E P E ANALISTA DE GESTÃO CORPORATIVA RECURSOS HUMANOS LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "E P E ANALISTA DE GESTÃO CORPORATIVA RECURSOS HUMANOS LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO."

Transcrição

1 05 E P E EDITAL N o 001/ EPE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com os enunciados das 50 (cinquenta) questões das Provas Objetivas e das 2 (duas) questões da Prova Discursiva, sem repetição ou falha, com a seguinte distribuição: LÍNGUA PORTUGUESA LÍNGUA INGLESA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Questões Pontos Questões Pontos Questões Pontos 1 a 5 2,0 11 a 15 1,0 21 a 30 1,5 6 a 10 3,0 16 a 20 2,0 31 a 40 2,0 TÉCNICO(A) AMBIENTAL JÚNIOR 5 PROVA DISCURSIVA Questões 1 Pontos 1 e 2 25,0 cada 41 a 50 2,5 b) um Caderno de Respostas para o desenvolvimento da Prova Discursiva, grampeado ao CARTÃO-RESPOSTA destinado às marcações das respostas das questões objetivas formuladas nas provas Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-RESPOSTA. Caso contrário, notifique o fato IMEDIATAMENTE ao fiscal Após a conferência, o candidato deverá assinar, no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, a caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, a caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta, de forma contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras, portanto, preencha os campos de marcação completamente, sem deixar claros. Exemplo: 05 - Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR. O CARTÃO- -RESPOSTA SOMENTE poderá ser substituído se, no ato da entrega ao candidato, já estiver danificado Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E); só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em mais de uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA As questões objetivas e as discursivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado SERÁ ELIMINADO do Processo Seletivo Público o candidato que: a) se utilizar, durante a realização das provas, de máquinas e/ou relógios de calcular, bem como de rádios gravadores, headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie; b) se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO- -RESPOSTA e/ou o Caderno de Respostas da Prova Discursiva; c) se recusar a entregar o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA e/ou o Caderno de Respostas da Prova Discursiva, quando terminar o tempo estabelecido. d) não assinar a LISTA DE PRESENÇA e/ou o CARTÃO-RESPOSTA. Obs.: O candidato só poderá se ausentar do recinto das provas após 1 (uma) hora contada a partir do efetivo início das mesmas. Por motivos de segurança, o candidato NÃO PODERÁ LEVAR O CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO- -RESPOSTA e/ou o Caderno de Respostas da Prova Discursiva, a qualquer momento Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA Quando terminar, entregue ao fiscal o CADERNO DE QUESTÕES e o CARTÃO-RESPOSTA grampeado ao Caderno de Respostas da Prova Discursiva e ASSINE a LISTA DE PRESENÇA O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTAS PROVAS DE QUESTÕES OBJETIVAS E DISCURSIVAS É DE 4 (QUATRO) HORAS, incluído o tempo para a marcação do seu CARTÃO-RESPOSTA As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados no primeiro dia útil após a realização das mesmas, no endereço eletrônico da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br).

2 LÍNGUA PORTUGUESA O setor elétrico e as mudanças climáticas Nosso país tem enorme potencial hidrelétrico, o que nos permite gerar energia elétrica razoavelmente limpa e barata. Essa fonte responde, atualmente, por cerca de 70% da energia elétrica consumida no país. Entretanto, para que possamos usufruir dessa energia, precisamos transportá-la a longas distâncias muitas vezes, milhares de quilômetros por meio de linhas de transmissão aéreas, expostas ao tempo e a seus caprichos. E esses caprichos, segundo estudos científicos, tendem a se tornar cada vez mais frequentes em um planeta sujeito a mudanças em um ritmo jamais visto pelos humanos. A experiência brasileira mostra isso. 50% a 70% das falhas ocorridas no passado em linhas de transmissão brasileiras estavam relacionadas às condições climáticas, mais especificamente, às chamadas tempestades severas, caracterizadas por condições extremas de vento, raios ou precipitação. Com o aquecimento global, o desmatamento e alguns fenômenos atmosféricos, esse número tende a aumentar nas próximas décadas. Combinados ou de forma isolada, esses fenômenos são capazes de interromper o fluxo de energia ao longo das linhas e interferir, de maneira significativa, no sistema elétrico. Se as alterações do clima podem causar problemas na transmissão de energia, na distribuição a situação não é diferente. 99% da distribuição de energia elétrica no Brasil é aérea e concentra-se em grandes áreas urbanas, onde vive a maioria dos consumidores. Nessas áreas, as edificações, a substituição de vegetação por asfalto, a poluição dos automóveis e das fábricas causam alterações atmosféricas que favorecem a ocorrência de fortes tempestades. Os danos provocados por raios nas redes de distribuição podem se tornar ainda mais frequentes se levarmos em consideração o novo modelo que começa a ser adotado no país e no mundo, baseado no uso de equipamentos digitais para monitorar a distribuição em tempo real e na possibilidade de utilizar diferentes fontes de energia. Essa transformação se dará tanto na disponibilização quanto no consumo de energia, levando, inclusive, à economia desse recurso. No entanto, a busca de maior comodidade para os consumidores, maior controle operacional pelas empresas, maior eficiência e maior flexibilidade da rede (no sentido de utilizar fontes alternativas de energia) tende a tornar a distribuição mais sofisticada e, ao mesmo tempo, mais vulnerável a descargas elétricas, devido à utilização de componentes que contêm semicondutores, mais suscetíveis a danos por raios Finalmente, é importante salientar que as redes de energia precisarão contar com o potencial hidrelétrico ainda quase inexplorado da Amazônia no futuro. Segundo as projeções climáticas baseadas em modelos computacionais, essa região sofrerá o maior aumento de temperatura e de tempestades. Outro aspecto relevante está na necessidade, cada vez maior, de adequar tais redes às normas legais de proteção e conservação ambiental, o que poderá ampliar a chance de problemas decorrentes de fatores climáticos. PINTO JÚNIOR, Osmar. O setor elétrico e as mudanças climáticas. Revista Ciência Hoje. Rio de Janeiro: ICH. n. 280, abr. 2011, p Adaptado. 1 A ideia principal do texto pode ser resumida em: (A) A distribuição de energia, em nosso país, concentra-se em áreas urbanas, caracterizadas por edificações, poluição de automóveis e de fábricas. (B) As redes de energia elétrica precisarão, futuramente, utilizar o potencial hidrelétrico ainda quase inexplorado da região amazônica. (C) As tempestades intensas, caracterizadas por condições extremas de vento, raios ou chuva podem interferir de maneira significativa no sistema elétrico brasileiro. (D) O nosso país precisa reavaliar suas redes de distribuição de energia em busca de maior comodidade para os consumidores e maior controle operacional pelas empresas. (E) O uso de equipamentos digitais para monitorar a distribuição em tempo real representou uma inovação considerável na gestão da energia elétrica. 2 Para que a leitura do texto seja bem sucedida, é preciso reconhecer a sequência em que os conteúdos foram apresentados. Dessa forma, o leitor deve observar que, antes de explicar que as edificações, a substituição de vegetação por asfalto, a poluição dos automóveis e das fábricas nas grandes áreas urbanas causam alterações atmosféricas que favorecem a ocorrência de fortes tempestades, o texto se refere à (A) necessidade de transportar a energia elétrica por meio de longas linhas de transmissão. (B) importância do potencial hidrelétrico ainda quase inexplorado da Amazônia. (C) obrigação de atender às exigências da legislação de proteção e conservação ambiental. (D) utilização de equipamentos digitais para monitorar a distribuição de energia em tempo real. (E) vulnerabilidade das redes a descargas elétricas em virtude do uso de semicondutores. 2

