Este padrão aplica-se às atividades de Qualificação e Certificação de Pessoal realizado pelo SEQUI-ETCM/CEND.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Este padrão aplica-se às atividades de Qualificação e Certificação de Pessoal realizado pelo SEQUI-ETCM/CEND."

Transcrição

1 1. OBJETIVO PP-5EN-0063 Fornecer ao candidato no Processo de Qualificação de Pessoal para Inspetores de END Ultrassom PHASED ARRAY, as instruções necessárias para o exame prático no ensaio não destrutivo por ultrassom computadorizado e mecanizado pela técnica Phased Array conforme requisitos do Sistema Petrobras. 2. APLICAÇÃO E ABRANGÊNCIA Este padrão aplica-se às atividades de Qualificação e Certificação de Pessoal realizado pelo SEQUI-ETCM/CEND. O presente padrão cancela e substitui o E-QP-EUS Ultrassom Phased Array Instruções ao Candidato Exame Prático. 3. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA E COMPLEMENTARES PP-5EN Ensaio Não Destrutivo - Qualificação de Pessoal; PP-5EN Procedimento de END - Ultrassom Computadorizado pela Técnica Phased Array - Inspeção de soldas; PP-5EN Lista de Verificação Candidato - US-N2-Phased Array - Exame Prático; PP-5EN Lista de Verificação Candidato - US-N1-Phased Array - Exame Prático; PP-5EN Ultrassom Phased Array - Instruções ao Candidato - Geral. 4. DEFINIÇÕES São adotadas as definições constantes do PP-5EN Glossário de Termos e Definições e PP-5EN Ensaio Não Destrutivo - Qualificação de Pessoal. 5. AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE Compete à gerência do SEQUI-ETCM/CEND gerenciar e manter atualizado este padrão 6. DESCRIÇÃO 6.1. Modalidades O exame será aplicado nos seguintes níveis: PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 1/14

2 NÍVEL US-N1 US-N2 ATRIBUIÇÃO a) Montagem e calibração do equipamento de aquisição dos dados Phased Array. b) Produção de arquivos de dados completos de Phased Array, com qualidade especificada para interpretação e laudo pelo nível 2, conforme instrução escrita e/ou procedimento de inspeção qualificado. a) Todas do US-N1 e: b) Interpretação de imagens e avaliação de soldas (laudo) em arquivos de inspeções reais Regras gerais A qualificação de inspetores de ultrassom é inerente a cada modalidade/nível, conforme descrito no item anterior. O inspetor qualificado em uma modalidade/nível não é considerado qualificado em outra modalidade/subnível superior, a menos que seja submetido a exame complementar/adicional O candidato fará o exame prático em seguida aos exames teóricos, sem interrupção Para a realização do exame prático o candidato deve apresentar-se munido de todo o equipamento necessário para o exame. O candidato poderá também fazer opção pelo aluguel do material do CEQ no ato de sua inscrição. (Ver relação de material disponível no site da ABENDI) Durante o exame o candidato somente deve fazer uso da cópia do procedimento de ensaio entregue pelo examinador no momento do exame. Qualquer outro documento de consulta deve ter a expressa autorização do examinador, sob pena de interrupção do exame e reprovação do candidato Os relatórios deverão ser escritos com caneta azul ou preta. É proibido o uso de lápis ou caneta vermelha. Os relatórios não deverão conter rasuras ou emendas, que possam causar dúvidas no resultado do candidato Os resultados dos exames, teórico e prático, serão fornecidos ao candidato somente através da secretaria da ABENDI É proibido o uso de telefones celulares, agendas eletrônicas, HD externos, pen-drives, calculadoras programáveis e similares durante os exames. A não observação destes requisitos, bem como a tentativa de alguma fraude, implica em interrupção do exame e reprovação do candidato. PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 2/14

3 Aparelhos de ultrassom pertencentes ao candidato com recursos de memória (HD, Flash card e similares) deverão ter os arquivos gerados no exame prático de US-N1-Phased Array (Etapa 1 da prova de US-N2-Phased Array) apagados na presença do examinador após transferência de dados para o computador da Petrobras O exame será interrompido durante o horário do almoço Aplicação e Avaliação do Exame Prático Exame Prático (EP). Divisão e sequência de aplicação do exame US-N1-Phased Array O exame prático constará de: a) Etapa 1 - Montagem e calibração do equipamento de aquisição dos dados Phased Array. Esta parte do exame envolve a verificação de elementos mortos e a configuração do equipamento para inspeção de um corpo de prova indicado pelo examinador, seguido de um exercício de aquisição em um bloco de demonstração, para verificar o desempenho do sistema de teste. Os candidatos deverão demonstrar que estão familiarizados com a exibição de dados, métodos de manipulação do computador e armazenamento de dados do sistema Phased Array em uso. b) Etapa 2 - Inspeção de 1 corpo de prova soldado, com produção de arquivo(s) de dados completo(s) de Phased Array conforme instrução escrita e procedimento de inspeção fornecido pelo examinador. c) Etapa 3 - Avaliação da qualidade dos dados de Phased Array produzidos, em relação a uma dada instrução e procedimento, determinando sua validade para a interpretação de resultados e eventual necessidade de realização de varreduras adicionais Tempo Disponível Chapa ½ Chapa 1 Chapa 1½ Chapa 2 Etapa 1 3 h 4 h 5 h 5 h Etapa 2 40 min 1 h 1h 30 min 1h 30 min Etapa 3 40 min 1 h 1h 30 min 1h 30 min PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 3/14

4 US-N2-Phased Array O exame prático constará de: a) Etapa 1 - Atividades listadas em a) b) e c) para US-N1-Phased Array. Nota: Candidato já qualificado como US-N1-Phased Array está dispensado da Etapa 1. b) Etapa 2 Dimensionamento de descontinuidades e avaliação e registro de descontinuidades, incluindo laudo em coleções específicas de arquivos de inspeções já realizadas. (Serão duas coleções distintas, uma especificamente para dimensionamento e outra pra avaliação e laudo). c) Etapa 3 - Elaboração de Instrução Técnica para uma situação fornecida. Esta instrução tem como objetivo definir os parâmetros de inspeção, orientando um profissional nível 1 ou outro nível 2 na execução do ensaio Tempo Disponível Etapa 1 Os tempos para cada atividade a) b) e c) devem ser de acordo com a espessura do corpo de prova indicado ao candidato, conforme tabela abaixo: Atividade Montagem e calibração para aquisição ( a) Inspeção do corpo de prova ( b) Avaliação da qualidade dos dados ( c) Chapa ½ Chapa 1 Chapa 11/2 Chapa 2 3 h 4 h 5 h 5 h 40 min 1 h 1h 30 min 40 min 1 h 1h 30 min 1h 30 min 1h 30 min Etapa 2 Dimensionamento - 01h30min. Etapa 2 Avaliação e Laudo - 02h30min. Etapa 3 2 h. O tempo de exame estipulado não pode ser ultrapassado, portanto, expirado o prazo o arquivo/relatório/prova será recolhido pelo examinador e a prova corrigida até onde foi executada Materiais e Equipamentos a serem utilizados É de responsabilidade do candidato a seleção e utilização de materiais e equipamentos com qualidade assegurada O examinador fornecerá ao candidato os seguintes materiais: PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 4/14

