Câmbio (R$) Ouro (R$)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Câmbio (R$) Ouro (R$)"

Transcrição

1 Publicação dos Despachos da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro PÁGINAS 4 e 5 1ª Fase 1875 a ª Fase Ano I Edição nº 215 Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Venda Paralelo 1,770 1,860 Comercial 1,673 1,675 Turismo 1,663 1,770 Euro / BC 2,336 2,339 Ouro (R$) Grama 75,400 Variação - 0,07 Blue Chips % BMF Bovespa ON + 0,21 Bradesco PN + 1,81 Gerdau PN - 0,29 Itaú Unibanco PN + 0,97 Petrobras PN - 1,15 Sid Nacional PN - 2,16 Vale PNA + 2,54 Economia A economia ficou estabilizada pelo quinto mês consecutivo, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado ontem. Em agosto, o IBC-Br ficou em 139,12 pontos (em número-índice com base 100), ante 139,13 pontos em julho. PÁGINA 3 Economia O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), apurado pela CNI, foi de 62,8 pontos em outubro. É a segunda queda consecutiva desde agosto, quando o indicador havia apresentado leve recuperação em relação a julho e registrado 64 pontos. PÁGINA 6 José Geraldo da Fonseca Direitos & Deveres O patrão se julga senhor da alma da empregada, e a empregada, por conta das atividades do patrão, que quase nunca para em casa e lhe delega quase tudo, se julga a autêntica dona da casa. PÁGINA 8 Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010 R$ 1,00 Elza Fiúza / ABr Monteiro Neto diz que a decisão do Copom foi equivocada e conservadora: Novamente, o Copom peca pelo conservadorismo A Mitsubishi do Brasil apresentou ontem ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva o novo modelo de carro da montadora, movido a energia elétrica, o I-miev. O veículo, que no Japão custa US$ 40 mil (cerca de R$ 70 mil), tem autonomia de 160 km. Ele permite redução de uma tonelada de CO2 por ano lançada ao meio ambiente. Chegará ao País até 2013 e foi considerado invencível por Lula. PÁGINA 3 Banco Central considera que atual nível da Selic é sufi ciente para garantir que a infl ação caminhe para a meta de 4,5% O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros (Selic) em 10,75% ao ano, uma decisão amplamente antecipada pelos analistas do mercado financeiro. O BC considera, assim, que o juro no atual nível é suficiente para garantir que a taxa de inflação caminhe ao longo do tempo para a meta de 4,5%. Ao contrário da decisão anterior, o comunicado de ontem do BC foi bem mais curto e se limitou a dizer que a manutenção ocorreu avaliando-se o cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação. O economista-chefe da consultoria MB Associados, Sérgio Vale, disse que o BC tem errado na dose de política monetária Tasso Marcello / AE Militantes do PT e do PSDB entraram em confronto ontem em Campo Grande, e o candidato José Serra foi atingido na cabeça por um rolo de papelão. O tumulto aconteceu quando Serra fazia caminhada pelo calçadão do bairro. Ele foi de helicóptero para um hospital em Botafogo, se submeteu a exames e nada foi constatado. PÁGINA 7 desde o começo do ano, além de falhar na comunicação. Isso tem levado a uma disparidade muito grande nas expectativas, seja de inflação seja da própria Selic. Há muito tempo não se via uma divergência tão grande nas expectativas de Selic para o ano seguinte. Tem gente que acredita em queda, em manutenção e em alta, como a gente, afirmou. O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto, disse que a decisão do Copom foi equivocada e conservadora. Novamente, o Copom peca pelo conservadorismo ao não retomar o processo de queda nos juros em um ambiente mundial de taxas de juros reduzidas, avaliou. PÁGINA 2 Antonio Cruz / ABr O Conselho Monetário Nacional editou ontem à noite duas resoluções envolvendo a participação de investidores não residentes no mercado brasileiro. A Resolução nº 3914 veda às instituições financeiras a realização de aluguel, troca ou empréstimo de títulos, valores mobiliários e outro ativo financeiro para investidor não residente cujo objetivo seja o de realizar operações nos mercados de derivativos. Segundo a resolução, as operações já contratadas podem ser mantidas até o vencimento ou, na inexistência de prazo, até 31 de dezembro, ficando vedada a adoção de qualquer medida que implique prorrogação de prazo ou renovação das operações. A outra resolução, de nº 3915, obriga a realização de operações de câmbio simultâneo a todas as migrações internas de recursos em real destinados à constituição de margens de garantia, inicial ou adicional, realizadas por investidor estrangeiro. MAIS CÂMBIO NA PÁGINA 3

2 2 Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010ECONOMIA Para o BC, atual nível é suficiente para garantir que inflação rume para a meta de 4,5% Fabio Graner Em uma decisão amplamente antecipada pelo mercado financeiro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros (Selic) em 10,75% ao ano. Para a instituição, o juro no atual nível é suficiente para garantir que a inflação caminhe ao longo do tempo para a meta de 4,5%. Ao contrário da decisão anterior, o comunicado do BC foi bem mais curto e se limitou a dizer que a manutenção ocorreu avaliando-se o cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação. Apesar de esperada, a atuação do BC tem sido alvo de crescente desconforto por parte do mercado, que acredita que os juros básicos já deveriam estar mais altos por conta da aceleração da inflação. Esse sentimento foi reforçado pela alta de 0,62% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) de outubro, o dobro da inflação de setembro. O BC já antecipava um movimento de aceleração dos preços a partir de outubro, mas, para o mercado, o ritmo está muito forte e mais disseminado entre os produtos que compõem o IPCA do que o inicialmente previsto. Por outro lado, o comportamento mais estável da atividade econômica há cinco meses, mostrado também ontem pelo Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), favorece a posição mais tranquila da autoridade monetária com o atual nível de juros. Isso porque os números mostram que o ritmo da economia está compatível com a capacidade de as empresas produzirem bens e serviços para atender aos consumidores. Além disso, a taxa de câmbio valorizada tem permitido um crescimento das importações que também ajuda no controle dos índices de preços. Crítica - Para o economistachefe da consultoria MB Associados, Sérgio Vale, o BC tem errado na dose de política monetária desde o começo do ano, além de falhar na comunicação. Isso tem levado a uma disparidade muito grande nas expectativas, seja de inflação seja da própria Selic. Há muito tempo não se via uma divergência tão grande nas expectativas de Selic para o ano seguinte. Tem gente que acredita em queda, em manutenção e em alta, como a gente, afirmou. De qualquer maneira, por opção do próprio BC, me parece que ele não sobe mais a Selic este ano e entrega o fardo para o próximo presidente, que vai ter que arrumar a casa novamente, acrescentou. Prejuízo - Na visão de Vale, apesar de trazer consequências negativas no curto prazo, a elevação da Selic evita que a inflação ganhe corpo, prejudicando muito mais a economia. Segundo o economistas da MB, a única saída alternativa à alta dos juros seria um choque fiscal mais relevante, que contribuísse para segurar a demanda e permitiria ao BC até baixar os juros. A economista-sênior do banco RBS Global Banking, Zeina Latif, não vê com tanta preocupação a manutenção da Selic. O BC está tomando risco do que o mercado gostaria, comparativamente a outros momentos, mas ele tem razões para aguardar e não mexer nos juros, disse Zeina, mencionando especificamente a situação de estabilização do PIB mostrada no IBC-Br. Tem alguns indicadores meio desencontrados mostrando que do lado interno é uma coisa, do externo, outra, e o BC está querendo esperar o efeito final disso. Acho que ele tem tempo para avaliar e comparar o lado interno e externo. Acho que tem racionalidade, a decisão de manter a Selic, acrescentou. Pesquisa feita pelo Banco Central com 20 economistas de grandes instituições às vésperas da reunião do Copom indicou que 85% deles eram favoráveis à manutenção da Selic, segundo uma fonte ligada ao banco. Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central em manter a taxa básica de juros em 10,75% ao ano foi equivocada e conservadora. A entidade defende queda nas taxas, para que o Brasil equipare-se a demais países, em um cenário mundial de juros mais baixos. Novamente, o Copom peca pelo conservadorismo ao não retomar o processo de queda nos juros em um ambiente mundial de taxas de juros reduzidas, avaliou o presidente da CNI, Armando Monteiro Neto. Os juros brasileiros são substancialmente elevados em comparação com outros países e excessivos para manter a inflação dentro da meta, completou em nota distribuída à impresa. Monteiro Neto lembrou que não há risco de descumprimento da meta fixada para a inflação de A aceleração da inflação observada nos primeiros meses do ano foi pontual, em função de problemas climáticos que afetaram os preços dos alimentos. Além disso, os últimos indicadores mostram um recuo no índice de utilização da capacidade instalada na indústria. Portanto, avaliou Monteiro Neto, a demanda de fim de ano deverá ser plenamente atendida sem riscos de elevação dos preços. O presidente da CNI alertou que os juros altos representam uma ameaça à atividade econômica. A elevada taxa de juros afeta o setor produtivo tanto pelo encarecimento do investimento e dos custos financeiros das empresas como pela entrada maciça de capitais, que valoriza o real e compromete a competitividade dos produtos brasileiros diante dos importados. Fiesp - A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) afirmou hoje, em nota, que a manutenção dos juros básicos da economia brasileira em nível elevado sinaliza problemas para o futuro. A Fiesp defende que condições favoráveis sejam criadas à geração de investimentos e, consequentemente, à produção e ao emprego. Os efeitos negativos que a política de juros elevados provoca sobre a atividade produtiva do País têm sido, de maneira insistente, combatidos por nós. Altamiro Silva Júnior Depois de permanecer estável por dois anos, o número de essoas que tem um cartão está aumentando no Brasil, graças à expansão do setor para a população de baixa renda. Pesquisa do Instituto Datafolha mostra que 71% das pessoas acima de 18 anos em 11 capitais já possuem um meio eletrônico de pagamento, como cartão de crédito, débito e os cartões emitidos por loja. No levantamento feito em 2009, esse percentual era de 67% e no ano anterior, de 68%. O aumento foi puxado pela expansão dos cartões nas classes C, D e E, disse o diretor do Datafolha, Paulo Luis Gomes Alves. Mesmo com o crescimento do setor de cartões nas classes C, D e E, esses segmentos são ainda os que têm maior potencial de expansão, afirma o diretor do Datafolha. A pesquisa mostra que nas classes A e B, 83% das pessoas têm um cartão. Já nas classes D e E, esse percentual cai para 41%. Outro indicador é o nível de escolaridade. Das pessoas que possuem curso superior, 91% têm um cartão. Entre quem tem só o ensino fundamental o total cai para 55%. Os juros altos são o principal ponto negativo dos cartões de crédito no Brasil, segundo pesquisa do Instituto Datafolha. Ao todo, 56% da população considera os altos juros como principal problema dos cartões. Outros 26% apontam ainda a cobrança de anuidade e o fato do cartão levar a um descontrole de gastos. Entre os pontos positivos, segundo 48% dos entrevistados, está a possibilidade de parcelar compras e o prazo de até 40 dias para o pagamento. A segurança também é apontada como um ponto forte, pelo fato de o cartão dispensar o uso do dinheiro. Dados apresentados pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) mostram que as taxas dos cartões no Brasil variam de 188% a 433% ao ano. No Reino Unido, estão em um intervalo bem menor, de 6,8% a 31,5%. A comparação com os Estados Unidos também mostra taxas muito mais baixas por lá, variando de 8,99% a 28,7% ao ano. No cartão de débito, o principal ponto fraco apontado é o temor de clonagem ou fraude do cartão, segundo 24% dos entrevistados. Está ficando claro à sociedade os efeitos adversos gerados pela política de manutenção de uma das maiores taxas de juros reais do mundo, diz a nota. O patamar atual em que se encontra a Selic tem contribuído para a constante sobrevalorização do real, permitindo um cenário no qual o crescimento da demanda doméstica seja, cada vez mais, abocanhado pela produção importada, que gera empregos lá fora eliminando postos de trabalho aqui no Brasil. Caso contrário, como explicar uma situação, em princípio ilógica, em que se verifica uma atividade industrial caminhando a passos vagarosos e um consumo brasileiro claramente aquecido?, questionou Paulo Skaf, presidente da Fiesp. Quem está nas classes de mais alta renda costuma usar mais o cartão no dia a dia. Nas classes A e B, 63% afirmam preferir usar os meios eletrônicos de pagamento quando fazem compras. Já nas classes D e E, o total cai para 28%. Ainda há forte preferência pelo uso do dinheiro nas classes menos favorecidas, diz o diretor do Datafolha. No geral, as pessoas preferem usar o cartão de crédito para pagar roupas e calçados (63% responderam que usam o plástico), passagens aéreas e de ônibus (53%) e hotéis e pousadas (56%). Já o dinheiro é usado preferencialmente para pagar a compra de jornais e revistas (por 89% dos entrevistados), mensalidades escolares (87%) e serviços médicos (75%). A pesquisa foi feita com pessoas acima de 18 anos, em 11 capitais nas cinco regiões do Brasil entre os dias 12 e 23 de julho. A margem de erro é de dois pontos porcentuais. Os resultados foram apresentados ontem no 5º CMEP- Congresso Brasileiro de Meios de Eletrônicos de Pagamento. Jacqueline Farid A pressão dos alimentos, sobretudo das carnes, elevou a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - 15 (IPCA-15) para 0,62% em outubro, o dobro da variação registrada em setembro (0,31%). Os produtos alimentícios subiram seis vezes mais e tiveram alta de 1,7%, respondendo por mais de 60% da taxa mensal. O IPCA-15 é uma espécie de prévia do IPCA, índice que é referência para as metas de inflação definidas pelo governo. Os dois indicadores são calculados pelo IBGE, diferindo-se apenas no período de coleta. No ano, o índice acumula alta de 4,17% e em 12 meses, de 5,03%. O grupo dos alimentos e bebidas registrou variação de 1,7% em outubro, ante 0,3% em setembro, sob impacto, especialmente, da carne, do frango, do feijão e do trigo. O item carnes registrou aumento de 4,93% no IPCA-15 de outubro, contribuindo com 0,11 ponto percentual na formação do índice do mês. Outras altas foram registradas no frango (5,69%), macarrão (2,68%), pão francês (2,53%) e biscoito (1,51%), além do feijão carioca (24,56%). Já o grupo dos não alimentícios manteve o patamar de reajustes praticamente inalterado em outubro (0,30) ante o mês anterior (0,31%). Nesse grupo, os principais aumentos foram verificados nos salários dos empregados domésticos (1,21%) e taxa de água e esgoto (1,09%). Os técnicos do IBGE não concedem entrevista sobre essa pesquisa. Para analistas econômicos, os números confirmam um quadro mais preocupante para os índices inflacionários, ainda que dentro do esperado. A economista Tatiana Pinheiro, do Santander, explica que a taxa de outubro foi puxada pela alta sazonal dos alimentos e também pelo efeito do aquecimento da demanda doméstica sobre os preços. Segundo Tatiana, a alta nos preços dos alimentos é explicada por problemas climáticos, tanto localmente como no exterior. Ela acredita que o cenário atual de mercado de trabalho aquecido, conjugado com aumento de renda e expansão do crédito deverá resultar em pressão maior sobre a inflação nos próximos meses, pressionando para cima as projeções para o IPCA fechado este ano e em O analista Gian Barbosa, da Tendências Consultoria, revisou de 0,55% para 0,70% a projeção para o IPCA fechado de outubro, cujos resultados serão divulgados pelo IBGE no dia 9 de novembro Segundo ele, o IPCA-15 bem pressionado no mês motivou a revisão. A pressão dos alimentos ficou mais forte que a anteriormente prevista, com destaque para a expressiva valorização do feijão e a alta de preços da alimentação fora do domicílio. Além disso, as pressões das carnes e dos leites e derivados permanecem significativas, disse Barbosa, que considera os dados condizentes com a robustez da demanda doméstica. As recentes pressões sobre os preços no varejo estão levando a sucessivas revisões, para cima, nas projeções do mercado financeiro para o índice oficial de inflação em O último boletim Focus, divulgado segunda-feira pelo Banco Central, apontou elevação nas expectativas de IPCA este ano de 5,15% para 5,20%. Se confirmado, o resultado ficará acima do centro da meta de inflação (4,5%). A inflação medida pelo Índice Geral de preços - Mercado (IGP-M) atingiu 0,89% na segunda prévia de outubro, informou ontem a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado indica uma desaceleração ante a mesma prévia de setembro, quando o indicador subiu 1,03%. O índice da segunda prévia de outubro ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro, que esperavam taxa entre 0,7% e 1%, com mediana de 0,85%. A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-M. O Índice de Preços por Atacado - Mercado (IPA-M) subiu 1,16% na prévia anunciada hoje, após avançar 1,45% em igual prévia de setembro. Por sua vez, o Índice C U R T A de Preços ao Consumidor - Mercado (IPC-M) teve alta de 0,47% na segunda prévia deste mês, ante a taxa positiva de 0,24% na segunda prévia do mês passado. Já o Índice Nacional do Custo da Construção (INCC) registrou taxa positiva de 0,15% na segunda prévia do indicador deste mês, após registrar elevação de 0,14% em igual período de setembro. A taxa acumulada do IGP- M é muito usada para o cálculo dos reajustes de preços dos aluguéis. Até a segunda prévia de outubro, o IGP-M acumula alta de 8,86% no ano e de 8,89% em 12 meses. O período de coleta de preços para cálculo da segunda prévia do IGP-M deste mês foi de 21 de setembro a 10 de outubro Receita arrecadou no ano R$ 10,8 bi no Porto de Santos A Receita Federal arrecadou R$ 4,06 bilhões na Alfândega do Porto de Santos no terceiro trimestre deste ano, um recorde. O valor é 57% superior ao resultado de igual período do ano passado e 29% maior que o antigo recorde, de 2008, quando foram arrecadados R$ 3,1 bilhões Em todo o ano de 2010, a Alfândega de Santos já arrecadou R$ 10,8 bilhões. Em relação às cargas que tentavam entrar no País de maneira ilegal, a Alfândega apreendeu R$ 108,8 milhões em mercadorias no período, contra R$ 53,9 no terceiro trimestre do ano passado.com isso, as apreensões da já totalizam R$ 248 milhões em Publicação da empresa JGN Editora Ltda. Departamento Comercial e Administração Rua Debret, 23 Sobreloja 116 e 117 Centro - Rio de Janeiro CEP Diretora Geral Elizabeth Campos Comercial: PABX (21) Conselho Editorial: Des. José Geraldo da Fonseca Des. José Lisboa da Gama Malcher Mônica de Cavalcanti Gusmão Redação: (21) / Projeto Gráfico:dtiriba design gráfi co Impressão: Gráfi ca Monitor Mercantil Rua Marcílio Dias, 26 - Centro - RJ Editor- chefe: Jorge Chaves Subeditor: Cláudio Fernandes Diagramação: Miguel Antonio Gomez Heichard Jonas Pavão Artigos & Colunas: Giulliano Miranda Preços de Assinatura Trimestral...R$ 60,00 Semestral...R$ 110,00 Anual...R$ 210,00 Serviço Noticioso Agências Brasil e Estado As matérias e artigos são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, a opinião deste jornal

