PLANO DE AÇÃO ACM / YMCA São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE AÇÃO 2014. ACM / YMCA São Paulo"

Transcrição

1 PLANO DE AÇÃO 2014 ACM / YMCA São Paulo 1

2 QUEM SOMOS A primeira Associação Cristã de Moços foi fundada em 06 de junho de 1844, em Londres, na Inglaterra, por George Williams, um jovem comerciário que pretendia oferecer à juventude britânica caminhos e alternativas para uma vida social mais digna, embasada nos preceitos de fraternidade humana e cristã. A partir daí, com a expansão do Movimento Acemista pelo mundo, surgiu, em 23 de dezembro de 1902, na capital paulista, a ACM / YMCA São Paulo, impulsionada por Myron August Clark. Desde então, há 111 anos, a Instituição permanece obstinada em promover a qualidade de vida, saúde e bem-estar à população, com atuação expressiva: 12 unidades esportivas; 20 pontos de atendimento social, dentre eles, 07 Centros de Desenvolvimento Comunitário CDCs e 01 Centro de Educação Infantil (Ítalo Brasil Portieri). A ACM / YMCA é uma instituição internacional presente em 119 países e em milhares de comunidades, abrangendo todos os continentes e alcançando mais de 58 milhões de pessoas. Nas sedes, mais de 725 mil voluntários e 96 mil colaboradores contribuem com a educação do caráter, disciplina do corpo e, sobretudo, com o desenvolvimento do espírito humanitário da juventude. GEORGE WILLIAMS MISSÃO Fortalecer pessoas, famílias e comunidades. VISÃO Movimento internacional de voluntários e profissionais, líder no fortalecimento do ser humano. VALORES :: Honestidade; :: Respeito; :: Responsabilidade; :: Solidariedade.

3 PLANEJAMENTO & OBJETIVOS 2014 Introdução É chegado o momento de, mais uma vez, a ACM / YMCA São Paulo elencar todas as suas ações e atividades prioritárias para o ano em exercício, delimitando suas respectivas metas e projetos essenciais neste planejamento sintetizado, o qual balizará o trabalho dos voluntários e 842 colaboradores da Instituição. Acompanhe nas próximas páginas quais serão os objetivos a serem atingidos e em que pontos estarão centrados os esforços dos voluntários e profissionais acemistas, para que a ACM / YMCA São Paulo continue cumprindo com a missão de fortalecer pessoas, famílias e comunidades. O Plano de Ação, embasado em conteúdo elaborado pelos responsáveis de cada Divisão, Departamento e Área Programática, norteia e assegura a realização dos projetos institucionais, com foco em ações idealizadas para o desenvolvimento pleno da ACM / YMCA São Paulo. 3

4 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Desde meados de 2012, o Comitê de Planejamento Estratégico, formado por voluntários (Diretores e Conselheiros) e profissionais (Secretários Executivos), vem se reunindo, regularmente, para delinear e definir objetivos, metas e projetos institucionais, com o foco voltado para os próximos 05 (cinco) anos. PILARES PERSPECTIVAS BSC - Balanced Scorecard Inovação e Renovação a Serviço do Bem-Estar Financeira MISSÃO VISÃO Excelência no Atendimento Cliente Fortalecer pessoas, famílias e comunidades Até 2017, ser referência na transformação de vidas, num ambiente familiar e agregador Princípios Éticos e Cristãos Processos Internos Foco na Coletividade, Respeitando a Individualidade Gestão Compartilhada entre Voluntários e Profissionais Aprendizado e Crescimento *No primeiro semestre de 2014, o Comitê tem como tarefa a finalização deste planejamento. 4

5 ÁREAS PROGRAMÁTICAS 5

6 CRIANÇAS A área possibilita a crianças de 03 a 14 anos de idade a oportunidade de participarem de classes regulares, acampamentos, campeonatos e diversos eventos que garantem a diversão e o aprendizado, durante todo o ano. Objetivos Fortalecer o trabalho das classes regulares, oferecendo suporte específico, e criar projetos para o grupo etário, nas 12 unidades esportivas e nos 20 pontos de atendimento social. Realização de eventos sociais, torneios, campeonatos, festivais, apresentações e/ou outras atividades, nas unidades, no intuito de aproximá-las das respectivas comunidades e instituições/entidades locais: escolas públicas e privadas, clubes, Rotary e Lions Clubs, associações comerciais etc. :: Super Férias; :: Estação Criança; :: Acemíadas, com premiação para a torcida mais numerosa, animada, criativa e disciplinada, de todas as unidades; :: Concurso cultural de redação, desenho e pintura em papel sulfite, com o tema: As crianças, a ACM e a Copa do Mundo ; :: II e III Treinamentos para Jovens e Educadores para atuação em Acampamentos. ACAMPAMENTO Os acampamentos na Toca do Tuim reúnem crianças de 05 a 14 anos para atividades educativas, lúdicas, recreativas, de esportes e convívio, além de muito entretenimento. A criançada desfruta de área verde, natureza privilegiada e se diverte com contação de estórias ao redor de fogueiras, jantares temáticos e várias gincanas. Objetivo Atuar na formação do ser humano em seus aspectos sociais, cognitivos, físicos e emocionais, com o foco no convívio em grupo, favorecendo a interação entre indivíduos e meio ambiente. As atividades destinam-se, prioritariamente, às crianças e aos jovens. :: Temporadas Kids e Teen de verão e inverno; :: Intercâmbio de líderes do Orkila Camp Seattle / Estados Unidos; :: Acampamentos familiares e de jovens; :: Treinamentos de monitoria (teórico e prático). 6

