TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO"

Transcrição

1 LESÕES TRAUMÁTICAS DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO Carlos Mesquita Coimbra - Portugal Ordem dos Médicos CC de Emergência Médica GT Cirurgia de Emergência

2 HOSPITAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA HUC SERVIÇO DE URGÊNCIA - SU REGIÃO CENTRO: ~ habitantes HUC: ~ (3/4) > camas URGÊNCIA / ano: Bai xa pr i or i dade Admissões > ~ 400 / dia Of t + Or l M ed Internamentos = ~ 40 / dia Or t Ci r Intervenções = ~ 10 / dia

3 M ed Car d Gast Nef r HUC - SU P neu Neur P si q

4 LESÕES DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO Eastern Association for the Surgery of Trauma EAST practice management guidelines for the 2001 Evaluation of Blunt Abdominal Trauma 2003 Nonoperative Management of Blunt Injury to the Liver and Spleen 2007 Nonoperative Management of Penetrating Abdominal Trauma

5 2001 EAST practice management guidelines for The Evaluation of Blunt Abdominal Trauma (BAT) Injury to intra-abdominal viscera must be excluded in all victims of BAT Physical examination remains the initial step in diagnosis but has limited utility under select circumstances. Thus, various diagnostic modalities have evolved to assist the trauma surgeon in the identification of abdominal injuries ( ). The specific tests selected are based on the clinical stability of the patient the ability to obtain a reliable physical examination the provider s access to a particular modality In hemodynamically stable patients ( ) in the absence of a reliable physical examination, the main diagnostic choice is between CT or FAST (with CT in a complementary role) Hemodynamically unstable patients may be initially evaluated with FAST or DPL

6 2003 EAST practice management guidelines for The Nonoperative Management (NOM) of Blunt Injury to the Liver and Spleen NOM of blunt adult and pediatric hepatic and splenic injuries is the treatment modality of choice in hemodynamically stable patients, irrespective of the grade of injury. NOM is associated with a low overall morbidity and mortality and does not result in increases in length of stay, need for blood transfusions, bleeding complications, or visceral associated hollow viscus injuries as compared with operative management There is no evidence supporting routine imaging (CT or US) of the hospitalized, clinically improving, hemodynamically stable patient or the practice of keeping the clinically stable patient at bedrest Angiographic embolization is a useful adjunct in NOM of the hemodynamically stable patients who continues to bleed

7 Nonoperative treatment of blunt injury to solid abdominal organs Velmahos GC, Toutouzas KG, Demetríades D. Arch Surg. 2003;138: In a prospective study, the rate of NOM failure for solid abdominal organ injuries is higher than the rates reported in retrospective studies NOM is less likely to fail in liver injuries than in splenic or kidney injuries. Use of NOM should be exercised with caution if blood transfusion is needed, fluid is identified with FAST or a significant (>300 ml) quantity of blood is discovered on CT

8 2007 EAST practice management guidelines for The Nonoperative Management (NOM) of Penetrating Abdominal Trauma Prudent judgment should be exercised in deciding to apply NOM of penetrating abdominal trauma in a particular institution. It may not be applicable to medical centers with fewer trauma resources The recommendations are generally from large academic hospitals with inhouse senior level clinicians with extensive experience in trauma, in which careful observation and close monitoring are possible These patients need to be examined frequently, preferably by the same surgeon Pain medications should be given with caution, if at all If a patient should develop abdominal pain or hemodynamic instability, NOM should be abandoned and the patient taken to surgery emergently

9 Selective nonoperative management of penetrating abdominal solid organ injuries Demetríades D, Hadjizacharia P, Constantinou C, Brown C, Inaba K, Rhee P, Salim A. Ann Surg. 2006;244: In the appropriate trauma center environment, selective nonoperative management of penetrating abdominal solid organ injuries, especially liver injuries, has a high success rate and a low complication rate High-grade injuries do not preclude nonoperative management

10 LESÕES TRAUMÁTICAS DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO A decisão de não operar, evitando a laparotomia desnecessária: 1. Decisão condicionada pela estabilidade do doente ABCDE 2. Decisão condicionada pela pouca fiabilidade do exame clínico, nomeadamente em situações de défice neurológico 3. Decisão condicionada pelo tipo de trauma fechado ou penetrante? 4. Decisão condicionada pelos recursos humanos existente experiência e organização da equipa cirúrgica 5. Decisão condicionada pelos recursos existentes LPD-Eco-TAC / LD? Em África, depois de Joanesburgo, a próxima TAC está no Cairo! (Ken Boffard)

11 CT criteria for staging liver trauma based on the AAST liver injury scale include the following: Grade 1 Grade 2 Grade 3 Grade 4 Grade 5 Grade 6 Subcapsular hematoma < 1 cm maximal thickness Capsular avulsion Superficial parenchymal laceration < 1 cm deep Isolated periportal blood tracking Parenchymal laceration 1-3 cm deep Parenchymal / subcapsular hematomas 1-3 cm diameter Parenchymal laceration more than 3 cm deep Parenchymal / subcapsular hematoma > 3 cm diameter Parenchymal/subcapsular hematoma > 10 cm diameter Lobar destruction Devascularization Global destruction Devascularization of the liver Hepatic avulsion

12

13 LESÕES TRAUMÁTICAS DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO FÍGADO Critérios de inclusão: 1. Estabilidade hemodinâmica 2. Ausência de sinais de irritação peritoneal 3. Ausência de lesões associadas na TAC 4. Necessidade limitada de transfusões 5. Extravasamento intraparenquimatoso de produto de contraste durante a realização de TAC