3 Fabio Graner A economia brasileira ficou estabilizada pelo quinto mês consecutivo. Foi o que mostrou o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado ontem pela autoridade monetária. O indicador busca antecipar os dados sobre o comportamento da economia que serão divulgados com muita defasagem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em agosto, o IBC-Br ficou em 139,12 pontos (em númeroíndice com base 100), ante 139,13 pontos em julho. No trimestre encerrado em agosto, em comparação com os três meses terminados em julho, houve expansão de apenas 0,03%, ou seja, também uma relativa estabilidade. Mas os dados desse indicador, que é observado com grande atenção não só pelo mercado como também pela diretoria do BC que define a taxa básica de juros da economia, mostram que a acomodação da atividade ocorre em um patamar relativamente elevado. Isso pode ser observado de diversas formas, entre elas a alta média de 7,5% no acumulado em 12 meses ou a elevação de 6,43% na comparação entre agosto de 2010 com agosto de O resultado do IBC-Br em 12 meses está ligeiramente acima da projeção de alta de 7,3% para o Produto Interno Bruto (PIB) em Na avaliação da autoridade monetária, os números do IBC-Br corroboram o cenário que vinha sendo traçado pelo BC de acomodação econômica e eliminação do descompasso entre o ritmo de crescimento da oferta de bens e serviços e a demanda na economia. A expectativa na área técnica do BC é de uma aceleração da atividade neste final de ano, mas em um ritmo adequado à capacidade do País. Para o economista-chefe do banco Schahin, Silvio Campos Neto, os números mostram que realmente a economia se estabilizou. Mas ele chamou atenção para uma aparente contradição entre os dados que mostram a demanda interna vigorosa, com consumo forte, e os dados do IBC indicando crescimento baixo, próximo de zero no terceiro trimestre. Segundo Campos Neto, uma explicação para isso é o comportamento da produção industrial. A indústria está andando de lado, disse o economista, explicando que o atendimento ao crescente consumo dos brasileiros tem sido feito pelas importações, enquanto as exportações industriais têm patinado por conta do fraco ritmo da economia mundial. É o chamado vazamento externo, que significa que o produto interno bruto tem perda quando as importações crescem mais rapidamente que as exportações. Em outras palavras, o Brasil tem gerado empregos industriais lá fora. Embora reconheça que o câmbio valorizado tenha um efeito negativo sobre a indústria, o economista ressaltou que não se pode jogar a conta do ritmo mais fraco desse segmento no real valorizado. O câmbio reflete uma situação ampla da economia. Mas a questão é mais ampla, envolve a competitividade da economia brasileira e seus problemas como carga tributária e custos trabalhistas elevados, burocracia excessiva, entre outros, afirmou. De qualquer forma, Campos Neto avalia que o comportamento estável da atividade econômica nos últimos meses é um dos fatores determinantes para a decisão de manter a taxa Selic em 10,75%, que era antecipada pelo mercado. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou ontem por unanimidade a compra da Brasil Telecom (BrT) pela Oi. Impôs, no entanto, restrições à continuidade do negócio por meio de um Termo de Compromisso de Desempenho (TCD). A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já havia definido algumas condições para a operação em dezembro de 2008, quando foi concedida a anuência prévia para a compra da BrT. Entre as obrigações que passarão a fazer parte da operação das novas empresas estão manutenção, informação periódica ao Cade sobre demandas de clientes, organização de um sistema de filas para ver se demandas semelhantes estão sendo tratadas de forma semelhantes ou não, conforme afirmou o conselheiro-relator do processo, Vinícius Carvalho. Ele disse que as informações podem ser passadas à Anatel, para que o órgão regulador indique, por exemplo, investimentos em determinado segmento deste mercado ou não. De acordo com Carvalho, acusações dão conta de que regulamentação não tem sido suficiente para conter abuso de mercado, como recusa de prover acesso e venda conjunta de produtos e serviços. Frente a tantas denúncias sobre falta de fiscalização, é difícil afirmar que a regulamentação seja suficiente para inspecionar o setor, citou o conselheiro. ECONOMIAQuinta-feira, 21 de Outubro de Presidente classifica como corretas as decisões do ministro Guido Mantega Tânia Monteiro O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou ontem que não existe mágica na economia para explicar as recentes medidas adotadas pelo governo para conter a valorização do real. Segundo Lula, estamos vivendo momento auspicioso, lembrando que, no mês de setembro, entraram US$ 16 bilhões no Brasil, quando em outro tempo entravam US$ 10 bilhões ou US$ 12 bilhões por ano no País. É muito importante saber que, quando eu entrei no governo, a gente tinha US$ 16 bilhões de reservas e US$ 30 bilhões emprestados do FMI (Fundo Monetário Internacional) e que, hoje, nós recebemos US$ 16 bilhões de investimentos por mês e é, por isso, que nós aumentamos o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), disse, classificando como correta a medida do ministro da Fazenda, Guido Mantega. Em seguida, reforçou que tomaremos tantas quantas medidas forem necessárias para não permitir que o real se valorize muito em relação ao dólar. É importante lembrar que o problema não é do Brasil. O problema é que todas as moedas do mundo estão se valorizando diante do dólar porque os Estados Unidos precisam encontrar uma forma de recuperar sua economia, disse. Não é possível que a maior economia do mundo, ou as maiores, tanto a europeia quanto a americana, que sabiam de tudo quando os países pobres é que tinham crise, não saibam como resolver a sua própria crise. Se pedissem ajuda, a gente poderia contribuir, acrescentou. Questionado sobre de que forma o País poderia contribuir, Lula respondeu que os países desenvolvidos deveriam fazer as coisas que o Brasil fez. O que nós fizemos quando veio a crise econômica? Nós fizemos muito mais infraestrutura. Nós reduzimos os impostos para que aumentasse o consumo, nós criamos as condições para que o povo brasileiro pudesse consumir mais. Foi isso que recuperou a indústria brasileira, disse, lembrando também da ampliação do crédito interno. Fabio Graner Depois que o governo elevou o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para renda fixa e fundos de investimentos de 2% para 4%, o fluxo cambial no segmento financeiro caiu bastante em relação a setembro e ao início de outubro, mas ficou praticamente dentro da média diária do ano. De acordo com dados divulgados ontem pelo Banco Central, o fluxo financeiro (que inclui todo tipo de investimento) desde o dia 5 de outubro, quando o IOF de 4% começou a valer, foi positivo em US$ 993 milhões, o que equivale a uma média diária de US$ 124,1 milhões. O volume foi menos da metade do total de ingressos verificado nos dias 1 e 4 de outubro, que somou US$ 2,09 bilhões Em setembro, mês da capitalização da Petrobrás, as entradas no segmento financeiro foram de US$ 16,72 bilhões, com média diária de US$ 796 milhões. No acumulado do ano, contudo, a média de ingresso líquido pela conta financeira é de US$ 124,5 milhões, valor que tem impacto dos recursos que vieram para a Petrobrás em setembro Em julho e agosto, as médias diárias do fluxo financeiro foram de, respectivamente, US$ 67 milhões e US$ 57 milhões positivos. Essa comparação ajuda a entender porque o governo optou por elevar ainda mais o IOF, para 6%, na última segunda-feira, desestimulando ainda mais o capital para aplicações de renda fixa de curto prazo. Essa nova mexida no imposto, contudo, ainda não foi capturada pelos números do BC. Para o gerente de câmbio da Fair Corretora, Mário Battistel, o IOF mais alto deve ter impacto no fluxo financeiro para o País, já que tornou bem menos atrativas O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou ontem, em entrevista no Palácio do Planalto, as promessas do candidato tucano à Presidência, José Serra, de aumentar o salário mínimo para R$ 600, de conceder aumento de 10% para os aposentados e de anunciar que promoverá mudanças na política econômica do País. Quando, hoje, o candidato diz que vai mudar a política econômica é importante ele dizer o que vai mudar, porque o mundo está esperando que O presidente Luiz Inácio Lula da Silva conheceu ontem o novo modelo de carro da Mitsubishi, movido a energia elétrica, o I- miev. O veículo, que no Japão custa US$ 40 mil (cerca de R$ 70 mil), tem autonomia de 160 quilômetros, carrega quatro pessoas e, para ser abastecido, depende de 7 horas em uma tomada de energia comum e de 30 minutos em uma tomada especial. O modelo elétrico, que permite a redução de uma tonelada de CO2 por ano lançada ao meio ambiente, chegará ao mercado brasileiro até 2013 e foi considerado invencível pelo presidente Lula. Ao apresentar o carro a Lula, o presidente do conselho administrativo da Mitsubishi do Brasil, Eduardo de Souza Ramos, anunciou um investimento de R$ 1,1 bilhão nos próximos cinco anos para ampliação da fábrica da montadora em Catalão, Goiás. Este é um fato muito importante para o Brasil e para o mundo: a gente perceber que há avanços tecnológicos significativos na construção de carros alternativos, menos poluentes, mais silenciosos. O carro elétrico é um sonho de muito tempo da indústria automobilística e da engenharia mundial, comemorou Lula, ao comentar que o mundo caminha para encontrar soluções rápidas e nesse aspecto é que tenho defendido a ideia de que o Brasil é quase invencível nessa disputa de novos produtos menos poluentes e ele diga. O mercado está esperando, porque você não pode agir com irresponsabilidade, sem saber os efeitos de uma declaração dessa que, certamente, não agradou nem a assessoria dele, disse Lula. Para o presidente, as declarações de Serra são irresponsáveis. Ele classificou as promessas do presidenciável do PSDB como coisas em época de eleição. Segundo Lula, o seu governo não vai ficar fazendo leilão de propostas neste período. mais adequados à necessidade de preservação ambiental. A Mitsubishi comunicou que vai lançar três novos produtos a serem montados no Brasil e mais uma fábrica de motores, gerando novos empregos, que serão somados aos 3 mil que a empresa já oferece hoje no País. Com estes investimentos, a capacidade de produção de veículos, no futuro, será ampliada de 50 mil para 100 mil unidades por ano. Baixo custo - Eduardo de Souza Ramos informou a Lula que a montadora já produz o I-Miev há um ano e que agora estão sendo entregues os primeiros modelos para a Europa e que a partir de abril ou maio do ano que vem deverá começar a fornecer o carro operações de curto prazo. Mas para investimentos mais longos, o imposto não muda a atratividade do Brasil, em um mundo que trabalha com juros próximos de zero em grandes economias. Não tem porque o dinheiro de longo prazo deixar de vir, afirmou. Considerando os fluxos financeiros e o comercial, o saldo de entradas e saídas de dólares na terceira semana de outubro (de 11 a 15) foi positivo em US$ 209,27 milhões. Com esse desempenho, o resultado acumulado do mês até a última sexta-feira cresceu e outubro já registra fluxo cambial positivo de US$ 2,39 bilhões. para os Estados Unidos. Ele disse ainda que no ano passado foram vendidas 1,8 mil unidades, neste ano, serão 9 mil e em 2011, 18 mil. Segundo Ramos, o carro elétrico será exposto no Salão do Automóvel, juntamente com o protótipo do carro híbrido - elétrico/etanol. O modelo, que alcança 130 km/h, se baseia em um minicarro a gasolina de 660 cilindradas e, além da grande redução de emissão de gás carbônico na atmosfera, o seu custo, por quilômetro, é cerca de um terço do de um carro compacto a gasolina. A fábrica de Catalão, atualmente, tem capacidade de produção de 48 mil veículos por ano. Mais montadora na página 6