7 JOVENS A área pensa, discute e debate a vida dos jovens acemistas de 15 a 30 anos de idade, centralizando suas ações no desenvolvimento da liderança, caráter e habilidade de convivência do grupo etário, promovendo diversas atividades voltadas ao empoderamento juvenil. Objetivos Criar projetos para o grupo etário, nas 12 unidades esportivas, fortalecendo o trabalho das classes regulares, com suporte específico. Aproximar as unidades das respectivas comunidades e instituições/entidades locais, no intuito de realizar eventos sociais, torneios, campeonatos, festivais e ações sociais que despertem o voluntariado e a cidadania nos jovens. :: Campanha do Agasalho Palmas para quem doa ; :: Passeio por trilhas; :: Conselho Mundial das ACMs Denver / Estados Unidos; :: Jogos Acemistas Brasileiros JABs; :: Encontro Nacional de Líderes ENALI; :: Night Out, atividades culturais: esquetes, shows musicais e apresentações de dança; :: Atividades socioculturais e recreativas, em parceria com a União dos Escoteiros do Brasil (TED X); :: YMCA Líderes; :: Encontro Paulista de Líderes EPALI; :: Programa de Planejamento, Desenvolvimento e Liderança PDL; :: Posse e confraternização de jovens do CampusACM e dos Corpos de Líderes das 12 unidades esportivas da ACM / YMCA São Paulo. 7

8 ADULTOS A área é a responsável pelas ações e projetos socioculturais e físico-esportivos, que incentivam o convívio social, estimulam o melhor aproveitamento do tempo livre e proporcionam experiência para o desenvolvimento integral de um público com idade entre 31 e 60 anos. Objetivos Promover programas que posibilitem o convívio social em um ambiente familiar; estimular o melhor aproveitamento do tempo livre; e proporcionar novas experiências que integrem as pessoas. :: Salão de Artes, concedendo oportunidades a artistas amadores exporem seus trabalhos artísticos; :: Acemíadas, jogos entre as equipes das 12 unidades como forma de integração; :: ACM by Night, saída a teatro, cinema e restaurantes (programas culturais em grupo); :: Viagens internacionais; :: Elaboração de novos projetos socioculturais; :: Foco em programas especiais por classe; :: Composição do Conselho da Área Programática Adultos, voluntários e profissionais que farão o estudo e a elaboração de novos projetos para a área, bem como a avaliação e acompanhamento do calendário. 8

9 MASTERS A área é a responsável pelo atendimento e oferecimento de programas para um público com mais de 60 anos. Ações, projetos socioculturais e físico-esportivos, que incentivam o convívio social e estimulam o melhor aproveitamento do tempo livre são as principais ferramentas de trabalho para atingir os objetivos propostos. Objetivos Fortalecer o trabalho das classes regulares, oferecendo suporte específico, e criar projetos para o grupo etário, nas 12 unidades esportivas e nos 20 pontos de atendimento social. Aproximar as unidades das respectivas comunidades e instituições/entidades locais, no intuito de realizar eventos sociais e esportivos que valorizem o público Master e estimulem sua participação. :: Desenvolvimento de produtos especiais; :: Salão de Photos / Artes, concedendo oportunidades a artistas amadores exporem seus trabalhos artísticos; :: Encontro da Melhor Idade; :: Viva Vida; :: Estruturação do Conselho de Trabalho Voluntário; :: Desenvolvimento do Manual de Atendimento para os Colaboradores. 9

10 DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS E SERVIÇOS A Divisão de Desenvolvimento de Produtos e Serviços zela pelo bem-estar e saúde dos associados, beneficiários e colaboradores da Instituição, por meio dos programas exclusivos YFitness, YWellness e YGold Fit; acompanha o mercado fitness, sempre atenta a tendências das áreas de saúde e educação física; é responsável técnica pelas áreas de Ginástica, Desporto, Programa Aquático e Musculação e Condicionamento Físico; e coordena o Programa Internacional. Objetivos Atuar focada na permanente atualização dos profissionais nas áreas de Educação Física; investir em novas oportunidades para o Quadro Associativo da Instituição, na área internacional, por intermédio do trabalho conjunto entre a Divisão e seu respectivo Conselho Voluntário; e desenvolver o Instituto ACM / YMCA São Paulo, voltado à capacitação profissional, por meio de cursos de especialização em Educação Física. DESPORTO Principais modalidades esportivas: Basquete, Vôlei, Futsal, Handebol, Futebol Society e Badminton. :: Capacitar os educadores que atuam na área de desporto, visando seu aperfeiçoamento; :: Comercializar a metodologia YSports, por meio de palestras e treinamentos, para o público externo; :: Assimilar as tendências do mercado esportivo, aproximando-as da realidade institucional e implementando-as nas unidades. 10

11 PROGRAMA AQUÁTICO Cursos de Natação e Hidroginástica. :: Implantação da padronização da Hidroginástica, em fevereiro; :: Workshop de salvamento, segurança e primeiros-socorros, em junho; :: Capacitação para os profissionais do Programa Aquático / Natação, em novembro. MUSCULAÇÃO E CONDICIONAMENTO FÍSICO Atividades aeróbias (esteiras, bicicletas, elípticos etc.) e anaeróbias (pesos livres e máquinas). :: Treinamentos e workshops direcionados para a área, trimestralmente; :: Visitas técnicas em todas as unidades, a cada semestre, sendo uma em junho e outra em novembro; :: Implantação da formatação e prescrição de treinamentos em esteiras, e um trabalho direcionado para obesos; :: Informatização dos treinos nas salas de Musculação, onde o associado terá seu treino impresso, facilitando o trabalho para os educadores, modernizando a sala, e melhorando, ainda mais, o atendimento. 11