3 3 O termo ou expressão em destaque, nas frases do texto, refere-se à informação contida nos colchetes em: (A) Entretanto, para que possamos usufruir dessa energia, precisamos transportá-la a longas distâncias. (l. 5-6) [toda a energia elétrica produzida no país] (B) E esses caprichos, segundo estudos científicos, tendem a se tornar cada vez mais frequentes (l. 9-11) [oscilações da energia elétrica] (C) A experiência brasileira mostra isso. (l. 13) [necessidade de ampliação da energia hidrelétrica] (D) Combinados ou de forma isolada, esses fenômenos são capazes de interromper o fluxo de energia ao longo das linhas (l ) [condições extremas de vento, raios ou precipitação] (E) Essa transformação se dará tanto na disponibilização quanto no consumo de energia (l ) [mudança na produção de energia] 4 No texto, a expressão No entanto (l. 44) estabelece uma relação de contraste entre as seguintes ideias: (A) adoção de novo modelo de produção de energia elétrica / uso de equipamentos digitais para monitorar a distribuição em tempo real (B) aumento do controle operacional das redes de distribuição pelas empresas / utilização de fontes alternativas de energia para atendimento aos consumidores (C) modernização e sofisticação das redes de distribuição de energia / maior suscetibilidade das redes de distribuição digitalizada a raios em virtude do uso de semicondutores (D) busca de maior comodidade para os consumidores / maior flexibilidade da rede de distribuição de energia elétrica por todo o território nacional (E) transformação no consumo de energia elétrica nos grandes centros urbanos / maior economia e flexibilidade de distribuição 5 No trecho 50% e 70% das falhas ocorridas no passado em linhas de transmissão brasileiras estavam relacionadas às condições climáticas, (l ), o sinal indicativo da crase deve ser empregado obrigatoriamente. Esse sinal também é obrigatório na palavra destacada em: (A) O Brasil sofreu as consequências da grande perda de carbono da floresta Amazônica. (B) A transformação acelerada do clima deve-se as estiagens em várias partes do mundo. (C) Alguns tipos de vegetação dificilmente resistem a uma grande mudança climática. (D) As usinas hidrelétricas, a partir de 1920, estavam associadas a regiões industriais. (E) O aumento da temperatura do planeta causará danos expressivos a seus habitantes. 6 A concordância verbal está de acordo com a normapadrão, EXCETO em: (A) 50% dos danos à rede de distribuição elétrica no Brasil têm sido provocados por raios e chuvas intensas. (B) A maioria das tempestades severas causa prejuízos incomensuráveis às redes de transmissão de energia. (C) Muitos dos problemas de queda de energia no ano de 2011 foram gerados por temporais nas regiões urbanas. (D) Está comprovado que a maior parte da energia elétrica consumida no país tem origem em fontes hidrelétricas. (E) Cerca de 20 estados brasileiros precisa modernizar suas redes de distribuição para garantir mais eficiência. 7 No trecho do texto Entretanto, para que possamos usufruir dessa energia, precisamos transportá-la a longas distâncias muitas vezes, milhares de quilômetros por meio de linhas de transmissão aéreas, expostas ao tempo e a seus caprichos. (l. 5-9), o travessão serve para delimitar uma informação intercalada no discurso (que pode ser um adendo, um comentário, uma ponderação). Em situação semelhante, a vírgula pode ser substituída por travessão, com essa mesma função, em: (A) Com o aquecimento global, o desmatamento e alguns fenômenos atmosféricos, esse número tende a aumentar nas próximas décadas. (l ) (B) Se as alterações do clima podem causar problemas na transmissão de energia, na distribuição a situação não é diferente. (l ) (C) Nessas áreas, as edificações, a substituição de vegetação por asfalto, a poluição dos automóveis e das fábricas causam alterações atmosféricas que favorecem a ocorrência de fortes tempestades. (l ) (D) a busca de maior comodidade para os consumidores, maior controle operacional pelas empresas, maior eficiência e maior flexibilidade da rede (l ) (E) Outro aspecto relevante está na necessidade, cada vez maior, de adequar tais redes às normas legais de proteção e conservação ambiental, (l ) 8 No texto, as palavras severas (l. 17) e salientar (l. 53) podem ser substituídas, respectivamente, sem prejudicar o conteúdo do texto, por (A) acidentais recomendar (B) fortes propor (C) duradouras ressalvar (D) intensas ressaltar (E) violentas averiguar 3

4 9 Um dos aspectos responsáveis por assegurar a coerência textual é a relação lógica que se estabelece entre as ideias do texto. No que diz respeito ao termo ou expressão destacada, essa relação lógica está explicitada adequadamente em: (A) Essa fonte responde, atualmente, por cerca de 70% da energia elétrica consumida no país. Entretanto, para que possamos usufruir dessa energia, precisamos transportá-la a longas distâncias (l. 3-6) (relação de causalidade) (B) 99% da distribuição de energia elétrica no Brasil é aérea e concentra-se em grandes áreas urbanas (l ) (relação de conclusão) (C) Os danos provocados por raios nas redes de distribuição podem se tornar ainda mais frequentes se levarmos em consideração o novo modelo (l ) (relação de condição) (D) Essa transformação se dará tanto na disponibilização quanto no consumo de energia, levando, inclusive, à economia desse recurso. (l ) (relação de temporalidade) (E) tende a tornar a distribuição mais sofisticada e, ao mesmo tempo, mais vulnerável a descargas elétricas, devido à utilização de componentes que contêm semicondutores, mais suscetíveis a danos por raios. (l ) (relação de oposição) 10 As correspondências oficiais devem apresentar características de acordo com as normas de redação de atos e comunicações oficiais vigentes no país, observadas no Manual de Redação da Presidência da República. De acordo com essas normas, ao redigir um requerimento a uma autoridade para fazer uma solicitação, deve-se evitar a(o) (A) linguagem rebuscada permeada por expressões metafóricas e clichês do jargão burocrático. (B) padrão culto da língua, acima das idiossincrasias lexicais, morfológicas e sintáticas. (C) princípio de economia linguística, com o emprego do mínimo de palavras para informar o máximo. (D) tratamento impessoal do assunto e da relação com o órgão público ou seu representante oficial. (E) pronome de tratamento referente à função exercida pelo destinatário da comunicação. Text I LÍNGUA INGLESA The Microbial Puppet-Master by Valerie Ross from Discover Magazine: Mind & Brain / Memory, Emotions & Decisions When Timothy Lu was in medical school, he treated a veteran whose multiple sclerosis was so severe that she had to use a urinary catheter. As often happens with invasive medical devices, the catheters became infected with biofilms: gooey, antibioticresistant layers of bacteria. Now the 30-year-old MIT professor, who first trained as an engineer, designs viruses that destroy biofilms, which cause everything from staph infections to cholera outbreaks and that account for 65 percent of human infections overall. Discover: You started as an electrical engineer. Was it a difficult transition becoming a biologist? Lu: I came into the lab not really understanding how to do biology experiments and deal with chemicals. I m not a great experimentalist with my hands, and one night I set the lab on fire. Discover: How does a biofilm work, from an engineering perspective? Lu: A biofilm is essentially a three-dimensional community of bacteria that live together, kind of like a bacterial apartment building or city. Biofilms are made up of the bacterial cells as well as all sorts of other material carbohydrates, proteins, and so on that the bacteria build to protect themselves. Discover: And those communities make bacteria especially dangerous? Lu: Before I started medical school, I didn t think bacterial infections were a big deal, because I assumed antibiotics had taken care of them, but then I started seeing patients with significant biofilm infections that couldn t be cured. Discover: What is your strategy to destroy biofilms? Lu: We use viruses called phages that infect bacteria but not human cells. We cut the phages DNA and insert a synthetic gene into the phage genome. That gene produces enzymes that can go out into the biofilm and chew it up. Discover: If you had just $10 for entertainment, how would you spend your day? Lu: What can you even buy with $10? Maybe I would buy a magnifying glass and just peer around in the soil to see what other life was going on down there. That would actually be fun. Available at: <http://discovermagazine.com/2011/ sep/05-questions-for-microbial-puppet-master>. Retrieved on: 11 Sep Adapted. 4

