ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 3º Trimestre Página 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 3º Trimestre 2010. Página 1"

Transcrição

1 Página 1

2 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade online, é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas formas de Comércio Electrónico e da Publicidade Interactiva, constituindo um fórum independente e aberto para o debate, potenciação, promoção, generalização e dignificação destas realidades e temáticas em Portugal. A ACEPI congrega actualmente as mais relevantes entidades e profissionais ligados ao Comércio Electrónico e à Publicidade Interactiva em Portugal, incluindo lojas on-line, bancos e outras empresas financeiras, emarketplaces, entidades ligadas à área da publicidade online, Internet Service Providers, imprensa on-line, operadores de telecomunicações, empresas de venda à distância e muitas outras empresas de outros sectores de actividade. Mais informações em Página 2

3 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de informação através de plataformas tecnológicas desenvolvidas à medida das necessidades dos projectos, oferecendo rapidez, segurança e rentabilidade. Os estudos da Netsonda são ferramentas de trabalho precisas, dotando os seus clientes da informação necessária aos processos de decisão, de investimento e de aperfeiçoamento de produtos e serviços. A equipa de research da Netsonda é constituída por profissionais com a formação adequada aos objectivos da empresa, designadamente na área das ciências sociais, da estatística e das novas tecnologias da informação. A Netsonda pertence à APODEMO Associação Portuguesa de Empresas de Estudo de Mercado e de Opinião, à ESOMAR World Association of Research Professionals, subscrevendo e realizando as suas propostas e estudos de acordo com os códigos CODEMO e ICC/ESOMAR e está registada na ERC Entidade Reguladora para a Comunicação Social. O Painel da Netsonda encontra-se registado na Comissão Nacional para Protecção de Dados (CNPD). Mais informações em Página 3

4 Índice 3º Trimestre de 2010 // Introdução Slide 5 // Ficha Técnica Slide 6-7 // Slide 8-26 Página 4

5 Introdução OBJECTIVO O Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal constitui um dos instrumentos que a ACEPI e a Netsonda colocam à disposição de todas as entidades - Estado, empresas, profissionais, docentes, estudantes, formadores, consultores, investigadores - envolvidas na cadeia de valor do comércio, com o objectivo de conhecer a evolução do negócio e as principais tendências do comércio electrónico em Portugal, na perspectiva da oferta. A amostra escolhida algumas das mais representativas empresas do sector (do ponto de vista do volume de negócios), contempla os mais variados modelos de negócio (B2B, B2C, Homebanking, C2C) e reflecte uma grande variedade de sectores económicos (banca, comércio, turismo, construção, imprensa, desporto, entre muitos outros). O estudo cuja síntese de resultados se apresenta neste documento foi realizado pela Netsonda e pela ACEPI, e tem por objectivo fundamental avaliar a evolução e desenvolvimento do Comércio Electrónico em Portugal na perspectiva da oferta, assim como a confiança e expectativas dos seus protagonistas. O alvo definido para o estudo realizado foram algumas das mais representantes empresas associadas da ACEPI (Associação do Comércio Electrónico em Portugal e Publicidade interactiva). Importa destacar a enorme variedade de sectores representados pelas empresas participantes neste barómetro assim como o facto das mesmas representarem, juntas, uma considerável fatia da totalidade do volume de negócios do comércio electrónico em Portugal. Página 5

6 Ficha Técnica METODOLOGIA DE RECOLHA Técnica de recolha de informação A técnica de recolha de informação utilizada foi o inquérito online aos associados da ACEPI. O contacto com os associados foi realizado através de mensagem de , fornecendo um convite à participação no estudo de âmbito geral, estando o questionário alojado na plataforma tecnológica da Netsonda. Recolha de informação A recolha de informação decorreu entre os dias 27 de Outubro a 29 de Novembro de 2010, tendo sido recolhidas 54 respostas válidas. Página 6

7 Ficha Técnica ENTIDADAS INQUIRIDAS Associados da - Supermercado Online Caixa Geral de Depósitos - Caixa Directa Online - Homebanking Cetelem.pt - Crédito on-line do Banco BNP Paribas Personal Finance, S.A. Clubebpi.pt - Loja do Clube BPI ClubeFashion - Site de moda com campanhas das principais marcas sempre com descontos até 8 Continente.pt - Supermercado Online CTT Correios - Loja de Produtos dos CTT Correios de Portugal Culturadotabaco.com - Loja de charutos, cigarrilhas e acessórios El Corte Inglés - Supermercado Online FNAC - Loja de produtos culturais, entretenimento, electrónica, informática idshirt.net - Cada id Shirt contém um QR Code onde se pode incluir quase tudo! Lojadocabelo.pt - Site de comercialização e distribuição de produtos e acessórios capilares Luxo24.com - Site de Relógios, Perfumes e Jóias MegaRede.pt - Marca comercial do projecto de Webização da comunidade empresarial Miau.pt - Site de Leilões Moviflor.pt - Site de venda de produtos para o lar Puros.pt - Selecção das melhores marcas de charutos, cigarrilhas e artigos para fumadores SLBenfica SportingCP FCPorto - Lojas Online dos respectivos clubes Sitiodolivro.pt - A nova forma de comprar, vender ou publicar os livros Tivoecompanhia.pt - Loja online de jogos e brinquedos Vortal.com - Operadora de mercados electrónicos Wook.pt - Loja virtual da Porto Editora Página 7