12 GINÁSTICA YFitness, YWellness e YGold Fit. :: Certificações YPilates, em janeiro e março; :: Certificações YFitness e YWellness, em abril, junho, julho, setembro, outubro e novembro; :: Curso de Formação e Educação Continuada FEC, visando o enquadramento de novos educadores à metodologia de ensino da ACM / YMCA São Paulo, nos meses de fevereiro e agosto; :: Cursos extracurriculares livres e abertos, na área de Ginástica, com palestras de profissionais e especialistas renomados, entre os dias 16, 17 e 18 de maio; :: Clínica de Fitness, em setembro, para a detecção de problemas técnicos na condução das aulas de YFitness, YWellness e YGold Fit; :: Workshops YFitness e YWellness, em fevereiro, maio, agosto e novembro. PROGRAMA INTERNACIONAL Experiências profissionais, culturais e acadêmicas, no exterior, baseadas na missão, visão e valores da Instituição. :: Realizar o programa cultural e de lazer para adolescentes, com a ACM da Espanha, e, para adultos e masters, nos Estados Unidos; :: Concretizar parcerias com as ACMs dos Estados Unidos: YMCA of San Diego County e YMCA of Delaware, com programas que objetivem o desenvolvimento de pessoas; :: Aproveitar o momento de visibilidade do País para evidenciar os esforços da ACM / YMCA São Paulo em ações globais, tendo como fórum a reunião da Aliança Mundial das ACMs, a ser realizado em julho, nos Estados Unidos; :: Desenvolver oportunidades internacionais que atendam às exigências de um mercado dinâmico e diversificado, e trabalhar na sua divulgação por meio das principais mídias atuais. 12

13 COMUNICAÇÃO E MARKETING A Divisão de Comunicação e Marketing é a responsável por captar novos associados, por intermédio de instrumentos, estratégias, ações e metodologias claras, ágeis e padronizadas e disseminar a marca, missão, visão e valores institucionais, tanto para o público interno quanto ao externo. Objetivo Zelar pela marca, conceito e imagem da Instituição, de maneira que todos os trabalhos executados pela área ocorram de forma padronizada, organizada, com transparência e atratividade. :: Implantar o estúdio de fotografia e o da TV ACM, produzindo conteúdos audiovisuais e veiculando-os nos canais de comunicação da Instituição (modificar layout das instalações); :: Prosseguir com os estudos para a modernização da logomarca; :: Buscar patrocinadores, por meio da Lei Rouanet, para a produção do curta-metragem da Turma do George Moços Centenários e o lançamento do livro A Ferramenta do Bem, escrito por um voluntário da ACM / YMCA São Paulo; :: Consolidar o personagem infantil, George Williams Jr., como o mascote oficial da ACM / YMCA, em âmbito nacional; :: Ampliar as parcerias para a divulgação da ACM / YMCA São Paulo junto às mídias massivas (jornais, TV, revistas etc.); :: Adesivar as 12 unidades, mostrando o trabalho social e a coparticipação dos associados nessa área, além do fortalecimento da logomarca; :: Estudo de Ações para a divulgação da ACM / YMCA São Paulo nas Olimpíadas 2016; :: Fortalecer o trabalho nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, YouTube e Google Plus); :: Fortalecer a Comissão de Comunicação & Marketing da Diretoria, arregimentando mais voluntários com conhecimento na área. CAMPANHAS E AÇÕES ESPECIAIS :: Criar vídeos virais com duração máxima entre 30 e 60 segundos, para a inserção nas redes sociais; :: Realizar campanhas promocionais alusivas à Copa do Mundo e Amigos, no intuito de captar associados; :: Prosseguir com a divulgação da Instituição em diversos ambientes internos e externos, utilizando as telas de LCD da empresa UBC Creative. QUADRO SOCIAL PROJETOS E PARCERIAS :: Renovar a parceria com o jornal Metrô News; :: Prorrogar o contrato de venda de passes de atividades físicas na Internet: GYMPASS; :: Aplicar pesquisa de satisfação com os associados ativos; :: Consolidar o novo formato de atendimento aos pretensos associados, por meio da recepção do Quadro Social das unidades; :: Criar o plano sênior para atender o público Master em horários ociosos das unidades. INSTITUIÇÃO CRISTÃ Principal ação :: Ressaltar o caráter cristão da ACM / YMCA São Paulo, com foco na família e no empoderamento juvenil, em todas as ações e projetos de Comunicação e Marketing. 13

14 RECURSOS HUMANOS A gestão dos recursos humanos, do voluntariado e dos profissionais da ACM / YMCA São Paulo é realizada pela Divisão de Desenvolvimento Organizacional, que vincula suas ações ao planejamento estratégico da Instituição. O foco de todas as ações e programas desenvolvidos pela Divisão é promover o ser humano, zelando pelo bem-estar do público interno, com oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional. Objetivo Desenvolver políticas, técnicas e práticas para selecionar, gerir e manter os colaboradores, com o objetivo de norteá-los para a obtenção de resultados que vão ao encontro do cumprimento de metas estabelecidas pela ACM / YMCA São Paulo. PROFISSIONAIS :: Implantar o módulo Gestão de Pessoas, do Sistema Integrado de Gestão SIG, que permitirá o desenvolvimento dos trabalhos da Divisão, de maneira mais atual, rápida e assertiva; :: Incrementar, por meio da Divisão de Comunicação e Marketing, a utilização das redes sociais para a divulgação de vagas e captação de colaboradores; :: Aplicar Análise de Desempenho 360º com todos os colaboradores celetistas, obtendo resultados que permitam planejar e executar vários trabalhos que vão ao encontro do desenvolvimento do colaborador e, consequentemente, da Instituição; :: Prosseguir com o Programa YExcellence, desenvolvendo novas capacitações, com base no levantamento das necessidades internas, e realizando acompanhamento sistemático para a análise dos resultados obtidos, aprimorando, dessa forma, os serviços disponibilizados para os clientes internos; :: Fortalecer o Programa de Incentivo à Capacitação, disponibilizando recursos para fins educacionais, de forma criteriosa e estratégica, com a finalidade de aprimorar as competências técnicas e comportamentais dos colaboradores; :: Acompanhar a evolução de cargos e salários junto ao mercado externo, realizando estudos internos e propondo nomenclaturas e salários mais competitivos e condizentes com o praticado por outras organizações; :: Criar outros mecanismos estatísticos e de controle que permitam diagnosticar o grau de assertividade dos trabalhos que estão sendo desenvolvidos pela Divisão e para nossos colaboradores. VOLUNTÁRIOS :: Desenvolver em todos os Conselhos de Unidades o Programa de Capacitação Ciclo de Informações Acemistas, atendendo às necessidades locais de desenvolvimento de cada conselho; :: Organizar e realizar o Encontro de Dirigentes Acemistas Da esquerda à direta: Airton C. Guardia (Diretor), Marísia Donatelli (Secretária Geral), Maria José Volpe Arouca (Presidente) e Aarão Rubén de Oliveira (Diretor). 14