5 - Instruções ao Candidato - Procedimento de ensaio - Formulário para registro de resultados - CP para inspeção - Equipamentos e acessórios (quando alugado junto ao CEQ) - Será disponibilizado para o exame os seguintes aparelhos e software mediante aluguel: OMNISCAN MX e Software Tomoview 2.9 Nota: É de responsabilidade do candidato o conhecimento e domínio do aparelho e software escolhido no ato da inscrição para exame. - Para nível 2 será fornecido ainda: - Notebook + chave do visualizador e do EsbeamTool; - Arquivos das coleções das etapas de Dimensionamento e Laudo O candidato poderá solicitar ao examinador outros materiais e informações, desde que seja pertinente a execução do ensaio Execução do Exame US-N1-PA Etapa 1- Como evidência da calibração efetuada, o candidato deve varrer um bloco de calibração (furo ou entalhe) ou um bloco de demonstração, cujo arquivo de varredura deverá ser identificado da seguinte forma: - Sequi- ETCMXXXXX_setup_N1_PA_etapa1 (Sendo XXXXX o número Sequi-ETCM do candidato). Para a evidência do teste de elementos mortos, o arquivo deverá ser identificado da seguinte forma: Sequi-ETCMXXXXX_elem_N1_PA_etapa Etapa 2 - O candidato deverá inspecionar um corpo de prova indicado pelo examinador, demonstrando as atividades de montagem e calibração da aparelhagem de ultrassom e execução da inspeção para aquisição de dados. Estas atividades devem ser realizadas na presença do examinador e a varredura do corpo de prova poderá ser efetuada no máximo três (3) vezes. Os arquivos gerados deverão ser identificados da seguinte forma: - Sequi-ETCMXXXXX_N1_PA_CP-AUT-ZZ_etapa2 (Sendo XXXXX o número Sequi-ETCM do candidato e ZZ o número do Corpo de Prova). O examinador determinará o corpo de prova a ser inspecionado. Todos os corpos de prova estão numerados e o referencial zero está estabelecido segundo o critério a seguir: PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 5/14

6 Quando o candidato portar equipamento próprio, os arquivos gerados (setup e varreduras) após transferência para notebook do SEQUI-ETCM devem ser apagados do drive de dados e da lixeira do Windows na presença do examinador Etapa 3 A avaliação da qualidade dos dados de Phased Array produzidos na etapa 2 devem ser avaliados pelo candidato. Esta avaliação deve ser realizada no próprio aparelho utilizado na aquisição, em relação a uma dada instrução e procedimento, determinando sua validade para a interpretação pelo inspetor nível 2 e eventual necessidade de realização de varreduras adicionais. Deve ser preenchido o Formulário de Relatório de Ensaio (ANEXO I), registrando o parecer quanto a qualidade dos dados US-N2-PA Etapa 1 a) Como evidência da calibração efetuada, o candidato deve varrer um bloco de calibração (furo ou entalhe) ou um bloco de demonstração, cujo arquivo de varredura deverá ser identificado da seguinte forma: - Sequi- ETCMXXXXX_setup_N2_PA_etapa1_cal (Sendo XXXXX o número Sequi- ETCM do candidato). Para a evidência do teste de elementos mortos, o arquivo deverá ser identificado da seguinte forma: Sequi-ETCMXXXXX_elem_N1_PA_etapa1. b) O candidato deverá inspecionar o corpo-de-prova indicado pelo examinador, demonstrando as atividades de montagem e calibração da aparelhagem de ultrassom e execução da inspeção para aquisição de dados. Estas atividades devem ser realizadas na presença do examinador e a varredura de cada corpo PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 6/14

7 de prova poderá ser efetuada no máximo três (3) vezes. Os arquivos gerados deverão ser identificados da seguinte forma: - Sequi- ETCMXXXXX_N2_PA_CP-AUT-ZZ_etapa1_scan (Sendo XXXXX o número Sequi-ETCM do candidato e ZZ o número do Corpo-de-Prova). O examinador determinará o corpo-de-prova a ser inspecionado. Todos os corpos-de-prova estão numerados e o referencial zero está estabelecido segundo o critério a seguir: Quando o candidato portar equipamento próprio, os arquivos gerados (setup e varreduras) após transferência para computador do SEQUI-ETCM devem ser apagados do drive de dados e da lixeira do Windows na presença do examinador. c) A qualidade dos dados de Phased Array produzidos na aquisição do CP acima deve ser avaliada pelo candidato. Esta avaliação deve ser realizada no próprio aparelho utilizado na aquisição, em relação a uma dada instrução e procedimento, determinando sua validade para a interpretação pelo inspetor nível 2 e eventual necessidade de realização de varreduras adicionais. Deve ser preenchido o Formulário de Relatório de Ensaio (ANEXO I), registrando o parecer quanto a qualidade dos dados Etapa 2 (dimensionamento) Será realizada em um notebook/computador do SEQUI-ETCM com os softwares de visualização e análise apropriados. Os arquivos para dimensionamento serão disponibilizados pelo examinador em uma pasta com a identificação do candidato localizada na pasta intitulada Documentos Comuns existente na área de trabalho do notebook de exame de AUT disponibilizado pelo examinador. Para cada descontinuidade identificada, o candidato deverá salvar uma imagem da tela do PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 7/14