14 AAST spleen injury scale

15 LESÕES TRAUMÁTICAS DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO BAÇO Não têm valor predictivo de sucesso: Grau da lesão Volume do hemoperitoneu na TAC Critérios de exclusão: 1. Instabilidade hemodinâmica 2. Extravasamento de produto de contraste na TAC angiografia / embolização? 3. Idade > 55 years 4. Pré-existência de doença esplénica

16 LESÕES TRAUMÁTICAS DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO BAÇO ANGIOGRAFIA / EMBOLIZAÇÃO 1. Extravasamento de produto de contraste na TAC 2. Lesões polares 3. Aneurismas da artéria esplénica 4. Lesões penetrantes 5. Inexistência de outras lesões com sangramento activo

17 AAST pancreas injury scale Grade 1 Haematoma: minor contusion; no duct injury Laceration: superficial; no duct injury Grade 2 Haematoma: major contusion; no duct injury or tissue loss Laceration: major laceration; no duct injury or tissue loss Grade 3 Laceration: distal transection / / parenchymal injury with duct injury Grade 4 Laceration: proximal transection / / parenchymal injury involving ampulla Grade 5 Laceration massive disruption of pancreatic head

18 LESÕES TRAUMÁTICAS DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO PÂNCREAS Exame Clínico LPD Amilasémia Ecografia CPRE RMN TAC Irrelevante devido à localização Obscurecido por outras lesões Irrelevante devido à localização Inespecífica, podendo ser normal Dependente de quem a faz Prejudicada pelo gás intestinal Não exequível em situações agudas Não exequível em situações agudas Gold standard O doente deve estar estável

19 Sequencial CT evaluation of isolated non-penetrating pancreatic trauma Brestas PS, Karakyklas D, Gardelis J, Tsouroulas M, Drossos C. JOP J Pancreas (Online). 2006; 7(1):51-55

20 AAST kidney injury scale Grade 1 Contusion: microscopic or gross haematuria; urological studies normal Haematoma: subcapsular, non-expanding without parenchymal laceration Grade 2 Haematoma: non-expanding perirenal haematoma confined to renal retroperitoneum Laceration: < 1 cm parenchymal depth of renal cortex without urinary extravasation Grade 3 Laceration: > 1 cm parenchymal depth of renal cortex without collecting system rupture or urinary extravasation Grade 4 Laceration: parenchymal laceration extending through renal cortex, medulla and collecting system Vascular main renal artery or vein injury with contained haemorrhage Grade 5 Laceration completely shattered kidney Vascular Avulsion of renal hilum which devascularizes kidney

21 LESÕES TRAUMÁTICAS DE ÓRGÃOS SÓLIDOS ABDOMINAIS TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO RIM Ex. Clínico Mecanismo da lesão Hematúria Lesões associadas - abdomen/pélvis/coluna/costelas Choque sem outra explicação Excluir A ausência destes sinais não exclui a existência de lesão Hematomas expansivos Extravasamento major Lesões associadas - abdomen/pélvis/coluna/costelas Lesões - com hemorragia persistente - hilares - com tecido não funcionante ou necrótico - com extravasamento urinário major TAC com contraste / estadiamento PIV alta dose (2ml/kg) Ecografia Angiografia / lesões de grau 4 5 Stenting / embolização?

22 The modern operation is safe for the patient. The modern surgeon must make the patient safe for the modern operation The Barber Surgeon Jacobus de Cessolis (séc. XV) Lord Moynihan of Leeds ( )

23 Associação Lusitana de Trauma e Emergência Cirúrgica

24 Associação Lusitana de Trauma e Emergência Cirúrgica DSTC ATLS 100 Cursos TEAM Coimbra, Lisboa, Porto, Covilhã e Viseu (Luanda) 2003 Porto 2005 Porto 2006 Porto 2006 Coimbra 2007 Coimbra

Dr. Felipe José Fernández Coimbra Depto. De Cirurgia Abdominal - Cirurgia Oncológica

Dr. Felipe José Fernández Coimbra Depto. De Cirurgia Abdominal - Cirurgia Oncológica Dr. Felipe José Fernández Coimbra Depto. De Cirurgia Abdominal - Cirurgia Oncológica Duodenopancreatectomia Howard JM, 1968 Morbimortalidade pancreatectomia Fhurman GM, et al. Ann. Surg. 1996. Leach SD,

Leia mais

TRAUMA ABDOMINAL. Leonardo Oliveira Moura

TRAUMA ABDOMINAL. Leonardo Oliveira Moura TRAUMA ABDOMINAL Leonardo Oliveira Moura Trauma Abdominal Órgãos sólidos: Fígado, baço, pâncreas e rins Órgãos ocos: Esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e bexiga Vasos calibrosos:

Leia mais

Diretrizes Clínicas Protocolos Clínicos

Diretrizes Clínicas Protocolos Clínicos iretrizes Clínicas Protocolos Clínicos 002 Atendimento ao Paciente Vítima de Traumatismo Abdominal Última revisão: 27/06/2012 Estabelecido em: 13/12/2005 Responsáveis / Unidade Equipe de Cirurgia do HJXXIII

Leia mais

Lung Cancer. Risk Factors

Lung Cancer. Risk Factors Lung Cancer The lungs are the organs that help us breathe. They help to give oxygen to all the cells in the body. Cancer cells are abnormal cells. Cancer cells grow and divide more quickly than healthy

Leia mais

III CONGRESSO DE TRAUMA DO VALE DO PARAÍBA

III CONGRESSO DE TRAUMA DO VALE DO PARAÍBA TRAUMA 2010 III CONGRESSO DE TRAUMA DO VALE DO PARAÍBA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS TRAUMA FAST TRACK ORGANIZAÇÃO DOS CUIDADOS HOSPITALARES URGENTES AO DOENTE TRAUMATIZADO - UMA VIA VERDE PARA O TRAUMA Carlos Mesquita

Leia mais

Fernando Ferrito, Andrea Furtado Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca E.P.E Eduardo Carrasquinho Hospital Divino Espírito Santo, Évora E.P.

