O SORGO SACARINO É UMA ALTERNATIVA PARA COMPLEMENTO DA CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ETANOL E BIOMASSA PARA COGERAÇÃO DE ENERGIA.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O SORGO SACARINO É UMA ALTERNATIVA PARA COMPLEMENTO DA CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ETANOL E BIOMASSA PARA COGERAÇÃO DE ENERGIA."

Transcrição

1 Seminário Temático Agroindustrial de Produção de Sorgo Sacarino para Bioetanol, 2. Ribeirão Preto, SP, 20-21/Setembro/2012. O SORGO SACARINO É UMA ALTERNATIVA PARA COMPLEMENTO DA CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ETANOL E BIOMASSA PARA COGERAÇÃO DE ENERGIA. O sorgo sacarino não écana-de-açúcar, produz açúcares no colmo, biomassa para cogeraçãoe outros fins, e sementes para alimentos. Frederico O. M. Durães Membro Câmara Setorial Açúcar e Álcool MAPA Pesquisador, Embrapa Milho e Sorgo In: Reunião CSAA-MAPA - Temática: Sorgo Sacarino Brasília, DF, 17/Ago/2012

2 Sorgo-Energia: Sacarino e Biomassa Lignocelulósica Contéudo. Setor Sucroenergético Brasileiro: mercado, inovações tecnológicas e regulação e parceiros. Sorgo para alimentos e energia: tipos de sorgo. Plataforma Sorgo-Energia: sacarino e biomassa lignocelulósica - Oportunidades para o setor sucroenergético nacional: Sorgo sacarino em complemento à cana-de-açúcar para etanol e bioenergia... Mercado(nichos territoriais e modelos de negócios)... Inovações tecnológicas (genética, sementes, sistema de produção e agroindústria)... Regulação - Governança Embrapa para Sorgo Sacarino: (Gestão-Administração-Parcerias) Melhoramento, Sistema de Produção, Sementes, Negócios, Processos, Inovação Tecnológica Resultados e perspectivas: suporte às Parcerias Público-Privadas. Eventos 2011 e 2012, em suporte à safra 2012/2013: PD&I, Sementes, Capacitação, Eventos. Próximos passos (em planejamento conjunto) e providências:...

3 (*)

4 Sistema Embrapa de Produção Agroindustrial de Sorgo Sacarino para Bioetanol (Sistema BRS1G - Tecnologia Qualidade Embrapa) Produção de etanol (litros/ha) de sorgo sacarino (1 ciclo de 4 meses), em função de rendimento agrícola (tonbiomassa / ha) e industrial (l etanol / tonbiomassa).

5 Cana-de- Açúcar Sorgo Sacarino: distribuição dos açúcares (HPLC) Sorgo Sacarino Panícula ( 2-6 t sementes / ha) 1/3 Colmo > (ápice) 1/3 Colmo >> (médio) 1/3 Colmo >>> (base) 1/3 Colmo (ápice) 1/3 Colmo (médio) 1/3 Colmo (base) Fonte: adaptado de Fermentec, 2012

6 Modelos de Negócios e Nichos Territoriais para a expansão do Sorgo Sacarino. Modelo-Nicho 1: Áreas na Entressafra de Cana-de-Açúcar. Modelo-Nicho 2: Áreas de Renovação de Canaviais. Modelo-Nicho 3: Áreas de Expansão de Cana-de-Açúcar. Modelo-Nicho 4: Áreas (extra ZAE-cana) de Expansão do Sorgo Sacarino, associadas a micro-destilaria de álcool etílico

7

8 ANAIS... SEMINÁRIO TEMÁTICO SOBRE SORGO SACARINO, 1. Sete Lagoas, MG, de Setembro de p. Local: Núcleo de Informação para o Agronegócio, da Embrapa Milho e Sorgo Promoção e Organização: Embrapa Milho e Sorgo/CNPMS Patrocínio: ADVANTA, BLADE Cultivando Energia, CERES, BUG, Embrapa Apoio: Petrobras, Embrapa (CNPAE, CPACT, CPAC, SNT) Editores Técnicos: André May 1, Frederico O. M. Durães 1, José Heitor Vasconcellos 1, Rafael Augusto da Costa Parrella 1, Rubens Augusto de Miranda 1. (1) Pesquisadores, Embrapa Milho e Sorgo (www.cnpms.embrapa.br) Sete Lagoas, MG, Brasil Setembro/2011

9 STASS, INSCRIÇÃO ONLINE: SEMINÁRIO TEMÁTICO AGROINDUSTRIAL DE PRODUÇÃO DE SORGO SACARINO PARA BIOETANOL, 2. Local: Ribeirão Preto, SP Data: / Setembro / 2012 Promoção e Organização: Embrapa e parceiros Patrocínio: PPP(MAPA; Empresas) Temática e Agenda: 1º. dia - agenda estratégica (mercado inovações - regulação) 2o. dia -agenda tecnológica(genética e cultivares, SP e Boas Práticas Agrícolas, capacitação, insumos, economia e custos operacionais (agrícola e industrial) e resultados financeiros Objetivos: Avaliar, dimensionar e articular mercado (avaliar safra 2011/2012, mapear/providenciar safra 2012/2012, e futuro) Público: Governo, iniciativa privada, investidores interessados Pontos focais para ACT(safra 2011/2012 e futuro):. 3-5 empresas-profissionais especialistas em sementes usinas de etanol empresas de cogeração de energia. Empresas de maquinaria (agrícola e industrial) e de insumos. Governo (PR/Casa Civil, MAPA, e outros). Agentes Financeiros. Investidores