8 software em arquivo do programa Word, com os cursores posicionados de forma a envolver a descontinuidade, representando o dimensionamento (comprimento e altura) realizado. O arquivo gerado deve ser nomeado da seguinte forma: - Sequi-ETCMXXXXX_N2_PA_etapa2D (sendo XXXXX o número Sequi-ETCM do candidato) e salvo na pasta do candidato mencionada acima. O Formulário indicado no ANEXO II deve ser preenchido e assinado pelo candidato Etapa 2 (avaliação e laudo) - Será realizada em um notebook/computador do SEQUI-ETCM com os softwares de visualização e análise apropriados. Os arquivos para Avaliação e Registro de descontinuidades, incluindo laudo, serão disponibilizados pelo examinador em uma pasta com a identificação do candidato localizada na pasta intitulada Documentos Comuns existente na área de trabalho do notebook de exame de AUT disponibilizado pelo examinador. Somente as descontinuidades reprovadas devem ser relatadas e para cada uma delas o candidato deverá salvar imagem da tela do software em arquivo do programa Word, uma com os cursores posicionados na posição de máxima amplitude considerada e outra nos extremos de forma a envolver a descontinuidade, representando o dimensionamento (comprimento e altura) realizado. O arquivo gerado deve ser nomeado da seguinte forma: - Sequi-ETCMXXXXX_N2_PA_etapa2L. (sendo XXXXX o número Sequi-ETCM do candidato) e salvo na pasta do candidato mencionada acima. O Formulário indicado no ANEXO III deve ser preenchido e assinado pelo candidato Etapa 3 A Instrução Técnica deverá ser elaborada em formulário específico fornecido pelo examinador, baseando-se, podendo não se limitar, ao conteúdo mínimo sugerido no formulário. Para esta etapa estará disponível para uso do candidato, o software EsbeamTool 4. No caso do candidato fazer uso do software EsbeamTool, deverá ser salvo o arquivo gerado e copiado para pasta com a identificação do candidato localizada na pasta intitulada Documentos Comuns existente na área de trabalho do notebook de exame de AUT disponibilizado pelo examinador Avaliação do Exame Prático Para obter aprovação na prova prática, o candidato deverá ter um aproveitamento mínimo de 80%. A avaliação será feita de acordo com a Lista de Verificação - Exame Prático Candidato a nível 2 que obtiver desempenho não satisfatório nas etapas 2 e/ou 3, mas tiver obtido desempenho satisfatório na etapa 1, será considerado qualificado como US-N1-Phased Array. PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 8/14

9 6.4. Prazo de Retorno Prazo de Retorno Mínimo Ao candidato reprovado na primeira ou segunda tentativa será dado um prazo de retorno de 30 dias. O candidato reprovado em uma terceira tentativa só poderá apresentar-se para um novo exame, decorrido o prazo, mínimo, de 90 dias e deverá fazer o exame em sua totalidade Retorno do candidato reprovado US-N1-Phased Array No retorno de candidato reprovado, o exame será aplicado integralmente US-N2-Phased Array No retorno de candidato reprovado, o exame será aplicado naquela(s) etapa(s) em que o desempenho foi considerado não satisfatório Interrupção do Exame O exame poderá ser interrompido quando o candidato apresentar: - Indisposição física, orgânica ou emocional. - Tentativa de fraude ou participação do exame de outro candidato. Neste caso ambos os exames serão interrompidos e os candidatos, considerados reprovados. 7. ANEXOS 7.1. ANEXO I - RELATÓRIO DE ENSAIO US-N1-ETAPA 1, 2 e 3 / US-N2 ETAPA ANEXO II - RELATÓRIO DE ENSAIO DIMENSIONAMENTO DE DESCONTINUIDADES US-N2-PHASED ARRAY 7.3. ANEXO III - RELATÓRIO DE ENSAIO INTERPRETAÇÃO / AVALIAÇÃO DE IMAGENS E LAUDO PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 9/14

10 PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 10/14

11 PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 11/14

12 PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 12/14

13 PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 13/14

14 PROPRIEDADE DA PETROBRAS Página 14/14

E-QP-EUS-011 1 OBJETIVO 2 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3 TERMINOLOGIA 4 MODALIDADES 5 REGRAS GERAIS. Apresentação

E-QP-EUS-011 1 OBJETIVO 2 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3 TERMINOLOGIA 4 MODALIDADES 5 REGRAS GERAIS. Apresentação ULTRASSOM - TOFD INSTRUÇÕES AO CANDIDATO EXAME PRÁTICO Procedimento Operacional ENGENHARIA Os comentários e sugestões referentes a este documento devem ser encaminhados ao SEQUI, indicando o item a ser

Leia mais

ENSAIO NÃO DESTRUTIVO QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL

ENSAIO NÃO DESTRUTIVO QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL ENSAIO NÃO DESTRUTIVO QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL Procedimento Geral ETM-CORP ENGENHARIA, TECNOLOGIA E MATERIAIS CORPORATIVO ST SERVIÇOS TÉCNICOS Os comentários e sugestões referentes a este documento devem

Leia mais

RECERTIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEL 2 INSTRUÇÕES AOS CANDIDATOS

RECERTIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEL 2 INSTRUÇÕES AOS CANDIDATOS 1 de 5 1 OBJETIVO Este documento tem o objetivo de orientar o candidato para a execução dos exames de recertificação de Inspetor de Pintura Industrial Nível 2 do Sistema Nacional de Qualificação e Certificação

Leia mais

2. APLICAÇÃO E ABRANGÊNCIA Este padrão aplica-se às atividades de Qualificação e Certificação de Pessoal realizado pelo SEQUI-ETCM/CEND.

2. APLICAÇÃO E ABRANGÊNCIA Este padrão aplica-se às atividades de Qualificação e Certificação de Pessoal realizado pelo SEQUI-ETCM/CEND. 1. OBJETIVO 1.1 Este procedimento fixa as condições para a execução do ensaio por ultrassom computadorizado pela técnica de Phased Array, para detecção e avaliação de descontinuidades em juntas soldadas.

Leia mais

ULTRA-SOM - SOLDA PROCEDIMENTO DE END PR 011

ULTRA-SOM - SOLDA PROCEDIMENTO DE END PR 011 Página: 1 de 29 1. OBJETIVO Este procedimento fixa as condições para a execução do ensaio por ultra-som para detecção e avaliação de descontinuidades em juntas soldadas de acordo com o Sistema Nacional

Leia mais

PP-5EN-00062 PROCEDIMENTO DE END ULTRASSOM COMPUTADORIZADO PELA TÉCNICA TOFD INSPEÇÃO DE SOLDAS Rev.0. Anexo A ÍNDICE

PP-5EN-00062 PROCEDIMENTO DE END ULTRASSOM COMPUTADORIZADO PELA TÉCNICA TOFD INSPEÇÃO DE SOLDAS Rev.0. Anexo A ÍNDICE PP-5EN-00062 Rev.0 Anexo A ÍNDICE 1. OBJETIVO 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3. TERMINOLOGIA 4. MATERIAL/DIMENSÕES 5. SAÚDE E SEGURANÇA 6. MATERIAL, DIMENSIONAL, TIPO E DETALHE DE JUNTAS 7. APARELHAGEM 8.