4 JUNTA COMERCIAL DO 4 Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010 ESTADO DO RIO DE JANEIRO Despachos de 20 de Outubro de 2010 Documentos Deferidos PROC. EMPRESA DESIGN E EDITORA LTDA EPP SERVICOS DE TRANSPORTES LTDA SERVICOS DE TRANSPORTES LTDA J BISCOITOS LTDA J BISCOITOS LTDA RIOS INDUSTRIA E COMERCIO DE PLASTICO LTDA A D DE OLIVEIRA TERAPIAS OCUPACIONAIS A D DE OLIVEIRA TERAPIAS OCUPACIONAIS A L M B ROUPAS LTDA ME A S B LYRA MATERIAIS DE CONSTRUCOES E BAZAR LTDA ME A S RIBEIRO ARTIGOS DO VESTUARIO ME A S RIBEIRO ARTIGOS DO VESTUARIO ME A SALLES COMERCIO E REPRESENTACOES ME A. DE CARVALHO BOTELHO A. DE CARVALHO BOTELHO ABREU E CAMPOS REPRESENTACOES LTDA ABREU E CAMPOS REPRESENTACOES LTDA ACCEPT SERVICOS DE INSTALACOES METALICAS LTDA ME ACE TELECOM DE VOLTA REDONDA COMERCIO E SERVICO DE TELEFONIA LTDA ACE TELECOM DE VOLTA REDONDA COMERCIO E SERVICOS DE TELEFONIA LTDA ADAMAS COMERCIO DE JOIAS E RELOGIOS LTDA ADAO FAGUNDES GONCALVES NETO ADILSON GIRARDI DE LIMA ADILSON GIRARDI DE LIMA ADMA DE OLIVEIRA PAVUNA ADRIANA BASILE SOUTO DO PRADO ADRIANA DE CASSIA DE MENDONCA RODRIGUES ADRIANA MOREIRA DA SILVA ADRIANO DA SILVA DAVID ADRIMODAS CALCADOS E ACESSORIOS LTDA ADRIMODAS CALCADOS E ACESSORIOS LTDA ADRINEL BIG HOUSE BAZAR LTDA ME AERO FLASCH AGENCIAMENTO DE SERVICOS AEREO LTDA ME AFENG ALDENIR FONSECA ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA ME AGNALDO GOMES COIMBRA AGS SERVICOS DE INFORMATICA LTDA ALDO ROSSI CORRETAGEM DE IMOVEIS ALDO ROSSI CORRETAGEM DE IMOVEIS ALESSANDRA M RODRIGUES PRESENTES PAPELARIA E UTILIDADES ALEX GOUVEIA DE SOUZA ALEX WU BAZAR E PRESENTES LTDA ME ALEX WU BAZAR E PRESENTES LTDA ME ALEXANDRA DA SILVA PEREIRA ALEXANDRE AUGUSTO SANTOS GREGORY ALEXSANDRA VIEIRA TACIANO ALFORD RJ PARTICIPACOES S A ALICE MAIA LOPES FESTAS E EVENTOS ALINE NEVES DE BARROS ALINE SANTANA RODRIGUES DA SILVA ME ALINE SILVA DE SOUZA ALOWA 1900 REPRESENTACOES COMERCIAIS LTDA AM & S LTDA ME AM CONSULTORIA EM EDUCACAO E PESQUISA LTDA ME AMBIENTAL CLIMATIZACAO DE INTERIORES LTDA AMV ENGENHARIA CONSULTORIA E SERVICOS LTDA ANA CRISTINA BARROS DA SILVA ANA CRISTINA SANT ANNA DA SILVA ANDERSON CARVALHO DE ARAUJO ANDERSON DE ALMEIDA CARMO ANDERSON RODRIGUES DA CUNHA ANDRE LUIS DOS SANTOS ANDRE LUIZ DA SILVA ANDRE LUIZ PIRES PEDROSA ANDREA FRANCISCONE DA SILVA ANGELO DIAS MATHIAS ANGELO PAULO DA MATA FERREIRA ANGRA M1 TENIS COM CALCADOS LTDA ME ANTONIO AUGUSTO GONTIJO HORTA ME ANTONIO MARCO DA SILVA NASCIMENTO ANTONIO RICARDO DE MENDONCA BASTOS ARCADIA RJ PARTICIPACOES S A ARCOS DOURADOS COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA AREAL IRMAS KAREN LTDA ME ARMARINHO VIEIRA DE CAXIAS LTDA ME ARNALDO FREITAS OTTONI ARQUI VITREO COMERCIO E TRANSPORTE DE VIDRO LTDA ME ARRIBADA AGRO PASTORIL LTDA ASIAT MENDES ARMARINHO LTDA ASTOR RJ PARTICIPACOES S A ASTURIAS CONSULTORIA E PUBLICIDADE DIGITAL LTDA ASTURIAS CONSULTORIA E PUBLICIDADE DIGITAL LTDA ATELIER DA JOANINHA COMERCIO E CONFECCOES LTDA ME ATILA S SANTOS EVENTOS E LAZER AUTO CENTER POLLO DE ITAGUAI LTDA ME AUTO FOX 2007 VEICULOS LTDA ME AUTO POSTO BRASIL DE VOLTA REDONDA LTDA AUTO POSTO SANTA CLARA LTDA AUTO POSTO SANTA CLARA LTDA AUTO SHOPPING DUTRA CAMINHOES LTDA ME AZUL LOCACAO DE MAQUINAS EQUIPAMENTOS E CAMINHOES LTDA AZUL LOCACAO DE MAQUINAS EQUIPAMENTOS E CAMINHOES LTDA B J MAGAZINE LTDA ME B R M DOS SANTOS CARGA E DESCARGA BALUTA COMERCIO DE ROUPAS LTDA ME BANCO BRADESCO S/A BANCO BRADESCO S/A BANCO BRADESCO S/A BAR E LANCHONETE BAIAO LTDA ME BAR E LANCHONETE LIVRE SABOR LTDA ME BAR E LANCHONETE PONTO NOBRE DO PACHECO LTDA ME BARBARA CARDOSO LEITE BARRA BEACH PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA ME BARRETO VIEIRA MARCENARIA LTDA BARRETO VIEIRA MARCENARIA LTDA BASEMETAL COMERCIO INDUSTRIA IMPORTACAO E EXPORTACAO S/A BAY SERVICE SERVICOS PORTUARIOS LTDA BAZAR E MATERIAL DE CONSTRUCAO NEW LTDA BAZAR SHOW DE BOLA PRESENTES LTDA BAZAR SHOW DE BOLA PRESENTES LTDA BELL RJ PARTICIPACOES S A BELLA DONNA DE DUAS PEDRAS ALIMENTACAO E ROUPAS LTDA ME BELLAJO COMERCIO DE MOVEIS LTDA BELLISSIMA RIO MODAS LTDA ME BELLO AGROPECUARIA LTDA BELTREC ARTIGOS DECORATIVOS LTDA ME BENE AGENCIA DE AUTOMOVEIS LTDA ME BERENICE BEZERRA DE MENEZES PINTO EDICAO E IMPRESSAO DE LIVROS BERENICE BEZERRA DE MENEZES PINTO EDICAO E IMPRESSAO DE LIVROS BERNARDINA CORREA REIS BFC ADMINISTRADORA DE BENS S/A BFC COMPANHIA ADMINISTRADORA S/A - EM LIQUIDACAO BISTRO VASSOURAS LANCHONETE LTDA ME BITTENCOURT CLINICAS INTEGRADAS LTDA BLS COMERCIO DE ROUPAS E ACESSORIOS LTDA ME BLUE A COMERCIO DE MATERIAIS INDUSTRIAIS LTDA BOLZANO PARTICIPACOES S A BOLZANO PARTICIPACOES S A BRASCAN RECURSOS NATURAIS S/A BRASIL ECO DESIGN COMERCIO DE PRODUTOS ARTESANAIS LTDA BRASPOR FOMENTO MERCANTIL LTDA BRASTURINVEST INVESTIMENTOS TURISTICOS S/A BRAZSHIPPING MARITIMA LTDA BRILHO DOS CABELOS COMERCIAL LTDA ME BRM DOS SANTOS CARGA E DESCARGA BROCKERNET CORRETORA DE SEGUROS LTDA BROOKER RJ PARTICIPACOES S A BROOKFIELD INCORPORACOES S A BRUNMARC CONSTRUCAO LTDA BRUNMARC CONSTRUCAO LTDA BRUNO O F DE SOUZA COMERCIO E SERVICOS DE ARTIGOS DE INFORMATICA BRUNO O F DE SOUZA COMERCIO E SERVICOS DE ARTIGOS DE INFORMATICA C A RIBERI COMERCIAL C A RIBERI COMERCIAL C R K COMERCIO VAREJISTA DO VESTUARIO E ACESSORIOS LTDA C R K COMERCIO VAREJISTA DO VESTUARIO E ACESSORIOS LTDA C T ALBOES DE ALMEIDA TREINAMENTOS E ENSINO DE IDIOMAS ME CAED PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA ME CAFE E BAR COMA BEM LTDA CAFE E BAR COMA BEM LTDA CAHENFER REPRESENTACOES LTDA CALYAN MODAS LTDA ME CAMILA CARDOZO DE MIRANDA CAPELA CONSTRUCOES E MONTAGENS LTDA CARBO COMERCIO E REPRESENTACOES LTDA CARLA MARIA DE OLIVEIRA PUBLICAÇÃO DE DESPACHOS CARLOS ANTONIO SILVA CARLOS HENRIQUE DE OLIVEIRA CASA SOUZA MERCEARIA LTDA CASA SOUZA MERCEARIA LTDA CATHERINA A CARDOSO LANCHONETE E PADARIA LTDA CATHERINA A CARDOSO LANCHONETE E PADARIA LTDA CBX CLINICA BEAUX LTDA CCX DA BARRA COMERCIO DE DOCES E BALAS LTDA ME CEIDA SORTE LOTERIAS LTDA CELESTINO THOMAZ DE OLIVEIRA CELIO ALVES PINHEIRO CENTENNIAL ASSET PARTICIPACOES AMAPA S/A CENTENNIAL ASSET PARTICIPACOES AMAPA S/A CENTER TWO COMERCIO DE ROUPAS LTDA ME CENTERFONE APARELHOS PECAS E SERVICOS LTDA ME CENTRO EDUCACIONAL SANTOS GUELER LTDA EPP CERAMICA ARGIBEM LTDA EPP CESCEBRASIL SERVICOS E GESTAO DE RISCOS LTDA CEU E MAR MODA PRAIA LTDA EPP CFB REVENDEDORA DE COMBUSTIVEIS LTDA CHERRYBERRY COMERCIO DE MAQUINAS PARA SORVETES LTDA EPP CHERRYBERRY COMERCIO DE MAQUINAS PARA SORVETES LTDA EPP CHOCOFINOS COMERCIO DE CHOCOLATES FINOS LTDA EPP CHURRASCARIA ESTRELA AZUL DE BANQUETE LTDA ME CIDU COMERCIO E REPRESENTACOES DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA ME CINTIA MODAS S/A CIRANDAL BRINQUEDOS EDUCATIVOS LTDA CLA PRESTADORA DE SERVICOS DE LIMPEZA E VIGILANCIA CLAUDIA GARCIA MACEDO CLAUDIA LEAL FERNANDES CLAUDIO MARTINS COSTA PADARIA E LANCHONETE ME CLEONICE DE LIMA QUINTANILHA CMA CONSULTORIA METODOS ASSESSORIA E MERCANTIL S/A COMPANHIA ESTADUAL DE AGUAS E ESGOTOS CEDAE COMPANHIA PROGRESSO INDUSTRIAL DO BRASIL - FABRICA BANGU COMPENG CONSULTORIA E SERVICOS DE ENGENHARIA DE PETROLEO LTDA COMPERJ PET S A CONNECT COMERCIO E TELEFONIA LTDA CONNECT COMERCIO E TELEFONIA LTDA CONSTRU CONSTRUCOES SERVICOS LTDA ME CONSTRUCOES E REPRESENTACOES VITOGUI LTDA ME CONSTRUCOES E REPRESENTACOES VITOGUI LTDA ME CONSTRUTORA JOAO VIDAL LTDA CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT S/A CONTEMPORANIUM EMPREENDIMENTO IMOBILIARIO SPE LTDA COOPERATIVA DE ECONOMIA E CREDITO MUTUO DOS EMPREGADOS DA NOVA AMERICA AGROENERGIA LTDA COOPERATIVA DE ECONOMIA E CREDITO MUTUO DOS FUNCIONARIOS DA FMC LTDA COOPERATIVA FLUMINENSE DE EMPREENDERORES SOCIAIS COOFES COPACABANA HOTEIS LTDA COSA DI LARISSA CONFECCOES LTDA COSA DI LARISSA CONFECCOES LTDA COSTA E CRESPO COMERCIO E SERVICOS LTDA COSTA E CRESPO COMERCIO E SERVICOS LTDA COURI CONSULTORIA & MARKETING LTDA COURI CONSULTORIA & MARKETING LTDA CREBIO MELO DE FIGUEIREDO CREBIO MELO DE FIGUEIREDO CREUSA CONFECCOES E CONSERTOS LTDA ME CREUZA DE ALMEIDA COELHO CRIA E BORDA LTDA ME CRIAR PROJETOS CONSTRUCOES E INCORPORACOES LTDA CRIAR PROJETOS CONSTRUCOES E INCORPORACOES LTDA CRISTIANE GOMES MOREIRA CRISTIANO FULGONI CYMI HOLDING S/A D C JASSUS INDUSTRIA E COMERCIO ME D DE ASSIS SANTOS BAR E MERCEARIA D DE ASSIS SANTOS BAR E MERCEARIA D GOULART AZEVEDO REFRIGERACAO DACASA FINANCEIRA S/A S C F I DAMIAO DE SOUZA DANDAN REPRESENTACOES LTDA ME DANIEL CIESLA FERREIRA DANIEL DA PENHA LUCAS DANIEL DA SILVA DE ALMEIDA DARILIO BIONDI DARPY COMERCIO DE ALIMENTOS E BEBIDAS LTDA DAVID DE OLIVEIRA PEREIRA DAVID GUILHERMINO ALVES DAVID RODRIGO PINHEIRO DE MELLO DCG CONSTRUCOES LTDA DEBORA ANTUNES VIANNA DEBORA NATALIA GUIMARAES DECOLITE COMERCIO E DISTRIBUICAO DE PELICULAS LTDA ME DEMOLIDORA SOUZA REIS LTDA ME DENILSON CARAMRGO DE OLIVEIRA COMERCIO DE DOCES DENILSON CARMARGO DE OLIVEIRA COMERCIO DE DOCES DENISE BRAZILIENSE DE BARROS DERCY DE SOUZA SOARES ME DI MAIA LANCHES E REFEICOES LTDA DI MAIA LANCHES E REFEICOES LTDA DIEINE ALVES TRINDADE DINORA VALERIA DE DEUS RIBEIRO DISFAX DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS FARMACEUTICOS LTDA ME DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS BANGU 2010 LTDA EPP DISTRIBUIDORA DE MALHAS CARIOCA DE MERITI LTDA DJALMA ESCOLANO POSTO TELEFONICO LTDA DJALMA ESCOLANO POSTO TELEFONICO LTDA DNILSON JOSE DE LIMA JOAQUIM DONA ISABEL S/A DOUGLAS MARQUES LELIS DOUGLAS RODRIGUES DE PONTES CAETANO DROGARIA GERIBA LTDA ME DROGARIA IDEAL DE CAXIAS LTDA DROGARIA IDEAL DE CAXIAS LTDA DUARTE E AMARAL CONSULTORIA E INFORMATICA LTDA E F MACHADO TRANSPORTE DE CARGAS ME E J C AMARAL COMERCIO DE ROUPAS E J C AMARAL COMERCIO DE ROUPAS EA COMERCIO DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA EDIANA MACIEL EDICOES MORIAH LIVRARIA LTDA EDICOES MORIAH LIVRARIA LTDA EDIFICAR BLOCOS INDUSTRIA E COMERCIO DE ARTEFATOS DE CIMENTO LTDA EDILSON BARCELLOS DE AZEVEDO EDITH MARTINS DE MELO FERRARO EDSON ANTONIO MURALHA ME EDUARDO FRANCISCO MESQUITA DE SA EGGS HOLDING E PARTICIPACOES LTDA ELAINE DE SOUZA BARBOZA ELASA ELO FORNECIMENTO DE ALIMENTACAO DE MACAE LTDA ELDER DO AMARAL MARINS AUTO ESCOLA ELIANO BARBOSA DE ALBUQUERQUE ELIZETE ROSA DA SILVA ELLA ACADEMIA LTDA EMPRESA BRASILEIRA DE UTILIDADES DO LAR SUPREMA LTDA ENY IZABEL BARBOZA DA SILVA EREVAN ENGENHARIA S/A ERIC ALVES ME ERICA MARCELINO DE CARVALHO ERICA SOUZA PORTELA ESCOLA DE MOTORISTAS SAO LAZARO LTDA ME ESPACO CARIOCA DE GASTRONOMIA LTDA ESTACAO GLORIA PRODUCOES CULTURAIS E AUDIOVISUAIS LTDA ESTACAO GLORIA PROJETOS CULTURAIS E AUDIOVISUAIS LTDA ESTRELA BELA SERVICOS E LIMPEZA LTDA ESTRELA BELA SERVICOS E LIMPEZA LTDA ESTRUTURA PARTNERS INVESTIMENTOS LTDA EUDILSON ALVES TAVARES EVANDRO DA SILVA SERRA EVIDENCE FISIO CORPORAL LTDA EVIDENCE FISIO CORPORAL LTDA EXTERRAN MANUTENCAO INDUSTRIAL LTDA F M B INFORMATICA E TELEFONIA LTDA F M B INFORMATICA E TELEFONIA LTDA FABIANA BAPTISTA COUTO DE OLIVEIRA FAB S ALEGRIA PET SHOP COMERCIO DE RACOES LTDA FARMACIA NIEMEYER LTDA ME FELLAN DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA FELLAN DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA FELLOWSHIP MADEIRAS E MATERIAIS DE CONSTRUCAO LTDA ME FELLOWSHIP MADEIRAS E MATERIAIS DE CONSTRUCAO LTDA ME FERNANDO ANTONIO PIRES CARDOZO FERREIRA E DUTRA SERRANA CONFECCOES LTDA ME FHX COMERCIO MATERIAL INDUSTRIAL E ASSESSORIA LTDA FHX COMERCIO MATERIAL INDUSTRIAL E ASSESSORIA LTDA FLORESTA DO SANA EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA FMCA CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA FOCO ORTONDOTIA LTDA FOCO ORTONDOTIA LTDA FORSHIP ENGENHARIA S/A FR 492 COMERCIO DE COMPACTO DISCOS LTDA ME FRANCISCO ALVES PONTES FRANCISCO ALVES PONTES FRANCISCO BARROSO SOUSA FRANCISCO GONCALVES DOS SANTOS FRANK FERNANDES FRANK WASHINGTON ALVES DE FARIAS FREE HAIR CABELEIREIROS LTDA FREE HAIR CABELEIREIROS LTDA FREE SPACE REPRESENTACAO COMERCIAL LTDA ME FREIRE & FREIRE LOJA DE CONVENIENCIA LTDA FREIRE & FREIRE LOJA DE CONVENIENCIA LTDA FULL TIME EVENTOS REPRESENTACAO VIAGEM E TURISMO LTDA FULL TIME EVENTOS REPRESENTACAO VIAGEM E TURISMO LTDA FULY OTICA LTDA ME G F BALTHAZAR COMERCIO DE MATERIAIS ESPORTIVOS G F C REPRESENTACOES LTDA ME G T DA SILVA BRITO SERVICOS DE APOIO ADMINISTRATIVO E CADASTRAL ME GABRIEL DA SILVA LOMAR GABRIEL DIAS MAYER GABRIEL SANTIAGO LEITE DOS SANTOS GAD MONTAGEM E SERVICOS DE ELEVADORES LTDA GAD MONTAGEM E SERVICOS DE ELEVADORES LTDA GEISSON CARLOS DA SILVA PEDRO GENERIX REPRESENTACAO COMERCIAL LTDA ME GENUS FARMACEUTICA LTDA GERCY PAPELARIA E LIVRARIA LTDA GERCY PAPELARIA E LIVRARIA LTDA GIT 4 IMPORT REPRESENTACAO COMERCIO IMPORTACAO E EXPORTACAO DE PRODUTOS EM GERAL LTDA GLEISON GALVAO DE SOUZA GLOBAL SERVICOS GEOFISICOS LTDA GODOFREDO DE BULHOES MORAES SICUPIRA GOMES & SANTOS LTDA ME GREACY KELLY VELASCO DA SILVA GREEN LAGOS INDUSTRIA DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA GRFARMA COMERCIO LIMITADA GRIFO CONSTRUTORA LTDA EPP GRUP OLIVEIRA DE TRANSPORTES E LOGISTICA LTDA EPP H T A MARMORARIA E DECORACOES LTDA H T A MARMORARIA E DECORACOES LTDA H V LOCACOES DE VEICULOS E EQUIPAMENTOS LTDA H V LOCACOES DE VEICULOS E EQUIPAMENTOS LTDA HAPOELI PARTICIPACOES LTDA HENRIQUE DE SOUZA ROQUE HENRIQUE MONCAO DE MATTOS CORREA ROSA E SILVA HFS ADMINISTRACAO E CONSULTORIA LTDA HILDEBRANDO JORGE NEVES DE MIRANDA HOLANDA ENGENHARIA LTDA I9 ELETRICA COMERCIO E SERVICOS LTDA I9 ELETRICA COMERCIO E SERVICOS LTDA ICATEL TELEMATICA SERVICOS E COMERCIO LTDA ICATU ADMINISTRACAO DE BENEFICIOS LTDA IDS ANALISE DE DADOS LTDA ILSE FONTOURA OLIVEIRA IMAGINANDO UNIFORMES MODA E CONFECCAO LTDA IMAGINANDO UNIFORMES MODA E CONFECCAO LTDA IMPERIO DISTRIBUIDORA DE VEICULOS DE ITAPERUNA LTDA INCORPORADORA PINHEIRO PEREIRA LTDA INDIANO M DA SILVA LANCHONETE INDIANO M DA SILVA LANCHONETE INSTITUTO DE BELEZA D MUNIZ LTDA ME INTERAGRO COMERCIO E ASSESSORIA LTDA ME IRAPUAN RODRIGUES VIANA IRONBEE TELEFONIA E INFORMATICA LTDA ISMAR DE SOUZA RIBEIRO J A DE S MARTELETI COMERCIO DE CABELO HUMANO J A DE S MARTELETI COMERCIO DE CABELO HUMANO J C DOS ANJOS EMBALAGENS ME J E PINHEIRO FRIOS E DESCARTAVEIS LTDA J E PINHEIRO FRIOS E DESCARTAVEIS LTDA J E SUAVE COLCHOES LTDA ME J F C LOCACAO DE MAQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA J F C LOCACAO DE MAQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA J J BATISTA CONSTRUCOES LTDA J J BATISTA CONSTRUCOES LTDA J J CABRAL REVENDEDORA DE GAS E AGUA ME J M BLESSED COMERCIO E SUPRIMEN TOS DE INFORMATICA LTDA J M BLESSED COMERCIO E SUPRIMENTOS DE INFORMATICA LTDA J P DA SILVA COMERCIO DE VIDRO E ARTIGOS DE VIDRACEIROS ME J P DE NITEROI PRODUTOS DE LIMPEZA LTDA ME J T FONTES DESPACHADORIA LTDA ME JACQUES SARAGOSTI FRIOS E LATICINIOS ME JADE CONSTRUCOES E INSTALACOES LTDA JAILSON SEBASTIAO BISPO JAILTON DINIZ ALCANTARA JAILTON LINO MOREIRA JANAINA ALVES SOARES JANAYNA DOS SANTOS FERREIRA JARDIM DA MODA COMERCIO E CONFECCOES DE ROUPAS LTDA JCA SERVICOS AUTOMOTIVOS LTDA ME JEZIEL MARINS MARQUES JIMMY RIBEIRO GUIMARAES JJE LIMPEZAS E DESENTUPIMENTOS LTDA JMR COMERCIO SERVICOS E REPRESENTACOES LTDA ME JOACIR DE ARIMATHEA CONSTRUCAO CIVIL ME JOANA & QUITERIA DELICATESSEN LTDA JOAO CARLOS A R GONCALVES CONSULTORIA JOAO CARLOS A R GONCALVES CONSULTORIA JOAQUIM GONCALVES PEREIRA JOAS CASSIMIRO DOS SANTOS JOELMA BENTO DA SILVA JOMAPE PATRIMONIAL S A JORDAC SERVICOS DE PROCESSAMENTO DE DADOS LTDA ME JORGE EGAR GOMES DA SILVA JUNIOR JORGE LUIZ NUNES FERNANDES JOSE DE ANDRADE STELLING JOSE EDISON SOARES FERREIRA JOSE EDNALDO DA SILVA JOSE LUIS DO CARMO ANTONIO JOSELI CLAUDIO DA SILVA JOSIAS BARBOSA DE CASTRO JOTA K ASSISTENCIA TECNICA LTDA ME JOYCE CARVALHO DOS SANTOS JUAREZ CARLOS MOURA SILVA JULIANA RAMOS ROCHA JULIANA SILVA DE SOUZA JUNQUEIRA COMERCIO VAREJISTA DE GAS (GLP) LTDA ME JUPT REFRIGERACAO LTDA JURACI DA GLORIA MARTINS JUS LEGALIZE SERVICOS LTDA ME KAKASA COMERCIO DE ROUPAS LTDA ME KARLA MARCHIORI SIMAS DE MEDEIROS KARLA MARCHIORI SIMAS DE MEDEIROS KART INDOOR LAZER EM VEICULOS DE MACAE LTDA ME KAST DE RESENDE COMERCIO E CONFECCAO LTDA ME KATIA REGINA GONCALVES NASCIMENTO KATIA REGINA RODRIGUES DA SILVA KONE IN BOX PIZZARIA LTDA ME KOPKE TOUR PROJETOS TURISMO E EVENTOS DE ANGRA LTDA ME KRAFTEN REPRESENTACAO COMERCIAL LTDA ME L & R TECNOLOGIA DA INFORMACAO LTDA L A O RAMOS ELETROMOVEIS ME L FAZOLLO LABORATORIO DE ANALISES CLINICAS LTDA L FAZOLLO LABORATORIO DE ANALISES CLINICAS LTDA L P DA CONCEICAO ABATEDOURO ME L P L SERRALHERIA E VIDRACARIA LTDA L P L SERRALHERIA E VIDRACARIA LTDA L S R DIAS INFORMATICA L S R DIAS INFORMATICA LALIPAS PIZZARIA LTDA LALIPAS PIZZARIA LTDA LAURIN INTERNACIONAL PARTICIPACOES S/A LAURINETE DUARTE DO COUTO LAVA JATO ZEN LTDA LAVA JATO ZEN LTDA LEANDRO DOS ANJOS DE ALBUQUERQUE LEC IGUATEMI COMERCIO DE CALCADOS LTDA LEC IGUATEMI COMERCIO DE CALCADOS LTDA LEMOS E LEMOS COMERCIO DE BRINQUEDOS LTDA LEMOS E LEMOS COMERCIO DE BRINQUEDOS LTDA LEONICE FIXER LETOURNEAU TECHNOLOGIES COMERCIO DE EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS DO BRASIL LTDA LETOURNEAU TECHNOLOGIES COMERCIO DE EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS DO BRASIL LTDA LETOURNEAU TECHNOLOGIES COMERCIO DE EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS DO BRASIL LTDA LEVITAS TRANSPORTES E SERVICOS E TERCEIRIZACAO LTDA ME LEVY DA SILVA PEREIRA LILIAN NORBERTO PIRES PAVONI LILSON BRAGA LIRA ALVES BUSINESS BROKERS ASSESSORIA EMPRESARIAL LTDA