10 STASS-BLC, EM NEGOCIAÇÃO SEMINÁRIO TEMÁTICO AGROINDUSTRIAL DE PRODUÇÃO DE SORGO-ENERGIA (SACARINO PARA BIOETANOL E BIOMASSA LIGNOCELULÓSICO PARA COGERAÇÃO), 3. Local: (local...) Data: (2013, em definição) Promoção e Organização: Embrapa e parceiros Patrocínio: PPP(MAPA; Empresas) Temática e Agenda: 1º. dia - agenda estratégica (mercado inovações - regulação) 2o. dia -agenda tecnológica(genética e cultivares, SP e Boas Práticas Agrícolas e Industriais, capacitação, insumos, economia e custos operacionais (agrícola e industrial) e resultados financeiros Objetivos: Avaliar, dimensionar e articular mercado (atual e futuro) Público: Governo, iniciativa privada, investidores interessados Pontos focais para ACT(safras 2011/2012 e futuro):. empresas-profissionais especialistas em sementes;. usinas de etanol;. empresas de cogeração de energia;. Empresas de maquinaria (agrícola e industrial) e de insumos. Governo (PR/Casa Civil, MAPA, e outros). Agentes Financeiros;. Investidores

11 Pauta sobre SORGO SACARINO no Brasil 1 - Avaliação da safra 2011/2012 e desenho da próxima safra 2012/ Nichos territoriais e expansão da safra 2012/2013 e futuras;. Tamanho e potencial do mercado. Disponibilidade de sementes (Genética, Indústria de Sementes, Usinas, Terceiros, etc.). Níveis de produtividade (Boas Práticas e Rendimento agrícola e industrial). Capacitação e Treinamento. Oportunidade do Plano Agrícola e Pecuário 2012/13 (GF-MAPA, Junho/2012). Parcerias 3 -Modelos de negócios e módulos de produção; 4 -Formas de terceirização da entressafra em usinas de grande porte (estímulos a sojicultorese pecuaristas, em reforma de pastagens, para o fornecimento da matéria-prima do sorgo sacarino para usinas em expansão); 5 -Regulamentação e financiamento para implantação e funcionamento de usinas de cogeraçãode energia (vapor, bioeletricidade), via biomassa; 6 - Defensivos para sorgo sacarino.

12 (páginas 113/114 PAP ) Etanol - Como medida de apoio ao setor canavieiro foi implantado, em 2012, o Prorenova com disponibilização de R$ 4 bilhões para estímulo àrenovação/ampliação de cerca de 1 milhão de hectares. Mesmo sendo importante o estímulo à cana-de-açúcar, é estratégico para o País que outras fontes potenciais de geração de agroenergia sejam fortalecidas e estimuladas. Nessa linha, o sorgo sacarino é opção de produção nas áreas de renovação de canaviais. Seu ciclo de cultivo e colheita fica compreendido justamente ao período da entressafra da cana, especialmente, na região Centro-Sul, o que contribui para a diminuição da volatilidade de oferta e de preços, típica da entressafra da cana-de-açúcar. O Mapa pretende incentivar o cultivo de até 100 mil ha de sorgo sacarino a partir da 2012/2013, com a aplicação de recursos da ordem de R$ 270 milhões.

13 8.4 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) (páginas PAP )... Dentre os portfólios em implantação e desenvolvimento na programação da Embrapa destacam-se: (a) Tecnologias para o Desenvolvimento do Setor Sucroalcooleiro; (b) Dinâmica de Uso e Cobertura das Terras no Brasil; (c) Agricultura e as Mudanças Climáticas Globais; (d) Sistemas de Produção de Base Ecológica; (e) Integração-Lavoura-Pecuária-Florestas(ILPF); (f) Fixação Biológica de Nitrogênio; (g) Controle Biológico de Pragas; (h) Risco Químico em Alimentos; (i) Sanidade Animal e (j) Silvicultura de Nativas. Além desses portfólios, e levando em conta os cenários e desafios presentes, a Embrapa destaca de sua ampla carteira de projetos e ações desenvolvidos pelas suas 47 unidades espalhadas por todo o Brasil, com parceiros nacionais e internacionais, um conjunto de 4 temas para destaque no Plano Agrícola e Pecuário º. Programa Boas Práticas Agropecuárias - Bovinos de Corte. 2º. Programa Integração Lavoura Pecuária (ilpf), 3º. Promoção do sorgo sacarino para Redução da Estacionalidadena Produção de Álcool. 4º. Programa de estímulo à produção de soja não transgênica para abertura de novos mercados.