Leia mais

E-QP-EUS-034 REV. 0 24/01/2013

E-QP-EUS-034 REV. 0 24/01/2013 PROCEDIMENTO DE END ULTRASSOM COMPUTADORIZADO PELA TÉCNICA PHASED ARRAY INSPEÇÃO DE SOLDAS Procedimento Operacional ETM-CORP ENGENHARIA, TECNOLOGIA E MATERIAIS CORPORATIVO Os comentários e sugestões referentes

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC

UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC Código: NO01 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região Comissão de Segurança da Informação Núcleo de Governança Corporativa de TIC Setor de Segurança da Informação Revisão: 1.1 Vigência: 12/02/2016 Classificação:

Leia mais

EDITAL EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA DA UPIS, ANO DE 2016.

EDITAL EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA DA UPIS, ANO DE 2016. EDITAL EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA DA UPIS, ANO DE 2016. A COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAS EM ESTANQUEIDADE NA-019 1. OBJETIVO 2 2. REFERÊNCIAS NORMATIVAS 2 3. SIGLAS E DEFINIÇÕES 2

QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAS EM ESTANQUEIDADE NA-019 1. OBJETIVO 2 2. REFERÊNCIAS NORMATIVAS 2 3. SIGLAS E DEFINIÇÕES 2 Página: 1 de 10 1. OBJETIVO 2 2. REFERÊNCIAS NORMATIVAS 2 3. SIGLAS E DEFINIÇÕES 2 4. MODALIDADES DE COMPETÊNCIA 4 5. SISTEMÁTICA PARA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO 4 5.1 Geral 4 5.2 Centros de Exames de

Leia mais

APLICAÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA DETECÇÃO, DIMENSIONAMENTO E MAPEAMENTO DE DANOS POR HIDROGÊNIO EM COLUNA LAVADORA DE CARBONO

APLICAÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA DETECÇÃO, DIMENSIONAMENTO E MAPEAMENTO DE DANOS POR HIDROGÊNIO EM COLUNA LAVADORA DE CARBONO 12 a Conferência sobre Tecnologia de Equipamentos COTEQ 2013 047 APLICAÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA DETECÇÃO, DIMENSIONAMENTO E MAPEAMENTO DE DANOS POR HIDROGÊNIO EM COLUNA LAVADORA DE CARBONO Mauro

Leia mais

Anexo ao Comunicado nº 42 de 22/03/12 do GT PETROBRAS/ENGENHARIA - ABEMI - ABCE

Anexo ao Comunicado nº 42 de 22/03/12 do GT PETROBRAS/ENGENHARIA - ABEMI - ABCE Anexo ao Comunicado nº 42 de 22/03/12 do GT PETROBRAS/ENGENHARIA - ABEMI - ABCE Sistemática para simplificação no processo de aprovação dos procedimentos de Ensaios Não Destrutivos - (E.N.D.) utilizados

Leia mais

EDITAL REFERENTE À PROVA PARA CERTIFICAÇÃO ANEPS DE AGENTES DE CRÉDITO

EDITAL REFERENTE À PROVA PARA CERTIFICAÇÃO ANEPS DE AGENTES DE CRÉDITO Através desse edital, a Associação Nacional das Empresas Prestadores de Serviço (ANEPS) e o Instituto Totum (empresa parceira da ANEPS responsável pela execução das provas) tornam públicas as condições

Leia mais

FEV/09 REV: 13 PÁG: 1/17

FEV/09 REV: 13 PÁG: 1/17 PÁG: 1/17 GENERALIDADES PÁG: 2/17 Para obter a certificação como Inspetor de Soldagem Nível 1 ou Nível 2, você tem que atender aos requisitos mínimos estabelecidos na Norma NBR 14842 - Critérios para a

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 19/2013

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 19/2013 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 19/2013 O SESI Serviço Social da Indústria Departamento Regional do Estado do Tocantins para suprir vagas em seu quadro de colaboradores, realizará processo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. PMPC nº 04/2014 - OTM II - Tráfego PROCESSO DE MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAS NA CARREIRA OPERATIVA GOP - GERÊNCIA DE OPERAÇÕES

REGULAMENTO INTERNO. PMPC nº 04/2014 - OTM II - Tráfego PROCESSO DE MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAS NA CARREIRA OPERATIVA GOP - GERÊNCIA DE OPERAÇÕES REGULAMENTO INTERNO PMPC nº 04/2014 - OTM II - Tráfego PROCESSO DE MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAS NA CARREIRA OPERATIVA GOP - GERÊNCIA DE OPERAÇÕES A Companhia do Metrô divulga nesta data, 06/11/2014, o Processo

Leia mais

1. OBJETIVO 3 2. SIGLAS E DEFINIÇÕES 3 3. CLASSIFICAÇÃO DOS NÍVEIS DE QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO 6 4. SISTEMÁTICA PARA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO 8

1. OBJETIVO 3 2. SIGLAS E DEFINIÇÕES 3 3. CLASSIFICAÇÃO DOS NÍVEIS DE QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO 6 4. SISTEMÁTICA PARA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO 8 Página: 1 de 25 1. OBJETIVO 3 2. SIGLAS E DEFINIÇÕES 3 2.1 Siglas 3 2.2 Definições 3 3. CLASSIFICAÇÃO DOS NÍVEIS DE QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO 6 3.1 Profissionais END Nível 1 7 3.2 Profissionais END Nível

Leia mais

PP-5EN-00029 Rev. B ESTANQUEIDADE PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO

PP-5EN-00029 Rev. B ESTANQUEIDADE PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece as condições necessárias para a execução do ensaio não destrutivo de estanqueidade pelas técnicas de Pressão Positiva, Pressão Negativa e Capilaridade, a ser utilizado

Leia mais

E-QP-EIN-022 REV. B 25/Jul/2011 1. OBJETIVO 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3. APLICAÇÃO 4. TERMINOLOGIA 5. REGRAS GERAIS 6. EXECUÇÃO DA PROVA PRÁTICA

E-QP-EIN-022 REV. B 25/Jul/2011 1. OBJETIVO 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3. APLICAÇÃO 4. TERMINOLOGIA 5. REGRAS GERAIS 6. EXECUÇÃO DA PROVA PRÁTICA ENGENHARIA QUALIFICAÇÃO DE INSPETOR DE CONSTRUÇÃO, MONTAGEM E COMISSIONAMENTO DE INSTRUMENTAÇÃO NÍVEL 1 Instruções ao Candidato Os comentários e sugestões referentes a este documento devem ser encaminhados

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS. Rua Moron, 1.013 Fone (51) 3724-6106 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 004/2016 PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO CIEE

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS. Rua Moron, 1.013 Fone (51) 3724-6106 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 004/2016 PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO CIEE PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO Rua Moron, 1.013 Fone (51) 3724-6106 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 004/2016 PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO CIEE A Prefeitura Municipal

Leia mais

FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA DA SOLDAGEM

FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA DA SOLDAGEM FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA DA SOLDAGEM NORMA FBTS N-008 Novembro/15 Revisão 0 CRITÉRIOS PARA A QUALIFICAÇÃO E A CERTIFICAÇÃO DE SUPERVISORES E ENCARREGADOS DE SOLDAGEM FUNDAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA

Leia mais

Prêmio Soldador Padrão 2016

Prêmio Soldador Padrão 2016 Prêmio Soldador Padrão 2016 Inscrições de 01/04/2016 até 15/07/2016 INSCRIÇÕES GRATUITAS Instruções aos Competidores INTRODUÇÃO O Prêmio Soldador Padrão tem como objetivo estimular o aprendizado e o desenvolvimento

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS N.º 01/2015 (Atualizado com Errata nº 01)

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS N.º 01/2015 (Atualizado com Errata nº 01) EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS N.º 01/2015 (Atualizado com Errata nº 01) A Câmara Municipal de Palmital, Estado de São Paulo, nos termos do disposto na Lei Complementar 11.788 de 25 de setembro

Leia mais

Orientações Gerais. ETM CORP/ST/SEQUI-ETCM Engenharia e Tecnologias de Construção e Montagem

Orientações Gerais. ETM CORP/ST/SEQUI-ETCM Engenharia e Tecnologias de Construção e Montagem Orientações Gerais ETM CORP/ST/SEQUI-ETCM Engenharia e Tecnologias de Construção e Montagem Seja bem-vindo à Petrobras! Você está entrando em uma área operacional. Aqui você precisa seguir procedimentos

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA A Fundação Dr. João Penido Burnier torna público a abertura de inscrições ao CONCURSO DE SELEÇÃO para o preenchimento de vagas da especialidade

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016 A Profa. Ms. Lizika Goldchleger, Gerente Executiva da Faculdade Cultura Inglesa, no uso de suas atribuições legais, FAZ SABER que o Processo Seletivo para o

Leia mais

Requisitos para inscrição

Requisitos para inscrição COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000071-2013-A ANALISTA DE LABORATÓRIO ÁREA DE ATUAÇÃO: ENSAIOS E ANÁLISE LABORATORIAIS LABORATÓRIO DE PILHAS E BATERIAS CFP 7.01 BAURU 01 VAGA A Diretoria de Recursos

Leia mais

Requisitos para inscrição

Requisitos para inscrição COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000271-2013-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL II ÁREA DE ATUAÇÃO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA CFP 1.44 SÃO BERNARDO DO CAMPO CONTRATO POR PRAZO DETERMINADO

Leia mais

CONTROLE DIMENSIONAL CALDEIRARIA INSTRUÇÕES AO CANDIDATO

CONTROLE DIMENSIONAL CALDEIRARIA INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Página: 1 de 9 1. OBJETIVO Este procedimento tem por objetivo orientar os candidatos na execução de provas práticas, na qualificação de Inspetor de Controle Dimensional, modalidade Caldeiraria. 2. REGRAS

Leia mais

PROCEDIMENTO DE ULTRA-SOM PARA INSPEÇÃO DE WELDOLETS

PROCEDIMENTO DE ULTRA-SOM PARA INSPEÇÃO DE WELDOLETS PROCEDIMENTO DE ULTRA-SOM PARA INSPEÇÃO DE WELDOLETS Rubem Manoel de Braga Antônio Fernando Burkert Bueno Afonso Regully Universidade Federal do Rio Grande do Sul Luís Carlos Greggianin Companhia Petroquímica

Leia mais

DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS

DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS Página: 1 de 18 1. OBJETIVO Complementar a norma ABENDE NA-001, no que se refere ao estabelecimento da sistemática para Qualificação e Certificação de Pessoal em Ensaios Não Destrutivos nos setores industriais

Leia mais

1º PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2014 3. LOCAL DE OFERECIMENTO DOS CURSOS

1º PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2014 3. LOCAL DE OFERECIMENTO DOS CURSOS COORDENADORIA DO PROCESSO SELETIVO COPS/ EDITAL Nº 001/COPS/2014, de 04 novembro de 2013. A Direção da Faculdade Presidente Antônio Carlos de São Lourenço, mantida pela FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS,

Leia mais

CAPÍTULO I DAS VAGAS E ÁREAS PARA ESTÁGIO

CAPÍTULO I DAS VAGAS E ÁREAS PARA ESTÁGIO PREFEITURA MUNICIPAL DE LENÇÓIS PAULISTA Praça das Palmeiras, 55 Fone (14) 3269-7000 Fax (14) 3269-7078 CEP 18682-900 Lençóis Paulista SP CNPJ: 46.200.846/0001-76 www.lencoispaulista.sp.gov.br PREFEITURA

Leia mais

EDITAL N.º049/2015 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016

EDITAL N.º049/2015 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016 EDITAL N.º049/2015 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016 Prof. Me. João Batista Gomes de Lima, Magnífico Reitor do Centro Universitário São Camilo, no uso de suas atribuições, torna público que, no período

Leia mais

Referencial GBC Brasil Casa MANUAL DO CANDIDATO: PROVA CONSULTOR GBC BRASIL CASA

Referencial GBC Brasil Casa MANUAL DO CANDIDATO: PROVA CONSULTOR GBC BRASIL CASA Referencial GBC Brasil Casa MANUAL DO CANDIDATO: PROVA CONSULTOR GBC BRASIL CASA Agosto de 2014 1 Green Building Council Brasil SUMÁRIO Inscrição para o exame... 3 Requisitos de qualificação... 3 Agendamento

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 17/2014

ANEXO I - EDITAL Nº 17/2014 Página 1 de 5 ANEXO I - EDITAL Nº 17/2014 O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/RN, representado por sua Administração Regional no Estado do Rio Grande do Norte, torna público, para o conhecimento de quantos

Leia mais

Art. 6º Não serão aceitas inscrições por e-mail, via postal, telefone, FAX ou por qualquer outro meio não especificado neste Edital.

Art. 6º Não serão aceitas inscrições por e-mail, via postal, telefone, FAX ou por qualquer outro meio não especificado neste Edital. FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI Edital Nº 01/ 2015 Processo Seletivo 2016 Ingressantes para o Curso Superior de Redes de Computadores. A Superintendência da FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE

Leia mais

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 POSTE DE AÇO QUADRADO PARA ENTRADA DE CLIENTES 01

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 POSTE DE AÇO QUADRADO PARA ENTRADA DE CLIENTES 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 01 APROVADO POR PAULO J. TAVARES LIMA ENGENHARIA E CADASTRO-SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3 3. APLICAÇÃO...