8 Ficha Técnica ENTIDADAS INQUIRIDAS Outros sites Alojamentos Pt ASCMI Consultoria de Marketing e Informática Bagatela.pt Bilaweb.com CARD Desentupimentos Lisboa Casamentoclick Cdgo.com Citrus Criação de Conteúdos Efeito Verde Grande Oportunidade Gudi - Patês de Peixe Informática Globalmétodo, Lda Innovatio Sistemas Logismarket.pt Loja Dos Pequenotes Lupa Mais Fácil Milefiore Monte S. Sebastião Montraloja.com Nautifish.com Override Easy Communications Ponto Tecnologico Poptones Primeira Imagem SIGNA Stand-online.com Technet.pt Tuning online Turijobs.pt Whale Watching nos Açores Página 8

9 SUMÁRIO EXECUTIVO 19% dos sites inquiridos afirmam que o seu volume de vendas diminuiu em comparação ao período homólogo, enquanto que quase metade dos inquiridos (47%) afirmam que cresceram entre 0 a. Em comparação com o último trimestre observa-se um aumento de grupo de sites que refere uma diminuição do volume de vendas no período em análise. Observa-se um aumento de sites que referem um crescimento entre 0 e em relação ao trimestre anterior. Observa-se também uma diminuição de sites que dizem que cresceram mais que 5 em comparação com o trimestre anterior e trimestres homólogos. Cerca de metade dos sites inquiridos (49%) refere que o volume de vendas do 3º trimestre de 2010 ficou abaixo dos euros. Em comparação com o último trimestre observa-se uma aumento significativo do número de sites com volume de vendas inferior a euros. Verifica-se ainda uma diminuição significativa de sites que referem um aumento do volume de vendas acima de 1 milhão de euros em relação ao trimestre anterior e aos trimestres homólogos. Verifica-se que dos sites inquiridos afirmam ter observado uma diminuição de clientes em relação ao período homólogo. Por outro lado, observa-se que mais de metade (6) dos sites inquiridos referiu que o número de clientes que fez compras no seu site cresceu até, sendo que 37% dos inquiridos afirmam que cresceram entre 0 a. Em relação ao trimestre anterior, observam-se mais sites a referir uma diminuição de clientes em comparação com o período anterior. Comparativamente ao trimestre anterior houve uma evolução negativa nas opções sobre o crescimento de clientes de 0 a, de 20 a 3, de 3 a 5, de 5 a 10 e mais de 10. dos sites referem ter tido mais de clientes no período em análise, enquanto que 2 afirmam ter tido até 25 clientes. Página 9

10 SUMÁRIO EXECUTIVO (CONT.) Em comparação com o trimestre passado, verifica-se uma aumento de clientes nas opções até 25 clientes, de 25 a 100 e de 100 a 1000 clientes. Por outro lado, as opções com mais clientes diminuiriam o seu peso, quando comparadas com o trimestre anterior. No período em análise, observa-se que 41% dos inquiridos aumentaram o investimento nos seus sites e 49% manteve o nível de investimento. Quando comparado com o trimestre anterior, verifica-se uma diminuição de sites que afirmam ter aumentado o investimento nos seus sites. As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Informática, Electrónica/Telemóveis e Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Charutos. A expectativa de que o site vai manter o ritmo de crescimento das vendas (32%) é superior à do trimestre anterior (2). Das entidades inquiridas que operam na área B2B, 7% afirmam seu site irá acelerar o ritmo do crescimento das suas vendas. Por outro lado, 13% acredita que o seu site irá manter o ritmo de crescimento de vendas, uma diminuição significativa quando comparada com o trimestre anterior. Globalmente, observa-se um aumento significativo do número de sites com um volume de vendas inferior a 10 mil euros assim como acima de 1 milhão de euros. Quando comparado com o trimestre anterior, verifica-se uma diminuição de inquiridos que afirmam ter aumentado o investimento nos seus sites. Na área de B2C, cerca de 37% dos sites inquiridos acreditam que o seu site vai acelerar o ritmo de crescimento de vendas; na área de B2B, 7% afirma que o seu site vai acelerar o ritmo de vendas. Página 10

11 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o volume de vendas do seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de transacções nos serviços de Homebanking) % 19% 1 11% 9% 4% 2% 4% 6% Diminuiu 0 a a a a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 Tenho actividade há menos de um trimestre 3ºT 2010 n=54 19% dos sites inquiridos afirmam que o seu volume de vendas diminuiu em comparação ao período homólogo, enquanto que quase metade dos inquiridos (47%) afirmam que cresceram entre 0 a. Página 11

12 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o volume de vendas do seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de transacções nos serviços de Homebanking) % 22% 23% 13% 19% 19% 17% 13% 13% 13% 11% 9% 7% 3% 4% 11% 3% 13% 17% 7% 6% 4% 3% 2% Diminuiu 0 a a a a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 Tenho actividade há menos de um trimestre 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) Em comparação com o último trimestre observa-se um aumento de grupo de sites que refere uma diminuição do volume de vendas no período em análise. Observa-se um aumento de sites que referem um crescimento entre 0 e em relação ao trimestre anterior. Observa-se também uma diminuição de sites que dizem que cresceram mais que 5 em comparação com o trimestre anterior e trimestres homólogos. Página 12