5 11 In Text I, we understand that Lu (A) went to war when he was 30. (B) became a veteran before he started teaching at MIT. (C) has first trained people to be engineers and will soon get a medical degree. (D) is both an engineer and a medical doctor and now works as an MIT professor. (E) started medical school at MIT at In Text I, Lu describes himself in a biology lab as (A) methodic (B) relaxed (C) clumsy (D) paranoid (E) unconscious 13 In Text I, Lu explains that a biofilm is a (A) mixture of different sorts of carbohydrates and proteins. (B) three-dimensional cell community that is recorded in film. (C) kind of environment that wraps up viruses so that they proliferate. (D) highly dense kind of viral community or village. (E) highly structured conglomerate of various types of cells that shelter bacteria. 14 In Text I, Lu reports that his method is successful in (A) extracting phages that are infected by a virus that can destroy all enzymes in the bacteria. (B) producing an enzyme that is inserted in a genetically marked bacteria to support viruses that live in the biofilm. (C) triggering a bacterial infection to the viruses that in turn yield enzymes that potently destroy the biofilm. (D) altering a special human-safe virus in order to produce an enzyme that penetrates the biofilm and destroys it. (E) inserting a synthetic gene in the phages genome that will affect the production of virus that get organized into biofilms. 15 In Text I, Lu answers that if he was reduced to $10 for entertainment, he would (A) spend it by having fun with his peers. (B) go to his peer s home to study. (C) have fun by walking around the garden, observing all life forms that inhabit the plants. (D) purchase a magnifying glass and would observe the tiny creatures on the ground. (E) not buy anything with it, but would still have fun with his peers. 16 In Text I, the word in parentheses describes the idea expressed by the expression in boldface type in (A) gooey line 5 (sticky) (B) layers line 6 (fragments) (C) designs line 7 (controls) (D) outbreaks line 9 (clinics) (E) overall line 10 (on people) Text II Has Higgs been really discovered? by Scientific American Top physicists have recently reached a frenzy over the announcement that the Large Hadron Collider in Geneva is planning to release what is widely expected to be tantalizing - although not conclusive - evidence for the existence of the Higgs boson, the elementary particle hypothesized to be the origin of the mass of all matter. Many physicists have already swung into action, swapping rumors about the contents of the announcement and proposing grand ideas about what those rumors would mean, if true. It s impossible to be excited enough, says Gordon Kane, a theoretical physicist at the University of Michigan at Ann Arbor. The spokespeople of the collaborations using the cathedral-size ATLAS and CMS detectors to search for the Higgs boson and other phenomena at the 27-kilometer-circumference proton accelerator of the Large Hadron Collider (LHC) are scheduled to present updates based on analyses of the data collected to date. There won t be a discovery announcement, but it does promise to be interesting, since there are rumors that scientists have seen hints of the elusive Higgs boson says James Gillies, spokesperson for CERN (European Organization for Nuclear Research), which hosts the LHC. Joe Lykken, a theoretical physicist at Fermi National Accelerator Laboratory in Batavia, Ill, and a member of the CMS collaboration, says: Whatever happens eventually with the Higgs, I think we ll look back on this meeting and say. This was the beginning of something. (As a CMS member, Lykken says he is not yet sure himself what results ATLAS would unveil; he is bound by his collaboration s rules not to reveal what CMS has in hand.) Available at: <http://news.cnet.com/ _ /has-higgs-been-discovered-rumors- -of-watershed-news-build/?tag=mncol;topstories>. Retrieved on: 11 Dec Adapted. 5

6 17 Text II reports that (A) although it is not certain yet, physicist Higgs Boson is planning to release news on the origin of all matter. (B) the Large Hadron Collider in Geneva has released the exciting news that the elementary particle Higgs was found. (C) the origin of the mass of all matter is in a tantalizing frenzy. (D) the news that has been widely expected about physicist Higgs Boson will probably be released in the near future. (E) physicists are excited with the news that there might be an announcement that the hypothetical elementary particle Higgs might have been encountered. 18 The excerpt Many physicists have already swung into action (lines 8-9, Text II) could be properly completed in (A) yesterday after they heard the rumors. (B) before they heard the rumors. (C) since they heard the rumors. (D) if they hear the rumors. (E) when they will hear the rumors. 19 The following fragment of Text II is NOT completed correctly in (A) using the cathedral-size ATLAS and CMS detectors, (lines 14-15) has as its subject the spokespeople of the collaboration. (B) and other phenomena (line 16) has a word whose plural form is phenomenon. (C) based on analyses of the data collected to date. (lines 19-20) means the analyses collected up to that time. (D) it does promise to be interesting (lines 20-21) has an auxiliary verb used for emphasis. (E) have seen hints of the elusive Higgs boson (lines 22-23) has words whose synonyms are respectively cues and obscure. 20 In Text II, Joe Lykken states that (A) Dr. Higgs is bond by the collaboration s rules and therefore should keep quiet. (B) even not knowing what will come, he believes science will reach a turning point with the Higgs news. (C) he will be free to talk about the news after ATLAS releases it. (D) he is doubtful about the real importance of the Higgs. (E) the theoretical physicists at Fermi National Accelerator Laboratory in Batavia will look back on the meeting about Dr. Higgs. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 21 José iniciou seu processo admissional, para a função de auxiliar de serviços gerais, em uma biblioteca. Ele recebeu uma lista de documentos a serem apresentados, dentre os quais somente um poderia realmente ser exigido. A legislação brasileira permite que se exija desse profissional, para tal função, o seguinte documento: (A) atestado de bons antecedentes (B) carteira de trabalho e previdência social (C) certidão negativa de reclamatória trabalhista (D) comprovante de experiência superior a 6 meses (E) declaração de inexistência de filhos menores de 7 anos 22 Ao preparar a folha de pagamentos, Pedro teve dúvidas quanto às parcelas integrantes da remuneração dos trabalhadores. Dentre as possíveis parcelas que integram a remuneração, Pedro considerou, inadequadamente, o valor referente a uma certa parcela. A parcela que NÃO integra a remuneração é: (A) adicional de periculosidade (B) adicional de transferência (C) comissão de vendas (D) gratificação ajustada (E) reembolso creche 23 Os servidores de uma empresa de águas e esgotos negociaram coletivamente um reajuste salarial, que, no entanto, não foi implantado pela empresa. Os servidores realizaram uma paralisação, até que uma sentença do Tribunal Regional do Trabalho garantiu o repasse do reajuste obtido na negociação coletiva. A solução do caso envolveu o conceito de salário (A) complessivo (B) mínimo (C) normativo (D) profissional (E) substituição 24 A partir da perspectiva contingencial, surge a técnica do enriquecimento de cargos que propicia alguns resultados. Dentre os possíveis resultados, gerados pelo enriquecimento do cargo, qual deles pode ser considerado uma desvantagem da técnica? (A) Ampliar a satisfação com o trabalho em si. (B) Elevar a motivação intrínseca do trabalhador. (C) Manter o controle com os gerentes. (D) Propiciar o desempenho de alta qualidade. (E) Reduzir o absenteísmo e a rotatividade. 6

