão da Produtividade e da Qualidade Dina Teixeira Desenvolvimento de Recursos Humanos Produção Apoiada pelo Programa Operacional Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEFDS),

Leia mais

Desenvolvimento Pessoal e Social em Desporto. O Domínio Sócio-Afectivo

Desenvolvimento Pessoal e Social em Desporto. O Domínio Sócio-Afectivo Desenvolvimento Pessoal e Social em Desporto O Domínio Sócio-Afectivo Questões É possível sistematizar a nossa intervenção nesta área? Que objectivos são concretizáveis? Que conteúdos seleccionar? Que

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU. Profª: Andréia Ribas rp_andreiaribas@hotmail.com

GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU. Profª: Andréia Ribas rp_andreiaribas@hotmail.com GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU Profª: Andréia Ribas rp_andreiaribas@hotmail.com AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 01 - As avaliações de desempenho possibilitam a aferição da eficácia das funções do setor

Leia mais

MOTIVAÇÃO DO PROFESSOR

MOTIVAÇÃO DO PROFESSOR MOTIVAÇÃO DO PROFESSOR ALEIXO, Jorge Luis Zanatta¹; NASCIMENTO, Claudio Tarso de Jesus Santos²; GONÇALVES, Giselda²; MARTINS, Gustavo Celestino³ ¹ Licenciado em Educação Física ² Docente da Escola Superior

Leia mais

Ser um Treinador de Sucesso com Crianças

Ser um Treinador de Sucesso com Crianças APEF Ser um Treinador de Sucesso com Crianças Pedro Teques Departamento de Psicologia e Comunicação da APEF Direcção de Contacto: Pedro Teques, Departamento de Psicologia e Comunicação, Associação Portuguesa

Leia mais

MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL

MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL Daniele Cristine Viana da Silva 1 Maria José Vencerlau 2 Regiane da Silva Rodrigues 3 André Rodrigues da Silva 4 Fábio Fernandes 5 RESUMO O Artigo Científico tem

Leia mais

RODRIGO XAVIER CONHECIMENTOS DIVERSOS TEORIA, LEGISLAÇÕES 146 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS. 1ª Edição OUT 2013

RODRIGO XAVIER CONHECIMENTOS DIVERSOS TEORIA, LEGISLAÇÕES 146 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS. 1ª Edição OUT 2013 RODRIGO XAVIER CONHECIMENTOS DIVERSOS TEORIA, LEGISLAÇÕES 146 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS Teoria, Legislações e Seleção das Questões: Prof. Rodrigo Xavier Organização e Diagramação: Mariane

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

... Em um empreendimento, se todos os envolvidos estiverem absolutamente seguros sobre as metas, objectivos e propósitos da organização, praticamente

... Em um empreendimento, se todos os envolvidos estiverem absolutamente seguros sobre as metas, objectivos e propósitos da organização, praticamente ... Em um empreendimento, se todos os envolvidos estiverem absolutamente seguros sobre as metas, objectivos e propósitos da organização, praticamente todos os demais temas se tornam então simples questões

Leia mais

Organização da Aula. Motivação e Satisfação no Trabalho. Aula 1. Como adquirir motivação? Contextualização. Elementos Fundamentais. Instrumentalização

Organização da Aula. Motivação e Satisfação no Trabalho. Aula 1. Como adquirir motivação? Contextualização. Elementos Fundamentais. Instrumentalização Motivação e Satisfação no Trabalho Aula 1 Profa. Adriana Straube Organização da Aula Equívocos sobre Motivação e Recompensas Teorias da Motivação Técnicas de Motivação Papel da Gerência Como adquirir motivação?

Leia mais

Noções de Liderança e Motivação

Noções de Liderança e Motivação Liderança A questão da liderança pode ser abordada de inúmeras formas: Liderança e Poder (recursos do poder) Liderança e Dominação (teorias da dominação legítima de Max Weber) Líder pela tradição Líder

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS DUIN ASSESSORIA CONTÁBIL RIO DE JANEIRO/RJ

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS DUIN ASSESSORIA CONTÁBIL RIO DE JANEIRO/RJ PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS DUIN ASSESSORIA CONTÁBIL RIO DE JANEIRO/RJ Assessoria de Marketing Helem Bressanin Santa Cruz do Rio Pardo/SP Novembro/2014 1 ÍNDICES DA PESQUISA 1- Consideram a

Leia mais

APOSTILA. Ninguém motiva ninguém. Cada pessoa se automotiva na busca da satisfação de suas necessidades pessoais