Fernando Ferrito, Andrea Furtado Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca E.P.E Eduardo Carrasquinho Hospital Divino Espírito Santo, Évora E.P. Fernando Ferrito, Andrea Furtado Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca E.P.E Eduardo Carrasquinho Hospital Divino Espírito Santo, Évora E.P.E XVII Workshop de Urologia Oncológica Braga, April,13 th CaP é

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS

ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS MARTOS, Natália Martinez; HALBE, Ricardo natymm@gmail.com Centro de Pós-Graduação Oswaldo Cruz Resumo: O número

Leia mais

Abordagem dos ferimentos por arma branca na parede anterior do abdome

Abordagem dos ferimentos por arma branca na parede anterior do abdome Abordagem dos ferimentos por arma branca na parede anterior do abdome 75 TBE-CITE Abordagem dos ferimentos por arma branca na parede anterior do abdome Management of stab wounds to the anterior abdominal

Leia mais

Fábio del Claro. 3ª edição

Fábio del Claro. 3ª edição Fábio del Claro 3ª edição Autor Fábio Del Claro Graduado pela Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Especialista em Cirurgia Geral e em Cirurgia Plástica pela FMABC, onde é pós-graduado em Microcirurgia,

Leia mais

ANEURISMA DE AORTA. ESTADO DA ARTE

ANEURISMA DE AORTA. ESTADO DA ARTE ANEURISMA DE AORTA. CORREÇÃO POR VIA ENDO-VASCULAR ESTADO DA ARTE Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia Seção Médica de Radiologia 2010 ACCF/AHA/AATS/ACR/ASA/SCA/SCAI/SIR/STS SVM Guidelines for the

Leia mais

IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE

IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE IN THE CIRCUIT COURT FOR ORANGE COUNTY, FLORIDA PROBATE DIVISION IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE Case No / N o do Caso: ANNUAL GUARDIAN ADVOCATE REPORT ANNUAL GUARDIAN ADVOCATE PLAN

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

ANEURISMAS CEREBRAIS CLIP? COIL? Marcos Barbosa Serviço de Neurocirurgia. Hospitais da Universidade de Coimbra Coimbra, Portugal

ANEURISMAS CEREBRAIS CLIP? COIL? Marcos Barbosa Serviço de Neurocirurgia. Hospitais da Universidade de Coimbra Coimbra, Portugal ANEURISMAS CEREBRAIS CLIP? COIL? Marcos Barbosa Serviço de Neurocirurgia. Hospitais da Universidade de Coimbra Coimbra, Portugal XXIII Congresso da SPNC Lisboa 2007 Clip? Coil? Clip ou Coil Clip e Coil

Leia mais

LESÕES TRAUMÁTICAS DE VÍSCERAS OCAS

LESÕES TRAUMÁTICAS DE VÍSCERAS OCAS Medicina, Ribeirão Preto, Simpósio: CIRURGIA DE URGÊNCIA E TRAUMA - 2ª Parte 2007; 40 (4): 531-7, out./dez. Capítulo V LESÕES TRAUMÁTICAS DE VÍSCERAS OCAS INJURIES TO THE HOLLOW VISCERA Dino Cesar Motta

Leia mais

Cristiana Andreia Rodrigues Tavares

Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Técnicas de Recobrimento Radicular Universidade Fernando Pessoa Faculdade de Ciências da Saúde Porto, 2013 Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Técnicas de Recobrimento

Leia mais

Í N D I C E G E R A L. v i i A B R E V I A T U R A S E S I G L A S. v i i i L I S T A D E T A B E L A S E F I G U R A S ix

Í N D I C E G E R A L. v i i A B R E V I A T U R A S E S I G L A S. v i i i L I S T A D E T A B E L A S E F I G U R A S ix Í N D I C E : Í N D I C E G E R A L. v i i A B R E V I A T U R A S E S I G L A S. v i i i L I S T A D E T A B E L A S E F I G U R A S ix R E S U M O. x A B S T R A C T... xi I - I N T R O D U Ç Ã O - 1

Leia mais

Software para Análise dos Dados Epidemiológicos, Evolução Clínica e Gravidade do Trauma com Expansão para Solicitação de Exames

Software para Análise dos Dados Epidemiológicos, Evolução Clínica e Gravidade do Trauma com Expansão para Solicitação de Exames Software para Análise dos Dados Epidemiológicos, Evolução Clínica e Gravidade do Trauma com Expansão para Solicitação de Exames Eduardo Alexandre Gula 1, Afonso Dinis Costa Passos 2, Gerson Alves Pereira

Leia mais

Grupo de Estudo- Empresa Jr EPM Leticia de Oliveira Grassi

Grupo de Estudo- Empresa Jr EPM Leticia de Oliveira Grassi Grupo de Estudo- Empresa Jr EPM Leticia de Oliveira Grassi Basicamente o sistema norte americano consiste em: Convênio médico Particular Programas governamentais como Medicaid e Medicare 2 grandes grupos

Leia mais

Rotura Esplénica: uma Complicação Rara da Colonoscopia

Rotura Esplénica: uma Complicação Rara da Colonoscopia Caso Clínico I Rotura Esplénica na Colonoscopia Rotura Esplénica: uma Complicação Rara da Colonoscopia Splenic Rupture: A Rare Complication of Colonoscopy Hermano Santos 1, Paulo Caldeira 1, Diamantino