7 25 Uma empresa, atuando na indústria de tecnologia, redefiniu o papel estratégico da gestão de pessoas de forma a torná-lo compatível com o atual ambiente competitivo e dinâmico que a indústria enfrenta. Esse cenário competitivo é incompatível com uma gestão de pessoas cujo papel seja administrar a(s) (A) contribuição dos funcionários (B) infraestrutura da empresa (C) transformação organizacional (D) estratégias de recursos humanos (E) operações do departamento de pessoal 26 Um gerente decidiu capacitar seus colaboradores que atuam em campo e interagem diariamente com diferentes públicos para tratar de assuntos relacionados às operações da empresa. Para tal, ele desenvolveu, em conjunto com a área de recursos humanos, uma capacitação a partir da simulação de situações reais, visando a transferir conhecimentos, reforçar as atitudes positivas dos colaboradores e corrigir as inadequadas. Qual é a técnica de capacitação utilizada? (A) Autoinstrução (B) Debate (C) Demonstração (D) Dramatização (E) Exposição 27 Uma determinada empresa pretende pôr em prática ações que proporcionem oportunidades para o desenvolvimento e crescimento de seus profissionais, por meio de experiências não necessariamente relacionadas ao cargo atual. Tendo em vista as diferenças conceituais nos estudos sobre treinamento e desenvolvimento, considera-se que essa iniciativa está vinculada ao conceito de (A) desenvolvimento gerencial (B) desenvolvimento organizacional (C) desenvolvimento pessoal (D) educação (E) treinamento 28 Um cozinheiro que atua na filial de um restaurante está pleiteando uma equiparação salarial ao colega que exerce o mesmo cargo na matriz. Nesse caso, qual requisito está sendo utilizado para justificar a equiparação salarial? (A) Atividade exercida na mesma localidade (B) Pessoal organizado em quadro de carreira (C) Semelhança de denominação e função (D) Serviço prestado ao mesmo empregador (E) Trabalho de igual valor e produtividade 29 Com relação aos benefícios concedidos pela Previdência Social, nos termos da Lei n o 8.213/1991, verifica-se que o(a) (A) salário-maternidade da segurada gestante é pago diretamente pela Previdência Social durante 120 (cento e vinte) dias, com início no período entre 28 (vinte e oito) dias antes do parto e a data de sua ocorrência. (B) auxílio doença é devido ao segurado empregado a contar do décimo sexto dia do afastamento da atividade, e, no caso dos demais segurados, a contar da data do início da incapacidade e enquanto ele permanecer incapaz. (C) auxílio acidente é concedido apenas quando as lesões são decorrentes de acidente do trabalho e resultem em sequelas que impliquem redução da capacidade para o trabalho que habitualmente exercia. (D) aposentadoria especial é concedida mesmo que a exposição a condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física tenha ocorrido de forma ocasional ou intermitente. (E) aposentadoria por invalidez somente é concedida se o beneficiário gozou anteriormente do auxílio doença e foi considerado incapaz e insusceptível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência. 30 Um trabalhador assinou um contrato de experiência com a empresa X pelo período de 60 dias. Após o referido prazo, ele continuou trabalhando, sem que qualquer alteração tivesse sido feita. No contrato de trabalho não havia cláusula indicando a hipótese de prorrogação do prazo contratual. Tendo em vista tal situação hipotética, o trabalhador deve considerar que o contrato de trabalho foi (A) rescindido automaticamente, sem aviso prévio, pois o prazo estipulado no contrato expirou. (B) rescindido após o término do aviso prévio proporcional ao tempo trabalhado. (C) prorrogado por prazo indeterminado, pois, vencido o prazo experimental, e havendo continuidade da prestação dos serviços, o contrato passa a vigorar indeterminadamente, não havendo necessidade de aditamento. (D) prorrogado por mais 60 dias, pois é permitida uma prorrogação pelo mesmo prazo. (E) prorrogado pelo prazo máximo de 2 anos, pois esse é o limite do contrato de trabalho por prazo determinado. 31 Existem competências que cada unidade organizacional ou departamento deve construir e manter para servir de base ao desenvolvimento das estratégias organizacionais. São chamadas de competências (A) distintivas (B) essenciais (C) funcionais (D) gerenciais (E) individuais 7

8 32 Devido aos atrasos nas obras de reforma na fábrica, João iniciou suas atividades no cargo de Engenheiro Júnior, na segunda-feira, logo após a entrevista com o gerente geral. No mesmo dia, ele entregou toda a documentação ao Departamento de Pessoal, agendou seu exame médico para sexta-feira e recebeu um cheque para custear o exame a ser realizado. Nesse caso, há um erro no procedimento admissional, devido ao fato de a empresa (A) agendar o exame após o início das suas atividades na empresa. (B) custear integralmente a realização do exame médico. (C) realizar externamente o exame em consultório especializado. (D) solicitar os documentos pessoais após a entrevista com o gerente geral. (E) verificar aptidão física e mental do trabalhador de forma discriminatória. 33 Tiago teve dúvidas quanto aos descontos a serem considerados na preparação da folha de pagamentos, que são legalmente previstos e dispensam a autorização prévia e por escrito do empregado. Dentre os possíveis descontos, Tiago considerou, inadequadamente, mesmo sem autorização, o valor referente a (A) adiantamentos (B) assistência médica (C) contribuição sindical (D) contribuição previdenciária (E) imposto de renda 34 O desenho de um plano de benefícios sociais deve levar em conta alguns princípios, que são normalmente desconsiderados pelos profissionais de recursos humanos. A esse respeito, considere as afirmações a seguir. I O princípio do retorno do investimento salienta que todo benefício deve ser concedido aos funcionários desde que traga algum retorno à organização. II O princípio da mútua responsabilidade salienta que o custeio dos benefícios deve ser compartilhado entre a organização e os benefi ciados. III O princípio da motivação salienta que os benefícios sociais geram um melhor desempenho, pois funcionam como fatores higiênicos. É correto APENAS o que se afirma em (A) I (B) II (C) III (D) I e II (E) II e III 35 Na última etapa de um processo seletivo de uma grande empresa, foi apresentado um pacote de benefícios. Uma das candidatas, por se tratar de pessoa experiente, percebeu que daquele pacote somente um item era realmente um benefício, sendo os demais direitos trabalhistas. Configura, de fato, um benefício espontâneo a ser oferecido à profissional o (A) adicional de periculosidade (B) abono pecuniário (C) pacote de treinamento (D) plano médico-hospitalar (E) reembolso de creche 36 Uma empresa do setor calçadista, após um ano de implementação do programa de aprendizagem organizacional, obteve resultados insatisfatórios. Um diagnóstico realizado pela Diretoria de RH mostrou que a efetiva participação do público interno no processo de aprendizagem foi prejudicada em virtude de comportamentos individuais pautados em (A) autogestão (B) centralização (C) maturidade (D) respeito (E) sintonia 37 O desenvolvimento de pessoas e carreiras em uma empresa de distribuição de combustíveis utiliza uma ferramenta de inventário de habilidades, competências e conhecimentos dos empregados, tanto na identificação das disponibilidades internas quanto no levantamento das necessidades de treinamento. Essa ferramenta de orientação aos colaboradores, visando ao desenvolvimento pessoal, é conhecida como (A) aconselhamento de carreiras (B) banco de talentos (C) centro de recursos de carreira (D) mapeamento de carreiras (E) sistema de oportunidade de vagas 38 O diretor de RH de uma empresa de consultoria decidiu ajustar seu sistema de avaliação de desempenho de forma a garantir que os colaboradores tenham conhecimento a respeito de como as pessoas percebem seu desempenho, suas atitudes e competências. Essa mudança está fundamentada no conceito de (A) desenvolvimento (B) inovação (C) recompensa (D) retroação (E) transformação 8