14

15 Obrigado! Frederico O. M. Durães Pesquisador Agroenergia / CNPMS CNPMS

16 MAPA -Câmara Setorial do Açúcar e Álcool Secretário Oscar Afonso da Silva Júnior Reunião Ordinária N.: 21 da Câmara Dia/Hora/Local: 17/08/2012 (6ª-feira), 09:30-12:00, Sala de Reuniões CNPA- MAPA Pauta: 09:30 -Abertura da Reunião. Presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Açúcar e Álcool. Sr. Luiz Custódio da CottaMartins. 09:45 -Apreciação e Aprovação da atada 20ªReunião da Câmara. 09:50 -Informaçõesda Presidência e da Secretaria da Câmara. CGAC/ MAPA. 10:00 -Plano de Assistência Social -PAS. (Informe Fórum Sucroenergético). 10: 20 -Plano Estratégico para o Desenvolvimento do Setor Canavieiro. Período: 2012/2015. (SPAE/MAPA). 10:40 -Seminário Temático Agroindustrial de Produção de Sorgo Sacarino para Bioetanol, 2. Ribeirão Preto, SP, 20-21/Setembro/2012. (Embrapa Milho e Sorgo). 11:00 -Situação Econômica e Financeira do Setor Sucroenergético. (Alexandre Figliolino/ITAU-BBA). 11:30 - Custos de Produção de Cana-de-Açúcar e Etanol no Brasil Safra 2011/12. (PECEGE-CEPEA/ESALQ/USP). 12:00 - Encerramento.

programação PEríodo 20 a 21 de setembro de 2012 LocaL Hotel Stream Palace rua General osório, 830 centro - ribeirão Preto - SP

programação PEríodo 20 a 21 de setembro de 2012 LocaL Hotel Stream Palace rua General osório, 830 centro - ribeirão Preto - SP programação PEríodo 20 a 21 de setembro de 2012 LocaL Hotel Stream Palace rua General osório, 830 centro - ribeirão Preto - SP objetivos avaliar alternativas e oportunidades para a inserção e a expansão

Leia mais

Ordenamento Territorial para Expansão da Cana-de-açúcar no Brasil Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar

Ordenamento Territorial para Expansão da Cana-de-açúcar no Brasil Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar Ordenamento Territorial para Expansão da Cana-de-açúcar no Brasil Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia da Agroindústria sucroalcooleira SIMTEC 01 de

Leia mais

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA BIOETANOL

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA BIOETANOL Programas para consolidar e expandir a liderança PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA BIOETANOL Legenda: branco = PDP original Amarelo = modificação posterior ao lançamento da PDP Vermelho

Leia mais

O Melhoramento de Plantas e o Aquecimento Global. Arnaldo José Raizer P&D - Variedades

O Melhoramento de Plantas e o Aquecimento Global. Arnaldo José Raizer P&D - Variedades O Melhoramento de Plantas e o Aquecimento Global 1 Arnaldo José Raizer P&D - Variedades Roteiro Aquecimento Global Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) O setor sucro-energético Melhoramento Genético e

Leia mais

A feira. O maior evento mundial do setor sucroenergético. 26 a 29 de Agosto de 2014 Centro de Eventos Zanini Sertãozinho - São Paulo Brasil

A feira. O maior evento mundial do setor sucroenergético. 26 a 29 de Agosto de 2014 Centro de Eventos Zanini Sertãozinho - São Paulo Brasil Resultados Fenasucro 2014 A feira 26 a 29 de Agosto de 2014 Centro de Eventos Zanini Sertãozinho - São Paulo Brasil O maior evento mundial do setor sucroenergético O setor sucroenergético do Brasil já

Leia mais

Contribuições do MAPA para a Implantação da Nova Lei Florestal

Contribuições do MAPA para a Implantação da Nova Lei Florestal MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO E SUSTENTABILIDADE DEPROS Contribuições do

Leia mais

Florestas de Eucalipto e Outras Biomassas como Fontes Alternativas de Energia

Florestas de Eucalipto e Outras Biomassas como Fontes Alternativas de Energia Florestas de Eucalipto e Outras Biomassas como Fontes Alternativas de Energia Roberto Pinto Superintendente Agroflorestal ERB - Energias Renováveis do Brasil Alagoas Mar/2014 ERB Energias Renováveis do

Leia mais

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar Marcello Cuoco Rio de Janeiro, 28/11/11 AGENDA Overview dos mercados de Energia e Açúcar Perspectivas do mercado de Etanol ETH AGENDA Overview dos mercados

Leia mais

UMA EMPRESA DEDICADA À SUSTENTABILIDADE

UMA EMPRESA DEDICADA À SUSTENTABILIDADE UMA EMPRESA DEDICADA À SUSTENTABILIDADE Ricardo Blandy Vice - Presidente Nexsteppe Sementes do Brasil Novembro 2015 Nexsteppe Sede mundial em São Franscisco, CA Empresa de comercialização de SEMENTES DE

Leia mais

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Organização Internacional do Café - OIC Londres, 21 de setembro de 2010. O Sistema Agroindustrial do Café no Brasil - Overview 1 Cafés

Leia mais

Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura. Programa ABC

Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura. Programa ABC para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura Conceito Crédito orientado para promover a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) na agricultura, conforme preconizado na

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

O custo atual de produção de etanol viabiliza novos investimentos?

