Implementando redes sem fio em longas distâncias. David Nunes. Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Implementando redes sem fio em longas distâncias. David Nunes. Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná"

Transcrição

1 Implementando redes sem fio em longas distâncias David Nunes Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, novembro de 2009 Resumo Este projeto tem como base implantar dois pontos de wireless em longa distância, tendo em vista que um ponto está à 835 metros de distância e outro a 6,94 km de distância. O objetivo deste trabalho é avaliar o custo beneficio e desempenho de duas redes wireless de uma determinada empresa utilizando um único receptor para dois pontos de acesso, também serão informadas as dificuldades e os benefícios de inclusão de uma rede wireless em longa distância, será informado também os equipamentos usados com suas devidas descrições. 1 Avaliação de custo benefício da implantação do wireless O projeto inicial era para interligar o Ponto A que se encontra a empresa matriz entre o Ponto B uma logística da empresa, logo após as análises decidiu-se integrar também um terceiro ponto que seria à agência marítima da companhia Ponto C. Escolheu-se esta opção, pois se analisou dois outros possíveis acessos que se poderia utilizar, mas chegou-se a conclusão que o custo benefício do wireless era a melhor opção. Entre as opções não escolhidas foram; um link de dados pela operadora OI e uma Fibra direta via aérea pelos postes da Copel conforme análise abaixo. 1.1 Análise de custo de link de dados via par metálico OI. Analisou-se o link de dados OI, percebeu-se que ao rodar um aplicativo com banco de dados em Oracle exigiria muito da rede ficando impraticável o uso do sistema, sendo que este é o sistema principal para o Ponto B Logística da empresa, também foi pensado no custo mensal do link, pois não se poderia pegar um acesso com baixa velocidade e sem garantia de banda, como análise se tiraria um custo de um vetor de dados de 512k, cujo o custo mensal do circuito gira em torno de R$ mais a locação do router de R$ 200,00, este teste foi efetuado entre duas unidades da empresa não obtendo sucesso na navegação do sistema deixando o mesmo muito lento. Também se barrou no prazo de entrega, pois somente para a viabilidade haveria um prazo de 45 dias. Outra informação importante é que a OI neste local só possui acesso via par metálico, tendo assim uma sensibilidade maior para quedas do link e problemas de instabilidade.

2 1.2 Análise de custo de fibra via aérea. Analisou-se a inclusão de fibra até o local, certamente que haveria uma ótima qualidade no tráfego de dados e possibilitando o bom funcionamento do sistema, mas barrouse em algumas circunstâncias com a distância, pois em linha reta tinha 835 m de distância e como a fibra iria via aérea isto aumentaria para 3 km, no caso teria que fazer isto pelos postes da Copel pagando uma taxa mensal da inclusão da fibra, fora o custo da aquisição da fibra que seria elevado devido ao modelo. O custo médio para inclusão da fibra nos postes da Copel é de R$ 33,00 mensais por poste e da fibra R$ 20,00 o metro da fibra. Também barrou-se no prazo de entrega, pois somente para a viabilidade da Copel ter-se-ia um prazo de 30 dias fora a instalação feita por uma empresa terceirizada. 1.3 Análise de custo do wireless. Analisou-se a inclusão da rede sem fio wireless, primeiramente foi efetuado um teste de viabilidade do local. Neste teste visualizou se havia visada entre o Ponto A Matriz e Ponto B Logística, em ambos os pontos foi obtido visada devido o Ponto A usar como torre para antena a caixa d água da empresa com 42 m de altura facilitando a visualização, logo após foi efetuado um teste de sinal entre os dois ponto obtendo 60 a 65% de sinal. Verificou-se também o que seria necessário para efetuar a infra-estrutura no local, em primeira análise deixaria o Ponto A apontando para o Ponto B e um outro equipamento wireless apontando do Ponto A para a sala de TI que interligaria os sistema da rede corporativa, mas percebeu-se um cabo que estava inutilizado da Antiga antena da Embratel e decidiu-se reaproveitá-lo deixando assim um ambiente mais homogêneo. O custo de inclusão do wireless com mão de obra e equipamento entre os dois pontos ficou em torno de R$ 4000,00 reais, sendo que não teria custo mensal, devido ao percentual de sinal não ultrapassar os limites de sinal da Anatel e também a cidade não ter a quantidade populacional que limita a cobrança ou vistoria da Anatel. O prazo de entrega do wireless instalado ficou em torno de 15 dias. Logo após efetuado a instalação entre o Ponto A e B incluiu-se o terceiro Ponto que ficou em torno de R$ 3000,00 reais com o mesmo prazo de entrega. 2 Implantação do wireless. Na implantação do wireless houve alguns cuidados com a segurança dos equipamentos sendo elas; - Proteção contra raios das Antenas com o uso de pára-raios a 2 metros acima das antenas. - Fixação das antenas com braçadeiras reforçadas e cano de 2,5 polegadas. - Proteção de descargas elétricas com no-breaks aterrados para os APs - Proteção dos APs do Ponto B e C com caixas de proteção vedadas. A montagem final do wireless após os acertos iniciais começou pelo Ponto A (HOST Origem Exclusivo para o Ponto B e C) e foram incluídas 2 antenas direcionais 2.4 Ghz 23,5 Dbi fixadas em cima da caixa d agua aproximadamente a 42 metros de altura, usou-se um Cabo LDF 3/8 130 Mts que estava inutilizado de um link da Embratel, nas antenas colocamos 2 Pig tail RG-58 com 1 divisor para o mesmo cabo, na sala de TI ficou o Access Point Ovislink 5470, router WL-5470AP configurado com criptografia de segurança e fixado no Rack, na recepção do Cabo LDF 3/8 130 Mts colocamos um Amplificador de sinal Hyperlink 2.4 Ghz 1Watts que entra o cabo que vem das antenas e sai um Pig tail RG-58 para o AP que por sua vez entra na rede corporativa através de um cabo de rede RJ45 CAT5-E.