5 LLX SUDESTE OPERACOES PORTUARIAS LTDA LONDRINA BEBIDAS LTDA LOTERIA SERRANA DE TERESOPOLIS LTDA ME LOYO COLCHOES LTDA ME LUCIANA ALVES DE MOURA LUCIANA APARECIDA DE DEUS LUCIANA CARIBE BORGES LUCIANA LIMA OLIVEIRA LUCIANO DE OLIVEIRA E SILVA LUCIANO MACHADO DO VALE LUCILEX INDUSTRIA COMERCIO PRODUTOS DE BELEZA LTDA LUCINEIDE V DE ANDRADE PENSAO LUCINEIDE V DE ANDRADE PENSAO LUIS BATISTA DE PAULA LUIZ ALFREDO ALVES SENNA LUIZ CARLOS DE LIMA GOMES LUIZ FERNANDO DOS SANTOS LUIZ GUSTAVO DA PENHA ME LUIZ GUSTAVO GONCALVES MUNIZ LUNA DE NOVA IGUACU ROUPAS PROFISSIONAIS LTDA LUZIA DOS ANJOS COSTA M & L LANCHONETE GRANDE RIO LTDA M & L LANCHONETE GRANDE RIO LTDA M A MACHADO DO E SANTO ME M C JANNUZZI COMERCIO DE INFORMATICA E DESCARTAVEIS LTDA ME M C MEDEIROS COMERCIO DE ROUPAS LTDA M C MEDEIROS COMERCIO DE ROUPAS LTDA M DE ANDRADE HESPANHOL ME M FERREIRA BRAGA EVENTOS M FERREIRA BRAGA EVENTOS M J S PERES ME M L M MARQUES CERAMICA M L M MARQUES CERAMICA M P ASSESSORIA IMOBILIARIA LTDA ME M P EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS LTDA ME M R DA SILVA COMERCIO REPRESENTACOES E SERVICOS M R DA SILVA COMERCIO REPRESENTACOES E SERVICOS M R SHINAGAWA MECANICA AUTOMOTIVA LTDA M R SHINAGAWA MECANICA AUTOMOTIVA LTDA M SOARES DA COSTA INFORMATICA M SOARES DA COSTA INFORMATICA MAANAIM DE ALCANTARA ARTIGOS DE FESTAS LTDA ME MADE IN RIO VEICULOS LTDA EPP MANIA DE CHOPP COMERCIO DE BEBIDAS E ALIMENTOS LTDA ME MAPEL MAGE COMERCIO DE PAPEIS E PLASTICOS LTDA ME MAR DE BUZIOS MODA LTDA EPP MARCADO SABOR BISCOITOS LTDA EPP MARCEL GUEDES SERRANO MARCELLE GUEDES GUIMARAES MARCELO CORDEIRO PINTO MARCIA HELENA DA S NASCIMENTO MARCIA REGINA DE OLIVEIRA DIAS MARCO ANTONIO AZEVEDO DA SILVA MARCO ANTONIO DA SILVA TEIXEIRA MARCO AURELIO DOS SANTOS LACURTE MARCOS ALEXANDRE DO NASCIMENTO SANTOS MARIA APARECIDA DA SILVA OLIVEIRA MARIA DE FATIMA RIBEIRO SIMPLICIO MARIA DO SOCORRO SANTOS PAIXAO MARIA GORETTE DE FREITAS SIQUEIRA DOS SANTOS MARIA IRIS LINS DE SOUZA MARIA JOSE ALMEIDA CASTRO MARIA MADALENA DE SANTANA MARIA TERESA DIAS BRAME MARIANA GUEDES DE PAIVA DOS SANTOS MARILIA TAVARES PINTO MARINA DOS SANTOS DE CARVALHO MARIO DE JESUS RODRIGUES MARION CONY CARLOS MARISANGELA COUTO DE OLIVEIRA MARISE DA SILVA MACHADO MARIZA BOGEA GONCALVES COSTA MARLON DE MELO ANDRADE MARTELINHO DE OURO OFICINA DE LANTERNAGEM E AUTO PECAS LTDA MARTELINHO DE OURO OFICINA DE LANTERNAGEM E AUTO PECAS LTDA MASTER ELETRONICS LTDA MASTER KAR ASSISTENCIA AUTOMOBILISTICA LTDA ME MASTER SHOPPING INFORMATICA E AFINS LTDA MASTER SHOPPING INFORMATICA E AFINS LTDA MAURO CESAR REINOSO MAURO CESAR REINOSO MAURO VICTOR DA SILVA NERYS MAXIMA S A CORRETORA DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS MCT MOBILIDADE E CONTROLE TECNOLOGICO LTDA MCT MOBILIDADE E CONTROLE TECNOLOGICO LTDA MEAIPE PARTICIPACOES SA MEIER MEDICAL CENTER LTDA MEIER MEDICAL CENTER LTDA MEIER MEDICAL CENTER LTDA MEIER MEDICAL CENTER LTDA MELONGENA PARTICIPACOES LTDA MERCADINHO L C LTDA ME MERCADO BATISTA 10 LTDA ME MERCADO NS LTDA MERCADO NS LTDA MERCADO SOUZA E QUEIROZ LTDA MICHELLE ASSIS DURAN MIRELLA GOMES MACEDO MISS HAMBRICK COMERCIO DE ROUPAS LTDA MISS HAMBRICK COMERCIO DE ROUPAS LTDA MITSI BRAGA CORDEIRO MJB MARCENARIA LTDA MJB MARCENARIA LTDA MKF NEGOCIO & PARTICIPACOES LTDA MOISES EVANGELISTA DA SILVA SANTOS ME MONDIM EMPREENDIMENTOS E CONSTRUCOES LTDA MONDIM EMPREENDIMENTOS E CONSTRUCOES LTDA MORENO E MONTEIRO MOVEIS E DECORACOES LTDA ME MR GEOGRAPHIC COMERCIO E CONFECCOES LTDA MR PAINEIRAS BOUTIQUE LTDA ME MR SILVER COMERCIO DE CALCADOS E ACESSORIOS LTDA MR SILVER COMERCIO DE CALCADOS E ACESSORIOS LTDA MUG LOTERIAS LTDA EPP MUNIKE BARROS DE FARIA MURILO CARDOZO CHAVES MURILO CARDOZO CHAVES MUSICAL HARMONIA INSTRUMENTOS E ACESSORIOS LTDA ME N A CONSTRUCAO COMERCIO E CONSERVACAO LTDA ME NACALA PARTICIPACOES S/A NACIONAL FLAT RIO AGENCIA DE TURISMO LTDA NATASHA LEMOS DE ARAUJO NATHALIE ARGALJI NEGREIROS SERVICOS DE COSTURA EM TECIDOS LTDA ME NET SUL INFORMATICA LTDA ME NIL LOCACOES LTDA ME NILSON JOSE DA SILVA NIT CLUB HOSPEDAGEM E BAR LTDA ME NITCITY INFORMATICA E TELEFONIA LTDA ME NOELMO CARVALHO DA SILVA NOVA ACAO PARTICIPACOES S A NOVA MORADA EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA ME NOVISTAR CONFECCOES DE ROUPAS LTDA NOVOVIDRO AUTO PECAS LTDA ME O CLARAO DE CAXIAS COMERCIO DE MATERIAIS ELETRICOS E BAZAR LTDA ME OBJETIVA INFORMACAO E COMUNICACAO LTDA OBJETIVA INFORMACAO E COMUNICACAO LTDA ODEVAL MARQUES DE CARVALHO REPRESENTACAO COMERCIAL ODEVAL MARQUES DE CARVALHO REPRESENTACAO COMERCIAL ODRACIR COMERCIAL LTDA ME ORGANIZE PARTICIPACOES E EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA ORGANIZE PARTICIPACOES E EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA OSMIRO J BARBOSA INFORMATICA OSMIRO J BARBOSA INFORMATICA OTICA BARRA MANSA LTDA OTICA M R A LTDA ME PADARIA E CONFEITARIA MACPAES LTDA PADARIA E CONFEITARIA SAO MIGUEL LTDA PADARIA E MERCEARIA FLOR DE OLARIA LTDA PARADIZO NEGOCIOS IMOBILIARIOS LTDA PARZAN PARTICIPACOES LTDA PATRICIA FERNANDES DAVID PATRICIA SANTOS ANDRADE PAULO CESAR DE SANT ANA RAMOS PAULO CESAR SANTOS GUILHERME PAULO DOS SANTOS SILVA PAULO ROBERTO DE MATOS PAULO ROBERTO MENDONCA DE QUEIROZ PAULO SERGIO DE CARVALHO JUNIOR PEDRO E GABRIEL REPRESENTACOES LTDA PEDRO E GABRIEL REPRESENTACOES LTDA PEDROMAR LIMPEZA E CONSERVACAO LTDA ME PENTA WATT ELETRONICA LTDA ME JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PUBLICAÇÃO DE DESPACHOS PEREGRINO SERVICOS DE GARGAS E ENCOMENDAS LTDA ME PETRA ENERGIA S A PETRA ENERGIA S A PETRA ENERGIA S A PHENIX REMOCOES E ICAMENTOS LTDA ME PICCOLA MA FUNZIONALE COMERCIO LTDA ME PIMENTA E FREITAS COMERCIO DE VIDROS LTDA PIMENTA E FREITAS COMERCIO DE VIDROS LTDA PIT BLINDAGENS LTDA EPP PLATTEN COMERCIO DE LETREIROS LTDA POLIMERIKA COMERCIO E SERVICOS MEDICOS E HOSPITALARES LTDA ME POSITIVA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS LTDA ME POSTO DE GASOLINA CHRIS LTDA POSTO DE GASOLINA E SERVICOS VAZ LOBO 33 LTDA POSTO DE GASOLINA STAR DA TIJUCA LTDA EPP PRESSEL GERENCIAMENTO DE SERVICOS LTDA PRESSEL GERENCIAMENTO DE SERVICOS LTDA ME PRIME PROJETOS E CONSTRUCOES LTDA PRIMICIAS COMERCIO E DISTRIBUIDORA LTDA ME PROESCOLA DE VOLTA REDONDA LTDA PROESCOLA DE VOLTA REDONDA LTDA PROSYSTEM ENGENHARIA LTDA PROVERA SOLUCOES AUTOMOTIVA RJ LTDA PROVERA SOLUCOES AUTOMOTIVAS RJ LTDA PROVIDENT SOCIAL CONSULTORIA E GESTAO LDA PSE SERVICOS DE CONSTRUCOES LTDA EPP PUIG BRASIL COMERCIALIZADORA DE PERFUMES LTDA QUACA MOLE PASTELARIA LTDA ME QUALIMEC CONSTRUCOES LTDA QUALYTEXTIL S A QUORUM CORRETORA DE SEGUROS LTDA R M & M TURISMO LTDA R N PANI SERVICOS FUNERARIOS R N PANI SERVICOS FUNERARIOS R P A PINHEIRO MATERIAL ESPORTIVO E TELEMARKETING R S DE CNOP AGENCIA DE VIAGENS E TURISMO ME RA ACADEMIA LTDA RAFAEL CARLI BAERE RAFAEL JONATHAN BATISTA GOMES RAMALIO DOS SANTOS REIS RAMOS INDUSTRIA E COMERCIO DE VASSOURAS LTDA ME RCM ESPACO TERAPEUTICO CONSULTORIA E TREINAMENTO EM RECURSOS HUMANOS LTDA REFRIGERACAO MAGARCA LTDA REGINA C M RIBEIRO MINIMERCADO REGINALDO GOMES FERREIRA REINALDO DOS SANTOS MARIANO RENALTO RAMALHO RENASCER LOCADORA LTDA RENASCER LOCADORA LTDA REOBOTE MOVEIS DECORATIVOS LTDA REOBOTE MOVEIS DECORATIVOS LTDA RESENDE TENIS COM CALCADOS LTDA ME RESTAURANTE CAMISA 10 LTDA RESTAURANTE CAMISA 10 LTDA RESTAURANTE E BAR TREVO DA BARBUDA LTDA ME RESTAURANTE PAIVA LANCHONETE E PIZZARIA LTDA RESTAURANTE PAIVA LANCHONETE E PIZZARIA LTDA RESTGER RESTAURANTE LTDA ME EPP RF PARTICIPACOES LTDA RICARDO DA SILVA GONCALVES RICARDO DE ANDRADE CHAGAS SILVA RICARDO RAMALHO GOMES RIO JEMAR INTERMEDIACAO E AGENCIAMENTO DE SERVICOS LTDA EPP RIO MANILHA DEPOSITO DE MARMORES E GRANITOS LTDA ME RITA DE CASSIA FAZENDA DA ANNUNCIACAO RJ PARK ESTACIONAMENTO LTDA EPP ROBERTO CARLOS PORTO DA SILVA FILHO ROBSON DE SOUZA RODOLOG TRANSPORTES MULTIMODAIS LTDA RODRIGO ADRIANO DE SOUZA RODRIGO ADRIANO DE SOUZA RODRIGO ADRIANO DE SOUZA RODRIGO ADRIANO DE SOUZA RODRIGO ADRIANO DE SOUZA RODRIGO ADRIANO DE SOUZA RODRIGO ALVES COSTA RODRIGO CALVOSO DO NASCIMENTO ROGERIO DA SILVA GAMA ROSANA VELLO LEITE DA SILVA ROSANE DE SANTANA SOUSA ROSANGELA DOS SANTOS CARDOSO ROSANGELA RIBEIRO PAIXAO ROSEMERI DA SILVA EVERTON ROSILEIDA ANDRE DOS SANTOS ROTEC BRASIL 330 LTDA ME RUSSENITA BRITO THORPE S C DA SILVA COMERCIO DE MODA INTIMA S C MENDONCA COMERCIO DE ROUPAS ME S CANTO RIBEIRO S CANTO RIBEIRO S M ACESSORIOS E ESQUADRIAS LTDA S M ACESSORIOS E ESQUADRIAS LTDA S2 PARTICIPACOES LTDA SABOR TM DE BANGU RESTAURANTE E PIZZARIA LTDA EPP SABRINA ARAUJO VALUCHE SACOLAO IMPERIAL LTDA ME SAI DE BAIXO INTERNATIONAL COMPANY COMERCIO ATACADISTA DE ROUPAS LTDA SAI DE BAIXO INTERNATIONAL COMPANY INDUSTRIA E COMERCIO DE ROUPAS LTDA SAI DE BAIXO INTERNATIONAL COMPANY J 25 COMERCIO DE ROUPAS LTDA SAI DE BAIXO INTERNATIONAL COMPANY NOVA IGUACU II COMERCIO DE ROUPAS LTDA SAI DE BAIXO INTERNATIONAL COMPANY PETROPOLIS 3 COMERCIO DE ROUPAS LTDA SAI DE BAIXO INTERNATIONAL COMPANY PETROPOLIS II COMERCIO DE ROUPAS LTDA SAINT CLAIR COSMETICOS DA REGIAO DOS LAGOS LTDA ME SALINOR SALINAS DO NORDESTE S/A SALVADOR JOSE DO NASCIMENTO FILHO SAMURAI CULINARIA ORIENTAL LTDA ME SAN RAMO COLCHOES LTDA ME SANDRA DA SILVA NASCIMENTO SANRE COMERCIO DE MOVEIS LTDA SAO GERMANO AGRO NEGOCIOS LTDA EPP SARAIVA E SICILIANO S A SARAIVA E SICILIANO S A SCANDALO ROUPAS E CALCADOS LTDA SCARF EQUIPAMENTOS E MATERIAIS DE ESCRITORIO LTDA SCOTELARO PAPELARIA E PRESENTES LTDA SEABULK OFFSHORE DO BRASIL LTDA SEABULK OFFSHORE DO BRASIL LTDA SEBASTIAO OLIVEIRA DE ANDRADE SEGURADORA LIDER DOS CONSORCIOS DO SEGURO DPVAT S/A SERGIO DA COSTA CUNHA SERGIO GUSTAVO DO COUTO REIS SERGIO LIBERATO SERGIO LUIS FONSECA MENDES SERRALHERIA TRIUNFO DA PRIMAVERA LTDA SERVBEM DA TAQUARA INDUSTRIA E COMERCIO DE MASSAS LTDA ME SETHRA ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA SHAL INFORMATICA LTDA ME SHEKINAH RIO REPRESENTACOES LTDA SHIRASE FRANQUIAS E REPRESENTACOES LTDA SHYMONYAH COSMETICOS LTDA ME SILAS BARBOSA PEREIRA SILAS BARBOSA PEREIRA SILVA & ALMEIDA ALIMENTOS LTDA SILVA & ALMEIDA ALIMENTOS LTDA SIMONE A FERRAIS POUSADA ITABORAI SIMONE A FERRAIS POUSADA ITABORAI SIMONE SANTANA DE CARVALHO COUTO DE AZEVEDO SINERGIA TRANSPORTES LTDA ME SINEZIA F DE ANDRADE SOARES SIRVASSE CONSULTORIA EM GASTRONOMIA E REPRESENTACAO COMERCIAL LTDA SISTEMA ORBIS DE COMUNICACOES LTDA SISTEMA ORBIS DE COMUNICACOES LTDA SJ TAVARES DROGARIA LTDA SJ TAVARES DROGARIA LTDA SM MAIA COMERCIO INSTALACAO E MANUTENCAO DE PORTOES ELETRONICOS CIRCUITO INTERNO DE TV ALARMES ANTENAS COLETIVAS E INTERFONES LTDA SOLAR DE VALENCA EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA SOLUMART PROJETOS GRAFICOS LTDA ME SONIA LUCIO DA SILVA SONIA MARIA DO NASCIMENTO GOMES SORAYA DOS REIS ELIAS SORVEPLUS LTDA ME SOTER SOCIEDADE TECNICA DE ENGENHARIA S/A SP ELETROELETRONICOS DA AMAZONIA LTDA SPRINGS RJ PARTICIPACOES S A Quinta-feira, 21 de Outubro de SR SOLUCOES TECNOLOGICAS EM ESTACIONAMENTOS LTDA SSA PARTICIPACOES S/A STOP AND GO LTDA ME STUDIO EXERCITA ACADEMIA DE GINASTICA LTDA SUELI PROENCA DE LIMA ALVES SERAFIM SUEZILSON WANDERLEY DO NASCIMENTO SUL AMERICA SANTA CRUZ PARTICIPACOES S/A SULTEC CLINICAS MEDICAS E EXAMES COMPLEMENTARES LTDA ME SUPERMERCADO NOVO AMANHECER LTDA SUT SISTEMA URGENTE DE TRANSPORTE LTDA SYNAPSIS BRASIL LTDA SYSTEM JR PRO EVENTOS LTDA SYSTEM JR PRO EVENTOS LTDA T DE A FARIA T DE A FARIA T M DE OLIVEIRA COMERCIO VAREJISTA DE BIBICLETAS LTDA ME TAMIRIS FERREIRA CONSIDERA MERCEARIA TAMIRIS FERREIRA CONSIDERA MERCEARIA TANIA MORAES SASSONE TAPECARIA DECORA RIO LTDA ME TASK SISTEMAS DE COMPUTACAO S A TATIANA ALVES COSTA TATIANA PINTO DE ASSUMPCAO TATIANA SALABERT MARTINS CHAVES TEC SMILE ODONTOLOGIA LTDA TECH PHONE SISTEMAS E INFORMATICA LTDA TECH PHONE SISTEMAS E INFORMATICA LTDA TECMAR SERVICOS NAVAIS OFFSHORE LTDA TECMAR SERVICOS NAVAIS OFFSHORE LTDA TECNOFIVE COMERCIO DE INFRA ESTRUTURA PARA TELECOMUNICACAO E ELETRICA LTDA TECNOTEST COMERCIO E SERVICOS LTDA ME TELE CLAPT MATERIAIS DE CONSTRUCAO LTDA ME TEMPERO DE MARICA BAR E RESTAURANTE LTDA TEMPERO DE MARICA BAR E RESTAURANTE LTDA TEREMOVE COMERCIAL DE MOVEIS LTDA TH LUMAR COMERCIO E CONFECCOES DE ROUPAS LTDA THE BEST GAMES INFORMATICA LIMITADA ME THIAGO PEREIRA MAIA TMD ROCHA COMERCIO E REPRESENTACOES LTDA ME TNL PCS S/A TOP KIDS MULTIMARCAS MODAS LTDA TOP KIDS MULTIMARCAS MODAS LTDA TOTAL MANUTENCAO INDUSTRIAL LTDA TRANS VIP DE NITEROI LOCACAO E SERVICOS LTDA ME TRANSCABOFRIO TRANSPORTES LTDA TRANSCABOFRIO TRANSPORTES LTDA TRANSPORTADORA BRASILEIRA GASODUTO BOLIVIA BRASIL S/A TBG TTC TECON TRANSPORTES E SERVICOS LTDA TURQUEZA TECIDOS E VESTUARIOS LTDA ULISSES VIANA FLORIO ULTRAMED R B LTDA UNIS GRAMA LTDA UNIS GRAMA LTDA URSULA D SANTANA URSULA D SANTANA V F CACHOEIRENSE REFORMAS E CONSTRUCAO CIVIL LTDA ME VAGNER COSTA DE OLIVEIRA VALANSI EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA VALCIENE FERNANDES DE ALMEIDA VALDECI SILVA DA SILVEIRA VALDEIR P DA SILVA MANUTENCAO ELETRICA VALDENIA LOURENCO DOS SANTOS VALE SA VALERIA RODRIGUES BORGES VALFRAN COMERCIO DE QUADROS LTDA VALFRAN COMERCIO DE QUADROS LTDA VALQUIRIA DA SILVA PEREIRA VALTER MOREIRA VANESSA MARIA DE CARVALHO FRANCISCO VANESSA PAULA MONTEIRO DE BRITO VARANDAO PETISCO BAR LTDA VECTRA 2000 AUTO PECAS LTDA ME VENEZA PARTICIPACOES S A VERA LUCIA BATISTA VERA LUCIA SANTOS GUILHERME VERONICA DE SOUZA NOBREGA MAIA VERONICA PAIVA COMERCIO DE MODAS E ACESSORIOS LTDA ME VETORIAL REPRESENTACOES LTDA ME VIA LIGHT JOGOS DE BOLICHE LTDA VIA LIGHT JOGOS DE BOLICHE LTDA VICTOR HUGO MENEZES GUIMARAES VICTORIA MODA E CALCADOS INFANTIS LTDA VITOR MARTINS MATTOSO VITORIA CANTINHO DAS PLANTAS LTDA VITORIA CANTINHO DAS PLANTAS LTDA VITORIA EXPRESSO 2005 LTDA ME VM OPENLINK COMUNICACAO MULTIMIDIA LTDA EPP VOTORANTIM SIDERURGIA S A VP COMERCIAL DE ALIMENTOS LTDA ME W M V COMERCIO DE PECAS E EQUIPAMENTOS AUTOMOTIVOS LTDA W M V COMERCIO DE PECAS E EQUIPAMENTOS AUTOMOTIVOS LTDA WA TECIDOS LTDA ME WAGNER M RIBEIRO COMERCIO E REPRESENTACAO LTDA ME WALDEZ BARBOSA VELASCO WALDYR ABREU DE ARAUJO WALERYA INDUSTRIA E COMERCIO DE ROUPAS LTDA WALTER GCJ REPRESENTACAO DE MERCADORIAS LTDA WANDERLEI DE JESUS COUTINHO WASHINGTON LUIS DOS SANTOS AZEDIAS WERICK DE ALMEIDA DE ANDRADE REPRESENTACOES WERICK DE ALMEIDA DE ANDRADE REPRESENTACOES WESLEY DA SILVA CORREA ME WOLLNER COMERCIO E CONFECCOES LTDA WPL COMIDA PREPARADA LTDA ME ZAIRE MARKETING PROMOCIONAL LTDA ZAIRE MARKETING PROMOCIONAL LTDA ZARY ENGENHARIA LTDA ZILINA PARTICIPACOES LTDA ZIMBA ATACADAO COMERCIO ATACADISTA DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA EPP ZOOMSAT BRASIL RASTREAMENTO LTDA Documento Indeferido PROC. EMPRESA MEGA ARMAZENS GERAIS LTDA DOCUMENTOS EM EXIGÊNCIA