O custo atual de produção de etanol viabiliza novos investimentos? Workshop BNDES -Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil O custo atual de produção de etanol viabiliza novos investimentos? Carlos Eduardo Osório Xavier Gestor de projetos PECEGE/ESALQ/USP

Leia mais

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Evandro Gonçalves Brito Diretoria de Agronegócios / Banco do Brasil Uberlândia (MG), 18 de novembro de 2010. Desafios Globais Os dez maiores

Leia mais

Conferência Mundial de Desenvolvimento Sustentável Rio+20. ria - pós s conferência

Conferência Mundial de Desenvolvimento Sustentável Rio+20. ria - pós s conferência Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC Conferência Mundial de Desenvolvimento Sustentável Rio+20 Visão da Agropecuária

Leia mais

GERAÇÃO POR BIOMASSA SORGO BIOMASSA COMO OPÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA PARA BIOENERGIA

GERAÇÃO POR BIOMASSA SORGO BIOMASSA COMO OPÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA PARA BIOENERGIA GERAÇÃO POR BIOMASSA SORGO BIOMASSA COMO OPÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA PARA BIOENERGIA Ricardo Blandy Vice Presidente de Desenvolvimento de Mercado Nexsteppe Sementes do Brasil rblandy@nexsteppe.com 19 3324-5007

Leia mais

Jornal Canal da Bioenergia A energia das florestas Agosto de 2014 Ano 9 Nº 94

Jornal Canal da Bioenergia A energia das florestas Agosto de 2014 Ano 9 Nº 94 Jornal Canal da Bioenergia A energia das florestas Agosto de 2014 Ano 9 Nº 94 Apesar de pouco explorada, a biomassa florestal pode ser uma das alternativas para a diversificação da matriz energética Por

Leia mais

Avaliação do potencial competitivo do E2G no Brasil

Avaliação do potencial competitivo do E2G no Brasil Avaliação do potencial competitivo do E2G no Brasil O Panorama brasileiro e mundial Diego Nyko - Departamento de Biocombustíveis Rio de Janeiro, 07-04-2015 // 1 1 Agenda 1. Contexto setorial: produtividade

Leia mais

Diretrizes da Agenda Setorial do Setor de Energias Renováveis: Biocombustíveis

Diretrizes da Agenda Setorial do Setor de Energias Renováveis: Biocombustíveis SENADO FEDERAL Comissão de Agricultura e Reforma Agrária Diretrizes da Agenda Setorial do Setor de Energias Renováveis: Bioetanol Biodiesel Biocombustíveis Brasília, 28 de novembro de 2012 Foco e Prioridades

Leia mais

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer A demanda crescente nos mercados interno e externo por combustíveis renováveis, especialmente o álcool, atrai novos investimentos para a formação

Leia mais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais O desenvolvimento das ações em diferentes projetos poderão identificar

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC Programa ABC Linha de Crédito para Agricultura de Baixa Emissão de Carbono Sidney

Leia mais

Sorgo de alta biomassa. E( )pert. em sorgo

Sorgo de alta biomassa. E( )pert. em sorgo Sorgo de alta biomassa E( )pert em sorgo E( )periência de uma empresa sólida e focada. Com sede em Campinas/SP, a linha de produtos é comercializada sob a marca Blade, que tem autoridade quando o assunto

Leia mais

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os Desempenho da Agroindústria em 2004 Em 2004, a agroindústria obteve crescimento de 5,3%, marca mais elevada da série histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003),

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

Clipping, Quarta-feira, 25 de Junho de 2008 Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online. Cerona fecha contrato com a ENGEVIX

Clipping, Quarta-feira, 25 de Junho de 2008 Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online. Cerona fecha contrato com a ENGEVIX Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online Cerona fecha contrato com a ENGEVIX A Cerona - Companhia de Energia Renovável acaba de anunciar a escolha da ENGEVIX como gestora de todo o processo de instalação

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade Etanol A produção de álcool combustível como fonte de energia deve-se

Leia mais

Comissão Nacional de Silvicultura e Agrossilvicultura

Comissão Nacional de Silvicultura e Agrossilvicultura CONFEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DO BRASIL Comissão Nacional de Silvicultura e Agrossilvicultura Camila Soares Braga Assessora Técnica Bem estar humano F ood F resh water F uel F iber A gente não

Leia mais

1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas BELO HORIZONTE 08/10/09

1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas BELO HORIZONTE 08/10/09 1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas Gerais BELO HORIZONTE 08/10/09 . Jornal Canavial SIAMIG-SINDAÇÚCAR-MG EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO. Criação do Boletim Eletrônico. Criação do Site

Leia mais

O Inova Agro é parte do Plano Inova Empresa

O Inova Agro é parte do Plano Inova Empresa O Inova Agro é parte do Plano Inova Empresa Orçamento de contratação 2013-14: R$ 32 bilhões............ Objetivos: Fomentar e apoiar planos de negócios de inovação, através do uso coordenado dos instrumentos

Leia mais

Programa ABC. Agricultura de Baixo Carbono. Programa para redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura

Programa ABC. Agricultura de Baixo Carbono. Programa para redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura Programa ABC Agricultura de Baixo Carbono Programa para redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura Emissões globais de GEEs Participação dos diferentes setores nas emissões de GEE, 2004

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Eduardo Pereira Nunes Elisio Contini Apresentação à Diretoria da ABAG 13 de setembro de 2000 - São Paulo O PROBLEMA Controvérsias sobre contribuição

Leia mais

Departamento de Geração de Renda e

Departamento de Geração de Renda e Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor - DGRAV ESTRUTURA DO MDA Gabinete do Ministro Secretaria Executiva Secretaria da Agricultura Familiar SAF Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA

Leia mais

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 AGE - ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA Chefe da AGE: Derli Dossa. E-mail: derli.dossa@agricultura.gov.br Equipe Técnica: José Garcia Gasques. E-mail: jose.gasques@agricultura.gov.br

Leia mais

Atuação Internacional da Embrapa

Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional Cooperação Científica Negócios Tecnológicos Cooperação Técnica Cooperação Científica Conhecimentos do Mundo Agricultura Brasileira Cooperação Científica