9 39 Considerando-se o disposto na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), as férias (A) devem ser convertidas na razão de 1/3 em dinheiro, se tal conversão atender aos interesses do empregador. (B) devem ser comunicadas ao empregado, por escrito, com antecedência de, no mínimo, 30 dias. (C) devem ser pagas com base na remuneração devida ao empregado durante o período aquisitivo. (D) podem ser pagas ao empregado até o quinto dia útil após a sua concessão. (E) podem ser concedidas, como regra geral, em dois períodos. 40 Qual contribuição sindical é descontada pelos empregadores, na folha de pagamento do mês de março de cada ano, independentemente da concordância dos empregados e equivalente à remuneração de um dia de trabalho? (A) Mensalidade (B) Contribuição confederativa (C) Contribuição negocial (D) Contribuição assistencial (E) Contribuição compulsória 41 Um analista de recursos humanos ficou responsável por descrever as competências necessárias ao profissional que atua no Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC). Para isso, ele recebeu algumas instruções de seu gerente que incluiu uma recomendação que foge àquelas adequadas à técnica de descrição de competências. Essa recomendação equivocada é: (A) construir descrições claras e objetivas visando ao esclarecimento de comportamentos e habilidades necessários aos profissionais. (B) detalhar as atividades visando a pormenorizar procedimentos e rotinas necessárias ao pleno desenvolvimento das atividades do setor. (C) realizar validação semântica visando à garantia de adequado entendimento e compreensão de termos técnicos por todos os funcionários. (D) submeter descrições à crítica de pessoas-chave na organização, visando à identificação de inconsistências e inadequações. (E) utilizar verbos que expressem uma ação concreta visando à representação de comportamentos passíveis de observação no trabalho. 42 Uma empresa pretende avaliar como os talentos humanos individuais colaboram para o sucesso organizacional. Para atingir tal objetivo, essa empresa deve considerar o(s) seguinte(s) aspecto(s): (A) capital intelectual (B) cultura organizacional (C) estilo de gestão (D) arquitetura e processos (E) conhecimentos, habilidades e atitudes 43 Joana teve seu contrato de trabalho rescindido sem a assistência de homologação. A rescisão do contrato de Joana irá envolver uma homologação somente se a(o) (A) atividade desenvolvida for de empregada doméstica. (B) contratação envolver como parte o Estado ou o Município. (C) rescisão envolver uma dispensa sem justa causa. (D) contrato de trabalho tiver sido assinado antes de 12 meses. (E) cômputo do aviso prévio resultar em mais de 1 ano de serviço. 44 Uma nova assistente do Departamento de Pessoal cometeu um erro de anotação na CTPS de um trabalhador. Dentre as ações abaixo, qual configura um erro de anotação cometido pela funcionária? (A) Atender à solicitação do empregado de fornecer os dados constantes de sua ficha de anotações. (B) Exigir do empregado a apresentação da CTPS antes do período de gozo de férias. (C) Encaminhar o empregado para alterar o registro do seu estado civil no Ministério do Trabalho e Emprego. (D) Realizar as anotações de correção salarial somente na ficha de anotações do DP. (E) Registrar uma doença profissional quando da apresentação do atestado médico. 45 Um consultor foi contratado por uma empresa e será remunerado de acordo com uma tabela que fixa valores para uma variedade de atividades, que podem ser realizadas no âmbito do contrato de trabalho. Tal remuneração segue uma composição (A) fixa (B) mista (C) por tarefa (D) por utilidade (E) variável 46 O gerente de uma fábrica decidiu capacitar alguns colaboradores visando ao desenvolvimento de supervisores. Nessa capacitação, foram apresentados textos, em ambiente de aprendizagem virtual, com questões a serem respondidas pelos participantes para possibilitar feedback imediato de seu entendimento e permitir avaliar o aprendizado em cada tema proposto. Qual é a técnica de capacitação utilizada no caso? (A) Benchmarking (B) Estudo de caso (C) Instrução programada (D) Job rotation (E) Oficina de trabalho 9

10 47 A avaliação de desempenho constitui um poderoso meio de resolver problemas de desempenho e melhorar tanto a qualidade do trabalho como a qualidade de vida dentro das organizações. PORQUE Envolve a apreciação sistemática do desempenho de cada pessoa, em função das atividades que realiza, das metas e dos resultados a serem alcançados, das competências oferecidas e do seu potencial de desenvolvimento. Analisando-se as afirmações acima, conclui-se que (A) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira. (B) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não justifica a primeira. (C) a primeira afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa. (D) a primeira afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira. (E) as duas afirmações são falsas. 48 Uma empresa pretende promover processos de conversão de conhecimento que envolvam o aprender fazendo, ou seja, a incorporação do conhecimento explícito no conhecimento tácito, por meio da aplicação do conhecimento formal nas atividades de trabalho. Segundo Nonaka e Takeuchi (1997), esse processo de conversão do conhecimento é denominado (A) combinação (B) externalização (C) integração (D) internalização (E) socialização 49 Com base no disposto no parágrafo 2 o do art. 59 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), são requisitos necessários para a validade do banco de horas: (A) o acordo ou a convenção coletiva de trabalho e a compensação dentro do período máximo de um ano (B) o acordo ou a convenção coletiva de trabalho e a prática de horas extras habituais pelo empregado (C) o acordo ou a convenção coletiva de trabalho e o acordo individual escrito (D) o acordo individual escrito e a compensação dentro do período máximo de um ano (E) o acordo individual escrito e o limite máximo de 10 horas diárias 50 Um trabalhador firmou contrato de trabalho por prazo indeterminado com uma empresa. Após três anos, foi dispensado sem justa causa, com aviso prévio indenizado. O pagamento das verbas rescisórias desse empregado deve ser feito até o (A) quinto dia útil do mês subsequente ao da dispensa (B) primeiro dia útil imediato ao término do contrato (C) décimo dia, contado da data da notificação da dispensa (D) décimo quinto dia, contado da data da notificação da dispensa (E) último dia efetivamente trabalhado RASCUNHO 10

11 QUESTÕES DISCURSIVAS Questão n o 1 Uma empresa utiliza um sistema de autoavaliação junto à sua equipe de vendas, em que cada profissional dessa equipe recebe um formulário no qual ele indica o Nível de Importância de determinada Competência (I) para o desempenho do seu papel ocupacional e o seu Grau de Domínio dessa Competência (D), que está sendo avaliada. As Lacunas de Competências (L), que deverão ser desenvolvidas a partir dessa autoavaliação, são identificadas pelo uso da fórmula L = I (4 D). Desse modo, as competências que apresentarem um maior resultado (L), consequentemente uma maior lacuna (L), deverão ser priorizadas, tendo em vista o desenvolvimento do profissional. Um funcionário da equipe de vendas preencheu o seguinte formulário de auto avaliação: Descrição da Competência I D Identificar oportunidades para o negócio a partir do 4 1 conhecimento sobre o comportamento do consumidor. Implementar ações de comunicação externa para estimular 1 3 a integração com os clientes. Comunicar-se, nas formas oral e escrita, com clareza 4 3 e objetividade. Colaborar com os colegas de trabalho, visando a atingir os objetivos da equipe em um clima de harmonia. 2 0 Considerando o formulário de avaliação acima, a) calcule as lacunas de competências (L) desse funcionário. Descrição da Competência Cálculo L Identificar oportunidades para o negócio a partir do conhecimento sobre o comportamento do consumidor. Implementar ações de comunicação externa para estimular a integração com os clientes. Comunicar-se, nas formas oral e escrita, com clareza e objetividade. Colaborar com os colegas de trabalho, visando a atingir os objetivos da equipe em um clima de harmonia. RASCUNHO (valor: 16,0 pontos) b) indique as prioridades de desenvolvimento de competências para esse funcionário, ordenando-as da mais prioritária para a menos prioritária. (valor: 9,0 pontos) RASCUNHO 11

12 Questão n o 2 Uma empresa pretende elaborar um novo sistema de remuneração, considerando seu interesse em dar tratamento justo e equitativo às pessoas e, ao mesmo tempo, atrair e reter talentos. Será realizada uma reunião de trabalho em que cada analista de recursos humanos deverá apresentar detalhes técnicos de um determinado método de avaliação e classificação de cargos. Apresente o Método de Avaliação por Pontos (point rating), identificando a) os 4 possíveis fatores de avaliação. (valor: 10,0 pontos) RASCUNHO b) as etapas a serem consideradas no processo de criação do sistema de pontuação dos cargos. (valor: 15,0 pontos) RASCUNHO 12

13 RASCUNHO 13

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA RECURSOS ENERGÉTICOS LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA RECURSOS ENERGÉTICOS LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 18 E P E EDITAL N o 001/2012 - EPE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com os enunciados das 50 (cinquenta) questões das Provas Objetivas

Leia mais

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA MEIO AMBIENTE / DESENVOLVIMENTO REGIONAL / SOCIOECONOMIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA MEIO AMBIENTE / DESENVOLVIMENTO REGIONAL / SOCIOECONOMIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 10 E P E EDITAL N o 001/2012 - EPE MEIO AMBIENTE / DESENVOLVIMENTO REGIONAL / SOCIOECONOMIA 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com

Leia mais

E P E ANALISTA DE GESTÃO CORPORATIVA ADMINISTRAÇÃO GERAL LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

E P E ANALISTA DE GESTÃO CORPORATIVA ADMINISTRAÇÃO GERAL LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 02 E P E EDITAL N o 001/2012 - EPE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com os enunciados das 50 (cinquenta) questões das Provas Objetivas