15 INVESTIMENTOS A Divisão de Administração e Finanças priorizará os investimentos em todas as unidades da ACM / YMCA São Paulo, adquirindo equipamentos, reformando e realizando a manutenção preventiva de suas instalações, e em tudo o que for necessário para manter a qualidade no atendimento ao Quadro Associativo da Instituição. Investimentos previstos para 2014: Alphaville Barueri Ampliação e modernização da área de convivência, com a implantação de uma lanchonete. Campos do Jordão Revitalização de toda a unidade. Centro Troca do piso dos Ginásios Poliesportivos B e C, e climatização do Ginásio A. Guarulhos Aquisição de equipamentos para o Centro de Condicionamento Físico. Itaquera Continuidade ao projeto de reforma e modernização da unidade. Lapa Substituição da cobertura da piscina semiolímpica. Norte Continuidade ao projeto de reforma e modernização da unidade. Osasco Continuidade ao projeto de reforma geral, com a finalização do Ginásio Poliesportivo. Pinheiros Substituição dos elevadores e reforma e adequação da recepção. Ribeirão Preto Implantação do Centro de Desenvolvimento Comunitário. Santo Amaro No aguardo da aprovação dos orgãos competentes para iniciar as obras de reforma e modernização da unidade. São José dos Campos Reestudo do projeto de ampliação e modernização da unidade, com a implantação de um novo modelo de instalações funcionais

16 DESENVOLVIMENTO SOCIAL E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS A Divisão de Desenvolvimento Social é a responsável pela coordenação e supervisão do trabalho de Assistência Social da ACM / YMCA São Paulo, e por orientar as unidades acerca das diretrizes e regulamentações das políticas que norteiam as diversas secretarias e conselhos da esfera pública. Além disso, é essa divisão que gerencia e capta a receita extraordinária para a Campanha Financeira da Instituição. Objetivo Contribuir com a prevenção de situações de risco pessoal e social, por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, e do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. DESENVOLVIMENTO SOCIAL :: Fortalecer o relacionamento da Divisão com os conselhos e fóruns das áreas de Assistência Social, crianças, adolescentes e terceira idade; :: Realizar capacitação envolvendo colaboradores da área de Desenvolvimento Social; :: Estudar a viabilidade para a ampliação do Programa de Iniciação e Capacitação Profissional e encaminhamento para o mercado de trabalho; :: Identificar o perfil socioeconômico dos beneficiários dos programas e serviços de Assistência e Desenvolvimento Social. RELAÇÕES INSTITUCIONAIS :: Realizar o seminário Enfrentamento da Violação e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, coordenando a Comissão dos Direitos da Criança e Adolescente da Rede Brasileira do Terceiro Setor REBRATES; :: Contribuir com a implantação do Plano de Comunicação do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente CONANDA, no qual a ACM / YMCA São Paulo é membro, representando a Federação Brasileira das ACMs; :: Participar ativamente da Comissão do Terceiro Setor da Associação Comercial de São Paulo, responsável por apoiar e incentivar diversas ações sociais e projetos de instituições assistenciais que atendem crianças e adolescentes. RECEITA EXTRAORDINÁRIA Principal ação :: Ampliar o trabalho de mobilização de recursos, envolvendo cada vez mais pessoas na importante missão de transformar vidas. 16

17 VOLUNTÁRIOS & PROFISSIONAIS UNIDOS E PREPARADOS PARA QUAISQUER DESAFIOS! Há 111 anos, a parceria entre voluntários e profissionais persiste e continuará a ser uma realidade no cotidiano da ACM / YMCA São Paulo, porque é por meio dessa cumplicidade que se concretiza um trabalho harmônico, verdadeiro e focado no progresso, desenvolvimento e na promoção do ser humano. O sucesso de todos esses anos somente se explica com a sinergia dos voluntários e profissionais, cujo profissionalismo esbanja espontaneidade, amor, satisfação íntima de ajudar, de servir ao próximo e de transformar realidades, traduzidos em uma vontade tamanha de ser útil à sociedade. A união de forças é o que garantirá a concretização do Plano de Ação 2014, e sempre assegurará uma trajetória virtuosa à ACM / YMCA São Paulo. Diretoria

18 18

19 E X P E D I E N T E Publicação anual Secretaria Geral da ACM / YMCA São Paulo Coordenação Divisão de Comunicação & Marketing Jornalista responsável João Paulo Barbosa MTB: SP Projeto Editorial Divisão de Comunicação & Marketing Projeto Gráfico e Diagramação Patricia Medrado e Mauricio Vilela Redação / Revisão Fernando Piovezam Fotos Acervo da ACM / YMCA São Paulo Shutterstock Banco de imagens (internet) 19

20 facebook.com/ymcaacm ACM / YMCA

Plano de Ação ACM / YMCA São Paulo

Plano de Ação ACM / YMCA São Paulo Plano de Ação ACM / YMCA São Paulo 2013 QUEM SOMOS A Associação Cristã de Moços é uma instituição internacional, presente em mais de 125 países e que proporciona saúde e bem-estar a mais de 45 milhões

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2015 1 Plano de Ação 2015.indd 1 Plano de Ação 2015.indd 1 10/08/2015 16:27:42 10/08/2015 16:27:42

PLANO DE AÇÃO 2015 1 Plano de Ação 2015.indd 1 Plano de Ação 2015.indd 1 10/08/2015 16:27:42 10/08/2015 16:27:42 PLANO DE AÇÃO 2015 1 Plano de Ação 2015.indd 1 10/08/2015 16:27:42 GEORGE WILLIAMS QUEM SOMOS Fundada em 06 de junho de 1844, em Londres, pelo jovem George Williams, a Associação Cristã de Moços nasceu

Leia mais

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012 Plano de Ação 2012 Quem somos George Williams A Associação Cristã de Moços é uma instituição internacional, presente em mais de 125 países e que proporciona saúde e qualidade de vida para aproximadamente

Leia mais

9 anos acreditando na comunidade! 05.05 - RELATÓRIO GERAL DE ATIVIDADES 2012 / 2013

9 anos acreditando na comunidade! 05.05 - RELATÓRIO GERAL DE ATIVIDADES 2012 / 2013 INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ESPERANÇA BRASIL OSCIP ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO 9 anos acreditando na comunidade! 05.05 - RELATÓRIO GERAL DE ATIVIDADES 2012 / 2013 Janeiro de 2014.