Leia mais

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO Agropecuária É o termo utilizado para designar as atividades da agricultura e da pecuária A agropecuária é uma das atividades mais antigas econômicas

Leia mais

Potencialidades da Cogeração nos Segmentos Industrial e Comercial. Leonardo Caio Filho COGEN leonardo@cogen.com.br (11) 3815-4887

Potencialidades da Cogeração nos Segmentos Industrial e Comercial. Leonardo Caio Filho COGEN leonardo@cogen.com.br (11) 3815-4887 Potencialidades da Cogeração nos Segmentos Industrial e Comercial Leonardo Caio Filho COGEN leonardo@cogen.com.br (11) 3815-4887 COGEN Associação da Indústria de Cogeração de Energia A COGEN Associação

Leia mais

MBA Gestão Estratégica do Agribusiness

MBA Gestão Estratégica do Agribusiness MBA Gestão Estratégica do Agribusiness Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 24/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às 22h30 Semanal Quarta-Feira 18h30

Leia mais

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol Oficina Sustentabilidade do Bioetanol 25 e 26 de fevereiro de 2010 Brasília Miguel Taube Netto UniSoma Luis Franco de Campos Pinto UniSoma Estudo

Leia mais

Feira Internacional de tecnologia e negócios. 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS

Feira Internacional de tecnologia e negócios. 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS EXPODIRETO 2012 Feira Internacional de tecnologia e negócios 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS EXPODIRETO 2012 Feira Internacional de tecnologia e negócios Você é nosso convidado para participar

Leia mais

Índice. Introdução. Informações Gerais do Programa. Plano de Negócio. Resultado Final e Estruturação do Plano de Suporte Conjunto

Índice. Introdução. Informações Gerais do Programa. Plano de Negócio. Resultado Final e Estruturação do Plano de Suporte Conjunto Índice Introdução Informações Gerais do Programa Plano de Negócio Definição e Objetivos Preenchimento Parâmetros de Seleção dos Plano de Negócio Resultado Final e Estruturação do Plano de Suporte Conjunto

Leia mais

Categoria Resumo Expandido Eixo Temático - (Expansão e Produção Rural X Sustentabilidade)

Categoria Resumo Expandido Eixo Temático - (Expansão e Produção Rural X Sustentabilidade) Categoria Resumo Expandido Eixo Temático - (Expansão e Produção Rural Sustentabilidade) Titulo do Trabalho PRODUÇÃO ORGÂNICA DE CANA-DE-AÇÚCAR, MANEJO E BIODIVERSIDADE Nome do Autor (a) Principal Vagner

Leia mais

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo Versão Online Boletim No: 13 Novembro, 2015 Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo I. PANORAMA O atual cenário econômico brasileiro está preocupando diversos setores, inclusive

Leia mais

Parceria Global de Bioenergia

Parceria Global de Bioenergia Parceria Global de Bioenergia (Global Bioenergy Partnership - GBEP) TRABALHO CONJUNTO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 22ª Reunião Ordinária da Câmara Setorial do Açúcar e do Álcool Brasília, 6 de dezembro

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

MUDANÇAS CLIMÁTICAS E OS MECANISMOS DE GESTÃO AMBIENTAL

MUDANÇAS CLIMÁTICAS E OS MECANISMOS DE GESTÃO AMBIENTAL Brasília, 12 de maio de 2011 MUDANÇAS CLIMÁTICAS E OS MECANISMOS DE GESTÃO AMBIENTAL Eduardo Delgado Assad Secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental Emissões de GEE Média Anual das Emissões

Leia mais

Banco do Brasil. Programa ABC

Banco do Brasil. Programa ABC Banco do Brasil Programa ABC Junho de 2015 Plano ABC Conceito Crédito orientado para promover a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) na agricultura, conforme preconizado na Política Nacional

Leia mais

1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL

1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA 1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL Tema: Políticas Públicas no Brasil para o Desenvolvimento da Pecuária Sustentável Plano ABC Elvison

Leia mais

Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação. O Sistema Estadual de CTI e as Contribuições do Estado do Acre

Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação. O Sistema Estadual de CTI e as Contribuições do Estado do Acre Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação O Sistema Estadual de CTI e as Contribuições do Estado do Acre Belém Pará, 18 e 19 de Março de 2010 Localização Geográfica Estratégica 686.652 habitantes

Leia mais

PRODUÇÃO DE VAPOR E ELETRICIDADE A EVOLUÇÃO DO SETOR SUCROALCOOLEIRO

PRODUÇÃO DE VAPOR E ELETRICIDADE A EVOLUÇÃO DO SETOR SUCROALCOOLEIRO PRODUÇÃO DE VAPOR E ELETRICIDADE A EVOLUÇÃO DO SETOR SUCROALCOOLEIRO II GERA: Workshop de Gestão de Energia e Resíduos na Agroindustria Sucroalcooleira FZEA - USP Pirassununga, 12 de junho de 2007 Helcio

Leia mais

A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14

A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14 A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14 Eng. Agr. Sérgio Iraçu Gindri Lopes Gerente da Divisão de Pesquisa Estação Experimental

Leia mais

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Hoje, um grande desafio para a agropecuária, principalmente em relação à inovação tecnológica, é a harmonização do setor produtivo com os princípios da

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 2504 de 2619 ESPELHO DE S DE 1 Apoio à pesquisa e preservação de recursos genéticos e biotecnologia Custos financeiros: Despesas de custeio - 3