Leia mais

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA PLANEJAMENTO DA GERAÇÃO DE ENERGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA PLANEJAMENTO DA GERAÇÃO DE ENERGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 16 E P E EDITAL N o 001/2012 - EPE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com os enunciados das 50 (cinquenta) questões das Provas Objetivas

Leia mais

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA TRANSMISSÃO DE ENERGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA TRANSMISSÃO DE ENERGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 19 E P E LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. EDITAL N o 001/2012 - EPE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este caderno, com os enunciados das 50 (cinquenta) questões das Provas Objetivas

Leia mais

ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO

ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO 3 CEFET LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - O candidato recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com o enunciado das 40 (quarenta) questões objetivas, sem repetição ou

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE PSICOLOGIA) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE PSICOLOGIA) 2 a FASE 25 BNDES EDITAL EDITAL N N o 02/2011 o 01/2012 - () 2 a FASE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 5

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Fetquim)

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Fetquim) PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Fetquim) CLÁUSULAS PARA DISCUSSÃO CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º

Leia mais

LIQUIGÁS LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

LIQUIGÁS LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 13 LIQUIGÁS EDITAL N o 1, LIQUIGÁS PSP - 01/2013 Conhecimentos Básicos para oa Cargos 4 a 13 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES,

Leia mais

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA MEIO AMBIENTE / ECOLOGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

E P E ANALISTA DE PESQUISA ENERGÉTICA MEIO AMBIENTE / ECOLOGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 11 E P E MEIO AMBIENTE / ECOLOGIA EDITAL N o 001/2012 - EPE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este caderno, com os enunciados das 50 (cinquenta)

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Federação)

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Federação) PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Federação) CLÁUSULAS PARA DISCUSSÃO CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Lágrimas não são argumentos.

Lágrimas não são argumentos. FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO FUNPRESP-EXE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO DE PROFISSIONAIS DE NÍVEL SUPERIOR

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Página1 SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA PROFESSORES DE EDUCAÇÃO BÁSICA E EQUIPE MULTI FUNCIONAL PARA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO ESPECIAL - 2011 PROVA PARA PSICOLOGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01

Leia mais

MANUAL DO. estagiário

MANUAL DO. estagiário MANUAL DO estagiário ESTÁCIO SUMÁRIO MANUAL DO ESTAGIÁRIO 1) Vai fazer estágio...5 a) Importância do estágio...5 b) Estágio obrigatório x estágio não obrigatório...5 c) Como é a legislação de estágio?...5

Leia mais

O BANCO DO DESENVOLVIMENTO PROVA DISCURSIVA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

O BANCO DO DESENVOLVIMENTO PROVA DISCURSIVA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 02 NOVEMBRO / 2009 O BANCO DO DESENVOLVIMENTO PROVA DISCURSIVA PROFISSION OFISSIONAL BÁSICO - ANÁLISE DE SISTEMAS - DESENVOL OLVIMENT VIMENTO (2 a FASE) LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

TÉCNICO(A) DE CONTABILIDADE JÚNIOR

TÉCNICO(A) DE CONTABILIDADE JÚNIOR 34 EDITAL N o 1 PETROBRAS / PSP RH - 1/2012 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com o enunciado das 60 (sessenta) questões objetivas,

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. FORMAÇÃO: DIREITO (2 a FASE)

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. FORMAÇÃO: DIREITO (2 a FASE) 05 TARDE SETEMBRO / 2010 FORMAÇÃO: DIREITO (2 a FASE) LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este Caderno, com o enunciado das 5 questões de Conhecimentos

Leia mais

Edital PROEX/IFRS nº 021/2015. Seleção de tutores para atuarem no curso Bota pra fazer crie seu negócio de alto impacto

Edital PROEX/IFRS nº 021/2015. Seleção de tutores para atuarem no curso Bota pra fazer crie seu negócio de alto impacto Edital PROEX/IFRS nº 021/2015 Seleção de tutores para atuarem no curso Bota pra fazer crie seu negócio de alto impacto A Pró-reitora de Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

DIVERSAS FORMAS DE AGREGAR VALOR AO SALÁRIO

DIVERSAS FORMAS DE AGREGAR VALOR AO SALÁRIO Tatiane Schmitt Pinto DIVERSAS FORMAS DE AGREGAR VALOR AO SALÁRIO RESUMO O presente artigo trata sobre o tema Diversas formas de agregar valor ao salário, onde buscou se os conceitos de diferentes formas

Leia mais

PROPOSTA Piratininga em 13/07/2012

PROPOSTA Piratininga em 13/07/2012 1. Reajuste Salarial: Os salários-bases de todos os empregados, vigentes em 31 de maio de 2012, serão corrigidos com o percentual de 6,1% e mais 0,2% da verba de movimentação de pessoal, perfazendo um

Leia mais

3. Quais são as modalidades de estágio? Estágio obrigatório e Estágio não obrigatório (art. 2º da Lei 11.788/2008).

3. Quais são as modalidades de estágio? Estágio obrigatório e Estágio não obrigatório (art. 2º da Lei 11.788/2008). 1. O que é o estágio? Estágio é o ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de estudantes. O estágio integra o itinerário

Leia mais

O BANCO DO DESENVOLVIMENTO PROVA DISCURSIVA PROFISSIONAL BÁSICO - ADMINISTRAÇÃO LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

O BANCO DO DESENVOLVIMENTO PROVA DISCURSIVA PROFISSIONAL BÁSICO - ADMINISTRAÇÃO LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 NOVEMBRO / 2009 O BANCO DO DESENVOLVIMENTO PROVA DISCURSIVA PROFISSIONAL BÁSICO - ADMINISTRAÇÃO (2 a FASE) LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a)

Leia mais

Edital PROEX/IFRS nº 17/2016. Seleção de tutores para atuarem no curso Bota pra fazer - crie seu negócio de alto impacto

Edital PROEX/IFRS nº 17/2016. Seleção de tutores para atuarem no curso Bota pra fazer - crie seu negócio de alto impacto Edital PROEX/IFRS nº 17/2016 Seleção de tutores para atuarem no curso Bota pra fazer - crie seu negócio de alto impacto O Pró-reitor de Extensão Substituto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. (FORMAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. (FORMAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL) 2 a FASE 10 EDITAL N o 02/2011 (FORMAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL) 2 a FASE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das

Leia mais

CLÁUSULA PREIMEIRA - DATA-BASE E VIGÊNCIA

CLÁUSULA PREIMEIRA - DATA-BASE E VIGÊNCIA ACORDO COLETIVO DE TRABALHO que celebra o Serviço Social da Indústria Departamento Nacional - SESI/DN CNPJ-33.641.358/0001-52, Conselho Nacional - SESI/CN CNPJ - 03.800.479/0001-39, Serviço Nacional de

Leia mais

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 1. Esta prova contém Redação e 20(vinte) questões objetivas. Caso o caderno esteja incompleto

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. (FORMAÇÃO DE ANÁLISE DE SISTEMAS - DESENVOLVIMENTO) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. (FORMAÇÃO DE ANÁLISE DE SISTEMAS - DESENVOLVIMENTO) 2 a FASE 8 EDITAL N o 02/2011 (FORMAÇÃO DE ANÁLISE DE SISTEMAS - DESENVOLVIMENTO) 2 a FASE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este CADERNO DE QUESTÕES, com

Leia mais

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL Por quê o lado humano dos negócios está emergindo como uma indispensável vantagem competitiva? Era Industrial Taylor e Fayol Era do Conhecimento Tecnologia

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 A presente cópia foi registrada e arquivada na DRT/DF sob o n.º: 46206.006203/97-55 em 01/07/97 Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Empresas Prestadoras de

Leia mais

Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS. Mantida. IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde

Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS. Mantida. IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS Mantida IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde MANUAL DE NORMAS E DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR EM ADMINISTRAÇÃO Rio Verde - GO

Leia mais

Plano de Empregos, Carreiras e Salários - PECS

Plano de Empregos, Carreiras e Salários - PECS Ata de aprovação de alteração 395ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da CODATA Realizada em 10 de fevereiro de 2011 Resolução do Conselho de Administração nº 01/2011 - PECS MARÇO/2005 JULHO/2012

Leia mais

ANO I Nº 04/2011 Abril /11 FECHAMENTO: 31.03.2011. Destaques

ANO I Nº 04/2011 Abril /11 FECHAMENTO: 31.03.2011. Destaques Boletim Cipe Consultores Independentes. ANO I Nº 04/2011 Abril /11 FECHAMENTO: 31.03.2011 Destaques ABANDONO DE EMPREGO: veja nesta edição matéria focalizando as providências a serem observadas pelo empregador

Leia mais

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir.