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDITAL N. 1, DE 6 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS O DIRETOR-GERAL DA SECRETARIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, com base no item 17.2, X, b, do Manual de Organização do Superior Tribunal

Leia mais

Número do Documento:877497 EDITAL Nº. 07/2010 INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DO I CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DO TRABALHADOR

Número do Documento:877497 EDITAL Nº. 07/2010 INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DO I CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DO TRABALHADOR Número do Documento:877497 EDITAL Nº. 07/2010 INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DO I CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DO TRABALHADOR 1. APRESENTAÇÃO A Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), autarquia vinculada

Leia mais

CORRESPONDENTES NO PAÍS EDITAL REFERENTE À PROVA PARA CERTIFICAÇÃO ANEPS DE PROMOTORES DE CORRESPONDENTE

CORRESPONDENTES NO PAÍS EDITAL REFERENTE À PROVA PARA CERTIFICAÇÃO ANEPS DE PROMOTORES DE CORRESPONDENTE Através desse edital, a Associação Nacional Das Empresas Promotoras De Crédito e Correspondentes no País (ANEPS) e o Instituto Totum (empresa parceira da ANEPS responsável pela execução das provas) tornam

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA UNIJUI/FUMSSAR. EDITAL DCVida Nº 02/2015

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA UNIJUI/FUMSSAR. EDITAL DCVida Nº 02/2015 1 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA UNIJUI/FUMSSAR EDITAL DCVida Nº 02/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO, ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU, NA MODALIDADE

Leia mais

1. ATIVIDADE DATA LOCAL

1. ATIVIDADE DATA LOCAL EDITAL Nº 002/2013 CONSEPE O Coordenador do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE das Faculdades Unificadas de Foz do Iguaçu - UNIFOZ, no exercício das atribuições que lhe são conferidas pelo

Leia mais

PORTARIA ANAC Nº 1188/SIA, DE 09 DE MAIO DE 2013.

PORTARIA ANAC Nº 1188/SIA, DE 09 DE MAIO DE 2013. PORTARIA ANAC Nº 1188/SIA, DE 09 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a realização dos Exames de Certificação em Segurança da Aviação Civil contra atos de Interferência Ilícita - AVSEC. O SUPERINTENDENTE DE INTRAESTRUTURA

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 09/2016

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 09/2016 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI-DR/TO Nº 09/2016 O SESI Serviço Social da Indústria Departamento Regional do Estado do Tocantins para suprir vagas em seu quadro de colaboradores, realizará processo

Leia mais

Construindo recursos procedimentais

Construindo recursos procedimentais Construindo recursos procedimentais Número da Publicação spse01535 Construindo recursos procedimentais Número da Publicação spse01535 Notificação de Direitos Limitados e de Propriedade Este software e

Leia mais

FACULDADE MERIDIONAL - IMED Escola de Direito. OLIMPÍADA JURÍDICA 2 a Edição

FACULDADE MERIDIONAL - IMED Escola de Direito. OLIMPÍADA JURÍDICA 2 a Edição FACULDADE MERIDIONAL - IMED Escola de Direito OLIMPÍADA JURÍDICA 2 a Edição REGULAMENTO A Faculdade Meridional IMED, através da Escola de Direito, NUJUR e Projeto de Monitoramento dos Resultados Obtidos

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000427-2014-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL II

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000427-2014-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL II COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000427-2014-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL II DRH SN 000427-2014-A ÁREA DE ATUAÇÃO: METALMECÂNICA USINAGEM EM MÁQUINAS CONVENCIONAIS FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA

Leia mais

Requisitos para o cargo

Requisitos para o cargo COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000426-2014-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL II ÁREA DE ATUAÇÃO: LOGISTICA GESTÃO DE PROCESSOS DE LOGÍSTICA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA SENAI-SP DRH SN 000426-2014-A

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DO IPÊ - FAIPE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 002/2013

FACULDADE DE TECNOLOGIA DO IPÊ - FAIPE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 002/2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DO IPÊ - FAIPE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 002/2013 Dispõe as normas do Processo de Seleção FAIPE 2013/2 para ingresso de alunos ao Curso Superior de Tecnologia em Marketing

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS No uso das atribuições legais, e mediantes as condições estipuladas nos Editais e Comunicados oficiais publicados no site www.selecao.uneb.br/dpe2012, CONVOCA os Candidatos

Leia mais

Introdução à Informática. Maria José

Introdução à Informática. Maria José Introdução à Informática Maria José 1 Sistemas Operacionais - SO È o principal software para o funcionamento do computador, pois é através dele que o usuário efetua as tarefas; Um SO faz com que o computador

Leia mais

ÍNDICE Parte I Instalação do Software Tela Laje IBTS v. 5.0 Parte II Registro para Utilização do Software Tela Laje IBTS v 5.0

ÍNDICE Parte I Instalação do Software Tela Laje IBTS v. 5.0 Parte II Registro para Utilização do Software Tela Laje IBTS v 5.0 ÍNDICE Parte I Instalação do Software Tela Laje IBTS v. 5.0... 4 1 Configurações mínimas para o funcionamento do software... 4 2 Instalar o software... 5 3 Desinstalar o software... 5 Parte II Registro

Leia mais

L. 23.504.245/0001-51 20 / A CEP

L. 23.504.245/0001-51 20 / A CEP SOLUÇÕES INDUSTRIAIS Com mais de 10 anos de experiência em soluções industriais e inspeções de qualidade a GMAC oferece atendimento objetivo e focado nos resultados desejados. A confiabilidade e segurança

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CULTURA CAPIXABA FACULDADE CAPIXABA DE ADMINISTRAÇÃO E EDUCAÇÃO Credenciada pela Portaria nº 554 de 22/03/2001 - MEC

INSTITUTO SUPERIOR DE CULTURA CAPIXABA FACULDADE CAPIXABA DE ADMINISTRAÇÃO E EDUCAÇÃO Credenciada pela Portaria nº 554 de 22/03/2001 - MEC INSTITUTO SUPERIOR DE CULTURA CAPIXABA FACULDADE CAPIXABA DE ADMINISTRAÇÃO E EDUCAÇÃO Credenciada pela Portaria nº 554 de 22/03/2001 - MEC EDITAL N.º 05/2011 PROCESSO SELETIVO PARA O PRIMEIRO SEMESTRE

Leia mais

2.7 SNQC/END: SISTEMA NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS

2.7 SNQC/END: SISTEMA NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS Página: 1 de 19 1. OBJETIVO Esta Norma estabelece a sistemática adotada pela Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção ABENDE, através do Sistema Nacional de Qualificação e Certificação

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 2

Sistemas Operacionais Aula 2 Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sistemas Operacionais Aula 2 Igor Augusto de Carvalho Alves Igor.alves@ifrn.edu.br Apodi, Maio de 2012 Sistemas Operacionais Memória virtual O S.O. Aloca

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO 2 Sumário 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 1.1 Atividade acadêmica... 3 1.2 Estruturação... 3 1.3 Localização