Leia mais

Serviço Social do Comércio São Paulo Brasil. A atuação do SESC SP na área esportiva e Esporte para Todos, incluindo publicações.

Serviço Social do Comércio São Paulo Brasil. A atuação do SESC SP na área esportiva e Esporte para Todos, incluindo publicações. Serviço Social do Comércio São Paulo Brasil A atuação do SESC SP na área esportiva e Esporte para Todos, incluindo publicações. SESC São Paulo Instituição de caráter privado, sem fins lucrativos. Criado

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

Conhecendo a Fundação Vale

Conhecendo a Fundação Vale Conhecendo a Fundação Vale 1 Conhecendo a Fundação Vale 2 1 Apresentação Missão Contribuir para o desenvolvimento integrado econômico, ambiental e social dos territórios onde a Vale atua, articulando e

Leia mais

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Permite o apoio financeiro a projetos culturais credenciados pela Secretaria de Cultura de São Paulo, alcançando todo o estado. Segundo a Secretaria, o Proac visa a: Apoiar

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL 2013. Água, fonte de vida! ACM / YMCA São Paulo

RELATÓRIO ANUAL 2013. Água, fonte de vida! ACM / YMCA São Paulo RELATÓRIO ANUAL 2013 Água, fonte de vida! ACM / YMCA São Paulo 1 ÁGUA, RECURSO NATURAL DE IMPORTÂNCIA VITAL PARA A SOBREVIVÊNCIA DA HUMANIDADE! Por essa razão, a cooperação não pode ser encarada como uma

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional O Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) são entidades civis sem fins lucrativos criadas em 14 de setembro de 1993, pela

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão

Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão OS RECURSOS FINANCEIROS DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA TV GLOBO realiza CAMPANHA CRIANÇA ESPERANÇA com programa na TV UNESCO recebe DOAÇÃO e apóia diferentes

Leia mais

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA (bacharelado)

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA (bacharelado) CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA (bacharelado) Missão Sua missão é tornar-se referência na formação de profissionais para atuar nos diferentes segmentos humanos e sociais, considerando a atividade física e promoção

Leia mais

Guia para Boas Práticas

Guia para Boas Práticas Responsabilidade Social Guia para Boas Práticas O destino certo para seu imposto Leis de Incentivo Fiscal As Leis de Incentivo Fiscal são fruto da renúncia fiscal das autoridades públicas federais, estaduais

Leia mais

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado.

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado. PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU posgraduacao@poliseducacional.com.br O QUE É PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU? A pós graduação lato sensu são cursos promovidos pelas faculdades do grupo POLIS EDUCACIONAL com mais de

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO Um dos pilares da Ultrapar está no virtuoso relacionamento que a companhia mantém com os diferentes públicos, graças a uma política baseada na ética, na transparência e no compartilhamento de princípios,

Leia mais

EXPERIÊNCIAS COM ESPORTE-EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAÇÃO GOL DE LETRA

EXPERIÊNCIAS COM ESPORTE-EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAÇÃO GOL DE LETRA EXPERIÊNCIAS COM ESPORTE-EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAÇÃO GOL DE LETRA ÍNDICE 04 Esporte para transformação social 06 Jogo aberto - Núcleo de Esporte e Desenvolvimento 08 Jogo Aberto - Escolas 10 Jogo Aberto -

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. www.dombosco.sebsa.com.br/colegio

ENSINO FUNDAMENTAL. www.dombosco.sebsa.com.br/colegio ENSINO FUNDAMENTAL www.dombosco.sebsa.com.br/colegio Sala de aula 1º ao 5ª ano Os alunos do Colégio Dom Bosco desfrutam de uma ampla estrutura física, totalmente projetada para atender todas as necessidades

Leia mais

MODALIDADE TURMA PÚBLICO TURNO DIA HORÁRIO MÍN. MÁX.

MODALIDADE TURMA PÚBLICO TURNO DIA HORÁRIO MÍN. MÁX. 1 No Marista Rosário, o estudante desenvolve habilidades dentro e fora da sala de aula, com atividades artísticas, culturais, científicas, esportivas e de solidariedade. Conheça as possibilidades oferecidas.

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 VISÃO GERAL Objetivo 1 - No âmbito da seção escoteira, apoiar a correta aplicação do método escoteiro, em especial as práticas democráticas previstas

Leia mais

Ensino. Fundamental II. Estudar aqui faz diferença!

Ensino. Fundamental II. Estudar aqui faz diferença! Ensino Fundamental II Estudar aqui faz diferença! CENTRO EDUCACIONAL SÃO CAMILO Proposta Pedagógica Missão: Promover o desenvolvimento do ser humano por meio da educação e da saúde, segundo os valores

Leia mais

UACEP UNIÃO DE AMPARO À COMUNIDADE DE ESCOLAS PÚBLICAS

UACEP UNIÃO DE AMPARO À COMUNIDADE DE ESCOLAS PÚBLICAS UACEP UNIÃO DE AMPARO À COMUNIDADE DE ESCOLAS PÚBLICAS Missão Priorizar o atendimento às crianças, adolescentes, idosos e a família em situação de vulnerabilidade social através do esporte educacional,

Leia mais

FORMAÇÃO DA CIDADANIA OBJETIVOS E METAS

FORMAÇÃO DA CIDADANIA OBJETIVOS E METAS FORMAÇÃO DA CIDADANIA OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a participação juvenil na elaboração e acompanhamento das políticas públicas na área de cidadania, em nível municipal, estadual e nacional, promovendo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II 2 de dezembro de 1837 PORTARIA N 340 DE 03 DE MARÇO DE 2008

