Sumário do Plano de Testes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário do Plano de Testes"

Transcrição

1 GESTOC Versão 9.1 Plano de Testes Sumário do Plano de Testes 1. Introdução Escopo Implementações : Emissão de notas de remessa com vasilhames e embalagens : Emissão de notas de retorno de remessa com vasilhames e embalagens : Alterar a natureza cadastrada nas notas fiscais : Implantar controle de fluxo de vasilhames : Implantar controle de fluxo de embalagens : Funções de manutenção de saldos de vasilhames e embalagens : Alterações na tela de composição de viagens de devolução : Adicionar volume de item existente ao incluí-lo em viagem de devolução : Alterar descrição de tipo de transferência em cadastro de viagem : Alteração de cadastro de viagem está apagando carro corrente Página 1 de 42

2 1. Introdução O presente documento tem como objetivo listar os requisitos que serão testados na nova versão do referido produto, recomendando e descrevendo os procedimentos a serem empregados nesses testes de validação. 2. Escopo Toda nova versão da aplicação deve ser submetida a testes de unidade, integração, sistema e aceitação. Os testes de unidade avaliam isoladamente o banco de dados, a interface gráfica, e todos os outros componentes do projeto. Os testes de integração testam os componentes, previamente testados isoladamente, e posteriormente acoplados. O objetivo é identificar possíveis falhas nos acoplamentos. Os testes de sistema avaliam o funcionamento e o desempenho do sistema como um todo, verificando a eficácia e segurança, alem da compatibilidade e integração do software em diferentes ambientes. Esses três testes de validação são realizados internamente pela equipe de desenvolvimento e suporte da ilab Sistemas. O quarto e último teste é o de aceitação, onde o produto é apresentado ao usuário, ou a um grupo de usuários chaves, para validação das implementações e eventuais últimos ajustes. Essa etapa é realizada totalmente nas instalações do cliente, sendo esse documento o roteiro para verificação e aceitação ou reprovação dos itens introduzidos, modificados e/ou corrigidos na aplicação. Para realização desses testes, recomendamos que sejam utilizadas máquinas com configurações as mais próximas possíveis das máquinas que serão utilizadas pelos usuários finais no ambiente de produção, de forma a simular as condições em que o programa será efetivamente empregado. 3. Implementações Os itens que se seguem nesse documento correspondem a todas as implementações existentes para essa versão do produto. Os itens estão organizados na forma de uma ficha inicial de identificação da implementação, onde estão definidos os códigos da implementação e componente a que se refere, seu correspondente tipo (Melhoria ou Correção), a empresa solicitante (quando for o caso), o resumo do item, complementado com uma descrição mais detalhada do requisito, e da implementação em si. Segue-se então um ou mais quadros ilustrados com exemplos de tela (quando for o caso) para execução do plano de teste de validação da versão. Página 2 de 42

3 : Emissão de notas de remessa com vasilhames e embalagens Tipo Melhoria Funções Emissão de notas fiscais Descrição Ajustar a funcionalidade atual de emissão de notas fiscais de movimentação de produtos para considerar também a correspondente composição de vasilhames e embalagens, atrelando-as ao atual tipo e operação fiscal existente para paletes. Os volumes projetados serão os proporcionais aos produtos movimentados, usando como base os cálculos e configurações cadastrais do GesToc. Resultados Esperados Cadastramento de nota fiscal de remessa em interface com sistema de notas (atualmente ICOM e posteriormente SAP) com a inclusão de lista de vasilhames e embalagens na nota fiscal do tipo Outros, conjuntamente aos paletes. Validação: 1) Acessar a função de viagens, utilizando para exemplo, viagens fechadas e, portanto possíveis de emissão de nota fiscal. Com viagens nessa condição, acessar a função Notas Fiscais, por meio do botão marcado abaixo: Página 3 de 42

4 2) Já na interface de notas fiscais, selecionar o botão para emissão de nota fiscal de uma ou mais viagens de movimento, acionando a função abaixo destacada: Página 4 de 42

5 3) Após confirmar a geração da nota fiscal, analisar o resultado, que agora gera, no tipo Outros, também a composição de embalagens e vasilhames correspondentes aos produtos que compõem a programação da viagem. Página 5 de 42

6 : Emissão de notas de retorno de remessa com vasilhames e embalagens Tipo Melhoria Funções Emissão de notas fiscais Descrição Ajustar a funcionalidade atual de emissão de notas fiscais para emissão da nota de retorno de remessa, considerando a composição da viagem de retorno elaborada pelas unidades. Nesse primeiro momento validaremos apenas a emissão da nota de retorno, sem ainda tratarmos o processo de forma referenciado, onde atrelamos a nota de retorno dando baixa nas notas de remessa. Resultados Esperados Cadastramento de nota fiscal de retorno em interface com sistema de notas (atualmente ICOM e posteriormente SAP) com a inclusão de lista de vasilhames e embalagens na nota fiscal do tipo Outros, conjuntamente aos paletes, e disponibilidade de campo para apontamento das notas fiscais de referência (a ser preenchido automaticamente pelo Gestoc após implantação do FIFO de baixa de notas de remessa). Validação: 1) Acessar a função de viagens, utilizando para exemplo, viagens fechadas e, portanto possíveis de emissão de nota fiscal. Com viagens nessa condição, acessar a função Notas Fiscais, por meio do botão marcado abaixo: Página 6 de 42

7 2) Já na interface de notas fiscais, selecionar o botão para emissão de nota fiscal de uma ou mais viagens de devolução, acionando a função abaixo destacada: Página 7 de 42

8 3) Após confirmar a geração da nota fiscal, analisar o resultado, que agora gera também a nota de Retorno com tipo Outros com a correspondente composição de embalagens e vasilhames que foram programados na viagem de devolução. Página 8 de 42

9 4) Acionando o botão de Alteração de dados da Nota Fiscal, temos acesso a uma função de cadastro onde podemos preencher o campo de Notas referenciadas. Esse campo será posteriormente preenchido automaticamente pelo Gestoc quando da ativação do controle de fluxo de notas de remessa e retorno referenciado. Porém, sua disponibilização agora já permite à equipe de projeto do SAP, validar a importação e impressão do mesmo no corpo das notas fiscais de transferência. Página 9 de 42