6 ECONOMIA 6 Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010 Expectativa sobre medidas de socorro nos EUA influencia desempenho das bolsas Rosangela Dolis, Silvana Rocha e Denise Abarca As expectativas de que o Federal Reserve (Fed) deverá adotar medidas de estímulo à economia dos Estados Unidos foram mantidas ontem pela divulgação do Livro Bege, relatório do Fed. As bolsas em Nova York, acompanhadas pelo Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa), sustentassem altas exibidas desde a manhã, depois das fortes perdas de ontem, provocadas pela elevação dos juros na China. Desde cedo, os pregões já operavam no azul, com os investidores se antecipando à divulgação do relatório e se animando também com os anúncios de bons resultados corporativos nos EUA, em especial da Boeing. Pelo Livro Bege, o cenário é de (uma economia) que precisa de socorro, disse Pedro Galdi, da SLW corretora. A bolsa brasileira fechou em alta de 0,77%, aos ,68 pontos, recuperando parcialmente a perda da véspera de 2,61%. Ações da Vale, de bancos e de empresas do setor aéreo deram fôlego ao Ibovespa, mas o mau desempenho de siderúrgicas segurou um avanço maior. Ao longo da sessão, o Ibovespa oscilou entre a máxima de ,32 pontos, em alta de 1,23%, à mínima de ,73 pontos, em queda de 0,07%. O volume financeiro atingiu R$ 6,681 bilhões, ante R$ 7,587 bilhões de anteontem. As ações da Vale subiram 2,97% (ON) e 2,54% (PNA). Entre os bancos, Bradesco PN ganhou 1,81%; Itaú Unibanco PN, 0,97%; e Banco do Brasil ON, 1,45%. No setor aéreo, Embraer ON subiu 3,07%; Gol PN, 1,43%; e TAM PN, 4,06%. Petrobras teve desempenho fraco: ON caiu 0,54% e PN, 1,15%. Mas foram as perdas em papéis de siderúrgicas que impediram alta maior da Bovespa. Entre as siderúrgicas, CSN ON caiu 2,16%; Usiminas ON, 4,29%, e PNA, 3,61%; Gerdau PN, 0,29%. Câmbio - No fechamento, o dólar à vista recuou 0,65%, para R$ 1,6750 no balcão, após oscilar 0,48% entre uma mínima de R$ 1,671 (-0,89%) e máxima de R$ 1,679 (-0,42%). Na BM&F, o pronto caiu 0,53%, cotado a R$ 1,6743. O giro financeiro total à vista registrado até 16h35 era 46% inferior ao de anteontem e somava US$ 2,262 bilhões, dos quais US$ 2,045 bilhões em D+2. No mercado futuro às 16h38, o contrato de dólar com maior liquidez, que vence em 1º de novembro próximo, era negociado em baixa de 0,56%, cotado a R$ 1,6775. Até esse horário, cinco vencimentos de dólar futuro foram transacionados, todos em baixa, com um volume financeiro total de cerca de US$ 12,551 bilhões ou 48% inferior aos US$ 24,4 bilhões movimentados anteontem, quando houve forte presença de players estrangeiros nesse segmento de mercado. Nos leilões de compra desta quarta-feira, o Banco Central fixou as taxas de corte em R$ 1,6772, na primeira atuação, e em R$ 1,6747 na segunda. Em Nova York às 16h45, o euro subia a US$ 1,3960, de US$ 1,3730 no fim da tarde de ontem; e o dólar caía a 81,1 ienes, recuperando-se da mínima em 15 anos de 80,84 ienes na sessão, mas abaixo de 81,58 ienes ontem. Juros - Ao término da negociação normal da BM&F, o DI janeiro de 2012 ( contratos) estava em 11,27%, de 11,32% no ajuste de anteontem; o DI janeiro de 2013 ( contratos) recuava de 11,74% para 11,67%; o DI janeiro de 2014 ( contratos) caía a 11,63%, de 11,70% anteontem; o DI janeiro de 2017 ( contratos) cedia de 11,60% para 11,53%. Nos curtos, o DI janeiro de 2011 ( contratos), estável, projetava 10,64%. O Federal Reserve (Fed) afirmou que houve certa melhora nas condições econômicas de seus 12 distritos no período entre setembro e o início de outubro, com leve aceleração no crescimento de grande parte dessas regiões, de acordo com o Livro Bege do banco central americano. Segundo o relatório, os gastos no varejo ficaram estáveis ou cresceram levemente na maioria dos distritos, e as varejistas afirmaram que os consumidores estão lentamente retomando a confiança. O banco central, no entanto, informou que a maior parte das compras dos consumidores está restrita a itens essenciais. Os distritos de Atlanta e Richmond foram a exceção à tendência positiva e divulgaram declínio no tráfego e nas vendas das lojas. As varejistas de diversos distritos esperam um crescimento modesto nas vendas até o final BALANÇO A produção brasileira de aço bruto atingiu em setembro 2,7 milhões de toneladas, segundo o Instituto Aço Brasil (IABr). O resultado representa queda de 7% frente a agosto e de 1,2% se comparado ao registrado em setembro do ano passado. Os dados da entidade mostram ainda que a produção de laminados somou 2,1 milhões de toneladas, volume que corresponde a retração de 1,1% sobre agosto e a aumento de 6,2% em relação a setembro de No acumulado do ano, a produção de aço bruto já totaliza 24,8 milhões de toneladas, alta de 34,4% sobre igual período do ano passado. Já a produção de laminados acumulou 19,7 milhões de toneladas, alta de 40,5% na mesma comparação. Pelos dados do IABr, as vendas internas atingiram 1,8 milhão de toneladas em setembro. Os números refletem redução de 2% sobre agosto e alta de 7,9% frente a setembro de As vendas acumuladas em 2010 somam 16,3 milhões de toneladas e apontam expansão de 42% sobre o igual período do ano passado. As exportações em setembro atingiram 564 mil toneladas, gerando receita de US$ 418 milhões. No acumulado do ano, as vendas no exterior foram de 6 milhões de toneladas, o que rendeu US$ 5,8 bilhões. do ano. Em particular, alguns contatos em Nova York planejavam contratar mais funcionários temporários para os feriados (de fim de ano) do que no ano passado, segundo o Livro Bege. Na maioria dos distritos, as vendas de carros novos também ficou estável ou cresceu, enquanto as vendas de veículos usados foi forte. Também houve aumento nos preços desses produtos em razão dos estoques baixos. O prognóstico dos entrevistados era de leve crescimento nas vendas até o final do ano. O setor de manufatura seguiu em expansão na maioria dos distritos, com as exportações impulsionando a atividade em grande parte das regiões. As contratações do setor, no entanto, continuaram fracas. Alguns distritos encontraram sinais de melhora no que diz respeito às moradias, entre eles o da Filadélfia, que apresentou um aumento nas vendas de imóveis residenciais usados. Richmond, Kansas City e Dallas também divulgaram aumento nas vendas de casas com preços mais elevados. Apesar disso, em grande parte das regiões avaliadas pelo Fed, os mercados de moradia apresentaram vendas menores do que as registradas em igual período do ano passado. Os estoques de moradias cresceram ou se elevaram na maior parte dos distritos. O segmento de empréstimos permaneceu fraco, mas alguns distritos reportaram leve aumento na demanda. As regiões de Richmond e de Dallas divulgaram um aumento na atividade do setor. Alguns contatos notaram que há pressão por preços mais agressivos para os empréstimos, afirmou o Fed. A maioria dos distritos divulgou uma pressão mínima para o Daniela Milanese O presidente da Vale, Roger Agnelli, afirmou que a empresa pode dobrar de tamanho em quatro a cinco anos. A estratégia será o crescimento orgânico e não o caminho das aquisições, já que a empresa possui uma série de projetos em desenvolvimento. Segundo o executivo, a maior parte dos investimentos, ou quase 70%, será feita no Brasil. O objetivo é avançar na produção de minério de ferro e fertilizantes e terminar os projetos já iniciados na área de cobre. A companhia tem iniciativas em diversos países, como Argentina, Canadá e nações da África. Agnelli disse que, nos próximos anos, será presenciado o nascimento de uma nova Vale, quase do mesmo tamanho da atual, com enormes projetos ao redor do mundo. Estamos investindo pesado, temos recursos e reservas, afirmou. Para o executivo, o maior desafio da empresa no momento é a falta da mão de obra qualificada. Esse é o nosso gargalo. A empresa também aposta em projetos de energia renovável, com destaque para o óleo de palma e a biomassa. Ele acredita que esse é o futuro da indústria, pois o petróleo pode estar ficando velho. China - O presidente da Vale não vê grande impacto da alta dos juros da China sobre o setor de minério de ferro. Não enxergo grande mudança na tendência e a demanda seguirá forte, afirmou Agnelli, ontem, durante entrevista à imprensa na Euronext, em Londres. O executivo acredita que o principal condutor da procura chinesa por commodities (matérias-primas) é o investimento em infraestrutura. Para Agnelli, a decisão do governo chinês foi acertada e representou uma medida para esfriar a especulação no mercado imobiliário. O presidente da Vale lembrou que a população da China, embora com alto nível de poupança, não tem muitas opções de investimento e parte para a aquisição de imóveis. Agnelli reforçou sua aposta no crescimento da Ásia e disse que a China não é uma bolha, ao contrário do que acreditam alguns homens de negócios. Eles sabem o que estão fazendo e têm estratégia. O executivo vê uma mudança no cenário geopolítico mundial, já que a Ásia está ganhando importância. Ele acredita que o continente vai liderar o crescimento global e também vê perspectiva positivas para a América Latina, principalmente no Brasil, na África e no Oriente Médio. A África será um continente completamente diferente em cinco a dez anos, afirmou Em contrapartida, Agnelli acredita que a recuperação na Europa e nos Estados Unidos não será forte. aumento de salários, apesar das várias menções das empresas sobre a expectativa de crescimento nos custos com benefícios em razão da reforma no sistema de saúde dos Estados Unidos. O Livro Bege apontou também que os custos de insumos cresceram levemente, mas em geral não foram repassados aos consumidores na forma de preços mais altos por bens e serviços. O repasse do aumento nos custos para os preços finais foi limitado, embora haja relatos de aumento, afirmou o Fed. O Livro Bege é um relatório compilado pelo Federal Reserve oito vezes por ano e reúne informações dos 12 distritos administrativos da instituição nos EUA. O documento, baseado em entrevistas com empresas, economistas e especialistas do mercado, é utilizado pelas autoridades como fonte de informação para definir as políticas monetárias. MONTADORA A montadora chinesa Dongfeng Motor Corporation vai começar a vender seus veículos no Brasil e planeja, numa segunda etapa, abrir uma fábrica no País. Executivos da companhia e uma delegação da província chinesa de Hubei estiveram ontem em São Paulo, onde se encontraram com empresários e caom o presidente da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade - Investe São Paulo, Mario Mugnaini Jr. Durante o encontro, o vicegerente-geral da Dongfeng, Zhou Qiang, apresentou a estrutura da empresa e os planos de expansão. A internacionalização não é apenas uma escolha, mas uma necessidade. Queremos que o Brasil seja nossa porta de entrada para a América do Sul, já que é o país mais forte na América Latina, afirmou Qiang, em nota divulgada pela Investe São Paulo. No encontro, foi assinado um acordo de cooperação com um parceiro que representará a marca no Brasil. A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) apresentou aos chineses um balanço dos veículos automotores no mercado brasileiro, e o presidente da Investe São Paulo mostrou as vantagens competitivas de São Paulo e os incentivos que o governo paulista oferece para indústrias do setor automotivo. Ayr Aliski O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), apurado pela Confederação Nacional da Indústria, foi de 62,8 pontos em outubro. É a segunda queda consecutiva desde agosto, quando o indicador havia apresentado leve recuperação em relação a julho e registrado 64 pontos. Em setembro, o Icei foi de 63,4 pontos, ou seja, 0,6 ponto acima do índice deste mês. A retração chega a 3,1 pontos quando realizada comparação com o índice apurado em outubro de 2009, que foi de 65,9 pontos. Apesar da queda, a CNI avalia que o otimismo dos empresários continua elevado e aproxima-se dos níveis verificados no período anterior à crise finnceira internacional, ao redor de 62 pontos. Para o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, o movimento de queda do índice observado desde fevereiro é natural, depois do recorde de 68,7 pontos registrado em janeiro. Geralmente os empresários estão mais otimistas no início do ano, e janeiro último coincidiu ainda com o setor industrial saindo da crise, cita Fonseca, em material divulgado pela CNI. Para o executivo, os empresários apresentaram um reforço do otimismo com o final da crise financeira mundial, mas depois ajustaram suas perspectivas. O empresário olhava para trás e via a crise, portanto o otimismo era elevado. Mas hoje ele olha para trás e vê que já houve melhoras e o cenário não deverá melhorar tanto, afirma Fonseca. A média histórica do índice é de 59,5 pontos. O Icei varia em um intervalo entre zero e 100. Quanto maior o índice apurado, maior é a confiança do empresariado e vice-versa. Mas os valores acima de 50 indicam empresários confiantes, explica a CNI. Setores - Dos 26 setores pesquisados, 16 registraram queda no índice na comparação com setembro. Os maiores recuos - de dois pontos ou mais - foram apurados entre os setores farmacêuticos, outros equipamentos de transporte, limpeza e perfumaria e veículos automotores. Em sentido inverso, o otimismo aumentou - acima de 2 pontos - nos segmenbtos de indústrias diversas, plástico, calçados, metalurgia básica e móveis. Os setores que apresentaram os valores mais baixos do Icei em outubro foram os de madeira (56,2), couros (57,8) e têxteis (58,9), ainda assim na faixa que indica empresários confiantes. Os setores com valores mais elevados, portanto mais otimistas, foram calçados (67,6), edição e impressão (66,2) e minerais nãometálicos (65,1). A CNI destaca que o índice de confiança das indústrias extrativa e da construção civil registrou queda de 1,9 ponto em outubro, na comparação com setembro. O Icei da indústria extrativa caiu de 64,1 para 62,2 pontos e o da construção civil recuou de 64,8 pra 62,9 pontos do mês passado para o atual. Os indicadores por segmento se aproximam, mostrando que há uma convergência na percepção dos empresários, avalia o gerente-executivo de pesquisa da CNI. Por porte, as grandes indústrias apresentaram Icei de 64,1 pontos em outubro, frente 64,7 pontos em setembro. As médias indústrias apresentaram 62,1 pontos, ante 62,6 pontos em setembro. As pequenas apresentaram índice de 61,8 pontos, contra 62,3 pontos no mês anterior. Eduardo Rodrigues Para reforçar a proteção ao setor exportador, que enfrenta dificuldade em recuperar mercados tradicionais como os Estados Unidos e a União Europeia, o governo ampliou a cobertura do Seguro de Crédito à Exportação (SCE) e alterou alguns prazos para que os exportadores solicitem as garantias nessas operações. De acordo com um decreto publicado ontem no Diário Oficial da União, o governo se compromete a cobrir a totalidade do prejuízo das empresas que tiverem seus contratos de venda para o exterior cancelados. O compromisso é bancar em 100% as perdas líquidas dos exportadores nos casos de risco político e extraordinário e nas operações financiadas que contenham garantia bancária. A garantia anterior nesses casos era de 95%. Já nos casos de risco comercial, a cobertura do seguro também aumentou, de 90% para 95% das perdas. Ou seja, o governo praticamente eliminou o risco nessas operações para tentar estimular as exportações em um momento no qual a balança comercial brasileira apresenta superávits cada vez menores devido ao aumento voraz do ritmo das importações. Com o câmbio apreciado e o forte crescimento da economia em 2010, as importações registram crescimento de 44,2% no De acordo com o levantamento da CNI, as grandes empresas apresentaram Icei de 64,1 pontos em outuro, contra 64,7 pontos em setembro ano, até a terceira semana de outubro. Já as exportações brasileiras, que além de perderem competitividade pela custo monetário ainda enfrentam uma concorrência acirrada em mercados retraídos pela crise financeira, se expandiram apenas 28,9% no mesmo prazo. Com isso, o saldo acumulado no ano é 36,9% inferior ao desempenho obtido em igual período de O decreto de ontem também reduziu o prazo para que seja considerado sinistro a impossibilidade de embarque ou prestação de serviços por micro, pequenas e médias empresas. Pelo novo texto, a garantia da União será concedida caso a operação não se efetue em até 60 dias após a data prevista. Até então, essas empresas precisavam esperar pelo menos 180 dias para acessar o seguro. O governo anunciou em maio deste ano um pacote de medidas para estimular o setor exportador, mas a efetividade dos instrumentos criados e aperfeiçoados na ocasião tem sido colocada em prática a conta-gotas. O principal dos mecanismos, que trata da devolução de até 50% dos créditos de exportação em até 30 dias, entrou em funcionamento apenas em agosto. Outras medidas, como a criação do EximBank brasileiro e de uma garantidora estatal para os seguros nessas operações, ainda não foram totalmente regulamentadas.

7 BRASÍLIA Dilma lança programa para meio ambiente Em ato marcado por protestos do Greenpeace e pela euforia da militância, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, apresentou no final da manhã de ontem o seu programa de governo para o meio ambiente. Na solenidade, realizada num auditório lotado do Hotel Nacional, em Brasília, ela recebeu o apoio de lideranças do PV, do Movimento Marina e de ambientalistas. Militantes da Organização Não Governamental (ONG) Greenpeace interromperam o discurso de Dilma para fazer um protesto contra o que consideram falta de comprometimento sério dos candidatos a presidente com o meio ambiente e a política ambiental. Os ativistas se posicionaram diante de Dilma e estenderam um banner com a pergunta: Desmatamento zero e lei de renováveis: você assina embaixo? Em seguida, estenderam um documento e ofereceram uma caneta, para que ela assinasse o compromisso. Indignados, os militantes pró- Dilma tentaram conter o protesto, aos gritos de fora tucanos e Brasil urgente, Dilma presidente. Dilma interveio e pediu aos militantes que deixassem os ativistas do Greenpeace defender sua posição. Em seguida, respondeu que não assinaria o documento, comercial o argumento de que não faz leilão político em troca de apoio. Minha assinatura não vai em qualquer documento que alguém põe na minha frente e diz, assina. Isso é desrespeitoso, protestou. A petista afirmou que se compromete, apenas, com propostas viáveis, e ressaltou que o governo até pode alcançar o desmatamento zero. Mas salientou que seu compromisso de campanha é com os termos do Plano Nacional de Mudança de Clima, aprovado pelo Congresso, que prevê redução de 80% do desmatamento da Amazônia e de 40% do Cerrado. Dilma também defendeu tolerância zero com o desmatamento em qualquer bioma e afirmou que não apoiará políticas que tentem flexibilizar a punição aos desmatadores. Dilma lembrou, ainda, que chefiou a delegação brasileira na Conferência de Copenhague, que revisou os termos do Protocolo de Kioto. Segundo ela, o Brasil se comprometeu com as metas mais avançadas de redução da emissão de gases de efeito estufa, de 36% a 39% até o ano de Ato pró-dilma reúne 100 ambientalistas Organizados pelo exministro e deputado estadual reeleito Carlos Minc (PT), cerca de 100 ambientalistas, cooperativas de catadores e sindicalistas realizaram, ontem, um ato pró-dilma, no Largo da Carioca, no Rio. O objetivo do ato era divulgar as propostas ambientais da candidata do PT Dilma Rousseff e conquistar o eleitorado da candidata derrotada Marina Silva (PV). Temos de ganhar mais CURITIBA da metade dos votos da Marina para a companheira Dilma, disse Minc para a militância. O ex-ministro chamou a atenção para a demora na divulgação das propostas para o Meio Ambiente por parte da campanha petista. Ficamos muito conservadores neste segundo turno. Foi muita missa, muito batizado, muita água benta. Não falamos das nossas conquistas e das nossas propostas na área ambiental, criticou Minc. Boff: campanha é a pior da história Em campanha pela candidata a presidente Dilma Rousseff (PT), o escritor e teólogo Leonardo Boff disse ontem, em Curitiba, que a atual campanha é uma das piores da nossa história recente. Segundo ele, houve muita mentira, falsificação e distorção de fatos. Como a internet é absolutamente livre apareceram todas as formas de factoides, verdadeiras ações articuladas por redes sociais de difamação, afirmou. Isso é um atentado à democracia, porque a democracia convive com as diferenças, respeita-as e procura alimentar a consciência do cidadão para ser responsável em seu voto, o que não aconteceu. De acordo com Boff, deixou-se de discutir questões fundamentais para o futuro do País para centrar em assuntos emocionais como o aborto. A questão foi ilegitimamente suscitada pela oposição porque não tinha alternativa a apresentar, acentuou. Apresentou tema altamente emocional, que atinge as classes populares, que são muito religiosas e muito moralistas, e transformou o aborto em espécie de plebiscito. Segundo ele, esse é um assunto que precisa ser discutido por todo o Estado e não apenas pelo presidente. PAÍSQuinta-feira, 21 de Outubro de ELEIÇÕES Serra sofre agressão em ato de campanha no Rio Militantes do PT e PSDB brigam em Campo Grande e tucano é atingido na cabeça Luciana Nunes Leal No episódio mais tenso da campanha de rua para a Presidência da República, militantes do PT e do PSDB entraram em confronto na tarde de ontem em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, e o candidato tucano José Serra foi atingido na cabeça por um rolo de papelão. O tumulto generalizado aconteceu quando Serra fazia caminhada pelo calçadão do bairro e levou comerciantes a fecharem as portas das lojas por pelo menos meia hora. Depois do incidente, Serra foi de helicóptero para um hospital em Botafogo, na Zona Sul da cidade, onde se submeteu a exames. Nada foi constatado. Assim que foi atingido, Serra pôs as mãos na cabeça e foi levado para a van da campanha, logo cercada pelos petistas. Com uma bolsa de gelo na cabeça, o candidato disse ter ficado meio grogue. Serra acusou o PT de montar uma tropa de choque. São profissionais da mentira e da violência, provocou o candidato, antes de ser atingido, abrigado em uma loja de cosméticos, quando a confusão estava apenas no começo. Lembra a tropa e assalto dos nazistas? É tropa de choque, muito típico dos movimentos fascistas, como eles são. É gente recrutada para fazer papel de tropa de choque. Apesar do clima hostil, Serra voltou para a rua, o que aumentou o tumulto, porque os petistas cercaram o candidato, gritando palavras de ordens e xingamentos A confusão começou por volta das 13h30, quando o grupo de Serra, ciceroneado pela vereadora Lucinha (PSDB), passou por uma pequena manifestação de agentes de saúde que trabalhavam no combate à dengue e foram demitidos no governo Fernando Henrique Cardoso, quando Serra foi ministro da Saúde. Cabos eleitorais da campanha Ibope: Dilma abre 11 pontos de vantagem A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, aumentou a vantagem sobre seu adversário na disputa eleitoral, José Serra (PSDB). Pesquisa Ibope divulgada ontem e encomendada pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela Rede Globo mostra a petista com 51% das intenções de voto e o tucano com 40%. Na primeira mostra do Ibope no segundo turno, divulgada no dia 13, Dilma tinha 49% e Serra figurava com 43%. A diferença entre os dois candidatos, portanto, foi de 6 para 11 pontos percentuais. De acordo com a pesquisa, o total de votos brancos e nulos somou 5% e o dos eleitores que não sabem ou não responderam em quem vão votar ficou em 4%. Se levados em conta apenas os votos válidos, Dilma aparece agora com 56%, enquanto Serra tem 44% - uma diferença de 12 pontos porcentuais. A pesquisa Ibope foi realizada entre os dias 18 e 20 de outubro e ouviu eleitores. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o protocolo número /2010. tucana tentaram impedir que os manifestantes se aproximassem do candidato. Rapidamente, a discussão evoluiu para o confronto físico, com cartazes rasgados e bandeiradas de todos os lados. A esta altura, um grupo de militantes do núcleo do PT de Campo Grande já tinha se juntado aos agentes, conhecidos como mata-mosquitos. Os manifestantes chamavam Serra de assassino e exibiam cartazes com inscrições como Cadê o Paulo Preto?, em referência ao ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, que, segundo reportagem da revista IstoÉ, teria fugido com R$ 4 milhões da campanha tucana. O candidato do PSDB parou diante de alguns petistas e devolveu os xingamentos. Ao lado do candidato a vice Indio da Costa e do candidato derrotado ao governo do Rio Fernando Gabeira (PV), Serra caminhou mais uma curta distância. O pastor Paulo Cesar Gomes, da igreja Deus de Poder e Glória, disse ter visto o momento em que Serra foi atingido por um rolo de adesivos de campanha. Era uma bobina de papel de uns 50 centímetros. Eu também fui atingido na cabeça, disse Gomes. Não respeitaram nem os pastores. QUEBRA DE SIGILO Comando da campanha do PT responsabiliza Aécio Neves O comando da campanha de Dilma Rousseff (PT) responsabilizou o senador eleito Aécio Neves (PSDB) pela quebra de sigilo fiscal de parentes e amigos do candidato à Presidência, José Serra. Na avaliação dos petistas, a arapongagem é mais um capítulo da guerra entre tucanos travada para a definição do concorrente do PSDB ao Planalto, no ano passado. Caiu por terra a tentativa de Serra e da oposição de dar forma de estrela a esse bicho (quebra de sigilo fiscal), que tem perna, pena e bico de tucano, afirmou o presidente do PT, José Eduardo Dutra. Dutra anunciou ontem que pedirá a abertura de novo inquérito à Polícia Federal, desta vez para apurar a existência de uma central de espionagem comandada pelo deputado Marcelo Itagiba (PSDB- RJ). Ex-delegado da PF, Itagiba é homem da confiança de Serra e foi presidente da CPI dos Grampos, na Câmara. Nos bastidores do comitê de Dilma, o comentário é que Itagiba estava a serviço de Serra para montar um dossiê contra Aécio, que à época disputava com o paulista a indicação do PSDB para ser candidato à Presidência. O deputado nega. Por essa versão, Aécio teria revidado com outro dossiê, contratando Amaury Ribeiro Jr. para a tarefa. Indignação - Aécio repudiou com veemência e indignação a ligação de seu nome às operações. Em nota divulgada no final da tarde, o ex-governador afirmou: Repudio com veemência e indignação a Itagiba entrou com notícia-crime em junho A assessoria de imprensa do deputado federal Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) informou que o parlamentar protocolou notícia-crime no Departamento de Polícia Federal, no dia 10 de junho deste ano, dando conhecimento de sua iniciativa à Procuradoria- Geral da República, com o objetivo de que fosse instaurado, como veio a ocorrer, inquérito policial para apuração de crimes atribuídos a pessoas ligadas à pré-campanha do PT à Presidência da República. Itagiba solicitou a abertura do inquérito para investigar os crimes de interceptação telefônica não autorizada, quadrilha ou bando, bem como de fortes indícios de fraudes a licitações com fins eleitorais que teriam sido cometidos contra ele e o candidato do PSDB à presidência José Serra por integrantes da précampanha da ex-ministra Dilma Rousseff. Não sou araponga. Quando fui delegado fazia investigação em inquérito aberto, não espionagem, para pôr na cadeia criminosos do calibre desses sujeitos que formam essa camarilha inscrustrada no PT, afirmou Itagiba, rebatendo as ilações de que estaria produzindo dossiês. tentativa de vinculação do meu nome às graves ações envolvendo o PT e o senhor Amaury Ribeiro Jr., a quem não conheço e com quem jamais mantive qualquer tipo de relação. Tal prática jamais fez parte da minha história política em 25 anos de vida pública. Como disse o senador Sergio Guerra, quem deve explicações ao País é o PT, já envolvido anteriormente na violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo e, agora, na quebra de sigilos fiscais de membros do PSDB. Lamento profundamente que tais ocorrências contaminem um processo eleitoral que deveria ser marcado pelo debate de ideais e de avanços para o País. Em São Paulo, o presidente do PSDB, Sergio Guerra, entendeu as informações de ontem sobre a movimentação de Amaury Jr. como tentativa de obstruir a investigação. O fato de ele (Amaury) dizer alguma coisa não quer dizer nada. Essa denúncia está na linha de promover uma dispersão do foco da investigação, afirmou. Para o vice-presidente executivo do partido, Eduardo Jorge, que teve o sigilo fiscal invadido, a nota da PF é uma completa falsidade. D OVIDA E M E D U L A Ó S S E A Uma campanha do Gazeta de Notícias pela doação de medula óssea Doações: HEMORIO - DISQUE SANGUE ( ) Rua Frei Caneca, 8 - Centro - Rio de Janeiro - Tel.: jgn.com.br