13 Indique o volume de vendas no período em análise % % 6% 2% 2% Menos de De a De a De a De a De a De a De a De a Mais de ºT 2010 n=51 Cerca de metade dos sites inquiridos (49%) refere que o volume de vendas do 3º trimestre de 2010 ficou abaixo dos euros. Página 13

14 Indique o volume de vendas no período em análise. 5 49% % 2 Menos de % 6% 3% 3% De a De a % 2% De a % 11% 3% 3% 6% 3% 3% 2% De a De a De a De a % 1 De a % 33% 31% 3 Mais de ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) Em comparação com o último trimestre observa-se uma aumento significativo do número de sites com volume de vendas inferior a euros. Verifica-se ainda uma diminuição significativa de sites que referem um aumento do volume de vendas acima de 1 milhão de euros em relação ao trimestre anterior e aos trimestres homólogos. Página 14

15 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o nº de clientes que fez compras no seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de utilizadores dos serviços de Homebanking) % % 2% 2% Diminuiu 0 a a a a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 3ºT 2010 n=51 Verifica-se que dos sites inquiridos afirmam ter observado uma diminuição de clientes em relação ao período homólogo. Por outro lado, observa-se que mais de metade (6) dos sites inquiridos referiu que o número de clientes que fez compras no seu site cresceu até, sendo que 37% dos inquiridos afirmam que cresceram entre 0 a. Página 15

16 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o nº de clientes que fez compras no seu site (no caso da Banca, o indicador é o nº de utilizadores dos serviços de Homebanking) % 4 37% % 17% 1 21% 3% 1 3% % 11% 11% 4% 7% 6% 6% 2% 3% 2% 17% Diminuiu 0 a a a a 3 3 a 5 5 a 10 Cresceu mais de 10 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) Em relação ao trimestre anterior, observam-se mais sites a referir uma diminuição de clientes em comparação com o período anterior. Comparativamente ao trimestre anterior houve uma evolução negativa nas opções sobre o crescimento de clientes de 0 a, de 20 a 3, de 3 a 5, de 5 a 10 e mais de 10. Página 16

17 Indique o número de clientes referentes ao período em análise % 1 1 4% Até 25 clientes De 25 a 100 De 100 a De a De a De a Mais de clientes 3ºT 2010 n=51 dos sites referem ter tido mais de clientes no período em análise, enquanto que 2 afirmam ter tido até 25 clientes. Página 17

18 Indique o número de clientes referentes ao período em análise % 22% 1 9% 7% 23% 1 13% 11% 4% 23% 21% 1 1 Até 25 clientes De 25 a 100 De 100 a De a De a De a Mais de clientes 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) Em comparação com o trimestre passado, verifica-se uma aumento de clientes nas opções até 25 clientes, de 25 a 100 e de 100 a 1000 clientes. Por outro lado, as opções com mais clientes diminuiriam o seu peso, quando comparadas com o trimestre anterior. Página 18

19 Neste Trimestre, e em comparação com o período homólogo, o investimento que realizou no seu site (upgrades, promoção, etc.) 3ºT % 49% Trimestre Anterior (2ºT 2010) 46% 46% 9% 41% Trimestre Homólogo (3ºT 2008) 4 4 7% 49% Trimestre Homólogo (3ºT 2009) 3 5 n= Aumentou Manteve-se Diminuiu Aumentou Manteve-se Diminuiu No período em análise, observa-se que 41% dos inquiridos aumentaram o investimento nos seus sites e 49% manteve o nível de investimento. Quando comparado com o trimestre anterior, verifica-se uma diminuição de sites que afirmam ter aumentado o investimento nos seus sites. Página 19

20 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre. Outro: agrega categorias de produtos e serviços com poucas menções desde housing a leilões online. Informática Electrónica/Telemóveis Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Charutos Desporto e Lazer Casa/Arte/Decoração Livros/Revistas Cosmética/Perfumes Moda/Jóias/Lingerie Jogos/Consolas Viagens/Turismo DVD/Vídeos CD/Música Bébes e Brinquedos Escritório/Economato Crédito Online/Produtos e Serviços Financeiros Saúde/Fitness Relógios/Óptica Foto e Serviços Flores/Presentes Bilhetes de Música, Desporto e Outros Animais/Jardim/Bricolagem 12% 12% 12% 12% % 16% % n=51 As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Informática, Electrónica/Telemóveis e Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Charutos. Página 20

21 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (1/3). Alimentação/Bebidas/Tabacaria/ Charutos 5 4 Cosmética/Perfumes 3 Animais/Jardim/Bricolagem CD/Música Bébes e Brinquedos Casa/Arte/Decoração Bilhetes de Música, Desporto e Outros 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Informática, Electrónica/Telemóveis e Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Charutos. Página 21

22 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (2/3). Crédito Online/Produtos e Serviços Financeiros 5 4 Foto e Serviços 3 Desporto e Lazer Flores/Presentes DVD/Vídeos Escritório/Economato Electrónica/Telemóveis 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Informática, Electrónica/Telemóveis e Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Charutos. Página 22

23 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (3/3). Informática 5 4 Viagens/Turismo 3 Jogos/Consolas Saúde/Fitness Livros/Revistas Relógios/Óptica Moda/Jóias/Lingerie 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) As principais categorias de produtos e serviços transaccionadas nos diferentes sítios dos inquiridos foram produtos de Informática, Electrónica/Telemóveis e Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Charutos. Página 23