Leia mais

CENTRO DE NEGÓCIOS TRANSFRONTEIRICO ELVAS, 25, 26 E 27 DE OUTUBRO DE 2013 PAPERS IN CONFERENCE PROCEEDINGS

CENTRO DE NEGÓCIOS TRANSFRONTEIRICO ELVAS, 25, 26 E 27 DE OUTUBRO DE 2013 PAPERS IN CONFERENCE PROCEEDINGS CENTRO DE NEGÓCIOS TRANSFRONTEIRICO ELVAS, 25, 26 E 27 DE OUTUBRO DE 2013 PAPERS IN CONFERENCE PROCEEDINGS 022. PULMONARY AND SUBCUTANEOUS EMPHYSEMA Andreia Rego 1 ; Rute Nascimento 1 ; Ana Valente 1 ;

Leia mais

TICOS NO TRAUMA ABDOMINAL: Quando e como?

TICOS NO TRAUMA ABDOMINAL: Quando e como? ANTIBIÓTICOS TICOS NO TRAUMA ABDOMINAL: Quando e como? Orlando Jorge Martins Torres Professor Livre-Docente - UFMA Trauma Principal causa de morte e incapacidade durante o período mais produtivo da vida.

Leia mais

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO SABADOR Prevenção Primária: em quem devemos usar estatina e aspirina em 2015? Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD Professora de Clínica Médica da UNIRIO

Leia mais

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA.

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. PAULO RICARDO H. BALDUINO 0 Conteúdo 1. Introdução

Leia mais

Português 207 Portuguese for Business

Português 207 Portuguese for Business Português 207 Portuguese for Business Spring 2012: Porugal and the EU Instructor: Jared Hendrickson Office: 1149 Van Hise Office Hours: Monday and Thursday, 11:00 am-12:00 pm e-mail: jwhendrickso@wisc.edu

Leia mais

Serviço de Oncologia Médica; Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga

Serviço de Oncologia Médica; Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga Serviço de Oncologia Médica Director: Prof. Dr. António Araújo CONTRIBUIÇÃO PARA A MELHORIA DOS CUIDADOS AOS DOENTES COM CANCRO DO RIM CASO CLÍNICO Vânia Peixoto 1, Sónia Rego 1, Ana Luísa Faria 1, Manuela

Leia mais

2 - to raise awareness of the nature, extent, complexity and consequences of misuse of alcohol and other drugs occorring among doctors

2 - to raise awareness of the nature, extent, complexity and consequences of misuse of alcohol and other drugs occorring among doctors Working Group on the Misuse of Alcohol and Other Drugs by Doctor - British Medical Association - 1998 Ênfase : "...the protection of patients by recognising and dealing firmly and fairly with dysfunctional

Leia mais

The epidemiological situation of hepatitis C in Portugal

The epidemiological situation of hepatitis C in Portugal The epidemiological situation of hepatitis C in Portugal Paula Peixe Serviço de Gastrenterologia Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, EPE Hospital Egas Moniz Director: Dr Leopoldo Matos Summary Estimated

Leia mais

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar:

Oferecemos uma ampla gama de tratamentos entre os que podemos destacar: A cirurgia endovascular agrupa uma variedade de técnicas minimamente invasivas mediante as quais CIRURGIA ENDOVASCULAR = CIRURGIA SEM CORTES! Técnicas Minimamente Invasivas As técnicas de cirurgia endovascular

Leia mais

DIRETRIZES PARA O TRAUMA UROLÓGICO

DIRETRIZES PARA O TRAUMA UROLÓGICO DIRETRIZES PARA O TRAUMA UROLÓGICO (Texto atualizado em Março de 2009) N. Djakovic, Th. Lynch, L. Martínez-Piñeiro, Y. Mor, E. Plas, E. Serafetinides, L. Turkeri, R.A. Santucci, M. Hohenfellner Eur Urol

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013 Carlos Souza & Cristina Silva Population: 10,6 million. According to INE (National Institute of Statistics) it is estimated that more than 2 million

Leia mais

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO 8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO ESTADO ATUAL E PERSPECTIVAS DA INTERVENÇÃO CORONÁRIA EM PACIENTES COM LESÃO DE TRONCO NÃO PROTEGIDO JOÃO BATISTA L.LOURES LESÃO DE TCE NÃO PROTEGIDO

Leia mais

Projeto de Auditoria Clínica

Projeto de Auditoria Clínica Projeto de Auditoria Clínica Resumo Unidade Curricular: Educação Clínica V (Outubro de 2011) Local: Hospital S. José Área: Fisioterapia nas Disfunções Neurológicas Docente Responsável: Prof. Gabriela Colaço

Leia mais

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido SATA 3.5 hd:basic hdd enclosure caixa externa para disco rígido hd:basic USER S GUIDE SPECIFICATIONS HDD support: SATA 3.5 Material: Aluminium Input connections: SATA HDD Output connections: USB 2.0

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

Maria Francelina Lopes, MD, PhD Direção do Colégio de Cirurgia Pediátrica - OM

Maria Francelina Lopes, MD, PhD Direção do Colégio de Cirurgia Pediátrica - OM Estágios Parcelares na Especialidade de Cirurgia Pediátrica. Que Expectativas Poderão os Internos Ter? Maria Francelina Lopes, MD, PhD Direção do Colégio de Cirurgia Pediátrica - OM Especialidade de Cirurgia

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

CAV - Centro de Acesso Vasculares

CAV - Centro de Acesso Vasculares CAV - Centro de Acesso Vasculares Exames Complementares Paulo Almeida Cirurgião Vascular Centro Hospitalar do Porto Hospital Santo António GEV- Grupo Estudos Vasculares Consulta de AcessosVasculares: Mapeamento