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir. 1. A administração de recursos humanos, historicamente conhecida como administração de pessoal, lida com sistemas formais para administrar pessoas dentro da organização. A administração de recursos humanos

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos 1º Edição 01/2016 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO I - RECRUTAMENTO E SELEÇÃO CAPÍTULO II - TREINAMENTO & DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO III CARGOS & SALÁRIOS CAPÍTULO IV BENEFÍCIOS CAPÍTULO

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências.

Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências. LEI N o 0692/2012 Córrego do Ouro/GO.,06 de Dezembro de 2012. Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências. O Prefeito Municipal. Faço

Leia mais

AJUDANTE DE CARGA / DESCARGA I

AJUDANTE DE CARGA / DESCARGA I 01 LIQUIGÁS EDITAL N o 1, LIQUIGÁS PSP - 02/12 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este caderno, com o enunciado das 30 (trinta) questões objetivas,

Leia mais

Edição nº 35/2016 Brasília - DF, quinta-feira, 3 de março de 2016. Diretoria Geral INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 38, DE 1_DE_MARÇO_DE 2016

Edição nº 35/2016 Brasília - DF, quinta-feira, 3 de março de 2016. Diretoria Geral INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 38, DE 1_DE_MARÇO_DE 2016 Diretoria Geral INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 38, DE 1_DE_MARÇO_DE 2016 Dispõe sobre a concessão de bolsa de estudo para curso de pós-graduação no âmbito do Conselho Nacional de Justiça. O DIRETOR-GERAL DO CONSELHO

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão: 26 30 41 A questão 26 do código 02, que corresponde à questão 30 do código 04 e à questão 41 do código 06 Nº de Inscrição: 2033285 2041257 2030195 2033529 2032517 2080361 2120179 2120586 2037160

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

C.N.P.J 44.364.826/0002-96

C.N.P.J 44.364.826/0002-96 EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº3/2013 A Santa Casa de Misericórdia de Assis, por seu Provedor, Sebastião Carlos Aizo, torna pública a abertura de inscrições ao Processo Seletivo, para preenchimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 22/2016 BRA/14/011 Contratação de Consultoria Nacional Especializada para produção de subsídios voltados ao aperfeiçoamento da Política

Leia mais

PROCESSOS SELETIVOS 1 OBJETIVO

PROCESSOS SELETIVOS 1 OBJETIVO PROCESSOS SELETIVOS 1 OBJETIVO Estabelecer a sistemática de recrutamento e seleção dos colaboradores de Unidades Educacionais e Departamento Regional do SENAC-RS, atendendo aos princípios da publicidade,

Leia mais

E P E ANALISTA DE GESTÃO CORPORATIVA CONTABILIDADE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

E P E ANALISTA DE GESTÃO CORPORATIVA CONTABILIDADE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 03 E P E LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. EDITAL N o 001/2012 - EPE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este caderno, com os enunciados das 50 (cinquenta) questões das Provas Objetivas

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 19/2013

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 19/2013 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 19/2013 O SESI Serviço Social da Indústria Departamento Regional do Estado do Tocantins para suprir vagas em seu quadro de colaboradores, realizará processo

Leia mais

MANUAL OPERATIVO DO PROGRAMA DE DEMISSÃO VOLUNTÁRIA DA CEASA/PR

MANUAL OPERATIVO DO PROGRAMA DE DEMISSÃO VOLUNTÁRIA DA CEASA/PR MANUAL OPERATIVO DO PROGRAMA DE DEMISSÃO VOLUNTÁRIA DA CEASA/PR PDV 2013 O presente Manual apresenta as normas e os procedimentos que o candidato à rescisão contratual incentivada deve seguir para sua

Leia mais

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CURSO: PEDAGOGIA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 1. Esta prova contém Redação e 20(vinte) questões objetivas. Caso o caderno esteja incompleto e/ou tenha qualquer

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Data-base - Maio/2007 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 2 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento

Leia mais

d) condições ergonômicas não ensejam aposentadoria especial e) o trabalho penoso é aceito para enquadramento para aposentadoria especial.

d) condições ergonômicas não ensejam aposentadoria especial e) o trabalho penoso é aceito para enquadramento para aposentadoria especial. QUESTÕES DE PROVA BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 1. Considerando a análise do direito ao auxílio doença, analise as situações abaixo e assinale S (sim) ou N (não) quanto a essa concessão. A seguir, assinale

Leia mais

Revista Científica INTERMEIO Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará FAECE / Faculdade de Fortaleza - FAFOR

Revista Científica INTERMEIO Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará FAECE / Faculdade de Fortaleza - FAFOR Departamentalização e os Principais Tipos Antonia Angélica Muniz dos Santos 7 Daniele Santos Lima e Silva 7 Edna Almeida Guimarães 7 RESUMO Este artigo tem como objetivo mostrar a departamentalização e

Leia mais

O IMPACTO DA ROTAVIDADE DAS ORGANIZAÇÕES NA SOCIEDADE

O IMPACTO DA ROTAVIDADE DAS ORGANIZAÇÕES NA SOCIEDADE O IMPACTO DA ROTAVIDADE DAS ORGANIZAÇÕES NA SOCIEDADE RESUMO: Esse trabalho objetiva analisar os problemas resultantes da rotatividade das Organizações como forma de responsabilidade social corporativa.

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016 Primeiro Semestre

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016 Primeiro Semestre EDITAL PROCESSO SELETIVO Primeiro Semestre O Diretor Geral da Faculdade Capital Federal, credenciada pela Portaria MEC no. 596 de 18 de junho de e publicada no Diário Oficial da União em 19 de junho de,

Leia mais

CASA DA MOEDA DO BRASIL

CASA DA MOEDA DO BRASIL CASA DA MOEDA DO BRASIL SETEMBRO 2005 ANALIST ALISTA A DE NÍVEL SUPERIOR/TREINAMENT AMENTO 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com o

Leia mais

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio Página 1 NORMA ISO 14004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio (votação 10/02/96. Rev.1) 0. INTRODUÇÃO 0.1 Resumo geral 0.2 Benefícios de se ter um Sistema

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO GRANDE DO NORTE

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO GRANDE DO NORTE ATO NORMATIVO Nº 01, DE 28 DE MARÇO DE 2012. Institui o Normativo de Pessoal EMPREGO DE LIVRE PROVIMENTO E DEMISSÃO DE NÍVEL SUPERIOR, EMPREGOS TEMPORÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR E EMPREGOS TEMPORÁRIOS DE NÍVEL

Leia mais

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português 1 Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português A partir do momento que você souber de cor a função de cada peça do nosso jogo de dominó, você não terá mais problemas para formular frases,

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO

FACULDADE VALE DO SALGADO EDITAL Nº 2, 14 DE FEVEREIRO DE 2014 - EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE VALE DO SALGADO PARA O PERÍODO LETIVO DE 2014.1 e 2014.2. A Coordenação de Pesquisa

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029594/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 21/05/2015 ÀS 15:50 SINDICATO DOS EMP NO COM DE CONSELHEIRO LAFAIETE, CNPJ n. 19.721.463/0001-70,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1999

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1999 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1999 O Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Passo Fundo e Região e o Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Passo Fundo,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE 2012/2013 Termo de CONVENÇÃO COLETIVA DE que entre si fazem, o SINDICATO DOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DE CRICIÚMA E REGIÃO, entidade representativa sindical da categoria profissional

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP000528/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/01/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024421/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46255.000080/2009-59 DATA DO

Leia mais

CASA DA MOEDA DO BRASIL

CASA DA MOEDA DO BRASIL CASA DA MOEDA DO BRASIL SETEMBRO 200 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este caderno, com o enunciado das 30 questões das Provas Objetivas, sem repetição

Leia mais

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as Exercícios extras Assunto do dia Na aula de hoje, você deverá arregaçar as mangas e entrar de cabeça nos exercícios extras, que têm como tema tudo que vimos nas aulas do Segundo Grau. Atenção: 3, 2, 1...