24 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (1/2). Electrónica/Telemóveis DVD/Vídeos Desporto e Lazer Crédito Online/Produtos e Serviços Financeiros Cosmética/Perfumes CD/Música Casa/Arte/Decoração Bilhetes de Música, Desporto e Outros Bébes e Brinquedos Animais/Jardim/Bricolagem Alimentação/Bebidas/Tabacaria/Ch arutos 24% 1 17% 12% 13% 1 7% 16% 1 17% 12% 1 1 7% 13% 17% 17% 12% 9% 1 21% 21% 21% 23% 2 21% 3 37% Trimestre Homólogo (3ºT 2008) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Anterior (2ºT 2010) 3ºT 2010 Página 24

25 Indique todas as categorias de Produtos/Serviços que vendeu no seu site neste Trimestre (2/2). Viagens/Turismo Saúde/Fitness Relógios/Óptica Moda/Jóias/Lingerie Livros/Revistas Jogos/Consolas Informática Foto e Serviços Flores/Presentes Escritório/Economato 11% 12% 3% 3% 3% 1 7% 17% 21% 23% 16% % 23% 22% 26% 24% 13% 9% 7% 9% 21% 11% 41% Trimestre Homólogo (3ºT 2008) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Anterior (2ºT 2010) 3ºT 2010 Página 25

26 Frases que melhor descrevem as suas expectativas para o próximo Trimestre (se operar na área B2C) % % 29% 27% 2 31% 23% % 9% 6% 6% 3% 3% 13% 11% 9% 6% 6% 4% 3% 3% 3% 3% O meu site vai O meu site vai acelerar o ritmo manter o ritmo do crescimento de crescimento das vendas de vendas O meu site vai registar um aumento de vendas mais modesto do que o deste Trimestre O meu site vai registar um decréscimo de vendas O comércio electrónico em geral vai aumentar o ritmo de crescimento O comércio electrónico vai manter o crescimento do ritmo de vendas O comércio electrónico em geral vai reduzir o ritmo de crescimento O comércio electrónico em geral vai registar um descréscimo de vendas 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) A expectativa de que o site vai manter o ritmo de crescimento das vendas (32%) é superior à do trimestre anterior (2). Página 26

27 Frases que melhor descrevem as suas expectativas para o próximo Trimestre (se operar na área B2B) % 5 67% 2 17% 13% O meu site vai O meu site vai acelerar o ritmo manter o ritmo do crescimento de crescimento das vendas de vendas 7% O meu site vai registar um aumento de vendas mais modesto do que o deste Trimestre O meu site vai registar um decréscimo de vendas 33% 33% 4 5 O comércio electrónico em geral vai aumentar o ritmo de crescimento O comércio electrónico vai manter o crescimento do ritmo de vendas O comércio electrónico em geral vai reduzir o ritmo de crescimento O comércio electrónico em geral vai registar um descréscimo de vendas 3ºT 2010 Trimestre Anterior (2ºT 2010) Trimestre Homólogo (3ºT 2009) Trimestre Homólogo (3ºT 2008) Das entidades inquiridas que operam na área B2B, 7% afirmam seu site irá acelerar o ritmo do crescimento das suas vendas. Por outro lado, 13% acredita que o seu site irá manter o ritmo de crescimento de vendas, uma diminuição significativa quando comparada com o trimestre anterior. Página 27

28 Página 28

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2012. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2012. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE 2013 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE 2013 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 2º TRIMESTRE 2013 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 08 Entidades Inquiridas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2012. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2012. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2010. Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2010. Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET MARÇO 2009 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de informação

Leia mais

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL DEZEMBRO 2008 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 4º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 4º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 4º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013

Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Comunicado de Imprensa Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 A Netsonda levou a cabo o estudo de opinião sobre um conjunto de questões relacionadas

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Síntese de Resultados Janeiro de 2004

Síntese de Resultados Janeiro de 2004 A Imprensa na Internet Síntese de Resultados Janeiro de 2004 Netsonda - Consultadoria, Sondagens e Estudos de Mercado, Lda. Travessa. do Jasmim, 10, 1º Tel: 213 429 318 netsonda@netsonda.pt 1200-230 Lisboa

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

SERVIÇOS PÚBLICOS ONLINE E PLANO TECNOLÓGICO

SERVIÇOS PÚBLICOS ONLINE E PLANO TECNOLÓGICO SERVIÇOS PÚBLICOS ONLINE E PLANO TECNOLÓGICO SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO NOVEMBRO 2006 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

ACEPI Quem Somos? Mais informações em ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2009

ACEPI Quem Somos? Mais informações em  ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 2º Trimestre 2009 ACEPI Quem Somos? A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 4º Trimestre Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 4º Trimestre Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre Página 1 Página 1 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Síntese. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Netsonda Full service. Full research. // Documento confidencial, não pode ser difundido sem autorização escrita.