3 No Ponto B foi incluída uma antena direcional de Grade Aquário 25 Dbi fixado a um poste ao lado da sala, juntamente com uma caixa de proteção vedada para inclusão do AP, para a alimentação do AP incluiu-se um cabo de energia elétrica e juntamente um cabo de rede CAT5-E para alimentar o switch Dell 16p s não gerenciável que estava em um Rack de 3 US. Neste local possui atualmente 4 desktops e uma impressora em rede com scaneamento em rede. No Ponto C foi incluída uma antena direcional 2,4Ghz Zirok Parabólica Off-set WLL-60 23,5 Dbi fixada no terraço do prédio e juntamente uma caixa de proteção vedada para inclusão do AP, para a alimentação do AP inclui-se um cabo de energia elétrica e juntamente um cabo de rede CAT5-E para alimentar um outro AP dentro do escritório da Agência Marítima este AP foi fixado na parede para gerar sinal para os 2 Desktops,1 Notebook e 2 impressoras em rede, sendo que uma delas com scaneamento em rede. 3 Ponto dos Wireless. Ponto B Ponto A Ponto C Figura 1 Ponto dos Wireless Antena 2,4Ghz Zirok Parabólica Off-set WLL-60 23,5 Dbi Antena de Grade Aquário 25 Dbi Antenas 2,4Ghz Zirok Parabólica Off-set WLL-60 23,5 Dbi Antenna Cable Antenna Cable Antenna Cab;e Access Point Agencia Marítima PONTO A Access Point Logistics 3.1 Viabilidade dos acessos. Agencia Marítima LAN Figura 2 Projeto Logistica LAN Para que a instalação dos dois Pontos B e C tivesse viabilidade de acesso de 74% de sinal no Ponto B e 73% de sinal no Ponto C, o ponto B apesar de mais perto possuía uma visada mais fechada do que o Ponto C que tem uma visada limpa sem obstrução nenhuma. Conforme acima na Figura 1 e 2 segue os Pontos de cada Local dentro da cidade.

4 3.2 Descrição dos equipamentos usados. Relação de equipamentos utilizados para certificar/testar link Ponto A Matriz com Ponto B Logística e Ponto C Agência Marítima em Paranaguá. Equipamentos utilizados para testes até obter comunicação eficaz devido o link Wireless depender de inúmeros fatores externos que interferem na qualidade de sinal, ganhos, taxas de ruídos e interferências Antena Omni Planet 8 Dbi 2.4 Ghz ( ADM ) 01 - Antena Omni Hyperlink 15 Dbi modelo Hg2415u-p ( ADM ) 02 - Antena Aquário 25 Dbi 2.4Ghz ( Grade Direcional ) 01 - Antena Zirok 2.4Ghz 16 Dbi (Parábola Direcional) 02 - Access Point Planet WAP MB 2.4 Ghz 02 - Access Point 3com 3CRWE454G75 54MB 2.4Ghz 01 Access Pont TP-Link TL-WA501G 54MB 2.4 Ghz 01 Access Point AIR LIVE MB 2.4 Ghz Equipamentos utilizados em definitivo Antenas 2,4Ghz Zirok Parabólica Off-set WLL-60 23,5 Dbi 01 - Antena Aquário 25 Dbi (Direcional) 03 - Access Point Ovislink 5470, router WL-5470AP 01 - Amplificadorsinal Hyperlink 2.4 Ghz 1Watt 01 - Cabo LDF 3/8 130 Mts 03 - Pig tail RG-58 Observações: O amplificador de sinal foi utilizado apenas para suprir a perda de sinal devido a metragem do cabo. Perda de DB por metro. Equipamentos usados por setor: PONTO A ( HOST - Origem) 02 -Antenas 2,4Ghz Zirok Parabólica Off-set WLL-60 23,5 Dbi 01- Access Point Ovislink 5470, router WL-5470AP 01 - Pig tail RG Amplificador de sinal Hyperlink 2.4 Ghz 1Watts 130 mts cabo Flexível LDF 3/8 PONTO B (Guest Distânica aprox. 800 mts) 01- Antena de Grade Aquário 25 Dbi 01- Access Point Ovislink 5470, router WL-5470AP 01 - Pig tail RG-58 PONTO C (Guest Distância aprox. 7.0 km) 01 -Antena 2,4Ghz Zirok Parabólica Off-set WLL-60 23,5 Dbi 01- Access Point Ovislink 5470, router WL-5470AP 01 - Pig tail RG-58 Conexões de ligação de cabos como conectores e adaptadores macho e fêmea UHF e VHF todos da marca Aquário.