Leia mais

Programa de desenvolvimento de tecnologias de 2ª geração no PAISS. Carlos Eduardo Calmanovici Julho, 2012

Programa de desenvolvimento de tecnologias de 2ª geração no PAISS. Carlos Eduardo Calmanovici Julho, 2012 Programa de desenvolvimento de tecnologias de 2ª geração no PAISS Carlos Eduardo Calmanovici Julho, 2012 PAISS Etanol 2G 1. Motivação 2. Programa 2G 3. Perspectivas e discussão PAISS Etanol 2G 1. Motivação

Leia mais

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Resultados incluem primeiro ano de cultivo de milho geneticamente modificado, além das já tradicionais

Leia mais

INTERIORIZAÇÃO DA IX JORNADA NESPRO PECUÁRIA AGRÍCOLA: OS NOVOS CAMINHOS PARA A PRODUÇÃO

INTERIORIZAÇÃO DA IX JORNADA NESPRO PECUÁRIA AGRÍCOLA: OS NOVOS CAMINHOS PARA A PRODUÇÃO INTERIORIZAÇÃO DA IX JORNADA NESPRO PECUÁRIA AGRÍCOLA: OS NOVOS CAMINHOS PARA A PRODUÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE AGRONOMIA DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA A SUSTENTABILIDADE DO

Leia mais

Etanol Bioeletricidade - Energia limpa e renovável da cana de açúcar

Etanol Bioeletricidade - Energia limpa e renovável da cana de açúcar Etanol Bioeletricidade - Energia limpa e renovável da cana de açúcar Jadir Silva Oliveira Gerente de Meio Ambiente - SIAMIG Forum Mineiro de Energía Renovável Local : BDMG - Belo Horizonte/MG 03 de Junho

Leia mais

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo

Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo Versão Online Boletim No: 02/2014 Dezembro, 2014 Monitoramento da Cultura de Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo I. PANORAMA DA SAFRA A área destinada à produção de cana-deaçúcar na safra 2014/15 apresentou

Leia mais

Aplicação do algoritmo genético na otimização da produção em indústrias de açúcar e álcool

Aplicação do algoritmo genético na otimização da produção em indústrias de açúcar e álcool Aplicação do algoritmo genético na otimização da produção em indústrias de açúcar e álcool Lucélia Costa Oliveira¹; Mário Luiz Viana Alvarenga² ¹ Aluna do curso de Engenharia de Produção e bolsista do

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Requer o envio de Indicação ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, no sentido de implantar um Programa de Redução de Perdas de Produtos Agrícolas. Senhor

Leia mais

Benchmarking Internacional de Transferência de Tecnologia América Latina. Rui Trigo Morais

Benchmarking Internacional de Transferência de Tecnologia América Latina. Rui Trigo Morais Benchmarking Internacional de Transferência de Tecnologia América Latina Rui Trigo Morais Para caracterizar devidamente os instrumentos de transferência de I&D na América Latina, as suas especificidades,

Leia mais

Sumário Executivo: WWF-Brasil

Sumário Executivo: WWF-Brasil Sumário Executivo: O Impacto do mercado mundial de biocombustíveis na expansão da agricultura brasileira e suas consequências para as mudanças climáticas WWF-Brasil Um dos assuntos atualmente mais discutidos

Leia mais

A N A I S D O E V E N T O. 12 e 13 de Novembro de 2014 Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

A N A I S D O E V E N T O. 12 e 13 de Novembro de 2014 Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil A N A I S D O E V E N T O 12 e 13 de Novembro de 2014 Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil Evolução da mecanização da colheita de cana-de-açúcar em São Paulo: uma reflexão a partir de dados do Protocolo

Leia mais

Papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira

Papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira Papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira Agenda Arcabouço Legal Panorama Brasil o Matriz Energética Brasileira o Biodiesel o Etanol o Novos Biocombustíveis Comentários Finais Arcabouço

Leia mais

DERAL - Departamento de Economia Rural. Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária

DERAL - Departamento de Economia Rural. Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária Setembro de 2012 A política agrícola anunciada para a agricultura empresarial se caracterizou por assegurar o necessário apoio ao produtor rural.

Leia mais

Mudanças na composição agropecuária e florestal paulista - 1999 e 2008

Mudanças na composição agropecuária e florestal paulista - 1999 e 2008 Mudanças na composição agropecuária e florestal paulista - 1999 e 2008 José Alberto Ângelo Danton Leonel de Camargo Bini Denise Viane Caser Paulo José Coelho Carlos Nabil Ghobril alberto@iea.sp.gov.br

Leia mais

Aprenda a produzir e preservar mais com a Série Produção com Preservação do Time Agro Brasil Entre no portal www.timeagrobrasil.com.