Leia mais

ACEPI Quem Somos? Mais informações em ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2009

ACEPI Quem Somos? Mais informações em  ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 1º Trimestre 2009 ACEPI Quem Somos? A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da publicidade

Leia mais

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 4º Trimestre Página 1

ACEPI/Netsonda Barómetro Trimestral do Comércio Electrónico em Portugal 4º Trimestre Página 1 Página 1 ACEPI Quem Somos? A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, nova designação da ACEP, após ter passado a integrar também as entidades e os profissionais da área da

Leia mais

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Estudo Netsonda O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Principais Conclusões 73% dos inquiridos refere que vai comprar presentes de Natal este ano, enquanto um quarto da amostra

Leia mais

Redes Sociais em Portugal

Redes Sociais em Portugal Relatório de Resultados Redes Sociais em Portugal Dezembro de 2009 Estudo NE396 Netsonda - Network Research Quem Somos? Com quase 10 anos de actividade, a Netsonda foi a primeira empresa em Portugal a

Leia mais

BARÓMETRO PME COMÉRCIO E SERVIÇOS 4º TRIMESTRE 2013 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

BARÓMETRO PME COMÉRCIO E SERVIÇOS 4º TRIMESTRE 2013 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 14 DE ABRIL 2014 BARÓMETRO PME COMÉRCIO E SERVIÇOS PRINCIPAIS RESULTADOS 1.1 - EVOLUÇÃO DO VOLUME DE NEGÓCIOS Volume de Negócios no 4º Trimestre de 2013 (t.v.h.) Aumentou em 42,5%

Leia mais

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Netsonda Network Research Travessa do Jasmim 10 1º Andar 1200-230 Lisboa Tel. 21.3429318 Fax 21.3429868 Estudo Número N de

Leia mais

Introdução 03. Ficha Técnica 05. Sumário Executivo 06. Relatório de Resultados 07. Entidades Inquiridas 32. Índice

Introdução 03. Ficha Técnica 05. Sumário Executivo 06. Relatório de Resultados 07. Entidades Inquiridas 32. Índice Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas 32 ACEPI/Netsonda 1º Trimestre 2013 Slide 2 Sobre a ACEPI A ACEPI - Associação de Comércio Electrónico

Leia mais

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2003. Principais Resultados

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2003. Principais Resultados Famílias Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2003 Principais Resultados NOTA METODOLÓGICA (SÍNTESE) O Inquérito à Utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. CONSTRUÇÃO 3º Trimestre 2013

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. CONSTRUÇÃO 3º Trimestre 2013 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE CABO VERDE CABO VERDE INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE INQUÉRITO DE CONJUNTURA

Leia mais

SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2003

SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2003 9 de Janeiro de 4 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 3 Em Junho de 3, 38,3% dos agregados domésticos portugueses

Leia mais

FACTURA ELECTRÓNICA Impactos nas organizações

FACTURA ELECTRÓNICA Impactos nas organizações 2º SEMINÁRIO EUROPAPER DIGITAL Impactos da Adopção da Factura Electrónica: Económicos, Sociais e Organizacionais Alexandre Nilo Fonseca Presidente Aliança Digital FACTURA ELECTRÓNICA Impactos nas organizações

Leia mais

ESTUDO IDC/ACEPI. Economia Digital em Portugal 2009-2017

ESTUDO IDC/ACEPI. Economia Digital em Portugal 2009-2017 ESTUDO IDC/ACEPI Economia Digital em Portugal 2009-2017 ECONOMIA DIGITAL NO MUNDO (2012) 2.5 mil milhões de internautas no mundo 850 mil milhões de euros 300 mil milhões de euros Europa maior mercado de

Leia mais

Como vender na Internet

Como vender na Internet Como vender na Internet Ideias-base para uma iniciação à venda via Internet Gonçalo Carvalhinhos Secretário-Geral Associação do Comércio Electrónico em Portugal goncalo.carvalhinhos@portugalacep.org ACEP

Leia mais

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2004. Principais Resultados

Famílias. Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2004. Principais Resultados Famílias Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação 2004 Principais Resultados NOTA METODOLÓGICA (SÍNTESE) O Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação

Leia mais

O ALOJAMENTO NO TERRITÓRIO DOURO ALLIANCE - EIXO URBANO DO DOURO

O ALOJAMENTO NO TERRITÓRIO DOURO ALLIANCE - EIXO URBANO DO DOURO O ALOJAMENTO NO TERRITÓRIO DOURO ALLIANCE - EIXO URBANO DO DOURO Vila Real, Março de 2012 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 4 CAPITULO I Distribuição do alojamento no Território Douro Alliance... 5 CAPITULO II Estrutura

Leia mais

Relatório. de Resultados. 1. Sobre a ACEP

Relatório. de Resultados. 1. Sobre a ACEP 1. Sobre a ACEP A ACEP - Associação de Comércio Electrónico em Portugal é uma organização independente sem fins lucrativos, de pessoas individuais e colectivas, visando o estudo e a implementação das diversas

Leia mais

ACEP lança Comissão Especializada Business to Consumer

ACEP lança Comissão Especializada Business to Consumer COMUNICADO DE IMPRENSA Com o objectivo de promover e potencializar o Comércio Electrónico em Portugal ACEP lança Comissão Especializada Business to Consumer. Comissão B2C visa a promoção e divulgação do

Leia mais

ESTUDO SOBRE A PRESENÇA DE MARCAS NO FACEBOOK Outubro 2012

ESTUDO SOBRE A PRESENÇA DE MARCAS NO FACEBOOK Outubro 2012 #1 Equipa técnica experiente e polivalente estatística, sociologia, psicologia e tecnologia #2 Plataforma tecnológica desenvolvida à medida desde o ano 2000 7 razões para trabalhar com a Netsonda #3 Gestão