5 3.3 Configuração dos equipamentos Figura 3 AP Ponto A 1º tela configurado como Gateway Figura 4 AP Ponto A 2º tela configurações avançadas. Figura 6 AP Ponto A Tabela de clientes wireless ativos Figura 5 AP Ponto A Dados do Sistema Figura 7 AP Ponto A Estatistica

6 Figura 8 AP configuração Ponto B e C 1º tela configurado como Cliente Figura 9 AP Ponto B e C 2º tela configurações avançadas. Ponto C Ponto B Figura 10 Ping para o Ponto B e C em período de tráfego. Configurações do AP: Criptografia WEB 128bits, MAC, Hide BroadCast, mudança da senha padrão admin do AP.

7 3.4 Posicionamento das antenas com equipamento e Visada. Figura 11 - Caixa de proteção vedada. Figura 12 Antenas fixadas em cima da caixa d água para Ponto B e C Figura 13 - Cabo usado para conexão das antenas da caixa d água com a sala de TI

8 Ponto C Figura 14 Vizada do Ponto A para o Ponto C Ponto A Figura 15 Vizada do Ponto B para o Ponto A Ponto C Figura 16 Vizada do Ponto A para o Ponto B

9 4 Problemas enfrentados e testes. Inicialmente tivemos problemas com a perda de DBs do cabo, apesar deste cabo perder muito poucos DBs, por metro, mesmo assim não era suficiente para potencializar e obter qualidade devido a grande metragem de cabo lançado entre a sala de TI até em cima da caixa d água, para suprir esta perda de DB usou-se um amplificador de potência assim potencializou-se o cabo, mas barramos em outros problemas que a mãe natureza deixou para nós, o Ponto B usamos uma Antena Omni Planet 8 Dbi 2.4 Ghz, notamos que apesar de amplificarmos o sinal, mesmo assim tínhamos perdas de sinal devido a uma obstrução de umas árvore no local, mediante a isto não poderíamos retirar a obstrução devido a ser uma mata atlântica, então substituímos a antena por uma Antena Omni Hyperlink 15 Dbi modelo Hg2415u-p, mesmo assim o ganho não foi suficiente e trocamos novamente a antena por uma Antena de Grade Aquário 25 Dbi, nesta terceira troca teve-se um ganho de sinal considerável mas houve a necessidade de subir um pouco mais a antena no Ponto B, desta forma houve um nível de sinal de até 75 a 80% de sinal dando estabilidade na conexão e rapidez nas trocas de dados entre um ponto e outro. Depois de resolvido os problemas iniciais do Ponto B passouse para a inclusão do Ponto C, usou-se o mesmo principio inicial do Ponto B, o começo foi com uma Antena de Grade Aquário 25 Dbi, mas apesar da visada ser limpa sem obstrução nenhuma não tínha um ganho de sinal considerável devido a muito roído de sinal das antenas de rádio e wireless dos prédios vizinhos, devido a isto teve-se que se mudar o Canal e testar qual canal ficaria melhor para uma qualidade de sinal boa, mas ao mudar o Canal houve uma perda de sinal do Ponto B devido a este ponto usar o mesmo AP do Ponto A. Depois de vários testes conseguiu-se manter o sinal do Ponto B e C na média de 73 a 74% com algumas variações, mas com uma boa qualidade e estabilidade. 4.1 Outros problemas após a implantação. Depois de alguns meses de implantação do wireless houve um problema por duas vezes quase no mesmo mês. Após uma tempestade, destroços de uma antena de TV velha caíram sobre a Antena do Ponto B deixando assim obstrução na antena, fazendo o link perder pacotes constantemente, neste caso foi acionado o sindico do prédio para remover os destroços da antena de TV, mesmo assim por ironia do destino outra antena caiu em cima da Antena Wireless que desviou 5 centímetros para o lado direto dando novas perdas. Em ambos os casos ocorreram problemas devido a fatos externos. 4.2 Teste efetuado após a implantação. Após a implantação foi efetuado teste com equipamento de sinal, comando ping w t - l, também foi usado transferência de dados pesados e foi deixado dois dias monitorando este trafego para ver a reação do wireless. Em todos os testes o wireless passou sem perda de pacote. 4.3 Teste do sistema em Oracle. Foi efetuado alguns testes após a implantação do wireless no sistema em Oracle, sendo fundamental que funcionasse, pois era preciso que o sistema rodasse sem lentidão. Ao contrário do teste efetuado com o link de dados Vetor da OI 512k full, que demorava muito para acessar o aplicativo e mudança de tela que quase travava. Em média, para abertura do aplicativo levava 5 minutos e para gravação de 15 a 20 minutos, para o mesmo acesso wireless só levou 1 minuto do primeiro acesso de tela do sistema e 10 segundos para

10 gravação. Em seguida trabalhou full time no preenchimento e troca das telas, também testou a abertura de mais de uma tela simultaneamente em três desktops com sucesso. Nestes testes efetuados percebeu-se que em todos os aspectos o wireless foi superior por trabalhar com a média de 11Mbs. Bibliografia Este projeto foi efetuado na empresa ADM do Brasil Ltda em suas duas filiais em Paranaguá, sendo desenvolvido pela empresa CHR informática que atualmente é contratada para efetuar a manutenção de equipamentos da empresa. Este projeto foi elaborado e estruturado pelo Sr. David Nunes da ADM do Brasil Ltda. Segue abaixo os links dos equipamentos usados, fóruns e links das empresas. Empresa terceirizada para efetuar a infra-estrutura do wireless - Link: Access Point usado e não utilizados - Link: - Link: purchase&sku=3crwe454g75 - Link: Antena usada e antena não usada - Link: - Link: wll60.html Amplificador de sinal link somente para demonstração do produto usado. watt-interno-24-ghz-_jm Pingtail somente para demonstração do produto usado.