Leia mais

i r u r g i a II Série N. 32 Março 2015

i r u r g i a II Série N. 32 Março 2015 Revista Portuguesa de i r u r g i a II Série N. 32 Março 2015 ISSN 1646-6918 Órgão Oficial da Sociedade Portuguesa de Cirurgia CASO CLÍNICO Ruptura esplénica num jovem com Leucemia Linfoblástica Aguda

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

Revista Portuguesa de. irurgia. II Série N. 28 Março 2014. Órgão Oficial da Sociedade Portuguesa de Cirurgia ISSN 1646-6918

Revista Portuguesa de. irurgia. II Série N. 28 Março 2014. Órgão Oficial da Sociedade Portuguesa de Cirurgia ISSN 1646-6918 Revista Portuguesa de irurgia II Série N. 28 Março 2014 ISSN 1646-6918 Órgão Oficial da Sociedade Portuguesa de Cirurgia CASO CLÍNICO Biópsia hepática percutânea em doentes oncológicos a propósito de um

Leia mais

Vantagem de Adesão AMERICAN SOCIETY OF PLASTIC SURGEONS Como se Tornar um Membro Internacional:

Vantagem de Adesão AMERICAN SOCIETY OF PLASTIC SURGEONS Como se Tornar um Membro Internacional: Vantagem de Adesão AMERICAN SOCIETY OF PLASTIC SURGEONS Como se Tornar um Membro Internacional: Se você está ativamente envolvido na prática da Cirurgia Plástica ou Reconstrutiva por menos de três (3)

Leia mais

PELE - MELANOMA PREVENÇÃO

PELE - MELANOMA PREVENÇÃO PREVENÇÃO Use sempre um filtro solar com fator de proteção solar (FPS) igual ou superior a 15, aplicando-o generosamente pelo menos 20 minutos antes de se expor ao sol e sempre reaplicando-o após mergulhar

Leia mais

Cavalcanti DR.* * Desiree R. Cavalcanti (Doutoranda do Departamento de Estomatologia FOUSP - dcavalcanti@usp.br)

Cavalcanti DR.* * Desiree R. Cavalcanti (Doutoranda do Departamento de Estomatologia FOUSP - dcavalcanti@usp.br) Pan-American Family Medicine Clinics Vol. 1/2005 41 COMUNICAÇÃO DO DIAGNÓSTICO DE DOENÇA GRAVE (CÂNCER) AO PACIENTE: QUEM? QUANDO? COMO? POR QUE? CRITICAL ILLNESS (CÂNCER) DIAGNOSIS COMMUNICATION. TELLING

Leia mais

hdd enclosure caixa externa para disco rígido

hdd enclosure caixa externa para disco rígido hdd enclosure caixa externa para disco rígido USER S GUIDE SPECIFICATONS HDD Support: SATA 2.5 Material: Aluminium and plastics Input connections: SATA HDD Output connections: USB 3.0 (up to 5.0Gbps)

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

4. PLACEMENT OFFERED Number of Placement offered: Two places in the Romantic Museum of Macieirinha Farm.

4. PLACEMENT OFFERED Number of Placement offered: Two places in the Romantic Museum of Macieirinha Farm. 1. COMPANY Porto City Hall - www.cm-porto.pt Municipal Department of Museums and Cultural Heritage 2. LOCATION Rua Entre Quintas, 219 4050-240 Porto Portugal 3. MAIN ACTIVITY The Municipal Department of

Leia mais

DICOM Grid Brasil. Futuro do Compartilhamento de Imagens médicas Melhorando a troca de informações na nuvem

DICOM Grid Brasil. Futuro do Compartilhamento de Imagens médicas Melhorando a troca de informações na nuvem DICOM Grid Brasil Futuro do Compartilhamento de Imagens médicas Melhorando a troca de informações na nuvem Abril de 2014 Situação atual do mercado de imagens médicas O sistema de saúde dos EUA gasta de

Leia mais

Fatores de risco para óbito no trauma abdominal fechado com abordagem cirúrgica

Fatores de risco para óbito no trauma abdominal fechado com abordagem cirúrgica Pimentel DOI: Fatores 10.1590/0100-69912015004011 de risco para óbito no trauma abdominal fechado com abordagem cirúrgica 259 Artigo Original Fatores de risco para óbito no trauma abdominal fechado com

Leia mais

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Pedro Gomes Moscoso Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia de Redes de Comunicações Presidente: Orientador: Co-Orientador:

Leia mais

Alessandro Bersch Osvaldt

Alessandro Bersch Osvaldt Tratamento Cirúrgico das Neoplasias Papilares Mucinosas Intraductais (IPMN) Alessandro Bersch Osvaldt Grupo de Vias Biliares e Pâncreas Neoplasias Císticas do Pâncreas Pseudopapilar SólidoCístico (3,4%)

Leia mais

Panorama do mercado internacional

Panorama do mercado internacional Life & Health Panorama do mercado internacional A Global Perspective de seguros de vida e saúde Escola Nacional de Seguros Rio de Janeiro, Maio 2014 Escola Nacional de Seguros Rio de Janeiro Hernán Fatone

Leia mais

FÍGADO. Veia cava inferior. Lobo direito. Lobo esquerdo. Ligamento (separa o lobo direito do esquerdo) Vesícula biliar

FÍGADO. Veia cava inferior. Lobo direito. Lobo esquerdo. Ligamento (separa o lobo direito do esquerdo) Vesícula biliar FÍGADO É o maior órgão interno È a maior glândula É a mais volumosa de todas as vísceras, pesa cerca de 1,5 kg no homem adulto, e na mulher adulta entre 1,2 e 1,4 kg Possui a coloração arroxeada, superfície