Aprenda a produzir e preservar mais com a Série Produção com Preservação do Time Agro Brasil Entre no portal www.timeagrobrasil.com. 1 Aprenda a produzir e preservar mais com a Série Produção com Preservação do Time Agro Brasil Entre no portal www.timeagrobrasil.com.br e baixe todas as cartilhas, ou retire no seu Sindicato Rural. E

Leia mais

04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT

04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT 04 a 06 de Novembro de 2015 Cuiabá - MT Padrões de evolução de atividades agropecuárias em regiões adjacentes ao Pantanal: o caso da série histórica da agricultura e da produção animal na bacia do Rio

Leia mais

VIII Simpósio Técnicas de Plantio e Manejo de Eucalipto para Usos Múltiplos

VIII Simpósio Técnicas de Plantio e Manejo de Eucalipto para Usos Múltiplos VIII Simpósio Técnicas de Plantio e Manejo de Eucalipto para Usos Múltiplos Linhas de crédito para o setor florestal Homero José Rochelle Engº Agrônomo ESALQ 1979 Plano de Safra 2014/2015 MAPA - Ministério

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

AS ATIVIDADES DA INDÚSTRIA DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS POLINIZADORES

AS ATIVIDADES DA INDÚSTRIA DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS POLINIZADORES AS ATIVIDADES DA INDÚSTRIA DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS POLINIZADORES 34º RO Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Mel e Produtos das Abelhas - MAPA Belém PA, 05 de novembro de 2014. Agenda Quem somos Grupo

Leia mais

O Setor de Bioenergia

O Setor de Bioenergia Sertãozinho - SP O Setor de Bioenergia SISTEMA (CADEIA) AGROINDUSTRIAL SUCROENERGÉTICO PIB em 2008: USD 28.153,10 milhões Antes das Fazendas USD 9.252,42 mm Fertilizantes USD 2.259,09 milhões Defensivos

Leia mais

SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO 2007-2023

SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO 2007-2023 PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO 2007-2023 VISÃO DE FUTURO A visão de longo prazo que nos inspira é tornar Minas Gerais o melhor Estado para se viver. Este será o objetivo final de todo o esforço

Leia mais

QUEM SOMOS MISSÃO WORKSHOP O QUE FAZEMOS A INDÚSTRIA DE SEMENTES NO BRASIL. Associação Brasileira de Sementes e Mudas

QUEM SOMOS MISSÃO WORKSHOP O QUE FAZEMOS A INDÚSTRIA DE SEMENTES NO BRASIL. Associação Brasileira de Sementes e Mudas Associação Brasileira de Sementes e Mudas WORKSHOP AMOSTRAGEM, TESTES E ESTATÍSTICA SEMENTES, PLANTAS E GRÃOS Associação Brasileira de Sementes e Mudas A INDÚSTRIA DE SEMENTES NO BRASIL ILSI International

Leia mais

Programa de Produção Sustentável de Óleo de Palma no Brasil. Programa de Produção Sustentável de Óleo de Palma no Brasil

Programa de Produção Sustentável de Óleo de Palma no Brasil. Programa de Produção Sustentável de Óleo de Palma no Brasil Programa de Produção Sustentável de Óleo de Palma no Brasil Objetivo: Disciplinar a expansão da produção de óleo de palma no Brasil e ofertar instrumentos para garantir uma produção em bases ambientais

Leia mais

O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais

O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais Alexandre Sylvio Vieira da Costa 1 1.Engenheiro Agrônomo. Professor Universidade Vale do Rio Doce/Coordenador Adjunto da Câmara

Leia mais

O Estado de São Paulo, Mudanças Climáticas e Estratégias para o Desenvolvimento Sustentável

O Estado de São Paulo, Mudanças Climáticas e Estratégias para o Desenvolvimento Sustentável O Estado de São Paulo, Mudanças Climáticas e Estratégias para o Desenvolvimento Sustentável Principais pontos de abordagem: Legislação Paulista que aborda Mudanças Climáticas; Estratégias para o Desenvolvimento

Leia mais

AGENDA DE AÇÃO GLOBAL PARA PECUÁRIA SUSTENTÁVEL FAO

AGENDA DE AÇÃO GLOBAL PARA PECUÁRIA SUSTENTÁVEL FAO FAO 33 Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia P rodutiva de Carne Bovina Brasília, 04 de dezembro de 2012 ANDREA PARRILLA Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo SDC/MAPA OBJETIVO

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção: uma visão da aplicação prática em uma Usina do Setor Sucroenergético. Eng. Marcos André Gonçalves Oliveira

Planejamento e Controle da Produção: uma visão da aplicação prática em uma Usina do Setor Sucroenergético. Eng. Marcos André Gonçalves Oliveira Planejamento e Controle da Produção: uma visão da aplicação prática em uma Usina do Setor Sucroenergético Eng. Marcos André Gonçalves Oliveira 1 Currículo Marcos André Gonçalves Oliveira Engenheiro de

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 17 a 20 de outubro, 2011 282 ARTIGOS COMPLETOS... 283

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 17 a 20 de outubro, 2011 282 ARTIGOS COMPLETOS... 283 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 17 a 20 de outubro, 2011 282 ARTIGOS COMPLETOS... 283 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 17 a 20 de outubro, 2011

Leia mais

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País o que é O QUE É. Lançado em Brasília em dezembro de 2011, o Movimento Mais Etanol visa detalhar e disseminar políticas públicas e privadas indispensáveis para: w O restabelecimento da competitividade do

Leia mais

Eng o Agr o Decio Luiz Gazzoni. Do Oiapoque ao Chuí

Eng o Agr o Decio Luiz Gazzoni. Do Oiapoque ao Chuí Eng o Agr o Decio Luiz Gazzoni Do Oiapoque ao Chuí Nos últimos 40 anos, ocorreu no Brasil uma revolução sem paralelo na História da Agricultura: Passamos de importador de alimentos a maior exportador