APOSTILA. Ninguém motiva ninguém. Cada pessoa se automotiva na busca da satisfação de suas necessidades pessoais APOSTILA I-Introdução Origem etimológica: derivada do latim motivus, que significa mover. Ação dirigida a objetivos, sendo auto-regulada, biológica ou cognitivamente, persistente no tempo e ativada por

Leia mais

EM PORTUGAL REFORMAS E PENSÕES. PÓS-TROÏKA : A QUEDA DAS PENSÕES E PROPOSTAS PARA REAGIR Diogo Teixeira, Administrador Executivo

EM PORTUGAL REFORMAS E PENSÕES. PÓS-TROÏKA : A QUEDA DAS PENSÕES E PROPOSTAS PARA REAGIR Diogo Teixeira, Administrador Executivo REFORMAS E PENSÕES EM PORTUGAL PÓS-TROÏKA : A QUEDA DAS PENSÕES E PROPOSTAS PARA REAGIR Diogo Teixeira, Administrador Executivo 20 de Fevereiro de 2014 Quem Somos > Os Nossos Valores > Ativos Sob Gestão

Leia mais

Principais Teóricos da Gestão de Pessoas

Principais Teóricos da Gestão de Pessoas Principais Teóricos da Gestão de Pessoas GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS X GESTÃO DE PESSOAS - O Capital Humano está inserido no Capital Intelectual, assim sendo pessoas representam a maior força de vantagem

Leia mais

TÓPICOS DE SOCIOLOGIA INDUSTRIAL. Escola Superior de Tecnologia de Setúbal IPS Olgierd Swiatkiewicz

TÓPICOS DE SOCIOLOGIA INDUSTRIAL. Escola Superior de Tecnologia de Setúbal IPS Olgierd Swiatkiewicz TÓPICOS DE SOCIOLOGIA INDUSTRIAL Escola Superior de Tecnologia de Setúbal IPS Olgierd Swiatkiewicz 1. Questões preliminares 1.1. O lugar da Sociologia Industrial nas Ciências Sociais Ciência vs. conhecimento,

Leia mais

INFLUÊNCIA DOS PROGRAMAS DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO NA MOTIVAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO

INFLUÊNCIA DOS PROGRAMAS DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO NA MOTIVAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO FACULDADES INTEGRADAS DA UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL FACIPLAC FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAIS DO PLANALTO CENTRAL CIGEPLAC INFLUÊNCIA DOS PROGRAMAS DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO NA MOTIVAÇÃO

Leia mais

PLANO DE CARGOS & SALÁRIOS UNIMED ANÁPOLIS

PLANO DE CARGOS & SALÁRIOS UNIMED ANÁPOLIS PLANO DE CARGOS & SALÁRIOS UNIMED ANÁPOLIS 1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 02 1 OBJETIVO DO MANUAL... 03 2 CONCEITOS UTILIZADOS... 04 3 POLÍTICA DE CARGOS E SALÁRIOS... 06 4 POLÍTICA DE CARREIRA... 07 5 AVALIAÇÃO

Leia mais

Relatório de Resultado Pesquisa de Clima Organizacional

Relatório de Resultado Pesquisa de Clima Organizacional CONSIDERAÇÕES INICIAIS Este relatório apresenta os resultados da de 2013 em contraste com os dados levantados em 2012. ASSUNTOS ABORDADOS Motivação Identifica os setores dos colaboradores que responderam

Leia mais

Gestão Empresarial. Um Pouco de História... Administração Científica. Aula 2. Comércio Exterior. Frederick Taylor (1856-1915) Tarefa

Gestão Empresarial. Um Pouco de História... Administração Científica. Aula 2. Comércio Exterior. Frederick Taylor (1856-1915) Tarefa Gestão Empresarial Um Pouco de História... Aula 2 Prof. Elton Ivan Schneider tutoriacomercioexterior@grupouninter.com.br Comércio Exterior Administração Pré-Científica Administração Científica Maior interesse

Leia mais

Exce!!ence Gestão Empresarial. Todos os direitos reservados. 1. Exce!!ence Gestão Empresarial Todos os direitos reservados.