Este guia descreve como instalar a Antena Omnidirecional 10dbi da GTS Network (modelo: 78.0211A).

Este guia descreve como instalar a Antena Omnidirecional 10dbi da GTS Network (modelo: 78.0211A). Este guia descreve como instalar a Antena Omnidirecional 10dbi da GTS Network (modelo: 78.0211A). Apresenta como realizar a instalação, posicionamento correto e utilização com os principais equipamentos

Leia mais

Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4

Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4 Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4 ÍNDICE Índice 1 Introdução 2 Equipamentos Utilizados 3 Modelo de Propagação do Sinal 5 Zona de Fresnel 6 Link

Leia mais

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA 1 Parabéns, você acaba de adquirir o equipamento mais avançado e de melhor relação custo/ benefício do mercado para compartilhamento de Internet via

Leia mais

Rede Wireless ou rede cabeada?

Rede Wireless ou rede cabeada? Rede Wireless ou rede cabeada? Rede Wireless ou rede Cabeada? Página 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Desenvolvimento... 4 2.1. Avaliando seu ambiente... 4 2.2. Custos e necessidades... 5 2.3. Redes mistas...

Leia mais

TE155-Redes de Acesso sem Fios Cabos e Acessórios

TE155-Redes de Acesso sem Fios Cabos e Acessórios Cabos e Acessórios Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@ufpr.br Cabos e Assessórios Cabos Coaxiais Conectores e Pigtails Cabos Coaxiais Irradiantes

Leia mais

Nos links abaixo você encontrará maiores informações sobre o AirVIEW: página do produto software de instalação simulador web do AirVIEW

Nos links abaixo você encontrará maiores informações sobre o AirVIEW: página do produto software de instalação simulador web do AirVIEW AIRVIEW 2 - O Analisador espectro AirVIEW da Ubiquiti Networks é uma ferramenta que permite ao administrador de redes wireless determinar canais sobrecarregados e possíveis fontes de interferência que

Leia mais

Sistema de Detecção de Raios

Sistema de Detecção de Raios Tela do Sistema Apresentação Fig A O "Sistema de Detecção de Raios é um sistema de computador desenvolvido em conjunto com um sensor que mede o campo elétrico das descargas atmosféricas e tem a finalidade

Leia mais

Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT

Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT 1. Pré Requisitos Com base no que foi proposta, a rede wireless do Bloco K da Colina deve atender aos seguintes requisitos: Padrão IEEE

Leia mais

Link Budget. TE155-Redes de Acesso sem Fios

Link Budget. TE155-Redes de Acesso sem Fios Cálculo de perdas e ganhos nas instalações físicas Link Budget ( Contabilidade do Link) Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@eletrica.ufpr.br

Leia mais

Sistema de Detecção de Raios

Sistema de Detecção de Raios Tela do Sistema Apresentação Fig A O "Sistema de Detecção de Raios é um sistema de computador desenvolvido em conjunto com um sensor que mede o campo elétrico das descargas atmosféricas e tem a finalidade

Leia mais

Precauções de segurança

Precauções de segurança ANTENA DIGITAL SUPERdigi Modelo DA-618 Amplificada FAZENDO SUA MELHOR IMAGEM PRONTA PARA HDTV Precauções de segurança Aviso! Manusear com extremo cuidado ao instalar ou ao remover uma antena externa que

Leia mais

Wireless. Leandro Ramos www.professorramos.com

Wireless. Leandro Ramos www.professorramos.com Wireless Leandro Ramos www.professorramos.com Redes Wireless Interferências Access-Point / ROUTER Wireless Ponto de Acesso Numa rede wireless, o hub é substituído pelo ponto de acesso (access-point em

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM PROVEDOR DE INTERNET COM A TECNOLGIA WIRELESS

IMPLANTAÇÃO DE UM PROVEDOR DE INTERNET COM A TECNOLGIA WIRELESS IMPLANTAÇÃO DE UM PROVEDOR DE INTERNET COM A TECNOLGIA WIRELESS Rodrigo de Carvalho Ribeiro 1 RESUMO A presente pesquisa foi realizada com o objetivo de identificar como funciona a tecnologia wireless,

Leia mais

Parte II: Projeto Executivo de Implantação

Parte II: Projeto Executivo de Implantação Data: 17/04/2009 V 2.0 PROJETO EXECUTIVO INTELIG CLUSTER CENU Parte II: Projeto Executivo de Implantação IMPLANTAÇÃO DE CLUSTER PARA ATENDIMENTO À REDE INTELIG COM SOLUÇÃO MOTOROLA/CANOPY Cluster SPO CENU

Leia mais

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Outras apostilas em: www.projetoderedes.com.br Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Redes Wireless estão em franco crescimento. Novas redes são implementadas, com soluções mais rápidas, abrangentes