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA) 2 a FASE 18 BNDES EDITAL N o N 02/2011 o 01/2012 - () 2 a FASE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 5 (cinco)

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA- REPOSIÇÃO SALARIAL

CLÁUSULA TERCEIRA- REPOSIÇÃO SALARIAL 1 O anos de Benefícios ao Servidor e seus dependentes. Empresas de Sociedades de Consultorias de Seguros, Auditoria e Consultoria Atuarial; em Empresas de Inspeções e Vistorias Prévias de Seguros; em Empresas

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Unidade II Science Health and nature 2 Aula 5.1 Conteúdos Phrasal Verbs in texts 3 Habilidade Identificar os phrasal verbs em textos

Leia mais

COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV

COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV ACORDO FIRMADO COM O BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DA VIVO PARA ACORDO COLETIVO 2008/2009. CAPíTULO I DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DA VIVO PARA ACORDO COLETIVO 2008/2009. CAPíTULO I DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DA VIVO PARA ACORDO COLETIVO 2008/2009 CAPíTULO I DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS Cláusula Primeira - Reajuste Salarial A Empresa reajustará em 1º de outubro/2008, os

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000150/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018764/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.002132/2011-14 DATA DO

Leia mais

Dependent Clauses ( Orações Subordinadas)

Dependent Clauses ( Orações Subordinadas) www.blogpensandoemingles.com www.facebook.com/pensandoeminglesblog Dependent Clauses ( Orações Subordinadas) Para entendermos melhor este assunto será necessário observarmos como ele funciona em português.

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000566/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/12/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070788/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.014471/2010-70 DATA DO

Leia mais

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS REMUNERADOS DO CURSO DE CIENCIAS DA COMPUTAÇÃO, PROCESSAMENTO DE DADOS, ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000362/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/08/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR043879/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.003330/2015-29 DATA DO

Leia mais

CARGO, VAGA, LOCAL DE TRABALHO, CARGA HORÁRIA E REMUNERAÇÃO

CARGO, VAGA, LOCAL DE TRABALHO, CARGA HORÁRIA E REMUNERAÇÃO EDITAL N. 02/2016 RELATIVO AO TERMO DE PARCERIA N. 035/2016 DO INSTITUTO JURÍDICO PARA EFETIVAÇÃO DA CIDADANIA - MINAS GERAIS PROCESSO DE SELEÇÃO DE COLABORADORES PARA ATUAR NA ÁREA-MEIO DOS PROGRAMAS

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. Convenção Coletiva De Trabalho 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000317/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 28/02/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR010344/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.000931/2014-28 DATA

Leia mais

SEMINÁRIO SÔBRE SUPERVISÃO EM ENFERMAGEM (1)

SEMINÁRIO SÔBRE SUPERVISÃO EM ENFERMAGEM (1) SEMINÁRIO SÔBRE SUPERVISÃO EM ENFERMAGEM (1) Odete Barros de ANDRADE (2) Nilce PIVA (2) ANDRADE, O. B. de & PIVA, N. Seminário sôbre supervisão em enfermagem. Rev. Saúde públ., S. Paulo, 3(2): 233-241,

Leia mais

ROTEIRO DE AUDITORIA/PESSOAL ESTATUTÁRIO

ROTEIRO DE AUDITORIA/PESSOAL ESTATUTÁRIO ROTEIRO DE AUDITORIA/PESSOAL ESTATUTÁRIO 1 - OBJETIVO A auditoria de pessoal tem por objetivo certificar-se da regularidade dos atos praticados pela administração, relativos a nomeação, classificação,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2005/2006

CONVENÇÃO COLETIVA 2005/2006 1 de 5 CONVENÇÃO COLETIVA 2005/2006 Convenção Coletiva de Trabalho que firmam entre si, de um lado, o SINDICATO DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DO ESTADO DA BAHIA, adiante denominado SINEPE-BA, e de outro

Leia mais

RASCUNHO Nº DE INSCRIÇÃO. PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO: PROFESSOR CLASSE SL (MATEMÁTICA) DATA: 20/01/2013 HORÁRIO: 9h às 12h (horário do Piauí)

RASCUNHO Nº DE INSCRIÇÃO. PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO: PROFESSOR CLASSE SL (MATEMÁTICA) DATA: 20/01/2013 HORÁRIO: 9h às 12h (horário do Piauí) NÚCLEO DE CONCURSOS E PROMOÇÃO DE EVENTOS NUCEPE PROCESSO SELETIVO SEDUC/PI - 2012 FOLHA DE ANOTAÇÃO DO GABARITO - ATENÇÃO: Esta parte somente deverá ser destacada pelo fiscal da sala, após o término da

Leia mais

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N 01/2014. Reitoria

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N 01/2014. Reitoria EDITAL N 01/2014 Reitoria A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a Lei 11.788/2008, publicada no DOU de 26/09/2008

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL AR/DF

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL AR/DF PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL AR/DF CLÁUSULA PRIMEIRA VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência do presente

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 086/2012

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 086/2012 REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 086/2012 A FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL (FPTI-BR) comunica a realização de Processo Seletivo nº. 086/2012 sob contratação em regime CLT (Consolidação das

Leia mais

GENILDO JOSÉ DA SILVA

GENILDO JOSÉ DA SILVA GENILDO JOSÉ DA SILVA gestão pública por resultado: uma alternativa para o desenvolvimento de Alagoas? Mestrando em Gestão Pública para Desenvolvimento do Nordeste RESUMO Este artigo faz uma análise das

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ANÁLISE DE SISTEMAS - SUPORTE) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ANÁLISE DE SISTEMAS - SUPORTE) 2 a FASE 16 BNDES EDITAL N o N 02/2011 o 01/2012 - () 2 a FASE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 5 (cinco)

Leia mais

SINDIOCESC Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de SC. Data-base 1º de maio de 2016

SINDIOCESC Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de SC. Data-base 1º de maio de 2016 COOPERATIVAS SINDIOCESC Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de SC PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2016-2017 Data-base 1º de maio de 2016 Florianópolis/SC, 15 de abril de 2016 PRÉ-ACORDO: CLÁUSULA

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SRT00355/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/11/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR056083/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46000.007397/2014-75 DATA

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº... (Autoria: Poder Executivo) CAPÍTULO I DA CARREIRA

PROJETO DE LEI Nº... (Autoria: Poder Executivo) CAPÍTULO I DA CARREIRA PROJETO DE LEI Nº... (Autoria: Poder Executivo) Dispõe sobre a carreira Assistência à Educação do Distrito Federal e dá outras providências CAPÍTULO I DA CARREIRA Art. 1. Carreira Assistência à Educação

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA 2011/2012 Pelo presente instrumento particular, de um lado O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Publicidade do Estado do Paraná, com sede em Curitiba, no estado do Paraná, na

Leia mais

DESCRITIVO DE VAGA (S) Local: SESC C. Grande/MS (Administração Regional)

DESCRITIVO DE VAGA (S) Local: SESC C. Grande/MS (Administração Regional) DESCRITIVO DE VAGA (S) Local: SESC C. Grande/MS (Administração Regional) O SESC/MS torna público que, nos termos da Resolução SESC nº 1163/2008, está aberto processo seletivo para contratação de pessoal,

Leia mais

Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2016

Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000921/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/05/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023133/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.002652/2016-61 DATA DO PROTOCOLO: 24/05/2016 Convenção Coletiva

Leia mais

Requisitos para inscrição

Requisitos para inscrição COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000271-2013-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL II ÁREA DE ATUAÇÃO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA CFP 1.44 SÃO BERNARDO DO CAMPO CONTRATO POR PRAZO DETERMINADO

Leia mais

EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA

EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a

Leia mais