Exce!!ence Gestão Empresarial. Todos os direitos reservados. 1. Exce!!ence Gestão Empresarial Todos os direitos reservados. Exce!!ence Gestão Empresarial. Todos os direitos reservados. 1 Provocativo Ser um expert em modelos, frameworks, ferramentas e técnicas de gerenciamento de projetos é suficiente para garantir o sucesso

Leia mais

Motivação para o Desempenho. Carlos Fracetti carlosfracetti@yahoo.com.br. Carlos Felipe carlito204@hotmail.com

Motivação para o Desempenho. Carlos Fracetti carlosfracetti@yahoo.com.br. Carlos Felipe carlito204@hotmail.com Motivação para o Desempenho Carlos Fracetti carlosfracetti@yahoo.com.br Carlos Felipe carlito204@hotmail.com Heitor Duarte asbornyduarte@hotmail.com Márcio Almeida marciobalmeid@yahoo.com.br Paulo F Mascarenhas

Leia mais

SEGURANÇA SOCIAL A profunda reforma da Segurança Social é, não apenas inevitável, como urgente.

SEGURANÇA SOCIAL A profunda reforma da Segurança Social é, não apenas inevitável, como urgente. Programa do Governo SEGURANÇA SOCIAL A profunda reforma da Segurança Social é, não apenas inevitável, como urgente. Como qualquer reforma sustentada, tem de se basear no justo equilíbrio entre criação

Leia mais

Capítulo 6 Motivação

Capítulo 6 Motivação Capítulo 6 Motivação ADC/GE/2002/DEIUC 1 ADC/GE/2002/DEIUC 2 Filosofias sobre a natureza humana A Teoria do campo psicológico de Lewin A Teoria da dissonância cognitiva As TeoriasX e Y da McGregor A Teoria

Leia mais

LIDERANÇA RESPONSÁVEL. R A menor distância entre a Organização e o Talento

LIDERANÇA RESPONSÁVEL. R A menor distância entre a Organização e o Talento R 1 O QUE DIFRENCIA UMA EXCELENTE EMPRESA DE UMA SIMPLESMENTE BOA? Mais que oferecer um ótimo salário e benefícios peculiares, um excelente lugar para trabalhar é aquele onde os funcionários confiam nas

Leia mais

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS?

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? Ana Carolina Gimenes Figueiredo Graduanda em Administração - Universidade

Leia mais

CORREÇÃO DA PROVA DE GESTÃO DE PESSOAS STN 2013 Professor: Alyson Barros

CORREÇÃO DA PROVA DE GESTÃO DE PESSOAS STN 2013 Professor: Alyson Barros Caros colegas, como vão? No domingo passado muitos alunos fizeram a prova do STN e aproveito para colocar a parte de Gestão de Pessoas nas Organizações corrigida aqui. Alerto que as únicas que, na minha

Leia mais

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL COMUNICAÇÃO E IMAGEM COMO FACTORES COMPETITIVOS A sua empresa tem problemas ao nível da comunicação interna? Promover a Comunicação assertiva no relacionamento

Leia mais

17/5/2009. Esta área de conhecimento tem o objetivo de utilizar de forma mais efetiva as pessoas envolvidas no projeto (equipe e stakeholders)

17/5/2009. Esta área de conhecimento tem o objetivo de utilizar de forma mais efetiva as pessoas envolvidas no projeto (equipe e stakeholders) Gerenciamento de Recursos Humanos do Projeto FAE S. J. dos Pinhais Projeto e Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Recursos Humanos Esta área de conhecimento tem o objetivo de utilizar de forma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO ECONÔMICO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GABRIEL BONETTI

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO ECONÔMICO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GABRIEL BONETTI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO ECONÔMICO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GABRIEL BONETTI MOTIVAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS EM UM ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE: APLICAÇÃO DO MODELO DOS DOIS FATORES

Leia mais

Inquérito de Satisfação 2014

Inquérito de Satisfação 2014 Montijo Responderam Nº Total de Colaboradores 14 13 15 24 0 5 10 15 20 25 30 2014 2013 Eu As minhas ideias são ouvidas e reconhecidas mesmo quando não são implementadas pela empresa O trabalho que executo

Leia mais

APLICAÇÃO DO BANCO DE DADOS NOS PROCESSOS MOTIVACIONAIS

APLICAÇÃO DO BANCO DE DADOS NOS PROCESSOS MOTIVACIONAIS 11 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE MBA EM GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS. MICHELE CARGNIN PACHECO APLICAÇÃO DO BANCO DE DADOS NOS PROCESSOS MOTIVACIONAIS CRICIÚMA, AGOSTO 2005.