Leia mais

Agropecuária Sustentável e Cooperativismo

Agropecuária Sustentável e Cooperativismo DEPARTAMENTO DE ASSOCIATIVISMO RURAL E COOPERATIVISMO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO/MAPA Agropecuária Sustentável e Cooperativismo IV SIMBRAS Porto Alegre, 1º de agosto de

Leia mais

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS CICLO DE DEBATES O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE ASSSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS BELO HORIZONTE - MG 29/10/2009 A CANA COMO

Leia mais

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto de Miranda 2

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto de Miranda 2 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto

Leia mais

CURITIBA, 20 e 21 DE JUNHO DE 2007. PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO PARCERIA INSTITUCIONAL

CURITIBA, 20 e 21 DE JUNHO DE 2007. PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO PARCERIA INSTITUCIONAL MISSÃO DE NEGÓCIOS PORTUGAL-BRASIL WWW.WYSONLINE.COM.BR CURITIBA, 20 e 21 DE JUNHO DE 2007. PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO Negócios Internacionais PARCERIA INSTITUCIONAL 2 PATROCINADOR MASTER BANIF PATROCÍNIO GVAGRO

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA AGRONEGÓCIO BRASILEIRO PAINEL: A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA AGROINDÚSTRIA LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG XXXIV CONGRESSO DA ABPI, WTC, SP, 25/08/14 DISPONIBILIDADE DE TERRAS NO BRASIL Fonte:IBGE, CONAB,

Leia mais

Análise Quantitativa e Qualitativa da Utilização dos Resíduos Rurais na Região Administrativa de Araçatuba, Estado de São Paulo

Análise Quantitativa e Qualitativa da Utilização dos Resíduos Rurais na Região Administrativa de Araçatuba, Estado de São Paulo Análise Quantitativa e Qualitativa da Utilização dos Resíduos Rurais na Região Administrativa de Araçatuba, Estado de São Paulo Carlos C. Silva, Humberto A. P. Silva, José Aquiles B. Grimoni O século passado

Leia mais

CTC. Rogério Salles Loureiro 04.08.10. Gerente de TI e Gestão do Conhecimento. CTC-Centro de Tecnologia Canavieira

CTC. Rogério Salles Loureiro 04.08.10. Gerente de TI e Gestão do Conhecimento. CTC-Centro de Tecnologia Canavieira CTC Rogério Salles Loureiro Gerente de TI e Gestão do Conhecimento CTC-Centro de Tecnologia Canavieira 04.08.10 ROGÉRIO SALLES LOUREIRO Graduação : Engenharia Elétrica UFMG Pós-Graduação: Análise de Sistemas

Leia mais

Setor Sucroenergético: GIS Corporativo e Inovações no Grupo Noble CASE NOBLE GROUP. Herbert Del Petri Gerente Técnico Agrícola

Setor Sucroenergético: GIS Corporativo e Inovações no Grupo Noble CASE NOBLE GROUP. Herbert Del Petri Gerente Técnico Agrícola Gerente Técnico Agrícola Introdução O Noble Bioenergia ao longo da sua história no Brasil vem desenvolvendo o uso das informações espacializadas no dia-a-dia das operações e planejamento agrícola através

Leia mais

Empresa Ferramentas de Apoio a Inovação e Excelência. DATA: 23/06/05

Empresa Ferramentas de Apoio a Inovação e Excelência. DATA: 23/06/05 RELATÓRIO EIXO TEMÁTICO: Eixo dos Arranjos Produtivos Locais APL s - GRUPO DE TRABALHO 07: Oportunidades para Desenvolvimento Tecnológico na Empresa Ferramentas de Apoio a Inovação e Excelência. DATA:

Leia mais

Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira:

Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira: Plano Inova Empresa Inovação e desenvolvimento econômico Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira: Ampliação do patamar de investimentos Maior apoio

Leia mais

Melhoramento de Plantas: Produção de Biocombustíveis vs Produção de Alimentos

Melhoramento de Plantas: Produção de Biocombustíveis vs Produção de Alimentos Melhoramento de Plantas: Produção de Biocombustíveis vs Produção de Alimentos Leonardo Lopes Bhering leonardo.bhering@embrapa.br In: 5º Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas Guarapari ES, 13

Leia mais

Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas

Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas Sustentabilidade A importância do setor sucroenergético para a Política Nacional de Mudança do Clima Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas L. A. Horta Nogueira Universidade Federal de Itajubá

Leia mais

Bioeletricidade no Setor Sucroenergético: uma pauta para o desenvolvimento de seu potencial

Bioeletricidade no Setor Sucroenergético: uma pauta para o desenvolvimento de seu potencial Bioeletricidade no Setor Sucroenergético: uma pauta para o desenvolvimento de seu potencial Zilmar José de Souza, Assessor em Bioeletricidade, UNICA, SP, Brasil Agenda - Situação atual da bioeletricidade

Leia mais

Modelos de Desenvolvimento Agropecuário do Cerrado Brasileiro. Paulo César Nogueira Assessor da Secretaria de Relações Internacionais Embrapa

Modelos de Desenvolvimento Agropecuário do Cerrado Brasileiro. Paulo César Nogueira Assessor da Secretaria de Relações Internacionais Embrapa Modelos de Desenvolvimento Agropecuário do Cerrado Brasileiro Paulo César Nogueira Assessor da Secretaria de Relações Internacionais Embrapa BRASIL SAFRA--------------CRESCIMENTO DE 50% NOS ÚLTIMOS 10

Leia mais