8 8 Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010JUSTIÇA EXPLOSÃO Julgamento de acusados pode durar até três dias Demora da Justiça brasileira é o principal motivo de o país ser acionado na ONU Gilberto Costa Da Agência Brasil Teve início na manhã de ontem, o julgamento dos oito acusados pela explosão de uma fábrica clandestina de fogos de artifício em Santo Antônio de Jesus, a 100 quilômetros de Salvador (região do Recôncavo Baiano), que levou à morte de 64 pessoas. O episódio ocorreu há 12 anos e o processo foi aberto na Justiça baiana em 13 de abril de O julgamento iniciado hoje é por júri popular (formado por três mulheres e quatro homens). Até o momento, apenas uma testemunha de acusação foi ouvida. Maria Joelma sobreviveu ao acidente e perdeu uma irmã na explosão. A segunda testemunha de acusação (de um total de três) trabalhou na fábrica. De acordo com um dos assistentes de acusação, o advogado Aton Fon Filho, o julgamento deve levar de dois a três dias e envolve também o depoimento de testemunhas de defesa e dos réus e ainda o debate entre acusação e defesa (a cargo do advogado Alfredo Carlos Venet de Souza Lima). Aton Filho acredita que os réus serão considerados culpados. Os fatos estão bem demonstrados. Os réus não tinham autorização para manter a fabricação de fogos, disse o advogado à Agência Brasil. Ele explicou que a acusação é que houve homicídio doloso, com intenção de matar. Se uma pessoa dirige um carro a 180 quilômetros por hora em uma estrada movimentada ele está assumindo o risco de que possa ocorrer acidente. O crime é doloso, explicou o advogado que salientou que o principal réu, o dono da fábrica, Osvaldo Prazeres Bastos (conhecido como Vardo dos Fogos ) não é réu primário e já recebeu condenação por causa de um incêndio ocorrido no início dos anos O vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Yulo Oiticica (PT-BA), também espera a condenação, mas admitiu que ter medo que a injustiça possa ser perpetuada [continuada]. Mesmo que os réus sejam considerados culpados, há possibilidade de recorrerem da decisão em liberdade. O parlamentar lembra que o caso é acompanhado pela Organização dos Estados Americanos (OEA) e que a comunidade internacional mantém o olho sobre o Brasil. Por causa da morosidade do julgamento, o Brasil foi denunciado à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA. Em 2006, o Estado brasileiro se comprometeu a reparar os danos morais e materiais das famílias das vítimas e dos sobreviventes. De acordo com a diretora executiva da organização não governamental (ONG) Justiça Global, Sandra Carvalho, a demora da O deputado Yulo Oiticica (PT-BA) também espera a condenação, mas admitiu que tem medo que a injustiça possa ser perpetuada Justiça brasileira em realizar julgamentos é o principal motivo do país ser acionado na OEA e nas Nações Unidas. Ela afirma que outros incidentes graves podem voltar a ocorrer em Santo Antônio de Jesus, onde continuam existindo fábricas clandestinas e há pessoas, até crianças, trabalhando em casa com a fabricação de fogos de artifício. Essas pessoas continuam expostas a formas precárias, cruéis, desumanas e degradantes de trabalho, análogas à escravidão, disse Sandra Carvalho antes de ir assistir ao julgamento. Naquele momento, cerca de 200 pessoas se concentravam na porta do Fórum Ruy Barbosa gritando palavras de ordem como justiça já, impunidade não. Além de Osvaldo Prazeres Bastos, são réus no processo movido pelo Ministério Público cinco parentes do dono da fábrica (Adriana Fróes Bastos de Cerqueira; Ana Cláudia Almeida Reis Bastos; Berenice Prazeres Bastos da Silva; Helenice Fróes Bastos Filho; Mário Fróes Prazeres Bastos) e mais dois empregados (Elísio de Santana Brito e Raimundo da Conceição Alves). CRIME PMs acusados de tentar matar vendedora vão a júri popular O juiz Paulo de Oliveira Lanzzelloti Baldez, da 2ª Vara Criminal do Rio, decidiu levar a júri popular o soldado da Polícia Militar Rodrigo Nogueira Batista e o cabo Marcelo Machado Carneiro. Eles são acusados de tentar matar uma vendedora de 21 anos, no Alto da Boa Vista, em novembro do ano passado. A jovem foi baleada no rosto e despencou de uma ribanceira, escapando de seus algozes após se fingir de morta. O julgamento dos PMs, que estão presos, ainda não tem data marcada. O drama da vendedora, segundo a denúncia, teria começado horas antes, quando ela foi abordada pelos policiais que estavam em serviço nas imediações da estação do Metrô Estácio de Sá. Após encontrarem R$ 1.750,00 em sua bolsa, os dois a acusaram de ter ligação com tráfico de drogas e passaram a exigir R$ 20 mil para que ela fosse libertada. A vítima, que chegou a ser colocada na viatura policial, sob o pretexto de que seria conduzida à delegacia, foi transferida para um carro particular de cor branca, a bordo do qual foi levada até o Alto da Boa Vista, onde Rodrigo efetuou o disparo. Segundo o magistrado, a versão da vendedora, que reconheceu os policiais, encontra respaldo no depoimento prestado em juízo pelas testemunhas, bem como no relatório do GPS da viatura oficial usada pelos réus no dia do crime. O soldado Rodrigo, no entanto, negou a autoria do delito, atribuindo à acusação o fato de ter tido contato anterior com a jovem para obtenção de informações sobre pessoas que exerciam atividades ilícitas no Morro de São Carlos. O militar afirmou que a vítima teria sido sentenciada à morte pelo tráfico e deveria ser executada pelo namorado dela. O conjunto de indícios até o momento carreado aos autos permite a admissão da acusação formulada na peça exordial, com a conseqüente pronúncia do acusado pela prática do crime de homicídio tentado, triplamente qualificado, praticado mediante tortura - intenso sofrimento físico e moral com agressões e ofensas durante o tempo em que supostamente estiveram com a vítima ilegalmente detida -, com uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima - mantida algemada e subjugada antes do disparo de fuzil - e para assegurar a impunidade de crime patrimonial anteriormente cometido - suposta subtração da quantia de R$1.750,00 e de outros pertences -, devendo ser a tese defensiva apreciada pelo tribunal do júri, escreveu o juiz na decisão. ANULAÇÃO Arquivado habeas de ex-vereador que pedia anulação de processo O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou habeas corpus em que um ex-vereador de Igarapava (SP) pretendia anular o processo a que responde por concussão e formação de quadrilha. J.E.S. foi preso em flagrante com outros três vereadores no ano passado sob acusação de, como funcionários públicos, terem exigido vantagens indevidas, delito previsto no artigo 316 do Código Penal. Sua defesa recorreu ao STF sob o argumento de que o acusado não foi intimado para apresentar defesa prévia antes do recebimento da denúncia, como determina o artigo 514 do Código de Processo Penal (CPP). Segundo os advogados, pelo fato de os acusados serem funcionários públicos, o magistrado deveria tê-los notificado para apresentação da defesa prévia, em até quinze dias, antes do recebimento da denúncia. Como o procedimento não Conselho do serviço social protesta contra ação da jornada de trabalho O Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) divulgou na terçafeira protesto contra uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) que questiona a redução da jornada de trabalho da categoria de 44 para 30 horas semanas. A Adin está tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF) e foi ajuizada pela Confederação Nacional de Saúde. A ação questiona a validade da Lei /2010, que fixou em 30 horas semanais a carga horária dos assistentes sociais, sem redução salarial. Para o CFESS, os argumentos contra a lei têm caráter estritamente econômico e defendem a manutenção dos lucros das empresas que empregam assistentes sociais. O relator da Adin no STF será o ministro Celso de Mello, mas não há prazo para análise da ação. ocorreu dessa forma, sustentam que todo o processo deve ser considerado nulo para evitar um constrangimento ilegal. Pediu, portanto, liminar para suspender o processo e, no mérito, sua anulação. Ao decidir, o ministro Dias Toffoli considerou que a defesa não demonstrou nenhuma ilegalidade que justifique a análise no hc por parte do Supremo. Isso porque a Súmula 691 impede que o STF analise habeas corpus contra decisão C U R T A S liminar de outro tribunal superior, a não ser em casos excepcionais. O relator observou, ainda, que existe um pedido idêntico no Superior Tribunal de Justiça (STJ), no qual a liminar foi negada e o mérito ainda não foi analisado. Desta forma, se o STF analisasse o presente HC, haveria supressão de instância. Com essas considerações, o ministro Dias Toffoli arquivou o habeas corpus, ficando prejudicado o pedido de liminar. Justiça decide manter soltos acusados de matar Mércia O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decidiu ontem que o advogado e policial militar reformado Mizael Bispo de Souza e o vigia Evandro Bezerra Silva, acusados de matar a advogada Mércia Nakashima, ex-namorada de Mizael, vão responder ao processo em liberdade. O TJ-SP também deve definir se eles vão a júri popular. A sessão está prevista para começar às 13 horas no Fórum de Guarulhos (SP). Mércia foi morta após deixar a casa da avó, em Guarulhos, no dia 23 de maio. Seu corpo foi encontrado em uma represa de Nazaré Paulista no dia 11 de junho. O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) apontou que ela morreu por afogamento. Empregadas domésticas Q José Geraldo da Fonseca Direitos & Deveres blogzegera.blogspot.com uem tem empregada doméstica em casa sabe muito bem a dor e a delícia que é conviver com esse tipo de profissional, que, por culpa da lei, vive à margem da sociedade e do mercado formal de trabalho. Em regra, o empregado doméstico é tratado no Brasil com aquele ranço de casa grande & senzala. O patrão se julga senhor da alma da empregada, e a empregada, por conta das atividades do patrão, que quase nunca para em casa e lhe delega quase tudo, do preparo da comida ao banho das crianças, das compras do mercado ao passeio matinal com o cachorro de estimação, se julga a autêntica dona da casa. Costumo dizer que a relação doméstica patrão/empregado é mais ou menos como nos casamentos. Há duas fases: a do meu bem e a dos meus bens. Na fase do meu bem ninguém tem defeitos; na fase dos meus bens, ninguém tem virtudes. A legislação do trabalho doméstico é de enganosa simplicidade. A duração das férias, o FGTS, as horas extras, a duração da jornada e o próprio conceito de empregado doméstico tiram o sono de quem tem empregada doméstica em casa ou de quem julga ações trabalhistas envolvendo esses profissionais. Férias dos domésticos são de 30 dias úteis. A lei doméstica fala em 20 dias úteis, mas a Constituição equiparou os domésticos aos demais trabalhadores urbanos e não fez distinção. A gratificação de 1/3 é devida aos domésticos, mas há julgados afirmando o contrário. Doméstico não tem direito ao FGTS. Sua inscrição no sistema do FGTS é uma faculdade do patrão, mas, feito o primeiro depósito do FGTS em nome da empregada doméstica, não pode ser cancelado. Doméstico não tem direito a horas extras, mas a duração diária do seu trabalho é de oito horas. A Constituição diz que nenhum empregado trabalhará mais de oito horas por dia, exceto em Infelizmente, no Brasil, a legislação trabalhista e os próprios patrões ainda tratam o empregado doméstico como se estivéssemos na casa grande e na senzala condições especiais, que não se aplicam aos domésticos. Como não há previsão de horas extras para domésticos, mas os domésticos não podem trabalhar mais de oito horas por dia, o correto é dividir o salário mensal do doméstico por 220 horas, encontrar o valor-hora e multiplicar esse valor pelo número exato de horas trabalhadas por mês. É possível contratar empregado doméstico em caráter de experiência. O contrato de experiência tem de ser anotado na carteira profissional do empregado e é de 90 dias, e não de três meses. Se o prazo do contrato de experiência for excedido, ou o contrato renovado mais de uma vez, torna-se de prazo indeterminado. A maior polêmica está no próprio conceito de empregado doméstico. A maioria dos julgados afirma que a trabalhadora que vai à casa em até três dias por semana é diarista. Se passar disso, torna-se empregada doméstica. Essa afirmação obviamente não está na lei. É construção dos juízes e tribunais. A CLT diz que empregado é toda pessoa física que presta serviços não eventuais a empregador, sob subordinação, em caráter pessoal e mediante salário. A lei dos domésticos fala que empregado doméstico é toda pessoa física que presta serviços de natureza contínua à pessoa ou à família. Para mim, o que define se um empregado é de fato diarista, ou empregado doméstico, é se a necessidade do patrão é contínua ou ocasional. Diarista, para a Previdência Social, é o trabalhador autônomo, eventual. Trabalho eventual é o que se liga a um evento. Evento é todo acontecimento incerto, de curta duração. Se a pessoa vai dar uma festa em casa e precisa de um reforço no pessoal para fazer os salgados, arrumar a casa, servir os convidados, isso é evento, pois é acontecimento incerto e de curta duração. Pode, perfeitamente, contratar uma diarista. Mas, se precisa, habitualmente, de uma diarista, duas ou três vezes por semana., essa pessoa já não é diarista, mas autêntica empregada doméstica. Outra questão sobre a qual é preciso estar muito atento é em relação aos recibos de pagamento de salários, férias, 13º. Normalmente, depois de algum tempo, a relação patrão/empregado entra num nível de franca camaradagem e se esquece das cautelas legais. Recibos são absolutamente necessários. Não deve haver qualquer constrangimento em se colher recibo de qualquer pagamento. Isso é tanto um direito do patrão quanto do empregado. Por fim, uma questão fundamental: em todos os outros tipos de contrato e de obrigações civis a casa onde o casal mora é protegida contra qualquer penhora com base no conceito de bem de família que está na lei nº Essa lei permite, todavia, que o único imóvel da família seja penhorado para pagamento de dívidas trabalhistas com empregados domésticos. Todo cuidado é pouco! José Geraldo da Fonseca é desembargador Federal do Trabalho no Rio de Janeiro(7ª Turma), membro da SEDI e da Comissão de Jurisprudência do TRT/RJ, presidente do Conselho Consultivo da ESACS(Escola de Capacitação do TRT/RJ), especialista em Processo Civil pela PUC/SP e em Direito Processual do Trabalho pela UFF/Escola Judicial do TRT/RJ, autor e professor universitário.