10 : Alterar a natureza cadastrada nas notas fiscais Tipo Correção Funções Emissão de notas fiscais Descrição Foi solicitado que o campo NATUREZA da tabela NOTAS_FISCAIS assuma os seguintes valores conforme a composição da nota: - Transferência (quando o tipo=produto,revenda) - Remessa (quando o tipo=outros e viagem=movimento) - Retorno (quando o tipo=outros e viagem=devolução) Resultados Esperados Exibição correta da natureza de cada nota fiscal, diferenciando as notas de transferência como sendo as de envio de produtos, as de remessa como de envio de vasilhames/embalagens/paletes e as de retorno para devolução de vasilhames e embalagens. Validação: 1) Acessar a função de viagens, utilizando para exemplo, viagens fechadas e, portanto possíveis de emissão de nota fiscal. Com viagens nessa condição, acessar a função Notas Fiscais, por meio do botão marcado abaixo: Página 10 de 42

11 2) Já na interface de notas fiscais, selecionar o botão para emissão de nota fiscal de uma ou mais viagens de devolução, acionando a função abaixo destacada: Página 11 de 42

12 3) Após confirmar a geração das notas fiscais, analisar o resultado gerado validando a identificação correta da natureza das notas de transferência, remessa e retorno, conforme a regra solicitada. Página 12 de 42

13 : Implantar controle de fluxo de vasilhames Tipo Melhoria Funções Emissão de notas fiscais Descrição A aplicação deve manter um controle do estoque atual de vasilhames em cada centro de distribuição, atrelado às correspondentes notas fiscais de remessa e retorno de remessa. E, a cada devolução, aplicar o conceito de FIFO, de forma a dar baixa nos estoques correspondentes às notas fiscais de remessa mais antigas em primeiro lugar. A lista de notas de remessa referenciadas na nota de retorno deve ser alimentada no campo referente ao corpo da nota. Resultados Esperados Emissão de notas de retorno de vasilhame respeitando o critério FIFO, ou seja, a nota de retorno do vasilhame deve dar baixa primeiro nos saldos de itens sem notas, e depois nos itens com notas de remessa recebidos, e na ordem em que as notas foram emitidas. Validação: 1) O processo de habilitação do controle de fluxo de vasilhames e embalagens inicia-se com a definição dos locais (CDs) para os quais se habilitará a função de controle de devolução. Para isso, acesse o menu Logística Locais da tela principal do sistema, e configure quais unidades devem ser controladas. Recomendamos fazer isso por meio do botão Alterar, e depois ativando a opção Controle de devolução referenciada que será exibido na tela de cadastro do Local. Página 13 de 42

14 2) Acessar a função de viagens, utilizando para exemplo, viagens fechadas e, portanto possíveis de emissão de nota fiscal. Emitir diversas viagens de envio de produtos retornáveis para uma ou mais unidades. Página 14 de 42

15 3) Em nosso exemplo, emitidos notas fiscais para duas viagens de Ribeirão Preto para São João da Boa Vista, que possuem produtos com vasilhames e embalagens retornáveis, conforme pode ser visualizada abaixo nas telas capturadas do sistema. Primeiro a viagem 5: Página 15 de 42

16 4) Agora a viagem 13: Página 16 de 42

17 5) Nesse ponto do teste, precisaremos simular a emissão das notas fiscais por parte do SAP, já que a emissão das notas de retorno apenas podem ocorrer quando as notas de envio já se encontram emitidas. Para o nosso teste, iremos emitir todas as notas do dia 306, correspondente ao dia de teste das viagens acima listadas. Essa atualização será feita com o comando SQL abaixo, que muda o status para emitida e marca cada nota com um número de série fictício : UPDATE NOTAS_FISCAIS SET STATUS=1, NOTA=CONCAT('NF', CONCAT(TO_CHAR(DIA), CONCAT(TO_CHAR(VIAGEM), CONCAT(TO_CHAR(SEQUENCIA), CONCAT(TO_CHAR(QUEBRA),TO_CHAR(TIPO)))))) WHERE DIA=306; O resultado dessa operação, como pode ser visto na tela, será que todas as notas passam para o Status Emitida e recebem um número próprio de nota fiscal. Esse deverá ser o resultado esperado de uma emissão de nota fiscal pela interface do sistema SAP. Página 17 de 42

18 6) Com as notas acima emitidas, entre elas as notas NF e NF , podemos então emitir notas de retorno de viagens posteriores, e que devem aplicar o FIFO corretamente. No exemplo que elaboramos, conforme pode ser observado nos passos 2 e 3, essas notas contém as seguintes quantidades de vasilhames enviados de Ribeirão Preto para a unidade São João da Boa Vista: NF : unidades do vasilhame 500 (COCA SF 1500ML) - 50 unidades do vasilhame 539 (COCA LIGHT KS 290ML) NF : - 50 unidades do vasilhame 500 (COCA SF 1500ML) unidades do vasilhame 502 (COCA KS 290ML) Página 18 de 42

19 7) Para nosso teste de FIFO, iremos cadastrar inicialmente uma viagem de retorno onde movimentaremos 200 unidades do vasilhame 500, e 30 unidades do vasilhame 502, esperando que o sistema retire as 200 unidades do 500 da nota NF , e as 50 unidades do 502 da nota NF Para isso, cadastraremos uma viagem de devolução de São João da Boa Vista para Ribeirão Preto, conforme pode ser visto abaixo. A viagem deve ser fechada, depois de configurada, de forma a possibilitar a emissão de suas notas. Página 19 de 42

20 8) A emissão dessa nota fiscal deve exibir dados equivalentes aos abaixo, com a quantidade correta dos vasilhames programados, e, principalmente com a devolução referenciada marcada na nota, indicando que ela efetua o retorno de vasilhames referentes às duas notas originais de remessa citadas no exemplo. Página 20 de 42

21 9) Após isso, vamos cadastrar mais uma viagem de retorno, programando para ela apenas 100 vasilhames de código 500. Essa programação deve zerar a NF , e deixará ainda 50 vasilhames da NF para serem retornados. Página 21 de 42