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

COMUNICAÇÃO EM PEQUENOS GRUPOS

COMUNICAÇÃO EM PEQUENOS GRUPOS PSICOLOGIA DA COMUNICAÇÃO Ciências da Comunicação CONTEXTOS DE COMUNICAÇÃO: COMUNICAÇÃO EM PEQUENOS GRUPOS Aspectos gerais Definição de pequeno grupo Tipos de grupos Estrutura e Dinâmica de grupo Resolução

Leia mais

A visão Social da Previdência Complementar. Palestrante: Henda Mondlane F. da Silva

A visão Social da Previdência Complementar. Palestrante: Henda Mondlane F. da Silva A visão Social da Previdência Complementar Palestrante: Henda Mondlane F. da Silva Protecção Social Obrigatória vs Protecção Social Complementar As alterações efectuadas nos últimos anos ao Regime da Segurança

Leia mais

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos II (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos II (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Título da apresentação Curso Gestão de Projetos II (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Prof. Instrutor Elton Siqueira (a) (Arial Moura preto) CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS

Leia mais

MOTIVAÇÃO NO TRABALHO DOS OFICIAIS DO EXÉRCITO BRASILEIRO: UM ESTUDO DE CASO.

MOTIVAÇÃO NO TRABALHO DOS OFICIAIS DO EXÉRCITO BRASILEIRO: UM ESTUDO DE CASO. ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& MOTIVAÇÃO NO TRABALHO DOS OFICIAIS DO EXÉRCITO BRASILEIRO:

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE A MOTIVAÇÃO EM AMBIENTES EMPRESARIAIS

UMA ABORDAGEM SOBRE A MOTIVAÇÃO EM AMBIENTES EMPRESARIAIS UMA ABORDAGEM SOBRE A MOTIVAÇÃO EM AMBIENTES EMPRESARIAIS Márcia Esperidião 1, Renato Nogueira Perez Avila 2 Ana Paula Bukhardt Ferreira 3, Michelle Mariana Augusto 4 RESUMO Este artigo tem o objetivo

Leia mais

Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes

Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes Isabel Lopes 1 É um Distúrbio Psíquico de carácter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso, definido

Leia mais

Fonte: GUIA EXAME 2010-150 MELHORES

Fonte: GUIA EXAME 2010-150 MELHORES Fonte: GUIA EXAME 2010-150 MELHORES Fonte: 100 MELHORES REVISTA ÉPOCA GREAT PLACE TO WORK 2006 É uma ferramenta de diagnóstico que mensura a percepção dos colaboradores sobre o relacionamento com a organização,

Leia mais

Indivíduo e trabalho. O que é trabalho? 23/8/2012. O que é estar empregado? E carreira? O que é trabalhar em uma organização?

Indivíduo e trabalho. O que é trabalho? 23/8/2012. O que é estar empregado? E carreira? O que é trabalhar em uma organização? Indivíduo e trabalho Gestão de Recursos Humanos EAD Prof. Rafael Chiuzi Módulo: FRH É segunda feira, já para o trabalho! E emprego? O que é trabalhar em uma organização? E trabalhar? O que é trabalho?

Leia mais

Fórum GQDI ASMETRO-SN

Fórum GQDI ASMETRO-SN Avenida Nossa Senhora das Graças nº 50, Prédio 32 Bloco II. CEP 25250-020 Vila Operária Duque de Caxias, Rio de Janeiro. CNPJ 29410339/0001-48 Fórum GQDI de Melhoria da Avaliação de Desempenho Individual

Leia mais

Workshop Motivação PII -PROJECTO INTEGRADO INDIVIDUAL

Workshop Motivação PII -PROJECTO INTEGRADO INDIVIDUAL PII -PROJECTO INTEGRADO INDIVIDUAL PII Projecto Integrado Individual a) Proporcionar uma visão prática da realidade empresarial, através da formulação de ideias com potencial para a elaboração de planos

Leia mais

Ponto da situação sobre a aposentação

Ponto da situação sobre a aposentação Ponto da situação sobre a aposentação Com a publicação da Lei nº 11/2008, de 20 de Fevereiro, são introduzidas mudanças pontuais ao regime de aposentação que já tinha sido alterado nos anos mais recentes.

Leia mais

MOTIVAÇÃO TRABALHO EM EQUIPE E LIDERANÇA NA EMPRESA FIDELITY PROCESSADORA DE SERVIÇOS S/A

MOTIVAÇÃO TRABALHO EM EQUIPE E LIDERANÇA NA EMPRESA FIDELITY PROCESSADORA DE SERVIÇOS S/A 1 MOTIVAÇÃO TRABALHO EM EQUIPE E LIDERANÇA NA EMPRESA FIDELITY PROCESSADORA DE SERVIÇOS S/A Divina Roseli Mesquita Fernandes 1 Joyce de Jesus Silva 2 Jéssica Francisca Granado 3 Edson Leite Lopes Gimenez

Leia mais