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II 2 de dezembro de 1837 PORTARIA N 340 DE 03 DE MARÇO DE 2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II 2 de dezembro de 1837 PORTARIA N 340 DE 03 DE MARÇO DE 2008 Regulamenta as atividades docentes que dão cumprimento ao Regime de Trabalho de Dedicação Exclusiva (

Leia mais

Conviver Bem: Proporcionando Espaço de Convívio, Lazer e Cultura

Conviver Bem: Proporcionando Espaço de Convívio, Lazer e Cultura 14 Conviver Bem: Proporcionando Espaço de Convívio, Lazer e Cultura Iná Aparecida de Toledo Piza Furlan Administradora de Empresa Especialista em Gestão da Qualidade de Vida na Empresa na UNICAMP INTRODUÇÃO

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER. Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013

SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER. Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013 SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013 Equipe Smel 2013 Programas e ações de Esporte e Lazer de Uberaba em 2013 Programa Esporte

Leia mais

Relatório Anual FAMÍLIAS PESSOAS COMUNIDADES. Relatório Anual 1

Relatório Anual FAMÍLIAS PESSOAS COMUNIDADES. Relatório Anual 1 Relatório Anual 2011 PESSOAS FAMÍLIAS COMUNIDADES Relatório Anual 1 Jesus e as crianças: Depois disso, algumas pessoas levaram as suas crianças para Jesus pôr as mãos sobre elas e orar, mas os discípulos

Leia mais

Transformação. social e marketing. Globo: Projeto Esporte-Educa. Carlos Veloso V EMEPRO

Transformação. social e marketing. Globo: Projeto Esporte-Educa. Carlos Veloso V EMEPRO Transformação social e marketing esportivo podem caminhar juntos? A visão das Organizações Globo: Projeto Esporte-Educa Educação Carlos Veloso V EMEPRO Viçosa osa/mg, 1º 1 de maio de 2009 Conceitos-chave

Leia mais

LEI N 1299, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015.

LEI N 1299, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015. LEI N 1299, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015. APROVA O CALENDÁRIO DE EVENTOS DO MUNICÍPIO PARA O ANO DE 2016, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. BRAULIO MARCOS GARDA, Prefeito Municipal de Guabiju-RS, no uso de sua atribuições

Leia mais

ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL EM SAÚDE OCUPACIONAL E GINÁSTICA LABORAL O

ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL EM SAÚDE OCUPACIONAL E GINÁSTICA LABORAL O Educação Física A profissão de Educação Física é caracterizada por ter um vasto campo de atuação profissional, tendo um leque com várias opções para realização das atividades pertinentes ao Educador Físico.

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

Clube. Paineiras do Morumby. Desde 1960, formando esportistas e consolidando amizades.

Clube. Paineiras do Morumby. Desde 1960, formando esportistas e consolidando amizades. Clube Paineiras do Morumby Desde 1960, formando esportistas e consolidando amizades. 2 120 mil m² de puro lazer. Um verdadeiro oásis urbano. O Paineiras Fundado em agosto de 1960, o Clube Paineiras do

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

O Projeto O projeto consiste em um espetáculo de Teatro, cênico/ musical com foco nas questões de sustentabilidade e meio ambiente destinado ao público infantil entre 06 e 12 anos. O projeto teatral proporcionará,

Leia mais

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE)

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE) B) PROJETOS ESPECIAIS O eixo de PROJETOS ESPECIAIS engloba as atividades extracurriculares, complementares ao PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM DANÇA. São atividades promovidas pela Escola com artistas convidados,

Leia mais

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente Antônio Carlos Mantida: Faculdade Presidente Antônio Carlos de Araguari

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Conceição, o estudante aprende e desenvolve habilidades dentro e fora da sala de aula, por meio de atividades esportivas, artísticas, culturais, científicas e de solidariedade.

Leia mais

Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM

Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM PPA 2014 / 2017 Administração 2013 / 2016 Prefeito: Gabriel Ferrato Vice-Prefeito: João Chaddad Secretário de Esportes, Lazer e Atividades Motoras:

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula. As turmas das Atividades Extraclasse, para cada modalidade, são divididas de acordo

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula, através de atividades esportivas, artísticas e culturais. Conheça cada uma das modalidades

Leia mais

veja o nosso menu de atividades

veja o nosso menu de atividades veja o nosso menu de atividades Voltada para o treinamento e motivação de pessoas, a Dinâmica é especializada em atividades de interação lúdica para o desenvolvimento humano das organizações. SEIS ÁREAS

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

PROJETO FUTSAL 2013 CATEGORIAS SUB 07 SUB 09 SUB 11 SUB 13 SUB 15

PROJETO FUTSAL 2013 CATEGORIAS SUB 07 SUB 09 SUB 11 SUB 13 SUB 15 PROJETO FUTSAL 2013 CATEGORIAS SUB 07 SUB 09 SUB 11 SUB 13 SUB 15 1 PROJETO FUTSAL DA ESCOLA BARÃO EM 2013 INTRODUÇÃO A Escola Barão do Rio Branco, através do seu Curso Livre BARÃO ESPORTES, oportuniza

Leia mais

Este Plano de Gestão foi apresentado à Direção e suas ideias foram aprovadas. No entanto, a grafia é de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Este Plano de Gestão foi apresentado à Direção e suas ideias foram aprovadas. No entanto, a grafia é de responsabilidade exclusiva de seus autores. Este Plano de Gestão foi apresentado à Direção e suas ideias foram aprovadas. No entanto, a grafia é de responsabilidade exclusiva de seus autores. PLANO DE GESTÃO BOB CHAPA 2014 DIRETOR SOCIAL: - Continuação

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios. Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME

Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios. Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME POLÍTICA NACIONAL DO ESPORTE Resolução 05/2005 CNE PRINCÍPIOS

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano Base: 2013 R. Pérola, 251 Jd Parnaíba Santana de Parnaíba São Paulo Tel ( 5511) 4154-1581/ 6955 e-mail: eprocad@eprocad.org.br www.eprocad.org.br PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 385, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 240ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de dezembro de 2009,

Leia mais

EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE

EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE MINISTÉRIO DO ESPORTE EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE APOLINÁRIO REBELO DANIELLE FERMIANO DOS SANTOS GRUNEICH Representantes do Ministério do Esporte no CONJUVE Marco no Governo Lula:

Leia mais

Assessoria de Marketing

Assessoria de Marketing Assessoria de Marketing Os conceitos e práticas de marketing vêm evoluindo constantemente e representam um importante aliado na gestão das instituições. Na essência marketing significa ativar relacionamentos

Leia mais

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus 2013-2016 0 1 Sumário Apresentação... 2 Análise Situacional... 2 Programas Estruturantes...