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO A Direção do Centro de Capacitação e Treinamento Unidade Simões Filho, no uso de suas atribuições legais, faz

Leia mais

Trabalho com montagens grandes

Trabalho com montagens grandes Trabalho com montagens grandes Número da Publicação spse01650 Trabalho com montagens grandes Número da Publicação spse01650 Notificação de Direitos Limitados e de Propriedade Este software e a documentação

Leia mais

COREME Comissão de Residência Médica

COREME Comissão de Residência Médica EDITAL Nº 001/2016 - COREME A Comissão de Residência Médica (COREME) do CESUMAR Centro Universitário de Maringá e Hospital Municipal de Maringá através de convênio com a Prefeitura Municipal de Maringá

Leia mais

52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI. Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI. Classificação: PÚBLICO

52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI. Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI. Classificação: PÚBLICO 52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI Classificação: PÚBLICO 1978 Início do Sistema Brasileiro de Certificação Criação do SEQUI

Leia mais

EDITAL PREFEITURA MUNICIPAL DE SOROCABA SP PROCESSO PARA SELEÇÃO DE MÉDICOS RESIDENTES 2015

EDITAL PREFEITURA MUNICIPAL DE SOROCABA SP PROCESSO PARA SELEÇÃO DE MÉDICOS RESIDENTES 2015 EDITAL PREFEITURA MUNICIPAL DE SOROCABA SP PROCESSO PARA SELEÇÃO DE MÉDICOS RESIDENTES 2015 Secretaria da Saúde A Prefeitura de Sorocaba-SP, por meio da Secretaria da Saúde, no uso de suas atribuições,

Leia mais

TREINAMENTO, QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO-DESTRUTIVOS.

TREINAMENTO, QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO-DESTRUTIVOS. TREINAMENTO, QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO-DESTRUTIVOS. Paulo César Francisco Henriques Consultor - Rua Tirol 690 / 206 - Jacarepaguá - Rio de Janeiro RJ 22.750-007 pcfhenriques@ig.com.br

Leia mais

Nota Técnica 02/2010 Instalação do Software de Entrada de Dados

Nota Técnica 02/2010 Instalação do Software de Entrada de Dados Nota Técnica 02/2010 Instalação do Software de Entrada de Dados Introdução O PDA é um dispositivo eletrônico que pode ser considerado um computador de mão. O equipamento que será usado neste projeto será

Leia mais

Abendi: Resumo da Reunião I Reunião Aberta com Profissionais Certificados da Abendi. 22/07/2015 Auditório Abendi Av. Onze de Junho, 1317 São Paulo/SP

Abendi: Resumo da Reunião I Reunião Aberta com Profissionais Certificados da Abendi. 22/07/2015 Auditório Abendi Av. Onze de Junho, 1317 São Paulo/SP Abendi Resumo da Reunião I Reunião Aberta com Profissionais Certificados da Abendi 22/07/2015 Auditório Abendi Av. Onze de Junho, 1317 São Paulo/SP Participantes Profissionais: André Kulisauskas Antonio

Leia mais

FAMÍLIA E COMUNIDADE E PSIQUIATRIA ofertados pela UNINGÀ encontram-se devidamente aprovado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

FAMÍLIA E COMUNIDADE E PSIQUIATRIA ofertados pela UNINGÀ encontram-se devidamente aprovado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). EDITAL Nº 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA A SELEÇÃO DE CANDIDATOS AOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIAS EM CIRURGIA GERAL, CLÍNICA MÉDICA, MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE, PSIQUIATRIA DA UNINGA DE

Leia mais

3. MATERIAIS E MÉTODOS

3. MATERIAIS E MÉTODOS 80 3. MATERIAIS E MÉTODOS Para este estudo foram adotados dois tipos de materiais diferentes, um metálico (material 1) e outro compósito (material 2). Amostras destes materiais foram obtidas em produtos

Leia mais

USM Vision 1.2 Uma Solução Total de Inspeção de Solda para Aumentar a Produtividade em Novo Processo de Fabricação de Tubulação

USM Vision 1.2 Uma Solução Total de Inspeção de Solda para Aumentar a Produtividade em Novo Processo de Fabricação de Tubulação GE Measurement & Control NEW USM Vision 1.2 Uma Solução Total de Inspeção de Solda para Aumentar a Produtividade em Novo Processo de Fabricação de Tubulação 16/128 16/128 16/128 Escaneamento paralelo Escaneamento

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000353-2013-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL III ÁREA DE ATUAÇÃO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / HARDWARE SENAI-SP

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000353-2013-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL III ÁREA DE ATUAÇÃO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / HARDWARE SENAI-SP COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000353-2013-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL III ÁREA DE ATUAÇÃO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / HARDWARE SENAI-SP A Diretoria de Recursos Humanos do SENAI-SP abre inscrições

Leia mais

RTQ CAR - INSPEÇÃO PERIÓDICA DE CARROÇARIAS DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS E CAÇAMBAS INTERCAMBIÁVEIS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

RTQ CAR - INSPEÇÃO PERIÓDICA DE CARROÇARIAS DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS E CAÇAMBAS INTERCAMBIÁVEIS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS RTQ CAR - INSPEÇÃO PERIÓDICA DE CARROÇARIAS DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS E CAÇAMBAS INTERCAMBIÁVEIS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Siglas

Leia mais

EDITAL CEPS 003/2016 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO CESUC 2016/2

EDITAL CEPS 003/2016 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO CESUC 2016/2 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO CESUC 2016/2 O Presidente da Comissão Especial do Processo Seletivo Unificado - CEPS, torna público por meio do presente Edital, que serão recebidas as inscrições referentes

Leia mais

1º PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2014 3. LOCAL DE OFERECIMENTO DOS CURSOS

1º PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2014 3. LOCAL DE OFERECIMENTO DOS CURSOS COORDENADORIA DO PROCESSO SELETIVO COPS/ EDITAL Nº 001/COPS/2014, de 01 novembro de 2013. A Direção da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Ribeirão das Neves, mantida pela FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO

Leia mais

5. Um mesmo aluno não poderá integrar mais de uma equipe.

5. Um mesmo aluno não poderá integrar mais de uma equipe. Regulamento Desafio FACAMP DESAFIO DA BOLSA DE VALORES BM&F BOVESPA O DESAFIO FACAMP 2016 Desafio da Bolsa de Valores BM&F BOVESPA, realizado pela FACAMP - Faculdades de Campinas tem por finalidade principal

Leia mais

QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA O SETOR SUBAQUÁTICO NA-003

QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PARA O SETOR SUBAQUÁTICO NA-003 Página: 1 de 30 1. OBJETIVO Esta Norma estabelece a sistemática adotada pela Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção ABENDI, através do Sistema Nacional de Qualificação e Certificação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROJETO JOVEM APRENDIZ 2014/2016

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROJETO JOVEM APRENDIZ 2014/2016 EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROJETO JOVEM APRENDIZ 2014/2016 A REDES de Desenvolvimento da Maré, inscrita no CNPJ 08934089/0001-75, com sede na Rua Sargento Silva Nunes, 1012 Nova Holanda Maré Rio de Janeiro

Leia mais

EDITAL 13/2015. Almoxarife Cadastro Reserva.