22 : Implantar controle de fluxo de embalagens Tipo Melhoria Funções Emissão de notas fiscais Descrição A aplicação deve manter um controle do estoque atual de embalagens em cada centro de distribuição, atrelado às correspondentes notas fiscais de remessa e retorno de remessa. E, a cada devolução, aplicar o conceito de FIFO, de forma a dar baixa nos estoques correspondentes às notas fiscais de remessa mais antigas em primeiro lugar. A lista de notas de remessa referenciadas na nota de retorno deve ser alimentada no campo referente ao corpo da nota. Resultados Esperados O controle de retorno de embalagens deve acompanhar o processo de programação de retorno de vasilhames, seguindo a mesma lógica de programação. Validação: 1) Repetir e/ou revisar os dados gerados para o caso anterior ( ), acompanhando os dados relativos às embalagens, que são exibidos juntamente aos dados de vasilhames. Em nossas telas exemplos anteriores, nosso cadastro aponta apenas para um código de embalagem única (0), mas que espelha o mesmo processo de controle (como se dois ou mais vasilhames usassem a mesma embalagem, somando-se os valores de vasilhames). Página 22 de 42

23 : Funções de manutenção de saldos de vasilhames e embalagens Tipo Melhoria Funções Controle de Devoluções Referenciadas Descrição Implantar um conjunto de funções para atualizar os saldos de vasilhames e embalagens, prevendo o apontamento tanto de operações configuráveis de saída (p.e. perdas, quebras, doações, vendas,...) como de entrada (p.e. contagem, extras,...), e que atualizam os saldos desses itens por nota fiscal de remessa dentro do mesmo conceito de FIFO anteriormente exposto. Resultados Esperados Disponibilização de um conjunto de funcionalidades que permitem a adição/redução de volumes de vasilhames e embalagens por meio de funções de manutenção de saldo desses itens por unidade. Validação: 1) Acessar a nova função de Devoluções, disponibilizada na tela principal do sistema no botão abaixo marcado. Página 23 de 42

24 2) Ao acessarmos a tela, verificamos a listagem, na guia Vasilhames, de todos os vasilhames retornáveis do cadastro, acompanhados da visão do saldo atual na unidade em questão. Abaixo temos a posição tomando como base as viagens elaboradas anteriormente. No caso do vasilhame 500, SJBV recebeu as 350 unidades referentes à soma das duas notas de remessa. E depois já programou o retorno de 300 nas duas últimas viagens, que se encontram listadas na coluna Programado porque suas notas não foram emitidas no sistema de notas (SAP). Após isso apenas é que elas passam para a coluna Retornado. Com isso, o saldo na unidade é de 50 unidades, conforme prevíamos. Página 24 de 42

25 3) Acionando a função de Incluir (primeiro botão da barra superior), somos levados à tela de cadastro de manutenções de saldo. No exemplo abaixo, efetuaremos uma correção indicando que houve quebra de 18 unidades no dia 26/11, do referido vasilhame 500 na unidade SJBV. : Página 25 de 42

26 4) A confirmação desse lançamento corrige o saldo atual desse vasilhame para 32, indicando a redução de 18 unidades por conta da quebra. Novos lançamentos podem ser feitos após esse, indicando as outras causas mapeadas de modificação. No caso, se a causa for Saldo Inicial, o valor será sempre positivo. Já os itens Quebra, Perda, Doação e Venda indicarão redução de saldo. O tipo Ajuste pode ser apontado tanto com valor positivo como negativo, sendo usado assim para cobrir outras modificações que não as mencionadas. Como podemos notar, essa tela apresentação, portando, a posição atual de saldo de vasilhames e embalagens de cada unidade, já que processa o saldo de notas de remessa contraposto às devoluções executadas e/ou programadas para execução, e corrigido pelos ajustes manuais de saldo. Página 26 de 42

27 : Alterações na tela de composição de viagens de devolução Tipo Melhoria Funções Viagem de devolução Descrição Implementar modificações na tela de composição de viagens de devolução, visando adequá-la às necessidades do projeto. Tais alterações são: 1: Viagem de devolução deve ser criada com o tipo padrão Devolução 2: Exibir em apoio à montagem da viagem, a quantidade de saldo de vasilhames existentes na unidade, e que não estão programados em nenhuma viagem. Resultados Esperados Cadastramento automático de viagem de retorno como sendo devolução e disponibilização de função para seleção de vasilhames com base no saldo atual de vasilhames da unidade origem. Validação: 1) Acessar a função de Viagens, disponibilizada na tela principal do sistema no botão abaixo marcado. Página 27 de 42

28 2) Após a exibição da tela de viagens, acessar a opção para cadastramento de uma nova viagem, conforme opção marcada abaixo. Página 28 de 42

29 3) Preencher a tela de cadastro da nova viagem, atentando para deixar marcada a opção de cadastro automático de viagem de retorno. No exemplo abaixo, estamos cadastrando uma viagem de ida do tipo movimento, para a qual desejamos que a viagem de retorno seja criada automaticamente como uma viagem de Devolução. Caso fosse o inverso, cadastraríamos uma viagem de Devolução, com a viagem de volta sendo cadastrada como Movimento (para os casos em que o veículo é enviado do CD para buscar produtos na fábrica). Página 29 de 42

30 4) A confirmação desse cadastro deve exibir as duas viagens cadastradas, sendo a primeira de Movimento de produto da fábrica para o CD, e a segunda uma viagem de Devolução no sentido inverso, conforme pode ser visto na tela abaixo: Página 30 de 42

31 5) Selecionar então a viagem de Devolução, e clicar no botão para compor os vasilhames que serão retornados para a fábrica, conforme exemplo abaixo: Página 31 de 42

32 6) Acionar o botão de inclusão de item de devolução para a viagem criada, conforme opção marcada abaixo: Página 32 de 42

33 7) Será aberta a tela para inclusão de vasilhame na composição da viagem. Acione o botão de Saldo Vasilhames, conforme marcado no exemplo abaixo: Página 33 de 42