Leia mais

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA ELAINE CRISTINA TOMAZ SILVA (FUNDAÇÃO PALAVRA MÁGICA). Resumo A Oficina Palavra Mágica de Leitura e Escrita, desenvolvida pela Fundação Palavra Mágica, é um

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO 2008

PLANO DE TRABALHO 2008 PLANO DE TRABALHO 2008 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1. NOME DA ENTIDADE: Casa de Nazaré Centro de Apoio ao Menor 1.2. Endereço: Rua Coronel Timóteo nº 350 1.3. Bairro: Cristal 1.4. Região CORAS: 05 1.5.

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias Relato de experiência de um agente social sobre suas atividades com as comunidades do município de Santa Maria- RS, através do

Leia mais

Promover maior integração

Promover maior integração Novos horizontes Reestruturação do Modelo de Gestão do SESI leva em conta metas traçadas pelo Mapa Estratégico Promover maior integração entre os departamentos regionais, as unidades de atuação e os produtos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO MUSSOC

PROJETO PEDAGÓGICO MUSSOC PROJETO PEDAGÓGICO dos Campos de Férias da MUSSOC Associação Mutualista dos Trabalhadores da Solidariedade e Segurança Social I CARATERIZAÇÃO GERAL DA MUSSOC 1. Introdução O presente documento tem como

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

AABB. Esportes. Manual de Captação. Captação de Recursos. Recursos

AABB. Esportes. Manual de Captação. Captação de Recursos. Recursos AABB Esportes Manual Manual de de Captação Captação de de Recursos Recursos Parabéns! Seu projeto foi aprovado pelo Ministério do Esporte. O próximo passo é a captação de recursos. AABB Esportes COMO

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2012 Resolução COP Nº. 114/2011 de 08/12/2011

PLANO DE AÇÃO 2012 Resolução COP Nº. 114/2011 de 08/12/2011 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL De acordo com o Decreto 5.773/2006 PERÍODO - 2012-2015 Resolução COP Nº 113/2011, de 08/12/2011 PLANO DE AÇÃO 2012 Resolução COP Nº. 114/2011 de 08/12/2011 Lucas

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

Atividades Extraclasse 2015

Atividades Extraclasse 2015 Atividades Extraclasse 2015 No Marista Rosário, o estudante aprende e desenvolve habilidades dentro e fora da sala de aula, através de atividades esportivas, artísticas, culturais, científicas e de solidariedade.

Leia mais

8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção

8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção 8.1 Políticas de Gestão de Pessoal 8.1.1 Organização e Gestão de Pessoas 8.1.2 Corpo Docente 8.1.3 Requisitos de Titulação 8.1.4 Critérios de Seleção e Contratação 8.1.5 Plano de Carreira e Regime de Trabalho

Leia mais

5 º FESTIVAL FICA FESTIVAL DE INVERNO DEINVERNO CANTAREIRA

5 º FESTIVAL FICA FESTIVAL DE INVERNO DEINVERNO CANTAREIRA FESTIVAL FICA DA DEINVERNO CANTAREIRA FESTIVAL DE INVERNO O MAIOR FESTIVAL ECOLÓGICO DO MUNDO! 2013 5ª Edição FICA FESTIVAL REALIZADO NA SERRA CANTAREIRA, PONTO DE GRANDE INTERESSE POLÍTICO E GEOLÓGICO

Leia mais

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina Primeiro escritório de inclusão social da América Latina 18 de setembro Nós do Centro: mais uma ação para a comunidade do Grupo Orsa O Grupo Orsa, por meio da Fundação Orsa, inaugura um espaço inovador

Leia mais

SOMENTE SE MELHORA UMA SOCIEDADE COM BOA FORMAÇÃO E COM MUITA INFORMAÇÃO.

SOMENTE SE MELHORA UMA SOCIEDADE COM BOA FORMAÇÃO E COM MUITA INFORMAÇÃO. PROJETO ALICERCE SOMENTE SE MELHORA UMA SOCIEDADE COM BOA FORMAÇÃO E COM MUITA INFORMAÇÃO. SUMÁRIO 1. Apresentação 2. Histórico do O Semeador 3. O Semeador e a Comunidade 4. Objetivo Geral e Específico

Leia mais

REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012

REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012 REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012 OBJETIVO GERAL Formação para o pleno exercício da cidadania de crianças e adolescentes por meio do esporte. CAPÍTULO I DA FINALIDADE DO EVENTO

Leia mais

PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO

PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO PROGRAMA CIDADES DO ESPORTE QUESTIONÁRIO 2013 Sumário Introdução... 3 Instruções gerais para o preenchimento do Questionário... 5 1. Informações de contexto... 6 2. Institucionalidade e recursos... 11

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

Assessoria Social: um trabalho com a dimensão da comunicação institucional no universo da mídia comunitária

Assessoria Social: um trabalho com a dimensão da comunicação institucional no universo da mídia comunitária Assessoria Social: um trabalho com a dimensão da comunicação institucional no universo da mídia comunitária O PORQUÊ E A PROPOSTA DA ASSESSORIA SOCIAL Rafaela Lima Movimentos, grupos e entidades de cunho