Leia mais

DESENVOLVER A ECONOMIA DIGITAL EM PORTUGAL Alexandre Nilo Fonseca ACEPI Associação do Comércio Electrónico e Publicidade InteraGva

DESENVOLVER A ECONOMIA DIGITAL EM PORTUGAL Alexandre Nilo Fonseca ACEPI Associação do Comércio Electrónico e Publicidade InteraGva DESENVOLVER A ECONOMIA DIGITAL EM PORTUGAL Alexandre Nilo Fonseca ACEPI Associação do Comércio Electrónico e Publicidade InteraGva Workshop PME Digital Ordem dos Economistas 14 de Janeiro de 2014 ACEPI:

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROFISSIONAIS DE ESTUDOS DE MERCADO E DE OPINIÃO RELATIVO AO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS

CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROFISSIONAIS DE ESTUDOS DE MERCADO E DE OPINIÃO RELATIVO AO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROFISSIONAIS DE ESTUDOS DE MERCADO E DE OPINIÃO RELATIVO AO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS CONSIDERANDO QUE: A) A Lei nº 67/98, de 26 de Outubro, estipula um conjunto de normas tendentes

Leia mais

Estudos de Imagem e Notoriedade

Estudos de Imagem e Notoriedade Estudos de Imagem e Notoriedade 1- Enquadramento O Serviço: Relatórios Avaliação da Imagem e Notoriedade das organizações, bem como da força de marca e posicionamento face à concorrência. Para que Serve:

Leia mais

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo A Bolsa de Ideias CAIE (BI) é uma iniciativa desenvolvida pelo Projecto CAIE Centro de Apoio à Inovação e ao Empreendedorismo, financiado pela Iniciativa Comunitária EQUAL. Esta iniciativa

Leia mais

Data Crítica. ISEG Pós-graduação em e-business E-marketing Eng. Joaquim Hortinha. Outubro de 2002

Data Crítica. ISEG Pós-graduação em e-business E-marketing Eng. Joaquim Hortinha. Outubro de 2002 Data Crítica ISEG Pós-graduação em e-business E-marketing Eng. Joaquim Hortinha Outubro de 2002 Data Crítica 2002 DataCrítica A Data Crítica, empresa de estudos de opinião e mercado, foi constituída em

Leia mais

Condições do Franchising

Condições do Franchising Condições do Franchising ÍNDICE Introdução 1. Vantagens em entrar num negócio de franchising 2. O que nos distingue como sistema de franchising 2.1. vantagens para o franchisado face a outras redes 2.2.

Leia mais

geas www.sensocomum.pt

geas www.sensocomum.pt geas Como uma aplicação online pode facilitar a gestão da minha associação + fácil fichas de sócio online + rápido consulta de cotas + controlo histórico de alteração dados Com uma ferramenta disponível

Leia mais

Sociedade da Informação Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas 2007

Sociedade da Informação Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas 2007 04 de Dezembro 2007 Sociedade da Informação Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas 2007 MAIS DE 7 EM CADA 10 EMPRESAS COM DEZ E MAIS PESSOAS AO SERVIÇO ACEDEM

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições)

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições) CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM Artigo 1.º (Âmbito e Definições) 1 As presentes condições gerais regulam a venda, incluindo o registo e a encomenda, de produtos através da página/sítio

Leia mais

PESQUISA SOBRE MERCADO ERÓTICO E SENSUAL BRASILEIRO 2014

PESQUISA SOBRE MERCADO ERÓTICO E SENSUAL BRASILEIRO 2014 PESQUISA SOBRE MERCADO ERÓTICO E SENSUAL BRASILEIRO 2014 www.brazilpanels.com.br www.abeme.com.br www.abcomm.com.br INTRODUÇÃO A pesquisa sobre o Mercado Erótico e Sensual Brasileiro 2014 teve uma iniciativa

Leia mais

Vale Projecto - Simplificado

Vale Projecto - Simplificado IDIT Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica Vale Projecto - Simplificado VALES Empreendedorismo e Inovação Associados Parceiros / Protocolos IDIT Enquadramento Vale Projecto - Simplificado

Leia mais

ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL

ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL Duarte Albuquerque Carreira, Coordenador editorial da revista Pessoal (da.carreira@moonmedia.info) João d Orey, Diretor Executivo da

Leia mais

30 de Junho de 2010. Carmo Sousa Machado carmo.s.machado@abreuadvogados.com. LOCAL : Porto DATA : 01-07-2010

30 de Junho de 2010. Carmo Sousa Machado carmo.s.machado@abreuadvogados.com. LOCAL : Porto DATA : 01-07-2010 30 de Junho de 2010 Carmo Sousa Machado carmo.s.machado@abreuadvogados.com 1 LOCAL : Porto DATA : 01-07-2010 1. A videovigilância no local de trabalho 2. Confidencialidade e acesso à informação 3. Monitorização

Leia mais

Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes

Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes Iolanda Évora Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes Apresentado no II Fórum Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis Viana do Castelo25-26 de Outubro

Leia mais

Barómetro Anual Travelstore American Express 2012 Um estudo cujas respostas das empresas que participaram gerou uma doação à