Leia mais

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

Revisão Bibliográfica

Revisão Bibliográfica Director: Prof. Doutor Filipe Caseiro Alves Revisão Bibliográfica 9 de Maio de 2007 Belarmino J. Gonçalves Espectro de achados em TC de Aneurismas da Aorta Abdominal em situação de rotura ou rotura iminente

Leia mais

DE ALTA VELOCIDADE. Pedro Henrique B. de Vasconcellos Serviço o de Cirurgia Geral Hospital Cardoso Fontes

DE ALTA VELOCIDADE. Pedro Henrique B. de Vasconcellos Serviço o de Cirurgia Geral Hospital Cardoso Fontes DE ALTA VELOCIDADE Pedro Henrique B. de Vasconcellos Serviço o de Cirurgia Geral Hospital Cardoso Fontes Para entendermos o que ocorre nas lesões por PAF, precisamos estudar a Balística envolvida, o armamento

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 MARCELA BENEVENTE [1], LUCIANA MOURA CAMPOS PARDINI [2], ADRIANA CAMARGO FERRASI [1,3], MARIA INES DE MOURA CAMPOS PARDINI [3], ALINE FARIA GALVANI [3], JOSE JOAQUIM TITTON RANZANI [2] 1. Instituto de

Leia mais

Diabetes. Risk Factors for Diabetes

Diabetes. Risk Factors for Diabetes Diabetes Diabetes is a disease in which your body cannot properly use the food you eat for energy. Your cells need energy to live and grow. When you eat, food breaks down into a form of energy called glucose.

Leia mais

Clínica Particular de Coimbra Clínica Particular de Coimbra

Clínica Particular de Coimbra Clínica Particular de Coimbra Ao longo de décadas, Coimbra tem-se pautado, a nível nacional e internacional, como um centro de referência na área da saúde. Resultado de um conhecimento transmitido ao longo de gerações, Coimbra, granjeou

Leia mais

Traumatismo renal Revisão. Abreviaturas 3. Resumo... 4. Introdução... 6. Epidemiologia. 8. Mecanismo de lesão e Etiologia... 9

Traumatismo renal Revisão. Abreviaturas 3. Resumo... 4. Introdução... 6. Epidemiologia. 8. Mecanismo de lesão e Etiologia... 9 ÍNDICE Abreviaturas 3 Resumo... 4 Introdução... 6 Epidemiologia. 8 Mecanismo de lesão e Etiologia.... 9 Traumatismo Fechado... 10 Traumatismo Aberto. 12 Classificação... 14 Diagnóstico 16 História Clínica

Leia mais

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 APRESENTAÇÃO ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 Instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410:1997 NBR 5410:2004

Leia mais

TRATAMENTO CIRURGICO DOS HEMATOMAS INTRACEREBRAIS

TRATAMENTO CIRURGICO DOS HEMATOMAS INTRACEREBRAIS TRATAMENTO CIRURGICO DOS HEMATOMAS INTRACEREBRAIS 2ª Reunião da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral Marcos Barbosa Serviço de Neurocirurgia Hospitais da Universidade de Coimbra Curia, 15/10/2005

Leia mais

ABORDAGEM GERAL TRAUMA ABDOMINAL

ABORDAGEM GERAL TRAUMA ABDOMINAL Medicina, Ribeirão Preto, Simpósio: CIRURGIA DE URGÊNCIA E TRAUMA - 2ª Parte 2007; 40 (4): 518-30, out./dez. Capítulo IV ABORDAGEM GERAL TRAUMA ABDOMINAL MANAGEMENT OF THE ABDOMINAL TRAUMA Gerson Alves

Leia mais

INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON

INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON WELLINGTON LUNZ INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON Dissertação apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências

Leia mais

Glaucoma. Types of Glaucoma. Risk Factors

Glaucoma. Types of Glaucoma. Risk Factors Glaucoma Glaucoma is an eye disease that can cause vision loss or blindness. With glaucoma, fluid builds up in the eye, which puts pressure on the back of the eye. This pressure injures the optic nerve

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

Solicitação de Mudança 01

Solicitação de Mudança 01 Solicitação de Mudança 01 Refatorar a especificação da linha de produtos Crisis Management System permitindo que o suporte ao registro de LOG seja opcional. Isso significa que o comportamento descrito

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

Traumatismo crânio encefálico leve em crianças. Protocolo Clínico Baseado em Evidências

Traumatismo crânio encefálico leve em crianças. Protocolo Clínico Baseado em Evidências AN ATALLAH CONSULTORES MÉDICOS Traumatismo crânio encefálico leve em crianças Protocolo Clínico Baseado em Evidências 07/2012 Traumatismo crânio encefálico leve em crianças Protocolo Clínico Baseado em

Leia mais

Caça à Minhoca: A selecção natural em acção

Caça à Minhoca: A selecção natural em acção Caça à Minhoca: A selecção natural em acção Ana Rita Ferrito; Margarida Marques da Costa Departamento Biologia, Colégio Valsassina Continuo a compilar todo o tipo de provas que possam ajudar a compreender

Leia mais

Pergunta 18 O júri analisou as contestações e mantém como chave a alínea 4, mas acrescenta como igualmente válida a alínea 2.