Leia mais

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00 WIRELESS STATION MAIT0078R00 Manual do usuário 8 1 Especificações Técnicas PQPL-24XX CPE Proeletronic Frequência Ganho VSWR Relação Frente/costa OE/OH Polarização cruzada Impedância PQPL-2412 PQPL-2417

Leia mais

Solução Acesso Internet Áreas Remotas

Solução Acesso Internet Áreas Remotas Solução Acesso Internet Áreas Remotas Página 1 ÍNDICE GERAL ÍNDICE GERAL... 1 1. ESCOPO... 2 2. SOLUÇÃO... 2 2.1 Descrição Geral... 2 2.2 Desenho da Solução... 4 2.3 Produtos... 5 2.3.1 Parte 1: rádios

Leia mais

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL Broadband Wireless Access -Visualização da linha de produtos BreezeACCESS VL- Solução completa ponto multiponto para comunicação Wireless em ambiente que não tenha linda de visada direta, utiliza a faixa

Leia mais

E.E.P SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO

E.E.P SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO E.E.P SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO Alexsandra Corrêa da Rosa Andresa Cordeiro da Silva Gabrielly Duarte da Silveira Pamela da Silveira Barreto Pelotas, 2013 Alexsandra Corrêa da Rosa Andresa Cordeiro

Leia mais

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas ESCOLA PROFISSIONAL VASCONCELLOS LEBRE Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas EQUIPAMENTOS PASSIVOS DE REDES Ficha de Trabalho nº2 José Vitor Nogueira Santos FT13-0832 Mealhada, 2009 1.Diga

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M

MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M Parabéns, você acaba de fazer uma excelente escolha adquirindo um produto com a qualidade e a garantia PROELETRONIC. Esta CPE emprega tecnologia de ponta em hardware e software

Leia mais

Apesar das vantagens, essa tecnologia apresenta a mesma desvantagem de outras tecnologias para a transmissão de dados: os cabos.

Apesar das vantagens, essa tecnologia apresenta a mesma desvantagem de outras tecnologias para a transmissão de dados: os cabos. Página 1 de 9 PROJETOS / Telecom 25/08/2008 10:44:40 Sistemas Wireless em chão de fábricas. Existem diversas opções de padrões de conexão entre equipamentos industriais e computadores. Dentre essas opções,

Leia mais

COMO MONTAR UM PROVEDOR DE INTERNET VIA RÁDIO. O LINK Internet. Você pode adquirir o link internet de várias maneiras...

COMO MONTAR UM PROVEDOR DE INTERNET VIA RÁDIO. O LINK Internet. Você pode adquirir o link internet de várias maneiras... COMO MONTAR UM PROVEDOR DE INTERNET VIA RÁDIO O LINK Internet. Você pode adquirir o link internet de várias maneiras... 1. Adquirindo com a Telefônica, Embratel ou operadora de telecomunicação ativa na

Leia mais

PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL

PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE LOGÍSTICA E FINANÇAS DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SEÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL FLORIANÓPOLIS JULHO

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO. NanoStation5

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO. NanoStation5 MANUAL DE CONFIGURAÇÃO NanoStation5 NanoStation5 AAP Versão 1.0 Português Brasil HOMOLOGAÇÃO / CERTIFICAÇÃO Certificado de Homologação Nº 2805-08-4940 Este produto esta homologado pela Anatel de acordo

Leia mais

Caso necessite de mais equipamentos ou em caso de dúvidas, favor enviar email para domingolegal@bistecnologia.com.br

Caso necessite de mais equipamentos ou em caso de dúvidas, favor enviar email para domingolegal@bistecnologia.com.br Instalar os equipamentos é tão fácil quanto afixar um quadro. Se você preferir, pode contratar os serviços de qualquer pessoa para afixar os equipamentos. A BIS já envia todos os equipamentos pré-configurados

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Meios de Transmissão Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Abril de 2012 1 / 34 Pilha TCP/IP A B M 1 Aplicação Aplicação M 1 Cab M T 1 Transporte Transporte

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-200

Descritivo Técnico AirMux-200 Multiplexador Wireless Broadband -Visualização da unidade indoor IDU e unidade outdoor ODU com antena integrada- Principais Características Rádio e multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1

Leia mais

SANTOS, BRUNA VIANA, ISMAEL SPITZER RELATÓRIO FINAL DE PROJETO

SANTOS, BRUNA VIANA, ISMAEL SPITZER RELATÓRIO FINAL DE PROJETO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática ANDRESSA SANTOS, BRUNA VIANA, ISMAEL

Leia mais

Guia de instalação WOG 212

Guia de instalação WOG 212 Guia de instalação WOG 212 WOG 212 Outdoor Station 2-12 dbi Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O outdoor station 2 WOG 212 fornece uma solução completa para

Leia mais

Tiago Pasa 14-06-2015 Projeto Rede Wireless Indoor Thielen Health Center

Tiago Pasa 14-06-2015 Projeto Rede Wireless Indoor Thielen Health Center Tiago Pasa 14-06-2015 Projeto Rede Wireless Indoor Thielen Health Center Este prédio possui quatro pavimentos, sendo que o primeiro é o subsolo com apenas duas salas, o segundo e o terceiro possuem salas

Leia mais

Rede Wireless Para LAN e WAN

Rede Wireless Para LAN e WAN Rede Wireless Para LAN e WAN Marcos Macoto Iwashita CERNET Tecnologia e Sistemas macoto@cernet.com.br www.cernet.com.br INTRODUÇÃO Toda a tecnologia wireless não é nova, porém, em nossos dias apresenta

Leia mais

Dicas de Dimensionamento e Utilização do Access Point (AP) Wi-Fi com o Telefone IP Moimstone MWP1100N. October 21, 2012 www.wulcan.com.