Barómetro Anual Travelstore American Express 2012 Um estudo cujas respostas das empresas que participaram gerou uma doação à Barómetro Anual Travelstore American Express 2012 Um estudo cujas respostas das empresas que participaram gerou uma doação à 1. Amostra 2. Caracterização das viagens profissionais 3. Política de viagens

Leia mais

Deslocações turísticas de residentes aumentaram

Deslocações turísticas de residentes aumentaram PROCURA TURÍSTICA DOS RESIDENTES 2º Trimestre 2013 31 de outubro de 2013 Deslocações turísticas de residentes aumentaram Entre abril e junho de 2013, os residentes em Portugal efetuaram 3,9 milhões de

Leia mais

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SI À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO SI À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Data: 13 de Outubro

Leia mais

Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636

Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636 Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636 As últimas décadas permitiram ligar o mundo e dinamizar os mercados, intensificando a competitividade existente. A Internet tornou o mundo mais pequeno e

Leia mais

Obras licenciadas e concluídas continuaram a diminuir

Obras licenciadas e concluídas continuaram a diminuir 14 de junho de 2013 Construção: Obras licenciadas e concluídas 1º Trimestre de 2013- Dados preliminares Obras licenciadas e concluídas continuaram a diminuir No 1º trimestre de 2013 foram licenciados 4,3

Leia mais

Novos Produtos /Serviços para doentes com Demências/Alzheimer/Envelhecimento Cerebral

Novos Produtos /Serviços para doentes com Demências/Alzheimer/Envelhecimento Cerebral Novos Produtos /Serviços para doentes com Demências/Alzheimer/Envelhecimento Cerebral Objectivos Objectivos Objectivos O Angelini University Award 2010/2011 tem por finalidade atribuir um prémio ao melhor

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Turismo sobre a ESEC 4 3.2. Opinião dos alunos sobre

Leia mais

Apoio à Internacionalização

Apoio à Internacionalização Apoio à Internacionalização Incentivos QREN Castelo Branco, 4 de outubro 2012 YUNIT Corporate: João Esmeraldo QREN - Sistema Incentivos Empresas I&DT - Investigação e Desenvolvimento Qualificação - Investimentos

Leia mais

CANDIDATURAS ABERTAS:

CANDIDATURAS ABERTAS: Resumo das candidaturas aos Sistemas de Incentivos QREN CANDIDATURAS ABERTAS: Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Tipologia de Projectos Abertura Encerramento Individuais

Leia mais

QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS

QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS Contacto: nelma.marq@gmail.com QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS O presente questionário pretende servir de apoio ao desenvolvimento de um estudo relacionado

Leia mais

= e-learning em Educação Ambiental =

= e-learning em Educação Ambiental = Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo = e-learning em Educação Ambiental = PRINCIPAIS RESULTADOS DO RELATÓRIO FINAL Dezembro de 2010 Título: Financiamento: Plataforma de e-learning

Leia mais

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas Apresentação da Solução Solução: Gestão de Camas Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros, 82-A, 1500-060

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO MISSÃO SORRISO DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE/CONTINENTE. Artigo 1.º. Objecto

REGULAMENTO DO CONCURSO MISSÃO SORRISO DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE/CONTINENTE. Artigo 1.º. Objecto REGULAMENTO DO CONCURSO MISSÃO SORRISO DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE/CONTINENTE Artigo 1.º Objecto A Direcção-Geral da Saúde e a Modelo Continente Hipermercados S.A (adiante Continente ), conferem anualmente,

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 2º Trimestre 2012

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 2º Trimestre 2012 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida 2º Trimestre 2012 Agosto 2012 Ficha Técnica Presidente Antonio Duarte Editor Instituto Nacional

Leia mais

PRÉMIOS CONSUMUS DIXIT FÓRUM DO CONSUMO

PRÉMIOS CONSUMUS DIXIT FÓRUM DO CONSUMO PRÉMIOS CONSUMUS DIXIT FÓRUM DO CONSUMO ETAPAS DO PROCESSO DE CANDIDATURA 1ª Etapa Candidaturas: 1 Out 2014 28 Fev 2015. O prémio Consumus Dixit é aberto a todos trabalhos profissionais, académicos, personalidades

Leia mais

A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito. 2 de Abril de 2008

A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito. 2 de Abril de 2008 A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito 2 de Abril de 2008 Caracterização dos inquiridos Sexo 37% 63% Feminino Masculino Idade 12% 18-25 anos 18% 26-35 anos 36-45 anos 54% 16% > de 45 anos

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 2º Trimestre 2011

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 2º Trimestre 2011 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida 2º Trimestre 2011 Agosto 2011 Ficha Técnica Presidente Antonio Duarte Editor Instituto Nacional

Leia mais

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC ABBC A actuação da ABBC assenta na independência, no profissionalismo e na competência técnica dos seus advogados e colaboradores,

Leia mais

Internet - Hábitos, Serviços e Informação

Internet - Hábitos, Serviços e Informação Internet - Hábitos, Serviços e Informação Síntese Novembro 2005 1. Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de informação através

Leia mais

As promoções no ponto de venda Ir ao encontro do seu consumidor

As promoções no ponto de venda Ir ao encontro do seu consumidor As promoções Neste curso serão abordadas as melhores práticas na comunicação e gestão do design aplicadas aos espaços comerciais, no seu contributo para a rentabilidade das empresas. Porquê participar