Pergunta 18 O júri analisou as contestações e mantém como chave a alínea 4, mas acrescenta como igualmente válida a alínea 2. Resposta às reclamações 2ª Chamada Pneumologia Pergunta 1 O júri analisou as contestações e mantém como chave a alínea 2. Foi contestada a veracidade da alínea 1, contudo o júri não subescreve esta posição,

Leia mais

Anexo A Diretriz clínica para prevenção de tromboembolismo venoso

Anexo A Diretriz clínica para prevenção de tromboembolismo venoso Anexo A Diretriz clínica para prevenção de tromboembolismo venoso Isabela Ribeiro Simões de Castro e Maria Celia Andrade A trombose venosa profunda e a embolia pulmonar são os agravos mais comuns de tromboembolismo

Leia mais

Fisiopatologia da Hérnia Discal. Porquê e Quando Operar? Conceitos atuais e o Estado da Arte

Fisiopatologia da Hérnia Discal. Porquê e Quando Operar? Conceitos atuais e o Estado da Arte Fisiopatologia da Hérnia Discal. Conceitos atuais e o Estado da Arte A.H. Graduado de Neurocirurgia Centro Hospitalar de S. João Porto Fisiopatologia Porquê a lesão e degeneração do disco Devido à sobrecarga,

Leia mais

Declaro não haver nenhum conflito de interesse.

Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Faculdade de Medicina do ABC Disciplina de Ginecologia Serviço do Prof. Dr. César Eduardo Fernandes Setor de Mastologia IVO CARELLI FILHO Maior dilema da

Leia mais

EHJ: doi:10.1093/eurheartj/ehq277

EHJ: doi:10.1093/eurheartj/ehq277 EHJ: doi:10.1093/eurheartj/ehq277 FIBRINÓLISE 2010 = PROBLEMAS E REALIDADE Reperfusão em 60% Sangramento AVCH Contraindicações absolutas e relativas Ainda primeira opção em muitos países (5 a 85%) na Europa

Leia mais

Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR

Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR Versão eletrônica atualizada em fev/2012 Março - 2009 1. Conceito, Etiologia e Epidemiologia 1. Trauma raquimedular é a lesão da medula espinhal que provoca

Leia mais

TRAUMA ABDOMINAL: ESTUDO DAS LESÕES MAIS FREQUENTES DO SISTEMA DIGESTÓRIO E SUAS CAUSAS

TRAUMA ABDOMINAL: ESTUDO DAS LESÕES MAIS FREQUENTES DO SISTEMA DIGESTÓRIO E SUAS CAUSAS 170 ABCD Arq Bras Cir Dig 2008;21(4):170-4 Artigo Original TRAUMA ABDOMINAL: ESTUDO DAS LESÕES MAIS FREQUENTES DO SISTEMA DIGESTÓRIO E SUAS CAUSAS Abdominal trauma: study of the most frequent wounds of

Leia mais

6º FÓRUM FEBRABAN DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL DUPONT DO BRASIL

6º FÓRUM FEBRABAN DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL DUPONT DO BRASIL 6º FÓRUM FEBRABAN DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL DUPONT DO BRASIL 21 DE OUTUBRO DE 2009 Drª Lorene Marciano - IHS 2 DUPONT NO BRASIL Presença

Leia mais

Factores preditivos da perda de peso após cirurgia bariátrica

Factores preditivos da perda de peso após cirurgia bariátrica 7 11 Factores preditivos da perda de peso após cirurgia bariátrica Joana Guimarães 1, D Rodrigues 1, MV Campos 1, M Melo 1, M Bastos 1, A Milheiro 2, C Manso 2, F Castro e Sousa 2, M Carvalheiro 1 1 Serviço

Leia mais

Cancer of the Colon and Rectum

Cancer of the Colon and Rectum Cancer of the Colon and Rectum The colon is also called the large bowel or large intestine. It is the lower 5 to 6 feet of the digestive system. The last 8 to 10 inches of the colon is the rectum. Colon

Leia mais

La Salete Martins. Hospital Santo António, CHP Porto

La Salete Martins. Hospital Santo António, CHP Porto Registos da transplantação em Portugal transplante pancreático La Salete Martins Unidade de Transplante Reno-Pancreático Hospital Santo António, CHP Porto Portugal Reunião SPT, Curia, de 27/11 a 28/11/2009

Leia mais

Diogo Torres. Laboratório de Hemodinâmica Serviço de Cardiologia I C.H.L.N.

Diogo Torres. Laboratório de Hemodinâmica Serviço de Cardiologia I C.H.L.N. Diogo Torres Laboratório de Hemodinâmica Serviço de Cardiologia I C.H.L.N. 1 A angiografia coronária continua a ser o principal método de avaliação e quantificação das lesões coronárias Grande variabilidade

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

Curso de Estabilização Neuromuscular Dinâmica em Pediatria

Curso de Estabilização Neuromuscular Dinâmica em Pediatria Curso de Estabilização Neuromuscular Dinâmica em Pediatria Segundo o Conceito de Estabilização Neuromuscular Dinâmica da Escola de Praga Parte 1 Datas: Dias 24, 25, 26 e 27 de Setembro de 2015 24 horas

Leia mais

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS Ana Helena da Silva, MCI12017 Cristiana Coelho, MCI12013 2 SUMMARY 1. Introduction 2. The importance of IT in Organizations 3. Principles of Security 4. Information

Leia mais

FRATURA DO ARCO ZIGOMÁTICO POR ARMA BRANCA ARCH ZYGOMATIC FRACTURE BY COLD WEAPON

FRATURA DO ARCO ZIGOMÁTICO POR ARMA BRANCA ARCH ZYGOMATIC FRACTURE BY COLD WEAPON 109 FRATURA DO ARCO ZIGOMÁTICO POR ARMA BRANCA ARCH ZYGOMATIC FRACTURE BY COLD WEAPON Fabiano Caetano BRITES * * Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Santa Casa de Misericórdia de