Dicas de Dimensionamento e Utilização do Access Point (AP) Wi-Fi com o Telefone IP Moimstone MWP1100N. October 21, 2012 www.wulcan.com. Dicas de Dimensionamento e Utilização do Access Point (AP) Wi-Fi com o Telefone IP Moimstone MWP1100N October 21, 2012 Instruções de Instalação do Telefone Wi-Fi Internet Wired LAN ADSL/FTTH/Cable MODEM

Leia mais

Wireless Red e e d s e s s e s m e m fi f o

Wireless Red e e d s e s s e s m e m fi f o Wireless Redes sem fio A tecnologia Wireless (sem fio) permite a conexão entre diferentes pontos sem a necessidade do uso de cabos (nem de telefonia, nem de TV a cabo, nem de fibra óptica), através da

Leia mais

1 de 6 25/08/2015 10:22

1 de 6 25/08/2015 10:22 1 de 6 25/08/2015 10:22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Termo de Adjudicação

Leia mais

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA Prática de Redes Wireless Criando rede modo INFRAESTRUTURA Introdução INFRAESTRTURA: existe um equipamento capaz de gerenciar as conexões de rede sem fio dos clientes. As tarefas de gerenciamento podem

Leia mais

ADRIANO NEVES. Orçamento para projetar uma rede local. Adriano Marcos Tavares Neves. IMSI 16 N-º 2 Lisboa 31 de Julho de 2013.

ADRIANO NEVES. Orçamento para projetar uma rede local. Adriano Marcos Tavares Neves. IMSI 16 N-º 2 Lisboa 31 de Julho de 2013. ADRIANO NEVES Orçamento para projetar uma rede local. Adriano Marcos Tavares Neves. IMSI 16 N-º 2 Lisboa 31 de Julho de 2013 Página 0 de 12 1- Índice INTRODUÇÃO 2 DESCRIÇÃO DAS ESPECIFICAÇÕES 3 EQUIPAMENTOS,

Leia mais

Parte II: Projeto Executivo de Implantação

Parte II: Projeto Executivo de Implantação Parte II: Projeto Executivo de Implantação IMPLANTAÇÃO DE CLUSTER PARA ATENDIMENTO À REDE INTELIG COM SOLUÇÃO MOTOROLA/CANOPY REVISÃO DO DOCUMENTO: DATA DA REVISÃO RESPONSÁVEL REVISÃO 7/02/ Gleice Guimarães

Leia mais

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez Advanced Wireless Networks Overview & Configuration Workshop by Nicola Sanchez Microwave Wireless Telecom - Brasil Distribuidor Mikrotik no Brasil Fornecedor de Soluções em Redes Wireless Consultoria e

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

Estudo de caso da Solução Unified Wireless Cisco. Jonas Odorizzi. Curso de Redes e Segurança de Sistemas. Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Estudo de caso da Solução Unified Wireless Cisco. Jonas Odorizzi. Curso de Redes e Segurança de Sistemas. Pontifícia Universidade Católica do Paraná Estudo de caso da Solução Unified Wireless Cisco Jonas Odorizzi Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 RESUMO Este artigo tem o objetivo

Leia mais

= P ( 10 db EIRP EIRP = EIRP = Effective Isotropic Radiated Power. EIRP. = Effective Isotropic Radiated Power

= P ( 10 db EIRP EIRP = EIRP = Effective Isotropic Radiated Power. EIRP. = Effective Isotropic Radiated Power Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@eletrica.ufpr.br Conceito de E.I.R.P Seção IX Seção X Sinalização de Torres Conclusões EIRP = Effective

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Wireless Solutions BROCHURE

Wireless Solutions BROCHURE Wireless Solutions BROCHURE JUNHO 203 info@novus.com.br www.novus.com.br REV0803 Produto beneficiado pela Legislação de Informática. Transmissor de Temperatura e Umidade RHT-Air ISO 900 EMPRESA CERTIFICADA

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes Sem Fio Fabricio Breve Tipos de transmissão sem fio Rádio Infravermelho Laser Aplicações Em ambientes internos: Ideal para situações onde não é possível utilizar cabeamento

Leia mais

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém Introdução O Repetidor Wi-Fi N - 300 Mbps com 2 portas de rede (1 porta LAN + 1 porta WAN/LAN) Comtac modelo WN9254 foi desenvolvido para usuários que buscam ampliar a cobertura de uma rede Wireless existente

Leia mais

WirelessHART Manager

WirelessHART Manager Descrição do Produto O uso de tecnologias de comunicação de dados sem fio em sistemas de automação industrial é uma tendência em crescente expansão. As vantagens do uso de tecnologia sem fio são inúmeras

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

Luiz Bertini. Antenas Parabólicas

Luiz Bertini. Antenas Parabólicas Antenas Parabólicas Possuem uma alta diretividade o que nos leva a perceber que possui um alto ganho. Uma antena receptora de satélites de 3 metros de diâmetro, por exemplo, tem um ganho de 33dB, ou seja,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Antenas Parabólicas -- Apostila Básica