34 8) A tela que se abre exibe o saldo de vasilhames disponíveis para retorno a partir da unidade origem da viagem. Esse saldo considera a quantidade de itens recebidos por notas de remessa, corrigida pelos ajustes e abatida das notas de retorno já emitidas. Além disso, o volume de vasilhames já programado para retorno no dia também está descontado. Página 34 de 42

35 9) Após efetuarmos a seleção e confirmação do item desejado, a tela de cadastro é preenchida com o código do item, devendo então ser preenchida conforme o procedimento normal de cadastro. Página 35 de 42

36 : Adicionar volume de item existente ao incluí-lo em viagem de devolução Tipo Melhoria Funções Viagem de devolução Descrição Analogamente ao que é feito para a carga de movimentação, fazer com que, se um item está sendo incluído na viagem, mas o mesmo já existe no cadastro, que o volume adicional seja somado ao item existente, e não se gere uma mensagem de violação de PK. Resultados Esperados Permitir adicionar volumes de vasilhames em uma viagem que já possui cadastrado o item desejado Validação: 1) Seguindo o procedimento anterior, selecionar uma viagem de devolução que possua um determinado volume de vasilhame já cadastrado para movimentação. No exemplo abaixo, a viagem em questão já está programada com 8 paletes do vasilhame de código 500. Nessa situação, clicaremos na opção de inclusão de produto, conforme indicado na tela. Página 36 de 42

37 2) Selecionaremos então, na tela de inclusão de devolução, o mesmo vasilhame já existente, que, no nosso exemplo, é o de código 500. Adicionamos uma quantidade qualquer de paletes, indicado na tela abaixo como sendo 4 paletes. 3) Será exibida então uma mensagem de alerta, indicando que o vasilhame já está cadastrado na viagem. E questionando se desejamos adicionar o volume em questão ao já previamente cadastrado na viagem. No exemplo abaixo, a soma das novas 200 caixas com as 400 já programadas irá resultar em 600 caixas do vasilhame na viagem. Respondendo afirmativamente, o sistema efetuará a adição do volume extra na viagem. Página 37 de 42

38 4) A confirmação da operação se dá com a exibição do volume total final programado para a viagem, como atestado na tela abaixo: Página 38 de 42

39 : Alterar descrição de tipo de transferência em cadastro de viagem Tipo Melhoria Funções Cadastro de viagem Descrição O combobox para indicação do tipo de transferência, usado na tela de cadastro de viagem, está exibindo a descrição "Remessa", no lugar do correto "Devolução". Alterar sua configuração para exibição correta da opção. Resultados Esperados Exibição correta da descrição de viagem do tipo Devolução no cadastro da mesma. Validação: 1) Acessar o formulário de viagens e acionar a opção para inclusão de uma nova viagem. Verificar, na tela de cadastro, que a opção Tipo de Transferência descreve agora corretamente a opção de viagem de Devolução como alternativa ao tipo Movimento. Página 39 de 42

40 : Alteração de cadastro de viagem está apagando carro corrente Tipo Correção Funções Cadastro de viagem Descrição A tela de cadastro de viagem, quando usada para alteração do registro, está zerando o carro programado atual. Resultados Esperados Função de alteração de cadastro de viagem preservar o valor original do carro quando não alterado manualmente. Validação: 1) Acessar o formulário de viagens e, para uma viagem já cadastrada, acionar a opção de alteração do cadastro, conforme indicado na tela abaixo: Página 40 de 42

41 2) A tela de cadastro deverá então exibir corretamente todas as informações, com particular atenção para o campo que identifica o carro cadastrado para a viagem.no nosso exemplo, isso é apresentado como a correta exibição do carro 593 para a viagem selecionada. Após essa verificação, efetue a confirmação da operação (primeiro botão da barra superior), sem alterar o código de carro original exibido. Página 41 de 42

42 3) Validar então, na tela principal de listagem das viagens, que o veículo original foi mantido no cadastro, corrigindo o comportamento incorreto anterior existente na função. Página 42 de 42

Sumário do Plano de Testes

Sumário do Plano de Testes ICOL Versão 12.1 Plano de Testes Sumário do Plano de Testes 1. Escopo...2 2. Implementações...2 CR3085 Restrição de Ambientes...3 CR3091 Restrição de Intervalos...9 CR3096 Períodos...10 CR3111 Curvas Histórico...11

Leia mais

GesToc Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 Roteiro: Programação Diária

GesToc Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 Roteiro: Programação Diária GesToc Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 Roteiro: Programação Diária Roteiro: Programação Diária GesToc - Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 ilab Sistemas Especialistas

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin Modulo 05 0 CGAINFOMÁTICA Retwin ESTOQUE 2 Estoque Sumário 5.1 Configuração Geral... 3 5.2 Entradas... 4 5.2.1 Manutenção... 4 5.2.2 Consulta... 6 5.2.3 Produção... 6 5.2.4 Relatórios... 8 5.3 Saídas...

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 06.01.02. Abaixo constam as alterações referentes aversão 06.01.02 do dia 12/06/2013:

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 06.01.02. Abaixo constam as alterações referentes aversão 06.01.02 do dia 12/06/2013: ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 06.01.02 Abaixo constam as alterações referentes aversão 06.01.02 do dia 12/06/2013: ATENÇÃO: Versões intermediarias não são de atualização obrigatório para todos os clientes, apenas

Leia mais

GesToc Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 Manual do Usuário

GesToc Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 Manual do Usuário GesToc Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 Manual do Usuário Manual do Usuário GesToc - Gestão de Transferências entre Estoques Versão 7.1 ilab Sistemas Especialistas Sumário I Sumário Parte

Leia mais

SAD Gestor ERP. Manual Venda Futura. treinamento@worksoft.inf.br

SAD Gestor ERP. Manual Venda Futura. treinamento@worksoft.inf.br treinamento@worksoft.inf.br Venda futura, o que é? A venda futura é aquela utilizada geralmente em vendas que o cliente tem a necessidade de retirar posteriormente a mercadoria, onde o comprador realiza

Leia mais

NOVAS FUNCIONALIDADES DO SICONV ORIENTAÇÕES PARA O USUÁRIO

NOVAS FUNCIONALIDADES DO SICONV ORIENTAÇÕES PARA O USUÁRIO Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação NOVAS FUNCIONALIDADES DO SICONV ORIENTAÇÕES PARA O USUÁRIO Abril/2010 ALTERAÇÕES NA FUNCIONALIDADE CADASTRAMENTO

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Desenvolvimento BM-1131 Versão 5 Release 17 Autor Sirlene Araújo Processo: Compras Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Motivação Tornar o processo de geração

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Dois novos relatórios estão disponíveis nesta versão do Imobiliária 21. São eles: Devedores e Imóvel por Área. Veja abaixo como emitir cada um.