9 TRÁFICO Marquinhos Playboy é preso em Guadalupe Um homem suspeito de ser um dos maiores fornecedores de armas pesadas para traficantes de diversas favelas da cidade do Rio e de Niterói foi preso e apresentado ontem pela polícia. Marco Antonio de Morais, de 26 anos, conhecido como Marquinhos Playboy, foi capturado em Guadalupe, zona norte da cidade, depois que os agentes interceptaram ligações telefônicas. Nas conversas, o homem é flagrado negociando armas com um suposto comprador. Ele se gaba pelo armamento ser novo e por nunca ter sido usado. Ainda nas conversas, o acusado diz que os fuzis são vendidos a R$ 50 mil e as submetralhadoras a R$ 25 C U R T A mil. Segundo o titular da Divisão de Combate às Drogas, Pedro Medina, a quantidade de armas oferecidas chamou a atenção da polícia. Na nossa interceptação, ele estava negociando um lote de 20 fuzis e o histórico de prisões de traficantes de armas aponta que eles negociam até dez. Então, vemos que é um valor significativo. Não é qualquer um que movimenta mais de R$ 1 milhão em armas, disse Medina. Marquinhos Playboy será indiciado por tráfico de armas. O acusado já era foragido da Justiça e morava em São Gonçalo, região metropolitana do estado. Programa de revitalização chega a duas novas praças A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos vai levar, a partir desta quarta-feira, o Programa A Praça É Sua para praças Manágua e General Osório, em Bento Ribeiro e Ipanema, respectivamente. Entre os serviços previstos pela Comlurb, Coordenadoria Geral de Conservação e Rioluz incluem-se: reparo das golas de árvores, jardineiras, muretas, grades, bancos, brinquedos e equipamentos esportivos; pintura do mobiliário; nivelamento de solo e meio-fio; recuperação de calçadas; poda de árvores e replantio de mudas; limpeza do sistema de drenagem e manutenção da iluminação. O programa A Praça é sua, que vai revitalizar até 2012 as praças da cidade, teve início nas praças Niterói, no Maracanã, e Marinha do Brasil, em Botafogo, no ultimo dia 13. Para o programa, serão mobilizados 120 funcionários, divididos CARTIER Ladrões furtam anel de diamantes em Roma A polícia italiana tenta localizar dois homens suspeitos de furtarem o anel mais valioso da joalheira Cartier, mas uma coisa é certa: os dois ladrões, bilíngues e elegantes, são experientes. Sem exibir nenhuma arma, os dois homens deixaram a loja da Cartier com um anel avaliado em 500 mil (US$ 693 mil) incrustado com diamantes, no final da tarde da terça-feira, na Via dei Condotti, uma rua elegante da capital italiana perto da Piazza di Spagna, disse a polícia. O policial Paolo Guiso, que comanda a investigação, disse que os dois ladrões, falando árabe e francês, viram vários anéis antes de dizerem à vendedora que queriam um presente especial para um casamento. Reportagens da imprensa italiana dizem que os dois são norte-africanos, mas Guiso afirma que a polícia ainda tenta determinar a nacionalidade dos dois. A assessoria de imprensa da Cartier em Milão não quis C U R T A descrever o anel furtado e nem confirmar matérias da mídia italiana de que um diamante de 5 quilates estava no centro do anel, e que o resto da peça tinha incrustados vários diamantes pequenos. Na noite de anteontem, a polícia romana disse que os ladrões pediram para a vendedora lhes mostrar várias peças, as mais caras da joalheria. Após uma inspeção nesta quarta-feira à loja da Cartier, Guiso disse que os dois ladrões trabalharam rápida e silenciosamente. Um dos homens distraiu a vendedora e quando ela trazia outro anel para mostrar aos dois, o outro rapidamente pegou o anel mais valioso. Guiso disse que um dos ladrões saiu rapidamente da joalheira, dizendo à vendedora que precisava encontrar rapidamente um intérprete que falasse italiano e também o árabe ou o francês, mas não voltou mais. O outro homem, após alguns minutos, deixou calmamente a loja. Mubarak convoca eleições para 28 de novembro no Egito O presidente do Egito, Hosni Mubarak, marcou o dia 28 de novembro para as eleições parlamentares no país. A agência estatal de notícias Middle East informou que Mubarak promulgou o decreto ontem. Além do partido governista de Mubarak, o Nacional Democrático, outros três partidos legalizados da oposição e o grupo proscrito Irmandade Muçulmana disseram que apresentarão candidatos para as 508 vagas do Parlamento que estarão em disputa. Uma vez que seu partido está na clandestinidade, os candidatos da Irmandade Muçulmana concorrem como independentes. MUNDO CIDADEQuinta-feira, 21 de Outubro de ABAV 2010 Turismo precisa se preparar para nova classe média Segundo ministro, o brasileiro continua viajando para destinos dentro do País Thais Leitão Da Agência Brasil Ao participar ontem da abertura da 38ª edição do Congresso Brasileiro de Agências de Viagens (Abav 2010), o ministro do Turismo, Luiz Barretto, disse que um dos maiores desafios do setor para os próximos anos é estar preparado para a nova classe média brasileira, com a incorporação de aproximadamente 30 milhões de brasileiros no mercado de consumo. Barretto reafirmou seu otimismo em relação ao desempenho do setor que, segundo ele, crescerá mais de 12% este ano. O Abav 2010 começou ontem no Rio de Janeiro e a expectativa é que o evento atraia 24 mil visitantes e movimente R$ 26 milhões. O congresso é considerado o maior do turismo no Continente Americano. Essa nova classe média está colocando em sua prateleira o tema do turismo e o grande desafio é entender sua cultura, seus hábitos para termos produtos voltados para esses consumidores, ávidos por fazer sua primeira viagem, afirmou. Barreto disse não acreditar que a valorização do real em relação ao dólar esteja prejudicando o mercado interno. Segundo ele, o brasileiro continua viajando para destinos dentro do país. O brasileiro continua viajando. É evidente que torna [o real valorizado] mais barato viajar para fora, mas isso [viajar para o exterior] também é importante. Torço pra que ele [o turista brasileiro] viaje cada vez mais pelo Brasil, mas acho importante também outras experiências. O ministro afirmou que o governo federal está se empenhando em melhorar a qualidade dos serviços oferecidos ao turista, como forma de se preparar para os eventos esportivos que o país vai sediar nos próximos anos. SEQUESTRO Presa empresária acusada de extorquir idosa em Niterói Priscila Trindade Uma empresária de 36 anos foi presa ontem acusada de extorquir uma idosa de 79 anos em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A vítima foi obrigada a sacar R$ 40 mil. A suspeita, que é proprietária de uma loja em um shopping na Barra da Tijuca, teria abordado a idosa no começo do mês na zona sul de Niterói e dito que havia sequestrado o filho dela, condicionando a libertação dele ao pagamento de resgate. No momento da abordagem, a empresária estaria acompanhada por um homem. Em seguida, os dois teriam levado a idosa até uma agência bancária para a retirada do dinheiro. Após chegar em casa e constatar que havia caído em um golpe, a idosa resolveu acionar a polícia. A empresária foi presa Ele destacou, no entanto, que a melhoria da infraestrutura aeroportuária é um das principais questões que precisam ser enfrentadas. O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, também destacou a importância da ampliação da infraestrutura para acompanhar o crescimento da demanda em função do aumento do poder aquisitivo da população e da realização dos eventos esportivos. O brasileiro está viajando mais, está se hospedando mais. Por isso, precisamos de mais hotéis, mais aeroportos, rodovias, rodoviárias, acrescentou. por policiais da 77ª Delegacia de Polícia, de Icaraí, na residência dela, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. A suspeita vai responder pelo crime de extorsão mediante sequestro Ela será encaminhada para a Polinter. O comparsa dela ainda não identificado. CRISE Manifestantes bloqueiam aeroportos franceses A polícia retirou grevistas dos depósitos de combustíveis no Oeste da França Trabalhadores que se opõem ao aumento da idade para a aposentadoria na França bloquearam ontem os acessos aos aeroportos na capital e de outras partes do país, enquanto grupos de jovens quebravam vitrines de lojas em meio a nuvens de gás lacrimogêneo nas proximidades de Paris. A polícia retirou os grevistas dos depósitos de combustível no Oeste da França, restabelecendo o fornecimento de gasolina para locais onde as bombas estavam secas após semanas de protestos por causa da proposta de elevar de 60 para 62 anos a idade para a aposentadoria no país. No subúrbio parisiense de Nanterre e na cidade de Lyon, no sudeste, a polícia usou gás lacrimogêneo contra os manifestantes, mas nem assim conseguiu controlar a violência. Após meses de protestos, em sua maioria pacíficos, muitos manifestantes tomaram atitudes violentas nesta semana. O presidente Nicolas Sarkozy prometeu que seu partido vai aprovar a reforma no Senado, o que deve acontecer na quinta-feira. Para muitos trabalhadores a mudança será o primeiro passo da corrosão dos benefícios sociais no país - que incluem longas férias, contratos de dificultam a demissão e um sistema de saúde subsidiado pelo governo - em favor de um capitalismo no estilo norte-americano. Nesta quarta-feira, Sarkozy disse que vai levar a reforma da previdência até o fim. E, apesar da longa tradição francesa em relação a greves e protestos, a paciência oficial parece estar acabando após semanas de confusão no trânsito, voos cancelados e problemas no fornecimento de combustível e, agora, a violência urbana. Os manifestantes bloquearam a principal via que leva a um dos dois terminais do aeroporto de Orly e depois impediram o trânsito na outra via, informou a autoridade aeroportuária. No aeroporto Charles de Gaulle, no norte de Paris, o maior da França, os manifestantes cantaram o hino nacional antes de romper uma barreira policial. Segundo a central sindical CGT, os manifestantes também fecharam o aeroporto Clermont-Ferrand, no Sul, e atrapalharam os serviços em Nice e em Nantes. Com a falta de combustível em quase um terço dos postos de gasolina do país, as autoridades se apressaram durante a noite em abrir três depósitos de combustível que estavam sob bloqueio dos grevistas. Não houve incidentes, informou o ministro do Interior, Brice Hortefeux. Na última semana, pessoas foram detidas por envolvimento em episódios de violência relacionados aos protestos, a maioria delas na terça-feira. Dessas, 123 foram indiciadas. SINDICATOS Confronto entre sindicalistas deixa 1 morto e 2 feridos na Argentina Um jovem morreu e uma mulher está em situação crítica após ter recebido um tiro na cabeça, durante violentos confrontos que aconteceram nesta quarta-feira entre integrantes do sindicato dos ferroviários da Argentina, a União Ferroviária, e militantes de um partido de esquerda que apoiavam trabalhadores terceirizados. Mariano Ferreyra, de 23 anos, morreu após ter sido baleado no tórax, informou o diretor do Sistema de Atendimento Médico de Emergência de Buenos Aires (SAME), Alberto Crescenzi. Já Elsa Rodríguez, de 60 anos, foi hospitalizada no Hospital Algerich em estado grave, após ter recebido um tiro na cabeça. A situação dela é desesperadora, disse Crescenzi. Uma terceira pessoa recebeu tiros em uma perna e foi internada. Ferreyra e Rodríguez militavam no Partido Operário, da extrema esquerda, que junto a organizações de piqueteiros (desocupados) acompanhava uma manifestação de trabalhadores ferroviários terceirizados que foram demitidos recentemente, disse ao canal de televisão C5N o dirigente do Partido Operário, Marcelo Ramal Ramal disse que os manifestantes queriam arrancar trilhos da ferrovia General Roca, no bairro de Barrancas, quando foram emboscados por jagunços da União Ferroviária, o poderoso sindicato dos empregados ferroviários na Argentina. Eles foram recebidos com tiros à queima-roupa. Foi assim que feriram Ferreyra e Rodríguez, disse Ramal. A luta pelo controle dos sindicatos, entre os dirigentes de origem peronista (justicialista) e outros de esquerda que pedem maior liberdade sindical, estaria por trás dos incidentes de ontem.

10 ARTES 10 Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010 SHOW Presença ilustre na Lapa Dez anos após lançar seu primeiro disco, Ana Carolina estreia na Fundição Progresso Cláudio Fernandes De todos os clichês usados no dia-a-dia, a afirmação de que o tempo passa cada vez mais rápido possivelmente é um dos mais frequentes e, consequentemente, um dos que mais se acredita. Constatar que a carreira que a voz marcante e penetrante de Ana Carolina adicionada de letras e melodias não menos inesquecíveis é ouvida por quem gosta de música de qualidade há nada menos do que dez anos só vem reforçar a sensação de parece que foi ontem. Pois bem, pela primeira vez a potência sonora da cantora que arrebata plateias por onde passa será ouvido em uma das casas mais ecléticas da cena cultural carioca: a Fundição Progresso, na Lapa. A apresentação, recordista de pedidos por parte do público habitué da Fundição acontece neste sábado, como parte do projeto LAPARADISO, que, entre outras atrações, já prpoporcionou noites históricas como, por exemplo, a que reuniu Marcelo D2, Skank e Paralamas do sucesso, há três meses. Desta vez o evento terá em Ana Carolina uma estrela à altura das edições passadas. A cantora é uma das maiores vendedoras de discos do Brasil e campeã de execuções nas rádios, seja com repertório próprio ou na voz de intérpretes como Maria Bethânia, Gal Costa, Zizi Possi, Martinália, Paula Lima e muitos outros. Ana, que lançou seu primeiro trabalho - homônimo - em 2000 e desde então, entre CDs e DVDs tem outros doze trabalhos registrados, selecionou canções de diversos momentos de sua carreira: dos sucessos iniciais A Canção Tocou na Hora Errada e Nada pra Mim ao repertório completo do recém-lançado N9ve, que inclui a parceria entre a cantora, seu parceiro mais constante Antônio Villeroy e o americano John Legend em Entreolhares. Além das apresentar as inéditas, tive vontade de reler meu trabalho de uma forma diferente neste show e apresentar não somente as canções mais conhecidas, mas também canções que são especiais para mim, explica a cantora. Sem preocupação cronológica, o roteiro não decepciona os fãs que esperam ouvir os sucessos, mas é cheio de surpresas. Estruturado em pequenos blocos, o roteiro passa por diversas facetas da intérprete. O show mostra a ANA roqueira, dramática, bem humorada, sambista, e romântica, e também brinca com a ambigüidade da cantora em cena. Totalmente reformulada, a nova banda que acompanha ANA CAROLINA traz Marcelo Costa, na bateria, Leonardo Reis na percussão, Danilo Andrade nos teclados, André Rodrigues no baixo e Pedro Baby nos violões e guitarras. O show de abertura fica por conta de Monique Kessous. Aos 26 anos, a soprano carioca e mostrou-se compositora sensível e criadora de belas melodias. A multi-instrumentista tem Frio, como a canção escolhida para ser seu cartão de visitas, e mostra personalidade em versos como Se eu te amo e sei que não tem razão/ Eu ainda quero ser seu. Repertório será mistura de inéditas e sucessos da cantora Schliro / Divulgação ESPORTES Frederick Bousquet, principal adversário do nadador César Cielo, é suspenso por doping LIGA DOS CAMPEÕES Internazionale e Barça ganham jogos no sufoco Manchester United bate Bursaspor, da Turquia, e Valencia e Rangers só empatam Com um começo de jogo arrasador, o milionário time da Internazionale marcou três gols nos 13 minutos iniciais e, mesmo levando um certo sufoco no final, acabou derrotando o Tottenham por 4 a 3, ontem, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão. A vitória em casa levou o time italiano à liderança isolada do Grupo A da Liga dos Campeões da Europa. A Inter tinha começado a terceira rodada empatada com o Tottenham na liderança da chave, ambos com quatro pontos. Agora, o time de Milão aparece sozinho na primeira colocação, com sete, deixando a equipe inglesa em segundo lugar. No outro jogo do grupo, Twente e Werder Bremen empataram por 1 a 1, e estão com dois pontos cada. Atual campeã europeia, a Internazionale entrou em campo nesta quarta com quatro jogadores brasileiros entre os titulares: Julio Cesar, Maicon, Lúcio e Philippe Coutinho. Do lado do Tottenham, o Brasil estava representado pelo goleiro Gomes, mas ele recebeu o cartão vermelho logo aos oito minutos de jogo, após fazer um pênalti em Biabiany. Num boa tabela de Philippe Coutinho e o camaronês Eto o, o argentino Javier Zanetti abriu o placar logo aos dois minutos. Depois, no pênalti de Gomes, Eto o ampliou a vantagem. Já com Cudicini no gol do Tottenham, Stankovic marcou mais um para a Internazionale aos 13. Sem diminuir o ritmo, o time italiano chegou aos 4 a 0 novamente com Eto o, com apenas 35 minutos de jogo. Diante desse massacre no primeiro tempo, o jogo parecia liquidado. Mas, mesmo com um jogador a menos em campo, o Tottenham ainda teve forças para reagir. Com três gols de Gareth Bale - aos sete, aos 45 e aos 46, todos nas costas do lateral-direito Maicon -, o time inglês assustou a torcida da Internazionale em Milão, mas os donos da casa conseguiram garantir a vitória. Vitória suada - O Barcelona teve de suar muito para vencer o Copenhague e tirar o time dinamarquês da liderança do Grupo D da Liga dos Campeões. O time catalão ganhou o confronto direto pela primeira colocação por 2 a 0, com dois gols de Messi, um no começo e outro nos acréscimos do jogo disputado nesta quarta no estádio Camp Nou, em Barcelona. O triunfo do Barcelona foi ameaçado por uma bola no travessão de Dame N Doye, do Copenhague, no segundo tempo. No rebote, Santin cabeceou para fora e desperdiçou a chance do Com o resultado, Barcelona chegou aos sete pontos, um a mais que o Copenhague, e lidera o grupo D da competição europeia Fernando Alonso evita reclamar da pista da Coreia do Sul e classifica circuito como interessante empate. No final do jogo, outro susto: Kvist viu o goleiro Pinto, substituto de Valdés, adiantado e quase marcou um gol antológico do meio de campo. Ousado, o time dinamarquês jogou de igual para igual com os anfitriões e mostrou por que é uma das surpresas da Liga. Só não conseguiu se safar da genialidade de Messi, que ajeitou a bola na entrada da área e mandou uma bomba no ângulo direito para abrir o placar aos 19 minutos do primeiro tempo. O segundo gol só veio nos acréscimos, quando o argentino dominou um chute de Abidal para a área e tocou na saída do goleiro Wiland para tranquilizar a torcida. Com o resultado, o Barcelona chegou aos sete pontos, um a mais que o Copenhague. Em seguida, com dois pontos, vem o Rubin Kazan, da Rússia, que arrancou um empate sem gols com o Panathinaikos, na Grécia, também nesta quarta. O time grego é o lanterna da chave, com apenas um ponto. Manchester vence - O Manchester United, em seu primeiro jogo sem o atacante Wayne Rooney - que já manifestou interesse em ser negociado na janela de transferências internacional no próximo mês de janeiro -, jogou para o gasto para derrotar o Bursaspor, da Turquia, por 1 a 0, nesta quarta, no estádio Old Trafford, em Manchester. O resultado, aliado com o empate entre Rangers e Valencia por 1 a 1, deixa a equipe inglesa na liderança isolada do Grupo C, com sete pontos após três rodadas. Sem Rooney, o técnico Alex Ferguson armou o time com três atacantes - o português Nani, o sul-coreano Park Ji-Sung e o italiano Federico Macheda - para encarar os atuais campeões turcos, que ocupam a lanterna sem pontuar. E o esquema deu certo logo no início do jogo. Aos sete minutos, Nani acertou um belo chute de fora da área e fez o gol da vitória inglesa. Com a vantagem no placar, o Manchester United pôde cadenciar a partida da maneira que quis e pouco foi ameaçado pelo Bursaspor, que ainda não marcou um gol sequer na Liga dos Campeões. E o clube inglês ainda se deu bem por ter poupado vários jogadores como o centroavante búlgaro Dimitar Berbatov, o atacante mexicano Javier Chicarito Hernández, o zagueiro Rio Ferdinand e o goleiro holandês Edwin van der Sar. No outro duelo da chave, Rangers e Valencia empataram em jogo morno por 1 a 1, em Glasgow, na Escócia. Presidente Lula recebeu a Seleção Brasileira de vôlei, campeã mundial este mês, em Brasília CAPITAL Estrangeiro deve gastar R$ 155 bi na Copa de 2014 Gustavo Uribe Estimativa é de que só as agências de turismo, que movimentaram cerca de R$ 820 milhões em 2009, atinjam em 2020 um faturamento total de R$ 3,4 bilhões Estudo elaborado pelo Banco Confidence, instituição financeira especializada em câmbio, estima que a Copa do Mundo de 2014 no Brasil deve atrair um montante de R$ 155 bilhões em recursos estrangeiros gastos no setor de turismo. A projeção aponta ainda a entrada de R$ 28 bilhões durante as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. O estudo, realizado com base em dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV), do Ministério do Turismo e do próprio banco, estima que nos próximos 10 anos o setor de turismo registre incremento anual médio de 4,8%. Em 2009, o crescimento real foi de 5,8% ante A estimativa é de que só o segmento das agências de turismo, que movimentou cerca de R$ 820 milhões em 2009, atinja em 2020 um faturamento total de R$ 3,4 bilhões. Entre as áreas pesquisadas estão companhias aéreas, agências e operadoras de turismo, hotelaria, turismo receptivo e parques temáticos. O diretor do Banco Confidence, Gustavo Dias, explica que o ingresso de recursos no Brasil por conta da Copa do Mundo e das Olimpíadas deve manter a cotação do dólar em níveis baixos, favorecendo a demanda por pacotes de viagens para o exterior. Haverá um grande fluxo de estrangeiros no País nos dois eventos, abrangendo 65 destinos turísticos em todo o território nacional, aponta. O diretor estima ainda que os eventos devem levar o mercado de turismo a aumentar de maneira significativa o quadro de mão de obra. Atualmente, o número de empregados do setor é de 5,5 milhões de pessoas, o que representa 5,9% do total de vagas no País. Até 2018, a expectativa da instituição é de que este índice chegue a 6,6% do total. O estudo prevê ainda que entre outubro deste ano e março de 2011, período que inclui a temporada das férias de verão, o setor de turismo deve ampliar os negócios em torno de 84%, em relação ao mesmo intervalo do ano passado. O Banco Confidence credita a alta ao aumento nos últimos anos do poder aquisitivo da classe C e à oferta cada vez maior de pacotes de viagem financiados em até 40 parcelas.

DEFESA DE MONOGRAFIA Sala: 101

DEFESA DE MONOGRAFIA Sala: 101 CURSO DE BANCA 1 15/12 (Terça) 17:30h Prof. André Brown de Carvalho, Prof. Carlos Henrique Soares e Profa. Carolina Silveira Machado ALINE SIMÕES BARROS A IMPORTÂNCIA DOS INDICADORES SOCIAIS E ECONÔMICOS

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS)

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS) Sala B5 KFS ALEXANDRE DE ALMEIDA SILVA ALEXANDRE HENRIQUE DA ROCHA OLIVEIRA ALEXANDRE MIGUEL DE ALMEIDA PEREIRA ALEXANDRE SILVA FIGUEIREDO ANA CATARINA GOMES MOREIRA ANA CATARINA MARQUES GOMES ANA MARGARIDA

Leia mais

Preços. 2.1 Índices gerais

Preços. 2.1 Índices gerais Preços A inflação, considerada a evolução dos índices de preços ao consumidor e por atacado, apresentou contínua elevação ao longo do trimestre encerrado em maio. Esse movimento, embora tenha traduzido

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 O Sesc em Minas comunica a relação nominal com as notas da prova ocorrida entre os dias 07/06/2015 à 14/06/2015 Considerando o que está previsto no subitem 5.1.3.1 do Descritivo

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Selic cai e poupança rende menos

Selic cai e poupança rende menos Selic cai e poupança rende menos Publicação: 30 de Agosto de 2012 às 00:00 São Paulo (AE) - O Banco Central anunciou ontem mais uma redução da taxa básica de juros, a Selic, de 8% para 7,5% ao ano. Um

Leia mais

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão 16 a 31 de agosto de 2012 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line Boletim 853/2015 Ano VII 15/10/2015 Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line O impacto das novas plataformas deve ser maior no médio e longo prazo, principalmente com a

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

Informe Econômico N 3

Informe Econômico N 3 Conjuntura Econômica Gerente Legislativa: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Cláudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia Adriana Camargo Ferreira Estagiário: Tharlen

Leia mais

Análise Macroeconômica Projeto Banco do Brasil

Análise Macroeconômica Projeto Banco do Brasil Análise Macroeconômica Projeto Banco do Brasil Segundo Trimestre de 2013 Energia Geração, Transmissão e Distribuição Conjuntura Projeto Banco Macroeconômica do Brasil Energia Geração, Transmissão e Distribuição

Leia mais

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana Câmbio X IOF Nesta apresentação será exposto e discutido parte do debate sobre a valorização do real frente outras moedas, em especial o dólar. Ao final será apresentado um resumo das notícias da semana.