EDITAL 13/2015. Almoxarife Cadastro Reserva. FUNDAÇÃO HEMOCENTRO DE RIBEIRÃO PRETO SELECIONA: EDITAL 13/2015 Almoxarife Cadastro Reserva. O processo Seletivo destina-se a formação de cadastro reserva para o cargo acima citado, designado às vagas

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Versão 1.2.3 27 de novembro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Edital nº. 003-2010 CARGO: TÉCNICO ADMINISTRATIVO DE NÍVEL MÉDIO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Edital nº. 003-2010 CARGO: TÉCNICO ADMINISTRATIVO DE NÍVEL MÉDIO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Edital nº. 003-2010 CARGO: TÉCNICO ADMINISTRATIVO DE NÍVEL MÉDIO Nome: RG: CPF: Nº. de inscrição: Função: Este caderno contém a prova de Informática

Leia mais

1. Informações Gerais

1. Informações Gerais 1. Informações Gerais Guia de Utilização Samsung PST TDMA 1.1 Pré-Requisitos para utilização do software 1º - Noções básicas de informática! (Manipulação de arquivos, instalação e utilização de programas)

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Centro de Ciências da Saúde Departamento de Medicina Programa de Residência Médica

Centro de Ciências da Saúde Departamento de Medicina Programa de Residência Médica EDITAL Nº 027/2013 COREME A COREME - COMISSÃO DE RESIDENCIA MÉDICA vinculada ao DEPARTAMENTO DE MEDICINA do CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE e ao HOSPITAL UNIVERSITÁRIO REGIONAL DE MARINGÁ da UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

Uso da Tecnologia de Informação Aplicada ao Processo de Qualificação e Certificação de Pessoal em END

Uso da Tecnologia de Informação Aplicada ao Processo de Qualificação e Certificação de Pessoal em END Uso da Tecnologia de Informação Aplicada ao Processo de Qualificação e Certificação de Pessoal em END - Luiz Cesar de Almeida ( Gerente - ENGENHARIA/SL/SEQUI ) - Joaquim José Moreira dos Santos ( Consultor

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos EUA. As informações

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando as disposições contrárias. Bragança Paulista, 3 de março de 2015.

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando as disposições contrárias. Bragança Paulista, 3 de março de 2015. RESOLUÇÃO CONSEACC/BP 1/2015 APROVA O REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA, DO CAMPUS BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000471-2014-A OFICIAL DE MANUTENÇÃO ÁREA DE ATUAÇÃO: ELÉTRICA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA VOTUPORANGA SENAI-SP

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000471-2014-A OFICIAL DE MANUTENÇÃO ÁREA DE ATUAÇÃO: ELÉTRICA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA VOTUPORANGA SENAI-SP COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000471-2014-A OFICIAL DE MANUTENÇÃO ÁREA DE ATUAÇÃO: ELÉTRICA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA VOTUPORANGA SENAI-SP DRH SN-SE 000471-2014-A A Diretoria de Recursos Humanos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA GUARDA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI EDITAL Nº 008, DE 09/10/2015. ANEXO IV CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA GUARDA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI EDITAL Nº 008, DE 09/10/2015. ANEXO IV CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA GUARDA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DEL-REI EDITAL Nº 008, DE 09/10/2015. ANEXO IV CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO O Curso Intensivo de Formação, de caráter eliminatório,

Leia mais

EDITAL QUE REGULAMENTA O 4º CURSO DE FORMAÇÃO 1º BLOCO

EDITAL QUE REGULAMENTA O 4º CURSO DE FORMAÇÃO 1º BLOCO SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO FUNDAÇÃO CENTRO ESTADUAL DE ESTATÍSTICAS, PESQUISAS E FORMAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS DO RIO DE JANEIRO CEPERJ EDITAL QUE REGULAMENTA O 4º CURSO DE FORMAÇÃO

Leia mais

GRINSP. Monitoramento preciso da evolução de um defeito de fabricação. ENDs AVANÇADOS. Mauro Duque de Araujo Arilson Rodrigues da Silva

GRINSP. Monitoramento preciso da evolução de um defeito de fabricação. ENDs AVANÇADOS. Mauro Duque de Araujo Arilson Rodrigues da Silva GRINSP Monitoramento preciso da evolução de um defeito de fabricação ENDs AVANÇADOS Mauro Duque de Araujo Arilson Rodrigues da Silva Caso 1 Reator Defeito fabricação na BV Monitoramento TH Monitoramento

Leia mais

GUIA DO CANDIDATO. Pintor de Obras Imobiliárias

GUIA DO CANDIDATO. Pintor de Obras Imobiliárias GUIA DO CANDIDATO Pintor de Obras Imobiliárias Norma Ocupação Processo de Certificação R$ Tempo de duração Reexame R$ Tempo de duração Recertificação R$ Tempo de duração Validade Exame escrito Exame prático

Leia mais

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ Faculdade de MEDICINA

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ Faculdade de MEDICINA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA O PREENCHIMENTO DE VAGAS DOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA UNIC/HGU 2016. A Faculdade de Medicina da Universidade de Cuiabá (UNIC) e o Hospital Geral Universitário (HGU)

Leia mais

Edital nº 19/2016 COFORM/SEGES EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROVAS OBJETIVAS

Edital nº 19/2016 COFORM/SEGES EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROVAS OBJETIVAS Edital nº 19/2016 COFORM/SEGES EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROVAS OBJETIVAS A Secretaria Municipal de Gestão torna pública a CONVOCAÇÃO dos candidatos inscritos no Concurso Público aberto pelo Edital 01/2016,

Leia mais

Vestibular Tradicional e Processo Seletivo Agendado (PSA)

Vestibular Tradicional e Processo Seletivo Agendado (PSA) Vestibular Tradicional e Processo Seletivo Agendado (PSA) No site desta Instituição também estão disponíveis informações sobre outras formas de acesso aos cursos da GRADUAÇÃO TRADICIONAL, a saber: MATRÍCULA

Leia mais

Edital do Processo Seletivo

Edital do Processo Seletivo Edital do Processo Seletivo EDITAL GERAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO DO PRÉ UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL 2016 A prefeitura municipal de São Mateus do Maranhão, por meio da secretaria

Leia mais