Dois novos relatórios estão disponíveis nesta versão do Imobiliária 21. São eles: Devedores e Imóvel por Área. Veja abaixo como emitir cada um. Sumário Este documento de versionamento contém: 1. Inclusão dos relatórios: Devedores e Imóvel por Área. 2. Inclusão do campo Código de Município no cadastro de cidade. 3. Publicação de boletos de proprietário

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Projeto SIGA-EPT Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Versão setembro/2010 Requisição de Almoxarifado Introdução Requisição é uma solicitação feita

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas SIGMA Sistema de Gerenciamento de Manutenção CMMS - Sistema Computadorizado de Gestão da Manutenção Estrutura Base de Dados Plataforma O SIGMA é um software utilizado na plataforma

Leia mais

NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO

NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO O Siagri Agribusiness já tinha uma rotina para realizar Contagem e Inventário Físico (Balanço de Estoque Físico). Porém, a rotina não atendia com eficiência as empresas

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Financeira...4 2.1.2.Formas de Registro do Pagamento e Recebimento

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACERTO DE ESTOQUE...

Leia mais

Síntese de fluxo de máquinas e implementos

Síntese de fluxo de máquinas e implementos Síntese de fluxo de máquinas e implementos Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Objetivo... 3 Parâmetros para utilização do processo... 3 Cadastro

Leia mais

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Sumário Índice de Figuras... 3 Histórico de Revisões... 4 Introdução... 5

Leia mais

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 1 2 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 2- Notas de Compra (Incluindo Quantidades no Almoxarifado) 07 2.1 - Notas complementares 12 2.2 - Desmembramento de bens 13 3- Requisições

Leia mais

Controle de Almoxarifado

Controle de Almoxarifado Controle de Almoxarifado Introdução O módulo de Controle de Almoxarifado traz as opções para que a empresa efetue os cadastros necessários referentes a ferramentas de almoxarifado, além do controle de

Leia mais

CADASTRO GERAL ( CLIENTES E FORNECEDORES)

CADASTRO GERAL ( CLIENTES E FORNECEDORES) CADASTRO GERAL ( CLIENTES E FORNECEDORES) CADASTRO DE PRODUTOS (Valores, preós de venda, tipos (especiais, varejo atacado) ESTOQUE, etc) FATURAMENTO Para inclusão de pgto, faturamento, e impressão de NF

Leia mais

Changelog 04/12/2013. Atendimentos/Execução/Emite O.S. Alterada posição dos campos: Cidade, UF, Cep e Complemento.

Changelog 04/12/2013. Atendimentos/Execução/Emite O.S. Alterada posição dos campos: Cidade, UF, Cep e Complemento. Versão 2.2.003 Changelog 04/12/2013 RESUMO Nota Fiscal de Serviços formulário contínuo Nota Fiscal de Adesão automática Fatura de Serviços Rotina de Pedidos Integração com MyNet Pré-Faturamento Faturamento

Leia mais

Processo: Produção. Acesso. Motivação. Parâmetros. Nome do Processo: Geração de numeração de chassi

Processo: Produção. Acesso. Motivação. Parâmetros. Nome do Processo: Geração de numeração de chassi Pendências 21026/23314/23604/23809 Versão 2009 Release 2 Autor Jaciara Processo: Produção Nome do Processo: Geração de numeração de chassi Acesso PRODUÇÃO Andamento de produção Motivação Manter um histórico

Leia mais

Índice. 1 / 56 Versão 2.1.98

Índice. 1 / 56 Versão 2.1.98 Índice CADASTROS...2 Cadastro de Fabricante... 2 Inclusão...3 Alteração...3 Exclusão...3 Cadastro de Unidades... 3 Inclusão...3 Alteração...4 Exclusão...4 Cadastro de Material... 4 Inclusão...4 Alteração...7

Leia mais

Manual Controle de Estoque

Manual Controle de Estoque 2014 Manual Controle de Estoque ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Manual de Utilização... 3 1 - Cadastro... 3 1.1 Cadastro de Fornecedores... 4 1.2 Grupo de Materiais... 6 1.3 Unidades

Leia mais

Manual Mercador WEB. Sistema Mercador. Cia Quatro de Software Ltda. Versão 1.0

Manual Mercador WEB. Sistema Mercador. Cia Quatro de Software Ltda. Versão 1.0 Manual Mercador WEB Sistema Mercador Cia Quatro de Software Ltda. Versão 1.0 Menu do Vendedor... 4 Cadastros... 4 Consultas... 4 Analises... 4 Entrando no Sistema Mercador WEB... 5 Equipamento necessário...

Leia mais

MENUS TELA INICIAL. Movimento de Ferramentaria. Alternar entre casas do grupo. Cadastro de Ferramentas. Não Implementado. Cadastro de Funcionários

MENUS TELA INICIAL. Movimento de Ferramentaria. Alternar entre casas do grupo. Cadastro de Ferramentas. Não Implementado. Cadastro de Funcionários FERRAMENTARIA TELA INICIAL Ao autenticar no sistema com usuário e senha cadastrados é apresentada a seguinte tela ao lado esquerdo, sendo essa tela a página inicial do sistema de Ferramentaria. MENUS TELA

Leia mais

Changelog 27/04/2012 RESUMO

Changelog 27/04/2012 RESUMO Versão 2.1.002 Changelog 27/04/2012 RESUMO Página 1/8 Controle de Estoque; Faturamento por Data Base; Controle de Equipamentos em Comodato nos Clientes; Faturamento de Atendimentos e Contratos 63 implementações

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?...