Leia mais

97% dos indivíduos com idade entre os 10 e os 15 anos utilizam computador, 93% acedem à Internet e 85% utilizam telemóvel

97% dos indivíduos com idade entre os 10 e os 15 anos utilizam computador, 93% acedem à Internet e 85% utilizam telemóvel 97% dos indivíduos com idade entre os 10 e os 15 anos utilizam computador, 93% acedem à Internet e 85% utilizam telemóvel De acordo com o Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da pelas

Leia mais

O COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL O quadro legal e o negócio

O COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL O quadro legal e o negócio O COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL O quadro legal e o negócio Março, 2004 SONAE COM SONAE DISTRIBUIÇÃO Comunicações Móveis Comunicações Fixas Software &S.I. Media & Internet Optimus Novis ecommerce Mainroad

Leia mais

Sociedade da Informação Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas 2006

Sociedade da Informação Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas 2006 22 de Dezembro de 2006 Sociedade da Informação Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas 2006 MAIS DE 6 EM CADA 10 EMPRESAS ACEDEM À INTERNET ATRAVÉS DE BANDA LARGA

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 4º Trimestre 2012

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 4º Trimestre 2012 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida 4º Trimestre 2012 Janeiro 2013 Ficha Técnica Presidente Antonio Duarte Editor Instituto Nacional

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

3ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Confiança e Compromisso nos Canais Digitais

3ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Confiança e Compromisso nos Canais Digitais 3ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Confiança e Compromisso nos Canais Digitais 29 de setembro de 2014 Auditório da BMAG Apoio Patrocinadores Globais APDSI Internet, Negócio e Redes Sociais

Leia mais

RELATÓRIO INTERCALAR (nº 3, do artigo 23º, da Decisão 2004/904/CE)

RELATÓRIO INTERCALAR (nº 3, do artigo 23º, da Decisão 2004/904/CE) (nº 3, do artigo 23º, da Decisão 2004/904/CE) Comissão Europeia Direcção-Geral da Justiça, da Liberdade e da Segurança Unidade B/4 Fundo Europeu para os Refugiados B-1049 Bruxelas Estado-Membro: PORTUGAL

Leia mais

CATEGORIAS COMUNICAÇÃO SECTORES DE ACTIVIDADE PRÉMIOS

CATEGORIAS COMUNICAÇÃO SECTORES DE ACTIVIDADE PRÉMIOS SECTORES DE ACTIVIDADE Ambiente & Energia Nesta categoria vamos premiar as melhores aplicações na área do ambiente energia, podendo estas ser veiculadas Associações e Sector Público Nesta categoria vamos

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 3º Trimestre 2011

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida. 3º Trimestre 2011 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE INQUÉRITO DE CONJUNTURA NO CONSUMIDOR Folha de Informação Rápida 3º Trimestre 2011 Novembro 2011 Ficha Técnica Presidente Antonio Duarte Editor Instituto Nacional

Leia mais

M Pesa. Mobile Banking Quénia

M Pesa. Mobile Banking Quénia M Pesa Mobile Banking Quénia Total de população do Quénia 43 Milhões 10 Milhões 22 Milhões O Quénia, apresenta actualmente uma população de 43 milhões de habitantes, dos quais cerca de 10 milhões tem acesso

Leia mais

Tinteiros Express. Imprima com Qualidade a Baixo Custo

Tinteiros Express. Imprima com Qualidade a Baixo Custo Tinteiros Express Imprima com Qualidade a Baixo Custo Tinteiros Express 2 ÍNDICE I. Sumário Executivo Pág. 3 II. Apresentação da Empresa Pág. 4 III. Análise do meio envolvente Pág. 5 IV. Análise do mercado

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 07 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) VALE INOVAÇÃO Nos termos do Regulamento do SI Qualificação

Leia mais

As empresas interessadas podem inscrever-se até ao próximo dia 25 de Junho, mediante preenchimento e envio da Ficha de Inscrição em anexo.

As empresas interessadas podem inscrever-se até ao próximo dia 25 de Junho, mediante preenchimento e envio da Ficha de Inscrição em anexo. ABC Mercado S. Tomé e Príncipe Apesar da sua pequena dimensão, o mercado de S. Tomé e Príncipe pode revestir-se de importância significativa para as empresas portuguesas que pretendam atingir mercados

Leia mais

Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC

Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC Coimbra, 18 de Março de 2004 As métricas O Projecto TIM, globalmente,

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

2010 Unidade: % Total 98,7 94,9 88,1

2010 Unidade: % Total 98,7 94,9 88,1 03 de Novembro 2010 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Hospitais 2010 96% dos Hospitais que utilizam a Internet dispõem de

Leia mais

AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS

AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS MAIS PRODUTIVIDADE E COMPETITIVIDADE AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS Oquesepretende? A iniciativa PME Digital visa contribuir para estimular a atividade económica

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Tem entre 30 e 45 anos? A sua experiência profissional é superior a 5 anos? Encontra-se numa situação de desemprego há pelo menos 6 meses? Está

Leia mais

Observatório da Criação de Empresas. Observatório da Criação de Empresas

Observatório da Criação de Empresas. Observatório da Criação de Empresas Observatório da Criação de Empresas O Observatório da Criação de Empresas é um projecto desenvolvido pelo IAPMEI, com a colaboração da Rede Portuguesa de Centros de Formalidades das Empresas (CFE), que

Leia mais