Antenas Parabólicas -- Apostila Básica Antenas Parabólicas -- Apostila Básica Antenas parabólicas são usadas em UHF e Microondas. Possuem uma alta diretividade o que nos leva a perceber que possuem um alto ganho. Uma antena receptora de satélites

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO ETHERNET BOX MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO E.P.M. Tecnologia e Equipamentos Ltda. Av. Comendador Gumercindo Barranqueiros, 285 Jardim Samambaia - Jundiaí SP CEP: 13211-410 Telefone (0xx11) 4582-5533

Leia mais

Antenas, Cabos e Rádio-Enlace

Antenas, Cabos e Rádio-Enlace Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Camada Física: Redes Sem Fio Antenas, Cabos e Rádio-Enlace Rádio Transmissor (Tx) Linha de Transmissão (LT) Antena Transmissora Meio de

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações MANUAL DE BOAS PRÁTICAS TELECENTROS COMUNITÁRIOS PROJETO MINICOM ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 1. Objetivo Deste Manual... 3 2. Telecentro Comunitário... 3 1.1. O que é?... 3 1.2.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Ata de Formação do Cadastro de Reserva

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Ata de Formação do Cadastro de Reserva 05/10/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração LatinoAmericana Ata de Formação do Cadastro de de abertura: 16/09/2015 09:02

Leia mais

Introdução. Configurações mínimas. A embalagem contém

Introdução. Configurações mínimas. A embalagem contém Introdução Obrigado por adquirir o Repetidor / Roteador Wi-Fi N High Power - 150 Mbps (1T1R) Comtac. Utilizado principalmente para aumentar a cobertura da rede Wi-Fi em locais distantes do roteador principal.

Leia mais

A plac a a c a de e re r d e e

A plac a a c a de e re r d e e Placa de rede A placa de rede Este é o primeiro requisito para um PC poder operar em rede. Essas placas têm hoje preços bastante acessíveis. As genéricas funcionam muito bem, e custam abaixo de 50 reais.

Leia mais

ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL SENAC CENTRO HISTÓRIOCO PRONATEC RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO DE INFRAESTRUTURA

ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL SENAC CENTRO HISTÓRIOCO PRONATEC RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO DE INFRAESTRUTURA ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL SENAC CENTRO HISTÓRIOCO PRONATEC RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO DE INFRAESTRUTURA Ana Castilhos Fabrício Raquel Shaiane Pelotas, 2013 1 Ana Castilhos Fabrício Raquel Shaiane PROJETO

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

Relatório Procedimentos de Instalação e Configuração da Base RTK

Relatório Procedimentos de Instalação e Configuração da Base RTK Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza FATEC Shunji Nishimura - Pompeia, S.P. Relatório Procedimentos de Instalação e Configuração da Base RTK Equipe AZEVEDO, F.R. COELHO JUNIOR, E.V. PADOVAN,

Leia mais

IEEE 802.11a. IEEE 802.11b. IEEE 802.11a/b/g. IEEE 802.11g. IEEE 802.11n 23/09/2015. Histórico Funcionamento Padrões Equipamentos Wimax PLC

IEEE 802.11a. IEEE 802.11b. IEEE 802.11a/b/g. IEEE 802.11g. IEEE 802.11n 23/09/2015. Histórico Funcionamento Padrões Equipamentos Wimax PLC Redes de Computadores Fabricio Alessi Steinmacher Histórico Funcionamento Padrões Wimax PLC H I S T Ó R I C O Wire (cabo, fio) + Less (sem) IEEE 802.11a IEEE 802.11b IEEE 802.11g IEEE 802.11n Faixa 5GHZ

Leia mais

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES

Leia mais

Comunicação Sem Fio REDES WIRELES. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio 06/05/2014

Comunicação Sem Fio REDES WIRELES. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio 06/05/2014 REDES WIRELES Prof. Marcel Santos Silva Comunicação Sem Fio Usada desde o início do século passado Telégrafo Avanço da tecnologia sem fio Rádio e televisão Mais recentemente aparece em Telefones celulares

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 26430 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC.S.PERNAMBUCANO 158149 - INST.FED.EDUC.CIENC.E TEC.SERTãO PERNAMBUCANO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - EQUIPAMENTO

Leia mais

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA 1 Banda Estreita A conexão de banda estreita ou conhecida como linha discada disponibiliza ao usuário acesso a internet a baixas velocidades,

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de transmissão - Exemplos práticos Aula-05. Professor: Andrei Piccinini Legg.

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de transmissão - Exemplos práticos Aula-05. Professor: Andrei Piccinini Legg. UFSM-CTISM Comunicação de Dados - Exemplos práticos Aula-05 Professor: Andrei Piccinini Legg Santa Maria, 2012 Meio de é o caminho físico entre o transmissor e o receptor. Como visto numa aula anterior

Leia mais

Tabela de Preços Wi-Fi 2009 / Decembro.N.12

Tabela de Preços Wi-Fi 2009 / Decembro.N.12 Tabela de Preços Wi-Fi 2009 / Decembro.N.12 Antenas Painel Setoriais 2.4-2.5 GHz (Polarização Vertical) Linha profissional em aço INOX EMC WF 15, EMC WF 17 EMC WF 17 EMC WF 20 SUP-VAR EMC-WF 20 EMC SUP-VAR