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... 4 COMO CONFIGURAR O CNAB... 5 CADASTRO DE BANCOS... 5 PARAMETROS DO CNAB...

Leia mais

Boletim Informativo Técnico BIT 004 08/2014

Boletim Informativo Técnico BIT 004 08/2014 PROCESSO DE CONTAGEM DE INVENTÁRIO FÍSICO Para um resultado satisfatório na execução da contagem do inventário físico é importante que os preparativos tenham início 30 dias antes da data programada para

Leia mais

Processo: Vendas. Acesso. Motivação. Parâmetros. Nome do Processo: Bônus impresso para premiação do cliente

Processo: Vendas. Acesso. Motivação. Parâmetros. Nome do Processo: Bônus impresso para premiação do cliente Pendências 19342 Versão 2006 Release 53 Autor Jaciara Processo: Vendas Nome do Processo: Bônus impresso para premiação do cliente Acesso VENDAS Força de Vendas Bônus Motivação Administrar a distribuição

Leia mais

Manual de utilização do SGA - Sistema de Gerenciamento de Almoxarifado

Manual de utilização do SGA - Sistema de Gerenciamento de Almoxarifado Manual de utilização do SGA - Sistema de Gerenciamento de Almoxarifado Setembro/2013 Para acessar o sistema o usuário deverá entrar com os dados mostrados na imagem abaixo: 1. Nessa etapa é possível observar

Leia mais

Manual de Utilização de Software NEFRODATA-ACD T E C N O L O G I A É A S S I M CONTROLE DE ESTOQUE

Manual de Utilização de Software NEFRODATA-ACD T E C N O L O G I A É A S S I M CONTROLE DE ESTOQUE GUIA Manual de Utilização de Software NEFRODATA-ACD T E C N O L O G I A É A S S I M CONTROLE DE ESTOQUE Informações sobre este manual de utilização de software Documento produzido com conceitos básicos

Leia mais

Entradas Saídas Saldos. Custo unitário Total R$

Entradas Saídas Saldos. Custo unitário Total R$ MANUAL/TUTORIAL Data: 09/12/2013 Página:1 O que é o Kardex? Kardex é um registro que guarda as informações de todas as movimentações do produto, sendo provenientes de documentos fiscais ou não fiscais

Leia mais

Manual Prático da Cobrança Eletrônica no Sistema BasePro ERP Fenix

Manual Prático da Cobrança Eletrônica no Sistema BasePro ERP Fenix Manual Prático da Cobrança Eletrônica no Sistema ERP Fenix Página 1 Sumário Introdução...4 1 Remessa ao Banco...5 1.1 Prévia...5 1.2 Geração...8 1.3 Envio do arquivo da Geração...10 1.3.1 Direcionando

Leia mais

Manual do Usuário. Módulo Agentes Patrimoniais. Versão 1.0.0

Manual do Usuário. Módulo Agentes Patrimoniais. Versão 1.0.0 Manual do Usuário SISINVENT Sistema de Inventário Periódico na Web Módulo Agentes Patrimoniais Versão 1.0.0 APRESENTAÇÃO Seguindo a tendência de evolução da Moderna Administração Pública, o Poder Judiciário

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Sugestão = (( Período / Qtdade Vendida) * Dias a atender + Dias de Segurança + Dias de entrega) (Estoque Atual + Pedidos de Compra em Aberto)

Sugestão = (( Período / Qtdade Vendida) * Dias a atender + Dias de Segurança + Dias de entrega) (Estoque Atual + Pedidos de Compra em Aberto) Pendências Versão 2006 Release Autor Jaciara Pereira da Silva Processo: COMPRAS Nome do Processo: Sugestão de pedido de compra Acesso COMPRAS Pedido de compra Tela de busca de pedidos Motivação Sugerir

Leia mais

INVENTÁRIO DO ESTOQUE DE MERCADORIAS

INVENTÁRIO DO ESTOQUE DE MERCADORIAS INVENTÁRIO DO ESTOQUE DE MERCADORIAS Inventário ou Balanço (linguagem comercial) é o processo de verificação dos estoques de produtos, mercadorias e materiais da empresa. Esta verificação é feita in loco,

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012:

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012: ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00 Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012: ATENÇÃO: Versões intermediarias não são de atualização obrigatório para todos os clientes, apenas

Leia mais

Estoque. Controle de estoque Manual do Usuário. versão 1

Estoque. Controle de estoque Manual do Usuário. versão 1 Estoque Controle de estoque Manual do Usuário versão 1 Sumário Introdução 1 Operação básica do aplicativo 2 Formulários 2 Filtros de busca 2 Telas simples, consultas e relatórios 3 Parametrização do sistema

Leia mais

1. Informações sobre Inventário 2

1. Informações sobre Inventário 2 INVENTÁRIO 1. Informações sobre Inventário 2 2. Etapas do Inventário 3 2.1 Etapa 1: Premisas para o Inventário 3 2.1.1 Criando um Novo Inventário 7 2.2 Etapa 2: Contagem 20 2.2.1 Inserindo Contagem/Contagens

Leia mais

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO

Leia mais

Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2

Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2 Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2 CONFIGURAÇÕES DA GUIA GERAIS DO STOREMANAGER... 2 Seção Geral... 2 BOTÕES DE CONFIRMAÇÃO... 3 Seção Código de Barras... 4 Seção Abertura / Fechamento de Caixa...