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº48 tou ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Vendas dos supermercados crescem 2,24% em 2014 Em dezembro, as

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Hospital Sofia Feldman

Hospital Sofia Feldman Hospital Sofia ldman Relatório de Remuneração de Médicos Referente a Mês/Ano: 07/2015 NOME DO TRABALHADOR ROBERTO SALES MARTINS VERCOSA PAULO MAX GARCIA LEITE LUCAS BARBOSA DA SILVA JOAO BATISTA MARINHO

Leia mais

Cenário Macroeconômico

Cenário Macroeconômico INSTABILIDADE POLÍTICA E PIORA ECONÔMICA 24 de Março de 2015 Nas últimas semanas, a instabilidade política passou a impactar mais fortemente o risco soberano brasileiro e o Real teve forte desvalorização.

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Julho de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015 LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110 Ano Letivo - 2014/2015 CANDIDATOS ADMITIDOS: Nº Candidato NOME OSERVAÇÕES 1367130034 Alexandra

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO ANEXO II INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS CANDIDATOS AUTODECLARADOS NEGROS EDITAL 74 DE 03/12/2015 TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM ADUCAÇÃO INSCRICAO CAMPUS CARGO NOME 19941 CAMPUS PATROCÍNIO TÉCNICO EM ALEX DE SOUZA

Leia mais

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Nº de Oferta Ordem Pontuação Nome do Docente 2216 1 100 Cidália Maria Faria Mendes de Sousa 2216 2 100 Mariana Borges Dias Moreira 2216 3 100 Marta Raquel Cardoso

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13008 10 E Técnico de Instalações Elétricas Carlos Jorge Oliveira Rodrigues Escola Secundária de São Pedro do Sul 13791 10 E Técnico de Instalações Elétricas Daniel dos Santos Rodrigues Escola Secundária

Leia mais

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio Nº 46 - Julho/2015 1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio O volume de vendas do comércio varejista restrito do estado do Rio de Janeiro registrou, em abril de 2015, queda de 3,9% em relação ao mesmo

Leia mais

1º a 15 de agosto de 2011

1º a 15 de agosto de 2011 1º a 15 de agosto de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS PARA O DIA DOS NAMORADOS Junho de 2015 IMPERATRIZ

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS PARA O DIA DOS NAMORADOS Junho de 2015 IMPERATRIZ PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS C PARA O DIA DOS NAMORADOS ADOS Junho de 2015 IMPERATRIZ ANÁLISE DO LEVANTAMENTO DE INTENÇÃO DE CONSUMO PARA O DIA DOS NAMORADOS 2015 EM IMPERATRIZ-MA A Pesquisa de Intenção

Leia mais

Poder Judiciário Seção Judiciária do RJ Justiça Federal - 2a Região

Poder Judiciário Seção Judiciária do RJ Justiça Federal - 2a Região Poder Judiciário Seção Judiciária do RJ Justiça Federal - 2a Região Sessão de Julgamento da 04ªTR PAUTA DA 14ª SESSÃO DE JULGAMENTO DO ANO DE 2016 DA 04ªTR, MARCADA PARA O DIA 11/05/2016, ÀS 14:00 H, QUANDO

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 1ª Etapa: Análise Curricular INSTRUÇÕES GERAIS PARA TODOS OS CANDIDATOS a) O candidato deverá chegar ao local com uma hora de antecedência do i nício

Leia mais

BIBLIOTECONOMIA NOITE

BIBLIOTECONOMIA NOITE BIBLIOTECONOMIA NOITE 37 223901265 GREYCE OLIMPIA DA CUNHA 1 BIBLIOTECONOMIA/MANHÃ 47 217499516 MARINA LUCIA SANTOS DE MELLO 48 215063165 VICTOR AZEVEDO PAULINO 2 BIOMEDICINA 53 219621448 AMANDA RIBEIRO

Leia mais

Panorama Econômico Abril de 2014

Panorama Econômico Abril de 2014 1 Panorama Econômico Abril de 2014 Alerta Esta publicação faz referência a análises/avaliações de profissionais da equipe de economistas do Banco do Brasil, não refletindo necessariamente o posicionamento

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA Ata da Quarta Reunião Ao sexto dia do mês de novembro de dois mil

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa tem queda, mas encerra mês em alta Mercado vê inflação maior e PIB baixo em 2015 Casino vai acelerar expansão do Pão de Açúcar Minério de ferro cai 48% e tem pior cenário Brokers fecha

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº43 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Com crescimento em julho, setor acumula 1,48% no ano Em julho, as vendas

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA

CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA O Índice de Preços ao Consumidor da Classe Média de Curitiba - IPC-FAE, medido

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13948 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Gabriela Pedro Fernandes Escola Básica n.º 2 de São Pedro do Sul 13933 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Júlia Capela Pinto Escola Básica n.º 2 de São Pedro do

Leia mais

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 Professor Responsável: MARTA REGINA DE JESUS Dias / Hora / Local: 6a. Feira - 09/08 das 9:00 às 12:00h

Leia mais

ANO 1 NÚMERO 03 NOVEMBRO 2011 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 1 NÚMERO 03 NOVEMBRO 2011 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 1 NÚMERO 03 NOVEMBRO 2011 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO CONSIDERAÇÕES INICIAIS Aos poucos as turbulências no mercado financeiro europeu e seus impactos nas atividades econômicas

Leia mais

12 de setembro de 2014

12 de setembro de 2014 Capacidade de promover mudanças Para o rating brasileiro a recuperação econômica conduzida por investimento e o rígido cumprimento das metas de superávit primário entre 2% e 3% são essenciais. Por outro

Leia mais

BANCAS EXAMINADORAS DE TRABALHO DE CURSO (2013/1) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. ORIENTADOR: Prof. ANDRÉ LUIS DE SOUSA NETO

BANCAS EXAMINADORAS DE TRABALHO DE CURSO (2013/1) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. ORIENTADOR: Prof. ANDRÉ LUIS DE SOUSA NETO O coordenador do Núcleo de Atividades Complementares NAC, nos termos da Resolução CONSUP CESUC 003/2010, divulga abaixo a relação das BANCAS PÚBLICAS EXAMINADORAS DE TRABALHO DE CURSO do Curso de ADMINISTRAÇÃO,

Leia mais

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro Monitor do Déficit Tecnológico Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro de 2012 Monitor do Déficit Tecnológico de 2012 1. Apresentação

Leia mais

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA OBSERVATÓRIO POLÍTICO DOS ESTADOS UNIDOS INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA ESTUDOS SOBRE OS ESTADOS UNIDOS INCT-INEU ISSN 2317-7977 VOL.

Leia mais

Amanda Cardoso de Melo

Amanda Cardoso de Melo Aime Pinheiro Pires participou da palestra: Empreendedor De Sucesso, Amanda Cardoso de Melo Amanda Loschiavo Amoiré Santos Ribeiro Ana Carolina Pereira Pires Ana Carolina Pioto Magalhães Ana Cristina Angelo

Leia mais

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51 Nº Horário: 51 4625160693 Sofia Margarida Santos Ferreira Admitido 7197226139 Mónica Sofia Jesus Mateus Admitido 6392341730 Gonçalo Jorge Fernandes Rodrigues Fiúza Admitido 7816555741 Dora Maria Gonçalves

Leia mais

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Associação Brasileira de Supermercados Nº51 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 29 de Abril de 2015 Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Crescimento moderado

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Sistema bancário e oferta monetária contra a recessão econômica 1 BC adota medidas para injetar

Leia mais

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 Considerações Iniciais A combinação juros, inflação e câmbio tem tomado maior tempo das análises e preocupações do governo

Leia mais

Resultados da Candidatura a Alojamento

Resultados da Candidatura a Alojamento Resultados da Candidatura a Alojamento Unidade Orgânica: Serviços de Acção Social RESIDÊNCIA: 02 - ESE ANO LECTIVO: 2015/2016 2ª Fase - Resultados Definitivos >>> EDUCAÇÃO BÁSICA 14711 Ana Catarina Mendes

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Almancil, Loulé Horário n.º: 27-18 horas 2013-10-09 Grupo de Recrutamento: 420 - Geografia LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Ordenação Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE RETORNO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PARA O 1º PERÍODO LETIVO DE 2016. BASE LEGAL: ARTIGO 103 DO REGIMENTO GERAL

Leia mais

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO Certificamos para os devidos que ESTEVÃO JÚNIOR participou da atividade de extensão de Simulado da OAB, promovida pelas Faculdades Kennedy de Minas Gerais, no dia 07 de outubro de 2015, com carga horária

Leia mais

Local de Prova LICEU FRANCO BRASILEIRO, RUA DAS LARANJEIRAS, 13/15,, LARANJEIRAS, RIO DE JANEIRO - RJ / SALA: 18, PRÉDIO: B - ANDAR: TER

Local de Prova LICEU FRANCO BRASILEIRO, RUA DAS LARANJEIRAS, 13/15,, LARANJEIRAS, RIO DE JANEIRO - RJ / SALA: 18, PRÉDIO: B - ANDAR: TER LOCAIS DE PROVA - ENADE 2011 ARQUITETURA E URBANISMO ALINE ROCHA GONCALVES ANA CARLA GONZALEZ DE ARAUJO ANA CAROLINA SOUZA RODRIGUES DA SILVA ANITA LUIZA DE SOUSA SOARES CARLA DA SILVA SOUZA CARLOS JOSE

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Fundada em 21 de dezembro de 1964

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Fundada em 21 de dezembro de 1964 RELAÇÃO DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS NO PROCESSO SELETIVO 2016 PELO ENEM Curso de Engenharia Elétrica - Noturno Anderson Jose Jorge de Oliveira 581,24 Ariel de Souza Perrin 628,46 Eloa Luizi Duque Freire

Leia mais

Pag 1 17/03/2010 20:03:06. Curso : 127 LETRAS-PORT./FRANCES - Lic. e/ou Bac. Vagas : 5

Pag 1 17/03/2010 20:03:06. Curso : 127 LETRAS-PORT./FRANCES - Lic. e/ou Bac. Vagas : 5 Resultado Final (inscritos UFF - 2ª Etapa de ificação) Pag 1 Curso : 127 LETRAS-PORT./FRANCES - Lic. e/ou Bac. Vagas : 5 1066 00005-0 Não ificado 129668395 JOSELE MARIA ALVES PEREIRA 64,7583 1067 04217-5

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014 Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Vendas no 2 Semestre de 2013 e Expectativa de vendas para o 1 Semestre de 2014 2014 Apresentação Observar e entender como foram às vendas no início do ano são

Leia mais

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL Adriana da Conceição Palhares Lopes Alexandra Rodrigues Barbosa Ana Salomé Lopes Queirós Andreia Dias da Costa Bianca Patricia Gonçalves Ramos Carina Filipa Monteiro Rodrigues

Leia mais

Prévia da inflação desacelera para 0,14% em agosto - Jornal O Globo

Prévia da inflação desacelera para 0,14% em agosto - Jornal O Globo Página 1 de 5 g1 globoesporte gshow famosos & etc vídeos CENTRAL E-MAIL ENTRAR COMPARTILHAR BUSCAR Prévia da inflação desacelera para 0,14% em agosto Em 12 meses, IPCA-15 acumula alta de 6,49% POR MARCELLO

Leia mais

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 1º DANIELLE OLIVEIRA LELIS GONRING 74,00 25,90 62,00 18,60 100,00 15,00 89,00 17,80 77,30 2º MARA CORRÊA SENNA 96,00 33,60 41,00 12,30 94,00 14,10 83,00 16,60 76,60 3º CAROLINA

Leia mais

A DINÂMICA DA INFLAÇÃO BRASILEIRA APÓS O PLANO REAL

A DINÂMICA DA INFLAÇÃO BRASILEIRA APÓS O PLANO REAL A DINÂMICA DA INFLAÇÃO BRASILEIRA APÓS O PLANO REAL Fernando Luiz Scherer Paulo Sérgio Kowaleski Sebastião Vieira de Rezende Júnior O Brasil se preparou nos últimos anos para traçar um caminho de crescimento

Leia mais

FAETEC - Técnico de Nível Médio - 2º Semestre. 2ª Reclassificação - Ano Letivo de 2013

FAETEC - Técnico de Nível Médio - 2º Semestre. 2ª Reclassificação - Ano Letivo de 2013 CVT Cidade de Deus Curso Técnico Subsequente ao Ensino Médio - Edificações (Noturno) 38 314010966 SAMUEL JOSÉ FAUSTINO JUNIOR Página 1 de 28 CVT Itaboraí Curso Técnico Subsequente ao Ensino Médio - Edificações

Leia mais

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG:

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: CURSO: ADMINISTRAÇÃO 1. Ana Gabriela Gonçalves Pereira Amorim - Registro Civil Legível (certidão de casamento ou nascimento) 2.

Leia mais

CONDOMÍNIO ROTONDA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS SORTEADAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

CONDOMÍNIO ROTONDA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS SORTEADAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA SORTEADOS Titular 1 17ADILSON GOULART DE JESUS 819.***.***-15 Cangulo I Titular 2 1198 JANAINA COUTO SILVA DE OLIVEIRA 033.***.***-82 Cangulo I Titular 3 600 DARCILENE OLIVEIRA DA SILVA 058.***.***-65

Leia mais

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação Programação Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação 1ª PALESTRA DO DIA: 19h As perspectivas mercadológicas na era da Tecnologia da Informação para Utilização de Software nas Empresas

Leia mais

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 22 de maio de 2012 1 A situação da economia internacional

Leia mais

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ ATA DA 7ª SESSÃO DE JULGAMENTO DO ANO DE 2015 DA 05ªTR, REALIZADA NO DIA 30/06/2015 ÀS 14:00 h QUANDO PUBLICADAS AS DECISÕES,

Leia mais

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º s de Castro Daire Turma : A 1498 1 Ana Catarina Costa Esteves 14920 2 Ana Francisca da Silva Fernandes 16292 3 Beatriz Monteiro Andrade 14409 4 Camila Almeida Oliveira

Leia mais

DE JANEIRO BOLETIM OFICIAL Nº 10/2003. Em, 31 DE JULHO DE 2003

DE JANEIRO BOLETIM OFICIAL Nº 10/2003. Em, 31 DE JULHO DE 2003 RIO FEDERAÇÃO DE KICK BOXING DO ESTADO DO DE JANEIRO BOLETIM OFICIAL Nº 10/2003 Em, 31 DE JULHO DE 2003 O Presidente da Federação de Kick Boxing do Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições

Leia mais

RESULTADO FINAL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2013, DE 25 DE MARÇO DE 2013.

RESULTADO FINAL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2013, DE 25 DE MARÇO DE 2013. RESULTADO FINAL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2013, DE 25 DE MARÇO DE 2013. A Prefeitura Municipal de São Luís, com interveniência da Secretaria Municipal de Saúde-SEMUS, e por intermédio do Hospital

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR O RECEBIMENTO DE RECURSO AO RESULTADO DA AVALIAÇÃO CURRICULAR SERÁ NO DIA 05 DE MARÇO DE 2012 CONUPE/IAUPE - Av. Agamenom Magalhães S/N, Bairro Santo Amaro,

Leia mais

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos Nome Curso s Amarelos Vermelhos Carlos Júnior Mestrado 4 Jogo 15 Rui Nascimento Mestrado Jerónimo Mestrado 1 Jogo 15 Pedro Francês Mestrado 1 Andre Figueiredo Mestrado 3 Jogo6 Artur Daniel Mestrado 2 João

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

RESULTADO DO VESTIBULAR AGENDADO Provas: 22 MAIO 2010 (Sábado) CANDIDATOS APROVADOS

RESULTADO DO VESTIBULAR AGENDADO Provas: 22 MAIO 2010 (Sábado) CANDIDATOS APROVADOS RESULTADO DO VESTIBULAR AGENDADO Provas: 22 MAIO 2010 (Sábado) NOME Manoel Ribeiro Samyres de Nardo da Silva Simone Alves Gomes Martins Poliana Pinheiro Poletto OPÇÃO Enfermagem Noturno Biomedicina Noturno

Leia mais

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego AMIGOS DO PROJECTO O projecto Ler Mais e Escrever Melhor nasceu a 17 de Julho de 2008. Encontra-se numa fase de vida a infância que

Leia mais

CEARA-MIRIM TÉCNICO EM COMÉRCIO EXTERIOR CANDIDATOS COTISTAS COM RENDA ATÉ 1,5 SALÁRIOS MÍNIMOS E DENTRO DA RESERVA POR ETNIA

CEARA-MIRIM TÉCNICO EM COMÉRCIO EXTERIOR CANDIDATOS COTISTAS COM RENDA ATÉ 1,5 SALÁRIOS MÍNIMOS E DENTRO DA RESERVA POR ETNIA TÉCNICO EM COMÉRCIO EXTERIOR CANDIDATOS COTISTAS COM RENDA ATÉ 1,5 SALÁRIOS MÍNIMOS E DENTRO DA RESERVA POR ETNIA 1 JOALISON DOS SANTOS VARELA 110.915.664-29 11144 5.00 5.00 5.00 CLASSIFICADO 2 KALIANE

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Decisão monocrática TOTAL. TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - 1ª REGIÃO Produtividade de 2º Grau Janeiro/2012. Ações originárias e Recursos

Decisão monocrática TOTAL. TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - 1ª REGIÃO Produtividade de 2º Grau Janeiro/2012. Ações originárias e Recursos Alberto Fortes Gil Alexandre de Souza Agra Belmonte Alexandre Teixeira de Freitas Bastos Cunha Alvaro Luiz Carvalho Moreira Ana Maria Soares de Moraes Angela Fiorencio Soares da Cunha Angelo Galvão Zamorano

Leia mais

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG:

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: CURSO: ADMINISTRAÇÃO 1. Ana Gabriela Gonçalves Pereira Amorim - Registro Civil Legível (certidão de casamento ou nascimento) 2.

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Crise Mundo Os EUA e a Europa passam por um forte processo de desaceleração economica com indicios de recessão e deflação um claro sinal de que a crise chegou

Leia mais

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 1 FRANCISCO PEREIRA 36 SENIOR MASC. VITÓRIA S.C. 20.23 2 ANDRE SANTOS 48 SENIOR MASC. C.A.O.VIANENSE 20.27 3 JORGE CUNHA 3 SENIOR MASC. S.C.MARIA DA FONTE 21.14 4 DOMINGOS BARROS

Leia mais

Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área

Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Carina Coelho Cariologia/Med. dentária Preventiva Dentisteria Operatória 1 11 15h00-16h00 Investigação Isabel Roçadas Pires Cariologia/Med.

Leia mais

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28 LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600 Horário 28 Graduação Profissional Nº Candidato Nome 24,508 4716699811 Vanda Isabel do Vale Silva Almeida 24,203 8219102942 Cristina Maria da

Leia mais

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Agenda 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Cenário Internacional Cenário Internacional Mundo cresce, mas pouco. Preocupação com China 4 EUA

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ GOVERNO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DO CEARÁ GOVERNO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 004/2015 O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE convoca os candidatos aprovados no CONCURSO PÚBLICO promovido pela PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE (conforme

Leia mais

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição:

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição: Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 26 de Fevereiro de 2015 Setor inicia o ano com crescimento real de 3,42% Em janeiro de 2015

Leia mais

Relatório CONASP / Bloco III Lista de Presença da Audiência Pública do Estado do Rio de Janeiro Data: 10/03/10

Relatório CONASP / Bloco III Lista de Presença da Audiência Pública do Estado do Rio de Janeiro Data: 10/03/10 Relatório CONASP / Bloco III Lista de Presença da Audiência Pública do Estado do Rio de Janeiro Data: 10/03/10 Preencher os campos relacionados na tabela abaixo, relativa aos participantes. Deve-se inserir

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado : A 137 1 Adriana Manuela Gomes Pinheiro 14 S S 20 2 Alexandra Pereira Ferreira 28 3 Ângelo Rafael Araújo Gomes S 28 4 Beatriz da Costa Oliveira S 2 5 Domingos Gonçalo Ferreira

Leia mais

Local SÍTIO DO SOSSEGO, CASIMIRO DE ABREU, RJ. Data 07 E 08 DE SETEMBRO DE 2012 PROVAS E COMPETIÇÕES BÍBLICAS 2012

Local SÍTIO DO SOSSEGO, CASIMIRO DE ABREU, RJ. Data 07 E 08 DE SETEMBRO DE 2012 PROVAS E COMPETIÇÕES BÍBLICAS 2012 Página 1 de 6 PROVAS E COMPETIÇÕES BÍBLICAS 2012 Data 07 E 08 DE SETEMBRO DE 2012 Local SÍTIO DO SOSSEGO, CASIMIRO DE ABREU, RJ PROVA DE MARCOS (Junior) 01 JUAN DA COSTA SOUZA IB EBENEZER EM STA LUZIA

Leia mais

Abril - 2015. Divulgado em 14 de maio de 2015.

Abril - 2015. Divulgado em 14 de maio de 2015. Abril - 2015 Divulgado em 14 de maio de 2015. VAREJO AMPLIADO CRESCE 1,1% EM ABRIL, APONTA ICVA Indicador considera a receita de vendas deflacionada pelo IPCA em comparação com abril de 2014; no índice

Leia mais