Leia mais

Estudo e Definição de Redes Locais Sem Fio para Aplicação em Pátios de Subestações e Usinas de Energia Elétrica

Estudo e Definição de Redes Locais Sem Fio para Aplicação em Pátios de Subestações e Usinas de Energia Elétrica 1 Estudo e Definição de Redes Locais Sem Fio para Aplicação em Pátios de Subestações e Usinas de Energia Elétrica G. Preger, FURNAS, M. G. Castello Branco, CPqD e C. R. S. Fernandes, CPqD Resumo-Este trabalho

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac-RS FATEC Senac Pelotas Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática

Faculdade de Tecnologia Senac-RS FATEC Senac Pelotas Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática Faculdade de Tecnologia Senac-RS FATEC Senac Pelotas Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática EMILENE RIBEIRO CARDOSO SILVEIRA, SABRINE IEPSEN WESTPHAL, GUILHERME

Leia mais

Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C

Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C Antonio Vivaldi Rodrigues Diretor de Engenharia CelPlan 2/32 Í N D I C E 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 5 2. INTRODUÇÃO... 6 3. SETUP

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Camada Física: Redes Sem Fio. Equipamentos de Rede. O que já conhecemos.

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Camada Física: Redes Sem Fio. Equipamentos de Rede. O que já conhecemos. Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Camada Física: Redes Sem Fio Equipamentos de Rede O que já conhecemos. Cabos; Atenas; Tipos de transmissão; 1 O que vamos conhecer. Equipamentos

Leia mais

Capítulo 3 Hardware de redes

Capítulo 3 Hardware de redes Capítulo 3 Hardware de redes Placa de rede Hub e Switch Equipamentos montados em rack KVM Switch Print server Bridge Ligação em cascata Placa de rede 3 A placa de rede Este é o primeiro requisito para

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

WispAccess BaseStation 5 GHz de 18 dbi MiMo 2x2. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras.

WispAccess BaseStation 5 GHz de 18 dbi MiMo 2x2. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Guia de Instalação WispAccess BaseStation 5 GHz de 18 dbi MiMo 2x2 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O APC 5M-90 com antena integrada de 18 dbi fornece

Leia mais

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos)

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos

Leia mais

Equipamentos de Rede

Equipamentos de Rede Equipamentos de Rede Professor Carlos Gouvêa SENAIPR - Pinhais 2 Introdução Objetivos Finalidade dos equipamentos Equipamentos e descrição Nomenclatura de desenho técnico para redes Exercício de orientação

Leia mais

8/3/2009. TE155-Redes de Acesso sem Fios. TE155-Redes de Acesso sem Fios

8/3/2009. TE155-Redes de Acesso sem Fios. TE155-Redes de Acesso sem Fios Panorama atual das Redes de Acesso sem Fios para Computadores Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@eletrica.ufpr.br Computação do Passado Computadores

Leia mais

Redes 1º Semestre. Prof: Eduardo Monks Alunos: André Barbieri Diego Costa

Redes 1º Semestre. Prof: Eduardo Monks Alunos: André Barbieri Diego Costa Redes 1º Semestre Prof: Eduardo Monks Alunos: André Barbieri Diego Costa DATA: 18/04/2011 Contratante: Ademar de Barros Jr. Dispositivos e infraestrutura Equipamento Unidade Valor Unitário Total Placa

Leia mais

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Applied Science IOWA STATE UNIVERSITY,

Leia mais

Manual do usuário. WPN 300 Express

Manual do usuário. WPN 300 Express Manual do usuário WPN 300 Express Placa de rede PCI Express Wireless N WPN 300 Express Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A placa de rede PCI Express wireless

Leia mais

Guia de instalação APC 5M-90 +

Guia de instalação APC 5M-90 + Guia de instalação APC 5M-90 + APC 5M-90 + WispAccess BaseStation 5 GHz de 18 dbi MiMo 2x2 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O APC 5M-90 + com antena integrada

Leia mais

Tecnologia da Informação Apostila 02

Tecnologia da Informação Apostila 02 Parte 6 - Telecomunicações e Redes 1. Visão Geral dos Sistemas de Comunicações Comunicação => é a transmissão de um sinal, por um caminho, de um remetente para um destinatário. A mensagem (dados e informação)

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

Custo de montagem de uma unidade com de 2 telessalas

Custo de montagem de uma unidade com de 2 telessalas Custo de montagem de uma unidade com de 2 telessalas Investimento em Equipamentos Equipamentos Quantidades Modelo Sugerido Preço Medio Unitário Total Antena 1 Lero SAT 2,20m Fibra R$ 680.00 R$ 680.00 LNB

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Cabeamento Óptico (Norma ANSI/TIA-568-C.3) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Meio de Transmissão Meio de transmissão é o caminho físico (enlace) que liga

Leia mais

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão Comunicação de Dados Aula 9 Meios de Transmissão Sumário Meios de Transmissão Transmissão guiada Cabo par trançado Coaxial Fibra ótica Transmissão sem fio Ondas de rádio Micro ondas Infravermelho Exercícios

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO IMPORTANTE: Não instale o KIT no mastro sem antes conhecer bem o SOFTWARE (firmware) de gerenciamento. Configure a placa AP e faça todos os testes possíveis,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) 05/10/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração LatinoAmericana Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

Leia mais