Leia mais

Novidades da Versão 3.0.0.29 do Sistema OnixNet / TrucksNet

Novidades da Versão 3.0.0.29 do Sistema OnixNet / TrucksNet Comercial Novidades da Versão 3.0.0.29 do Sistema OnixNet / TrucksNet Consulta Pedido/Nota Fiscal A consulta passou a diferenciar o número da nota fiscal por filial, ou seja, caso exista uma nota fiscal

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 CORDILHEIRA RECURSOS HUMANOS 2.93A 1- Adequada a rotina Módulos\ Férias\ Férias Normais para calcular as férias em dobro quando

Leia mais

Emissão de NF-e 3.10. Introdução. Funcionamento

Emissão de NF-e 3.10. Introdução. Funcionamento Emissão de NF-e 3.10 Introdução A emissão de notas fiscais eletrônicas na versão 3.10 indicam parametrizações específicas tanto nas configurações de emissão quanto de informações que serão enviadas a SEFAZ,

Leia mais

Manual do usuário. Manual do Usuário DER-MG Página : 1

Manual do usuário. Manual do Usuário DER-MG Página : 1 Manual do usuário Manual do Usuário DER-MG Página : 1 Índice Ajuda 3 Operação do calendário 4 Operação de lista de passageiros 7 Operação de listas de veiculo 8 Esqueci minha senha 10 Alterar senha 11

Leia mais

Release Notes Série 1 Varejo. Release 12.03 Atualização de Patch

Release Notes Série 1 Varejo. Release 12.03 Atualização de Patch Release 12.03 Atualização de Patch Módulo / Produto: TOTVS Série 1 Varejo (Matriz, Filial, PDV ) Versão: 12.03 Data: 22/12/2014 A seguir são apresentadas as funções implementadas na linha de produto TOTVS

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA WATIVO CONTROLE DO CIAP PARA O SPED FISCAL

MANUAL DO SISTEMA WATIVO CONTROLE DO CIAP PARA O SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA WATIVO CONTROLE DO CIAP PARA O SPED FISCAL SulProg Sistemas Página: 1 INTRODUÇÃO Este material traz as informações necessárias de como integrar seu controle de ativo imobilizado com os

Leia mais

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira.

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira. AUDITORIA FINANCEIRA Processo de uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO SInAE Sistema Integrado de Administração Escolar Fevereiro - 2006 Sumário INTRODUÇÃO... 2 APRESENTAÇÃO DOS MÓDULOS... 3 Módulo Acadêmico... 3 Módulo de Cofigurações da Escola...

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Portal de Fornecedores Não-Revenda

Portal de Fornecedores Não-Revenda Portal de Fornecedores Não-Revenda Emissão de Nota Fiscal e Criação de Espelho Consulte neste manual os procedimentos para emissão de Nota Fiscal para o Walmart e as atividades relativas à Criação do Espelho

Leia mais

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W Atividade Descrição Versão Abrangência Nota de complemento Geração de nota de complemento através do Sankhya-W. Informações da Sankhya/Jiva no Os e-mails de NF-e enviados

Leia mais

Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil

Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil 1 Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil Na versão 7.0.2.102, as seguintes opções foram implementadas no sistema: Integração das Contas a Pagar/Receber com a Contabilidade; Integração das Notas

Leia mais

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05 1 Apresentação O presente manual tem o objetivo de apresentar o sistema Fortes Compras e Estoque, instruindo o usuário sobre as funcionalidades do sistema, seus benefícios e especificidades. Nele pode

Leia mais

Manual prático de compras e cotações no sistema MerchFórmula

Manual prático de compras e cotações no sistema MerchFórmula Manual prático de compras e cotações no sistema MerchFórmula 1 passo: Ir até o Menu Estoque / Compras e Cotações conforme imagem abaixo: 2 passo: Deve-se criar uma nova cotação ou editar uma existente,

Leia mais

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Módulo Cadastro SIGLA Digital Relação de Controles de Acesso Página 1 de 22 Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Agenda Telefônica Cadastro simplificado de telefones. Tem

Leia mais

Sumário do Plano de Testes

Sumário do Plano de Testes IPLAN Versão 12.1 Plano de Testes Sumário do Plano de Testes 1. Introdução...2 2. Escopo...2 3. Implementações...2 CR3096 Períodos...3 CR3111 Curvas Histórico...4 CR3113 Simulação...5 CR3116 Atualização...6

Leia mais

SICLOM Estoque. 1 Estoque. Manual de utilização do menu de Estoque. Versão: 2013. SICLOM Operacional

SICLOM Estoque. 1 Estoque. Manual de utilização do menu de Estoque. Versão: 2013. SICLOM Operacional 1 Estoque SICLOM Estoque Manual de utilização do menu de Estoque SICLOM Operacional Versão: 2013 2 Estoque 3 Estoque Índice Estoque................... 5 Entrada...................... 5 Nova entrada..........................

Leia mais

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Contas a Pagar 2

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Contas a Pagar 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

TUTORIAL VENDA AGRUPADA

TUTORIAL VENDA AGRUPADA Apresentação A venda agrupada é utilizada para vender itens diferentes num único registro, geralmente utilizados em promoções. O processo de agrupamento de embalagens possui dois tipos: Cesta Básica ou

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 2013 GVDASA Sistemas Caixa AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Manual (SGA- Sistema de Gerenciamento de Almoxarifado)

Manual (SGA- Sistema de Gerenciamento de Almoxarifado) Manual (SGA- Sistema de Gerenciamento de Almoxarifado) Como acessa o sistema através da INTRANET do DER/RO (PROVISIORIAMENTE). http://www.der.ro.gov/intranet/portalder 1 Nessa etapa é possível observar,

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

CADASTROS BÁSICOS DO SISTEMA TOPONE

CADASTROS BÁSICOS DO SISTEMA TOPONE Vamos detalhar neste tutorial os cadastros básicos do sistema TOPOne, leia atentamente os conceitos e recursos para conhecer e utilizar melhor esta ferramenta que tem o objetivo de ajudar e organizar a

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce Novo Módulo disponível no TOTVS S1 Varejo: permissão de utilização através de licença específica. Mesmo não adquirindo a licença de uso do módulo ele continuará presente na tela do usuário. 1 Na opção

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

Digitação de Centros de Custo pela movimentação de produtos dos documentos fiscais (Pacotes: 3102,3103,3270,3271,3272).