Leia mais

Isa Silveira Financial Solutions Manager

Isa Silveira Financial Solutions Manager Isa Silveira Financial Solutions Manager Agenda Cisco Capital: New way to do business easylease Low Rate Financing Let s Start Working Together Cisco Confidential 2 Locação Operacional - Financiamento

Leia mais

Tempo para mudança no jogo do Seguro de Vida Eliminando o "gap " CSP Minas Gerais 30/09/2014

Tempo para mudança no jogo do Seguro de Vida Eliminando o gap  CSP Minas Gerais 30/09/2014 Tempo para mudança no jogo do Seguro de Vida Eliminando o "gap " CSP Minas Gerais 30/09/2014 1 Contexto do mercado atual consumidores com seguros inadequados Fatos falsa noção de preços, imaginam um preço

Leia mais

Uma idéia nasce. A inovação continua Seja nosso parceiro

Uma idéia nasce. A inovação continua Seja nosso parceiro Uma idéia nasce 1998 A capacidade de mostrar e medir todo o segmento anterior do olho foi um conceito desafiador. O resultado, que foi apresentado em 2002 na AAO (American Academy of Ophthalmology Meeting)

Leia mais

URGÊNCIAS VASCULARES TRAUMAS VASCULARES

URGÊNCIAS VASCULARES TRAUMAS VASCULARES URGÊNCIAS VASCULARES Trauma Trombo-Embolia Infecções Aneurismas Iatrogenia Arterial Venosa Pé Diabético Roto -Roto Os serviços de cirurgia vascular da SES/DF são encontrados nos seguintes hospitais: HBDF

Leia mais

TRATAMENTO CIRÚRGICO da DOENÇA DE PEYRONIE CORPOROPLASTIA DE ALONGAMENTO

TRATAMENTO CIRÚRGICO da DOENÇA DE PEYRONIE CORPOROPLASTIA DE ALONGAMENTO TRATAMENTO CIRÚRGICO da DOENÇA DE PEYRONIE CORPOROPLASTIA DE ALONGAMENTO Nuno Tomada, MD, PhD Unidade de Medicina Sexual e Cirurgia Reconstrutiva Génito-Urinária do Serviço de Urologia do Hospital S. João

Leia mais

Cirurgia de Urgência, Emergência e Trauma Perspectiva de um país em desenvolvimento

Cirurgia de Urgência, Emergência e Trauma Perspectiva de um país em desenvolvimento Cirurgia de Urgência, Emergência e Trauma Perspectiva de um país em desenvolvimento Dr. Fernando Machado Departamento de Emergencia Hospital de Clínicas Montevideo - Uruguay Peculiaridades da cirurgía

Leia mais

Aneurisma da Artéria Renal: cirurgia renal ex-vivo a propósito de um caso clínico

Aneurisma da Artéria Renal: cirurgia renal ex-vivo a propósito de um caso clínico CASO CLÍNICO Aneurisma da Artéria Renal: cirurgia renal ex-vivo a propósito de um caso clínico Renal Artery Aneurysm: ex-vivo repair a case report * Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular, Centro Hospitalar

Leia mais

13-12-2012. Estratégias para redução de exposição. Motivação. Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Departamento de Imagem

13-12-2012. Estratégias para redução de exposição. Motivação. Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Departamento de Imagem PET-CT cuerpo entero: consideraciones prácticas relacionadas con la Tomografía Computada Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Departamento de Imagem Tabela1 Estimativa de exposição a população em

Leia mais

AVALIAÇÃO DE MORBIDADES E ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA: ANÁLISE RETROSPECTIVA DE 2008 A 2012

AVALIAÇÃO DE MORBIDADES E ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA: ANÁLISE RETROSPECTIVA DE 2008 A 2012 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB FACULDADE DE CEILÂNDIA-FCE CURSO DE FISIOTERAPIA DEBORAH COSTA TEIXEIRA PELUCIO SILVA AVALIAÇÃO DE MORBIDADES E ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA: ANÁLISE

Leia mais

Gerenciamento do Escopo de Projetos. Parte 04. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE- 325. Docente: Petrônio Noronha de Souza

Gerenciamento do Escopo de Projetos. Parte 04. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE- 325. Docente: Petrônio Noronha de Souza Gerenciamento do Escopo de Projetos Parte 04 Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE- 325 Docente: Petrônio Noronha de Souza Curso: Engenharia e Tecnologia Espaciais Concentração: Engenharia e Gerenciamento

Leia mais

TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIÉTICAS NO TRATAMENTO DA LEUCEMIA.

TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIÉTICAS NO TRATAMENTO DA LEUCEMIA. UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ESPECIALIZAÇÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E CITOGÉNETICA HUMANA MÔNICA DE SOUSA PITA TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIÉTICAS NO TRATAMENTO DA LEUCEMIA.

Leia mais

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOME

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOME TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOME PROTOCOLO DE ABDOME TOTAL POSIÇÃO DORSAL: Paciente em decúbito dorsal, entrando primeiro com a cabeça, apoiada sobre o suporte reto, braços elevados acima da cabeça.

Leia mais

Setor de Radiologia do Abdome Reunião Clínica. Dr. Murilo Rodrigues R2 Dr. Matheus Gonzalez R3

Setor de Radiologia do Abdome Reunião Clínica. Dr. Murilo Rodrigues R2 Dr. Matheus Gonzalez R3 Setor de Radiologia do Abdome Reunião Clínica Dr. Murilo Rodrigues R2 Dr. Matheus Gonzalez R3 Quadro clínico - LBT, 26 a, sexo masculino. - Vítima de acidente moto x auto de alta energia. - Estável hemodinamicamente

Leia mais