Leia mais

RESUMO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR TIPO SEGUNDO O ÓRGÃO

RESUMO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR TIPO SEGUNDO O ÓRGÃO - Tipo: 01 - FINALÍSTICO Programa: 5111 - MANUTENÇÃO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS GERAIS Objetivo: PROMOVER O APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS TENDO EM VISTA MAXIMIZAR A PRODUTIVIDADE DO SERVIÇO

Leia mais

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com disciplinas ministradas em português e inglês, e uma metodologia

Leia mais

ESPORTE CLUBE PINHEIROS

ESPORTE CLUBE PINHEIROS EC PINHEIROS 2012 NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 113 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais de primeiro nível. 170.000 m² de

Leia mais

adolescente, jovem...

adolescente, jovem... O ALUNO: criança, a, pré-adolescente, adolescente, jovem... A construção histórica do conceito de criança: História social da criança e da família, Philippe Ariés. Rio de Janeiro: LTC, 1981. As idades

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 1 Fragilidade resultado inferior a 50% Ponto a ser melhorado 50% e 59,9% Potencialidade igual ou

Leia mais

III FÓRUM PARAIBANO LIDERANÇAS

III FÓRUM PARAIBANO LIDERANÇAS III FÓRUM PARAIBANO LIDERANÇAS III FÓRUM PARAIBANO DE LIDERANÇAS 27 DE MAIO A fi g u r a d o l í d e r e m e rg e c o m o fundamental no alcance da missão da organização e perseguição de seus objetivos.

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

C M D C A CONSELHO MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

C M D C A CONSELHO MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE C M D C A CONSELHO MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE RUA CONSELHEIRO ZACARIAS N 58 CENTRO TELEFONE 075 3641-8630 PROJETO ESCOLINHA DE FUTEBOL E KARATÈ ESPORTE CIDADÃO JUVENIL IDENTIFICAÇÃO: DENOMINAÇÃO

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUINTES EM 2015/1

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUINTES EM 2015/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Publicidade e Propaganda Rádio e Televisão Relações Públicas ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUINTES EM 2015/1 DEFINIÇÃO

Leia mais

R E L A T Ó R I O A B E R T O D E A Ç Õ E S D E M A R K E T I N G 2 0 1 5 COMERCIALIZAÇÃO A 10 Sports disponibilizou 3 agentes comerciais para apresentar os projetos de patrocínio da temporada 2015,

Leia mais

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela Planejamento Estratégico de Estrela 2015 2035 O planejamento não é uma tentativa de predizer o que vai acontecer. O planejamento é um instrumento para raciocinar agora, sobre que trabalhos e ações serão

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SUMÁRIO 01. INTRODUÇÃO 01. a. APRESENTAÇÃO DA FEDERAÇÃO 03 01. b. DIFERENCIAIS COMPETITIVOS 04 02. PRINCIPIOS NORTEADORES 02. a. MISSÃO 05 02. b. VISÃO 05 02. c. VALORES 05 02.

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

Eleições 2013 Ficha de Inscrição Nome da Chapa: Cargo Pretendido Nome do Aluno Série e Turma

Eleições 2013 Ficha de Inscrição Nome da Chapa: Cargo Pretendido Nome do Aluno Série e Turma Eleições 2013 Ficha de Inscrição Nome da Chapa: Cargo Pretendido Nome do Aluno Série e Turma Presidente Vice-Presidente Secretário Tesoureiro Diretor Social Diretor de Comunicação Diretor de Esportes Diretor

Leia mais

Projeto Voleibol Valinhos

Projeto Voleibol Valinhos Projeto Voleibol Valinhos Atualmente o Country Club Valinhos em parceria com a Prefeitura Municipal de Valinhos e apoiado pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte possui 4 categorias de Voleibol Feminino,

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

Indústria do Esporte. Futebol, a maior paixão dos brasileiros Potencial mercadológico atual

Indústria do Esporte. Futebol, a maior paixão dos brasileiros Potencial mercadológico atual Indústria do Esporte Futebol, a maior paixão dos brasileiros Potencial mercadológico atual Abril 2011 Futebol, a maior paixão dos brasileiros Potencial mercadológico atual A BDO RCS, por meio de sua área

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

Felin, Rafael Pasqualin; Gularte, Isis Karina Cardoso da Luz. 10mo Congreso Argentino de Educación Física y Ciencias. 9 al 13 de septiembre de 2013

Felin, Rafael Pasqualin; Gularte, Isis Karina Cardoso da Luz. 10mo Congreso Argentino de Educación Física y Ciencias. 9 al 13 de septiembre de 2013 Felin, Rafael Pasqualin; Gularte, Isis Karina Cardoso da Luz Relato de experiência de um agente social sobre suas atividades com as comunidades do município de Santa Maria-RS, através do Programa de Esporte

Leia mais

Lei Federal de Incentivo ao ESPORTE

Lei Federal de Incentivo ao ESPORTE Lei Federal de Incentivo ao ESPORTE PATROCINE os Esportes do Paineiras! O Clube Fundado no início da década de 60, o Paineiras é um dos mais conceituados clubes de São Paulo, destacando-se em sua ampla

Leia mais

PROJETO VOLEIBOL 2013

PROJETO VOLEIBOL 2013 PROJETO VOLEIBOL 2013 CATEGORIAS PRÉ MIRIM MIRIM INFANTIL IFANTO JUVENIL 10 / 11 anos 12 /13 anos 14 /15 anos 16 /17 anos PROJETO VOLEIBOL DA ESCOLA BARÃO EM 2013 INTRODUÇÃO A Escola Barão do Rio Branco,

Leia mais

João Ambiente. construindo uma casa sustentável para todos nós

João Ambiente. construindo uma casa sustentável para todos nós João Ambiente construindo uma casa sustentável para todos nós O Projeto Filme documentário, com 52 minutos de duração, para exibição em exposição audiovisual itinerante, destinada a crianças, jovens e

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURITIBA 2015 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Publicidade e Propaganda Rádio e Televisão Relações Públicas ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1 DEFINIÇÃO

Leia mais