Digitação de Centros de Custo pela movimentação de produtos dos documentos fiscais (Pacotes: 3102,3103,3270,3271,3272). Lista completa das atualizações JBCepil: Inovações: Digitação de Centros de Custo pela movimentação de produtos dos documentos fiscais (Pacotes: 3102,3103,3270,3271,3272). Disponibilizada no sistema nova

Leia mais

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Produto : Logix, WMS, 12 Chamado : PCREQ-1926 Data da criação : 03/07/2015 Data da revisão : 24/07/15 País(es) : Todos Banco(s) de

Leia mais

Processo: Logística. Nome do Processo: Inventário Cíclico. Acesso. Motivação. Parâmetros. Logística/Inventário

Processo: Logística. Nome do Processo: Inventário Cíclico. Acesso. Motivação. Parâmetros. Logística/Inventário Desenvolvimento BM-1333 Ajuste no processo de Inventário Versão 5 Release 23 Autor Jaciara Silva Desenvolvimento Versão 5 Release 9 Autor Sirlene Araújo O ajuste realizado no processo foi para incluir

Leia mais

GESTÃO DE STOCKS. Para gerir o seu stock deve realizar 4 passos essenciais:

GESTÃO DE STOCKS. Para gerir o seu stock deve realizar 4 passos essenciais: GESTÃO DE STOCKS Para gerir o seu stock deve realizar 4 passos essenciais: 1. Garantir que têm os artigos todos criados no Sublime 2. Fazer a contagem de todos os artigos que estão a uso, em expositores

Leia mais

Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g

Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g Esta listagem apresenta as operações de acesso de acordo com o módulo do Trade Solution onde elas causam impacto. Se a operação

Leia mais

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest/ZSPos FrontOffice... 4 4. Produto... 5 Activar gestão de stocks... 5 5. Armazém... 7 a) Adicionar Armazém... 8 b) Modificar Armazém... 8 c)

Leia mais

MANUAL - BIKESYS. Versão 1.0 Beta. Março 2013

MANUAL - BIKESYS. Versão 1.0 Beta. Março 2013 MANUAL - BIKESYS Versão 1.0 Beta Março 2013 Acesso ao sistema O acesso ao sistema é bem simples, basta inserir o seu usuário e senha, previamente cadastrados na aplicação para ter acesso as funcionalidades

Leia mais

ÍNDICE. 3 FATURAMENTO v5681 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados.

ÍNDICE. 3 FATURAMENTO v5681 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados. FATURAMENTO RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

Movimentações de Estoque Versão de Sistema: 11.8.0.0 Setembro 2014 Versão do documento: 4.0

Movimentações de Estoque Versão de Sistema: 11.8.0.0 Setembro 2014 Versão do documento: 4.0 Movimentações de Estoque Versão de Sistema: 11.8.0.0 Setembro 2014 Versão do documento: 4.0 Índice Título do documento 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Movimentações de Estoque... 3 4. Parâmetros...

Leia mais

Novidades da Versão 3.0.0.30

Novidades da Versão 3.0.0.30 Novidades da Versão 3.0.0.30 Alteração Equipamento Unidade Instalação Inserida informação Telemetria na Tela de Alteração de Equipamento Unidade de Instalação (326). A informação Roaming Internacional

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

Sistema Gerencial de Farmácias Podium (Java - Fiocruz) Orientações sobre o Sistema Gerencial (Java - Fiocruz) Versão PAF-ECF (18, 19, 20)

Sistema Gerencial de Farmácias Podium (Java - Fiocruz) Orientações sobre o Sistema Gerencial (Java - Fiocruz) Versão PAF-ECF (18, 19, 20) Orientações sobre o Sistema Gerencial (Java - Fiocruz) Versão PAF-ECF (18, 19, 20) Consulta de Produtos Foi criado novo campo na Consulta de Produtos na tab page II com o nome IPPT (Indicador de Produção

Leia mais

Manual de Utilização. Obter Acesso aos Sistemas Educação. Projeto: Obter Acesso Versão Doc.: <1.0> Data de criação: 15/10/2010

Manual de Utilização. Obter Acesso aos Sistemas Educação. <Versão: 1.0> Projeto: Obter Acesso Versão Doc.: <1.0> Data de criação: 15/10/2010 Obter Acesso aos Sistemas Educação Manual de Utilização Página 1/9 Conteúdo 1. Introdução... 3 1.1 Objetivo... 3 1.2 Escopo... 3 1.3 Acesso... 3 1.4 Requisitos básicos... 3 2. Interface de

Leia mais

Passo a Passo para Iniciar o Carregamento pelo código de Barras com Rota Mista

Passo a Passo para Iniciar o Carregamento pelo código de Barras com Rota Mista Passo a Passo para Iniciar o Carregamento pelo código de Barras com Rota Mista Neste processo iremos utilizar os sistemas SysDif e Tecnocargas Passo 1: No SYSDIF inicie o carregamento, pela ordem de carregamento

Leia mais

Manual do Processo de Controladoria

Manual do Processo de Controladoria Manual do Processo de Controladoria Apresentação MV Sumário Processo de Controladoria 5 Leia-me primeiro... 5 Contas a Pagar -... Provisionamento 7 Validar Dados da Nota Fiscal... 11 Registro no Contas

Leia mais

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de

Leia mais

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA Goiânia, 23 de Dezembro de 2011 Bom dia! Aos clientes Sabre, Novos procedimentos após atualização do sistema para versão 2.1.289.12 Será disponibilizada versão 2.1.289.12, nossos colaboradores devem seguir

Leia mais

Este manual foi desenvolvido usando a versão 3.4.81 do Ponto Secullum 3 e a versão 1.0.51 do Ponto Secullum 4.

Este manual foi desenvolvido usando a versão 3.4.81 do Ponto Secullum 3 e a versão 1.0.51 do Ponto Secullum 4. Migrando do Ponto Secullum 3 para o Ponto Secullum 4 A Secullum Sistemas de Ponto e Acesso vem através desse manual esclarecer as duvidas em relação a migração do sistema de Ponto Secullum 3 para o Ponto

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE

GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para

Leia mais

DECLARAÇÕES DE PRODUTO

DECLARAÇÕES DE PRODUTO CERTIFICADO DE ORIGEM ON LINE FIERGS MANUAL DE OPERAÇÕES DECLARAÇÕES DE PRODUTO Inovação tecnológica através do uso de Ferramenta de WEB para maximização da qualidade e eficiência no atendimento, com redução

Leia mais

e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor

e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor Destinada aos Fornecedores das empresas: Outubro/2010 Nova Estrutura de Telas O portal e-fornecedores conta com nova interface, que facilita a forma de

Leia mais